Archive for the ‘astrobiologia’ Category

Algumas das Nebulosas Influencias que Minha Teoria esta Exercendo no Mundo Hoje

domingo, março 12th, 2017

xxxx

Do meu post publicado no meu Facebook em Mar/03-12-2017

 Louis Charles Morelli – Mar/03-12-2017

 

 

 

Minha teoria sendo usada num projeto de 100 milhoes de dolares!

Fiquei sabendo por acaso, surfando na Internet. Procurei pela sigla “Matrix/DNA” no Google, porque so eu uso esta sigla e descobri-a mencionada num jornal Americano de New Hampshire. Ali esta a copia de um comentario que postei num jornal e de um artigo que escrevi no meu website. Inclusive com todos meus erros de ingles, o trecho foi copiado fielmente, em ingles.

A unica e primeira pessoa no mundo que disse que os astros como a Terra tem uma existencia que imita o ciclo vital humano, fui eu, como resultado de meus calculos e modelos na selva amazonica, estudando os sistemas que compoem aquela biosfera – e cujas questoes me remeteram a questionar algo que eu nunca pensei que faria: o Cosmos! Porque e’ impossivel entender a cria (a nossa biosfera terrestre), sem entender o criador – o Cosmos. E o trecho no jornal fala desta minha teoria.

Um milionario excentrico fez uma doacao de 100 milhoes de dolares para uns cientistas que tem um projeto para procurar vida fora da Terra. Minha teoria da Matrix/DNA faz algumas sugestoes nao pensadas pelos cientistas, e ate’ agora ainda nao descobri como acharam minha teoria e porque esta mencionada no jornal. E infelizmente, sozinho e sem as necessarias condicoes para tocar meu projeto com eficiencia, tenho que ficar calado. Mas meus amigos do Facebook sao testemunhas. Clique no link abaixo e veja este meu texto que esta ali copiado.

Ha 5 anos atras um famoso radialista e evangelico dos USA criou um website para criar um novo movimento baseado na … (segundo suas palavras)… “fantastica descoberta da formula de Deus para criar o mundo, por um autor desconhecido…” Os ateus dos USA e Inglaterra deram em cima, combateram, ameacaram-no de plagio usando meu nome, e ele teve que parar seu website. E eu tive que ficar assistindo, calado!

“The study proposed a model Matrix/DNA model which the researchers think could tell how to look for aliens in space.
“It suggests that planets are developed by the life’s cycle process, suggests the ideal age and conditions a planet must have to harbor biological life, and suggests the ideal slice of electromagnetic radiation frequency/variation that could permitting planets to self-communicating”, said a researcher, René Heller. Various spacecraft and telescopes captured many images and data on Cosmos that do not hint life could be there. It suggests that the current models that astronomers are using are wrong.”

Study proposes Novel Method to Hunt for Aliens Looking at Us

Submitted by Jeanne Rife on Wed, 03/02/2016 – 15:21

http://nhv.us/content/16034673-study-proposes-novel-method-hunt-aliens-looking-us

Study proposes Novel Method to Hunt for Aliens Looking at Us

 

Origens da Água na Terra: Novas Descobertas Sao mais Evidencias para a Teoria da Matrix/DNA

domingo, janeiro 29th, 2017

xxxx

 

Os caras estão mais perdidos que cego em tiroteio, e como nos, da Matrix/DNA, continuamos acertando todas nossas previsões, estaríamos rindo de segurar a barriga, porém, estamos furiosos por estarem prejudicando a evolução mental da humanidade.

Para entender-mos a nossa existência neste planeta precisamos entender a existência do planeta, seu lugar no contexto do Cosmos. Mas para este entendimento precisamos de informações, e informações sobre coisas tao distantes dos nossos limitados cinco sensores cerebrais, são difíceis, exigem muita investigação, cientifica.Enquanto não acha soluções para fenômenos e eventos naturais distantes da nossa percepção, os humanos inventam misticas, fantasias, pois a humanidade esta’ na sua infância coletiva a qual imita a infância imaginativa e magica individual, de toda criança. Assim surgem as invenções de deuses… e de gerações espontâneas, ao acaso, de fenômenos sólidos concretos, como é o nosso planeta.

Infelizmente esta infância mental inventa suas fantasias e elas dominam a educação escolar até nossas universidades modernas. Ali é ensinado que nosso planeta se formou quando uma nebulosa de gás e poeira formou o Sol e da sobra desse material surgiu a Terra… tudo muitíssimo simples, espontâneo, ao acaso. Por outro lado, nos, da Matrix/DNA tivemos que trabalhar dia e noite arduamente por 30 anos investigando as origens e formação deste planeta, e chegamos a uma teoria totalmente diferente e muito, muitíssimo complexa. Ora, o principal motivo nesta brutal diferença dos resultados finais, é que eles começaram seus cálculos a partir de outra teoria nas origens do Universo – o Big Bang – e continuando a calcular os passos evolucionários seguintes desta ” grande explosão”, chegaram a tal nebulosa de gaz e poeira e com ela tiveram que calcular como nela surgiria um planeta. Enquanto por nosso lado, primeiro observamos o planeta aqui e agora, tudo o que ele produziu, inclusive e principalmente a vida biológica, e juntando todas as forças e elementos da vida mais o que se sabe de fato concreto do Cosmos, descemos do futuro em relacao ao passado para chegar ao estado do mundo que produziu este planeta. Nos começamos do presente e não do passado remoto porque apenas sabemos com alguma certeza o que existe no presente. A incrível complexidade dos produtos deste planeta não poderia deixar ninguém, em sã consciência e racionalidade, acreditar que o mundo que o fez e o método com que o fez tenham sido de tanta simplicidade.

Bem,… a bom tempo, desde que se começou a fabricar instrumentos que funcionam como extensões dos nossos sentidos para perceber os invisíveis micro e macrocosmos, eles vem levando cacetadas atras de cacetadas, a cada dia que um Hubble da vida passeando nas fronteiras do nosso sistema manda uma imagem do Cosmos. As imagens não batem com seu modelo teórico, mas apesar de tantas cacetadas, ao invés de recalcularem o modelo e procurar outro, ficam remendando-o fazendo da teoria uma colcha de retalhos já impossível de sustentar-se. Enquanto isso, a nossa voz miúda que não alcança as universidades, continua anunciando como cada imagem esta batendo com nosso modelo. Ate quando imagens começarem a negar nosso modelo, mas ai não teremos problema nenhum em abandona-lo ou reforma-lo a luz das novas informações.

Um dos maiores problemas que se apresentou a teoria acadêmica trata da existência da água neste planeta. Se ele foi formada como sobra do Sol, no meio de uma nuvem de gaz e poeira, como surgiu esta imensa quantidade de água que é maior que o volume de todos os continentes juntos?! Apenas isso seria fato suficiente para desacreditar-mos de nosso modelo e partir para buscar onde erramos. Mas não. O ego, o presente status social, as privilegiadas condições sociais em que acomodaram suas vidas, jamais os permitira sequer pensar que teriam de chegar aos estudantes e mandarem esquecer tudo o que ensinaram, jogar os textos do curriculum escolar no lixo, e terem que reaprender tudo de novo, depois de terem atingido a meia-idade… Imagine se Platão chegasse um dia a seus discípulos e dissesse que descobriu que seus ensinamentos sobre geração espontânea da vida estava toda errada… Ele cairia no descredito imediatamente, estaria morto e hoje ninguém ouviria seu nome.

E quando nos debates pergunto a um especialista… ” E a água?” ele fica irritado e responde algo que poderia ser traduzido assim: ” Eu gosto, só como farofa, não suporto comer mingau. Então não venha botar água na minha farofa transformando-a em mingau que eu prefiro morrer do que comer mingau.” E se agarra a sua farofa protegendo-a com unhas e dentes. Mas… e a água?

O nosso modelo de formação da Terra não tem nenhum problema com a água, alias, obrigatoriamente ela tem que existir, segundo o modelo. Por que os nossos planetas não foram formados como sobra de estrelas – ao contrario, eles carregam o germe de uma estrela em seus núcleos. Não foi formada numa nebulosa de gaz e poeira apenas, havia muitos outros elementos e forças. E ele veio de longe, tao longe que atravessou nebulosas de poeira congelada, a qual se agregou a sua superficie, e quando caiu na orbita de uma estrela quente, o gelo simplesmente derreteu, formando os oceanos que quase cobrem toda a superficie. A água esta do nosso lado, como mais uma evidencia arrolada a favor do nosso modelo.

Mas,… se qualquer extraterrestre racional iria ficar horrorizado ao ouvir falar que gás e poeira ao redor de uma estrela quente gera água, os nossos acadêmicos, e gerações mais gerações de estudantes, engole a absurda proposta sem qualquer raciocínio. Não é de se surpreender, se estes mesmos acadêmicos e estudantes elegeram a pouco como best-seller um livro que chama-se ” O Tudo Veio do Nada”. Esta na moda, é a onda do momento, o que faz os que o pronunciam nas rodas de botequim como um intelectual respeitado. Porem, existem as exceções que ainda de alguma maneira conseguem manter um pouco de controle sobre suas propriedades mentais, e estes não engoliram tao fácil o absurdo. Sentiram-se incomodados, suspeitaram da “verdade cientifica”. Porem, como também estes estão com os seus neurônios compactamente configurados pela visão de mundo explosivo com seu Big Bang ao acaso, não puderam atinar com algo mais racional e remendaram a teoria com outro absurdo: a água no planeta veio de colisões com cometas que eram ricos em água… Meu Deus, tenha a santa paciência! E’ a onda do momento, quem repete isso é expert, a nata da intelectualidade mais moderna!

Acontece que,… se o cérebro humano é produto natural de matéria mole e de uma  biosfera que teve origens caóticas, portanto ainda apresentando muitos defeitos, este mesmo cérebro tentou se reproduzir tecnologicamente com matéria mais dura, na forma de computadores. Estes cérebros eletromecânicos – apesar de também serem milhões de anos-luz fora da realidade natural – não conseguem fazer tanta besteira como faz a matéria mole. E então nesta semana alguns tecnólogos produziram uma simulação computacional de como seria as origens do planeta, e, a água apareceu! La’ nos primeiros momentos da formação do planeta! Raios… mas então não existiu bombardeio pesado de cometas aguados!

Aconteceu o seguinte. Em 2014, pesquisadores japoneses testaram algumas reações químicas baseadas em hidrogênio liquido e quartzo, que é o mais comum e estável forma de sílica nesta parte do planeta, sob altas pressões e temperatura. Depois, uma equipe da University of Saskatchewan no Canada raciocinou que se estas reações ocorrem com sílica e ela esta no interior do planeta, no manto, então porque não fazer uma simulação computacional desta reação acontecendo justamente naquele lugar? Fizeram isso e descobriram surpresos que no manto a reação produz… água! Claro, é apenas simulação computacional, o mapa nunca é real como o território, mas as vezes a simulação pode se aproximar bastante do evento real.

Este material nestas temperaturas e pressão existe entre 40 a 400 quilômetros de profundidade. Então imediatamente perceberam que o nosso planeta não é apenas azul quando visto do espaço, mas é azul também de dentro para fora…

O resultado da simulação ganha mais força quando lembramos que estudos realizados nos últimos anos encontraram evidencias da existência de vários oceanos plenos de água comprimidos em rochas tao profundas quanto os 1000 quilômetros. E então o responsável pela equipe diz que “esta pesquisa sugere que a água do planeta veio de dentro,… apesar de que ninguém de nos sabe ainda exatamente como isso aconteceu”.

Bem, segundo sugere o nosso modelo de formação da Terra, o seu núcleo esférico era pequeno quando começou a crescer devido ser agregado por detritos e poeira congelada a mediada que atravessava a zona de eventos logo apos o vórtice nuclear e portanto, este gelo pode ter milhares de quilômetros de profundidade. Mas o gelo também estava na superfície quando o planeta se aproximou do Sol e seu calor começou a descongela-lo na forma de rochas e água, portanto, a água veio de dentro e de fora também.

Fica registrado o artigo ( link para o paper que originou este artigo, abaixo), como mais uma evidência a favor da Matrix/DNA Theory. E lembrando mais uma vez que não vamos entender nossa existência aqui senão entender-mos o planeta e a galaxia que nos fez dentro dela. Mas para isso a Humanidade precisa amadurecer para deixar de ter sua mente povoada de fantasias como as mentes de nossas crianças. Por isso gasto meu tempo com estes assuntos astronômicos, que não era meu proposito no inicio da minha investigação.

Apenas mais um adendo:

O artigo diz que: “Water formed in the mantle can reach the surface via multiple ways, for example, carried by magma in the form of volcanic activities.”

Sim, e chego até mesmo a suspeitar de algo estarrecedor. Essa água no interior do manto e tao próximo do núcleo efervescente, recebendo aquele imenso calor, pode estar se evaporando no inteiro do planeta e chegando na superfície, e dai para a atmosfera no estado de vapor e… não estaria ai a principal causa do famigerado efeito estufa?!

NEWScientist

27 January 2017

Planet Earth makes its own water from scratch deep in the mantle

https://www.newscientist.com/article/2119475-planet-earth-makes-its-own-water-from-scratch-deep-in-the-mantle

xxxx

paper:

http://Journal reference: Earth and Planetary Science Letters, DOI: 10.1016/j.epsl.2016.12.031

xxxx

paper dos pesquisadores japoneses:

Restricted access

Formation of SiH4 and H2O by the dissolution of quartz in H2 fluid under high pressure and temperature

http://ammin.geoscienceworld.org/content/99/7/1265

These results indicate that the chemical reaction between dissolved SiO2components and H2 fluid caused the formation of H2O and SiH4, which was contrastive to that observed in SiO2–H2O fluid. Results imply that a part of H2 is oxidized to form H2O when SiO2 components of mantle minerals dissolve in H2 fluid, even in an iron-free system.

xxxxx

meus comentarios publicados na midia:

https://www.reddit.com/r/science/comments/5qjvyv/planet_earth_makes_its_own_water_from_scratch/

Planet Earth makes its own water from scratch deep in the mantle from science

TheMatrixDNA  – 1/29/2017

Ok. The existence of water in this planet has been a puzzle only because the theory of planet formation is wrong. My astronomic model – The Matrix/DNA Theory – suggests a different process for planet’s formation and in this process, water was present at the formation as in the whole interstellar space, and still can come from within. And it does not need these elevated pressures and atmosphere

xxxx

Louis C. Morelli, New York, United States, 1/29/2017

Read more: http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-4165242/Earth-makes-water-deep-mantle.html#ixzz4X8sjUojw

Teorias da Origem da Vida: Coletanea das Existentes

terça-feira, janeiro 3rd, 2017

xxxx

( Artigo ainda em construção. Falta organizar os assuntos, correção ortográfica, etc.)

Inspirado no artigo:

As teorias para o surgimento das primeiras células – e da vida na Terra

http://www.bbc.com/portuguese/vert-earth-38205665?ocid=socialflow_facebook

xxxx

Todas estas teorias erraram e todas erraram pelo mesmo motivo. Trata-se de uma falha de processamento no cérebro humano, não vejo outra explicação. O motivo e’ a arbitrária separação dos sistemas naturais ditos vivos dos sistemas naturais ditos “nao-vivos”. O primeiro ser vivo realmente digno deste nome, completo, funcional, era um sistema, o sistema celular. Mas antes dele ja’ existiam outros sistemas, completos, funcionais. Se os humanos quiseram inventar a palavra “vida” e com ela denominar o sistema completo, funcional, denominado celular, teriam obrigatoriamente que aceitar que os outros sistemas naturais, completos, funcionais, que ja’ existiam, tambem sejam “vivos”. Ao contrario, decidiram definir o celular de “animado”, e os outros de “inanimados”. Mas como inanimados se apresentam uma parafernalia de movimentos internos e da mesma forma realizam trocas com o exterior, etc? A arbitraria e absurda separacao continuou. Assim separaram a História Natural Universal em dois blocos – o da Evolucao Cosmologica, desde o Big Bang ate’ os 10 bilhões de anos do Universo, e o da Evolução Biológica, desde aquela data ate os dias atuais. Dividiram a História Universal da Evolução do Sistema Natural que surgiu logo apos o ato fecundador do Big Bang e hoje se encontra aqui nestes tempos e região universal na forma nascente de Sistema Natural Autoconsciente, em dois blocos, sem nenhum elo evolutivo entre eles, sem a forma-elo, criando um abismo negro e sem fundo entre os dois grandes blocos. Como resultado so’ poderiam concluir que a forma de sistema biologico nao teria seguido a lei natural da transformação, portanto, teria surgido de algum lugar e fonte fora da longa cadeia natural de causas e efeitos que vem desde o Big Bang.

Nesse momento desviaram-se do pensamento racional puro, construido por esta Natureza, e sairam a vagar no mundo das fantasias imaginarias, onde surge a mistica, o pensamento magico. Mas a causa e’ compreensível, o deslize pode ser perdoado, nao foi culpa dos humanos. Como disse acima, existe uma nova forma emergindo daquele sistema natural universal, mais exatamente emergindo desde esta forma atual de sistema humano, o cerebro. Esta forma apareceu ainda nos ultimos segundos do tempo astronomico, e se ja passou do estagio fetal nao sabemos, mas com certeza ainda nao alcancou o estagio de baby nascido, pois nem seus olhos propios abriu ainda, nem sabe qual a substancia e a forma de seu proprio corpo. E todos sabemos que quando os humanos passam da fase de babies para a fase de criancas, sua consciencia ainda nada tem de racional, para ela todos os objetos a sua volta sao brinquedos, ela vive num mundo encantado, ate tem amigos fantasmas com quem conversa. Ora, a humanidade tambem surgiu muito recentemente em relacao a escala de tempo do sistema universal, para este, a humanidade e’ uma crianca. A psique individual se projeta na psigue coletiva, claro: a humanidade vai se organizando num tipo de sistema, num sistema individual, a imagem e semelhanca de seu building block, que ‘e o individuo. Entao nao poderia ter acontecido de forma diferente: a mentalidade do coletivo humano esta na fase do pensamento magico, do mundo encantado, que não existe de fato. E a historia do mundo sera uma fabula locupleta de magicas, monstros, mitos. Justamente mitos preenchendo o abismo negro imaginariamente criado entre os dois blocos, que na verdade e’ apenas um.

E surgiram dois mitos, diferentes na narrativa, na forma de imaginar o mundo encantado, eregidos por uma parte da humanidade-crianca num continente, e oitra parte de humanidade-crianca sob efeitos do ambiente diferente de outro continente. Surgiu o deismo e o materialismo, ou ateismo. Um acredita realmente no amigo fantasma e deram-lhe o nome de Deus. Outro acredita que os objetos respondem a ele magicamente, pois ele tem conseguido sobreviver com privilégios so’ observados em jogos da sorte, ;oterias, e assim deram o nome ao grande criador do mundo encantado de Acaso. O que existe de mais comum entre os dois mitos e’ que ambos sao magicos, ambos vem de fora da longa cadeia natural de causas e efeitos que vem desde o Big Bang. Ambos seriam nao-naturais, ou seja, sobrenaturais.

O primeiro grupo aceita sorrindo a critica de que creem no sobrenatural. O segundo grupo resiste irracionalmente, pois nao querem entender que se a “vida”, ou melhor, a forma de sistemas biologicos, surgiu, e’ porque ela foi erigida pelas forcas e elementos que vinham rolando na longa cadeia de causas e efeitos. Ora entao ela era previsivel e nao produto do acaso. Basta identificar todas as forcas e elementos que vem rolando, mais o calculo da consistencia do espaco em que vem rolando, e nao tem como nao ver a certo momento a vida formada e rolando no meio. Entao existem uma geracao mais moderna ou envelhecida da humanidade ainda crianca que ja preseente este fato, e comecam a suspeitar que o Universo estava “tunelado” para produzir a vida, ou melhor, a forma de sistemas biologicos. E e’ desta geracao que sairam os autores das teorias arroladas neste artigo da BBC. Mas eles continuam ainda com o pensamento impregnado com resquicios do mito e por isto, eles mantem a malfadada separacoa, e por isto estao nos caminhos errados.

As criancas inevitavelmente se enveredam pelos primordios do pensamento magico porque nascem como ovos mantido dentro e protegidos, alimentados ate a maturidade. Uma caracteristica dos mamiferos, que foi um passo evolutivo adiante dos ancestrais repteis, que botavam os ovos fora abandonando a prole `a propria sorte. Mas o que aconteceria se uma crianca nascesse como ovo botado fora? Instantaneamente atacada pelas intemperies ao relento, pelos predadores e sem alimentos? Sera que ela tambem manteria pelo mesmo tempo o pensamento magico? Ela veria o mundo encantado? Certamente ela nao teria ninguem com quem falar ou aprender a falar, nao conversaria com amigos fantasmas. E como ela interpretaria o mundo se conseguisse ir sobrevivendo por extrema sorte os primeiros anos? E mais: imaginado-se que ela nascesse geneticamente com o dom ou tendencia a filosofar, a questionar a existencia das coisas que ve e ate mesmo a sua existencia, iria ela separar o mundo em dois blocos, iria ela criar im mito para preencher o vacuo entre os dois blocos? Quando na noite ao relento mantendo um olho vigilante na terra e outro levantado prescrutando o ceu e as estrelas, ela se sentiria separada ou conectada a extensao da natureza que se perde no firmamento?

Eu sei a resposta porque eu vivi esta terrivel e odiadamente experiencia. Pior, por duas vezes. Uma realmente logo ao nascer sem familia e teto, e outra quando ja adulto, escapei da escravidao na civilizacao e me embrenhei como fugitivo na selva amazonica. A qual me deu um banho de mundo real, da verdadeira natureza, a ponto de executar uma lavagem cerebral de toda a cultura hmana adquirida ate aquela idade e reduzir o espectro ao estagio de semi-macaco. Sem a s habilidades dos macacos na sobrecvivencia naquele unferno caotico, eu fui um macaco-crianca no meio deles, ja nem mais um humano-crianca como os que existiam la fora, na civilizacao. Digo que nao foi um regresso ao estagio fetal, pois sai no outro lado, antes da fecundacao. Porem com mais uma anomalia ironica: um macaco crianca filosofo. Como nao pderia deixar de acontecer, o filosofo no macaco construiu sua cosmovisao, sua maneira peculiar de interpretar o mundo real. E nao vi a separacao. Nao vi a divisao entre vida e nao-vida. E assim sai a procurar o bicho que me teria feito. A mim, aos meus vizinhos silenciosos que chamam de palntas e aos ruidosos e importunos que chama de animais. Com um olho abaixado procurando na terra e outro levantado procurando na extensao do meu mundo que se perdia no azul do firmamento.

Claro que seria impossivel a tal misero e semi-selvagem individuo, mesmo conseguindo sobreviver e crescendo, encontrar o que a civilizacao milhares de anos mais avancada intelectualmente e com poderosos instrumentos invadindo as profundezas dos invisiveis micro e macrocosmos, encontrar o que nao encontraram. Mas seu sobrevivi e ate me curei do primeiro ataque da malaria, do segundo jamais teria passado. Quis a sorte mais uma vez que humanos nativos da selva que ja pressentiam minha existencia nos arredores de seu territorio,  me encontrassem moribundo e decidissem me salvar como fizeram com os quackers moribundos do Mayflower. E quis o azar que esees nativos selvagens decidram me catequisar nos seus mitos, pegando um cerebro recentemente lavado com esfregao de espinhos das palmeiras e que poderia ter se reerguido e se levantado como uma pagna em branco a ser escrita pela razao pura natural, e desviando-o para o reino dos mitos de sua tambem consciencia crianca. Porem, do azar se levantou a tremenda sorte que o reino dos mitos a que fui apresentado nao era o mito criado pelos predadores de humanos bem nutridos a 10.000 anos atras  a falar com a voz mais alta e possante em volta da fogueira `as ovelhas mansas e temerosas, como eles eram filhos de deuses poderosos, os quais lhes teriam passado a forca. Nao foi o reino originario dos dois mitos se levantando da mentalidade ocidental. Me levaram a um novo retrocesso, muito mais profundo no tempo e no cerebro, ao estado da psique antes do humano-crianca, a forma mesma do embriao. de onde comeca e se forma a imaginacao. Me levaram ao outro continente onde surgiram os mitos orientais. A ouvir a descricao das imagens visionarias de dragoes aflorando das aguas do lago e soltando fogo pela boca como viu o filosofo chines. Mas ao inves de reiventar o simbolo do I-Ching pela mesma visão, e a partir daí desenhar a aura e seus chacras, as aulas de biologia em que eu havia visto o DNA me afloraram na mente na memória que resistira a lavagem e ao invés de dragão e aura eu vi o DNA, dançando no azul do firmamento com um eixo central na forma de um buraco cônico negro e os astros em volta na forma de moléculas, mais tarde identificadas como a timina, a citozina,…

Nao, na aurora da pre-humanidade nao houve uma imediata incursao na mitologia. Aqueles semi-humanos tiveram visoes do micro e do macrocosmo reais. Ou melhor, nao foram visoes vistas por olhos de ver, mas sim recordacoes vindas da memoria primitiva, que ainda nao havia sido poluida pela cultura dos predadores em volta da fogueira. Memorias construidas geneticamente, herdadas dos ancestrais… nao-vivos. Das nossas formas ancestrais quando estavamos na forma de atomos e galaxias. Ou quando estavamos se formando na forma de biologicos, quando fomos os primeiros nucleotideos, que aos pares, formam um sistema completo e funcional e sao um dos elos evolucionarios que foram ocultados do humano-crianca quando ele criou a separacao.

Os nativos tomam uma beberagem feita de raizes e ervas selvagens parecido com o que se chama de Santo Daime. Caem no chao ou em cima de esteiras e ficam balbuciando incoerencias com um largo sorriso que as vezes tornam-se gargalhadas, felizes da vida. Neste momento nasce osseus mitos dos deuses e demonios espiritos da selva. Mas para um filosofo abusado de perguntador ao lado observando-os, descrevem as visoes que suas imaginacoes alteradas pela beberagem produzem. Mas o filosofo que saber como funciona o cerebro, o que a droga produz, e isto nao se aprende fazendo a exoeriencia, ingerindo a droga, e sim mantendo seu cerebro vigilante e racional e arrancando do cerebro alterado o que ele esta produzindo. Assim se descobre que o naticvo reconta fielmente a fabula de Adao e Eva e desceve fielmente o Paraiso do Eden. Que?!

Eu disse que me levaram nao ao tempo das origens dos mitos, nao a fase etaria da crianca humana portadora do pensamento magico, mas antes desta fase, no estagio da consciencia fetal. O paraiso com Adao e Eva se ve antes e somente depois de muito pensar, de muito interpretar, e’ que se forma um quadro e pode-se pegar a pena e escreve-lo. Ele foi visto muito antes de se escrever a Biblia. Por um tal de Schimeon Ben Jochai, se a russa Helena Blavastic conseguiu a informacao correta no seu prologo da doutrina secreta. Porque o paraiso, Adao e Eva, realmente existiram. Nao o paraiso, nao o Adao e Eva que foram escritos, mas sim o que se levantou da memoria da humanidade fetal vindo das profundezas de neuronios em cujos nucleos numa fita biologica denominada DNA o nosso passado muito remoto foi registrado. Naquela epoca, uma galaxia era um verdadeiro paraiso para os dois principios ativos que formavam seu corpo, um com tendencias que hoje identicamos como masculinas e outro com tendencias que hoje identificamos como femininas. Ai estao o Adao e a Eva que foram malversados, contorcidos, mascarados, numa interpretacao eivada de auto-projecao do humano, antropomorfica. Os nativos selvagens da Amazonia nao estao no estagio intelectual que estavam as nacoes ja oorganizadas e ja com a psique da humanidade crianca que escreveram a Biblia. Eles estao no nivel intelectual das tribos de barbaros. Mas foi a estes que a Natureza revelou o paraiso e Adao e Eva. Foun a psique do humano crianca, que inventa amigos fantasmas com quem conversam e que tratam todos os objetos como brinquedos magicos, que tambem deu um banho de sua imaginacao numa imagem real que ela havia visto na forma embrionaria e dela se recordava na fase de humano crianca. Desua experiencia aprendi que num cerebro lavado da cultura humana, ainda limpido e puramente natural, a memoria ve-se a su mesma e assim comeca a consciencia de sua existencia. E quand a memoria ve-se a sui mesma, ve o que ela realmente e’. Ela nao ve uma grande parte sua como memoria-lixo como se tem visto a memoria moderna. No lugar de lixo ela ve o passado do que ela realmente foi, o passado do sistema natural universal que se formou nos idos do Big Bang. Ela recorda suas formas e suas experiencias quando foi um sistema atômico, quando foi um sistema galactico, porque todas estas experiencias estao nela registradas. Ela jamais iria sequer pensar que sua forma atual foi trazida pela cegonha por acaso ou por mágica divina, porque ela enxerga a forma de seus pais, de seus avos e bisavos, ate os ultimos ancestrais emergindo do Big bang… na forma de simples onda de luz. Simples na aparência porque sao mais complexas que nos desde que elas ja contem a formula para fazer-se a si mesma, como entidade viva.

Então como todos sabemos, seria impossível ao semi-macaco na selva encontrar o que este exército super bem aparelhado e milhares de anos mais avançado ainda não encontrou. A tal criatura acredita que encontrou, certamente ele caiu na mesma armadilha, ele enveredou-se no reino infantil dos mitos. Porém o que ele encontrou – o nosso DNA em suas formas evolucionárias mais primitivas existindo nos corpos de átomos e galáxias – e’ totalmente natural, está previsto na longa cadeia, não existe qualquer menção ao supernatural. Nao existem deuses nem acasos magicos. Entao onde esta o mito? Possivelmente nos seus modelos teóricos de átomos e galáxias, na sua interpretação diferente do DNA, de seus building blocks, no propósito do universo tunelado por um processo de simples reprodução genética de universos. Mas este ” provavelmente” e’ imediatamente balbuciado sem pensar, por quem tem o cérebro configurado por conexões neuronais modeladas pela visão dos mundos separados. realmente este cerebro nao conseguiria processar esta informacao. Entao o que me resta e’ testar cientificamente os modelos. Ou que alguma nova descoberta comprove-os. A teoria da Relatividade teve que esperar por um eclipse para comecar a ser vista com alguma seriedade. A Teoria do Big bang esperou por um defeito nos cabos telefônicos para a descoberta da radiação de fundo cósmica e guinda-la ao patamar de teoria plausivel. Nos aqui tambem estamos esperando. Algo que a levante ou a derrube para sempre. Ninguem mandou um filósofo se vestir de macaco, viver sete anos na selva no meio de macacos e retornar para contar esta historia macaquica. Que se f… o filosofo!

Ainda hoje esse  Se esquecem de que antes da vida surgir na Terra a matéria deste Universo já vinha em evolução, desde átomos para sistemas estelares para siste demas galácticos – e o primeiro ser vivo surgiu formado pelos mesmos átomos e dentro destes sistemas astronomicos. Entao como separa-los evolucionariamente?

Pela evolução, sistemas naturais mais simples se transformam em sistemas naturais mais complexos, não existe outra origem conhecida e muito menos comprovada cientificamente para sistemas naturais. Supor que tenha surgido um sistema natural fora dessa linhagem evolucionária por transformações e’ supor que este novo sistema tenha vindo de algum lugar fora da longa cadeia de causas e efeitos que começou no Big Bang. Teria que ter vindo de um lugar nao-natural, em relacao a esta natureza total a que damos o nome de Universo. de algum lugar sobrenatural, mas nenhum fato conhecido e comprovado prova que exista o sobrenatural, de onde tiraram essa ideia então? Falha de processamento nos circuitos neuronais.

Então vem com essa ideia absurda outra ideia que e’ uma aberração, uma heresia cientifica e contra a razao pura naturalista: a palavra “origens” e o conceito que a define. Quando e como alguém viu a origem de algum sistema natural que nunca tenha existido antes? Quando e como alguém viu um sistema natural qualquer que nao tenha vindo de outro sistema pré-existente?! Quando alguém viu assistiu os primeiros passos e o desenvolvimento de um sistema natural que nao tenha sido elaborada por um ambiente natural cuja complexidade nao se assemelhe `a complexidade do sistema? Isto de fato seria uma origem, a emergencia de algo totalmente novo, inédito, para o qual a Natureza nao tinha em si nenhuma informação. A palavra origem imediatamente nos leva a pensar num evento espontâneo ocorrendo no meio da longa cadeia de causas e efeitos mas que nao tenha sido produzido pelo fluxo normal das forças e elementos que vinham rolando nessa cadeia. Nao existem origens de universos nem de vida como eventos espontâneos, únicos, seja ao acaso ou por um entidade sobrenatural, nunca ninguém viu tal evento ocorrer. Isto seria mágica e nunca ninguém viu mágicas, apenas truques ilusorios. No entanto a literatura cientifica e por consequencia a escolar está repleta de teorias de origem espontanea do universo, d planeta, da galaxia, da vida… Raios, o que esta acontecendo com o racional humano?!

Então uma falha leva a outra: separando erradamente a evolução universal em evolucao cosmologica e evolução biológica em dois blocos de evolução sem nenhum elo, nenhuma conexão racional, natural, entre os dois blocos, nao resta outra alternativa senão apelar ao imaginário e acreditar em origens de coisas complexas, seja espontaneamente ou a longo prazo. Sem nenhuma razão inteligível, sem nenhum processo natural conhecido, a certa altura da longa cadeia de causas e efeitos, átomos terrestres comecaram a se comportarem de maneira nunca existido antes e a fazerem inéditas combinações que nunca fizeram antes. Ora, então o que de nao-natural atuou sobre estes atomos? Ninguém sabe responder porque esta pergunta nao faz sentido racional porque baseada numa premissa nao-existente de fato.

O primeiro ser vivo, que se pode chamar como tal, completo e funcionando, foi o primeiro sistema celular. Nao foi um novo sistema vindo de fora da natureza, ou feito por um processo nunca aplicado antes pela natureza. Nunca ninguem viu e comprovou que existam tais coisas. Era um sistema mais complexo ( e muito) que todos os outros sistemas naturais que existiam naquela época, ou entao, nao muito mais complexo que um sistema ja existente mas ainda desconhecido pela humanidade. O fato de ter sido elaborado muito mais complexo se explica pela complexidade maior existente na superficie da Terra que as complexidades existentes antes nos ambientes onde foram elaborados os sistemas ancestrais, atomicos e astronomicos. Aqui existia o estado liquido da materia, uma novidade que na sua embriogenese os atomicos e astronomicos nao tiveram. O estado liquido “transformou” a quimica inorganica na mais complexa quimica organica, mas o estado liquido tambem nao teve uma origem espontanea, ele veio das transformacoes dos estados gasosos e solidos ( talvez incluindo-se o estado eletromagnetico, etc.). Aagua produziu uma mutacao espetacular na embriogenese da primeira celula. Houve um espetacular salto evolutivo, mas apenas em relacao a sistema celular/sistema pré-existente, pois este salto teve uma duracao de milhoes ou bilhoes de anos enquanto ocorriam transformacoes no meio ambiente.

Nao houve abiogenese. Nao houve materia inanimada dando ” origem” a sistemas animados, vivos. Atomos e galaxias nao sao sistemas inanimados, eles funcionam internamente. Mas entao surge o terceiro erro ainda como consequencia do erro da imaginaria separacao: comparam um sistema completo, funcional, com pedacos, partes, ou mesmo dejetos, de outros sistemas. Ora, sistema tem que ser comparado a sistema! Ficam comparando moléculas que nao sao sistemas em si com processos vitais e mesmo sistemas vivos procurando encontrar o fio evolucionario entre eles! As moleculas (aminoacidos,proteinas,RNA e DNA) nao sao sistemas em si, sao partes de sistemas que reconstroem sistemas assim como os tecidos diferenciados na embriogenese humana reconstrou o sistema “corpo humano”. Se Oparin e …. queriam reconstruir o estado do mundo momentos antes da vida e ver dele surgir um elemento vivo, teriam que antes conectar a amonia, o hifgdrogenio, o metano, com as faiscas eletricas formando um sistema funcional. Jogaram partes ao leu dentro do tubo, conseguiram partes do sistema celular, mas nunca conseguriam um sistema celular, nem mesmo conectar os aminoacidos obtidos compondo uma proteina.

O sistema celular veio do sistema nucleotideo, ou seja que outro nome deem ao building block, o fundamental bits-informacao, que compoem as pilhas de nucleotideos que sao o RNA e o DNA. Mas a falha no processamento cerebral nem mesmo os permitem descobrir que um par lateral horizontal e vertical de nucleotideos funciona como um sistema completo. E este sistema nucleotideo serve exatamente para explicar como foram os building blocks que formaram as galaxias. Entao ai esta o elo evolutivo que manda ao inferno a imaginaria e impossivel separacao. O sistema celular teve uma embriogenese ( e nao abiogenese) de milhoes ou bilhoes de anos porque seu criador, o sistema menos complexo que foi transformado, era astronomico e na astronomia os tempos sao muito mais longos que na escala praticada por humanos.

Este erro abismatico conduz os pesquisadores auma busca atabalhoada, fora de foco. E entao surgem as teorias, fora de foco. vamos ver neste artigo da BBC uma bela coletanea destas teorias e vamos ver a analise de cada uma delas por essa teoria que nao cometeu esso erro imaginario, denominada Matrix/DNA. Para tanto tive que copiar o artigo aqui, aproveitando a exelente ajuda do website Bio+, que ou ele ou a propria BBC traduziu para o portugues:

As teorias para o surgimento das primeiras células – e da vida na Terra

http://www.bbc.com/portuguese/vert-earth-38205665?ocid=socialflow_facebook

Estupido Design x Design Inteligente x Nenhum dos Dois:Programa Natural Genético (Matrix/DNA)

terça-feira, novembro 22nd, 2016

xxxx

Dois videos fascinantes defendendo duas visões do mundo totalmente opostas entre si, apesar de ambos fundamentados na Ciência. Mas o mais interessante e’ que os dois estão errados. Constate isso ao assisti-los e depois ver o comentário da Matrix/DNA copiados abaixo.

(legendado) Stupid Design – Design Estúpido

Sintonia Fina (Fine Tuning – legendado)

Entre as 3 alternativas possíveis (necessidade,acaso,planejado), a cosmovisão da Matrix/DNA indica “necessidade”: o Universo foi feito para permitir a vida. O video descarta esta possibilidade baseado numa questão errada: ” Seria um universo proibindo existir vida, impossível?”. E responde; ” Longe disso! E’ mais provavel universos nao permitindo vida do que universos permitindo vida”. Quanto a mim, esta pergunta e’ insensata porque nao conhecemos outros universos, e caso um universo nao permita a vida sua evolução estagnaria após formadas as galáxias, nunca dando o passo seguinte que e’ a formacao de sistemas biologicos. E eliminam esta alternativa apenas com este arrado argumento para completarem: ” As constantes e quantidades não sao determinadas pelas leis da Natureza”. Ora, a questão e argumento anterior não tem nada a ver com esta conclusão. As constantes escolhidas pela natureza podem nao terem sido produtos da determinação de leis naturais mas que estas medidas e quantidades sao criadas pela Natureza nao resta dúvidas, a nao ser que alguém prove existir algo nao natural unfkuindo neste universo. O fato comprovado e aceito por todos e’ que a longa cadeia natural de causas e efeitos que começou nas origens do Universo tinha, em cada passo seguinte, uma infinidade de medidas a escolher, porém escolheu as que conhecemos e por isso as chamamos de constantes. Se no final atual da história geral desta cadeia de causas e efeitos está apresentando aqui e agora o produto final chamado de vida, e’ mais lógico raciocinar que as escolhas da cadeia se deram assim porque o Universo estava tunelado para produzir reste produto final.

Mas qual a razão da necessidade do Universo produzir a vida? A minha resposta vai com outra pergunta: ” Qual a razão da necessidade do útero feminino produzir uma vida? Porque o útero feminino está tunelado para produzir uma vida como produto final? Porque a natureza vinda através e com a longa cadeia de causas e efeitos  e chegando aos pais da fêmea produziu um corpo feminino com útero para produzir a vida. Então essa mesma longa cadeia de causas e efeitos vem de antes do Universo e criou ou produziu o universo como um útero para produzir a vida e sabe-se la o que mais vem no futuro da evolução a partir da vida… Sabemos que o útero apenas nao e’ suficiente para produzir a vida. Ele nada produziria sem o genoma genético. Mas o genoma veio ao corpo feminino inserido na longa cadeia, naturalmente. E quando descobrimos que o DNA ou genoma biológico nada mais e’ que a forma biológica de uma matriz universal que esta inclusive encriptada numa onda de luz natural, a qual surgiu aqui junto com o Big Bang… nenhum mistério resta, a nao ser o mistério de como será o sistema natural que emitiu de si esta longa cadeia contendo a matriz. Não tem criacao deste Universo por acaso, nem por planejamento inteligente, tudo acontece simplesmente natural, pelo processo natural da genética.

Terminam a análise desta alternativa dizendo que: ” Não ha razão ou evidência sugerindo que o fino tunelamento seja necessário”. Mas esta e’ a única alternativa que apresenta uma evidência comprovada, conhecida por todos. Qual a evidência de que uma série infinita de eventos ao acaso constrói algo, e muito complexo, quando toda vez que vi um acidente eu so ele destruindo coisas? Qual a evidência de que exista um ser supernatural e mágico criando universos planejados se nem eu, nem minhas anteriores gerações, nem ninguém do ultimo milênio, viu tal ser ou coisas feitas pro magicas? Úteros sendo produzidos naturalmente finamente tunelados para produzir vida eu tenho visto e todo mundo o ve. E’ a unica alternativa que apresenta um parametro acontecendo na Natureza, uma incontestável evidência.

Comentário da Matrix/DNA postado no video ” sintonia fina”:

Louis Charles Morelli  Louis Charles Morelli – Nov, 11/28/2016

Muito obrigado, Andreia, pela valiosa contribuição ao conhecimento para os povos da língua portuguesa. Lastimável que apenas tão poucos vejam o vídeo, e depois reclamam inclusive da economia, pois assuntos como este e’ o que força a mente a ampliar seus horizontes e pensar nos produtos da natureza, o que os capacita a produzir ciência e tecnologia, e portanto, uma economia rica. Mas o Dr. Craig apresenta uma conclusão questionável e ate mesmo irracional. Ele aponta as 3 alternativas: necessidade, acaso, planejamento. Quando eu vivia na selva e iniciava a criacao da cosmovisão da Matrix/DNA, esta pergunta me surgiu e como sempre, perguntei `a Natureza, ou seja, fiquei revendo-a buscando a resposta. E logo vi uma fêmea parindo e percebi que ali estava a resposta. O útero feminino e’ finamento tunelado para produzir uma vida, apesar de toda sua complexidade envolvendo óvulos, placenta, amnion, etc. Ora, se eu tenho uma real evidencia aqui porque iria buscar chifre em cabeça de cavalo imaginando coisas nuca vistas? Eu nunca vi nenhum acidente construindo nada, apenas destruindo, quanto mais uma infinidade de eventos por acidente construindo algo tao complexo como uma vida. nem eu, nem minhas anteriores gerações, nem ninguém no ultimo milênio, viu algum ser supernatural criando coisas aqui por magicas, então porque eu iria sequer considerar esta hipótese de planejamento inteligente e por magica? O fato e que a teoria da Matrix/DNA apresenta um historia geral de 13,8 bilhões de anos deste Universo perfeitamente tunelada para produzir sistemas biológicos. Uma simples cadeia de causas e efeitos contendo todas as quantidades e qualidades possíveis escolheu algumas como constante porque ela tinha uma direcao a seguir, assim como o genoma de meus pais dentro do saco embrionário tinha uma direcao a seguir. E meus pais não aplicaram nenhuma inteligencia para me produzirem, tudo ocorreu naturalmente. Então, dentro deste Universo esta ocorrendo um normal processo de reprodução genética daquilo oi daquele desconhecido que o produziu. A coisa ficou mais clara depois que descobrimos que o genoma, centrado no DNA, nada mais e’ que a forma biológica de uma matriz universal que esta inclusive encriptadas ondas de luz, como aquelas emitidas no Big Bang. Sugerindo que o misterioso sistema que produziu este universo tunelado para produzir não apenas a vida, mas a auto-consciência, deve ser um sistema consciente e baseado na luz. Que esse pessoal de experts fiquem cegos e humildes para as evidencias mostradas pela Natureza e passem a dar frutos a imaginação e’ próprio da infantilidade da humanidade, pois as crianças agem assim.

xxxxx

Comentario ensaiado mas nao publicado:

Sera que o Universo vai se revelar amistoso a nos ou como nosso carrasco mortal?

Se ha algo que me incomoda no raciocínio dos 8 bilhões de humanos vivos, mais os bilhões que morreram, e’ o escapismo ao raciocínio puro, natural, pois isto esta causando a maioria dos males a vida e pode nos levar a nossa destruição. Existem as grandes perguntas existenciais ( o que e’ o mundo, quem sou eu?, etc), e para todas estas perguntas existem respostas oferecidas pela Natureza aqui e agora, na frente de nossos olhos. Mas ninguém nunca as viu !!! Como se explica isso? E por não as verem, apelam `a imaginação e suas fantasias e sempre inventam respostas abstratas, as quais não resistem ao mais simples escrutínio.

Por exemplo, existem muitas evidencias de que o Universo foi tunelado para produzir a ” vida”. A pergunta imediata sera’: ” O que produziu este tunelamento, qual a causa deste tunelamento?”

O logico seria o humano imediatamente procurar na Natureza esta causa, pois nos não conhecemos nada alem da Natureza, não existe outra alternativa logica. Então o humano deveria voltar seus cinco sentidos para a Natureza procurando algum fenômeno natural, algum evento natural visível,que seja causado por algo que produziu um efeito semelhante. Ou seja, algum fenômeno natural que seja conhecido, comprovado, e que produza a sintonia fina, ou tunelamento, para obter um produto final conhecido, comprovado.

E se o humano procedesse utilizando e aplicando aquilo que essa Natureza lhe forneceu – ou seja, a razão pura, natural, construída pela aprendizagem na observação da cadeia dinâmica de causas e efeitos – imediatamente ele veria aqui e agora um fenômeno que se encaixa cem por cento como resposta logica. Me refiro ao fenômeno da embriogênese. Onde existe um inteiro aparato estrutural, inicialmente inoperante,sem um sentido imediato logico, mas que com o decorrer do tempo e apos o desaparecimento deste aparato, um produto final foi produzido, e justamente, uma “vida”.

Analisando mais profundamento o fenômeno da embriogênese, se percebe que o aparato estrutural inicial – apesar de estar tunelado para uma meta final – nada produziria se não houvesse a inserção de um segundo componente: genoma. O qual e’ a totalidade de informações de uma arquitetura ex-machine, ou seja, existente antes e fora da estrutura tunelada.

Então o raciocínio logico facilmente transplanta o fato real natural conhecido e visível aqui e agora como resposta para o mesmo fato real conhecido ( o universo tunelado) mas invisível aqui e agora. Ao invés disso procuram fantasmas, para os quais não existe nenhum parâmetro natural igual que sirva de fundação logica de suas existências. fantasmas supernaturais nunca vistos, como acasos absolutos construindo coisas complexas ao invés do normal – que e’ destruindo coisas complexas – ou deuses absolutos e mágicos para os quais não existe nenhuma evidencia real natural.

Isto se explica porque a capacidade de pensar pelo raciocínio e’ um fenômeno muito recente nesta região da Natureza onde existimos, e podemos observar a emergência deste fenômeno num individuo humano quando ele esta na forma de criança, o que significa que o raciocínio surge na infância da humanidade, no coletivo destes indivíduos. E todos sabemos que a criança não consegue raciocinar com logica natural, todo seu comportamento mental e’ produzido pela herança dos instintos animalescos mais as fantasias mentais, distorções do mundo real. Ora, já seria época da humanidade se tornar adulta mentalmente, aplicar a razão pura de sua natureza.

Existe uma nova visão do mundo elaborada exclusivamente pelo método do raciocínio e logica natural. Ela apresenta as respostas para todas as questões existenciais calculadas pelo método da busca de parâmetros naturais existentes aqui e agora. Chama-se Teoria da Matrix/DNA, porque em sua busca ela descobriu que o DNA – o objeto físico que expressa o genoma – nada mais e’ que a forma biológica de um genoma-matriz universal que funciona como um template para todos os sistemas naturais, de átomos a galaxias a células e cérebros humanos. Por isso um mundo feito com átomos e galaxias e’ tunelado para a vida, pois átomos a galaxias são produzidos pela mesma formula/genoma que produz a vida. Mais ainda: ela foi descobrir que esta Matrix-genoma esta inserida em qualquer simples onda de luz natural.

Então torna-se fácil resolver esta questão do tunelamento. Assim como os pais produziram um útero com placenta e ovos como um pequeno universo tunelado e depois inseriram nesta estrutura um elemento com o total de suas informações, assim um sistema ainda desconhecido, porem com certeza natural, produziu esta estrutura denominada universo e emitindo seu genoma na forma de ondas de luz iniciou o processo de sua reprodução. Toda a historia universal de 13,8 bilhões de anos se encaixa perfeitamente no processo da reprodução genética; não apenas as evidencias mostradas neste video para o tunelamento, como as explicações logicas para as outras tantas evidencias mostradas em outros videos sugerindo o não-tunelamento. Houve tanto planejamento inteligente como a mamãe girafa usa de inteligencia para produzir uma girafinha. Com certeza houve muitos acasos porem todos a serem absorvidos pela estrutura tunelada. Como na sua embriogênese houveram muitos acasos no mundo e ao redor de seus pais, porem, se impondo a todos, você nasceu finalmente e justamente a imagem e semelhança de seus pais.

Mas adianta explicar a uma criança como os humanos são feitos? Elas não vão querer nem sequer ouvir, pois seus cérebros estão configurados para elaborar fantasias. Elas apenas vão assimilar a lenda da cegonha. Este e’ o problema da visão de mundo logica sintetizada na teoria da Matrix/DNA ( para vê-la google ” A Matriz Universal dos sistemas naturais e ciclos vitais”.

xxxxx

Comentario da Matrix/DNA postado no video “stupid design”:

Louis Charles Morelli Louis Charles Morelli – 11/21/2016

Existem duas explicações para esse estupido design sob a perspectiva humana:
1) Toda vez que o sistema universal mudou de forma ( de sistema atômico para sistema estelar e galáctico para sistema celular,etc.), a nova forma passou por duas fases evolucionarias. Primeiro a fase dos ovos botados fora onde a prole esta sujeita a todos os males e, segunda, quando os ovos são mantidos dentro, ate quando a prole pode se auto-sustentar. O sistema universal esta agora mais uma vez mudando de forma aqui na Terra. De sistema biológico para sistema consciente, e como esta ainda ‘e um embrião de consciência universal estamos na fase dos ovos fora, por isso sujeitos a rodas estas tragedias.
2) O sistema universal tem duas alternativas opostas a seguir: ser sistema aberto ou fechado em si mesmo. Quando ele adquiriu a forma de galaxia, essa nossa ancestral se tornou um sistema fechado em si mesmo, cortando relações com o resto do Universo e fechando suas portas a sua evolução ( veja o modelo cosmológico da Matrix/DNA Theory). Em sistemas fechados a morte ocorre quando a entropia fragmenta o sistema em suas unidades de informação (radicais livres) e ao invés destas partículas se exteriorizarem elas se dirigem internamente ao centro do sistema, onde geram o caos. Se elas se encontram numa plataforma ao mesmo tempo, ( como na superfície de um planeta favorável) elas tentam reconstruir geneticamente o sistema de onde vieram e por isso surgiram os sistemas biológicos na Terra.
Portanto somos filhos do caos pelo erro de um nosso ancestral. O fato e’ que a existência de regularidade formando estruturas complexas neste Universo refuta a eternidade do acaso, mas a falta de cuidados mínimos a estas estruturas organizadas refuta a existência de algum observador inteligente caindo de amores por humanos. Apenas se realmente surgir inteligencia humana na Terra ( a união de todos eliminando os conflitos internos, a sadia convivência sincronizada com as leis naturais do planeta), teremos chance de superar essa fase dos ovos fora abandonados a própria sorte e aguentar a nossa vida ate que este embrião de consciência nasce e assim obteríamos nossa transcendência para uma forma superior que não poderá ser afetada por todos estes males e perigos sabiamente apontados por Tyson.
xxxxx
Obs: Ambos os videos e assunto foram obtidos a partir do website:
Onde deixei o seguinte comentario:

Bom trabalho, Vinicius,

Compare-se este video com o video Design Estupido de Neil Tyson (reproduzido em seu blog em outro artigo) e vemos que apesar de ambos se fundamentarem na Ciência, geram duas visões do mundo opostas entre si. Porem, estas duas visões ainda estão ambas erradas de acordo com uma terceira visão do mundo, nomeada ” A Matriz Universal dos Sistemas Naturais”. Para os interessados no tema sera interessante ver a terceira alternativa, que esta sintetizada no link http://theuniversalmatrix.com/pt-br/artigos/?p=11368

xxxxx

Pesquisa das evidencias apresentadas pela “sintonia fina”: ( 17 constantes)

  • sped of light
  • gravitational constant
  • Plank’s constant
  • Plank’s mass-energy
  • mass of electron,proton,neutron
  • mass of quark – up, down, stranger quark
  • ratio of electron to proton mass
  • gravitational coupling constant
  • cosmological constant
  • Hubble constant
  • Higgs vacuum expectation value
  • Strong nuclear force coupling constant
  • Scalar fluctuation amplitude Q
  • Baryon, dark matter mass per photon
  • Entropy of the Universe
  • Number of space time dimensions
  • Expansion rate of the Universe

 

Astrobiology Of The Anthropocene

sábado, novembro 5th, 2016

O “climate change” pode ser uma estonteante surpresa para humanos e isso pode acontecer logo. Se a Terra seguir o mesmo roteiro que seguiu Marte, este planeta vai ser um deserto frio, congelado, ou talvez tórrido. Penso que deveríamos acelerar a busca tecnológica de alguma possibilidade de manter a vida terrestre cada vez mais distante da Terra, a começar por estacoes espaciais.

Mas esta busca visando nossa salvação não vai acontecer nunca se antes não diminuir-mos o poder sobre nos que tem os poucos poderosos. Pois eles são grande  predadores e o instinto predador ‘e conservador e mistico no sentido de acreditar que uma forca sobrenatural não vai deixar a estrela deles apagar.

A imigração da Terra poderá ocorrer em duas situações diferentes entre si. Numa, mantem-se a atual superpopulação e o plano de escape abranja todos. Noutra, acredita-se que algum motivo, principalmente o inicio dessa desertificação do planeta, vai dizimando a população mais rápido do que avança nossa tecnologia, e então o plano de escape abrangera menor população. Claro, hoje não temos elementos e dados que nos possa ajudar a prever qual das duas alternativas ocorrera’.

Sobre este tema tao importante e’ bom conhecer o que estudiosos estao fazendo. Um artigo chave trata destas mudancas considerando que um novo meio-ambiente – a que denominam “anthropocene” vai gerar uma nova astrobiologia:

Climate Change And The Astrobiology Of The Anthropocene

http://www.npr.org/sections/13.7/2016/10/01/495437158/climate-change-and-the-astrobiology-of-the-anthropocene

E do mesmo autor, artigo no NYT:

Is a Climate Disaster Inevitable?

http://www.nytimes.com/2015/01/18/opinion/sunday/is-a-climate-disaster-inevitable.html?_r=1

 

 

Pertencemos a algum império galáctico? Interessantes teorias

segunda-feira, outubro 3rd, 2016

xxxx

http://singularityhub.com/2016/08/31/are-there-other-intelligent-civilizations-out-there-two-views-on-the-fermi-paradox/#comment-212303

Are There Other Intelligent Civilizations Out There? Two Views on the Fermi Paradox

E meu comentario postado no artigo:

Louis Charles Morelli· out/03/2016

(Your comment is awaiting moderation.)Yes, there is a galactic empire, it is located at Orion, Nebula, and there is the commander in chief of 5 spaceships responsible for our spatial region, his name is something like Austriak. The 5 spaceships were here in 1984 fixing problems of magnetic fields in solar system that was a threat to destroy it.

Is is true? Is it possible? Well, in 1984, I and thousands of people saw 5 objects flying, I don’t know what they was, ( could be meteorites?), but people that saw better said they were spaceships. I don’t know. Then, a spiritual woman from Brasil said about the capture of a message, from someone called Austriak, revealing his mission to fix our magnetic field.

is it true? I don’t know. Is it possible? Yes. There are native tribes in Amazon jungle that does not know about the existence of Brazil, they does not know that their land belongs to a country of alien white humans and they don’t know there is a superpower called USA. During the Roman Empire, some African tribes never knew they were under an empire.

Why Austriak does not talk/help us? If he is more evolved than us, he knows the world view called “Matrix/DNA” which suggests that it is not good to change the course of evolution of any species. Human beings still has the strong inheritance of animal’s genetic makeup,The proof is that all social systems created by humans ( be it communism, capitalism, feudalism, etc.) all them are based on the rules of the jungle, which social rule is shared into three kind of powers: 1) the big predators like lions, eagles,sharks; 2) the medium predators like wolves, fox; 3) the preys, sheep, cows. All human social systems mimics this rules: 1) the aristocratic or high class; 2) the medium class; 3) the hard workers under minimum wages. We are acting like animals obeying the genetic charge we inherited, we need making ourselves an exorcism of these three primary instincts or unconscious tendencies, nobody else could interfere changing it. The evolved world of the galactic empire waiting for us accepts only those that loves the cosmic concept of Justice, and nobody will be a lover of this kind of Justice if not being victimized by non-justice before, which is produced at our social systems.

But,.. the brain of a more evolved civilization has evolved sensors that our brain does not have. We can not developing technological sensors that we does not knows they exists. Our antenna has diminished into the size of pineal glande, so, we can not grasp the whole world and dimension around us made off magnetic fields, like our own bodies. Neither we can grasp the existence of such aliens. We will arrive there, but first, we need a war against our selfish animal genes. Then, Austriak will talk to us…(?)

Vida Extraterrestre: Completo e Atual texto, Aborda Tudo

terça-feira, agosto 2nd, 2016

xxxx

O Paradoxo de Fermi: onde é que estão as outras Terras?

http://gizmodo.uol.com.br/paradoxo-fermi/

Por:
13 de setembro de 2014 às 16:02

The Fermi Paradox (1)

Quando você está em algum lugar propício para admirar as estrelas, e se a noite estiver especialmente boa para vê-las, é incrível olhar para cima e se deparar com algo semelhante à imagem acima.

Algumas pessoas ficam impressionadas pela beleza do céu, ou se deslumbram com a vastidão do universo. No meu caso, eu passo por uma leve crise existencial, e depois ajo bem estranhamente por meia hora. Cada um reage de um jeito diferente.

O físico Enrico Fermi também reagia diferente, e se perguntou: “cadê todo mundo?”

Os números

Um céu estrelado parece imenso, mas tudo o que estamos vendo é a nossa vizinhança. Nas melhores noites estreladas, nós podemos ver até 2.500 estrelas (mais ou menos um centésimo de milionésimo do total de estrelas em nossa galáxia). Quase todas estão a menos de mil anos-luz de nós (ou 1% do diâmetro da Via Láctea). Então, na verdade estamos olhando para isto:

DivulgaçãoNosso céu noturno é formado por uma pequena parte das estrelas próximas e mais brilhantes dentro do círculo vermelho.

Quando somos confrontados com o assunto de estrelas e galáxias, uma questão que atormenta a maior parte dos humanos é: “há vida inteligente lá fora?” Vamos colocar alguns números nessa questão; se você não gosta de números, pode ler só o negrito.

Nossa galáxia tem entre 100 bilhões e 400 bilhões de estrelas; no entanto, este é quase o mesmo número de galáxias no universo observável. Então, para cada estrela da imensa Via Láctea, há uma galáxia inteira lá fora. No total, existem entre 10^22 e 10^24 estrelas no universo. Isso significa que para cada grão de areia na Terra, há 10.000 estrelas no universo.

O mundo da ciência não está em total acordo sobre qual porcentagem dessas estrelas são parecidas com o Sol (similares em tamanho, temperatura e luminosidade). As opiniões tipicamente vão de 5% a 20%. Indo pela mais conservadora (5%) e o número mais baixo na estimativa total de estrelas (10^22), isso nos dá 500 quintilhões, ou 500 bilhões de bilhões de estrelas similares ao Sol.

Também há um debate sobre qual porcentagem dessas estrelas similares ao Sol poderiam ser orbitadas por planetas similares a Terra (com condições parecidas de temperatura, que poderiam ter água líquida e que poderia sustentar vida similar à da Terra). Alguns dizem que é até 50%, mas vamos ficar com os conservadores 22% que apareceram em um recente estudo no PNAS. Isso sugere que há um planeta similar à Terra, potencialmente habitável, orbitando pelo menos 1% do total de estrelas do universo: um total de 100 bilhões de bilhões de planetas similares à Terra.

Então existem 100 planetas parecidos com a Terra para cada grão de areia do mundo. Pense nisso na próxima vez que for à praia.

Daqui para a frente, nós não temos outra escolha senão sermos especulativos. Vamos imaginar que, depois de bilhões de anos de existência, 1% dos planetas parecidos com a Terra tenham desenvolvido vida (se isso for verdade, cada grão de areia representaria um planeta com vida). E imagine que em 1% desses planetas avance até o nível da vida inteligente, como aconteceu na Terra. Isso significaria que teríamos 10 quatrilhões, ou 10 milhões de bilhões de civilizações inteligentes no universo observável.

Voltando para a nossa galáxia e fazendo as mesmas contas usando a estimativa mais baixa de estrelas na Via Láctea, estimamos que existem 1 bilhão de planetas similares à Terra, e 100 mil civilizações inteligentes na nossa galáxia. (A Equação de Drake traz um método formal para esse processo limitado que estamos fazendo).

A SETI (Busca por Inteligência Extraterrestre, na sigla em inglês) é uma organização dedicada a ouvir sinais de outras vidas inteligentes. Se nós estivermos certos e houver 100 mil ou mais civilizações inteligentes na nossa galáxia, uma fração delas estaria emitindo ondas de rádio, ou raios laser, ou qualquer coisa para realizar contato. Então os satélites da SETI deveria estar recebendo sinais de todo tipo, certo?

Mas não está. Nunca recebeu.

Cadê todo mundo?

Tipos de civilização

E tudo fica mais estranho. Nosso Sol é relativamente jovem em relação ao universo. Há estrelas muito mais velhas, com planetas muito mais velhos e semelhantes à Terra, o que em teoria representaria civilizações muito mais avançadas que a nossa. Por exemplo, vamos comparar nossa Terra de 4,54 bilhões de anos com um hipotético planeta X, com seus 8 bilhões de anos.

Divulgação

Se o planeta X tiver uma história similar a da Terra, vamos olhar para onde sua civilização estaria hoje:

Divulgação

Hoje, o Planeta X estaria a 3,46 bilhões de anos de desenvolvimento além do que temos hoje.

A tecnologia e o conhecimento de uma civilização mil anos à nossa frente poderia ser tão chocante quanto nosso mundo seria para uma pessoa medieval. Uma civilização um milhão de anos à frente poderia ser tão incompreensível para nós quanto a cultura humana é para chimpanzés. E o planeta X está a 3.4 bilhões de anos à frente de nós…

Existe algo chamado de Escala Kardashev, que nos ajuda a agrupar civilizações inteligentes em três grandes categorias, de acordo com a quantidade de energia que usam:

  • uma Civilização Tipo I tem a habilidade de usar toda a energia de seu planeta. Nós não somos exatamente uma Civilização Tipo I, mas estamos perto (Carl Sagan criou uma fórmula para essa escala que nos coloca como uma Civilização Tipo 0,7);
  • uma Civilização Tipo II pode colher toda a energia de seu sistema solar. Nosso débil cérebro Tipo I mal consegue imaginar como alguém faria isso, mas nós tentamos nosso melhor, imaginando coisas como a Esfera de Dyson.
  • uma Civilização Tipo III ultrapassa fácil as outras duas, acessando poder comparável ao da Via Láctea inteira.

Se esse nível de avanço parece difícil de acreditar, lembre-se do planeta X e de seus 3,4 bilhões de anos de desenvolvimento além do nosso (cerca de meio milhão de vezes mais do que o tempo que a raça humana existe). Se uma civilização no planeta X for similar à nossa e foi capaz de sobreviver até chegar no Tipo III, é natural pensar que a essa altura eles provavelmente já dominaram a viagem interestelar, possivelmente até mesmo colonizando a galáxia inteira.

Como essa colonização galáctica teria acontecido? Uma hipótese: cria-se um maquinário que pode viajar para outros planetas, passam-se uns 500 anos se auto-replicando usando os materiais que encontrarem no novo planeta, e então enviam-se duas réplicas para fazerem a mesma coisa.

Mesmo sem alcançar nada perto da velocidade da luz, esse processo colonizaria a galáxia inteira em 3,75 milhões de anos, relativamente um piscar de olhos quando estamos falando de uma escala de bilhões de anos:

Divulgação

Nesta evolução exponencial, a galáxia estaria completamente colonizada em 3,75 milhões de anos. Fonte: J. Schombert, U. Oregon

Continuando a especular, se 1% da vida inteligente sobreviver tempo suficiente para se tornar uma colonizadora de galáxias Civilização Tipo III em potencial, nossos cálculos acima sugerem que haveriam mil Civilizações Tipo III só em nossa galáxia. Dado o poder de tal civilização, sua presença provavelmente seria fácil de se notar. E, ainda assim, nós não vemos nada, não ouvimos nada e não fomos visitados por ninguém.

Então cadê todo mundo?

Sejam bem-vindos ao Paradoxo de Fermi.

Ainda não há uma resposta para o Paradoxo de Fermi. O melhor que podemos fazer é conseguir “explicações possíveis”. E se você perguntar a dez cientistas diferentes qual o palpite deles sobre a explicação correta, você terá dez respostas diferentes. Sabe quando humanos de antigamente discutiam se a Terra era redonda, ou se o Sol girava em torno da Terra, ou achavam que os raios aconteciam por causa de Zeus? Por isso, hoje eles parecem primitivos e ignorantes; no entanto, esse é mais ou menos o ponto em que estamos neste assunto.

Ao analisar as hipóteses mais discutidas sobre o Paradoxo de Fermi, vamos dividi-las em duas grandes categorias: as explicações que supõem que não há sinal de Civilizações Tipo II e III porque elas não existem; e as explicações que sugerem que elas estão lá, só que não estamos vendo ou ouvindo nada por outros motivos.

Grupo 1 de Explicações: não há sinais de civilizações superiores (Tipos II e III) porque elas não existem.

Aqueles que acreditam em explicações do Grupo 1 recusam qualquer teoria do tipo “existem civilizações maiores, mas nenhuma delas fez qualquer tipo de contato conosco porque todas _____”. O pessoal do Grupo 1 vê os números, entende que deveria haver milhares (ou milhões) de civilizações superiores, e intui que pelo menos uma delas deveria ser a exceção à regra. Mesmo se uma teoria abarcasse 99,99% das civilizações superiores, o 0,001% restante se comportaria de alguma outra forma e nós perceberíamos sua existência.

Por isso, dizem as explicações do Grupo 1, não entramos em contato com civilizações superavançadas porque porque não existem. Como a matemática sugere que existem milhares delas só na nossa galáxia, alguma outra coisa deve estar acontecendo.

Essa “outra coisa” é o Grande Filtro.

A teoria do Grande Filtro diz que, em algum ponto entre o início da vida e a inteligência Tipo III, há uma barreira. Há algum estágio naquele longo processo evolucionário que é improvável ou impossível de ser atravessado pela vida. Esse estágio é chamado de O Grande Filtro.

Divulgação

As linhas amarelas mostram saltos evolucionários comuns de serem alcançados. A linha vermelha é o Grande Filtro. A linha verde representa uma espécie que, passando por eventos extraordinários, consegue ultrapassar o Grande Filtro.

Se essa teoria for real, a grande questão é: quando acontece o Grande Filtro na linha do tempo?

Acontece que, quando o assunto é o destino da humanidade, essa questão é muito importante. Dependendo de quando O Grande Filtro ocorre, sobram para nós três possíveis realidades: nós somos raros; nós somos os primeiros; ou nós estamos ferrados.

1. Nós somos raros (já passamos do Grande Filtro)

Uma esperança é que já tenhamos passado do Grande Filtro. Nós conseguimos atravessá-lo, portanto é extremamente raro que a vida alcance nosso nível de inteligência. O diagrama abaixo mostra apenas duas espécies passando por ele; nós somos uma delas.

Divulgação

 

Esse cenário explicaria por que não existem Civilizações Tipo III… mas isso também poderia significar que nós podemos ser uma das exceções, já que chegamos até aqui. Isso significaria que há esperança para nós. Superficialmente, isso parece com as pessoas de meio século atrás, sugerindo que a Terra é o centro do universo. Sugere que nós somos especiais.

Mas se nós somos especiais, quando exatamente nos tornamos especiais? Isto é, qual passo nós superamos, apesar de quase todo mundo ficar preso nele?

Uma possibilidade: o Grande Filtro pode estar no comecinho de tudo; pode ser incrivelmente raro que a vida comece. Esse é um candidato porque demorou um bilhão de anos para a vida na Terra finalmente acontecer, e porque nós tentamos exaustivamente replicar esse evento em laboratórios e jamais conseguimos. Se este é mesmo o Grande Filtro, isso significaria que não deve existir vida inteligente lá fora – pode simplesmente não haver vida.

Outra possibilidade: o Grande Filtro pode ser o salto de células procariontes simples para células eucariontes complexas. Após o surgimento das procariontes, elas permaneceram dessa forma por quase dois milhões de anos antes de darem o salto evolucionário para se tornarem complexas e ganharem um núcleo. Se esse é o Grande Filtro, isso significaria que o universo está repleto de células procariontes simples e quase nada além disso.

Há outras possibilidades. Alguns acham até que nosso salto evolucionário mais recente, alcançando nossa inteligência atual, é um candidato a Grande Filtro. Ainda que o salto de vida semi-inteligente (chimpanzés) até a vida inteligente (humanos) a princípio não pareça um passo miraculoso, Steven Pinker rejeita a ideia de que a “escalada ascendente” da evolução seja inevitável:

Uma vez que a evolução apenas acontece, sem ter um objetivo, ela usa a adaptação mais útil para um certo nicho ecológico. O fato que, na Terra, até hoje isso levou a inteligência tecnológica apenas uma vez, pode sugerir que essa consequência da seleção natural é rara e, consequentemente, não é um desenvolvimento infalível da evolução de uma árvore da vida.

A maioria dos saltos não se qualifica como candidatos a Grande Filtro. Qualquer Grande Filtro possível deve ser algo que só acontece uma vez em um bilhão, onde uma ou mais anomalias devem ocorrer para proporcionar uma enorme exceção.

Por esse motivo, algo como pular de uma vida unicelular para uma multicelular está fora de questão como filtro, porque isso aconteceu pelo menos 46 vezes em incidentes isolados, só no nosso planeta. Pela mesma razão, se nós encontrarmos uma célula eucarionte fossilizada em Marte, ela iria tirar o salto “de-célula-simples-para-complexa” da lista de possíveis Grandes Filtros (assim como qualquer outra coisa que esteja antes desse ponto na cadeia evolucionária). Se isso aconteceu tanto na Terra quanto em Marte, claramente não é uma anomalia.

Se nós formos mesmo raros, isso pode ser por causa de um acidente biológico, mas isso também pode ser atribuído ao que se chama de Hipótese da Terra Rara. Ela sugere que, ainda que existam muitos planetas similares a Terra, as condições particulares do nosso planeta o tornam tão conveniente à vida — sejam as relacionadas a seu sistema solar, seu relacionamento com a Lua (uma lua tão grande é incomum para um planeta tão pequeno, contribuindo para as condições peculiares de nosso clima e nosso oceano), ou algo sobre o planeta em si.

2. Nós somos os primeiros

Divulgação

A civilização humana é representada pela linha laranja.

Para pensadores do Grupo 1, se já não tivermos passado pelo Grande Filtro, nossa única esperança é que, do Big Bang até hoje, as condições no universo estão alcançando um nível que permita o desenvolvimento de vida inteligente. Nesse caso, nós podemos estar a caminho da super inteligência, mas isso ainda não aconteceu. Por acaso, nós estaríamos na hora certa para nos tornarmos uma das primeiras civilizações super inteligentes.

Um exemplo de um fenômeno que poderia tornar isso realístico é o predomínio de explosões de raios gama, detonações absurdamente imensas que observamos em galáxias distantes. Levou algumas centenas de milhões de anos para que os asteróides e vulcões se acalmassem e a vida se tornasse possível.

Da mesma forma, pode ser que o começo das existências no universo esteja cheio de eventos cataclísmicos, como explosões de raios gama que incinerariam tudo à sua volta de tempos em tempos, evitando que qualquer vida se desenvolva a partir de um certo estágio. Talvez estejamos agora no meio de uma fase de transição astrobiológica, e essa seja a primeira vez que qualquer vida tenha sido capaz de se desenvolver ininterruptamente por tanto tempo.

3. Nós estamos ferrados (o Grande Filtro está chegando)

Divulgação

O Grande Filtro é representado pela linha vermelha.

Se nós não somos nem raros nem pioneiros, os pensadores do Grupo 1 concluem que O Grande Filtro deve estar no nosso futuro. Isso implicaria que a vida frequentemente evolui até onde estamos, mas alguma coisa impede, em quase todos os casos, que a vida vá muito adiante e alcance a inteligência avançada — e dificilmente nós seremos uma exceção.

Um possível Grande Filtro seria algum evento cataclísmico que ocorra regularmente, como as já mencionadas explosões de raio gama. Só que ela ainda não teria ocorrido e, infelizmente, é uma questão de tempo até que ela acabe com toda a vida na Terra. Outra candidata é a destruição possivelmente inevitável que quase todas as civilizações inteligentes acabariam trazendo para si mesmas, uma vez atingido certo nível de tecnologia.

É por isso que o filósofo Nock Bostrom, da Universidade de Oxford, diz que “boa novidade é não haver novidade“. Se descobrirem vida em Marte, mesmo que simples, isso seria devastador, porque eliminaria diversos potenciais Grandes Filtros no passado. E se encontrarmos fósseis de vida complexa em Marte, Bostrom diz que “seria a pior notícia já impressa em uma primeira página de jornal”, porque significaria que o Grande Filtro está quase que definitivamente à nossa frente, condenando toda nossa espécie de uma vez. Bostrom acredita que, quando se trata do Paradoxo de Fermi, “o silêncio do céu noturno é ouro”.

Grupo 2 de Explicações: civilizações inteligentes dos Tipos I e II existem, mas há razões lógicas para que não tenhamos ouvido falar delas.

As explicações do Grupo 2 abandonam qualquer ideia de que nós somos raros, especiais ou qualquer coisa parecida. Pelo contrário, elas acreditam no Princípio da Mediocridade: ou seja, até que se prove o contrário, não há nada de especial ou incomum em nossa galáxia, sistema solar, planeta ou nível de inteligência. Além disso, elas são mais cautelosas antes de assumir que, se não há evidências de uma inteligência superior, ela não existe. Elas enfatizam o fato de nossas buscas por sinais só alcançarem mais ou menos até 100 anos-luz de nós (0,1% da galáxia) e só terem ocorrido há menos de uma década, o que é pouquíssimo tempo.

Pensadores do Grupo 2 têm uma ampla gama de possíveis explicações para o Paradoxo de Fermi. A seguir, eis as nove mais discutidas:

Possibilidade 1: a vida superinteligente pode ter visitado a Terra antes de estarmos aqui. Humanos sencientes só estão por aí há uns 50 mil anos, um piscar de olhos se comparado à existência do universo. Se o contato ocorreu antes disso, deve ter assustado alguns patos e só. Além disso, nossa história documentada só vai até uns 5.500 anos atrás. Por isso, talvez tribos humanas de caçadores-coletores pode ter passado por algumas experiências loucas com aliens, mas não tinham como contá-las para as pessoas do futuro.

Possibilidade 2: a galáxia foi colonizada, mas nós moramos em uma área despovoada. As Américas podem ter sido colonizadas pelos europeus muito antes de qualquer um daquela pequena tribo Inuit ao norte do Canadá ter percebido o ocorrido. Pode haver um elemento de urbanização nas moradias estelares das espécies mais avançadas: todos os sistemas solares de uma certa área são colonizados e estão em comunicação, mas seria pouco prático e inútil pra qualquer um deles vir até o canto distante e aleatório em que vivemos.

Possibilidade 3: todo o conceito de colonização física é comicamente atrasado para uma espécie mais avançada. Uma Civilização Tipo II consegue usar toda a energia de sua estrela. Com toda essa energia, eles podem ter criado um ambiente perfeito para eles, satisfazendo todas as suas necessidades. Eles podem ter meios hiperavançados de reduzir a necessidade de recursos, e interesse zero em deixar sua utopia feliz para explorar um universo frio, vazio e pouco desenvolvido.

Uma civilização ainda mais avançada poderia ver todo o mundo físico como um lugar horrivelmente primitivo, tendo há muito dominado sua própria biologia e feito upload de seus cérebros para uma realidade virtual, um paraíso da vida eterna. Viver em um mundo físico de biologia, morte, desejos e necessidades pode soar para eles da mesma forma como nos soam as espécies primitivas vivendo no oceano escuro e gelado.

Possibilidade 4: há civilizações predatórias e assustadoras lá fora, e as formas de vida mais inteligentes sabem que não devem transmitir sinais e divulgar sua localização. Essa é uma ideia desagradável, mas que ajudaria explicar a falta de sinais recebidos pelos satélites SETI. Ela também significaria que, ao transmitir nossos sinais lá pra fora, estamos sendo novatos inocentes e descuidados. Há um debate envolvendo METI (Mensagem às Inteligências Extraterrestes na sigla em inglês; o inverso de SETI, que só escuta). Basicamente, deveríamos mesmo enviar mensagens para o universo? A maioria das pessoas diz que não.

Stephen Hawking adverte: “se aliens nos visitarem, o resultado pode ser parecido com a chegada de Colombo nas Américas, que não terminou bem para os nativos”. Mesmo Carl Sagan, que geralmente acredita que qualquer civilização avançada o bastante para viagens interestelares seria altruísta, não hostil, diz que a prática de METI é “profundamente imprudente e imatura“, e recomendou que “as crianças mais novas de um cosmo estranho e incerto deveriam ouvir em silêncio por um longo tempo, aprendendo pacientemente e tomando notas sobre o universo, antes de gritar para uma selva desconhecida que não conseguimos compreender”. Assustador.

Possibilidade 5: existe apenas uma única inteligência superior, uma civilização “superpredadora” (mais ou menos como os humanos aqui na Terra) que é muito mais avançada que todas as outras e mantém as coisas assim, exterminando qualquer civilização que ultrapasse um certo nível de inteligência. Isso seria um saco. Poderia funcionar se o extermínio de todas as inteligências emergentes fosse um desperdício de recursos, já que a maioria se mata sozinha. Mas, ultrapassado um certo ponto, esses super seres agiriam porque, para eles, uma espécie inteligente emergente se tornaria um vírus, conforme começasse a crescer e se expandir. Essa teoria sugere que a vitória é de quem foi o primeiro a alcançar a inteligência superior. Ninguém mais tem chance. Isso explicaria a falta de atividade lá fora, porque o número de civilizações superinteligentes seria 1.

Possibilidade 6: há muito barulho e atividade lá fora, mas nossas tecnologias são muito primitivas e nós estamos procurando pelas coisas erradas. É como entrar em um prédio de escritórios, ligar um walkie-talkie (que ninguém mais usa) e, ao não ouvir nada, concluir que o prédio está vazio. Ou talvez, como apontou Carl Sagan, pode ser que nossas mentes trabalhem exponencialmente mais rápido ou mais lentamente do que a de qualquer outra forma de vida lá fora. Ou seja, eles levam 12 anos pra dizer “oi” e, quando nós ouvimos essa comunicação, isso parece apenas ruído.

Possibilidade 7: civilizações mais avançadas sabem sobre nós e estão nos observando, mas se ocultam de nós (a “Hipótese do Zoológico”). Até onde sabemos, civilizações super inteligentes existem em uma galáxia controlada rigidamente, e nossa Terra é tratada como parte de um safári amplo e protegido, e planetas como o nosso estão sob uma estrita regra de “olhe, mas não toque”. Nós não estamos cientes deles porque, se uma espécie muito mais inteligente quisesse nos observar, ela saberia como fazer isso sem nos deixar saber. Talvez haja uma regra similar à “Primeira Diretriz” de Jornada nas Estrelas, que proíbe seres super inteligentes de fazerem qualquer contato aberto com espécies inferiores como a nossa, ou de se revelarem de qualquer forma, até que a espécie inferior alcance um certo nível de inteligência.

Possibilidade 8: civilizações superiores existem à nossa volta, mas somos primitivos demais para percebê-las. Michio Kaku resumiu isso assim:

Digamos que há um formigueiro no meio da floresta. Ao lado do formigueiro, estão construindo uma super autoestrada de dez faixas. E a questão é, “as formigas seriam capazes de entender o que é uma super autoestrada de dez faixas? Elas seriam capazes de entender a tecnologia e as intenções dos seres construindo a autoestrada a seu lado?”

Então não é que, usando nossa tecnologia, não sejamos capazes de receber os sinais do planeta X. É que nós não conseguimos sequer entender o que são os seres do planeta X, ou o que eles estão tentando fazer. É tão além de nós que mesmo se eles quisessem nos esclarecer, seria como tentar ensinar às formigas sobre a internet.

Seguindo essa linha, essa pode ser uma resposta para “se existem tantas exuberantes Civilizações Tipo III, por que ainda não entraram em contato conosco?”. Para responder isso, vamos nos perguntar: quando Pizarro chegou ao Peru, ele parou um tempo em um formigueiro e tentou se comunicar com ele? Ele foi magnânimo, tentando ajudar as formigas? Ele foi hostil e atrasou sua missão original só para esmagar e destruir o formigueiro? Ou, para Pizarro, o formigueiro era completa e absoluta e eternamente irrelevante? Essa pode ser a nossa situação nesse caso.

Possibilidade 9: nós estamos completamente enganados sobre nossa realidade. Há muitas maneiras pelas quais nós podemos estar totalmente iludidos em tudo que pensamos. O universo pode parecer ser de um jeito e ser de outro completamente diferente, como um holograma. Ou talvez nós sejamos os alienígenas e fomos plantados aqui como um experimento. Há até mesmo a chance de que sejamos parte de uma simulação de computador de algum pesquisador de outro mundo, e outras formas de vida simplesmente não foram programadas na simulação.

Conclusão

Conforme continuamos em nossa possivelmente inútil busca por inteligência extraterrestre, eu não tenho certeza o que queremos encontrar. Francamente, tanto faz saber se estamos oficialmente sozinhos no universo ou se estamos oficialmente na companhia de outros, ambas são opções assustadoras. É um tema recorrente em todos os enredos surreais acima: qualquer que seja a verdade, ela é de enlouquecer.

Além de seu chocante ingrediente de ficção científica, o Paradoxo de Fermi também me deixa profundamente humilde. Não só lembra que sou microscópico e minha existência dura uns três segundos, algo que me vem à cabeça sempre que penso sobre o universo. O Paradoxo de Fermi traz à tona uma humildade mais mordaz, mais pessoal, do tipo que só acontece depois de passar horas de pesquisa ouvindo os mais renomados cientistas de nossa espécie apresentando as teorias mais insanas, mudando de ideia e contradizendo um ao outro freneticamente. Ele nos faz lembrar que as futuras gerações olharão para nós da mesma forma que nós olhamos para os antigos, que tinham certeza que as estrelas estavam sob o domo do céu; no futuro, lembrarão de nós dizendo “uau, eles não tinham ideia nenhuma do que estava acontecendo”.

E ainda temos mais outro golpe à autoestima com todo esse assunto de Civilizações Tipos II e III. Aqui na Terra, nós somos os reis de nosso pequeno castelo, comandando os rumos do planeta mais do que qualquer outra espécie. Nessa bolha, sem competição e sem ninguém para nos julgar, é raro que sejamos confrontados com a ideia de sermos uma espécie inferior a qualquer outra. Mas não somos nem uma Civilização Tipo I!

Dito isso, toda essa discussão é maravilhosa para mim. Sim, tenho minha perspectiva de que a humanidade é uma órfã solitária em uma pequena rocha no meio de um universo solitário. Mas as hipóteses apontam que provavelmente não somos tão espertos como pensamos. Além disso, muito do que temos certeza pode estar errado. Tudo isso me deixa esperançoso em conhecer e descobrir mais, nem que seja um pouquinho, porque existem muito mais coisas do que nós temos consciência.

(Ver a secao de comentarios no Gizmodo)

Simulação mostrando que o sistema solar pode permanecer habitável mesmo depois que a Terra deixar de sê-lo reforça Teoria da Matrix/DNA

quinta-feira, maio 19th, 2016

xxxx

http://www.msn.com/pt-br/noticias/ciencia-e-tecnologia/o-sistema-solar-pode-permanecer-habit%c3%a1vel-mesmo-depois-que-a-terra-for-destru%c3%adda/ar-BBtcuWS

O sistema solar pode permanecer habitável mesmo depois que a Terra for destruída

Meus comentários e respostas já publicados no artigo:

Louis Charles Morelli · 19 – Maio – 2016

Mais um indicio de que os astros também existem com um ciclo vital igual ao corpo humano e igual a uma onda de luz, reforçando a teoria da formula Matrix/DNA para todos os sistemas naturais.

Na primeira vez que encontrar-mos vida fora da Terra vai haver uma revolução no mundo mental humano e se isto acontecer graças ao trabalho destes astrônomos, terão seu momento de gloria. E’ inteligente e louvável fornecer mais pistas para esta busca ampliando o leque de áreas pesquisadas.

As mudanças de uma estrela, segundo a teoria da Matrix/DNA, muda sua radiação magnética as quais funcionam no espaço como as ondas circulares que surgem e se movem para a frente, como vemos na agua. Ao avançar, cada nova onda traz as propriedades da onda anterior e absorve os elementos que estavam no espaço imediato, aumentando o nível de complexidade. Se a vida numa onda também evolui em complexidade, ela terá a capacidade para emigrar a uma nova onda seguindo os demais elementos, e de fato necessitara’ de um novo ambiente mais complexo para sobreviver e evoluir. Porem,… a Terra pode nunca ser destruída.

Este fenômeno do ciclo vital que muda as formas de um corpo e’ observado na onda de luz natural quando ela avança mudando suas frequências/vibrações, cuja sequencia e’ igual a evolução da energia num corpo humano ao longo de sua vida. Isto sugere que cada planeta – também sob ciclo vital – se localiza  na faixa da onda magnética solar que corresponda ao seu estado de frequencia/vibração e isto sugere que também os planetas vao se afastarem do Sol. Entao talvez uma forma de vida aqui não precise emigrar pois o planeta ao invés de ser destruído emigraria adquirindo as novas características ideais para a vida, a qual também muda e também vai requerer novas propriedades.

xxxx

William Silva ·

O que é estranho seria como os astronomos fizeram esse calculo, desprezando os planetas gigantes gasosos na qual essas luas estão a orbitando, O campo magneticos e a emissão de radiações desses planetas é colossal e a temperatura quente no nucleo desses satelites se dá pela friçcão desse magnetismo, outra coisa a considerar se o sol se tornar uma gigante vermelha, esses planetas gasosos vão se tornar mais quente a medida que avança a zona habitável, esses cientistas calcularam por acaso se haveria alguma reação, já que esses planetas gigantes gasosos são como proto estrelas que so não viraram estrelas devido a massa suficiente
Louis Charles Morelli ·

Trabalha na empresa Self employed
Muito bem lembrado, Willian, e apesar de ser filosofo e nao astronomo, senti no ar o mesmo problema. Se uma parte de um sistema muda ( no cao o Sol), todas as outras partes do sistema devem mudar. Para astronomos, eles nao estao cometendo falha alguma porque tiveram seus cerebros hard-wired por uma visao de mundo elaborada pelo metodo cientifico reducionista em detrimento do metodo sistemico. O esquentamento do Sol vai esquentar os satelites de Jupiter… e param por ai, esquecendo-se que existe uma forte possibilidade de Jupiter afastar-se do Sol e tais satelites continuarem na mesma temperatura. Pensar que o crescimento do Sol nao implica no crescimento do sistema inteiro e’ pensar que o figado pode crescer num feto enquanto todas as outras partes nao…

Vida Extraterrestre: Raciocínio Logico Indica que Existe

sexta-feira, maio 13th, 2016

xxxx

De: Biologia em Ação https://www.facebook.com/biologicasemacao/photos/a.436030396417283.

Sugestão da MatrixLight/DNA Theory:

Se existe ou não vida em outras galáxias e’ uma questão de raciocínio logico. Senão, vejamos:

a) – tem uma celula que tem vida interna;

– todas as celulas sao geradas pelo DNA;

–  logo, todas as celulas podem ter vida interna.

b) tem uma galaxia que tem vida interna;

– Todas as galaxias foram geradas pela mesma formula template ancestral do DNA que e’ denominada Matrix/DNA;

– Logo, todas as galaxias podem ter vida interna.

Jornal de New Hampshire publica meu trabalho citando a Matrix/DNA.

quinta-feira, março 17th, 2016

( eu fiz um comentário dias atras numa discussão do Washington Post em 01 de março de 2016, e meu texto foi copiado, com minhas exatas palavras, nesta reportagem do NHVoice de 02 de março de 2016.. O meu comentário foi publicado aqui:

Study suggests a new trick for finding alien civilizationshttps://www.washingtonpost.com/news/speaking-of-science/wp/2016/03/01/study-suggests-a-new-trick-for-finding-alien-civilizations/

por  March 1

E no mesmo dia registrei o comentário no meu blog, aqui:

 http://cabritopolitico.blogspot.com/2016/03/a-busca-por-vida-por-vida-extraterrestre.html )

Quando então hoje, numa busca no Google search, descobri que meu comentário foi repetido em outra reportagem  – do New Hampshire Voice – onde a jornalista faz um engano, mistura um texto cientifico em PDF com o meu comentário que ela deve ter lido a` noite para fazer sua reportagem no dia seguinte –  e passa a ideia que a minha teoria – ela cita Matrix/DNA, um nome que e` minha marca registrada e nunca foi usado por mais ninguem, Podes googlar e comprovar – seria a ideia ou plano que a equipe do SETI tem para aplicar os U$ 100 milhões de dólares que o milionário russo, Yuri Milner doou para o plano. Eu ja postei esse assunto tempos atras em outras discussões, não me lembro onde, mas claro, não vou ter a presunção de acreditar que alguns cientistas usaram a minha sugestão para convencer o milionário a fazer a doação para aplicar o que sugeri.Foi um engano meio intencionado da jornalista ( Jeannie Rife) porque o meu texto e` vendável, atraente, tem um ideia exotica que o publico gosta.

A minha teoria e meu website ( sobre a Matrix/DNA) já esteve envolvida na imprensa a uns 3 anos atras quando o maior site de ateus ( Skeptical Guide) denunciou que um famosos pastor e radialista dos USA, algo como Alexandre Cornwaled.., fundou um website conclamando os cristãos a defenderem e se apoderarem de uma formula divina que explica tudo como Deus fez este mundo, antes que os ateus o façam e procedam como fizeram com a teoria do Darwin, se apossando dela. Mas alguem postou um comentário no site do Alexander se passando pelo meu nome e avisando que no site eu tenho os direitos autorais reservados e que iria aciona-lo na justiça. Então o Alexander tirou o site do ar, porem eu mantenho uma copia.

Tenho visto pelo Google muitos usos de trechos e imagens do meu website – como os alunos do RGS tem em seus livros escolares, ou como laboratórios privados usando algo, etc., mas não me passa pela cabeça demandar ninguem que não esteja usando indevidamente minhas ideias, pois elas me foram dadas por Gaia, na selva amazônica, para defender Gaia, e se eu entro neste jogo do capitalismo selvagem para obter vantagens em dinheiro eu estaria traindo Gaia, coisa que jamais faria. Mas ainda assim, uma sutil suspeita mantenho em relacao aos irmãos autores do filme Matrix, pois eu mandei os originais da teoria para Washington anos antes de fazerem o filme, e nele  a Matrix aparece inserida numa imagem discorrendo numeros que são a leitura do DNA, ou seja, a Matrix ligada a DNA, tal como e` o cerne da minha cosmovisão, Matrix/DNA. Na época recebi chamados de funcionários da Biblioteca do Congresso preguntando varias coisas do meu material e pedindo mais informações por escrito, ms eu insisti que não era Ciência e sim, apenas ficção cientifica. Sera que tem alguem naquela biblioteca passando ideias novas que chegam opara serem registradas sob ciência ficção, aos produtores de Hollywwod? Não creio, mas a coincidência foi demais…

A seguir esta o texto do NHVoice que copio aqui para traduzir mais tarde  depois uma copia dos meus comentários anteriores no WP.

( Este texto do jornal esta baseado no scientific paper, em PDF, com link

The Search for Extraterrestrial Intelligence in Earth’s Solar Transit Zone – Rene´ Heller1 and Ralph E. Pudritz , mas ai` a jornalista mistura o PDF com meus textos)

Study proposes Novel Method to Hunt for Aliens Looking at Us

http://nhv.us/content/16034673-study-proposes-novel-method-hunt-aliens-looking-us
People have different opinions about existence of aliens. Some say there could be exoplanets favoring life, while others think apart from earth, the universe is lifeless. What if an alien civilization is searching for us, and we are targeting the wrong area of the universe?
Study proposes Novel Method to Hunt for Aliens Looking at Us
An international team of researchers has a theory on this topic. It doesn’t not reveal where aliens are holed up, but it tells what to do if universe has some other planets like our earth. The study published in the journal Astrobiology stated the researchers have found a way to look for aliens in space which could offer higher chances of success.
As per the study, there is a need to identify signals using the new method to observe a planetary body before its star transition waveform. The researchers have an electromagnetic field that can help them in catching signals sent by aliens. They suggest that it is necessary to have a technology capable of amplifying the natural electromagnetic planet radiation
The study proposed a model Matrix/DNA model which the researchers think could tell how to look for aliens in space.
“It suggests that planets are developed by the life’s cycle process, suggests the ideal age and conditions a planet must have to harbor biological life, and suggests the ideal slice of electromagnetic radiation frequency/variation that could permitting planets to self-communicating”, said a researcher, René Heller. Various spacecraft and telescopes captured many images and data on Cosmos that do not hint life could be there. It suggests that the current models that astronomers are using are wrong.
Study researchers said one possible strategy to find aliens is to assume that aliens are searching for us in the same way earth’s astronomers are hunting for them.
xxxxx
E meus comentarios no Washington Post em ….
Louis Charles Morelli
3/1/2016 3:04 PM EST

The key is helping Gaia searching “her”lost relatives in the Cosmos and not what we are doing – a life form from a planet seeking another life forms at other planets. Gaia has an electromagnetic field which can carries on “her” calling voice and can works as a ear for listen to another calls of “her spacemates”. We need searching a technology that can amplifying the natural electromagnetic planet radiation, as suggested by the models of Matrix/DNA Theory. Think about yours body and virus or little particles inside a cell trying to communicate with other virus inside the most next far away cell. The normal and right natural way is, first, a cell getting communication with other cell. Like neurons in the brain does it.

“But they will have to deal with the same physical principles as we do,..”, said René Heller

Not if they have a different theoretical astronomic model telling a different evolutionary history, as it seems must to be the case. Maybe we are based in a “heliocentric-like” surpassed model in relation to their models.

I am investing that my “Matrix/DNA model” will be more able to solve how we will do this job. It suggests that planets are developed by the life’s cycle process, suggests the ideal age and conditions a planet must have to harbor biological life, and suggests the ideal slice of electromagnetic radiation frequency/variation that could permitting planets to self-communicating ( drive by a life form intelligence or not). The very fact that most of images and signals detected in the Cosmos does not fit into our current paradigm is indicative that the current models are wrong.

There is another factor to consider. Working as Gaias, planets has he tendency to become intelligent super-organisms, which is he arrangement of all little bubble of consciousness like these we carries on inside our heads into a unique planetary mind. These super-minds needs to emigrate, then, maybe we are directing our signals to the wrong bodies.

xxxxx
E outro comentario como resposta de:
Amekua
3/1/2016 3:25 PM EST

We spend all this time, energy, and money searching for alien intelligent life when we should be creating aliens. We’ll never find any aliens out there because we’re the aliens. Weird. The rest of the universe is lifeless.

Venus is just a stone’s throw away, victim of a runaway greenhouse effect. A perfectly alien laboratory. We’ll never find a planet out there so remarkably Earth-like… and hellish. We’ve got extremophiles on this planet that could possibly survive and flourish in the Venusian atmosphere. Why not simulate the Venusian atmosphere in an Earth lab, experiment with extremophiles to see if they could live and flourish in the hellish environment, and if they can, slip them (inexpensively) into Venus? Reverse the greenhouse effect. Play God. Impregnate Venus. Create our own aliens. If it works on Venus, then impregnate the other planets and moons. Is there an extemophile on Earth that could survive and flourish on Titan? Ye gods.

While we’re at it, we can still keep looking for intelligent life out there. Why not turn the dark side of the moon into a gigantic eye and ear?

 
Minha resposta:
 
Louis Charles Morelli
3/1/2016 3:58 PM EST [Edited]

Amekua: – ” The rest of the universe is lifeless.”

Nope, the seeds of biological life is spread everywhere because it is the normal evolution from astronomic systems. The current astronomical model and its theory about astronomic bodies formation is wrong, that why you could think in a lifeless universe. See the Matrix/DNA models and you will see what are these seeds. Yours idea is worth since that it is our obligation to help these seeds to flourish at other bodies, like any good agriculture does it. Our obligation to search other existing life forms is due they are necessary to our own evolution, since they are like genes like ourselves for building the ex-machine baby that is being reproduced inside this Universe. But, before that we need help and to give freedom from slavery to our 8 billion like genes we have jus here now, whose minds are stagnated. Lots of work ahead, my friend…

 
 
xxxxx

comentario postado no Facebook:

Louis Charles Morelli

4 min – 03/12/2016 ·

Bomba !!! Bomba !!! Minha teoria (The Matrix/DNA) foi publicada num jornal americano e (parece-me) no maior e mais especializado Journal of Astrobiology do mundo! E se entendi direito, vão gastar milhões montando um equipamento que eu sugeri num trecho do meu website! Mas so’ encontraram minha obra porque participei com comentários numa discussão, se bem lembro, no Washington Post.
A prova esta` ai’ embaixo, com link para quem quiser ver o jornal americano. Trecho inteiro meu copiado letra por letra!
The New Hampshire Voice (NHV-US):
The study published in the journal Astrobiology stated the researchers have found a way to look for aliens in space which could offer higher chances of success The study proposed a Matrix/DNA model which the researchers think could tell how to look for aliens in space.
( O estudo publicado no Journal Astrobiology – o qual apenas aceita documentos científicos que antes passa pelo escrutínio de uma equipe de especialistas) – afirmou que os pesquisadores encontraram um novo método para procurar vida extraterrestre no espaço o qual poderá oferecer altas chances de sucesso. O estudo propôs um modelo da Matrix/DNA pelo qual os pesquisadores pensam que poderia dizer como procurar por alienígenas no espaço. E agora vem meu texto do meu website copiado ( tradução a seguir):
“It suggests that planets are developed by the life’s cycle process, suggests the ideal age and conditions a planet must have to harbor biological life, and suggests the ideal slice of electromagnetic radiation frequency/variation that could permitting planets to self-communicating”, said a researcher, René Heller. Various spacecraft and telescopes captured many images and data on Cosmos that do not hint life could be there. It suggests that the current models that astronomers are using are wrong” .
” Ele ( o meu modelo de sistema astronomico que dei o nome de Matrix/DNA) sugere que planetas são desenvolvidos pelo processo do ciclo vital, sugere a idade ideal e as condições que um planeta deve ter para desenvolver e suportar vida biológica, e sugere a faixa ideal de frequência/vibração da radiação eletromagnética que permitiria planetas se auto-interagirem magneticamente” disse um pesquisador, Rene Helier ( claro, citando meu trabalho e notar que esse pesquisador e` tambem um dos diretores da agencia espacial da Alemanha). Vários telescópios e naves do espaço capturaram muitas imagens e dados do Cosmos ( isso ainda são minhas palavras) que fazem não bater com vida la ( bem, isso não sei de onde tiraram). ( Mas a próxima frase ainda e` minha): Isto sugere que o corrente modelo que os astrônomos estão usando esta errado. ( bem isso vocês já estão cansados de ouvir eu dizer aqui).
Mas minha sugestão na discussão foi simples e logica. Eu disse que acho uma estrategia errada estarem tentando enviar sinais ou captar sinais de seres inteligentes mas minúsculos vivendo em outros planetas. E para tanto dei um exemplo: Pensem no nosso cerebro. Um neurônio que lida com operação de certo tipo de informação consegue entrar em comunicação com outro neurônio do mesmo tipo longe dele. Mas imaginem se dentro dos dois neurônios tivessem virus e os dois grupos de virus tentassem se comunicarem. Não e` assim que a evolução natural funciona. primeiro existe a comunicação célula a célula, depois pode ser possível comunicação entre o que esta dentro delas. No caso de planetas, segundo meu modelo, cada qual tem sua faixa magnética e portanto, basta amplificar a radiação eletromagnética do nosso planeta e envia-la ao espaço, ao mesmo tempo que aumentar o poder de nossos receptores desta faixa de radiação. E então meu modelo fornece varias sugestões sobre o tipo de radiação da Terra…
E eu ainda disse na discussão: Deem oportunidade a Gaia elevar sua voz chamando seus parentes no Cosmos, amplifiquem sua radiação..”
Agora estou tentando encontrar o scientific paper publicado no setor especializado,mas acho que não terei acesso a este material…. porque não tenho diploma de astrônomo e biologia? Que diplomas tinha Darwin, Copérnico, Mendell?
Sei que a maioria dos amigos de Facebook não se interessam por este assunto ( que tambem não e` o mu preferido, so` estou nele porque uma formula descoberta na selva amazônica me levou obrigatoriamente ao espaço sideral para voltar e entender a vida na Terra, que e` o que mais me interessa) mas a elite financeira, cientifica intelectual se interessa muito. A economia porque quando estão procurando vida la fora, como o robot em marte, estão encontrando minerais preciosos, etc. Os bilionários estão doando muito dinheiro para estas pesquisas… acho que pensando em arrumar um jeito de cair fora deste planeta enquanto ha/ tempo,,, mas se ao invés disso, aprendessem e obedecessem a moral que vem da Matrix/DNA, começariam já a fazer o que ela sugere fazer aqui e agora,, pois aqui estaremos seguros.)
Vejam o link para o jornal de noticias populares:
People have different opinions about existence of aliens. Some say there could be exoplanets…
NHV.US