Archive for the ‘História Natural Universal’ Category

Origens da Água na Terra: Novas Descobertas Sao mais Evidencias para a Teoria da Matrix/DNA

domingo, janeiro 29th, 2017

xxxx

 

Os caras estão mais perdidos que cego em tiroteio, e como nos, da Matrix/DNA, continuamos acertando todas nossas previsões, estaríamos rindo de segurar a barriga, porém, estamos furiosos por estarem prejudicando a evolução mental da humanidade.

Para entender-mos a nossa existência neste planeta precisamos entender a existência do planeta, seu lugar no contexto do Cosmos. Mas para este entendimento precisamos de informações, e informações sobre coisas tao distantes dos nossos limitados cinco sensores cerebrais, são difíceis, exigem muita investigação, cientifica.Enquanto não acha soluções para fenômenos e eventos naturais distantes da nossa percepção, os humanos inventam misticas, fantasias, pois a humanidade esta’ na sua infância coletiva a qual imita a infância imaginativa e magica individual, de toda criança. Assim surgem as invenções de deuses… e de gerações espontâneas, ao acaso, de fenômenos sólidos concretos, como é o nosso planeta.

Infelizmente esta infância mental inventa suas fantasias e elas dominam a educação escolar até nossas universidades modernas. Ali é ensinado que nosso planeta se formou quando uma nebulosa de gás e poeira formou o Sol e da sobra desse material surgiu a Terra… tudo muitíssimo simples, espontâneo, ao acaso. Por outro lado, nos, da Matrix/DNA tivemos que trabalhar dia e noite arduamente por 30 anos investigando as origens e formação deste planeta, e chegamos a uma teoria totalmente diferente e muito, muitíssimo complexa. Ora, o principal motivo nesta brutal diferença dos resultados finais, é que eles começaram seus cálculos a partir de outra teoria nas origens do Universo – o Big Bang – e continuando a calcular os passos evolucionários seguintes desta ” grande explosão”, chegaram a tal nebulosa de gaz e poeira e com ela tiveram que calcular como nela surgiria um planeta. Enquanto por nosso lado, primeiro observamos o planeta aqui e agora, tudo o que ele produziu, inclusive e principalmente a vida biológica, e juntando todas as forças e elementos da vida mais o que se sabe de fato concreto do Cosmos, descemos do futuro em relacao ao passado para chegar ao estado do mundo que produziu este planeta. Nos começamos do presente e não do passado remoto porque apenas sabemos com alguma certeza o que existe no presente. A incrível complexidade dos produtos deste planeta não poderia deixar ninguém, em sã consciência e racionalidade, acreditar que o mundo que o fez e o método com que o fez tenham sido de tanta simplicidade.

Bem,… a bom tempo, desde que se começou a fabricar instrumentos que funcionam como extensões dos nossos sentidos para perceber os invisíveis micro e macrocosmos, eles vem levando cacetadas atras de cacetadas, a cada dia que um Hubble da vida passeando nas fronteiras do nosso sistema manda uma imagem do Cosmos. As imagens não batem com seu modelo teórico, mas apesar de tantas cacetadas, ao invés de recalcularem o modelo e procurar outro, ficam remendando-o fazendo da teoria uma colcha de retalhos já impossível de sustentar-se. Enquanto isso, a nossa voz miúda que não alcança as universidades, continua anunciando como cada imagem esta batendo com nosso modelo. Ate quando imagens começarem a negar nosso modelo, mas ai não teremos problema nenhum em abandona-lo ou reforma-lo a luz das novas informações.

Um dos maiores problemas que se apresentou a teoria acadêmica trata da existência da água neste planeta. Se ele foi formada como sobra do Sol, no meio de uma nuvem de gaz e poeira, como surgiu esta imensa quantidade de água que é maior que o volume de todos os continentes juntos?! Apenas isso seria fato suficiente para desacreditar-mos de nosso modelo e partir para buscar onde erramos. Mas não. O ego, o presente status social, as privilegiadas condições sociais em que acomodaram suas vidas, jamais os permitira sequer pensar que teriam de chegar aos estudantes e mandarem esquecer tudo o que ensinaram, jogar os textos do curriculum escolar no lixo, e terem que reaprender tudo de novo, depois de terem atingido a meia-idade… Imagine se Platão chegasse um dia a seus discípulos e dissesse que descobriu que seus ensinamentos sobre geração espontânea da vida estava toda errada… Ele cairia no descredito imediatamente, estaria morto e hoje ninguém ouviria seu nome.

E quando nos debates pergunto a um especialista… ” E a água?” ele fica irritado e responde algo que poderia ser traduzido assim: ” Eu gosto, só como farofa, não suporto comer mingau. Então não venha botar água na minha farofa transformando-a em mingau que eu prefiro morrer do que comer mingau.” E se agarra a sua farofa protegendo-a com unhas e dentes. Mas… e a água?

O nosso modelo de formação da Terra não tem nenhum problema com a água, alias, obrigatoriamente ela tem que existir, segundo o modelo. Por que os nossos planetas não foram formados como sobra de estrelas – ao contrario, eles carregam o germe de uma estrela em seus núcleos. Não foi formada numa nebulosa de gaz e poeira apenas, havia muitos outros elementos e forças. E ele veio de longe, tao longe que atravessou nebulosas de poeira congelada, a qual se agregou a sua superficie, e quando caiu na orbita de uma estrela quente, o gelo simplesmente derreteu, formando os oceanos que quase cobrem toda a superficie. A água esta do nosso lado, como mais uma evidencia arrolada a favor do nosso modelo.

Mas,… se qualquer extraterrestre racional iria ficar horrorizado ao ouvir falar que gás e poeira ao redor de uma estrela quente gera água, os nossos acadêmicos, e gerações mais gerações de estudantes, engole a absurda proposta sem qualquer raciocínio. Não é de se surpreender, se estes mesmos acadêmicos e estudantes elegeram a pouco como best-seller um livro que chama-se ” O Tudo Veio do Nada”. Esta na moda, é a onda do momento, o que faz os que o pronunciam nas rodas de botequim como um intelectual respeitado. Porem, existem as exceções que ainda de alguma maneira conseguem manter um pouco de controle sobre suas propriedades mentais, e estes não engoliram tao fácil o absurdo. Sentiram-se incomodados, suspeitaram da “verdade cientifica”. Porem, como também estes estão com os seus neurônios compactamente configurados pela visão de mundo explosivo com seu Big Bang ao acaso, não puderam atinar com algo mais racional e remendaram a teoria com outro absurdo: a água no planeta veio de colisões com cometas que eram ricos em água… Meu Deus, tenha a santa paciência! E’ a onda do momento, quem repete isso é expert, a nata da intelectualidade mais moderna!

Acontece que,… se o cérebro humano é produto natural de matéria mole e de uma  biosfera que teve origens caóticas, portanto ainda apresentando muitos defeitos, este mesmo cérebro tentou se reproduzir tecnologicamente com matéria mais dura, na forma de computadores. Estes cérebros eletromecânicos – apesar de também serem milhões de anos-luz fora da realidade natural – não conseguem fazer tanta besteira como faz a matéria mole. E então nesta semana alguns tecnólogos produziram uma simulação computacional de como seria as origens do planeta, e, a água apareceu! La’ nos primeiros momentos da formação do planeta! Raios… mas então não existiu bombardeio pesado de cometas aguados!

Aconteceu o seguinte. Em 2014, pesquisadores japoneses testaram algumas reações químicas baseadas em hidrogênio liquido e quartzo, que é o mais comum e estável forma de sílica nesta parte do planeta, sob altas pressões e temperatura. Depois, uma equipe da University of Saskatchewan no Canada raciocinou que se estas reações ocorrem com sílica e ela esta no interior do planeta, no manto, então porque não fazer uma simulação computacional desta reação acontecendo justamente naquele lugar? Fizeram isso e descobriram surpresos que no manto a reação produz… água! Claro, é apenas simulação computacional, o mapa nunca é real como o território, mas as vezes a simulação pode se aproximar bastante do evento real.

Este material nestas temperaturas e pressão existe entre 40 a 400 quilômetros de profundidade. Então imediatamente perceberam que o nosso planeta não é apenas azul quando visto do espaço, mas é azul também de dentro para fora…

O resultado da simulação ganha mais força quando lembramos que estudos realizados nos últimos anos encontraram evidencias da existência de vários oceanos plenos de água comprimidos em rochas tao profundas quanto os 1000 quilômetros. E então o responsável pela equipe diz que “esta pesquisa sugere que a água do planeta veio de dentro,… apesar de que ninguém de nos sabe ainda exatamente como isso aconteceu”.

Bem, segundo sugere o nosso modelo de formação da Terra, o seu núcleo esférico era pequeno quando começou a crescer devido ser agregado por detritos e poeira congelada a mediada que atravessava a zona de eventos logo apos o vórtice nuclear e portanto, este gelo pode ter milhares de quilômetros de profundidade. Mas o gelo também estava na superfície quando o planeta se aproximou do Sol e seu calor começou a descongela-lo na forma de rochas e água, portanto, a água veio de dentro e de fora também.

Fica registrado o artigo ( link para o paper que originou este artigo, abaixo), como mais uma evidência a favor da Matrix/DNA Theory. E lembrando mais uma vez que não vamos entender nossa existência aqui senão entender-mos o planeta e a galaxia que nos fez dentro dela. Mas para isso a Humanidade precisa amadurecer para deixar de ter sua mente povoada de fantasias como as mentes de nossas crianças. Por isso gasto meu tempo com estes assuntos astronômicos, que não era meu proposito no inicio da minha investigação.

Apenas mais um adendo:

O artigo diz que: “Water formed in the mantle can reach the surface via multiple ways, for example, carried by magma in the form of volcanic activities.”

Sim, e chego até mesmo a suspeitar de algo estarrecedor. Essa água no interior do manto e tao próximo do núcleo efervescente, recebendo aquele imenso calor, pode estar se evaporando no inteiro do planeta e chegando na superfície, e dai para a atmosfera no estado de vapor e… não estaria ai a principal causa do famigerado efeito estufa?!

NEWScientist

27 January 2017

Planet Earth makes its own water from scratch deep in the mantle

https://www.newscientist.com/article/2119475-planet-earth-makes-its-own-water-from-scratch-deep-in-the-mantle

xxxx

paper:

http://Journal reference: Earth and Planetary Science Letters, DOI: 10.1016/j.epsl.2016.12.031

xxxx

paper dos pesquisadores japoneses:

Restricted access

Formation of SiH4 and H2O by the dissolution of quartz in H2 fluid under high pressure and temperature

http://ammin.geoscienceworld.org/content/99/7/1265

These results indicate that the chemical reaction between dissolved SiO2components and H2 fluid caused the formation of H2O and SiH4, which was contrastive to that observed in SiO2–H2O fluid. Results imply that a part of H2 is oxidized to form H2O when SiO2 components of mantle minerals dissolve in H2 fluid, even in an iron-free system.

xxxxx

meus comentarios publicados na midia:

https://www.reddit.com/r/science/comments/5qjvyv/planet_earth_makes_its_own_water_from_scratch/

Planet Earth makes its own water from scratch deep in the mantle from science

TheMatrixDNA  – 1/29/2017

Ok. The existence of water in this planet has been a puzzle only because the theory of planet formation is wrong. My astronomic model – The Matrix/DNA Theory – suggests a different process for planet’s formation and in this process, water was present at the formation as in the whole interstellar space, and still can come from within. And it does not need these elevated pressures and atmosphere

xxxx

Louis C. Morelli, New York, United States, 1/29/2017

Read more: http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-4165242/Earth-makes-water-deep-mantle.html#ixzz4X8sjUojw

Video Perturbador Conduz Humanos a uma Pausa para Pensar No que Ele Esta Fazendo de sua Vida

quinta-feira, julho 23rd, 2015

xxxxx

Tente assistir o vídeo clicando aqui e depois click em full screen e depois retorne aqui para falar-mos disso:

https://video-lga1-1.xx.fbcdn.net/hvideo-xaf1/v/t42.1790-2/10551216_810825958957060_452362591_n.mp4?efg=eyJybHIiOjY1OCwicmxhIjoyNTcwfQ%3D%3D&rl=658&vabr=366&oh=11f3598e8ea1836f7613033f1dcf007b&oe=55B146DD

Comentario que emerge da visão de mundo da Matrix/DNA:

Quando um conselheiro do Rei Louis XV lhe avisou que o comportamento da corte envolvida em festas orgíacas com banquetes intermináveis enquanto o povo lá fora com dificuldades econômicas estava se revoltando e tornando-se perigoso, o rei respondeu:

– ” Eu estou consciente que existe o risco do povo entrar no palácio e vai cortar os pescoços de todos que estão aqui, inclusive o meu e da minha família. Mas… o que podemos fazer… Nos caímos subjugados pelo vicio e isso não tem mais volta, sozinhos não conseguimos nos corrigir.”

Os cérebros de todos os animais e tambem dos humanos tem essa falha real, de se deixar cair e deixar se levar numa espiral decadente cujo final é o fundo mortal do poço. Depois que entrou no torvelinho, perde as forças que lhe conferiam vontade própria. E’ o caso dos humanos drogados, dos jovens e idosos que estão viciados em jogos de computador e vídeo game, dos viciados em comida e dos comedores de carne. Tambem é  cair no vicio se empregar num trabalho maquinal rotineiro e a noite nas horas de folga não procurar desesperadamente uma maneira de sair deste trabalho, acomodando-se ai as vezes até a aposentadoria.  Isto vem da Natureza que produziu o humano, é a natureza do humano.

E’ quase impossível nos imaginar-mos não comendo a carne de outros seres vivos. Por isso quando se diz a um carnívoro que isso tem que mudar ele da’ de ombros e responde que o mundo e’ assim, não vai mudar. – ” Eu… comendo só’ frutas, cereais, vegetais,… vou ficar doente, o corpo não vai aguentar, tenho que malhar no pesado, preciso de muita energia, que só existe na carne…”

Primeiro é preciso questionar se o mundo é assim mesmo, e a resposta é : não, nunca foi nos 13 bilhões de anos do Universo, esta sendo agora durante uns meros milhões de anos e no planeta Terra, e isso é  temporário porque vai acabar, logo o planeta não mais suportara seres vivos aqui. Isso é um passageiro e temporário aspecto do mundo que esta acontecendo aqui neste planeta-pontinho perdido na imensidão sideral. Portanto, aconteça ou não aconteça isto, o Universo não dará a minima para o que esta acontecendo aqui e agora, e isso sera apagado da memoria na noite dos tempos. Em outras palavras ainda isto é um temporário desvio do fluxo natural das coisas e certamente sera eliminado, corrigido, pois depois da vida animal na Terra, a natureza voltara ao seu normal cósmico roteiro.

O importante que sobra deste palavreado todo e’ saber que a natureza eliminara estas cenas do corpo dela, da historia dela, e isso implica que eliminara os agentes destas cenas. A NÃO SER QUE OS AGENTES SE AUTO-CORRIJAM, SE AUTO-CUREM ANTES DA NATUREZA FAZE-LO, COM OS AGENTES RETORNANDO A SEGUIREM EM SINCRONICIDADE COM AS LEIS DA NATUREZA.

Mas como vimos no episodio do rei, não temos em nos a força para ativar esta auto-cura. Por outro lado sabemos tambem que a natureza contem em si o principio da auto-cura. Genes se auto-corrigem, existe um mecanismo corretor nos erros de transcrição do DNA, organismos possuem um sistema de auto-cura denominado sistema de defesa imunológico, de células a organismos superiores existe o fenômeno de regenerar algumas partes do corpo perdidas, até os astros de um sistema são corrigidos se saírem fora de orbita normal, o que significa que ate sistemas astronômicos se auto-curam.

Se as duas forças – a positiva e a negativa – estão presentes na nossa natureza humana, e portanto devem ou deviam estarem presentes em potencial latente no cérebro humano, porque a negativa conseguiu a dominância e se impôs… é na resposta a esta questão que talvez levantemos do fundo do cérebro a força dormente dominada que por si só entraria em combate com a força dominante. Portanto o assunto é questão de vida ou morte, de tortura certa ou livramento da tortura, e por isso merece que nos sacrifiquemos neste raciocínio incomodo e exigente de sacrifício mental neste momento. O gordo do vídeo esta tendo a barriga marcada para ser cortada, e mesmo o simples fato de carregar aquela barriga, não se livra da tortura ainda em vida. As rápidas mudanças da natureza do planeta ameaçando nossa existência e jogando milhares na miséria é  outro tipo de consequente tortura. Os canceres, diabetes, e o sistema economico que nos empurra para trabalhos estúpidos, são outras formas dessa tortura causadas pelo aspecto negativo dessa força. Se não nos molesta a ideia de que podemos ser torturados e que resistiremos a dor da tortura, ao menos, sera mais difícil de continuar nessa negligencia quando nos lembramos que podemos presenciar a cena de nossos entes queridos, como os filhos, que serão torturados.

 

Tenos que buscar mentalmente na Natureza real as origens e significado existencial destas forças em seus dois aspectos opositores, e se encontrar-mos as explicações, estaremos injetando nas profundezas do nosso cérebro os estímulos que possam ressuscitar a parte dormente dela, e a partir dai, a auto-cura pode se tornar automática. Mesmo que não consigamos imaginar a nos mesmos sem comer carne, ou sem trabalhar neste sistema absurdo produtivo, e por isso, não desejamos que a força dominada ressuscite. Depois que ela executar sua tarefa, perceberemos que nunca precisamos de fato comer carne ou trabalhar no indesejado e podemos viver mais felizes sem estes vícios.

E’ preciso lembar que a dualidade dos opostos é uma condição insuperável para a existência dessa natureza que nos produziu. Essa dualidade foi manifestada já no primeiro momento da origem deste Universo, quando as partículas fundamentais, como quarks, leptons, bosons, ja surgiram divididas em positivas e negativas. Essa dualidade fluiu e permeou toda a historia da natureza universal e chegou a nos estando presente em todos os fenômenos naturais. Se existe o quente é porque existe o frio, se existe o macho tem que existir a fêmea, se existe o vicio é porque existe o seu não-vicio ou fluxo saudável natural, etc. E é preciso lembrar que as coisas se movem neste mundo como resultado do conflito ou acasalamento destes dois opositores, e enquanto perdura um conflito, uma parte  é dominante e outra dominada. Então aqui começa a explicação que estamos procurando: nossos cérebros, e dos outros animais na Terra,  estão sendo o palco ou os alimentadores da fase de conflito no aspecto sintonia ou não-sintonia com o ritmo natural. Deste conflito emerge o aspecto negativo em relação a nos, de uma força. Mas segundo as regras naturais, este conflito não pode ser eterno, então de alguma maneira a forca positiva terá que se levantar, se impor na sua metade do cérebro, e continuar a batalha tornando-se a dominante, ou ao se equiparar com a opositora, ambas concordarem no acasalamento. De todo acasalamento sempre resulta um filho, uma terceira alternativa, que sempre supera em evolução o estagio de seus pais, que sempre significa a transformação da forma onde ocorreu o conflito numa forma superior transcendente. Lembre-se que acima do negativo e do positivo esta o equilíbrio, acima do bem e do mal, esta a sabedoria, ou seja, a forma transcendida.

Então, se agora urge-nos levantar o aspecto dormente desta força em nossos cérebros, depois que o conseguir-mos a tarefa não estará terminada. Teremos que segurar o avanço da força positiva ao chegar no equilíbrio, e impedir que ela se torne a dominante. Ninguem mais comendo carne e ninguem mais aceitando trabalho sacrificante e estupidificante como nas fabricas do vídeo significaria vitoria e dominação do aspecto positivo da força, que é positiva em relação a nos aqui e agora mas não significa que é a eleita pela natureza. O domínio da outra meia face da mesma força certamente tambem nos traria outros tipos de vícios e problemas, os quais nem vou agora tentar identificar. Mas isto é para depois, por ora temos que tentar o primeiro passo, que é  conduzir nosso cérebro inconscientemente a ressuscitar ele mesmo a força potencial que esta dormente dentro dele. E isto se faz se ativar-mos o local da memoria no cérebro onde esta registrada esta força dormente, o principio da auto-cura.

Na historia da natureza universal de 13,7 bilhões de anos devem ter ocorridas muitas batalhas entre estes dois aspectos desta força, com muitas fases de dominância de uma, outras de dominância da outra, e outras fases de acasalamento, quando os sistemas naturais se transcenderam em forma, como por exemplo, os sistemas atômicos leves das nuvens de gás primordial se transformaram em sistemas astronômicos sólidos. Nos temos que identificar nesta historia agora qual foi o momento em que começou a dominância do aspecto negativo, pois a relembrança deste momento é que tocara na parte certa da memoria cerebral estimulando-a ao que queremos ela faça.

Sabemos que essa carnificina e este estado de sistema social dividido entre presas e predadores não começou com os seres humanos, mas vem de longo tempo na historia dos animais. Mesmo que o cérebro humano tenha realizado um salto evolutivo e iniciado a desenvolver uma nova forma transcendental do sistema natural universal a que chamamos de auto-consciência, não foi suficiente para eliminar esta rançosa herança psicológica que veio do nosso passado animal. Isto é compreensível porque o aspecto de predador e presa foi um mal necessário para a sobrevivência do homo sapiens nos seus primórdios, e que o aspecto predador voltando-se contra a própria especie, ao sofisticar e mudar o auto-canibalismo procurou métodos mais sutis para continuar este canibalismo na forma de dominação cultural. Então os humanos de hoje nascem já doutrinados por essa cultura que foi trabalhada por predadores em 15.000 anos, ela interpretou os fenômenos e eventos naturais e impôs esta interpretação aos humanos mais fracos, mas ao mesmo tempo os predadores tambem passaram a acreditar fielmente na mentira que eles próprio criaram. Então a causa de hoje o aspecto negativo dessa força estar no domínio é a visão de mundo do homem moderno produzida pela cultura dominante. Por aqui já percebemos que o antidoto para a dominância do aspecto negativo seria mudar esta visão do mundo, corrigindo-a, re-interpretando cada fenômeno e evento natural com uma nova explicação. Como tento fazer com a visão do mundo pela Matrix/DNA Theory.

Porem, ainda suspeito que este antidoto apenas surtiria o mesmo efeito dos atuais coquetéis receitados nos casos de AIDS, os quais remediam, mas não extirpam a AIDS. Assim este antidoto continua a permitir a causa fundamental, a expressão forte do aspecto negativo da força. Limpar a cultura e seu registro na memoria do cérebro não é um ato que mexa na configuração anatômica do DNA nesta memoria, pois apenas se espraia no aspecto psicológico que é um produto evasivo do cérebro. Temos então que descer mais fundo na Historia Natural, perguntar onde e como e porque o aspecto negativo conseguiu a dominância no reino animal.

Quando vejo um vídeo do aspecto microscópico de uma célula em movimento, de sua interação com vírus  e outras substancias, e quando vejo tais videos de reações químicas entre as moléculas que precederam células e vírus, tenho a impressão que este aspecto negativo da força não se originou tambem nos animais, e nem mesmo nas primeiras manifestações da vida no planeta.

Então é quando levanto os olhos para lembrar o ancestral sistema astronomico, e ali, guiado pela cosmovisão e modelos da Matrix/DNA, chego ao momento em que nitidamente esta força se assenta no poder. Foi quando pela primeira vez no Universo o sistema universal que vinha evoluindo dese o Big Bang porque sempre  adotou a forma de sistema aberto ao relacionamento com o mundo exterior, de repente se tornou um forma de sistema fechado tentando interromper sua própria evolução. Foi quando conseguiu um ovo estado de equilíbrio interno termo-dinâmico entre  dualidade dos opostos e segurou esta forma de equilíbrio sem dar o passo imediato seguinte que seria sua transformação e transcendência para uma nova forma superior. Foi o momento em que se formou, se completou o primeiro building block dos sistemas galácticos, ou seja, de galaxias como esta que criou dentro de si a vida que somos hoje.

Esta fase da Historia Natural Universal deve estar registrada no DNA no centro da memoria cerebral. Se estivermos acertado com o nosso raciocínio a realidade desta história, descobrimos o elemento que pode acordar, despertar, essa parte da memoria, e dai para a frente tudo acontecera normalmente com o retorno do principio da auto-cura. Sem o perceber-mos e sem entender o porque, de forma inconsciente mesmo, começaremos a rejeitar a carne, a sentir náuseas na frente dela, e aos poucos vamos substituindo-a, por frutas, vegetais. Sem saber-mos o porque os jovens começarão a evitarem a assumir os compromissos que depois os conduzem inexoravelmente a escravidão voluntaria nestes trabalhos estupidificantes. Compromissos tao arraigados e considerados sagrados baluartes da nossa sociedade, como é a instituição do casamento, serão cada vez mais evitados pelos que não possuem patrimônio e renda necessário para sustentar uma família. Conflitos com os predadores  e sua cultura surgirão.

Se alguém ler este texto, ficara entre os extremos de não ter concordado com nada ou concordado com tudo, mas acho que não aconteceria nenhum destes dois extremos. O sensato seria discutir-mos os pontos de desacordo e realçar-mos os pontos de acordo. Por enquanto – enquanto nenhum novo fato real comprovado ou argumento logico que eu sinta ser mais logico que meus argumentos – minha atuação sera justamente esta: tentar divulgar o máximo possível ao maior numero de pessoas a ideia da formula da Matrix/DNA como sistema fechado, como extrema expressão do egoismo, que herdamos na forma do nosso “selfish gene”. Na minha ” zé-ninguem e semi-macaquica opinião, esta estrategia deve funcionar melhor do que ficar criticando os outros por comerem carne e aceitarem tais tipos de trabalho, enquanto eu mesmo continuo comendo carne e as vezes sendo obrigado a aceitar tais tipos de trabalho. Com a diferença que a cada dia mais, quando estou na frente dos balcões do self-service do restaurante, perante dezenas de travessas oferecendo carnes e vegetais, cada vez mais na hora me lembro desta visão e cada vez estou pondo menas carne no prato. E cada vez mais quando minha poupança no banco atinge os limites perigosos, eu resisto mais um pouquinho a aceitar tais trabalhos. Esta funcionando comigo, sei que este é um processo lento, mas isto sugere que pode funcionar com outros humanos tambem. Posso estar todo errado, sei la, ou talvez não… mas estou entrando neste vicio de maneira que continuarei a agir assim porque não mais posso resistir a ele. E não quero resistir porque sinto que este novo vicio é o vicio antidoto do vicio que sei que precisaria ser combatido em mim… e isso é bom.

Se um leitor concordar comigo deve examinar com mais carinho a nova visão do mundo que eu trouxe da selva, os seus modelos teóricos, e se for convencido sem fanatismos, tente ajudar divulgando esta visão, pois esta pratica pode leva-lo, inconscientemente, a fazer o mesmo que estou fazendo perante aquelas tentações.

Sei que toda vez que um aspecto de uma força se torna dominante e a medida que essa dominância caminha para os extremos, começam a acontecer as aberrações. Mas mesmo assim tenho dificuldades em aceitar que um ser racional se submeta a tais aberrações. Então, uma coisa que acho irracional é o fato de sermos feitos de carne e mesmo assim sermos loucos para comer carne. Vai gostar de si mesmo, vai ser narcisista assim nos infernos… Gostar-se tanto a ponto de simular estar comendo a si mesmo…

Comunicando-se com deuses, demonios e alienigenas: Veja como estao nossas investigacoes. O filme the Judith Winstead

sexta-feira, junho 19th, 2015

xxxx

The Atticus Institute

Num filme-documentario que me parece falso sobre uma paranormal que cai nas maos do governo que a tortura tentando usa-la como arma mortal contra os inimigos, levanta a importante questao: ” Se existir Deus, demonios, ou inteligencias alienigenas, como sera’ a logica do pensamento deles, quanto sera a diferenca das nossas logicas, emocoes e sentimentos, e se haveria possibilidade de comunicacao inteligente entre nos e eles. O filme vale a pena assistir, chama-se:

O Misterioso Caso de Judith Winstead

Esta dublado em portugues  e pode ser assistido gratuitamente no link:

http://www.filmesonlinegratis.net/assistir-o-misterioso-caso-de-judith-winstead-dublado-online.html

Mas como acontece com a maioria dos seres humanos, eu, dentro da Matrix/DNA Theory, tenho buscado entender questos existenciais profundas como esta e tenho feito consideraveis avancos neste estudo, como mostra o comentario que postei num artigo em outra revista-website sobre o mesmo filme e o que ele nos sugere desta logica e comunicacao entre mentes formadas em mundos tao diferentes.

O comentario copiado abaixo esta no link:

http://www.technologytell.com/entertainment/58030/blu-ray-review-atticus-institute/ 

 

  • Avatar

    Nobody from the Institute and the government understood even a little bit about the demon’s logics. This is the issue that can teach us something, despite that the movie is fake. A baby alone at a house being eaten by a snake ( as happened in Asia) demonstrate to us that there is no God watching us, or if so, God is not human, nobody would be able to understand his logics, if are there any gods. It suggests that if there are any other intelligent beings than humans, they must have their “minds” hard-wired in a very different complete way.
    Another thing that we must remember from the movie, is that was not possible a functional communication between humans and the demon in Judith. Neither the scientists understood any word from the demon, and it seems that the demon didn’t understand any word from humans ( the movie is fake, remember it, and those talking was between Judith and the researchers). Despite the fact that we does not believe in demons, this issue explains why the believers’ “God” never does what is asked, even when the claim is made collectively, as it happens in natural tragedies. It means that – if there is a God and if he can heard us -, he can not understand our logics.
    At Matrix/DNA Theory’s researches, we are asking how the universal natural formula that organizes spatial inert matter into functional systems emerged in this Universe. Because this formula is the unique real fact in this Universe that suggests a possible action of something existing beyond our universal nature, despite that it does not say if this action was intelligent as we understand it, or don’t. Since that any natural system can transmit this formula to the surrounding space without using intelligence, merely obeying the natural laws, we are supposing that this formula was not created by something applying intelligence, like a mother giraffe produces a complex giraffe baby without applying intelligence. The universal Matrix/DNA formula does it.
    This Universe is not a magician, so, it can not create new information from nothing. Everything that we know inside this Universe has been located as product from that formula, which is described at my website. It seems that all information applied by this Universe, even when building the most natural complex systems, were here at the moment of the Big Bang. So, in its 13,7 billion years, nothing came from outside the dimension of our perceived universal nature.
    But… then, there is this thing that we call “human consciousness”. There are Math’s theorems pointing out that no matter – as we know it – can do the jump for suddenly having consciousness about its own existence. So, if consciousness is here, it is a later emergent property of complex systems, and the universe could not creating the information for it, where these information for consciousness came from?
    A human shows signals of consciousness at its 7 or 8 months, as embryo yet. But we know that was not the embryo that invented consciousness, despite that for the whole 6 prior months consciousness was not showed as existing inside the womb. We know that every baby does not re-invents consciousness because it was already existing in this world, inside its parents. It means that in the whole prior time of 6 months, consciousness was existing as a link between the parents and the embryo and it was inside the womb, but, not being expressed.
    Now, we are watching consciousness emerging in this region of the universe when it is 13,7 billion years old. Applying to the Universe what we learned about wombs and humans, the universe is a womb containing the evolution of a unique natural system and consciousness came from something existing outside the womb, something that produced the universal womb.
    But, then, our consciousness is still an embryo of the consciousness that exists outside our immediate reality. We know that the human embryo and its parents can not have a communication, at least, not an intelligent one, where the parents could understand the baby’s logics and vice-versa. Maybe this is the explanation why we, as adult and intelligent humans, can not communicate and understand the logics of any possible superior and older alien “mind” – and vice-versa – even that this mind could be our parents and creators.
    Today and here, the modern evolutionary shape of the Matrix/DNA formula is this new shape of this natural universal system called ” consciousness” , under the primary stage of formation. We have perceived that the Matrix formula is also under evolution, and there is feed-back and the formula and the creatures, like the evolutionary feed-back between hardware and software. The first shape of this formula, at the universe’s origins, was a simple light wave – as the design of a electromagnetic spectrum by Matrix/DNA showed at my website. Since that the human mind seems a luminiferous cloud emerging from neuronal synapses, it means that the initial shape as light is meeting its final shape, also, as light. Like the embryos final shape is going to meet the shape of the human species, its parents. Then, the synthesis of this Universal natural History will be: ” From the Big Bang to the Big Birth”.
    What we are learning about the laws and logics of nature, is what we learn when watching the 9 months of any human embryogenesis. The logics that we perceive in embryogenesis is not the logics we see in the humans minds. So, our real actual knowledge does not permit us to understand any kind of alien minds. But… we will.
    So, congratulations to the producers of this movie, because they have touch with intelligence an issue that reinforces the possible solution we have found for this issue.

A Ciencia do Cerebro Busca as Origens da Compaixao e Empatia nos Humanos… e Entra em Conflito com a Matrix/DNA

segunda-feira, maio 25th, 2015

xxxx

Seres humanos de uma parte do globo mostram o comportamento de separarem alguns de seus pertences e envia-los a pessoas no outro lado do globo que sofreram algum desastre. A isso se d’a o nome de ‘ compaixao” . Agora cientistas estao empenhados em buscar como este fenomeno da compaixao surgiu nste mundo e justo – Segundo eles – nos seres humanos. Interessante artigo com video explicativo foi motivo para eu postar um comentario no artigo, porque a cosmovisao da Matrix/DNA tem uma surpreendente sugestao sobre como esta propriedade apareceu aqui. Abaixo vai o link para o artigo e video e a seguir uma copia do meu comentario. Tambem inseri no final uma copia da fala no video paa aquels que tem dificuldade em ouvir o ingles ( espero ter tempo para retornar aqui e traduzir tudo).

Na selva amazonica observando que compaixao e empatia ja existia de uma forma muito simplista em animais e buscando mais explicacoes na formula da Matrix/DNA fui descobrindo que as raizes destas propriedades se estendem para alem dos animais, localizando-as em sistemas nao vivos como esta galaxia que nos criou e fui descendo ainda mais no tempo ate chegar a conclusao que ela veio mesmo do antes das origens deste Universo, carregadas por ondas de luz as quais por coincidencia sao as mesmas substancias que agora estao formando nossas mentes… ou seja: as propriedades da compaixao e empatia ficaram dormindo na materia durante sua evolucao, assim como a autoconsciencia de uma nova crianca ficou dormindo na morula, na blastula, no feto e so veio a se expressar de fato na crianca, porque esta era a copia final da especie humana que a gerou e a qual ja continha em si a autoconsciencia. Desta forma, a mente humana que esta se formando com a substancia luminosa de nuvens que resultam das sinapses dos pensamentos comeca a ser a copia completa da luz que a comecou antes mesmo do Big Bang, e apenas agora comeca a expressar estas propriedades da empatia e compaixao, significando que aquela luz original ja possuia estas propriedades. Arre!…

The Science of Compassion: Kindness Is a Fundamental Human Trait

http://bigthink.com/videos/science-of-compassion

Avatar

– May, 25, 2015

Which were the primordial roots of empathy and compassion, when life was not existing yet? Matrix/DNA theoretical models from those past times had located those roots, included at stupid astronomic systems. And there is no full knowledge about something if we does not know its causes, origins, evolutionary history and universal meanings. Dr. Thupten Jinpa need to know what Matrix/DNA has to say here, looking to the image below. Any natural system ( be it the human brain, atoms or galaxies) is built and based on that universal natural formula for systems and observing it we can discover the systems’ properties, like empathy and compassion. Before life’s origins, the universal system reached an evolutionary top as perfect closed system in the shape of ” building blocks of primordial galaxies”. At that system all of its seven parts worked synchronized for keeping the system’s self-defense and functioning. So, there was altruism from each part in relation to the another six parts, besides the fact that there were no neuronal network neither consciousness about this property, like  working liver is “altruistic” in relation to the organs to whom it sends clean blood.

So, the seeds, the physical forces and elements that later were used by humans brains for producing these stranger and abstract properties were installed at our ancestral non-living natural systems, like atoms and galaxies. But,.. how these mechanistic altruisms evolved to empathy and compassion when this universal system reached the more complex shape as human brains? The answer can not be demonstrated yet, but we can suppose it by logics. We have identified all existing living properties of a chimpanzee body in its mechanistic shape at a building block of astronomical system through the formula in the image below. We can see there the digestive apparatus, the blood circuit, till the reproductive sexual system, in mechanic fashion. That’s why the body of chimpanzees are the most perfect biological system reproduction of the system that created and are had driven biological evolution through its also terrestrial created environment. There is a unique property in human bodies that we never located at our creator astronomical system: consciousness and its derivative, intelligence. It means that this new property came from some natural system superior in complexity and existing beyond this galaxy, it is coming from the Universe… or beyond it. And this unknown system is using those physical structures like the altruism that emerges from closed and stupid system for installing its specific more complex properties, like compassion and empathy, now in a conscious way.

Closed systems – like this astronomic Milk Way that created biological systems- are extremely selfish. They does not interacts with any other thing in this Universe. From this our ancestor we inherited the selfish gene and our tendency to be predators in our own species, family. The very true fact is that the altruism of every systemic part means, in reality, leaIty to a closed selfish system, which means that that altruism is in fact, selfishness.  I have not identified any process that could drive the mechanistic altruism/selfishness for to give the evolutionary jump into conscious empathy, that is why I am supposing that information from a superior conscious system is in the air and being absorbed by humans brains.

Thumbnail

The Matrix/DNA Formula as Closed System

Transcricao do video:

Thupten Jinpa: When we talk about the science of compassion, it’s also tied down with science of empathy. Empathy is compassion, altruism, kindness. They are all very interrelated and much of the current scientific studies really fall into two main categories. One is the study of altruistic behavior, particularly in animals and very young children. And the thinking is that if we can see altruistic behavior in animals and very, very young children, that it must have very deep biological roots. So that’s the kind of logic behind why they are focusing more on animal studies and children. The other important area that overlaps the science of compassion is the study of empathy. And again here, a lot of the work has been done on nonhuman primate studies and there is an American professor at Emory by the name of Frans de Waal and he was one of the pioneers. Many people might have seen the video of apes, you know; there were two juvenile apes fighting and one of them loses and another ape who’s not a blood relation comes over and hugs him and consoles him. So it clearly is an indication that empathy can be found in nonhuman primates as well.

And then there are some interesting studies coming from the studies of meditators who meditate many hours on compassion and then looking at their brain. You can actually see the brain’s expression in action. So this is called functioning in an MRI, which has the ability to look at a brain in action as it were. At least the claim is that the meditators are, unlike novices like us, have some ability to consciously direct their attention and thoughts so in the scanner, the brain-imaging scanner, you can ask the meditator: Can you do this? Can you do that? Can you just stay on the level of empathy and feel the pain? Now can you move onto compassion, wishing the other person to be free of suffering or wanting to do something about it. And try to tease out what brain signature, brain regions get activated when you are just in empathy feeling and when you are moving onto compassion when you are wishing to see the relief. In this way, the whole mapping of the brain regions that are involved in something like compassion is beginning to be done.

 

O Universo Planejado Para Gerar Sistemas Biológicos e Gerar Úteros Planejados Para Gerar Sistemas Auto-Conscientes – Veja Vídeo

quinta-feira, março 26th, 2015

As “Wheels Within Wheels”, de Michael Denton derivam da consciência cósmica na forma de bolhas dentro de bolhas

xxxx

ATP Sintase - How it Came From LUCA

Como o motor celular da Síntese de ATP veio do motor central rotatório no centro da galaxia: ATP Sintase – How it Came From LUCA – Teoria da Matrix/DNA

Ao ter conhecimento do incrível numero de fascinantes detalhes arrolados neste vídeo e que vieram compondo a evolução desde as origens deste Universo, não há como, racionalmente apostar na teoria de que antes das origens do Universo havia um plano, um programa, ou seja lá o que for, que determinava exatamente este tipo de evolução que ocorreu nestes 13,7 bilhões de anos, a produzir sistemas vivos e auto-conscientes, tenha ou não desejado esse resultado aquilo ou aquele que continha o programa.

Mas isto não é novidade para nós, pois vemos aqui esta mesma história se repetir todos os  dias quando nasce um ser humano. Havia a barriga de uma mulher que foi feita pelo programa genético de seres que existiam antes da mulher existir. Esta barriga foi crescendo, se transformando, evoluindo no sentido de tornar-se cada vez mais complexa e tornou-se a arquitetura exatamente definida em todos os seus mínimos detalhes para receber, hospedar e nutrir um  sistema natural auto-consciente, até que ele esteja pronto para existir fora dela.

Então porque ficamos tão admirados com o mesmo processo que – somente agora estamos descobrindo – ocorreu com o Universo como um todo? O processo está aqui perante nossos olhos, cientificamente comprovado, que é possível ocorrer neste mundo material. Mas o que não  consigo entender é que existem pessoas – e por incrível que  pareça “existiram bilhões de pessoas que já morreram e hoje existem 8 bilhões de pessoas” que não  conseguiram ainda fazer a operação racional mais simples deste mundo. Esta operação é a seguinte:

Se vemos o inicio,  meio e fim de uma história que ocorreu no espaço e tempo em que existimos, e ao mesmo tempo não vemos o inicio nem o fim de  uma outra história ocorrendo em tempo e espaço maior do que podemos ver, mas  de cuja história vemos perfeita e nitidamente o meio, e constatamos que é exatamente o mesmo meio da história que conhecemos aqui e agora, não  existe outra alternativa mais racional que construir uma teoria cientifica em que o inicio e o fim que não vemos da história na dimensão maior sejam exatamente iguais ao inicio e fim conhecido na nossa dimensão.

Não tem como… não existe possibilidade estritamente racional para qualquer ser pensante neste mundo construir teorias com outras alternativas. Se o fizer,  certamente, inevitavelmente, essa pessoa deixa de ser naturalmente racional porque terá de apelar para invenções do imaginário que só existem no seu mundo de sua imaginação. Os seres humanos primitivos que produziram as teorias mais próximas do naturalismo, como os asiáticos produtores das filosofias orientais, tambem se desviaram do óbvio e apelaram às criações da imaginação mas por um motivo perfeitamente compreensível: eles não tinham o conhecimento do que  ocorre na barriga da mulher que os gerou e  nem o conhecimento do  Universo que  temos hoje. Mas depois  deles e até  os  dias de hoje a razão humana se desviou de suas raízes naturais  e degringolou pelos reinos  das fantasias de uma forma irracional. Hoje a humanidade está composta por uma grande maioria que acredita piamente que na barriga universal apareceu um ser sobrenatural com uma varinha magica fazendo o acabamento na barriga para instalar bebês já prontos feitos tambem por mágica…!!! Mas de onde tiraram essa idéia absurda! Isto nunca foi visto por nenhum humano  e nenhum alienígena comprovadamente está vindo aqui e dizendo a cada um destes humanos que ele teria visto o tal ser mágico. É sabido que homens possuem imaginações capazes de comporem longas fábulas imaginarias. Temos muitas delas, como as varias lendas gregas com heróis que tinham superpoderes, as lendas modernas de super-homens com iguais superpoderes,  o mais moderno mundo imaginário de Harry Potter… mas daí a gente ser obrigado a ver que existem pessoas que acreditam que estas construções imaginarias ocorreram ou ainda ocorrem… é ser obrigado a tristemente constatar que a razão humana se desvia da  sua raiz natural e sai a flutuar no espaço sem suporte concreto de apoio. Se isto continuar,daqui  há mil anos alguem vai desenterrar um livro  de ‘Harry Potter e vai erguer altares aos personagens crendo  que aquilo foi e é o mundo real.

Mas alem dos primitivos e desta moderna maioria desviada, existe o resto, uma minoria que está  crescendo a cada dia porque os  bancos escolares os estão assim produzindo, que está indo no  caminho da outra face da moeda das ilusões imaginarias. Alguem que apesar de ver perfeitamente todos os dias novos indivíduos nascendo de barrigas e ter um razoável conhecimento do meio da história deste Universo, tambem irracionalmente está construindo e fortalecendo a teoria de que os humanos, a vida, foi um cisco ao acaso que se formou e tornou-se um  cisco complexo dentro desta barriga universal…

Novamente…à p… que pariu, parem este mundo louco que  eu quero descer…  Isto não tem cabimento! É tão ou mais irracional do que a teoria absurda da maioria.  E vão mais longe: ao invés de transporem o conhecido daqui que atuou nas origens da barriga da sua mãe, naturalmente, para o desconhecido evento natural antes das origens da barriga universal; e de transporem o conhecido final da história natural aqui, para o desconhecido final da mesma história que tem o mesmo meio, porem numa dimensão natural maior, criaram imaginariamente um  NADA magico que ao invés de usar uma varinha usa vibrações magicas que teria criado tudo, para preencherem aquele vazio desconhecido antes da origem da barriga universal, e depois imaginam uma infinidade de barrigas universais existindo alem desta para preencherem o vácuo desconhecido no final desta história… Mas onde viram e tocaram este tal de Nada vibrante e outras barrigas universais construídas de maneira diferente da nossa porque esta  aqui produziu o cisco por acaso que não pode acontecer nas outras barrigas porque então seria a regra, e não um acaso..? Certamente não viram isto no inicio e no fim das barrigas aqui geradoras da vida.  Podem até ver algo indicativo disso e termina-lo com a lógica inventada por humanos chamada de Matemática, mas somente estes indícios aparecem em ambientes artificiais. Ora… acreditar que o Universo é um produto  artificial e não  natural… é perder o controle das faculdades mentais.

Então resta na Humanidade o incrível e absurdo fato de que apenas um humano – dentre os bilhões que morreram e os  8 bilhões que estão ainda vivos hoje – que elaborou a sua teoria de maneira que foi o único a escrever até hoje: neste Universo está ocorrendo meramente uma história natural de reprodução genética. E a partir dessa máxima, construiu uma teoria da história do todo transpondo para ela os mesmos roteiros do inicio e do fim vistos aqui para completarem o meio visto daquela história. Isto novamente é um absurdo: o que devia ser a regra geral consiste numa exceção unica, absoluta!

Bem, o vídeo apresentado aqui foi  elaborado por alguem que realmente, honestamente, e com muitos lampejos de racionalidade natural, coletou as estonteantes jóias de detalhes que nos levam a teoria racional de que este Universo tem funcionado como uma grande barriga à imagem e semelhança das barrigas de nossas mães aqui na Terra. Mas ao mesmo tempo que o  autor revela sua genialidade natural, de repente se desvia de foco e nega a barriga de sua mãe para adornar o Universo com fantasias de amigos fantasmas imaginários com quem conversa no escuro de suas noites, tal como qualquer criança no alvorecer da razão o faz.  Qual o motivo da vergonha da barriga de sua mãe? Para nega-la dessa forma? Não é suficiente ao estuda-la e à sua história de formação e desenvolvimento a extraordinária engenharia ali visível para ver que o Universo há fora tambem foi formado e desenvolvido pela mesma extraordinária engenharia? E o que dizer do incrível programa que vem na forma de espermatozoides e óvulos na barriga da mamãe girafa quando ela produz uma nova girafinha sem aplicar qualquer recurso de inteligencia?! Qual o problema em entender que este programa denominado DNA atuante aqui é a face terrestre do programa que tem atuado nesta barriga  universal denominado “Matrix/DNA”?

O autor deste vídeo denominou-o “Rodas dentro de rodas”, evidenciando que o que vemos aqui na média dimensão é igual ao que se descobre existir nas macro e micros dimensões. Mas rodas não existem para gerarem vida, e barrigas sim. Então porque não usou o nome de “Barrigas dentro de Barrigas”? Porque ele tem vergonha de barrigas e/ou acha que o fenômeno natural é muito simples para alcançar e fornecer cores à sua inteligencia. Falar em rodas pressupõe um agente inteligente como construtor, é mais atrativo para expor sua vaidade pessoal como  ser inteligente. Porem eu revi a história em que a barriga da minha tataravó produziu a barriga da minha avó  que produziu a barriga da minha mãe que me produziu… e nunca vi nem minha tataravó, nem minha avó, aplicando suas inteligencias para produzirem barrigas… Apenas vi Natureza e por isso alem do Universo minha razão natural sugere existir um continuum de Natureza, nenhuma fantasia a mais…. tais como oceanos infinitos de ondas de nadas vibrantes…

Todo individuo humano na sua forma de criança por nada entender da avalancha de objetos e de movimentos que se apresentam a seus olhos recém-abertos cria  fantasias de amigos imaginários fantasmas com quem conversar e trata todos os objetos como brinquedos, e assim é compreensível que a Humanidade como um todo na sua infância também assim tenha se comportado. Porem, estamos no ano 2.000, depois de quinze mil anos de cultura e conhecimento acumulados, já está na hora dessa Humanidade se tornar adulta, de entender a verdadeira razão da existência dos  fenômenos naturais e as causas produtoras destas existências. Não existe capacidade infantil imaginaria humana capaz de criar um mundo fantasiosos que supere em beleza e alegria o verdadeiro mundo real e natural, como estou descobrindo mais a cada dia.

Este vídeo tem um documento em PDF do  mesmo autor, o qual copio  abaixo para ir traduzindo-o quando o tempo permitir.  O árduo trabalho da tradução é um dos principais métodos de estudo autodidata que tenho empregado desde minha infancia para melhor entender, raciocinar e memorizar conteúdos cientificos/filosóficos não corriqueiros na nossa vida normal. Alem do que é um bom exercício para melhor se aprender outros idiomas.

Privileged Species

https://www.youtube.com/watch?v=VoI2ms5UHWg

Artigo relacionado: 

Wheels Within Wheels: Michael Denton on the “Coincidences” that Make Us Possible

http://www.evolutionnews.org/2015/03/wheels_within_w094691.html  

The Place of Life and Man in Nature: Defending the Anthropocentric Thesis – PDF

http://bio-complexity.org/ojs/index.php/main/article/view/BIO-C.2013.1/BIO-C.2013.1

Michael J. Denton, Aditya Jyot Eye Hospital, Mumbai, INDIA 2 Discovery Institute, Seattle, Washington, USA

Abstract

Here I review the claim that the order of nature is uniquely suitable for life as it exists on earth (Terran life), and specifically for living beings similar to modern humans.

Aqui revejo o argumento de que a ordem da natureza é unica e especificamente projetada para a Vida tal como ela existe na Terra,  e especificamente similar ao humanos modernos.

I reassess Henderson’s claim from The Fitness of the Environment that the ensemble of core biochemicals that make up Terran life possess a unique synergistic fitness for the assembly of the complex chemical systems characteristic of life.

Eu reafirmo o argumento de Henderson “O Tunelamento do Ambiente” que a montagem nuclear dos bioquímicos que formaram a vida terrestre possuem uma unica modelagem sinergística para a montagem dos sistemas químicos complexos característicos da vida.

( continuar tradução) 

O DNA Disperso das Bactérias… Estava Escrito nas Estrêlas

segunda-feira, janeiro 26th, 2015

Você sabia que seu corpo não é… bem… não é seu? Vocé só é dono/dona de 10% de seu corpo. Os outros 90% não lhe pertencem.

Calma, não fique alarmado/a porque não vou denunciar mais uma dessas teorias da conspiração, dizendo que alguma companhia ou governo se apossou do titulo de propriedade de 90% do seu corpo.

Acontece que seu corpo é formado por bilhões ou trilhões de células, mas 90% destas células pertencem a outros seres vivos, chamadas “bactérias”. Você é um eco-sistema ambulante! Portanto louco daquele que negligencia, ignora o conhecimento sobre o que é, como vivem, o que precisam, quem é, uma bactéria. Estará ignorando a maior parte de si mesmo. Vamos então aprender algo muito importante sôbre as bactérias.

Observe a estrutura básica de uma bactéria

 

As bactérias são dos seres vivos mais primitivos que apareceram na Terra, consistem apenas de uma célula, a qual está incompleta em relação as células mais modernas, como as que compõem 10% dos nossos corpos. Elas não possuem uma membrana separando o núcleo do resto da célula. Sem uma membrana nuclear, o seu DNA fica disperso, nadando, no liquido da célula, o citoplasma. Ora, isto nos leva a pensar que o ser ainda mais  primitivo que existia antes e evoluiu para bactéria, também não tinha membrana nuclear, que seu DNA tambem estava livre da cela nuclear. E é justamente isso que descobrimos depois da fórmula da Matrix/DNA. Acontece que esse ancestral da bactéria não estava na superfície da Terra e o seu corpo inteiro nada mais era que o próprio DNA. As organelas que hoje temos em nossas células – como ribossomos, mitocôndrias, lisossomos, etc. – estavam “dentro” do DNA! Eram as bases nitrogenadas e açucares que hoje constituem os nucleotídeos. Coisa de louco… mas totalmente racional.

Sugere a fórmula, que os sistemas astronômicos como os estrelares e galácticos, tiveram uma unidade fundamental comum a todos eles, assim como o DNA é hoje aqui na Terra, a unidade fundamental comum a todos os seres vivos. Essa unidade fundamental é como um tijolo, um bloco de uma construção, mas como esse nome no idioma português fica meio esquisito,vamos usar o nome em inglês: “building block”. Portanto, os sistemas astronômicos tiveram seu building block, mas a grande surpresa é que, ao montar a anatomia desse building block astronomico, a Matrix/DNA nos levou a perceber que se ele for miniaturizado – ou seja, reduzido seu tamanho astronomico para o tamanho microscópico – ele tem a mesma figura e funcionalidade de um par lateral de nucleotídeos… que é o building block do DNA! Imediatamente gritamos “Heureka!!!”… ao descobrir que o DNA nada mais é que o atual produto evolucionário de um building block universal, uma “Matriz”, que vem desde antes da formação dos primeiros astros e galaxias!

 

Mas tínhamos um problema: como é que o building block astronomico veio parar na superficie da Terra e levantar-se, sair caminhando como um ser vivo?!

Tem que ter sido por um mecanismo parecido com o processo genético: memória registrada de um corpo-sistema adulto, duplicação dessa memória e separação entre as duas duplicatas, transmissão dessa segunda cópia para um novo ambiente externo, construção de outro corpo-sistema obedecendo a ordem cronológica de como os dados foram registrados na memória, nova duplicação dessa memória, e assim se dá o ciclo da Vida que denominamos “genética”. Porque denominamos os dados registrados nessa memória, de “genes”.

Mas porque o processo genético tem que ter sido o mesmo aplicado na passagem do building block astronomico, para o building block dos seres vivos? Ora… pura dedução racionalista: não conhecemos outro processo natural que faça isso, todas as passagens posteriores dos building blocks biológicos foram por este processo, seria ilógico inventar imaginariamente outro processo por achar que antes os building blocks se moviam, se transmitiam, de modo diferente.

Então o que descobrimos quando aplicamos o processo genético para calcular como uma galaxia caiu na Terra e diminuiu tanto de tamanho e saiu por aí engatinhando atrás de comida?!

Não posso aqui descrever completamente como foi esse calculo,  pois isto demandaria um livro. Então vamos resumir.

O building block astronomico é um sistema e dinamico, funcional, quase assim como é o corpo de um ser vivo. Com uma importante diferença: enquanto o building block do DNA e todos os seres vivos são sistemas abertos – interagem com as coisas do mundo externo a eles, evoluem, etc. – o building block astronomico é um sistema fechado em si mesmo, não interagindo com nada desse mundo e pretendendo ser eterno, sem se transformar e evoluir. Tais sistemas seriam uma espécie de moto continuo, um motor perpétuo, se não existisse a lei natural da degeneração e morte, a qual pode ser medida por nós. A unidade de medição dessa degeneração não é o metro nem o quilo, ela se chama “entropia”. E quando  a entropia ataca o building block astronomico ela não começa pelo centro nuclear do sistema, mas sim pela superficie, pela periferia do sistema. Nos sistemas abertos, a degeneração e morte já está determinada no DNA, ela vem de dentro para fora; no sistema fechado ela vem de fora para dentro, como ocorre nas erosões das rochas. Parece até que Deus ou o Universo tem um propósito para as coisas que existem dentro do Universo formando a Natureza, esse propósito determina que haja evolução, que ninguem fique parado e eternizado numa forma provisória dessa evolução, por isso todas as formas são  provisórias, todas tem que serem transformadas e as antigas desaparecem, e se alguem tentar o contrario, não adianta, pois o Universo tem uma carta escondida nas mangas e aciona-a: “A Morte!” Brrrrr….

Começando de fora para dentro, a degeneração vai fazendo com que as menores particulas de um corpo saiam fora do seus canais e fluxos normais, de suas posições anteriores, e como o sistema é fechado não permitindo que nada entre nem saia dele, estas particulas degradadas de massa e energia se interiorizam, indo direto para o centro do sistema. Voces já ouviram falar nos temidos e nocivos radicais livres que se movem dentro dos nossos corpos? Pois são as tais partículas entrópicas, com a diferença que nossos corpos são sistemas abertos e podem expulsa-los.

Assim um sistema termodinâmico em equilíbrio começa a desmoronar e colapsa-se sobre si mesmo. Mas em se tratando de sistema astronomico, esse colapso demora milhões ou bilhões de anos humanos. Graças a esse tempo gigantesco, seres vivos podem surgirem dentro de um sistema em colapso, tem tempo para evoluírem e emigrarem para fora de um sistema solar e de galaxias antes que caiam sobre suas cabeças. Ora, quando os radicais -livres, que são as menores particulas de um sistema, e por isso vamos chama-las de bits-informação de um sistema, caem em direção a um centro nuclear, eles podem encontrarem no caminho um obstaculo, tal como um planeta, e assim se quedam e se agregam ao planeta. Ao continuarem caindo se juntam em certos locais. Acontece que cada particula imita o tôdo, é o todo miniaturizado, e se o todo é um sistema funcional, como são os sistemas vivos, estas particulas parecem e se comportam como “vivas”. Ao se encontrarem com suas antigas vizinhas vão se conectando e depois se conectam com as que eram vizinhas mais distantes… e acabam por recriar o sistema de onde vieram… em miniatura! Isso é o mesmo que… genética! Esta era a forma não-viva, cosmológica, da genética, antes dela chegar a nós. Um corpo humano adulto, medindo 2 metros e pesando 80 quilos, é reduzido a um microscópico óvulo ou espermatozóide, transmitido para um novo ambiente, e dali, um corpo humano é formado com 30 centimetros e 3 quilos, para crescer e ter as mesmas medidas do corpo do qual veio! Nanotecnologia e giantologia naturais! Esse mundo não é mesmo… bonito ?!

E fica ainda mais bonito quando percebemos como agora… que tudo já estava escrito nas estrêlas!

Mas notamos que existe uma diferença na transmissão genética entre um buiding block astronomico para um building block do DNA, e na transmissão da memória de um corpo humano adulto para um bebê: enquanto no caso humano o genoma vai encerrado dentro de um pacotinho, uma membrana nuclear ( como é o espermatozóide, o óvulo), no caso astronomico ele vai “disperso”, com seus bits separados, no tempo e no espaço.

Êpa!… Êpa! Pera aí… Você disse “disperso”? Mas já ouvi essa palavra hoje e aqui… onde foi mesmo?

Dissemos que o DNA da bactéria está disperso no citoplasma. Ele tambem não tem uma membrana como nos espermatozóides ou nas células modernas. Mas o DNA das bactérias já apresentas um grande avanço evolutivo em relação a seu ancestral que paira nos céus: ao menos, ele não tem seus bits, seus genes dispersos.

Você percebeu como fica bonita a História do Mundo quando conseguimos entender mais coisas e começamos a juntar os palitinhos? A conetar os elos evolucionários? A bactéria é uma forma intermediaria entre o ancestral celeste e a primeira célula realmente completa na Terra. Antes era a dispersão total, dos genes separados entre si e das cópias da “Matriz/DNA” tambem separadas entre si. Depois os genes conseguiram se unir e formar um todo coeso, mas esse todo ainda era disperso no ocano de citoplasma. Depois se gerou uma membrana para separar o todo coeso do resto da matéria externa, nada mais é disperso agora. Assim caminha a evolução: passo a passo, degrau por degrau, os building blocks vão construindo um edifício cada vez mais sólido, perfeito. Uma bolinha inicial no meio de um oceano – uma mórula no meio amniótico – se torna um forte e belo edifício… glup… quero dizer… um belo bebê!

Mas parece mesmo que tem alguma inteligencia fantástica por trás disso tudo! Essa diferença entre transmissão de dados dispersos ou empacotados causa um resultado tambem bem diferente: se os genes chegam num ambiente dispersos, se juntam meio caoticamente e formam sistemas incompletos, de muitas formas diferentes; se os genes chegam todos unidos dentro de uma nave ou capsula membranosa, só existe uma forma possível a ser gerada, que é a cópia exata do sistema de onde vieram. Por isso que os genes vindos do céu criaram na terra essa enorme diversidade de formas de seres vivos…, enquanto os genes que vieram de nossos pais só poderiam criar uma unica forma de ser vivo… à imagem e semelhança de nossos pais. Entendeu agora de onde surgiu essa diversidade das espécies? E o mundo não é mesmo uma belezura?

Devido o mundo e suas criações – como os corpos humanos – serem belos, é que eu queria ser o dono único do meu corpo total. Estou mesmo decidido a botar estes 90% de bactérias para fora…

Glup… Mas aí vou ficar com apenas 18 centimetros de altura, 8 quilos, e não acho que meu corpo vai funcionar mais direito. Está decidido! Podem ficar aí… donas bactérias.

História Natural Universal – Planejamento do Capitulo no Livro

segunda-feira, janeiro 26th, 2015

Criação da Categoria “História Natural Universal”. 

Este capitulo pode ter como sub-titulo:

Natureza: História Natural, Evolução e Significados Existenciais dos Seus Fenômenos

Tudo o que existe aqui e agora de natural, pode ser redutível evolutivamente ao principio no Big Bang. Portanto, cada detalhe, cada fenômeno da Natureza visto aqui e agora, tem que ter sua História de 13,7 bilhões de anos.

Ora, é impossível descrever a História Natural Universal de 13,7 bilhões de anos completa, abrangendo todos os detalhes. Como, por exemplo, quando descreve-se a História Humana, limita-se a narrar os indivíduos mais influentes, como reis, lideres rebeldes, etc., não sendo narrado a história de todos os humanos em cada época.

Então, teremos que seguir o passo normal das coisas, como foi feito com a evolução das Ciências Humanas: primeiro aplicou-se o método reducionista, apontando, identificando, analizando e descrevendo cada minimo detalhe natural de interesse da Ciência; segundo, aplica-se o método sistêmico, tentando conectar todos estes detalhes para se obter o grande quadro final.

Vamos então reunir numa categoria – História Natural Universal – todos os dados que forem sendo descobertos conectando os elos da evolução natural. Na esperança de que um dia possamos passar para a ultima etapa da investigação e obter a história completa.