Archive for the ‘desenho inteligente’ Category

Estupido Design x Design Inteligente x Nenhum dos Dois:Programa Natural Genético (Matrix/DNA)

terça-feira, novembro 22nd, 2016

xxxx

Dois videos fascinantes defendendo duas visões do mundo totalmente opostas entre si, apesar de ambos fundamentados na Ciência. Mas o mais interessante e’ que os dois estão errados. Constate isso ao assisti-los e depois ver o comentário da Matrix/DNA copiados abaixo.

(legendado) Stupid Design – Design Estúpido

Sintonia Fina (Fine Tuning – legendado)

Entre as 3 alternativas possíveis (necessidade,acaso,planejado), a cosmovisão da Matrix/DNA indica “necessidade”: o Universo foi feito para permitir a vida. O video descarta esta possibilidade baseado numa questão errada: ” Seria um universo proibindo existir vida, impossível?”. E responde; ” Longe disso! E’ mais provavel universos nao permitindo vida do que universos permitindo vida”. Quanto a mim, esta pergunta e’ insensata porque nao conhecemos outros universos, e caso um universo nao permita a vida sua evolução estagnaria após formadas as galáxias, nunca dando o passo seguinte que e’ a formacao de sistemas biologicos. E eliminam esta alternativa apenas com este arrado argumento para completarem: ” As constantes e quantidades não sao determinadas pelas leis da Natureza”. Ora, a questão e argumento anterior não tem nada a ver com esta conclusão. As constantes escolhidas pela natureza podem nao terem sido produtos da determinação de leis naturais mas que estas medidas e quantidades sao criadas pela Natureza nao resta dúvidas, a nao ser que alguém prove existir algo nao natural unfkuindo neste universo. O fato comprovado e aceito por todos e’ que a longa cadeia natural de causas e efeitos que começou nas origens do Universo tinha, em cada passo seguinte, uma infinidade de medidas a escolher, porém escolheu as que conhecemos e por isso as chamamos de constantes. Se no final atual da história geral desta cadeia de causas e efeitos está apresentando aqui e agora o produto final chamado de vida, e’ mais lógico raciocinar que as escolhas da cadeia se deram assim porque o Universo estava tunelado para produzir reste produto final.

Mas qual a razão da necessidade do Universo produzir a vida? A minha resposta vai com outra pergunta: ” Qual a razão da necessidade do útero feminino produzir uma vida? Porque o útero feminino está tunelado para produzir uma vida como produto final? Porque a natureza vinda através e com a longa cadeia de causas e efeitos  e chegando aos pais da fêmea produziu um corpo feminino com útero para produzir a vida. Então essa mesma longa cadeia de causas e efeitos vem de antes do Universo e criou ou produziu o universo como um útero para produzir a vida e sabe-se la o que mais vem no futuro da evolução a partir da vida… Sabemos que o útero apenas nao e’ suficiente para produzir a vida. Ele nada produziria sem o genoma genético. Mas o genoma veio ao corpo feminino inserido na longa cadeia, naturalmente. E quando descobrimos que o DNA ou genoma biológico nada mais e’ que a forma biológica de uma matriz universal que esta inclusive encriptada numa onda de luz natural, a qual surgiu aqui junto com o Big Bang… nenhum mistério resta, a nao ser o mistério de como será o sistema natural que emitiu de si esta longa cadeia contendo a matriz. Não tem criacao deste Universo por acaso, nem por planejamento inteligente, tudo acontece simplesmente natural, pelo processo natural da genética.

Terminam a análise desta alternativa dizendo que: ” Não ha razão ou evidência sugerindo que o fino tunelamento seja necessário”. Mas esta e’ a única alternativa que apresenta uma evidência comprovada, conhecida por todos. Qual a evidência de que uma série infinita de eventos ao acaso constrói algo, e muito complexo, quando toda vez que vi um acidente eu so ele destruindo coisas? Qual a evidência de que exista um ser supernatural e mágico criando universos planejados se nem eu, nem minhas anteriores gerações, nem ninguém do ultimo milênio, viu tal ser ou coisas feitas pro magicas? Úteros sendo produzidos naturalmente finamente tunelados para produzir vida eu tenho visto e todo mundo o ve. E’ a unica alternativa que apresenta um parametro acontecendo na Natureza, uma incontestável evidência.

Comentário da Matrix/DNA postado no video ” sintonia fina”:

Louis Charles Morelli  Louis Charles Morelli – Nov, 11/28/2016

Muito obrigado, Andreia, pela valiosa contribuição ao conhecimento para os povos da língua portuguesa. Lastimável que apenas tão poucos vejam o vídeo, e depois reclamam inclusive da economia, pois assuntos como este e’ o que força a mente a ampliar seus horizontes e pensar nos produtos da natureza, o que os capacita a produzir ciência e tecnologia, e portanto, uma economia rica. Mas o Dr. Craig apresenta uma conclusão questionável e ate mesmo irracional. Ele aponta as 3 alternativas: necessidade, acaso, planejamento. Quando eu vivia na selva e iniciava a criacao da cosmovisão da Matrix/DNA, esta pergunta me surgiu e como sempre, perguntei `a Natureza, ou seja, fiquei revendo-a buscando a resposta. E logo vi uma fêmea parindo e percebi que ali estava a resposta. O útero feminino e’ finamento tunelado para produzir uma vida, apesar de toda sua complexidade envolvendo óvulos, placenta, amnion, etc. Ora, se eu tenho uma real evidencia aqui porque iria buscar chifre em cabeça de cavalo imaginando coisas nuca vistas? Eu nunca vi nenhum acidente construindo nada, apenas destruindo, quanto mais uma infinidade de eventos por acidente construindo algo tao complexo como uma vida. nem eu, nem minhas anteriores gerações, nem ninguém no ultimo milênio, viu algum ser supernatural criando coisas aqui por magicas, então porque eu iria sequer considerar esta hipótese de planejamento inteligente e por magica? O fato e que a teoria da Matrix/DNA apresenta um historia geral de 13,8 bilhões de anos deste Universo perfeitamente tunelada para produzir sistemas biológicos. Uma simples cadeia de causas e efeitos contendo todas as quantidades e qualidades possíveis escolheu algumas como constante porque ela tinha uma direcao a seguir, assim como o genoma de meus pais dentro do saco embrionário tinha uma direcao a seguir. E meus pais não aplicaram nenhuma inteligencia para me produzirem, tudo ocorreu naturalmente. Então, dentro deste Universo esta ocorrendo um normal processo de reprodução genética daquilo oi daquele desconhecido que o produziu. A coisa ficou mais clara depois que descobrimos que o genoma, centrado no DNA, nada mais e’ que a forma biológica de uma matriz universal que esta inclusive encriptadas ondas de luz, como aquelas emitidas no Big Bang. Sugerindo que o misterioso sistema que produziu este universo tunelado para produzir não apenas a vida, mas a auto-consciência, deve ser um sistema consciente e baseado na luz. Que esse pessoal de experts fiquem cegos e humildes para as evidencias mostradas pela Natureza e passem a dar frutos a imaginação e’ próprio da infantilidade da humanidade, pois as crianças agem assim.

xxxxx

Comentario ensaiado mas nao publicado:

Sera que o Universo vai se revelar amistoso a nos ou como nosso carrasco mortal?

Se ha algo que me incomoda no raciocínio dos 8 bilhões de humanos vivos, mais os bilhões que morreram, e’ o escapismo ao raciocínio puro, natural, pois isto esta causando a maioria dos males a vida e pode nos levar a nossa destruição. Existem as grandes perguntas existenciais ( o que e’ o mundo, quem sou eu?, etc), e para todas estas perguntas existem respostas oferecidas pela Natureza aqui e agora, na frente de nossos olhos. Mas ninguém nunca as viu !!! Como se explica isso? E por não as verem, apelam `a imaginação e suas fantasias e sempre inventam respostas abstratas, as quais não resistem ao mais simples escrutínio.

Por exemplo, existem muitas evidencias de que o Universo foi tunelado para produzir a ” vida”. A pergunta imediata sera’: ” O que produziu este tunelamento, qual a causa deste tunelamento?”

O logico seria o humano imediatamente procurar na Natureza esta causa, pois nos não conhecemos nada alem da Natureza, não existe outra alternativa logica. Então o humano deveria voltar seus cinco sentidos para a Natureza procurando algum fenômeno natural, algum evento natural visível,que seja causado por algo que produziu um efeito semelhante. Ou seja, algum fenômeno natural que seja conhecido, comprovado, e que produza a sintonia fina, ou tunelamento, para obter um produto final conhecido, comprovado.

E se o humano procedesse utilizando e aplicando aquilo que essa Natureza lhe forneceu – ou seja, a razão pura, natural, construída pela aprendizagem na observação da cadeia dinâmica de causas e efeitos – imediatamente ele veria aqui e agora um fenômeno que se encaixa cem por cento como resposta logica. Me refiro ao fenômeno da embriogênese. Onde existe um inteiro aparato estrutural, inicialmente inoperante,sem um sentido imediato logico, mas que com o decorrer do tempo e apos o desaparecimento deste aparato, um produto final foi produzido, e justamente, uma “vida”.

Analisando mais profundamento o fenômeno da embriogênese, se percebe que o aparato estrutural inicial – apesar de estar tunelado para uma meta final – nada produziria se não houvesse a inserção de um segundo componente: genoma. O qual e’ a totalidade de informações de uma arquitetura ex-machine, ou seja, existente antes e fora da estrutura tunelada.

Então o raciocínio logico facilmente transplanta o fato real natural conhecido e visível aqui e agora como resposta para o mesmo fato real conhecido ( o universo tunelado) mas invisível aqui e agora. Ao invés disso procuram fantasmas, para os quais não existe nenhum parâmetro natural igual que sirva de fundação logica de suas existências. fantasmas supernaturais nunca vistos, como acasos absolutos construindo coisas complexas ao invés do normal – que e’ destruindo coisas complexas – ou deuses absolutos e mágicos para os quais não existe nenhuma evidencia real natural.

Isto se explica porque a capacidade de pensar pelo raciocínio e’ um fenômeno muito recente nesta região da Natureza onde existimos, e podemos observar a emergência deste fenômeno num individuo humano quando ele esta na forma de criança, o que significa que o raciocínio surge na infância da humanidade, no coletivo destes indivíduos. E todos sabemos que a criança não consegue raciocinar com logica natural, todo seu comportamento mental e’ produzido pela herança dos instintos animalescos mais as fantasias mentais, distorções do mundo real. Ora, já seria época da humanidade se tornar adulta mentalmente, aplicar a razão pura de sua natureza.

Existe uma nova visão do mundo elaborada exclusivamente pelo método do raciocínio e logica natural. Ela apresenta as respostas para todas as questões existenciais calculadas pelo método da busca de parâmetros naturais existentes aqui e agora. Chama-se Teoria da Matrix/DNA, porque em sua busca ela descobriu que o DNA – o objeto físico que expressa o genoma – nada mais e’ que a forma biológica de um genoma-matriz universal que funciona como um template para todos os sistemas naturais, de átomos a galaxias a células e cérebros humanos. Por isso um mundo feito com átomos e galaxias e’ tunelado para a vida, pois átomos a galaxias são produzidos pela mesma formula/genoma que produz a vida. Mais ainda: ela foi descobrir que esta Matrix-genoma esta inserida em qualquer simples onda de luz natural.

Então torna-se fácil resolver esta questão do tunelamento. Assim como os pais produziram um útero com placenta e ovos como um pequeno universo tunelado e depois inseriram nesta estrutura um elemento com o total de suas informações, assim um sistema ainda desconhecido, porem com certeza natural, produziu esta estrutura denominada universo e emitindo seu genoma na forma de ondas de luz iniciou o processo de sua reprodução. Toda a historia universal de 13,8 bilhões de anos se encaixa perfeitamente no processo da reprodução genética; não apenas as evidencias mostradas neste video para o tunelamento, como as explicações logicas para as outras tantas evidencias mostradas em outros videos sugerindo o não-tunelamento. Houve tanto planejamento inteligente como a mamãe girafa usa de inteligencia para produzir uma girafinha. Com certeza houve muitos acasos porem todos a serem absorvidos pela estrutura tunelada. Como na sua embriogênese houveram muitos acasos no mundo e ao redor de seus pais, porem, se impondo a todos, você nasceu finalmente e justamente a imagem e semelhança de seus pais.

Mas adianta explicar a uma criança como os humanos são feitos? Elas não vão querer nem sequer ouvir, pois seus cérebros estão configurados para elaborar fantasias. Elas apenas vão assimilar a lenda da cegonha. Este e’ o problema da visão de mundo logica sintetizada na teoria da Matrix/DNA ( para vê-la google ” A Matriz Universal dos sistemas naturais e ciclos vitais”.

xxxxx

Comentario da Matrix/DNA postado no video “stupid design”:

Louis Charles Morelli Louis Charles Morelli – 11/21/2016

Existem duas explicações para esse estupido design sob a perspectiva humana:
1) Toda vez que o sistema universal mudou de forma ( de sistema atômico para sistema estelar e galáctico para sistema celular,etc.), a nova forma passou por duas fases evolucionarias. Primeiro a fase dos ovos botados fora onde a prole esta sujeita a todos os males e, segunda, quando os ovos são mantidos dentro, ate quando a prole pode se auto-sustentar. O sistema universal esta agora mais uma vez mudando de forma aqui na Terra. De sistema biológico para sistema consciente, e como esta ainda ‘e um embrião de consciência universal estamos na fase dos ovos fora, por isso sujeitos a rodas estas tragedias.
2) O sistema universal tem duas alternativas opostas a seguir: ser sistema aberto ou fechado em si mesmo. Quando ele adquiriu a forma de galaxia, essa nossa ancestral se tornou um sistema fechado em si mesmo, cortando relações com o resto do Universo e fechando suas portas a sua evolução ( veja o modelo cosmológico da Matrix/DNA Theory). Em sistemas fechados a morte ocorre quando a entropia fragmenta o sistema em suas unidades de informação (radicais livres) e ao invés destas partículas se exteriorizarem elas se dirigem internamente ao centro do sistema, onde geram o caos. Se elas se encontram numa plataforma ao mesmo tempo, ( como na superfície de um planeta favorável) elas tentam reconstruir geneticamente o sistema de onde vieram e por isso surgiram os sistemas biológicos na Terra.
Portanto somos filhos do caos pelo erro de um nosso ancestral. O fato e’ que a existência de regularidade formando estruturas complexas neste Universo refuta a eternidade do acaso, mas a falta de cuidados mínimos a estas estruturas organizadas refuta a existência de algum observador inteligente caindo de amores por humanos. Apenas se realmente surgir inteligencia humana na Terra ( a união de todos eliminando os conflitos internos, a sadia convivência sincronizada com as leis naturais do planeta), teremos chance de superar essa fase dos ovos fora abandonados a própria sorte e aguentar a nossa vida ate que este embrião de consciência nasce e assim obteríamos nossa transcendência para uma forma superior que não poderá ser afetada por todos estes males e perigos sabiamente apontados por Tyson.
xxxxx
Obs: Ambos os videos e assunto foram obtidos a partir do website:
Onde deixei o seguinte comentario:

Bom trabalho, Vinicius,

Compare-se este video com o video Design Estupido de Neil Tyson (reproduzido em seu blog em outro artigo) e vemos que apesar de ambos se fundamentarem na Ciência, geram duas visões do mundo opostas entre si. Porem, estas duas visões ainda estão ambas erradas de acordo com uma terceira visão do mundo, nomeada ” A Matriz Universal dos Sistemas Naturais”. Para os interessados no tema sera interessante ver a terceira alternativa, que esta sintetizada no link http://theuniversalmatrix.com/pt-br/artigos/?p=11368

xxxxx

Pesquisa das evidencias apresentadas pela “sintonia fina”: ( 17 constantes)

  • sped of light
  • gravitational constant
  • Plank’s constant
  • Plank’s mass-energy
  • mass of electron,proton,neutron
  • mass of quark – up, down, stranger quark
  • ratio of electron to proton mass
  • gravitational coupling constant
  • cosmological constant
  • Hubble constant
  • Higgs vacuum expectation value
  • Strong nuclear force coupling constant
  • Scalar fluctuation amplitude Q
  • Baryon, dark matter mass per photon
  • Entropy of the Universe
  • Number of space time dimensions
  • Expansion rate of the Universe

 

Criacionismo: O inútil Trabalho de Charles Darwin

quarta-feira, julho 6th, 2016

xxxx

Traduzir o texto aqui.

The wasted career of Charles Darwin

http://www.cornswalled.com/2014/02/the-wasted-career-of-charles-darwin.html#more

Tem interessantes argumentos como:

“Well, if you are a product of chance, your brain is a product of chance. Therefore, the thought patterns that determine your logic are also the products of chance. If your logic is the result of chance processes, you can’t be sure it evolved properly. You can’t trust your own logic.” (Ham, 26)

E nos comentários, outra joia:

The notion that God set events in motion billions of years ago, in such a way as to achieve the universe as it is now, is beyond incredible. To simply “create” the final product would be like playing a video game with all of the cheat codes on hand.

O Universo Planejado Para Gerar Sistemas Biológicos e Gerar Úteros Planejados Para Gerar Sistemas Auto-Conscientes – Veja Vídeo

quinta-feira, março 26th, 2015

As “Wheels Within Wheels”, de Michael Denton derivam da consciência cósmica na forma de bolhas dentro de bolhas

xxxx

ATP Sintase - How it Came From LUCA

Como o motor celular da Síntese de ATP veio do motor central rotatório no centro da galaxia: ATP Sintase – How it Came From LUCA – Teoria da Matrix/DNA

Ao ter conhecimento do incrível numero de fascinantes detalhes arrolados neste vídeo e que vieram compondo a evolução desde as origens deste Universo, não há como, racionalmente apostar na teoria de que antes das origens do Universo havia um plano, um programa, ou seja lá o que for, que determinava exatamente este tipo de evolução que ocorreu nestes 13,7 bilhões de anos, a produzir sistemas vivos e auto-conscientes, tenha ou não desejado esse resultado aquilo ou aquele que continha o programa.

Mas isto não é novidade para nós, pois vemos aqui esta mesma história se repetir todos os  dias quando nasce um ser humano. Havia a barriga de uma mulher que foi feita pelo programa genético de seres que existiam antes da mulher existir. Esta barriga foi crescendo, se transformando, evoluindo no sentido de tornar-se cada vez mais complexa e tornou-se a arquitetura exatamente definida em todos os seus mínimos detalhes para receber, hospedar e nutrir um  sistema natural auto-consciente, até que ele esteja pronto para existir fora dela.

Então porque ficamos tão admirados com o mesmo processo que – somente agora estamos descobrindo – ocorreu com o Universo como um todo? O processo está aqui perante nossos olhos, cientificamente comprovado, que é possível ocorrer neste mundo material. Mas o que não  consigo entender é que existem pessoas – e por incrível que  pareça “existiram bilhões de pessoas que já morreram e hoje existem 8 bilhões de pessoas” que não  conseguiram ainda fazer a operação racional mais simples deste mundo. Esta operação é a seguinte:

Se vemos o inicio,  meio e fim de uma história que ocorreu no espaço e tempo em que existimos, e ao mesmo tempo não vemos o inicio nem o fim de  uma outra história ocorrendo em tempo e espaço maior do que podemos ver, mas  de cuja história vemos perfeita e nitidamente o meio, e constatamos que é exatamente o mesmo meio da história que conhecemos aqui e agora, não  existe outra alternativa mais racional que construir uma teoria cientifica em que o inicio e o fim que não vemos da história na dimensão maior sejam exatamente iguais ao inicio e fim conhecido na nossa dimensão.

Não tem como… não existe possibilidade estritamente racional para qualquer ser pensante neste mundo construir teorias com outras alternativas. Se o fizer,  certamente, inevitavelmente, essa pessoa deixa de ser naturalmente racional porque terá de apelar para invenções do imaginário que só existem no seu mundo de sua imaginação. Os seres humanos primitivos que produziram as teorias mais próximas do naturalismo, como os asiáticos produtores das filosofias orientais, tambem se desviaram do óbvio e apelaram às criações da imaginação mas por um motivo perfeitamente compreensível: eles não tinham o conhecimento do que  ocorre na barriga da mulher que os gerou e  nem o conhecimento do  Universo que  temos hoje. Mas depois  deles e até  os  dias de hoje a razão humana se desviou de suas raízes naturais  e degringolou pelos reinos  das fantasias de uma forma irracional. Hoje a humanidade está composta por uma grande maioria que acredita piamente que na barriga universal apareceu um ser sobrenatural com uma varinha magica fazendo o acabamento na barriga para instalar bebês já prontos feitos tambem por mágica…!!! Mas de onde tiraram essa idéia absurda! Isto nunca foi visto por nenhum humano  e nenhum alienígena comprovadamente está vindo aqui e dizendo a cada um destes humanos que ele teria visto o tal ser mágico. É sabido que homens possuem imaginações capazes de comporem longas fábulas imaginarias. Temos muitas delas, como as varias lendas gregas com heróis que tinham superpoderes, as lendas modernas de super-homens com iguais superpoderes,  o mais moderno mundo imaginário de Harry Potter… mas daí a gente ser obrigado a ver que existem pessoas que acreditam que estas construções imaginarias ocorreram ou ainda ocorrem… é ser obrigado a tristemente constatar que a razão humana se desvia da  sua raiz natural e sai a flutuar no espaço sem suporte concreto de apoio. Se isto continuar,daqui  há mil anos alguem vai desenterrar um livro  de ‘Harry Potter e vai erguer altares aos personagens crendo  que aquilo foi e é o mundo real.

Mas alem dos primitivos e desta moderna maioria desviada, existe o resto, uma minoria que está  crescendo a cada dia porque os  bancos escolares os estão assim produzindo, que está indo no  caminho da outra face da moeda das ilusões imaginarias. Alguem que apesar de ver perfeitamente todos os dias novos indivíduos nascendo de barrigas e ter um razoável conhecimento do meio da história deste Universo, tambem irracionalmente está construindo e fortalecendo a teoria de que os humanos, a vida, foi um cisco ao acaso que se formou e tornou-se um  cisco complexo dentro desta barriga universal…

Novamente…à p… que pariu, parem este mundo louco que  eu quero descer…  Isto não tem cabimento! É tão ou mais irracional do que a teoria absurda da maioria.  E vão mais longe: ao invés de transporem o conhecido daqui que atuou nas origens da barriga da sua mãe, naturalmente, para o desconhecido evento natural antes das origens da barriga universal; e de transporem o conhecido final da história natural aqui, para o desconhecido final da mesma história que tem o mesmo meio, porem numa dimensão natural maior, criaram imaginariamente um  NADA magico que ao invés de usar uma varinha usa vibrações magicas que teria criado tudo, para preencherem aquele vazio desconhecido antes da origem da barriga universal, e depois imaginam uma infinidade de barrigas universais existindo alem desta para preencherem o vácuo desconhecido no final desta história… Mas onde viram e tocaram este tal de Nada vibrante e outras barrigas universais construídas de maneira diferente da nossa porque esta  aqui produziu o cisco por acaso que não pode acontecer nas outras barrigas porque então seria a regra, e não um acaso..? Certamente não viram isto no inicio e no fim das barrigas aqui geradoras da vida.  Podem até ver algo indicativo disso e termina-lo com a lógica inventada por humanos chamada de Matemática, mas somente estes indícios aparecem em ambientes artificiais. Ora… acreditar que o Universo é um produto  artificial e não  natural… é perder o controle das faculdades mentais.

Então resta na Humanidade o incrível e absurdo fato de que apenas um humano – dentre os bilhões que morreram e os  8 bilhões que estão ainda vivos hoje – que elaborou a sua teoria de maneira que foi o único a escrever até hoje: neste Universo está ocorrendo meramente uma história natural de reprodução genética. E a partir dessa máxima, construiu uma teoria da história do todo transpondo para ela os mesmos roteiros do inicio e do fim vistos aqui para completarem o meio visto daquela história. Isto novamente é um absurdo: o que devia ser a regra geral consiste numa exceção unica, absoluta!

Bem, o vídeo apresentado aqui foi  elaborado por alguem que realmente, honestamente, e com muitos lampejos de racionalidade natural, coletou as estonteantes jóias de detalhes que nos levam a teoria racional de que este Universo tem funcionado como uma grande barriga à imagem e semelhança das barrigas de nossas mães aqui na Terra. Mas ao mesmo tempo que o  autor revela sua genialidade natural, de repente se desvia de foco e nega a barriga de sua mãe para adornar o Universo com fantasias de amigos fantasmas imaginários com quem conversa no escuro de suas noites, tal como qualquer criança no alvorecer da razão o faz.  Qual o motivo da vergonha da barriga de sua mãe? Para nega-la dessa forma? Não é suficiente ao estuda-la e à sua história de formação e desenvolvimento a extraordinária engenharia ali visível para ver que o Universo há fora tambem foi formado e desenvolvido pela mesma extraordinária engenharia? E o que dizer do incrível programa que vem na forma de espermatozoides e óvulos na barriga da mamãe girafa quando ela produz uma nova girafinha sem aplicar qualquer recurso de inteligencia?! Qual o problema em entender que este programa denominado DNA atuante aqui é a face terrestre do programa que tem atuado nesta barriga  universal denominado “Matrix/DNA”?

O autor deste vídeo denominou-o “Rodas dentro de rodas”, evidenciando que o que vemos aqui na média dimensão é igual ao que se descobre existir nas macro e micros dimensões. Mas rodas não existem para gerarem vida, e barrigas sim. Então porque não usou o nome de “Barrigas dentro de Barrigas”? Porque ele tem vergonha de barrigas e/ou acha que o fenômeno natural é muito simples para alcançar e fornecer cores à sua inteligencia. Falar em rodas pressupõe um agente inteligente como construtor, é mais atrativo para expor sua vaidade pessoal como  ser inteligente. Porem eu revi a história em que a barriga da minha tataravó produziu a barriga da minha avó  que produziu a barriga da minha mãe que me produziu… e nunca vi nem minha tataravó, nem minha avó, aplicando suas inteligencias para produzirem barrigas… Apenas vi Natureza e por isso alem do Universo minha razão natural sugere existir um continuum de Natureza, nenhuma fantasia a mais…. tais como oceanos infinitos de ondas de nadas vibrantes…

Todo individuo humano na sua forma de criança por nada entender da avalancha de objetos e de movimentos que se apresentam a seus olhos recém-abertos cria  fantasias de amigos imaginários fantasmas com quem conversar e trata todos os objetos como brinquedos, e assim é compreensível que a Humanidade como um todo na sua infância também assim tenha se comportado. Porem, estamos no ano 2.000, depois de quinze mil anos de cultura e conhecimento acumulados, já está na hora dessa Humanidade se tornar adulta, de entender a verdadeira razão da existência dos  fenômenos naturais e as causas produtoras destas existências. Não existe capacidade infantil imaginaria humana capaz de criar um mundo fantasiosos que supere em beleza e alegria o verdadeiro mundo real e natural, como estou descobrindo mais a cada dia.

Este vídeo tem um documento em PDF do  mesmo autor, o qual copio  abaixo para ir traduzindo-o quando o tempo permitir.  O árduo trabalho da tradução é um dos principais métodos de estudo autodidata que tenho empregado desde minha infancia para melhor entender, raciocinar e memorizar conteúdos cientificos/filosóficos não corriqueiros na nossa vida normal. Alem do que é um bom exercício para melhor se aprender outros idiomas.

Privileged Species

https://www.youtube.com/watch?v=VoI2ms5UHWg

Artigo relacionado: 

Wheels Within Wheels: Michael Denton on the “Coincidences” that Make Us Possible

http://www.evolutionnews.org/2015/03/wheels_within_w094691.html  

The Place of Life and Man in Nature: Defending the Anthropocentric Thesis – PDF

http://bio-complexity.org/ojs/index.php/main/article/view/BIO-C.2013.1/BIO-C.2013.1

Michael J. Denton, Aditya Jyot Eye Hospital, Mumbai, INDIA 2 Discovery Institute, Seattle, Washington, USA

Abstract

Here I review the claim that the order of nature is uniquely suitable for life as it exists on earth (Terran life), and specifically for living beings similar to modern humans.

Aqui revejo o argumento de que a ordem da natureza é unica e especificamente projetada para a Vida tal como ela existe na Terra,  e especificamente similar ao humanos modernos.

I reassess Henderson’s claim from The Fitness of the Environment that the ensemble of core biochemicals that make up Terran life possess a unique synergistic fitness for the assembly of the complex chemical systems characteristic of life.

Eu reafirmo o argumento de Henderson “O Tunelamento do Ambiente” que a montagem nuclear dos bioquímicos que formaram a vida terrestre possuem uma unica modelagem sinergística para a montagem dos sistemas químicos complexos característicos da vida.

( continuar tradução) 

Debate entre Religiosos, Ateus, e Matrix/DNA: Sobre Origens e Evolução

domingo, março 1st, 2015

xxxx

https://plus.google.com/u/0/

ElevateD

Shared publicly  –  Yesterday 1:31 AM

 
 
#800
The Myth of Evolution
Evolution is not scientific and that, evolution is a religion and it was created to mislead people and lower the moral standard in our society. Evolution has too many errors to be logical and mutation cannot create life! What type of demoralizing speech is this to say that the transferring of information in different species were transferred by mutation?Since Darwinists are unable to account for how a protein might have formed spontaneously, they claim that the beginning of life was “a first molecule capable of self-reproducing.” First of all, there is no such thing as a “self-reproducing molecule.” If this molecule was a protein, the smallest units inside the living cell, then it must be borne in mind that proteins themselves have no “self-reproductive” property.

In order for a protein to be able to self-replicate, It needs:
Other proteins
DNA
Ribosomes
Endoplasmic reticulum
Cytoplasm
Energy manufacturing mitochondria
And the cell membrane.
In short, A FULLY EQUIPPED CELL.

Therefore, the idea of a “self-reproducing molecule” is totally fraudulent. It is impossible for a molecule not inside a living cell to be able to take in energy from the outside and use it to replicate itself. To refer to this as “an organization progressing toward life” is demagoguery and a deliberate distraction. “Organization progressing toward life” is a totally illogical term. The smallest living thing is “a CELL.” Only a cell and the structures inside it can self-reproduce. Only a cell can take in energy from the outside and use it. Only a cell can maintain its own existence through its own organelles and the energy it takes in from the outside.

To put it another way, there can be no supposed stages progressing from the inanimate toward life. Life can never come from something inanimate. That’s absolutely impossible. All research at the molecular level has proved in the 20th Century that life cannot come from what is inanimate; and this has been confirmed by science in the 21st Century. Not even the presence of a protein is enough for a living thing to form. In order to be able to explain life, Darwinists have to account for the formation of a single cell. But they are still unable to account for how a single protein might have emerged spontaneously. A tiny protein inside the cell totally demolishes Darwinism.

Also, the fossil record indicates that living things did not evolve from primitive to advanced forms, but instead emerged all of a sudden and in a perfect state. In short, living beings did not come into existence by evolution, they were created.

Even Darwin himself was aware of the absence of such transitional forms. It was his hope that they would be found in the future. Despite his hopefulness, he realized that the biggest stumbling-block in his theory was the missing transitional forms. Therefore in his book The Origin of Species he wrote the following in the chapter “Difficulties of the Theory”:

“ …Why, if species have descended from other species by fine gradations, do we everywhere see innumerable transitional forms? Why is not all nature in confusion, instead of the species being, as we see them, well defined?… But, as by this theory innumerable transitional form must have existed, why do we not find them embedded in countless numbers in the crust to the earth?… But in the intermediate region, having intermediate conditions of life, why do we not now find closely-linking intermediate varieties? This difficulty for a long time quite confounded me.”

http://harunyahya.com/en/Articles/2013/the-fossil-record-refutes-evolution
http://harunyahya.com/en/pages/id/1858/Fossils-Refute-Evolution

This has proven to be a blatant lie! How can you people believe such a lie? What is really happening to the eyes of you people?

xxxx
Edit
Matrix/DNA Theory
First you said: “” Evolution is not scientific and that, evolution is a religion…”
You are right and wrong. Evolution is a relativistic issue. It is dependable of the observer at his point in time/space. So, a microscopic observer situated inside an ovule being fecundated and watching the whole process of embryogenesis, he will see the transformations and arisen of complexity as evolution. But we, outside the ovule, knows that is merely “reproduction”. Then, human beings are microscopic observer inside this Universe. It is normal that what we are watching here seems to be evolution. But, Matrix/DNA Theory has its version of Universal Natural History which suggests that inside this Universe is occurring a merely process of genetic reproduction of the unknown thing that was/is existing beyond this “cosmic egg”. And, as says the Godel’s theorem: “Nobody can knows the thru about a system standing inside it” While we does not go outside this Universe for seeing from the outside perspective, we never will know it is is evolution or reproduction…
Then, evolution is scientific like the evolutionary process of embryogenesis is, and is not religion because there is no magics in embryogenesis. But you are right: we can not be affirmative saying that we are watching evolution inside this Universe.
xxxx

Edit
Matrix/DNA Theory:
Second, You said: “Evolution has too many errors to be logical…”
Yes, there are errors, because: 1) Evolution is a positive force flowing in the middle a matter’s environment that also contains its counterpart, the negative force. So, the first and supreme goal of this matter is to reach the  eternal inertia as closed system under thermodynamic equilibrium. It happened when universal evolution arrived to the shape of astronomical systems, notary, the galactic systems. It is the most perfect possible machine, but, closed to evolution. Then, the positive force attacked these systems with entropy, fragmenting them into its smallest bits-information (photons), spreading these bits in time and space inside the own galactic body, and the final result is that these bits lifted up as biological systems, which are opened systems to  evolution. 2) There is a small degree of free-will for this universal system under evolution and it is the cause of a lots of evolutionary errors; 3) Every new shape of this universal system obeys two stages: first, the environment is under chaos and the eggs are put out, subject to negatives forces, making lots of errors; second, there  is the hierarchy of systems, which determined that any new system is not really put out, they was always inside another big system which is the ordered state. Since that the biggest system is promoting a reproductive process, at the final all shapes of systems will be the perfect final system as the son of the unknown thing that triggered the Big Bang.
xxxx

Edit
Matrix/DNA Theory:
You said: “What type of demoralizing speech is this to say that the transferring of information in different species were transferred by mutation?”
It seems mutations to you that is an observer located inside the space and time occurring a universal process. And it seems mutations by randomness to some people. Both are right and wrong. A hypothetical observer inside a fecundated ovule will see continuous transformations, but since that he does not know DNA and genetics, he will believe that is watching mutations, and caused by chance. We are observers inside this egg-universe and you does not know the Universal Matrix driving like the DNA a cosmological process of reproduction. Since there is the negative forces and some free-will, actually there are mutations by chance or caused by negative forces against universal evolution. Some of these mutations by chance are beneficial to the process, so, they are kept; those that are against the big purpose of evolution are discarded.
xxxx

Edit
Matrix/DNA Theory: ( fourth)
You said: ” Since Darwinists are unable to account for how a protein might have formed spontaneously…”
Darwin had no knowledge that he was watching a micro-cycle of cosmological evolution, which is related to this biological evolution. So, he couldn’t calculated the anatomy of LUCA – the last Universal Common Ancestor of all biological system. LUCA is an astronomical system to which Earth belongs to. Look its face at my avatar here, the internal circuity of vital cycle of astronomical elements. The “goal” of LUCA is to reproduce itself in shape of biological system here, an embryogenic process measured in astronomical scale of time, that’s why biologicals are evolving by 3,5 billion years.
Proteins are the biological representatives of the spherical systemic circuit, which is shared into particles/waves, being the particles as astronomical bodies in the sky or cellular organelles in a cell, or yet, the several different shapes that yours body gets in yours lifetime. So, the first proteins were not formed by their own or by casual combinations of atoms into molecules. There was an invisible variable coming with sun’s light, radiations from Earth’s nucleus, and cosmic radiation, invading terrestrial atoms and driving them to build the proteins.
xxxx

Edit
Matrix/DNA Theory: (fifth)
You said: ” they claim that the beginning of life was “a first molecule capable of self-reproducing.”

The ancestor and creator of “life” at Earth was this astronomical system we are inside it. And it already was “self-reproducing”. It is enough for understanding it seeing the anatomy of this LUCA at my website. But… since that LUCA is our primitive ancestor, every mechanism and life’s properties  must be evolutionarily reduced to its 10 billion years ago. So, in LUCA the process of self-reproducing was merely a process of self-recycling, which needs that a system dies totally and from its dust, lift up again in the same shape it was before. The interstellar dust contained the information for this self-rebuilding. When evolution arrived to biological systems – which are not closed system like LUCA – the self-recycling process was not possible, but the forces doing it developed the process merely by launching a lateral branch of the systemic circuit towards its nucleus… and then… was born what you call “self-reproduction”.

xxxx

Edit
Matrix/DNA Theory: (sixth)
You said: “proteins themselves have no “self-reproductive” property. In order for a protein to be able to self-replicate, It needs:
Other proteins
DNA
Ribosomes, etc…”

The first primordial molecules or proteins were not in needs of self-replicating. They were formed obeying the natural rules of a reproductive process, the reproduction of the astronomical ancestor “LUCA”. And there is a difference between LUCA reproduction and humans reproduction. While humans transmits its genetic information closed inside an internal membrane called spermatozoid and ovule (which makes only one possible copy), LUCA transmitted its genetic information with its bits spreaded into time and space, inside the whole galaxy. Arriving to a common environment, those bits do what immigrants do in New York, each race joining themselves and creating its own village. So, the first packets of information were differentiated and it created the enormous diversity of proteins here, and later, the diversity of life’s shapes. Those smallest packets later joined to form bigger ones but always in the same circuit’s sequence performed at LUCA. So, equals and different proteins arose here and there, at everyplace at Earth’s surface, without needing a complete cell.

xxxx

Edit
Matrix/DNA Theory: ( last)

I will stop here but I can refute and explain any assertion that you can make against Darwinism, not from Darwinism but from the Matrix/DNA world view. The Matrix wrote a new version of Universal Natural History without founding any trace of supernatural beings doing any magics here. Yours and the evolutionists problem is that both forgot our supreme mother nature for asking answers to supreme existential questions. You, both, need going back to watching Nature, because nature does not plays dice with its creatures: the method that nature creates universes, biological lifes and human bodies is always the same, so, watch the creation of yours son for getting those answers. This Universe is merely an agglomerated of old ancestors called “galaxies” in which bodies we arose and are living now. In this universe is occurring a genetic process of reproduction from the unknown natural system that was/is existent beyond it. If you want call it/him/her as God, or if the atheists want call it as “the Absolute Nothing” I have no problem with it, but. please, take out these things called “magics”, “supernaturals”, because they does not exists inside this Universe and you, neither the opposite theorists can prove it. But… the models of Matrix/DNA can because they are scientifically falsifiable.

Expelled – A Agressiva Ideologia da Academia Cientifica – Veja Vídeo

segunda-feira, fevereiro 16th, 2015

Minha final impressão ao ver este vídeo é a lembrança de como funciona duas gangs de traficantes disputando um território: a escola, os colégios, as universidades. Cada gang vende um droga diferente da outra: se uma vende crack, a outra vende heroína. Estas duas drogas aqui – o deísmo e o ateísmo – são desejadas, necessárias e consumidas por todos os estudantes, que por serem mentes ainda infantis, necessitam alimentarem suas inevitáveis imaginações com fantasias mentais, e os traficantes sabendo disso, fornecem as drogas para estas fantasias.

Esta disputa de território entre humanos vem da herança dos instintos animais predadores, os quais são notoriamente disputadores de territórios. Lembre-se que, por exemplo, os lobos se unem em gangs e assumem a propriedade de um vasto território, que pode chegar a 200 milhas de extensão, e atacam em massa quem quer que invada esse território.

A cabeça dos seres humanos está sendo o palco de uma nova investida da evolução natural, a qual pode não ser apenas um processo de evolução, mas simples passos dentro de um processo maior: o de reprodução de uma possível e desconhecida fonte geradora de universos. Assim como todo feto humano no estagio intra-uterino aos 6 ou 7 meses aumenta o desenvolvimento de seu cérebro e começa a apresentar sinais do fenômeno conhecido como “auto-consciência” – o qual existia em seus pais e estava inativo nos genes nos 6 ou 7 meses anteriores – tambem o sistema natural que vem se desenvolvendo desde o Big Bang quando chega á forma humana começa a apresentar o mesmo fenômeno da auto-consciência , o qual, por dedução lógica, existia no elemento misterioso que gera universos e deve ter existido inativo na Matrix/DNA universal durante os 13 ou 14 bilhões de anos cosmológicos anteriores. O cérebro humano vem com uma capacidade instalada ociosa para ser ocupada por essa “mente e suas informações”, e como esta mente é lenta em se implantar, a capacidade ociosa tem que gerar fantasias para não se atrofiar ou ser suprimida por desuso. A criança muito nova ainda cria para si própria estas fantasias, geralmente crendo em amigos invisíveis com quem conversa e brinca. Mas a vida real começa a dilapidar estas fantasias então estes cérebros precisam de novas fantasias. Os vendedores de drogas alucinógenas sabem disso e se aproveitam para satisfazer essa necessidade com suas drogas que permitem ao imaturo ser a viver viajando mentalmente em reinos imaginários. As religiões deistas e os outros lados dessa mesma moeda – as religiões anti-deístas – são drogas que não vem na forma de pó, comprimidos, fumos ou bebidas, mas de interpretações falsas dos adultos sobre os fenômenos naturais e a realidade do mundo em si mesma, num conjunto denominado “cultura”. Desta forma o ato de predação, que se transformou dos animais inferiores ao homem da forma canibal para a forma de escravidão com o sugamento da energia no trabalho manual produtivo, torna grandes manadas de ovelhas humanas totalmente alienadas e submissas sem se despertarem para o fato de que possuem o poder para transformar as regras brutas da primitiva natureza caótica em regras ordeiras num estado em que não exista os horrores desta dicotomia entre predadores e vitimas.

 

O processo de aniquilamento e libertação destas drogas é lento, contado na grandeza dos tempos astronômicos, como é lento para os humanos a instalação, desenvolvmento e autonomia dessa auto-consciência universal. E p processo se dá de forma gradual, sendo que a cada nova idade da ghumanidade uma nova droga cultural é inventada, criando um sistema social, construindo uma civilização, a qual sempre rui e de suas cinzas surge outra menos animalesca, menos caótica. Assim, dos regimes e suas drogas como as monarquias e tiranias baseadas no deísmo, se levantam regimes modernos baseados em drogas anti-deístas, as quais tem por fundamento a propaganda da existencia mistica de um “acaso absoluto” que poderia produzir alguma coisa a partir do NADA.

Infelizmente chego então a conclusão que a minha obra, a visão do mundo denominada “Matrix/DNA” , é tambem a invenção de uma nova droga que conduz mentes a uma nova fantasia da imaginação. Da mesma maneira que os predadores estabelecidos em conflito hoje, os deístas e os anti-deístas, são uma máscara oculta dos traficantes de drogas considerados criminosos e disputam acirradamente o dinheiro produzido pelas presas, eu me torno um aspirante a novo predador traficante visando abocanhar tambem parte desse dinheiro. Então, se isto me incomoda e fere minha crença ética e moral, porque não elimino esta invenção e procuro outra ocupação menos criminosa? É justamente por acreditar que o processo de limpeza das fantasias mentais a nivel do inconsciente coletivo humano é muito lento, em tempos astronomicos e tem que ser uma evolução gradual, onde drogas mais perigosas vão sendo substituidas por drogas menos perigosas, cujas fantasias são menores que as anteriores porque interpretam menos erradamente o mundo real. Em outras palavras, é um mal necessário e que precisa vir rápido antes que as drogas mais potentes existentes dominem todas as mentes de forma irreversível.

O autor do Video, Ben Stein, é um conhecido predador e parasita da minha particular “desclasse social”. Ele nasceu em berço de casa própria, de família já altamente predadora ( o pai trabalhava pata o presidente Nixon), nunca teve que produzir com as próprias mãos uma grama sequer das 40 toneladas de vegetais que todo ser humano come durante uma vida, nunca teve que fazer buraco, cimento e assentar um tijolo para ter as casas que ocupou, portanto comeu os vegetais que eu fui torturado para produzir e de mim foram extorquidos, morou nas casa que construí e de mim foram roubadas pois nunca pude ocupar casa nenhuma como minha propriedade. Depois ele conseguiu fazer o que sempre foi meu sonho e nunca poderia te-lo conseguido: estudar por 16 ou 20 anos em prédios não feitos por suas mãos e sendo alimentados com todos seus funcionários por gente como eu, chamados de escolas, colégios, universidades. E foi determinado pela sua gang a ser mais um dos ideólogos mantenedores da fabricação da sua droga de dominação, estudando e se especializando em advocacia para defender as leis que eles mesmos criaram, para manter e lutar como vigilante o status da sua droga que é uma religião deísta que suporta sua pregação de sistema social, politico e econômico. Seu principal opositor, chamado Richard Dawkins tem a mesma história de vida com a diferença de que – talvez por raízes de família, não conseguiu alimentar suas elevadas ambições materiais e egocêntricas – decidiu vender a outra droga concorrente. Assim, este é um duelo entre grandes predadores… do  meu particular ponto de vista de rebelde não-submisso e autodidata vindo da minha andarilha e escravizada desclasse social. Cada qual tem sua opinião forjada pela sua privada experiencia de vida… e logicamente todas nossas opiniões humanas ainda são equivocadas. Existirá uma final opinião correta quando um único humano viver as 8 bilhões diferentes experiencias de vida neste planeta e mais as quintilhões experiencias dos seres inteligentes vivendo em outros rincões dese Universo. . .

Meu comentario enviado para:

http://designinteligente.blogspot.com.br/2009/09/expelled-com-legendas-em-portugues.html

Tanto o ID quanto o darwinismo estão certos e errados ao mesmo tempo. O darwinismo está certo ao explicar todas as espécies biológicas existentes como produto de transformação e aumento de complexidade ao longo de muito tempo mas está errado ao crer na origem da vida, que esta seria prevista no calculo das probabilidades, que as mutações responsáveis pelo aumento da complexidade se dão por erros ou acaso, que os 3 mecanismos VSI – Variation, Selection,Inheritance, – sejam suficientes para produzir as espécies existentes hoje. E cientificamente não se pode dizer que exista no Universo um processo de evolução.

O ID está certo ao sugerir que houve um prévio designer para os sistemas biológicos, mas está totalmente errado ao crer que este designer tenha surgido de fora da longa cadeia natural de causas e efeitos que começou nos princípios deste Universo, em crer que este designer seja sobrenatural, em “afirmar” que tanto o designer quanto o método aplicado neste desenvolvimento tenham sido inteligentes. E está muito mais errado ainda ao sugerir que este designer seria um Deus sugerido por antigos escribas humanos.

Estas frases acima são de autoria do autor de um novo método de investigação cujos resultados estão reunidos na teoria “A Matriz Universal dos Sistemas naturais e Ciclos Vitais”. Primeiro, a anatomia comparada entre todos os sistemas naturais conhecidos projetou um desenho do que seria o elo entre a Evolução Cosmológica e a Evolução Biológica. Segundo, este elo foi identificado com um modelo teórico do que deve ser o building block dos sistemas atômicos e astronômicos. Terceiro, este mesmo building block foi identificado como sendo um trio lateral de nucleotídeos, ou seja, a unidade fundamental de informação do DNA. Isto significa que o DNA teve um antepassado surgindo nos princípios do Universo, tendo passado e evoluído pelos átomos, as galaxias e chegando aos sistemas biológicos. Por isso recebeu o nome de “Matrix/DNA”. Mas a busca humana não tem por enquanto a menor condição de ultrapassar as fronteiras materiais naturais deste Universo para ver de onde vem essa Matrix/DNA, qual o método aplicado na inserção dela aqui e nestes tempos, e o que ou quem a inseriu, se natural ou não, se inteligente ou não.

Portanto, a julgar por esta nova teoria, as duas facções conflitantes e suas duas visões de mundo carecem de racionalidade e expressam a infância mental do coletivo inconsciente humano. Se os dois querem espaços na formação cultural dos jovens que chegam aos bancos escolares, o terceiro partido, os agnósticos tambem tem direito a ele.

Comentario enviado para:

 

 

Itens notáveis:

1)

” Newton era a Fisica, tudo se explicava por ele. mesmo quando começaram a aparecer problemas que não se encaixavam em sua grande teoria, nunca se pensou que o problema estaria na teoria e sim dos fatos. Até que por acaso surgiu a teoria da relatividade que “consertava” aqueles problemas e a fisica newtoniana teve que perceber que havia uma verdade maior que ela. Newton lidou com o nosso sistema solar, mas não existe como conhecer este sem considerar a nossa galaxia, pois ela influencia ele.

Estamos na época em que Darwin é a evolução biológica, tudo se explica por ele, mesmo quando se acumulam problemas que não se encaixam em sua teoria, nunca ninguem pensou que o problema estaria na teoria e sim nos fatos. Até que por acaso surgiu a teoria da Matrix/DNA que “conserta” estes problemas e a teoria Darwiniana terá que perceber que existe uma verdade maior que ela. Darwin lidou apenas com a evolução biológica, e não tem como se conhecer esta sem considerar a evolução cosmológica,pois esta influencia aquela.

2)

A frase  “A Grande Causa da Humanidade”, e a visão do mundo por trás do propósito “Para o bem da Humanidade”, jamais pode ditar regras e nortear politicas. Hitler foi levado por idéias como a evolução darwinista a buscar uma seleção das raças tendo como a sua raça sendo selecionada e com isso acreditava piamente que estava fazendo algo para “o bem da Humanidade”. Chegou ao ponto de mandar matar todos os defeituosos fisicos e outras raças consideradas inferiores e sem conserto. Argumentos para a “eugenia” eram muito convincentes,por exemplo: “Enquanto a seleção natural favorecendo os fortes e descartando os fracos tem levado a vida na Terra á evolução das espécies e a chegar ao Homem, nós humanos com nossos programas sociais e melindres zelosos temos feito tudo para manter vivos, sustentar com nosso trabalho, grandes quantidades desses que a Natureza sempre têve que descartar se quis continuar a evolução”.

Eu mesmo percebo agora que quando sou radical  sou movido por idéias fora da minha visão do mundo, como a de que “nascí condenado por predadores humanos a ser escravo vampirizado na minha energia a vida tôda e não vou procriar para não abastecer este regime com carne frêsca.” Tudo bem que eu adote esta idéia para modelar o meu comportamento, pois a realidade é essa mesmo e não tem como mistifica-la. Mas não devo divulga-la com a certeza intima de que isto se deve aplicar a todos os pobres do planeta. Pois a minha visão do  mundo, a Teoria da Matrix/DNA está sugerindo que os 8 bilhões de humanos são 8 bilhões de pedaços errados em que foi repartido um todo errado e essa divisão é lógica porque coloca os 8 bilhões vendo e sendo vitima dos resultados da atuação dos outros 7,99 bilhões de pedaços errados, uma oportunidade para o todo que estava totalmente errado perceber e odiar o erro em si mesmo, experimentando ele mesmo os resultados nefastos de sua obra. Ora, para que alguns pedaços errados sejam vitimas de outros pedaços errados e tenham a oportunidade de experimentar seu próprio erro é preciso que sejam mais fracos, defeituosos, o que confere mais fôrça ao elemento corretor. E se todo mundo seguir a risca o mesmo que fiz, se eu conseguisse tornar esta uma regra geral para toda a espécie, como os 8 bilhões de pedaços errados seriam consertados?

Então esta a grande descoberta do dia que nunca mais deverá ser esquecida quando eu estiver lendo ou debatendo as injustiças dos predadores e a indisciplina das presas: Não acreditar que eu descobri qual a grande causa da Humanidade, não ser radical tentando impor as regras que essa causa imaginada sugere, mas deixar que a Natureza continue a tratar de presas e predadores no campo fisico da economia, politica, organização social; apenas sempre insistir na mensagem intelectual e transcendental da Matrix/DNA que visa elevar o desenvolvimento cientifico e tecnológico da Humanidade ao mesmo tempo que esta humanidade misre-se no exemplo da genética para lidar com o mundo externo.

xxxx

Bern Stein mostra que ninguem sabe como a vida começou pois falta o elemento que combinou os ingredientes e nas exatas proporções que produziu as 250 proteinas iniciais. A unica alternativa apontada pelos materialistas é a teoria dos relampagos fornecendo a energia que teria feito isso,  teoria que,  como Stein afirma, não é algo cientifico.

Então os deístas como Stein se aproveitam deste mistério e imediatamente insinuam que apenas um inteligente designer poderia ter feito isso.

No meio destas duas visões do mundo surge a teoria da Matrix/DNA sugerindo a anatomia de um elo evolucionário entre a vida que surgiu aqui e o meio ambiente astronomico que circundava e continha esse local onde a vida surgiu. Ou seja, um elo evolucionário entre a evolução do mundo inorgânico que veio desde o Big Bang até momentos antes das origens da vida e a evolução posterior da própria vida. Porem o principal nesta sugestão é que o mesmo elemento apontado como dirigente da evolução cosmológica – uma fórmula natural tambem apresentada pela teoria da Matrix/DNA – é justamente o ancestral do elemento que se tornou a essência da evolução da vida, ou seja, o DNA. Com isso o DNA seria o produto final aqui e agora de um mesmo e único elemento dirigente de toda a evolução universal.

Mas a teoria da Matrix/DNA é puramente naturalista, ou seja, ela aborda a Natureza em toda sua grandeza universal, mas ao chegar às fronteiras ultimas do Universo no seu espaço e tempo, ela pára. Como ela vinha agarrada nos calcanhares desse elemento dirigente de toda essa evolução, e esse elemento parece continuar para alem desta fronteira, ela o perde ali e fica sem saber qual sua procedência, se de origem meramente casuística, ou origem inteligente, ou ainda qualquer outra origem inimaginável. Ela fica com uma quase certeza sobre a fonte dessa essência da evolução, da vida e da auto-consciência: deve ser um sistema natural, não mágico mas tambem que não aplica um método inteligente, porem esta fonte deve ter auto-consciência.

A diferença com as duas visões predominantes agora é que a teoria da Matrix/DNA não aponta um relâmpago nem uma entidade sobrenatural mágica, mas sim uma fórmula que pode ser buscada e testada cientificamente.

xxxxx

 

Aviso aos Físicos: O Excesso de Física Leva à Loucura. Veja Vídeo Aqui

segunda-feira, fevereiro 16th, 2015

Richard Dawkins Knows Nothing About Nothing?

https://www.youtube.com/watch?v=v34QjYPuiEA

Meu comentario explicando a versão da Matrix, publicado em:

http://designinteligente.blogspot.com.br/2013/08/dawkins-nada-confuso.html#comment-form

 

O problema dos ateus é o mesmo dos deístas…  é apenas uma palavra que nada significa: “origens”. Alguem alguma vez na vida viu a “origem”de alguma coisa? Ou seja, algo que comprovadamente nunca existiu antes em lugar e tempo nenhum surgindo perante seus olhos, ou mesmo que seja perante os olhos de mil gerações? Me apontem pelo menos uma. Tudo é produzido pelas transformações ou convergências de fôrças e elementos já existentes antes, isso é o que pode ser cientificamente comprovado. E este universo, assim como esta vida, não podem ter surgido ou se transformado de um NADA que não possuía nenhuma fôrça, nenhum elemento, assim como não pode ser o resultado da transformação de algum Deus Mágico nem a magia pode ter alguma fôrça ou elemento em si mesma.  Por causa desta nefasta palavra que logo conduz a imaginação humana aos reinos dos pensamentos mágicos, alguem precisa inventar soluções inexistentes, tais como deuses mágicos e nada mágicos. Falar ou pensar em origens de universos ou origens da vida é uma absurda aberração contra a racionalidade. A unica visão do mundo que não precisa de “origens” pra explicar as existências de universos e da vida é “A Matriz Universal dos Sistemas Naturais e Ciclos Vitais”, como explica seu website.

Publicado em Youtube:

 

The problem of atheists is the same for deists … it’s just a word that means nothing: “origins”. Anyone have ever seen the “origin” of something? That is, something that never existed before proven in any place and time appearing before their eyes, or even if it is in the eyes of a thousand generations? Please,  point at least one. Everything is produced by transformations or convergence of forces and before existing elements, this is what can be scientifically proven. And this universe, and this life, may not have arisen from a NOTHING that had no forces, no elements, and can not be the result of the transformation of a Magic God or some magics  that may have no some force or element in itself. Because of this ominous word that soon leads the human imagination to the realms of magical thinking, someone needs to invent nonexistent solutions, such as magic gods and magical nothing. Talking or thinking about origins of universes or origins of life is an absurd aberration against rationality. The only worldview  that does not need “origins” to explain the existence of universes and life is “The Universal Matrix of Natural Systems and Vital Cycles”, as explains their website.  But, then, they are agnostics.

Projeto de Deputado para Inserir Criacionismo nas Escolas Brasileiras

quinta-feira, fevereiro 12th, 2015

Deputado propõe ensino de criacionismo nas escolas e cria um debate trava-cabeça

http://gizmodo.uol.com.br/deputado-propoe-ensino-de-criacionismo-nas-escolas-e-cria-um-debate-trava-cabeca/

Por: 
14 de novembro de 2014 às 19:27

Tópicos importantes grifados:

1280px-Marco_Feliciano

O pastor Marco Feliciano, deputado federal pelo PSC (Partido Social Cristão) de São Paulo, apresentou na quinta-feira, dia 13 de novembro, um projeto de lei que institui o criacionismo em todas as escolas brasileiras, sejam elas públicas ou privadas.

(Continuar este artigo)

 

Como Funciona o Design Misterioso Nêste Mundo

quinta-feira, agosto 2nd, 2012

Êste mundo complexo que aí está começou da simplicidade das particulas. Essa complexidade foi produto de algum desenho oculto ou mera sucessão de acasos fortuítos? Hoje  os homens se dividem em dois grandes grupos defensores de cada al.ternativa. Mas haveria apenas estas duas alternativas, extremamente opostas entre si? Não haveria uma terceira, oculta porque mais dificil de perceber, que reuniria os 50% de ac6ertos de cada uma e rejeitaria os 50% de êrros delas? Uma alternativa do equilibrio…   Como seria ela? Têm um desenho mas não tem um desenhador, o desenho está préviamente determinado mas ele se construirá através de suscessivos acasos ? Como poderia ser isso? Não tinha desenho nenhum , mas tambem os eventos ao acaso estão controlados pela maioria dos eventos sob um propósito, que não tem a intenção de construir um desenho final?  Cientificamente, ninguem sabe o que é o certo, ainda não se tem dados para provar nada. Mas cada ser humano tem o direito de escolher sua teoria preferida. Eu estou apostando na teoria que está sugerindo os modêlos da Matrix/DNA, que é meio-termista e é o seguinte:

Existiu um desenho arquitetural, ex-machine, que se desmanchou em suas informações como as particulas no Big Bang, as quais o estão reproduzindo.  Este desenho se refere a algo desconhecido, o qual tanto pode ser o pequeno átomo como concebido pelos físicos como pode ser um sistema natural inteligente. Então não existe propósito de desenho. Não existe desenhista. É a própria matéria do mundo através destas informações quem está desenhando, criando uma arquitetura, aumentando a complexidade. Mas… apesar de não existir o desenhista, êle é o próprio desenho. É o desenho que está sendo re-desenhado, mesmo que êle não o quisesse.

É dificil de entender? Mas todo embrião humano está na mesma situação. Ele é a espécie humana ( o desenho arquitetural) ele foi um desenho que se tornou informações em micro-particulas, estas informações o estão desenhando de novo, e ele não tem como evitar isso. O desenhador do embrião não está desenhando nada: é o pai que está na lavoura plantando batatas e a mãe que está no fôrno assando pão. Mas eles são os autores do desenho… sem o serem.

Prefiro esta teoria porque acho que uma teoria tem que estar de acordo com as leis naturais e o mundo que criou nossa Razão, portanto a teoria tem que ser racional, e para isso a teoria tem que apresentar um parametro factual conhecido aqui e agora. E não conheço outra teoria que faça isso.  A Teoria do Inteligente Designer pretende apresentar como parametro o fato que o homem produz desenhos inteligentes, um fenomeno conhecido por todos aqui e agora. Mas o que o homem faz não é natural no sentido de ser um mero produto da longa cadeia de causas e efeitos que já vem fluindo a 13,7 bilhões de anos. O homem utiliza elementos naturais para construir suas arquiteturas que ele desenha, mas sua umaginação vem de fora de ssa cadeia de causação, é como se um ser supernetural entrasse no meio da matéria e criasse estes desenhos unvasores da tranquilidade e lógica natural. E não existe comprovado nenhum fato ou evento em que se confirmou a apresença e atuação de algum ser supernatural construindo qualquer das coisas existentes na natureza complexa de hoje. Por isso não serve de paramentro racional.

Já os materialistas defendem que essa complexidade é produto do mero fluir daquela longa cadeia de causas e efeitos. O proceeso da contrução dessa complexidade foi lógico, racional. Porem as leis no inicio da cadeia poderiam serem outras e então existem mul possibilidades diferentes de mundos complexos. Temos 6esse aí por acaso, não porque tenha sido produzido pelo acaso, mas porque as leis iniciais são estas por acaso. Mas lhes falta mostrar uma outra gama de leis produzindo uma outra complexidade.  Nada disso existe conhecido na Natureza, portanto tambem não apresentam qualquer tipo de parametro.

Peça aos ID’s apresentarem a prova de sua teoria, o desenhador inteligente. Peçam aos materialistas apresentarem a prova de sua teoria, um universo diferente. Peçam a mim apresentar uma prova da minha teoria, e trago nos braços um bebê…

– “É… mas o bebê sxerviria de prova para os três…”

Não. Poderiam aprfesentar uma narrativa histórica cujo final fôsse o bebe. Mas os ID’s teriam que mostrar os pais fazendo e aplicando o desenho durante tôda a história de gestação do bebê, dentro do utero, para provar que é a mesma sua história. Os materialistas teriam que trazer outra coisa diferente do genoma e fazerem esse genoma repetir a mesma história da gestação do bebê dentro do utero.  E eu só preciso mostrar duas fotos, de dois bebês, o que foi o pai e o que foi a mãe no passado, mostrar como cresceram e como fizeram a contecer a mesma história do ultimo bebê dentro do utero.  Elementar…

Design Inteligente: Sugestão Naturalista da Matrix/DNA para Mantê-lo Vivo

sábado, setembro 17th, 2011

Artigo baseado em:
Homologous Legs
http://www.naontiotami.com/2011/08/does-the-intelligent-design-movement-need-to-be-demolished-and-rebuilt/

No Blog “How To Debate Evolution”, o autor pro-Design Inteligente, EvoGuide, num artigo intitulado “Towards a better version of ID – A Manifesto”, está bem explicada a atual posição derrotista do movimento.

As evidências na Natureza indicam que as espécies se transformaram, do mais simples para o mais complexo, e o conhecimento destas evidências conduziu pessoas a comcluírem lógicamente que os autores da Biblia mentiram quando disseram que Deus disse ou inspirou êles a dizerem que Êle teria criado as espécies uma a uma separadamente, e aqui na Terra. Êsse discurso passava enquanto o homem só podia ver fatos naturais a ôlho nu, mas depois que inventou o microscópio e viu o DNA de tôdas as espécies, o texto biblico se revelou como uma farsa. Mas isso não é motivo para se descartar a possibilidade do Intelligent Designer. Os que o fazem se baseiam no que pode ser outra grande farsa: a de que tôdas as espécies seriam derivadas de um unico cêpo comum, orgânico/biológico que teria existido na Terra e ao qual denominam de LUCA. A diversidade de espécies pode ter surgido na Terra separadamente na forma inicial de organismos microscópios se tirar-mos LUCA da Terra e eleva-lo aos céus para trazer seus pedaços em meteóritos e restos de cometas, ou simplesmente através da irradiação de informações por fótons estelares. Estudando o passado dêsse LUCA astronômico chegamos e somos bloqueados no Big Bang. A partir daí não existem evidências científicas para se afirmar coisa alguma, como por exemplo negar a possibilidade de um Intelligent Designer.

Racionalmente falando, a queda de escritores humanos de fábulas e lendas não prova que a possibilidade da existência de Deus tambem caiu. Se Deus existe, Êle não tem nada a ver com essa mentira nem com brigas entre humanos. Alem do microscópio o homem tambem inventou o telescópio e a visão do Universo foi transformada. Essa visão foi ampliada quase ao infinito e portanto seria necessário que os crentes num Deus tambem transformassem a crença de seus primitivos ancestrais em um Deus reduzido às dimensões do céu a ôlho nu, ampliando a dimensão de Deus. Um Deus assim ampliado não pode ter seus pensamentos hard-wired como humanos. Aos humanos é impossível alcançar como seria o pensamento e portanto os objetivos de tal Deus. E com um Universo dêste tamanho, com sua moderna cosmologia totalmente transformada, as descobertas de que moléculas da Vida podem estar vindo do espaço sideral e portanto tôdas as possibilidades indicando que deve existir formas de vida em qualquer outro lugar, tudo indica racionalmente que um Deus acima disto tudo não poderia estar aqui nêste pontinho insignificante e perdido do Cosmos criando espécies uma a uma, ou envolvido com a vida de humanos.

Há que devolverem a Deus a dimensão de sua grandeza e enquanto os crentes velhos não adaptarem seus dogmas, rituais e doutrinas, ao ritmo da evolução do conhecimento do cérebro humano, estarão desviando os novos jovens que nascerem hard-wired com tendência à crença em Deus e perdendo-os para sua ideologia.

Eu não sei se Deus existe ou não, minha sofrível condição de existência me faria antes condenar e confrontar que temer ou amar Deus se êle existir, mas não aprecio e não aprovo que matem a possibilidade da existência de Deus perante as nossas crianças. Eu nada sei sôbre a existência do mundo, sou como um cego, então como eu poderia assumir tamanha responsabilidade de codicionar a mente de crianças na direção de um tipo de visão do mundo? Eu seria um reles covarde, desonesto e uma serpente tão daninha como a da fábula do Paraíso do Éden. Por isso me coloco no meio contra os evolucionistas e os criacionistas. Por isso estou sempre me beliscando para nunca esquecer que a visão de mundo que penso ter descoberto é apenas uma teoria, e tenho que pisar duro no freio da consciência quando me empolgo falando dela, para não influenciar pessoas.

A visão da Matrix/DNA está sugerindo que espécies se transformam e no sentido da complexificação, o que significa, evolução. Com essa pista em mãos saio a procurar mais e me deparo que no conhecimento humano existe a teoria darwinista da evolução evoluida agora com o acréscimo do DNA para a “nova síntese”. Mas a evolução da nova síntese, não é a evolução sugerida pela Matrix/DNA, apesar de existirem muitos pontos em comum. Uma breve busca de onde está a diferença e descubro que a causa da diferença está num êrro de Darwin e seus camaradas modernos de crença. É exatamente o mesmo êrrro dos criacionistas! Reducionismo. A teoria de Darwin foi elaborada sob a visão antiga de um Universo pequeno, estagnado, imóvel, e mesmo depois que descobrimos que o Universo é muito maior e tambem em evolução, os darwinistas se recursam a aplicar a própria evolução à suas crenças. A nova síntese da teoria da evolução precisa devolver ao Universo a sua real dimensão e sua vitalidade. Tanto as mentes dos criacionistas como a mente dos evolucionistas precisam acompanhar os passos do conhecimento humano, se transformarem, se ampliarem, adequarem mesmo que dolorosamente a forma como seus neurionios estão conectados ao modêlo como as coisas e eventos do Universo estão conectados.

Não é racional separar a cadeia de movimentos das causas e efeitos da Evolução da Natuereza antes do aparecimento dos sistemas biológicos na Terra, da cadeia de causação que se seguiu até o presente momento. As três variáveis reais que se tornaran os três postulados básicos da Nova Síntese ainda baseadas na tradição darwinista – o famoso VSI, Variação, Seleção e Inheritance – são variaveis visiveis no imediatismo do aqui e agora biológico, mas os telescópios e microscópios revelaram que existem mais variáveis que atuam a nível de tempo astronômico sôbre as transformações biológicas, ao menos quatro, se queremos entender o que é evolução na sua dimensão real, universal. E quando temos consciência da ação destas sete variaveis, retorna a possibilidade da existência de uma inteligência existente anterior e superior à nossa, porem, natural, sem capacidade para mágicas para tipo tirar algo do nada, e sem estar aqui presente controlando e vigiando nossas ações. E percebemos então como funciona a crença dos criacionistas, erradamente, impregnando de valores humanos algo que possivelmente existe, porem muito distante da personalidade humana. O resultado dêste êrro está na figura imaginaria a que dão o nome de Deus. E quando descobrimos a possibilidade da existência de sete variaveis ao invés de três entendemos como está erroneamente hard-wired os neuronios de ateus, devido teimarem em manter a visão do Universo reduzido de Darwin, mesmo que o Universo real moderno em sua descomunal dimensão os está cutucando a todo momento que se voltam para os fatos e eventos reais da cosmologia.

Para mim, o conflito entre criacionistas e darwinistas é um conflito de cobra engolindo cobra. Cobras, serpentes, porque ambos tentam influenciar e condicionar a mente de crianças inocentes para seus interêsses materiais inconfessáveis e até mesmo, inconscientes. Deixem nossas crianças livres! Apesar que temos de mostrar a elas tambem os mundos invisiveis a olho nu, através dos telescopios e microscopios, para que percebam que tambem na Natureza existe o estado de ordem como está revelando a verdadeira aparencia do Cosmos, temos que permitir à Natureza, mesmo essa aqui que parece dominada pelas fôrças do caos, que Ela conecte os neurônios das crianças à sua maneira. Não existe postura mais sensata e honesta dos adultos, que esta. Deixem as crianças entregues à sua natureza, mais os telescópios e os microscópios. Para tentarem ajuda-las a vencerem os vícios do ócio mental, nesta era dos video-games irrestisiveis, e motivarem-nas na busca do conhecimento, falem de suas teorias mas de modo interrogativo nunca afirmativo, mais pedindo ajuda na busca da compreensão do mundo que impondo uma visão que, por tôdas as razões, com certeza é incompleta.

No seu artigo, EvoGuide diz que a teoria do Intelligent Designer está morta. Que ela foi uma proposta de se investigar cientificamente a Natureza para encontrar os fatos reais que provassem a crença criacionista, de que existiu um Deus e vindo aqui criar coisas, para atuar contra os materialistas que estavam desviando as crianças de suas igrejas e seu conveniente sistema social. A Teoria da Matrix/DNA sugere que a evolução universal é um processo composto por uma série de ciclos transformadores de um unico sistema natural, transformadores no sentido de tornar 6esse sistema de uma forma inicial simples para formas cada vez mais complexas, vindo desde iniciais vórtices vazios e imateriais passando pela forma de átomos, galaxias e chegando à forma humana. Mas quando ela descreve essa História, percebemos que é exatamente a mesma história da formação intra-uterina de um corpo humano. A gestação de um embrião desde o momento inicial da fecundação até seu nascimento é uma história de etapas evolutivas. Mas a soma de tôdas estas etapas, tôda essa evolução, não significa que a evolução é o movimento absoluto no mundo. Êsse processo em sua totalidade ondica com maior lógica que o movimento absoluto neste mundo é a “reprodução”.

Mas reprodução de que? Ou…de quem? Ao diabo o homem que perder tempo com esta pergunta. Nosso cérebro está dentro do Universo e Godel definiu claramente com seus teoremas – mas não precisava êle ter apelado á matemática, pois qualquer o simples raciocinio lógico pode ver isto – que nada nem ninguem dentro de um sistema pode conhecer a verdade dêste sistema e conhecer o que existe antes ou alem dele. Nossos cerebros não podem ir alem deste Universo, nossas mentes, sejam lá o que forem, não podem ir antes do Big Bang. Portanto ao diabo quem tenta responder essa pergunta.

Mas tem um fator irresistivel apontando uma forte possibilidade, uma unica pista, do que deve ter existido antes e deve existir alem deste Universo material. Se isto aqui é o que o nosso racionalismo indica ser – um processo de reprodução a nivel universal – e se temos certeza que aqui surgiu esse fenomeno que é a inteligencia, e esta inteligencia surgiu neste sistema unico que vem sendo o corpo da reprodução, a conclusão inevitavel ao nosso tipo de raciocinio é que seja lá o que for que está sendo reproduzido aqui, já tinha – e deve ter – inteligencia. Mas não como a humana. não hard-wired como as unidades, os building blocks materiais do circuíto base da inteligencia humana. Porque a imensidão do Universo, as novidades vistas pelos telescópios a cada dia de fenômenos no Cosmos indicando que não temos modêlo cosmológico algum que retrate a realidade do Cosmos, as quais vão transformando nossa inteligencia, indica que nossa inteligencia é apenas uma forma primitiva e provisória de algo que terá uma forma muito diferente no futuro. Mas é esta forma do futuro que será idêntica à forma que deve ter existido antes e deve existir alem do universo materlal e que está sendo reproduzida embrionáriamente. Portanto, a palavra “inteligente” no nome “Designer Intelligent”, não faz sentido.

Por outro lado, existe uma segunda forte possibilidade, porem dividida ao meio. A reprodução de bebês é um processo natural, ou seja, não foi constatado nenhuma influencia super-natural neste processo. O movimento do Universo se revela igual ao movimento do processo reprodutivo, portanto o processo da reprodução universal deve ser um processo natural. Se é de fato um processo natural, isto significa que seja lá o que for que aqui esteja sendo reproduzido, é essencialmente natural. Não existem bases lógicas para se contorcer este postulado lógico de maneira que se invente na imaginação um Deus Mágico e presente dentro do utero onde se desenvolve sua cria. Portanto, racionalmente estabelecido está que o Universo e nossa inteligencia sejam produtos naturais, ainda não significa que esse produto tenha sido inteligentemente pré-desenhado. Girafas se reproduzem sem aplicar inteligencia. Humanos inteligentes não aplicam inteligencia no processo da reprodução.

Mas tambem não prova que não o tenha sido. A existencia do DNA, que é um fenomeno biológico à imagem e semelhança do computador, composto de hardware e um comando de instruções sistêmicas como um software, fomenta a possibilidade de que esta Natureza seja universalmente composta de hardware e software. E por trás de nossos softwares forçosamente existe uma intelifgencia. Fica então racionalmente aberta a possibilidade de que a coisa que aqui está sendo construída, não seja nem mesmo uma reprodução. mas apenas o efeito de uma forma de inteligencia que cria softwares vivos ou brinca de criar softwares geradores de universos , o que é possivel se usar vórtices quanticos como unidades de informação. Então a palavra “designer” no nome Ïntelligent Designer” tem 50% de possibilidades de ser real e 50% de não o ser.

O movimento do ID não pode morrer, assim como a morte de uma cobra vencida pela outra faz com que uma cobra domine o território. Êle está perdendo o combate, temos que pedir tempo ao juiz e pensar suas feridas, ensina-lo novas estratégias e re-alimenta-lo. A estratégia de combate estava errada e quem apontou o êrro foi EvoGuide: os materialistas só podem ser combatidos com fatos cientificos, os quais são os fenômenos e eventos naturais reais, portanto, a ocupação dos correligionarios do movimento tem que ser exclusivamente a das mangas arregaçadas vasculhando a Natureza e testando os fatos cientificos apresentados pela oposição. Coma experiência daMatrix/DNA indo ao micro e macrocosmos e retornando com idéias de experimentos práticos que desbancariam a crença dos materialistas, temos uma idéia de que tipo de alimento o combatente necessita para se refortalecer. Como o autor disse, se desviaram dêsse caminho. As mentes ocupadas nos calculos teóricos de efeitos de uma causa imaginaria, como o é a causa do deus mágico, desvia a motivação do trabalho pratico para o assento da escrivaminha com ar condicionado. Portanto, tenho que ter em mente que, se quero evitar o mundo das crianças inocentes dominado por serpentes, tenho que me dedicar o maximo possivel ao telescópio, ao microscópio e retornar ao inferno da Natureza virgem e desmistificada da selva amazônica.

Vejamos o artigo de EvoGuide:

Somewhat more recently, among creationists, the realization emerged that what was needed was a more “scientific” version of creationism. So as a result, they came up with “Intelligent Design” or ID. To bystanders like myself, those were exciting times. At last, creationism would finally become an actual scientific theory that would go toe to toe with evolution. We even had our champion, Michael Behe, who had already baffled evolutionists with his concept of “Irreducible Complexity.” The sky was the limit to what would be accomplished.

But instead IDers devoted themselves to loosing [sic] silly and embarrassing court cases (endorsing textbooks where the word “God” was search and replaced with “id”). And Michal [sic] Behe? Well, he seems to have resigned himself to authoring books and collecting royalties.

To all my fellow evolution skeptics out there, I’m sad to tell you that creationism and ID are dead. And it’s not even as if ID entered the ring with evolution and got its butt kicked all over the canvas. Then at least, it would have died in honor. Instead, its more as if, for all these years, it has not yet even been able to figure out how to climb into the ring.

I believe that if there is any hope for “Design” as a concept to survive the next century, we need a whole new version of Intelligent Design altogether. In fact, I wouldn’t even call it Intelligent Design anymore for all the bad memories.

This new ID should:

1) Sever all ties with any religious or political organization, any religious or political agenda.
( 1) Romper todos os vinculos com qualquer organização politica ou religiosa, qualquer agenda politica ou religiosa.)

2) Cease all efforts to gain influence through court trials and legislation.

3) Stop trying to make changes to the public school curriculum.

Comentário da Matrix/DNA:

Curriculins escolares geralmente mudam quando existe revisões oficiais sob as opiniões da comunidade cientifica. Mas me parece que está havendo uma falha com caráter tendencioso no curriculum que o ID não está percebendo, e aqui sim, creio que qualquer comunidade de pais, professores, educadores, poderiam exigir a aplicação da devida correção nos textos.

O ID tem se limitado a requerer que as teorias atuais sejam sejam ensinadas ao lado da teoria dêles na classe de ciência. A falha que penso ter notado nos curriculuns é que, por exemplo, a matéria sôbre a teoria do Big Bang inicía mencionando a palavra teoria, mas a partir de certo ponto o texto passa a ser afirmativo e a palavra teoria é suprimida. Então a origem do Universo pelo Big Bang teria produzido uma nebulosa de átomos que “se condensaram” em estrêlas ( note como a teoria começa a se tornar afirmação, pois a frase deveria continuar usando o verbo no condicional = as quais teriam se condensado). De repente quando o texto começa a falar de estrêlas ele afirma que as estrêlas surgem daquela maneira. Por exemplo: “Os átomos mais pesados surgem assim porque como vimos as estrêlas surgem assim e assim…). Ora, o aluno fica com a ultima parte do texto na memória e sai do texto “acreditando” que a Ciência resolveu o problema das origens das estrêlas. Quando na verdade sabemos que uma estrêla para se formar numa nebula de moraria se não bilhão, milhões de anos, o que significa que a espécie humana nunca viu de fato a formação de uma estrêla e portanto não pode afirmar que elas surgem desta ou daquela forma. O texto tem que ser refeito do meio para o fim sempre acrescentando-se a lembrança “ainda segundo a teoria…”. O leitor pode testar o que digo perguntando ao filho ou qualquer estudante que estudou com este texto na escola: “Como surgem as estrêlas…” claro que a resposta cientifica correta será: “Não se sabe ainda, porem a teoria preferida hoje é…”

Qual o problema? Se os curriculuns escolares da Idade Média afirmassem assim que a vida surge por geração espontanea de qualquer pano suado ou lixo no canto, todos os estudantes seriam doutrinados, concidionados a crerem nisso e não teria existido um Pasteur para duvidar e fazer experimentos para testa-la… E em quantos séculos nossa ciência e tecnologia genética teria atrasado?…

Assim como o pensamento materialista acreditou por dois mil anos na geração espontânea da vida, assim agora quando a Humanidade está começando a entrar no Cosmos, está acreditando na geração espontanea dos astros. Mas depois se descobriu que por trás do nascimento de uma môsca existe uma longa história, desde as primeiras formações de aminoácidos. E quem nos garante que por trás do nascimento de um astro tambem não exista uma longa história ainda desconhecida? Veja-se por exemplo o modêlo cosmológico da Teoria da Matrix/DNA. Aqui os astros nascem depois de um longo processo praticamente genético. Acreditar em origens espontaneas e ao acaso quando se questiona pela primeira vez um fenômeno natural é a primeira fase do desenvolvimento da mente coletiva, é sinal de que ela ainda está na infancia…

4) This new ID will need to find a way to do one of two things:

a) Either invent a new scientific method, one that is at least as effective as the current one at studying the natural world but which can also allow for and has ways to study the supernatural (highly unlikely) or,

b) Find a way to work within the confines of the current scientific method.

Comentário da Matrix/DNA:

Ao menos dois fenômenos – o código no DNA e a mente humana – me parece que nunca vão ter suas origens explicadas pelo atual método cientifico. Sei que os materialistas defendem que isto está explicado, e sei como é a explicação, mas ela não convence e nunca foi comprovada experimentalmente. Mas tambem não faz sentido apelar para a imaginação, do que nunca se comprovou como faz o ID, apresentando a explicação supernatural, igualmente nunca comprovada experimentalmente. Restaria ao ID se apegar na hipótese desajeitada de que a vida aqui teria sido semeada por bio-engenheiros de uma inteligência extraterrestre, porem os extraterrestres teriam vindo de uma origem que invocaria atuação do supernatural. Assim conservariam no ar a idéia do tipo de Deus que defendem.

Mas acho que existe sim, uma oportunidade para a Ciência explicar êstes dois fenômenos. Na verdade a Humanidade ainda nào tem uma Ciência completa, apenas metade dela. Pois uma Ciência completa seria composta do método atual, reducionista, mais o método que nunca foi desenvolvido, o sistêmico. Existe um fenômeno abstrato intangível na Natureza, do qual sabemos apenas porque dêle emana uma fôrça que influencia a matéria. Trata-se da quantidade de informações próprias de um sistema natural que não está presente em nenhuma de suas partes, em lugar algum. É crerto que isso ainda é teoria, porem, válida. A neurologia está por todos os meios tentando encontrar a conexão entre neuronios e pensamentos. Mas ainda não encontrou. Quem pode garantir que os pensamentos são informações intrinsecas à qualquer região material do cérebro? As informações intrinsecas das partes do cérebro existem e operam o sistema nervoso automático, que controla o corpo sem o concurso da mente. O cérebro pode até mover o corpo na direção de um alimento, pelo cheiro, ou afastar o corpo do fogo. Mas as informações que possuem a força que fazem as mãos de um desenhista desenhar um projeto, ou uma pessoa mover o corpo para rezar uma missa, não creio que sào as mesmas dos impulsos naturais. Como o DNA está conectado ao comando de instruções de seu código? Como o computador está conectado aos diagramas de software que a mente do Bill Gates está elaborando para o próximo Windows? Mas é esta faixa abstrata da Natureza que tem uma força material que desce sôbre tôdas as partes, todos os objetos do Universo, imprimindo-lhes mudança em suas direções e comportamentos. Se não conhecemos o sistema não conhecemos a verdade de um objeto, de uma parte. Por isso ainda estamos às voltas com as doenças mortais antigas, apesar do método reducionista ter conhecimento da menor particula de qualquer parte do corpo humano. Falta conhecer e entender a parte invisivel que é a prórpia definição de sistema. E isso só se consegurá pelo método cientifico sistêmico.

O abstrato resvala no supernatural. O supernatural é a bandeira do ID. Mas o abstrato existente pertence à alçada do método cientifico sistêmico. O qual foi começado por Bertalanffy, Fritjof Capra,Lynn Margullis, etc. mas foi desviado, interrompido, pela matemática e cibernática. Basta “googlar”a palavra sistema e perceber que tudo o que se faz hoje a respeito de sistemas se referem aos artificiais, os naturais só são mencionados poéticamente pelos ecologistas. Se o ID quer se salvar, retorne onde Bertalanfy parou e recomece por aí. Dar uma olhada na fórmula universal de sistemas da Matrix/DNA pode ser uma valiosa alavanca.

5) Once a basic framework for scientific study is agreed upon, effort should be made to gain consensus for this new framework among as many IDers and Creationists as possible. We are already more than a century behind and need all the help we can get. But more importantly, it will be very difficult for a theory of ID to gain ground if every little group of IDers has its own private version of the theory.

Vai ser dificil conseguir isso reunindo numa sala católicos, judeus, muculmamos… Vão ficar debatendo teologia ao invés de arregaçarem as mangas e praticarem Ciência sob um consenso cientifico.

6) Not just this, but this new ID should seriously invest in bright young people who have an interest in the subject and sponsor their education and advanced studies at the best possible schools in order to develop a new generation of scientists that are highly skilled in their fields.

7) Then, such ID should first focus on contributing to science. A theory of ID as described above would overlap in many instances with the theory of evolution. ID scientists should choose first, areas of study where they share a common interest with evolutionary scientists and publish scientific papers that contribute to the overall advancement of science. They should thus develop a good reputation and respect within the scientific community.

8) Lastly, ID scientists should not be focused on competing with or defeating Darwinism. Even when their work might take them in direct opposition to what is commonly agreed upon in evolutionary circles, the focus should not be to disprove evolution but rather to do good science.

Desenho Inteligente (Intelligent Design) – Descrição e Dados Sôbre

sábado, setembro 17th, 2011

Wikipedia

Design inteligente
http://pt.wikipedia.org/wiki/Design_inteligente

xxxxxxxx
Planos e Metas

THE WEDGE STRATEGY
CENTER FOR THE RENEWAL OF SCIENCE & CULTURE

http://www.antievolution.org/features/wedge.html

xxxxxxxx
Blog:

Uncommon Descent

http://www.uncommondescent.com/

xxxxxxxx
Blog:
How To Debate Evolution
http://howtodebateevolution.com/

xxxxxxxxxx