Archive for the ‘Ciência Acadêmica Oficial’ Category

Um método para a Matrix/DNA desafiar materialistas para debates: as diferentes logicas construindo as diferentes teorias.

segunda-feira, junho 17th, 2019

xxxx

Um método para debater teorias com cientistas.

Os acadêmicos tem teorias muito influentes, como a de que a vida veio da não-vida, que o Universo começou com um Big Bang apenas fisico e não biologico, que a evolução começou na Terra e tem apenas 3 variáveis, etc. Eu tenho outra viso do mundo cujas teorias são diferentes nos tres tópicos: a vida é mero produto da evolução dos sistemas naturais que vieram da era cosmologica, que o Universo é apenas uma placenta e começou por um ato de fecundação biológico, que a evolução é universal e tem sete variáveis, etc.

Como eu poderia desafia-los obrigando-os a um debate?

Bem, eles vão exigir que eu apresente modelos teóricos perfeitamente testáveis. Ou mais, que eu apresente como provas os modelos já testados. Mas eles tambem não podem testar e nem tem testados estas três teorias. Então quando pedem isso, eu poderia rebater pedindo-lhes o mesmo. Mas isso interromperia o debate. Então existe outro método:

Já que nenhum dos dois podem testar suas teorias, só nos resta debater a logica de cada teoria. De onde eles tiraram a logica em que um minusculo átomo ao explodir contenha toda a massa e energia do Universo? Onde eles viram algo semelhante? Onde eles viram uma sopa de ingredientes inorgânicos produzirem algo vivo? Porque existem tantas falhas ainda na teoria da evolução? Não seria porque apenas 3 variaveis não podem mover a evolução? Porque dividem a Historia da Evolução Universal em dois blocos separados entre si sem nenhum elo evolutivo entre os dois, os blocos da Evolução Cosmologica e da Evolução Biologica? Quem os autorizou a isso, se a natureza universal é uma só? Porque dividem os sistemas naturais em vivos e não-vivos?

Atraindo-os para este terreno eu posso ter vantagens porque todos os passos da minha teoria são embasados em fatos conhecidos e provados aqui e agora. E as teorias deles são baseadas em exercícios matemáticos não em fatos reais.

Então, vem a calhar este artigo, onde posso extrair argumentos para esse debate e tentar conhecer melhor a psique deles, como ela funciona. Assim como o autor do artigo esta buscando como funciona a psique dos que acreditam na Terra plana.

Flat Earthers, and the Rise of Science Denial in America

https://disqus.com/home/discussion/channel-disqusunderground/flat_earthers_and_the_rise_of_science_denial_in_america/

trechos importantes no artigo:

If we can understand science denial in its most elemental form, might we not be able to make progress against all of it at once? For those of us who care about science, it is important to fight back against science denial in whatever form it arises.

But we must do it in the right way.

As I argue in The Scientific Attitude, we need to stop merely pointing to the successes of science and reclaim the notion of uncertainty as a strength rather than a weakness of scientific reasoning. No matter how good the evidence, science cannot “prove” that climate change is real. Or that vaccines are safe. Or even that the Earth is round. That is just not how inductive reasoning works.

What scientists can do, however, is say much more than they do about the importance of likelihood and probability, to puncture the myth that until we have proof, any theory is just as good as any other. Scientific beliefs are not based on certainty but on “warrant”—on justification given the evidence. To say that the evidence for anthropogenic global warming has hit the “five-sigma” level, which means that there is only a one in a million chance of a false positive, is something less than certainty. But who could deny that this is enough for rational belief? When certainty is the standard, science deniers may feel justified in holding out for proof. So let’s explain to them that this is not how science works. That certainty is an irrational standard for empirical belief.

When a scientist looks for evidence, and it shows that his or her theory is wrong, this cannot just be ignored. If the problem gets bad enough, the theory must be changed or perhaps even abandoned, else one is no longer really a scientist. Yet I do not believe that this is a matter of method or logic (as Karl Popper and other philosophers have long argued,) but of values. One of the reasons that science works as well as it does is that—as opposed to ideology—it does NOT pretend that it has all the answers. It is open to new ideas, but also insists that these must be rigorously tested. In science there is a community standard to enforce this, based on data sharing, peer review, and replication. The scientific attitude exists not just in the hearts of individual scientists, but as a group ethos that guides empirical inquiry in a rational way. But how many of the lay public know this?

I therefore think that the best way to defend science is to go out and have more conversations with science deniers. I am not talking here about those desultory TV debates of yore, where they used to put James Hansen (a NASA scientist and leading voice on climate change) on a split screen with some conspiracy theorist, and then give them equal time. There are obviously legitimate concerns about giving a platform for falsehood. I’m talking about getting more scientists in front of the media, to talk not just about their findings, but about the rigorous process by which scientific results are produced. And yes, I think it is reasonable to expect more interactions between scientists and science deniers, as is now happening with the measles outbreak in Washington state, where public health officials are holding workshops to talk with anti-vaxxers.

In scientific reasoning there’s always a chance that your theory is wrong. What separates science deniers from actual scientists is how rigorously they pursue that possibility.

xxxxx

Ensaio para meu post

Avatar

Sir McIntyre,

I will say that the Science’s representatives, those writing about Sciencies are the first prejudice to Science and who feeds the Science deniers. Theoretical scientists are producing bad, not rational, theories, and the writers try to sell these theories as final proved facts. Theoretical scientists usually loose the rational thinking, but normal people does not, they see the absurdity in such theories, and this is the first cause that normal people disbelief Science.

I agree with you the absurdity of Flat Earthers, climate and vaccine denials, but these are not the meaning scientific theories that affects people against Science. It is the most existential that affects deep beliefs, like the origins of life and this world, evolution by chance, etc. I am a theoretical naturalist philosopher doing my private investigation in Amazon jungle and nature here is suggesting a totally different world view, and that all these academic official theories are very wrong.

If you are serious in this issue and want to advocate in behalf of these current scientific theories ( I am not talking about scientific and empirical proved facts, it is about theories), I’m challenging you to a debate. We will begin fighting with evidences. I will show thousands of real facts as evidences to my theories, and lots of previsions already confirmed by the last scientific data, as you will do it.  But it will not solve the debate. Then, you will ask me rigorous tests about each theory, I don’t have it, but I will ask you to and I know you don’t have it. We don’t have it because we do not have the appropriate technology yet. So, the unique thing we can do is to debate the logical reasoning implied in each theory. And I think I will earn here because each steps of my theories are supported by known and proved facts existing here and now, while most of the steps of these academic theories does not have such support. This debate is useful because it will show to me and you the faults in our rational reasoning that are presents in those scientific deniers, and finally we will understand it.

What do you have to say?

 

Ha vida apos a morte? Debate entre dois famosos rabis judeus e dois mais famosos ateus mais a resposta da Matrix/DNA

sábado, maio 25th, 2019

xxxx

Is There an Afterlife? – Christopher Hitchens, Sam Harris, David Wolpe, Bradley Artson Shavit

https://www.youtube.com/watch?v=UjKJ92b9Y04

A RESPOSTA DA MATRIX/DNA

A Matrix/DNA resume sua visão de mundo na seguinte resposta: “Não existe vida apos a morte, nem para o corpo físico nem para a aura. Mas…continua a existência da aura. E é nela que se conecta a consciência.”

Vamos recorrer a uma analogia. Muitos cientistas se tornaram ateus porque decifraram o mundo material desde uma fronteira limitada no grande e outra fronteira limitada no pequeno, e nessa zona de eventos intermediaria entre um principio e um fim desconhecidos, nada sugere a existência de algo sobrenatural, tal como seria uma alma humana sobrevivendo a morte do corpo físico. Porem, o que esta ocorrendo nestes 13,8 bilhões de anos deste Universo é um processo de reprodução genética daquilo que o produziu. E o método mais sensato para a mente humana super-limitada tentar elaborar a teoria mais sensata do que sera estes principio e fim, é perguntar ao processo reprodutivo genético que a mesma natureza universal desenvolve aqui na frente dos nossos olhos.

Então focalizemos um humano que surgiu neste mundo pelo processo reprodutivo genético e que tenha hoje uma meia idade, um tempo intermediário entre seu principio e seu fim. Vamos primeiro na direção de seu passado, ate o principio, depois voltamos a ele aqui e agora e vamos sondar seu futuro, ate seu fim.

`A medida que vamos reduzindo seu tempo, descendo pela sua idade chegamos ao seu estagio embrionário. damos uma parada aqui para notar que algo muito importante mudou neste estagio embrionário: a perda da auto-consciência. Pois dai vamos ao estagio fetal, depois descemos a blastula, a morula e chegamos no momento incial sem mais ver a presenca da auto-consciencia.

O que ocorre justo no seu primeiro instante, no seu momento inicial neste mundo? Um Big Bang. Dentro de um minusculo ovulo explode a membrana de um espermatozoide no seu centro. Aqui neste instante se inicia tudo. Tudo tem inicio com pequenissimas particulas formando pequenissimos pacotes que se constituem em informacoes geneticas. Mas e sobre o inicio destas particulas-informacoes? Elas nao iniciaram ali, alias, elas foram um dos protagonistas do Big Bang.

Estamos na frente de um minusculo ovulo, assistimos um Big Bang dentro dele… na mesma situacao que hoje estao os fisicios perante o Universo, as particulas iniciais e seu Big Bang.

Vamos descer entao alem deste Big Bang no passado no rastro destas particulas e de repente, as vemos num outro corpo, de meia-idade, que tem auto-consciencia. Nao vimos nenhum milagre, nenhum ato sobrenatural, nenhum Deus magico, tudo foi estritamente natural.

Pois bem. Que outra coisa alem da materia, compreendida como massa mais energia, existe neste mundo conhecido por nos, poderiamos consultar para saber sobre sua existencia? Me refiro a nos no sentido da nossa racionalidade pura, simples natural, material. Pois se nao conhecemos nada mais alem dessa materia, obviamente nossa racionalidade foi produzida por esta materia, fe material.

Mas existem duas coisas que precisamos lembrar agora: a nossa imaginacao que cria fantasias. Entao uma das coisas tambem produzida por essa materia fe a nossa imaginacao, a qual parece ser algo abstrato e cria fantasias que nos parecem ser coisas abstratas. Mas se elas surgiram aqui elas nao sao abstratas, sao igualmente parte desta materia. Sabemos tambem que a materia tem produzido coisas que logo sao destruidas, e nestes 13,8 de anos algumas foram destruidas e por enquanto nunca mais voltaram a existir… por enquanto. Sao coisas que nao se adaptaram ao mundo real da materia. Por enquanto nao sabemos se nossa racionalidade, nossa imaginacao e as fantasias criadas por ela, vao ou nao serem destruidas.

Entao, perguntas sobre os desconhecidos passado e futuro alem das fronteiras do nosso tempo e espaco conhecidos podem ser feitas por duas entidades diferentes: a racionalidade e a imaginacao.

Se aplicar-mos estritamente a racionalidade quando queremos saber o que existia no passado antes do instante inicial de um ser humano, chegamos a conclusao inveitavel que existia outro ser humano e auto-consciente. E como sabemos que existe apenas uma porcao de materia neste nosso mundo, a qual damos o nome de Natureza, mais exatamente de Natureza Universal, quando analizamos isso racionalmente concluimos inevitamente que uma unica natureza tem apenas um unico metodo de fazer, criar suas coisas. A evidencia disso `e que observando a historia de um corpo humano chegamos ao mesmo tponto que chegaram os fisicos observando o Universo… um Big Bang, surgimento de particulas, etc.

Mas ora, nos somos maiores do que a historia do corpo humano observado, ou seja, nosso tempo e espaco sao maiores. Assim a historia do corpo humano cabe dentro de nos, e nao apenas ela, inclusive parte da historia antes dele surgir, o sifuciente para ver-mos de onde suas particulas e conciencia vieram. Por outro lado, nos somos muito menores do que a historia do Universo, ou que seja, da materia. os fisicos nao contem em sua historia existencial a histotia existencial do antes do Universo, do antes da materia universal.

Entao eles tem apenas duas alternativas. Ou eles usam a racionalidade que sabe que existe apenas uma natureza universal, uma unica porcao de materia ao menos no nosso mundo, e cuja deducao obvia fe que essa materia, essa Natureza, faz tudo por um unico metodo e terminam por concluir racionalmente que basta a eles tranportar o conhecido de uma parte da historia antes das origens do que fe feito aqui e agora para saber o que, como foi a desconhecida parte da historia antes das origens do Universo. Nao tem como escapar disso, se dispoem-se a aplicar a racionalidade nua e pura, materialista.

Agora… o humano tem tambem as imaginacoes, e suas fantasias. E alguns escolhem sobrepor as fantasias abstratas criadas pela imaginacao abstrata sobre a razao. dentre estas fantasias surgiram a dos deuses magicos sobrenaturais, assim como a dos acasos magicos que ao inves de destruirem, tem imposto `a natureza uma continua construcao, a qual denominamos de evolucao.

Humanos sao livres escolham o que quiserem. Por meu lado eu fui o mais extremo e autentico materialista na selva amazonica, porque eu nunca dividi a Historia da Evolucao Universal em dois blocos arbitrarios criando um abismo entre eles para depois ficar perdido sem saber como comecou ou de onde veio o segundo bloco, ao ponto de ter que apelas a imaginacao e sair-se com coisas como que a vida, que e o segundo bloco, surgiu por acaso e vem sendo construida por acaso e nao pelo simples fluir da avalancha de causas de e efeitos que tecve inicio no Big Bang, sem qualquer interferencia de algo sobrenatural e magico. Nao, eu fui fiel a materia unica e sobrranan desde o principio ao fim. ,as eu nao sou livre para escolher em qual teoria apostar, se na minha estritamente racional, ou se nas duas outras produzidas pela imaginacao. Pois na minha racionalidade nao existe espaco para a imaginacao, mesmo porque eu nao aceito-a dando piteco nas minhas decisoes sobre minha existencia. Eu nunca vou dar a liberdade a quem usa a imaginacao ao inves da razao. parq mim naot tem amenor sombra de duvida: a consciencia que esta em mim agora, nao foi criada por mim em pelo troglodita saindo do macaco, em momeoento algum foi criada dentro deste universo, apesar de que deve ter sido criada por ou junto com esta materia ou ainda ela pode ter criado toda a materia… Pois eu observo ambriogeneses e sei que apesar da consciencia nao estar sendo eexpressada antres da forma embrionnaria ela numnca deixou de existir no codigo genetico que construia as formas anteriores.

Mas a questao aqui fe sobre o futuro do corpo humano, o que acontece depois da morte do corpo fisico, ou seja, a inercia e fragmentacao da materia compondo o corpo fisico. Todos observamos que um corpo fisico esta desconectado de tudo o mais, principalmente depois de morto, e mesmo que depois de morto continuem ainda a existirem outras copias deste corpo fisico, ele nada tem a ver com a vida que continua nos outros corpos fisicos. Ele esta morto para sempre.

Mas pergunto: e a auto-consciencia de sua existencia? Uma resposta precipitada vai logo afirmando que obviamente esta morta tambem, pois ela estava viva enquanto conectada a um corpo vivo, e agora esta conectada a um corpo morto. Fe uma resposta precipitada porque se esquece daqueles seis meses na embriogenese do corpo humano, entre o Big Bang e a forma de embriao. Ali nao havia um cerebro formado, portanto um cerebro vivo, mas a consciencia estava na sua genetica, ela nunca deixou de existir, apenas passou um tempo temporariamente sem se expressar. O tempo entre um corpo humano – dos pais – e outro corpo humano – do filho.

  • “Ora, voce esta trazendo a ideia de reencarnacao, Ms existe uma grande diferenca. naqueles seis meses entre o corpo dos pis e o novo corpo do filho, nunca deixou de existir um circuito de conexao conectando os dois corpos e pelo qual fluia o codigo genetico. E na reencarnacao, entre um corpo morto, enterrado, desapareceido e outro corpo nascente em outro lugar, outra data, nao existe nenhum fio de conecxao por onde flua a mesma genetica. “
  • ” Novamnte voce esta sendo precipitado nos julgamentos. Nao, a minha observacao da materia e minha racionalidade nao me conduzem `a tese da reencarnacao, tal como a ala kardecista. Em primeiro lugar, quando um corpo humano morre, continua a existir a auto-consciencia na especie humana, ou o consciente coletivo…”
  • “Entao la vem voce com a camada do consciente coletivo de teilhard du Chardin, ou algo junguiano…”
  • ” Tambem nao. Acontece que meu materialismo mais o naturalismo nu e cru da selva e mais minha racionalidade me conduzirama descobrir a formula universal da Matrix/DNA. Rntre outras coisas esta formula sugeriu toda uma nova versao da historia Universal e esta Historia sugere que aqui esta ocorrendo um processo universal de reproducao genetica. Mas tambem, esta Historia apontou como a formula da Matrix/DNA chegou na superficie da terra e comecou a construcao de uma sua nova forma de sistema, a biologica. Primeiro essa formula construiu e se aloju num ser unicelular, depois ela se esticou toda alem dos limites do ser unicelular para alcancar a colina destes seres unicelulares e assim ela modelou o primeiro ser multicelular, ou seja, um organismo. Entao ela existe tanto no tamanho microscopico dentro de suas dcelulas como ela existe no tamanho medio do tmanho de seu corpo inteiro, organizando todas as celulas como seu template. Ou seja, ela repetiu num processo de 3 bilhoes de anos o mesmo processo que vemos ocorrer nos seis meses da gestacao embrionaria: ela existia em todas aquelas moleculas, em todos os unicelulares, ento dosos os animais que nos antecederam, sem se expressaio apemas vindo a se expressar quando um cerebro adquiriu o neo cortex, no ser humano. isto significa que a consciencia nunca esteve conectada por um circuito ao corpo fisico de carne e osso, mas sim conectada a esta forma invisivel dessa formula organizonal do tamanho de seu corpo inteiro. Ora, entao existe uma possibilidade da consciencia sobreviver a morte do corpo fisico se a formula Matrix/DNA que nao fe de carne e osso, – e como explico m oitros trechos, ela fe feita de fotons, uma network de fotons – e que nao esta conectada ao corpo fisico mas sim transcende-o, sobreviver alem da morte do corpo fisico. Se ela sobrevive, leva consigo sua consciencia.
  • E teriamos algum fato real provando que ela sobrevive ou nao? Nao, porem temos fortes evidencias e a nossa racionalidade pura afirmando que ela sobrevive. primeiro porque a forma que esta sendo reproduzida a nivel extra-universal nao e a forma de um corpo humano. Quando descemos alem do Big bang vemos auto-consciencia atrelada numa onda de luz, a qual e um corpo, com anatomia propria e justamente na forma da… formula Matrix/DNA. isto sugnifica que a auto-consciencia geradora veio fragmentada, na forma de genes dela mesma, mas sabemos que os mesmos genes que vireram dos nosso pais sao os que estarao formando o corpo do embriao quando ele nasce… para fora do universo ovular. Segundo vem o calculo da racionalidade. Esta se baseia nesta copia do crebro humano que temos desenvolvido e chamamos de computador. O computador nas priscas eras era um abaco, toenou-se uma maquina de calcular a manivela, depois uma maquina de calcular eletronica, depois o Rniac do tamanho de uma quadra, e assim apos muitas geracoes de diferentes formas do hardwate chegamos nos lapttop. Mas o hardware ano fe nada em o software. Entao o software cque comecou n cabeca de quem criou o abaco e se firmou na cabeca do Bill Gates com a primeira forma do Windows veio evoluindo e hoje continua evoluindo a partir da cabeca, da mente humana. Todos os hardwares ultrapassados morreram, foram para o lixo, mas o softeware nunca foi para o lixo, nunca morreu, ele tem sim, crescido, se complexificado. Entao entenda que sua consciencia esta alojada e como um softeare agora num computador porem tambem e o mesmo softaew que esta e nunca morre em uma outra mente ouro nivel , muito alem dos limites dos hardwares… quer dizer do seu cerebro e seu corpo fisico. Lembra-se da camada do consciente coletivo? Agora imagine como fe o consciente coletivo dos trilhoes de seres conscientes que existem neste momento neste Universo. Como consciencia voce agora vive dentro de um hardware mas existe tambem ao mesmo tempo dentro de outra mente alem deste corpo fisico. A qual nunca morre. Claro que vocce nao vai gostar muito dessa nova realidade e podes ate resisitr mantendo a sua crenca de sempre. Mas quem esta resistindo e voce, nao sua consciencia. E seu ego, um elo ou cordao umbilical entre seu corpo fisico e a formula, a aura da Matrix/DNA.”
  • “Aura?!”
  • ” Se voce esta se referindo aquela figura dos orientais que e mera copia do DNA, com duas hastes enroscadas em espiral e com sois luminosos entre as duas hastes representando as bases nitrogenadas… sim. Pois ai esta a forma biologica da Matrix/DNA aqui e agora.”
  • “Voce nao pode mostra-la, nao pode prova-la, voce nunaca a viu, portanto voce deixou de ser racional e caiu na mesma situacao dos outros, vitima da imaginacao…”
  • ” Nao posso mostra-la a voce, porque voce daiu fora da racionalidade e seu cerebro esta tomado pela imaginacao. Prova disso fe que a Natureza esta aqui te mostrando a resposta para a questao no topico e voce se recusa a aceitar. Os orientais de 5.000 anos atras a viram porque eram mais proximos dos macacos, tinham imaginacao incipiente, eram mis praticos e racionais, de uma racionalidade pura, virgem, o que os humanos perderam. Os nativos da selva veem pedacos dela. Quando fui reduzido a primata selvagem e me conctei por inteiro com a Natureza nua e crua, a razo natural calculou tido e mostrou-me o retrato dela sem nemhuma interferencia dos orientais. Eu posso prova-la a minha racionalidade. Mas o cerebro humano vai desenvolver estes limitados sensores e adquirir novos para ver muito mais e a verao por si proprios. Voce nao tem como escapar disso.”

 

Ciência acadêmica no Brasil

sexta-feira, maio 24th, 2019

xxxxx

Reflexões sobre o início de 2019 do ponto de vista de um cientista no Brasil…

https://stevensrehen.blogosfera.uol.com.br/

O texto fe muito curto e superficial, no costumeiro estilo acdemico brasileiro.

Meu comentario postado aguardando moderacao em 24/5/19:

Falhas no ensino acadêmico:
1) Para fazer ciência é preciso dinheiro, então;

2) Os neurocientistas como o autor deveriam tentar erradicar a maldita cultura que reina no povo brasileiro produzida pela cartilha maquiavelista trazida pelos europeus colonizadores com slogans como: “dividir para reinar”. O egoismo individualista é ensinado através da educação familiar, religiosa e escolar, produzindo a capacidade de associarem-se, a qual foi, por exemplo um dos pilares do sucesso do povo americano. Comparar os valores humanos nos dois tipos de educação, consertar o que esta errado aqui e incluir isso no curriculum escolar. Num ambiente em que esta cada um por si reina o caos e a pobreza, portanto, sem chances `a Ciência.

3) Observe como os fungos e bolores se alastram porque as células atras da fila levantam as da frente formando os polipos. Mas quando as ultimas não o fazem, os acadêmicos devem deixar o ar condicionado e fortalecer o povo…

Marcelo Gleiser explica a existencia deste mundo pela crença dos cientistas e a Matrix/DNA aponta onde estão errando

domingo, maio 19th, 2019

xxxx

Neste vídeo do CANAL LIVRE, a informativa entrevista:

Marcelo Gleiser explica o Bóson de Higgs ou partícula de Deus – Canal Livre (BAND)

Com o link abaixo, nos levou a postar no Youtube o seguinte comentário, sob o pseudônimo de Pablo Fonseca, em 5/19/19:

Esta vindo ai o livro ” O Genoma de Deus”, fornecendo evidencias de que ao invés da explosão de um microscópico átomo gerando o Universo, houve o rompimento de uma “membrana” contendo uma onda de luz, cuja propagação apresenta uma anatomia que foi e continua sendo a criadora de todos os sistemas naturais, de átomos a galaxias a organismos como os humanos. O rompimento da membrana de um espermatozoide no centro de um ovulo dando inicio a um sistema é a copia moderna, miniaturizada e biológica do Big Bang Cosmológico. A Natureza é simples e uma só em todo lugar, o método que ela usa aqui e agora na frente dos nossos olhos é o mesmo que ela usou sempre, seja a 10 ou 15 bilhões de anos.

O autor, também brasileiro, que passou sete anos isolado na selva amazônica estudando os sistemas naturais e descobriu que todos são formados por uma unica formula – Matrix/DNA – e pelo mesmo processo da embriogênese, quando descobriu que a primeira manifestação dela esta encriptada numa onda de luz natural qualquer, deduziu que ela tem funcionado como um genoma vindo inclusive de antes do primeiro instante deste Universo, assim como o DNA que deu origem a seu corpo veio de antes do seu primeiro instante.

E porque as Ciências ainda não perceberam isto que é a logica mais pura e simples? Porque nascida dentro da metafisica da religião humana a Ciência ainda não conseguiu se libertar do pensamento magico metafisico e tem que imaginar algum principio irracional magico como ‘ sua versão denominada Big Bang. O autor percebeu isso quando o inferno da selva o reduziu ao estado de um semi-símio com consciência, o qual produz um retorno ‘a razão pura construída simples e naturalmente sem metafisicas. Grande e heroico tem sido o trabalho dos cientistas como o Marcelo, apenas falta não traírem a Natureza que os gerou procurando outros criadores que não fazem o menor sentido racional.  Assim como não se precisa mais do microscópico e antropomórfico Deus da Bíblia para explicar o Universo, também não se precisa amais da metafisica não-cientifica de alguns cientistas.

https://www.youtube.com/watch?v=-jtp755k2uA&feature=share

A diferença entre o criador e o conhecimento cientifico

sábado, maio 11th, 2019

xxxx

Cientistas correram a criticar o Olavo de Carvalho comentando neste vídeo que ele teria errado tudo ao se meter em Ciências Físicas. Eu acho que erraram, postando o seguinte comentário ( e abaixo do vídeo o debate que se seguiu):

Meu cmentario: ” Olavo em nenhum momento profere o nome ” boson de Higgs”, porque o tópico dele aqui não é a Fisica e sim afirmar o desejo de um criacionista deísta perguntador, abalado com o boato de que os criacionistas materialistas teriam uma vitoria, usando a milenar logica deísta na qual Olavo é  um brilhante mestre com poderosos insights, porque esse também é seu desejo como deísta. O tópico é a diferença entre ato e dados. E’ a controvérsia entre criacionismo niilista ( definiram o bóson como “criador” do campo que atribui massa, etc.) e o criacionismo deísta, dois lados de uma mesma moeda metafisica. A Ciência lida com os n objetos observados num dado momento e descreve o que vê e isto é um dado. Depois repete o mesmo método com outros ou mesmos objetos em outro momento. Ela não conecta os dois momentos por isso ela não afirma que este objeto deste momento é a causa do outro objeto no outro momento. Quem tenta conecta-los são os humanos com suas teorias. Pois o ato do Olavo é o processo agente entre causa e efeito, criador e criatura, aqui esta’ a causa da sua atitude critica contra teóricos e não contra ciência, não significando isso que ele tenha provado sua versão do que é o agente do processo.

 

Nova descoberta cientifica sugere que mutações no DNA não são tanto devido ao acaso como acreditam. Mais um ponto a favor da minha teoria que havia previsto isso.

sexta-feira, maio 10th, 2019

xxxxx

Veja abaixo como esta descoberta afeta a Matrix/DNA Theory:

Mutating DNA caught on film

https://www.sciencemag.org/news/2018/03/mutating-dna-caught-film?utm_source=sciencemagazine&utm_medium=facebook-text&utm_campaign=mutatingdna-18432

Ver video em:

https://www.youtube.com/watch?v=Vi38IqxkW68

O parágrafo do artigo que mais nos interessa esta aqui:

” These changes occur at about the same rate over time—as opposed to in bursts—and only about 1% are deadly, the researchers report today in Science. Moreover, all bacteria in a given strain seem to have about the same mutation rate—about one mutation per 600 hours in normal bacteria, and about 200 mutations per 600 hours in bacteria engineered to mutate at a faster rate—they note”

Estamos cansados de ver os teóricos da teoria acadêmica dizerem que as mutações no DNA são obras do acaso. Seriam devido a erros no momento da replicação ou transcrição. Sim, porque se as mutações não forem por acaso isto implica que exista algum prévio desenho, o qual seria imediatamente comemorado pelas teorias religiosas do Intelligent Designer, e seria contrario a atual visão de mundo acadêmica. Por nosso lado, notamos que muitos dos resultados ( mais de 2.000 deles) destas mutações conduzem o organismo a ser copia mais fiel da formula universal para os sistemas naturais, a qual veio do nosso ancestral astronômico. Isto nos levou a deduzir que um processo tendente a reproduzir o ancestral sistema astronômico na forma biológica e aqui na Terra estaria sendo a causa de muitas mutações. Quer dizer, mutações ocorrem, algumas por acaso, outras pre-desenhadas ou forçadas pelo processo reprodutivo cosmológico. As mutações ao acaso, a priori seriam prejudiciais, pois acidentes ao acaso destroem, não constroem situações mais complexas que as anteriormente existentes – isso é o que deduzimos depois de ver todos os acidentes vistos e conhecidos. Porem, pode acontecer que uma mutação ao acaso seja justamente igual a mutação que estava previamente suposta a ocorrer pelo processo de reprodução cosmológico. Nesse caso a mutação ao acaso torna o organismo mais adaptável ao meio ambiente e por isso ela se mantem, mas também porque ela foi selecionada naturalmente. Ela apenas evitou um trabalho da Natureza. não se trata de prévio desenho devido a algum fator sobrenatural e sim devido a um fator puramente natural.

Quando descobrimos que existe uma razão matemática na relação entre o numero de mutações e o tempo, somos conduzidos a pensar que existe algo mais ai’ do que o acaso. Esta informação favorece a previsão da Teoria Matrix/DNA e se torna mais um conflito interno para a teoria acadêmica, conflito este que não foi lembrado no artigo.

E quando a descoberta revela que apenas 1% das mutações são destrutivas, mortais, reforça mais ainda nossa teoria. Isto sugere que são poucas as mutações por acaso. Mais um ponto para nossa teoria.

Um comentario postado no Youtube chama atencao para mais um importante detalhe:

” … My intuition in studying biology so far is also that more stressful conditions should lead to more mutations. Why does it not? Could it be the recurrence rate of mutations is a regulated by the cell itself? Is stress as we think of it not a factor because the cell self-regulates DNA repair? This is a very interesting finding.

Sim, considerando-se o que este estudante tem aprendido na escola, o stress deveria provocar mais mutações ao acaso. E a descoberta sugere o contrario. Isto nos leva a supor que exista um mecanismo desconhecido regulando as mutações, talvez de maneira que o stress produza muitas mutações as quais não são expressadas por que um mecanismo regulador desconhecido as eliminam antes. O mecanismo regulador, segundo a teoria da Matrix/DNA existe, ele advêm do processo cosmológico de reprodução, e como a teoria sugeriu antes, a formula da Matrix/DNA esta tanto dentro do organismo, no próprio DNA e na sua anatomia, como esta fora do organismo, modelando o meio-ambiente, o qual indica que alem do mecanismo de auto-reparação da própria célula, existe também o mesmo mecanismo no contexto epigenético. Atacando por dois fronts ao mesmo tempo, não admira que a eliminação das mutações no stress ocorram tão rápido antes que elas se expressem.

Brasil é o último em pesquisa de ciências sociais

terça-feira, maio 7th, 2019

xxxx

Brasil é o último em pesquisa de ciências sociais

O Brasil está em vexatório último lugar, no mundo, entre os 44 países que publicaram ao menos mil trabalhos científicos ao longo de 2017, ano do levantamento mais recente. O número de artigos foi razoável, 73,6 mil no total, mas os 5,1 mil trabalhos na área de ciências sociais não produziram impacto minimamente relevante: apenas 711 citações, de acordo com índice mundial de Citações Por Publicação (CPP), segundo estudo divulgado pela Scimago Journal & Country Rank.

Banho em pesquisas

Meca do “capitalismo opressor e insensível”, os Estados Unidos fizeram 64,5 mil pesquisas sociais, quase 13 vezes a mais que o Brasil.

À frente do Brasil

A produção acadêmica da Suíça em ciências sociais é metade da brasileira, mas tem mais que o dobro em citações (CPP): 1,5 mil.

Números só pioram

Considerados os 158 países cujas pesquisas em ciências sociais foram mais relevantes, o Brasil, oitava maior economia, está em 78º lugar.

Para onde foi o dinheiro

Estudo do professor Marcelo Hermes-Lima mostrou que 70% das pesquisas em ciências sociais no Brasil tratam de gênero (LGBT etc).

De onde vem a inteligência comprovada do bolor verde que cobre o pão velho?!

quarta-feira, abril 17th, 2019

xxxx

Chamamos de “bolor” aquelas manchas ou substancias de massas gelatinosas que aparecem sobre materiais orgânicos em decomposição. Algumas figuras de bolor:

Por Lairich Rig, CC BY-SA 2.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?purid=13643375

 

Plasmódio com a sua rede de “veias”. By bernard bradley

Estes bolores são formados e constituídos por microorganismos muito simples, com uma so célula, que poderiam viver como organismos unicelulares livres, mas que se agregam em massas mucilaginosas macroscópicas, formando colônias.

Ate ai, tudo bem, toda criança está cansada de ver isso na Natureza e não se dá muita atenção a isso. Mas acontece que cientistas japoneses estudando e fazendo experiências com estes bolores descobriram algo surpreendente que nunca ninguém foi capaz de imaginar…

O bolor, essa massa disforme, tem principio de inteligencia! Age demonstrando ser inteligente! 

Um artigo da BBC News, no link abaixo, diz:

When slime is not so thick (Quando o bolor não é tão “grosso, espesso”)

http://news.bbc.co.uk/2/hi/science/nature/944790.stm

A descoberta deu-se no seguinte experimento: os cientistas fizeram numa placa uma série de canais na forma de um labirinto. Numa ponta puseram um pouco de bolor e no final do caminho mais fácil colocaram alimento orgânico em decomposição, a comida preferida das minúsculas criaturas. No inicio, como era de se esperar, a massa de bolor se multiplicou espalhando-se por todas as aberturas, todos os caminhos. Mas quando a massa encontrou a comida, ela começou a se transformar. Ela começou a diminuir, quando se esperava que ela ia crescer, engordar ainda mais, claro, pois está tendo alimento. Mas ela começou a cortar de seu corpo as extensões apenas de alguns canais, enquanto num canal ela começou a emagrecer e se esticar o máximo possível. No final ela ficou como uma tira fina e só num caminho, que vai de onde ela partiu até o ponto do alimento. E acontece que dos 4 caminhos possíveis, os outros três davam muitas voltas desnecessárias, alguns retornavam ao ponto de partida. Havia um único caminho mais fácil, que ia direto para a comida, e foi esse que a massa escolheu e se fixou. Com isso ela se alimentou muito melhor pois havia muito menos criaturas para dividir o mesmo alimento, economizando energia, etc. Exatamente o que uma fila de humanos teria escolhido, se tivessem que passar de mão em mão uma pilha de tijolos por um labirinto ate o ponto onde estariam construindo uma parede. Ou então recolhendo algo do ponto final.

  • “Não tem como discutir. Apenas algo com alguma inteligencia procederia assim.”

Anunciando sua descoberta no Journal Nature, os pesquisadores disseram que eles acreditam que o organismo mudou sua forma para maximizar sua eficiência na colheita e portanto sua chance de sobreviver. (Announcing their findings in the journal Nature, the researchers say they believe the organism changed its shape to maximise its foraging efficiency and therefore its chances of survival.)

Raios… eu copiei e colei o texto tal como esta’ escrito no artigo da BBC News porque fiquei com a pulga atras da orelha quando li isso. Quando me deparei com a palavra “maximise” não acreditei no que estava lendo, mas constatando que era verdade, corri nos dicionários suspeitando que aprendi o inglês errado. Pois eu aprendi que se escreve com “z”, “maximize”, e não com “s”. E os dicionários disseram que quem esta’ certo sou eu, o inglês que escreveu o texto esta’ errado… Talvez alguém esta’ precisando de um pouco da inteligencia das bactérias…

Mas, vejam como são as placas e o labirinto. Na imagem da esquerda se nota como, em situação normal, a massa se alastra por todos os canais, sem qualquer orientação. Na placa da direita se mostra como ficou a massa (quase um fio fino e por um só caminho) depois do achado do alimento.

Slime Bio-Mimetic Control Research Center

Agora, cá entre nos, deixa-me sussurrar algo em segredo ao seu ouvido, mas por favor não vá dizer a ninguém, senão a academia cientifica no poder hoje pode me mandar para a fogueira como herege.

Ora, essas criaturas e a massa que formam não tem o menor resquício de um cérebro, nem mesmo algo que se pode chamar de um principio de sistema nervoso. Para mim esta’ obvio que esse comportamento não pode ter sido produzido por inteligencia destas criaturas. Mas então o que foi de inteligente que orientou de fora esta massa? Bem, existe uma outra cena na Natureza onde vemos criaturas sem sistema nervoso se orientando na direção do alimento. Estou me referindo as plantas que crescem sempre com a ponta o mais próxima da luz do sol possível. E para isso não apenas o tronco, mas os galhos se torcem, se distorcem, se esticam todo, fazem voltas contornando obstáculos de sombra, com a determinação unica de obter o máximo de luz para a fotossíntese. Não acho que essas criaturas façam fotossíntese ( a pesquisar), mas fazem algo parecido com a quimiossíntese, um método mais primitivo e anterior na evolução, mas que faz quimicamente criaturas simples mudarem de forma na direção de alimento ou luz ou calor.

Mas porque os cientistas não pensam nisso, parece que nem se lembram disso ao observar a massa, ao menos no “paper” nada dizem disso?! Já vão correndo concluindo que as  criaturas tem alguma inteligencia?! Claro que eles conhecem as origens e a historia evolutiva anterior de onde veio estas criaturas, melhor do que eu conheço. Então porque lhes dá esse branco na cabeça quando observam o fenômeno, a ponto de não ligarem esta cena com a outra tao velha conhecida?

A causa é que uma equivocada visão do mundo se formou uma doutrina acadêmica passando de geração de estudantes a novas gerações de maneira que os neurônios são configurados de maneira a formarem networks que não copiam a network dos movimentos naturais, ou seja, raciocínios dessincronizados com a Natureza.  Devido a isso estes lapsos são inevitáveis e o pior, jamais estes cérebros vão aceitar serem reconfigurados a não ser na base do porrete, ou seja, com uma enorme massa de novos dados que sejam impossíveis de questionar.

Esta visão de mundo esta’ pondo coisas onde não cabem, onde a Natureza não poe. Tudo agora virou moda, esse negocio de adornar um punhado de átomos com personalidade própria, intenções inteligentes que se comportam para produzir planejados resultados futuros, como fazem com os punhados de átomos chamados de genes… “os genes são egoístas e tudo fazem para perpetuarem-se pela reprodução a qualquer custo…”… um punhado de átomos que tem consciência que existe futuro e que querem estarem vivos no futuro…

Ora,… convenhamos…

Agora são microcélulas fazendo mapas, traçando rotas, e o pior, modelando as curvas de seus corpos no mesmo modelo que veem o mapa de cima…

Nem humanos conseguem fazer isso. Eu ganhei um sapato caríssimo do meu ex-boss, lindo de morrer, mas quando enfiei o pé não aguentei andar, estava apertado e doendo demais. Eu daria tudo para poder usar os sapatos, então se pudesse encolheria meu pé alguns centímetros para caberem no sapato. Massas de bolor fazem isso eu não posso, são mais cientificas e inteligentes que eu…

Colonias de formigas e abelhas montaram sistemas sociais que beiram a perfeição, tudo funciona com eficiência máxima, todo o trabalho dividido em equipes e cada qual especializado na sua função. Seria a rainha uma reencarnação de algum maestro de orquestra que tinha a mania de comer todas as candidatas antes de aceita-las na orquestra e voltou para pagar seus pecados na forma de formiga? Pensando nessa hipótese eu peguei uma rainha, botei ela numa caixa de vídeo e fiquei berrando em cima dela: “Ei,… Bethoven!”. Se ela não apresentava nenhuma reação eu voltava a carga: “Ei, Mozart!”…

Não tem disso, não são maestros reencarnados, comprovei isso com essa experiencia cientifica super sofisticada.

Esta visão do mundo só consegue ver os fenômenos naturais pela meia parte esquerda de uma porta entreaberta, na qual esta escrito “método reducionista”. A outra folha direita da porta onde esta’ escrito “método sistêmico” fica fechada tampando a metade do mundo. Questão de miopia decorrente da total dominância do hemisfério esquerdo do cérebro e ausência dos atributos sistêmicos do hemisfério direito.

Assim quando estes pesquisadores vão observar o fungo ou seja la o que for do bolor, assim como quando observam as formigas, ou os genes, concluem rapidamente que só podem serem inteligentes para fazerem o que fazem. Porque se a evolução universal é uma só cadeia de causas e efeitos eles a dividiram em cosmológica e biológica e agora nestes punhados complexos de átomos organizados de forma biológica eles só consideram a evolução biológica. Assim não enxergam as causas que vem da Historia Natural Universal desde seus primórdios.

Quando na selva eu dava mordidas nos rabos de macacos que ficavam pulando em cima de mim e me enchendo o saco sem deixar eu ler meus livros ou escrever minhas equações, descobri que o DNA não surgiu por acaso e nem pelo simples desenrolar de reações químicas, mas sim que ele veio de outro DNA muito maior e muito mais antigo, que existe em galaxias, átomos e começou la’ no Big Bang, na forma de uma simples onda de luz natural. Trata-se da formula universal para todos os sistemas naturais a qual chamei de Matrix/DNA. Pois observando agora a experiencia dos cientistas eu vejo na formula o que é que de fora da massa, esta’ modelando a massa informe daquela maneira, o que é que esta vendo de cima o mapa, mas por ele estar igualmente dentro de todas as criaturas que constituem a massa, ele modela a massa coletiva e orienta-a a imitar a sua própria figura como sistema. Assim como, quando observando a sociedade das formigas, descobri que tudo o que elas fazem é o mesmo o que robots montados pela formula do sistema fariam.

Quando eu era um girino na barriga da minha mãe, eu era desajeitado pra burro, nem pernas para andar tinha. Meu corpo foi mudando de forma, gerou bracos, pernas, língua para lamber, fuckinha para fukinhar, etc. Na cabeça destes cientistas japoneses, o girino tem inteligencia e modela o corpo de acordo com necessidades futuras que vão ser necessárias num mundo la fora que o girino nunca viu. Não lhes ocorre olharem fora da barriga, para o corpo da mulher para perceberem que quem esta modelando o girino e alguém, um corpo, que esta fora e ao mesmo tempo, na forma de genoma, dentro do pequeno universo do girino. Na cabeça destes cientistas, se eles interromperem o tubo que leva através da placenta o alimento para o girino, o girino vai se mover, entrar no tubo, dar as mil voltas do tubo enrolado ate chegar onde o alimento parou….

Este processo que gera, de um corpo isolado e inerte, a sua transformação em varias formas diferentes, chamamos de ciclo vital, o qual foi o principio que montou o primeiro sistema neste Universo… e ele esta’ encriptado numa simples onda de luz.  O Ciclo vital se torna o fluxo de informações que percorre todo o sistema. Acontece que no circuito total tem um trecho em que as partes menores todas se dirigem para a parte que emite luz.  Este trecho se evoluiu para a forma biológica da fotossíntese.  Mas o que aproxima as partes menores da parte que emite luz não é a luz propriamente dita e sim os corpúsculos dela, os fótons, que estão tanto dentro das partes menores como estão no corpo que emite a luz. Estes fótons todos tende-se a alinharem-se na forma de montarem uma copia do sistema, por isso se auto atraem e se posicionam exatamente como estavam na onda de luz. Esta atracão gerou o processo que denominamos “comer”.

Pois na matéria orgânica em decomposição estão fótons presos que estão escapando pela decomposição, fótons buscados pelos fótons que estão no corpo da criatura e portanto em toda a massa. A coisa e muito mais complexa do que se vê no laboratório. No dia que esses cientistas descobrirem a formula universal, eles vão ter vontade imensa de construir aparelhos que sejam capazes de verem sinapses fluorescentes mas ainda ocultas aos nossos censores biológicos e artificiais mecânicos, formadas por fótons que estão dentro dos elétrons que estão dentro dos átomos que estão dentro do DNA que estão tanto nas criaturas numa ponta como na matéria orgânica em decomposição na outra ponta. E vão aprender que estes conceitos como ~comida”, ou “comer” na verdade não existem, são meros produtos apresentados a nossos olhos pela atividade de fótons que possuem a tendencia eterna de se procurarem e se juntarem onde estiverem com o sonho de recomporem o ciclo vital. A coisa toda é muito mais complexa do que imaginam.

Ciencia e tecnologia com Bolsonaro no Brasil: Total desastre!

terça-feira, abril 2nd, 2019

xxxx

O que tem determinado a diferença entre a riqueza e a pobreza, o poder global ou ausência dele? Claro, a primeira causa é o nivel da producao da Ciencia e da Tecnologia do pais. Parece que o atual governo é analfabeto e alienado sobre isso.

Corte no orçamento de pesquisas coloca futuro do País em risco

Austeridade no CNPq significa retrocesso, desestímulo de jovens cientistas e sucateamento de aparelhos

https://jornal.usp.br/atualidades/corte-no-orcamento-de-pesquisas-coloca-futuro-do-pais-em-risco/?fbclid=IwAR2XDkSZoYuY6Cz048ZxVTyePQEw6UDMxw_hh7c2Uqj7fmPDtuCptnSVXy0

As Ciencias estao sendo prejudiciais, piorando a qualidade de vida? Chute no saco dos materialistas e direitistas?

segunda-feira, abril 1st, 2019

xxxx

Segundo os numeros, as estatísticas, anunciadas neste video, sim. Em 1960 os USA se colocava na 12* posicao dos melhores na mortalidade infantil, em 2015 tinha caído para o 58* lugar e agora caiu para o 77*? Uma em cada duas criancas agora tem doenca crônica? A medicina estaria piorando… e apenas ela dentre as demais Ciencias estaria atuando negativamente para a Humanidade? O autor esta’ sugerindo que uma das causas e’ a vacinação…

Precisamos pesquisar estes numeros…

https://www.youtube.com/watch?v=mActHjsX5pc

00:42
in 1960 the u.s. ranked 12th in infant mortality and
01:02
that means that that we were pretty high
01:04
not many kids in our country died
01:06
well now about 6 per thousand died
01:11
in this country by 2015 were 58 now
01:15
we’re 77 so we’re seeing that we’re
01:18
going we’re killing more kids in this
01:21
country doing the practices now
01:24
these are not kids raised in caves the
01:27
most of the bursts are in hospitals now
01:30
currently one in two kids today has a
01:33
chronic illness or disease
01:34
one in four nearly is developmentally
01:37
disabled currently it’s one in 45 that
01:40
have autism but you know we have about
01:42
nine more years before one and two has
01:44
so we’re doing something wrong