Archive for the ‘Teorias Existentes Atuais’ Category

Desconstruindo a cultura tradicional e moderna predatoria: SacredWeb e Filosofia Perene contra-ataca

sábado, fevereiro 9th, 2019

xxxx

http://www.sacredweb.com/online_articles/sw42_editorial_sample.pdf

Desconstruindo a Desconstrucao

Uma das sugestoes desta visao de mundo denominada Matrix/DNA e` desconstruir a cultura milenar tradiconal que perdura na modernidade, alegando que a maioria das interpretacoes humanas dos significados dos fenomenos naturais estao equivocadas porque teria sido construida uma cultura segregadora pelas oligarquias predadoras da humanidade para alicercar seus poderes de dominacao. Achei valido e racional tal sugestao e desde entao tenho me dedicado a esta atividade, sempre criticando principalmente os nomes gramaticais e conceitos idealisticos dados `as coisas concretas e suas definicoes.

Porem eis que me deparo com a existencia de uma correste ou escola do pensamento denominada “Filosofia Perenalista”, ou “Filosofia Perene”, a qual defende resumidamente que todas as religioes partiram de um cerne comum, o qual teria sido revelado por Deus. A partir dai, devido ao espalhamento das tribos no globo, foi se derivando formas de religioes mantendo, torcendo ou distorcendo este cerne comum.

Os adeptos desta doutrina concluiram que devem conservar os simbolos profundos das religioes, os quais se referem ao cerne primordial comum,  entao concluiram que existem outras correntes, tendencias, tentando e trabalhando para desconstruir este aspecto transcendental na mente humana, criticando e atacando suas verdades absolutas.

O qual seria o caso de um adepto da Matrix/DNA.

Como não sou torcedor de times e partidos e ideologias, e não creio que cérebro humano algum tenha a capacidade de processar as informações sobre a verdade ultima, estou sempre revendo, testando, auto-criticando minhas conclusões e as sugestões da minha cosmovisão – a Matrix/DNA. Sempre procuro ver o verso e o inverso de uma questão para tentar obter uma terceira alternativa. Então tenho agora um prato cheio para testar, auto-criticar minha atividade visando desconstruir a atual cultura humana. Devo ler e pausar refletindo cada frase nesta introdução dos perenialistas na forma de PDF, sendo que infelizmente não se consegue copiar e colar o texto aqui para esquematizar o teste.

xxxxx

Uma valida reclamação dos perenialistas:

A desconstrução sendo perpetrada pelo Iluminismo trazendo em seu bojo o materialismo esta desconstruindo todos os símbolos do imaginário sagrado, porem pondo no e seu lugar o nihilismo, pondo nada, como se a finalidade do processo de desconstrução fosse ser um fim em si mesmo. Por desmitologizar o mundo, os desconstrutores estão desespiritualizando o mundo.

Não e’ o caso da Matrix/DNA que tem por meta reorientar o imaginário para uma nova visão do mundo aberta ao sagrado, ou não, a critério do individuo, constituída de uma nova gama de valores morais transcendentais. Ao contrario do ateísmo que prega valores no sentido de se viver o aqui e agora sem objetivos transcendentes. Os mitos que são cernes das religiões são os mesmos usados na cosmovisão da Matrix/DNA, porem são reinterpretados como naturais, e não sobrenaturais. Mantendo a porta aberta a um significado existencial transcendente, de origem e causa transcendente, eu creio que a Matrix/DNA mantem a espiritualização, corrigindo-a de vários defeitos. A mesma cosmovisão sugere que e predeterminado pela genética herdada da astronomia que o humano perca sua alma consciente para se tornar a peca de uma maquina, e suspeita que os desconstrutores materialistas estão sendo usados como inocentes uteis neste destino. A Matrix/DNA se empareia aos desconstrutores para desconstruir os mitos e espiritualização errada, mas se separa dos desconstrutores ao tomar outro caminho diferente do orientado pela carga genética.

xxxx

Pra eles a definicao de desconstrucao seria: uma feerramenta para criticalmente captar e anlizar figuras de linguagem que contem em seu bojo insustentabilidade ou diferenciacoes. Desconstrucao e um inerente anarquico ceticismo metafisico.

xxxx

Cresce no mundo cientifico a intuição de que a derrota para as grandes doenças se deve a um erro na visão acadêmica do mundo. E a minha diferente visão do mundo esta sugerindo outra estrategia de combate. Veja aqui.

sábado, fevereiro 2nd, 2019

xxxxx

E’ preciso lembrar que esta e uma questão fundamental para a humanidade agora, uma questão de vida e morte: dependemos do conhecimento correto para eliminar estas doenças milenares que continuam nos torturando e matando aos milhões.

O trecho a seguir foi inspirado na seguinte frase que obtive no trailler do documentário:

Atacando um  tigre pelas costas

(Os correntes dogmas da biologia são: que a vida e mecanicista e nos somos predeterminados pelos nossos genes, e como estes dogmas são disseminados através da mídia e as instituições dominantes. A questão a ser perguntada é : ” E se o nosso fundamental conhecimento do funcionamento da vida estiver errado?”

(” On the back of an tiger”

” The current dogmas of biology: that life is mechanistic and we are predetermined by our genes, and how all this is disseminated­ through the media and establishment. The question is then asked:

What if our fundamental knowledge of the workings of life is wrong?)

http://perceivethinkact.com/

Um indicio de que o dogma reducionista não deve ser apropriado é o seguinte…

Um paciente entra no consultório do medico e desfila uma lista de sintomas: falta de apetite,desanimo, suor frio, desinteresse sexual, depressão, etc. O medico houve tudo aquilo e reduz a uma solução simples, receitando uma droga feita de serotonina, uma substancia neurotransmissora. Na maioria dos casos o paciente termina com a erupção de algo realmente grave, como um Alzheimer, um câncer, etc. Isto não esta’ funcionando.

Pelo paradigma da Matrix/DNA e corpo humano é um sistema natural, e complexo, mas este sistema é configurado ‘a imagem e semelhança da mesma formula do building block do código genético. Como sabemos que o organismo inteiro foi construído por aqueles buildings blocks, não é surpresa que o corpo todo imite o building block, pois o organismo é uma auto-projeção ampliada do seu criador. O corpo-sistema apresenta seis ou sete órgãos principais, cada qual com uma função especifica, os quais imitam cada uma das seis ou sete moléculas e suas funções especificas no building block genético, isto o que encontrei no desenvolvimento desta teoria.

Mas acontece que na Matrix/DNA – apesar de buscarmos conhecer todos os dados obtidos pelo método reducionista, que desvendou o corpo internamente ao nível molecular, nos adicionamos o paradigma sistêmico. Então, nos olhamos para um corpo humano e tentamos desenhar mentalmente o que é invisível, as sinapses dos fios de conexões que saem do corpo e entram no ambiente externo, e o inverso, as conexões, influencias, do meio externo sobre o organismo. E acontece que a Matrix/DNA esta’ sugerindo que o ecossistema que nos envolve tem uma configuração, um circuito sistêmico de interações, cuja imagem e funcionamento é exatamente a imagem e funcionamento da mesma formula que esta na estrutura do corpo todo conectando órgãos e substancias, e esta no seu nível microscópico molecular, o mesmo building block do DNA. E assim suspeitamos que qualquer variação na configuração do corpo-sistema, que cause um desvio ou uma interrupção ou um ponto de carga congestionado, tira o corpo organismo da sintonia, da mesma vibração e funcionamento dos sistemas microscópicos e macroscópico ambiental. Ai estaria a causa destas doenças mortais como câncer, Alzheimer, e por isso os sintomas são muitos pois a formula do sistema modelando o meio-ambiente tem muitas características, e bastante complexa. Um ponto de disfunção no circuito de um sistema, perturba o fluir no circuito do sistema todo e pode leva-lo a se desintegrar totalmente.

Então o que estaria causando estas doenças seria mais algum tipo de comportamento irregular do ser humano, seja mal habito alimentar, seja algum vicio ou algum elemento químico no alimento, no ar, ou uma soma de varias irregularidades. Elas surgiriam da distorção no circuito sistêmico do corpo, ou no circuito sistêmico do meio-ambiente, ou ambos. Como tenho a formula sobre a qual esta construída a biosfera terrestre e o organismo humano, se desenvolver-mos os instrumentos de medição e observação adequados, mais especializados na captação de fótons e suas networks, iniciaremos uma nova abordagem cientifica que pode nos levar a vitoria.

Mesmo sem os recursos tecnológicos, já estou prevendo com algumas intuições alguns aspectos do planeta com essa biosfera, modelados pela formula, que pode lhes dar uma ideia do nível de grandeza que estamos entrando. Por exemplo, a crosta terrosa foi sendo modificada assim como internamente vão sendo modificados os tecidos e Órgãos de um feto humano, e se no final o organismo tem seis a sete órgãos com funções especificas, o planeta também acabou se configurando com sete ilhas-continentes, cada uma com características sutis inclusive a nível de campo magnético. Porque? Uma mesma e unica formula modela astronomia, biosfera e biologia. Para o berço de um exemplar individual humano a formula construiu a placenta que tem sua imagem de pera com um cabilho que são os tubos de nutrientes adentrando a placenta; depois , com a evolução, para construir o berço do coletivo destes indivíduos, ou seja, a humanidade, a formula modelou os continentes na forma de pera tendo como cabilho as foz dos grandes rios que adentram os continentes deflagrando a produção dos nutrientes. E assim vai, podemos vencer estas doenças malignas que tento tem torturados nossos irmãos e irmãs em especie, ou ao menos avançar com a nova estrategia ao mesmo tempo que vamos conhecer mais do mundo a nossa volta o que poderá nos servir para tratar de uma nova doença fatal e gigantesca, que não afeta o individual mais vem para afetar o coletivo total, que e a doença no planeta e sua biosfera, a mudança climática.

Mas enquanto tudo isto estiver apenas na minha cabeça e eu estiver sozinho e sem os recursos técnicos, resta-me continuar assistindo a carnificina e ver diminuir nossas esperanças de que venhamos a vencer as batalhas finais.

 

 

Debate no Reddit sobre teorias, conhecimento e fé

quinta-feira, janeiro 31st, 2019

xxxx

O autor desta questao se baseou num artigo publicado por: Alister McGrath, Professor of Science and Religion at University of Oxford – em 25th January 2019

https://iai.tv/articles/between-knowing-and-believing-auid-1207

Sob o titulo:

Between Knowing and Believing

Can we be certain that what we now think are facts are not merely beliefs?

 

If once accepted scientific theories have now been displaced by superior alternatives, we should always be cautious that what we now *know* is not simply a belief from philosophy

https://www.reddit.com/r/philosophy/comments/alf3mk/if_once_accepted_scientific_theories_have_now/

My comment:

MatrixDNA – 1/31/2019
Yes, and these are “possible” examples with our theories just now:
  1. We see and belief in evolution in the Universe, because we see from inside. But someone seeing from outside could see samething, but knowing that is not evolution, it is merely a process of reproduction… of the “thing” that trigguered the Big Bang, which was not an explosion, but an event of fecundation… Who knows? Same facts, two different interpretation.

  2. There was no origens of life, neither here neither at any other place in this Universe. These agglomerates of galaxies that we call Universe are merely the cells of a bone skeleton, covered by soft complexity, like the soft and more complex meat covers our bone skeleton. But… it is the soft meat that creates the bone skeleton and not the other way around. So, life was already existing before the Big Bang. Besides that, a new bigger theory is discovering that all these “life’s properties” are merely evolution from primitive properties existing at galaxies, atoms. So if you call a cangaroo alive, you should call an atom alive too.

  3. There is no genetic code. DNA has as fundamental unit a base-pair of nucleotides which is a complete system, it works as a system. So, DNA is merely a set or a pile of diversified copies of a unique system, like humanity is a set of 8 billion copies of a unique species, a unique biological system. Is it right saying that “humanity is a code?”. No. So, please, forget genetic code.

And so on, we have many more examples like that. A new big and more rational theory is suggesting that all theories we believe now, are not entirely wrong, but are not complete. We can collect all scientific proved facts, laws, arranging them in a different way, and we get a very different world view with a new Universe that also works and is more beautiful…

O que é certo ou errado? Não são absolutos, são relativísticos. Teorias nao sao erradas, sao incompletas. Por Isaac Asimov

quinta-feira, janeiro 31st, 2019

xxxx

Isaac Asimov:

” The basic trouble, you see, is that people think that “right” and “wrong” are absolute; that everything that isn’t perfectly and completely right is totally and equally wrong.

However, I don’t think that’s so. It seems to me that right and wrong are fuzzy concepts, and I will devote this essay to an explanation of why I think so”

xxxx

Neste maravilhoso ensaio, Asimmov informa nos minimos detalhes como foi a evolucao do pensamento e do conhecimento sobre o planeta Terra, mostrando que as primeiras teorias – como da Terra plana – nao eram totais erros absolutos, pois ela contem graus de verdade.

The Skeptical Inquirer, Fall 1989, Vol. 14, No. 1, Pp. 35-44


The Relativity of Wrong
By Isaac Asimov

http://chem.tufts.edu/answersinscience/relativityofwrong.htm

Origem da Vida: Vídeo pro-Design Inteligente em Português

quarta-feira, janeiro 30th, 2019

xxxx

Artigo publicado no Blogger “Design Inteligente” em 29 janeiro/2019, indica o video que esta tambem no Youtube

http://designinteligente.blogspot.com/2019/01/a-origem-como-comecou-vida-na-terra-em.html?utm_source=dlvr.it&utm_medium=twitter&utm_campaign=Feed%3A+DesignInteligente+%28Design+Inteligente%29

 

Meu comentario enviado ao blog D.I (aguardando moderacao)

Existe uma terceira alternativa sem ser as teorias do materialismo cientifico e do Design Inteligente, que se chama “Teoria da Matrix/DNA”. Surgiu da anatomia comparada entre sistemas vivos e os não-vivos, pela qual se encontrou um elo evolucionário entre a primeira célula e esta galaxia. Assim O DNA biológico foi transmitido e evoluiu de uma ancestral astronômico, o qual veio de um ancestral atômico e o ultimo ancestral foi encontrado nas origens, na forma de onda de luz. Como não nos é possível ir alem do Universo, fica o mistério de quem aqui inseriu ou transmitiu transmitiu o primeiro genoma composto de informações na luz. Então fica ao seu critério preferir quem e’ o autor de fora do Universo, porque aqui dentro esta tudo resolvido..

Funcionários do Youtube sendo usados para a pregação de uma ideologia?

domingo, janeiro 27th, 2019

xxxx

Acha que a Terra é plana? YouTube vai esconder vídeos com teorias falsas

https://noticias.uol.com.br/tecnologia/noticias/redacao/2019/01/25/acha-que-a-terra-e-plana-youtube-vai-esconder-videos-com-teorias-falsas.htm

 

Não existe teoria cientifica. Ciência não fala, não julga, não interpreta. Humanos falam, julgam, interpretam, elaboram teorias. Ciência é o ato invadindo e conhecendo um objeto, seja no campo ou no laboratório. Ela não se estende seguindo as conexões do objeto que explora na hora, com nada mais fora ou alem dele, principalmente conexões de tempo. O tempo apaga suas conexões. Então tudo o que se diz em nome da Ciência sobre o passado ( como Big Bang, abiogêneses, etc. ) não se deveria, a Ciência não autorizou ninguém a fazer isso. Teoria é uma palavra cunhada pelos filósofos gregos, os quais a definiram como “uma ideia nascida com base em alguma hipótese, conjectura, especulação ou suposição, mesmo abstrata, sobre a realidade”. Os adeptos da Ciência estão querendo se apoderarem da palavra, para impor uma ideologia, e como os robotizados do Youtube foram doutrinados nessa escola, apoiam-na. Mas e se essa Ciência esta conduzindo a humanidade por caminhos não sintonizados com o caminho da Natureza? E se o caminho certo e` passado pela Natureza aos humanos através da intuição da razão puramente natural? A qual sugere outra visão do mundo? Ninguém sabe, por isso, combater outras teorias indicando outros caminhos é falta de responsabilidade. Eu deixo falar a todos e a todos eu presto atenção. Afinal, eu quase nada sei. O homem veio do macaco? A Ciência nunca disse e não pode dizer isso, pois ela nunca fez no laboratório um macaco indo ao homem. Então vem, por exemplo, o Depak Chopra, com a teoria de que o corpo físico do homem veio do macaco, mas sobre ele se assentou a substancia da consciência que veio de outro lugar. E os moleques da academia se munem de pedras para apedrejarem o Chopra. Fora do Youtube! Mas a Neurologia nunca mostrou como o cérebro se relata com os pensamentos, com a mente. Portanto, a teoria do macaco não é um testamento da Ciência. Outro exemplo? A teoria cientifica diz que a depressão é causada por uma mutação num gene, mutações ocorrem por acaso, erros. Mas ela desconhece a causa da mutação e e se o gene é mutado por uma causa evitável? Fomos desviados da cura por uma teoria errada de um laboratório que fez fortuna vendendo falsa medicina. Portanto, a teoria do macaco não é um testamento da Ciência. Não vejo diferença disso com a Inquisição Medieval.

O melhor argumento para quando dizer que a Teoria da Evolução esta’ incompleta.

domingo, dezembro 2nd, 2018

xxxxx

At a science festival, Denis Alexander, an evolutionary biologist (and Christian, as it happens), answered the question about the difference between a scientific theory and a fact by saying that,…

” In science, a theory is something that explains a fact or set of facts. So for example (he said) it is a simple fact that organisms evolve from earlier organisms; and the scientific theory of evolution by natural selection explains how that evolution happens.”

But I do agree that, to the non-scientists among us, there doesn’t always feel to be a huge amount of difference between the two. Scientists, though, who are always looking to discover new details and new facts, need to be clear in their own minds that the search for knowledge is never 100% complete. The key, I guess, is to match the degree of confidence in a claim to the amount of evidence there is for the truth of it.

 

Teorias: bons conselhos para os teóricos

domingo, dezembro 2nd, 2018

xxxxx

Often we see arguments that try to equate science with religion, in that “belief” in science is just another faith, just another denomination, and no more or less valid than methodism, confucianism, catholicism, mohammedenism (to give it an archaic name), hinduism etc.

The difference couldn’t be more stark, if you consider “belief” more in terms of placing a bet. A space probe, to Mars or to a comet or asteroid, is a very high stakes bet that Newton (and Einstein, where applicable) got it right to a a remarkable level of detail. That such probes have been successful at all shows that the “theory” is a lot more than just a wild guess over a beer. Putting up the money for the complex of orbiting equipment that is GPS was a very big bet that both Newton and Einstein got it right to an extremely fine level of detail, and using a SatNav is a lower stakes bet on the same thing. Do you believe your SatNav? Will it guide you to your chosen destination? Or will it try to park you in the sea?

There are many “theories”. The scientific ones — those that have stood the test of time and the attention of a great many interested parties — are the ones that work. The ones you can bet on. Bet your life on, in fact, on a daily basis.

You seem to have a misconception over what it means to be “falsifiable”. It means only that a worthwhile theory must be testable. Anyone can think up a “theory”. More properly, a “conjecture”, until it passes some tests at least. So, think up a “conjecture”. Now comes the hard part. Getting it accepted as a Theory.

Use your conjecture to make a prediction, to place a bet on something that can be observed, and, with as many independent observers as possible, see what happens. Repeat, before different sceptical audiences, don’t take one success as a “proof”. But, do take even a single failure as a possible “disproof”. If observations don’t fit with the theory, change the theory, not the observations. If in doubt about the observations themselves, try again.

If the bet wins, again and again, then the theory is accepted, at first grudgingly (raivosamente), by others with rival theories, and then, eventually, those who backed the rival theories run out of funds and stop betting on their loser wannabe theories, and take the evidence of your winning streak as a hint that maybe your theory is good for something after all. And then even the cautious betters place massive stakes on the table — all that proof that Newton and Einstein got it right (or right enough).

So, the path to a successful (scientific) Theory is long and difficult. Every test has to be able to support the theory, or to refute it, show that it is not correct. Those that yield repeatable, practical, valuable results become part of the standard body of knowledge, and all technology is built on this.

The history of human understanding of themselves and the world around them is littered with cast-off, broken down former theories, that have failed to bring in the winnings to those who bet on them. Astrology, Alchemy, Phrenology, Homoeopathy, Faith Healing. While tried-and-tested theories are daily re-proven by every satellite launch, every GPS-guided journey, every elevator ride, every airline flight, every cellphone conversation, every medical treatment, web post, and much more.

Only at the frontiers of our knowledge are new conjectures, potential theories, being devised, along with the experiments to test them, weed out (eliminadas) the failures. The tried-and-tested stuff is relegated to the classroom, to teach the next generation the story-so-far, those things that have already been settled. That can be trusted, are being trusted, all the time. The frontier is alive and dynamic, there’s always more to discover, more to find out, and each new piece of knowledge either fits with existing theories, or it breaks some of them. Exciting stuff, for those who like that kind of thing. And profitable too, for those who place their bets wisely.

Stay, explore, learn. Or you could just take somebody else’s word for it all.

I liked a definition I once heard at a science festival. It was an event by Denis Alexander, an evolutionary biologist (and Christian, as it happens), and he answered the question about the difference between a scientific theory and a fact by saying that, in science, a theory is something that explains a fact or set of facts. So for example (he said) it is a simple fact that organisms evolve from earlier organisms; and the scientific theory of evolution by natural selection explains how that evolution happens.

But I do agree that, to the non-scientists among us, there doesn’t always feel to be a huge amount of difference between the two. Scientists, though, who are always looking to discover new details and new facts, need to be clear in their own minds that the search for knowledge is never 100% complete. The key, I guess, is to match the degree of confidence in a claim to the amount of evidence there is for the truth of it.

Melhor vídeo sobre átomos e melhor debate sobre a noção cientifica do átomo e da existência humana

terça-feira, agosto 28th, 2018

xxxxx

O video com a melhor explicacao sobre atomos e mecanica quantica basica. E os comentarios na discussao abaixo do video sao interessantes , principalmente do fisico que explica ninguem nunca viu atomos e particulas nos instrumentos da Fisica, apenas campos eletricos.

The most explanatory video about atoms and basic quantum mechanics

https://www.youtube.com/watch?v=EOHYT5q5lhQ

This is an email I received recently from the site “Ask a Mathematician, Ask a Physicist”::::::
What are “actual pictures” of atoms actually pictures of?.
Physicist:
Actual pictures of atoms aren’t actually pictures at all. There are a few good rules of thumb in physics. Among the best is: light acts like you’d expect on scales well above its wavelength and acts weird on scales below. In order to take a picture of a thing you need light to bounce … The only thing physicists have actually seen is basically a computer image, not the real image, and second, they observe electric fields, not the particle itself. They do not observe particles themselves; they are able to observe only the field. However this alone does not prove anything, but that the electric energy field exists and that’s about it—no atoms, no photons, no electrons, no quarks. no nothing. So no, particles do not exist. Particles exist only inside mathematical abstractions and nothing more and nothing else. We don’t know what actually exists in the real world, except that there are energy fields—electric, magnetic and all other forms and all other kinds of energy fields. I forgot to add what exactly is visualized with all these microscopes including STM–the scanning tunneling microscope. What is visualized is the charge density of the electric field. Basically you observe vibrations—electric vibrations. You haven’t seen an atom either. You’ve seen an image you assume to be an atom, but it is simply an instrument’s representation of the atom. It is not the atom itself. These techniques aren’t actually “visual” like microscopes we work with in biology classes. Microscopes use lenses and light to help zoom and focus on small objects. Electron microscopes, on the other hand, use quantum scattering theory to construct the shape of small objects, then the data is transferred to a computer to create a model. The wavelengths of visible light ranges on the order of ~370nm to 750nm. These are all MUCH larger than many particles of interest (and way too large to view atoms, which are on the order of Angstroms–0.1nm). Scientists need to be creative to be able to “see” atoms. So, no, scanning tunneling microscopes and atomic force microscopes did not prove the existence of atoms.

Living the Infinite Way: Life as Oneness with God

Living the Infinite Way: Life as Oneness with God

Jul 1, 2006

Paperback


Kindle Edition

Get it TODAY, Aug 28
xxxx
Oure Energy:
Also evidence of constant creation are these words: ‘magically bursting forth are quarks spinning billions of times a second as 3 points of light, forming what are called protons and neutrons’. I found these words in the book “The Quantum World” written by the physicist Kenneth Ford. Imagine that. Turns out we are imagination itself since nothing is solid. We are brilliant, concentrated energy images or holograms. In the book “Hands of Light” written by the physicist/healer Barbara Brennan are many pictures of what we look like as holograms/eternal energy beings. Brennan trained herself to see people as holograms.
Hands of Light: A Guide to Healing Through the Human Energy Field by [Brennan, Barbara]

Hands of Light: A Guide to Healing Through the Human Energy Field – Aura – Kindle Edition

xxxxx

Cometas e espermatozoides: o parentesco que o bloqueio mental moderno não permite ver

sexta-feira, agosto 24th, 2018

xxxx

Meu comentário postado no artigo abaixo, em 24/08/18:

How to explain this moving, falling, body, in an ecstatic picture? If not that this body has a proper propeller? Next to us, there is another moving body among ecstatic things: the spermatozoon going to an ovule. The modern occidental mindset has a mental wall which lead to prohibit these comparisons. That’s because they separates Cosmological Evolution apart from Biological Evolution. The result? Everything at Earth’s biosphere are product of the mystical magic absolute chance. The Matrix/DNA Theory, is the unique doing the opposite, with its astronomical models finding all evolutionary links between the two blocks of evolution, and building a new total different world view. Look to my avatar and see the position of comets at astronomical systems as the same position, shape, and function of spermatozoons at biological systems. Here, we are dealing with the spermatozoon self-propeller for to understanding the comet self-propeller. Astronomical systems are moved by electromagnetic and mechanics dynamics, but, they have already the principle of biological organization of matter, as a galactic cover, so, comets earns a new understanding, from a living being perspective.

https://plus.google.com/ – Anand Sankar – Space Exploration

Photo

Comet, Heart and Soul

Image Credit & Copyright: Juan Carlos Casado (TWAN, Earth and Stars)

Explanation: The greenish coma of comet 21P/Giacobini-Zinner stands out at the left of this telephoto skyscape spanning over 10 degrees toward the northern constellations Cassiopeia and Perseus. Captured on August 17, the periodic comet is the known parent body of the upcoming Draconid meteor shower. Predicted to be at its brightest next month, the comet is actually in the foreground of the rich starfield, only about 4 light-minutes from our fair planet. Giacobini-Zinner should remain too faint for your eye to see though, like the colorful Heart and Soul nebulae near the center of the sensitive digital camera’s field of view. But the pair of open star clusters at the right, h and Chi Persei, could just be seen by the unaided eye from dark locations. The Heart and Soul nebulae with their own embedded clusters of young stars a million or so years old, are each over 200 light-years across and 6 to 7 thousand light-years away. They are part of a large, active star forming complex sprawling along the Perseus spiral arm of our Milky Way Galaxy. Also known as the Double Cluster, h and Chi Persei are located at about that same distance. Periodic Giacobini-Zinner was visited by a spacecraft from Earth when the repurposed International Cometary Explorer passed through its tail in September 1985