Archive for the ‘Pesquisas da Matrix/DNA’ Category

Carbono: Nova tese da Matrix/DNA

sexta-feira, junho 23rd, 2017

xxxx

Um aspecto do Carbono que eu ainda nao havia reparado e’ o fato dele ter um limite de ligacao com outros. Este limite estabelecido e’ as ligacoes com no maximo 4 outros atomos. Átomos formam moléculas compartilhando elétrons. O carbono tem quatro elétrons que pode compartilhar com outros átomos.

Imediatamente a formula da Matrix aponta:  4 sao as funcoes universais intermediarias (F2,F3,F6 e F7).

Desde que o carbono tem seis eletrons, isto significa que sobram duas que nunca se ligam – as quais provavelmente devem ser as ditas funcoes sexuais, ou seja, F1 e F4.

Segundo a Matrix, dentro dos eletrons estao os fotons-genes que vem do ancestral astronomico. Os atomos selecionados naturalmente para formarem um sistema biologico sera tao mais importante quanto mais proximo estiver da formula da Matrix, ou seja, que tenha um numero de eletrons mais proximo de seis, e que cada um destes 6 eletrons esteja ocupado por um dos seis diferentes fotons-genes. Se tiver mais eletrons que seis, pode ter os seis fotons-genes, porem sera mais dificil para os fotons controlarem a maquinaria total do atomo e conseguirem a network matricial combinando-se com exatos outros atomos que dupliquem mais complexamente a formula, como foi requerido na evolucao biologica.

E isto faz enorme sentido logico. No building block do DNA – que tem seis moleculas  as quatro moleculas com funcoes ligantes sao as bases. Estas sao as variaveis abertas ao meio externo, que trabalham, travam relacoes com externos, obtem assim mais informacoes externas, e toda essa funcionalidade e’ enviada aos dois acucares nas hastes, para serem registradas, memorizadas. A Matrix diz que as quatro funcoes intermediarias funcionam como genotipo, enquanto as duas fixas nas hastes seria o fenotipo.

Entao preciso desenhar o atomo de carbono colocando os nomes das funcoes nas seis particulas, claro, sendo que das quatro ainda nao sei qual e’ qual. Tambem nao sei qual acucar da haste executa F1 ou F4.

A partir daqui devo novamente puxar as formulas quimicas dos aminoacidos, para acompanhar a sequencia de suas origens e ver se capto mais alguma informacao que leve `a identificacao mais precisa.

O artigo com link abaixo traz uma figura surpreendente do carbono: exatamente na forma em tres dimensoes de como deve ser a formula da Matrix:

molecule-800x684

Esta molécula de carbono em forma de pirâmide e’ o cation hexametilbenzeno, C6(CH3)62+,  que contradiz uma das lições básicas de química que aprendemos na escola e foi descoberta agora. Ela contém um átomo de carbono que se liga a seis outros átomos em vez dos quatro que nos foi dito para os quais o carbono está limitado.

xxxx

Na continuidade desta pesquisa devo puxar para ca’ as formulas quimicas dos aminoacidos para tentar captar a logica evolucionaria na origem da vida. Devo tambem reler o artigo e procurer o paper, estudando os nomes tecnicos, etc.

Artigo:

http://socientifica.com.br/2017/01/carbono-visto-em-ligacao-com-seis-outros-atomos-pela-primeira-vez/

Carbono visto em ligação com seis outros átomos pela primeira vez

 No artigo tem dois comentarios criticando o fanatismo pelas teorias que vem bem a calhar na minha argumentacao na defesa da Matrix/DNA:
Imagem

“O medo do carbono com 6 ligações e uma preguiça epistemológica que eu tenho de alguns cientistas
Saiu a famigerada notícia do carbono com 6 ligações e vi alguns dos meus alunos e colegas de química orgânica desesperados achando que o mundo tinha acabado e que a orgânica iria ser transformada
Alguns orgânicos com palpitação no coração correram para ver o artigo original e dormiram tranquilos ao perceber que a valência do carbono continuava 4 e que o índice por átomo de carbono não excede 1! (Neste composto está em torno de 0,54). A regra do octeto não foi violada! UfA!

Fico feliz e acho importante que os químicos tenham a paciência de ir no artigo original e esclarecer as coisas, mas parece assustador esse desespero epistemológico de manter o carbono com valência 4 e achar que se achássemos um carbono com valência 6 toda a ciência iria mudar! Não iria! A Ciência resiste, coloca como um único caso, uma exceção da regra e seguiria feliz da vida fazendo seus experimentos e suas composições pensando no carbono com 4 ligações. Lá no futuro, talvez,alguma coisa mudasse quando os outros exemplos se avolumassem.
Esse desespero epistemológico se reflete no ensino. Bastou um erro no laboratório e os resultados aconteceram diferente do esperado, que os alunos precisam apagar pontos, forjar dados, uma vez tem que dar o que a teoria previu, porque tem que seguir a regra! O professor não discute isso! Naturaliza as teorias! ( Justo o que venho denunciando: teorias, como abiogenesis, Big Bang, ainda sao teorias, porem os livros escolares estao passando aos alunos que elas ja sao verdades sacramentadas.) 
No fim das contas, é só a tentativa humana de apreender o real, com medo que a realidade surpreenda. Não foi dessa vez que o carbono teve sua valência alterada. Mas, que tal abrir a cabeça para essa realidade e discutir isso na sala de aula? Que tal, como exercício, colocar, de vez em quando, as explicações do mundo em suspensão e não ficar desesperado quando aparecer um fato supostamente novo! Que tal lembrar que a prática é critério de verdade e podemos não ter apreendido o mundo direito ainda.. Que tal discutir epistemologia…”

Imagem

Boa tarde Diógenes. Como químico e mestre em ciências percebo que os modelos científicos estão sempre em um constante devir, fato esperado, pois a Química é uma Ciência baseada em modelos que surgiram para explicar evidências experimentais. É exatamente a não certeza da verdade que torna a Química uma Ciência fascinante. O problema é que muitos químicos veem a Química baseando-se no modelo filosófico positivista, o que é um equívoco! Bachelard e Marco Antonio Moreira, teóricos do conhecimento, enfatizam a não certeza do conhecimento das Ciências.

E a seguir o meu comentario que foi publicado no artigo:

Imagem

Porque, dentre todos os tipos de atomos, justamente o Carbono foi selecionado naturalmente para iniciar a quimica organica e ser o pilar dos sistemas biologicos? A Teoria da Matrix/DNA tem uma explicacao que os quimicos nao vao entender, muito menos tentar entende-la. Os comentarios lucidos aqui do Luciano e do Victor ilustram bem a situacao de uma visao do mundo diferente da academica desta era. A cosmovisao denominada Matrix/DNA sugere um modelo teorico do que seria um elo entre a evolucao cosmologica e a biologica. Pronto!… Dizer isto para os academicos ja seria uma blasfemia da pseudociencia. Mas continuemos…
O elo e’ formado por sete diferentes tipos de astros, compondo um functional sistema astronomico. Portanto, o tao procurado LUCA – the Last Universal Common Ancestor – nunca existiu na superficie da Terra, e sim seria o building block desta galaxia que foi a real geradora da vida aqui e a gerou dentro dela. Em seguida a teoria descobriu que deste sistema astronomico se pode extrair uma formula natural, e esta formula esta presente em todos os sistemas naturais conhecidos, de atomos a galaxias, a celulas, etc. ( ver uma das representacoes da formula na figura abaixo). O mais surpreendente e’ que esta  simples mas super-complexa formula nas suas entrelinhas, tambem esta presente como o building block do… DNA! A conclusao e’ imediata: o DNA nao e’ apenas o denominador comum e criador de todos os seres vivos, mas tambem de todos os sistemas nao-vivos da evolucao cosmologica. Como ele muda de material em cada fase evolutiva, o que existe entao ‘e uma Matrix universal. DNA e’ apenas a sua forma quimico-biologica.
Acontece que esta formula e’ composta de seis funcoes sistemicas, mais uma setima que e’ responsavel por sua reproducao. Entao o que gerou a primeira celula completa viva foram bits-informacao decorrentes da entropia e fragmentacao galactica, irradiada pela luz de estrelas, reacoes nucleares dos nucleos de planetas, e radiacao cosmica. Como descobriu-se que esta formula apareceu junto com o Big Bang como as simples ondas de luz natural, deduz-se que estes bits-informacao sao fotons. Estes fotons-genes alcancam a superficie de planetas, adentram seus atomos, penetram nos eletrons e assume a maquinaria do atomo assim como viruses fazem numa celula. Com sorte, se reunir num atomo seis fotons, cada um representando uma das seis funcoes sistemicas, este atomo vai ser uma copia fiel da formula Matrix/DNA. E qual o atomo tem o numero atomico seis? Carbono. Esta a razao porque foi selecionado.
Na formula tem 4 funcoes que sao flexiveis, operantes abertas ao mundo externo, funcionam como variaveis; e duas funcoes que sao fixas, servindo mais como memoria registrando o resultado das operacoes das quarto variaveis. No building block do DNA, as duas fixas sao os dois acucares das hastes ( responsaveis pelo fenotipo), e as quatro variaveis sao as bases, responsabeis pelo genotipo. A setima funcao e’ executada esporadicamente pela uracila.
Entao porque em situacoes normais o carbono esta limitado a quatro liogacoes com outros atomos? Porque apenas 4 eletrons tem os fotons genotipicos variaveis.
Surprendeu-me com alegria a nova formula com seis ligacoes porque o carbono https://uploads.disquscdn.com/images/964cfccd7de1aa646f69466701e71c0623f15ec0f1111d2839c25587c28882dd.jpg esta ali na forma de 3 dimensoes exatamente como e’ a Matrix quando representada por algoritmos, como num diagrama de software. Isto sugere que devemos prestart atencao as condicoes extremas inusitadas criadas no laboratorio, porque podem ser exatamente as condicoes iniciais da Terra nas origens da vida. Se alguem tiver interesse na Teoria da Matrix/DNA, que foi desenvolvida por mim, quando estudava sistemas naturais e suas conexoes formando a biosfera na selva amazonica, digite: http://theuniversalmatrix.com E um abraco bem brasileiro ao Diogenes ( elogiavel trabalho o difundir a Ciencia no Brasil ) e todos que venham a ler isto…

Miniatura

xxxx

Referências:

  1. American Chemical Society, Six bonds to carbon: Confirmed (volume 94, n. 49, p. 13, 19 de dezembro de 2016). <http://cen.acs.org/articles/94/i49/Six-bonds-carbon-Confirmed.html?type=paidArticleContent>
  2. Site da New Scientist. “Carbon seen bonding with six other atoms for the first time”, de Rebecca Boyle. Acesso em 11 de janeiro de 2017; matéria publicada também na versão impressa da revista New Scientist (issue 3108, 14 january de 2017).
  3. PaperCrystal Structure Determination of the Pentagonal-Pyramidal Hexamethylbenzene Dication C6(CH3)62+”, DOI: 10.1002/anie.201608795.
  4. Site da ScienceNews. “Carbon can exceed four-bond limit” <https://www.sciencenews.org/article/carbon-can-exceed-four-bond-limit>. Acesso em 11 de janeiro de 2017.

 

 

Afinal de Contas, Porque Existe “Beleza” na Natureza? A Matrix/DNA Pesquisa e Opina

quarta-feira, maio 31st, 2017

xxxx

Artigo na secao de Ciencias do New York Times inicia fazendo a pergunta acima, a qual, por certo, e’ uma questao filosofica relacionada ao existencial. Porem, lancada a questao no meio academico que vaga em meio `a mentalidade reducionista, ainda, ignoram a filosofia e o aspect existencial para falarem dos efeitos da beleza entre passaros e demais animais. reudzindo o assunto para o planeta Terra e suas producoes. Este desvio comum no pensamento moderno me incomoda porque nos desvia do caminho do conhecimento veridico, por isso elaborei um comentario `as pressas sem antes consultar a formula da Matrix/DNA e postei na pagina do Facebook do New York Times, o qual vai copiado abaixo.

Registro aqui o link para o artigo porque esta questao e’ uma questao a ser pensada e pesquisada pela Matrix/DNA:

https://www.nytimes.com/2017/05/29/science/evolution-of-beauty-richard-prum-darwin-sexual-selection.html?smid=fb-nytscience&smtyp=cur

Louis Charles MorelliLouis Charles Morelli

05/31/2017

Beauty is not a property of life or biology: it was existing billion years before life’s origins. At an astronomic system and its mechanistic counterpart of reproduction, the body that performs the female sexual function ( the black-white hole) is surrounded by the most brilliant body – a quasar – which is the final target of the male genome ( comets) emitted by the body that performs male function ( the pulsar). Pulsars does not see beauty, black-white holes does not makes effort to be beautiful creating quasars, but, indeed, the sexual activity happens and the attractive factor – the quasar or female ornament – is beautiful and is part of it. The article begins asking “why is there beauty after all” and then, it forgets this question and goes talking about birds and terrestrial biological evolution. The answer to that question must be at universal nature, inserting cosmological evolution, not resumed to Earth and its traits. Sad reductionism. In this way we never will find the answer to that question. Have you noticed that the patterns, colors, of feathers resembles the figure of molecules, DNA, or, another words, images that mimics the images of things inside the brain of these creatures? If so, is not beauty the cause of selection and so, the interaction between what is inside one partner with the image of what is outside of the other partner. It means that – as happens with our ancestors astronomic systems – there is no beauty, but molecular or atomic self-identification generating levels of self-values. But, I think the final answer is related to light frequencies and vibrations of states of chaos (ugly productions) and state of order (beauty productions), hat underlies our visible world, so, we can’t answer it now.

Intelligent Designer: Bio-Complexity, Peer-Review Of Articles

terça-feira, maio 16th, 2017

xxxx

Eu sempre desejei que os cientistas do ID fizessem experimentos buscando desmentir muitas das asserções do neo-darwinismo, pois isto iria me ajudar. Eles fariam isso buscando provar que houve inteligente designer, quando então eu poderia pegar a oportunidade para argumentar que houve “prévio” design, mas não inteligente e pela Matrix/DNA.

Uma entrevista dada por Ann Gauger (cientista pro-ID) me informou que o ID esta executando experiencias cientificas para provar sua crença. Os papers referentes a estas pesquisas não são aceitos por jornais oficiais de ciências para peer-review, então criaram um jornal com uma equipe de peer-review onde estes papers são listados e livres para leitura. Abro este capitulo para uma pesquisa no assunto. O jornal chama-se Bio-Complexity, no link:

http://bio-complexity.org/ojs/index.php/main/index

Purpose

BIO-Complexity is a peer-reviewed scientific journal with a unique goal. It aims to be the leading forum for testing the scientific merit of the claim that intelligent design (ID) is a credible explanation for life. Because questions having to do with the role and origin of information in living systems are at the heart of the scientific controversy over ID, these topics—viewed from all angles and perspectives—are central to the journal’s scope. (cont. a ler)

xxxx

Entrevista de Ann Gauger:

Integrity in Science — A Facebook Dialogue

Os Fotons Escuros Luminosos: E a Dadiva do Poder do Mais Elevado Conhecimento

sexta-feira, maio 12th, 2017

xxxxx

A posição humana em relação `a busca do conhecimento sera’ melhor entendida se imaginar-mo-nos agora situados no centro da Terra. O conhecimento nos espera nos quatro quadrantes a partir do centro: a sudeste e sudoeste, a noroeste e nordeste. Para o sul vamos  cada vez mais descendo no microscópico e para o norte vamos subindo no macrocosmos.

No momento que pensei nesta analogia, descobri algo muito curioso: o cérebro humano esta’ construído exatamente nesta configuração dos quadrantes, como se fosse previamente desenhado para conquistar e armazenar todo o conhecimento universal.

Senao, vejamos: se nos situar-mos no centro do cérebro, mais próximo ao hipocampo, vemos a nossa esquerda o hemisfério esquerdo, que corresponde ao lado geográfico compreendido por sudoeste e noroeste; e vemos a nossa direita o hemisfério direito, que corresponde ao lado geográfico compreendido por sudeste e nordeste. Acima da nossa posição geográfica esta’ o Polo Norte, abaixo o Polo Sul. Tambem no cérebro, na parte baixa esta’ o cerebelo, a morada dos eus inferiores que herdamos dos instintos animais; enquanto na parte alta do cérebro esta’ o córtex, a região de onde emana a auto-consciência e se constrói o nosso eu superior.

Depois de dar a volta por todo Universo e chegar a suas ultimas fronteiras desvendando os segredos do mundo físico material, a cosmovisão da Matrix/DNA esta’ agora parada nas duas regiões fronteiriças, a de cima, e a de baixo. A microscópica e a macrocósmica. Na macrocósmica paramos no oceano escuro de matéria negra e na onda de luz original que banha este oceano, a radiação cósmica de fundo. Nas regiões microscópicas estamos parados nas partículas ultimas desta onda de luz, os fótons.

Porque já sabemos que a onda universal carrega em si as sete funções de todo sistema natural completo e funcional, e como ela gera o atrito ao passar pela matéria negra criando as energias, e dividindo tudo nestas sete funções para gerar todos os sistemas naturais. Enquanto não desenvolver-mos os nossos atuais sensores naturais e tecnológicos sera’ difícil avançar no conhecimento desta quase abstrata entidade cósmica. Nossos olhos então estão mais voltados para as regiões microscópicas, as partículas fótons.

Partindo do nosso campo visual normal, fomos avançando pelas ondas na hierarquia das dimensões escalares, descendo pelo nível das minusculas células, dos átomos, e depois de suas partículas, chegamos `a dimensão quântica. Mas nessa dimensão a realidade novamente se dobra e escurece as regiões abaixo onde estão os fótons. Podemos imaginar o mundo físico boiando sobre um oceano de pontinhos escuros moventes, e só’. A unica coisa que podemos inferir e’ que estes corpúsculos escuros são fótons, de intensa luminosidade, tao intensa que seu brilho nos cega e vemos a escuridão. Mas ai esta’ o segredo mais poderoso para a especie humana hoje, pois se conseguíssemos adentrar o mundo dos fótons, dominaríamos todos os aspectos da matéria, da energia, do mundo físico.

Sabemos que cada fóton e’ a copia completa da onda de luz universal. Portanto eles são sistemas em si, e funcionais. Em si mesmos são ondas comprimidas no microcosmos, portanto constituídos de sete faixas de frequências/vibrações diferenciadas entre si. E o mais importante: sabemos que eles se conectam em redes, networks, que eles adentram os elétrons dos átomos e assim – como os vírus fazem com as células – eles assumem a maquinaria e administração dos átomos, conduzindo-os a se combinarem para formarem sistemas, sempre modelados pela formula da Matrix/DNA, que e’ a forma da onda de luz universal.

Precisamos de alguma maneira limpar o negrume que esconde estes fótons, precisamos ver como estão formando o tórax humano, o sistema galáctico, o cérebro, cada célula, cada molécula, etc. e etc. Assim podemos ajuda-los a vencer os obstáculos que causam os defeitos nestes sistemas. As doenças nos humanos. As intempéries nos planetas e sistemas astronômicos…

Quando dois fótons se conectam devem criar uma ponte entre eles. De que sera’ feita esta ponte? Da mesma substancia deles? Serão extensões deles? Nas moléculas orgânicas os átomos se conectam através das pontes do semi-átomo, o primeiro a se formar como protótipo de átomo, o mais primitivo, o hidrogênio. Existira’ um tipo de fóton mais simples, mais primitivo, disponível no meio da material, que e’ capturado entre dois fótons superiores para formar seus elos de conexões?

As boas teorias sempre vão na frente das grandes descobertas. Elas tem guiado os humanos para as descobertas. Porque uma teoria gera uma vontade incansável na mente humana de buscar sua confirmação, de encontrar o objeto teorizado. Quando Lemaitre iniciou a teoria do Big Bang, tanto ele como a mente de muitos sentiram o desejo enorme de encontrar algo que fosse evidencia, e este desejo oculto na mente de dois radiotécnicos fê-los perceber que o ruido nos seus aparelhos estariam relacionados com o Big Bang. Quando Einstein elaborou suas teorias fantásticas mencionando espaços curvos encurvando a luz ele guiou mentes sedentas de encontrar evidencias a mentalizar uma experiencia e aproveitar a oportunidade unica de uma eclipse, para verem o objeto dos sonhos, a luz se encurvando.

Mas existem as teorias erradas, e nao sabemos se esta e’ uma boa teoria ou uma errada. Mas mesmo assim, quando se trata da evolução do conhecimento humano, melhor uma teoria errada do que teoria nenhuma. Os índios não formulavam estas teorias, e vemos no que deram. Quando uma teoria esta’ errada ela serviu de grande beneficio para nossa evolução, pois nosso conhecimento tem evoluído na base da tentativa e erro. Cada erro sofrido vai sendo eliminado das possibilidades e assim vamos cada vez mais nos aproximando do acerto.

Portanto, temos uma teoria, e temos agora uma vontade incansável de alcançar o reino fantástico dos fótons, um reino que revela os calcanhares da onda de luz original que veio junto ou deflagrou o Big Bang. Que extrapola as fronteiras do nosso universo perceptível e nos leva aos limiares da Criação… e talvez aos calcanhares do Criador. Estamos procurando agora uma maneira de mergulhar-mos nas trevas que antecede o reino dos fótons, isto nos ocupara’ a mente dia e noite, premissa necessária e suficiente de que vamos chegar la’.

 

A busca da Matrix/DNA na sua forma de campo áurico sistemico fotonico ou força vital no corpo humano

domingo, maio 7th, 2017

xxxx

A maior causa da grande tragedia humana é a nossa fraqueza tecnológica que nos impede de alcançar as áreas a que chegam nossas conquistas mentais, ou seja, nossas teorias naturalistas. A Natureza nos proíbe o conhecimento a partir de um limite que ela determina através das limitações dos nosso complexo sensorial e aparato tecnológico. Eu vejo sabedoria nisso: mesmo eu, descobrindo forças poderosas na Natureza, não as revelaria a esta humanidade, enquanto ela estiver neste estagio mental infantil e dominada pelos grandes predadores de humanos, os quais sempre se apossam dos poderes científicos e tecnológicos para reforçarem seu domínio escravagista sobre as presas humanas. E talvez alguém ja’ tenha agido assim, alguém que tenha compreendido isto, alguém como Tesla. E talvez alguém como Einstein, Fermi, etc., tenha ha’ muito suspeitado e teorizado as forças destrutivas dentro dos átomos, mas tenha se contido em publicar, só, fazendo-o num caso de extrema urgência quando não havia mais outra alternativa. Se Hitler vencesse, Einstein como judeu teria sua vida e a da humanidade prejudicada. Eu aprendi na própria pele que quando alguém tem seu horizonte mental ampliado pelo esforço na grande busca, ele se torna também responsável consciente pelo estado de vida da humanidade, e recebe com isso a obrigação de zelar por ela.

A cosmovisão da Matrix/DNA nos leva a suspeitar fortemente que o maior segredo da vida esta oculto a nos, porem a um passo de nossas mãos. Não teria outra alternativa logica natural para o processo de como a ultima forma evoluída da evolução universal a 4 bilhões de anos atras – as galaxias – terem se transmitido hereditária e geneticamente para a forma da primeira célula viva – senão através de fótons na função de genes, ou bits-informação. A reunião em qualquer ponto no espaço tempo que reúna certas condições “agriculturáveis”, de todos os fótons vizinhos irradiados por astros de um sistema galáctico torna-se a semente da vida e podem proliferar na forma dos materiais dominantes no tal espaço/tempo. Estes fótons penetram átomos, e dentro de átomos penetram suas partículas – ao menos seus elétrons – e como vírus passam a dominar a maquinaria dos átomos conduzindo-os a novas combinações, recompondo a rede de conexões e reproduzindo as partes do sistema galáctico de onde vieram. Por isso a unidade fundamental de informação do DNA biológico tem a mesma exata configuração e suas partes tem as mesmas funções do sistema galáctico. E esta configuração depois se amplia projetando-se na mesma forma como sistema celular biológico, ou seja, o primeiro ser realmente vivo, completo e funcional. E numa fase posterior essa mesma forma se amplia projetando-se como organismos.

Isto significa que os organismos estejam montados em cima de um mapa, um template, um esquema, que é essa rede de fótons. E quando dos organismos emergiu os cérebros – outra manifestação da mesma formula -, também estes tem suas partes e substancias montadas em cima desta formula. Se pudéssemos “ver”, “sentir”, ou capturar sua imagem e funcionalidade, mesmo que fosse com aparatos tecnológicos, nossos conhecimentos e poder se multiplicaria por mil. Para começar poderíamos eliminar todas as doenças mortais tradicionais e hereditárias. Poderíamos montar sistemas de produção de bens consumíveis libertando totalmente o ser humano dos trabalhos rotineiros escravagistas ( claro, isto se exorcizássemos antes os instintos animalescos da psique da aristocracia dominante hoje). Mas qual a dificuldade nos impedindo de alcançar estes campos fotônicos?

Dias atras, uma fantastica descoberta pelos astrônomos, pode bem servir de analogia para explicar isto. Na varredura que nossos potentes telescópios fazem pelo universo, aparecia uma pequena área totalmente negra, escura, como se ali não existisse nada, o que levou `a suspeita de que estariam vendo uma forte presença da teorizada matéria escura. Grande esforço tecnológico foi feito para reunir todas as lentes e ampliar suas diversas faixas de tomadas de fotos, etc, sobre essa área. Quando as fotos apareceram, uma estranha surpresa: aquela pequena região negra era na verdade como uma janela fechada encobrindo milhares ou milhões de galaxias luminosas!

Isto pode significar que aquelas galaxias estão muito mais distantes das que normalmente aparecem nas lentes, ou seja, são galaxias mais antigas, das origens do universo.

Isto me lembra quando viajando na selva tivemos o carro atolado na lama, desligado,e depois quando conseguimos desatola-lo e liga-lo novamente já na noite escura, eu estava na frente dos faróis e ao se acenderem, o negro tomou conta da minha visão. Luz forte demasiada nos cega, vemos o ilusório negro.

Então, quando hoje tento em meditação, ver o interior do meu cérebro, em regiões cada vez mais microscópicas, o negro toma conta conta da minha ilusória visão. E assim acontece com todos os instrumentos e experiencias cientificas que foram feitas buscando aclarar essa historia narrada por videntes sobre uma possível aura luminosa dentro e fora do corpo humano. Nos teremos que aprimorar nossos instrumentos para que atravessem ou contornem essa mancha escura saindo pelo outro lado, ou por baixo, e ai se nos revelara’ o esplendor da Matrix.

Abriremos uma janela escura para ver e admirar um mundo la’ fora num dia ensolarado…

O campo fotônico não é eletricidade nem magnetismo. Isto esta sendo evidenciado ( não confirmado definitivamente ) pelas buscas de autores relatados no artigo com link abaixo. Dentro da cosmovisão da Matrix/DNA, ela sugere que existe uma forma de luz natural muito forte que nos cega os olhos e nossos instrumentos, que ela é composta de sete partes ou frequências/vibrações diferentes entre si, e isto esta mais ou menos sugerido na nossa figura do espectro eletromagnético neste website. Que possivelmente exista uma luz muito forte como fundo do mundo material também foi narrado pelos meus pesquisados leigos e nativos em estados mentais alterados. Ela sugere que esta onda de luz é “semi-viva”, que foi a primeira forma surgida dentro deste universo de um sistema natural. Que ela é emitida continuamente por uma fonte pulsante e por isso as ondas emitidas se justapõem, e assim a veríamos num plano horizontal, mas se a olhar-mos num plano vertical a veríamos pulsando como espirais na forma como vemos o DNA. E isto, ela sugere, alem de ser o template de todos os sistemas naturais do universo, é a aura humana ainda invisível a nos.

Eu não admito que a possível existência de uma super-consciência cósmica esteja a nos vigiar e nos negue este conhecimento, permitindo continuar esta horrível carnificina na Terra em estado de caos. Eu não admito que uma mente sensível dotada de nossas emoções e com poder total permitisse que seja um animal, quanto mais um ser humano, sendo torturado na cama até a morte por uma doença como o câncer, etc. Não existe justificativa racional para isso, a não ser que tal super-consciência seja insensível ou não esteja ciente do que esteja ocorrendo aqui. A usurpação de tal conhecimento pela classe dominante para usar tal conhecimento apenas em seu beneficio e escravizando ainda mais o resto dos humanos não seria justificativa, pois se me dessem o poder deste conhecimento bastaria me dar junto o poder para consertar este sistema social e eliminar qualquer possibilidade de divisão social e dominação.

Então nos sobra a realidade: a natureza nos esconde um conhecimento seria maligno para nos agora mas ao mesmo tempo seria um grande beneficio no combate ao que nos tortura agora. Conclusão: não existe inteligencia conduzindo o desenvolvimento do nosso conhecimento, o que existe é o simples desenvolvimento da evolução, cada conhecimento ocorre naturalmente `a medida que o cérebro se aprimora e se torna devidamente aparelhado para apresentar tal conhecimento.

O meu maior lamento hoje é não ter as condições necessárias para montar meu laboratorio, como comecei a montar um na selva amazônica, oculto da civilização, justamente porque se eu descobrisse algo para aumentar o poder da humanidade eu não o entregaria `as águias de rapina. O meu foco central seriam muitos, como as buscas para elucidar o sistema oculto no cérebro humano, nas células, e focalizaria principalmente as energias radiadas pelo sol e núcleo terrestre em busca dos tais fótons e suas redes de conexões.

Enquanto o laboratorio permanecer apenas nos sonhos que serão sonhados enquanto eu estiver vivo, vou tentando ampliar as teorias, e por isso tenho que conhecer tudo o que outros autores que andaram resvalando no grande segredo, descobriram ou ao menos teorizaram. O artigo com link abaixo, do Dr. Buryl Payne, é um bom começo, já que e’ um autor que tem apresentado inventos práticos, com a mente bem firme no solo, e parece fornecer uma boa relacao de outros pesquisadores. Quando o Dr Payne diz que a substancia do “biofield” não parece ser nem energia nem magnetismo e sim algo ainda desconhecido ele bate com a nossa cosmovisão que sugere ser a substancia de luz primordial:

The Discovery of Biofield

A Different Type of magnetism?

http://www.buryl.com/biofield.htm

 

Conectando Psicologia ( ou a Psique) com a Fisica da Natureza. Dr. Buryl Payne

sábado, maio 6th, 2017

xxxxx

Tive conhecimento da existência do Dr. Buryl Payne por uma sua tese investigativa sobre efeitos dos campos magnéticos dos astros e principalmente da terra e do Sol sobre a vida na Terra e principalmente sua semelhança com as ondas energéticas produzidas pelos processamentos do cérebro humano. registrei aqui um artigo, justo o ultimo antes deste, sob este tema.

Uma busca sobre o autor e deparei com a sua BIO, onde explica que ele e’ PHD em Física e Psicologia. Justamente um dos métodos que estou usando na teoria da Matrix/DNA, na busca de localizar e identificar a formula da Matrix na configuração processual do cérebro. Mas o curriculum de realizações, investigações, inventos e patentes e’ formidável, reforçando minha tese de que falta `a psicologia acadêmica estudar mais os outros campos do conhecimento natural que levou a formação da psique, como a Física. O Dr. Payne prova que quem o faz, encontra uma fonte de insights e criações que ainda permanece inexplorada. Copio aqui a biografia para traduzir e tentar pesquisar cada trabalho do Dr. Payne.

http://www.buryl.com/about_buryl.htm

BIO


Buryl has a Ph.D. in psychology and an M.S. in physics. His real education began as a teacher (by his students) at Goddard College, in Vermont.  He attended seminar-workshops put on by the institute of General Semantics, based on the work of Alfred Korzybski, and also attended lectures and workshops on the work of Georges Gurdjieff, as interpreted by his students and their students. His first book: GETTING THERE WITHOUT DRUGS: THEORIES AND TECHNIQUES OR ALTERING CONSCIOUSNESS, was one of the Esalen series in the late 60’s. It combines the perennial teachings of Zen with teachings of Gurdjieff, Korzybski, and knowledge of modem physics.

From the creativity company, called Synectics, for which he worked for as Director of Training and Research, he learned the technique of teaching creativity.  He loves doing this for peace groups and other social groups. He considers this to be his most valuable skill.

Later, as a professor at Boston University, he learned how to write as he directed a graduate program in science writing. His most important discoveries and writings are listed below in approximate order of importance. Buryl admits to being a workaholic though he spends a lot of time at the beach.

1. Discovered that the nearly regular cycles of international battles, found by previous researchers, is in phase with solar activity. Not being satisfied with a mere correlation, Buryl uncovered the physical mechanism-namely solar influences on the geomagnetic field which, in turn, can disrupt brain waves and produce hormone changes, apparently leading to aggressive warring behavior (mostly in males).

2. He also noticed how to predict most sunspot activity and some geomagnetic activity by taking into account the solar system as a whole and observing the planetary configurations associated with sunspot activity.

3. Performed an experiment, with the help of many other people, showing that enough people (several million) meditating apparently can decrease solar activity. This 31/2 year project, consisting of six meditations a year, was the kind predicted to have an influence on solar activity by Edgar Cayce many years ago. Experimental data showed up to a 30% decrease in solar activity for up to two weeks after the day of the meditations.

4. Rediscovered (by accident) a way to detect and measure a rotational force, named the Biofleld, around the human body and other living things. To measure something is an advancement over just perceiving it, or theorizing its existence

5. Validated Dr. Ron Hruby’s breakthrough experiment, showing that a small group of people at a distance of ten miles could measurably alter the Biofield of a subject by intending to help heal the subject.  Buryl invited 20 healers willing to focus their talents on attempted healing-at-a-distance. It was observed that 16 out of 20 healers produced a measurable change in the Biofield.

7. Developed a measure of organization of patterns based upon generalizing the information theory of Shannon and Weaver and the principles used by Einstein and Heisenberg in developing the special theory of relativity and the quantum theory.

8. Designed, patented, and marketed the first commercial biofeedback instruments (did not originate the idea.) Was lucky enough to get Radio Shack to market one type on a world wide basis.

9. Published a paper deriving principles of Gestalt perception from the well established physics principle of least action.

10. Discovered a way to detect emanations from planets, which alter the taste of water, and when this water is taken internally it sometimes produces psychophysiological effects.

11. Gave General Mills the idea for the Granola Bar, helping to start a trend in developing healthy food snacks.

12. Designed inexpensive Pulsed Magnetic field generators for enhancing healing or stimulating biological activity.

13. Designed a simple electronic instrument to help synchronize brain hemispheres to eliminate jet lag, and enhance telepathy. Made instruments, made for couples and groups, to synchronize brain waves.

14. Developed (based on the work of others) a way to obtain an ordinal scale of harmony between lovers, friends, business associates, or parents and children. To roughly measure something like the ‘force’ of love is a major advance in helping to create harmony between people.

15. Buryl wrote 4 books on magnetism and its effects on living organisms, one on physics and consciousness, and one on biofeedback and hypnosis.

16. Designed an Electronic Muscle Tester for testing the value of foods, vitamins, herbs, etc. for each person.

Buryl is currently writing a book on Fifth Dimensional Consciousness. Buryl admits he doesn’t understand it; that’s why he’s writing the book!

Reprints are available for all of the above topics.

In 1982, in New Zealand, Buryl founded the Academy for Peace Research to help disseminate information about war cycles, how to predict them and possible ways to avoid them. The work has already been done; it only needs helping hands to spread the information around the world.

Campo Magneticos Terra x Humanos: Heliobiology, Magnetology, Chronobiology

segunda-feira, abril 24th, 2017

xxxx

Dizem que satelites detectaram um forte aumento no campo magnetico terrestre em 11/2001, coincidindo com o forte estado emocional dos humanos. Surge entao a teoria de que todos os humanos estao conectados entre si pelos campos magneticos de seus corpos e todos conectados com o campo magnetico da Terra. Como efeito surgem estudiosos fundando os tres campos de pesquisas citados no titulo acima. A minha atencao para isso veio do seguinte texto no link:

Fundacao “Inner Peace = World Peace

http://innerpeace-worldpeace.com/our-simple-formula/

2. SCIENTIFIC LOGIC

Please keep the common sense logic above in mind as you explore the scientific logic and findings that we reveal below.

The basic thesis for our scientific logic follows these five interlinked areas of science:

  • Our states of mind and emotion (i.e. our consciousness) affect the planetary geomagnetic fields.
  • The planetary geomagnetic fields affect our states of body, mind and emotion (i.e. our health, well-being and consciousness).
  • Our mind and emotions affect our DNA.
  • Our DNA affects the energy environment around it.
  • Each of our human electromagnetic fields directly affects other people’s electromagnetic fields.

There’s indeed a common connection between all human beings through our individual connections with our planet’s geomagnetic field.

There were significant indications of this on September 11, 2001, when as the world watched the television coverage of the terrorist attacks on the World Trade Center in New York, the GOES-8 and GOES-10 (Geostationary Operational Environmental) satellites both recorded a statistically significant spike in the planetary geomagnetic field. ( continuar a ler)

Primeiro parecer ao ler os mapas da Matrix/DNA

A formula da Matrix/DNA sugere que em todo Sistema natural existe uma entidade que funciona parecido como o software dos computadores. Por exemplo, o corpo humano e’ um Sistema que tem a mente, a qual seria este software ( talvez auto-consciencia seja um terceiro elemento). Pois bem: esta entidade surge da soma de todas as informacoes de todas as partes do Sistema, mais as informacoes geradas dentro do Sistema pelaa interacoes entre as partes e mais as informacoes nas interacoes entre o Sistema e o mundo externo ( se o Sistema for aberto). esta entidade seria responsavel por impor todos os equilibrios dentro do Sistema e ate’ dirigir o Sistema nas suas relacoes com o mundo externo. Entao, se atua sobre o hardware, ou a material do corpo, esta entidade tem uma forsa material, e com isso deve ser composta por alguma substancia. Ela parece algo abstrato, mas estes indicios sugerem que ela tenha uma substancia. Qual seria a substancia desta entidade?

No computador a substancia do software e’ a eletricidade, penso eu. Nos sistemas naturais estou suspeitando que seja algo como um campo/sistema magnetico. A formula tambem sugere que particulas de luz – fotons – se infiltram nos eletrons dos atomos e formam uma rede de interacoes luminosa dentro dos sistemas. Como nao sabemos ainda o que tem dentro de um campo magnetico, ou que substancoia e’ a forsa daquelas linhas que se formam no magnetism, surge a possibilidade que campos magneticos nada mais sejam que as redes de fotons. E’ mais facil considerer esta hipotese quando pensamos em sistemas pequenos e complexos, porem fica dificil pensar nisso em corpos simples, que nao sao sistemas, e em sistemas ou corpos astronomicos como o campo magnetico da Terra. Mas ‘e o que temos a pesquisar por ora… Se isto for verdade, a teoria exposta no website copiado acima esta’ proxima da verdade.

Pesquisa:

  • Digitar heliobiology no Google que aparece os outros campos de estudo nessa area.
  • xxxx

https://www.newscientist.com/article/dn13769-does-the-earths-magnetic-field-cause-suicides/

Environmental cue?

“The most plausible explanation for the association between geomagnetic activity and depression and suicide is that geomagnetic storms can desynchronise circadian rhythms and melatonin production,” says Kelly Posner, a psychiatrist at Columbia University in the US.

The pineal gland, which regulates circadian rhythm and melatonin production, is sensitive to magnetic fields. “The circadian regulatory system depends upon repeated environmental cues to [synchronise] internal clocks,” says Posner. “Magnetic fields may be one of these environmental cues.”

Geomagnetic storms could disrupt body clocks, precipitating seasonal affective disorder and therefore increase suicide risk, Posner told New Scientist.

There seems little doubt that the brain responds to electromagnetic fields – coils that generate electromagnetic fields can trigger muscular twitches when placed over a person’s skull.

However, Shumilov, who was presenting his data at the European Geoscience Union (EGU) annual meeting in Vienna, Austria, last week, does not believe geomagnetic activity influences everyone equally.

xxxx

 

Como Compor a Força dos Sistemas Naturais?

sábado, abril 22nd, 2017

xxxx

Observo um senhor bastante idoso, caminhando com dificuldade, o corpo desajeitado. Da’ para entender o porque, em termos de energia. Em todo sistema – vemos isto claramente na formula dos sistemas – a energia tem inicio, cresce, amadurece, degenera e cai. Mas isso acontece também com pedras, rochas, pedaços de minério. Todos irradiam sua energia ate se desfazerem em pó, pura massa.

Então qual a diferença entre um sistema e um objeto inerte, inanimado? Não é a energia.

Mas a energia produzida em F1 é diferente da energia num minério. Qualquer energia que conseguimos usar como eletricidade, nunca vai conduzir um objeto a viver o roteiro do ciclo vital…

Bem,… na verdade a natureza fez isso quando, com apenas uma forma de astro, transformou-o nas outras seis formas. Este astro inicial não era animado, não era sistema. Então essa energia vital, veio de fora dele?

Bem,… ele era composto de pequenos sistemas, os átomos. os quais continham a energia vital.

A questão é: qual o mecanismo que faz uma colonia massificada de indivíduos tornar-se um sistema cuja configuração é igual a configuração do individuo? Assim como uma aglomeração de seres unicelulares formaram os sistemas multicelulares.

Muitos fractais de mesmo tamanho, conectados entre si, geram-se como um fractal maior?

Num ser unicelular temos o lisossomo, que é função 7. Quando os unicelulares se tornam um multicelular, o lisossomo se torna um figado, na função 7. No figado continua a mesma função básica sistêmica, porem muda os materiais, a forma, e torna-se mais complexo realizando sub-funções. Então, este mecanismo que transforma o conglomerado de pequenos fractais num grande fractal, faz com que de uma região do pequeno fractal, e de uma de suas partes, se estenda uma força carregando as informações desta parte para modelar a massa mais externa do aglomerado, produzindo a mesma parte, maior e mais complexa.

Bem, ai já estamos abordando a diferenciação celular, cujo mecanismo os cientistas ainda não conhecem.

O que interessa aqui é que a força que corre nos circuitos dos sistemas não é uma energia simples, conhecida. Senão, bastaria pegar os materiais, a formula, eletricidade, e fazer um motor perpetuo, uma galaxia em miniatura, ate um ser vivo. Mas Stanley&Wilson fizeram isso com imitando a atmosfera primordial e dando descargas elétricas, conseguindo apenas aminoacidos sem vida, sem darem o segundo passo vital. O problema esta na energia que sai do buraco negro em F1.

A teoria geral da Matrix/DNA a todo momento indica que nos circuitos correm fótons que tem em si registrados as informações. Estes fótons são carregados, ou carregam, a energia interna dos circuitos. Então a resposta seria a luz.

O método para obter a energia vital seria aplicar as setes frequências da luz ( ou da onda universal de radiação) nos elétrons, na sequencia exata da formula. Mas como fazer isto? E como saber qual fóton ou qual onda de luz vem de qual sistema para se fazer um sistema previsto?

Isso teremos que resolver, porem não tem como pesquisar e avançar sem ter um laboratorio. A força que corre nos circuitos dos sistemas naturais… é da maior importância.

 

A Cultura Predadora Esta’ Na Psique que Produz o Ego Pensador e Nao na Auto-Consciencia?

sexta-feira, abril 21st, 2017

xxxx

Esta seria uma novidade, uma perspectiva muito interessante e importante. Minha missão é desconstruir a cultura milenar e Eckhart Tolle diz que ela é a produtora do pensamento continuo, do ego coletivo, não do “Eu-Consciência”. O qual seria separado, e que pode assistir os pensamentos olhando de fora. Ele diz que colapsou este pensamento continuo e consegue se separar dele, vendo-o de fora. Mas creio que ninguém mais consegue por estar preso na maquina da sobrevivência ( ele se tornou alienado, mendigo). Então o método que ele prega não serve para ninguém. Porem ele levanta esta possibilidade.

Eu estou usando o método de re-interpretar todos os conceitos, todas interpretações erradas e falsos conhecimentos dos fenômenos naturais e da natureza/instintos humanos. O que eu estaria fazendo é trazendo ao jogo o outro extremo da dualidade, o oposto oculto, para faze-lo ser conhecido e afrontado com o oposto reinante. Para os dois se auto-anularem. E segundo esta perspectiva do Tolle, estou atacando o pensamento continuo, sem o saber. Atacando o ego. Eu não estaria apenas tentando corrigir a cultura, mas alem desta, já promover o salto transcendente para o espiritual, ou consciência cósmica.

Por ora isto é assunto novo, veio de repente, não sei ainda o que pensar. Registro aqui, traduzindo o principal texto onde Tolle diz isto, para pensar… opa… para conscientizar, e pesquisar.

http://www.eckharttolle.com/article/The-Power-Of-Now-Spirituality-And-The-End-Of-Suffering

Every morning we awaken from sleep and from our dreams and enter the state we call wakefulness.

Toda manhã nos acordamos do sono e de nossos sonhos e entramos no estado que nos denominamos de “despertado”.

A continuous stream of thoughts, most of them repetitive, characterizes the normal wakeful state. So what is it that we awaken from when spiritual awakening occurs?

Uma continua corrente de pensamentos, a maioria deles repetitivos, caracteriza o estado normal do acordado. Então o que é aquele despertar desde quando o espiritual despertamento ocorre?

We awaken from identification with our thoughts. Everybody who is not awake spiritually is totally identified with and run by their thinking mind – the incessant voice in the head.

Nos despertamos ou nos separamos da nossa identificação com nossos pensamentos. Todos aqueles que não são despertados espiritualmente estão totalmente identificados com sua mente pensante e são dirigidos por ela – aquela incessante voz em sua cabeça.

Thinking is compulsive: you can’t stop, or so it seems. It is also addictive: you don’t even want to stop, at least not until the suffering generated by the continuous mental noise becomes ‎insuportável‎.

Pensar é compulsivo: você não pode parar, ou ao menos parece que não. pensar também é viciante: você nem quer mesmo parar, ao menos não até que o sofrimento gerado pelo ruido mental continuo se torne insuportável.

In the unawakened state you don’t use thought, but thought uses you. You are, one could almost say, possessed by thought, which is the collective conditioning of the human mind that goes back many thousands of years.

No estado de “não-despertado” você não usa pensamentos, pois os pensamentos usam você. Você esta’, alguém poderia dizer, possuído pelo pensamento, o qual é o condicionamento coletivo da mente humana que retorna ao passado por milhares de anos.

You don’t see anything as it is, but distorted and reduced by mental labels, concepts, judgments, opinions and reactive patterns. Your sense of identity, of self, is reduced to a story you keep telling yourself in your head.

Você não vê nada como realmente é, mas torcido e reduzido por mentais conceitos, julgamentos, etiquetas, opiniões e padrões reativos. Seu senso de identidade, do seu eu, esta reduzido a uma historia que você mantem dizendo a você mesmo em sua cabeça.

“Me and my story”: this what your life is reduced to in the unawakened state. And when your life is thus reduced, you can never be happy for long, because you are not yourself.

“Eu e minha historia”: isto é ao que sua vida é reduzida no estado de despertado, acordado. E quando sua vida é assim reduzida, você nunca pode ser feliz por um tempo mais duradouro, porque você não é você mesmo.

xxxx

Analises da Matrix/DNA:

Isto faz um tremendo sentido, para mim, depois que descobri a teoria que liga a evolução biológica `a evolução cosmológica e com isso descobri uma outra visão do mundo. As minhas descobertas indicam que a humanidade esta’ pensando tudo errado, esta dessintonizada da logica natural, sem sintonia com o ritmo natural da evolução, porque construiu para si uma visão do mundo falsa.

Mas não faz sentido esta separação entre auto-consciência e mente, não consigo captar bem isto. O que faria sentido seria dizer que temos uma auto-consciência errada, falsa, que nao somos a consciência da natureza, do universo. Mas que por vir de uma raiz natural, ela seria sujeita a ser consertada. Isto significaria que nos não temos e nunca tivemos a consciência verdadeira, nem o embrião dela. O que pode ser respaldado num fenômeno real, conhecido por todos: a consciência/imaginação das crianças, que acredita nas causas erradas, fantasiadas, para os fenômenos que observa. Em termos coletivo, ou de unidade de consciência fragmentada em fracões nas cabeças humanas, o coletivo imitaria o individual, ou seja, a humanidade ainda esta’ na sua infância.

O Tolle diz que não, que ele teve uma experiencia de transformação dentro da cabeça, com colapsos mentais, clarões, afloramento espiritual, etc. Como não posso saber como foi essa experiencia, tenho que manter tanto a minha teoria quando a dele, em suspenso.

Nos precisamos urgente de um método, uma estrategia, não para impor a minha visão de mundo, mas para desconstruir as falsas interpretações que são os alicerces da visão do mundo reinante. Precisamos salvar 7,8 bilhões de humanos sob o instinto de presas e médios predadores que serão eliminados enquanto os 200 milhões de grandes e médios predadores os mantem em estado vegetativo e estarão preparados tecnologicamente para deixar o planeta quando a Terra não mais suportar a vida aqui… o que pode acontecer a qualquer momento daqui para a frente… ou demorar milhões de anos. Seria impossível transformar a cultura na cabeça do grande predador – ele tem os caninos psíquicos que exigem este tipo de sistema social para sobreviverem – e talvez também seja impossível faze-lo com os 7,8 bilhões dependendo do grau em que esta o condicionamento mental. Mas se a vaca soubesse o que a espera alem da cerca do seu pasto, no matadouro, talvez ela se motivasse a romper a cerca. Nisto deve consistir enfaticamente minha pregação.

O que é que – em relacao ao individual – conduz a mente imaginativa e fantasiosa da criança a ser corrigida `a medida que vai entrando na vida adulta e enfrentando o mundo real? Sera’ que este processo também vai ser aplicado naturalmente `a criança coletiva? Se sim, minha missão nada tem a fazer. Talvez apenas pudesse acelerar o processo. O que já é um motivo para continua-la, pois não sabemos se haverá tempo para o processo apenas natural.

Eckhart Tolle: Impressionante evento psiquico, lider espiritual americano

terça-feira, abril 18th, 2017

xxxxx

http://www.eckharttolle.com/article/The-Power-Of-Now-Spirituality-And-The-End-Of-Suffering

For two years, a small man sits quietly on a park bench. People walk by, lost in their thoughts. One day someone asks him a question. In the weeks that follow there are more people and more questions. Word spreads that the man is a “mystic,” and has discovered something that brings peace and meaning into our lives. It sounds like fiction, but today that man, Eckhart Tolle, is known worldwide for his teachings on spiritual enlightenment through the power of the present moment. His first book, The Power of Now, is an international bestseller, and has been translated into 17 languages. More than 20 years have passed since Eckhart Tolle answered his first question on that park bench. While his audience has grown, his message remains the same: that it is possible to stop struggling in your life, and find joy and fulfillment in this moment, and no other.

Says Eckhart:

“For most people, spiritual awakening is a gradual process. Rarely does it happen all at once. When it does, though, it is usually brought about by intense suffering. That was certainly true in my case. For years my life alternated between depression and acute anxiety. One night I woke up in a state of dread and intense fear, more intense than I had ever experienced before. Life seemed meaningless, barren, hostile. It became so unbearable that suddenly the thought came into my mind, “I cannot live with myself any longer.” The thought kept repeating itself several times. Suddenly, I stepped back from the thought, and looked at it, as it were, and I became aware of the strangeness of that thought: “If I cannot live with myself, there must be two of me – the I and the self that I cannot live with.” And the question arose, “Who is the ‘I’ and who is the self that I cannot live with?” There was no answer to that question, and all thinking stopped. For a moment, there was complete inner silence. Suddenly I felt myself drawn into a whirlpool or a vortex of energy. I was gripped by an intense fear, and my body started to shake. I heard the words, “Resist nothing,” as if spoken inside my chest. I could feel myself being sucked into a void. Suddenly, all fear disappeared, and I let myself fall into that void. I have no recollection of what happened after that.

The next morning I awoke as if I had just been born into this world. Everything seemed fresh and pristine and intensely alive. A vibrant stillness filled my entire being. As I walked around the city that day, the world looked as if it had just come into existence, completely devoid of the past. I was in a state of amazement at the peace I felt within and the beauty I saw without, even in the midst of the traffic. I was no longer labeling and interpreting my sense perceptions – an almost complete absence of mental commentary. To this day, I perceive and interact with the world in this way: through stillness, not through mental noise. The peace that I felt that day, more than 20 years ago, has never left me, although it has varying degrees of intensity.

At the time, I had no conceptual framework to help me understand what had happened to me. Years later, I realized that the acute suffering I felt that night must have forced my consciousness to withdraw from identification with the unhappy self, the suffering “little me,” which is ultimately a fiction of the mind. This withdrawal must have been so complete that the suffering self collapsed as if the plug had been pulled out of an inflatable toy. What was left was my true nature as the ever present “I AM”: consciousness in its pure state prior to identification with form. You may also call it pure awareness or presence.

xxxx

Pelo pouco que sei de Tolle, ele teve sorte de cair no momento exato: nao sei porque mas nos anos de 2.000, o publico estava procurando e consumindo muitos livros de auto-ajuda, pensamento positivo, etc. E ele tinha uma mensagem prometedora, era afinal um exemplar vivo bem suscedido no que todos buscavam.

Mas como todos os outros livros e seus autores, o conselho de Tolle era impraticavel, por isso seu ensinamento, nao compreendido, caiu na inutilidade, nos tempos de hoje. Pois o que Tolle pode fazer e fez, ninguem na vida moderna consegue fazer. Apos o evento psiquico, ao conseguir a sublimacao mental, ele caiu na rua como um sem-casa, mendigo. Parou de estudar, de trabalhar e ficou dois anos sentado em bancos de praca. E nunca mais iria voltar a uma vida profissional, nao fosse algumas pessoas se acercando dele e fazendo perguntas. Ele foi arrancado da sarjeta pelo publico. Como copiei logo abaixo um texto do Wickipedia, sua familia aguentou-o nestes dois anos com casa e comida, mas o repreendia dizendo que tornara-se irreesponsavel e insano.

Quem consegue repetir isto na vida moderna? Ou melhor, quem vai querer conhecer o Nirvana, alcancar a sublimacao mental, a tal preco? Ninguem. Por isso a tecnica que ele ensina para se obter o que ele obteve nao funcionou para mais ninguem. E poucos tem uma familia que os suportariam como paria.

Alem disso, mesmo que alguem conseguisse faze-lo, mas que nao fosse rico para se auto-sustentar, e tivesse que voltar ao trabalho professional, `a rotina do dia a dia dentro de uma fabrica, um escritorio, etc., quem iria conseguir ” contemplar e se admirar do presente… e para o resto da vida ficar neste estado? Ora o ambiente obrigatyorio para 90% ou mais da populacao mundial e’ o incomodo ambiente rotineiro do trabalho na repetitive e enfadonha producao em serie. Que mundo bonito existe para quem esta dentro de uma fabrica na maior parte do seu dia?

Portanto, se todos conseguissem a transcendencia para o estado de consciencia cosmica, a economia do planeta parava e todos morreriam rapido. A conclusao inevitavel e’ que Tolle esta’ sendo um professor do mal. O relato de sua experiencia unica e’ de grande ajuda para a busca do entendimento do que somos, como funciona o cerebro, que existiria uma divisao entre mente e consciencia, etc. Isto ao menos para minhas pesquisas e os paralelos que vejo entre esta experiencia e o que estao sugerindo meus modelos teoricos, tem inestimavel valor, poiss me ajudara a desenvolver mais minha busca.

Entao a diferenca entre a pregacao do Tolle e a minha esta nisso. Tambem ninguem vai largar tudo para se isolar na selva por sete anos, ou ninguem vai ter a sorte que tive em tropecar com Serra Pelada, conseguir por sorte a propriedade de um estabelecimento commercial que me pagou as despesas de manutencao na selva e me permitia retornar ao contacto com humanos em alguns meses por ano. Mas eu nao estou ensinando como conseguir um evento psiquico de transformacao de nivel mental evolutivo. Estou pregando uma promessa para se obter fatos concretos baseados num metodo de busca que lida apenas com fatos concretos, que sao do conhecimento publico. A visao de mundo onde somos 8 bilhoes de genes construindo a nos mesmos em um pode gerar uma comportamento humano coletivo que ao pouco vai mudando o Sistema, a economia baseada na auto-sustentabilidade da formula liberando a humanidade do trabalho rotineiro, e assim com o ambiente mudado e adequado para receber o que Tolle se tornou, este e’ um caminho palpavel e racional. Porem nao e’ o caminho do milagre facil e rapido de Tolle, e’ um caminho arduo e demorado.

https://en.wikipedia.org/wiki/Eckhart_Tolle

Tolle stopped studying for his doctorate, and for a period of about two years after this he spent much of his time sitting, “in a state of deep bliss,” on park benches in Russell Square, Central London, “watching the world go by.” He stayed with friends, in a Buddhist monastery, or otherwise slept rough on Hampstead Heath. His family thought him “irresponsible, even insane.”

Pesquisa da Matrix:

Tolle me fez notar algo que nao havia pensado. O Sistema-formula tem uma entidade abstrata que suplanta e governa seu interior, suas partes. Seria o software do hardware. No caso de Tolle, o nivel psiquico dos pensamentos mais o Sistema nervosa simpatico seria a sub-entidade de cada parte, enquanto o Eu separado dos pensamentos, a consciencia normal de Tolle e dos humanos normais seria a entidade superior das partes. Ou seja, cada parte teria uma fracao da entidade total do Sistema. Quando Tolle perde a sub-entidade individual – a cosnciencia da parte do Sistema – ele suplanta-se como Sistema e cai na esfera da hierarquia dos sistemas, ou seja, cai num Sistema superior ao humano, o qual ele interpreta como cosnciencia universal, do cosmos. Entao ele era – e todos humanos normais sao – e em yermos de software da formula, um fractal menor dentro desse mesmo fractal, porem maior.