Archive for the ‘Intelligent Designer’ Category

Contra-Inteligente Designer: Exemplos tecnicos de mal designer

quarta-feira, junho 14th, 2017

xxxx

Extrai isso de um comentario visto na Internet e nesta forma escrita em ingles pode ajudar num debate:

If there is a Creator god, he made a pretty shit job of designing humans. Our bodies are not examples of a perfect, holy design by a Creator. They are examples of bad design. For example,
1) the danger of placing the oesophagus next to the larynx, which is a stupid idea that kills many.
2) The problem we have with our backs is because we haven’t long evolved from tree-dwelling animals, who did not walk upright.
3) The area at the back of the eyeball, which receives the most light, the fovea, is not light-sensitive because that’s where the optic nerve enters the eyeball – a very silly idea which means we don’t see as well as we could.
And so on and so on. The human body is riddled with examples not of design, but of evolution doing what it does as a gradual process of change. If God did design us, he’s a crap designer who obviously wasn’t paying much attention in class. It’s a stupid and childish idea that we are not products of evolution. Your God is a joke.

Evidencias para Ausencia de Inteligente Designer, Video por Neil deGrasse Tyson

segunda-feira, novembro 21st, 2016

xxxx

(legendado) Stupid Design – Design Estúpido

E meu comentario postado no Youtube:

Louis Charles Morelli  Louis Charles Morelli – 11/21/2016

Existem duas explicações para esse estupido design sob a perspectiva humana:
1) Toda vez que o sistema universal mudou de forma ( de sistema atômico para sistema estelar e galáctico para sistema celular,etc.), a nova forma passou por duas fases evolucionarias. Primeiro a fase dos ovos botados fora onde a prole esta sujeita a todos os males e, segunda, quando os ovos são mantidos dentro, ate quando a prole pode se auto-sustentar. O sistema universal esta agora mais uma vez mudando de forma aqui na Terra. De sistema biológico para sistema consciente, e como esta ainda ‘e um embrião de consciência universal estamos na fase dos ovos fora, por isso sujeitos a rodas estas tragedias.
2) O sistema universal tem duas alternativas opostas a seguir: ser sistema aberto ou fechado em si mesmo. Quando ele adquiriu a forma de galaxia, essa nossa ancestral se tornou um sistema fechado em si mesmo, cortando relações com o resto do Universo e fechando suas portas a sua evolução ( veja o modelo cosmológico da Matrix/DNA Theory). Em sistemas fechados a morte ocorre quando a entropia fragmenta o sistema em suas unidades de informação (radicais livres) e ao invés destas partículas se exteriorizarem elas se dirigem internamente ao centro do sistema, onde geram o caos. Se elas se encontram numa plataforma ao mesmo tempo, ( como na superfície de um planeta favorável) elas tentam reconstruir geneticamente o sistema de onde vieram e por isso surgiram os sistemas biológicos na Terra.
Portanto somos filhos do caos pelo erro de um nosso ancestral. O fato e’ que a existência de regularidade formando estruturas complexas neste Universo refuta a eternidade do acaso, mas a falta de cuidados mínimos a estas estruturas organizadas refuta a existência de algum observador inteligente caindo de amores por humanos. Apenas se realmente surgir inteligencia humana na Terra ( a união de todos eliminando os conflitos internos, a sadia convivência sincronizada com as leis naturais do planeta), teremos chance de superar essa fase dos ovos fora abandonados a própria sorte e aguentar a nossa vida ate que este embrião de consciência nasce e assim obteríamos nossa transcendência para uma forma superior que não poderá ser afetada por todos estes males e perigos sabiamente apontados por Tyson

O maior Debate da Historia da Internet já conta com 489.925 Posts !!! – Bill Nye

quinta-feira, março 31st, 2016

xxxxx

O video publicado em Aug 23, 2012, e já rendeu 7,153,340 visitantes, mas não e’ isto que impressiona. O que impressiona e’ a militância aguerrida destes visitantes, expressada no turbilhão de discussões acaloradas que se segue no Youtube:

xxxxxx
… there is no other logical explanation for the diversity of species and all the other alternative ideas are very weak in comparison.

Louis Charles Morelli Louis Charles Morelli – 03/30/2016

+Sahil Kumar – Of course, there is another logical explanation that makes the natural process of evolution more acceptable. It is MatrixLight/DNA: ” Diversity, in universal macro-evolution happens because the genome of a prior natural system is not transmitted as a whole package inside an envelope, like occurs at micro-biological evolution. The genes/information are spread in time and space, by all galaxies, and if they meet at some place at the same time, they joining trying to reproduce the system from where they came from. It happens that these ” smallers and diversified packages” can have a life of their own, if they gets the central nuclear informations. Transformation of species can occurs if it is accessible to new information entering their DNA.” – By the way,… LUCA was in the sky, and diversification here, at least at the microscopic world, were created one by one… by a non-magician natural system.

xxxxx

I’m just wondering, if DNA is so complex, how does evolution play a role in it? How was it created by something so accidental like the “Big Bang”?
Louis Charles Morelli Louis Charles Morelli – 03/30/2016

+TheStichedHuman Hummm… Let’s go to think about the same scene of Big Bang and the following complexity happening here and now? The “explosion” of a spermatozoon’s membrane inside an ovule. It is an event by chance because it could not happen. Then, inside the ovule begins the morula, which becomes more complex as blástula, etc. I elaborated the MatrixLight/DNA world view asking straight on to Nature – in the real Amazon jungle were still exists the witness of life’s origins – all my questions. And Nature always answered questions about the longest times and spaces, pointing out a sample here and now. Why? Nature does not plays dice with its creatures. This Universal Nature is not magician, so, it can not creates new information from nothing. If it produces a new natural system here, called human body, it will apply the method itself was created. That’s why yours fist moment of existence happened with a big bang inside an ovule. That’s why a morila mimics a atom nebulae, the blastula mimics the sky full of galaxies, and so on… yours personal history is the history of this Universe. Why are you wasting time, spending a lot of energy, elaborating complex theories like ” a Omnipotent God” or ” Everything came from Nothing”… if all answers are just here, facing yours eyes? Go to see my website and wander how yours natural origins is divine.

Atheism is stupid as it is so obviously false on every level. God reigns supreme in the temple of heaven. He clearly created all things, but atheists say that didn’t happen, not realizing that evolution is fantasy. So answer me now, why are atheists so stupid?

Louis Charles MorelliLouis Charles Morelli – 03/30/2016

+Navin Smith Atheism is stupidity because it is the other side of the coin which has as one side, creationism. it is ” The coin of the Absurd”. The unique rational state for human beings is agnosticism: ” I don’t know anything about metaphysics”
2 words for Louis C Morelli: agnostic atheism .

Louis Charles MorelliLouis Charles Morelli1 second ago

+ergonomover – Nope… The danger of atheism is that it leads you to believe in something, at least, in the world. But, you knows that if you clean all empty space from galaxies and stellar systems, and after that, cleaning the empty space inside the atoms and particles, this whole Universe’s matter could fit in a tea spoon. Maybe resting only a black liquid substance and a microscopic point of light. So,… This world does not exists, really, man!
We can’t explaining how and why but the true is: “IT DOES NOT EXIST” If you believe that science can to solve this mystery alone, your are being driven to beliefs like Lawrence Krauss ” From Nothing came Everything”, which is such absurd like creationism. There is a point in space /time when all our known natural laws are reversed to its opposite. Only this way there is a logical explanation for this world. Our little brain can not process a image of a world that had a beginning from Nothing, neither a world that had no beginning. There is no third alternative. Yes I am agnostic, not atheist, because after that point in space/time, all impossibles can b possible… till… magical gods…. which does not know that we exists here.

A História da Evolução do Universo por Deus ou Não, Resumida em Poucas Palavras

sábado, março 26th, 2016

xxxx

https://answers.yahoo.com/question/index?qid=20160322140600AAXSD3y

Is the theory of evolution correct?

 Is it proven correct?

Or was Adam and Eve real?

Which one is true?

 

TheUniversalMatrix
TheUniversalMatrix – posted 3/25/2016
The two alternatives are true.The Darwinian Theory of Evolution and its modern version, the Modern Synthesis are right but not completed, and Adam and Eve existed but were not living beings. If you want detailed explanation see the source below..

Evolution is a universal natural process that has worked from the first elementary particles, atoms, galaxies to consciousness. It is a process containing seven variables or mechanisms, and Darwin’s theory knows only three: VSI = Variation, Selection,Inheritance. The other four mechanisms were more expressed during cosmological evolution, they are about systems thermodynamics, like entropy of living and non-living systems, chaos and order producing new states of matter, etc.They affects biological evolution at the point of transformations of species. The gaps that evolutionary theory can not explain is due the missing knowledge of these variables from universal macro evolution.

Adam and Eve is the translation of a natural event occurred with our ancestors and memorized into our DNA and at certain altered states of mind these memory are expressed, as happened with some Bible’s author. But, since that the event occurred in a different world than where the authors of Genesis was living, they had to change the elements involved in that event by symbols that human could comprehend the causes and final meaning of that event.

We, humans are product of evolution of a natural system called first cell system. The cell system was evolution from this galactic system, so, this galaxy is our ancestor, like atoms are too. The first cell was hermaphrodite because the the original galactic system was hermaphrodite as you can see its model at Matrix/DNA Theory.

There were two elements developing the sexual reproductive apparatus in mechanical/astronomical fashion. The female was a quasar containing a black hole and the male was a pulsar containing giant volcanoes emitting comets towards the female quasar for fecundation and producing new stars. This state of the universal systems which are we just now, is registered into a universal Matrix which has as biological shape called DNA. The Bible’s authors had flashes of memory with fast visions of that event, and since they did not know anything about biology and astronomy, they imagined and translated it with human known symbols.

The ancient Easterns also had same visions but they interpreted it different, as chacras, kundalines ( which are the exactly picture of DNA) and the I Ching symbol, where Adam becomes a black circle and Eve a white circle. Everything is explained now with real facts and processes compiled by the scientific method and known by any student, in Matrix/DNA world view..

Observing the electromagnetic spectrum of radiations and the resultant waves of light we discovered that natural original light has a sequence of frequency/vibrations identical to the sequence of shapes of a human body. So, light has the life’s cycle., So a wave of light has the code for all natural systems which are all living systems. But the waves of light emitted at the Big Bang only could getting energy and mass if expanding and interacting with dark matter. So, in the beginning was light and darkness, and… the code for life. As says Genesis and…the in a certain way, the scientific Standard Theory.

Your own body began at the moment that the spermatozoon`s membrane exploded at the center of an ovule, giving freedom to the code for life. Yours history mimics the 13,7 billions years of this universal evolution. But, before that spermatozoon and ovule there were yours parents. So, this Universe is merely a kind of cosmic egg or placenta composed by galaxies that are the fossils of our ancestors, where is occurring a genetic process of reproduction of the ” thing” that was before the Big Bang.

At Matrix/DNA Theory we went till the last frontier of the Universe, but we can not go beyond it. So, we doesn’t know which ” thing” is the parent of this universal system under evolution and which will finish at the day of its Big Birth. If you feels good calling it ” God” we have no real facts for saying that you are wrong. Be happy with it. CHEERS…

Informação e a Origem da Vida: Video com Tese do Intelligent Designer

segunda-feira, dezembro 28th, 2015

xxxx

Information Enigma

https://youtu.be/aA-FcnLsF1g

Informativo video, mas como foi feito com uma previa intenção e baseada no julgamento humano, não sendo portanto a voz da Ciência pura, certamente o video distorce as sequencias dos fatos reais naturais.

De acordo com o que penso ter descoberto na selva, os autores do video tem razão em acreditar que era necessário a pre’-existência de informações existindo fora da matéria bruta terrestre para que esta matéria pudesse gerar a vida. E com isso eles cantam sua crença: Intelligent Designer (ID). Mas então seus oponentes materialistas sugerem que as informações armazenadas pela vida surgiram por acaso, devido a infinitas tentativas em tempos tao longos como bilhões de anos.

A resposta do ID foram os cálculos matemáticos das probabilidades, mostrando que o numero de possibilidades para que a Natureza encontrasse o numero correspondente a ” sistema celular vivo” são infinitas, impossível de ter sido identificado no tempo da origem da vida. Os materialistas voltaram a carga com a teoria de que a natureza não procurou o numero certo para sistema celular vivo, mas sim simplesmente as forças em movimento poderia ter produzido qualquer outra coisa, mesmo outro tipo de sistema vivo; aconteceu ser este, por acaso.

Os ID insistem que todos os eventos por caso apenas destroem ou deterioram qualquer sistema complexo, não tendo nunca os materialistas demonstrado algum evento por acaso que tivesse construído algo novo e melhor do que os elemento existentes no momento do acidente.

Antes de ir para a selva eu suspeitava que os ID estavam corretos na hipótese de que teve de haver informações previas, mas não tinha fé que estas informações tenham vindo de alguma inteligencia e ainda mais, supernatural. E na selva so vi caos e péssimo designer, o que afastou de vez a ideia de inteligente projeto. Suspeitava que um evento por acaso possa resultar em uma nova mistura que sobreviva e se adapte melhor ao ambiente que os elementos misturados. Mas a vida para chegar aonde chegou teria exigido milhões de eventos por acaso dando resultados melhores, e ai não podia concordar, pois isso não seria mais acaso, seria a regra. E se havia uma regra, tinha que haver o legislador.

A solução que encontrei foi elaborar um modelo do estado atômico e astronomico do mundo antes da origem da vida que serve perfeitamente como o conjunto das informações previas que fizeram o primeiro sistema celular vivo, ou antes, o primeiro building block do DNA. Isto resolve os problemas dos dois lados. O que tenho a fazer agora e’ esperar que seja comprovado que o átomo e a galaxia seja tal como os meus modelo teóricos ainda, e não tal como os modelos teóricos acadêmicos em que os dois grupos estão acreditando, Se minha teoria estiver correta, a evolução utilizou mutações por acaso, se a seleção natural os tenha aprovado, mas, isto seria uma raridade, porem possível. E se a minha teoria estiver correta ainda, as previas informações que existiam para formar o primeiro ser vivo, Já existiam antes das galaxias e dos átomos. Portanto se houve alguma inteligencia como fonte destas informações, deste programa genético computacional que esta na essência da vida, esta inteligencia teria atuado antes e alem da origem do Universo. Por enquanto dentro deste universo observável e captável pela nossa inteligencia, todas estas informações estão limitadas dentro do Universo e todas tem origem natural. Então vamos ter que esperar o dia que possamos sair do Universo para ter a resposta certa.

O problema que vejo nos dois grupos e’ que assim estão desviando o caminho da Ciência e mesmo da Razão Pura Natural, do único caminho em que existe de fato Ciência. Pois uma teoria preconcebida e fixada na mente do cientista so’ vai lhe iluminar para fazer experiencias e criar novos instrumentos de pesquisas que venham a detectar fatos reais que somem `a sua teoria. Com isso seleciona-se alguns dos fatos ainda desconhecidos e ignora-se todos os demais desconhecidos. Se o caminho da Ciência pura vai de Norte para Sul, um grupo esta indo de Norte para Oeste e outro, de Norte para Leste. E se a minha teoria e’ o caminho que vai de Norte para Sol, vou ter que esperar terminar estas duas jornadas errantes, esperar que a Ciência se levante de seus escombros e reencete seu verdadeiro caminho. Se ao menos eu tivesse uma alma, que depois de morto pudesse sentar no sofa ao lado do Inteligente Designer assistindo esta briga na televisão… Não, não,… não iria querer isso, porque estaria assistindo todas as torturas de humanos que ainda vão decorrer devido esta brutal perda de tempo e conflito idiota. Ninguem provou que a galaxia seja igual seu modelo teórico, que um quasar ou uma estrela nasça de acordo com sua teoria, que o imenso espaço vazio dentro de um átomo não contenha forças e elementos ainda desconhecidos, que a teoria das Cordas esteja errada quando sugere que existem 11 dimensões, etc. e etc., então como e’ que podem ter fé’ numa hipótese sobre de onde vieram estas informações?!! Por favor, deixem as mentes dos jovens alunos abertas para escolherem seus caminhos, e deixem a Ciência livre para caminhar seu caminho!

Dembsky em “Being as Communion”: Informacionismo e não materialismo

segunda-feira, dezembro 7th, 2015

xxxxx

William Dembsky, teólogo, matemático, autor de vários livros e co-fundador do Discovery e Intelligent Designer, publicou seu novo livro ” Being as Communion”. A principal ideia do livro se resume nesta sua frase:

” The fundamental stuff of the universe is not matter and energy, but information.” ( A principal substancia do universe nao e’ materia nem energia, e sim, informação) 

Sem ainda ler o livro li um artigo/resenha do livro, cujo titulo e’:

Probabilistic Programming and Conservation of Information

http://www.evolutionnews.org/2015/05/probabilistic_p096031.html

E como primeira opinião sobre este livro, eu diria que: 

Dembski: ” The fundamental stuff of the universe is not matter and energy, but information.” Dembsky is right, but he is wrong believing that the information for Nature getting complex systems like living beings, comes from an Intelligent Designer. There is another alternative: 1) For getting an embryo of a human being, the information inserted into an ovule is pure genetics – the DNA; 2) For getting universal consciousness, the information inserted into the Universe at the Big Bang, was pure genetics – the Matrix/DNA I agree that every natural system comes from a previous design, which is another natural system. If the previous system was less evolved, we have a jump in evolution. If the previous system is equal the new one, we have merely a reproductive process. So, if we now have here a new complex system that works as consciousness, it must be or an evolutionary step from another conscious system, or merely, reproduction of a system, which was before the Big Bang. But, the genetic process does not need intelligence, it is natural. Mother giraffe did not use intelligence for building the extraordinary engineer that is the baby giraffe. So, there are at least, two possible rational alternatives. Believing in one, discardingthe other, is not rational. Sorry, Mr. Dembsky.

xxxx

Sobre o livro:

http://beingascommunion.com/about/

 

Being as Communion

Traduzir isto:

About the Book

In Being as Communion: A Metaphysics of Information, noted mathematician and philosopher William Dembski challenges the oft-made claim that mind is a myth and that everything about us—including our thoughts, our ethics, and our decisions—are ultimately the products of unguided material processes. Dembski provocatively argues that the opposite is true: In light of modern information theory, it is materialism, not mind that is the “myth.” The capstone of a trilogy that includes The Design Inference and No Free LunchBeing as Communion is already being hailed as “staggeringly original,” “brilliant,” and “a tour de force.” Topics addressed by the book include:

  • how information, not matter, is turning out to be the primary “stuff” of the world.
  • how information can help us understand what it means to have free will.
  • how information can help us understand the existence of the soul.
  • how information can be measured.
  • how information poses a fundamental challenge to Darwinian evolution.
  • how information gives fresh meaning to the ideas of Plato and Aristotle.
  • how information lends support to the modern theory of intelligent design.

Along the way, Dembski rebuts several common misconceptions about the theory of intelligent design, and he explores common ground with non-theistic critics of materialism such as New York University philosopher Thomas Nagel, author of Mind and CosmosWhy the Materialist Neo-Darwinian Conception of Nature is Almost Certainly False (2012).

Calling Dembski “one of the most original and rigorous thinkers of his generation,” University of Texas philosopher Robert Koons writes that “Philosophical and theological critics of the ‘intelligent design’ (ID) movement need to read this book, since here Dembski definitively smashes the common caricatures and misrepresentations of the movement… Dembski argues persuasively that information cannot be simply identical with its physical manifestations, and that the concepts of information and teleology are indispensable tools for the contemporary metaphysician.” Similar praise comes from neurosurgeon Michael Egnor at Stony Brook University Medical Center, who callsBeing as Communion “brilliant and.. a desperately needed antidote to materialist tropes that have crippled modern science and philosophy.”

Dembski’s new book will be of interest to students, scholars, scientists, philosophers, theologians, and anyone with a desire to think deeply about the nature of reality and the meaning of human life in the cosmos.

Table of Contents

Preface 1. The Challenge of a Material World 2. Free Will: The Power of No 3. Information as Ruling Out Possibilities 4. Possible Worlds 5. Matrices of Possibility 6. Measuring Information 7. Information Theory 8. Intelligence vs. Nature? 9. Natural Teleological Laws 10. Getting Matter from Information 11. The Medium and the Message 12. Embodiment and Transposition 13. Energy 14. An Informationally Porous Universe 15. Determinism 16. Contingency and Chance 17. Search 18. Conservation of Information 19. Natural Selection 20. The Creation of Information 21. A World in Communion Index

Praise for Being as Communion: A Metaphysics of Information

Being as Communion is a masterpiece. Dembski’s treatment of information is deep, rich and staggeringly original, gathering together many different threads from theology, philosophy and science. In an intellectual world that prizes outrageous proposals, Dembski modestly seeks to turn the world upside down by making the case that information is more fundamental than matter or energy. He thereby illuminates the primacy of mind in the cosmos. This book is a fresh and significant threat to materialist imperialism.” —Mark Fitzmaurice, General Medical Practitioner, Sydney, Australia

“William Dembski is one of the most original and rigorous thinkers of his generation, and his new book, Being as Communion, pulls together in a satisfying way the many threads in the theory of design and information that he has developed over the last 15 years. Philosophical and theological critics of the ‘intelligent design’ (ID) movement need to read this book, since here Dembski definitively smashes the common caricatures and misrepresentations of the movement, including the notion that ID is committed to a metaphysics that is mechanist, dualist, interventionist, or occasionalist. Dembski argues persuasively that information cannot be simply identical with its physical manifestations, and that the concepts of information and teleology are indispensable tools for the contemporary metaphysician.” —Robert C. Koons, Professor of Philosophy, University of Texas, Austin

“The first Scientific Revolution was the recognition that the book of nature was written in mathematics. The second Scientific Revolution—that the chapter on biology is written in information theory—is taking place in our lifetime. Biology is replete with information, from the genetic code and intricate intracellular nanotechnology to the obvious teleology of evolution. How can we make philosophical and theological sense of biological information? Bill Dembski, a pioneer in Intelligent Design science and a mathematician, philosopher and theologian, is uniquely situated to draw together the metaphysical implications of the information revolution in biology. Dembski succeeds astonishingly well. He asks the salient question: what if the fundamental stuff of the world is not matter but information? This rekindling of Platonic and Aristotelian insight is brilliant and is a desperately needed antidote to materialist tropes that have crippled modern science and philosophy. Dembski’s remarkable insight—that information in nature is communion—is metaphysical and theological sagacity of a high order. A magnificent achievement.” —Michael Egnor, Professor, Department of Neurological Surgery, Stony Brook University Medical Center

“Dembski has become widely known for his quest to elucidate the role of information in our understanding of science and scientific processes. In this book he clarifies and develops some of the major themes of intelligent design, particularly reflecting on the ‘nature of nature itself.’ Materialism sees matter as basic: Information is merely a form of matter. Dembski argues emphatically that the boot is on the other foot: matter is really a form of information. Building on the ideas of John Wheeler and von Baeyer, this is a tour de force of analytical writing, and another serious wound to the hegemony of materialism in modern science and culture.” —Colin Reeves, Emeritus Professor of Operational Research, Coventry University

“This is a clear, fresh, stimulating, and provocative book. I enjoyed reading it, and recommend it to anyone who would like to think more deeply about information, evolution and creativity.” —Rupert Sheldrake, author of The Science Delusion and a past Research Fellow of the Royal Society in biochemistry at Cambridge University.

Uma Grande Mentira do Professor Ateu E’ Combatida com outra Mentira do Padre: O que aconteceu com os Dinossauros.

terça-feira, junho 2nd, 2015

xxxxx

(desculpem os erros gramaticais devido a pressa e estar usando um keyboard que so fala inglês)

Os materialistas da academia cientifica estão brabos porque quando um estudante digita uma busca no Google como ^ O que aconteceu com os dinossauros^, o Google aponta como primeiro da lista de resultados um anuncio postado pelos criacionistas da academia cientifica dizendo que o curriculum escolar esta’  errado porque os ateus dizem que os dinossauros e’ a prova de que a Terra tem mais de 6.000 anos enquanto isso não e’ verdade e bla-bla… repete-se a velha guerra entre ateus e religiosos cada qual querendo puxar as Ciências para a sua brasa.

No link a segui podes ver o artigo, e também o comentário que postei no artigo. Eu digo que os ateus evolucionistas provocaram esse problema porque também cometeram erros crassos ao inserirem nos curriculuns absurdos teóricos  se fazendo passar por ciências confirmadas, como e’ a hipótese de que os dinossauros desapareceram devido a um meteorito gigante ter caído bem em cima da cabeça deles, quando na própria teoria darwinista da evolução que explicam razoavelmente o processo pelo qual espécies que adotam os comportamentos como os dinossauros são descartados pela natureza e condenados a extinção. O feitico vira contra o feiticeiro…

What happened to the dinosaurs?

http://scienceblogs.com/gregladen/2015/05/26/what-happened-to-the-dinosaurs/#comment-622014

Image result for images of dinosaurs

E o meu comentário postado no artigo:

  1. #46 Louis Morelli
    New York
    June 2, 2015

To evolutionists: You asked it, you got it. You are applying the wrong method and this is the opportunity that creationits are using against you.Inserting into the scholar curriculum that dinossaurs were extinct due a meteor is not Science, it is a sensacionalist theory. It is like an appeal to magics, to supernatural, which permits that others inserts their magical thinking into the curriculum.

I don~t know who did it because it was not necessary. There is an evolutionary process by which any species that grows in the wrong natural way, that acomodates in a kind of super-speciation, becomes a closed system in itself, closing the door to evolution, then, natural selection take it from the trunk of the evolutionay tree and make it as a branch that is a dead end. This was what happened with dinossaurs and with all big but extreme predator animals it is happening just now with lions, Eagles, wales, gorillas, etc.
So, Nature has a good lesson for our children – not going in the wrong evolutionary way – but, who wrote the scholar curriculum preferred a fantastic hypothesis instead. Earth has 4,5 billion years, and just na unique event never saw anymore happened falling just on the head of dinossaurs !!! Oh… cam’on… you got the trobble with creationists because you deservs it.

Mas para quem se interessa pelo tema, veja como dentro de um grupo já ocorre o conflito de teorias fantásticas:

Volcanoes, Not Meteorite, Killed Dinosaurs, Scientist Argues

http://www.livescience.com/25324-volcanoes-killed-dinosaurs.html

 

O Universo Planejado Para Gerar Sistemas Biológicos e Gerar Úteros Planejados Para Gerar Sistemas Auto-Conscientes – Veja Vídeo

quinta-feira, março 26th, 2015

As “Wheels Within Wheels”, de Michael Denton derivam da consciência cósmica na forma de bolhas dentro de bolhas

xxxx

ATP Sintase - How it Came From LUCA

Como o motor celular da Síntese de ATP veio do motor central rotatório no centro da galaxia: ATP Sintase – How it Came From LUCA – Teoria da Matrix/DNA

Ao ter conhecimento do incrível numero de fascinantes detalhes arrolados neste vídeo e que vieram compondo a evolução desde as origens deste Universo, não há como, racionalmente apostar na teoria de que antes das origens do Universo havia um plano, um programa, ou seja lá o que for, que determinava exatamente este tipo de evolução que ocorreu nestes 13,7 bilhões de anos, a produzir sistemas vivos e auto-conscientes, tenha ou não desejado esse resultado aquilo ou aquele que continha o programa.

Mas isto não é novidade para nós, pois vemos aqui esta mesma história se repetir todos os  dias quando nasce um ser humano. Havia a barriga de uma mulher que foi feita pelo programa genético de seres que existiam antes da mulher existir. Esta barriga foi crescendo, se transformando, evoluindo no sentido de tornar-se cada vez mais complexa e tornou-se a arquitetura exatamente definida em todos os seus mínimos detalhes para receber, hospedar e nutrir um  sistema natural auto-consciente, até que ele esteja pronto para existir fora dela.

Então porque ficamos tão admirados com o mesmo processo que – somente agora estamos descobrindo – ocorreu com o Universo como um todo? O processo está aqui perante nossos olhos, cientificamente comprovado, que é possível ocorrer neste mundo material. Mas o que não  consigo entender é que existem pessoas – e por incrível que  pareça “existiram bilhões de pessoas que já morreram e hoje existem 8 bilhões de pessoas” que não  conseguiram ainda fazer a operação racional mais simples deste mundo. Esta operação é a seguinte:

Se vemos o inicio,  meio e fim de uma história que ocorreu no espaço e tempo em que existimos, e ao mesmo tempo não vemos o inicio nem o fim de  uma outra história ocorrendo em tempo e espaço maior do que podemos ver, mas  de cuja história vemos perfeita e nitidamente o meio, e constatamos que é exatamente o mesmo meio da história que conhecemos aqui e agora, não  existe outra alternativa mais racional que construir uma teoria cientifica em que o inicio e o fim que não vemos da história na dimensão maior sejam exatamente iguais ao inicio e fim conhecido na nossa dimensão.

Não tem como… não existe possibilidade estritamente racional para qualquer ser pensante neste mundo construir teorias com outras alternativas. Se o fizer,  certamente, inevitavelmente, essa pessoa deixa de ser naturalmente racional porque terá de apelar para invenções do imaginário que só existem no seu mundo de sua imaginação. Os seres humanos primitivos que produziram as teorias mais próximas do naturalismo, como os asiáticos produtores das filosofias orientais, tambem se desviaram do óbvio e apelaram às criações da imaginação mas por um motivo perfeitamente compreensível: eles não tinham o conhecimento do que  ocorre na barriga da mulher que os gerou e  nem o conhecimento do  Universo que  temos hoje. Mas depois  deles e até  os  dias de hoje a razão humana se desviou de suas raízes naturais  e degringolou pelos reinos  das fantasias de uma forma irracional. Hoje a humanidade está composta por uma grande maioria que acredita piamente que na barriga universal apareceu um ser sobrenatural com uma varinha magica fazendo o acabamento na barriga para instalar bebês já prontos feitos tambem por mágica…!!! Mas de onde tiraram essa idéia absurda! Isto nunca foi visto por nenhum humano  e nenhum alienígena comprovadamente está vindo aqui e dizendo a cada um destes humanos que ele teria visto o tal ser mágico. É sabido que homens possuem imaginações capazes de comporem longas fábulas imaginarias. Temos muitas delas, como as varias lendas gregas com heróis que tinham superpoderes, as lendas modernas de super-homens com iguais superpoderes,  o mais moderno mundo imaginário de Harry Potter… mas daí a gente ser obrigado a ver que existem pessoas que acreditam que estas construções imaginarias ocorreram ou ainda ocorrem… é ser obrigado a tristemente constatar que a razão humana se desvia da  sua raiz natural e sai a flutuar no espaço sem suporte concreto de apoio. Se isto continuar,daqui  há mil anos alguem vai desenterrar um livro  de ‘Harry Potter e vai erguer altares aos personagens crendo  que aquilo foi e é o mundo real.

Mas alem dos primitivos e desta moderna maioria desviada, existe o resto, uma minoria que está  crescendo a cada dia porque os  bancos escolares os estão assim produzindo, que está indo no  caminho da outra face da moeda das ilusões imaginarias. Alguem que apesar de ver perfeitamente todos os dias novos indivíduos nascendo de barrigas e ter um razoável conhecimento do meio da história deste Universo, tambem irracionalmente está construindo e fortalecendo a teoria de que os humanos, a vida, foi um cisco ao acaso que se formou e tornou-se um  cisco complexo dentro desta barriga universal…

Novamente…à p… que pariu, parem este mundo louco que  eu quero descer…  Isto não tem cabimento! É tão ou mais irracional do que a teoria absurda da maioria.  E vão mais longe: ao invés de transporem o conhecido daqui que atuou nas origens da barriga da sua mãe, naturalmente, para o desconhecido evento natural antes das origens da barriga universal; e de transporem o conhecido final da história natural aqui, para o desconhecido final da mesma história que tem o mesmo meio, porem numa dimensão natural maior, criaram imaginariamente um  NADA magico que ao invés de usar uma varinha usa vibrações magicas que teria criado tudo, para preencherem aquele vazio desconhecido antes da origem da barriga universal, e depois imaginam uma infinidade de barrigas universais existindo alem desta para preencherem o vácuo desconhecido no final desta história… Mas onde viram e tocaram este tal de Nada vibrante e outras barrigas universais construídas de maneira diferente da nossa porque esta  aqui produziu o cisco por acaso que não pode acontecer nas outras barrigas porque então seria a regra, e não um acaso..? Certamente não viram isto no inicio e no fim das barrigas aqui geradoras da vida.  Podem até ver algo indicativo disso e termina-lo com a lógica inventada por humanos chamada de Matemática, mas somente estes indícios aparecem em ambientes artificiais. Ora… acreditar que o Universo é um produto  artificial e não  natural… é perder o controle das faculdades mentais.

Então resta na Humanidade o incrível e absurdo fato de que apenas um humano – dentre os bilhões que morreram e os  8 bilhões que estão ainda vivos hoje – que elaborou a sua teoria de maneira que foi o único a escrever até hoje: neste Universo está ocorrendo meramente uma história natural de reprodução genética. E a partir dessa máxima, construiu uma teoria da história do todo transpondo para ela os mesmos roteiros do inicio e do fim vistos aqui para completarem o meio visto daquela história. Isto novamente é um absurdo: o que devia ser a regra geral consiste numa exceção unica, absoluta!

Bem, o vídeo apresentado aqui foi  elaborado por alguem que realmente, honestamente, e com muitos lampejos de racionalidade natural, coletou as estonteantes jóias de detalhes que nos levam a teoria racional de que este Universo tem funcionado como uma grande barriga à imagem e semelhança das barrigas de nossas mães aqui na Terra. Mas ao mesmo tempo que o  autor revela sua genialidade natural, de repente se desvia de foco e nega a barriga de sua mãe para adornar o Universo com fantasias de amigos fantasmas imaginários com quem conversa no escuro de suas noites, tal como qualquer criança no alvorecer da razão o faz.  Qual o motivo da vergonha da barriga de sua mãe? Para nega-la dessa forma? Não é suficiente ao estuda-la e à sua história de formação e desenvolvimento a extraordinária engenharia ali visível para ver que o Universo há fora tambem foi formado e desenvolvido pela mesma extraordinária engenharia? E o que dizer do incrível programa que vem na forma de espermatozoides e óvulos na barriga da mamãe girafa quando ela produz uma nova girafinha sem aplicar qualquer recurso de inteligencia?! Qual o problema em entender que este programa denominado DNA atuante aqui é a face terrestre do programa que tem atuado nesta barriga  universal denominado “Matrix/DNA”?

O autor deste vídeo denominou-o “Rodas dentro de rodas”, evidenciando que o que vemos aqui na média dimensão é igual ao que se descobre existir nas macro e micros dimensões. Mas rodas não existem para gerarem vida, e barrigas sim. Então porque não usou o nome de “Barrigas dentro de Barrigas”? Porque ele tem vergonha de barrigas e/ou acha que o fenômeno natural é muito simples para alcançar e fornecer cores à sua inteligencia. Falar em rodas pressupõe um agente inteligente como construtor, é mais atrativo para expor sua vaidade pessoal como  ser inteligente. Porem eu revi a história em que a barriga da minha tataravó produziu a barriga da minha avó  que produziu a barriga da minha mãe que me produziu… e nunca vi nem minha tataravó, nem minha avó, aplicando suas inteligencias para produzirem barrigas… Apenas vi Natureza e por isso alem do Universo minha razão natural sugere existir um continuum de Natureza, nenhuma fantasia a mais…. tais como oceanos infinitos de ondas de nadas vibrantes…

Todo individuo humano na sua forma de criança por nada entender da avalancha de objetos e de movimentos que se apresentam a seus olhos recém-abertos cria  fantasias de amigos imaginários fantasmas com quem conversar e trata todos os objetos como brinquedos, e assim é compreensível que a Humanidade como um todo na sua infância também assim tenha se comportado. Porem, estamos no ano 2.000, depois de quinze mil anos de cultura e conhecimento acumulados, já está na hora dessa Humanidade se tornar adulta, de entender a verdadeira razão da existência dos  fenômenos naturais e as causas produtoras destas existências. Não existe capacidade infantil imaginaria humana capaz de criar um mundo fantasiosos que supere em beleza e alegria o verdadeiro mundo real e natural, como estou descobrindo mais a cada dia.

Este vídeo tem um documento em PDF do  mesmo autor, o qual copio  abaixo para ir traduzindo-o quando o tempo permitir.  O árduo trabalho da tradução é um dos principais métodos de estudo autodidata que tenho empregado desde minha infancia para melhor entender, raciocinar e memorizar conteúdos cientificos/filosóficos não corriqueiros na nossa vida normal. Alem do que é um bom exercício para melhor se aprender outros idiomas.

Privileged Species

https://www.youtube.com/watch?v=VoI2ms5UHWg

Artigo relacionado: 

Wheels Within Wheels: Michael Denton on the “Coincidences” that Make Us Possible

http://www.evolutionnews.org/2015/03/wheels_within_w094691.html  

The Place of Life and Man in Nature: Defending the Anthropocentric Thesis – PDF

http://bio-complexity.org/ojs/index.php/main/article/view/BIO-C.2013.1/BIO-C.2013.1

Michael J. Denton, Aditya Jyot Eye Hospital, Mumbai, INDIA 2 Discovery Institute, Seattle, Washington, USA

Abstract

Here I review the claim that the order of nature is uniquely suitable for life as it exists on earth (Terran life), and specifically for living beings similar to modern humans.

Aqui revejo o argumento de que a ordem da natureza é unica e especificamente projetada para a Vida tal como ela existe na Terra,  e especificamente similar ao humanos modernos.

I reassess Henderson’s claim from The Fitness of the Environment that the ensemble of core biochemicals that make up Terran life possess a unique synergistic fitness for the assembly of the complex chemical systems characteristic of life.

Eu reafirmo o argumento de Henderson “O Tunelamento do Ambiente” que a montagem nuclear dos bioquímicos que formaram a vida terrestre possuem uma unica modelagem sinergística para a montagem dos sistemas químicos complexos característicos da vida.

( continuar tradução) 

Expelled – A Agressiva Ideologia da Academia Cientifica – Veja Vídeo

segunda-feira, fevereiro 16th, 2015

Minha final impressão ao ver este vídeo é a lembrança de como funciona duas gangs de traficantes disputando um território: a escola, os colégios, as universidades. Cada gang vende um droga diferente da outra: se uma vende crack, a outra vende heroína. Estas duas drogas aqui – o deísmo e o ateísmo – são desejadas, necessárias e consumidas por todos os estudantes, que por serem mentes ainda infantis, necessitam alimentarem suas inevitáveis imaginações com fantasias mentais, e os traficantes sabendo disso, fornecem as drogas para estas fantasias.

Esta disputa de território entre humanos vem da herança dos instintos animais predadores, os quais são notoriamente disputadores de territórios. Lembre-se que, por exemplo, os lobos se unem em gangs e assumem a propriedade de um vasto território, que pode chegar a 200 milhas de extensão, e atacam em massa quem quer que invada esse território.

A cabeça dos seres humanos está sendo o palco de uma nova investida da evolução natural, a qual pode não ser apenas um processo de evolução, mas simples passos dentro de um processo maior: o de reprodução de uma possível e desconhecida fonte geradora de universos. Assim como todo feto humano no estagio intra-uterino aos 6 ou 7 meses aumenta o desenvolvimento de seu cérebro e começa a apresentar sinais do fenômeno conhecido como “auto-consciência” – o qual existia em seus pais e estava inativo nos genes nos 6 ou 7 meses anteriores – tambem o sistema natural que vem se desenvolvendo desde o Big Bang quando chega á forma humana começa a apresentar o mesmo fenômeno da auto-consciência , o qual, por dedução lógica, existia no elemento misterioso que gera universos e deve ter existido inativo na Matrix/DNA universal durante os 13 ou 14 bilhões de anos cosmológicos anteriores. O cérebro humano vem com uma capacidade instalada ociosa para ser ocupada por essa “mente e suas informações”, e como esta mente é lenta em se implantar, a capacidade ociosa tem que gerar fantasias para não se atrofiar ou ser suprimida por desuso. A criança muito nova ainda cria para si própria estas fantasias, geralmente crendo em amigos invisíveis com quem conversa e brinca. Mas a vida real começa a dilapidar estas fantasias então estes cérebros precisam de novas fantasias. Os vendedores de drogas alucinógenas sabem disso e se aproveitam para satisfazer essa necessidade com suas drogas que permitem ao imaturo ser a viver viajando mentalmente em reinos imaginários. As religiões deistas e os outros lados dessa mesma moeda – as religiões anti-deístas – são drogas que não vem na forma de pó, comprimidos, fumos ou bebidas, mas de interpretações falsas dos adultos sobre os fenômenos naturais e a realidade do mundo em si mesma, num conjunto denominado “cultura”. Desta forma o ato de predação, que se transformou dos animais inferiores ao homem da forma canibal para a forma de escravidão com o sugamento da energia no trabalho manual produtivo, torna grandes manadas de ovelhas humanas totalmente alienadas e submissas sem se despertarem para o fato de que possuem o poder para transformar as regras brutas da primitiva natureza caótica em regras ordeiras num estado em que não exista os horrores desta dicotomia entre predadores e vitimas.

 

O processo de aniquilamento e libertação destas drogas é lento, contado na grandeza dos tempos astronômicos, como é lento para os humanos a instalação, desenvolvmento e autonomia dessa auto-consciência universal. E p processo se dá de forma gradual, sendo que a cada nova idade da ghumanidade uma nova droga cultural é inventada, criando um sistema social, construindo uma civilização, a qual sempre rui e de suas cinzas surge outra menos animalesca, menos caótica. Assim, dos regimes e suas drogas como as monarquias e tiranias baseadas no deísmo, se levantam regimes modernos baseados em drogas anti-deístas, as quais tem por fundamento a propaganda da existencia mistica de um “acaso absoluto” que poderia produzir alguma coisa a partir do NADA.

Infelizmente chego então a conclusão que a minha obra, a visão do mundo denominada “Matrix/DNA” , é tambem a invenção de uma nova droga que conduz mentes a uma nova fantasia da imaginação. Da mesma maneira que os predadores estabelecidos em conflito hoje, os deístas e os anti-deístas, são uma máscara oculta dos traficantes de drogas considerados criminosos e disputam acirradamente o dinheiro produzido pelas presas, eu me torno um aspirante a novo predador traficante visando abocanhar tambem parte desse dinheiro. Então, se isto me incomoda e fere minha crença ética e moral, porque não elimino esta invenção e procuro outra ocupação menos criminosa? É justamente por acreditar que o processo de limpeza das fantasias mentais a nivel do inconsciente coletivo humano é muito lento, em tempos astronomicos e tem que ser uma evolução gradual, onde drogas mais perigosas vão sendo substituidas por drogas menos perigosas, cujas fantasias são menores que as anteriores porque interpretam menos erradamente o mundo real. Em outras palavras, é um mal necessário e que precisa vir rápido antes que as drogas mais potentes existentes dominem todas as mentes de forma irreversível.

O autor do Video, Ben Stein, é um conhecido predador e parasita da minha particular “desclasse social”. Ele nasceu em berço de casa própria, de família já altamente predadora ( o pai trabalhava pata o presidente Nixon), nunca teve que produzir com as próprias mãos uma grama sequer das 40 toneladas de vegetais que todo ser humano come durante uma vida, nunca teve que fazer buraco, cimento e assentar um tijolo para ter as casas que ocupou, portanto comeu os vegetais que eu fui torturado para produzir e de mim foram extorquidos, morou nas casa que construí e de mim foram roubadas pois nunca pude ocupar casa nenhuma como minha propriedade. Depois ele conseguiu fazer o que sempre foi meu sonho e nunca poderia te-lo conseguido: estudar por 16 ou 20 anos em prédios não feitos por suas mãos e sendo alimentados com todos seus funcionários por gente como eu, chamados de escolas, colégios, universidades. E foi determinado pela sua gang a ser mais um dos ideólogos mantenedores da fabricação da sua droga de dominação, estudando e se especializando em advocacia para defender as leis que eles mesmos criaram, para manter e lutar como vigilante o status da sua droga que é uma religião deísta que suporta sua pregação de sistema social, politico e econômico. Seu principal opositor, chamado Richard Dawkins tem a mesma história de vida com a diferença de que – talvez por raízes de família, não conseguiu alimentar suas elevadas ambições materiais e egocêntricas – decidiu vender a outra droga concorrente. Assim, este é um duelo entre grandes predadores… do  meu particular ponto de vista de rebelde não-submisso e autodidata vindo da minha andarilha e escravizada desclasse social. Cada qual tem sua opinião forjada pela sua privada experiencia de vida… e logicamente todas nossas opiniões humanas ainda são equivocadas. Existirá uma final opinião correta quando um único humano viver as 8 bilhões diferentes experiencias de vida neste planeta e mais as quintilhões experiencias dos seres inteligentes vivendo em outros rincões dese Universo. . .

Meu comentario enviado para:

http://designinteligente.blogspot.com.br/2009/09/expelled-com-legendas-em-portugues.html

Tanto o ID quanto o darwinismo estão certos e errados ao mesmo tempo. O darwinismo está certo ao explicar todas as espécies biológicas existentes como produto de transformação e aumento de complexidade ao longo de muito tempo mas está errado ao crer na origem da vida, que esta seria prevista no calculo das probabilidades, que as mutações responsáveis pelo aumento da complexidade se dão por erros ou acaso, que os 3 mecanismos VSI – Variation, Selection,Inheritance, – sejam suficientes para produzir as espécies existentes hoje. E cientificamente não se pode dizer que exista no Universo um processo de evolução.

O ID está certo ao sugerir que houve um prévio designer para os sistemas biológicos, mas está totalmente errado ao crer que este designer tenha surgido de fora da longa cadeia natural de causas e efeitos que começou nos princípios deste Universo, em crer que este designer seja sobrenatural, em “afirmar” que tanto o designer quanto o método aplicado neste desenvolvimento tenham sido inteligentes. E está muito mais errado ainda ao sugerir que este designer seria um Deus sugerido por antigos escribas humanos.

Estas frases acima são de autoria do autor de um novo método de investigação cujos resultados estão reunidos na teoria “A Matriz Universal dos Sistemas naturais e Ciclos Vitais”. Primeiro, a anatomia comparada entre todos os sistemas naturais conhecidos projetou um desenho do que seria o elo entre a Evolução Cosmológica e a Evolução Biológica. Segundo, este elo foi identificado com um modelo teórico do que deve ser o building block dos sistemas atômicos e astronômicos. Terceiro, este mesmo building block foi identificado como sendo um trio lateral de nucleotídeos, ou seja, a unidade fundamental de informação do DNA. Isto significa que o DNA teve um antepassado surgindo nos princípios do Universo, tendo passado e evoluído pelos átomos, as galaxias e chegando aos sistemas biológicos. Por isso recebeu o nome de “Matrix/DNA”. Mas a busca humana não tem por enquanto a menor condição de ultrapassar as fronteiras materiais naturais deste Universo para ver de onde vem essa Matrix/DNA, qual o método aplicado na inserção dela aqui e nestes tempos, e o que ou quem a inseriu, se natural ou não, se inteligente ou não.

Portanto, a julgar por esta nova teoria, as duas facções conflitantes e suas duas visões de mundo carecem de racionalidade e expressam a infância mental do coletivo inconsciente humano. Se os dois querem espaços na formação cultural dos jovens que chegam aos bancos escolares, o terceiro partido, os agnósticos tambem tem direito a ele.

Comentario enviado para:

 

 

Itens notáveis:

1)

” Newton era a Fisica, tudo se explicava por ele. mesmo quando começaram a aparecer problemas que não se encaixavam em sua grande teoria, nunca se pensou que o problema estaria na teoria e sim dos fatos. Até que por acaso surgiu a teoria da relatividade que “consertava” aqueles problemas e a fisica newtoniana teve que perceber que havia uma verdade maior que ela. Newton lidou com o nosso sistema solar, mas não existe como conhecer este sem considerar a nossa galaxia, pois ela influencia ele.

Estamos na época em que Darwin é a evolução biológica, tudo se explica por ele, mesmo quando se acumulam problemas que não se encaixam em sua teoria, nunca ninguem pensou que o problema estaria na teoria e sim nos fatos. Até que por acaso surgiu a teoria da Matrix/DNA que “conserta” estes problemas e a teoria Darwiniana terá que perceber que existe uma verdade maior que ela. Darwin lidou apenas com a evolução biológica, e não tem como se conhecer esta sem considerar a evolução cosmológica,pois esta influencia aquela.

2)

A frase  “A Grande Causa da Humanidade”, e a visão do mundo por trás do propósito “Para o bem da Humanidade”, jamais pode ditar regras e nortear politicas. Hitler foi levado por idéias como a evolução darwinista a buscar uma seleção das raças tendo como a sua raça sendo selecionada e com isso acreditava piamente que estava fazendo algo para “o bem da Humanidade”. Chegou ao ponto de mandar matar todos os defeituosos fisicos e outras raças consideradas inferiores e sem conserto. Argumentos para a “eugenia” eram muito convincentes,por exemplo: “Enquanto a seleção natural favorecendo os fortes e descartando os fracos tem levado a vida na Terra á evolução das espécies e a chegar ao Homem, nós humanos com nossos programas sociais e melindres zelosos temos feito tudo para manter vivos, sustentar com nosso trabalho, grandes quantidades desses que a Natureza sempre têve que descartar se quis continuar a evolução”.

Eu mesmo percebo agora que quando sou radical  sou movido por idéias fora da minha visão do mundo, como a de que “nascí condenado por predadores humanos a ser escravo vampirizado na minha energia a vida tôda e não vou procriar para não abastecer este regime com carne frêsca.” Tudo bem que eu adote esta idéia para modelar o meu comportamento, pois a realidade é essa mesmo e não tem como mistifica-la. Mas não devo divulga-la com a certeza intima de que isto se deve aplicar a todos os pobres do planeta. Pois a minha visão do  mundo, a Teoria da Matrix/DNA está sugerindo que os 8 bilhões de humanos são 8 bilhões de pedaços errados em que foi repartido um todo errado e essa divisão é lógica porque coloca os 8 bilhões vendo e sendo vitima dos resultados da atuação dos outros 7,99 bilhões de pedaços errados, uma oportunidade para o todo que estava totalmente errado perceber e odiar o erro em si mesmo, experimentando ele mesmo os resultados nefastos de sua obra. Ora, para que alguns pedaços errados sejam vitimas de outros pedaços errados e tenham a oportunidade de experimentar seu próprio erro é preciso que sejam mais fracos, defeituosos, o que confere mais fôrça ao elemento corretor. E se todo mundo seguir a risca o mesmo que fiz, se eu conseguisse tornar esta uma regra geral para toda a espécie, como os 8 bilhões de pedaços errados seriam consertados?

Então esta a grande descoberta do dia que nunca mais deverá ser esquecida quando eu estiver lendo ou debatendo as injustiças dos predadores e a indisciplina das presas: Não acreditar que eu descobri qual a grande causa da Humanidade, não ser radical tentando impor as regras que essa causa imaginada sugere, mas deixar que a Natureza continue a tratar de presas e predadores no campo fisico da economia, politica, organização social; apenas sempre insistir na mensagem intelectual e transcendental da Matrix/DNA que visa elevar o desenvolvimento cientifico e tecnológico da Humanidade ao mesmo tempo que esta humanidade misre-se no exemplo da genética para lidar com o mundo externo.

xxxx

Bern Stein mostra que ninguem sabe como a vida começou pois falta o elemento que combinou os ingredientes e nas exatas proporções que produziu as 250 proteinas iniciais. A unica alternativa apontada pelos materialistas é a teoria dos relampagos fornecendo a energia que teria feito isso,  teoria que,  como Stein afirma, não é algo cientifico.

Então os deístas como Stein se aproveitam deste mistério e imediatamente insinuam que apenas um inteligente designer poderia ter feito isso.

No meio destas duas visões do mundo surge a teoria da Matrix/DNA sugerindo a anatomia de um elo evolucionário entre a vida que surgiu aqui e o meio ambiente astronomico que circundava e continha esse local onde a vida surgiu. Ou seja, um elo evolucionário entre a evolução do mundo inorgânico que veio desde o Big Bang até momentos antes das origens da vida e a evolução posterior da própria vida. Porem o principal nesta sugestão é que o mesmo elemento apontado como dirigente da evolução cosmológica – uma fórmula natural tambem apresentada pela teoria da Matrix/DNA – é justamente o ancestral do elemento que se tornou a essência da evolução da vida, ou seja, o DNA. Com isso o DNA seria o produto final aqui e agora de um mesmo e único elemento dirigente de toda a evolução universal.

Mas a teoria da Matrix/DNA é puramente naturalista, ou seja, ela aborda a Natureza em toda sua grandeza universal, mas ao chegar às fronteiras ultimas do Universo no seu espaço e tempo, ela pára. Como ela vinha agarrada nos calcanhares desse elemento dirigente de toda essa evolução, e esse elemento parece continuar para alem desta fronteira, ela o perde ali e fica sem saber qual sua procedência, se de origem meramente casuística, ou origem inteligente, ou ainda qualquer outra origem inimaginável. Ela fica com uma quase certeza sobre a fonte dessa essência da evolução, da vida e da auto-consciência: deve ser um sistema natural, não mágico mas tambem que não aplica um método inteligente, porem esta fonte deve ter auto-consciência.

A diferença com as duas visões predominantes agora é que a teoria da Matrix/DNA não aponta um relâmpago nem uma entidade sobrenatural mágica, mas sim uma fórmula que pode ser buscada e testada cientificamente.

xxxxx

 

Aviso aos Físicos: O Excesso de Física Leva à Loucura. Veja Vídeo Aqui

segunda-feira, fevereiro 16th, 2015

Richard Dawkins Knows Nothing About Nothing?

https://www.youtube.com/watch?v=v34QjYPuiEA

Meu comentario explicando a versão da Matrix, publicado em:

http://designinteligente.blogspot.com.br/2013/08/dawkins-nada-confuso.html#comment-form

 

O problema dos ateus é o mesmo dos deístas…  é apenas uma palavra que nada significa: “origens”. Alguem alguma vez na vida viu a “origem”de alguma coisa? Ou seja, algo que comprovadamente nunca existiu antes em lugar e tempo nenhum surgindo perante seus olhos, ou mesmo que seja perante os olhos de mil gerações? Me apontem pelo menos uma. Tudo é produzido pelas transformações ou convergências de fôrças e elementos já existentes antes, isso é o que pode ser cientificamente comprovado. E este universo, assim como esta vida, não podem ter surgido ou se transformado de um NADA que não possuía nenhuma fôrça, nenhum elemento, assim como não pode ser o resultado da transformação de algum Deus Mágico nem a magia pode ter alguma fôrça ou elemento em si mesma.  Por causa desta nefasta palavra que logo conduz a imaginação humana aos reinos dos pensamentos mágicos, alguem precisa inventar soluções inexistentes, tais como deuses mágicos e nada mágicos. Falar ou pensar em origens de universos ou origens da vida é uma absurda aberração contra a racionalidade. A unica visão do mundo que não precisa de “origens” pra explicar as existências de universos e da vida é “A Matriz Universal dos Sistemas Naturais e Ciclos Vitais”, como explica seu website.

Publicado em Youtube:

 

The problem of atheists is the same for deists … it’s just a word that means nothing: “origins”. Anyone have ever seen the “origin” of something? That is, something that never existed before proven in any place and time appearing before their eyes, or even if it is in the eyes of a thousand generations? Please,  point at least one. Everything is produced by transformations or convergence of forces and before existing elements, this is what can be scientifically proven. And this universe, and this life, may not have arisen from a NOTHING that had no forces, no elements, and can not be the result of the transformation of a Magic God or some magics  that may have no some force or element in itself. Because of this ominous word that soon leads the human imagination to the realms of magical thinking, someone needs to invent nonexistent solutions, such as magic gods and magical nothing. Talking or thinking about origins of universes or origins of life is an absurd aberration against rationality. The only worldview  that does not need “origins” to explain the existence of universes and life is “The Universal Matrix of Natural Systems and Vital Cycles”, as explains their website.  But, then, they are agnostics.