Archive for the ‘EQM – LifeAfterDeath’ Category

Existe vida apos a morte? Resposta: Não existe a “vida” como acreditas, logo não pode existir a “morte” como acreditas.

Tuesday, September 10th, 2019

xxxx

Ao que escolheu uma opção para a questão se existe ou não vida apos a morte, prepare-se que seu cérebro sera novamente virado de ponta-cabeça como foram os que acreditavam no sistema geocêntrico. Pensar em vida apos a morte não fara sentido no novo cérebro quando ele aprender que não existe “vida” como seus ancestrais acreditaram, e portanto não pode existir “morte da vida”, ou “vida apos a morte de uma vida”. Como um simples humano como eu teria alguma razão em dizer tal coisa estranha? Não existe outra alternativa para julgar isso senão for ao meu website e ver o resumo de 30 anos de pesquisas desconhecidas do público sobre fenômenos naturais. O resultado de minhas pesquisas nos lembra que, nesse debate sobre vida apLaraAs, prepare-se que seu cérebro sera novamente virado de ponta-cabeça como foram os que acreditavam no sistema geocêntrico. Pensar em vida apos a morte não fara sentido no novo cérebro quando ele aprender que não existe “vida” como seus ancestrais acreditaram, e portanto não pode existir “morte da vida”, ou “vida apos a morte de uma vida”. Como um simples humano como eu teria alguma razão em dizer tal coisa estranha? Não existe outra alternativa para julgar isso senão for ao meu website e ver o resumo de 30 anos de pesquisas desconhecidas do público sobre fenômenos naturais. O resultado de minhas pesquisas nos lembra que, nesse debate sobre vida apos a morte, milhares de hardwares de computadores “morrem” a cada dia, porem eles possuíam um software que é algo projetado fora do hardware ligando-se quanticamente com a mente do Bill Gates, uma nuvem no espaço alem dos hardwares, a qual nunca morreu ate agora, ao contrario, encontra-se em plena evolução. Nunca existiu “origens da vida”, pois qualquer origem seria uma quebra na longa cadeia de causas e efeitos que vem rolando desde o Big Bang, por algo fora dessa cadeia, que teria de ser não-natural, e o natural não demonstra ter sido afetado por algo não-natural. A solução para estes quebras-cabeças ficou simples depois que descobri no meio da Natureza uma fórmula natural que é a base, o template, de todos os sistemas naturais, de átomos a bacterias a galaxias a corpos humanos. A fórmula sugere que a nossa consciência pode ser comparada a uma bolha deixada pelo oceano na praia, e quando estoura a membrana da bolha, o conteúdo vai para a atmosfera ate retornar ao oceano… que pode ser comparado `a nuvem da Internet. Não tire conclusões com esse cérebro pequenino e limitado e tao pouco conhecimento da Natureza Universal, apenas estude mais essa Natureza como eu estudei porque assim terás melhor intuições para conduzir a sua existência de maneira que ela possa retornar ao seu habitat assim como o conteúdo de toda bolha retorna ao oceano, sem problemas… Mas como posso ter garantia que exista tal diferente habitat para minha bola de consciência? Bem… nem eu tenho essa garantia, porem, os meus mais de 4.000 artigos com evidencias sugerindo que existe um diferente habitat comparados com nenhuma evidência encontrada ate agora de que não exista tal habitat mas faz apostar a favor.os a morte, milhares de hardwares de computadores “morrem” a cada dia, porem eles possuíam um software que é algo projetado fora do hardware ligando-se quanticamente com a mente do Bill Gates, uma nuvem no espaço alem dos hardwares, a qual nunca morreu ate agora, ao contrario, encontra-se em plena evolução. Nunca existiu “origens da vida”, pois qualquer origem seria uma quebra na longa cadeia de causas e efeitos que vem rolando desde o Big Bang, por algo fora dessa cadeia, que teria de ser não-natural, e o natural não demonstra ter sido afetado por algo não-natural. A solução para estes quebras-cabeças ficou simples depois que descobri no meio da Natureza uma fórmula natural que é a base, o template, de todos os sistemas naturais, de átomos a bacterias a galaxias a corpos humanos. A fórmula sugere que a nossa consciência pode ser comparada a uma bolha deixada pelo oceano na praia, e quando estoura a membrana da bolha, o conteúdo vai para a atmosfera ate retornar ao oceano… que pode ser comparado `a nuvem da Internet. Não tire conclusões com esse cérebro pequenino e limitado e tao pouco conhecimento da Natureza Universal, apenas estude mais essa Natureza como eu estudei porque assim terás melhor intuições para conduzir a sua existência de maneira que ela possa retornar ao seu habitat assim como o conteúdo de toda bolha retorna ao oceano, sem problemas… Mas como posso ter garantia que exista tal diferente habitat para minha bola de consciência? Bem… nem eu tenho essa garantia, porem, os meus mais de 4.000 artigos com evidencias sugerindo que existe um diferente habitat comparados com nenhuma evidência encontrada ate agora de que não exista tal habitat mas faz apostar a favor.

 

EQM – Importantes intersecções com Matrix/DNA

Monday, August 26th, 2019

xxxx

EQM – “Ele não pode voltar, ele já sabe demais” | NDE – “He can’t return, he knows too much”

https://www.youtube.com/watch?v=1wV8JKE1Nf8

Pontos de intersecção:

O narrador diz que experimentou varias diferentes dimensões, e as comparou a espelhos revelando um evento, uma cena, mas cada qual mostrando uma diferença em relação aos outros. E um filosofo naturalista, portanto realizando sua investigação apenas no meio materialista, parece ter encontrado exatamente isso, e aqui, nesta nossa matéria… Isto significa que o nosso cérebro e nossos sensores possuem um raciocínio logico que pode entender a logica num mundo multidimensional, ou de vários universos paralelos coexistindo ao mesmo tempo no mesmo espaço, aqui e agora. mesmo assim, com toda a logica dizendo que isso existe, eu não consigo compreender e não posso acreditar nisso. mas o universo é como é, e  ele não da a minima para o que acredito ou não. Vamos a ver isso…

Quer queiramos ou não, quer compreendemos ou não, nossos egos e corpos estão vivendo em milhares ou milhões de lugares diferentes justo nesse momento, sem um saber do outro…

Para entender como isso é possível vamos pegar um exemplo concreto que todos conhecemos muito bem: o ciclo vital que percorre nosso corpo numa existência, geralmente de 70 ou 80 anos.

Nos surgimos num instante de Big Bang dentro de um ovulo, no momento que rompe bruscamente a membrana de um espermatozoide e genes masculinos se fundem com femininos dando inicio a nossa historia. Surgimos assim como uma microscópica “bolinha”. Essa bolinha torna-se na forma de morula, depois blástula, depois algo como um girino, um peixinho, um feto, etc… ou seja, ate  a forma final de cadáver, aquela bolinha inicial se transforma em muitas outras formas. Se considerar-mos que a cada segundo esta morrendo uma célula do corpo e ao mesmo tempo nascendo outra para ocupar o seu lugar, e que a célula nascida não é exatamente igual a que substituiu, isto significa que a cada segundo nosso corpo esta mudando de forma. Quando eu acabar de escrever esta frase, sera outro a digitar o ponto final, não mais o eu que começou a frase. Mas imagine agora você filmando os 80 anos de vida de uma pessoa, num só rolo de filme, e você roda o filme todo em apenas um segundo. Qual imagem vera na tela? Nada legível, imagino que seria uma mancha, uma nuvem. Pois bem, agora estamos mais aptos a entender o que acontece e produz estas diferentes dimensões de mundos paralelos.

Existem ondas de luz, iluminadas, brancas. Mas esta onda não fé uma figura estática e igual, homogênea, desde seu inicio ate seu final. basta saber que uma onda de luz branca contem em si as sete cores do arco-iris, ms quando todas estas cores são misturadas, apenas se vê a cor branca. Ela surge de uma maneira, como um pequeno ponto partindo de uma fonte, e a partir dai ela vai se ampliando. Mas enquanto ela se amplia ela vai mudando de forma, no sentido em que formas seria a diferença na frequência de onda, comprimento de onda, vibração de onda, intensividade, etc. ( se queres te lembrar alguns detalhes sobre ondas, de uma olhada na figura mais embaixo)

Notaste a semelhança entre a onda de luz e o seu corpo? Os dois mudam de forma constantemente. Isto significa que o mesmo efeito que sofre uma onda de luz ao se ampliar, se propagar cada vez mais fundo e mais longe e em maior tempo, no tempo/espaço, sofre o seu corpo o mesmo efeito, por isso também dizemos que nosso corpo se propaga no tempo (aumentando a idade) e no espaço ( aumentando o volume).

Uma onda de luz pode durar muito mais tempo que um corpo humano, ou menos tempo, não sei. Mas os cálculos na Matrix/DNA estão sugerindo que uma onda de luz que foi emitida junto com o Big Bang – ou ela mesmo causou o Big Bang – ainda esta no espaço ocupando todo este Universo. Então ela teria 13,8 bilhões de anos. Agora imagine que tivéssemos um rolo de filme destes 13,8 bilhões de naos e o rodássemos num segundo. O que apareceria na tela? A mesma coisa do nosso corpo, uma mancha só, talvez uma mancha luminosa.

O seu corpo tem milhões de formas diferentes em 80 anos, mas em qualquer dado momento, ele tem uma unica forma. Neste exato momento é impossível seu corpo mostrar-se desdobrado nas formas que foi no passado e as formas que vai ser no futuro. Apenas a mancha na tela do filme rápido contem todas as formas dos 80 anos num mesmo momento. Mas essa mancha do seu corpo na realidade não existe…

Ou existe? E aqui esta o espinho incomodo no nosso cocuruto. O mundo esta dizendo que sim. Quem morreu, conheceu outras dimensões, e voltou, estão todos dizendo que sim. Em qualquer dado momento de sua vida você é aquele corpo naquele momento e ao mesmo tempo um corpo, invisível, contendo todos os seus 80 anos… Por isso existe a premonição, que é o ponto de vista do corpo invisível de 80 anos, não o nosso ponto de vista neste dado momento. A imagem visível já sabe tudo o que vai acontecer no seu futuro.

E difícil entender como o tempo pode ser apenas um ponto, digamos, um segundo, e ao mesmo tempo uma enormidade, digamos, 13,8 bilhões de anos. Acho que isso depende do observador, da velocidade do tempo que ele capta ou opera, ou seja, um fenômeno relativístico. não existe passado e futuro, apenas existe o presente, porem o presente é tao amplo que contem todo o passado e todo o futuro. Arre… querem fundir minha cuca…

Cada diferente ponto numa onda de luz é uma diferente dimensão. A matéria que esta num ponto, digamos M, não vibra como a matéria que esta no ponto seguinte, N. O mundo de uma não é o mesmo mundo da outra. Mas a onda universal esta estacionaria, ela tem no minimo 13,8 bilhões de pontos diferentes, e todos estão numa só onda.  Uma onda de luz é constituída de suas partículas, os fótons, cada um é um ponto dela. Acontece que cada foton contem em si tudo o que a onda completá contem em si. O foton é uma copia fiel da coisa inteira. Então o micro esta no macro e vice versa, o macro esta no micro. A sua forma agora é uma micro-forma, e a sua imagem de 80 anos é uma macro-forma. os seus 80 anos estão resumidos neste exato momento e este exato momento contem seus 80 anos.

Mas o que diferencia e produz os diferentes pontos da luz – quer dizer, as suas diferentes dimensões da matéria/energia – é o processo do ciclo vital. assim como nos, a onda de luz se propaga exibindo a evolução das formas pelo ciclo vital. Então o que liga o seu corpo neste exato momento e este mundo real que percebes neste exato momento, com o seu corpo em outro momento seguinte ou passado, também é o mesmo ciclo vital. Nesta dimensão aqui e agora você tem 23 anos, 4 meses, 23 dias, 13 horas. Na dimensão seguinte paralela o seu corpo e o mundo que ela esta tem outra idade, e portanto outra constituição de matéria. Num universo paralelo existindo neste momento justo ao seu lado seu corpo não pode ter de jeito nenhum a sua mesma idade que tem aqui. No minimo sua imagem no universo paralelo mais próximo terá 23 anos, 4 meses,23 dias 13 horas e 1 minuto.

Existem interações entre duas diferentes dimensões? A logica natural esta sugerindo que não, mas pode haver. O seu corpo neste exato momento não tem como interagir com suas duas formas vizinhas. Porque o seu corpo no momento anterior não existe mais e o seu corpo no momento seguinte ainda não existe, então vai interagir com que? E Monfort fala também algo neste sentido, que uma dimensão não interfere na outra. Alias, talvez seja por isto que não queriam que ele voltasse, pois o que ele sabia de uma dimensão iria influenciar na outra dimensão e isto é uma agressão contra a linha do tempo do ciclo vital, com consequências nefastas para as duas dimensões envolvidas. Mas então como os personagens na dimensão mais elevada, no quarto do sitio, estavam operando com as mãos dos médicos nesta nossa dimensão?  Monfort disse que la se sentiu como sendo o todo. O todo pode mudar um ponto ou uma parte dentro de si, mas um ponto ou uma parte dentro de si não pode mudar o todo. Então, seria possível sim, a quinta dimensão estar influenciando na quarta, se a quinta esta sendo o instrumento de aca o do todo. Entendeu?

Ouvindo a narrativa do Beto Monfort e consultando a formula da Matrix/DNA, foi a essa dedução que cheguei. A coisa toda se torna muito complicada para entender, fica a pergunta do porque o mundo é assim… e temos que nos curvar a resposta: porque é assim. Continue evoluindo ao continuar investigando e um dia saberás porque é assim.

Agora vamos abordar o assunto começando por outro prisma ( mas aviso já que chegaremos ao mesmo resultado).

Vamos tentar conectar os ossos de dinossauro que temos colhido aqui na Terra com os ossos que Monfort nos trouxe da quinta dimensão, pois nos, humanos, estamos na quarta. “Eles dizem que não podemos saber o que não nos é devido saber” – e Monfort esta desafiando a lei ao divulgar o que soube – mas a humanidade esta empenhada desesperadamente na busca desse saber, principalmente cientistas e filósofos naturalistas como eu. Então a alegoria dos espelhos para explicar as diferentes graduações entre as diferentes dimensões são novos ossos fantasmas de Monfort que estão batendo com ossos concretos que nossa investigação já tinha percebido neste mundo natural. Quando descobrimos que o DNA biológico tem a mesma configuração que o template dos sistemas astronômicos e sistemas atômicos, montamos os passos da Historia Natural Universal e o roteiro nesta historia nos levou a descobrir como essa Matrix/DNA universal estava no momento da origem desta natureza universal: na forma de uma onda de luz. E agora vamos entender a alegoria dos espelhos.

A luz que produziu ou foi emitida com  Big Bang tem uma anatomia física como um sistema e funcional, igual ao do nosso DNA. As sete grandes moléculas do DNA ( os dois açucares nas hastes e as cinco bases) são a representação material biológica das sete faixas de frequência/vibração da onda de luz. Quer dizer, o código genético no DNA já estava encriptado numa onda de luz nas origens do Universo. Outra grande surpresa foi descobrir o método pelo qual esta Matrix constrói os sistemas materiais: ela penetra um novo corpo material resultante da evolução de uma especie anterior e o move pelo processo do ciclo vital. Ciclo vital e este processo que faz nosso corpo mudar de formas durante uma vida, desde as formulas iniciais da morula, blástula, feto, embrião, jovem adulto, etc. Sempre nos referimos a sete formas principais do nosso corpo, e o interessante é que cada forma replica o estado físico de cada faixa da onda de luz. mas entre a forma de criança e de jovem, por exemplo, existem mil formas intermediarias nesta transformação. Agora podemos chegar aos espelhos do Monfort e suas dimensões intermediarias.

Esta onda original de luz ancestral do DNA foi uma especie de genoma recebido neste espaço de dark matter para gerar uma auto-consciência cósmica, para alem deste Universo. A especie humana esta sendo um gene semi-consciente que esta gestando um estagio deste feto de auto-consciência cósmica. Esta se gestando a sua forma no futuro. Por razoes muito longas para explicar aqui, apenas adianto que estamos na quarta dimensão, o que você pode ver no espectro eletromagnético da onda de luz, que a quarta corresponde a faixa da luz visível, a unica que faixa no mundo natural que nossos sensores capta. se aluz esta toda aqui, onde estão as outras seis faixas?

Os espelhos de Monfort. Ele foi sumamente feliz em ter esse insight brilhante, ele acertou na mosca! Os seres que fizeram a cirurgia em paralelo aos médicos da Terra são nossas formas na quinta dimensão existindo justamente agora! As primeiras três dimensões, que produziram partículas, átomos e astronômicos no espaço celeste, e moléculas, plantas e animais irracionais na Terra, nos já passamos e estavam la, na dimensão onde Monfort foi, por isso ele ouvia o silvar de pássaros, talvez o mugido dos animais, sentia o aroma do campo.

Claro, somos humanos, e segundo “eles”, estamos proibidos de saber coisas mais profundas, da quinta dimensão, da sexta, da sétima, que “eles” também não podem saber. Talvez este conhecimento atrapalharia a construção do embrião cósmico, pois sabemos que o DNA constrói organismos numa sequencia especifica, se genes se adiantarem dará tudo errado. Mas o que “eles” provavelmente não sabem é que não podemos mais continuar neste nível de ignorância, não aguentamos mais este animalismo social, esta vida absurda, e estamos nos auto-destruindo, o que seria prejudicial ao embrião. Eu me revolto contra esta proibição porque meu coração esta sangrando quando vejo tantos irmãos genes- 7 bilhões – sendo torturados da maneira que estão. “Eles” não estão vendo isso, pois poderiam dar-nos uma mãozinha. Não o fazem então nos precisamos fazer algo e urgente, então me arrisco a continuar esta investigação  fuçando a matéria natural, desenterrando ossos fosseis ate da época do Big Bang, ossos de luz, e não titubeio a colher avidamente os ossos trazidos por Monfort, assim como ele esta se arriscando a divulgar o que lhe foi dito que não pode ser. ( se alguém se interessar por mais detalhes na minha investigação e mais explicações que batem com a narração de Monfort, pelo meu avatar acima podem chegar no meu website, theuniversalmatrix.com).

xxxx

Observe o espectro da luz segundo nossa teoria, para entender o texto acima (clique na imagem):

Light-The-Electro-Magnetic-Spectrum by MatrixDNA THeory

 

Outro detalhe muitíssimo interessante na narrativa do Monfort, vou recordar aqui:

– ” Enquanto estava na outra dimensão, eu me sentia como o todo, havia um entendimento, tudo fazia sentido” – ( sim, eu imagino que para a onda de luz universal de 13,8 bilhões de anos tudo o que acontece neste tempo neste universo é visto conectado, causas com efeitos tornando-se causas de novos efeitos, etc, tudo agora faz sentido. O mesmo deve acontecer se temos uma imagem sobreposta dos nosso 80 anos, para ela tudo o que acontece na nossa vida agora faz sentido) – “Eu sentia assim, como uma sensação de pureza, digamos, de bondade. mas quando vim para cá percebi que aqui eu não posso ser aquele puro. Aqui eu tenho que ser diferente. Não é que tenho de ter e praticar a maldade, mas é que… não sei como explicar, é a lei da sobrevivência entende? Se eu for puro aqui, se manter aquela aura de bondade que sou na outra dimensão, eu não sobrevivo aqui… ”

Um exemplo disso me aconteceu certa feita, na selva. Vi uma barata no piso dentro da minha barraca e relutei em mata-la. tentei expulsa-la para fora, tentei pega-la e joga-la fora, não tinha jeito. Eu tinha que praticar a maldade de mata-la, senão ela lambendo meus alimentos iria me transmitir uma doença… Não a matei e ela em agradecimento, tempos depois, veio me apresentar seus doze filhos… tudo dentro da barraca…

Aqui esta outro espinho me incomodando o cérebro. Porque aqui tem que ter a maldade? Porque existe o mal, afinal de contas? De onde veio isso, para que?

O dualismo entre todos os detalhes da matéria neste universo parece que existe desde o momento do Big Bang. Ali, se tinha o quente dominando, logo ele se arrefeceu e deu lugar para o frio, o seu oposto. Tinha a partícula spin left e tinha ao lado a partícula spin right. Então se existe o bem, tem que existir o mal. Mas o mal tortura barbaramente as criaturas neste Universo, quem inventou ou permitiu existir tal absurdo?

Alias, o Monfort em mais um brilhante insight toca neste assunto também. ” O bem se torna o mal terrível no momento seguinte, e vice-versa…” – ele disse.

A cosmovisão da Matrix/DNA sugere uma Historia Universal, e na sua versão, a 5 bilhões de anos atras, todos nos humanos e todas as criaturas vivas, biológicas, eram um só ser. Tem ancestral, Um sistema composto de astros, turbilhões, forças conectivas. E este sistema se tornou um sistema fechado em si mesmo, quando calculamos como deve ter sido seu “DNA”. E esta versão da Historia diz em outros trechos que tornar-se sistema fechado em si mesmo é a pior contravenção as leis da evolução natural. Então nos, no corpo de nosso ancestral, cometemos um pecado capital, antes das nossas origens como criaturas biológicas. Estamos aqui porque esse sistema foi atacado pela entropia e nos somos seus fragmentos. Somos um grande erro, um grande pecado, dividido em 8 bilhões de pedacinhos, de fracões. Sera daqui a origem e procedência do mal que existe aqui? Talvez não por dois motivos. Como já disse, a dualidade existia antes, desde o Big Bang. Segundo porque esse ancestral – toda a logica indica – não era inteligente, não tinha a menor consciência, então porque ser punido? Pu no se trata de punição e sim a depuração de uma tendencia interna negativa, a tendencia a ser sistema fechado?

Neste caso, realmente, não em como ser-mos puros aqui. mas uma vez o que Monfort disse esta batendo com o que a nossa teoria prevê.