Archive for the ‘Imagens Curiosas’ Category

Imagem de Ísis Coincide com A Genese pela Matrix/DNA

sexta-feira, setembro 9th, 2016

xxxx

Para quem conhece a Matrix/DNA, e suspeita de alguma verdade nela, as vezes fica impressionado com intuicoes dos antigos de 5.000 anos atras! ja citei varios casos de coincidencias espantosas com o que sugere a formula e modelos teoricos da Matrix/DNA nos mitos antigos. Agora me deparo, por acaso, com mais uma. Observe esta imagem:

ÍSIS Negra, a Grande Mãe Cosmica

ÍSIS Negra, a Grande Mãe Cosmica

A menção a Deusa Ísis e seu significado me parece que esta no Livro dos Mortos, de um sábio fundador da mitologia egípcia, chamada Thor. Pois bem,… na sua cosmologia mais distante, quase beirando a metafisica, pois chega aos limites deste Universo perceptível aos nossos sentidos e limitado as teorias do nosso racionalismo, a Matrix/DNA esta sugerindo que no principio, onde surgiu este Universo, era o espaço, e este tinha uma substancia, uma matéria escura, ou dark matter. Esta substancia teria o mesmo significado existencial que tem o liquido amniótico num ovulo não-fecundado. De repente neste espaço surgiu uma fonte de luz que se abriu causando um Big Bang, que teria o mesmo significado existencial quando um espermatozoide alcança o centro de um ovulo e sua membrana se rompe bruscamente liberando sua carga genética.

Na imagem, Ísis, representando essa substancia espacial negra, de significado feminino, segura o ventre onde surge uma fonte de luz…

Incrível, não?

Urgente para Livro da Matrix/DNA: Expor idéias com figuras a cada frase ou paragrafo

sexta-feira, setembro 26th, 2014

O cérebro está na era do império do sentido da visão. O nosso complexo sensorial tem 5 ou 6 sensores para percepção do mundo externo ( tato, olfato,paladar, audição, cheiro) mas dentre estes quem mais está se sobressaindo neste estágio evolutivo é a visão. Estamos na cultura do apogeu da imagem. Então, os predadores capitalistas perceberam isto ladinamente e rápido e aplicaram em todos os meios que sejam relacionados com imagens para obter mais de suas vitimas.  Mas em metas que visam o bem comum tambem deve ser explorado este fenõmeno, senão, as metas tornam-se menos eficientes. Uma destas é a educação escolar. Ela se torna incomoda e torturante para o aluno se baseada na palavra escrita e oral. É preciso usar o mais possivel a imagem. Se tiver mais imagem que texto e palestra, tanto melhor será o aproveitamento da aula.

Mas esta dominancia das ondas de luz que transmitem as imagens sobre as outras ondas que emanam dos fenomenos naturais ( som, aroma, etc)  e que são das poucas percebidas pelo cérebro humano, parece ser tambem a forma preferida pela Natureza para revelar-se ao conhecimento humano. Como evidencia disso é o fato de que o humano chega ao seu momento de maior complexidade evolutiva com o sensor da visão dominado os outros sensores. isto indica que a natureza o dirigiu a isso e para fazer isso ela aplicou como mais intensa propriedade para se revelar, as formas que ela produz.

Pois uma das caracteristicas mais marcantes ao homem que estuda os objetos naturais em sua história de origens e evolução é justamente as formas dos objetos. Quando começou-se a perceber que a matéria é formada de unidades fundamentais ainda invisiveis, a que deram o nome de átomo,  mas que passsavam a informação de que estas microscópicas unidades se constituiam de coisas girando em órbita de outras coisas logo se correu a montar um modelo teórico do atomo baseado na forma de outro fenomeno observavel, o sistema estelar,  onde coisas tambem giram em torno de outras coisas. A forma do sistema solar foi projetada como forma do átomo nos primeiros modelos. Ligamos dinossauros a crocodilos na mesma espécie dos répteis mais devido a formas semelhantes, antes que a Ciência evoluisse e revelasse que existem outras caracteristicas, como a afinidade do DNA, melhores para classificar as espécies de acordo com a evolução.  Não colocamos dinossauros na mesma linagem evolutiva dos crodilos devido ao cheiro ou som emitidos por estes animais. A medicina começou pelo método da anatomia comparada, a qual é baseada quase que exclusivamente na forma.

Porque a Natureza parece insistir em revelar primeiro as formas de seus objetos, ao cérebro humano? Ou porque o cérebro natural se desenvolveu expressando mais a sua capacidade de perceber formas, e para isso equipou com maior complexidade o sensor da visão?

Na matematica, mais exatamente no estudo das formas geométricas,  se descobriu o fenomeno dos fractais. Na definicão da Wikipedia se lê que um fractal é um objeto geométrico que pode ser dividido em partes, cada uma das quais semelhante ao objeto original. Diz-se que os fractais têm infinitos detalhes, são geralmente autossimilares e independem de escala, tamanho.  Em muitos casos um fractal pode ser gerado por um padrão repetido, tipicamente um processo recorrente ou iterativo. Porem, o conhecimento humano dirigiu a existencia dos fractais na Natureza para o compartimento dos fenomenos mecanicos, os quais pertencem à disciplina da Física, e devido a isso, limitou seu estudo aos fractais que possam ser abordados pelo computador. Ignorou-se de forma incompreensivel e mesmo absurda, que a natureza revela que um seu fractal está no centro como essencia dos fenomenos vitais, área que pertence à Biologia, como unidade fundamental da vida, que é o DNA. O DNA pode ser visto como um objeto geométrico e que pode ser dividido em partes – um par lateral de nucleotideos – cada uma das quais é e semelhante na forma ao DNA. Separar uma escada em degraus ver-se à que cada degrau é uma pequenca escada. O DNA tem infinitos detalhes, os quais são expressados na forma de caracteristicas do ser vivo que ele produz, caracteristicas que são autosimilares ( nariz de crocodilo não é muito diferente de nariz de tigre, os dois tem a forma meio-conica e os dois tem dois buracos), e elas independem do tamanho do ser vivo. É gerado por um padrão repetitivo ( seus blocos fundamentais é sempre os nucleotideos, e numa escala mais evoluida, é sempre os genes: dizemos que as forças que geram narizes e orelhas possuem o  mesmo nome de genes devido estas forças nos parecerem iguais, devido possuirem um denominador comum). Eu não sei e não entendo porque deixaram passar o elefante mas filtraram e impediram a passagem da agulha, pois émuito mais dificl provar que a ponta de um continente tem a mesma forma do continente inteiro que provar que a ponta do DNA tem a mesma forma do DNA inteiro. Na verdade, este desvio absurdo na inteligencia humana, o qual tem se verificado na maioria das interpretações cientificas sobre fenomenos  naturais ( seus objetos e seus eventos), deve-se ao fato da Fisica ter se guindada a posição de dominante dentre todas as disciplinas cientificas, e porque o cérebro se desenvolveu nesta direção, será outra matéria de pesquisa.

O edifico universal construído pela natureza, o qual denominamos Universo, é composto de fractais, porem, ao contrario do fractal inanimado sugerido pela Física, o fractal natural é um fenômeno vivo. Ele não pode ser medido com certeza, e portanto não pode ser reconhecido pela Física como fenômeno físico natural, pelo mesmo motivo que as partículas não puderam serem medidas por Heisenberg. Ele está no centro de todos os sistemas e sub-sistemas construídos pela natureza universal, como estrutura interna, porem ele não é um bloco comum no sentido de percepção física, porque ele também está sujeito ao processo da evolução, portanto ele se transforma em relação ao tempo e espaço. Mesmo assim ele é o padrão fundamental dentro de todos os sistemas e sub-sistemas. Não pode ser percebido fisicamente porque ele é uma fórmula abstrata, ou seja, imperceptível aos nossos sentidos físicos. Ele, fractal natural universal funciona como os pensamentos, que são fenômenos abstratos porem aplicam uma força à matéria, podem atuar e mover a matéria, quando nós movemos por exemplo, um dedo, sob o comando de um pensamento, ou do conjunto de pensamentos, denominado “mente”.  O fractal universal é uma fórmula fixa que se materializa expressando uma forma padrão, porem a qual é plastica e versátil, pode ser deformada, variada, pelo meio-ambiente em que se encontrar em dado momento da História.

A Natureza quer revelar-se ao conhecimento humano na sua mais profunda nudez intima, no âmago de seu ser, no seu significado existencial, mas a maneira mais eficiente dela fazer isso não é expressando dominantemente o seu som, o seu cheiro, o seu sabor, e sim, a sua forma primordial. Pois foi a atenção que prestamos nas infinitas formas das arquiteturas produzidas pela natureza, sejam nos níveis micro ou macro, seja no passado ou no presente, seja expandida ou contraída no espaço, que captamos a sua alma, a sua essência universal que veio herdada do algo que existiu antes do Big Bang, a formula de seu ser, a qual denominamos Matrix/DNA.

Se a Natureza escolheu este método de ilustrar com formas os seus objetos e eventos-mensagens-de si-mesma, se ela aplicou este método para nos transmitir o conhecimento real do mundo real, porque não iriamos aplicar este mesmo método na educação escolar? A Humanidade passou dois mil anos com mestres transmitindo a cultura, o conhecimento, principalmente através das palavras, nas formas oral e escrita, torturando seres que foram feitos para adquirir este conhecimento através do método das imagens que transmitem as formas. Sentimos pesar por todos os estudantes de outrora, enquanto vamos atuar agora com energia para os nossos herdeiros do futuro cantem o sucesso ao invés de ficarem repetindo o choro do passado pelo fracasso do método dos adultos e mestres do passado.

O building block de um sistema astronomico é exatamente similar à face humana. Ou seja, podemos desenhar este building block numa folha de papel com linhas tracejadas em vermelho, e em cima deste desenho desenhar uma face humana com linha continua em preto, que teremos as partes do sistema astronomico na mesma posição das partes da face humana. Diremos que a face humana que viria a ser produzida dez bilhões de anos depois que foi produzido o building block astronomico, foi planejada nas estrelas e há dez bilhões de anos atras. Mas qualquer individuo que teve a sua personalidade formada pela visão de mundo transmitida pela escola vai achar esta comparação um absurdo, alem de refutar o modelo do building block galáctico, acenando com o modelo ensinado pela escola, que é diferente. O modelo ensinado pela escola não tem como ser desenhado como template, cenário de fundo, da face humana, As partes não tem as mesmas funções, nem as mesmas formas, nem as mesmas posições.  Se a visão de mundo que pensa ver a face humana nas estrelas fosse a visão dominante no ambiente escolar, o método de educação seria mais através da ilustração, com imagens e formas, que através de textos e oratória. E a teoria da evolução poderia ser ensinada com um professor que não emitisse uma palavra nem escrevesse uma palavra, apenas desenhando formas no quadro negro, numa sucessão lógica em que a forma de cada meio-ambiente produzisse uma derivação na forma do sistema natural sendo desenvolvido pela evolução. O problema é que os reacionários da cultura acadêmica escolar não fundamentam a evolução e interações entre fenômenos naturais ( objetos e eventos) numa unica linha lógica racional, como consegue fazer a visão de mundo da face desenhada nas estrelas.

Quem ou o que produziu a face humana? Onde, dentro de que, surgiu a face humana? Para estas duas perguntas só existe uma mesma e unica resposta lógica, racional: foi a Milk Way – esta galaxia chamada Via Láctea. Não?! Me mostre como uma entidade supernatural veio aqui fazer magica desviando o curso de causas e efeitos naturais, inserindo detalhes de fora da galaxia, para finalmente existir a face humana. Ou me mostre todas as forças naturais e todos os elementos naturais que compõem esta galaxia, de repente mudando suas intensidades, direções, substancias, devido a galaxia ser chacoalhada por alguma força externa, de maneira que um acaso tenha produzido a face humana. Enquanto os dois representantes destas duas culturas que tem dividido as interpretações do mundo real não trazem sobre a mesa, as suas provas, eu ficarei mudo e sem escrever uma palavra, desenhando no quadro negro uma sucessão de imagens como os slides de um filme, que transmitirá numa unica linha lógica e racional, como o “DNA” da galaxia no modelo de face humana termina justamente na figuras de uma face humana. É possível ensinar a História Universal de 13,7 bilhões de anos através de um filme mudo, como seria possível ensinar a historia da vida de Hitler apenas revelando todos seus momentos, desde que nasceu, num filme mudo. Todos os que de alguma maneira estudaram a vida de Hitler só o puderam fazer através de livros e narrativas de testemunhas ainda vivas, mas com certeza nenhum conheceu de fato a Hitler em todos seus pormenores: se alguém tivesse estudado sua vida assistindo um filme mudo de toda sua existência, teria um conhecimento mais verdadeiro. Assim é o estudo da natureza e cada detalhe dela, como por exemplo, o estudo das causas primeiras, das origens e do desenvolvimento do objeto que chegou hoje em dia á forma de face humana.  

Eu montei a minha versão da História Natural Universal fixando como ponto de partida a célula primordial, o primeiro ser vivo realmente completo que surgiu e saiu a ase arrastar ou nadar na superfície deste planeta. Claro, eu jamais poderia fixar a célula real, portanto, fixei o desenho dela. A partir daí segui duas direções contrarias entre si: uma calculando o futuro desta célula ( alguns poucos bilhões de anos)  e outra calculando o passado desta célula ( mais de 10 bilhões de anos). Mas o fiz aplicando apenas dois elementos: pensamentos e derivações das formas do desenho. Fiz isso porque acreditei que esta História foi um único fluxo de causas e efeitos produzindo as causas dos novos efeitos portanto foi apenas um objeto que rolou nesta historia toda adquirindo as deformações e ampliações de suas formas. O objeto é o próprio fluxo de causas e efeitos. Causas e efeitos são noções metafisicas inventadas pelo homem para tentar descrever o desenrolar de um bólido no tempo e espaço. São metafisicas porque neste fluir do bólido não existe nenhuma separação de momentos, portanto não tem como definir se num dado momento esta acontecendo uma causa ou um efeito. Na realidade, causa e efeito não existem. É quando nos apoiamos nestas invenções imaginarias que abrimos espaços para entrar a mistica. Pois não existem separações, não existem vácuos no fluir do bólido da Natureza sob evolução, e vácuos imaginários necessitam de supernaturais imaginários como elos entre dois momentos deste fluir que foram imaginariamente por nós separados. Acredito nisso porque foi só isso que vi no mundo desde o dia que nasci.  Mas até então eu tinha uma forma de raciocinar diferente das pessoas que me rodeavam. Por exemplo, num belo dia todos falavam num acidente, e apontavam causas e efeitos: a causa foi um motorista embriagado dirigindo um carro que bateu na pilastra do viaduto, o efeito foi o carro destruído, o motorista machucado. Eu pensava no evento por um outro angulo. Via o planeta movendo-se numa certa velocidade, levando consigo na mesma velocidade todos os objetos fixos nele, como a pilastra do viaduto, que assim movia-se numa direção; e mais distante um pouco da pilastra via três elementos, três forças, que eram uma porção de álcool dentro de um corpo humano que estava dentro de um carro movendo-se todos os três superpostos em paralelo numa mesma direção. Devido direções exatamente contrarias a força do planeta mais a pilastra encontrou-se com a forças dos três elementos e como o planta é mais forte, a pilastra parou o movimento dos três elementos e passou arrasta-los a sua frente. Nisso e para isso a força mais forte mudou a forma dos elementos mais fracos, que passaram desde então a existir com diferentes formas pela ação da força mais forte do ambiente. Qual então foi a causa? Claro que o agente da causa teria que ser a força dominante, e essa era o planeta com sua pilastra e não o motorista mais carro e mais álcool. Este erro de perspectiva tem sido um dos motivos de elabora-mos modelos teóricos errados, inclusive sobre o significado da vida. Não houve acidente, não houve causa e efeito, houve um momento normal no fluxo do bólido sob evolução. Assim teria ocorrido no evento em que a galaxia, como força mais forte e tendo outros propósitos, outra direção, que todas as especies que antecederam a humana, modelou a face final resultante da evolução destas especies. para quem não esta habituado a exercitar este tipo de visão, realmente a coisa fica ininteligível, mas acho que sempre nos devemos colocar fora e acima do fenômeno para arrancar daí o seu verdadeiro significado existencial.               

A nova cosmovisão da Matrix/DNA vai ser difícil de ser aceita e assimilada pelas pessoas com o cérebro desfigurado pela cultura. Apesar dela ser a mais lógica em relação à lógica aplicada pela Natureza, ela é incomoda e estranha, porque o humano foi educado por uma linha ilógica em relação à realidade. Esta ilogicidade começa quando a cultura separa a evolução e história cosmológica da evolução biológica, obrigando à errada conclusão de que os sistemas biológicos surgiram por acidente ou acaso, ou então, pela mágica de algum ser supernatural. E a Matrix/DNA foi a primeira a ligar estes dois blocos da História Natural Universal num só processo continuo, sugerindo os modelos dos elos evolutivos que serviram de ponte entre as duas margens.

Portanto vai ser difícil inicialmente propagar a novidade desta cosmovisão. E da maneira como o cérebro está configurado, mais o atual estilo de vida rápido e consumista, a informação na forma de imagem é a mais penetrante, a que ainda pode conseguir que o humano se aproxime da questão metafisica existencial arrumando um minuto para a sua curiosidade. Textos escritos, não funcionam.

Mas a Matrix/DNA é uma fonte rica de intuições para imagens. Um building block de sistema galáctico pode ser desenhado e torcido para parecer uma face humana, ou a mão humana, etc. Basta ver essa riqueza no meu avatar:

Human and Earth Life Cycle by MatrixDNA

Human and Earth Life Cycle by MatrixDNA

 

Portanto tenho que investir tempo na aprendizagem e recursos, equipamentos para desenhos. para isso o artigo com link abaixo pode ter boas informações e tem bons links :

How to change this classroom habit we’ve gotten wrong for years

http://ditchthattextbook.com/2014/09/18/how-to-change-this-classroom-habit-weve-gotten-wrong-for-years/

Procurar este livro na Amazon:

The Sketchnote Handbook: the illustrated guide to visual note taking

http://www.amazon.com/The-Sketchnote-Handbook-illustrated-visual/dp/0321857895

Siberia. Incrivel Foto!

terça-feira, dezembro 3rd, 2013

05_potapov

Insightful Imagem do DNA

terça-feira, novembro 19th, 2013

Imagem encontrada em:

http://www.td.com/document/PDF/corporateresponsibility/Diversity-in-TDs-Cultural-DNA-Article.pdf 

Building Diversity Into TD’s Cultural DNA

Porque Você Deveria Prestar Alguma Atenção a Esta Nova Visão do Mundo Sugerida pelo Nosso DNA

sábado, julho 6th, 2013

 

Incrível como este animal serve como evidencia para a minha teoria da Matrix/DNA e ninguem mais no mundo nunca viu isso tao evidente! Foi esse animal que inventou pela primeira vez no Universo a forma de espiral? Obviamente que não, essa forma já existia em algum lugar na Natureza. Esse animal adquiriu essa forma porque ela já existia e seu particular esforço de vida a fez expressar-se. Essa forma já estava no seu código genético, como esta no nosso, e faz coisas espirais como nossas orelhas, por exemplo. Meu método inicial foi procurar na Natureza, antes das origens da Vida, onde estavam e como eram as coisas que existem agora depois da Vida. Não encontrei a forma espiral na Terra, nem no sistema solar, mas a encontrei na galaxia. E essa forma foi que modelou as plantas, as arvores. Veja o tronco como nucleo, os galhos como os bracos da espiral, as frutas maduras como estrelas, as folhas verdes como os planetas… tal pai tal filha. Voces estão cometendo um imperdoável erro contra vocês mesmos e contra suas futuras gerações quando tem preguiça em ler meu website e tentar entender o que esta la. Ali esta a verdadeira explicação sobre a natureza real e conhecendo-a vemos como seria fácil viver todos felizes na Terra, derrubando tudo que ai esta e re-construindo tudo, porque tudo isso foi feito por seres humanos iludidos, ignorantes, desconhecedores do mundo real, mas pior, propagadores das visões erradas para atender seus interesses mesquinhos imediatos… ou as vezes mesmo inconscientemente movidos pela natural arrogância humana. É claro que minha teoria esta incompleta e em muitas coisas deve estar errada, não sou tao estupido para crer que um pequenino cérebro num perdido planetinha dentro dessa imensidão cósmica poderia ser capaz de descobrir a Verdade, esta é mais uma interpretação humana do mundo… mas tido esta indicando que dentre todas as existentes, esta  interpretação esta explicando melhor a realidade natural. Ajuda-te esforçando para acompanhar e ajudar a divulgar, a desenvolver a cosmovisão da Matrix/DNA. Eu enfrentei por sete anos o inferno da selva para descobri-la e trouxe de graça como presente para você. Liberte-se das fantasias que os dominantes te fizeram acreditar para sugar suas energias! Ou pelo menos lute para uma vida melhor para seus descendentes… Agora observe esse animal, mas use sua inteligencia, procure as raízes, as causas do porque essa coisa apareceu aqui na superfície deste planeta…

——-

Link para a imagem: http://diariodebiologia.com/  e  https://www.facebook.com/ 

Ciclo Vital Humano – Interessante Imagem

quinta-feira, março 28th, 2013

http://www.mortology.org/Articles/mapgeninfo.gif

http://www.mortology.org/

 

 

 

 

 

 

Consciência Cósmica como Oceano Infinito e Consciências Humanas como bôlhas na superficie

segunda-feira, janeiro 7th, 2013
Penso que somos como bôlhas de consciências - umas mais densas outras mais leves e luminosas -  num infinito oceano de Consciência Cósmica

Penso que somos como bôlhas de consciências - umas mais densas outras mais leves e luminosas - num infinito oceano de Consciência Cósmica

Esta imagem ( vista por acaso na Internet)  fica registrada como inspiração para um desenho futuro. Nossas ultimas descobertas sôbre as mais profundas fundações da matéria dêste Universo nos tem levado ao fenômeno das ondas de luz natural. No grafico aqui registrado sobre o spectrum electric-magnetic of light defendemos que qualquer onda de luz é a origem da fôrça que imprime a dinamica do ciclo vital na massa inerte. Então nos parece que o Big Bang funcionou (ou ainda funciona) como um vórtice ( ou muitos vórtices)  pipocando através de uma membrana do “nada” que separa universos ou mundos e que projetou uma onda de luz branca, a qual ainda continua a se expandir e é a responsavel pela expansão do Universo. Ou, se ainda continuam a pipocar tais vórtices, cada uma destas suas ondas resulta no distanciamento das galaxias entre si. Mas à medida que uma onda avança, cada uma de suas frequencias vai produzindo particulas fótons que pairam sobre as ondas, como bôlhas emergem e pairam na superficie das águas. Estes fótons se reumem num espaço acima das ondas, formando como espumas que vemos nas ondas do mar, e esta nova formação de espumas é justamente o nosso mundo material. A recente descoberta de que existe o inverso das ondas brancas de luz, ou seja, a luz negra, que faz o caminho contrário, retornando para formar os vórtices e desaparecendo para alem das membranas do nada, nos faz suspeitar que alem do nada existe uma fonte que se recicla, emitindo ondas le luz branca e sendo alimentada pelos fragmentos destas ondas que retornam.

Tudo isso é teórico, talvez esteja tudo errado, cabe-me agora “rezar” para conseguir os instrumentos cientificos  – como emissores de raios laser, etc. – e testar a teoria. Mas em paralelo a isto tudo nunca me esqueço que este mindo material produz auto-consciência, e portanto, alguma infinita consciência deve estar por traz  dos vórtices que emitem a luz branca, como algo que paira flutuando em toda parte. As bolhas nas imagens acima representariam porções de consciência que devem existir em cada fóton, e em cada pacote de fotons derivado do ajuntamento dêles, pacotes tais como nós, humanos. Resumindo: “Está ainda aí tudo por descobrir, temos muito trabalho à frente…”

E esta imagem tambem:

Fótons na forma de vórtices

Fótons na forma de vórtices

Wall Street Journal: Quem Desenhou Imagens da Vida em Marte? The Matrix/DNA Explica

quarta-feira, agosto 22nd, 2012

Imagens de face humana, de aves, elefantes, na matéria superficial de Marte tem ocupado a imaginação de muitos humanos. Agora a presença do robot “Curiosity” em Marte enviando fotos nunca vistas de um mundo a 100 milhões de kilometros faz um conceituado jornal como o WSJ publicar uma repotagem, inclusive informando que há pessoas agarradas a computadores esperando impacientemente tais fotos na esperança de identificar obras de vida inteligente extra-terrestre. Mas os modêlos cosmológicos e biológicos da Matrix/DNA Theory sugere uma surpreendente e racional explicação do porque deve existir em todo Universo porções de matéria formando imagens que parecem retratar coisas vivas.

O artigo interessante pode ser visto em:

http://online.wsj.com/article/SB10000872396390443855804577599851584093374.html?KEYWORDS=earthlings+look+for+signs+in+new+photos

    Updated August 21, 2012, 10:19 a.m. ET –

    Earthlings Look for Signs in New Photos of Mars

    Face Humana em Marte

    Face Humana em Marte

Eu estava  imóvel, recostado numa árvore na selva amazônica, meditando, quando ví um animal pequeno, parecido com um esquilo, descendo pelo tronco da árvore à minha frente. Chegando ao solo, o animal deu alguns passos para a esquerda, parou, moveu a cabeça olhando tudo à volta, cheirou o ar, e voltou a mover-se mais uns passos ainda à esquerda, mas fazendo uma curva para a direita. Parou, repetiu o mesmo ritual, novamente movendo-se para a direita… até que retornou ao tronco de onde tinha descido, e só então saiu correndo embrenhando-se na espêssa folhagem e desaparecendo de minhas vistas. Me perguntei: “Por quê? Qual o sentido nêsse tipo de comportamento? Parece haver um propósito inteligente na maneira como o animal desenhou exatamente um círculo, assim deveria fazer um sentinela num pôsto de observação. Mas no final, para o animal, não houve um resultado coerente, lucrativo… êle poderia ter descido, caminhado em frente alguns passos e feito tudo o que fêz num só ponto. Não é uma tendência da Natureza economizar energia? Então para que este desperdicio, se havia como fazer o mesmo gastando menos? ”

A imagem formada pelo rastro do animal no solo ficou dançando na minha mente como a imagem do benzeno ficou dançando na mente do Kekulée carregado pela carruagem. Até que de repente dei um salto, maravilhado: era a mesma imagem da fórmula universal da Matrix!  A formula que há 13 bilhões de anos atrás fêz os átomos da nebulosa primordial construírem as primeiras galáxias, depois, há 3,5 bilhões de anos fêz os ingredientes de uma sôpa terrestre construírem moléculas e a primeira célula viva, e mais recentemente desenhou a face humana! Não havia duvidas: os passos do animal (observe a fórmula abaixo) representam o avanço do bólido contendo o fluxo de informações que se propaga como ondas do tempo e na fórmula são representadas pelas setas; os pontos de parada do animal representam exatamente as posições do bólido quando as ondas se tornam particulas do espaço ! Então entendí tudo. O tronco da árvore é onde tudo começa, pois êle representa o eixo rotacional do circuito esférico, e quando a fórmula se aplica ao Cosmos êste eixo é o buraco negro no nucleo galáctico,mas quando se aplica à célula é o nucleo contendo o DNA. O cérebro do animal em nada dirigiu o corpo do animal naquele ritual. Êle não faz aquilo conscientemente. Foram as fôrças dos átomos que constituem o corpo do animal, as quais fazem com que projetem no corpo grande que constituem, as suas preferencias de movimento no seu pequeno mundo.  O corpo do animal apenas se deixou levar, automaticamente, instintivamente. Mas seus rastros desenharam uma imagem que ficou gravada no solo. A configuração dessa imagem será encontrada em todo lugar do Universo formado por átomos. É a Natureza, a autora artista destas imagens, e ao mesmo tempo, a criadora de todos os sistemas naturais, os quais são baseados num unico mesmo estilo artistico.

As figuras surgem espontaneamente na matéria porque esta é constituída de átomos os quais possuem fôrças que os forçam a se auto-combinarem de maneira que o resultado final destas combinações seja uma reprodução do sistema atômico. Porem, devido às circunstancias ambientais esta reprodução pode ser mutada em detalhes, e quando uma nova reprodução de reproduções anteriores ocorrem, observa-se a evolução destas imagens no sentido da maior complexidade.  Existe uma fórmula geral que pode ser util na detecção da ação das fôrças naturais em imagens naturais, que é a fórmula da Matrix.

Os átomos construíram as várias formações e configurações dêsde rochas às nuvens, mas tambem são mesmos os átomos que constituem os corpos vivos, portanto não existe nenhuma surprêsa que um punhado de rochas ou particulas atmosféricas apresentam o mesmo padrão de imagem de um elefante, ou de um cavaleiro, um cavalo e um dragão, lado a lado, de maneira que o imaginario humano suspeite ser São Jorge na Lua combatendo um dragão. Estas imagens são produtos portanto de um prévio desenho, um projeto, surgem devido a um propósito, mas o prévio desenho foi feito pela Natureza e não por alguem vivo e inteligente… a não ser que o Universo todo seja resultado de um prévio projeto programado por algo inteligente que existiria alem do Big Bang.

A forma da face humana é uma projeção evoluída da figura do sistema celular, o qual é o building block do corpo humano. Cada detalhe na face humana, desde os olhos, a bôca, o nariz, etc., é projeção evolucionaria de cada detalhe na célula, desde suas organelas e suas funções sistêmicas. Isto se pode ver claramente tendo a fórmula da Matrix Universal em mãos.  Se fixar-mos o cérebro da cabeça humana e o nucleo da célula ambos na posição da Função 1, veremos que os demais orgãos da face e organelas da célula seguem o mesmo alinhamento das particulas e funções do mesmo circuito sistêmico, conservando uma unica imagem padrão.

A forma do sistema celular é uma projeção evoluida da figura de um par de nucleotideos, o qual é o building block do DNA que mais contribuiu para configurar o sistema celular. Se fixar-mos um dos açucares na haste do DNA e o nucleo celular, ambos na posição de F1, vemos que as bases nitrogenadas do nucleotideo segue o mesmo alinhamento circuital que segue as organelas da célula. Ao mesmo tempo percebemos que a fórmula atomica matricial dos 20 tipos de aminoacidos que foram incorporados pelos sistemas vivos, tendo o carbono “C” no centro, apresenta a mesma imagem do sistema celular, do sistema nucleotideo, bastando para tal percepção realizar os calculos reducionistas da evolução ao inverso.

Mas se reduzir-mos ainda mais o processo da evolução, vamos ver que nucleotideos e aminoacidos são imagens fiéis das imagens dos building blocks formadores das galaxias. É um gigantesco salto entre dimensões tempo-espaciais, mas já sabemos que isso para a Natureza não é nenhum problema, já que ela domina a arte da nanotecnologia muito antes do hoem surgir, basta ver como ela reduz todos os destalhes de um corpo humano adulto dentro de um microscópico saquinho cromossômico. E seria muito mais fácil construir uma miniatura de galaxia do tamanho da cabeça de um alfinete do que construir uma miniatura de um corpo humano na mesma dimensão, porque a galaxia tem bilhões de vêzes menos informações que as necessárias para o corpo humano.

As galáxias tambem foram construídas por átomos, seus ativos buiding blocks, e surprêsa seria se a cria não fôsse á imagem e semelhança do criador. É fato que os modernos modêlos cosmológico e atômico acadêmicos sugerem que  a forma de uma galaxia qualquer nada tenha a ver com a forma de um átomo qualquer. Mas tambem não se deve esquecer que os mesmos modêlos acadêmicos sugerem que as formas de atomos e galaxias nada tem a ver com as formas dos primeiros sistemas biológicos vivos, portanto, segundo êles, a vida teria surgido por acaso e o acaso gerou suas formas. Na verdade, nem átomos nem galaxias podem serem vistos nas suas realidades de sistemas em funcionamento, portanto, qualquer modêlo da átomo e galáxia será apenas teórico, e teorias são feitas para serem refeitas e completadas. Se pensar-mos fora do padrão das universidades e suspeitar que os sistemas biológicos vivos surgiram como reprodução evolucionaria daqueles sistemas naturais anteriores, como fizemos com os modêlos da Matrix/DNA, os átomos e galáxias ganham novas configurações com maior riqueza de detalhes que podem explicar cada detalhe posteriormente surgido dentro dos sistemas vivos. De maneira que então vemos o mesmo padrão estrutural de arquiteturas como face humana, sistema celular, sistema nucleotideo, sistema astronomico, sistema atomico, alem de ser um padrão constante universal existente de fato, coincide com a imagem e funcionalidade de um vórtice qualquer como teria sido os vórtices quanticos que surgiram com o Big Bang e construiram as primeiras particulas materiais. Qualquer vórtice, qualquer redamoinho que possa surgir no quintal de sua casa, apresenta o mesmo ciclo vital de um corpo humano ( nasce, cresce, morre), as mesmas funções ( se divide e se reproduz, come, defeca, se move, etc.), e as mesmas sete fôrças da natureza que movem galaxias e humanos. Então… a forma padrão de todos os sistemas naturais, que surgem assim explicada até em Marte, e quiçá por todo o Universo, vem de algum ponto e tempo antes das origens dêste Universo, e aí tudo se torna possível, até mesmo a hipótese de que exista algum deus criança e inteligente, que na eternidade, na falta de coisa melhor para fazer na vida, passa o tempo criando softwares vivos com bits como vórtices quanticos que espalhados no espaço do quintal de sua casa lá fora, reagem entre si criando universos como êsse nosso… e nós aqui pagando o pato por defeitos existentes nêstes projetos.

Vamos encontrar muitas imagens interessantes à medida que avançar-mos na conquista do Cosmos, algumas mesmo nos farão arrepiar a pele como se sentindo a presença de algum e.t. invisivel… mas não nos esqueçamos que o artista craidor daquela imagem é o mesmo artista-átomo co-criador dos nossos corpos. E todo artista sempre tem um estilo unico pessoal.

Matriz DNA Universal E a Forma dos Sistemas Naturais

Matriz DNA Universal E a Forma dos Sistemas Naturais

The  Universal Formula of MatrixDNA as Software/Closed System

The Universal Formula of MatrixDNA as Software/Closed System

xxx

Comentário postado no WSJ:

These images are created by natural atomic forces, the same that created elephants, human faces, etc. That’s not surprising, but how it works? For understanding the formation of these images and learning how to detect it at every place in the Universe, you need to know the universal matrix formula of natural systems. You can read the article “Wall Street Journal: Quem Desenhou Imagens da Vida em Marte? The Matrix/DNA Explica”. Sheers



Imagens Curiosas: O MetroKombi – Revela Como Artistas São Mais Humanos que Engenheiros

sexta-feira, junho 22nd, 2012
Imagens Curiosas.jpg O MetroKombi

Imagens Curiosas.jpg O MetroKombi

xxx

Gentileza de:

http://www.facebook.com/canal.ideafixa