Archive for the ‘Cortex Cerebral’ Category

Fluido Cerebroespinal: O Fluido do Circuito da Matrix?! Veja O Vortice…

sábado, janeiro 28th, 2017

xxxx

The Cerebrospinal Fluid and the Appearance of “I Am”, Mauro Zappaterra

https://www.youtube.com/watch?v=hh_mvbAUuCw

Prestar atenção na forma dos ventrículos, do vórtice acima da cabeca…

Ver também o paper provando que o DMT (conhecido como “a molécula do espirito”, o alucinogeno no Santo Daime e plantas), existe na glândula pineal e várias outras partes do corpo levado pelo CSF:

https://www.cottonwoodresearch.org/wp-content/uploads/2013/11/Pineal-DMT.pdf

xxxx

O dia em que descobri que o cérebro está deitado (na horizontal) e nao em pé … Pois estas imagens sugerem como os ventrículos estruturam a fórmula da Matrix/DNA, e aqui a formula está na horizontal. Isto vai modificar toda a orientacao na busca de identificar as partes do sistema.

Human Ventricular system colored and animated.gif

Rotating 3D rendering of the four ventricles and connections. From top to bottom: Blue – Lateral ventricles Cyan – Interventricular foramina (Monro) Yellow – Third ventricle Red – Cerebral aqueduct (Sylvius) Purple – fourth ventricle Green – continuous with the central canal

Rotating 3D rendering of the four ventricles

 

 

Meu comentario postado no Youtube:

Louis Charles Morelli Louis Charles Morelli – 01/28/2017

Dr. Mauro and everybody that is studying the brain and consciousness need to know the universal formula that build all natural systems, because brain is a system and human consciousness is an embryo of ex-machine consciousness, which is also a system. I am telling that because we need to sum our different expertises into this investigation. You can developing your understanding of the CSF when seeing its picture side by side with the formula’s picture. I can’t say more here because I can’t bring on the formula here, which is at my website, http://theuniversalmatrix.com

First of all, the 3rd ventriloque is at the position of F1 (at the formula). The two lateral ventriloques performs the whole sphere. CSF is the flow of information that runs inside the spherical systemic circuit. The branch that leave the sphere for running as spinal cord is due the brain being an opened system ( my formula is draw as the closed system state), so the spinal cord is the extension of the system’s brain for connecting with another system, which is the body, built as an accessory.

We need to identificate which gland and cerebral region represents each systemic function, then, we will have a total understanding of the brain. The vortice above the head is saw by natives of Amazon jungle when drinking the beverage called “Saint Dayme”, a kind of ayahuasca which I think contains DMT. I watched those natives and hypnotizing them to see things that I was looking for. My big surprise is that they described a picture identical to the one described by Asian religions where they talks about kundalini and chakras, but, going further in my questions I found that the picture is anything else than the DNA ( two kundalinis in spiral are the two DNA’s streams and the chakras are the nitrogenous basis. It makes sense: the alucinogenos make our neurons to reveal what is at their nucleus – DNA. Since that the Amazon and Asian natives does not know DNA, they invented this mystical interpretation.

The vortice ( as described in Amazon) is composed by tiny, colored, microscopic flying things that moves around us. When they feel a next brain, they falls towards the cortex, drawing the spiral vortex. They enters inside CSF, they are added to another particles coming from the body and neurons and they are the energy and bits of informations carried by CSF. These particles are equal the draw of some particles described by Physics. I think that they are solar atoms burned at the Sun and sent to the space. They seem as a lizard, having a central body like a line in ice color, which, the formula suggests, is composed by protons and neutrons from the burned atoms. And they have luminous points that seems as legs, but each leg has a different color. These legs are electrons, and the different colors is due photons inside them. The Matrix/DNA formula comes from cosmic radiation and from stars like the sun, fragmented as these photons.These things penetrates our body through the top of the head, by the vortex. In this way, biological systems like human bodies and brains are built by evolution.

We have a problem to solve. The CSF running inside the spinal cord should be two ways, one going down and other going up. Like the trunk of trees. At least, this is what the Matrix/DNA formula is suggesting. But, the information I have is that till now is detected only one flow, going down. Is it right?

Pesquisa:

Cerebralspinal fluid CVS (liquido cefalorraquiano ou Fluido cerebrospinal)

Líquido cefalorraquidiano

 

File:1316 Meningeal LayersN.jpg

O fluido (amarelo) passando pelo cortex e rodeando o cerebro. A divisão longitudinal ‘e o corpus callosun dividindo os hemisférios – fonte: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/4/4c/1316_Meningeal_LayersN.jpg

xxxxx

DMT

Terceiro Olho, Glandula Pineal,… Baseado no Terceiro Olho da Tuataras

quinta-feira, agosto 25th, 2016

xxxx

Para aqueles que ja conseguiram exorcizar de sua mente o espectro herdado geneticamente dos animais relacionados aos instintos de predador/presa, qual a alternativa que temos na tentativa de conduzir outros humanos a realizar tal facanha? Praticamente nenhuma desde que o estado natural desta biosfera favorece eles e nao a nos, portanto. eles tem a forssa, as sortes, os privilegios.

Talvez houvesse uma alternativa, uma esperança. A mente – ou auto-consciencia – não e’ uma heranca desta galaxia (como sao os instintos animais), ela vem de algum lugar fora da galaxia, segundo o que esta sugerindo a formula da Matrix/DNA. Acho logico supor que esta dimensao inimaginavel da mente seja superior em complexidade, poder, `a galaxia e  suas coisas internas. E parece provavel que nesta dimensao superior haja entidades – ou coisas – conscientes. E estas “entidades” devem, de alguma forma, notar quando suas “crias” comecam a desabrochar em qualquer lugar. E talvez, ao verem estas crias em serias dificuldades, poderiam ate intervir e ajudar. Nesse caso, nos teriamos alguma ajuda para afrontar os humanos apoiados pela galaxia. Mas o que isto tem a ver com o “terceiro olho”, a glandula pineal, etc.?

Duas coisas. Primeiro que forssamos nossa mente a acelerar seu desenvolvimento e para tanto precisamos forssar o aprimoramento de nossos sensores. Existem sensores que regrediram na evolucao dos ancestrais, como esse terceiro olho das tuataras. Temos que buscar informacoes sobre tudo relacionado a eles. Segundo que se possivel for acelerar o desenvolvimento destes sensores ( pelo metodo esquematico de meditacao da Matrix/DNA), talvez consigamos gritar mais alto e ser-mos ouvidos pelas entidades do mundo auto-consciente. Claro isto e’ mera especulacao e uma possibilidade remota, mas a maioria do que conseguimos hoje era possibilidade remota antes de surgirem.

Entao no Reddit surgiu um debate sobre este assunto:

Tuataras have a “third eye” that is “no longer” used for vision. Was it earlier in evolution? Are there creatures with 3 functional eyes in the fossil record?

https://www.reddit.com/r/askscience/comments/4z2ie1/tuataras_have_a_third_eye_that_is_no_longerE sobre seu ^terceiro oljho_used/?sort=old&limit=500

E entao postei o seguinte comentario no debate:

TheMatrixDNA – 8/26/2016

This is speculation, but, based on a solid theory, Matrix/DNA. The third eye was the first sensor produced by the astronomic template of DNA for perceiving itself. This template was built by photons, which are the bits-information-like-genes trying to reproduce here at Earth surface the decayed astronomic system, that’s why the third eye, the pineal gland, the antennas, are related to light.

The problem was that the decay of this astronomic system was produced by entropy which creates chaos from which lift up order. Our biosphere began with the chaotic state of Nature, biological shapes surpassed the force of the ancestor template and the third eye, as everything related to light, became a recessive dominated trait, waiting that biological organisms reaches the state of order for coming back again. As I said, this is what I’m getting reading the formulas of Matrix/DNA and I could doing mistakes. But it is useful for us, in the sense that it wake up our wishes to resuscitate the third eye, the antennas through the recovery of pineal gland, because for understanding this world we will need sensors able to grasp electromagnetic fields… or the photons network behind the DNA, the solar system, the galaxy, etc., merely called “Matrix/DNA”. Cheers,…

xxxxx

Vamos fazer uma breve pesquisa e retornar depois ao debate no Reddit.

O que e’ tuatara?

Tuatara are reptiles endemic to New Zealand and which, although resembling most lizards, …

Sphenodon punctatus in Waikanae, New Zealand.jpg

Tuatara, apenas em New Zeland

E sobre seu terceiro olho:

The eyes ( tuataras) can focus independently, and are specialized with a duplex retina that contains two types of visual cells for both day and night vision, and a tapetum lucidum which reflects onto the retina to enhance vision in the dark. There is also a third eyelid on each eye, the nictitating membrane.

The tuatara has a third eye on the top of its head called the parietal eye. It has its own lens, cornea, retina with rod-like structures, and degenerated nerve connection to the brain, suggesting it evolved from a real eye. The parietal eye is only visible in hatchlings, which have a translucent patch at the top centre of the skull. After four to six months, it becomes covered with opaque scales and pigment. Its purpose is unknown, but it may be useful in absorbing ultraviolet rays to produce vitamin D, as well as to determine light/dark cycles, and help with thermoregulation. Of all extant tetrapods, the parietal eye is most pronounced in the tuatara. It is part of the pineal complex, another part of which is the pineal gland, which in tuatara secretes melatonin at night.[17] Some salamanders have been shown to use their pineal bodies to perceive polarised light, and thus determine the position of the sun, even under cloud cover, aiding navigation. The tuataras third eye are pronounced photoreceptive eye, which is thought to be involved in setting circadian and seasonal cycles.

A parietal eye, also known as a third eye or pineal eye, is a part of the epithalamus present in some animal species. The eye is photoreceptive and is associated with the pineal gland, regulating circadian rhythmicity and hormone production for thermoregulation.

Adult Carolina anole (Anolis carolinensis) clearly showing the parietal eye (small grey/clear oval) at the top of its head.

The parietal eye (very small grey oval between the regular eyes) of a juvenile bullfrog

 

 

 

 

 

 

 

 

The third eye ( https://en.wikipedia.org/wiki/Third_eye)

(also known as the inner eye) is a mystical and esoteric concept referring to a speculative invisible eye which provides perception beyond ordinary sight.[1] In certain dharmic spiritual traditions such as Hinduism, the third eye refers to the ajna, or brow, chakra.[2] In Theosophy it is related to the pineal gland.[3] The third eye refers to the gate that leads to inner realms and spaces of higher consciousness. In New Age spirituality, the third eye often symbolizes a state of enlightenment or the evocation of mental images having deeply personal spiritual or psychological significance. The third eye is often associated with religious visions, clairvoyance, the ability to observe chakras and auras,[4] precognition, and out-of-body experiences. People who are claimed to have the capacity to utilize their third eyes are sometimes known as seers.

According to this theory, humans had in far ancient times an actual third eye in the back of the head with a physical and spiritual function. Over time, as humans evolved, this eye atrophied and sunk into what today is known as the pineal gland…

The pineal gland, also known as the pineal body, conarium or epiphysis cerebri, is a small endocrine gland in the vertebrate brain. The shape of the gland resembles a pine cone, hence its name. The pineal gland is located in the epithalamus, near the center of the brain, between the two hemispheres, tucked in a groove where the two halves of the thalamus join. The pineal gland produces melatonin, a serotonin derived hormone which modulates sleep patterns in both circadian and seasonal cycles.

Debate no Reddit:

 

A auto-consciência do “Eu”, como ego, nada tem a ver com o verdadeiro “Eu” cósmico, o qual é o “Não-Eu”

domingo, dezembro 20th, 2015

Em que este meio-macaco que nasceu com a formiguinha inquieta da filosofia naturalista, recém-vindo das selvas e civilizado na metrópole de New York se levantou pensando hoje? Fui dormir assistindo uma palestra da moderna crença materialista que domina as ciências do cérebro – como a neurologia, a psiquiatria, a psicologia, a sociologia, etc –  nos meios acadêmicos, universitários desta época. Os caras querem acreditar que desvendaram que é a auto-consciência partindo de uma pergunta:

” Se, quando vou dormir todo dia, ou quando tomo uma anestesia, perco totalmente a auto-consciencia, porque e como é que o “Eu” volta todo dia justamente como foi ontem?!” E como se uma solução para esta simples pergunta ( que pode estar errada, pois a ciencia não prova que a auto-consciencia quando no sono ou sob anestesia desaparece se esfumaçando no ar) autorizaria o ser humano a afirmar que descobriu tudo sobre a auto-consciencia, eles encontraram um solução ” deles” e agora acreditam: ” Acontece – diz um dos maiores lideres dessa crença, o cientista-neurologista Antonio Damasio, com varias técnicas importantes criadas para estudar o cérebro – que o cérebro humano tem três estruturas. Uma é a parte verde do tronco cerebral responsável por trazer o corpo todo ao cérebro, e se danificar esta parte, o individuo fica sem consciencia, em estado de coma; a segunda, é a parte vermelha do tronco que traz a mente do cortex cerebral para sentir a existencia do corpo, e se danificar esta o individuo fica com consciencia mas o corpo totalmente paralisado; estas duas partes, vários outros animais possuem, revelando que o cérebro humano é puro resultado da evolução biológica. A terceira estrutura é o cortex cerebral, este sim, uma especialidade apenas humana porque nenhum outro animal o possui tão desenvolvido. E o cortex nada que é que o fluxo mental das imagens que são captadas pelos sensores do cérebro, como as imagens visuais, ondas sonoras, tato, etc. Então, aquilo que nos recuperamos todo dia ao levantar é a atividade do tronco cerebral relacionado a trazer o corpo para o cérebro, pois, apesar de termos dormido, o interior do corpo continuou funcionando do mesmo jeito, o “eu”, ou seja, a sensação da existencia do interior do corpo que nunca muda durante toda nossa vida, e’ o que denominamos ” auto-conciencia”. Esta’ ai’, carregada pela biologia evolucionaria materialista, a explicação soberana, suprema, cientifica, do ser humano como um fenomeno puramente mecânico.” E não é que essa teoria esta muito bem elaborada, fundamentada, que não temos como rechaça-la, cientificamente? Eu fiquei apenas com uma duvida, o que vai me fazer rever a palestra, perguntar a seguinte pergunta:

” Isto significa que para a auto-consciencia estar existindo num corpo humano, é preciso que esteja ligada as três conexões, entre corpo, tronco cerebral, (as suas duas partes) e  cortex. Voces dizem que se cortar fora a parte do tronco que recebe a interação vinda do corpo, ficamos paralisados, porem conservando a mente. Voces disseram que se cortar a parte corpórea do tronco, perdemos a consciencia e ficamos em coma. Isto não esta’ batendo. Se o corpo fica paralisado, ms não desaparece, devíamos sentir a consciencia paralisada, sem desaparecer. E como voces provam que não é isso que acontece?!” Bem, e’ claro que os cientistas não são burros e já fizeram-se esta pergunta e encontraram uma solução que se encaixa em seu paradigma. Mas eu preciso saber essa solução, que na palestra não foi revelada. Depois de Darwin a teoria evolucionaria deixou de ser teoria para o meio acadêmico, tornou-se verdade irrefutável, e a biologia evolucionaria, mais a fria e calculista Física, baseada na não mais fria e calculista Matemática, guia as nossa mãos e a nossa criação de tecnologia em pesquisas, quando procuramos respostas na Natureza. Mas no cocuruto deste macaco que viveu e sentiu a Natureza bruta na selva, alguma coisa esta’ errada nesta teoria. Ja apontei aqui muitos casos, e não recebi dos materialistas nenhuma explicação. Mas nesta amanha ao levantar me ocorreu um outro problema para esta crença materialista. Quando vemos um leão atacando e comendo viva uma ovelha jovem,  nossa mente sempre curiosa e procurando as explicações, formadora de conceitos rápidos, se focaliza no leão para buscar a explicação. Podemos ver a ovelha, sentir seu terror e dor, mas nossa mente passa batido sobre ela, e vai se concentrar no leão. Talvez porque ele é muito maior e ocupa quase todo o espectro da imagem. Ou talvez porque o instinto predador esteja firmemente alojado em nosso inconsciente como um prazer intimo inconfessável. E então a todo mundo que perguntei qual a explicação da imagem,  resposta veio rápida: ” “E o instinto natural, o leão foi feito para isso, ele te que comer senão morre, então é ele ou a ovelha, e claro, ele não vai aceitar que o morto seja ele.” Mas e a ovelha? Não é tambem, instinto natural? Ela não foi feita para isso? E como dizem os materialistas, a ovelha foi feita exclusivamente pela Natureza materialista e mais ninguem, então que Natureza burra é essa que se autocria uma criatura para sofrer terror e dor?! Sim pois ali naquela cena, é a Natureza quem esta’ sendo torturada, dilacerada, assassinada.  Evolução segundo Darwin não explica isso. Alias, isto não se encaixa de maneira alguma na teoria evolucionista nem de Darwin nem na moderna neo-darwinista, ou moderna síntese. A seleção natural produz a fitness, adaptação, elege a força,  capacidade, prazer, o sucesso? Mentira! Eu estou olhando pelos olhos da Natureza que fez, criou, que existe, e portanto foi selecionada, a sua forma de ovelha. E a estou vendo eleger o sofrimento, a dor, a tortura, como se fosse a Natureza fosse uma sado-masoquista. E não poderia existir Natureza sado-masoquista apreciando a ser torturada. A prova disso é  o cérebro criado pela Natureza que ao sentir o menor toque da dor numa mão, a retira imediatamente. Não, a Natureza não gosta da dor. Mas a dor existe, e como dizem os materialista, tudo foi criado pela Natureza, ela criou a dor para ela mesma?!

Obviamente, a dor, a ovelha, o terror que a natureza sente não foi criado por ele. Portanto existe alguma força mais poderosa que a natureza criando estas coisas dentro da Natureza Ago que esta escapando ao nosso complexo sensorial e a nossa inteligencia.

Ate’ a loura Kate Perry age com mais inteligencia que a Natureza? Pois na sua musica, ” Roar”, o seu namorado foi comido por um tigre, mas ela reage, ela não e’ masoquista, ela tem o poder da Natureza, e então quando o tigre vem nela e ruge, ela ruge mais alto e cresce mais que o tigre. Claro, ninguem, com o minimo de poder, se sujeita a ser a vitima. E  a Natureza tem todo o poder deste mundo.

-” Naão… , você esta confundindo tudo – responderia o Dr. Damasio, com certeza. ” A Natureza elege, seleciona o sucesso,a forca, a capacidade de adaptação. Acontece que o mundo possui obstáculos, elementos adversos, e então a natureza seleciona a forca que vence estes obstáculos. Quando ela sente o toque destes obstáculos, ela sabe que ‘e hora de se desviar, contornar, e voltar por cima com a capacidade de destruí-los. Para isso, para avisar a criatura, sobre este toque ameaçador do mundo inóspito, existe a dor.” E minha pronta refutação seria:

” Mas que mundo? Ora, o único mundo que conheço e’ a Natureza, feito pela Natureza, universal. Se o mudo tem obstáculos para a Natureza, corresponde a dizer que a natureza criou obstáculos para si mesma. E obstáculos que lhe causam dor, tortura. Isto não faz sentido. Porque é que quando vocês querem apresentar evidencias para sua visão materialista voces separam natureza do mundo como se o mundo fosse criado por algo que não a natureza, portanto, supernatural? isto é acreditar em fantasmas, isto é uma religião como qualquer outra.” Não, esse meio-macaco aqui é f… Quando mexem com ele, ele prega fogo! Não vão pensar que porque vim da selva de tanguinha e bodoque, porque sou selvagem, que eu tenha de ser um “pouco” burro tambem. Não, eu sou é “muito” burro. Tao burro que não consigo entender a fé materialista, nem a fé deísta, fé’ nenhuma, nada. Quando estou na selva eu continuo a sair da barraca na calada da escuridão da noite com a pistola numa mão e a lanterna acesa na outra, procurando de soslaio e sorrateiramente, se pego a Natureza criando, fazendo alguma coisa `as escondidas, para ter respostas as minhas perguntas de mente aberta, andarilha, e ver se encontro alguma fé’ que me traga finalmente paz de espírito e  eu possa me acomodar como touro sentado no ar condicionado de um laboratorio como fazem os materialistas como o Dr. Damasio. A existencia do mundo, ou seja, da Natureza, não explica pela Natureza, pelo mundo, por si so. Tem alguma coisa escondida ai. A auto-consciencia tambem não pode se explicar a si mesma por si so. Por isso ficam estas falhas como a de que, em coma, a consciência paralisada parece que desaparece.

Lembro-me da palestra de outra cientista neurologista, a Dra. Jill Taylor, que teve um derrame cerebral e foi a unica cientista pesquisadora de desordens cerebrias que conseguiu estudar a coisa de dentro para fora. E la disse: ” Quando o meu hemisfério direito esta no comando, eu sinto que sou “eu”, e com isso eu me separo do mundo, eu tenho um ego, e com isso sou auto-consciente da minha existência. Mas quando no derrame o meu hemisfério direito tomou conta da situação, eu cresci como um balão inflado, me tornei do tamanho do Universo inteiro, e eu era pura energia, o mundo era energia, eu era a fonte dessa energia, não existia passado nem futuro, apenas o presente…nem eu era eu” Eu continuo achando que a Dra. Jill esta com sua auto-consciência quando ela esta viva aqui, vivendo como ser humano. Mas quando ela se sente o universo inteiro, a fonte de energia, que ela não é separada do mundo, que não existe passado, futuro, tempo, etc., ela perdeu essa auto-consciência humana. Isto significaria que a auto-consciência não é a a ultima palavra, não é a soberana do mundo, não ‘e o ultimo topo da evolução. Tem algo ainda acima dela, mais complexo, mais poderoso. Uma luz tao forte como o súbito bater dos faróis de um carro que nos faz fechar os olhos, cegando-mos, porque não temos a forca para vê-la. Algo que sta escapando das mãos dos materialistas, algo que esta tao próximo dos potentes instrumentos que eles tem no laboratorio que os deixam cegos quando entram no laboratorio. E os faz tornarem-se exclusivamente auto-conscientes. Sempre estão pensando que desvendaram o mundo. Ai de repente descobrem a existência de um elemento que nunca viram, nunca imaginaram existir, mas que muda seu mundo pondo-o de ponta-cabeça,. Como foi o caso da anti-matéria. Depois a dark-matter. Ou do Sol parado no centro. Ou do DNA dentro dos seres vivos. Ou da Matrix/DNA que ainda desconhecem e que esta’ sugerindo que o processo da evolução natural é muito mais interessante e complexo do que a teoria evolucionista que estão ensinando nas escolas como verdade incontestável.

Na minha macaquica opinião, a conclusão do Dr. Damasio, na sua definição de auto-consciência, ele não toca a auto-consciência que eu estou procurando. Aquela que esta arraigada no instinto e que já fez tantas pessoas darem tantos nomes diferentes, como é o nome dado por Paulo Coelho: “a alma do mundo”. Na minha macaquice eu vou continuar grunhindo bem alto par ver se alguem ouve:

– ” A auto-consciência do “Eu”, como ego, nada em a ver com o verdadeiro “Eu” cósmico, o qual é o “Não-Eu”… e esse ‘e o verdadeiro “eu” que me interessa. Não adianta você vir dizer o contrario a “eu” porque o “eu” não pode te ouvir. “Eu” e’ algo que esta muito acima do que essa coisa que o Dr Damazio pescou no laboratorio chamada “consciencia”. Alias, “eu” vai para alem deste Universo.

Eu tenho uma imagem na mente. Imagine um oceano de águas revoltas. No meio destas ondas, surgem bolhas. Quando elas explodem, voltam a ser a água do oceano. Esta bolha sou “eu agora dentro do meu cérebro, mas na verdade, eu sou o oceano. Por isso ando na rua cantando: ” Eu sou um bolha! Pa’ – para’- pa’ – pa’… E dai? Ninguem tem nada com isso. Eu sou um bolha… com muito orgulho!

Eu to avisando que a mestra Dona Natureza – que la na selva ela ‘e a professora e dona soberana da sala da aula, esta ensinando uma versão diferente da evolução. Mas para ir la ser aluna dela tem-se antes que tomar um banho dentro do cérebro, fazer uma verdadeira lavagem cerebral de toda cultura humana de 15.000 anos digerida na civilização, para com este colapso retornar ao estagio semi-símio, apreciando bananas, subindo nas arvores e grunhindo ou assoviando toda vez que ver uma miss macaca passar por perto. Raios… hoje e’ domingo, não era dia para acordar com estes grilos na cuca, eu vou mesmo é sair e tomar uma cervejada, um brinde ao materialista Dr. Damasio pelo grande contribuição dele de ter me afastado ainda mais de sua fé. Este mundo natural  é grande, louvado seja! Para quem quiser ver a palestra que esta legendada em português ( basta clicar em subtitles e escolher o idioma,e ainda tem o transcript, que é  o texto escrito da palestra, em todos os idiomas), aqui não vai o seguinte link:

O Método para se entender a auto-consciência

 

https://www.ted.com/talks/antonio_damasio_the_quest_to_understand_consciousness#t-1101716

Uau! Nova Grande Descoberta Despontando no Ar: Cortex Cerebral pela Matrix Formula

sexta-feira, dezembro 4th, 2015

xxxxx

O cortex humano e’ a arquitetura mais evoluída feita pela Natureza no nosso mundo aqui e agora. Quer dizer: o cortex e’ a coisa mais complexa, mais sofisticada, de maior tecnologia, que existe nesta dimensão do mundo possivel de ser captada pela nossa inteligencia. Antes do cortex humano, o topo da evolução era o cérebro dos animais, ditos ” irracionais e inconscientes”. Como arquitetura natural, ou sistema natural, o cérebro dos animais foi desenvolvido pelo mesmo projeto, mapa, plano, que já tinha feito o sistema celular, o sistema galáctico, o sistema atômico, etc. E nos temos esse projeto, esse plano, desenhado no papel, que e’ a formula da Matrix/DNA.

Então o cérebro animal nada mais e’ que o sistema universal mais complexo, mais evoluído. E dando continuidade `a evolução universal, uma nova onda evolutiva emanou do cérebro dos animais, criando em volta dele o seu novo rebento, que e’ o cortex, que transformou os animais irracionais em humanos.  Com esta nova e mais complexa forma do sistema, começou a crescer a capacidade de auto-consciência nos humanos. O que significa que a evolução deu outro passo a frente, gerando ja a partir do cortex uma nova e muito mais sofisticada forma do sistema natural universal, inclusive elaborada por uma substancia que esta alem da capacidade dos nossos sensores, capta-la. Apenas sabemos e temos certeza que a auto-consciência existe porque podemos sentir uma forca emanando dela e interferindo na matéria, como por exemplo, com uma ordem dela, um membro do nosso corpo se move, ou para de mover-se.

Tudo isso esta muito nebuloso ainda, quase nada entendemos da auto-consciencia, e enm mesmo do cortex. Tenho vacilado neste tema, pois ja deveria ter identificado cada parte do cérebro, e depois do cortex, com as partes da formula da Matrix/DNA, para entender como o cortex funciona, e como a nova auto-consciência esta se formando, enquanto sistema tambem. Sempre parei quando comecei a fazer este trabalho devido uma dificuldade: apenas possuo imagens, fotos, do cérebro, em duas dimensões, e a maioria, apenas da superficie. Quando preciso ver o interior, apenas vejo imagens do cérebro cortado em pedaços, quando precisaria ver o todo. Para ver a formula dentro do cérebro e identificar qual parte faz qual função da formula, precisaria ver o cérebro inteiro e por raio-X, para ver seu interior, e funcionando.

Mas hoje acordei pensando nos ensinamentos da neuroanatomista Dra. Jill, que teve aquele ” stroke insight” ou seja, a unica cientista pesquisando ataques cerebrais que teve ela mesma um ataque cerebral e assim conseguiu pesquisar a coisa de dentro para fora. Entao notei que a Dra. Jill, no video quase nada fala do cortex, falando muito apenas dos hemisferios. Segundo ela, a consciencia estaria alojada no hemisferio direito. Mas isso, de acordo com a formula da Matrix, nao faz sentido. A consciencia nao deve se alojar nem no esquerdo, nem no direito, mas sim se superpor aos dois, como resultado dos efeitos e atos dos dois. E isto lembra a existenci do cortex. Entao corri no Google  procurando mais informacoes sobre o cortex. E ao ver uma imagem do cortex… Eureka!… vi nebulosamente ali a formula da Matrix, e sinto neste momento que entrei no limiar de mais uma importante descoberta, mais um avanco da cosmovisao da Matrix/DNA.

A intuicao ocorreu ao ver a seguinte imagem, no Wikipedia:

Cerebral Cortex Grupos de Celulas na esq e sistema de fibras na dir

Cortex: Grupos de Celulas na imagem esquerda e sistema de fibras na direita

POIS BEM. O que estamos vendo aqui e’ um pedaço do circuito da formula da Matrix/DNA. Observe que em cada camada de neuronios, a forma dos neuronios sao diferentes da forma dos neuronios das outras camadas. Com as fibras acontece o mesmo. Uma ” band of Baillager” representa uma funcao, uma parte, na formula da Matrix/DNA. Vamos trazer a formula para ca:

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Sabemos que a formula esta representando um único corpo sendo transformado em novas formas pelo processo do ciclo vital. E que cada nova forma do corpo, se torna uma parte funcional do sistema inteiro. Assim identificamos a função de cada forma do corpo. Num sistema familiar completo e perfeito, onde o corpo seria hermafrodita, a função 1 seria a mulher gravida, a F2 seria o baby, a F3 seria a criança ou adolescente, F4 seria o macho fecundador, etc.

Então, voltando para a imagem do cortex acima, deduzimos que em algum ponto do cérebro, começou a emergir um novo corpo, que foi crescendo e se transformando, ate dar a volta inteira na superfície externa do cérebro, sobre os dois hemisférios. As camadas de neurônios em formas especificas, separadas das outras camadas, representa o corpo em cada uma de suas faixas etárias.

Mas esta imagem apenas ‘e muito pouco. Precisamos de outras imagens com o cortex completo e no seu local, no cérebro. Precisamos ver onde esta o link, o cordão umbilical dele, que parece ser no centro do cérebro, talvez o hipocampo? Vou então dar inicio a mais esta pesquisa aqui, para acrescentar as já existentes 1.600 pesquisas que venho fazendo tendo a formula da Matrix/DNA por base, desde a astronomia ate a ponta do dedão do pé. Se conseguir-mos decifrar o cortex, abrir-se-a’ janelas inimagináveis para o nosso potencial. Basta pensar que cada pensamento em nossa cabeça segue tambem o mesmo roteiro da formula, ou seja, um estimulo qualquer fecunda uma região de neurônios, desponta um novo pensamento, que nasce, cresce, chega ao cortex e ou retorna para a memoria de onde nasceu ou continua adentrando o hemisfério direito, onde começa a degenerar e vai morrer ou se registrar na memoria. Mas a maioria dos nossos pensamentos perdem o rumo, são ofuscados, dão em nada, outros causam efeitos terríveis. Se conhecemos o seu roteiro e cada parte do cérebro ele vai passar, podemos impor uma ordem, obter um pensamento produtivo, mais eficaz.

A nossa inteligencia humana tem que deixar para trás este instinto animalesco que herdamos e tentar evoluir para se equiparar ao nivel de complexidade já alcançado pela evolução natural.

Entao, deixa vencer as contas a pagar, deixa acontecer terremotos e vendavais, it doesn’t matter, nao importa, vamos agarrar esta pesquisa pelos calcanhares, ser arrastaods no seu caminhar, mas vamos decifrar isto!

Pesquisa da Matrix/DNA

Cerebral Cortex

Google search: Plexuis Ezner

p.526 (563) p.527 (564)
626 Proceedings of Boyal Society of EdArltmrgh. [jak. 31,emj^yed perofimic acid and ammonia, bat since then the reagent used for the pnipoee of demonttratbg it has almostezdnsiyely been Weigert’s hsamatoxylene dye previously referred to.* In the cortex of the cerebellom the ^exos is probably densest, but it is present in all parts of the cerebral cortex as welLConHfimiy of Cortical Plexm with thai in White MaUer,-“WhsAI would specially wish to direct attention to at present, however, is that this plexus not only prevails in the cortical grey matter, but that it. appears to intertwine itself round the nerve fibres throughout a gteat part of the white. The large meduUi^ed nerve fibres from the cortex nm into the white matter, but almost immediately become surrounded by a dense padding or casing of this nerve network. At first it might be supposed to be amply connective tissue, and it has in bygone times been always regarded, when indistinctly seen by less favourable means ofdemonststition, simply as the brandling neuroma. The plexus I refer to, however, as pervading liie white matter of tiie brain is a trae nerve structure^ and that which is found in the cortex of the cerebrum and ceiebellum is an extension or outcrop of this. The appearance presented by it a short way within the cortical grey matter, of the motor r^cm, towards the vertex is showninPl. XV. fig. d. The large meduUated trunks (a., a.) are seen coming down f^m the grey cortex, but shortly after penelvatinginto tiie white matter of the centrum ovale they become encased, as it were, in a dense and convex mass of medulktedfibres {d.). Between its fibres is the granular neuroglia (c),which seems to fill all the meshes formed by it.The Plexiform Nucleus, ” ^A sinular medullated plexus also exists in certain of the ganglia, such as the thalamus and lenticular nucleus. In the former it is in a high state of development, but there is one part of the brain in which it reaches even a higher grade of complexity. I refer to a little comma-shaped body (fig. 2, p,fk) which lies in the angle constituted by the under aspect of the tectorial part of the corpuscallosum and the upper sur”ce of the caudate nucleus. This body, whose presence I do not remember having seen referred to, is one mass of a dense and complicated nerve plexus, and, so “r as I am able to discover, is without nerve cell” It * Since this paper was read varioas modifications of Ezner’s methodhaye been introduced by Pal of Vienna and others.

 

1887.] Prof. D. J. Hamilton on the Cortex of the Brain. 527is contigQons to the caudate nucleus below, but the tissue of the one is separated from that of the other by a sharp line of deroar eation. It passes for a short way nndemeatii the corpuscallosum, and at its lower extremity posteriorly, seems to be united with the tssnia semicircularis. Its fibres are directly continuous with the fibres of the plexus in the white matter just referred to. It is most developed anteriorly in the ve^n of the head of the caudate nucleuaIn Fl. XIY. fig. 4 1 have given a drawing of the plexus constituting this body as it appears when magnified about 350 diameters. The part from which the drawing was taken was immediately adjacent to the inner capsule at the point x. in fig. 2. The plexiform nucleus (p.n.y p.n.,p,n,,) is seen to the right 3 a few of the fibres of the inner capsule {%.”,) to the left. It will be noticed that the main bulk of the body is made up of an intertwining felt-work of nerve fibres. They stain deeply withWeigert’s oopper-hnmatoxylene dye, and between them, as in other regions of the brain, a quantity of granular neuroglia is interposed. It is only lately that I have made oat the true nature of this body, and on account of its structure I propose to name it the plexiform nueHeus,Pointe of Origin of the OdUoeai Fibres.” The most of thecallosal fibres which come down from the vertex appear to rundirecdy into the corpus callosum. Their usual appearance and direction are represented in fig. 2 (o.e/., t;.e./). In passing downwards they interlace with those leaving the corpuscallosum, and which are turning downwards to the two capsules.Those, however, which are derived from the lower third or half of the cortex between the Sylvian fossa and the great longitudinal fissure (fig. 2, p.n./., p.n./.) do not appear to run directly into the corpus callosum, bnt pass fitst of all intoi^eplexfform nucleus just described. Shortly after issuing from the grey matter they become united into loose bundles which penetrate through the fibres of the eroesed callosal tract, and which seem to lose themselves within the plexiform nueleue hybreaking up into its reticular network. From this reticular network fresh fibres appear to arise, and to enter the corpuscallosum. In all probability, these turn downwards on the opposite side into the two capsules as fibres of the crossedcallosal tract. This plexiform nucleus would thus possibly represent

APA:   Edinburgh, Royal Society Of. (2013). pp. 526-7. Proceedings of the Royal Society of Edinburgh, 1887 (Vol. 14). London: Forgotten Books. (Original work published 1887)
MLA:   Edinburgh, Royal Society Of. Proceedings of the Royal Society of Edinburgh, 1887. Vol. 14. 1887. Reprint. London: Forgotten Books, 2013. 526-7. Print.

Oh, God! It is not easy, mas, temos de começar por algum lugar, não e’? Então vamos traduzir essa porcaria de salada ai encima e depois seguir o rastro disso tudo.

xxxxxxxx

Blausen.com staff. “Blausen gallery 2014”. Wikiversity Journal of Medicine. DOI:10.15347/wjm/2014.010. ISSN 20018762. – Own work

Visual cortex = F1

Wernicke’s area +Auditory and Associatiom area = F2

Broca’s area =F3

Prefromtal cortex = F4

Primary motor and sensory cortex = F6

Somatic sensory associatiom area = F7

Motor and Sensory Regions of the Cerebral Cortex – BruceBlaus. When using this image in external sources it can be cited as: Blausen.com staff. “Blausen gallery 2014”. Wikiversity Journal of Medicine.

Medial surface of the human cerebral cortex -Hagmann P, Cammoun L, Gigandet X, Meuli R, Honey CJ, et al. – File:Medial surface of cerebral cortex – gyri.png

 

Patric Hagmann et.al. - Hagmann P, Cammoun L, Gigandet X, Meuli R, Honey CJ, et al. (2008) Mapping the Structural Core of Human Cerebral Cortex. PLoS Biol 6(7): e159. doi:10.1371/journal.pbio.0060159

Lateral surface of the human cerebral cortex –

xxxxx

O artigo abaixo informa que estao detectando sianis dos neuronios em diferentes faixas de onda. Portanto, nesta pesquisa devo incluir comparacoes com minha teoria das ondas de luz

 http://cercor.oxfordjournals.org/content/25/12/4651.extract

Gamma Oscillations in a Bind?

  1. Ali Mazaheri and
  2. Rosanne Van Diepen

+Author Affiliations

  1. Department of Psychiatry, Academic Medical CenterUniversity of AmsterdamAmsterdam, Netherlands
  1. Address correspondence to Ali Mazaheri. Email: ali.mazah@gmail.com
  1.  A commentary on: “Stimulus Dependence of Gamma Oscillations in Human Visual Cortex” by Hermes et al. 2014.

Electrophysiological brain signals contain oscillatory activity in various frequency bands, such as delta (<2 Hz), theta (3–8 Hz), alpha (8–13 Hz), beta (18–25 Hz), and gamma (>30-Hz), which are believed to be produced by frequency-specific networks in the brain and are believed to map on to various aspects of cognition (Lakatos et al. 2007Fries 2009Schroeder and Lakatos 2009Siegel et al. 2012).

Gamma oscillations have received particular attention over the last decade for their hypothesized role in mediating information transfer across the cortex (Tallon-Baudry et al. 1996Tallon-Baudry and Bertrand 1999;Lachaux et al. 2005Womelsdorf and Fries 2007). In particular, gamma synchronization, that is, the (phase) synchronization of neural firing within a cortical region, has been proposed to enable their effective communication (Fries 2005). To date, there have been a considerable number of high-profile studies supporting this hypothesis (Womelsdorf e