Archive for the ‘Formula da Matrix/DNA’ Category

Luz : Interessante questão – Diferença entre nossa luz branca e a luz branca universal

quinta-feira, novembro 16th, 2017

xxxx

Esta questao surgiu ao pensar na frase do Richard Feymann e em seguida ao escrever o comentario copiado abaixo no Google+ :

 

 

Richard Feynman

Fantastico! Feymann esta vivo nesta foto? Clique na imagem e observe seu olho

“It’s the facts that matter, not the proofs. Physics can progress without the proofs, but we can’t go on without the facts… if the facts are right, then the proofs are a matter of playing around with the algebra correctly.” – Richard Feymann

Louis Charles Morelli – From Matrix/DNA – 11/16/17
That’s my problem with the universal formula Nature has applied for organizing matter into working systems. I am collecting thousands of evidences, several predictions already confirmed, but… This formula is under evolution, so it is changing since the Big Bang and its best state would be as closed perfect system, but it do not exists and never will exist ( it would be a eternal perpetuum motor, so, the Universe would finishes). It first manifestation was in shape of entire product of radiation of the electromagnetic spectrum. So, we know that the entire set of seven colors of visible light are different wavelengths of white light and we can see it. But, what will be the kind of lightwave resulting from the seven frequencies of the whole spectrum? We can’t see this lightwave. So, I can’t prove the formula…

Formula da Matrix/DNA vista em “Lymph node”

domingo, novembro 12th, 2017

xxxx

Parece evidente a presence da formula nesta figura, onde a area Azul/purpura seria F1, as B e T cells seriam as outras funcoes… Estas glandulas pertencem ao immune system.  Muito importante pesquisar esta possibilidade porque lymphs podem se tornarem tumores e cancer. Material inicial obtido em Wikipedia.

https://en.wikipedia.org/wiki/Lymph_node

Lymph node pela Matrix/DNA formula?

Lymph node pela Matrix/DNA formula?

There are clusters of nodes under the arms, in the groin, neck and abdomen

A lymph node or lymph gland is an ovoid or kidney-shaped organ of the lymphatic system, and of the adaptive immune system, that is widely present throughout the body. They are linked by the lymphatic vessels as a part of the circulatory system. Lymph nodes are major sites of B and T lymphocytes, and other white blood cells. Lymph nodes are important for the proper functioning of the immune system, acting as filters for foreign particles and cancer cells. Lymph nodes do not have a detoxification function, which is primarily dealt with by the liver and kidneys.

In the lymphatic system the lymph node is a secondary lymphoid organ.[3] A lymph node is enclosed in a fibrous capsule and is made up of an outer cortex and an inner medulla.[3]

Lymph nodes also have clinical significance. They become inflamed or enlarged in various diseases which may range from trivial throat infections, to life-threatening cancers. The condition of the lymph nodes is very important in cancer staging, which decides the treatment to be used, and determines the prognosis. When swollen, inflamed or enlarged, lymph nodes can be hard, firm or tender ( cont. a ler)

xxxx

Outro link: ( Cont. a ler)

https://elifesciences.org/articles/25496

In the Drosophila hematopoietic organ, the lymph gland, the posterior signaling center (PSC) acts as a niche to regulate the hematopoietic response to immune stress such as wasp parasitism. This response relies on the differentiation of lamellocytes, a cryptic cell type, dedicated to pathogen encapsulation and killing. Here, we establish that Toll/NF-κB pathway activation in the PSC in response to wasp parasitism non-cell autonomously induces the lymph gland immune response.

O Seu Corpo Revela Uma Simples Formula Natural Para Conhecer o Mundo Inteiro

segunda-feira, outubro 30th, 2017

xxxx

Explicando ao leitor simples qa importancia o que sao formulas e a importancia delas:

Observando o que a Natureza faz na frente dos nossos olhos a gente aprende como e porque ela faz suas coisas. Por exemplo, nos aprendemos que se pusermos a mao onde houcver fogo, A Natureza vai fazer com qie a mao fique queimada. Sabemos com certeza que a mao nao vai continuar como e’, nem que ela vai ficar congelada. Quando o vento esta muito forte e ao mesmo tempo vemos arvores com muitas folhas secas, amarelas, a Natureza vai derrubar aquelas folhas. Os metereologistas aprenderam que a Natureza produz furacoes na regiao da America Central porque ali se encontram massas de ar quente. E assim por diante.

Alem de aprender pela dor que o fogo queima maos, nos vemos outras coisas que caem no fogo serem queimadas. De maneira que, apos ver tantas coisas sendo queimadas no fogo, a gente adquire a capacidade de prever o futuro, ou seja, a gente cria pensamentos sobre eventos que nunca vimos e tais pensamentos sao tao logicos que nao tem outra alternative para a Natureza senao fazer aquele evento acontecer se assim quisermos. Um destes pensamentos pode surgir quando temos no quintal uma pilha de restos de uma arvore que cortamos e que esta ocupando um espaco que precisamos livre, e mentalmente procuramos uma solucao para retirar aquele lixo dali, e sem poder poder na rua ou devido aos custos ficarem altos se formos levar o lixo para longe de casa. Entao temos capacidade mental de fazer associacoes entre o que temos guardado na memoria e o fato que estamos observando, dai surgindo a previsao de que se conectar-mos o lixo ao fogo, o lixo vai ser queimado e nosso problema resolvido.

Mas, veja bem, o mais importante nisso tudo e’ perceber que a Natureza nao e’ um mundo totalmente sem controle, onde todas as coisas aconteceriam apenas pelo bruto movimento dos elementos e forssas naturais. Pois tem movimentos que a Natureza repete sempre que as condicoes do ambiente sejam repetidas, ou que nos criamos uma replica de ambientes vistos anteriormente. Isto e’ tao simples que ate os animais, e ate mesmo insetos sem cerebros, aprendem. Por exemplo, tempos atras formigas fugindo de algum clima ruim ou ate mesmo do fogo, entraram num buraco na Terra e se salvaram ou se sentiram bem porque encontraram um clima bom, e com isso, quando caminham no solo e sentem clima ruim e nao tem buracos por perto, elas aprenderam a cavar buracos! Aprenderam que quando existe material solida firme ao redor delas, a Natureza sempre repete uma producao: a de que o fogo ou a agua da chuva nao atravessa a material, como nao passa pela terra que rodeia o buraco. Entao, o importante aqui e’ que aperendemos que a natureza tem forsas, metodos, normas, leis, constrangimentos, limites para fazer suas coisas. E’ realmente contra-intuitive esta maneira da Natureza se comportar, quando ela nos parece ser totalmente irracional, bruta, desprovida de qualquer propositos no seu avancar. Nos parece que a Natureza movendo qualquer coisa ela vai sempre producxzir acidentes, nunca vai repetir o que ela fez antes, e nao atuar pelo mesmo comportamento em dois lugares diferentes, fazer pois ela nao tem memoria do que fez antes e ela nao Sabe aqui na Terra o que ela esta fazendo em Marte. E’ irracional mas temos que aceitar este irracional como uma verdade, apesar de misteriosa, sem que saibamos a explicacao. Temos que aceitar e respeitar este irracional, saber que o fogo em Marte ( ou em outro mundo onde tenha os elementos como oxigenio, combustiveis) vai queimar o que cair nele. Na Natureza irracional existem padroes, sempre repetidos em qualquer tempo ou espaco onde ajam os comuns elementos naturais ou sejam, atomos, os quais compoem todas as coisas do Universo.

Por isso e’ muito importante ao homem, aprender a notar e extrair mentalmente da Natureza, os seus padroes, suas leis. As leis, padroes, sao conceitos humanos, invisiveis, ocultos, a Natureza nao sabe e nao esta’ nem ai’ por eles. E’ a inteligencia humana, ou a eexperiencia de vida dos seres vivos como os insetos, que criam em seus corpos os reflexos acumulados de experiencias nas relacoes ou interacoes com a Natureza, aos quais chamamos de padroes, leis, formulas…

Se descobrimos um padrao aqui na Terra que e’ formada por atomos, e tivermos certeza que uma galaxia distante tambem e’ formada por atomos, podemos com certeza prever o que pode acontecer e de fato acontecera naquela galaxia sem nunca termos estado la’. E’ muito importante captar-mos as formulas que a Natureza aplica para fazer suas coisas em todos os lugares e tempos, pois assim podemos inclusive calcular o que aconteceu na Natureza em passados muito distantes, e assim aprender-mos muito melhor o que seja um fenomeno construido pela Natureza aqui e que estejamos observando, cujo conhecimento pode nos fornecer solucoes de como melhor controlar ou manipular e ate transformer o fenomeno observado. Por isso nosso esforco tremendo tentando calcular como as coisas surgiram, por exemplo, a Vida. Ou o nosso planeta, o nosso Sol, as nossas unhas.

Muitas vezes ocorrem situacoes para as quais nao vemos as solucoes. E nestes casos, os padroes da Natureza que conhecemos de fato, sempre nos ajudam a encontrar mentalmente uma solucao. Vou ilustrar isso com um exemplo que me occore agora.

Existe um quebra-cabecas muito interessante e danado para nos irritar, porque perdemos muito tempo procurando uma solucao e cansados nos rendemos julgando-nos fracassados, inferiores. Mas quem elaborou o quebra-cabecas esta dizendo que ele tem uma solucao e fica-nos instigando a procura-la. Por fim, rendemo-nos mas curiosos podemos pagar preco requerido pelo autor para ele nos reveler a solucao. Acontece, depois vamos descobrir, que existe um padrao, uma formula, a qual, se a tivessemos conhecido antes, teriamos ido rapido e direto ao encontro da solucao.

O quebra-cabecas dizem que foi elaborado por Einstein ( talvezz seja boato, mas nao duvido muito pois ele requereu uma inteligencia mutio concentrada). Nao vou copier tudo aqui mas forneco o link abaixo para quem se interessar:

https://www.rd.com/culture/einsteins-riddle-solve-it/

Only 2 Percent of People Can Solve Einstein’s Riddle—Can You?

Pois bem. Perante o problema iniciamos a pensar numa lista para por todas as pistas numa ordem mais inteligivel, para depois decobrir que a lista nao leva a solucao. Entao fazemos outra lista anotando as diferencas entre as pistas e entao comparamos as duas listas, e nao chegamos a solucao. Por fim cansamos e damos a mao a palmatoria e vamos ver como o autor resolveu o problema que ele criou. E entao… pimba!… ele mostra uma simples formula. Tendo a formula qualquer um que tiver vontade e paciencia suficiente vai encontrar a solucao por si mesmo.

Creio que agora da’ para o leitor ou leitora se convencer porque formulas como a Matrix/DNA sao muito importantes nas nossas vidas. Com a pratica que adquiri, basta me deparar subitamente com qualquer fenomeno ou evento natural que ainda nao me foi bem explicado, que me vem a memoria a formula e a visao do mundo natural que ela sugere, para calcular rapidamente todos os eventos que contribuiram no passado para que aquele fenomeno esteja aqui e agora, e posso buscar o seu passado ate os primeiros momentos das origens desta natureza universal, talvez a 13,8 bilhoes de anos atras.

A formula da Matrix/DNA e’ um padrao que penso ter visto no corpo humano, na celula, no atomo, nas galaxias, em todo lugar o padrao se repetindo. Talvez o unico exercicio for a do normal que eu tenha feito para conseguir a formula foi desenhar no papel todas as sete principais formas de um unico corpo humano para ve-lo de maneira que a olhos nus nunca podemos ve-lo. Nos vemos um corpo humano numa forma apenas em cada tempo, nunca vemos todas as formas e na sequencia exata em que elas acontecem, ao mesmo tempo no mundo real. mas na folha de papel podemos ver suas fotografias ajuntadas. E assim concluimos que existe uma forsa natural invisivel mas real que produz aquelas transformacoes no corpo e a denominamnos de “ciclo vital”, ou simplesmente, o padrao das transformacoes dos corpos vivos. Uma descoberta inteligente desencadeis outras descobertas que de outra forma n unca iriamos sequer imaginar. Entao a descoberta do ciclo vital me levou de surpresa a descobrir que a natureza aplica o padrao do ciclo vital para organizer a material em sistemas que funcionam por si sos, individualmente. Como atomos, galaxias, celulas, corpos humanos… Esta e’ uma questao que os estudiosos usando os mais complexos conhecimentos cientificos ainda nao resolveram! Eles vao ficarem tao embasbacaodos como eu fiquei quando descobrirem que basta aplicar o processo do ciclo vital para obter um sistema complexo que funciona!

Radiação Cósmica que chega a Terra e pode trazer a Matrix

terça-feira, outubro 10th, 2017

xxxx

( Este artigo sera pesquisado em seus termos tecnicos)

Raios cósmicos produzem revoluções na astronomia

http://www.comciencia.br/dossies-1-72/reportagens/cosmicos/cos02.shtml

Raios cósmicos são radiações existentes no espaço cósmico, que trafegam através dele e eventualmente podem chegar na Terra. Nossa atmosfera nos protege da maior parte deles. Essas radiações são produzidas por inúmeras fontes – estrelas, supernovas (explosões de estrelas) – e há mesmo uma parte dos raios cósmicos cuja origem é totalmente desconhecida.

O estudo dos raios cósmicos permite estudar as características das fontes que os produzem, que incluem o Sol, estrelas e outros objetos diversos, de galáxias a buracos negros. São, portanto, uma excelente fonte de informação sobre os variados corpos do Cosmo. Além disso, pode-se observar raios cósmicos para estudar as próprias partículas de que são formados (parte dos raios cósmicos é constituída de partículas subatômicas viajando pelo espaço). Muitos avanços na física de partículas foram devidos aos estudos de raios cósmicos.

As fontes dessa radiação são muito diversificadas. Alguns tipos de raios cósmicos são produzidos pelo Sol e por outras estrelas (além de produzir a luz visível, o Sol também produz radiação de diversas espécies, como raios ultravioletas e neutrinos). Outros, por objetos distantes, fora da nossa galáxia, como outras galáxias e quasares. Outros, ainda, por cataclismas cósmicos, como as supernovas (gigantescas explosões de estrelas que entram em colapso) ou, conforme se prevê, pela matéria que cai nos buracos negros. Há, ainda, os que parecem ser resquícios de eras remotíssimas, quando o Universo era muito diferente de hoje, como a chamada radiação cósmica de fundo, originada cerca de 300 mil anos após o Big-Bang. Finalmente, boa parte dos raios cósmicos tem origem totalmente desconhecida, como os chamados raios cósmicos ultra-energéticos ou zévatrons. São raios tão energéticos que uma única partícula pode possuir energia equivalente à de um tijolo que cai de uma altura de um metro. O Projeto Pierre Auger, do qual participa o Brasil, pretende construir um observatório, com partes nos hemisférios Sul e Norte, para poder decifrar a origem desses raios.

A origem diversificada se reflete na natureza variada desses raios. Essas radiações podem ser de duas formas: ondas eletromagnéticas ou partículas subatômicas. Exemplos de ondas eletromagnéticas são a luz visível, os raios ultravioletas e infravermelhos, raios X, raios gama e ondas de rádio. A única diferença entre esses diversos tipos de radiação é a freqüência de oscilação das ondas (que é proporcional à sua energia). Exemplos de raios cósmicos constituídos por fluxos de partículas são elétrons, prótons, núcleos atômicos e neutrinos.

Espectros
Há basicamente duas linhas de abordagem nos estudos sobre raios cósmicos: uma que os analisa para obter informações sobre as fontes que os produzem, e outra que os analisa para estudar as leis físicas que governam a natureza das partículas elementares.

No primeiro caso, os raios cósmicos são basicamente uma fonte de informação para a astrofísica. Um exemplo de como se pode obter informação dos astros pela radiação que emitem é o caso dos espectros das estrelas. Trata-se de um refinamento de uma observação trivial, a que fazemos quando olhamos para um arco-íris. A luz visível emitida pelo Sol é praticamente branca. No arco-íris, ela é, entretanto, decomposta em algumas cores: alaranjado, vermelho, verde, azul e violeta. Na verdade, o arco-íris continua depois do violeta, com o ultravioleta, e antes do vermelho, com o infravermelho, mas essas partes são invisíveis. Esse conjunto de cores (ou de freqüências, porque a cada cor corresponde uma freqüência) é chamado espectro.

Ora, observando um arco-íris, vemos que as cores parecem variar continuamente desde o amarelo até o violeta. Há, porém, pequenas falhas nessa continuidade, que não podem ser percebidas a olho nu. Mas revelam-se quando esse espectro é analisado por um instrumento de precisão. Com tais aparelhos, pode-se observar trechos escuros muito estreitos chamados “linhas espectrais de absorção”. É como se o Sol não fizesse emissões nessas freqüências específicas; porém, esses trechos aparecem não porque o Sol não os emitiu, mas porque parte da luz produzida por ele foi absorvida pelos gases que o constituem e pela sua atmosfera, que a luz atravessou no início do caminho para a Terra. A absorção ocorre para freqüências muito específicas, daí a presença de linhas espectrais muito finas.

Linhas espectrais do átomo de hidrogênio

Acontece, e essa é a parte crucial, que cada substância provoca um conjunto bem específico de linhas espectrais. Como um código de barras, observando a posição das diversas linhas, pode-se inferir a composição química do Sol e das outras estrelas. E também de nebulosas, poeira interestelar e outros objetos.

A luz visível é apenas um dos tipos de radiação que se pode observar. Hoje, existem radiotelescópios capazes de “enxergar” radiação de diversas freqüências, das ondas de rádio aos raios gama. Em geral, a informação que se pode obter com as outras radiações é bem maior do que apenas com a luz visível. Na figura abaixo, podemos ver a diferença entre duas imagens do Sol, uma com a luz visível e com raios-X. Além disso, pode-se também observar as partículas subatômicas, que constituem uma parte significativa dos raios cósmicos.

O Sol observado através de luz visível (à esquerda), pelo Observatório Solar Nacional (EUA), em 1995, e através de raios-X (à direita), pelo satélite Yohokh, em 1992. A imagem com raios-X mostra detalhes invisíveis com luz comum.
Fontes: Nasa e Yohkoh

Radioastronomia
Por causa da riqueza de informações que os raios cósmicos podem proporcionar, o advento da astronomia baseada na sua observação provocou verdadeiras revoluções na compreensão do Cosmos. Boa parte delas veio da observação de ondas de rádio (a radioastronomia), que são ondas eletromagnéticas com freqüência baixa. Essas ondas levaram à descoberta dos quasares, astros gigantescos que emitem energia em quantidade equivalente à de uma galáxia inteira. Acredita-se que os quasares sejam núcleos (conjunto das estrelas centrais, bem próximas entre si) de galáxias.

Mas a maior revolução causada pela pesquisa com onda de rádio foi a descoberta da radiação cósmica de fundo em 1965. Trata-se de uma radiação que parece chegar homogeneamente de todas as direções do céu. A sua importância é que sua existência fora uma das principais previsões da teoria do Big-Bang, de forma que sua descoberta é um dos pilares nos quais se sustenta essa teoria.

Hoje, o estudo da radiação de fundo ainda continua produzindo grandes novidades. Em 1995, os detectores instalados no satélite COBE mostraram que ela não é totalmente homogênea, mas apresenta pequenas variações segundo a direção de onde vem. Essas variações haviam sido, também, previstas teoricamente; não pela teoria do Big-Bang, mas por um refinamento seu proposto por Alan Guth na década de 1970, a teoria do Universo Inflacionário. Hoje, essa nova teoria é incluída na maioria dos livros de astrofísica, por causa da corroboração feita pelo COBE. Além disso, essas variações contêm informação sobre a proporção de matéria escura presente no Universo. A matéria escura é de natureza desconhecida e não emite nenhuma radiação – sendo, portanto, possível de ser detectada apenas indiretamente, através da sua influência gravitacional nos astros ao redor. Sua importância é que ela parece constituir a maior parte de toda a matéria do Universo.

Radiações eletromagnéticas de outras freqüências também levaram a descobertas importantes. A astronomia de raios-X e de raios gama levou à descoberta dos pulsares, um tipo de estrela extremamente densa – tão densa que pode possuir um diâmetro de apenas 10 quilômetros, apesar de ter uma massa semelhante à do Sol. Além disso, giram em torno de si mesmas em alta velocidade, podendo chegar a várias voltas por segundo. Sua existência também havia sido prevista teoricamente. Normalmente, essas estrelas emitem raios-X e raios gama pelos seus pólos, sendo, nesse caso geral, chamadas estrelas de nêutrons (pois são constituídas quase totalmente de nêutrons, ao invés de átomos). Se sua posição for tal que o facho de radiação cruza a posição da Terra, ela funciona como um farol girante, e a radiação parece piscar em intervalos muito pequenos, chegando a frações de segundo. É então chamada pulsar. Pode-se estudar os pulsares observando o espectro desses raios.

A observação dos raios gama levou também à descoberta das chamadas explosões de raios gama(gamma ray bursts, ou GRB). São gigantescos flashes de raios gama, contendo enorme energia, cuja origem não é bem explicada. Foram observados pela primeira vez em 1967. Em 1999, o maior deles foi detectado, que constituiu a maior explosão já detectada em toda a História.

Neutrinos
Revoluções também aconteceram no estudo dos raios cósmicos em si. A própria física brasileirainiciou-se com o estudo de raios cósmicos. Foi observando esses raios que César Lattes descobriu, em 1947, a partícula subatômica chamada méson pi. Essa foi uma descoberta muito importante, porque foi a corroboração experimental de uma nova teoria sobre as forças nucleares. Após ter sido formulada a mecânica quântica, duas décadas antes, era necessário aplicá-la às outras partes da física. Criou-se então uma teoria quântica para descrever as forças nucleares, a teoria de Hideki Yukawa. Essa teoria previa a existência de partículas novas, diferentes das poucas conhecidas até então: os mesotrons, hoje chamados de mésons pi ou píons. A descoberta de Lattes corroborou a previsão da teoria de Yukawa e deu sustentação empírica a ela. Hoje, a teoria foi substituída por uma outra mais precisa, a cromodinâmica quântica.

O estudo dos neutrinos também revelou-se muito importante para a astrofísica. Neutrinos são partículas elementares levíssimas, produzidas em grande quantidade pelas reações nucleares que ocorrem no interior do Sol e de outras estrelas, e também por supernovas. Além dos conhecidos prótons, nêutrons e elétrons, que constituem os átomos, há outras partículas, que não participam da constituição dos átomos, mas existem “a granel” viajando pelo espaço. O neutrino é uma das mais importantes; o méson pi é outra. Apesar de abundantes, os neutrinos interagem muito fracamente com a matéria, de forma que todos os objetos são quase totalmente transparentes a eles, e por isso são muito difíceis de serem detectados. Mas podem fornecer informações importantes, tanto corroborando teorias sobre as fontes que os geram (teorias até então ainda no estágio de hipóteses sem confirmação experimental) quanto contradizendo teorias já existentes e “exigindo” a sua alteração.

Um exemplo do primeiro caso (corroboração de teorias) aconteceu em 1987, o grupo do Experimento Kamiokande, no Japão, confirmou a previsão teórica da emissão de neutrinos por supernovas. Bem mais recentemente, houve um exemplo espetacular do segundo caso: a observação dos neutrinos cósmicos parecia indicar que eles tinham massa. Até então, a teoria atualmente usada em praticamente toda a física das partículas, o Modelo Padrão, previa que, como os fótons de luz, essas partículas não tinham massa, apenas energia. No final de 2002, veio a confirmação final da massa dos neutrinos, feita pelo Experimento Kamiokande, no Japão. O Modelo Padrão teve então que sofrer alterações. Além disso, a descoberta forneceu também a solução de um problema mais antigo, o problema dos neutrinos solares, uma discrepância entre a previsão teórica e a observação no número de neutrinos produzidos pelo Sol.

Mas a conseqüência mais importante da massa dos neutrinos pode ser relacionada com a cosmologia: sendo tão abundantes, eles podem ser um dos componentes da matéria escura. Além disso, as teorias da evolução do Universo como um todo são governadas pelas forças gravitacionais entre os astros. Introduzindo uma enorme quantidade de partículas massivas no Cosmos, sua contribuição ao campo gravitacional pode ter conseqüências para a cosmologia. Como o que se sabe hoje é só que os neutrinos têm massa, mas não qual o tamanho dessa massa, ainda não se pode avaliar as conseqüências cosmológicas dessa descoberta.

A dificuldade em provar a existencia da formula Matrix/DNA

sábado, setembro 9th, 2017

Deixarei este problema que escrevi a um leitor registrado aqui para pensar nisso:

I have a problem: I know that exists the formula/receipt for natural systems I called “Matrix/DNA”, but I know that is impossible its existence in nature as system. Hells… how I will prove it?

Maybe you could find the solution. Imagine that I get a conversation with aliens from Orion, Nebula, which has no biological existence. I will send yours photo as example of humans. They will ask how Nature did such thing? By magics? I will explain the human life cycle and perpetuation by reproduction. They will not understand, than I need sending 7 photos: one with your name, Jack, as embryo, other, of Jack as kid, and so on… They will ask: “But… there are seven humans. Who is Jack?” I will try to explain that the seven is one,…

They will show the photos of Jack as a baby and Jack 67 old and will say that I am lying, it can’t be the same being. That’s the problem with systems made by this formula. The system has seven pieces, each one is a systemic function, but the pieces are created by the process of life’s cycle ( which is the Matrix formula) applied to a unique piece. So, at any given momentum, there is only one piece, no system. But the piece exists only because there is the system, which is encrypted into its DNA, the system is hidden inside the piece. That’s why I can’t prove that the seven known shapes of astronomic bodies were made by that formula starting with only one, a gaseous star, which was transformed into the other six shapes… yes, Jack I will die trying to prove that a thing that I know exists, but in fact does not exist, although it exists…

Abelhas, sistema social e a formula da Matrix/DNA

segunda-feira, setembro 4th, 2017

xxxx

Incrivel como o sistema social das abelhas revela a formula da Mattrix/DNA. O fato do hive alimentar a que sera rainha com abundancia decorre da Funcao 7 quando fornece material em abubdancia para criar F1, que sera a rainha do sistema! Registrado aqui para entrar no capitulo relacionado do livro.

https://www.reddit.com/r/askscience/comments/6xvtf6/how_is_queen_bee_becoming_a_queen_bee_is_it/

How is queen bee becoming a queen bee ? Is it natural or is it acquired ? from askscience

[–]thatguybuster 15 pontos 

From Wikipedia :

“All bee larvae are fed some royal jelly for the first few days after hatching but only queen larvae are fed on it exclusively. As a result of the difference in diet, the queen will develop into a sexually mature female, unlike the worker bees. Queens are raised in specially constructed queen cells.”

Apparently there are already Queen larvae chosen from a previous queen from a hive.

xxxx

[–]natalieisnatty 14 pontos 

Any female bee can become a queen bee based on diet, so it is an acquired trait.

Extra information (aka me info-dumping on bees because I love them):

The way bee sexes work is that the queen can lay fertilized (two sets of chromosomes, one from her and one from a mate) and unfertilized (one set of chromosomes, only from the queen) eggs. The unfertilized eggs become male bees and the fertilized eggs become female bees.

The vast majority of fertilized eggs hatch into worker bees. They are female, but sterile and cannot usually produce eggs. However, if the worker bees decide that the hive is too crowded, or that their queen is sick, they will build a special place for her to lay an egg called the “queen cup.” It’s much larger than a normal honeycomb cell. She’ll lay a perfectly normal fertilized (female) egg in there and then forget about it. Then, once the egg hatches the worker bees feed it tons of food and royal jelly. The proteins in the royal jelly activate parts of the baby bee’s DNA that are normally suppressed, and she grows into a queen bee. She’s big, female, and fertile.

If the hive is too crowded, then the old queen bee will leave with a large portion of bees and start a new hive somewhere else before the young queen hatches. If the old queen is sick, then the worker bees will kill her before the young queen hatches. Queens never cohabitate.

Once the new queen emerges successfully, she’ll go on a “nuptial flight” where she meets drones and collects a lifetime supply of sperm. This takes a few days, and sometimes she gets eaten by a bird. This is the worst possible thing that can happen to her hive. Since they’re fresh out of eggs (from killing the old queen a few days ago) they can’t turn any new larvae into queens (a queen bee made in a normal cell, as opposed to a queen cup, is called an ‘emergency queen’). In this scenario, some worker bees will start laying eggs. However, since they’ve never mated, their eggs are unfertilized and hatch into drones. These drones fly off and (hopefully) propagate the hive’s DNA by mating with a queen. The rest of the hive dies :(

So, yeah! Royal jelly and lots of food is what makes a queen bee, not genetics. Royal jelly is a very complex mixture of protein and other molecules, so it’s hard to know exactly what part of it switches off the “worker genes” and turns on the “queen genes”.

xxxx

 

Porque a Natureza fez todas as Faces Humanas diferentes?

quarta-feira, agosto 16th, 2017

xxxxx

Existem quase 8 bilhões de seres humanos, mas não existe um individuo igual a outro. Quem ou que determina que não exista um individuo igual a outro?! E porque? Como a Natureza na Austrália sabe que não pode fazer lá alguém de uma forma porque essa forma já existe a milhares de quilômetros dali, e perdida lá na imensa área da Sibéria, na Russia?! Ao menos uma minima diferença deve ser a especifica identidade de cada ser humano, só ele ou ela tem aquilo, ninguém mais! Cada ser humano e’ uma mensagem, unica, como uma carta escrita para ele entregar em mãos, e será esta a sua missão, como sugere a Matrix/DNA?!  Mas esta e’ a característica e a missão de cada gene do seu corpo: e’ como se eles trouxessem cartas, cada qual sendo um projeto a fazer, para entregarem a você, quando acabassem de construí-lo/a.

Esta incrível diversidade é um fenômeno real, acontecendo aqui e agora, na frente de nossos olhos. Porque e como a Natureza produziu este fenômeno? Foi para algum proposito ou emergiu apenas por acaso?

A cosmovisão da Matrix/DNA Theory está dizendo que a causa deste fenômeno veio das estrelas, já estava escrita na galaxia…!

-“Hein?! Será mesmo?…”

A Ciência descobriu que existe uma outra situação similar na Terra alem da diversidade entre os animais onde exitem milhões de indivíduos de mesma especie, mas nenhum igual a outro.E isto no mundo microscópico, muito distante a olho nu. Trata-se dos genes. E se a teoria da Matrix/DNA estiver acertando, isto está acontecendo também entre os bilhões de nucleotídeos que compõem a unidade fundamental de informação do nosso DNA! Ora,… se um fenômeno existe no distante microcosmo, existe no nosso médio-cosmos, e existe também no outro distante macrocosmos, então, não é um acaso, é um mecanismo, um processo, uma Lei Natural!

Porque existe esta lei? Esta lei determina que se houver um trilhão de humanos e não tiver mais forma diferente de face para inventar, ela vai fazer um novo individuo com nariz que tenha apenas um buraco,… ou três buracos no nariz, ao invés dos dois que todos os outros tem?! “Pare de brincadeira, seu Louis, viemos aqui para aprender serio…!”

-” Ah… mas eu sempre achei este negocio meio esquisito. Teria sido muito mais inteligente criar um nariz com um buraco só, ou então com quatro, do que dois. Eu já fiz experiencias com isto, sugando água de um balde com um, dois, 4 canudinhos, medindo a energia que meu corpo gasta em cada caso, como a energia que gasta o nariz para inalar o ar. E depois de tomar dois baldes de água, com a barriga estourando, consegui completar as contas e descobrir que um buraco só economizaria muita energia…”

-” Mas não basta ser cientista maluco para entender a Natureza. A Matrix/DNA explica por exemplo, como já existia a bilhões de anos, e na galaxia, o ancestral do nariz, e com dois buracos. Por isso temos dois buracos, mera transmissão genética do nosso ancestral… ”

-” Hein?!… Nas estrelas? Você está dizendo que galaxias também respiram?! E você ainda vem dizer que eu sou o cientista maluco… Oh, raios, por acaso fui eu quem na selva amazônica acreditou que ouviu a Natureza virgem sussurrando esse segredo nos meus ouvidos… e por isso fiz a teoria da Matrix/DNA… Mas você tem razão, vamos deixar de brincadeiras e voltar `a nossa aula.”

Quando alguns dentre nos falam com soberba dizendo que nossas Ciências já sabem tudo, vamos descobrindo que há muito mais coisas que a Natureza ainda esconde de nos. Porque a Natureza está brincando de jogar dados conosco? Ora a Natureza não joga dados com suas criaturas, ela sempre revela seus segredos `aqueles que não a ignoram porque vivem artificialmente em cima de uma camada de asfalto que os separa dela, mas sim aos que ainda a namoram com respeito, amor e humildade, ajoelham-se acariciando e cheirando a terra, prestando seu culto `a sua majestade e curiosos para conhece-la por inteiro, aplicam dois métodos infalíveis – o reducionista e o sistêmico – ambos científicos.

Assim, este curioso fenômeno nos leva a conhecer mais um pouco da nossa fantastica biologia, pois os biólogos descobriram algo: ao polimorfismo da face humana eles acrescentam o polimorfismo dos nucleotídeos que são um dos tijolinhos básicos na construção dos nossos corpos. Click na imagem para aumenta-la:

Single nucleotide polymorphisms (SNPs) -2

Existem posições no nosso código genético onde indivíduos tem um nucleotídeo ( por exemplo, G), e outros tem um diferente nucleotídeo (exemplo, C). Porque? Por acaso ou por um proposito, como sugere a Matrix/DNA?

Polimorfismo de nucleotídeo único ou polimorfismo de nucleotídeo simples

As formas dos nucleotídeos é assunto de interesse da Matrix/DNA. Segundo esta teoria, a unidade fundamental de informação no DNA é constituída por 4 nucleotídeos, porque a configuração do conjunto de 4 nucleotídeos é exatamente igual a formula universal para sistemas naturais, o que significa portanto, que é um sistema, ou seja, os building blocks do DNA são copias diferenciadas entre si de um mesmo e único sistema.

O conjunto total dos seres humanos tem suas origens no conjunto total de informações do DNA. Onde a Matrix/DNA Theory está sugerindo que nestas bilhões de unidades de informação, cada uma é unica, não existe uma igual a outra. Desde que a humanidade é evolucionariamente uma auto-projeção do DNA, ou sua genética, o resultado desta projeção deve ser similar `a coisa sendo projetada. Então, nos sabemos porque e como a Natureza produziu este fenômeno em relacao `a humanidade, faltando porem `as Ciências Acadêmicas a busca de resposta a essa questão em relacao ao DNA.

A Matrix/DNA já tem uma sugestão para esta questão: LUCA, o astronomico Ultimo Universal Ancestral de Todos os Sistemas Biológicos, ou seres vivos, está sendo fragmentado pela entropia em seus bits-informação, e em planetas como a Terra – com boas condições – estes bits estão trabalhando como o fluxo de ordem que se levanta em cada ciclo “caos>ordem>caos…”. Este processo está tentando reproduzir LUCA neste novo meio-ambiente (totalmente diferente do meio-ambiente onde LUCA foi formado), resultando nesta nova forma de sistema, que denominamos de “sistemas biológicos”.

Desde que estes bits-informação são emitidos para o espaço interno da galaxia ( colapso termodinâmico do quase-fechado sistema), espalhados, dispersos em diferentes tempos e espaços, os novos sistemas obtém quantidades e qualidades diferentes destes bits, quando compondo aminoacidos e nucleotídeos, e isto pode ser  resposta ao polimorfismo dos nucleotídeos.

Single nucleotide polymorphisms (SNPs)

Single nucleotide polymorphisms (SNPs)

Polimorfismo de nucleotídeo único ou polimorfismo de nucleotídeo simples

Esta sugestão da Matrix/DNA é racional, faz muito sentido, porem, isto quer dizer que as nossas diferenças não são causadas pela Natureza maior, a Universal, e sim veio a existir porque os sistemas astronômicos onde fomos gerados estão em decaimento? Então as nossas diferenças e nosso sofrimento nesta era de caos aqui não são leis naturais, universais?

Bem… A Matrix/DNA responde isso com duas sugestões:

1) Os humanos possuem cabeças fazendo a função de ovos dentro das quais existem os cérebros fazendo a função de amnion e placenta, e um embrião de auto-consciência, um novo tipo de sistema natural. Como aconteceu com todos os sistemas naturais, a evolução os cria em duas fases. Primeira a fase dos ovos botado fora e a prole abandonada a própria sorte, e a segunda fase onde se revela que na verdade os ovos nunca foram botados fora dentro do grande esquema das coisas, pois eles sempre estiveram dentro de um sistema maior, o qual sempre nutre e protege os ovos e passa isto biologicamente no fenômeno do amor maternal que começou a aparecer com os repteis, o que fez uma especie deles evoluir para mamíferos, os quais justamente mantem os ovos dentro até o nascimento do baby…

Como o embrião de consciência que carregamos na cabeça é um sistema natural ainda na primeira fase, somos, em sentido universal, ovos botados fora, abandonados a própria sorte, sem saber que, na verdade, o embrião que carregamos tem sua feliz gestação garantida na hierarquia dos sistemas naturais, por um sistema maior que não vemos. Por isso estamos sujeitos nossos corpos estão sujeitos a tragedias, dores, panicos, predadores…e morte, enquanto nosso Eu sendo gestado não é afetado fisicamente por nada disso…

2) Galaxias não possuem consciência expressada, apesar de já carrega-la como estado potencial, assim como fetos humanos ainda não expressam consciência porem já a tem em estado dormente na sua genética. Mesmo sem consciência, elas foram formadas pela genética extra-universal que esta resumida na formula da Matrix/DNA, e esta sim, por ser o principio vital, possui livre-arbítrio, mesmo quando esta na sua fase inconsciente. Ora, as galaxias, que são as nossas ancestrais, devido este livre-arbítrio se enveredou por um caminho errado, com a tendencia a se tornar um super-egoísta sistema fechado em si mesmo. Então nossa criadora cósmica cometeu um grande ” pecado”, um grande erro. Ela tentou eternizar uma forma atrasada e incompleta, provisoria, da evolução, interrompendo sua própria evolução. Ela se fez ao seu próprio corpo como a um paraíso, para viver mais intensamente os gozos neste paraíso, mas um paraíso errado onde ela não pode se suportar e teria como único destino sua total extinção.

E se você pudesse, a ajudaria? De que adiantaria a ajudar uma criatura inconsciente de que existe um caminho errado e ela aprecia ir por ele? Ela retornaria ao mesmo pecado. Porem existe um método. Você fragmenta seu corpo em todos seus bits-informação, de maneira que, se o erro total é 100%, cada bit sera’ uma fracão diferenciada deste erro. Depois você leva todos estes bits para outro lugar ( digamos, a superfície de um planeta onde as condições sejam ideais), e os solta ali, deixando-os com seu livre arbítrio, sua parcela do grande erro, mas sem o falso paraíso, para se defrontarem. Obviamente no inicio vão estar em conflito mutuamente, pois a parcela de erro de um incomoda todos os outros 99%, enquanto esse um é incomodado pelas parcelas de erro nos outros. Geram inicialmente o caos `a sua volta, mas vão apanhando tanto nesse caos – já que em cada batalha, mesmo vitoriosa, se desgasta e perde alguma coisa – que começam a perceber que eles mesmo criaram o caos devido seus conflitos. e passam a querer cooperar com os outros que chamam para fazer o estado de ordem. Assim como estamos agora aumentando o caos aqui porque estamos novamente construindo o tipo de paraíso errado que esta interferindo negativamente no clima da Terra. Então cada individuo começa a aceitar o acerto dos outros e se obriga a conter seu erro. No final, respeitando o livre arbítrio deles e sem você dar tudo de mão beijada, você os conduziu a serem arautos da ordem e da justiça, pois quem foi vitima da injustiça sempre sera’ ardente defensor da justiça. Assim parece que as nossas diferenças que causam sofrimentos aqui não são as diferenças genéticas, benéficas, como genes que somos, mas sim as diferenças maléficas, e alguém ou algo parece que esta a nos ajudar com um método bem eficiente e inteligente. Ou então isto esta’ acontecendo meramente por leis naturais porque nosso universo estaria tunelado naturalmente como um ovo a gerar um ser aqui, e dentro deste ovo existiria os mecanismos de correção de erros.

-” Essa Matrix/DNA sempre surpreendendo com suas historias malucas mas que fazem um sentido logico do capeta! Somos vitimas de tragedias, mas podemos tender a crer que é tudo por acaso ou por algum proposito… cada qual tem que escolher sua preferencia e eu respeito cada escolha como soberana! Mas agora me lembro de um livro grosso dos diabos que meus professores me enfiaram goela a dentro para ler, senão levava palmatoria: a Bíblia. La’ tem uma fabula exatamente igual, falando que estamos aqui devido ao “pecado original”, quer dizer, cometido antes das nossas origens. Raios… deve ser mera coincidência… E ela quer dizer que carrego um ovo encima do pescoço e l’a dentro estou gerando um embrião?!… Que eu estou gravido? Ora, gravida esta a avo dela…! Bem,… na verdade, ela diz isso no sentido de eu ser um gene cósmico, ai’ a coisa fica mais `a altura da minha grandiosidade…”

Um importante passo na busca de mais conhecimento do DNA é buscar meios de visualizar esta unidade de informação internamente para localizar onde cada uma tem algo diferente da formula perfeita, o que indicará a sua diferença. E para essa identificação, a forma externa dos nucleotídeos também podem contribuir. Deparo-me agora com esta noticia de que a biologia acadêmica já tem uma área de pesquisa e informação dos dados obtidos ate, a respeito das formas externas dos nucleotídeos, a qual se chama SNPs – Single Nucleotide Polymorphisms. Portanto, está aberta nova área de pesquisa para sabermos o que a Biologia já sabe sobre isso. E depois retornamos com esse conhecimento para consertar algumas coisas e acrescentar as novidades na cosmovisão da Matrix/DNA.

What are single nucleotide polymorphisms (SNPs)?

https://ghr.nlm.nih.gov/primer/genomicresearch/snp

(ler e continuar a Google pesquisa)

Single nucleotide polymorphisms (SNPs) - 3

Polimorfismo de nucleotídeo único ou polimorfismo de nucleotídeo simples

 

 

Asteroides são astros-babies: Indicado por descoberta de núcleo ferroso

sexta-feira, agosto 4th, 2017

xxxx

(Voltar ao artigo para ler e fazer artigo completo).

Entao agora fica:

Vortice nuclear>asteroide>lua>planeta>pulsar>estrela supernova>ana vermelha ou marrom>cadaver estelar>nebulosa de poeira+cometas>Vortice nuclear = aspecto astronomicop da formula da Matrix/DNA

http://www.jornalciencia.com/a-nasa-viabilizou-a-missao-de-explorar-um-asteroide-de-metal-que-vale-us-10-000-quatrilhoes/

A NASA viabilizou a missão de explorar um asteroide de metal que vale US$ 10.000 quatrilhões

A busca da Matrix/DNA na sua forma de campo áurico sistemico fotonico ou força vital no corpo humano

domingo, maio 7th, 2017

xxxx

A maior causa da grande tragedia humana é a nossa fraqueza tecnológica que nos impede de alcançar as áreas a que chegam nossas conquistas mentais, ou seja, nossas teorias naturalistas. A Natureza nos proíbe o conhecimento a partir de um limite que ela determina através das limitações dos nosso complexo sensorial e aparato tecnológico. Eu vejo sabedoria nisso: mesmo eu, descobrindo forças poderosas na Natureza, não as revelaria a esta humanidade, enquanto ela estiver neste estagio mental infantil e dominada pelos grandes predadores de humanos, os quais sempre se apossam dos poderes científicos e tecnológicos para reforçarem seu domínio escravagista sobre as presas humanas. E talvez alguém ja’ tenha agido assim, alguém que tenha compreendido isto, alguém como Tesla. E talvez alguém como Einstein, Fermi, etc., tenha ha’ muito suspeitado e teorizado as forças destrutivas dentro dos átomos, mas tenha se contido em publicar, só, fazendo-o num caso de extrema urgência quando não havia mais outra alternativa. Se Hitler vencesse, Einstein como judeu teria sua vida e a da humanidade prejudicada. Eu aprendi na própria pele que quando alguém tem seu horizonte mental ampliado pelo esforço na grande busca, ele se torna também responsável consciente pelo estado de vida da humanidade, e recebe com isso a obrigação de zelar por ela.

A cosmovisão da Matrix/DNA nos leva a suspeitar fortemente que o maior segredo da vida esta oculto a nos, porem a um passo de nossas mãos. Não teria outra alternativa logica natural para o processo de como a ultima forma evoluída da evolução universal a 4 bilhões de anos atras – as galaxias – terem se transmitido hereditária e geneticamente para a forma da primeira célula viva – senão através de fótons na função de genes, ou bits-informação. A reunião em qualquer ponto no espaço tempo que reúna certas condições “agriculturáveis”, de todos os fótons vizinhos irradiados por astros de um sistema galáctico torna-se a semente da vida e podem proliferar na forma dos materiais dominantes no tal espaço/tempo. Estes fótons penetram átomos, e dentro de átomos penetram suas partículas – ao menos seus elétrons – e como vírus passam a dominar a maquinaria dos átomos conduzindo-os a novas combinações, recompondo a rede de conexões e reproduzindo as partes do sistema galáctico de onde vieram. Por isso a unidade fundamental de informação do DNA biológico tem a mesma exata configuração e suas partes tem as mesmas funções do sistema galáctico. E esta configuração depois se amplia projetando-se na mesma forma como sistema celular biológico, ou seja, o primeiro ser realmente vivo, completo e funcional. E numa fase posterior essa mesma forma se amplia projetando-se como organismos.

Isto significa que os organismos estejam montados em cima de um mapa, um template, um esquema, que é essa rede de fótons. E quando dos organismos emergiu os cérebros – outra manifestação da mesma formula -, também estes tem suas partes e substancias montadas em cima desta formula. Se pudéssemos “ver”, “sentir”, ou capturar sua imagem e funcionalidade, mesmo que fosse com aparatos tecnológicos, nossos conhecimentos e poder se multiplicaria por mil. Para começar poderíamos eliminar todas as doenças mortais tradicionais e hereditárias. Poderíamos montar sistemas de produção de bens consumíveis libertando totalmente o ser humano dos trabalhos rotineiros escravagistas ( claro, isto se exorcizássemos antes os instintos animalescos da psique da aristocracia dominante hoje). Mas qual a dificuldade nos impedindo de alcançar estes campos fotônicos?

Dias atras, uma fantastica descoberta pelos astrônomos, pode bem servir de analogia para explicar isto. Na varredura que nossos potentes telescópios fazem pelo universo, aparecia uma pequena área totalmente negra, escura, como se ali não existisse nada, o que levou `a suspeita de que estariam vendo uma forte presença da teorizada matéria escura. Grande esforço tecnológico foi feito para reunir todas as lentes e ampliar suas diversas faixas de tomadas de fotos, etc, sobre essa área. Quando as fotos apareceram, uma estranha surpresa: aquela pequena região negra era na verdade como uma janela fechada encobrindo milhares ou milhões de galaxias luminosas!

Isto pode significar que aquelas galaxias estão muito mais distantes das que normalmente aparecem nas lentes, ou seja, são galaxias mais antigas, das origens do universo.

Isto me lembra quando viajando na selva tivemos o carro atolado na lama, desligado,e depois quando conseguimos desatola-lo e liga-lo novamente já na noite escura, eu estava na frente dos faróis e ao se acenderem, o negro tomou conta da minha visão. Luz forte demasiada nos cega, vemos o ilusório negro.

Então, quando hoje tento em meditação, ver o interior do meu cérebro, em regiões cada vez mais microscópicas, o negro toma conta conta da minha ilusória visão. E assim acontece com todos os instrumentos e experiencias cientificas que foram feitas buscando aclarar essa historia narrada por videntes sobre uma possível aura luminosa dentro e fora do corpo humano. Nos teremos que aprimorar nossos instrumentos para que atravessem ou contornem essa mancha escura saindo pelo outro lado, ou por baixo, e ai se nos revelara’ o esplendor da Matrix.

Abriremos uma janela escura para ver e admirar um mundo la’ fora num dia ensolarado…

O campo fotônico não é eletricidade nem magnetismo. Isto esta sendo evidenciado ( não confirmado definitivamente ) pelas buscas de autores relatados no artigo com link abaixo. Dentro da cosmovisão da Matrix/DNA, ela sugere que existe uma forma de luz natural muito forte que nos cega os olhos e nossos instrumentos, que ela é composta de sete partes ou frequências/vibrações diferentes entre si, e isto esta mais ou menos sugerido na nossa figura do espectro eletromagnético neste website. Que possivelmente exista uma luz muito forte como fundo do mundo material também foi narrado pelos meus pesquisados leigos e nativos em estados mentais alterados. Ela sugere que esta onda de luz é “semi-viva”, que foi a primeira forma surgida dentro deste universo de um sistema natural. Que ela é emitida continuamente por uma fonte pulsante e por isso as ondas emitidas se justapõem, e assim a veríamos num plano horizontal, mas se a olhar-mos num plano vertical a veríamos pulsando como espirais na forma como vemos o DNA. E isto, ela sugere, alem de ser o template de todos os sistemas naturais do universo, é a aura humana ainda invisível a nos.

Eu não admito que a possível existência de uma super-consciência cósmica esteja a nos vigiar e nos negue este conhecimento, permitindo continuar esta horrível carnificina na Terra em estado de caos. Eu não admito que uma mente sensível dotada de nossas emoções e com poder total permitisse que seja um animal, quanto mais um ser humano, sendo torturado na cama até a morte por uma doença como o câncer, etc. Não existe justificativa racional para isso, a não ser que tal super-consciência seja insensível ou não esteja ciente do que esteja ocorrendo aqui. A usurpação de tal conhecimento pela classe dominante para usar tal conhecimento apenas em seu beneficio e escravizando ainda mais o resto dos humanos não seria justificativa, pois se me dessem o poder deste conhecimento bastaria me dar junto o poder para consertar este sistema social e eliminar qualquer possibilidade de divisão social e dominação.

Então nos sobra a realidade: a natureza nos esconde um conhecimento seria maligno para nos agora mas ao mesmo tempo seria um grande beneficio no combate ao que nos tortura agora. Conclusão: não existe inteligencia conduzindo o desenvolvimento do nosso conhecimento, o que existe é o simples desenvolvimento da evolução, cada conhecimento ocorre naturalmente `a medida que o cérebro se aprimora e se torna devidamente aparelhado para apresentar tal conhecimento.

O meu maior lamento hoje é não ter as condições necessárias para montar meu laboratorio, como comecei a montar um na selva amazônica, oculto da civilização, justamente porque se eu descobrisse algo para aumentar o poder da humanidade eu não o entregaria `as águias de rapina. O meu foco central seriam muitos, como as buscas para elucidar o sistema oculto no cérebro humano, nas células, e focalizaria principalmente as energias radiadas pelo sol e núcleo terrestre em busca dos tais fótons e suas redes de conexões.

Enquanto o laboratorio permanecer apenas nos sonhos que serão sonhados enquanto eu estiver vivo, vou tentando ampliar as teorias, e por isso tenho que conhecer tudo o que outros autores que andaram resvalando no grande segredo, descobriram ou ao menos teorizaram. O artigo com link abaixo, do Dr. Buryl Payne, é um bom começo, já que e’ um autor que tem apresentado inventos práticos, com a mente bem firme no solo, e parece fornecer uma boa relacao de outros pesquisadores. Quando o Dr Payne diz que a substancia do “biofield” não parece ser nem energia nem magnetismo e sim algo ainda desconhecido ele bate com a nossa cosmovisão que sugere ser a substancia de luz primordial:

The Discovery of Biofield

A Different Type of magnetism?

http://www.buryl.com/biofield.htm

 

Video Sobre Divisao de Cromossomas e Explicacao pela Formula da Matrix/DNA

domingo, abril 23rd, 2017

xxxx

https://www.youtube.com/watch?v=0JpOJ4F4984

Chromosome and Kinetochore

xxxx

Louis Charles Morelli Louis Charles Morelli – 04/23/2017 or 23/04/2017

What we are seeing here is the universal formula for natural systems expressing several mechanisms, functions, that are encrypted into the formula, a formula that built atoms and galaxies and became the unit of information at DNA – a base-pair of nucleotide. There are two possible explanations about which mechanisms are being expressed here ( but, for understanding it, you need to see the formula at my website):
1)The separation of chromosomes can be an analogy with the separation or divorce of a couple. The two chromatin are like a husband (F4 in the formula) and a wife (F1 in the formula) with two sons, at divorce. Each one pulls a son for its side. The female chromatin pulls the boy and the male chromatin pulls the girl. Since the whole cell is hermaphrodite, when the one-sex chromosomes are separated, the cell express its another sex counterpart, so, the daughter cell works normally.
2) The mechanism is the re-cycling of systems ( which is the method of galactic reproduction) at biological fashion. Then, the two chromatin has the function of F1.
The molecular motors carrying on proteins is the way that nature solve the transformation from astronomic to biological organization of matter into a system. At our ancestral and thousand times more simplest ancestor – galaxies – there are a flow of systemic circuit. It is not possible to repeat the process at Earth environment, then, nature broke the circuit in smaller portions – which are proteins. The sum of all different kinds of proteins represents the entire systemic circuity. Since that the flow can not move by gravitational forces at Earth surface, nature replied the whole formula as molecular moving motors which gets proteins moving on.
The debate here – if this magnificent movie is produced by intelligent designer or natural evolution – will never be answered while we can not go outside this universe, because the answer is there.
It seems the job of a superior intelligence. But we do not need this hypothesis by while, because we are seeing that everything can be reduced and produced by a single formula that can be built with a wave of light. But we can track on this light till the Big bang, or the last frontier of the Universe. Then we get the suspect that this formula is coming from before and beyond this universe. Then, we do not know its origins. Since every step of this formula inside the universe, building from particles to human beings were merely natural process we don’t see any intelligence guiding it inside the universe, we suppose that beyond must be all natural also. But, an intelligent production outside this universe can not be discarded because we have no facts for proving it.
PacificCircle1PacificCircle  –  2 years ago

Good evidence for evolution. Millions of molecules in billions of cells in million of organisms equals many chances for error, i.e., mutations.
wvhillbillywvhillbilly2  –  years ago

There’s just no way this could happen by chance–it’s far too complex. Only God could design something like this.
Louis Charles MorelliLouis Charles Morelli – 1 second ago

So,… the mutations that transform a fetus into an embryo are due genetic errors? By another words, biological systems (aka, life, mistakenly), were produced by a planet that is one part of a stellar system which is one part or cell of a galactic system. Same way that a fetus is transformed into an embryo by a program emitted by its parents, its creator, why not to consider that our creator – this galaxy – emitted a program that is guiding evolution here? You don’t know, but there is a new theory that has a new model of galaxies that fits very well like our genetic code. Google ” The Universal Matrix for all natural Systems and Life’s Cycles”. There is no intelligent designer here, there is no accidents building complex things, everything is merely natural flows of causes and effects.