Archive for the ‘Debates Criticas Defesas’ Category

Um método para a Matrix/DNA desafiar materialistas para debates: as diferentes logicas construindo as diferentes teorias.

segunda-feira, junho 17th, 2019

xxxx

Um método para debater teorias com cientistas.

Os acadêmicos tem teorias muito influentes, como a de que a vida veio da não-vida, que o Universo começou com um Big Bang apenas fisico e não biologico, que a evolução começou na Terra e tem apenas 3 variáveis, etc. Eu tenho outra viso do mundo cujas teorias são diferentes nos tres tópicos: a vida é mero produto da evolução dos sistemas naturais que vieram da era cosmologica, que o Universo é apenas uma placenta e começou por um ato de fecundação biológico, que a evolução é universal e tem sete variáveis, etc.

Como eu poderia desafia-los obrigando-os a um debate?

Bem, eles vão exigir que eu apresente modelos teóricos perfeitamente testáveis. Ou mais, que eu apresente como provas os modelos já testados. Mas eles tambem não podem testar e nem tem testados estas três teorias. Então quando pedem isso, eu poderia rebater pedindo-lhes o mesmo. Mas isso interromperia o debate. Então existe outro método:

Já que nenhum dos dois podem testar suas teorias, só nos resta debater a logica de cada teoria. De onde eles tiraram a logica em que um minusculo átomo ao explodir contenha toda a massa e energia do Universo? Onde eles viram algo semelhante? Onde eles viram uma sopa de ingredientes inorgânicos produzirem algo vivo? Porque existem tantas falhas ainda na teoria da evolução? Não seria porque apenas 3 variaveis não podem mover a evolução? Porque dividem a Historia da Evolução Universal em dois blocos separados entre si sem nenhum elo evolutivo entre os dois, os blocos da Evolução Cosmologica e da Evolução Biologica? Quem os autorizou a isso, se a natureza universal é uma só? Porque dividem os sistemas naturais em vivos e não-vivos?

Atraindo-os para este terreno eu posso ter vantagens porque todos os passos da minha teoria são embasados em fatos conhecidos e provados aqui e agora. E as teorias deles são baseadas em exercícios matemáticos não em fatos reais.

Então, vem a calhar este artigo, onde posso extrair argumentos para esse debate e tentar conhecer melhor a psique deles, como ela funciona. Assim como o autor do artigo esta buscando como funciona a psique dos que acreditam na Terra plana.

Flat Earthers, and the Rise of Science Denial in America

https://disqus.com/home/discussion/channel-disqusunderground/flat_earthers_and_the_rise_of_science_denial_in_america/

trechos importantes no artigo:

If we can understand science denial in its most elemental form, might we not be able to make progress against all of it at once? For those of us who care about science, it is important to fight back against science denial in whatever form it arises.

But we must do it in the right way.

As I argue in The Scientific Attitude, we need to stop merely pointing to the successes of science and reclaim the notion of uncertainty as a strength rather than a weakness of scientific reasoning. No matter how good the evidence, science cannot “prove” that climate change is real. Or that vaccines are safe. Or even that the Earth is round. That is just not how inductive reasoning works.

What scientists can do, however, is say much more than they do about the importance of likelihood and probability, to puncture the myth that until we have proof, any theory is just as good as any other. Scientific beliefs are not based on certainty but on “warrant”—on justification given the evidence. To say that the evidence for anthropogenic global warming has hit the “five-sigma” level, which means that there is only a one in a million chance of a false positive, is something less than certainty. But who could deny that this is enough for rational belief? When certainty is the standard, science deniers may feel justified in holding out for proof. So let’s explain to them that this is not how science works. That certainty is an irrational standard for empirical belief.

When a scientist looks for evidence, and it shows that his or her theory is wrong, this cannot just be ignored. If the problem gets bad enough, the theory must be changed or perhaps even abandoned, else one is no longer really a scientist. Yet I do not believe that this is a matter of method or logic (as Karl Popper and other philosophers have long argued,) but of values. One of the reasons that science works as well as it does is that—as opposed to ideology—it does NOT pretend that it has all the answers. It is open to new ideas, but also insists that these must be rigorously tested. In science there is a community standard to enforce this, based on data sharing, peer review, and replication. The scientific attitude exists not just in the hearts of individual scientists, but as a group ethos that guides empirical inquiry in a rational way. But how many of the lay public know this?

I therefore think that the best way to defend science is to go out and have more conversations with science deniers. I am not talking here about those desultory TV debates of yore, where they used to put James Hansen (a NASA scientist and leading voice on climate change) on a split screen with some conspiracy theorist, and then give them equal time. There are obviously legitimate concerns about giving a platform for falsehood. I’m talking about getting more scientists in front of the media, to talk not just about their findings, but about the rigorous process by which scientific results are produced. And yes, I think it is reasonable to expect more interactions between scientists and science deniers, as is now happening with the measles outbreak in Washington state, where public health officials are holding workshops to talk with anti-vaxxers.

In scientific reasoning there’s always a chance that your theory is wrong. What separates science deniers from actual scientists is how rigorously they pursue that possibility.

xxxxx

Ensaio para meu post

Avatar

Sir McIntyre,

I will say that the Science’s representatives, those writing about Sciencies are the first prejudice to Science and who feeds the Science deniers. Theoretical scientists are producing bad, not rational, theories, and the writers try to sell these theories as final proved facts. Theoretical scientists usually loose the rational thinking, but normal people does not, they see the absurdity in such theories, and this is the first cause that normal people disbelief Science.

I agree with you the absurdity of Flat Earthers, climate and vaccine denials, but these are not the meaning scientific theories that affects people against Science. It is the most existential that affects deep beliefs, like the origins of life and this world, evolution by chance, etc. I am a theoretical naturalist philosopher doing my private investigation in Amazon jungle and nature here is suggesting a totally different world view, and that all these academic official theories are very wrong.

If you are serious in this issue and want to advocate in behalf of these current scientific theories ( I am not talking about scientific and empirical proved facts, it is about theories), I’m challenging you to a debate. We will begin fighting with evidences. I will show thousands of real facts as evidences to my theories, and lots of previsions already confirmed by the last scientific data, as you will do it.  But it will not solve the debate. Then, you will ask me rigorous tests about each theory, I don’t have it, but I will ask you to and I know you don’t have it. We don’t have it because we do not have the appropriate technology yet. So, the unique thing we can do is to debate the logical reasoning implied in each theory. And I think I will earn here because each steps of my theories are supported by known and proved facts existing here and now, while most of the steps of these academic theories does not have such support. This debate is useful because it will show to me and you the faults in our rational reasoning that are presents in those scientific deniers, and finally we will understand it.

What do you have to say?

 

Experimento mental: Aplicado para Construir a Matrix/DNA Theory, qual sua real validade?

terça-feira, junho 4th, 2019

xxxx

No meu livro, cientistas materialistas sempre repetem a exigência de papers e experimentos científicos. E eu respondo:

  • ” A maioria são experimentos mentais. Mas sempre baseados em fatos reais, coletivamente conhecidos…”
  • ” Bahhh… experimentos mentais? Isso não tem validade cientifica…”
  • ” Já avisei e volto a repetir: não sou cientista e não tenho pretensões de ter feito uma obra cientifica, tal como definida pelos conceitos humanos acadêmicos. O experimento mental tem validade sim, enquanto teoria filosófica naturalista. E muitas das teorias cientificas, inclusive muitas que conduziram-nos a grandes descobertas e aplicações praticas, são baseadas em experimentos mentais. Um experimento mental clássico conhecido foi o de Einstein, que permitiu depois demonstrar a conhecida equivalência massa-energia expressada pela equação E=mc2. E a maioria das implicações da Teoria da Relatividade vieram apenas de experimentos mentais. Pois um experimento mental é o método adequado para se aplicar quando não existe possibilidade de se realizar na pratica um experimento laboratorial ms que um certo aspecto evidente ou demasiado repetido do Universo não é experimentável nas nossas condições tecnológicas atuais. Experimentos mentais podem ser explorados na imaginação de causas ou efeitos a fenômenos reais, fé usado na Física e principalmente na Matemática. Outro famoso exemplo é a alegoria da caverna de Platão. Outros exemplos clássicos se encontram no pensamento de Sócrates. Os experimentos mentais em física remontam ao menos à época de Galileu Galilei…”

https://pt.wikipedia.org/wiki/Experimento_mental

 Em filosofia e em física, um experimento mental ou experiência mental (da expressão alemã Gedankenexperiment) constitui um raciocínio lógico sobre um experimento não realizável na prática mas cujas consequências podem ser exploradas pela imaginação, pela física ou pelas matemáticas. Esses experimentos são utilizados para se compreender aspectos não experimentáveis do Universo. A expressão foi popularizada pelos Gedankenexperiment utilizados por Albert Einstein para explorar algumas das conseqüências da Teoria da Relatividade. Um experimento mental clássico permite por exemplo demonstrar a conhecida equivalência massa-energia expressada pela equação:
{\displaystyle E=mc^{2}}E=mc^{2}

Contudo, o conceito de experimento mental é muito mais antigo e remonta à tradição grega. Um famoso exemplo é a alegoria da caverna de Platão. Outros exemplos clássicos se encontram no pensamento de Sócrates. Os experimentos mentais em física remontam ao menos à época de Galileu Galilei.

Muitos experimentos mentais incluem aparentes paradoxos sobre fatos conhecidos ou aceitos que têm permitido reformular ou precisar em maior medida diferentes teorias científicas
.

Marcelo Gleiser explica a existencia deste mundo pela crença dos cientistas e a Matrix/DNA aponta onde estão errando

domingo, maio 19th, 2019

xxxx

Neste vídeo do CANAL LIVRE, a informativa entrevista:

Marcelo Gleiser explica o Bóson de Higgs ou partícula de Deus – Canal Livre (BAND)

Com o link abaixo, nos levou a postar no Youtube o seguinte comentário, sob o pseudônimo de Pablo Fonseca, em 5/19/19:

Esta vindo ai o livro ” O Genoma de Deus”, fornecendo evidencias de que ao invés da explosão de um microscópico átomo gerando o Universo, houve o rompimento de uma “membrana” contendo uma onda de luz, cuja propagação apresenta uma anatomia que foi e continua sendo a criadora de todos os sistemas naturais, de átomos a galaxias a organismos como os humanos. O rompimento da membrana de um espermatozoide no centro de um ovulo dando inicio a um sistema é a copia moderna, miniaturizada e biológica do Big Bang Cosmológico. A Natureza é simples e uma só em todo lugar, o método que ela usa aqui e agora na frente dos nossos olhos é o mesmo que ela usou sempre, seja a 10 ou 15 bilhões de anos.

O autor, também brasileiro, que passou sete anos isolado na selva amazônica estudando os sistemas naturais e descobriu que todos são formados por uma unica formula – Matrix/DNA – e pelo mesmo processo da embriogênese, quando descobriu que a primeira manifestação dela esta encriptada numa onda de luz natural qualquer, deduziu que ela tem funcionado como um genoma vindo inclusive de antes do primeiro instante deste Universo, assim como o DNA que deu origem a seu corpo veio de antes do seu primeiro instante.

E porque as Ciências ainda não perceberam isto que é a logica mais pura e simples? Porque nascida dentro da metafisica da religião humana a Ciência ainda não conseguiu se libertar do pensamento magico metafisico e tem que imaginar algum principio irracional magico como ‘ sua versão denominada Big Bang. O autor percebeu isso quando o inferno da selva o reduziu ao estado de um semi-símio com consciência, o qual produz um retorno ‘a razão pura construída simples e naturalmente sem metafisicas. Grande e heroico tem sido o trabalho dos cientistas como o Marcelo, apenas falta não traírem a Natureza que os gerou procurando outros criadores que não fazem o menor sentido racional.  Assim como não se precisa mais do microscópico e antropomórfico Deus da Bíblia para explicar o Universo, também não se precisa amais da metafisica não-cientifica de alguns cientistas.

https://www.youtube.com/watch?v=-jtp755k2uA&feature=share

Intrigante Matrix/DNA sugestão: Menor população = humanos mais defeituosos. Veja a solução ideal

sexta-feira, maio 10th, 2019

xxxxx

Segundo a interpretação deste mundo e sua existência pela Matrix/DNA, humanos tem duas razoes para existirem

  1. são genes desta nova forma do sistema universal, a auto-consciência;
  2. são fracões do grande erro cometido na forma do ancestral astronômico que optou em ser sistema fechado em si mesmo. Estas fracões são colocadas a defrontarem-se, sentirem os efeitos do erro, e assim motivarem-se a rejeitar a repetição deste erro.

Considerando que isto esteja correto, o que devemos pensar sobre qual seria a população, o numero de humanos ideal para otimizar o processo evolucionário rumo a nossa transcendência desta atual débil forma humana?

Quanto ao item do erro, quanto menor for o numero de humanos, maior a fracão, ou carga de erro encriptado em cada um. Isto significa que cada humano será mais egoísta e selvagem. Então, quanto maior a população, menos defeito em cada humano, mais fácil se torna para a sua evolução.

Porem, sabemos desde as inferiores especies animais, que super-população é sempre desastroso, aumentando os conflitos e matança interna.  O mesmo aconteceria com humanos, se fossem menos defeituosos?

Devido ainda a forte predominância na psique humana dos três instintos herdados do cérebro do animal irracional – instintos para grande e médio predador e para presa – prejudicando as mais nobres e altruísticas manifestações da auto-consciência ainda no estagio fetal, se multiplicar a forma do humano atual, é mais provável que sim, o aumento dessa população atual será cada vez mais desastroso.

Poderíamos pensar numa solução para este problema: se a ciência e tecnologia evoluísse mais para fornecer melhores condições de vida material a uma população maior. Mas novamente a má herança, não apenas a recente dos animais irracionais, mas sim também do ancestral astronômico que ainda esta encriptado em nossa genética, que ainda modela o ambiente terrestre e que nos tenta ao equivocado caminho rumo ao Admirável Mundo Novo de Huxley, nos tornando como robots felizes porem estúpidos amordaçando o feto de auto-consciência, desaconselha a escolha para mais população com mais ciência e tecnologia.

Talvez estejamos agora no numero ideal, se conseguíssemos consertar o sistema, ou seja, instalar um sistema social diferente, inédito, que não seja nenhum dos criados até agora, como tribalismo, feudalismo, monarquia, capitalismo, comunismo, etc. Um sistema social diferente que não seja estes que imitam a mesma divisão do poder do sistema selvagem  entre os animais nas selvas, nos ares e nos mares.

Optando por esta alternativa, somos novamente incentivados a divulgar a cosmovisão da Matrix/DNA, pois ela parece ser a mais capaz de criar este novo sistema social e instalar um equilíbrio evolutivo entre pagamento do pecado e cumprimento da missão genética para nossa transcendência.

Ser sexuado ou assexuado? Artigo na mídia e resposta da Matrix/DNA

quarta-feira, abril 24th, 2019

xxxxx

É possível ser feliz sem sexo? Pessoas assexuais respondem 

https://universa.uol.com.br/noticias/redacao/2019/04/24/e-possivel-ser-feliz-sem-sexo-pessoas-assexuais-respondem.htm

( Sempre lembrando que meus escritos não são minhas opiniões e sim o que interpreto na leitura da formula universal. Texto que enviei como comentário por enquanto aguardando moderação. Tive que encurta-lo para caber no limite dos caracteres, e mais abaixo esta o que foi ensaiado comentar. Fica registrado aqui de exemplo para outras oportunidades e sondar efeitos)

LOUIS MORELLI – 24/04/19

É melhor praticar muito, ou se abster, ou que a vida decida deixando correr solto ao sabor dos acontecimentos? O homem ignora o significado natural do sexo, o que significa ser macho no contexto geral das coisas, como é seu corpo como sistema natural, e porque e como este sistema produz toda essa parafernália sexual. Assim ignora que a ejaculação é o resultado da entropia atuando no seu corpo como sistema que ele é, eliminando os inevitáveis radicais livres que podem danificar sua saúde, ou se muito forçadas as ejaculações vão excretar necessários elementos cuja falta vão também danificar a saúde física e mental. Assim também a mulher, desconhecendo que um controle sistêmico do descarrego de energia negativa radical e a absorção de energia vital complementar pelo sêmen masculino é a chave para melhor saúde física e mental.

Mas as explicações são chocantes, jamais imaginadas. Elas derrubam tudo o que pensamos hoje. Se no entanto alguém se habilita e tiver interesse pode começar perguntando específicos, por exemplo, de onde vieram e como eram as forças e elementos naturais que desenvolveram este fenômeno inclusive antes das origens da própria vida biológica?

xxxxx

E o que foi ensaiado mas não enviado…

O que é este fenômeno que denominamos “sexo” que tanto influencia em nossas existências físicas e mentais e com essa extraordinária engenharia e parafernália reprodutiva?  Como e porque a Natureza nua e bruta de terra, água, fogo, planetas, estrelas, gerou esse incrível fenômeno que parece coisa criada por alguma inteligencia? Quais as forças e elementos naturais existiam na Terra, na galaxia, antes de existir este “sexo biológico,” e que tinham as tendencias e propriedades físicas, químicas, para terminar criando esse fenômeno natural? Foi obedecendo algum proposito mais cósmico fora da Natureza bruta ou foi mero resultado do acaso das interações entre forças naturais? O que significa ser macho ou fêmea, como e porque a natureza criou dois corpos separados que se complementam tao matematicamente exatos quando se unem? E melhor ser muito sexualizado ou assexual?

A explicação que emerge de uma investigação profunda pela filosofia naturalista deixaram-me de queixo caído! Quase inacreditável, não fosse as milhões de evidencias! Todo homem e mulher deveria fazer um esforço em conhece-las para conhecer o que é de fato esse fenômeno para saber como melhor lidar com isso tudo. A maioria dos desentendimentos entre o masculino seriam eliminados, inclusive da saúde física e mental e até dos econômicos, sociais. Descobrir o que era o ancestral do sexo biológico antes das origens da vida atuando nas interações entre astros da galaxia! O que eram naquela época os ancestrais do macho e da fêmea, dos cromossomas X e Y. Como eram os órgãos genitais num mundo de física bruta sem química e emoções, e como os astros se reproduziam quase que exatamente como os seres vivos, porem, de forma mecanicista, pelas leis da mecânica Newtoniana. E antes ainda, como e porque isso iniciou com as origens desta Natureza Universal, nas origens deste Universo? Mas você pode continuar como o avestruz escondendo a cabeça na areia crendo nas conclusões atuais das fantasias e ignorância humana, carregando problemas inúteis e deslumbrados com fantasias sem sincronia com a nossa Natureza.

Foram 13,8 bilhões de anos de evolução até chegar no que é hoje aqui entre nos. A realidade é muito diferente do que nossas distorções pela ignorância nos faz pensar e por isso tantos erros ao lidar com o sexo hoje. Devemos pratica-lo, muito ou pouco, quando e como? O que o sexo significa no grande contexto das coisas? Apenas o conhecimento da sua historia nos capacita `as melhores opções.

xxxx

 

Depois de minha investigação de sete anos na selva amazônica sobre os sistemas naturais que compõem aquela extraordinária biosfera, de onde emergiram explicações sobre o que é o fenômeno sexual que jamais poderia ter imaginado, fico abismado com a ainda total ignorância humana do que é, o que significa, e de onde veio, como veio, pela evolução natural, este fenômeno que denominamos “sexual”. Quando vocês descobrirem a verdade vai mudar tudo o que hoje pensam e acreditam e como lidam com ele. Mas nosso ego psíquico está  tão fora da realidade que seria muito difícil ‘a maioria dos humanos suportar a revelação chocante assim, de chofre. Se no entanto alguém se habilita e tiver interesse pode começar perguntando específicos, por exemplo, de onde vieram e como eram as forças e elementos naturais que desenvolveram este fenômeno inclusive antes das origens da própria vida biológica? Pois se não se conhecer os alicerces não se entende o monumento.

 

 

Informativo debate sobre ciencia entre Matrix/DNA x criacionista x ateu

sexta-feira, março 22nd, 2019

xxxxx

O debate se deu em 3/22/19 e esta embutido neste post, postado a cerca de 20 de dezembro/19.

https://www.youtube.com/watch?v=xyhZcEY5PCQ

Wayne Collier  – Our species or at least some members have a quest for knowledge which led to science. And for that we thank you

Listas de argumentos cristaos e ateus envolvendo Ciencias.

sexta-feira, março 22nd, 2019

xxxxx

(Podem ser usados alguns argumentos daqui pela Matrix/DNA, quando ateus ou cristãos  vem a carga)

Argumentos cristãos:

Macroevolution proposes we were fish at one time, then an ape, and lastly a human. Is that demonstrable?

I’ve never seen a fish turn into a human nor do we have any record thats says that’s ever happened!

Is an infinitely dense point of singularity demonstrable? Why did the singularity expand perfectly to sustain a universe? Why did it defy innumerable odds by happening?

Why did life evolve to its current state?

Why is the human brain more complex than any computer known to man?

I thought we came from nothing?! How did that turn into all this? Why do i see order and design?

I thought it was by randomness we came? From random chance we began and from random chance we became an ordered universe?! That makes no sense at all and i wont believe it! Humans hate disorder by nature. Even animals despise it. We are creatures of habit, routine, and order.

The big bang is a huge leap of faith that order came from randomness. Besides, it doesn’t hold up because planets can spin in both directions which would break the law of angular momentum.

Anyways, Stop talking to me about demonstrable when atheistic theories fall flat on their face because practically nothing they teach is demonstrable, logical, or makes any real sense!!

Argumentos ateus:

It’s demonstrable by the fact that we have a common ancestor.

Trials and error and innumerable observation has been done ever since the theory of evolution an natural selection has been proposed.

Also, the origin of the universe is still a theory. Nobody knows, not even you people who believes.

As for how life evolving, it’s called natural selection. Each and every organism went through it just to survive to this day. It’s why the phrase “a successful organism is one that survives and reproduce.” Order and design came from countless millenia of trial and error. Again, natural selection.

It’s never confirmed or even mentioned that everything was made random. That’s quite a massive strawman there.

It’s the reason why science exists. It’s to know the matters that surrounds us. Science has no answer for everything because science is by definition, is an observation and study of the behavior and physical structure of the physical and natural world. It’s just that. Something that will try to uncover truths without any personal bias, emotions and false beliefs.

And are you sure that disorder is not a part of human nature? Then why do children who are blank slates, show psychopathic behavior? They only show order, empathy and kindness when they are thought to them. Even then, its not because of the right motivations as being their nature to be good. It’s because of consequences. Fear. Like what you try to use when you threatened me earlier. It only becomes authentic when children has passed grew out of their egocentric mindset. Order only came due to being nurtured. Animals also are quite the model for disorder. They kill and eat each other to survive. Again, Natural selection.

The big bang is a theory. A theory changes to better itself in explaining phenomenon without any semblance of bias. It evolves. It’s not a complete fact or law. But even so, it’s a different topic to the formation of a solar system. It can just be easily explained from strayed objects from space to change the behavior of a celestial object. There a so much thing going on like planets going astray or even stars dying or even born.

There is a reason why simulations have been carried out a lot. That’s one of the best things scientific technology has ever done. From obtaining oil deep into the earth’s surface to satellites being put into the exosphere to telescopes created to observe planets, stars and celestial wonders. They are all calculated through countless trials and errors an simulation. And what is a simulation? An observation of behaviors.

What has being an atheist have to do with scientific theory? Again, Science does not answer everything. But it tries to uncover the truth without any bias, be it from emotion or your personal belief.

You people however have yet to provide proof or evidence that god exists. So far, you’ve only shown nothing but sophistry and hubris. It’s all trash argument. So I will ask again. Can you give proof or evidence that god exist? If he does exist, can you provide an evidence that he did? Because if you can’t, then why would we waste our time believing in something that cannot stand on its own? You have the audacity to speak about sense when you cannot even prove god or him being the reason we exist. And even if you do, time an time again have you have been shown to leap logics because “god” an use circular arguments that completely answers nothing to prove your argument. You don’t even have demonstrable proof either so that’s quite the double standards there.

Como responder num debate entre diferentes visoes do mundo:

sexta-feira, março 22nd, 2019

xxxxx

Este texto foi escrito por um cristão em resposta a um ateu: 

” I think where we have a disconnect is between proof and evidence. You’re willing to accept evidence when it seems to support an idea you want to be true..however that isn’t proof that it’s true.

I do the same thing. Both of us feel our evidence provides the proof.

However, when doubt can be asserted no matter the amount of evidence, it makes our back and forth a pointless exercise.

On these types of existential matters, people will believe what they want to believe.

We can’t both be right!

I can’t predict the future but I hope there’s a day where right and wrong is made clear. I’m looking forward to that day.

If I will lose, the prejudice will not be big than the big momment of knowing the real final thru. The thru and not my current opinion or belief is what matters to me.

Criticas substanciais `a Matrix/DNA Theory para serem analisadas

terça-feira, março 19th, 2019

xxxxx

( Analise não feita, porem  critica e muito construtiva, voltar aqui)

https://scienceblogs.com/pharyngula/2016/03/19/the-delusion-of-immortality

By pharyngula on March 19, 2016

To Louis Charles Morelli from G  on 25 Mar 2016

What’s your native language? I get the distinct impression it’s not English, so knowing what it is may help me figure out some of what you’re trying to say.

From what I can figure out, you’re postulating some kind of cosmic “substance dualism.” At present that does not comport with the findings of modern neuroscience, and some of the specifics sound like “new religion.”

For example: “A spherical layer of mind-stuff around a planet,” and the stuff about “spinning to the left / right” are all indications that what you have there is not a scientifically testable theory, but a religious philosophy based on some kind of subjective experience.

The Gaia hypothesis, as far as ecological science is concerned, is legitimately about the existence of interacting feedback mechanisms among organisms, and between organisms and their environment. Margulis and Lovelock chose the name “Gaia” as a metaphor, not as a way of saying that the Earth was a deity or even a conscious being or anything like that. The latter interpretations are also not-science, though you can have them as religion if you like.

if your ideas are based on anything coming from current science, by all means provide a couple of names of scientists who are involved, and whose publications or at least whose ideas, can be found online (somewhere other than Google, which is blocked on my system for security reasons).

But frankly I’m highly skeptical, because much of what you say sounds like “revealed truth” rather than scientific theory. I’ve had plenty of mystical experiences too, but I treat them with appropriate caution, and treat their content as metaphor and symbolism rather than as literally true. Two of those experiences that I can think of, involved insights that turned out to be consistent with modern science; many others did not; and in building one’s worldview, that distinction is highly useful in sorting the insightful wheat (trigo) from the erroneous chaff (palha).

E meu post que gerou  resposta acima:

From Louis Charles

Please, do not read my four itens below for not calling me names…

1 – It’s not uploading the mind, but recycling the body. This people ate talking uploading when, unconsciously, they are merely being used in a reproductive mechanical process of the biological life’s creator. The creator, about 10 billion years ago, was self-recycling its physical system/body after death, but the system identity was the same. The method for doing that was separating half of its energy while it young ( the energy is in state of growth) – which was a kind of stem cell – while the another half goes with the body attacked by entropy degenerating till dying. After death and fragmentation, the dusty was mixed with that “stem energy” and the whole body was born again (see the MatrixLight/DNA formula for all natural systems and you will understand it).

But, who was the ” creator”? Of course, not this planet alone, life is dependable of sun’s energy. But the solar system does not have pulsars, quasars, black holes, which are necessary parts for a biological copy of that system to work. Who have them is the galaxy. That’s the necessary and enough creator, anything else. And original galaxies were self-recycling.

Biological life is the tentative to reproduce the creator – this galactic system – in a biological fashion, because here we have the liquid state of matter and from it, organic chemistry.

2) The biological tendency to die is a consequence of the first force in this universe that brought dynamics upon a inertial space substance: waves of light, and waves of light are born, they grow, they reaches the maturity and they degenerates, dying, being fragmented into photons. Since that biological systems are the light formula plus inertial matter substance… the phenomena of death was encrypted in it before its origins.

3) But… the fragmented photons has the tendency to group and making the reverse way that its original wave did, going back to rebuild the wave till reaching the source again. It is the dark light or negative energy. So, I should remember here that since the first PZ Myers’ article about this imortality issue, all comments have described all variant hypothesis but they forgot one: Teilhard du Chardin and the super-conscious organism. As in quantum entanglement, each bubble of consciousness inside the head of each human has its counterpart in a spherical layer around the planet, the collective unconscious mind, that is being nurtured as a fetus. And as in quantum split experiment, yours mind exists in two places at sometime, just now, the difference is that in the other place it is still a fetus. Now, the part inside a living human head is spinning to left, its counterpart in the ” nebula” is inactive spinning to right ( because we are using the serial processor of left hemisphere and not the parallel processor of the right). When the human bubble die, the other part is still alive, and will be part of the Gaia’s super-organism. Impossible hypothesis? Maybe, but at MatrixLight/DNA Theory we are testing it.

4) The brain does not produce the mind. Yours brain did not produced yours mind because the mind was existing before the origins of yours brain, in yours parents’ heads. So like yours physical body, yours mind was genetically encrypted before the formation of yours brain.

-“Ahhh…, but, it was the ancestors brains, coming since the monkeys that produced the mind.”

– ” This is not a scientific proved fact, it is yours theory. You need go back to that time for proving it. This problem would be solved if you knew about the Universe composed by dark matter and light. The expansion of light waves causes friction in space substance creating particles and the energy. So, all known bodies are made off dark matter and light, anything else; meat and the photons of sun’s light. The problem is that a light wave have a sequence of different states of frequencies/vibrations performed by the life’s cycle process. In another words, a light wave has the code for life. So, since the atoms to galaxies to human beings, all systems are made off hardware ( substance or matter of space) plus software ( light wave). As we see above, every light wave rebuild itself and goes back to its source, which must be a natural system but, ex-machine and conscious, since that consciousness is manifested here. So, yours hardware part dies… but yours software/conscious part is going to be re-build in the big wave of the super-organism. Ok this is merely other theory, that we are testing it because it makes rational sense facing our knowledge and thousands of evidences”

Debate entre as cosmovisoes da Matrix/DNA e da comunidade academica oficial

sábado, dezembro 8th, 2018

xxxx

Enviei um comentário/desafio bastante logo, copiado abaixo a este artigo do AstroPT ( o qual ainda aguarda moderacao ou não entrou):

http://www.astropt.org/2018/12/08/mas-a-ciencia-nao-explica-tudo/comment-page-1/#comment-1623467

“Mas a ciência não explica tudo!”

Mas voce sabe que a Ciencia não explica tudo, qual seu ponto aqui? E voce sabe que a atividade cientifica tem causado grandes prejuízos ‘a humanidade, porque tem sido financiada pelas oligarquias que se apossam da sua producao tecnologica, principalmente com intuito de lucro privado e dominância militar e com isso tem atrapalhado a evolucao da maioria.  Porque entao não embasar cada frase sua em fatos reais ou nas teorias cientificas, assim aos que voce denuncia como pseudociencia possam se defender debatendo, e aos que não concordam com as teorias possam refuta-las?
Ok, eu tenho uma visao de mundo, construída pelo metodo da filosofia naturalista, mas toda vez que cito alguma tese ou teoria desta visao, os cientificistas vem refutar com agressividade. Mas refutam minhas teorias com suas teorias, e não com fatos reais, não tem como mantê-los nos fatos. Os meus modelos teóricos sobre os sistemas atômicos, sistemas astronomicos, sobre o sistema que e’ a unidade fundamental de informacao do DNA, sobre a teoria da evolucao, o funcionamento do sistema cerebral, e vários outros modelos ha’ 30 anos vem sendo confirmados com evidencias e previsões acertadas, mas são diferentes dos modelos teóricos sobre estes tópicos. Porque?
Não se trata de aplicar métodos práticos de investigação diferentes ou de apresentar dados desconhecidos pelos dois teóricos, mas sim de metodo diferente no interpretar estes fatos e elaborar os modelos teóricos. A comunidade acadêmica aplica na elaboração de suas teorias a mesma perspectiva reducionista enquanto eu aplico o metodo sistêmico.
Gostaria de entabular um debate entre o que eu denomino a sua pseuda-visao do mundo ( supondo que voce seja cientificista como entendi no video) e o que voce vai denominar com a minha “pseudociencia”. Entao vou jogar alguns tópicos onde nossas teorias diferem, se voce se interessar vamos entabular um debate:
1) A sua teoria da evolucao não explica muitos fatos reais porque esta incompleta. Voce aplica apenas tres variáveis na formula VSH – Variação, Seleção, Hereditariedade. Na minha teoria existem mais quatro variáveis alem destas tres que vem da evolucao cosmologica e tem influenciado nas transformações das especies;
2) Nunca houve “origens da vida” nem neste planeta nem dentro deste Universo, e muito menos a vida emergiu apenas dos ingredientes da materia inorgânica. Existe um principio vital que ao mesmo tempo e’ uma forssa natural que se pode representar por uma formula que organizou a materia primordial em um sistema natural a 13 bilhoes de anos atras e este sistema carregando este principio evoluiu para a forma de sistemas biologicos como os corpos humanos. Nos temos a formula;
3) O DNA nada tem de “codigo genetico” e esta sendo interpretado muito equivocadamente, razao pela qual ainda não eliminamos as doencas milenares mortais. O DNA nada mais e’ que o conjunto de copias diferenciadas de um unico sistema o qual e’ sua unidade fundamental de informacao, o seu building block, e esta unidade não e’ um nucleotídeo como pensam;
4) Nao existe separação entre Evolucao Cosmologica ( de 10 bilhoes de anos, desde as particulas aos sistemas astronomicos), e a Evolucao Biologica ( nos ultimos 3,8 bilhoes de anos), pois existe um elo evolucionario entre os dois blocos, e temos o modelo teorico deste elo;
5) A comunidade acadêmica ( que não pratica o naturalismo mais e sim uma ideologia que se apossou dos recursos cientificos e limitou o campo de investigações) nada sabe sobre sistemas naturais e posso escrever uma enciclopédia com os detalhes que não sabem. E’ impossivel sequer ter nocao do que e’ um sistema natural sem conhecer a forssa que flui na Natureza como uma matriz universal que pode ser representada como uma formula. Como todos os objetos ou fenomenos naturais pertencem a seus específicos sistemas, são constituídos por sistemas menores eu os influenciam e são envolvidos por sistemas maiores que tambem os influenciam, a ignorância sobre sistemas naturais tem o efeito de produzir equivocadas interpretacoes sobre estes fenomenos.
Ok. Por favor, observe que nos cinco itens eu citei fatos reais: DNA, atomos, galaxias, especies, etc. Voce não pode refutar estas teses com suas convicções oriundas da visao de mundo da comunidade acadêmica ( teoria não invalida teoria ), pode apenas debater as nossas diferentes interpretacoes sobre fatos reais. Tambem não adianta como e’ usual citar um quilo de papers e mandar o oponente estuda-los, pois muitas vezes eu ja conheco os papers ou analises sobre eles e isto motivaria que eu citasse outro quilo de meus escritos para voce estudar. Voce descreve os seus argumentos que voce extraiu dos papers.
Qual meu interesse neste debate? Duas cabecas com diferentes experiencias de vida, diferentes informacoes, etc, e` sempre melhor que uma. Quanto mais melhor. Como eu sou cético, agnóstico, e tenho certeza que cerebros humanos não tem a capacidade para processar todas as informacoes da Verdade Ultima, sei que minha visao de mundo esta aquém da “teoria do tudo” e apenas com mais informacoes de fatos reais posso desenvolve-la, e como venho testando-a ha 30 anos contra fatos reais e outras teorias, talvez me apontes algo que eu não saiba ou não tenha pensado adequadamente. Vamos la’? ( obs: erros de ortografia deve-se a que uso teclado em ingles). Abraços …  Louis Morelli