Archive for the ‘Ciência Acadêmica Oficial’ Category

De onde vem a inteligência comprovada do bolor verde que cobre o pão velho?!

quarta-feira, abril 17th, 2019

xxxx

Chamamos de “bolor” aquelas manchas ou substancias de massas gelatinosas que aparecem sobre materiais orgânicos em decomposição. Algumas figuras de bolor:

Por Lairich Rig, CC BY-SA 2.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?purid=13643375

 

Plasmódio com a sua rede de “veias”. By bernard bradley

Estes bolores são formados e constituídos por microorganismos muito simples, com uma so célula, que poderiam viver como organismos unicelulares livres, mas que se agregam em massas mucilaginosas macroscópicas, formando colônias.

Ate ai, tudo bem, toda criança está cansada de ver isso na Natureza e não se dá muita atenção a isso. Mas acontece que cientistas japoneses estudando e fazendo experiências com estes bolores descobriram algo surpreendente que nunca ninguém foi capaz de imaginar…

O bolor, essa massa disforme, tem principio de inteligencia! Age demonstrando ser inteligente! 

Um artigo da BBC News, no link abaixo, diz:

When slime is not so thick (Quando o bolor não é tão “grosso, espesso”)

http://news.bbc.co.uk/2/hi/science/nature/944790.stm

A descoberta deu-se no seguinte experimento: os cientistas fizeram numa placa uma série de canais na forma de um labirinto. Numa ponta puseram um pouco de bolor e no final do caminho mais fácil colocaram alimento orgânico em decomposição, a comida preferida das minúsculas criaturas. No inicio, como era de se esperar, a massa de bolor se multiplicou espalhando-se por todas as aberturas, todos os caminhos. Mas quando a massa encontrou a comida, ela começou a se transformar. Ela começou a diminuir, quando se esperava que ela ia crescer, engordar ainda mais, claro, pois está tendo alimento. Mas ela começou a cortar de seu corpo as extensões apenas de alguns canais, enquanto num canal ela começou a emagrecer e se esticar o máximo possível. No final ela ficou como uma tira fina e só num caminho, que vai de onde ela partiu até o ponto do alimento. E acontece que dos 4 caminhos possíveis, os outros três davam muitas voltas desnecessárias, alguns retornavam ao ponto de partida. Havia um único caminho mais fácil, que ia direto para a comida, e foi esse que a massa escolheu e se fixou. Com isso ela se alimentou muito melhor pois havia muito menos criaturas para dividir o mesmo alimento, economizando energia, etc. Exatamente o que uma fila de humanos teria escolhido, se tivessem que passar de mão em mão uma pilha de tijolos por um labirinto ate o ponto onde estariam construindo uma parede. Ou então recolhendo algo do ponto final.

  • “Não tem como discutir. Apenas algo com alguma inteligencia procederia assim.”

Anunciando sua descoberta no Journal Nature, os pesquisadores disseram que eles acreditam que o organismo mudou sua forma para maximizar sua eficiência na colheita e portanto sua chance de sobreviver. (Announcing their findings in the journal Nature, the researchers say they believe the organism changed its shape to maximise its foraging efficiency and therefore its chances of survival.)

Raios… eu copiei e colei o texto tal como esta’ escrito no artigo da BBC News porque fiquei com a pulga atras da orelha quando li isso. Quando me deparei com a palavra “maximise” não acreditei no que estava lendo, mas constatando que era verdade, corri nos dicionários suspeitando que aprendi o inglês errado. Pois eu aprendi que se escreve com “z”, “maximize”, e não com “s”. E os dicionários disseram que quem esta’ certo sou eu, o inglês que escreveu o texto esta’ errado… Talvez alguém esta’ precisando de um pouco da inteligencia das bactérias…

Mas, vejam como são as placas e o labirinto. Na imagem da esquerda se nota como, em situação normal, a massa se alastra por todos os canais, sem qualquer orientação. Na placa da direita se mostra como ficou a massa (quase um fio fino e por um só caminho) depois do achado do alimento.

Slime Bio-Mimetic Control Research Center

Agora, cá entre nos, deixa-me sussurrar algo em segredo ao seu ouvido, mas por favor não vá dizer a ninguém, senão a academia cientifica no poder hoje pode me mandar para a fogueira como herege.

Ora, essas criaturas e a massa que formam não tem o menor resquício de um cérebro, nem mesmo algo que se pode chamar de um principio de sistema nervoso. Para mim esta’ obvio que esse comportamento não pode ter sido produzido por inteligencia destas criaturas. Mas então o que foi de inteligente que orientou de fora esta massa? Bem, existe uma outra cena na Natureza onde vemos criaturas sem sistema nervoso se orientando na direção do alimento. Estou me referindo as plantas que crescem sempre com a ponta o mais próxima da luz do sol possível. E para isso não apenas o tronco, mas os galhos se torcem, se distorcem, se esticam todo, fazem voltas contornando obstáculos de sombra, com a determinação unica de obter o máximo de luz para a fotossíntese. Não acho que essas criaturas façam fotossíntese ( a pesquisar), mas fazem algo parecido com a quimiossíntese, um método mais primitivo e anterior na evolução, mas que faz quimicamente criaturas simples mudarem de forma na direção de alimento ou luz ou calor.

Mas porque os cientistas não pensam nisso, parece que nem se lembram disso ao observar a massa, ao menos no “paper” nada dizem disso?! Já vão correndo concluindo que as  criaturas tem alguma inteligencia?! Claro que eles conhecem as origens e a historia evolutiva anterior de onde veio estas criaturas, melhor do que eu conheço. Então porque lhes dá esse branco na cabeça quando observam o fenômeno, a ponto de não ligarem esta cena com a outra tao velha conhecida?

A causa é que uma equivocada visão do mundo se formou uma doutrina acadêmica passando de geração de estudantes a novas gerações de maneira que os neurônios são configurados de maneira a formarem networks que não copiam a network dos movimentos naturais, ou seja, raciocínios dessincronizados com a Natureza.  Devido a isso estes lapsos são inevitáveis e o pior, jamais estes cérebros vão aceitar serem reconfigurados a não ser na base do porrete, ou seja, com uma enorme massa de novos dados que sejam impossíveis de questionar.

Esta visão de mundo esta’ pondo coisas onde não cabem, onde a Natureza não poe. Tudo agora virou moda, esse negocio de adornar um punhado de átomos com personalidade própria, intenções inteligentes que se comportam para produzir planejados resultados futuros, como fazem com os punhados de átomos chamados de genes… “os genes são egoístas e tudo fazem para perpetuarem-se pela reprodução a qualquer custo…”… um punhado de átomos que tem consciência que existe futuro e que querem estarem vivos no futuro…

Ora,… convenhamos…

Agora são microcélulas fazendo mapas, traçando rotas, e o pior, modelando as curvas de seus corpos no mesmo modelo que veem o mapa de cima…

Nem humanos conseguem fazer isso. Eu ganhei um sapato caríssimo do meu ex-boss, lindo de morrer, mas quando enfiei o pé não aguentei andar, estava apertado e doendo demais. Eu daria tudo para poder usar os sapatos, então se pudesse encolheria meu pé alguns centímetros para caberem no sapato. Massas de bolor fazem isso eu não posso, são mais cientificas e inteligentes que eu…

Colonias de formigas e abelhas montaram sistemas sociais que beiram a perfeição, tudo funciona com eficiência máxima, todo o trabalho dividido em equipes e cada qual especializado na sua função. Seria a rainha uma reencarnação de algum maestro de orquestra que tinha a mania de comer todas as candidatas antes de aceita-las na orquestra e voltou para pagar seus pecados na forma de formiga? Pensando nessa hipótese eu peguei uma rainha, botei ela numa caixa de vídeo e fiquei berrando em cima dela: “Ei,… Bethoven!”. Se ela não apresentava nenhuma reação eu voltava a carga: “Ei, Mozart!”…

Não tem disso, não são maestros reencarnados, comprovei isso com essa experiencia cientifica super sofisticada.

Esta visão do mundo só consegue ver os fenômenos naturais pela meia parte esquerda de uma porta entreaberta, na qual esta escrito “método reducionista”. A outra folha direita da porta onde esta’ escrito “método sistêmico” fica fechada tampando a metade do mundo. Questão de miopia decorrente da total dominância do hemisfério esquerdo do cérebro e ausência dos atributos sistêmicos do hemisfério direito.

Assim quando estes pesquisadores vão observar o fungo ou seja la o que for do bolor, assim como quando observam as formigas, ou os genes, concluem rapidamente que só podem serem inteligentes para fazerem o que fazem. Porque se a evolução universal é uma só cadeia de causas e efeitos eles a dividiram em cosmológica e biológica e agora nestes punhados complexos de átomos organizados de forma biológica eles só consideram a evolução biológica. Assim não enxergam as causas que vem da Historia Natural Universal desde seus primórdios.

Quando na selva eu dava mordidas nos rabos de macacos que ficavam pulando em cima de mim e me enchendo o saco sem deixar eu ler meus livros ou escrever minhas equações, descobri que o DNA não surgiu por acaso e nem pelo simples desenrolar de reações químicas, mas sim que ele veio de outro DNA muito maior e muito mais antigo, que existe em galaxias, átomos e começou la’ no Big Bang, na forma de uma simples onda de luz natural. Trata-se da formula universal para todos os sistemas naturais a qual chamei de Matrix/DNA. Pois observando agora a experiencia dos cientistas eu vejo na formula o que é que de fora da massa, esta’ modelando a massa informe daquela maneira, o que é que esta vendo de cima o mapa, mas por ele estar igualmente dentro de todas as criaturas que constituem a massa, ele modela a massa coletiva e orienta-a a imitar a sua própria figura como sistema. Assim como, quando observando a sociedade das formigas, descobri que tudo o que elas fazem é o mesmo o que robots montados pela formula do sistema fariam.

Quando eu era um girino na barriga da minha mãe, eu era desajeitado pra burro, nem pernas para andar tinha. Meu corpo foi mudando de forma, gerou bracos, pernas, língua para lamber, fuckinha para fukinhar, etc. Na cabeça destes cientistas japoneses, o girino tem inteligencia e modela o corpo de acordo com necessidades futuras que vão ser necessárias num mundo la fora que o girino nunca viu. Não lhes ocorre olharem fora da barriga, para o corpo da mulher para perceberem que quem esta modelando o girino e alguém, um corpo, que esta fora e ao mesmo tempo, na forma de genoma, dentro do pequeno universo do girino. Na cabeça destes cientistas, se eles interromperem o tubo que leva através da placenta o alimento para o girino, o girino vai se mover, entrar no tubo, dar as mil voltas do tubo enrolado ate chegar onde o alimento parou….

Este processo que gera, de um corpo isolado e inerte, a sua transformação em varias formas diferentes, chamamos de ciclo vital, o qual foi o principio que montou o primeiro sistema neste Universo… e ele esta’ encriptado numa simples onda de luz.  O Ciclo vital se torna o fluxo de informações que percorre todo o sistema. Acontece que no circuito total tem um trecho em que as partes menores todas se dirigem para a parte que emite luz.  Este trecho se evoluiu para a forma biológica da fotossíntese.  Mas o que aproxima as partes menores da parte que emite luz não é a luz propriamente dita e sim os corpúsculos dela, os fótons, que estão tanto dentro das partes menores como estão no corpo que emite a luz. Estes fótons todos tende-se a alinharem-se na forma de montarem uma copia do sistema, por isso se auto atraem e se posicionam exatamente como estavam na onda de luz. Esta atracão gerou o processo que denominamos “comer”.

Pois na matéria orgânica em decomposição estão fótons presos que estão escapando pela decomposição, fótons buscados pelos fótons que estão no corpo da criatura e portanto em toda a massa. A coisa e muito mais complexa do que se vê no laboratório. No dia que esses cientistas descobrirem a formula universal, eles vão ter vontade imensa de construir aparelhos que sejam capazes de verem sinapses fluorescentes mas ainda ocultas aos nossos censores biológicos e artificiais mecânicos, formadas por fótons que estão dentro dos elétrons que estão dentro dos átomos que estão dentro do DNA que estão tanto nas criaturas numa ponta como na matéria orgânica em decomposição na outra ponta. E vão aprender que estes conceitos como ~comida”, ou “comer” na verdade não existem, são meros produtos apresentados a nossos olhos pela atividade de fótons que possuem a tendencia eterna de se procurarem e se juntarem onde estiverem com o sonho de recomporem o ciclo vital. A coisa toda é muito mais complexa do que imaginam.

Ciencia e tecnologia com Bolsonaro no Brasil: Total desastre!

terça-feira, abril 2nd, 2019

xxxx

O que tem determinado a diferença entre a riqueza e a pobreza, o poder global ou ausência dele? Claro, a primeira causa é o nivel da producao da Ciencia e da Tecnologia do pais. Parece que o atual governo é analfabeto e alienado sobre isso.

Corte no orçamento de pesquisas coloca futuro do País em risco

Austeridade no CNPq significa retrocesso, desestímulo de jovens cientistas e sucateamento de aparelhos

https://jornal.usp.br/atualidades/corte-no-orcamento-de-pesquisas-coloca-futuro-do-pais-em-risco/?fbclid=IwAR2XDkSZoYuY6Cz048ZxVTyePQEw6UDMxw_hh7c2Uqj7fmPDtuCptnSVXy0

As Ciencias estao sendo prejudiciais, piorando a qualidade de vida? Chute no saco dos materialistas e direitistas?

segunda-feira, abril 1st, 2019

xxxx

Segundo os numeros, as estatísticas, anunciadas neste video, sim. Em 1960 os USA se colocava na 12* posicao dos melhores na mortalidade infantil, em 2015 tinha caído para o 58* lugar e agora caiu para o 77*? Uma em cada duas criancas agora tem doenca crônica? A medicina estaria piorando… e apenas ela dentre as demais Ciencias estaria atuando negativamente para a Humanidade? O autor esta’ sugerindo que uma das causas e’ a vacinação…

Precisamos pesquisar estes numeros…

https://www.youtube.com/watch?v=mActHjsX5pc

00:42
in 1960 the u.s. ranked 12th in infant mortality and
01:02
that means that that we were pretty high
01:04
not many kids in our country died
01:06
well now about 6 per thousand died
01:11
in this country by 2015 were 58 now
01:15
we’re 77 so we’re seeing that we’re
01:18
going we’re killing more kids in this
01:21
country doing the practices now
01:24
these are not kids raised in caves the
01:27
most of the bursts are in hospitals now
01:30
currently one in two kids today has a
01:33
chronic illness or disease
01:34
one in four nearly is developmentally
01:37
disabled currently it’s one in 45 that
01:40
have autism but you know we have about
01:42
nine more years before one and two has
01:44
so we’re doing something wrong

As experiencias químicas que são a base da teoria da vida criada pelas rochas

quinta-feira, março 28th, 2019

xxxxx

Conforme um grupo de pesquisadores publicam no vídeo com link no fim desta pagina ( Origin of Life – How Life Started on Earth ), consideram a teoria de que metais e minerais no meio de solventes como água teria iniciado as origens da vida. Vemos isso num dialogo em que um telespectador pergunta…” Como podem rochas criarem vida?” E um defensor da teoria responde: -” Fácil resposta, rochas providenciaram as moléculas materiais para os organismos vivos… Água sendo o solvente universal… Qualquer rocha imersa em água terá algumas de suas moléculas dissolvidas nesta água. No grande oceano isto significa uma grande quantidade destas moléculas movendo-se em voltas pelas correntes que eventualmente formaram novos compostos por reações químicas. Neste vídeo aqui você pode ver alguma química de sólidos se tornando liquido ou o oposto:

(“How can rocks give life? ” Easy answer, rocks provided the molecular matter for living organisms… Water being the universal solvent… Any rock immersed in water will have some of its molecules dissolved in it. In the whole ocean that would mean a humongous amount moved around by currents that eventually would form by natural chemistry reactions new compounds. Here to visualize some Chemistry of solids turning to liquid or the opposite:)

https://www.youtube.com/watch?v=rKTe1wom4q8

But…

Mas…

Na Matrix/DNA Theory tem a sugestão de que as combinações que levaram a formação e desenvolvimento da vida foram dirigidas por informações vindas dos sistemas atômicos e astronômicos que compõem uma formula natural que teria sido a ancestral do DNA. Este DNA teria chegado aqui com suas informações espalhadas, dispersas, encriptadas nos fótons que são emitidos nas radiações de estrelas e átomos. E então nos comentários deste segundo vídeo um comentador diz: ” Elétrons e fótons interagem, eles estão no mesmo campo, e fótons são emitidos e absorvidos por elétrons, então quando uma base como a amônia e adicionada ao metal ela toma alguns de seus elétrons e começa a absorver alguns fótons.”

( ….electrons and photons interact, they are in the same field, and photons are emitted and absorbed by electrons, so when a base like ammonia is added to the metal it takes some of these electrons and begins absorbing some photons.)

Eu nunca tive a oportunidade de mexer com química no laboratório, jamais fui informado que existem as partículas de luz chamadas fótons, que fótons entram e saem dos átomos através dos elétrons, etc. Simplesmente tinha curiosidade de como surgiram e se interagiam os elementos da biosfera amazônica como plantas, animais, ar, terra, etc. E observando, calculando pela anatomia comparada como cada sistema se assemelhava ou diferia dos outros, fui arremetido a estudar o que podia autodidaticamente de átomos, galaxias, ondas de luz. Porque das comparações surgiam teses, teorias, pelas quais eu fazia desenhos, e estes desenhos só tinham sentido quando se supunha que naquelas mateias teriam que ocorrer tais e tais processos, como a radiação dos átomos e estrelas, a fragmentação da onda de luz nas suas partículas, etc. Então o que esses autores estão mostrando como experiencias químicas eu já tinha efetuado estas experiencias mentalmente, apenas estou agora recebendo as confirmações de que eu acertei com tudo o que foi previsto nestas intuições. Acho isso incrível, como pode o cérebro humano cantar a bola de coisas jamais vistas e com tantos acertos! Porem, os meus cálculos foram muito alem destas experiencias e tiveram como base uma outra perspectiva, um diferente ângulo de observação e maneira de lidar com as coisas deste mundo, por isso minhas teorias gerais sobre causas e efeitos nas origens da vida são diferentes. O que deduzo destes videos é que misturas de elementos, átomos, sob cozimento ou congelamento apenas resultam em explosões ou massas informes e são apenas processos de vai e vem que não levam a nada complexo. Processos são apenas partes do circuito de um sistema, apenas interações entre duas partes, sem mais efeitos que os transpassem e sistemas, como átomos, galaxias e células vivas são entidades funcionais muito complexas. Acho obvio que para estes pesquisadores esta faltando o ingrediente com informações para sistemas, as quais podiam estar dentro de sopas primordiais, porem ainda para nos invisíveis.

No entanto, e bom ver videos como o abaixo, fornecem muitas importantes informações.

Origin of Life – How Life Started on Earth

https://www.youtube.com/watch?v=xyhZcEY5PCQ

Listas de argumentos cristaos e ateus envolvendo Ciencias.

sexta-feira, março 22nd, 2019

xxxxx

(Podem ser usados alguns argumentos daqui pela Matrix/DNA, quando ateus ou cristãos  vem a carga)

Argumentos cristãos:

Macroevolution proposes we were fish at one time, then an ape, and lastly a human. Is that demonstrable?

I’ve never seen a fish turn into a human nor do we have any record thats says that’s ever happened!

Is an infinitely dense point of singularity demonstrable? Why did the singularity expand perfectly to sustain a universe? Why did it defy innumerable odds by happening?

Why did life evolve to its current state?

Why is the human brain more complex than any computer known to man?

I thought we came from nothing?! How did that turn into all this? Why do i see order and design?

I thought it was by randomness we came? From random chance we began and from random chance we became an ordered universe?! That makes no sense at all and i wont believe it! Humans hate disorder by nature. Even animals despise it. We are creatures of habit, routine, and order.

The big bang is a huge leap of faith that order came from randomness. Besides, it doesn’t hold up because planets can spin in both directions which would break the law of angular momentum.

Anyways, Stop talking to me about demonstrable when atheistic theories fall flat on their face because practically nothing they teach is demonstrable, logical, or makes any real sense!!

Argumentos ateus:

It’s demonstrable by the fact that we have a common ancestor.

Trials and error and innumerable observation has been done ever since the theory of evolution an natural selection has been proposed.

Also, the origin of the universe is still a theory. Nobody knows, not even you people who believes.

As for how life evolving, it’s called natural selection. Each and every organism went through it just to survive to this day. It’s why the phrase “a successful organism is one that survives and reproduce.” Order and design came from countless millenia of trial and error. Again, natural selection.

It’s never confirmed or even mentioned that everything was made random. That’s quite a massive strawman there.

It’s the reason why science exists. It’s to know the matters that surrounds us. Science has no answer for everything because science is by definition, is an observation and study of the behavior and physical structure of the physical and natural world. It’s just that. Something that will try to uncover truths without any personal bias, emotions and false beliefs.

And are you sure that disorder is not a part of human nature? Then why do children who are blank slates, show psychopathic behavior? They only show order, empathy and kindness when they are thought to them. Even then, its not because of the right motivations as being their nature to be good. It’s because of consequences. Fear. Like what you try to use when you threatened me earlier. It only becomes authentic when children has passed grew out of their egocentric mindset. Order only came due to being nurtured. Animals also are quite the model for disorder. They kill and eat each other to survive. Again, Natural selection.

The big bang is a theory. A theory changes to better itself in explaining phenomenon without any semblance of bias. It evolves. It’s not a complete fact or law. But even so, it’s a different topic to the formation of a solar system. It can just be easily explained from strayed objects from space to change the behavior of a celestial object. There a so much thing going on like planets going astray or even stars dying or even born.

There is a reason why simulations have been carried out a lot. That’s one of the best things scientific technology has ever done. From obtaining oil deep into the earth’s surface to satellites being put into the exosphere to telescopes created to observe planets, stars and celestial wonders. They are all calculated through countless trials and errors an simulation. And what is a simulation? An observation of behaviors.

What has being an atheist have to do with scientific theory? Again, Science does not answer everything. But it tries to uncover the truth without any bias, be it from emotion or your personal belief.

You people however have yet to provide proof or evidence that god exists. So far, you’ve only shown nothing but sophistry and hubris. It’s all trash argument. So I will ask again. Can you give proof or evidence that god exist? If he does exist, can you provide an evidence that he did? Because if you can’t, then why would we waste our time believing in something that cannot stand on its own? You have the audacity to speak about sense when you cannot even prove god or him being the reason we exist. And even if you do, time an time again have you have been shown to leap logics because “god” an use circular arguments that completely answers nothing to prove your argument. You don’t even have demonstrable proof either so that’s quite the double standards there.

Lista de Canais sobre Ciencias no Youtube

quinta-feira, março 21st, 2019

xxxxx

https://freethoughtblogs.com/pharyngula/2019/03/19/a-hangout-about-science-communication/

A hangout about science communication

We brought up a few channels that are worth checking out:

3Blue1Brown
AronRa
Ben G Thomas
Brief Brain Facts
Draw Curiosity
Frankus Lee
Kurzgesagt
Mathologer
Neurotransmissions
PBS Eons
Paulogia
SciShow
SciStrike
Scott Manley
Shawn
Stated Clearly
Step Back History
Tony Reed
Trey the Explainer
Up and Atom
WeCreateEdu

http://www.youtube.com/minutephysics

Templeton winner Gleiser

And of course, our own:

Jackson Wheat
Phrenomythic
PZ Myers
Scientist Mel

E’ a Ciência meramente a superstição dominante da nossa era?

terça-feira, março 19th, 2019

xxxx

(Não li este artigo. Voltar e ler…lembrando que o autor parece ser religioso)

Is Science merely the dominant superstition of our age ?

http://argumentsagainstscientificpositivism.blogspot.com/2018/12/a-rational-sensible-review-of.html?m=0

Os Territórios da Razão Humana – Critica sobre o que é conhecimento de fato e o que é crença disfarçada nas Ciências

terça-feira, março 19th, 2019

xxxx

 Artigo de autor de livro que comprei no Kindle:  

The Territories of Human Reason por Alister McGrath

Cover for 

The Territories of Human Reason

( Obs.: Os parágrafos aqui copiados são para serem traduzidos porque este e um ótimo método para  memorizar informações e refletir nelas enquanto se traduz)

https://iai.tv/articles/between-knowing-and-believing-auid-1207

Between Knowing and Believing

Can we be certain that what we now think are facts are not merely beliefs?

Knowledge too often turns out to be a disguised (disfarçada) belief. 

” I have reluctantly come to the view that I know less and believe more – not because I have lapsed into some form of credulity, but rather because much of what I once thought was knowledge now seems to be opinion or belief. It leaves us with the awkward question, which we need to confront honestly: how can we be sure that what we think we now know is not in fact simply a belief? And is the difference between them partly a matter of our location in the historical process?”

xx

“If scientific theories that once commanded widespread support had now been displaced by superior alternatives, who could predict what would happen to these new theories in the future? These theories might be better than those they had supplanted; but were they right? Might they not be transient staging-posts, rather than final resting places? ”

xx

“How, I wondered, could Popper seriously believe that all scientific “theories are, and remain hypotheses: they are conjecture (doxa) as opposed to indubitable knowledge (episteme).”

xx

A Filosofia deve sempre lembrar o homem suas limitacoes cerebrais:

” For Russell, “to teach how to live without certainty, and yet without being paralyzed by hesitation, is perhaps the chief thing that philosophy, in our age, can still do for those who study it.”

Encouraged by what I read, I explored more of Russell. For Russell, human aspirations to rationality were compromised by the destructive “intellectual vice” of a natural human craving for certainty, which could not be reconciled with the limited capacities of human reason on the one hand, and the complexity of the real world on the other. Philosophy, Russell suggested, was a discipline deeply attuned to this dilemma, enabling reflective human beings to cope with their situation”

xx

“The Enlightenment championed the idea of a universal human rationality, valid at all times and places. Yet a more sceptical attitude has increasingly gained sway, seeing this as an essentially political or cultural assertion that certain Eurocentric ways of thinking are universally valid, and hence legitimating the intellectual colonization of other parts of the world, and the suppression of other forms of rationality”

xx

” This scientific imperialism – now usually contracted to “scientism” – finds itself trapped in a viciously circular argument from which no experiment can extricate it, in that it has to assume its own authority in order to confirm it. The insistence on the part of some that all questions be framed scientifically may seem like legitimate science to some, but will be seen as an illegitimate strategy of intellectual colonization by others.”

xx

” The scientific consensus of the first decade of the twentieth century – regularly presented at that time as secure scientific knowledge – was that the universe was more or less the same today as it always had been. Yet this once fashionable and seemingly reliable view has been eclipsed by the seemingly unstoppable rise of the theory of cosmic origins generally known as the “Big Bang”. What was once thought to be right – and hence to be “knowledge” – was simply an outdated interpretation, an opinion now considered to be wrong.”

xx

“So is knowledge socially located? To put this another way, is what is deemed “knowledge” in one historical and cultural situation deemed to be “belief” in another? It is an unsettling thought. The American anthropologist Clifford Geertz argued that what we call “common sense” is demonstrably not a universal way of thinking, but is “historically constructed,” varying from one historical location to another.”

Matrix/DNA: Esta e’ mais uma evidencia de que os dominantes predadores criam a cultura fazendo sua distorcida interpretação dos fatos: dominantes de um lugar nem sempre imitam as interpretações de outro dominante de outro lugar.”

xx

“Historical research shows up the existence of multiple forms of rationality in different cultural and historical contexts. They may have been suppressed in the past by the Enlightenment monomyth of a single universal rationality. However, what some are calling “epistemological decolonization” is gaining sway, especially in intellectual circles in South America and southern Africa.”

Matrix/DNA: A visão do mundo do semi-símio da selva amazônica e’ uma forma de raciocinar diferente da forma europeia ou anglo-saxônica espalhada pelo mundo. E talvez, por ser mais embasada na natureza direta e real, seja mais acurada.

xx

” So does this mean that we abandon any hope of finding a rational way of thinking, capable of engaging questions about how our universe functions, and deeper existential questions about meaning, value, and purpose? No. This does not give us any reason to believe what we like. It rather invites us to think more deeply about what it means to be rational. This concern lies behind my recent work The Territories of Human Reason, which explores the historical plurality of cultural rationalities on the one hand, and the diversity of methodologies used in the natural sciences on the other, and tries to understand how a single person can be said to act rationally while holding views that have quite different rational foundations.

Teoria do Acaso: critica e excelente ilustrativo artigo

domingo, março 10th, 2019

xxxxx

(traduzir os textos)

https://www.lifecoachcode.com/2016/07/21/the-mind-blowing-chain-of-events-so-you-can-exist/

Don’t Believe In Destiny?! THIS Is The MIND-BLOWING Chain Of Events So YOU Can Exist…

The Big Bang Theory Science

expanding-universe

Creation of New Worlds And Stars

The Goldilocks Zone

The Distance Between Moon and Earth and Sun

Perfect distance planet

history-of-life-as-we-know-it

Trilobites and Nautiloids

Carboniferous

Dinosaurs

The Asteroid That Killed All The Dinosaurs

human evolution and consciousness

Hunting

All World Countries

Humanity Stands Together

The Odds Of You Existing 2

The Odds Of You Existing 3

The Odds Of You Existing 4

The Odds Of You Existing 5

Solar System 1

Solar Interstellar Neighbourhood 2

Milky Way Galaxy 3

Local Galactic Group 4

Virgo Superclaster 5

Local Superclasters 6

Observable Universe 7

Blue Speck Of Dust Orbiting A Fireball

END

 

 

 

NASA fotos no Instagram e respostas da Matrix/DNA

terça-feira, fevereiro 26th, 2019

xxxxx

louischarlesmorelli

Hi, NASA, arent`t you based on a wrong theory? Where is the energy for energetic process in dark clouds of gas and dust? Matrix/DNA astronomic models are suggesting a different event. I am asking that you search previous photos of that point, if are one. I will bet thare was a kind of pulsar, as like a very old giant gas planet. These Herbig-Haro objects must be the result of the last crust collapsing, when the luminous nucleus spreads to outside. This must be the origins of supernovas. Ok, it is theory facing another theories, time and more data will be the judges.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxx