Archive for the ‘Blog – Construção’ Category

Website Ameaçado: Na seção de Ingles, continuam entrando comentarios spam

sábado, dezembro 13th, 2014

Verificar isso com programador test and I tablet

Receitas para manutenção do Website

sexta-feira, dezembro 12th, 2014

Running Tips Pay Per Click Program

http://makingmoneyarticles.com/running-tips-pay-per-click-program.html

Como Inserir videos em seu blog!

sábado, dezembro 6th, 2014

Preciso registrar isso aqui e agora para não esquecer o que descobri num acidente por acaso. Muitas vezes precisamos mostrar um video compartilhado no Facebook ou outros e não sei outra maneira a não ser pondo no blog apenas o link que leva ao video. Mas tentamos copiar apenas a imagem inicial de um video, e não conseguindo de maneira nenhuma, tentei selecionar a imagem arrastando o cursor. Quando cliquei em cima da imagem para copiar… nada! Então percebi que havia faixas feita pela seleção, na cor azul, acima e abaixo da imagem. levei o cursor em cima desta faixa azul, cliquei “copy” e “pastei no blog para ver se ao menos a imagem do vídeo vinha. E para minha surpresa veio, o vídeo inteiro, funcionando! Você me deve uma cerveja por mais esta… ou então por não ter me ensinado o que sabias a mais tempo… Um exemplo:

Urgente para Livro da Matrix/DNA: Expor idéias com figuras a cada frase ou paragrafo

sexta-feira, setembro 26th, 2014

O cérebro está na era do império do sentido da visão. O nosso complexo sensorial tem 5 ou 6 sensores para percepção do mundo externo ( tato, olfato,paladar, audição, cheiro) mas dentre estes quem mais está se sobressaindo neste estágio evolutivo é a visão. Estamos na cultura do apogeu da imagem. Então, os predadores capitalistas perceberam isto ladinamente e rápido e aplicaram em todos os meios que sejam relacionados com imagens para obter mais de suas vitimas.  Mas em metas que visam o bem comum tambem deve ser explorado este fenõmeno, senão, as metas tornam-se menos eficientes. Uma destas é a educação escolar. Ela se torna incomoda e torturante para o aluno se baseada na palavra escrita e oral. É preciso usar o mais possivel a imagem. Se tiver mais imagem que texto e palestra, tanto melhor será o aproveitamento da aula.

Mas esta dominancia das ondas de luz que transmitem as imagens sobre as outras ondas que emanam dos fenomenos naturais ( som, aroma, etc)  e que são das poucas percebidas pelo cérebro humano, parece ser tambem a forma preferida pela Natureza para revelar-se ao conhecimento humano. Como evidencia disso é o fato de que o humano chega ao seu momento de maior complexidade evolutiva com o sensor da visão dominado os outros sensores. isto indica que a natureza o dirigiu a isso e para fazer isso ela aplicou como mais intensa propriedade para se revelar, as formas que ela produz.

Pois uma das caracteristicas mais marcantes ao homem que estuda os objetos naturais em sua história de origens e evolução é justamente as formas dos objetos. Quando começou-se a perceber que a matéria é formada de unidades fundamentais ainda invisiveis, a que deram o nome de átomo,  mas que passsavam a informação de que estas microscópicas unidades se constituiam de coisas girando em órbita de outras coisas logo se correu a montar um modelo teórico do atomo baseado na forma de outro fenomeno observavel, o sistema estelar,  onde coisas tambem giram em torno de outras coisas. A forma do sistema solar foi projetada como forma do átomo nos primeiros modelos. Ligamos dinossauros a crocodilos na mesma espécie dos répteis mais devido a formas semelhantes, antes que a Ciência evoluisse e revelasse que existem outras caracteristicas, como a afinidade do DNA, melhores para classificar as espécies de acordo com a evolução.  Não colocamos dinossauros na mesma linagem evolutiva dos crodilos devido ao cheiro ou som emitidos por estes animais. A medicina começou pelo método da anatomia comparada, a qual é baseada quase que exclusivamente na forma.

Porque a Natureza parece insistir em revelar primeiro as formas de seus objetos, ao cérebro humano? Ou porque o cérebro natural se desenvolveu expressando mais a sua capacidade de perceber formas, e para isso equipou com maior complexidade o sensor da visão?

Na matematica, mais exatamente no estudo das formas geométricas,  se descobriu o fenomeno dos fractais. Na definicão da Wikipedia se lê que um fractal é um objeto geométrico que pode ser dividido em partes, cada uma das quais semelhante ao objeto original. Diz-se que os fractais têm infinitos detalhes, são geralmente autossimilares e independem de escala, tamanho.  Em muitos casos um fractal pode ser gerado por um padrão repetido, tipicamente um processo recorrente ou iterativo. Porem, o conhecimento humano dirigiu a existencia dos fractais na Natureza para o compartimento dos fenomenos mecanicos, os quais pertencem à disciplina da Física, e devido a isso, limitou seu estudo aos fractais que possam ser abordados pelo computador. Ignorou-se de forma incompreensivel e mesmo absurda, que a natureza revela que um seu fractal está no centro como essencia dos fenomenos vitais, área que pertence à Biologia, como unidade fundamental da vida, que é o DNA. O DNA pode ser visto como um objeto geométrico e que pode ser dividido em partes – um par lateral de nucleotideos – cada uma das quais é e semelhante na forma ao DNA. Separar uma escada em degraus ver-se à que cada degrau é uma pequenca escada. O DNA tem infinitos detalhes, os quais são expressados na forma de caracteristicas do ser vivo que ele produz, caracteristicas que são autosimilares ( nariz de crocodilo não é muito diferente de nariz de tigre, os dois tem a forma meio-conica e os dois tem dois buracos), e elas independem do tamanho do ser vivo. É gerado por um padrão repetitivo ( seus blocos fundamentais é sempre os nucleotideos, e numa escala mais evoluida, é sempre os genes: dizemos que as forças que geram narizes e orelhas possuem o  mesmo nome de genes devido estas forças nos parecerem iguais, devido possuirem um denominador comum). Eu não sei e não entendo porque deixaram passar o elefante mas filtraram e impediram a passagem da agulha, pois émuito mais dificl provar que a ponta de um continente tem a mesma forma do continente inteiro que provar que a ponta do DNA tem a mesma forma do DNA inteiro. Na verdade, este desvio absurdo na inteligencia humana, o qual tem se verificado na maioria das interpretações cientificas sobre fenomenos  naturais ( seus objetos e seus eventos), deve-se ao fato da Fisica ter se guindada a posição de dominante dentre todas as disciplinas cientificas, e porque o cérebro se desenvolveu nesta direção, será outra matéria de pesquisa.

O edifico universal construído pela natureza, o qual denominamos Universo, é composto de fractais, porem, ao contrario do fractal inanimado sugerido pela Física, o fractal natural é um fenômeno vivo. Ele não pode ser medido com certeza, e portanto não pode ser reconhecido pela Física como fenômeno físico natural, pelo mesmo motivo que as partículas não puderam serem medidas por Heisenberg. Ele está no centro de todos os sistemas e sub-sistemas construídos pela natureza universal, como estrutura interna, porem ele não é um bloco comum no sentido de percepção física, porque ele também está sujeito ao processo da evolução, portanto ele se transforma em relação ao tempo e espaço. Mesmo assim ele é o padrão fundamental dentro de todos os sistemas e sub-sistemas. Não pode ser percebido fisicamente porque ele é uma fórmula abstrata, ou seja, imperceptível aos nossos sentidos físicos. Ele, fractal natural universal funciona como os pensamentos, que são fenômenos abstratos porem aplicam uma força à matéria, podem atuar e mover a matéria, quando nós movemos por exemplo, um dedo, sob o comando de um pensamento, ou do conjunto de pensamentos, denominado “mente”.  O fractal universal é uma fórmula fixa que se materializa expressando uma forma padrão, porem a qual é plastica e versátil, pode ser deformada, variada, pelo meio-ambiente em que se encontrar em dado momento da História.

A Natureza quer revelar-se ao conhecimento humano na sua mais profunda nudez intima, no âmago de seu ser, no seu significado existencial, mas a maneira mais eficiente dela fazer isso não é expressando dominantemente o seu som, o seu cheiro, o seu sabor, e sim, a sua forma primordial. Pois foi a atenção que prestamos nas infinitas formas das arquiteturas produzidas pela natureza, sejam nos níveis micro ou macro, seja no passado ou no presente, seja expandida ou contraída no espaço, que captamos a sua alma, a sua essência universal que veio herdada do algo que existiu antes do Big Bang, a formula de seu ser, a qual denominamos Matrix/DNA.

Se a Natureza escolheu este método de ilustrar com formas os seus objetos e eventos-mensagens-de si-mesma, se ela aplicou este método para nos transmitir o conhecimento real do mundo real, porque não iriamos aplicar este mesmo método na educação escolar? A Humanidade passou dois mil anos com mestres transmitindo a cultura, o conhecimento, principalmente através das palavras, nas formas oral e escrita, torturando seres que foram feitos para adquirir este conhecimento através do método das imagens que transmitem as formas. Sentimos pesar por todos os estudantes de outrora, enquanto vamos atuar agora com energia para os nossos herdeiros do futuro cantem o sucesso ao invés de ficarem repetindo o choro do passado pelo fracasso do método dos adultos e mestres do passado.

O building block de um sistema astronomico é exatamente similar à face humana. Ou seja, podemos desenhar este building block numa folha de papel com linhas tracejadas em vermelho, e em cima deste desenho desenhar uma face humana com linha continua em preto, que teremos as partes do sistema astronomico na mesma posição das partes da face humana. Diremos que a face humana que viria a ser produzida dez bilhões de anos depois que foi produzido o building block astronomico, foi planejada nas estrelas e há dez bilhões de anos atras. Mas qualquer individuo que teve a sua personalidade formada pela visão de mundo transmitida pela escola vai achar esta comparação um absurdo, alem de refutar o modelo do building block galáctico, acenando com o modelo ensinado pela escola, que é diferente. O modelo ensinado pela escola não tem como ser desenhado como template, cenário de fundo, da face humana, As partes não tem as mesmas funções, nem as mesmas formas, nem as mesmas posições.  Se a visão de mundo que pensa ver a face humana nas estrelas fosse a visão dominante no ambiente escolar, o método de educação seria mais através da ilustração, com imagens e formas, que através de textos e oratória. E a teoria da evolução poderia ser ensinada com um professor que não emitisse uma palavra nem escrevesse uma palavra, apenas desenhando formas no quadro negro, numa sucessão lógica em que a forma de cada meio-ambiente produzisse uma derivação na forma do sistema natural sendo desenvolvido pela evolução. O problema é que os reacionários da cultura acadêmica escolar não fundamentam a evolução e interações entre fenômenos naturais ( objetos e eventos) numa unica linha lógica racional, como consegue fazer a visão de mundo da face desenhada nas estrelas.

Quem ou o que produziu a face humana? Onde, dentro de que, surgiu a face humana? Para estas duas perguntas só existe uma mesma e unica resposta lógica, racional: foi a Milk Way – esta galaxia chamada Via Láctea. Não?! Me mostre como uma entidade supernatural veio aqui fazer magica desviando o curso de causas e efeitos naturais, inserindo detalhes de fora da galaxia, para finalmente existir a face humana. Ou me mostre todas as forças naturais e todos os elementos naturais que compõem esta galaxia, de repente mudando suas intensidades, direções, substancias, devido a galaxia ser chacoalhada por alguma força externa, de maneira que um acaso tenha produzido a face humana. Enquanto os dois representantes destas duas culturas que tem dividido as interpretações do mundo real não trazem sobre a mesa, as suas provas, eu ficarei mudo e sem escrever uma palavra, desenhando no quadro negro uma sucessão de imagens como os slides de um filme, que transmitirá numa unica linha lógica e racional, como o “DNA” da galaxia no modelo de face humana termina justamente na figuras de uma face humana. É possível ensinar a História Universal de 13,7 bilhões de anos através de um filme mudo, como seria possível ensinar a historia da vida de Hitler apenas revelando todos seus momentos, desde que nasceu, num filme mudo. Todos os que de alguma maneira estudaram a vida de Hitler só o puderam fazer através de livros e narrativas de testemunhas ainda vivas, mas com certeza nenhum conheceu de fato a Hitler em todos seus pormenores: se alguém tivesse estudado sua vida assistindo um filme mudo de toda sua existência, teria um conhecimento mais verdadeiro. Assim é o estudo da natureza e cada detalhe dela, como por exemplo, o estudo das causas primeiras, das origens e do desenvolvimento do objeto que chegou hoje em dia á forma de face humana.  

Eu montei a minha versão da História Natural Universal fixando como ponto de partida a célula primordial, o primeiro ser vivo realmente completo que surgiu e saiu a ase arrastar ou nadar na superfície deste planeta. Claro, eu jamais poderia fixar a célula real, portanto, fixei o desenho dela. A partir daí segui duas direções contrarias entre si: uma calculando o futuro desta célula ( alguns poucos bilhões de anos)  e outra calculando o passado desta célula ( mais de 10 bilhões de anos). Mas o fiz aplicando apenas dois elementos: pensamentos e derivações das formas do desenho. Fiz isso porque acreditei que esta História foi um único fluxo de causas e efeitos produzindo as causas dos novos efeitos portanto foi apenas um objeto que rolou nesta historia toda adquirindo as deformações e ampliações de suas formas. O objeto é o próprio fluxo de causas e efeitos. Causas e efeitos são noções metafisicas inventadas pelo homem para tentar descrever o desenrolar de um bólido no tempo e espaço. São metafisicas porque neste fluir do bólido não existe nenhuma separação de momentos, portanto não tem como definir se num dado momento esta acontecendo uma causa ou um efeito. Na realidade, causa e efeito não existem. É quando nos apoiamos nestas invenções imaginarias que abrimos espaços para entrar a mistica. Pois não existem separações, não existem vácuos no fluir do bólido da Natureza sob evolução, e vácuos imaginários necessitam de supernaturais imaginários como elos entre dois momentos deste fluir que foram imaginariamente por nós separados. Acredito nisso porque foi só isso que vi no mundo desde o dia que nasci.  Mas até então eu tinha uma forma de raciocinar diferente das pessoas que me rodeavam. Por exemplo, num belo dia todos falavam num acidente, e apontavam causas e efeitos: a causa foi um motorista embriagado dirigindo um carro que bateu na pilastra do viaduto, o efeito foi o carro destruído, o motorista machucado. Eu pensava no evento por um outro angulo. Via o planeta movendo-se numa certa velocidade, levando consigo na mesma velocidade todos os objetos fixos nele, como a pilastra do viaduto, que assim movia-se numa direção; e mais distante um pouco da pilastra via três elementos, três forças, que eram uma porção de álcool dentro de um corpo humano que estava dentro de um carro movendo-se todos os três superpostos em paralelo numa mesma direção. Devido direções exatamente contrarias a força do planeta mais a pilastra encontrou-se com a forças dos três elementos e como o planta é mais forte, a pilastra parou o movimento dos três elementos e passou arrasta-los a sua frente. Nisso e para isso a força mais forte mudou a forma dos elementos mais fracos, que passaram desde então a existir com diferentes formas pela ação da força mais forte do ambiente. Qual então foi a causa? Claro que o agente da causa teria que ser a força dominante, e essa era o planeta com sua pilastra e não o motorista mais carro e mais álcool. Este erro de perspectiva tem sido um dos motivos de elabora-mos modelos teóricos errados, inclusive sobre o significado da vida. Não houve acidente, não houve causa e efeito, houve um momento normal no fluxo do bólido sob evolução. Assim teria ocorrido no evento em que a galaxia, como força mais forte e tendo outros propósitos, outra direção, que todas as especies que antecederam a humana, modelou a face final resultante da evolução destas especies. para quem não esta habituado a exercitar este tipo de visão, realmente a coisa fica ininteligível, mas acho que sempre nos devemos colocar fora e acima do fenômeno para arrancar daí o seu verdadeiro significado existencial.               

A nova cosmovisão da Matrix/DNA vai ser difícil de ser aceita e assimilada pelas pessoas com o cérebro desfigurado pela cultura. Apesar dela ser a mais lógica em relação à lógica aplicada pela Natureza, ela é incomoda e estranha, porque o humano foi educado por uma linha ilógica em relação à realidade. Esta ilogicidade começa quando a cultura separa a evolução e história cosmológica da evolução biológica, obrigando à errada conclusão de que os sistemas biológicos surgiram por acidente ou acaso, ou então, pela mágica de algum ser supernatural. E a Matrix/DNA foi a primeira a ligar estes dois blocos da História Natural Universal num só processo continuo, sugerindo os modelos dos elos evolutivos que serviram de ponte entre as duas margens.

Portanto vai ser difícil inicialmente propagar a novidade desta cosmovisão. E da maneira como o cérebro está configurado, mais o atual estilo de vida rápido e consumista, a informação na forma de imagem é a mais penetrante, a que ainda pode conseguir que o humano se aproxime da questão metafisica existencial arrumando um minuto para a sua curiosidade. Textos escritos, não funcionam.

Mas a Matrix/DNA é uma fonte rica de intuições para imagens. Um building block de sistema galáctico pode ser desenhado e torcido para parecer uma face humana, ou a mão humana, etc. Basta ver essa riqueza no meu avatar:

Human and Earth Life Cycle by MatrixDNA

Human and Earth Life Cycle by MatrixDNA

 

Portanto tenho que investir tempo na aprendizagem e recursos, equipamentos para desenhos. para isso o artigo com link abaixo pode ter boas informações e tem bons links :

How to change this classroom habit we’ve gotten wrong for years

http://ditchthattextbook.com/2014/09/18/how-to-change-this-classroom-habit-weve-gotten-wrong-for-years/

Procurar este livro na Amazon:

The Sketchnote Handbook: the illustrated guide to visual note taking

http://www.amazon.com/The-Sketchnote-Handbook-illustrated-visual/dp/0321857895

Luz/Energia Solar x Fotosintese x Formula da Matrix/DNA: Tecnologia Para Captacao de Energia/Fotons Solares

domingo, abril 7th, 2013

Neste Capitulo pretendo inserir todo material/informação a respeito.

1) Película transparente pode melhorar painéis solares e diminuir gasto de energia

http://hypescience.com/pelicula-transparente-pode-melhorar-paineis-solares-e-diminuir-uso-de-energia/

Hypescience – Por  em 7.11.2010 as 18:14

Notas sobre o artigo:

As películas de fulereno são transparentes, porque as bordas dos hexágonos contêm cadeias de polímero embaladas juntas firmemente, enquanto o centro dos hexágonos tem cadeias poliméricas finas e ligeiramente comprimidas. As bordas, de tão compactas, são capazes de absorver luz e gerar eletricidade.

Fulereno

Os fulerenos são uma forma alotrópica do Carbono, a terceira mais estável após o diamante e o grafite. Tornaram-se populares entre os químicos, tanto pela sua beleza estrutural quanto pela sua versatilidade para a síntese de novos compostos químicos.

Alotropia  designa o fenômeno em que um mesmo elemento químico pode originar substâncias simples diferentes. As substâncias simples distintas são conhecidas como alótropos. Estes alótropos são diferentes modificações estruturais do elemento, ou seja, os átomos do elemento estão ligados entre si de uma maneira diferente. O elemento carbono (símbolo C, número atômico 6) forma as substâncias grafite e diamante de forma natural e os fulerenos de forma artificial. O grafite é um sólido escuro e pouco duro, apresenta massa específica de 2,22g/cm³. Do ponto de vista microscópico, é um sólido constituído pela união de enorme quantidade de átomos de carbono, e cada um deles apresenta geometria molecular trigonal plana. Já o diamante é um sólido transparente e muito duro, apresenta massa específica de 3,51g/cm³. É a substância natural mais dura de que se tem conhecimento

Aqueles cientistas buscavam compreender os mecanismos para a formação de longas cadeias de carbono observadas no espaço interestelar. A técnica utilizada no experimento consistia na vaporização do carbono a partir da irradiação de uma superfície de grafite com emprego de laser num jato pulsado de hélio de alta densidade, a uma temperatura de 104°C.

As amostras assim obtidas eram analisadas por espectrometria de massa o que possibilitou a identificação de fragmentos contendo 60 átomos de carbono. Foi então proposta uma estrutura semelhante a uma bola de futebol, apresentando 32 faces, 20 hexagonais e 12 pentagonais, batizada inicialmente como “buckminsterfulereno”, em homenagem ao arquiteto estadunidense Richard Buckminster Fuller, renomado pelos seus trabalhos apresentando cúpulas geodésicas, formadas a partir de faces hexagonais, combinadas com pentágonos.

XXXXX

2 – Célula solar

Uma célula solar (também chamada célula fotoelétrica ou célula fotovoltaica) é um dispositivo elétrico de estado sólido capaz de converter a luz diretamente em energia elétrica por intermédio do efeito fotovoltaico.

Os conjuntos de células usadas para fazer módul os solares utilizados na captura de energia da luz solar são conhecidos como paineis ou placas solares. A energia gerada por este módulos solares é chamada energia solar fotovoltaica.

 

Uma célula solar, feita de silício policristalino

Efeito fotovoltaico – Photovoltaic effect

The standard photovoltaic effect is directly related to the photoelectric effect, though they are different processes. When the sunlight or any other light is incident upon a material surface, the electrons present in the valence band absorb energy and, being excited, jump to the conduction band and become free. These highly excited, non-thermal electrons diffuse, and some reach a junction where they are accelerated into a different material by a built-in potential (Galvani potential). This generates an electromotive force, and thus some of the light energy is converted into electric energy

efeito fotovoltaico é a criação de tensão elétrica ou de uma corrente elétrica correspondente num material, após a sua exposição à luz. Embora o efeito fotovoltaico esteja diretamente relacionado com o efeito fotoelétrico, trata-se de processos diferente. No efeito fotoelétrico, os eletrões são ejetados da superfície de um material após exposição a radiação com energia suficiente. O efeito fotovoltaico é diferente por os eletrões gerados serem transferidos entre bandas diferentes (i.e., das bandas de valência para bandas de condução) dentro do próprio material, resultando no desenvolvimento de tensão elétrica entre dois elétrodos.[1]

Na maioria das aplicações fotovoltaicas a radiação é a luz solar e por esta razão os aparatos são conhecidos como células solares. No caso de uma célula solar de junção PN, a iluminação do material cria uma corrente elétrica à medida que os eletrões excitados e os buracos remanescentes são arrastados em direções diferentes pelo campo elétrico da região de depleção

XXXXX

3 – Bactéria que converte luz em energia é descoberta nos Estados Unidos

http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u315383.shtml

26/07/2007 – 16h39

“Isto foi estranho”, disse David M. Ward, um professor da universidade, sobre a descoberta. No entanto, Ward disse que a bactéria apresenta um “novo tipo” de fotossíntese. “É a mesma lógica de funcionamento, mas o arranjo das partes está em pontos diferentes“,

Microbe Converts Light to Energy

July 26, 2007
http://www.redorbit.com/news/science/1013450/microbe_converts_light_to_energy/

XXXXX

Não lido ainda:

A Novel Photosynthetic Purple Bacterium Isolated from a Yellowstone Hot Spring

http://www.sciencemag.org/content/225/4659/313.abstract?sid=6b8ba3d9-5ece-428b-badc-d86b5e9a5ce6

XXXXXX

Fotossíntese – Photosynthesis

Fotossíntese é um processo físico-químico a nível celular, realizado pelos seres vivos clorofilados, em que eles utilizam dióxido de carbono eágua, para obter glicose através da energia da luz. 12H2O + 6CO2 → 6O2 + 6H2O + C6H12O6.

Este é um processo do anabolismo, em que a planta acumula energia a partir da luz para uso no seu metabolismo, formando adenosina tri-fosfato, o ATP, a moeda energética dos organismos vivos.

A fotossíntese inicia a maior parte das cadeias alimentares na Terra. Sem ela, os animais e muitos outros seres heterotróficos seriam incapazes de sobreviver porque a base da sua alimentação estará sempre nas substâncias orgânicas proporcionadas pelas plantas verdes.

Photosynthesis is a process used by plants and other autotrophic organisms to convert light energy, normally from the sun, into chemical energy that can be used to fuel the organisms’ activities. Carbohydrates, such as sugars

 

Blog: Top Five Blogs de Ciência em Inglês e algumas dicas

quarta-feira, janeiro 30th, 2013

1) Top 5 Science Blogs em Inglês: ( Em Jul 5, 2006 )

http://www.sciencebase.com/science-blog/top-5-scientist-blogs.html

Nature’s Declan Butler trawled the Technorati blog directory for blogs written by scientists and found that of the 45 million or so blogs it lists at least five scientists’ blogs that make it into the top 3,500. Our own sciencebase.com comes in at a rather respectable 852nd

Anyway, here are the Top 5 Science Blogs according to Butler’s Technorati analysis:

179th Pharyngula http://scienceblogs.com/pharyngula

1,647th The Panda’s Thumb http://www.pandasthumb.org

1,884th RealClimate http://www.realclimate.org

2,174th Cosmic Variance http://cosmicvariance.com

3,429th The Scientific Activist http://scienceblogs.com/scientificactivist

XXXX

Science blogs by writers

http://www.nature.com/news/2006/060703/multimedia/science_blog_by_writers.html

Blogs by science writers and specialists in public outreach often enjoy high Technorati rankings. The following five all have ranks in the same range as the top five blogs by scientists. Let us know about more on our newsblog

BLOG TECHNORATI RANK
Sciencebase by freelance writer David Bradley
840
Science Blog by a group of editors
1647
The Loom by journalist Carl Zimmer 1,557
Bad Astronomy by astronomer Philip Plait of Sonoma State University, California 2,552
Archaeology by writer Kris Hirst 2,980

XXXXXXX

Nature 442, 9 (6 July 2006) | doi:10.1038/442009a; Published online 5 July 2006

http://www.nature.com/nature/journal/v442/n7098/full/442009a.html

Top five science blogs

Topof page

Abstract

Weblogs written by scientists are relatively rare, but some of them are proving popular. Out of 46.7 million blogs indexed by the Technorati blog search engine, five scientists’ sites make it into the top 3,500. Declan Butler asks the winners about the reasons for their success.

http://scienceblogs.com/pharyngulaPaul Myers, a biologist at the University of Minnesota, Morris, puts his top rank down to “tapping into the broader areas of liberal politics and atheism” and a rich vein of “resentment against the reactionary religious nature of American culture”.

A Matrix/DNA no Brasil: Divulgação, Pesquisas de blogs, Teses brasileiras, Financiamentos de Pesquisas, Patrocinadores,

quinta-feira, janeiro 3rd, 2013

Grande portal de Teses Brasileiras:

Biblioteca Digital USP

http://www.teses.usp.br/?&lang=pt-br

XXX

Blogs de Ciências no Brasil

1 – Vídeo de Palestra sôbre blogs de ciencias no Brasil… e os links sugeridos

CPBR3 – Blogs de ciência (

http://www.youtube.com/watch?v=0_1ZaOT_7SE&list=FLCPp07tsWrxoMUPoJDiCf4w

VER : Papo de Homem – Blog masculino que inclue artigos de ciência

VER: Meio-bit … blog que fala de ciencias

xxx

Brasil.gov.br

Fomento e apoio – Sistema Integrado de Informação

http://www.brasil.gov.br/sobre/ciencia-e-tecnologia/fomento-e-apoio/sistema-integrado-de-informacao

XXX