Archive for the ‘Evidências da Matrix/DNA’ Category

Nova descoberta cientifica sugere que mutações no DNA não são tanto devido ao acaso como acreditam. Mais um ponto a favor da minha teoria que havia previsto isso.

sexta-feira, maio 10th, 2019

xxxxx

Veja abaixo como esta descoberta afeta a Matrix/DNA Theory:

Mutating DNA caught on film

https://www.sciencemag.org/news/2018/03/mutating-dna-caught-film?utm_source=sciencemagazine&utm_medium=facebook-text&utm_campaign=mutatingdna-18432

Ver video em:

https://www.youtube.com/watch?v=Vi38IqxkW68

O parágrafo do artigo que mais nos interessa esta aqui:

” These changes occur at about the same rate over time—as opposed to in bursts—and only about 1% are deadly, the researchers report today in Science. Moreover, all bacteria in a given strain seem to have about the same mutation rate—about one mutation per 600 hours in normal bacteria, and about 200 mutations per 600 hours in bacteria engineered to mutate at a faster rate—they note”

Estamos cansados de ver os teóricos da teoria acadêmica dizerem que as mutações no DNA são obras do acaso. Seriam devido a erros no momento da replicação ou transcrição. Sim, porque se as mutações não forem por acaso isto implica que exista algum prévio desenho, o qual seria imediatamente comemorado pelas teorias religiosas do Intelligent Designer, e seria contrario a atual visão de mundo acadêmica. Por nosso lado, notamos que muitos dos resultados ( mais de 2.000 deles) destas mutações conduzem o organismo a ser copia mais fiel da formula universal para os sistemas naturais, a qual veio do nosso ancestral astronômico. Isto nos levou a deduzir que um processo tendente a reproduzir o ancestral sistema astronômico na forma biológica e aqui na Terra estaria sendo a causa de muitas mutações. Quer dizer, mutações ocorrem, algumas por acaso, outras pre-desenhadas ou forçadas pelo processo reprodutivo cosmológico. As mutações ao acaso, a priori seriam prejudiciais, pois acidentes ao acaso destroem, não constroem situações mais complexas que as anteriormente existentes – isso é o que deduzimos depois de ver todos os acidentes vistos e conhecidos. Porem, pode acontecer que uma mutação ao acaso seja justamente igual a mutação que estava previamente suposta a ocorrer pelo processo de reprodução cosmológico. Nesse caso a mutação ao acaso torna o organismo mais adaptável ao meio ambiente e por isso ela se mantem, mas também porque ela foi selecionada naturalmente. Ela apenas evitou um trabalho da Natureza. não se trata de prévio desenho devido a algum fator sobrenatural e sim devido a um fator puramente natural.

Quando descobrimos que existe uma razão matemática na relação entre o numero de mutações e o tempo, somos conduzidos a pensar que existe algo mais ai’ do que o acaso. Esta informação favorece a previsão da Teoria Matrix/DNA e se torna mais um conflito interno para a teoria acadêmica, conflito este que não foi lembrado no artigo.

E quando a descoberta revela que apenas 1% das mutações são destrutivas, mortais, reforça mais ainda nossa teoria. Isto sugere que são poucas as mutações por acaso. Mais um ponto para nossa teoria.

Um comentario postado no Youtube chama atencao para mais um importante detalhe:

” … My intuition in studying biology so far is also that more stressful conditions should lead to more mutations. Why does it not? Could it be the recurrence rate of mutations is a regulated by the cell itself? Is stress as we think of it not a factor because the cell self-regulates DNA repair? This is a very interesting finding.

Sim, considerando-se o que este estudante tem aprendido na escola, o stress deveria provocar mais mutações ao acaso. E a descoberta sugere o contrario. Isto nos leva a supor que exista um mecanismo desconhecido regulando as mutações, talvez de maneira que o stress produza muitas mutações as quais não são expressadas por que um mecanismo regulador desconhecido as eliminam antes. O mecanismo regulador, segundo a teoria da Matrix/DNA existe, ele advêm do processo cosmológico de reprodução, e como a teoria sugeriu antes, a formula da Matrix/DNA esta tanto dentro do organismo, no próprio DNA e na sua anatomia, como esta fora do organismo, modelando o meio-ambiente, o qual indica que alem do mecanismo de auto-reparação da própria célula, existe também o mesmo mecanismo no contexto epigenético. Atacando por dois fronts ao mesmo tempo, não admira que a eliminação das mutações no stress ocorram tão rápido antes que elas se expressem.

Descoberta mais uma evidencia para a Matrix/DNA: Protons e Neutrons com seus seis quarks apresentam a mesma imagem e configuacao do DNA, portanto, os seis QUARKS foram a formula universal e nossos ancestrais!

quarta-feira, dezembro 5th, 2018

xxxx

Quarks criados pelo ciclo vital

Quarks criados pelo ciclo vital By Incnis MrsiOwn work, CC BY-SA 3.0, Link

 

O pouco que sabemos dos quarks ja e suficiente para apontar varias evidencias de que eles estao dentro do tronco da arvore da evolucao universal, ou seja, eles participaram e participam da única linhagem evolucionaria universal do sistema natural universal. Se isto estiver correto, os quarks ja eram uma das formas iniciais do sistema universal, uma forma que esta para o DNA como a forma de morula esta para um adulto humano. O DNA e uma auto projeção evolucionaria dos quarks, como uma morula e uma auto projeção evolucionaria para um corpo humano adulto.

Indícios como evidencias:

1 ) Os seis tipos de quarks se apresentam em seis diferentes pesos de massa. E teoria acadêmica com pouca possibilidade de visualização sugere que quarks tem formatos de pontos, todos eles. Entao se variam os tamanhos seria muito dificil detectar. Mas a varia a massa interna. Na figura abaixo foi calculado a massa do mais leve quark como sendo uma bolinha. A partir dessa bolinha-unidade foram calculando os outros pesos dos outros quarks e representando-os como se fossem diferentes tamanhos da bola. Portanto, e por enquanto, o que sabe-se que muda nos quarks e a forma ou densidade interna da massa e não o tamanho.

A Matrix/DNA nota que a formula universal para sistemas sempre tem seis partes principais, as quais se apresentam sem seis pesos, tamanhos, formas, etc., diferentes. Isto, segundo a formula descobriu, e porque o sistema universal e’ montado pelo ciclo vital, o qual produz a variação das formas de um corpo. E isso nos leva a suspeitar e arrolar como evidencia que o os quarks formam um sistema, são partes de um sistema, e possuem o principio vital do sistema universal.

2) Os seis quarks se dividem em termos de forssa, deduzidas das suas interações em tres quarks fracos (d,s,b) e tres fortes (u,c,t) como podemos ver na segunda figura abaixo. O proton e constituído apenas de tres quarks, u + u + d, como podemos ver na figura 3.  Enquanto isso, o neutron, que esta a seu lado e forma com ele um par dentro do nucleo dos atomos, tambem e’ formado por tres quarks, u+d+d, como podemos ver na figura 4. Ora, o que existe na Natureza em que existe um par lateral e cada um tem tres elementos ? A formula da Matrix/DNA, a unidade fundamental de informacao do DNA que e constituída por dois nucleotides laterais e suas bases, etc. Poderíamos desenhar o proton no lado esquerdo da tela e o neutron no lado direito,  de forma que seus quarks fossem expostos externamente, e obteríamos exatamente a mesma imagem do DNA, com seus dois açúcares laterais expondo suas bases externamente. não posso fazer o desenho aqui agora mas vou descrever:

A grande molécula de “açúcar” em um nucleotídeo liga-se a duas bases que na soma tem tres moléculas menores, sendo que uma base tem so uma molécula e a outra tem duas moléculas. Proton e neutron são a mesma configuracao. vamos imaginar que proton se tornou no futuro o açúcar na haste esquerda e neutron o açúcar na haste direita.  O proton liga-se a uma base com dois quarks que seria a guanina no futuro, e outra base com apenas um quark, que seria a citosina no futuro; ao seu lado o neutron tambem tem uma base com dois quarks que seria a timina no futuro, e mais uma base com um so quark que seria adenina no futuro. As divisões em bases púricas e pirimidinas ( se me lembro bem estes nomes) seria a divisao entre tres os tres quarks u e os tres quarks d que formam o par. Eu arrolo tudo isto como forte evidencias de que os seis quarks são partes de uma forma do sistema natural que foi antepassado do DNA, que o DNA foi construída da maneira que e obedecendo as particulas que o compoem e o modelo que elas determinaram trazidas geneticamente da evolucao cosmologica, e que o sistema quark e tão nosso parente e ancestral como o são as bactérias e os repteis.

3) Enquanto os tres primeiros quarks são comuns na natureza formando todos os hadrons como os protons, os tres ultimos quarks, da terceira geracao, não são comuns, so surgem formados em colisões de alta energia, como nas radiações cósmicas e artificialmente, nos aceleradores de particulas terrestres. E os quarks da ultima geracao tem vida muito mais curta que os quarks da primeira, porque da mesma forma que são rapidamente formados com elevada energia, imediatamente decaem por radiação para a forma dos tres primeiros quarks. Ora isto significa que os tres ultimos representam a degeneração pela entropia. E isto nos lembra imediatamente a formula da Matrix/DNA: de F2 a F4 o fluxo de energia e crescente, o corpo e jovem e estável; de F5 a F7 tem inicio a entropia, o corpo e envelhece e decai. Mais uma evidencia de que quarks são uma forma da formula universal.

4) Porem, no DNA tem as pontes de hidrogênio conectando as moléculas. Onde estao as pontes conectando os quarks inclusive dos de um casal de proton e neutron, entre si? Hummm… vamos pedir socorro a adorável Wikipedia:

” Forces between quarks are mediated by gluons.”

Ai estao os correspondentes antigos dos hidrogênios. Mais uma evidencia de que o conjunto proton + neutron, com seus quarks dentro do nucleo atômico, são ‘a imagem e semelhança do DNA. E não poderia ser de outra forma. Uma única linhagem evolucionaria, um unico tipo de processo genetico hereditário, determina que tataraneto de peixe, peixinho sera.

Mais informacoes uteis:

There are six types, known as flavors, of quarks: up (u), down (d), strange (s), charm (c), bottom (b), and top (t). Up and down quarks have the lowest masses of all quarks. The heavier quarks rapidly change into up and down quarks through a process of particle decay: the transformation from a higher mass state to a lower mass state. Because of this, up and down quarks are generally stable and the most common in the universe, whereas strange, charm, bottom, and top quarks can only be produced in high energy collisions (such as those involving cosmic rays and in particle accelerators).

Figura 2:  The strengths of the weak interactions between the six quarks.

Three balls "u", "c", and "t" noted "up-type quarks" stand above three balls "d", "s", "b" noted "down-type quark". The "u", "c", and "t" balls are vertically aligned with the "d", "s", and b" balls respectively. Colored lines connect the "up-type" and "down-type" quarks, with the darkness of the color indicating the strength of the weak interaction between the two; The lines "d" to "u", "c" to "s", and "t" to "b" are dark; The lines "c" to "d" and "s" to "u" are grayish; and the lines "b" to "u", "b" to "c", "t" to "d", and "t" to "s" are almost white.

By Original work: [1]Modified by:TimothyRias – Derivative work, from public down work uploaded to en.wikipedia. original, Public Domain, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=7415772

Figura 3 = Proton

Three colored balls (symbolizing quarks) connected pairwise by springs (symbolizing gluons), all inside a gray circle (symbolizing a proton). The colors of the balls are red, green, and blue, to parallel each quark's color charge. The red and blue balls are labeled "u" (for "up" quark) and the green one is labeled "d" (for "down" quark).

A proton is composed of two up quarks, one down quark, and the gluons that mediate the forces “binding” them together. The color assignment of individual quarks is arbitrary, but all three colors must be present.
Figura 4 – Neutron
Quark structure neutron.svg

The quark content of the neutron. The color assignment of individual quarks is arbitrary, but all three colors must be present. Forces between quarks are mediated by

Transformação evolucionaria do Átomo em DNA

quarta-feira, novembro 21st, 2018

xxxx

Acho que me pintou mais uma magistral descoberta… 

No átomo:

Um próton é constituído por dois up quark e um down quark

um nêutron é constituído por dois down quarks e um up quark

ok….

No DNA:

Um sugar matricial esquerdo é ligado com uma base com duas moléculas (dois up?) e mais outra base com uma só molécula (um down) totalizando três moléculas de bases;

… ele se conecta com um sugar matricial da direita que é também constituído por duas bases com três moléculas ( duas down e uma up?)

… desenhando isso teremos:

Evolutionary transformation from Atom to DNA

Evolutionary transformation from Atom to DNA

Evolutionary transformation from Atom to DNA

TUDO BATE !!!

Agora deu uma tremenda balançada em toda a teoria geral da Matrix/DNA…

Vou ter que repensar a Historia da Evolução Universal e acrescentar isso.

Ate agora estava claro como a formula veio de um sistema astronômico para se tornar DNA. Porem, agora, também é revelado que a mesma formula veio do átomo para se tornar DNA.

Espere ai… a mesma formula esta nas três arquiteturas. Pela logica, a evolução veio do átomo para a galaxia e desta para o DNA. Então seria obvio que o DNA fosse `a imagem e semelhança do átomo, mesmo que haja uma forma intermediaria entre os dois, pois e` a mesma linhagem evolutiva.

Mas vou ter que repensar tudo. Onde estão as semelhanças e diferenças entre o átomo e a formula como sistema astronômico fechado? Como foi essa evolução?

Quais são as novas implicações agora com isso no conhecimento do DNA, de seus componentes e conexões e funcionalidade como sistema?

E a Luz? Ela surgiu primeiro e primeiro formou o átomo, e dele passou para as outras duas. Como foi isso?

Observar e comparar as duas figuras lado a lado ( a do átomo com DNA) e a do espectro eletromagnético, tentando identificar qual quark e qual base corresponde a qual frequência da luz.

Depois por estas duas figuras mais ao lado a figura da formula no estado astronômico e refletir. Afinal em apenas três símbolos tenho a Historia do Universo.

xxxx

Postado no facebook em 11/21/18:

My God! Mais uma sensacional descoberta: O nosso DNA tem a mesma configuração atômica que o átomo tem como configuração de partículas!
Mas como e` que nunca ninguém viu isso?!!! Se esta tao obvio, na cara? Ah… sei… e` consequência de acreditarem que a Evolução Cosmológica esta separada da Evolução Biológica…
E` o mesmo caso da humanidade ter passado 40.000 anos sem ver que existe a evolução das especies porque acreditava que os animais são separados dos humanos. não adianta estar na cara para todo mundo ver, que os animais tem dois olhos, os humanos também; os animais tem duas orelhas, os humanos também; os animais tem pichulico e perereca, os humanos também!
– ” Não tem nada a ver… uma coisa com outra. Animais são animais e humanos são humanos. Animais e humanos foram criados diferentes desde o começo por Deus…”
Infelizmente não podemos rir disso. Pois como já estou cansado de mostrar evidencias, formulas, figuras, cálculos, que os átomos e as galaxias são tao nossos ancestrais como o são as bactérias e os macacos… os humanos, inclusive o reino do saber nas universidades e academias de Ciências, teimam em nem quererem pensar nisso, pois eles tem certeza absoluta que nada tem a ver… Por isso acreditam no acaso magico capaz de criar com uma sopa de ingredientes não orgânicos essa extraordinária engenharia em código que e` o DNA e depois os humanos. Pois se não viemos da evolução universal, tem-se que imaginar algo de onde viemos para satisfazer por ora nosso cerebrozinho, certo? E por isso, por esse desconhecimento, doenças milenares continuam com causas e mecanismos desconhecidos, torturando e matando milhões, bilhões, de humanos. Eu sozinho nada posso fazer, a não ser passar raiva…

O beneficio das provas para a construcao de teorias

quinta-feira, novembro 1st, 2018

xxxx

A Matrix/DNA Theory foi construída obedecendo a fidelidade ‘a Natureza sob o rigor de apenas dar o passo seguinte se a conclusão anterior estava fundamentada em parâmetro real, natural, comprovadamente conhecido.

E Russell foi brilhante nesta intuição ( clique na imagem):

Quando a MatrixDNA Theory foi construida am cima de parametros reais

Por exemplo: a neurologia não provou que o cerebro é o criador unico e direto da consciencia. A antropologia não explicou e não provou ainda a transformação do macaco em homem com consciencia. Mas estas teorias são aceitas no meio acadêmico como verdades irrefutáveis.

Creio ser indiscutível – perante as evidencias – que o corpo humano tenha vindo do corpo do macaco. Mas não vejo processos naturais capazes de transformar um cerebro irracional em consciente. Nao vejo claro como um macaco da selva viria aprender a escrever, ler, construir computadores.

Talvez exista uma realidade paralela natural fazendo a funcao de software ao lado da realidade natural que faz a funcao de hardware. E que no cerebro humano o software pela primeira vez se expresse, assim como no individual a consciencia apenas se expressa aos 8 meses de idade. Uma consciencia que veio de fora do individuo, dos pais, e destes ninguem sabe de onde.

Assim, o corpo humano veio do macaco – é sensato dizer. Mas que o humano veio do macaco é temeroso dizer, pois o humano não é apenas corpo e sim, mais a consciencia. Nao existem provas cientificas para esta afirmação, e quando alguem a profere, é um ato de fé.

Por esta fé ser responsável pela manutenção e extensão do instinto predador na psique humana, e por este instinto ser o responsável pela inibição imposta aos de instinto de presa ‘a sua evolucao mental, ela é um dos grandes males da humanidade.

Galaxia com gas da periferia colapsando para o nucleo, evidencia para os modelos da Matrix/DNA

domingo, setembro 30th, 2018

xxxx

https://en.wikipedia.org/wiki/Cyclic_group#/media/File:Hubble2005-01-barred-spiral-galaxy-NGC1300.jpg

Hubble2005-01-barred-spiral-galaxy-NGC1300.jpg

Barred spiral galaxy NGC 1300 photographed by Hubble telescope. In the core of the larger spiral structure of NGC 1300, the nucleus shows its own extraordinary and distinct “grand-design” spiral structure that is about 3,300 light-years (1 kiloparsec) long. Only galaxies with large-scale bars appear to have these grand-design inner disks — a spiral within a spiral. Models suggest that the gas in a bar can be funneled inwards, and then spiral into the center through the grand-design disk, where it can potentially fuel a central black hole. NGC 1300 is not known to have an active nucleus, however, indicating either that there is no black hole, or that it is not accreting matter. The image was constructed from exposures taken in September 2004 by the Advanced Camera for Surveys onboard Hubble in four filters. Starlight and dust are seen in blue, visible, and infrared light. Bright star clusters are highlighted in red by their associated emission from glowing hydrogen gas. Due to the galaxy’s large size, two adjacent pointings of the telescope were necessary to cover the extent of the spiral arms. The galaxy lies roughly 69 million light-years away (21 megaparsecs) in the direction of the constellation Eridanus.

xxxx

Pelos modelos teóricos da Matrix/DNA, os building blocks dos sistemas astronomicos, quando atingem a ultima metade da vida, tem sua periferia colapsando internamente na direcao do centro, ou nucleo. Como esta constatado nesta galáxia. Resta saber se:

  • as propriedades do building block se projetam como propriedades das galaxias. Provavelmente sim, haja visto que num caso similar, as propriedades da celula original se auto-projetam como propriedades do organismo.
  • Se esta galáxia e’ de primeira ou segunda geracao. Na segunda geracao o processo de formacao e’ diferente da primeira, assim como todas as celulas posteriores tiveram formacao por um processo diferente da celula original.
  • Se tem uma espiral dentro da outra pode ser uma extensão evolucionaria do aspecto também sugerido pelo modelos da formacao de particulas nas origens do Universo em que as particulas surgem como turbilhoes em dois grupos – um girando a direita e outro a esquerda – e com sua propagação se tornam dois vortices, um crescendo a partir de um ponto e o outro decrescendo a partir da aureola externa para se tornar um ponto. Assim, talvez esta galáxia seja resultado ou da fusão de duas galaxias ou ela esta sedimentando os dois tempos de formacao num so tempo.

Os turbilhoes na superfície de Júpiter: Previsão correta e mais uma evidencia para a Matrix/DNA Theory

domingo, setembro 2nd, 2018

xxxxx

Intricate swirls in Jupiter's volatile northern hemisphere are captured in this image from NASA's Juno spacecraft. Bursts of scattered bright-white 'pop-up' clouds appear with some visibly casting shadows on the neighboring cloud layers beneath them.

Aqui estamos realmente assistindo a formação de um pulsar e posteriormente, de uma supernova… segundo meus modelos teóricos compondo a Matrix/DNA Theory. De dentro para fora cresce um germe de estrela, comendo o que resta de nutrientes nas camadas externas através das reações nucleares e a pressão gerada produz gigantescos vulcões com estes turbilhoes na superfície. Quanto mais os nutrientes pesados são processados, maior e mais leve Júpiter fica, e esta leveza o livra da força magnética do núcleo solar ate que ele um dia saia do sistema e vá brilhar como mais uma estrela. Os acadêmicos se riem e acham estranho que eu use metáforas do mundo vivo para descrever fenômenos astronômicos porque eles são misticos duvidando que a Vida foi criada por e dentro de sistemas astronômicos que seriam – segundo eles – não-vivos e por isso precisam de assombrações como o Acaso Magico para explicar origens espontâneas de astros e da vida, o que e’ um absurdo. O tempo com mais informações, sera o juiz de quem esta certo ou errado.

 

Network Humana na Detecção de Sistemas Naturais pela Formula da Matrix/DNA

segunda-feira, agosto 27th, 2018

xxxx

Ideia:

Assim como existe o movimento na Astronomia formado por voluntários amadores do mundo todo ajudando a levantar e analisar dados do Universo obtidos pelos telescópios, precisamos de um movimento formado por voluntários de todos os países na busca de evidencias e análises da presença na natureza da formula Matrix/DNA. Onde existe qualquer objeto, qualquer fenômeno e evento natural, deve ser catalogado, mapeado em suas redondezas, detectadas suas interações, etc. A partir destes dados tenta-se identificar o sistema a que pertence o objeto, como o sistema esta’ atuando sobre o objeto. Que influencias o objeto esta recebendo de sistemas vizinhos, etc. Seria como esta’ tentando a neurologia, identificar e separar cada grupo de neurônios que se conectam pelas sinapses em cada pensamento, para entender o cérebro e a mente, corrigir suas imperfeiçoes, curar doenças mentais, etc. Nos nunca vamos eliminar as causas das doenças mortais, dos vírus mortais, ou controlar e bloquear o surgimento das catástrofes naturais, enquanto não fizer-mos este exaustivo trabalho.

Fica como projeto futuro. Em inglês chamam este tipo de iniciativa como “crowdsourcing, online citizen science”, como o movimento no link:

https://www.zooniverse.org/projects/zookeeper/galaxy-zoo/talk/1269/613791?page=1&scrollToLastComment=true

Veja como a Natureza criou o fenômeno da produção de óvulos – Embriogêneses

domingo, agosto 26th, 2018

xxxx

O Ovulo do Mês e o Germe estelar do Seculo

O Ovulo do Mês e o Germe estelar do Seculo –

Imagem: Jacqeus Donnez, “Observação laparoscópica da ovulação humana espontânea”, Fertility and Sterility 2008

Você está testemunhando a ovulação de um óvulo humano real, capturado no ponto de ruptura folicular. Cerca de 20% das mulheres que ovulam podem sentir a ovulação, uma sensação conhecida como “Mittelschmerz”, que em alemão significa “dor do meio” em tradução livre.
O termo refere-se a uma dor abdominal ou na região pélvica inferior, que ocorre no meio do ciclo menstrual. Algumas mulheres são tão sensíveis que conseguem até mesmo identificar qual dos dois ovários forneceu o óvulo naquele mês.
No entanto a Mittelschmerz é totalmente diferente das cólicas menstruais. Além de se tratar de uma resposta benigna do corpo, geralmente não dura mais do que algumas horas.
Mas aqui fica um alerta: a dor abdominal e pélvica pode significar muitas outras coisas. Por isso, mulheres, caso sintam qualquer desconforto na região, procure um médico.

Porem, para filósofos e pesquisadores que apreciam o conhecimento mais profundo sobre este Mundo, vejamos porque existe este fenômeno natural…

Observação da Matrix/DNA:

Ok. Mas como e de onde a matéria estéril, burra, de um planeta que era turbulento e nada tinha de vida na sua superfície, tirou a ideia para chegar a esta magnifica cena, a este curioso fenômeno natural de extraordinária engenharia?

Resposta:

A Natureza Universal não pode criar novas informações por magica, tudo o que Ela produz é feito com informações que Ela recebeu no instante inicial deste Universo, informações na forma de partículas fótons da onda de luz original. Assim como hoje tudo o que é feito num embrião humano sendo gestado depende de informações existentes no momento da fecundação do ovulo. Essa onda contem em si, ou melhor, ela é, a formula para criar  um sistema universal que iria se desenvolver pelo processo do ciclo vital, portanto, o sistema iria mudar de forma muitas vezes, cada vez mais complexas. Como o corpo humano depois da fecundação começa a mudar de forma – desde a morula, a blastula, o feto… até o adulto, o idoso… um fenômeno produzido pelo processo do ciclo vital. Assim foi formada a forma do sistema atômico, do galáctico, da célula vegetal, animal, etc., tudo numa mesma e unica linhagem evolutiva universal. Então…

Nós podemos ver na formula para sistemas naturais quando ela tinha formado os building blocks das galaxias, este mesmo mecanismo, praticamente esta mesma imagem, quando um germe de um novo astro é liberado do vórtice turbilhonar ( o equivalente astronomico ao folicular humano). Infelizmente o desenho explicitando isto foi feito em rudes condições na selva amazônica, mas creio ser suficiente para se notar a semelhança (clique na imagem para amplia-la):

Sistema-Elo Entre os Sistemas Naturais Não-Vivos e os Sistemas Biológicos

Sistema-Elo Entre os Sistemas Naturais Não-Vivos e os Sistemas Biológicos – Matrix/DNA Theory

Vemos o vórtice turbilhonar que se forma numa nebulosa de poeira e gases estelar, e como, apos receber massa degradada e as informações mais energias dos cometas que fazem a função de espermatozoides, liberando as esferas amarelas, que correspondem aos óvulos no nível biológico, as quais vão ser os germes nos núcleos dos novos astros. E para clarificar mais, vejamos a formula universal para sistemas naturais no aspecto de um diagrama de software. O folículo representa a Função 1 e o óvulo a Função 2:

The Universal Formula of MatrixDNA as Software/Closed System

The Universal Formula of MatrixDNA as Software/Closed System

E meu comentário postado no Facebook em 26/08/18:

Veja como a Natureza criou o fenômeno da produção de óvulos – Embriogêneses

Eu nunca vi com meus olhos a imagem de um ovulo nascendo e sendo liberado como nesta imagem, mas vi esta mesma imagem com a mente que estuda, faz os cálculos certos e desenha as imagens mentais. Porem as imagens que vi se referiam as origens da Vida quando da sopa primordial emerge a primeira célula viva, e se referiam ao ambiente celeste nas origens dos astros… Mais uma evidencia e sugestão de que estou no caminho mais certo que o mundo acadêmico nas universidades… Infelizmente, eu preferiria ser o errado e eles o certo, pois seria mais fácil mudar uma cabeça do que assim, com milhões de cabeças duras que estão mentalmente bloqueadas e não querem mudar, evoluir… E por isso 90% da Humanidade continua em péssimas condições de existência e parece que a sua totalidade esta indo numa direcao muito errada…

A Origem dos Biofotons, ou Fotons Negros Negativos Geradores da Luz Escura e das Energias Negativas: Inversão da Polaridade

quarta-feira, agosto 22nd, 2018

xxxx

As origens do Universo podem ser descritas resumidamente no ainda pobre linguajar humano, como o súbito ligar de um emissor de ondas de luz, as quais se expandem através e no meio da substancia inerte espacial chamada de dark matter, até onde alcança a força da fonte emissora, local que define a ultima fronteira deste Universo. Mas este emissor não gera apenas uma onda produzindo um Big Bang e se desligando, ao contrario, uma vez entrada em operação, as emissões são cadenciadas e continuas, os big bangs continuam. Por isso o Universo não surgiu e logo desapareceu quando a energia – vista como energia branca, positiva – que contem e carrega a primeira onda se esvaiu.

Neste expandir e avançar das ondas no meio da substancia espacial ocorre atrito, fricção, da qual partículas da ondas se despregam do fluxo expansivo normal e estas partículas ficam a flutuar no meio da mistura de luz e dark matter. Chamadas de fótons, elas se comportam como as partículas de cinzas que vemos flutuando no ar em volta de uma fogueira, e igualmente estas partículas de luz se tornam cinzas tendendo a negro. Muito mais tarde depois das origens, organismos complexos elaboradas pela evolução dessa situação inicial vai fazer com que este processo do desligamento das partículas de sua onda-mãe se torne o processo que gera os chamados “radicais livres”, os quais perturbam e podem levar a morte do organismo. Outra forma de construir um quadro mental imaginário de como parece ser estas partículas num oceano universal ondulatório de luz é fazer uma analogia a nível apenas mental com a cena que vemos das ondas das águas dos oceanos produzindo bolhas no contacto com o ar atmosférico. Os físicos já se depararam com varias situações inusitadas na natureza que os tem levado a intuir a existência dos fótons negros de energia negativa, por mais disparatada que possa parecer esta ideia – e até construíram gráficos tentando esquematiza-las, como podemos ver nestas figuras e seus links:

( https://arstechnica.com/science/2012/08/the-dark-side-of-light-negative-frequency-photons/ )

Luz escura ou energia negativa

Luz escura ou energia negativa

https://journals.aps.org/prl/abstract/10.1103/PhysRevLett.108.253901 )

Experimental results for negative RR generation in a photonic-crystal fiber. (a)–(b) Measured spectra in the visible and UV regions for three different input energies: 246 pJ (dotted line), 324 pJ (dashed line), and 366 pJ (solid line). (c) Full fiber dispersion relation: positions of the predicted RR and negative RR spectral peaks are indicated. The inset is a   25 ×   enlargement of the curve around the   λ RR   wavelength

Experimental results for negative RR generation in a photonic-crystal fiber. (a)–(b) Measured spectra in the visible and UV regions for three different input energies: 246 pJ (dotted line), 324 pJ (dashed line), and 366 pJ (solid line). (c) Full fiber dispersion relation: positions of the predicted RR and negative RR spectral peaks are indicated. The inset is a 25 × enlargement of the curve around the λ RR wavelength

Note-se que as bolhas nos oceanos de água contem a membrana da mesma água e o conteúdo do mesmo ar. Então estes fótons contem em si a mesma substancia da onda-mãe de luz, assim como um embrião ou um baby contem em si a mesma substancia do corpo da mãe. E como um baby é uma copia contendo toda e mesma estrutura miniaturizada do macroscópico corpo de sua mãe, assim os fótons negros contem em si a mesma estrutura da onda completa universal, a mesma dinâmica de expansão, as mesmas divisões por faixas de frequência, intensidade, comprimento de onda, etc. Cada partícula é uma copia completa do todo, funciona igual ao todo.

Mas temos um problema. Um grande problema para as partículas. Acontece que a onda-mãe tem seu período de existência, seu tempo de vida, garantido como eterno, porque a onda-mãe é continuamente reproduzida pela fonte alimentadora, e assim ela se perpetua no tempo. Pode extinguir-se a energia inicial fornecida pela fonte a uma onda que em seguida a onda se repete com nova alimentação de energia. Mas… os radicais livres não possuem esta dadiva graciosa de continuo suprimento de energia para continuar a se mover, existir. Porem, no desespero para sobreviverem, eles inventam um processo que os salvam.

Imaginemos o Universo como uma grande esfera que pode ser interpretada como uma bolha de matéria escura. Em algum ponto desta bolha se encosta uma fonte que insere uma agulha e bombeia as ondas de luz para dentro da bolha. Podemos imaginar um quadro como esta figura:

Universo em Expansão

Universo em Expansão

 

Mas não me perguntem quem é o cara soprando a bexiga, acionando a fonte, porque sou um mero naturalista lidando com o mundo físico e dentro das fronteiras deste Universo material, sem o sensor que os misticos tem para captarem seus objetos na dimensão da metafisica.

Ou você pode construir mentalmente a imagem do que acontece quando um ovulo é penetrado por um espermatozoide, ou ainda quando um vírus se pega na superfície de uma célula e injeta uma agulha com seu material genético. Esta figura do guy soprando o balão não é simples alienação, ela imita muitas das importantes ocorrências na realidade natural.

Pois bem… vamos, para facilitar a transmissão desta ideia, vamos antes trazer a imagem do espectro eletromagnético que registra a onda de luz, apesar de transformar ondas circulares concêntricas em uma linha continua, mas assim mesmo é suficiente para entendermos agora o que precisamos: Light-The-Electro-Magnetic-Spectrum by MatrixDNA THeory

Vamos chamar o ponto onde esta a fonte de “Norte”, que é a ponta dos raios gama. Logo, a outra extremidade do balão sera o “Sul”. Com isso somos obrigados a dizer que as ondas de luz fluem na direcao do Norte para o Sul. Então sabemos que no extremo norte a onda de luz é raios gama, aquela faixa de extrema energia, extrema oscilação e vibração, comparada a forma dos babies dos corpos humanos. E no extremo sul a onda de luz esta no estado de quase ausência de energia, menor vibração, menor oscilação, maior comprimento de onda, comparada a forma de cadáver do corpo humano que começa a se fragmentar em suas partículas.

Ora, quando o fóton se desprega da onda-mãe, ele imita exatamente a mesma sequencia de formas, e assim continua na mesma direcao de norte para sul, sua ponta mais vibrante mais jovem esta’ ao norte e sua ponta degenerada esta’ ao seu sul que é o mesmo sul da onda-mãe.  Ele nasce caminhando em paralelo com sua onda-mãe. Mas como o fóton não tem uma fonte retroalimentadora de energia, ele deveria morrer, desaparecer, fragmentando-se em suas ainda menores partículas, quase que imediatamente. Não se deixe atrair ainda para a imagem desenhada pelos físicos sobre a origem do Universo segundo a qual “no inicio pipocavam as partículas elementares, verdadeiros fantasmas que tinham apenas 17 bilionésimos de segundos de vida e logo desapareciam”.

Mas,… bilhões de anos depois nos assistimos maravilhados e embevecidos que logo quando os bebês se despregam do corpo da mãe por instinto inconsciente eles procuram os seios da mãe para se alimentarem de uma energia da qual eles não tem fornecimento gratuito e continuo. Dizemos que isso é por instinto inconsciente dando esse nome ‘a causa que na verdade desconhecemos porque não vemos um processo da Natureza que é repetido desde das origens do Universo e o bebê é este mesmo Universo que adquiriu pernas e vai aprender a caminhar por si próprio. Pois assim fizeram os fótons nas origens do Universo: procuraram sua maneira de localizar os seios da onda-mãe de luz e se amamentarem. E como o fizeram?

Simples. Apenas invertendo sua polaridade. Viraram as costas para o Norte e sua face para o Sul. Assim os raios X, moribundos, do fóton se choca e se conecta a uma energia que vem – em qualquer ponto intermediário da onda-mãe – fazendo a função de fonte, ou raios gama. E acontece o milagre! Aquilo que já estava entrando na fase de cadáver, de repente, retorna a vida, respirando,e aquela energia entra por dentro de seu corpo todo dirigindo-se ao seu Norte, tornando-o energético como um bebê. E’ como se a cinza saindo da fogueira e flutuando no ar de repente ficasse vermelha, alaranjada e brilhasse como uma fagulha de fogo.

Nos humanos temos visão e outros sensores para ver a cinza como chama e toda a matéria que ela compõem, porem não temos sensores para ver a onda-mãe. Mas ela esta ai, por todo lugar, atravessando nossos corpos e todo o Universo, dando de amamentar ao mundo material porque neste vivem suas crias. Alias, já temos os sensores necessários em estado potencial latente, mais alojados no ainda pouco usado lado direito do nosso cérebro, como vocês podem ter uma ideia lendo o formidável e bem-vindo livro e vídeo da neurocientista Dra. Jill Bolte Taylor ( porem veja o vídeo em outra hora para não sairmos do assunto agora que são os fótons negros e suas artimanhas, peripécias, criando nosso mundo material),  neste link:

https://www.ted.com/talks/jill_bolte_taylor_s_powerful_stroke_of_insight#t-1102369

Fantástica e genial Natureza!

A cada descoberta de mais um de seus truques geniais vou mais e mais suspeitando que exista alguma inteligencia suprema por trás disso tudo… mas ainda não tenho todos os dados para decidir isto com responsabilidade.

Uma simples virada de corpo,… e um Universo material esta salvo, vai se compor, nascer e existir! Uma simples inversão dos polos da cria em relação a posição dos polos do corpo da mãe! E assim, bilhões de anos depois, em todo este Universo, assistimos uma estrela brilhante alimentando de energia seus opacos planetinhas, e com o reflexo da luz desta estrela, os planetas conseguem existir como visíveis! E mais alguns bilhões depois, pintinhos procuram se aconchegarem no conforto acalentador sob as asas de uma galinha. E mais alguns milhões de anos, e vemos bebês humanos atracados aos seus de suas mães recebendo a energia. Fractais seguidos de fractais, fractais pequenos dentro de fractais maiores, numa maravilhosa dança sob o ritmo da orquestra que é a hierarquia dos sistemas naturais. Podem parar o mundo, posso morrer, irei sorrindo porque tive a oportunidade de assistir a obra fantastica de uma inteligencia suprema.

E o que vão fazer a partir desse instante em que ganharam a permanência da vida, os fótons opacos que apenas brilham porque refletem a luz da mãe e apenas se movem porque se alimentam da energia da mãe ? Ora, os bebês de agora serão as mães do futuro!

Captcha? Sacou a chave da questão?

Os fótons negros negativos tentam, tem a tendencia irresistível, de se juntarem na mesma sequencia que estavam quando de despregaram para recomporem a grande onda e assim retornarem ‘a fonte. Por isso neste Universo hoje de tantas galaxias devem existir alienígenas em todos os estágios evolutivos, uns mais que nos, outros menos que nos, porem todos com a mesma meta final, os mais adiantados, que estão vibrando nas faixas ultravioleta ou infravermelho, precisam mortalmente dos menores que estão nas faixas mais atrasadas próximas dos raios X. E por isso podemos deduzir logicamente que todos os seres deste Universo são genes, genes para um corpo de luz, talvez o corpo de uma super-consciência. E com isso chegamos a suspeitar que a primitiva porcão de consciência que carregamos dentro de nossas cabeças, ao invés de morrerem junto com os corpos de carne, saltam de especie a especie, de planetas a planetas, sempre subindo através da onda-mãe de luz. E por isso podemos suspeitar que um dia, todo este Universo que funcionou como um ovo cósmico, preenchido por uma placenta composta de galaxias, sera todo descartado sendo que de dentro do qual emergira um ser extra-universal, e nos seremos este ser. Sera’ o Dia do Big Birth.

E aqui nossa cosmovisão construída com o sentimento e emoções da vida mais uma vez entra em conflito com a cosmovisão construída pela Fisica e a Matematica. Ao invés da Historia Universal ir do Big Bang ao Big Crunsh, nossa Historia Universal vai do Big bang ao Big Birth.

Mas que e’ logica e racional a nossa teoria da existência dos fótons negros de energia negativa, acho que isso ninguém pode apresentar fato real que prove o contrario. E não se trata de cultura inútil, pois essa ideia se abre num leque como fonte de imensas novas perspectivas para o desenvolvimento de uma super-ciência. Por exemplo, esta ideia esta nos conduzindo agora a tentar enxergar a ainda invisível network formada pelas conexões dos fótons negativos que estão dentro dos elétrons que estão dentro dos átomos que compõem nosso DNA, nosso corpo, mosso crebro, e talvez ainda, componha um rede formando um super-fractal que vai dos nossos quadris ate nosso córtex na figura de um DNA ao qual os misticos antigos de mente limpa desta nossa cultura artificial conseguiam visualizar e chamaram de “aura”, porque não sabiam da existência e da imagem do DNA. Talvez… mas assim caminha a ciência quando evolui, ela como a ferramenta operando sobre hardwares mas dirigida pelo software segundo as necessidades evolutivas desse software. A todos irmãos genes do Universo, um forte abraco com provas de muito amor e carinho, mas principalmente um apelo e torcida para que tenham sucesso em suas vidas e missões, pois necessito mortalmente delas.

xxxxx

 

 

 

Cygnus X-1: novos dados se encaixam como evidencias do modelo da Matrix/DNA

segunda-feira, agosto 20th, 2018

xxxx

https://hypescience.com/tecnologia-de-raios-x-revela-qual-o-formato-da-materia-em-torno-de-um-buraco-negro/comment-page-1/#comment-310276

Cygnus X-1: tecnologia revela matéria nunca antes vista em torno do buraco negro

Ótimo avanço no sentido de obtenção de mais informações, porem talvez um retrocesso no sentido teórico: se a base inicial do modelo teórico estiver errada, todo resultado de cálculos posteriores estarão cada vez mais nos induzindo ao erro. Partindo de outro modelo teórico inicial, interpretamos estes novos dados de uma maneira diferente. A constatação da emissão de raios-X e’ mais uma evidencia da minha previsão registrada como direito autoral ha 30 anos atras, e o modelo dispersivo acima bate com minhas previsões. Porem, os pesquisadores estudaram a forma da matéria e não sua substancia, sobre a qual meu modelo também faz previsão: trata-se de matéria advinda da fragmentação de estrelas – portanto interestelar dust – misturada com “germes” ou “sementes” de novos astros ejetados do vórtice turbilhonar no núcleo da constelação, o qual não é o teorizado “buraco negro” do modelo acadêmico. Assim a luz de origem dispersada vem da matéria na forma do modelo estendido, porem vem de corpos iguais ao mostrado no modelo lamp-post. Raios-X e’ a segunda faixa no espectro eletromagnético da onda de luz que expressa o ciclo vital, portanto uma faixa que revela a função sistêmica do útero e o evento do nascimento de novos corpos, no caso astronomico, de novos astros que futuramente serão estrelas. Enfim, pergunto qual a conexão entre o modelo teórico acadêmico sobre astronomia que explica o que essa astronomia produziu dentro dela, que foi o fenômeno dos sistemas biológicos vivos, e pergunto qual o prévio estado do mundo que teria produzido a astronomia dos acadêmicos. Eles nunca me responderam, mas o meu modelo responde logica e racionalmente de forma satisfatória. deixemos o tempo e mais dados decidirem este conflito entre teorias.