Galáxias com núcleo vazios: evidencias para matrix/DNA

July 16th, 2020

Aqueles que aprenderam que em todas as galáxias têm um buraco negro no centro, esqueçam: várias fotos mais recentes têm mostrado que tem galáxias inclusive com núcleos vazios, sem nada alem de gaz…

main article image

https://www.sciencealert.com/hubble-telescope-captured-this-stunning-fluffy-galaxy-with-an-oddly-empty-centre

Hubble Captures Photo of a Stunning ‘Fluffy’ Galaxy With an Oddly Empty Centre

MORGAN MCFALL-JOHNSEN, 11 JULY 2020

Luz: a Solar seria a Luz Natural na sua terceira geração?

July 15th, 2020

( Texto obtido no forum com link abaixo. para pesquisar se esta informação está correta.)

This sun is a 3rd generation sun. We know this because of the quantity of heavy metals. The universe is about 13.8 billion years old, so divide by 3 … About 4.5 billion each, round up to 5. Actually the first two generations probably formed faster, as with each supernova the elements get spread out further. The first one formed pretty fast due to clumpy matter. Anywho that combined with the paleontological record … It’s all pretty much done with huge assumptions so it’s more like +/- 1 or 2 billion years.

https://forums.space.com/threads/is-the-milky-way-harboring-dozens-of-intelligent-civilizations.32039/

davea0511
davea0511- Jan 7, 2020

Universidades e Ciencias dominadas por uma ideologia na busca da solução para a origem da vida ( e a minha versão, da minha diferente ideologia).

July 15th, 2020

Was the Origin of Life a Fluke? Or Was It Physics? ( A origem da vida foi uma sorte, uma casualidade? Ou foi pela Física?)

By Ian O’Neill August 30, 2017

https://www.space.com/37988-did-life-emerge-from-physical-laws.html?utm_campaign=meetedgar&utm_medium=social&utm_source=meetedgar.com&fbclid=IwAR0gjviyr8j7MU3MmS_kzAf-AjPF_LQiTg-DhEXYrO1Ont_zhgslm5J5scU

Aqui pretendo copiar cada frase importante do texto e comenta-la sob o ponto de vista da Matrix/DNA, minha propria teoria ( em portugues).

Meu post nos comentarios desta noticia no Facebook, em 13/07/2020:

” The academic mindset has a wrong approach and in this way they never will find the natural right solution. This is the opinion of a naturalist philosopher studying this problem at Amazon jungle by seven years. That whole biosphere suggests a very different history than the labs are suggesting. So, I elaborate the Matrix/DNA Theory. There is no origins of life, the word and human concept “life”, in relation to real nature, is a big cause of our mistakes. Instead life or non-life there is the biological shape of a universal natural system, which can be in other shapes, as electromagnetic or astronomic mechanical. Since this universal system coming from the Big Bang is under evolution, it makes no sense saying humans are alive and atoms doesn’t. Physics does not produces Biology, Physics is about the mechanical skeleton of a natural system, instead, it is Biology that produces Physics, the meat produces the bones. So, we must search where else there is Biology and I found it in my theoretical models of atoms, galaxies, in the electromagnetic spectrum of light waves, etc. The big secret of natural information lays on photons and light waves, which are above Physics and Biology, our Science is not searching the networks of photons inside the systems. And so on, the world is a little bit more complex and multidimensional than the academics believes. I like to talk about this issue, between different world views, someone else?”

xxxxx

Interpretação/Discussão do Texto pela Matrix/DNA World View

Jeremy England, a biophysicist at the Massachusetts Institute of Technology, is trying to answer these profound questions. In 2013, he formulated a hypothesis that physics may spontaneously trigger chemicals to organize themselves in ways that seed “life-like” qualities.

Matrix/DNA: Porque “physics”? O que existia no princípio eram forças naturais – que talvez seja o que denominamos de energias, porque o efeito mais evidente dessas forças era produzir movimentos no meio da inércia – e provavelmente substâncias, mais etéreas, já que ainda não tinham os átomos constituidores das substancias materiais. Talvez existissem mais coisas que ainda desconhecemos ou estas coisas com outros nomes – como a espuma ou vibrações quânticas – mas seja como for, a totalidade do que existia era Natureza Total, e não apenas Física, entendida como aspecto do mundo material. E pelo fato de depois o mundo material conter biologia, mente, vida, etc, acho racional concluir que o que os físicos lidam era apenas parte da totalidade da Natureza, ou mundo material. Então não aceitamos o que Jeremy England diz, e isso deveria ser trocado por ” a Natureza, o mundo material talvez possa espontaneamente mover químicos a se organizarem, ou serem organizados, em compostos que semeiam qualidades ou propriedades vitais. Mas qual foi o resultado final dessa movimentação dos químicos? Um sistema e funcional, o sistema celular. Então foi um sistema que moveu os químicos pois apenas um sistema pode produzir sistemas, ou se estiver fragmentado, separado em suas partes, recompor-se. E falar em sistema engloba tudo na natureza, vai muito alem da Física.

Now, new research by England and a colleague suggests that physics may naturally produce self-replicating chemical reactions, one of the first steps toward creating life from inanimate substances.

Matrix/DNA: May? Ou can? May se traduz por “pode ser que”, então não se afirma, é uma teoria. Mas tudo bem, vamos ver qual foi o experimento laboratorial ou fato real observado. Eu sou propenso a duvidar disso enquanto não identificarem no prévio mundo físico alguma situação em que um composto mais complexo se reproduz, pois se não existe, seria dizer que pela primeira vez no Universo ou nestas regiões foi criado o fenômeno da reprodução, e isso seria magica.

This might be interpreted as life originating directly from the fundamental laws of nature, thereby removing luck from the equation. But that would be jumping the gun.

Matrix/DNA: Não podemos ter certeza que o cérebro humano disponha de todos os sensores ( e que os atuais estejam completos) para captar todas as leis fundamentais da natureza. E ninguém nunca poderá afirmar que conhece a totalidade da Natureza para poder afirmas que sabe tudo o que existe nela. Ele deveria dizer ” leis fundamentais na Natureza que detectamos…”

Life had to have come from something; there wasn’t always biology.

Matrix/DNA: O que é life, para o Universo, a Natureza? O que é biologia, para o Universo, a Natureza? Se perguntar-mos, o Universo deverá responder que não sabe nem porque os humanos criaram os conceitos embutidos nestes nomes. para mim, estes nomes representam objetos que foram produzidos na evolução deste planeta dentro do sistema solar dentro da galaxia dentro do Universo… do qual quase nada sei. Em outras palavras, vida e biologia vieram da evolução. E o que representa este outro nome criado pelos humanos, “evolução”? Bem, para mim só pode sugerir baseado no que conheço e vejo com meus olhos: na embriogênese vejo a forma de um corpo se transformar enquanto passa do simples para o mais complexo devido a expressão de informações que estavam inertes. Nenhum acaso aqui e também isso nunca foi estudado e não pertence a área da Física.

Biology is born from the raw and lifeless chemical components

Matrix/DNA: Bem, essa afirmação não pode ser cientifica porque a Ciência nunca demonstrou o evento em que químicos apenas produzem a biológica organização deles mesmos em sistemas. Para mim, existe a evolução universal de um único sistema natural que surgiu ou se formou com o Big Bang. Este sistema foi uma auto-projeção materializada de um sistema que está encriptado numa onda de luz natural. Esta onda se propaga por ondas, que podem ser divididas em sete tipos, devido suas frequências, vibrações comprimentos, etc. A primeira forma deste sistema foi feita pela primeira faixa da onda, a segunda forma pela segunda faixa… a organização da matéria no tipo biológico é uma produção da quarta faixa dessa onda. Também não posso demonstrar isso em laboratorio, portanto é teoria contra teoria, apesar de que no meu caso particular vejo mais evidencias e racionalidade na minha teoria. Porque vejo um feto aqui na embriogênese como um corpo “vivo” sob organização biológica que foi produzido pelo DNA que tem justamente a mesma configuração que vejo na onda de luz.

… that somehow organized themselves into prebiotic compounds, created the building blocks of life, formed basic microbes and then eventually evolved into the spectacular array of creatures that exist on our planet today. [7 Theories on the Origin of Life]

Matrix/DNA: Ótimo. Por favor, vamos pegar um bilhão de átomos separados entre si, de todos os tipos, vamos bota-los como um monte encima da prancha da mesa do laboratorio, vamos dar uma ajudazinha botando a mesa a vibrar, sacudir-se, e vamos assistir alguns átomos procurando outros átomos certos formando combinações certas para que apareça ali building blocks que continuarão a se moverem e se organizarem formando finalmente o primeiro sistema celular… da vida. Aí aplaudiremos e teremos mais um fato real a ser listado no rol da Ciência.

Bem… terei que pausar esta tarefa agora, mas volto depois…

“Abiogenesis” is when something nonbiological turns into something biological and England thinks thermodynamics might provide the framework that drives life-like behavior in otherwise lifeless chemicals. However, this research doesn’t bridge life-like qualities of a physical system with the biological processes themselves, England said.

“I would not say I have done anything to investigate the ‘origin of life’ per se,” England told Live Science. “I think what’s interesting to me is the proof of principle – what are the physical requirements for the emergence of life-like behaviors?”

Self-organization in physical systems

When energy is applied to a system, the laws of physics dictate how that energy dissipates. If an external heat source is applied to that system, it will dissipate and reach thermal equilibrium with its surroundings, like a cooling cup of coffee left on a desk. Entropy, or the amount of disorder in the system, will increase as heat dissipates. But some physical systems may be  sufficiently out of equilibrium that they “self-organize” to make best use of an external energy source, triggering interesting self-sustaining chemical reactions that prevent the system from reaching thermodynamic equilibrium and thus maintaining an out-of-equilibrium state, England speculates. (It’s as if that cup of coffee spontaneously produces a chemical reaction that sustains a hotspot in the center of the fluid, preventing the coffee from cooling to an equilibrium state.) He calls this situation “dissipation-driven adaptation” and this mechanism is what drives life-like qualities in England’s otherwise lifeless physical system.

A key life-like behavior is self-replication, or (from a biological viewpoint) reproduction. This is the basis for all life: It starts simple, replicates, becomes more complex and replicates again. It just so happens that self-replication is also a very efficient way of dissipating heat and increasing entropy in that system.

In a study published July 18 in the journal Proceedings of the National Academy of Sciences,  England and co-author Jordan Horowitz tested their hypothesis. They carried out computer simulations on a closed system (or a system that doesn’t exchange heat or matter with its surroundings) containing a “soup” of 25 chemicals. Although their setup is very simple, a similar type of soup may have pooled on the surface of a primordial and lifeless Earth. If, say, these chemicals are concentrated and heated by an external source – a hydrothermal vent, for example – the pool of chemicals would need to dissipate that heat in accordance with the second law of thermodynamics. Heat must dissipate and the entropy of the system will inevitably increase.

Under certain initial conditions, he found that these chemicals may optimize the energy applied to the system by self-organizing and undergoing intense reactions to self-replicate. The chemicals fine-tuned themselves naturally. These reactions generate heat that obeys the second law of thermodynamics; entropy will always increase in the system and the chemicals would self-organize and exhibit the life-like behavior of self-replication.

“Essentially, the system tries a bunch of things on a small scale, and once one of them starts experiencing positive feedback, it does not take that long for it to take over the character of organization in the system,” England told Live Science.

This is a very simple model of what goes on in biology: chemical energy is burned in cells that are – by their nature – out of equilibrium, driving the metabolic processes that maintain life. But, as England admits, there’s a big difference between finding life-like qualities in a virtual chemical soup and life itself.

Sara Imari Walker, a theoretical physicist and astrobiologist at Arizona State University who was not involved in the current research, agrees.

“There’s a two-way bridge that needs to be crossed to try to bridge biology and physics; one is to understand how you get life-like qualities from simple physical systems and the other is to understand how physics can give rise to life,” Imari Walker told Live Science. “You need to do both to really understand what properties are unique to life and what properties are characteristic of things that you consider to be almost alive […] like a prebiotic system.”

Emergence of life beyond Earth?

Before we can even begin to answer the big question of whether these simple physical systems may influence the emergence of life elsewhere in the universe, it would be better to understand where these systems exist on Earth first.

“If, when you say ‘life,’ you mean stuff that is as stunningly impressive as a bacterium or anything else with polymerases and DNA, my work doesn’t yet tell us anything about how easy or difficult it is to make something that complex, so I shouldn’t speculate about what we’d be likely to find elsewhere than Earth,”  England said. (Polymerases are proteins that assemble DNA and RNA.)

This research doesn’t specifically identify how biology emerges from nonbiological systems, only that in some complex chemical situations, surprising self-organization occurs. These simulations do not consider other life-like qualities – such as adaptation to environment or reaction to stimuli. Also, this thermodynamics test on a closed system does not consider the role of information reproduction in life’s origins, said Michael Lässig, a statistical physicist and quantitative biologist at the University of Cologne in Germany.

“[This] work is indeed a fascinating result on non-equilibrium chemical networks but it is still a long way from a physics explanation of the origins of life, which requires the reproduction of information,” Lässig, who was not involved in the research, told Live Science.

There’s a critical role for information in living systems, added Imari Walker. Just because there appears to be natural self-organization exhibited by a soup of chemicals, it doesn’t necessarily mean living organization.

“I think there’s a lot of intermediate stages that we have to get through to go from simple ordering to having a full-on information processing architecture like a living cell, which requires something like memory and hereditary,” said Imari Walker. “We can clearly get order in physics and non-equilibrium systems, but that doesn’t necessarily make it life.”

To say England’s work could be the “smoking gun” for the origin of life is premature, and there are many other hypotheses as to how life may have emerged from nothing, experts said. But it is a fascinating insight into how physical systems may self-organize in nature. Now that researchers have a general idea about how this thermodynamic system behaves, it would be a nice next step to identify sufficiently out-of-equilibrium physical systems that naturally occur on Earth, England said.

O coronavírus é parte do metabolismo interno de Gaia?

July 13th, 2020

Dois posts publicados no Facebook, em 9/julho/2020:

O que procuro fazer para melhor aguentar essa pandemia?

Na infância quando chorava segurando a dor do joelho esfolado, algum adulto ainda piorava mais gritando: ” Está vendo? Você não me houve avisando para não correr e pular, que você vai cair. Agora vai chorar longe daqui”. Esse adulto me fez um grande favor. Porque no meu cérebro infantil eu olhava com raiva o buraco na grama, a culpa toda era dele, até que o adulto me obrigava a estender a mente para ver que a culpa estava mais distante, era minha culpa, a causa era correr sem olhar pra frente, e assim fui aprendendo a evitar muitos erros impulsivos.

Hoje quando já quase não aguento mais essa inercia nessa prisão e vejo no noticiário a carnificina e o desespero financeiro da maioria, olho o mundo pela janela, vejo a morte rondando no ar do planeta, lembro dos chineses comendo aqueles animais, e na parede vejo o calendário com a imagem de Jesus, e fico com raiva disso tudo: do Universo, do planeta, de Deus, dos chineses… Mas no computador abro meu website, com uma cosmovisão que sempre sussurrou nos meus ouvidos:

” Vocês humanos estão indo pelo caminho errado, que é perigoso, repetindo o mesmo erro que derrubou seus ancestrais”. E a cosmovisão mostra com surpreendentes detalhes qual foi o erro, o que é este Universo e este planeta e o que fazer para viver melhor neles, sugere o conceito de fonte criadora muito mais complexo que o conceito do Deus elaborado pelos humanos, que os chineses são apenas as outras partículas de um grande erro do qual sou outra partícula… e tudo isso se resume na inevitável logica conclusão: a pandemia é culpa nossa, minha! E a dor está sugerindo que ainda pode ser pior, talvez o joelho quebrou, pode precisar de cirurgia…

Na cosmovisão, o planeta simples dos astrônomos muda, e se torna Gaia, uma visão muito mais profunda e tão complexa que o coronavírus se torna um fenômeno natural onde forças físicas e químicas pressionadas pela pressão de humanos atuando como vírus se projetam na forma do Covid19, como os anticorpos do sistema de defesa auto-imune de Gaia. Vejo Gaia como a ancestral das mulheres gravidas que por instinto natural lutam desesperadamente na defesa do feto que gestam, pois planetas gestam em seus núcleos os germes vivos e escaldantes das novas estrelas. Como ter raiva de uma mãe que solta seu gato para matar ratos que lhe mordem a barriga e ameaçam comer sua cria?

Assim abro a camisa e vou de peito aberto enfrentar a atmosfera mortífera lá fora olhando Gaia bem nas suas entranhas efervescentes e digo alto para ela ouvir.

” Eu te compreendo, minha mãe hospedeira e sinto e compartilho sua dor. Você tem todo o direito e dever de fazer conosco o que está acontecendo, pois recebestes nossas almas em seu seio, nos alimentastes, nos confortastes, nos protegestes e destes de ti tudo o que lhe foi possível. E nós lhe abrimos feridas, sugamos suas energias e sangue interno, sufocamo-la impedindo-a de respirar tapando seus poros com asfalto e cimento envenenando seu ar. Passei a vida diferente na mais possível simplicidade e puxando as orelhas de meus irmãos tentando explicar que és a mãe Gaia e que estavam te maltratando… mas fracassei, somos culpados, aceito e quero que agora defenda sua cria, suportarei todo castigo, mãe querida cumpra a missão que o Universo espera de ti.”

Assim, com este estado consciente de espirito atravesso a pandemia tranquilo com tolerância e paciência nesta minha prisão solitária… reconhecendo meu crime.

Como entender esta pandemia para manter um estado mental mais forte, resistente e o corpo saudável?

Alem do aspecto Gaia do meu ultimo post, esta pandemia cobra sacrifícios de algumas vidas humanas e com isso pode vir a salvar a especie inteira da extinção, desviando-a da louca correria desembestada que vem aprontando cujo futuro certo será seu suicido. Pois alem de interromper o desenvolvimento natural da nossa hospedeira Gaia, nós estamos indo direto para o Admirável Mundo Novo, a terrível profecia do genial Aldous Huxley, sendo dominado pelo Big Brother da outra terrível profecia do genial George Orwell.

Para se ter uma ideia do destino a que estamos indo se a pandemia não mudar nossas mentes, sugiro lembrar-se do que são as colmeias de abelhas e os formigueiros, pois os insetos foram dirigidos a constituírem seus sistemas sociais automatizados quase perfeitos pelas simples forças físicas e elementos naturais que constituem seus corpos e o meio-ambiente ao seu redor: o mesmo sistema social na forma de maquina funcional automatizada destes nossos ancestrais sistemas solar e galáctico.
Enquanto nenhum desastre agride os insetos seus corpos se acomodam naquela zona de conforto como um paraíso porque eles não tem nenhuma consciência expressada, nenhuma necessidade intelectual, nenhum motivo para evoluir, ao contrario, são reacionários a qualquer motivo que implique em qualquer alteração.

Desprezando e até combatendo agressivamente toda expressão de pensamento sistêmico holístico que se somaria ao seu idolatrado pensamento e método reducionista, a Ciência humana dominada pelo 1% financeiro, através destes ambiciosos acadêmicos, fica reduzida dentro de uma ínfima faixa material da realidade, e das informações que obtém desenvolve esta tecnologia, a qual conduz a instalar a biosfera mecanicista no mesmo sistema social dos insetos, pois o tipo do conhecimento humano tem o terrível efeito de entorpecer, aprisionar e até ameaça abortar o feto de auto-consciência cósmica que estamos gestando no meio dessa placenta chamada cérebro dentro deste ovo chamado caixa craniana.

Sem a pandemia, com certeza estaríamos ainda caindo, retornando ao nosso estagio ancestral de insetos. E isso se estabeleceria tentando ser eterno com o domínio da robotização pela Inteligencia Artificial.Nós precisamos sim, transformar a biosfera caótica dando a nossa mãe Gaia a face linda e feliz de planeta ajardinado. Que os trabalhos embrutecidos e rotineiros sejam feitos pelo automatismo. Pois precisamos da casa em ordem e bem abastecida, todas as necessidades do corpo físico satisfeitas, para que possamos gestar o sagrado feto o qual será nós mesmos no futuro, todos em um. Precisamos ter nossas bases físicas firmes neste planeta, para que possamos iniciar nossa aventura cósmica onde vamos colher as informações que são o alimento necessário para a expansão do nosso feto de auto-consciência. Mas precisamos de outro tipo de Ciência, de outra cultura interpretativa dos detalhes da Natureza que é Universal, de outro tipo holístico de tecnologia, e de algum reforço nas nossas incipientes ética e moral. Enfim precisamos nos mudar em quase tudo para salvar e manter livre aquilo que os insetos não tem, que é a nossa alma na forma da nossa mente, antes que ela caia irreversivelmente na armadilha do Admirável Mundo Novo sob as botas pesadas do Big Brother, o qual será, na verdade, a Big Mother, a Big Queen, como são a s rainhas das abelhas, das formigas, e da que está parecendo ser imortal, a septuagenária rainha da monarquia inglesa.

A pandemia está sacrificando meus amados velhinhos irmãos e irmãs, estou chorando e implorando a Gaia que proceda a esta cirurgia corretora de forma menos dolorosa, mas na minha pequenina e infantil mente penso que entendo que tudo isto visa salvar os jovens da armadilha preparada em nosso caminho. Namastê!

O normal para a aranha é o caos para a borboleta

July 13th, 2020

Eu odiei o caos da biosfera amazonica. E seu ainda tinha alguma esperança na existência de um Deus benevolente, e considerava a possibilidade de ter existido um enviado, Jesus Cristo, isto tudo se negativou em definitivo na selva.

A biosfera era a aranha, que montou sua rede, eu era o mosquito, preso nessa rede esperando o momento da aranha vir me matar e comer meu cadáver.

Não é que “era”. Isto é. A realidade é esta, ontem, hoje.

Nos somos filhos do caos, nossos corpos primitivos eram inclusive canibais, heje somos rudes e caoticamente malignos, e não poderia ser diferente. Filhos do caos, caos serão.

Mas isso aí em cima não diz toda a verdade. Nem sobre a biosfera, nem sobre os humanos.

Notei isso na selva naquela noite que cai no meio dos galhos e lamaçal e esperando a morte vi que o facho da minha lanterna incidia sobre uma flor. Filósofos não se corrigem, nem no ultimo estertor deixei de filosofar: ” Como pode essa flor existir aqui neste caos, emergir deste pântano? Como é linda, sinto ate seu perfume, que ser frágil está aqui sem molestar nada nem ninguém, sem consumir nada de ninguém, apenas oferecendo de si a beleza, seu perfume! Não, isso não é caos, essa criatura não pode ter sido produzida pelo caos. É uma forte sugestão de que no meio da matéria deste Universo existe um Principio da Ordem Física, um Principio da Organização da Matéria em Sistemas, Ordeiros, como essa flor. Não tem outra explicação mais racional. Ninguém vai provar e me convencer que o caos fez esta flor. Eu conheço bem o caos, senti-o na pele por sete anos, sei o que ele produz.

E quanto aos humanos? Ora, fui testemunha de centenas, milhares de situações onde humanos não se comportaram como aranhas, nem com semelhantes e nem mesmo com outros animais. O caos não poderia produzir humanos não-aranhas. Novamente a sugestão do Principio da Ordem.

E assim o Principio da Ordem veio causar um caos na minha cabeça de ateu materialista, niilista. Que é a mesma cabeça herdada dos ancestrais animais daquela selva, todos são materialistas. De onde veio, porque existe este Principio, sempre menor no meio do caos, sempre mais frágil, sempre perdendo, como Cristo perdeu? Pior: porque teima tanto em existir, em ser destruído aqui e pipocar ali, como essa flor deve ter vindo de alguma semente de alguma seara nesta selva. ou algum jardim longínquo?

Tudo bem: um dos castigos mais terríveis aos filhos do caos é o morrer na ignorância do que é ser e existir, sempre temporariamente. Desta forma, nunca sera satisfeita a minha desesperada pergunta sobre o que é o Principio da Ordem, de onde veio. Mas o filosofo, mesmo sendo filho do caos e sabendo que vai desaparecer em breve, é teimoso, ele vai fuçar, esmiuçar a natureza, o pântano, procurando a resposta.

Dias depois descobri a cosmovisão da Matrix/DNA. Que explica as procedências dos eventos de caos apos o Big Bang, apesar de não explicar a procedência do caos que veio com o Big Bang. Mas eis uma façanha sensacional: ela encontra e apalpa o Principio da Ordem, ela o vê surgindo no Big Bang, e na forma de um genoma feito de luz e estas informações indicam com considerável nível logico, como é e o que é a fonte criadora deste Principio.

Agora ficou fácil para o humano escapar do reino do caos, transcendendo-o e entrando no reino da ordem. O caminho foi iluminado.

Mas não é bem assim ainda. Nem o Principio da Ordem, nem a cosmovisão, revelou a procedência extra-Big Bang do caos e não explicou como, porque existe.

Não pode ter sido pela mesma fonte criadora, pois não existe informação, registro, do caos, no genoma. E racionalmente nada de fora poderia entrar no território universal gerado pela fonte criadora. Continua a suprema incomoda questão: de onde veio o principio do caos?

Em todos os eventos de origens dos sistemas ordeiros – seja do átomo, da galaxia, daquela flor, nota-se o mesmo padrão: todos emergiram no meio do caos. mas tem um evento de um sistema foge à regra, é uma exceção excepcional: a origem de um sistema corpo-humano. Ele emerge no meio de uma placenta tranquila e envolvida pelo estado de ordem funcional. mesmo que o corpo dessa ordem funcional esteja envolvido pelo caos.

Agora bagunçou mais ainda minha cabeça. Tanto incomoda que neste momento entrego a camisa, me retiro do jogo. Deixo aqui registrado na esperança de alguma nova descoberta, alguma nova informação, dê um empurrãozinho nesta demoníaca questão.

(Obs: Este pensamento surgiu ao ler um texto de ateus questionando a existência de Deus, onde tem a seguinte frase:

Omni-benevolent…: One can be wholly benevolent with respect to the aggregate whole without being equally benevolent to each of its constituent parts. In some situations, benevolence to one deprives another and omni-benevolence (as conventionally understood) could not logically withhold benevolence to one but could not logically deprive the other. Normal for the spider is chaos to the fly.

Quem é você agora, como um acionista-sócio com mais 200 milhões de uma empresa chamada Brasil? Qual seria sua postura mais inteligente perante essa pandemia de vírus, de crise econômica, e de radicais cercando o Planalto? Talvez o ajude a se decidir fazendo o sacrifício breve de ler o longo texto abaixo:

June 22nd, 2020

O que você faria se tivesse uma empresa em que os dirigentes e chefes de secção estivessem divididos em dois sindicatos, um querendo derrubar o outro para ficar com o dinheiro total das mensalidades sindicais? Como sua empresa é muito grande e você pouco comparece para fiscalizar e administrar, estes sindicatos tem o poder de promover seus correlegionários aos cargos mais bem remunerados dentro da empresa. Mas desde sua casa no sitio onde moras recebes noticias preocupantes da empresa, os dois grupos estão em uma guerra que está ameaçando a subsistência da empresa toda. Os lucros caíram tanto que como acionista responsável, ao invés de receber mensalmente os dividendos, você está tendo que desembolsar dinheiro para pagar despesas e dividas da empresa. Então você arruma a mala e vai lá, na sede da empresa, observar o que está havendo. Antes de entrar na orta te deparas com uma balburdia de manifestações na entrada, como mostra esse vídeo. Mas, raios, você houve os dois grupos bradando em lutando por uma mesma palavra: DEMOCRACIA. O que significa esta palavra? No seu dicionario é: governo da empresa pertence aos acionistas e será exercido pelos acionistas. Mas você já repetiu varias vezes que tem sua vida sossegada e não quer trabalhar dirigindo nada, e os manifestantes sabem disso. Então significa que os dois grupos querem exercer o poder da direção no lugar dos acionistas. Se estes manifestantes dos dois lados dissessem a realidade de seus objetivos, seria: ” O poder nos pertence e nós vamos exerce-lo”.. Aí você deveria reagir: ” Isso não. Jamais! Eu e a maioria dos sócios somos os donos aqui e não vamos dar a empresa para ninguém”. E suponha que num chamado telefônico os outros acionistas fossem a Brasilia para juntarem-se a ti. Vocês chamariam o corpo de segurança e mandariam enxotar os manifestantes, se sentariam na cadeira do comando e inciariam a discussão de como resolver isto. Mas para sua surpresa, o corpo de segurança apareceria cercando a sede, arrombando o prédio e de armas em punho ordenando que vocês se retirem para suas casas. Um motim dos subordinados? Apareceu agora um terceiro grupo? Que desrespeitam a constituição dizendo que o poder sempre será dos acionistas? Mas quem começou, como se formou este terceiro grupo dentro do corpo de segurança? Existe uma maneira de saber. Na empresa, desde quando estavam iniciando sua construção, foram instaladas câmeras secretas, que nem um dos três grupos sabiam, e os monitores destas câmeras estavam num local que os acionistas sabiam. Então vocês correm para lá assistir os videos, pois eles registraram cada dia, cada detalhe de cada área da empresa, eles são o testemunho da Historia da Empresa. Mas quando ligam o monitor, uma surpresa inexplicável acontece: os personagens que aparecem na Historia não são humanos! Nem mesmos os acionistas que trabalharam na construção! São animais, como lobos, raposas, hienas, e a maioria são coelhos, ovelhas! Os cavalos, ovelhas, antas, são quem trabalham no pesado, cercados pelos lobos e hienas armados com proeminentes caninos. Pelos movimentos e obras dos trabalhadores, os acionistas vão descobrindo que eram os mesmos contados por seus avôs, sobre o que fizeram na construção da empresa, e então descobrem que os cavalos e ovelhas representam a eles, os acionistas. Daí descobrem que os lobos e hienas representam os dois sindicatos… que para sua surpresa, já existiam desde antes da construção. Pelos 500 anos da empresa, sempre se revezaram no poder, ora os lobos, ora as hienas. Mas todas as vezes que os lobos ou hienas tomavam decisões importantes, saía antes pelos portões da empresa um grupo deles, e subiam uma colina vizinha. Quando retornavam já vinham com a decisão pronta e atuavam. Toda a atenção de vocês se voltaram para a colina. O que haveria lá? Quem tinha o real poder e dominava toda a empresa, inclusive lobos e hienas?! Por sorte alguém lembrou que numa arvore distante dos portões, no alto da colina, havia sido instalada uma câmera por um acionista muito desconfiado, cujo nome era Abreu, e todos os chamavam de “Só acredito vendo!”. Mas o monitor desta câmera estava na casa antiga do Abreu, agora ali residindo sua quarta ou quinta geração. Vocês correm para lá pouco esperançados de que vão encontrar ainda o monitor, mas por sorte, no sótão da casa esta o monitor e ainda mantendo os filmes da câmera. Quando o assistem, veem o alto da colina e lá, quem reside? Tigres, anacondas, até remanescentes dos antigos dinossauros! Sim, claro, agora tudo se explicava. Vocês nunca foram acionistas donos da empresa, apenas donos do trabalho real efetuado na construção e agora do trabalho mantenedor feito pelos seus herdeiros destas gerações. Os lobos e hienas nunca exerceram o poder de fato, e não podiam, pois se dessem motivos, os tigres desceriam arrasando a todos. E vocês identificam na pele dos tigres, o grupo do corpo de segurança, o terceiro grupo, também existindo meio oculto na colina. Faltava então saber quem era o chefe dos tigres, quem era o primeiro no poder. A câmera nunca o mostrou, mas notaram que sempre antes das importantes decisões, também um grupo de tigres saiam da colina pelo outro lado, embarcavam numa caravela e se lançavam ao mar, na direção da… Europa. Logo os acionistas destacam um grupo para comprarem os bilhetes e viajarem na caravela que ainda continua lá fazendo o mesmo percurso.”Vendo onde a caravela desembarca vamos chegar aos pés do grande poderoso oculto”, vocês pensam. E quando o grupo retorna, mais uma surpresa. Não existe um grande poderoso, mas vários deles, são quase 5.000. Todos vivem no ponto final da caravela, um condomínio numa ilha luxuosa com suntuosos palácios. E pasmem: os moradores não são humanos. São animais: leões, anacondas e até alguns antigos remanescentes de dinossauros. Por isso todos os três grupos não tomam o verdadeiro poder para sempre, pois como lobos e hienas se defenderiam de leões e anacondas?”

Esta a Historia Real dessa Empresa Brasil, que antes da DEMOCRACIA, era uma grande fazenda dividida em 13 lotes menores, as capitanias hereditárias.

Mas então os acionistas estão para sempre perdidos? Como recuperar, ou finalmente assumir o que de fato nunca foi deles, mas que tem o direito soberano de serem os donos pois fizeram todo o trabalho duro da construção e manutenção? Adiantaria combaterem os tentáculos dos leões aqui no território, eliminando ou catequizando lobos e hienas, convencendo-os de que também são como escravos explorados, e que ao invés de se digladiarem, devem se juntarem aos acionistas para libertar a empresa dos leões? Certamente que se isso fizerem os leões vão descer da colina com todo furor, e poderão se defender cavalos, ovelhas, lobos e hienas, dos leões?

Bem… a resposta depende de cada um. Quando jovem. despertado na intensa leitura dos grandes filósofos e dos livros que vinham da Europa, tomei uma decisão antes de me tornar sexualmente maturo: ” Jamais vou me reproduzir, pois não vou fornecer carne fresca para alimentar o sistema como escravos, iludidos com falsas liberdades escondidas em nomes abstratos como “democracia, capitalismo, família cristã, etc.”. E se um dia os meus sócios desta empresa concordarem, faremos o que os estados Unidos fez na sua libertação contra o reino Unido: boicote econômico. daqui não sai mais uma agulha e nenhum centavo para os leões. Os bancos deles que continuam aqui? Coitados, com o boicote e sem clientes teriam que fechar suas agencias onde se instalariam o banco nacional dos acionistas… Sei que vão descer com tudo e talvez consigam enganar o terceiro grupo, prometendo-lhes maiores soldos e exercerem o poder, porque eles, os leões, souberam programar este grupo de maneira que suas infiltrações iriam cortando e derrubando as cabeças necessárias. Sei disso, mas ainda assim iria confiar na minha força. Se perdesse, morreria gritando o meu supremo lema: Independência ou Morte!. Fui fiel a essa promessa até hoje, vou morrendo já velho sem filhos e me lembrando que passei a vida convidando os próximos a iniciar o boicote, sem sucesso, no entanto. Mas… por enquanto, cada acionista tem uma cabeça, diferentes respostas, a maioria nem sequer se preocupa em formular uma resposta, pois acreditam que virá dos céus o Juízo Final que os libertarão… E sabe que nos meus últimos momentos chego ‘á conclusão que a maioria, com esta sabedoria popular, estão realmente com a razão? Pois consegui contactar inteligencias alienígenas superiores suplicando por uma ajuda para salvar meu povo e a resposta deles? ” É nos proibidos, pelo supremo comandante da Confederação Galáctica, interferir na evolução de qualquer especie. Ovelhas e cavalos jamais deixarão de se-lo e jamais quererão ultrapassar as cercas se lhes pusermos num terreno paradisíaco, com sombras de arvores grandes, água límpida e fresca corrente, e a melhor gramínea. Somente o continuo estado de insatisfação os levarão a se aproximarem cada vez mais do momento da transcendência da espécie, para então iniciarem sua aventura no espaço cósmico. Não vamos combater os leões, pois estes são os obreiros necessários como agentes causadores da insatisfação.Mas não se preocupa e tenha paciência. As coisas se resolvem na escala do tempo astronomico e não na escala do curto tempo dos humanos. A Terra nunca verá essa Nova Ordem definitiva sob as patas dos leões que tanto temes, pois está escrito na evolução natural que ela logo, se transformará do planeta da expiação para o planeta da Terra Reformadora. Tu o verás!” Mas então perguntei: ” E o que motivará lobos e hienas a deixarem de se-lo para abraçarem a fraternidade, o único caminho para a evolução?” Resposta: ” Estes não podem serem reformados em planetas ajardinados reformadores. Eles precisam continuarem nas selvas, mas mutados em ovelhas e cavalos, e para isso existem outros planetas mais primitivos, para onde serão exilados.”
Acordei deste sonho quando tocou o despertador, mas… consigo passar meus dias como feliz porque mantenho este sonho na mente como se de fato fui numa nave e conversei com os E.T. s .

Cristo e a inversão da configuração neuronial dos predadores

June 20th, 2020

Vídeo: Após chamar fiéis pobres de “encardidos”, pastor pede desculpas

https://www.msn.com/pt-br/noticias/brasil/vídeo-após-chamar-fiéis-pobres-de-“encardidos”-pastor-pede-desculpas/ar-BB15J4yG?ocid=spartanntp

Postei os seguintes comentarios no Instagram do pastor acima, ( em 20/06/20):

https://www.instagram.com/p/CBi5kuFFv3W/

Como explicar uma psique que consegue torcer os musculos da face e mante-los enquanto fala assuntos sem qualquer motivo para riso? ( em todos os videos e o tempo todo este individuo fala rindo)

Como explicar uma mente que atua na vida como o oposto a alguem ( a Jesus) que usa como herói- produto para vender e ganhar seu dinheiro? ( este individuo atua como pastor evangélico e vacilou se traindo numa conversa com sua esposa onde confessa que vê os pobres fieis de sua igreja como “sujos, encardidos,”)

Bem… os evolucionistas que creem que o homem veio dos animais, e sabem que dentre estes tem o instinto para predador, não tem dificuldade em explicar a capacidade estratégica do predador, portanto eles explicam os dois fenomenos acima. O que não se consegue explicar bam é como tem individuos humanos que ainda mantem o instinto para presa, que fazem sacrifícios dos filhotes para doarem ao predador, mas que como as presas na selva, não saem correndo ao menor sinal que conhecem para detectar um predador. Existe sinal mais desmascarador do que risos sem motivos na era da venda de imagens?

Bem… o cantor americano que dizia na musica: “Smiling faces, doesn´t tell the thru” ( Faces risonhas não dizem a verdade)… era um sábio!

Universo visto pelas suas radiações de Raios-X

June 20th, 2020
O Universo visto pelas suas radiações de Raios-X

https://hypescience.com/imagem-espetacular-do-ceu-atraves-dos-olhos-de-raios-x/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+feedburner%2Fxgpv+%28HypeScience%29

Imagem espetacular do céu através dos olhos de raios-X

Por Natasha Romanzoti, em 19.06.2020

Comunicação das universidades ainda despreza interesse público Por Andre Azevedo da Fonseca -jul 6, 2019

June 20th, 2020

https://universoracionalista.org/comunicacao-das-universidades-ainda-despreza-interesse-publico/

Meu comentário enviado:

Louis Charles Morelli • 20/06/20 – ( isso está aguardando ser aprovado por Universo Racionalista).

É o feitiço retornando contra o feiticeiro. Universidades e pesquisadores reclamam da pobreza do Brasil que culmina nos escassos recursos aos seus projetos e atividades gerais. Mas qual sociedade pode produzir uma riqueza da qual se mantenha o fluxo de dinheiro para eles se esta sociedade não tem expressão cientifica, a qual incorre na falta de expressão tecnológica? vemos um processo de feed-back, retroalimentação de um ciclo vicioso.
E os acadêmicos traem o publico, o qual trabalha para sustentar as escolas objetivando que as escolas produzam conhecimento que a eles devem ser entregues para que melhorem a sua produtividade. Mas quando o destino final do dinheiro morre no artigo publicado pelo peer-review, ou vai ser usado pelas corporações, de graça, é uma traição ao publico pagante. O que devemos fazer, nós, da parte do publico? Por exemplo, dirigir e-mails ao comunicador perguntando qual o conteúdo cientifico da noticia que foi limitada a eventos e personagens, e porque esse conteúdo não é o titulo da noticia?

O instinto predador e o efeito Dunning-Kruger

June 20th, 2020

A estupidez dos “especialistas” de Internet em tempos de pandemia: o efeito Dunning-Kruger

Por Davi Carvalho -jun 18, 2020

https://universoracionalista.org/a-estupidez-dos-especialistas-de-internet-em-tempos-de-pandemia-o-efeito-dunning-kruger/

Louis Charles Morelli • 20/06/20 • Espere, isso está aguardando ser aprovado por Universo Racionalista. ( Obs > vai depender da psique do moderador estar sob o efeito Dunning-Kruger, ou não, se o comentario vai ser publicado)

Este fenômeno ( efeito Dunning- Kruger) é consequência, mas qual a causa desse efeito? A minha teoria desta causa é baseada em 50% de ignorância e 50% de conhecimento da vida na selva, ainda assim digna de atenção porque a maioria não tem os 50% do conhecimento. A teoria é de que o fenômeno é produzido pela psique modelada pela genética com tendencia a predador herdada dos ancestrais animais. Porque você acha que, aparentemente sem motivo, o leão urra na selva? Na minha teoria o leão repete um mecanismo natural dos átomos em seu corpo que lhe dá bons resultados ( a selva treme e todos se submetem pelo mêdo) que é o trovão antes da tempestade. O conjunto dos fenômenos físicos brutos da biosfera se auto-projetam colapsando-a a um ponto menor que a biosfera ( o ponto é o corpo do leão) e dentre os efeitos de certos fenômenos tem aqueles que são selecionados pela adaptação evolutiva. O leão está afirmando a realidade para as presas assim como faz o trovão. Estes humanos que tem curto neocortex, portanto cérebro ainda dominado pelo límbico e reptiliano, repetem o leão quando afirmam que a doença é pura gripezinha. Porem, o leão está errado ao revelar no seu urro a penas 33% da Verdade Ultima. Ele não pensa como nós, mas ele tem o instinto gravado com a sua experiencia de vida na qual ele é o dono absoluto do território ( o 1%), no qual existem 85% de presas e 14% de médios-predadores rebeldes como lobos, raposas. Esta gravação a nível genético se auto-projeta quando surge o homo sapiens na forma da psique ou Ego, do “pensamento magico”, o qual gera as religiões, que afirma ao ponto que se constitui a criatura devota, que o mundo foi feito com territórios, donos do território, e os serventes. O pensamento magico cria algo sofisticado que diz: foi assim feito por Deus, este estado do mundo portanto é eterno, e não existe nenhuma ameaça ao sistema. Deus não o permitiria. O suco de limão me torna invisível, tenho plena certeza disso. Assim, o pensamento magico se torna cego ao fato real, como quando aparece um vírus invisível que pode dizimar a ele e o território, alterando o mundo. Isso não vai acontecer, é impossivel, afirma com urro de leão.

Obviamente minha teoria é incompleta e talvez errada. Mas a minha experiencia vivendo 7 anos na selva amazônica como filosofo naturalista buscador de respostas a perguntas como ” Porque os humanos criaram todos seus sistemas sociais imitando exatamente a divisão do poder em três classes que vejo na selva?!”, tem o lado bom de sugerir uma estrategia para eliminar esta má causa deste maligno efeito social. Por isso venho aqui correndo o risco de ser mais um “especialista da Internet” porque se não o fizer estou correndo o risco de ser paciente da Síndrome do Impostor