Archive for the ‘A Grande Causa da Humanidade’ Category

Climate change: greenhouse gas emissions by sector

quarta-feira, fevereiro 20th, 2019

xxxxx

Green House Gaz Emission by Sector

https://www.gatesnotes.com/2019-Annual-Letter?WT.mc_id=02_12_2019_04_AL2019_MG-FB_&WT.tsrc=MGFB&WT.mc_id=20190212130700_AL2019_MG-FB&WT.tsrc=MGFB&linkId=63501570

Sobre a Educacao nas Universidades

quarta-feira, fevereiro 20th, 2019

xxxx

A universidade moderna confere o privilégio de discordar apenas aos que foram testados e classificados como potenciais homens de dinheiro ou detentores de poder. Ninguém recebe um centavo dos fundos fiscais para formar-se nas horas vagas ou para educar outros, a não ser que possa comprová-lo por um certificado. As escolas escolhem para os estágios seguintes aqueles que, nos primeiros estágios do jogo, provaram ser bons investimentos para a ordem estabelecida. Tendo o monopólio, tanto dos recursos de aprendizagem, quanto da atribuição de funções sociais, a universidade escolhe o descobridor e o dissidente potencial. Todo título sempre deixa uma indelével etiqueta no currículo de seu consumidor. Os formados por universidade se enquadram apenas num mundo que coloca etiquetas comerciais em suas cabeças, dando-lhes, assim, a faculdade de definir o grau de expectativa na sua sociedade. Em todos os países, a quantidade consumida pelos formados em universidades fixa o padrão dos demais. Se quiserem parecer civilizados, devem aspirar ao estilo de vida dos formados em universidades.” (Sociedade Sem Escolas, Ivan Ilich)

The Shot Caller – Predador sob Estudo/Analise pela Matrix/DNA

terça-feira, fevereiro 19th, 2019

xxxx

Grande oportunidade para os adeptos da Matrix/DNA desenvolvendo sua missão de erradicar o instinto de predador do planeta. Vou correndo comprar o livro.

https://patch.com/new-york/riverhead/once-violent-gang-leader-shares-brutal-truth-we-were-predators

Once Violent Gang Leader Shares Brutal Truth: ‘We Were Predators’

Brutal truths about gang life: “These guys would wring your neck and then have a cup of soup right after taking you out. We were predators.”

By Lisa Finn, Patch Staff  | Updated 

Proibir ou permitir a posse de armas? Sugestão da Matrix/DNA

sexta-feira, fevereiro 15th, 2019

xxxxx

Se a proibição e a permissão de armas, ambas produzem violência – como USA e Brasil – qual a solução, a terceira alternativa? O que existe de meio-termo entre proibir e permitir? Ou uma terceira alternativa que seja fruto da fusão destas duas? Alguns se precipitarão em deduzir que não existe terceira alternativa, outros farão sugestões. Na minha sugestão não existe alternativa imediata, pois o problema não esta’ nas armas e sim na psique de quem vive uma experiencia anormal e aperta o gatilho. A solução pertence a evolução natural produzindo uma psique mais elevada, mas a Natureza é astronômica, seu tempo é muito lento em relação ao tempo dos humanos. Mas assim como podemos acelerar o processo de extinção da vida neste planeta que esta’ naturalmente prosseguindo em ritmo lento determinado pela Natureza, podemos acelerar a evolução da psique humana, buscando métodos para exorcizar desta psique o instinto a predador que herdamos dos animais quando deles herdamos este hardware físico. Pois os humanos com instinto de presa não apertam os gatilhos. Este sistema social econômico que incentiva a competição – que é o paraíso dos predadores – ao invés da cooperação altruísta, não vai permitir-nos acelerar essa exorcização. Pois não conte para isso com a maioria, dominada ainda pelos instintos a predador ou presa. Apenas a identificação e reunião dos já exorcizados pode iniciar e alimentar um movimento visando esta aceleração, mas terão que se oporem a este sistema preferido pela maioria . A maioria continuara’ pagando o preço por apreciar se subjugar aos seus instintos enquanto acredita que o apertar do gatilho nunca lhe dominara a psique, apenas aos outros. Esta situação imita o passado quando ao invés de computadores com software existiam apenas maquinas de calcular a manivela. As mentes dominadas pela psique animalesca são as maquinas a manivela nas quais ainda não entrou o software que vem de uma consciência externa. Como mente que ja possui um feto da consciência suprema, estou me alistando como voluntario numa associação com mentes em igual estado evolutivo para planejar-mos esta aceleração

Mensagens da Matrix/DNA

terça-feira, fevereiro 12th, 2019
xxxx

 

Nenhuma descrição de foto disponível.

louischarlesmorelli

E e’ facil entender, burro ou burra e’ quem faz o contrario, impedindo, atrapalhando, vampirizando ou tendo prazer na inferioridade dos outros. Somos 8 bilhoes de genes semi-conscientes construindo uma reproducao da suprema consciencia. Cada humano tem uma cabeca-ovo contendo um cerebro-placenta germinando numa bolha uma parte do futuro baby, o qual sera a síntese de todos. Cada um e uma mensagem, uma informacao única e indispensável na grande obra. Se apenas um não cumprir sua missão, ou porque não quis ou porque foi atrapalhado, nasceremos com um aleijao. Burrice total. Va, meu irmão, minha irmã, voe o mais alto possivel, assim, ao inves de eu parar, descer, para te dar a mão e te levantar, voce sera sempre o estimulo para eu subir e voar tambem… Mas que não se confunda voo material com voo mental…

Voluntario obtendo “foundations money” para servico social no Brasil

sábado, fevereiro 9th, 2019

xxxxxx

Sao 110 milhoes de jovens na faixa dos 14 anos no Brasil sem qualquer esperanca de futuro, nos cinturões de miseria envolta das cidades. Eles teriam que fazer surgir de si mesmos a atividade que os salvaria. Nao como individuos, pois seria impossivel, mas como coletivos, associados, cooperativados. Cada quadra ou bairro tem que iniciar suas cooperativas de consumo e producao em grupo. Pois eu vim do meio, de dentro destes jovens, eu posso tentar conclama-los e orienta-los como iniciar. Mas seria melhor que mais pessoas hoje que tem tempo e maior informacao como eu se unissem ao projeto. Aguardo voluntários como eu, uma equipe sem lideres e sem pretensões/necessidade de obter lucros neste trabalho.

Lista de ajuda financeira de instituições a procurar/aplicar:

https://www.iaf.gov/

https://beta.sam.gov/fal/664470b7a38d473386c9d0d2d4f9bc98/view?index=cfda&page=6

https://www.grants-gov.net/cfda.php?CFDANumber=85.750

IAF Assistance for Overseas Programs

The primary objectives of the IAF Assistance for Programs Overseas in Latin America and the Caribbean program is to:

(1) Strengthen the bonds of friendship and understanding among the peoples in the Western Hemisphere.
(2) Support self-help efforts designed to enlarge the opportunities

for individual development.
(3) Stimulate and assist effective and ever wider participation of the people in the development process.
(4) Encourage the establishment and growth of democratic institutions, private and governmental, appropriate to the requirements of the individual sovereign nations of the Western Hemisphere
xxxxx
xxxxxx

Contra a Síndrome da Separação: por Príncipe Charles !!!

sábado, fevereiro 9th, 2019

xxxx

SACRED WEB CONFERENCE 2014

April 26th and 27th, 2014
Segal Centre
Vancouver, British Columbia

 

“REDISCOVERING THE SACRED IN OUR LIVES AND IN OUR TIMES”
INTRODUCTORY MESSAGE TO THE SACRED WEB CONFERENCE 2014

By HRH The Prince of Wales

 

Ladies and gentlemen,

For many years, I have found inspiration in the pages of Sacred Web, not least in the writings of the man you now honour at your conference, Professor Nasr, and I can only wish him the happiest and most special of 80th birthdays.

Looking at the title of this year’s conference, “Rediscovering the Sacred in our Lives and in our Times”, I am reminded of a recent event that gave an example of how the Sacred can be rediscovered, through practice. A former student of my School of Traditional Arts was recently involved in giving a workshop on sacred geometry to a group of professional designers working for companies such as Tesco, John Lewis, Waitrose and Apple. Inevitably, such has been the denial of access to this knowledge, none of these designers had ever seen such geometry before, and the results were astonishing—and actually rather encouraging. These designers were quite literally amazed. It was as if a veil had been lifted from their eyes and, for the first time, they saw pattern and order and relationship and meaning.

It was as if the loss of the Sacred in their lives had removed from their being something essential. It had removed from their experience and their cognition an entire dimension of truth and therefore of understanding particularly of Man’s integral relationship with universal principles, as reflected in the Natural world and in the wider Universe. But when it was shown to them they knew it and responded to it. And at the end of the workshop they asked for more.

In such a world, can it be surprising that we find ourselves where we are—at a loss? And does it not suggest that the great difficulties we face are not, at root, difficulties of technology, a lack of technical skills and resources, but that they are a crisis of perception? We have lost our way because we can no longer see clearly. And so we have forgotten. A world of parts has replaced a world of wholeness. A world of separation has replaced a world of connectedness and entanglement. The secular has pushed aside the Sacred.

How then, might the Sacred be rediscovered? The work of my School of Traditional Arts—and, indeed, my Foundation for Building Community—suggests that it can be rediscovered by practice; which is to say that it is discovered not by talking about it, but by putting it into action. Over recent years, the Outreach Programme of the School has taken the study of these universal and timeless principles into different countries and different groups—sometimes schoolchildren and their teachers and parents, and sometimes students learning their own traditional arts and crafts—and the results are always the same, initial scepticism is set aside and with enthusiasm and delight the work proceeds as those taking part rediscover something that perhaps, somewhere deep inside, they always knew, that there is a relationship between the outer and the inner; that in the end these patterns and orders are familiar and provide a limitless source of creative inspiration through what I can only call “the grammar of Harmony”.

The results are life-changing. It is as if the work itself gives rise to an awakening. And, almost at once, the secular world gives way to the Sacred. This work has taken place in many countries and my School is about to embark upon more such work with schoolchildren of the First Nations in Canada, at Ahousaht, in British Columbia.

And so, as you gather for your conference, I can only urge you to consider not just words, but also ways of practice that will bring the Sacred not only into your lives, but also the lives of others, whether through sustainable, agro-ecological farming systems, for instance, or new urban-development that reflects human scale, local identity and cultural tradition. What could be more of a challenge and an adventure!

Desconstruindo a cultura tradicional e moderna predatoria: SacredWeb e Filosofia Perene contra-ataca

sábado, fevereiro 9th, 2019

xxxx

http://www.sacredweb.com/online_articles/sw42_editorial_sample.pdf

Desconstruindo a Desconstrucao

Uma das sugestoes desta visao de mundo denominada Matrix/DNA e` desconstruir a cultura milenar tradiconal que perdura na modernidade, alegando que a maioria das interpretacoes humanas dos significados dos fenomenos naturais estao equivocadas porque teria sido construida uma cultura segregadora pelas oligarquias predadoras da humanidade para alicercar seus poderes de dominacao. Achei valido e racional tal sugestao e desde entao tenho me dedicado a esta atividade, sempre criticando principalmente os nomes gramaticais e conceitos idealisticos dados `as coisas concretas e suas definicoes.

Porem eis que me deparo com a existencia de uma correste ou escola do pensamento denominada “Filosofia Perenalista”, ou “Filosofia Perene”, a qual defende resumidamente que todas as religioes partiram de um cerne comum, o qual teria sido revelado por Deus. A partir dai, devido ao espalhamento das tribos no globo, foi se derivando formas de religioes mantendo, torcendo ou distorcendo este cerne comum.

Os adeptos desta doutrina concluiram que devem conservar os simbolos profundos das religioes, os quais se referem ao cerne primordial comum,  entao concluiram que existem outras correntes, tendencias, tentando e trabalhando para desconstruir este aspecto transcendental na mente humana, criticando e atacando suas verdades absolutas.

O qual seria o caso de um adepto da Matrix/DNA.

Como não sou torcedor de times e partidos e ideologias, e não creio que cérebro humano algum tenha a capacidade de processar as informações sobre a verdade ultima, estou sempre revendo, testando, auto-criticando minhas conclusões e as sugestões da minha cosmovisão – a Matrix/DNA. Sempre procuro ver o verso e o inverso de uma questão para tentar obter uma terceira alternativa. Então tenho agora um prato cheio para testar, auto-criticar minha atividade visando desconstruir a atual cultura humana. Devo ler e pausar refletindo cada frase nesta introdução dos perenialistas na forma de PDF, sendo que infelizmente não se consegue copiar e colar o texto aqui para esquematizar o teste.

xxxxx

Uma valida reclamação dos perenialistas:

A desconstrução sendo perpetrada pelo Iluminismo trazendo em seu bojo o materialismo esta desconstruindo todos os símbolos do imaginário sagrado, porem pondo no e seu lugar o nihilismo, pondo nada, como se a finalidade do processo de desconstrução fosse ser um fim em si mesmo. Por desmitologizar o mundo, os desconstrutores estão desespiritualizando o mundo.

Não e’ o caso da Matrix/DNA que tem por meta reorientar o imaginário para uma nova visão do mundo aberta ao sagrado, ou não, a critério do individuo, constituída de uma nova gama de valores morais transcendentais. Ao contrario do ateísmo que prega valores no sentido de se viver o aqui e agora sem objetivos transcendentes. Os mitos que são cernes das religiões são os mesmos usados na cosmovisão da Matrix/DNA, porem são reinterpretados como naturais, e não sobrenaturais. Mantendo a porta aberta a um significado existencial transcendente, de origem e causa transcendente, eu creio que a Matrix/DNA mantem a espiritualização, corrigindo-a de vários defeitos. A mesma cosmovisão sugere que e predeterminado pela genética herdada da astronomia que o humano perca sua alma consciente para se tornar a peca de uma maquina, e suspeita que os desconstrutores materialistas estão sendo usados como inocentes uteis neste destino. A Matrix/DNA se empareia aos desconstrutores para desconstruir os mitos e espiritualização errada, mas se separa dos desconstrutores ao tomar outro caminho diferente do orientado pela carga genética.

xxxx

Pra eles a definicao de desconstrucao seria: uma feerramenta para criticalmente captar e anlizar figuras de linguagem que contem em seu bojo insustentabilidade ou diferenciacoes. Desconstrucao e um inerente anarquico ceticismo metafisico.

xxxx

Antinatalismo: Filhos demandando pais nas Cortes por lhes terem obrigado a nascerem

sábado, fevereiro 9th, 2019

xxxxx

https://www.vox.com/future-perfect/2019/2/7/18215586/india-man-suing-parents-giving-birth-antinatalism-raphael-samuel

This man is trying to sue his parents for giving birth to him

Mumbai business executive Raphael Samuel argues that creating people without their consent is wrong.

Atuacao dos predadores humanos: o assalto aos bens sociais

quinta-feira, fevereiro 7th, 2019

xxxxx

A meu ver tem varias falhas no video se for pensado para educar, informar o povo iletrado, os jovens desinformados. Palavras abstratas como liberalismo, mercado, financeiro, etc, sem demonstrar os objetos reais e seus movimentos tornam a mensagem ineficaz. Citar que as culpas são dos homens que ocupavam cargos publicos, como os presidentes, e esconder os nomes das pessoas que pagavam estes laranjas, os que no fim lucraram com os assaltos nas privatizações. As pessoas assaltadas tem que lutarem contra as pessoas assaltantes, as quais tem que serem identificadas, e não contra palavras e conceitos abstratos, ideologias, etc.