Posts Tagged ‘quantum computing’

Computador quântico: minha sugestão técnica baseada na Matrix/DNA

Wednesday, October 23rd, 2019

xxxxx

Esta ideia me ocorreu ao ler um comentário do john51 no link:

https://www.uol.com.br/tilt/noticias/redacao/2019/10/23/5-coisas-para-entender-o-que-e-computacao-quantica.htm

Como sei programação e trabalhei nisso pelo menos 30 anos, fico imaginando como fariam pra programar um computador quântico pra executar diversas operações ao mesmo tempo, realmente é uma revolução total na forma de programar

Minha resposta em 10/23/19

Talvez uma analogia pode nos ajudar a entender isso. O DNA é constituído de unidades fundamentais de informação, por dois nucleotídeos laterais. Estas unidades se ligam numa enorme pilha de milhões delas. Acontece que cada unidade ( que tem sete variáveis = 4 bases + dois açucares + uracila) é um sistema funcional, executando uma especifica tarefa. E todas as unidades são copias da unidade/sistema original, a primeiro de baixo da pilha, porem, cada unidade tem ao menos uma partícula em posição diferente, tornando-a diferente de todas as outras copias. Quando chega um RNA mensageiro com um problema (uma formula para uma proteína), imediatamente todas as copias são varridas e unidas aquelas que fazem cada elemento da proteína). Então, creio que a técnica deles seja quase essa: fizeram um programa inicial, variam alguma coisa nas copias fechando todas as possibilidades de saídas do labirinto, e inter-ligam todas pela superposição quântica. A solução apresentada pelo computador quântico significa a formula para a proteína. O Dna deve estar aplicando essa superposição. Bem, baseio-me na minha teoria do DNA…e não na deles.

Mas tem problemas com a minha sugestão e o que escrevi no meu Facebook mostra isso:

Minha descoberta/teoria da formula que denominei “Matrix/DNA” esta me levando longe demais… o problema é que ir longe demais fica-se sozinho, ninguém o entende…

Claro que aquele que deixa a caravana na estrada e sobe ao pico da montanha ao lado para ver mais longe, o que tem la na frente da estrada, pode interpretar errado o que vê com dificuldade, mas não tem ninguém para discutir com ele quando retorna a caravana e diz o que pensa que viu. A lenda da caverna de Platão é um exemplo disso: quando o escravo livre volta e conta para os outros o que tem fora da caverna ninguém acredita e nem sequer querem ouvi-lo…

E o problema é que a minha “montanha” foi sete anos na selva Amazônica observando o que a Natureza virgem nos ensina sobre a existência, e ninguém quer ir para a selva para ver o que penso ter visto. Mas se fossem menos arrogantes percebendo que a visão unica da estrada a partir da caravana é muito limitada e não pode revelar a verdade do que existe alem da próxima curva, deveriam prestar atenção ao que sugere a visão de horizontes mais amplos a partir do pico da montanha…

O computador quântico no modelo que estou sugerindo ( porque penso ter aprendido algo semelhante na matéria viva da selva) melhoraria em muito nossas condições de vida agora, mas ninguém vai entender o que estou sugerindo e eu não tenho as ferramentas para aplica-lo. Veja no artigo da UOL pelo link que forneco no meu artigo clicando no link abaixo para ver como estão lutando, mas engatinhando… As partículas na selva e na vida em geral não precisam de temperaturas frisadas no zero absoluto como estão pensando… O DNA faz isso na temperatura normal do copro humano. Estão lidando ou com partículas erradas ( tem que ser fótons, no máximo elétrons) ou em condições incompletas).