Archive for the ‘Ciência Acadêmica Oficial’ Category

Anti-Ciência: A Teoria da Matrix/DNA poderia ser considerada anti-ciência?

quinta-feira, janeiro 4th, 2018

xxxx

O artigo abaixo me faz perguntar o que esta acontecendo na formação da mentalidade universitária. O autor, jovem estudante, expõe uma ideologia radical que chega apontar os comportamentos sexuais dos opositores! Isso só pode ser uma doutrinação religiosa, e esta ficando muito perigosa. Entrementes, abaixo vai copia do meu comentario postado no artigo:

https://universoracionalista.org/anticiencia-do-seculo-xv-aos-pos-modernos/

Anticiência – Do Século XV aos Pós-Modernos

E meu comentario postado em: 1/4/18 (aguardando moderação)

Incrível como desprezam a realidade humana atual e são insensíveis `a tortura de 7 bilhões de humanos, pois ao invés de se concentrarem na busca de soluções para essa humanidade e atuarem com militância aguerrida na execução de experimentos de soluções já sugeridas, deixam o intelecto vagabundear pela retorica e se envolvem na boatice do fulano disse-que-disse…

As questões fundamentais aos apoiadores da atual diretriz e do método que humanos estão aplicando numa profissao chamada Ciencia e aos criticos desta profissão pela maneira como vem sendo exercida, são duas: 1) Ela melhorou ou piorou a vida dos humanos e a vida em geral do planeta apos seu inicio? 2) Ela esta lidando de maneira correta com os fenomenos e eventos naturais, de maneira que estamos adquirindo maior poder para erradicar os fenomenos e eventos indesejaveis?

Pela minha perspectiva que e’ fundamentada na minha experiencia de vida, digo não as duas questões. E cito alguns argumentos:1) ao iniciar essa mentalidade que se apossou da Ciencia existiam 300 milhões de humanos sendo torturados como escravos e sob o ciclo da miséria; 500 anos depois temos 7,5 bilhões de humanos nestas mesmas condições. Então, obviamente ela prejudicou a Humanidade, contra numeros não existem argumentos. 2) Ao inves de se manterem fieis as intenções dos pais iluministas, os seus profissionais se ven deram aos 1% de grandes predadores humanos alinhando-se contra os 90% da população de presas humanas, de maneira que o método tem sido aplicado na busca do que aumenta o poder dos predadores e do que lhes fornece lucros financeiros. Com isso a deterioração das outras formas de vida, do planeta em geral, o desvio da pratica cientifica gerando a incompetência para erradicar microscopicos vírus e eliminar doenças mortais tradicionais.

O cerebro humano tem poucos e limitados sensores que nos ocultam a quase totalidade das caracteristicas da Natureza, o empreendimento cientifico foi uma estrategia lancada para tentar evoluir nossa percepção principalmente construindo extensões tecnologicas dos nossos sensores naturais. Apenas o espectro eletromagnetico esta nos indicando que não vemos mais que um setimo do que ‘e iluminado pela luz total e nao percebemos a matéria em estado vibracional e portanto organizacional alem dessa infima faixa. Impossivel a nos detectar-mos a logica universal da natureza, m as quando estamos impondo as logica da fisica e da matematica que dizem respeito a penas essa infima faixa, ao todo, estamos principalmente Inibindo o principal sensor que e’ a Razão, sua consciencia, suas intuições e suas emotividades, propriedades das quais o leao predador teme como a peste pois elas ameaçam seu território e suas posses sobre as presas. Nos nao queremos uma ciencia que pinte o mundo como uma geladeira repleta de calculos matematicos frios e nem uma ausencia de ciencia que ressuscitaria a selvageria numa fornalha nuclear, nos queremos uma ciencia que não divida a terra entre todos os humanos, que liberte todos os humanos do trabalho escravo, que impeça de aprisionarem bilhões de humanos em celas de cimento chamdos de apartamentos, que produzam algo que realmente chegue e beneficie essa maioria dos humanos a quem nada dela esta chegando, uma ciencia das psicologias que exorcize estes instintos herdados dos animais como tendencias a predadores ou presas, enfim, nos queremos uma ciencia que nos deixe sermos humanos e com as portas abertas as influencias que certamente estao vindo das areas cujas portas foram encerradas por esses pseudo profissionais da Ciencia humana.

Mas e’ claro que minha opinião esta eivada de erros e e’ notadamente tendenciosa. A comunidade academica mo geral vem da classe media que atua como medios predadores, para os quais, as dores das presas são desprezadas. Eu vim d orfandade na rua passando fome e quando tentaram me manter como escravo fugi da senzala para viver no mato amazônico, portanto vejo as coisas por esta perspectiva da desclasse social, obviamente estamos em lados opostos. E se alguem ler isto vão somar algumas das minhas frases as frases citadas no artigo como ridiculas sem conhecimento de Ciencia. Pois eu entrei na selva com uma luneta e um microscopio rude buscando na natureza fatos e eventos que me beneficiassem e fui descobrir que o leque de forcas e elementos atuando ate sobre os mais simples objetos e’ muito mais amplo do que a Ciencia oficial tem encontrado. Porque ela esta sendo dirigida por uma ideologia, a retroalimentar-se pesquisando apenas o que esta linearmente a frente da conveniencia dessa ideologia. veja apenas a introdução do meu website para se ter uma pálida ideia do que esta faltando aplicar um real e verdadeiro método cientifico para a melhoria de humanos.

 

A Ciencia nao esta chegando a seus limites, mas sim ao limiar de uma nova Super-Ciencia

terça-feira, janeiro 2nd, 2018

….

https://universoracionalista.org/ciencia-limites/?utm_medium=botao&utm_source=ur&utm_campaign=onesignal

A ciência tem os seus limites

Meu comentario postado no artigo em 01/02/18 ( verificar se foi publicado > aguardando moderacao):

Assim como Copernico e o heliocentrismo, Darwin e a evolucao, etc., ainda faltam descobrir elementos na Natureza que causarao revolucoes na Ciencia, na visao do mundo, e como nao existem saltos abismais em evolucao mas sim transformacoes, o cerebro ira’ devidamente e adequadamente sendo transformado. Por exemplo, depois de tantas evidencias acumuladas e previsoes acertadas eu estou apostando que de fato exista uma formula natural que iniciou com o Big Bang na forma de onda de luz original e vem construindo todas as formas de sistemas naturais – de atomos a galaxias, aos building blocks do DNA, `as celulas e agora `as conciencias. Tenho o diagrama da formula, e os calculos da influencia dela nestes sistemas, o que me obrigou a elaborar modelos de atomos, galaxias, celulas, com diferencas em relacao aos modelos teoricos oficiais. Mas como seria possivel que este possivel elemento – que seria o ancestral do DNA e esta sendo o modelador do novo sistema “consciencia” exista aqui no meio da nossa matéria, sem que a Ciência o tenha captado? Simples: nossa Ciência pode captar tudo que se refira ao hardware material do Universo, pode ainda captar algo, como as partículas e fluxos de um possível software universal, mas mas ainda não entendeu e não pode captar o software. E esta formula tem funcionado exatamente como um software, e também sob evolução, o que torna ainda mais difícil sua percepção. Ele estava presente naquela sopa primordial deflagrando a construção dos sistemas biológicos, justamente o desconhecimento dele esta causando este grande embaraço na elucidação daquelas origens.

Assim como foi necessário alta tecnologia (MRI) para entender neurônios e saber que no cérebro ocorrem sinapses nos corpos, na biosfera terrestre e entre sistemas astronômicos existe uma rede semelhante formada por uma network de “biofotons”, mas apenas agora estamos tendo alfguns sinais de que fótons podem funcionar como biofotons, ou bits de um software. Ai esta oculta a formula natural universal, segundo nossos calculos estao sugerindo. Falta tecnologia para testar as teorias mais complexas, como esta e das cordas, e para transformar a ciência moderna em algo que nos posicione no inicio da busca outra vez.

O problema maior e’ que o cérebro humano esta condicionalmente configurado para não aceitar a existência desta formula ( como estava ao acenar teórico do heliocentrismo, ou da evolução, ou da genética Mendeliana). E’ total falta de racionalismo pois somente com ela tanto o Universo como a vida nele faz sentido racional. A correção dessa erradia conexão dos neurônios pode ocorrer se um humano conhecendo os 15.000 anos de cultura com todas suas ciências, cair na selva virgem, sofrer uma lavagem cerebral, aprender o mundo como nossos ancestrais macacos e depois retornar a civilização para comparar o que a Natureza real esta sugerindo com o que a cultura de uma visão de mundo incompleta esta modelando a Razão atual.

Que essa tecnologia e alcance macrocósmico da Ciência não torne humanos novamente arrogantes crendo que chegamos aos limites do conhecimento, como creram os geocentristas, os deístas, etc. O modelo atual do átomo esta incompleto pois os princípios da propriedade da vida estão ali em potencial ou sendo expressados, assim como estão mais evoluídos num sistema astronomico, portanto, vamos ter que mudar muito ainda no que pensamos que conhecemos e isso vai abrir janelas para realidades ainda inimagináveis, mas que supondo seja esta formula comprovada, ela já esta nos fazendo vislumbra-las.

 

Entidade do Sistema ou Emergencia?

domingo, dezembro 31st, 2017

xxxx

O cientista se refere ao que surge de alguma coisa que seja maior do que so juntar as partes individuais. Com isso ele acabou de definer o que na teoria da Matrix/DNA temos denominado de “entidade do sistema”. Fica portanto registrado os dois nomes para possiveis futuros esclarecimentos. ( visto no video:

Respeitáveis argumentos questionando a nossa posição como filósofos naturalistas e a teoria acadêmica da abiogêneses

segunda-feira, dezembro 18th, 2017

xxxx

Comentario extraido do youtube sobre o video:

https://www.youtube.com/watch?v=xyhZcEY5PCQ

niwrad – publicado mais ou menos em 30/11/2017

This video is a pseudoscience dressed up as science for the purpose of promoting a philosophy of naturalism – the belief that every phenomena that exists in nature is the product of natural processes.

Well, when we compare scientific knowledge about the behavior of natural processes with the naturalistic belief that these processes produced the collection of matter with the ability to use surrounding material to reproduce and maintain its structure(life), the pseudoscientific character of this belief is obvious. Every instance of knowledge gained through observation and experimentation shows that all processes in nature head toward a state of minimum total potential energy and NOT toward a state that will provide a collection of matter the ability to use surrounding material for its reproduction and maintenance. So believing in abiogenesis is believing that nature can do something we know from observation and experimentation it can’t do.

Este vídeo é uma pseudociência vestida como ciência com o objetivo de promover uma filosofia do naturalismo – a crença de que todo fenômeno que existe na natureza é o produto de processos naturais.

Bem, quando comparamos o conhecimento científico sobre o comportamento dos processos naturais com a crença naturalista de que esses processos produziram a coleção de matéria com a capacidade de usar o material circundante para reproduzir e manter sua estrutura (vida), o caráter pseudocientífico dessa crença é óbvio . Toda instância de conhecimento adquirida através de observação e experimentação mostra que todos os processos na natureza se dirigem para um estado de energia potencial mínima total e NÃO para um estado que providencie uma coleção de matéria a capacidade de usar o material envolvente para sua reprodução e manutenção. Então, acreditar na abiogênese é acreditar que a natureza pode fazer algo que sabemos de observação e experimentação que não pode fazer.

Resposta da Matrix/DNA:

De fato, eu desconheço na natureza alguma outra situação onde um certo arranjo de matéria torna-se auto-reprodutivo. Quanto ao segundo argumento, de que não existam parâmetros para uma porcão de matéria que mantenha sua estrutura não existem nem nos dados reais científicos, pois tudo esta sujeito a entropia e decai. Mas existem situações em outras circunstancias onde uma porcão de matéria mantem por um certo tempo sua estrutura e com um potencial inicial de energia: átomos, sistema estelar, galaxias. Ou não?

Voltando ao primeiro argumento, o fato de eu desconhecer não significa que não exista. Mesmo assim, temos um racional e forte modelo teórico – desconhecido da comunidade cientifica – em que uma simples porção de matéria seja reproduzida, pelo processo da auto-reciclagem. E’ o nosso modelo sobre os building blocks dos sistemas astronômicos. E neste modelo, a porcão de matéria formando uma estrutura utiliza material circundante, que e’ a energia de uma estrela fora do sistema.

Mas como se trata de uma teoria ainda não provada, o argumento contra a filosofia naturalista e’ respeitável, o que serve também inclusive para nos, defensores desta teoria não-cientifica que interpreta os fenômenos naturais por uma perspectiva diferente da visão cientifica acadêmica,  questionar a teoria da abiogêneses.

xxxx

O argumento matematico

Mathematics also contradicts this naturalistic belief since life is just a specific arrangement of matter, and in order for natural processes to find it, they must scan through its various arrangements. But given the fact that the ratio between non-living and living arrangements of matter is many orders of magnitude larger than the total number of matter rearrangements in the history of Universe, it is mathematically impossible to find life through matter rearrangement process.

Simply put, science disproves philosophy of naturalism, and shows that this video is a pure propaganda.

Porque a diferente interpretação do mundo – Matrix/DNA – e’ necessariamente pratica

sábado, dezembro 16th, 2017

xxxx

( Artigo inacabado faltando ver o nome da molécula em portugues)

Um exemplo de como uma diferente interpretação dos fenômenos naturais – em relação `a interpretação acadêmica oficial, dita “científica”, pode atuar na pratica:

As várias áreas de estudos do cérebro e seus produtos, como os pensamentos, notadamente a neurologia e a psicologia academicas, estão cada vez mais se baseando na teoria de que o pensamento humano, que pode receber os nomes abrangentes de “mente” ou “consciência” sao produtos genuínos e diretos da evolução do cérebro. vai totalmente contra a ideia cartesiana de mente separada do cerebro. Por consequencia, todos recursos cientificos estao dirigidos a busca de mais dados restritos e limitados a este paradigma, seja na pesquisa sobre doenças mentais, na computação em busca da inteligência artificial, etc.

Por outro lado, a minha diferente teoria – ou diferente interpretação geral dos fenômenos naturais – faz as mesmas pesquisas mas baseada num diferente paradigma. Neste o cerebro e’ visto como hardware e a mente, ou conciencia, com o software. Esta dupla existiria em todos os sistemas naturais  como os anteriores `a existencia dos seres vivos, porem, nos nao vivos, o software e’ entendido como a simples entidade sistemica que regula internamente homeostase e demais fenômenos termodinâmicos. Ora, o hardware nao produz seu software, e apesar de possivel, tambem aparentemente o software nao produz seu hardware. O que existe e’ um processo paralelo evolutivo dos dois, em que um avança mais que o outro produzindo informações que serão absorvidas pelo outro que ao seu ver dara um passo a frente exigindo nova evolução do primeiro. Um longo processo de feed-back.

Não vou aqui citar as dezenas de analogias com fenômenos reais naturais e nem a s milhares de evidências ja reunidas para esta teoria e amplamente divulgadas no website. mas vou rapidamente mencionar um objeto de pesquisa agora que e’ intuído pela minha teoria mas nunca o será pela teoria acadêmica.

Trata-se da atuação na célula de uma molécula denominada ( …..). Esta evidente que esta molecula esta sendo formada e dirigida por alguma força a nível da totalidade do sistema, que nao pode estar resumida e ser emitida por apenas uma das partes do sistema. Esta molécula esta sendo o instrumento fisico adequado ao meio celular para executar funções intermediárias entre esta força sistêmica e as proteínas. Na minha teoria esta força sistêmica e’ definida como entidade abstrata dentro do sistema cujo outro nome e’ software. Se o conjunto cerebro-mente for realmente uma analogia ao conjunto computacional hardware-software, a mente será uma força que atua sobre a matéria física do corpo através de um instrumento intermediario, o qual corresponderia a esta molecula no caso celular. A partir desta possibilidade, passamos a procurar no cerebro quem seria este instrumento.

Enquanto isso, a teoria acadêmica baseada na visão diferente jamais terá qualquer razão para pensar num instrumento intermediário e portanto jamais o irá procurá-lo enquanto permanecer neste paradigma.

Tudo bem, ninguem tem provas definitivas de quem está certo ou errado. Mas se eu estiver certo, e se tiver as condições e recursos necessários experimentais, eu ou a quem herdar esta cosmovisão poderá um dia fornecer `as ciencias academicas o que ela necessita para seu grande salto evolucionário na solução de apenas algumas destas doenças mentais a milhares de anos vem torturando humanos sem que se tenha encontrado soluções em nenhum paradigma.

 

na busca da origem da vida, o obvio observado na superficie oculta a essencia do obvio que jaz na profundidade.

domingo, novembro 19th, 2017

xxxx

Muitas vezes cientistas se encontram face a face com detalhes da vida que estao claramente apontando para a cosmologia, mas eles nao captam e ignoram estas pistas, porque nao estao habituados a ligar a evolucao cosmologica `a vida. Um exemplo que me ocorre agora e’ o fato de que no campo de estudos da dinamica molecular, sao aplicadas simulacoes computacionais para calcular as reacoes entre moleculas organicas, porque descobriu-se que o resultado destas simulacoes se dao muito bem com dados obtidos na experimentacao pratica. Porque essa coincidencia? Sera que os cientistas se fazem essa pergunta, ou nao a fazem porque a resposta lhes parece obvia, porem, na realidade a resposta deles esta’ errada? Penso que eles reduzem a questao rapidamente pela crenca de que a matematica explica o mundo e portanto a dinamica entre celulas organicas, e, ao mesmo tempo, a matematica esta na logica do computador e das simulacoes. Entao simplesmente uma coisa leva `a outra, segundo eles pensam.

As simulacoes sao feitas  atraves de um computador que e’ uma maquina, operacoes mecanicistas. Ambito da Fisica e da Matematica. Materia organica e principalmente moleculas organicas sao produto de outro tipo de operacoes – a organizacao biologica da materia. Entao, pela logica nao era para computador e moleculas biologicas apresentarem exateamente o mesmo comportamento. Fazerem suas coisas aplicando o mesmo metodo. Como explicar isto?

Ou a maquina do computador tem alguma oculta propriedade biologica, ou a molecula biologica tem alguma oculta propriedade mecanicista… ?

Vamos descartar a primeira hipotese: parece impossivel que a maquina computador tenha alguma propriedade biologica. Resta entao a hipotese dos compostos organicos terem propriedades mecanicistas.

E de fato, me parece obvio que tenham. Para um hipotetico observador que fosse inteligente e menor que um atomo e situado dentro de atomos ou ao lado deles, observando as reacoes entre atomos pareceriam puros processos mecanicos dentro de um contexto geral governado pelo acaso. Tal observador nao poderia ver as influencias naqueles atomos vindas de um sistema muito maior, biologico, nao saberia da existencia biologica e nao necessitaria dela para descrever as reacoes.

Estas moleculas estao no inicio, nas origens da vida. Sao os elementos mais simples em que pode se constatar um efemero principio vital. Como se comportam mecanicamente, devia ser indutivo concluir-se que a vida, ou a organizacao biologica da material, veio, e foi um produto evolucionario do mundo mecanico primordial. Mecanicas, porem com um toque biologico, o qual insere e centraliza o compost molecular sobre o atomo de carbon, estas moleculas seriam o elo evolucionario entre o mecanicista nao-organico e a vida.

Ok, este mecanicista meio nao-organico e’ o meio ambiente dos planetas, dos elementos e forssas na superficie terrestre, o qual teria por si so produzido a vida, Segundo a teoria da abiogenesis. Hoje se considera com certo realce a hipotese de elementos trazidos de fora do planeta a bordo de meteoritos teriam definido as origens da vida, mas isso nada muda o fato de que a materia de outro astro seja a criadora da vida. Porem,…

Ainda existem muitos problemas para se certificar de que a materia de planetas possa ter criado a vida. E existe uma teoria em que estes problemas todos sao resolvidos quando ela sugere que a vida nao veio apenas da materia planetaria, e sim, do sistema astronomico onde o planeta existe. Pois a vida propriamente dita so existiu quando se formou a primeira celula complete e functional, a qual era, em si, um Sistema. Os materiais da Terra nao sao sistemas, apenas partes dele. E o planeta inteiro e’ demasiado simples para ter dado esse quase infinito salto evolucionario para a intrigante complexidade ddo ser vivo. Mas a teoria da Matrix/DNA sugere um modelo dos building blocks das galaxias que contem todos os principios de todas as propriedades biologicas. ‘E um Sistema mecanico, suas reacoes, interacoes, sao mecanicistas, mas o significado final de seua operacoes sao identidcas aos resultados finais das operacoes biologicas.

As moleculas organicas foram os primeiros passos vindos do mundo mecanicista sendo dados na direcao do mundo biologico. Logico portanto que elas apresentem mais processos mecanicos que biologicos. Estes devem serem tao abstratos que imitam a situcao das galaxias, onde eles de fato nao existem, apenas se insinuam em termos de significado final. Por isso um computador mecanico se alinha com as operacoes destas moleculas.

Mas o mecanicismo nas moleculas estao enviando um sinal ao observador sobre a sua procedencia. E o cientista nao presta atencao neste sinal porque ele acredita de antemao que o mecanicismo dos ingredients das moleculas – a materia terrestre – e’ sufiente para expressr o obvio.  Mas nao e’. Nas reacoes e interacoes com estes ingredients, em nenhum momento e’ detectado precursors do que estava ali sendo iniciado, as propriedades biologicas, como a auto-replicacao, o metabolismo, a homeostase, etc. Ento quando nos debates eu pergunto porque nao estao procurando nestes conjuntos destes ingredients, estes prinicpios, respondem que nao veem necessidade disto. Estas propriedades surgiram depois por acaso, no simples desenrolar dos acontecimentos.

Se algum dia for provado que os modelos astronomicos da Matrix/DNA Theory estao corretos, vao perceber que se tivessem suspeitado da teoria do acaso e tivessem procurado estes principios, teriam percebidos esta material nao foi a criadora, e teriam elevado ao Cosmos os olhos da inquiricao. E teriam economizado muito tempo e dinheiro.

Mais uma descoberta astronômica indicando que a teoria academica esta errada e a Matrix/DNA esta certa

terça-feira, novembro 14th, 2017

xxxx

https://www.seeker.com/space/astronomy/this-zombie-star-had-repeated-supernova-explosions-instead-of-dying

ASTRONOMY

This ‘Zombie Star’ Had Repeated Supernova Explosions Instead of Dying

A star exploded six decades ago and somehow survived, and apparently exploded several more times during the last few decades of its life.

Origens da Vida: Teoria do RNA World

domingo, novembro 12th, 2017

xxxx

Paper: Origin of Life: Transitioning to DNA genomes in an RNA world

https://elifesciences.org/articles/32330

Abstract

The unexpected ability of an RNA polymerase ribozyme to copy RNA into DNA has ramifications for understanding how DNA genomes evolved

Matrix/DNA: ‘Ok. De repente descobriram que o RNA tem uma polymerase ribozyme que copia o RNA e como resultado aparece o DNA ! Por isso surgiu a nova teoria do RNA-world. E com isso eles creem que vao obter o entendimento de como o genoma do DNA evoluiu. Nos percebemos a 30 anos atras quando elaboramos o modelo teorico da formula, que esta pode ser dividida em duas metades, uma face esquerda e outra direita. Observando-se a formula, percebe-se que a funcao 5 que ‘e intermitente, quando emerge e atua, ja’ divide a formula nas duas faces. Se o fluxo de informacoes que vem desde F1 no sentido horario, pela face esquerda, ultrapassar F4, ele constroi F6 e continua agora em queda entropica ate completar o circuito esferico. Isto significa que a formula determina que toda estrutura material elaborada por ela tenha a face direita como uma especie de copia da esquerda. Quando comparamos a formula com um building block do DNA percebemos que as duas sao a mesma configuracao e funcionamento, o que indica que o DNA pode ser dividido pela formula entre haste esquerda e direita. E qualquer uma das faces depois da divisao tambem representa a anatomia geral do RNA. Mais tarde descobrimos que F5 e’ o phi number, responsavel pela bi-lateral simetria. Ora, replicar o DNA, abrindo o zipper, separando os nucleotideos em duas hastes com suas bases, e’ produzir bi-lateral simetria.

Entao tinhamos a forte suspeita de que o RNA tivesse surgido primeiro que o DNA, e este apenas se formou quando a molecula de RNA foi capturando bits-informacao ralacionados `a face direita. nao nos surpreendeu quando depois surgiu a teoria do RNA-world. Porem aparentemente temos dois problemas entre as duas teorias.

  1. Enquanto existia apenas RNA – Segundo a teoria da Matrix – este era incapaz de replicar-se… ou nao? Vejamos. Quando o circuito chegou a F4, ele teria diretamente formado F6 ou F5? Se formou primeiro F5, a funcao replicadora, nao vejo como esta poderia funcionar sem o circuito esferico completo, na forma do DNA. Parece-me que F4 apenas seja estimulado a produzir F5 se a entidade do Sistema estiver instavel e buscar a estabilidade termodinamica. Alem disso, sabendo-se que RNA nao possui o acucar desoribose – que e’ F1 – ele deve ser constituido apenas de F2, F3 e F4. mas como F5 e’ uracila, que e’ uma base presente apenas no RNA, ele teria o orgao reprodutor porem nao teria a carga genetica completa para produzir DNA. Para ter ela complete precisaria ter F1. Entao o RNA nao podia se auto-replica. Ora, acredito que para o projeto de criar o primeiro DNA, a partir do RNA teria que existir muitos exemplares de RNA, apenas um nao teria tempo para executar tudo. O que significa que teriamos de considerer a hipotese de que nao houve um unico primordial RNA, mas sim, que essa molecula surgiu varias vezes separadas entre si. Mas se, formado o RNA, ao inves de partir para elaborar F5. o fluxo tivesse entrado a fazer a face direita fazendo ja F6, entao a direita construiu F1, o que permitiu ao Sistema iniciar sua replicacao.

Mas sabemos que o RNA tem a capacidade de se replicar. Como ele o faz, sem F1. Parece impossivel, a nao ser que F2 tenha em si mais da metade das informacoes de F1, o que tambem nao ‘e uma ideia confortavel. Entao surge aqui uma ideia e uma pergunta aos quimicos: Onde e como o RNA se auto-replica? Porque a Matrix sugere apenas uma possibilidade: que ele atue como virus, ou seja, ele precise penetrar no nucleo da celula e utilizer a F1 do DNA para se replicar.

Esta  questao preciso consultar os quimicos ou a biologia molecular.

2. O Segundo problema e’  que no DNA, os dois fluxos de informacoes – da haste esquerda e da direita – tem sentidos e significados opostos entre si. Na primeira a energia e’ crescente, fase de desenvolvimento e construcao; na segunda a energia e’ entropica, decrescente, fase de degeneracao, auto-aniquilamento. Entao para que o RNA produzisse DNA, quando seu fluxo chegasse a F4, e ao sair dessa funcao, teria que ter em si agregada a funcao da entropia. Vinda de onde, e como? A entropia nada constroi a nao ser caos, nao iria construir F6. E se o RNA adquirisse a entropia a partir de F4, ele nunca se auto-replicaria.

Este problema nos leva a suspeitar que o RNA surgiu, originalmente, em duas formas, opostas entre si. Digamos, uma spin right e a outra, spin left. Alias, parece-me que tudo na natureza tem que surgir nestes dois pares opostos. O problema e’ que, tendo-se duas fitas de aparencias iguais, e nas duas correm um fluxo de energia de uma ponta a outra, e sendo as duas aparentemente no sentido horario, como se vai detectar que numa o fluxo vai da ponta A para a B e a outra vai de B para A? Se as 4 pontas parecem iguais, quem determina qual seja A ou B?

Olhem…, sabe de uma coisa? Para mim nao vejo vantage nenhuma em ficar titrando a poeira de cima dos registros historicos para saber quem veio primeiro ou depois. O importante e’ saber que tanto RNA como DNA estao contidos na formula da Matrix que veio do ceu. O que ela fez aqui primeiro ou depois nao me interessa a ponto de ficar quebrando a cabeca com esse enignma complicado. certo que sempre e’ util elaborar um esquema destas especulacoes, um raciocinio metodico e escrito como fiz acima, pois destes raciocinios muitas vezes surgem importantes insights para outros problemas. Como foi a cima a repentina questao ou hipotese de que o RNA primordial funcionou como virus. Mas eu vou parar esse assunto por aqui.

  • ” Ok, senhor Louis, podes parar e descansar a cabeca. Mas antes voce me permite apenas mais uma perguntinha, que nao tem a ver com RNA, DNA…?”
  • “Pois nao…”
  • ” Quem surgiu primeiro, o ovo, ou a galinha”? ( e o perguntador vai se afastando e saindo correndo…)
  • – ” Arrrrghhh…. vem aqui, moleque, ah, se eu te pego…”

z

 

Publicacao de Scientific Papers: O monopolio do Peer-Review e os tres open-acess

sábado, novembro 11th, 2017

xxx

Este e’ mais um dos buracos no sistema capitalista onde um pequeno numero de capitalistas desconhecidos lucram cerca de 10 bilhoes de dolares enquanto a populacao nem sabe que existe este mercado correndo tanto dinheiro.

Argumento contra meus criticos:

O peer-review nao reproduz, nao testa experimentos cientificos. Dos 100% de scientific papers contend experimentos apenas 6% tem sido reproduzidos por outros que nao os autores. Qual a credibilidade destas publicacoes de experimentos, e do proprio peer-review em si?

Traduzir artigo abaixo como memorizacao do assunto peer-review que sempre estao criticando a Matrix/DNA. Tres maiores corporacoes (Elsevier, Springer, …. ) dominam o setor lucrando 10 bilhoes de anos e extorquindo principalmente as universidades e demais leitores como eu que precisam pagar para ler os papers, ou fazer subscricoes. Tres outras estao no estilo de open-acess, pouco lucro obtem, publicam artigos cientificos sem peer-review, mas sao bastante difundidas ( The Public Library of Science, Academia.edu, PLOS, Arxiv org.)

https://venturebeat.com/2014/06/06/dylans-desk-watch-this-multi-billion-dollar-industry-evaporate-overnight/

Dylan's Desk: Watch this multi-billion-dollar industry evaporate overnight

Pesquisar open-acess sem peer-review:

Academy.edu

PLOS ( tem algum peer-review?)

Arxiv.org

Grande critica ao pensamento filosofico materialista ( vulgo cientista)

quinta-feira, novembro 9th, 2017

xxxx

(Obtido num debate no YouTube, video “Origens da Vida…”

Annoyingly fallacious mentality. Obviously you don’t know any scientists. If you did, you’d know these statements that you made about ridicule are stupid. You see pop culture scientists do it, scrubs like Tyson so, you think all scientists are cocky, rock-star wannabes. Also. this isn’t a science journal. However, lets use your obvious attempt to pigeon hole normal people who want to discuss these barely intelligible theories.

Copernicus, Galileo, Newton and Einstein can all be discounted because of a total lack of “impact factor.” They were reviewed by their peers.

And it was strong across the board that their contemporaries thought some of their ideas were absurd. So, there’s that to deal with. Any impact factor generated by circulating their works posthumously doesn’t count, those aren’t peers.

As usual a BS double standard in order to co-opt a discussion and kill it. Which, is exactly what you did.

Here’s how the two main paradigms work:

S v R

Religion makes you a sinner if you DO believe. What else would we need Baby Jesus for?

Science makes you ignorant, stupid or insane if you DON’T believe. (Yes. I’m quoting the R-tard Dawkins).

Not hard to see why so many choose science.

Go along to get along. In fact, Christians by the hordes accept evolution. I am not Religious. Don’t believe in any form of God(s), I have ever heard of. Just to be clear. If science was as absolute, as you claim it is, we wouldn’t even be having this discussion. It would be an actual fact, not one by default. (This video is proof of how much evidence you don’t need to have. It was disingenuous on many accounts.) Fact by default? Gravity, Heliocentric model and Evolution (to name a few) are only taken as fact because they feel it’s tested enough and won’t be proven false. That’s it. That’s the only reason scientific theories are “fact.” But that’s what happens when you stray from actual science to Empiricism and Inductive reasoning. Empiricism – Sensory Data. Inductive Reasoning – Probability (in many theories massively low probability) Interesting FACT. Look up Empiricism. It’s also a theory. either way, right off the bat, this is a formula for horrible and erroneous so-called science. Remember Aquatic Ape Theory, Piltdown man, Haeckel’s embryology? Walking whale fossils (rodhocetus), that was a fun one. Many people don’t even know that these were fake or erroneous to this day. You’re using this peer review crap to trap people and quoting crap verbatim that you clearly don’t understand yourself. Obviously, most, if not all pop culture scientists will agree with each other If not, you can just be dismissive, right? Like Krauss, when real scientists blasted his BS about Quantum Religion. Dawkins and Krauss write and argue like philosophers because they are. Doesn’t matter how much they paid for their education and what it is in. Recognize this, there are two types of science. Science you actually use (at your job for example), and science you can only talk about, because it doesn’t exist anywhere in real life.