Posts Tagged ‘quantum’

My suggestion to invent a quantum/computer/internet based on Matrix/DNA formula

Thursday, September 26th, 2019

xxxx

To Invent a Quantum Internet

https://www.quantamagazine.org/stephanie-wehner-is-designing-a-quantum-internet-20190925/#comments

My sommnets posted at 9/26/19 waiting for moderation:

Matrix/DNA posted:

Wehner would be more fast and successful if she knows the deep quantum/computational/biological secret hidden in DNA and Nature in general. It is called the Matrix/DNA formula, for all natural systems. This formula is encrypted as the basic unit of information of DNA, which is composed by two lateral nucleotides. This unit of information is a formidable complete working system as memory, processor, etc.

But there are two basic difference from our computers: instead the binary digits 1,0, the natural formula has six variables plus one that reproduces the last system into a new system, building the DNA. And instead normal electricity as carrier of softwares, the natural formula uses light, photons.

And here is the formidable secret: the flow of light naturally creates a circuit that is performed by the process of life’s cycles.Then, any bit of information is a working system in itself, it is alive. The same force that transforms the shapes of your body – from embryo to baby to children, etc – builds the nitrogenous bases into six different shapes of molecules, each molecule is a part of the system performing a specific systemic function.

Wehner is thinking that she will get a quantum computer, which can not exist by quantum theory; he will get a formidable brain of a living creature. Although I have by while merely a theoretical natural formula as pattern of all natural systems – from atoms to galaxies to cells to brains – it would be a lot of food for thought and inspiration for Wehner…

Bolhas Quanticas e Bolhas Humanas

Wednesday, July 17th, 2019

xxxxx

O vídeo que os físicos produziram para mostrar como teorizam o jeito que é e funciona a substância quântica é a mesma cena de um vídeo que mostrasse o que é, e como funciona a substância vegetal num nível e a substância animal em outra camada. Como e porque pensei nisso….

Sai de uma casa para o quintal no meio de uma metrópole e de madrugada. O maior silêncio, todas as casas as escuras, todo mundo dormindo. Apenas eu acordado, andando no quintal, olhando as casas e estrelas. Qual o significado da existência disso tudo? De onde veio isso tudo? Minha mente saiu da visão do geral e se colapsou para observar eu. Estou velho, idoso. Nasci pequeno a algum tempo atrás, nesta superfície deste planeta, cresci como que me levantando desta superfície, agora começo a minguar e logo vou desaparecer daqui. E todos os humanos que estão dormindo nestas casas vai acontecer o mesmo. Então seria como bolhas pequenas brotando da superfície, crescendo, minguando e desaparecendo. Esta a historia da existência de cada ser humano. E a humanidade não acaba, parece eterna, porque todos não nascem na mesma hora e não desaparecem na mesma hora. Os nascimentos em tempos diferentes faz com que acima desta superfície exista uma multidão de bolhas nascendo, crescendo, morrendo, mas cada qual a seu tempo… Deixe-me tentar fazer um exercício mental. Vamos imaginar uma câmera instalada aqui filmando humanos na superfície deste planeta por cem anos, sem interrupção. Ok,… agora vamos passar o filme da câmera numa tela, mas reduzir os cem anos a uma hora, acelerando o filme. A cena se parece com a que vemos nas águas do mar  que parecem lisas e suaves vistas a distância porém parecem revoltas em ondas se vistas de perto,  formando espumas de bolhas na sua superfície ou na areia da praia, bolhas que surgem, crescem, existem por algum tempo e estouram desaparecendo. O quadro que sintetiza a existência desta humanidade, visto por um observador gigante, cuja escala de tempo seja de 100 para cada hora dos observadores humanos… E mais: seria o mesmo quadro visto se a câmera filmasse a vegetação na selva amazônica… como as árvores surgem, crescem, morrem, sendo substituídas por outras que nascem…

Epa! Me parece que vi essa cena em algum outro lugar… e foi no vídeo sobre a espuma quântica que assisti algum tempo atrás. Porque a mesma cena em duas realidades ou duas dimensões da existência tão diferentes entre si?!

 

Image result for quantum foam

https://www.flickr.com/photos/125216703@N02/16626059445/

A cidade continuava dormindo, a noite escura, o céu escuro com apenas algumas estrelas não ofuscadas pela luz geral projetada pela cidade… e minha mente ia da espuma quântica para a camada da humanidade e vice-versa.

Os físicos suspeitam que aquela espuma produza as partículas virtuais que depois vão formar este mundo material captado pelos sensores humanos. Então suspeitamos que aquela dimensão com a espuma quântica se auto-projeta no tempo a frente, na forma de partículas, e vai se complexificando, com as partículas formando átomos, estes formando as galaxias, estas formando as camadas vegetais e animais nas superfícies dos planetas. Estas camadas são sobrepostas sobre a camada quântica. E como mudam as leis, a realidade, entre cada camada diferente! Na dimensão quântica existe o emaranhamento, a duplicidade de onda e luz ao mesmo tempo, o split experiment, coisas tão estranhas que estão deixando os físicos atordoados a ponto de imaginarem que a realidade que vemos e em que acreditamos na realidade não existe!

Image result for quantum foam

Se a teoria quântica estiver correta, desta substância quântica surgem partículas virtuais formando uma segunda camada de realidade com leis e materiais diferentes da camada quântica. Por outro lado estou vendo que a cena da existência e movimentos da humanidade se assemelha a camada da realidade quântica no seu aspecto geral. Se isto for verdade, isto indica que das bolhas humanas, antes de morrerem, também deve serem emitidas algo que corresponda as partículas quânticas, porem, estas seriam partículas bem mais complexas. pelo menos isto se conclui pelo simples raciocínio logico.

AUTO-PROJEÇÃO EVOLUCIONÁRIA DA DIMENSÃO QUÂNTICA

6a00d8341bf7f753ef01b7c8454a74970b.jpg

https://dailygalaxy.com/2016/06/two-worlds-of-spacetime-physicists-voyage-into-the-quantum-foam-wednesdays-most-popular/

Raios! Estamos entrando numa zona estranha, perigosa, estonteante. Pois fica a questão: o que sai dos corpos humanos, que continua a existir depois de seu desaparecimento, e que tipo de realidade nova e estranha com leis diferentes essas coisas que saem vão formar?!

Hein?!…

Raios, os físicos materialistas que dominam a academia intelectual moderna ficam furiosos e combatem agressivamente os humanos que dizem que experimentaram estranhas ocorrências nas suas mortes temporárias clínicas. “Não existe nada de vida depois da morte, isso são fantasias produzidas por um cérebro degenerando ao falecer!” – dizem com veemência.

Mas porque não prestam mais atenção nas suas próprias criações e nos resultados delas? Da forma como estou fazendo? Certamente não acredito piamente na sugestão de que o mundo material tenha inicio com partículas pipocando de uma espuma de uma substância que não se sabe o que é. Filósofos naturalistas apenas acreditam piamente no que seus sensores veem e podem tocar e medir. Mas também sabemos que temos uma propriedade chamada de reflexão inteligente que muitas vezes avança além do que se vê e se toca, e depois, com a invenção de instrumentos tecnológicos possantes que funcionam como extensões dos nossos sensores naturais, provaram que realmente existe o que a inteligencia calculou. Então a posição racional correta é não acreditar nem desacreditar da sugestão de que da espuma quântica surjam as tais partículas.

Mas também o mesmo tipo de reflexão racional levanta agora a teoria de que da substancia humanidade surjam elementos não tanto materiais que vão formar uma superposta camada de outra realidade. E no prosseguimento deste raciocínio logico somos obrigados a elaborar a teoria de que a existência breve de um corpo humano, uma bolha humana, não termina quando a bolha explode. Em outras palavras: não é racional o comportamento dos físicos em combaterem as pessoas que relatam que experimentaram a vida depois da morte.

O comportamento racional de um filosofo naturalista, agora, sera retornar a todos os relatos destas pessoas, para inquirir e formar uma teoria sobre uma possível camada de realidade superposta a nossa camada de realidade. E com essa vou voltar para a cama pensando nesse problema, pois todo mundo esta dormindo e estou parecendo um zumbi fantasma se movendo acordado aqui fora…

Curioso que então tive um sonho, parecia um pesadelo. De repente sonhei vendo uma camiseta no chão ao lado da cama se mexendo. de inicio não acreditei, esfreguei os olhos que se recusavam a se abrirem para ver melhor, e depois de um esfregão vi a camiseta novamente mas agora ela havia se inflado de ar, parecendo uma bola de pano… uma bolha de ar… sem acreditar esfreguei novamente os olhos e quando os abri, a camiseta com sua bolha havia desaparecido. Sera’ que na sua profundidade o cérebro identificou as cenas que eu imaginei acordado com cenas ou realidade que ele esta’ acostumado a experienciar e não nos conta? Pois afinal existe a teoria de que os pensamentos são substancia quântica ocorrendo em microtúbulos no cérebro.

Nesta nossa existência, nesta experiencia humana que estamos vivendo, tem muita “food for tought”… Agora me vejo obrigado a um árduo trabalho de pesquisa sobre algo que não sei se existe: vida apos a morte. Mãos a obra agora… se mo final eu concluir que não existe tal coisa, e que a tal substancia quântica me deu o prejuízo, se eu pegar essa essa substancia quântica eu a frito na frigideira só de raiva!

Um bom vídeo explicando, mostrando, a cena da espuma quântica, seria este com link abaixo, e se queres ir mais rápido a cena, vá ao momento 4:20

Quantum Foam

Do FERMILAB

 https://www.youtube.com/watch?v=nYDokJ2A_vU

xxxxx

Meu comentario publicado no artigo da imagem acima, link:

https://sputniknews.com/art_living/201506161023411197/

Quantum Foam: The Universe Might Be Bubbly, But on a Teeny Tiny Scale

Louis Charles Morelli post at 7/17/19

I can’t understand the mind of materialist scientists. Do what I did. Go to the yard at 3:00 am inside a big city. Everybody sleeping, the city is quiet. Thinking about what I am doing here, and remembering I am old going to disappear from this world, I remember that every human being sleeping inside their silent houses are going to experiment the same experience. So, we are like bubbles arisen from Earth’s surface, growing, collapsing, disappearing. This scene remember me the scene of quantum foam. It is like the odd quantum world self-projecting evolutionary time ahead and becoming the ocean of human bubbles.

Imagine a camera filming one hundred years the human bubbles, arisen, growing, disappearing. Now, watch the same movie of one hundred years accelerated into one hour. It is the scene of quantum foam!

But…The theory suggests that these quantum bubbles emits material particles before dying, which will compose a superposition reality with new physics laws. If this self-projection is real, it means that each human bubble emits a kind of more complex particle when dying, which will compose a different reality with different laws. In another words, life after death. But… the materialist scientist becomes furious facing people telling their experiences at clinical death. Is it not rational thought that quantum foam leads to a necessary research about life after death? They will leave this hard job for us, naturalist philosophers?

xxxxx