Archive for the ‘Mensagens da Matriz’ Category

Mensagem da Matrix/DNA: Natureza determina a derrota das classes em conflito no Brazil

domingo, fevereiro 5th, 2017

xxxx

A Natureza determina que os grupos inimigos Aristocracia/Temer e PT/Lula serão derrotados, inevitavelmente. Como? Porque ambos não são voluntários a se auto-exorcizarem de suas cargas genéticas os instintos herdados dos animais, o que vai obrigar as forças da Natureza praticarem uma cirurgia dolorosa. Certas forsas naturais ainda desconhecidas podem serem reprimidas por algum tempo, porem elas sempre rompem as represas e se extravasam. Neste caso especifico estas forças atuam a nível genético/psíquico que causam mutações naturalmente compreensíveis mas que a nos parecem surpreendentes e por isso os positivistas dizem que são mutações ao acaso. Como a mutação genética que ocorreu no lar de um pobre sertanista de Pernambuco produzindo a anomalia num de sues treze filhos, o tal do Lula. Dentre ovelhas surgiu um lobo meio raposa com ganas de desafiar leões e objetivo de se aliar a eles tomando um palmo de seu território para se assentar como grande predador também. Dai as negociatas com grandes predadores ao mesmo tempo que na surdina agia minando o poder deles, que foram comuns em seu governo. Uma força natural reprimida tem que desmanchar algumas coisas que outras forças que dominavam fizeram, antes de se assentarem para a Natureza continuar em seus desígnios.

Lendo isso a maioria dos leitores já vão se sentirem desconfortáveis, vão discordar, julgar que se trata de misticismo, e desistirem de continuar a ler. Isto porque os cérebros destes leitores estão neurologicamente configurados por uma cultura milenar equivocada, distante da realidade natural. E mesmo que leem o resto não vão entender o significado ultimo da mensagem, porque esta cultura os desviou do caminho racional natural da aprendizagem, o que os torna leigos a respeito da verdadeira fenomenologia da Natureza. Ninguem se dispôs a passar 7 anos na selva bruta para tomar o banho de lavagem cerebral desta cultura falsa e reaprender na Natureza primitiva a configurar corretamente seu cérebro, como eu tive a pachorra de fazer.

E não aconselho ninguém a faze-lo pois aquilo la’ e’ o inferno. E e’ claro que meu cérebro foi reconfigurado errado também, pois não tenho os sensores desenvolvidos para captar o todo da biosfera amazônica, como por exemplo, o que ocorre nos campos magnéticos de cada objeto natural, ou o que esta ocorrendo nas outras seis dimensões da matéria que nos escapam `a percepção. Mas tenho razoes (obs.:os erros ortográficos e falta de acentos não significam que eu seja completamente analfabeto e sim que estou usando um teclado que apenas escreve inglês), para suspeitar que meu cérebro esta’ menos errado que a maioria dos cérebros urbanos.

Vamos voltar ao assunto do titulo. Porque os dois inimigos de hoje não tem futuro? Com esse nosso cérebro pequeno e desprovido de sensores adequados, não podemos alcançar as respostas finais, a verdade ultima, as fontes das causas conhecidas, então temos que deixar de lado momentaneamente esta busca e nos focalizar nas causas conhecidas para inferir algo do que e’ este mundo. E o que esta’ acontecendo a nível econômico/politico/social entre os seres humanos já aconteceu varias vezes entre os nossos ancestrais, desde as origens do Universo. E nas ocorrências semelhantes do Universo vimos sempre o mesmo efeito final, portanto, podemos apostar numa previsão projetando este efeito constante sobre o quadro humano focalizado.

Esta situação no cenário brasileiro já aconteceu antes das origens dos átomos, das origens das galaxias, das origens da célula viva na Terra, na história dos dinossauros, etc. No principio de cada uma destas estruturas, era o caos. Como e’ ainda o caos na biosfera amazônica que ainda exibe os primórdios da especie humana. Cujo caos ainda se encontra fortemente presente no sistema social brasileiro, sendo que a aparente ordem imposta por um grupo dominante não dissipa o caos que se mantem na sua infra-estrutura. E de todos estes caos, os representantes dualistas extremados foram extintos deixando prole para serem transformados ate’ transcenderem para uma nova forma de sistema mais complexo e ordeiro.

E’ preciso entender porque no continente brasileiro estas profundas forças naturais causaram este estado presente de caos, mas para isso e’ preciso ver horizontes amplos do tempo. A 500 anos atras aqui se assentou como dominante um estado ordeiro da especie humana. Os nativos tinham uma rica fauna como fonte de alimento e com isso se super-especializaram num modo acomodado de vida, a qual não tinha outro futuro senão ser dizimado quando outras forças mudassem o ambiente na superfície terrestre. deixados ao sabor do tempo ate que de alguma forma estas forcas transcendentais pudessem atuar, essa atuação ocorreu de forma peculiar: povos europeus que não tinham se acomodado tanto, evoluiram tecnologicamente, fizeram os rifles e vieram aqui antecipar o trabalho completo das forças naturais. Mas então a partir deste evento histórico, começou outro ciclo evolucionário natural. O sistema que tinha tornado-se fechado em si mesmo e se assentado com pretensões de eternidade foi destruído e quando isso ocorre, dos fragmentos surge o caos, neste o ponto de mutação, do qual um novo fluxo de ordem começa a se levantar. Quando o novo de origem europeia amadurece, cai no mesmo erro do anterior, acomoda-se nos privilégios, torna-se fechado em si mesmo e tenta se eternizar, tornando-se conservador. Isto ‘e o que esta’ ocorrendo agora, 500 anos depois.

Quando um medico com sobrenome árabe de um hospital conhecido como sírio-libanes diz que ” rompe-se os procedimentos e o capeta a leva”, somos imediatamente fisgados pela percepção incomoda de que os instintos animais estão fortemente arraigados na psique de tal medico e sua mafia árabe/brasileira aliada a mafia aristocrática de origem portuguesa que empossou o turco Temer. Esta’ expulsa desta psique o estado psíquico que e’ necessário para um sistema natural se dirigir no caminho de sua transcendência.

Mas quando a aparente vitima diz que ” …que enfiem estas panelas no c…” tambem demonstra o mesmo estado deplorável animalesco, apenas que o oposto, o inimigo do grupo mafiosos do medico. Sao duas faces da mesma moeda.No caso, o grupo mais forte mantem o instinto do grande predador, enquanto o grupo lulatico mais fraco expressa o instinto de lobos e raposas que tentam ser grandes numa rebelião de classes. Quem mais paga os custos deste conflito são outros mantenedores de instintos, a grande massa de ovelhas.

E’ possível que o grupo no poder, dominante, anule totalmente as forças do grupo menor, e re-instale o estado de ordem que afinal, tem conseguido manter por 500 anos desde as origens desta sua fazenda chamada Brasil. E e’ possível que assim reinem ainda por seculos ou milhares de anos. Mas os milhões de anos humanos são nada para a Natureza Universal, cujas forças tem transformado causas em efeitos que levaram bilhões de anos. Basta se lembar da astronômica embriogênese da primeira célula biológica viva – que e’ chamada equivocadamente de abiogenesis – que tomou um tempo de 3,5 bilhões de anos. Para nos, microscópicos humanos a Natureza e’ lenta demais, ao desespero, pois nascemos e morremos enfrentando obstáculos que não se corrigem, quando então nos vem os arroubos revolucionários inclusive nos arremetendo a atos de violência, mas isso e’ puro engano, cujo melhor exemplo foi a cena do que ocorreu num acampamento militar na selva boliviana.

Che Guevara foi capturado vivo e algemado caído num canto da sala quando um militar trouxe um camponês e lhe disse: ” Este homem diz que veio para lutar pela sua liberdade. Você acha que ele diz a verdade?” E o camponês: ” Naãao!…, nos tínhamos nossa vida simples em paz e desde que esse homem chegou aqui só temos guerra, acabou nossa paz…” E virando-se para o Che o militar disse: ” Que triste ironia descobrir no ultimo momento de sua vida, antes de ser fuzilado, que você estava numa causa perdida!”
Pois e’: Querer intervir para mudar o curso lento do tempo natural e’ uma causa perdida, porque as forças naturais que estão em ação são muito mais profundas e desconhecidas do que nosso pobre cérebro pode perceber.

Apenas para beneficio de nossa harmonia interna e saúde mental,nos resta saber que estas mesmas forças vão fazer por nos – não sabemos quando no futuro – o trabalho que desejamos fosse feito agora. E para melhor suportar a repugnância deese estado social que estamos sendo obrigados a suportar, temos que elevar nossa auto-estima se tivermos certeza que no que se refere a nos, Estamos fazendo o possível para exorcizar de nossa carga genética e de nossa psique, estes instintos animalescos que movem estes grupos: os instintos a grandes predadores, médios predadores e presas. Assim estamos abertos para receber as forças da auto-transcendência.

(publicação do Facebook em 02/5/2017)

Direito Humano Fundamental Agredido: As modernas gerações nascem sem-teto

quarta-feira, abril 13th, 2016

xxxx

Da nossa geração para a frente, todos nascem “sem-teto” (homeless). Não ha’ diferença entre sem terra e escravos, como o orador explica neste video. Pois o planeta esta todo dividido por cercas, por indivíduos que abocanharam maior pedaços de terra do que a que eles podem trabalhar unicamente con suas mãos e ter muito mais do que o básico necessário para viver: casa,alimento, o amor da família e amigos da vizinhança e a liberdade de poder escolher oque fazer de seus dias.

Esta filosofia era dos hippies, nos anos 6o.  Mas ao invés de um mundo em cooperação, nos continuamos no mundo antigo da competição. A culpa e’ dos maus indivíduos entre nos que não conseguem superar a genética herdada dos animais e seu instinto de predador inclusive da sua própria especie, e da competição com nações estrangeiras objetivando principalmente a nossa segurança. Mas com o mundo globalizado, a segunda causa tende a desaparecer. Por isso precisamos manter esta filosofia viva na memoria, com mensagens como essa deste video, porque nos ainda podemos faze-lo.

What do we truly need in our lives? Mathias Lefebvre at TEDxQueenstown

 

http://

Leite Faz bem para Crianças e Mal para Adultos? Veja porque na Historia da Evolução

sábado, agosto 8th, 2015

xxxxx

Tempos atras li um artigo informando que devido a lactose, o leite é bom alimento mas pode ser digerido apenas na infância, porem quando o corpo vai envelhecendo perde a capacidade de digerir a lactose e o leite prejudica o metabolismo, podendo até ser fatal ao criar placas de lactose nas veias, etc. Se bem me lembro existe até um documento cientifico onde cientistas informam que nos tempos primordiais dos primatas humanos o leite era ingerido apenas por filhotes e quando os adultos o faziam logo passavam mal, com desarranjos intestinais, etc. Com o passar do tempo, por exemplo, no Oriente Médio onde o pastoreio de ovelhas era dominante, muitas vezes a terra desértica e árida provocava a forme geral, e então os adultos eram obrigados a tomar o leite que estava disponível. Com o passar de milhares de anos fazendo isso, o corpo dos adultos foi sendo obrigado a se adaptar ao leite, talvez dirigindo a lactose para fora do estomago, mas hoje em dia essa lactose continua sendo um elemento de intoxicação do organismo, se o leite for tomado em elevadas doses.

Prometo que vou rebuscar o artigo e o ” scientific paper” e registra-lo aqui, pois é possivel que tenha muitos jovens e adultos se sentindo mal, com desarranjos intestinais, e talvez até ataque cardíaco, porque estariam sendo enganados por aquela velha cultura que começou com os pais donos de rebanhos impondo na cabeça dos filhos que deviam tomar muito leite. Mas o interessante (e por isso estou trazendo este assunto para o blog da Matrix/DNA Theory) é que os aspectos de dimensões profundas dos fenômenos naturais, tal como “campos eletro-magnéticos” nos levam a perceber uma interessante explicação que reforça a possibilidade do leite fazer mal aos adultos.

Que não vá o leitor acreditar nesta hipotética explicação a ponto de alterar seus hábitos alimentares, pois sou o primeiro humano no mundo a dizer isso e estou me baseando na leitura das formulas da Matrix/DNA, as quais tambem ainda são teóricas apenas. Mas esta explicação tem sentido, é um interessante exercício na aprendizagem da logica da Natureza. Leite é produzido pelo corpo da nubente na fase da gestação, no inicio de um novo corpo vivo. Depois do baby nascido e ter desenvolvido plenamente o aparelho digestivo para digerir os alimentos que vem do mundo externo, o corpo da mãe para de produzir leite. Então parece-me que a Natureza é taxativa aqui: ” Leite é um elemento que só deve existir e fazer sua função sistêmica nos primeiros tempos de um organismo, depois destes tempos iniciais, o leite deve desaparecer dos próximos passos evolutivos a seguir.”

Que a Natureza faz isso ninguem pode, racionalmente, contestar. Esta ai para todo mundo ver, os corpos das fêmeas humanas, param de produzir leite como nutriente para os filhotes. Alguem poderia alegar que na escala anterior da evolução, as vacas continuam a produzir leite a vida toda. Mas isto não é valido para humanos porque as vacas ruminam, possuem um aparelho digestivo apropriado para digerir a lactose e outras fibras vegetais que os humanos não mais possuem. Se a Natureza determina assim, quem somos nos para discordar e continuar a envolver o leite em nossos corpos depois da fase infantil? Algo do nosso comportamento não esta em sintonia com a Natureza do nosso corpo neste aspecto.

Mas um filosofo naturalista como eu que é “o eterno chato de galocha, que a tudo fica perguntando “porque?”, esta oportunidade não pode me escapar. Porque?!!! Teria sido apenas no pequeno lapso de tempo da evolução biológica na Terra que a Natureza Universal – que não se limita a essa natureza que vemos na Terra mas abrange o Universo inteiro – teria pela primeira vez em 13, 7 bilhões de anos, inventado, criado, esta determinação de uma elemento, uma substancia ou uma força física, entrar em cena por apenas alguns momentos, e então sair da cena? Logicamente que não, a Natureza é uma cadeia de causas e efeitos contínuos que vem desde o inicio deste Universo, ela não cria nada do nada no meio deste caminho e não temos visto nada vindo de fora desta Natureza para interferir nesta longa avalancha de causas e efeitos. Então temos que procurar na Historia Natural Universal anterior as origens dos sistemas biológicos como os corpos humanos, outra situação onde isto aconteceu e ali ver se podemos descobrir as suas causas. A saúde do corpo humano adulto é uma das nossas principais prioridades, claro, e por isso não podemos negligenciar qualquer abordagem que possa nos trazer mais informações sobre esta saúde.

Trazendo para a mesa as formulas e modelos que elaborei na selva amazônica, e consultando-os, rapidamente localizo nesta Historia Natural Universal outras fases da evolução cosmológica onde um elemento apenas entra no desenvolvimento de um novo sistema e rapidamente desaparece apos este sistema plenamente formado. E aqui começa a estranheza para os leitores desavisados sobre os estudos e conhecimentos atuais desta nova área de pesquisas que procura os elos e as completas formações dos sistemas naturais, incluindo os equivocadamente denominados de “não-vivos”. Pode ser uma linguagem e visão estranhas, mas ela é e sera sempre necessária para crescer o nosso entendimento do mundo em que existimos  da nossa existência nesse mundo.

Vamos falar do leite começando nossa historia a 13,7 bilhões de anos atras, quando os seres biológicos como as bactérias e humanos nem sonhavam existirem ainda, porem como somos sistemas naturais, nossos ancestrais sistemas naturais já estavam la, nas suas formas de morula, blástula, ou meros ” caroços” sem forma definida. Naqueles tempos, o espaço hoje ocupado por esse conglomerado de aglomerados de galaxias que denomina-se ” Universo” era praticamente vazio, contendo apenas a sua própria substancia, ou seja, a sua presença que o faz diferir do vácuo total ou nada absoluto. Essa substancia espacial já foi intuída desde a antiguidade e filósofos gregos a chamavam de “éter”, as ciências modernas a chamaram de campo de Higgs, ou bosons de Higgs, que seria a substancia que impregnaria a energia com massa, para dar origem a matéria densa e concreta. Hoje em dia as pesquisas e valiosos dados estão conduzindo os pesquisadores a suspeitarem de um novo nome: ” matéria escura, ou dark matter”, a qual parece existir de fato e preencher 95 % do espaço deste Universo.

Mas a matéria escura seria inerte, disforme, assim neste estado eternamente. Porem nos sabemos que no meio desta matéria escura existem coisas com movimentos, dinamismo, e formação de sistemas funcionais, os quais parecem  produtos de algum milagre ou criação sobrenatural. No estagio em que esta o desenvolvimento desta minha visão do mundo, os últimos resultados tem apontado um elemento que teria trazido e imprimido dinamismo nessa matéria inerte, e inclusive um dinamismo dirigido a formar os primeiros elementos da matéria concreta, como as partículas fundamentais e depois, a organização destas partículas nos primeiros sistemas. Este elemento seria uma especie de força que tem acompanhado a matéria em todas suas fases degenerativas onde ela emite-se para o espaço como radiação.

Para se ter uma ideia aproximada desta radiação, lembre de um exemplo bem vivo visto aqui e agora por nos: a erosão de rochas, que emitem, espalham no espaço ao redor o pó destas rochas que se desfazem. Pois o resultado da radiação é parecido com essa erosão, com a diferença que na radiação os fragmentos despendidos são mais energéticos que a poeira inerte. Então hoje temos instrumentos que revelam numa tela de computador ou medidor, os sinais desta radiação, inclusive dos sistemas primordiais, como os átomos. E’ com essa técnica que os cientistas estão datando a idade de rochas e estrelas e fosseis, usando a radiação do átomo de carbono nestes elementos, para dizer, por exemplo, que a Terra tem 4,5 bilhões de anos.  O que aparece na tela são como ondas e assim denominado de “espectro eletromagnético”. Para não ficar envolvendo a mente do leitor em teorias, vamos já trazer para cá uma imagem deste espectro, avisando que a figura abaixo foi elaborada ou acrescentada com as minhas conclusões tendo por base os modelos da Matrix/DNA: (ufa!, quanta coisa se precisa falar para explicar o … leite!).

Light - The Electric-Magnetic Spectrum by Matrix/DNA

Light – The Electric-Magnetic Spectrum by Matrix/DNA

Podemos ver no gráfico onde uma linha curva ( a senoide), produzida por uma fonte inicial que esta `a direita do gráfico onde se lê ” gamma-ray” avança mudando suas formas ate se desintegrar depois da radiação denominada “radio”. A cada diferente frequência corresponde uma cor que vai do violeta inicial até o vermelho final. No meio disso esta a cor verde onde se localiza a unica faixa que nossos olhos conseguem ver desta radiação, a região denominada de “visível”. E imediatamente quando falamos em “visível” deve nos vir `a mente a palavra “luz”, pois só existe visibilidade onde existe luz para clarear a escuridão, a qual seria o estado normal de um espaço cósmico preenchido apenas pela matéria escura.

Luz! Um dos mais intrigantes fenômenos da Natureza, tanto que fez os cérebros mais brilhantes da humanidade, como o de Einstein, focalizar sua atenção para tentar entende-la. Brincamos com a luz como os babies brincam com qualquer objeto a sua frente, inclusive se fosse uma cobra, pois os babies nada entendem de cobra como os adultos comuns nada entendem de luz. Na selva e a noite, solitário em minhas observações e meus porquês que só eram ouvidos pelos fantasmas espíritos da selva, a Luz se tornou um fator muito importante, e durante o dia, quando me ajoelhava a beira de pântanos com um microscópio do tempo de Galileo tentando ver os micro-organismos, a luz quente do Sol me batia tao forte na nuca, quase cozinhando os meus miolos, como se o Sol quisesse dizer: ” Ei, porque estas de joelhos e procurando no solo as origens da Vida, quando a causa destas origens esta acima da sua cabeça?! Ponha-se dignamente de pé’, e levante os olhos, homem! Es filhos da minha Natureza, a qual não joga dados enganando suas criaturas! Olhe para mim, eu sou a resposta que procuras, não existe Vida sem a minha energia e minha luz!”

Então uma onda de luz deve acompanhar esta sequencia de radiações vistas no espectro, suponho. Todas as cores juntas dão essa luz espacial branca que vemos, mas nossos olhos assim como os prismas decompõem estas ondas em suas frequências e assim vemos cores nos objetos. Não creio que as radiações produzem a luz, e suspeito que o conjunto entre radiação mais a luz é algo como o conjunto que faz funcionar nossos computadores, composto de um visível hardware e um invisível software, sendo que a luz seria este software natural. Pois ondas de luz emitidas no Big Bang  ( e talvez vindo de fora do ambiente universal de matéria escura) penetrava a matéria escura e fazia ali funcionar coisas como o software faz as peças metálicas do computador funcionarem e produzirem o que vemos nos monitores.

E’ preciso lembrar que a luz são ondas que carregam consigo, ou fazem manifestarem de si, uma pequena carga elétrica, assim como as ondas do mar carregam consigo as espumas na superfície. Então a luz, por ser quase abstrata, não pode por si manipular a substancia material da matéria escura, mas ela tem um corpo material que é sua carga elétrica, e através desta “ferramenta” a luz pode mexer com a matéria escura. Ora, no gráfico podes ver como a luz, ou a onda, se desenvolve mudando de forma, na sua vibração, no seu comprimento de micro-ondas, etc. Agora imagine que a sua carga elétrica seja modelada igual a luz, ou seja, ela tambem se desenvolve mudando de formas. Então quando a luz nos tempos primordiais penetrava a matéria escura, sua carga elétrica dividia regiões desta matéria na mesma sequencia de formas diferentes que ela própria apresenta. E depois quando estas diferentes porcões de matria escura dotada de energia elétrica se separavam, tendiam a se recombinarem na mesma sequencia se por acaso estas porcões se reencontrassem. Assim o avanço da luz se incorporou de materia para ser um avanço material concreto e quando estes pedaços de matéria eletrificadas se recompunham, estava recomposto uma especie de ondas da matéria.

Mas o que tem isso a ver com o frango,… quero dizer, com leite?! Espera que a coisa já vem… No gráfico acima uma imagem revelada nas telas de um medidor foram acrescidas de palavras como baby, criança, adulto, etc. Isto porque suspeitei um dia que a sequencia de vibrações energéticas de uma onda de luz seria igual a sequencia da energia de um corpo humano ao longo de sua vida. Pois bebes nascem altamente vibrantes, como acontece com a onda de luz logo apos seu nascimento a partir de uma fonte geradora. As crianças a seguir são inquietas, com energia para dar e vender, como ainda acontece na frequência Raios-X. Mas a energia de um corpo humano vai sempre decaindo em inquietação, vibração, de maneira que os adultos são quase estáticos, auto-controlados. Se a Natureza determinou que o leite apareça nas fases iniciais de um sistema natural, porque essa determinação nato teria vindo do que já acontecia desde s origens do Universo, onde as fases iniciais apresentam elementos que depois desaparecem dos sistemas?

Sugestão final: o leite, como substancia natural, também seu campo natural eletromagnético e vibra numa especifica frequência, muito próxima dos raios-X e dos raios gama. Por seu lado, o corpo humano apos a adolescência começa a vibrar em frequências cada vez mais lenta, menos fortes, diferentes da vibração do leite. E divergência de vibrações causam problemas no corpo humano. (Matrix/DNA Theory). Entendeu a minha teoria? Não vá parar de tomar leite por causa de uma teoria, mas fique de sobreaviso que existem neste mundo muito mais coisas do que nossa temporária cultura humana pode imaginar, e talvez seja bom refrear a quantidade de leite ingerido enquanto se ‘ jovem e entrando na vida adulta: o livre fluir do metabolismo em nossos corpos mexem com tudo, inclusive nosso estado de animo, e se algo prejudica este metabolismo, se não estamos conseguindo o máximo do nosso físico, talvez a explicação de uma das causas ( então de todas, claro), esteja na ingestão de leite e derivados como o queijo, etc.

E agora deixa-me tentar vender o meu peixe: estou numa fase da investigação do mundo pela Matrix/DNA onde esta me parecendo que todos os elementos, as substancias naturais e os sistemas naturais como os corpos humanos possuem uma realidade de fundo invisível que muito afeta nossas vidas e a esta realidade se chamaria de ” campos eletromagnéticos”. Imagine se isto for comprovado, quanto poderia nos ajudar inclusive na busca e uma solução definitiva para doenças como o câncer, diabete, etc. Por isso, porque e’ para seu bem e de nossas futuras gerações, que sugiro dares uma forcinha para nos nos manter nesta árdua investigação, mesmo que seja compartilhando, divulgando e falando das incríveis sugestões desta nova cosmovisão.  Mas não vá agora ficar pegando na geladeira a garrafa de cerveja ao invés da garrafa de leite se auto-justificando porque o Luis disse para fazer isto… faca o que manda sua intuição e ouça também os especialistas da medicina.

Mensagem de Domingo: Como imitar Einstein se posicionando acima da média ( Veja vídeo)

domingo, março 22nd, 2015

xxxx

Albert Einstein Legendado 

https://www.facebook.com/video.php?v=452653521558183

Aprendizado, a que ele se refere, e como ele o define, não é apenas ouvir e assimilar o que a humanidade já sabe, mas sim carregar isto mais um passo à frente,  principalmente prestando atenção nos fenômenos naturais e fatos gerais do mundo, mas vendo-os com os olhos de verem, e não os de apenas por ele passearem inconscientemente. O fenõmeno da luz é visto por todos, mas apenas uma meia-duzia foca sua atenção na luz e raciocina sobre ela. Quem vê a luz e corre na Internet digitando “luz” no Google para saber o que a Humanidade sabe deste fenômeno? Como mero guarda-livros, sem ter acesso a potentes laboratórios para captar, observar melhor a luz, Einstein viu-a, focou sua atenção com curiosidade, buscou saber tudo o que se sabe, e continuou a refletir sobre ela. Assim criou teorias como o numero exato da velocidade de propagação, o efeito fotoelétrico que foi comprovado logo depois e lhe deu o Premio Nobel. Sei que isso funciona porque nos 6 anos que tive isolado na selva amazônica com algumas perguntas me martelando a cabeça: “Como vou voltar para a civilização sem um plano inteligente para conduzir minha vida? Aqui na natureza virgem, intocada, ainda jazem as testemunhas das origens desta biosfera viva, a partir daqui um humano pode fazer uma interpretação teórica do que é a vida, sua existencia nela, e traçar um plano racional. Lá fora é tudo artificial, alguem nascido ali terá sua visão de mundo distorcida, fora da realidade natural. Foi assim que surgiu uma grande idéia: não existe essa separação entre vida e não vida se focar-mos todos os sistemas naturais, de atomos a galaxias a células a cérebros. E desde que células e cérebros possuem um DNA como essencia, essa essencia tem que estar tambem nos outros sistemas, como atomos e galaxias. Assim nasceu a fórmula da Matrix/DNA universal e esta me levou a perceber que qualquer onda de luz natural repete a mesma sequencia de frequencias/vibrações,potencial de energia que qualquer corpo vivo quando repete a sequencia de transformações do corpo sob o processo do ciclo vital. E isto significa que o a luz é o principio vital ou seja, foi a primeira manifestação de vida com a primeira onda de luz emitida no Big Bang. Estas teorias nascem e podem ser comprovadas ou não por experimentos, mas de qualquer forma, são estes esforços mentais na direção do espaço/tempo alem dos horizontes visiveis imediatos que conduzem o crescimento da mente e com isso ela vai puxando o corpo para distancias cada vez mais amplas, até que um dia ela possa ver e entender todo o Universo. E qualquer ser humano pode fazer isso.

Muito Importante para Brasil e USA a decisão do G-8 sôbre a Educação Cientifica.

segunda-feira, julho 11th, 2011

(Sorry, este texto precisa serconsertado rápido devido meu teclado estarcomproblemasemvárias teclas.)

Esta é uma grande o portunidade para uma das prioridades do Brasil nosentidodemelhorar o niveldevidadesua população. O gov6erno brasileirodeve criar umaequipe para acompanhar oprogressodessainiciativa internacional, apoia-la noque opaós puderemanter-se comoconstante motivadordacausa,para que o projeto sedesenvolvacommais fôrça.

Ciência e principalmente tecnologia é o que dápoder eriquezas aos sereshumanos. Os índios do Brasilpossuíamumaterramuitomaisricaque a pequena e pobre terra de Portugal, no entanto foram submetidos e dizimados pelosportugueses emmenornumerosimplesmenteporque a tecnologia d6estes eramais avançada. Sei que istolevantamuias questões esenões mascontra a realidade ea História nãohá opiniões econtra-argumentos: sempre omais avançado tecnológicamentefoi omais ricoepoderoso.

Mas a educaçãocientifica temque ser muitoraciocinada porque semuma coordenaçãointeligente ela podelevar aHumanidade a situações insuportáveisdeexist6encia. Sem pensar a ci6encia ea exist6encia humana nocontexto doplaneta edoUniverso, a Ci6encia pode estarpondo armasperigosas nasmãos deumahumanidade que se comporta como umacriança despreparada e desavisada dosperigos. Por outrolado,as teorias cientificas que influenciam na escolha dosmétodos depesquisas e dis lugares e tempos ondeprocurar oconhecimento precisamserem constantementeconfrontadas coma realidade, comos resultados obtidos e com a razão humana, pois algumas teorias podemdesperdiçar investimentos sendodesviadas dos caminhos corretos. E a Ci6encia deve ser debatida a nivelpublico para que osupremo objetivoa que 6ele foi fundada – a busca do conhecimento das exist6encias doHomem edoMundo – não seja totalmente sufocada pelo sistema capitalista selvagemque aemprega apenas visandoolucro privado.

Para essa grande tarefa depensar e vigiar aCi6encia todo ser humano deve exigir que a Academia oficial da Ci6encia seja aberta a todas as propostas e pensamentos. Por exemplo, ao lado do atual curriculum escolar que exprimeo pensamentocientificodominadopela Fisisca e a matemática, dececoexistir a oportunudade de outras áreas se expressarem. Talvez a matematica não seja a linguagemsdominantedanatureza ou talvez não seja a unica. Estas diferentes visões eperspectivas, como é a Teoria da Matriz/DNA, a Teoria do IntelligentDesigner,etc,devem serem ensinadas talvez numaobrigatória disciplina intitulada filosofia cientifica.
O Brasil e os Estados Unidos, principalmente, têmumgrandeopirtunudade dedescobrir edesenvolver
uma nova Ci6encia mais voltada para areal vantagem dos humanos se aplicarumesforçona pesquisa da fórmula da Matriz/DNA, que é uma hipótese levantada n6estes dois países, mas que pode conter o conhecimento para correção demuitos,senão todos, defeitos e imperfeições dos fenômenos naturais que nos envolvem e que nos são desvantajosos.

Abaixo transcrevo odocumento do G-8 para ficar aqui registradoevoltar a estudá-loparabusccar-mos oque podemos fazer a respeito.
Joint G8+ science academies’ statement on
Education for a Science-Based Global
Development

http://www.nationalacademies.org/includes/Final_Education.pdf

Education in science must be targeted
not only to future scientists, engineers
and other specialists but also to the
general population.

Background
Economic growth, provision of food and progress in
health – as measured by the spectacular increase in
life expectancy during the 20th century and into this
first decade of the 21st century – is attributable
mostly to advances in science and technology and
the expansion of systems of research and education.
These advances have impacted our daily lives in
many ways including travel, communication and access
to new technologies. In the future, science and
technology will continue to be key for global development,
for example, to meet the need for new and
sustainable sources of energy.
Education in science must be targeted not only to future
scientists, engineers and other specialists in government
and industry but also to the general public,
from children in school to adults. This is the only way
to make them partners of the scientists and hence to
avoid misunderstandings and unfounded fears, and
to better understand risks and uncertainties.
Science understanding and practice embody fundamental
values such as rigorous reasoning, honesty
and tolerance for the opinions of others. The practice
of science must be accompanied by a sense of justice
and a respect for all human beings.
Education for science-based global development involves
three simultaneous challenges: science education
for the general public, science education in
school, and science education at university and at
other national research bodies. This will require innovative
approaches and institutions for teaching
and research, many of them using modern information
and communication tools. It requires also scientific
assessment of the outcomes of the education
system in order to ensure that the best state-of-theart
tools and educational methods are effectively
used. Progress in cognitive sciences and brain research
has shed new light on learning processes, especially
in very early years of life.
Science education for the general
public
Science literacy is essential for making adaptive
judgments in a modern economy. These judgments
involve many choices including, for example, choices
about resource scarcity, climate change mitigation,
food safety, health decisions, energy futures and
many other individual and collective decisions. A democratic
society in which only a few scientists and
highly educated people understand the bases for
major societal decisions is not viable. Accordingly, it
is essential that greater efforts be made to disseminate
scientific concepts, methods and discoveries to
the public. Scientific information must be distributed
widely and detailed briefing documents on topical issues
must be available for decision-makers and
media. Many successful interactions with society
have been organised and carried by local and national
governments, universities, public and private research
institutes and academies. These include
public lectures, ‘open houses’, festivals, pairing with
parliamentarians and TV programmes.
We must use all appropriate education tools, including
those presented by rapid developments in the
electronic media and help people to identify the reliability
of the information presented. Finally, the
outcomes of all these education practices must
constantly be assessed.
Science education in school
Science is taught at school with two goals:
The first goal is to provide the basic knowledge necessary
for future citizens in a globalized world. This
includes the acquisition of basic knowledge in science
as well as the understanding of the very nature of
science, the way to pose and then challenge hypotheses.
Students must develop a taste for doing experiments,
analyze results, make inferences. In
short, they must be “curiosity-driven”. During the last
decades, inquiry-based Science Education (IBSE) has
been successfully implemented in developed and less
developed countries as well, supported by the Global
Network of Science Academies (IAP).
A basic science education for all youngsters in the
world is a matter of justice, sharing the beauty of
scientific discoveries and the power of scientific methods.
Last but not least, learning to reason properly
may help protect young minds against intolerance.
The second goal is to recognise talented youngsters
and inspire them to become science teachers, researchers,
engineers and medical experts. A shor-

tage of good quality mathematics and science teachers
in many countries creates a vicious circle that
needs to be broken. In many countries even the
most developed, there are still huge social inequalities
in the opportunities for students to become
scientists particularly for young women and low-income
groups of society.
The decline of interest in science among youngsters
is a serious issue which should be addressed.
Encouragement of young talents could be organized
on the basis of different level competitions in different
science domains, accompanied by contacts with
leading scientists.
To achieve these goals, it is essential to share experiments
and pedagogical materials in innovative
science education programs and to provide teachers
with a significant continued education in Science. In
addition, it is advisable to cooperate with the global
programs of Education for Sustainable Development
(ESD) promoted by UNESCO.
Science education at university
Universities throughout the world need quality faculty,
infrastructure and innovative learning programmes
to train and maintain human resources.
Databases, electronic libraries, scientific journals and
sophisticated software should be widely accessible
throughout the world. Access to distant databases
creates new opportunities for researchers of all
countries particularly in the experimental disciplines.
Databases on gene sequences and astronomical objects,
for example, can potentially be accessed freely
by all researchers, including those from the less-developed
countries. Similarly, essential data – such as
those on biodiversity – that are acquired everywhere,
can now be exploited by the global community of researchers.
The effectiveness of e-learning and its
highly positive prospects, however, may be limited
by the high cost of implementing and using modern
techniques.
Although virtual universities may have considerable
potential, research centres remain necessary both to
conduct experimental works and to facilitate direct
interaction between researchers and between faculty
and students.
Conclusion
Data on the comparative effectiveness of educational
strategies must be patiently acquired, analyzed and
the results disseminated. Rigorous experimental approaches
should help to identify which educational
strategies are the best, at all levels of educational
curricula. This “evidence-based education” could revolutionize
the science and practice of education, as
“evidence-based medicine” did, to the point that it
has become, after just a few decades, the paradigm
of modern medical practive.
Recommendations
The Academies of the G8+ countries strongly recommend
the following action plan to their Governments:
Establish the conditions for a true globalization of
knowledge in science and technology. Encourage
and help governments of developing countries, to
give high priority to acquiring and maintaining the
necessary infrastructure and human resources for
science education, and to facilitate the return of
those trained abroad.
Support international collaboration to set up quality
e-learning facilities, accessible to all, including
students worldwide, and promote open access to
scientific literature and databases.
Share the growing knowledge derived from brain
research, cognitive sciences and human behavioural
research to improve learning programs for children,
students and the general public.
Create a network of virtual collaborative research
centres at the front line of innovations in education,
such as e-learning, inquiry-based and evidence-
based education.
 Support and expand existing successful programs
which facilitate the two-way interactions between
scientists, on the one hand and the general public,
media, and decision makers, on the other.
May 19, 2011
Academia Brasileira de Ciencias, Brazil Royal Society, Canada Académie des Sciences, France
Deutsche Akademie der Naturforscher Leopoldina, Indian National Science Academy, India Accademia Nazionale dei Lincei, Italy
Germany
Science Council, Japan Academia Mexicana de Ciencias, Mexico Russian Academy of Sciences, Russia
Académie nationale des Sciences et des Techniques, Academy of Sciences, South Africa Royal Society, United Kingdom
Sénégal
National Academy of Sciences,
United States of America

Com esta nova descoberta da NASA, a Matriz/DNA nos leva a tocar os pés de Deus!

segunda-feira, maio 23rd, 2011

Galaxia com a Forma do DNA

A recente bombástica revelação da NASA foi a de que existem galáxias com a mesma forma do DNA! A 20 anos atrás eu estudava a biosfera do Amazonas e notei que havia um padrão repetitivo em todos os sub-sistemas conhecidos, desenhei êsse padrão na forma de uma fórmula, um diagrama de software, e denominei-a de “Matrix/DNA”.  A “Matrix” parece ser uma fórmula que surgiu inicialmente como um vórtice e vem evoluindo, sendo o DNA a sua face biológica. Ela tem organizado a matéria na forma de sistemas, desde antes das origens do Universo, criando assim, átomos, galáxias, árvores e corpos humanos. Portanto, naquela época apresentei esta teoria dizendo: ” as galáxias tambem possuem DNA, se êstes resultados estiverem corretos”. Claro, ninguém poderia tê-lo entendido sem conhecer o método utilizado e o desenvolvimento da pesquisa.

O fato é que a Matrix/DNA tem explicado desde então tudo o que de material existe por nós conhecido, e vem explicando tudo o que vai sendo descoberto. A ponto de eu ter chegado à conclusão de que nada mais nêste mundo material é segrêdo, está tudo elucidado. Não está aqui, nêste universo material, ainda, o tesouro supremo, a resposta para o sentido e significado da nossa existência. Porem, como a Matrix revelou que êste universo é uma produção genética – o que indica que seu criador é algo simplesmente natural, ainda havia a esperança de que, na continuidade da busca, chegássemos cada vez mais perto dêle.   

Porém, então aconteceu a dois mêses atrás, quando observava um gráfico do espectro da luz ( como ela se divide em frequências e períodos, e como cada divisão apresenta uma cor diferente), e meu fraco coração desembestou a bater quase me saindo pela bôca: estava ali,na luz, o início de tudo, as origens primordiais do código da vida e do processo dos ciclos vitais! A luz muda de cor,do violeta para o infra-vermelho, pelo mesmo mecanismo que nosso corpo muda de forma, da criança para o adulto. Tudo é produto de um código feito de luz!

Se existe Deus, a Luz é seu braço, é seu toque nêste Universo, é sua varinha mágica. Nela e através dela, Deus dissemina o código criador de mundos. Se não existe Deus, de qualquer maneira, o que veio de seja lá o que foi que deflagrou a existência dêste universo material, o fêz através da luz. 

Isto me fêz desmoronar intelectualmente. Porque eu posso lidar com a matéria, desvendar seus ultimos segrêdos, pois a matéria é palpável, acessível aos sofisticados instrumentos cientificos que são extensões dos nossos sentidos. Mas com a luz, não. A luz é uma abstração como é a mente,  algo intocável. Sei que um facho de luz  foi transformado em corrente elétrica por uma das mais fascinantes experiências cientificas recentemente, mas mesmo assim, ela continua sendo um fantasma. Como trabalhar com um fantasma?

Se agora a resposta fundamental, a solução suprema para a questão da nossa existência e da existência do mundo jaz em algo não acessível ao toque, à manipulação, isto significa que a espécie humana nunca terá a resposta. Foi para mim um golpe mental mortal. Tôda uma vida dedicada exclusivamente com tôda minhas energias numa busca de vida ou morte… e descubro que o tesouro que procuro está oculto atrás e além da luz, é definitivamente inalcançável, ao menos para nossa tecnologia materializada.  Sinceramente, a partir de então passei a desejar a paz da morte, sumir de um mundo que me quer como escravo ignorante até sôbre a minha própria existência. Nada me apega a êste mundo a não ser esta missão, e ela é irrealizável, então, nada mais tenho a fazer aqui. 

Mas… enquanto a morte não vem, e como sou teimoso, não pude evitar de pensar o seguinte… “Já que meu cérebro não pode parar de pensar enquanto a benfazeja morte não vem, porque não – apenas a título de passar o tempo e por mera curiosidade – procurar o que a Humanidade sabe ou diz sôbre as quatro ultimas fronteiras onde estacionei: a luz, hologramas, o cérebro e a mente.

Por isso me bateu forte esta noticia da NASA:

Magnetic forces at the center of the galaxy have twisted a nebula into the shape of DNA, a new study reveals. The double helix shape is commonly seen inside living organisms, but this is the first time it has been observed in the cosmos.

“Nobody has ever seen anything like that before in the cosmic realm,” said the study’s lead author, Mark Morris of the University of California at Los Angeles. “Most nebulae are either spiral galaxies full of stars or formless amorphous conglomerations of dust and gas — space weather. What we see indicates a high degree of order.” These observations, made with NASA’s Spitzer Space Telescope, are detailed in Thursday’s issue of the journal Nature.

My God! É  justamente isto, cem por cento exato, o que a Matriz/DNA previu a 20 anos atrás: “ O DNA que existe como essência dos seres vivos é meramente a forma biológica de uma Matriz Extra-Universal, que tem moldado desde átomos a galáxias! Ela é responsável pelos estados de ordem, do mais simples aos mais complexos.”

Fôrças eletro-magnéticas são campos gerados no escôpo da luz, e parece-me, vice-versa. Não faz parte do processo da Evolução que a fórmula da Matriz modele galáxias à sua imagem e semelhança. Isto não teria utilidade alguma. A forma do DNA, ou melhor, de sua unidade fundamental de informação ( um par vertical e horizontal de nucleotideos),  apenas precisa estar sedimentada na estrutura da galáxia, que é o sistema resultante dos sete tipos de astros se conectados entre si. Mas nada impede que – após ter completado seu trabalho na estrutura fundamental – as emanações eletro-magnéticas de uma porção cósmica de luz, que contem o código da existência, continue a influenciar o arranjo da galáxia inteira.  

O leitor não pode imaginar o grau de profundidade de conhecimento do que estou dizendo, por falta de treino nesta área. Descobrir que o nosso DNA está relacionado com galáxias… como indicou esta foto, é algo tão espetacular no nosso pequenino mundo mental de tantos labores filosóficos e cientificos, que a Humanidade ainda não captou ou não conseguiu digerir o significado desta noticia. Tem-se acreditado que a vida surgiu por força da acumulação de eventos protagonizados por simples fôrças naturais, porque isto teria que acontecer um dia, estatísticamente. Mas estas fôrças sempre foram buscadas a nivel microscópico, pois segundo ainda o que se tem acreditado, a vida surgiu microscópicamente numa pequenina porção de sôpa primordial em algum lugar nas profundezas de algum oceano. Mas agora estamos vendo a essência da vida a nível “MACROSCÖPICO”! Do tamanho de galáxias!

Os meus modêlos sugeriram a 20 anos atrás que a Natureza joga com o invisível pequeno da mesma maneira que com o absurdamente grande, passando de um nivel ao outro sem o menor escrúpulo, sem se distorcer ou sentir qualquer impacto. Até criei uma nova palavra: “giantologia”. Para esquematizar os processos naturais em que a Natureza aplica nanotecnologia e, vive-versa, ou seja, giantologia. Nosso corpo faz isso perante nossos olhos: êle se miniaturiza dentro de um espermatozóide, ou óvulo, sem se deformar ou perder qualquer detalhe, e depois se agigantesca a partir destas suas micro-formas. Assim sugerí um mecanismo genético o qual teria feito com que a célula seja a cópia miniaturizada fiel do DNA que paira no céu. 

Os meus modêlos viram dentro das galáxias que existe uma essência no mesmo formato do nosso DNA. Pela primeira vêz deixei de imitar os quimicos positivistas a se ajoelhar na beira dos pantanos remexendo a lama na busca do cêpo original que deflagrou a vida na Terra, e olhei para cima, na direção da Milk Way. Posso ser um zumbí morto-vivo a quem Deus nunca deu sequer um metro de terra meu mesmo para descançar meus ossos, sempre tendo que trabalhar duro no dia para pagar o quarto da pensão à noite. Posso ser um cadáver ambulante que sonha com a morte libertadora por não aguentar os limites que me foram impôstos ao nascer.  Mas… êsse prazer, essa indescritível satisfação, de ter lutado contra meu algoz pela liberdade, de ter visto esta foto tirada pela Nasa ontem, a 20 anos atrás quando do meio da selva amazônica levantei os olhos da mente para o céu… vale mais que tôdas as riquezas e posses nêste planeta.

Certa vez, ouvindo à volta da fogueira as revelações do curandeiro nativo que se embebedava com suas poções feitas à moda do Santo Daime, êle tentou explicar que em estado de transe saía dêste nosso mundo e entrava numa outra realidade. Mas era uma realidade pobre, simples demais, pois era tôda constituída de luz, uma luz muito forte, contínua, que se perdia de vista. Do meio da sua nova realidade êle olhava para nosso mundo e via um mundo de sombras. A luz era real, êle sentia isso, o nosso mundo era uma fantasia incongruente. O nosso mundo tôdo estava assentado sôbre êste oceano de luz. Mas – prosseguia êle a dizer – nós não vemos a luz com nossos olhos porque ela é demasiado forte para nós e nos cega, por isso vemos como fundo do céu, a escuridão. Quando na verdade seria o contrário. Lembrei-me então do efeito sentido quando na escuridão da selva de repente apontava o facho de luz da lanterna para meu rosto. Ficava cego repentinamente. O que o índio dizia fazia sentido, porem fui burro ao não perceber a profundidade do que êle estava dizendo. Não o percebí porque não acreditava no que êle dizia, um mero nativo selvagem. Preferí levar a coisa na brincadeira e pensar numa piada, lembrando de Platão descrevendo as sombras da caverna e me perguntando se tambem Platão não estaria bêbado quando disse aquilo. Mas acho que aquela conversa ficou gravada no inconsciente e me fêz 30 anos depois descobrir o código na luz. Pois me lembrei novamente da conversa do índio quando lí pela primeira vêz uma matéria sugerindo que 95% do Universo parece ser algo como uma “dark energy”, uma matéria escura. Não seria o caso de que o que os cientistas estão pensando ser escuro seja exatamente a luz na sua mais elevada essência e pureza? Isto agora faria sentido: o Universo está assentado sôbre uma fôrma de um sistema natural, funcional e caminha para ser reproduzido nesta forma.  

Se Deus nos fêz pequenos para nos recolher-mos aos nossos limites e insignificância, que Êle se cuide, pois a  mente dêste ser pequenino está crescendo a ponto de já conseguir alcançar Suas galáxias antes mesmo que nossos tentáculos materiais! E isto lampeja como uma centelha de luminiscência, uma esfuziante alegria alicerçada na quase certeza de que nossas futuras gerações vão conseguir com a mente que hoje ajudamos a evoluir, a tocar Sua luz e desvendar o código final que nos libertará de todos os limites. Pois se com a mente apenas conseguimos ver o que estava invisivel numa galáxia, isto levanta a esperança de que esta mente será capaz de ver o que está oculto além da luz.

Classe Média Caindo na Armadilha que Caíram Adão e Eva

sábado, maio 21st, 2011

As noticias de hoje me deixaram de cenho franzido: a mais grave ameaça que paira sobre a Humanidade parece estar a caminho. O Admirável Mundo Novo sob a Grande Irmã Rainha Eva e a prisão da mente pensante, ou submissão total de Adão. A ameaça corre no Brasil.

Prosperidade material sem a contrapartida intelectual gerou uma multidão de super-gordos  nos USA, uma global multidão ameaçada pela Natureza vilipendiada, uma comunidade com arrogante loucura na Alemanha nazista. O que vai se tornar a emergente classe média do denominado grupo “BRICS” – Brasil, Russia, India, China e South Africa?

Algo diferente, muito pior,  agora vai acontecer, se estas pessoas não se despertarem a tempo. A Natureza do ser humano, enquanto mero sofisticado sistema biológico ao sabor das leis materiais veio de um sistema pré-biológico que ainda se exibe à nossa volta: o relógio astronomico Newtoniano. A máquina da mecanica perfeita, quase-eterna. Isto significa que a biosfera – e a Humanidade como mera peça na engrenagem – será  totalmente automatizada. A total manietação, o prisionamento, o entorpecimento final da essência que desceu no Homem vindo de estâncias superiores: a mente.

Hoje jornais importantes do mundo decidiram tratar de um assunto: uma emergente classe média que surpreende os países ricos. No New York Times, primeira página,uma noticia revelando que no Brasil uma babá está ganhando R$ 3.000,00.Veja em http://www.nytimes.com/2011/05/20/world/americas/20brazil.html?pagewanted=2&_r=1&sq=Brazilian&st=cse&scp=1 , sob otitulo “Upwardly Mobile Nannies Move Into the Brazilian Middle Class”, onde o artigo salienta que a maioria dessa classe média não tem mais que sete anos de estudos escolares.

No The Christian ScienceMonitor, http://www.csmonitor.com/ , sob os títulos “Latin America’s middle class grows, but with a tenuous grasp on status” e ” Surging BRIC middle classes are eclipsing global poverty ” numa nota está a ameaça: esta classe não está ativa politicamente, não querem arriscar a saúde individual economica pela busca de novos caminhos.

Que seja bemvinda a prosperidade. Que se instale o automatizado mundo na Terra para libertar o homem do trabalho escravo. Mas sem a paralela evolução intelectual, as pessoas apenas engordam em massa, e aí o tombo será mais feio. A alma do mundo  que hoje se aloja em nós, já uma vez, a 10 bilhões de anos atrás, quando tinha o poder de mover galaxias e conforma-las no modêlo de mundo que desejasse,  construiu o Admirável Mundo Novo, no dizer filosófico de Huxley, que é o mesmo LUCA – the Last Universal Common Ancestor – no dizer da nossa filosofia naturalista, que é o mesmo Paraíso Eterno descrito na Bíblia. E todos sabemos no que deu. A Evolução foi interrompida, o modêlo da sociedade das abêlhas foi instalado, uma forma provisória quis ser a definitiva, e o Universo  aplicou a corretora Lei de Clausius, segundo principio da termodinâmica, mais conhecido como a queda pela entropia.

Mas o problema está nesta questão: O que é uma sadia intelectualidade? Em qual visão de mundo se  basearia? Qual seria sua meta? Como garantir que tendo o planeta ajardinado na Terra, a Humanidade manterá livre sua mente com sua vontade de saber e com isso empreendendo sua grande aventura no Cosmos? Como vimos,na nossa primeira experiencia, nosso ancestral Adão perdeu essa vontade.

A cosmovisão da Matriz/DNA tem todos os elementos para salvaguardar a liberdade mental. O problema é que para entendê-la precisa-se de maiores conhecimentos sôbre a Natureza que aquêles ministrados nos primeiros sete anos escolares. E quando essa nova classe média se estabilizar,dificelmente evitará que nela se instale a arrogância de que sabe tudo e o conservadorismo. Aí será impossível falar da ameaça e da Matriz.

De fato, temos que pensar urgente numa estratégia.

Mensagem de Domingo da Matriz/DNA Aos Amantes da “Grande Causa da Humanidade”

domingo, maio 8th, 2011

Sistema Solar: Por quem e onde fomos criados, e agora existimos.

 

O Sol brilha lá fora e o planeta Terra continua orbitando à sua volta, tudo funcionando como um mecanismo de relógio, a 3 bilhões de anos! Mas essa máquina criou aqui os sistemas biológicos e hoje aqui existimos como ovos botado fora como a prole abandonada á própria sorte, sujeita a tragédias e predadores. Filhos diretos de uma máquina, mas filhos indiretos de algo mais, porque não somos como as máquinas, nós temos auto-consciência, sentimentos, emoções, fraternidade, familias. E nós queremos que essa substância mental que somos tenha as melhores condições de existência possível. Assim somos como um software vivo e consciente existindo no meio de um hardware que, à distância funciona previsivelmente como uma máquina, mas aqui, de imediato, é um ambiente caótico sujeito a eventos por acaso. O que temos a fazer agora de mais urgente? Senão mudar o ambiente imediato, construir uma infra-estrutura imitando a máquina funcional quase-eterna, como alicerce de uma super-estrutura ajardinada e estável? Não, nada de Admirável Mundo Novo sob o Grande Irmão, e sim o inevitável admirável mundo novo na estrutura, como nossa casa limpa, bonita e segura, porem sob a mente de cada ser humano livre e soberana. E como fazê-lo? Em que todo ser humano deve se concentrar e pensar nêste belo domingo ensolarado?

Estamos dentro de uma máquina. Porem é uma máquina relacionada à Vida, pois ela contem em si todas as fôrças, elementos e principios necessários e suficientes para se transformar ou gerar de si os sistemas biológicos, vivos, como nós somos. Basta ver e analisar a fórmula da Matriz/DNA e basta saber que ela fêz a Vida. E é isso que precisamos fazer aqui: um meio ambiente em que se assente uma biosfera estável, meio-mecanizada/meio-viva para ser, principalmente, por nós controlável. Portanto temos a fórmula, temos o exemplo pairando à nossa volta, basta estuda-lo, identificar e descobrir seus mecanismos e processos que ainda nos passam despercebidos, e imita-los tecnológicamente.

O Sol brilha, o planeta gira em si mesmo e à sua volta, como vizinhos, outros planetas e cinturões de asteróides meteóricos, todos compondo um balanço em equilibrio, e mais além existem as influências que vem dêste sistema galáctico, como quasares, buracos negros, pulsares, cometas. Encobertos nisso tudo estão os principios, as fôrças primordiais das propriedades da Vida, como a reprodução sexual, a digestão, e até mesmo as relações entre prêsas e predadores. Precisamos arrancar das trevas 6estes principios, mecanismos e processos, e trazê-los ao nosso conhecimento, como precisávamos arrancar o Bin Laden das cavernas e trazê-lo à Justiça. Parece dificil mas não é, basta vontade, pois na verdade não estão ocultos nas escuridões de cavernas e sim disponiveis em mansões vistosas. Cada cidadão deve ser um soldado treinado, bem-informado, do nosso grande exército das Ciências Naturais, pois a Ciência é a unica arma que dispomos para conquistar nossa soberania e liberdade.

Precisamos fazê-lo! Nêste momento e nêste domingo ainda existem bilhões de seres humanos que por serem da nossa carne, nosso sangue e nosso espirito, que por serem partes de nós e iguais a nós enquanto mentes aprisionadas e manietadas dentro de células-ovos como são as cabeças humanas, isolados e sem poder-mos nos tocar e comunicar mentalmente, existindo nesta terrível completa solidão mental, enquanto sofrendo todo tipo de privações materiais, clamam e precisam de nossa atuação, com determinação e energia!

Que limpemos nossa biosfera de nossos inimigos, como os virus malignos, as intempéries catastróficas, e até mesmo dos venenos que ainda existem nos corpos dos da nossa própria espécie, etc. Que conheçamos e imitemos as qualidades da máquina que nos são benéficas. Por isso e para isso temos que mudar muita coisa em nós e nossos sistemas sociais. Principalmente na educação dos países improdutivos de tecnologia como o Brasil. Os jovens, ao invés de terem seu tempo desperdiçado com análises sintáticas, algebras inaplicaveis, discursos poéticos, devem antes conhecer a máquina, o mundo real dentro do qual existimos, e para êles devem estar disponibilizados os laboratórios e oficinas publicas com todos os equipamentos necessarios para lá irem aplicar suas intuições, pois muitas das fôrças ocultas da máquina são primeiro percebidas pelas nossas intuições, que são eventos da nossa consciência rememorizando nossas mais elevadas origens.

Temos que ver nosso sonho realizado, aquêle em que todo ser humano, tôda criança, toda mulher, todo homem, todo idoso, sem distinção de raça, religião, côr e status social, esteja feliz e alegre vivendo num planeta ajardinado e para que assim , com a casa arrumada e protegida, nós, os mais exigentes intelectuais, possamos emprender livres nossas aventuras espaciais pelo Cosmos em busca da fonte de nossa existência, seja ela um Deus Onipotente ou simples pais e mães naturais vivendo alem dêste Universo. Temos que fazê-lo, aqui e agora. Temos que exigir a realização dos laboratórios e oficinas necessárias para fazer que o sonho da nossa geração seja a realidade dos nossos herdeiros! Um forte e caloroso abraço da Matriz/DNA, e o melhor domingo possível para todos!

Louis Morelli

Deus e Seu Universo Jogam Dados “Viciados” Conosco, Mas Entenda Porque

domingo, maio 1st, 2011

Deus e Seu Universo jogam sim, dados conosco, e o pior, são dados viciados!

Louis Morelli

Esta matéria serve para estimular aquêles criativos que pensam já ter sido tudo inventado e portanto se sentem frustrados, pois vamos mostrar como está tudo ainda por fazer. O mundo ainda espera quem quem vai perceber isto e abrir-se para uma torrente de intuições.

Inventores e autores nunca criam nada novo. Êles simplesmente arranjam e combinam de um maneira nova as velhas coisas existentes. O Dr. Kearns não inventou o para-brisas automático, simplesmente arranjou peças antigas, como capacitores, resistências, transistorese timings de uma maneira que ninguém tinha combinado antes. O primeiro homem a construir um arado, não o criou do nada. Apenas arranjou as partes de uma árvore de uma nova maneira: cortou duas rodas dos troncos já redondos, colocou duas traves em paralelo, paus imitando a galhagem atrás, meteu-se no meio e saiu a arar. Charle Dickens não criou o novo estilo literario. A primeira frase de seu livro diz algo como: “Era a primeira vez que naquelas paisagens…” . Fêz Dickens criar a palavra “era”? Ou ele teria criado a palavra “a”? Que tal a palavra “paisagem”? Basta-nos pegar um dicionario feito dois séculos antes de Dickens nascer e ver que tôdas aquelas palavras eram velhas coisas existentes. Êle simplesmente as combinou de uma maneira que nunca ninguém tinha feito antes. O que não tira o mérito heróico e pioneiro dos inventores, dos autores.

A Terra também não criou a Vida do nada. Simplesmente arranjou gases, sólidos e líquidos de uma nova maneira. Nada se cria, tudo se transforma porque se rearranja em inéditas combinações. Mas aqui, justamente aqui, está o nosso problema: tudo o que existe hoje será transformado. De tudo o que existe hoje nada serão os componentes do mundo do amanhã, apenas serão componentes dos novos componentes. Computadores, automóveis, geladeiras, serão embutidas peças de novos componentes que serão as estrêlas amanhã, como os transistores, os capacitores, as resistências foram para o para-brisas do Dr. Kearns.

No entanto, e apesar de o mundo humano se transformar em lapsos tão curto de tempo, existimos dentro de um mundo cósmico que, desde quando a Humanidade começou a pensar, permanece fixo. Todos os dias vemos os mesmos movimentos dos astros com o sistema solar funcionando perfeitamente como um relógio. Como pode ser que o aparente eterno, o imutável, contenha em si o constantemente transformável? É uma roda cósmica girando muito lenta, mas num ponto dela, quase no centro, aqui no nosso habitat, as coisas giram numa velocidade vertiginosa. Agora segure-se para não cair: é justo a propriedade da quase eternidade do Universo que faz o Homem transformar tão rápido suas tecnologias de maneira que elas derrubam impérios aparentemente invencíveis e transformam as civilizações. Porque o eterno dá margem a muitas interpretações equivocadas.

O Homem nada cria do nada. Êle se aprofunda no estudo da Natureza, amplia sua visão a horizontes cada vez mais amplos e assim descobre novos mecanismos e processos naturais. Depois tenta aplicar aqui estes mecanismos, onde surge as intuições para novos arranjos dos objetos e substancias existentes. Desde os primatas existem passaros voando perante o olhar humano, durante milhares de anos o pensamento humano se perguntou o que deve acontecer com o movimento de asas no ar para transportar um corpo pesado, aos poucos foi aprendendo, até imita-lo com suscesso e construir o pássaro de ferro. E assim foi com tôdos nossos produtos tecnológicos: mera imitação do que a Natureza faz há  bilhões de anos. A ultima delas é o computador, cada vez mais à imagem e semelhança do cérebro, feito pela Natureza.

Mas porque primeiro criamos carroças puxadas a burro, navios a remo, o tear, a maquina de escrever, e nas gerações seguintes tudo isso vai para o lixo trocado por automóveis, submarinos, teclados? Porque nós acreditamos que podemos explicar o que é o mundo, como êle funciona, e imitamos na tecnologia e nos sistemas sociais essa crença. Mas o Universo ainda é inexplicável pelo pequenino cérebro humano. Cada vêz que êsse cérebro aumenta, a explicação do Universo muda. O Universo é um estilista, está sempre nos mandando novo figurino para uma nova moda. Quando Copérnico pensou que finalmente entendeu como o sistema solar funciona, na forma de um nucleo e planetas na sua órbita, Rutherford mudou o antigo modêlo do átomo, crendo num nucleo com életrons orbitando as camadas regulares, para se encaixar na moda, à imagem e semelhança do novo Universo. Hoje quando os cosmologistas acreditam  ter descrito definitivamente o Universo na Teoria Nebular, o modêlo do átomo que se encaixa melhor é confeccionado pela quântica. Assim, uma nova crença de como funciona o macro recai para remodelar o micro, e vice-versa. Como nosso mundo humano está no meio do macro e do micro, a nossa tecnologia é modelada para se encaixar no meio da ultima moda. Mas a moda vai continuar mudando.

Agora acabo de descobrir uma nova cosmologia. Os mesmos velhos astros dos gregos, de Copérnico, de Newton, foram arranjados de uma nova maneira que se encaixou perfeitamente como geradores diretos do nucleotídeo, o qual encerra o segrêdo da Vida, e tudo o mais que anima os seres vivos. As estrêlas e buracos negros deixaram de surgirem ao acaso por geração espontanea como queria a ultima moda, para surgirem por um processo pré-sexualizado e mecanizado, enquanto os mesmos astros ganharam os predicados dos ciclos vitais. Assim o novo modêlo, do velho Cosmos, sintetizado na fórmula da Matriz/DNA, é um sistema automatizado como uma máquina perfeita, um moto-continuo, e  eu deveria acreditar que a nossa tecnologia será tôda transformada pelo conhecimento dessa fórmula, quando ela for re-descoberta por alguém que tenha pêso para se anunciar. Mas justamente quem tem mais pêso, cai mais frequentemente.

Os impérios atuais, assentados em monumentos rígidos de cimento e asfalto, serão obsoletos, mas demorarão mais a cair, as transformações se darão mais fáceis onde as construções estavam mais fracas e atrasadas, como no Brasil. Assim mudam as civilizações. O velho império Egípcio que dominou por três mil anos hoje ainda mantem suas pirâmides. As ruínas do  Coliseu de Roma persiste nos tempos do Empire State Building. O Empire State Building talvez persista no tempo que outro monumento na ultima moda brilhar em outro lugar.

Mas porque o Homem continua a repetir o êrro de acreditar ser capaz de decifrar o segrêdo do Universo, sabendo que o castigo fatal para êsse pecado é a destruição da civilização que êle vai construir baseado numa fantasia? Hoje o modêlo da origem do Universo pelo Big Bang, os modêlos das origens de cada tipo de astro conhecido, e a exibição dos grandes aparatos de pesquisas como telescópios gigantescos, sondas espaciais orbitando nas fronteiras do sistema solar, etc., tudo vem compor um quadro mental que transmite uma unica possibilidade racional humana: nós finalmente conhecemos e sabemos o que é o Universo. Aquêle que disser “é impossivel ao cérebro humano entender o Universo”, será desprezado como retrógrado. Mas assim foi ridicularizado quando disse isso nos tempos dos egípcios, dos gregos, de Copérnico.

Ora, o homem tem uma vida de oitenta anos. A cultura da Humanidade não tem mais que 15.000 anos. Podemos observar a Natureza e até acertar como foram os 10.000 anos antes do primeiro registro da nossa cultura. Com um pouco de elocubração mental podemos acertar quase tudo sôbre mais 10.000 anos antes ainda. Muitos êrros certamente cometeremos na tentativa de recompor a História a 100.000 anos. Mesmo porque um hiomem de oitenta anos não consegue digerir mentalmente o que significa 100.000 anos. Mas agora multiplique êsse 100.000 por dez, e teremos um milhão de anos! É quase certo dizer que nossa ignorancia sôbre êsse passado será multiplicada por dez. Mas imagine multiplicar êsse um milhão por mil vêzes! Chega-se a um bilhão de anos! Impossível ao cérebro humano voar tão longe! Mas agora dizem que o Universo tem mais de 13 bilhões de anos… e acreditamos piamente que nosso conhecimento cosmológico é o final. Isto tem um nome: arrogância.

Quando meus calculos resultaram no modêlo do elo entre a matéria não-viva e a Vida, acreditei que agora poderia desvendar a verdadeira História do Universo e fui descendo no tempo, onde estrêlas, quasares e buracos negros iam apresentando diferentes processos de nascimentos. E quando cheguei na ultima fronteira onde, por coincidência, encontrei tambem o Big Bang, porem, com um diferente figurino, me deparei com uma figura, a qual seria a face final do Universo. A figura era uma linha que nascia no ponto zero da intersecção entre o tempo e o espaço representados pelas coordenadas do grafico cartesiano, mas ela se encurvava aqui, retornava no tempo, avançava acolá e por fim fechou-se encontrando o ponto inicial, desenhando assim a face misteriosa. Observando melhor a face – que poderia ser tambem a face de Deus – tive um sobressalto: era a mesma figura que forma um par de nucleotideos lado a lado na hélice do DNA. Como então a face do Universo é a mesma face do DNA?!

Ora, dias depois eu queria me suicidar pois entendí qual a dimensão da minha burrice. Pois quem iniciou a busca foi meu cérebro, um cérebro humano, o qual é composto de neurônios e neuronios tem como central diretora, o DNA. Isto quer dizer que quem estava dirigindo a pesquisa, quem estava de fato buscando, era um… DNA. E assim como o homem inventa seus deuses com figuras que são à sua imagem e semelhança, o DNA encontrou o que queria encontrar, o que sonhava antes encontrar: um Universo à sua imagem e semelhança. Peguei os quilômetros de papéis, paginas rabiscadas durante 20 anos com graficos, contas, fórmulas e modêlos, amassei tudo e foi para o lixo! Eu posso ser burro, ter todos os defeitos que muitos outros humanos tem, mas modéstia à parte, sempre fui muito simples, nunca soube o que é a vaidade, por isso não sou arrogante. Não vou repetir a teimosia tacanha de construir novas tecnologias e civilizações destinadas às cinzas.

Mas teria algum sentido inteligente, racional, divino, em fazer uma espécie viva mas ainda na sua infância intelectual, limitada a um pequeno e obscuro pontinho perdido na imensidão sideral, a construir civilizações erradas atrás de civilizações erradas, pagando o preço pelas cirurgias dolorosas fomentadas pela Natureza?! Criar essa espécie dentro de um Universo que parece ter mil faces, cada uma adequada para um tipo de gôsto de cada freguês? Portanto, são mil faces falsas. O Universo é relativo, ou seja, apresenta uma face unica e especifica para cada diferente observador que se situa num ponto fixo do tempo e do espaço.  A face final, verdadeira, só poderá ser vista e conhecida para quem se posicionar fora do Universo, e de lá olhar para trás. Claro! Já nos avisou o teorema de Gödel que é impossivel a quem está dentro de um sistema, conhecer a verdade do sistema.

Então Deus e seu Universo estão a jogar dados conosco, e o pior, dados viciados?! Porque?!

Teria sim, um sentido racional, uma explicação inteligente. Imagine alguem especial, como um anjo, filho de Deus, e dê-lhe um nome, por exemplo, Satanás. Êle seria bom e perfeito até revelar que pode cometer um ato defeituoso, possível porque seu pai o respeitou como ser livre e lhe dotou com o livre-arbitrio. Satanás entendeu que o reino de seu pai foi o melhor que seu pai conseguiu fazer, mas como êle não o tinha criado, que por isso era em algum grau minimo alguma coisa menor que seu pai, êle seria mais inteligente e capaz de construir um reino melhor onde sua felicidade e soberania seria ainda maior. Assim arrumou sua trouxa e disse aos seus pais que o viram partir com lagrimas rolando-lhes pela face, que iria viajar para conhecer terras estranhas e experimentar novas aventuras, e pôs-se a construir mundos. A cada mundo construído, vivia nêle por um tempo suficiente para aprender que ali era ainda menos feliz que era na casa de seu pai. Mas naquele dia que ele se afastou com sua trouxa a tiracolo, a mãe perguntou ao pai: “Porque você o deixa partir fazendo-o acreditar que acreditastes na mentira dêle, se sabes que êle está indo construir mundos atrás de mundos até descobrir que não existe nada mais perfeito que êste nosso, e retornará derrotado?”. O pai abraçou a mãe e susssurrou-lhe: “Mas êle nunca saberá que retornou. Ele construirá tantos mundos que se esquecerá dêste mundo, de nós, como um adulto esquece seus tempos de embrião. Um dia êle construirá um mundo exatamente igual a êste, mas depois sentirá que falta algo, que existe na solidão e isso não é bom. Criará todos os tipos de criaturas, mas nenhuma o satisfará. Então êle descobrirá que existe a alternativa de construir alguem quase como êle com quem pode coexistir e ser feliz: um pai e uma mãe. É o reverso do prazer que dá a um pai ter um filho. E êle fará um par exatamente como nós somos. E nos amará como um filho ama os pais. Ora, nós entraremos naqueles corpos, o mundo é o mesmo, a unica diferença é que ele será completamente feliz para sempre, porque ele acreditará que ele criou o mundo, que ele é Deus!”

Pensando nisso, sei que, apesar de não ser arrogante e essa fantasia de entendedor de universos não me pegar mais, me será inevitável aplicar a fórmula da Matriz/DNA, de construir a nova superior tecnologia, de construir a nova civilização… Sei tambem que daqui a duzentos ou quinhentos anos alguem surgirá com uma nova cosmologia muito mais atraente que a Matriz/DNA. Simplesmente é impossivel a mim deixar de avançar na direção da armadilha, de cair na armadilha, apesar de ter consciência de que se trata de uma armadilha. Eu, humano, continuarei a jogar dados com Deus, mesmo sabendo que os “dados” são viciados, porque esta é a minha sina, êste meu destino. Assinado: Satanás.

Em Tuscaloosa a Origem Do Universo Com Vórtices Pipocando no Espaço Foi Recapitulada Hoje

sexta-feira, abril 29th, 2011

De repente cêrca de 200 tornados emergiram do nada em vários pontos nos espaços das pradarias do Alabama, desaparecendo como surgiram, do nada, deixando um rastro de destruição.

Há 13,7 bilhões de anos atrás num espaço escuro preenchido pela dark matter vórtices quânticos pipocavam do nada, existiam por 17 bilionésimos de segundos e desapareciam, não sem antes se entrechocarem espalhando atabalhoadamente seus restos… Porque os genes que produzem exatamente êste tipo de evento, que se expressaram a 13 bilhões de anos atrás, resolveram se expressarem novamente aqui e agora? Na fórmula da Matriz/DNA os genes se tornam as sete funções sistêmicas universais, e quando uma delas se expressa mais que as outras, produzindo ruído e perturbações, isto é determinado pela conjuntura do sistema. Precisamos agora entender como o sub-sistema Terra está compôsto segundo a fórmula, assim poderemos identificar causas e prever melhor estas ocorrências. 

No princípio era o caos. Caos também é o que vemos agora como resultado dos rápidos tornados de vida breve que devastaram regiões e apagaram  Tuscaloosa do mapa. A História Natural se faz por ciclos cujo roteiro é um mesmo padrão que se repete, a mensagem final é a mesma, seja em meio a répteis gigantescos do Cambriano ou entre arranha-céus na Terra do Século XXI: desfazer o velho conservado para o obrigar a se refazer melhor. Os eventos também são multiplicações de um fractal-padrão, no caso, fractal do tempo.

Os vórtices quânticos vinham como fragmentos ou genes do sistema antes dêste Universo, e como as evidências hoje indicam, para galgar mais um grau evolucionário. A Natureza às vêzes é cega e passa por cima de quem está em seu caminho, no caso, nossos mais de duzentos irmãos humanos que pereceram nesta tragédia. A mensagem é clara: aprendam a construir suas moradias e cidades sabendo de antemão que existem tornados.    

Mas a inteligência humana é uma emergência única nesta História e ela não está aqui para permitir que a Natureza continue seu método de Evolução através de cirurgias dolorosas contra sêres humanos. Se por um lado a Natureza ainda é muito forte para nós, a engenharia das cidades e nossas habitações estão sob nosso domínio e por aqui vamos nós.

Claro está que o modêlo das nossas habitações e cidades estão errados, foram construídos sem um planejamento a nível de inteligência cósmica, aliás, se houve algum planejamento o foi pelas corporações capitalistas cujo fim era o lucro, e não o servir ao ser humano. Observo o estilo de vida hoje dos humanos nas cidades e acho isso tudo um absurdo! Porem, em vários pontos do planeta elevam-se estas espécies de inteligência cada qual propondo modêlos mais sofisticados, basta ver através de uma pesquisa na Internet. Por nosso lado, baseado nas sugestões da Matriz/DNA, desenhamos um modêlo de cidade na qual gostaríamos de viver. Pena que o desenho não é feito por quem sabe fazê-lo para computador e assim não o postei ainda. Muito resumidamente existiriam cidades para pouca população com a área urbana no formato do estádio do Maracanã, circundado pela área rural e das industrias. O “estádio” teria três níveis sendo que no nível do solo seriam as residências tôdas na forma de apartamentos triangulares e no espaço central seria os jardins, parques, clubes sociais, etc. No segundo nível as cooperativas com produtos de consumo mais as repartições de serviços publicos, enquanto o terceiro nível seria o metrô. Nada de carros na area urbana. De qualquer ponto que estiver basta subir num elevador até o terceiro, entrar no trem e descer na porta do elevador que desce no ponto que desejamos. Claro a descrição seria muito extensa para caber aqui.

Mas agora com estas tragédias de tsunamis e tornados percebo que faltou considera-los no meu planejamento. Como impedir que ataquem a cidade? Acho que nossa tecnologia (ou a mudança da tecnologia por uma baseada no sistema perfeito automatizado da fórmula da Matriz/DNA) poderá evitá-los… nada poderá resistir ao gênio e poder humanos. No entanto existem muitos amigos da Humanidade, cabeças sérias e pensantes, buscando as mudanças ideais, e a seguir cito apenas alguns dêles:  

Uma cidade do Canadá, Tamworth, indo contra tudo e contra todos,  criou sua própria moeda ! (veja mais em: http://economicsforeverybody.blogspot.com/

Um exemplar da unidade monetária de Tamworth

Não seria uma idéia para o debate? Eu penso que cada cidade devia ter apenas três bancos: o Banco do País (os acionistas é a total população), o Banco do Estado (acionistas são a população do Estado), e o Banco da Cidade (os donos são os cidadãos). Banco privado, instituições financeiras, nem pensar! Dinheiro não é matéria-prima como recurso natural, logo, dinheiro não pode dar lucro privado, não pode gerar dinheiro. A sociedade que isto permite é uma sociedade doentía.

No site http://web.mac.com/len15/CurrentSea/The_Current_Sea_Exchange.html

conhecemos a idéia inusitada de que uma crise economica pode ser uma benção. Êle aponta 20 razões como argumentos. E numa intuição muito feliz nos brinda com a imagem abaixo:

Aberrações da Humanidade no Falso Equilibrio Entre a Minoria Gorda e a Maioria Esquelética

 O resultado da Evolução sugere que o corpo humano foi feito para carregar a evolução da auto-consciência. Mas êste objetivo se depara com o obstáculo da tendência da matéria a se acomodar no equilibrio termodinâmico. Ora, existem casos em que a mente sucumbe aos atrativos da matéria, e assim pessoas ricas entorpecem sua evolução intelectual para se dedicar ao consumismo. O corpo cresce em massa e a mente definha. A constante busca da evolução mental consiste na busca de mais e mais conhecimentos sôbre os fenômenos do mundo natural – mesmo porque é entendendo a obra que se entende a mente do artista criador – e no trabalho prático para elevar a Humanidade como um tôdo, física e intelectualmente. Dificilmente tal pessoa iria engordar, pois seu pouco consumo seria dipendido na febril atividade. Mas muitas pessoas das áreas mais ricas nada fazem nêste sentido, sucumbem à gula e luxuria e ostrascismo, o sedentarismo, e engordam. O sistema cresce em quantidade, mas não em qualidade.

Porém em tôdo lugar a Natureza apresenta um equilibrio entre massa e energia. Se num prato da balança sobe os 10% da população exageradamente rica e gôrda, para equilibrar a balança a Natureza determina que no outro prato tenha que existir os 90% de pobres e esqueléticos. mas tambem a natureza criou o Principio da Solidariedade, aquêle que obrigou as particulas a se associarem e transcenderem para átomos, os átomos a se associarem para transcenderem a  astros, os astros a se associarem para transcenderem a galaxias, os macacos a se associarem nas cavernas formando familias para transcenderem a seres racionais. Portanto, a trnascendencia da espécie humana se dará quando o Princípio da Solidariedade se instalar e em cada prato da balança existirá exatamente 50% dos seus individuos, pois serão todos iguais. Um inteligente planejamento das moradias do futuro tem que considerar êstes detalhes.

No site: http://www.metanexus.net/ , vemos uma profusão de idéias e pessoas realmente amigas da Humanidade a planejar com responsabilidade:

          Na mesa a Humanidade é o paciente a ser cuidado

So site: http://www.tamera.org/index.php?id=1&L=2 , vemos que até em Portugal existem os amigos da Humanidade se movendo e buscando novos caminhos com projetos fabulosos, como por exemplo o SunPulse Electric e o SunPulse Water: bombeiam água e fornecem energia – 1,5 kW de saída eléctrica – dando assim uma resposta a questões essenciais sobre o fornecimento energético: disponibilizam energia de uma forma descentralizada, não esgotam recursos naturais e podem ser produzidas sob condições básicas fora das grandes indústrias. A seguir vemos no site: http://www.thevenusproject.com/ 

O Projeto Vênus com audaciosos modêlos para cidades futuristas e espetaculares mudanças sociais:

Enfim, êste tema deve fazer parte dos assuntos nas reuniões entre pessoas que são místicas como os que acreditam que são os eleitos, especiais, e que com êles nada acontece, até o dia que acontecer, pois a Natureza se move, está sob evolução, ou se revolta e se defende, e passa por cima de quem se acomodou em seus caminhos.
The Venus Project