Archive for the ‘Teoria da Matrix/DNA’ Category

Grande proverbio a ser sempre lembrado pela Matrix/DNA

terça-feira, dezembro 4th, 2018

xxxxx

You never change things by fighting the existing reality. To change something, build a new model that makes the existing model obsolete
–   Bucky Fuller

Voce nunca munda o mundo combatendo a existente realidade. Para mudar alguma coisa, construa um novo modelo que torne o existente modelo obsoleto.

Eu construí o modelo de uma nova visao do mundo. Ela torna todos os outros modelos, obsoletos. Porem,… aqueles que acreditam num modelo obsoleto precisam conhecer este modelo. Levar este modelo ao conhecimento… aqui esta meu problema atual.

Luz das estrelas: Mais uma teoria minha sobre fótons e luz

segunda-feira, dezembro 3rd, 2018

xxxxx

Baseado no artigo da Livescience:

https://www.livescience.com/64193-all-starlight-universe.html

E sua copia no artigo do Dawkins website :

https://www.richarddawkins.net/2018/11/heres-how-much-starlight-has-been-created-since-the-beginning-of-the-universe/#comment-234984

(Obs: Enviei meu comentário abaixo aos dois artigos. No Livescience foi publicado e no Dawkins não, aguardando moderacao)

Here’s How Much Starlight Has Been Created Since the Beginning of the Universe

Meu comentario enviado para o artigo em 12/o3/18 ( nao publicado, talvez aguardando moderacao. Checar depois.)

I have two layman’s question and some layman’s suggestions:

1) What about the light released by the Big Bang event? It does not fill up the whole universe?

2) If “protons releases photons”, and the stars are formed and composed by hydrogens with these photons, it is not the star that creates light, it was already created and packed into stars. Am I wrong? Why?

My suggestion:

Stars are secondary transmission towers of light, a secondary level of light coming from its primary level, lots time more powerful, which came from the Big Bang or a source that triggered it. Gamma-ray is the first “slice” or shape of light waves, the second is infrared, violet, etc., till radio. I have a theory suggesting the existence of a universal formula that exists at all natural systems, from atoms to galaxies to human beings, I later I found that the complete light wave resulting from the entire electromagnetic spectrum was the first manifestation of this formula in the Universe. The formula is a system built by the process of life’s cycle, which begins with a unique body transforming it into new more complex shapes. An individual human body also is a system, under the process of life’s cycles it is transformed from shapes to new shapes. It happens that the electromagnetic spectrum shows to us that its produced light waves propagates into time/space everything equal as a human body. So, the light shape as gamma-ray behaviours and functions are equal the behaviors and functions of a human baby; the second shape, infrared is equal the human shape as a child. And so on… the light waves dies fragmented into its particles, photons, as humans dies and its cadaver are fragmented… Final conclusion?

These photons from stars are fragments of a died primary light wave that was born with the Big Bang. Since that the primary light  was more powerful, its powerful photons choose the most powerful particles for “reincarnating”, the protons. When these photons are released by protons, they are second generation, less powerful, so, now they need a less powerful particle, the electrons. When atoms released by supernovas they composes biological systems, as human bodies, so, our bodies receives these electrons with these photons of second generation. At planetary atoms these photons gets the control of atoms machinery, like virus gets the control of cells machinery, and these photons drives these atoms to new combinations, emerging the organic matter. These photons have an unconscious and automatic, predetermined purpose: to joining together in the same sequence they was when composing the light wave, so, they tried to drive planetary atoms to re-build the prior system, the result in this new environment and new material is a mutation into biological systems. This was the origins of life here. Our DNA is the atual modern shape of primordial light waves from the Big Bang – re-transmitted and packed by stars. Our genetic code is coming from beyond a source from beyond the Big Bang.  And these gracious, marvellous stars are our grand-grand-mothers…

But, ok, We have only a theory, we need now testing it…

Teorias: bons conselhos para os teóricos

domingo, dezembro 2nd, 2018

xxxxx

Often we see arguments that try to equate science with religion, in that “belief” in science is just another faith, just another denomination, and no more or less valid than methodism, confucianism, catholicism, mohammedenism (to give it an archaic name), hinduism etc.

The difference couldn’t be more stark, if you consider “belief” more in terms of placing a bet. A space probe, to Mars or to a comet or asteroid, is a very high stakes bet that Newton (and Einstein, where applicable) got it right to a a remarkable level of detail. That such probes have been successful at all shows that the “theory” is a lot more than just a wild guess over a beer. Putting up the money for the complex of orbiting equipment that is GPS was a very big bet that both Newton and Einstein got it right to an extremely fine level of detail, and using a SatNav is a lower stakes bet on the same thing. Do you believe your SatNav? Will it guide you to your chosen destination? Or will it try to park you in the sea?

There are many “theories”. The scientific ones — those that have stood the test of time and the attention of a great many interested parties — are the ones that work. The ones you can bet on. Bet your life on, in fact, on a daily basis.

You seem to have a misconception over what it means to be “falsifiable”. It means only that a worthwhile theory must be testable. Anyone can think up a “theory”. More properly, a “conjecture”, until it passes some tests at least. So, think up a “conjecture”. Now comes the hard part. Getting it accepted as a Theory.

Use your conjecture to make a prediction, to place a bet on something that can be observed, and, with as many independent observers as possible, see what happens. Repeat, before different sceptical audiences, don’t take one success as a “proof”. But, do take even a single failure as a possible “disproof”. If observations don’t fit with the theory, change the theory, not the observations. If in doubt about the observations themselves, try again.

If the bet wins, again and again, then the theory is accepted, at first grudgingly (raivosamente), by others with rival theories, and then, eventually, those who backed the rival theories run out of funds and stop betting on their loser wannabe theories, and take the evidence of your winning streak as a hint that maybe your theory is good for something after all. And then even the cautious betters place massive stakes on the table — all that proof that Newton and Einstein got it right (or right enough).

So, the path to a successful (scientific) Theory is long and difficult. Every test has to be able to support the theory, or to refute it, show that it is not correct. Those that yield repeatable, practical, valuable results become part of the standard body of knowledge, and all technology is built on this.

The history of human understanding of themselves and the world around them is littered with cast-off, broken down former theories, that have failed to bring in the winnings to those who bet on them. Astrology, Alchemy, Phrenology, Homoeopathy, Faith Healing. While tried-and-tested theories are daily re-proven by every satellite launch, every GPS-guided journey, every elevator ride, every airline flight, every cellphone conversation, every medical treatment, web post, and much more.

Only at the frontiers of our knowledge are new conjectures, potential theories, being devised, along with the experiments to test them, weed out (eliminadas) the failures. The tried-and-tested stuff is relegated to the classroom, to teach the next generation the story-so-far, those things that have already been settled. That can be trusted, are being trusted, all the time. The frontier is alive and dynamic, there’s always more to discover, more to find out, and each new piece of knowledge either fits with existing theories, or it breaks some of them. Exciting stuff, for those who like that kind of thing. And profitable too, for those who place their bets wisely.

Stay, explore, learn. Or you could just take somebody else’s word for it all.

I liked a definition I once heard at a science festival. It was an event by Denis Alexander, an evolutionary biologist (and Christian, as it happens), and he answered the question about the difference between a scientific theory and a fact by saying that, in science, a theory is something that explains a fact or set of facts. So for example (he said) it is a simple fact that organisms evolve from earlier organisms; and the scientific theory of evolution by natural selection explains how that evolution happens.

But I do agree that, to the non-scientists among us, there doesn’t always feel to be a huge amount of difference between the two. Scientists, though, who are always looking to discover new details and new facts, need to be clear in their own minds that the search for knowledge is never 100% complete. The key, I guess, is to match the degree of confidence in a claim to the amount of evidence there is for the truth of it.

Exemplo de como a Síndrome da Separação malversa valores humanos

segunda-feira, novembro 26th, 2018

xxxx

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Na integra, as palavras de Carl Sagan foram:

Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, “superastros”, “líderes supremos”, todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali – num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (…)” –
Carl Sagan

xxxx

Porem, a Matrix/DNA Theory tem algo a acrescentar a estas palavras:

 

Matrix/DNA: “Bonitas palavras e com o intuito de criticar a arrogância de alguns humanos. Mas e’ a expressao de uma visao separadora entre o homem e seu Cosmos, tipico da mentalidade formada no metodo reducionista.

E’ uma maneira errada, incompleta, de ver a coisa. Nosso planeta é uma partícula nêutron dentro de um átomo astronômico chamado sistema solar dentro de uma célula chamada galaxia dentro de um sistema… que não sabemos o que é. A Terra é um ponto pela perspectiva limitada da Física e sua logica Matemática, as quais ignoram os fenômenos vitais. Mas o resultado final da evolução universal aqui não é o ponto e sim a Vida. Como a Vida não veio do sobrenatural, mas sim foi gerada pelos elementos desta galaxia, isto significa que as propriedades primitivas da vida tem que estarem presentes na anatomia da galaxia e isto esta sendo sugerido pela nova teoria da Matrix/DNA. Como micróbios de um ponto somos reduzidos ao mais insignificante, mas como a Vida no topo da evolução universal, nos tornamos bastante significantes. Essa diferença de perspectiva é de muita responsabilidade, pois a visão do ponto nos leva ao nihilismo e desmotivação para construir e nos agregar como especie, enquanto, como Vida, nos sentimos com um sério peso a carregar em nossos ombros que requer responsabilidade. Todas as estrelas, quasares e pulsares cumpriram sua missão evolutiva no seu devido tempo e entregaram a tocha a nos: de la’ nos espreitam torcendo com a esperança que demos continuidade a este esforço e os carreguemos dentro de nossa genética entregando a tocha a um destino sublime no infinito.” – Matrix/DNA

Transformação evolucionaria do Átomo em DNA

quarta-feira, novembro 21st, 2018

xxxx

Acho que me pintou mais uma magistral descoberta… 

No átomo:

Um próton é constituído por dois up quark e um down quark

um nêutron é constituído por dois down quarks e um up quark

ok….

No DNA:

Um sugar matricial esquerdo é ligado com uma base com duas moléculas (dois up?) e mais outra base com uma só molécula (um down) totalizando três moléculas de bases;

… ele se conecta com um sugar matricial da direita que é também constituído por duas bases com três moléculas ( duas down e uma up?)

… desenhando isso teremos:

Evolutionary transformation from Atom to DNA

Evolutionary transformation from Atom to DNA

Evolutionary transformation from Atom to DNA

TUDO BATE !!!

Agora deu uma tremenda balançada em toda a teoria geral da Matrix/DNA…

Vou ter que repensar a Historia da Evolução Universal e acrescentar isso.

Ate agora estava claro como a formula veio de um sistema astronômico para se tornar DNA. Porem, agora, também é revelado que a mesma formula veio do átomo para se tornar DNA.

Espere ai… a mesma formula esta nas três arquiteturas. Pela logica, a evolução veio do átomo para a galaxia e desta para o DNA. Então seria obvio que o DNA fosse `a imagem e semelhança do átomo, mesmo que haja uma forma intermediaria entre os dois, pois e` a mesma linhagem evolutiva.

Mas vou ter que repensar tudo. Onde estão as semelhanças e diferenças entre o átomo e a formula como sistema astronômico fechado? Como foi essa evolução?

Quais são as novas implicações agora com isso no conhecimento do DNA, de seus componentes e conexões e funcionalidade como sistema?

E a Luz? Ela surgiu primeiro e primeiro formou o átomo, e dele passou para as outras duas. Como foi isso?

Observar e comparar as duas figuras lado a lado ( a do átomo com DNA) e a do espectro eletromagnético, tentando identificar qual quark e qual base corresponde a qual frequência da luz.

Depois por estas duas figuras mais ao lado a figura da formula no estado astronômico e refletir. Afinal em apenas três símbolos tenho a Historia do Universo.

xxxx

Postado no facebook em 11/21/18:

My God! Mais uma sensacional descoberta: O nosso DNA tem a mesma configuração atômica que o átomo tem como configuração de partículas!
Mas como e` que nunca ninguém viu isso?!!! Se esta tao obvio, na cara? Ah… sei… e` consequência de acreditarem que a Evolução Cosmológica esta separada da Evolução Biológica…
E` o mesmo caso da humanidade ter passado 40.000 anos sem ver que existe a evolução das especies porque acreditava que os animais são separados dos humanos. não adianta estar na cara para todo mundo ver, que os animais tem dois olhos, os humanos também; os animais tem duas orelhas, os humanos também; os animais tem pichulico e perereca, os humanos também!
– ” Não tem nada a ver… uma coisa com outra. Animais são animais e humanos são humanos. Animais e humanos foram criados diferentes desde o começo por Deus…”
Infelizmente não podemos rir disso. Pois como já estou cansado de mostrar evidencias, formulas, figuras, cálculos, que os átomos e as galaxias são tao nossos ancestrais como o são as bactérias e os macacos… os humanos, inclusive o reino do saber nas universidades e academias de Ciências, teimam em nem quererem pensar nisso, pois eles tem certeza absoluta que nada tem a ver… Por isso acreditam no acaso magico capaz de criar com uma sopa de ingredientes não orgânicos essa extraordinária engenharia em código que e` o DNA e depois os humanos. Pois se não viemos da evolução universal, tem-se que imaginar algo de onde viemos para satisfazer por ora nosso cerebrozinho, certo? E por isso, por esse desconhecimento, doenças milenares continuam com causas e mecanismos desconhecidos, torturando e matando milhões, bilhões, de humanos. Eu sozinho nada posso fazer, a não ser passar raiva…

A Direita, a Esquerda, e o DNA-Lixo: Como e porque cada um tem uma das três ideologias

domingo, novembro 18th, 2018

xxxx

Humanos se dividem por ideologias, ditas “direita” e “esquerda”. Cada qual acredita que está ao lado da Verdade Última. E sabemos que não sabemos qual e` a Verdade Última, ou se existe mesmo uma. Disso se deduz que ambos estão investindo suas vidas numa aposta, e no escuro. Uma roleta russa.

Sei que nessas alturas tanto os direita como esquerda estarão afirmando que não existe roleta russa, que eles estão no caminho certo porque eles sabem a Verdade. Não, não sabem. São mentes inferiorizadas porque não conseguem em seus raciocínios considerarem as imensidões desconhecidas deste mundo no tempo e no espaço.

Quanto aos não-direitistas (que inclue os ideólogos esquerdistas e a massa neutra), creio ser mais fácil detectar a causa do porque assim o são. Veem e sentem na ideologia direitista os fenômenos do parasitismo, do comensalismo ou predatismo, e da vitima. E` natural que todo humano sinta aversão ao parasitismo e predadorismo porque estes lhes causam as doenças e mortes. Mas tanto os direitistas quanto a grande massa do povo parecem não interessados em atuarem contra estes males que vem da Natureza bruta projetados nos seus sistemas sociais. Assim como muitos humanos aceitam passivamente as doenças, a existência de vírus e bactérias, e ate mesmo as suas tragédias perpetradas por grandes animais predadores – porque acreditam que nada se possa fazer contra elas – assim a grande massa aceita a existência de humanos parasitas e predadores. Conformam-se com o que acreditam que o mundo é e não poderia ser mudado. A falta de uma cosmovisão racional os impede de verem que na Natureza existem os estados de ordem e de caos, que constituem ciclos que se alternam, e que a biosfera deste planeta emergiu do estado de caos, e que e` possível que a inteligencia possa transformar o caos em ordem. Onde não exista parasitismo e predadores. O atraso na vinda dessa cosmovisão racional e` perpetrado pelos predadores da direita quando inventam as religiões sugerindo que o mundo dos humanos e` assim no estado de caos e sempre sera enquanto o estado de ordem vira apenas depois da morte, e as enfiam nos cérebros dessa grande massa.

Mas o que dizer dos esquerdistas militantes por sua ideologia? Vamos pular eles e falar primeiro dos direitistas. O que se passa na cabeça de um direitista quando ele vê os “pobres”? Na minha opinião, não se passa nada de racional. Apenas funciona neste momento a psique modelada por uma carga genética que foi herdada dos antepassados irracionais que fizeram o papel de predadores e nos quais a incipiente psique e conhecida como “instintos animais”. Mas vamos pula-los também por ora para analisar um fenômeno que vai influenciar nossa investigação e ser decisivo na conclusão final. Trata-se de definir antes o que é o DNA para sondar-mos o que não podemos conhecer ainda, ou seja o futuro da evolução desse DNA.

A Ciência teorizou, e creio já existir evidencias suficientes para demonstrar que essa teoria tem substancia real, que o DNA e constituído de uma pequena fracão de genes ativos e uma grande quantidade de material genético inativo. E nos tempos passados deram o nome a essa porcão inativa de DNA lixo.

Sabemos que na Natureza, o individual se projeta a si e suas propriedades, quando constrói o coletivo. Isso vem desde a Física quando átomos individuais se agregam e formam sistemas estelares quase a sua imagem e semelhança, e depois isto se repete no caso dos corais e arrecifes, e até mesmo na embriogênese quando uma célula inicial tem suas organelas imitadas como órgãos do organismo complexo. E no caso do DNA-lixo vemos este mecanismo se repetir em todos os tipos de sistema social que os indivíduos humanos tem construído até agora. No sistema social coletivo, os poucos genes ativos se tornam os ricos dominantes predadores e a grande porcão do DNA-lixo se torna a grande massa dos pobres.

Então creio que ainda é um produto do instinto natural o tipo de fenômeno que acontece na cabeça de um direitista quando vê um pobre. Ele não apenas repete a forma como o leão vê as suas presas – que ele tem que mata-las porque para isso foi feito com caninos, garra e maior força física, e tem o direito adquirido natural de devora-las se tiver fome. Ele não apenas repete esta fase evolutiva no passado mais recente, mas naturalmente, inconscientemente, se torna marionete da Natureza a enxergar o significado oculto na projeção do DNA-lixo sobre o sistema social.

Então creio que talvez inconscientemente, se o direitista tiver esta informação cientifica, imediatamente sua mente vai sugerir a ele que a evolução vai um dia eliminar, descartar totalmente, o DNA-lixo e vai deixar sobrar apenas a porcão elitista dos genes ativos. Somado este instinto inconsciente com o instinto herdado dos animais mais recentes, determina-se assim todo seu comportamento, suas atitudes em cada detalhe da vida, e suas crenças, inclusive mistica e ideológica.

Mas temos um grande problema aqui. Já se vão talvez três bilhões de anos que o DNA-lixo esta colado aos genes ativos e nunca foi eliminado. Então não é racional acreditar que sera’ eliminado. Pode ser e pode não ser, mas a aposta mais racional é que não sera’ eliminado porque por todo o tempo passado nunca foi.

E as mais recentes noticias que vem dos laboratórios de pesquisa é a crescente descoberta de que do DNA-lixo vem sinais, funções que atuam nos comportamentos dos genes ativos, talvez apenas suportando-os ou talvez,… controlando-os. Existe inclusive uma equipe de pesquisadores reunidos num projeto que esta’ se ocupando apenas de estudar o DNA-lixo, é desta equipe que esta vindo estas descobertas. Tanto são os acúmulos das descobertas que automaticamente a comunidade cientifica esta evitando falar em DNA-lixo, pois esta parecendo que não se trata de lixo.

A Matrix/DNA tem uma sugestão. Os grandes trechos do DNA-lixo são de letras repetitivas insinuando que nada significam. Então encontra-se trechos como AAAAAAATTTTTTTTTTT…. repetindo as bases a perder de vista. De onde veio isto, porque o DNA é assim? E` porque o DNA registra a evolução no seu tempo certo, ou seja, os eventos são ordenados na correta sucessão que ocorreram. E acontece que a evolução de uma certa característica forma uma sub-estrutura que sera alocada para um ponto, mas precisa que aquele ponto tenha outra estrutura já pronta. Se a outra demora mais, é preciso no código preencher o tempo de espera, e o DNA faz isso repetindo as bases, dando tempo ao tempo para chegar na hora certa. Um exemplo talvez infeliz que me ocorre agora seria  quando o DNA esta’ construindo o esqueleto ósseo, faz os maxilares e já devia fazer os dentes ósseos porem estes vão depender de raízes e partes molas carnosas, que apenas virão depois. Enquanto a operação do osso espera, tem que ser anotado o tempo no DNA senão ele reinicia com os ósseos em tempo errado. Creio que a repetição das bases para ficar fazendo hora é um grande truque.

Mas a Matrix/DNA tem outra sugestão que é de se ficar arrepiado: os trechos do DNA de longas cadeias repetitivas e que pouco atua nada tem de inútil ou lixo. São os registros de quando o DNA não existia como biológico mas sim era a Matrix eletromagnética ou mecânica astronômica construindo os nossos antepassados sistemas astronômicos. E ali o tempo na escala astronômica e onde as coisas são feitas mais separadas e depois superpostas, é preciso deixar no código estes tempos certos registrados. Como os nossos antepassados – átomos, estrelas, planetas – criaram a base para quando chegasse a vida e suportam a vida, assim é o DNA que parece inativo, as bases e o suporte para os genes ativos. Os sinais e atuações que se observa vindo deles são como as chuvas no planeta que ocorrem necessariamente, ou como a diferença entre o dia e a noite que ordena aos genes ativos quando devem descansar ou atuar. E’ uma sugestão fantástica mas que para mim, faz perfeito sentido. Não vejo como poderia ser de outra forma. Por isso a Natureza nunca o descartou!

Mas como as Ciências não conhecem a Matrix/DNA e jamais acreditaria nessa sugestão, a continuidade da crença em que o DNA tem lixo e` conveniente principalmente para os direitistas se justificarem nas suas ações predatórias contra a grande massa dos pobres.

A minha grande pergunta aqui é se a grande massa dos pobres serão eliminadas naturalmente ou serão dirigidas pela Natureza a romper a divisão entre ela e os ricos gerando um sistema final igualitário? Pois com certeza, o mundo biológico vai mudar do presente estado de caos para o próximo estado de ordem, e esta’ divisão ali não cabe, não se encaixa. No DNA os genes ativos aprenderão a resolver tudo sozinhos sem mais precisar do suporte e talvez controle do ex-DNA-lixo a ponto que a inatividade total dos componentes do ex-DNA-lixo seja finalmente descartada na transmissão hereditária?

Creio que uma inteligencia alienígena, vinda de fora do mundo biológico, não teria uma resposta a esta pergunta. Simplesmente ninguém pode ter certeza de futuro algum e esta inteligencia sairia de fininho lavando as mãos, como quem não tem nada a ver com isso. Mas nos humanos, estamos dentro do mundo biológico, e sabemos que nossas atitudes agora podem interferir no nosso destino, se para melhor ou pior, como esta sendo o presente caso do clima planetário. Me prece que não podemos simplesmente lavar as mãos, vamos ter que estudar esse problema mais a fundo para nos dirigir a uma decisão, a qual sera uma aposta, sujeita a sorte ao asar, que sera determinada pelo futuro. Vou apostar em que o ex-DNA-lixo e a grande massa dos pobres serão eliminados? Ou em que esta divisão entre genes mais ativos, e agora, esta carga genética menos ativa, sera eliminada? Quando entrar-mos no estado de ordem?

Cada um terá que escolher em qual dos 50% de possibilidades vai apostar. Alias, esta escolha já foi feita quando decidimos ser ou direitista, ou esquerdista, ou massa neutra. Os direitistas acreditam piamente que o que consideram ainda “lixo”, vai ser eliminado e com isso se convencem que tem de planejar as coisas para o mundo em que existirão apenas eles, enquanto os esquerdistas se convenceram que a divisão sera rompida e tem que planejar o mundo que sera igualitário, e nesse meio, a massa neutra esta convencida que não se deve quebrar a cabeça com essa questão porque o mundo e` assim e sera ele quem vai decidir contra qual decisão nada podemos fazer.

Existe agora os debates e as vezes confrontos mortais entre direitistas e esquerdistas porque cada qual acredita tanto em sua aposta que quer convencer os opositores a mudarem sua aposta. E como humano, eu não tenho como ficar de fora destas três tendencias, me parece que ninguém tem. A natureza sempre apresenta inicialmente dois extremos conflitantes entre si e uma terceira alternativa que e` o equilíbrio no sistema depois que os dois conflitantes se exauriram. Então a natureza estaria sugerindo que quem esta certo nessa briga e` a massa neutra? Ela vai herdar a Terra depois da guerra? Mas ela realmente representa a terceira alternativa, a do equilíbrio? Qual a terceira alternativa entre eliminar o ex-DNA-lixo, ou eliminar apenas os genes ativos porque são predadores? Seria a de eliminar ambos ou não eliminar nenhum?! Ou ainda, conservar apenas os considerados bons de cada parte, mantendo uma mistura final dos dois?

Não me apraz a ideia de que o DNA inteiro sera eliminado, isto seria a extinção total da vida biológica. Não me apraz a ideia de que não sera’ eliminado nenhum e mantido o estado atual, pois creio que esta’ vindo o estado de ordem que não admitiria essa divisão. Não me apraz a ideia de que os genes ativos seriam os eliminados, pois isto eliminaria a possibilidade de continuar a evolução. Não me apraz a ideia de que o ex-DNA-lixo sera’ eliminado, pois esta hipótese estaria querendo inserir arbitrariamente na Natureza um mecanismo que nunca aconteceu em 3,5 bilhões de anos da existência do DNA.

Apenas me apraz por ora, considerando meus parcos conhecimentos e limites cerebrais, que haverá a normal e comum transcendência de especies, pela qual uma especie atinge seus limites evolutivos sendo transformada numa nova especie mais complexa. E isto significaria que o atual DNA biológico deixara de ser biológico, sera’ transcendido para algo diferente mais complexo. O que, por tabela, implica que os sistemas sociais humanos deixarão de serem sistemas sociais, para serem algo diferente e mais complexo. E aqui minha preferencia é reforçada porque a possibilidade aqui é que não exista mais “sistema” no que se refere ao agrupamento entre humanos, e se não existe sistema, não existe núcleo e periferia, todos são iguais, o tal sistema igualitário final.

Epa… mas dissemos antes que sistema igualitário é a bandeira dos esquerdistas. Não, não é. Mas vamos pular isso agora e vamos trazer outro detalhe influente nesse assunto.

Outro item que esta’ influenciando minha escolha é o resultado final sugerido pela minha teoria cosmovisionária, a Matrix/DNA. Este resultado pode ser definido por:

” O significado universal da existência dos humanos aqui e agora é o de que os humanos executem a função de genes inconscientes de que são genes, e do que estão construindo. E outra auto-projeção do passado no futuro, onde o passado genético se torna presente dos organismos construído por aquela genética. Naquela existiam genes construindo algo sem saberem o que estavam construindo. Mas o que os humanos estão construindo como genes? Um cérebro capacitado a ser a placenta final ótima para gerar uma parte, ou uma característica, da nova forma do sistema universal, denominada de auto-consciência. Assim os humanos são unidos a milhões ou trilhões de outros genes inconscientes que existem espalhados neste Universo, cada qual construindo uma característica especifica do grande embrião final. Nesse sentido, cada humano como um gene, possui, alias ele é, uma informação unica e especifica da característica que todos estão construindo. cada humano é uma mensagem, uma informação pessoal, intima, unica, intransferível e… indestrutível. Porque o Universo esta’ tunelado para esse grande processo genético de reprodução do que o criou, e este tunelamento garante que não pode ser destruída uma informação genética.

Se isto for verdade, se os resultados sugeridos pela Matrix/DNA estiverem corretos de acordo com a realidade final, isto sugere que o futuro nos aguarda com a solução do igualitarismo. Porque todos os oito bilhões de humanos terão que serem livres, capacitados usufruindo dos mesmos recursos materiais, para poderem executar sua missão individual. E em todos os sistemas sociais criados até agora, a grande maioria dos humanos tem sido algemados, proibidos de desenvolverem o cérebro como se necessita. Os direitistas acreditam que o povo “não precisa estudar, pois tem que cavar buraco e apenas isto”. Mas a Natureza não esta’ de acordo, e até agora ela eliminou e continua eliminando todos os grandes predadores que tentam impor num território suas regras, se acomodaram num modelo de vida, se tornaram becos sem saída, fecharam as portas a sua evolução, e foram eliminados, seja por meteoros, por escassez, tragedias climáticas ou ataques viróticos… A Natureza é lenta, espera, porque ela atua na escala astronômica do tempo e não na escala humana, mas executa.

Mas existe um porem… sempre existem os porems…

Isto não explica 50% dos fatos que vemos neste Universo relativos aos fenômenos naturais do lado do mal em relação aos humanos. Na placenta na barriga da minha mãe não existia 50% de genes predadores causando carnificinas sobre outros genes e moléculas (bem… em relação a estas parece que sim, existia), nem 50% de forcas e elementos naturais tentando impedir o bom desenvolvimento do feto. Então a Matrix/DNA ainda não explicou a causa destes 50% do mal, o que é a metade do mundo. Um Universo tunelado para um processo embriogenético não poderia conter  nenhum mal. Apenas o bem.

Alem disso, existe outro processo natural que não casa bem com essa visão cosmovisionária. Me refiro ao fenômeno dos… “ovos botados fora com a prole abandonada a própria sorte”. Num Universo tunelado só deveria existir o processo dos… “ovos mantidos dentro até o nascimento e prosseguindo depois sendo mantidos protegidos ate ao menos sua maturidade”. Mas desde as primeiras bactérias ate os repteis, a evolução produziu os ovos botados fora, de maneira que inclusive algumas destas criaturas como geradoras devoravam os próprios filhotes ao emergirem de dentro dos ovos. De repente algum réptil ( segundo a Ciência teria sido o cinodonte) se condoeu de amores pelos ovos e seus rebentos que resolveu fazer o heroico e torturante, fatal e mortal muitas vezes, sacrifício de manter o máximo possível os ovos dentro, cuja evolução acabou produzindo os mamíferos. Estou trazendo a lembrança deste fenômeno aqui porque isso explicaria aos humanos o porque estão tão fragilizados sujeitos a tantas tragedias lhes ceifando a saúde a e vida, como predadores, parasitas, e tempestades geológicas ou climáticas. Isto esta sugerindo que a Natureza aplica esse mecanismo dividido em duas fases ( primeiro os ovos fora e em seguida, os ovos dentro), toda vez que vai produzir uma nova especie, ou forma de sistema natural. Alias, a Matrix/DNA, no seu modelo teórico astronômico, mostra que essa divisão entre ovos fora e dentro  já existia desde a formação dos sistemas galácticos, e na mesma sequencia, esta é uma lei universal. Se assim for, temos tudo para deduzir que este novo sistema sendo gerado aqui e dentro de nossas cabeças, encontra-se na primeira fase da evolução, somos como ovos botados fora sujeitos a todo tipo de tragedias. Assinando carta aberta para os 50% do mal atuar a vontade sobre nossas costas. Então novamente vem este estranho paradoxo. Mas…

A mesma Matrix/DNA, quando nos dirige na escrita narradora da Historia Natural Universal, relata um episodio em que quando estávamos na forma de um antepassado muito longínquo – mais exatamente na forma de sistema astronômico – cometemos um gravíssimo erro. O qual teria ou criado ou aberto as portas aos 50% do mal. Não vou copiar aqui este longo texto, apenas resumindo, nosso ancestral escolheu a opção proibida de ser um sistema fechado em si mesmo como um paraíso eterno para si, cortando relações com o resto do mundo e fechando as portas `a sua própria evolução,… e do qual herdamos o tal gene egoísta. isto explicaria tudo mas ai traz uma nova questão. Isto implicaria que os genes neste processo de construção possuem a faculdade do livre-arbítrio, ou seja, a capacidade de se desviarem do projeto universal para criarem um embrião diferente. As vezes numa embriogênese resulta algum tipo deformado, de monstro, mas não creio que foi por ação dos genes, e sim por alguma força alheia externa.

Estaria este Universo tunelado inclusive para suportar e conter as imprevisíveis possibilidades de criaturas com livre-arbítrio? este Universo teria sido tunelado para produzir apenas os 50% do bem, mas mantendo oculto como potencial latente, os 50% do mal, e adequado para suportar as investidas deste mal, adequado para suportar os desvios para mundos monstruosos criados pela imprecaução do livre-arbítrio, de maneira que no final estes 50% do mal ativados pelos erros do livre-arbítrio, desapareçam no resultado final em que o mundo final criado pelas criaturas seja exatamente a imagem e semelhança do criador?!!!

Seria uma versão da fabula do filho prodigo. Você esta’ livre para construir e experimentar todos os tipos de mundo que na sua mente acreditar que seja melhor do que o reino de seu pai, e as portas desta casa serão mantidas abertas porque com certeza iras procurar e não iras achar, porque eu procurei no mundo todo também e não achei outra coisa melhor, esta’ é a ultima possibilidade da extrema perfeição, e com certeza construirás um mundo igualzinho a este, onde pensaras que és o deus criador. E um dia sabendo que seus pais existem em outro mundo vai convida-los a sua casa, e sua mãe dirá ao seu pai: “Mas esta é exatamente a nossa casa!”…  E seu pai sorrindo respondera’ ” Deixe nosso filho acreditar que ele criou esta casa, se ele precisa sentir que é Deus e que é o Senhor aqui, nos não precisamos sentir isso, não lhe neguemos sua felicidade”.

Esta’ explicado o porque optei, depois de tantas considerações, a opção do sistema social humano igualitário necessário para que haja a transcendência? E porque temos tantos obstáculos nessa vida? Mas cuidado! Eu particularmente acredito que não tenho nenhuma ideologia, não sou partidário nem da direita, nem da esquerda, nem da base neutra, mas eu não acredito no que meu julgamento conclui sobre mim mesmo. Afinal fiz a escolha de uma aposta, que é diferente de todas as outras apostas existentes, mas é uma aposta e se lhe falo sobre minhas razoes, é porque mesmo inconscientemente eu estou tentando convence-lo a mudar sua aposta. Não o faça sem muito raciocinar antes, posso estar todo errado.

Falta ainda explicar o que se passa na cabeça da esquerda, do porque ela quer um mundo igualitário. Eu penso que não querem o mundo igualitário e vou explicar.

Todos os sistemas sociais humanos criados ate agora nada mais são que mera imitação do sistema ecológico desta biosfera. Tanto nas selvas, quanto nos áreas, quanto nas águas dos rios e oceanos, observamos a mesma divisão do poder por classes de animais. Existem os grandes predadores ( leões, dinossauros,anacondas, nos continentes, aguais nos ares, tubarões nas águas, etc.), os médios predadores (lobos, raposas,bagres, abutres), e existem as presas (ovelhas, coelhos, pombas,etc.).  Pois todos os sistemas sociais – seja o comunismo, a monarquia, o feudalismo, o Egito dos faraós, o capitalismo, etc.) apresentam as mesmas três classes na divisão do poder: a classe oligárquica, a classe media, e a massa dos pobres. Se a massa dos pobres é inerte, acomodada, mentalmente condicionada pela oligarquia, e a classe media é uma especie de capataz da oligarquia, de onde surgem os militantes esquerdistas contra a oligarquia e nisso, contra a classe media? A unica resposta que encontro são mutações genéticas. De dentre as três cargas genéticas ocorrem mutações criando lobos e raposas com tendencia a serem, na vida real, a oligarquia, destronando os leões. Ora, estes lobos não sonham com um sistema igualitário, sua investida é para manter o sistema dividido. Se apresentam um discurso a favor da redenção dos pobres é um esforço em substituir o condicionamento mental pela religião por outro tipo de condicionamento mental que lhes proporcionara’ o apoio das massas na sua luta de conquista.

Já expliquei porque não sou nem direitista nem da classe neutra e agora explico porque não sou também esquerdista. E acho que estas três posições derivam da herança dos instintos animalescos, e o homem sábio deve procurar sempre cada vez mais se distanciar dessa herança vergonhosa, que foi um período triste na evolução porque caímos devido ao erro no antepassado, procurando se auto-exorcizar destes três instintos, somente assim estaremos acessíveis as forças que nos trazem a transcendência dessa especie para algo mais ampliado ao nível cósmico. E uma escolha sofrível porque estimulamos inimigos nas três classes, tendemos a sermos isolados, não pense que é fácil, mas a esperança é que cresça o nosso numero para que possamos ter uma comunidade e alguma força para também participar nos nossos destinos com nossa opção.

 

A Matrix/DNA foi descoberta após uma lavagem cerebral na selva.

segunda-feira, novembro 5th, 2018

xxxxLavagem cerebral da MatrixDNA

A cultura humana de 10 ou 15.000 anos foi construída por uma tendência instintiva herdada do reino animal – o instinto predador dominante – e a visão de mundo com que ela configurou as conexões entre neurônios e demais elementos do cérebro nos conduzem a interpretar os fenômenos naturais, a existência e seus significados, de forma equivocada. So ha uma maneira de recuperar a razão autêntica natural e essa e’ desaprendendo tudo o que se aprendeu. Aqui nos tentamos fazer isso pelo método da desconstrução cultural, o qual funciona questionando e mostrando a insensatez das atuais interpretações e sugerindo as novas interpretações que emergem da nossa visão do mundo. Sempre lembrando que a nossa não deve ser a verdade total, portanto, apenas sugerimos, não impomos.

O corpo e sistemas naturais com hardware biologico e software transcendente

segunda-feira, novembro 5th, 2018

xxxxx

Everything works in Waves . There are no ladders or Grids the marketplace of 20th century was built on. Like numbers , time , years these things are made from the Mind.. Do not exist . Working with the real forces of energy happening is how a company becomes a ” Disruptor” to lead their industry marketplace.

I am a pioneer in biophysics medicine.. How the human system really works. There is the biological functioning system ( hardware ) . Then there is the operating system ( software ) . When you die.. your functioning system the biology the hardware stays on Earth.

The Soft ware operating this biology referred to as YOU transcends some place else when you die while this biology of functions the body stays on Earth. These are 2 separate systems that are made to work brilliantly with each other.. if the connections , the impute is being done correctly.

The impute in 20th century was not correct at all as it was done via power and control with the objective attractor being the $$. This created a deceive is to believe society.. People being tricked into wanting something rather then they being attracted to it.. $$ is a thing. $ is only the result of attractors that allow natural flourishing thriving.. $$ is not the focus nor the objective. Rising human lives to be healthy and good is what will build a healthier more abundant world for all. (read more…

De Cassandra Rose
Founder & Executive Director · Los Angeles

O beneficio das provas para a construcao de teorias

quinta-feira, novembro 1st, 2018

xxxx

A Matrix/DNA Theory foi construída obedecendo a fidelidade ‘a Natureza sob o rigor de apenas dar o passo seguinte se a conclusão anterior estava fundamentada em parâmetro real, natural, comprovadamente conhecido.

E Russell foi brilhante nesta intuição ( clique na imagem):

Quando a MatrixDNA Theory foi construida am cima de parametros reais

Por exemplo: a neurologia não provou que o cerebro é o criador unico e direto da consciencia. A antropologia não explicou e não provou ainda a transformação do macaco em homem com consciencia. Mas estas teorias são aceitas no meio acadêmico como verdades irrefutáveis.

Creio ser indiscutível – perante as evidencias – que o corpo humano tenha vindo do corpo do macaco. Mas não vejo processos naturais capazes de transformar um cerebro irracional em consciente. Nao vejo claro como um macaco da selva viria aprender a escrever, ler, construir computadores.

Talvez exista uma realidade paralela natural fazendo a funcao de software ao lado da realidade natural que faz a funcao de hardware. E que no cerebro humano o software pela primeira vez se expresse, assim como no individual a consciencia apenas se expressa aos 8 meses de idade. Uma consciencia que veio de fora do individuo, dos pais, e destes ninguem sabe de onde.

Assim, o corpo humano veio do macaco – é sensato dizer. Mas que o humano veio do macaco é temeroso dizer, pois o humano não é apenas corpo e sim, mais a consciencia. Nao existem provas cientificas para esta afirmação, e quando alguem a profere, é um ato de fé.

Por esta fé ser responsável pela manutenção e extensão do instinto predador na psique humana, e por este instinto ser o responsável pela inibição imposta aos de instinto de presa ‘a sua evolucao mental, ela é um dos grandes males da humanidade.

Evolução: Bom argumento dos criacionistas sugerindo que a Teoria da Evolução da Matrix/DNA é mais racional

sexta-feira, outubro 26th, 2018

xxxx

Texto de um criacionista criticando os evolucionistas ateus e a seguir, analise da Matrix/DNA

“Still no evidence for a talking snake.” – Says the atheists. But…

Human beings read, write, talk, publish books, design and fly airplanes and more, and:

  • Our ancestors were supposedly apes, so that means they are claiming populations of apes could eventually, over generations, learn to read, write, talk, publish books, design and fly airplanes and more if you just “give it enough time”.
  • Our ancestors were supposedly reptiles before that, so that means they are claiming populations of reptiles could eventually, over generations, learn to read, write, talk, publish books, design and fly airplanes and more if you just “give it enough time”.
  • Our ancestors were supposedly amphibians/frogs before that, so that means they are claiming populations of amphibians/frogs could eventually, over generations, learn to read, write, talk, publish books, design and fly airplanes and more if you just “give it enough time”.
  • Our ancestors were supposedly fish before that, so that means they are claiming populations of fish could eventually, over generations, learn to read, write, talk, publish books, design and fly airplanes and more if you just “give it enough time”.

This is what they call “reality”. Meanwhile they reference satan speaking THROUGH a snake as a “talking” snake, while believing populations of snakes could eventually learn to read, write, publish books, speak, pass laws, design computers and more, if you just “give it enough time”. Hypocrisy, which exposes the unfortunate willful ignorance.

Parecer da Matrix/DNA:

Pela interpretação da evolução, os acadêmicos consideram que o processo evolucionário desde a matéria sem vida, passando pelo primeiro ser vivo, até o homem foi Darwinista,  único e completo pelos três mecanismos – Variação, Seleção Natural, Hereditariedade.

Sabemos que os humanos puderam, eventualmente, aprenderem a falar, escrever, ler, publicar livros, desenhar computadores, mandar humanos `a lua. Se consideramos como correta a interpretação acadêmica do processo Darwiniano, temos que aceitar que os  nossos ancestrais macacos iriam, apos muitas gerações, serem capazes de falar, escrever, ler, publicar livros, desenhar computadores, e porem seus descendentes na Lua; que os anteriores ancestrais mamíferos de quatro patas como as vacas, iriam, apos muitas gerações, serem capazes de falar, escrever, ler, publicar livros, desenhar computadores e porem vacas… digo…, seus futuros descendentes, na Lua; e teríamos ainda que aceitar que os anteriores ancestrais, os repteis como as cobras, iriam, apos muitas futuras gerações, serem capazes de falar, ler, escrever, desenhar computadores e por cobras.. digo… seus futuros herdeiros, na Lua; mas teríamos que aceitar que os ainda mais antigos ancestrais, como os peixes e as sardinhas, iriam, muitas gerações no futuro, aprender a falar,ler, escrever, desenhar computadores, construir varas de pescar, e porem sardinhas… digo… suas futuras gerações, na Lua; mas teríamos que aceitar que antes, os vermes… iriam – dando-lhes o devido tempo de bilhões de anos – para a Lua, a bordo de espaçonaves!

E finalmente, a matéria sem vida da Terra, apos 3,5 bilhões de anos de sua evolução, venceu as distancias do espaço vazio e foi visitar a matéria sem vida da Lua. Enquanto isso, a matéria sem vida da Lua, sem precisar de todo este esforço evolucionário de 3,5 bilhões de anos, visita a matéria da Terra enviando simples meteoritos…

Qualquer esforço de racionalismo detectara’ que existe algo errado nesta interpretação.  O erro esta’ no desconhecimento da amplitude do processo evolucionário e qual o significado cosmológico, universal, natural, de sua existência. A evolução não consiste em transformar especies constituídas de simples matéria e mais adaptadas em novas especies mais complexas. Ela consiste em disponibilizar mais informações para serem materializadas por um único sistema universal que surgiu no Big Bang construído por uma formula, tornando-o cada vez mais complexo. Para entender isto, uma analogia vem a calhar… Na embriogênese, uma simples formula inicial – o DNA – em meio material, cria um sistema celular e depois fornece informações transformando esta célula em blastula, feto, embrião, criança, adulto, etc, sempre complexificando o mesmo sistema.

Mas na embriogênese, percebemos que aos 6 ou 8 meses, quando o cérebro esta formado, surge uma auto-consciência expressada. Isto não significa que cada cérebro cria uma auto-consciência e pela primeira vez no Universo, mas sim que a auto-consciência estava presente como potencial latente desde a primeira célula. E mais: a auto-consciência já existia alem do pequeno universo ovular do embrião, na especie humana, que foram seus criadores.

Voltemos então `a evolução universal. Estamos percebendo que aos 13,8 bilhões de anos, nesta região do Universo, se expressou a auto-consciência, e no sistema universal que teve inicio no Big Bang. Sendo tudo o mais igual – a embriogênese humana é uma auto-projeção da embriogênese do sistema universal – a auto-consciência esteve todo este tempo de 13,8 bilhões de anos no estado de potencial latente, vinda do alem deste Universo. Esta auto-consciência – como a mente de um sistema natural, sempre teve seu espaço reservado e mantido por todos os sistemas ancestrais – de átomos a galaxias a bactérias – que foi ocupado ela entidade do sistema, uma especie de software mantendo as regras internas dos sistemas. Apenas o cérebro humano, quando forma novas arquiteturas como o neocortex, esta’ preparado para iniciar a expressão desta auto-consciência. A qual traz consigo as propriedades de criar a linguagem, a fala, aprender a escrever, a ler, a publicar livros, a desenhar computadores e por cérebros humanos na Lua.

Não, nem macacos, nem vacas, nem peixes, nem amebas, e nem fetos humanos, poderiam jamais produzir descendentes que aprendessem a falar, a desenhar computadores, se contassem apenas com as propriedades e mecanismos da interpretação darwiniana do processo da evolução. Existe uma crucial diferença entre a especie humana e todas suas formas ancestrais. A auto-consciência dorme nos átomos e galaxias, sonha nos vegetais e nos animais, e finalmente começa a despertar e levantar no Homem. Levanta-se trazendo consigo a inteligencia, para falar, escrever, ler, desenhar computadores, e alavancar o corpo humanos para sua grande aventura cósmica. Até agora, apenas dentro da Matrix/DNA Theory, estamos aprendendo a amplitude e todos os constituintes do processo evolucionário universal.