Archive for the ‘cromossoma’ Category

Fecundação e Embriogênese: Video Imperdível!

quarta-feira, janeiro 4th, 2017

xxxx

https://www.youtube.com/watch?v=iZGjgJIn3FE

Do “Quantum Entanglement” a Homens Contendo Cromossomas Y Contendo Homens

sábado, novembro 1st, 2014

Por favor, que ninguem leia isso aqui porque é nocivo à saúde mental. Apenas está escrito aqui porque assim tem que ser, assim aplico um método sobre estranhas intuições, misturando tudo, e a cada tempo retorno pondo ordem na casa até elaborar mais uma tese. Tem muita coisa errada aqui ainda e você não entenderia nada.

De onde veio este fenômeno onde um homem está dentro de um cromossoma Y e o cromossoma Y está dentro do Homem?

Veio do entanglement ( entrelaçamento) quantico… (?!) …

Vamos recapitular o que é entanglement quântico.

O cientista pega um par composto de uma particula positiva que gira para a direita e outra partícula negativa que gira para a esquerda. Põe a positiva numa caixa em New York e a negativa numa caixa em London. Então, faz com que a partícula positiva de New York mude seu sentido de rotação, ao invés de girar para a direita, faz ela girar para a esquerda. Quando ele observa a partícula em Londres, ao invés de ela continuar a girar para a esquerda como ele a deixou, vê que ela mudou tambem, está girando para a direita.

Não encontraram explicação racional, comprovada, do porque isto acontece. Mas pensando neste problema, acho que achei a solução, ou ao menos, o principio da solução. Parece tratar-se de questões relativísticas, ou seja, dependem de qual a posição do observador no seu ponto do tempo/espaço. vamos buscar alguns exemplos:

xxx

a) O problema dos tamanhos;

O corpo do homem é grande e contem o corpo do cromossoma Y, que é pequenino. Mas o corpo do cromossoma Y contem o corpo do homem dentro dele. O corpo do homem foi feito pelo corpo do cromossoma Y, mas o corpo do cromossoma Y foi feito pelo homem. Por isso, dois micróbios de mesma espécie, mas um vivendo dentro do corpo do homem, e outro vivendo no liquido dentro do corpo do cromossoma, estão brigando ha muito tempo, numa discussão que não tem fim.  O microbio no corpo do homem telefona ao microbio no cromossoma gozando dele e jactando-se que vive num universo muito maior quer o universo cromossômico do outro microbio. E outro microbio pergunta como é e qual é o nome do seu Universo, e recebe como resposta a descrição do corpo de um homem e a noticia de que este corpo chama-se “homem”. Então o microbio dentro do cromossoma, no meio do liquido, olha para baixo e vê o corpo do homem pequenino, muito menor que seu universo. E retruca: “Bah… você diz isso porque nunca viajou, nunca saiu do seu mundinho, nunca veio aqui. Pois em verdade te digo que estou agora caminhando, pisando sobre seu universo inteiro e ele é muito pequenino.”

Enquanto não  chegam a um acordo, o telefonador alimenta sua arrogância e diz ter certeza que o seu universo, o corpo do homem, existe ha muito mais tempo que o universo do ouvinte, inclusive, foi o seu corpo de homem que fez, criou, o Universo do ouvinte. O ouvinte retruca dizendo isso ser impossível porque ele sabe que o homem foi criado pelo seu Universo.  lembra-nos a velha discussão entre humanos: quem veio primeiro, o ovo ou a galinha?

Mas imaginando essa situação somos levados novamente aos mistérios das partículas no nível quântico. Se um observador situado na Terra olhar para outro planeta do mesmo tamanho, a olho nu, claro, saberá com certeza que o imenso planeta que ele vê aqui é muito maior que aquela pequena bola no céu. O mesmo aconteceria a um observador sentado no outro planeta, seu planeta seria muito maior que o outro. É apenas quando juntamos os dois corpos num mesmo ponto do espaço, ou aproximamo-los muito, que um terceiro observador, fora dos dois, pode certificar-se que  ambos tem o mesmo tamanho…?

Se o cientista está em New York observando a partícula, não enxergará a partícula em Londres. Mas e se enxergasse? Claro, a de Londres seria para ele muito menor. Porem, ele antes de separa-las, viu as duas partículas próximas uma outra, e o que concluiu? Que as duas tem o mesmo tamanho? Esta pergunta só será respondida quando eu souber como é que os cientistas veem estas partículas. É quase certeza que não veem, apenas veem seus efeitos ao redor. E como então podem saber a respeito de tamanhos? Existem outras maneiras de medição, como por exemplo, do peso das partículas, etc. Pesos iguais, efeitos iguais, as duas devem serem do mesmo tamanho.  E quanto á idade das duas? Bem, me parece que podem ver ambas se formando, como em uma colisão de super-partículas. Então tem a mesma idade. Mas… e se não? E se as duas não existem ao mesmo tempo, porem como tudo no mundo delas funcionam quase à velocidade da luz, não vemos que uma existe dentro da outra, mas que a menor contem a maior, … como o corpo do homem contem o cromossoma que o contem? Que na verdade possuem pesos tao diferentes quanto a diferença de pesos entre um homem e um cromossoma, mas como uma se transforma na outra à velocidade da luz, sempre só conseguimos pesa-las quando ambas estão em meia vida? Isto seria o fundamento nos princípios do Universo que mais tarde chegaria ao fenômeno que vemos hoje entre o homem e seu cromossoma.

Bem,… esse primeiro problema relativístico para entender-mos a evolução desde o nível quântico para o nível macroscópico fica parado por aqui, por enquanto… vamos ao segundo:

xxxx

b) O problema dos spins conectados

Vamos pensar num homem e um cromossoma Y que está dentro de seu corpo. Vamos por esse homem de olhos vendados dentro de uma sala com vácuo total e em cima de uma plataforma pequena, redonda, que gira para a direita. De maneira que o homem não tem como saber que está girando. Dentro do homem tem um saquinho microscópico, cheio de liquido, e no meio do liquido, o cromossoma Y. Na mesma posição vertical que o Homem está. Se o homem gira e o saquinho não, o liquido está parado. Se o liquido está parado, o cromossoma no meio dele está parado.

Você está viajando num trem, olhando a paisagem através da janela. Se o trem for extremamente suave e com velocidade sempre igual, com o tempo seus sentidos não percebem mais que você está sendo movido. tal como o homem em cima da roda girante. mas seus olhos estão vendo o mundo lá fora que “parece estar-se movendo e rápido, passando na frente de seus olhos. Você está indo na direção oposta que o mundo está seguindo. O mundo está indo de B para A, voando para a frente, enquanto o resto dele vem vindo atras. Agora a coisa mudou: o mundo é o trem com seus vagões, passando os primeiros vagões primeiro, e depois vem passando os outros de trás. Se o mundo tivesse olhos e consciência, ele estaria pensando que você está indo ao contrario dele, de A para B. O mundo está indo para o seu futuro, enquanto você está indo para o passado do mundo, ou seja, os vagões dele que ficaram para trás.

Em relação às partículas, o que é que autoriza o cientista dizer que a positiva está girando para a direita? Se o mundo que o cientista está é redondo, qual o ponto fixo ele está usando para dizer que algo está à direita, ou à esquerda? E se o mundo em que o cientista está, está girando, portanto o cientista também, quem garante a ele que a partícula não está parada? Quem garante ao homem vendado dentro da sala hermética, que não é seu cromossoma que está girando para a esquerda, e sim que ele está girando para a direita, enquanto o cromossoma está na realidade, parado?

O que importa aqui ( antes das inquirições filosóficas), é que encontramos duas situações exatamente iguais, porem, uma acontecendo no nível dos humanos, e a outra acontecendo no nível das partículas. E como acreditamos que o mundo humano é resultado de um processo de evolução que teve no seu passado o mundo das partículas ( e não o contrario: ou seja, sabemos que no passado não estavam os humanos e hoje não estão compondo as partículas), as características complexas que formam o mundo humano são evoluções destas mesmas características, na sua forma mais simples,  que formam o mundo das partículas. Pois as partículas são como os répteis, no sentido de que os répteis são uma espécie ancestral dos humanos, e as partículas tambem são uma espécie ancestral dos humanos, apenas mais distante no passado que os répteis. Então, a explicação da estranheza e desentendimento que acontece com o homem no trem e o mundo fora do trem, que acontece com o homem na sala e seu cromossoma Y, e acontece com a partícula em New York e outra partícula em Londres, tem que ser a mesma e unica explicação.

Mas é realmente difícil para nossa inteligencia, digerir isso. O motivo é que enquanto no caso do homem no trem e o mundo la fora, nós conseguimos nos colocar nas duas posições, ora no lugar do homem observando o mundo, e ora no lugar do mundo observando o homem, e tambem no caso do homem e do cromossoma Y nos conseguimos colocar nas duas posições, ora lugar no lugar do homem, ora no lugar do cromossoma Y, no caso das partículas, não conseguimos nos colocar em nenhuma das duas posições: o cientista é um terceiro observador. Fico imaginando como um alienígena que nada entende de motores e trens, estando situado num ponto do espaço onde apenas vê o planeta Terra mas não vê o sistema solar, concluiria do que estivesse vendo. Ele estaria vendo o planeta girando, o homem girando junto com o planeta, ou seja, na mesma direção do planeta, e ao mesmo tempo o cromossoma Y dentro do homem, tambem girando, mas no sentido contrario. Penso eu. Ou não? Ainda penso que sim…

Ele estaria sofrendo de ilusão de ótica? Dentro do liquido parado, o cromossoma está parado em relação ao seu mundo externo imediato. Não tem como contestar isto. Realmente isto é “de fundir a cuca” mas o problema maior para o alienígena é identificar qual movimento é um real movimento e qual é falso. Sem saber que a Terra gira movida por forças externas ( que vem do sistema solar, e/ou da galaxia, e/ou do Universo) ele acharia que ela tem uma força própria que a faz girar. Mas então o trem não poderia ter força própria fazendo-o se mover. Como poderia achar que o homem na sala é quem está parado porque não tem força própria ou externa fazendo-o se mover… mas então o cromossoma e a água em volta dele teria que ter uma fôrça fazendo-os moverem-se. É possível que a Terra realmente tenha sua força própria, como a mais recente teoria sugerindo que galaxias giram devido serem dipoles, onde o núcleo tem carga elétrica positiva e a periferia, negativa, e o jogo entre estas duas cargas faria o corpo girar sobre seu eixo. Mesmo assim, o homem na Terra tambem estaria girando aos olhos do alienígena. Seria fácil para ele perceber que a força está no planeta e não no homem, mas isto porque tanto o planeta e o homem giram na mesma direção. E se o homem estiver indo no sentido contrario? E se ele tiver a força e o planeta não? O alienígena iria suspeitar que o planeta está parado e o homem se movendo?

Se o cientista correr para Londres e observar a partícula girando à esquerda, ele não verá a partícula em New York. Se ele se colocar no meio do caminho, não verá nenhuma das duas. Mas ele pode aproxima-las um metro uma da outra e ver as duas. É como alguem num helicóptero vendo o trem e o mundo externo ao mesmo tempo. Os dois girantes, ou moventes, tem força própria, e os dois tem tendencias de direção opostas. Mas… o trem pode fazer uma curva de 180 graus e mover-se na mesma direção do mundo externo… bem, essa linha de raciocínio não nos leva a nada, Einstein já pensou nisso exaustivamente. Apenas ele não pensou em comparar o que acontece com o mundo ao nível quântico com o mundo ao nível humano para tentar entender como foi a evolução.

Se imaginar que a Terra está girando no sentido leste>oeste, e o trem, dando uma volta na Terra no sentido contrario, o que aconteceria se parar a Terra, e faze-la girar ao contrario, de oeste para leste, com o trem? Ele agora estaria movendo-se no mesmo sentido da Terra, nunca mudaria a direção de seu movimento. Mas como não? Ele vinha de oeste para leste, a terra agora tambem está de oeste para leste…  Em relação ao passado da terra, um planeta que girava numa direção e o trem na direção oposta, agora no presente da terra, o trem está girando não ao oposto, mas igual, então o trem mudou sua direção. Isto significa que se mudar o spin da Terra, muda o spin de um corpo dentro dela. Da mesma forma, se mudar o spin de uma partícula positiva, muda o spin da sua parceira negativa. O problema é que o trem está dentro da terra, enquanto as duas partículas estão separadas no espaço. O problema é que se imaginar-mos o planeta e o trem separados no espaço, vemos os dois girando na mesma direção. E as duas partículas nunca giram na mesma direção.  Mas ponha uma partícula parada e a outra a girar, separadas. Veremos as duas girando, uma ao contrario da outra?

Pinte as duas partículas, metade preta e metade branca. Ponha uma parada aqui, com  e a outra girando sobre si mesma mais acolá. Agora ponha um microbio dentro da partícula girante, na face preta. O microbio não sabe que sua partícula está girando. Quando a face preta estiver de frente para a partícula parada, o microbio vê a partícula branca. Quando a face branca estiver de frente para a partícula parada, o microbio não vê a partícula. Ele tem certeza que sua partícula não está girando ( o homem antigo tinha certeza que a Terra estava parada).  O que o micróbio vai pensar? Acho que ele terá duas alternativas. a) se o horizonte de sua partícula for cobrindo a parte visível da outra partícula, ele terá a impressão que a outra partícula está se movendo em órbita ao redor de sua partícula; se o horizonte de sua partícula não vier cobrindo a outra partícula, ele terá a impressão que a outra partícula pulsa, ou seja, ora existe ou se ilumina, ora não existe, ou se apaga. Como dizia minha avó: levante-se antes do Sol aparecer e durma depois que o Sol desaparecer.

Raios! E agora? Quem pode afirmar que planetas estão rodando em volta do Sol, ou que o Sol esteja rodando em volta dos planetas, como diziam os antigos? Quem foi fora do sistema solar e olhou-o de lá, para ter certeza que existe corpos aqui se movendo em órbitas? Somos micróbios na superfície de uma partícula. Temos certeza que a terra está girando em seu eixo… ou é o sistema solar que esta parado como a água, a Terra parada dentro dele, e quem está girando é a galaxia? Ou que a galaxia tambem está parada e quem gira é o Universo?

Claro que estou falando besteira. E o faço porque não estudei o que a Ciência sabe sobre astronomia. Pois hoje, baseado no conhecimento da Ciência, mandamos um robot para Marte, supondo que os planetas estão se movendo em órbitas, e com velocidades desiguais, e tudo isso foi calculado detalhadamente para que o robot acertasse pousar em Marte. A não ser que… o espaço é mais curvo do que pensam, que é o espaço que gira sobre seu próprio eixo e… acertamos errando!

Bem,… esse segundo problema relativístico para entender-mos a evolução desde o nível quântico para o nível macroscópico fica tambem parado por aqui, por enquanto…

Tudo aqui é muito esquisito e maçante, mas vou tentar avançar nesta linha. Antes vou ter que fazer algumas perguntas aos experts em astronomia e quântica. Então… até mais tarde… se a minha cuca não fundir antes…

 

Fusão de Cromossomas Entre Humanos e Chimpanzés e a Emergência da Auto-Consciência

sexta-feira, outubro 26th, 2012
Cromossoma humano 2 and seus análogos em outros primatas

Cromossoma humano 2 and seus análogos em outros primatas

Todos os outros primatas tem 24 cromossomas (gorilas (G), chimpanzés (C), orangotangos (O), etc.) mas a espécie humana(H) tem apenas 23. Considerando-se que a teoria da evolução esteja correta, esta sugere que a espécie humana tenha evoluído a partir de algum primata. Então porque perderia um cromossoma? A resposta veio quando se descobriu que o 23* cromossoma humano é justamente resultado da fusão entre os 23* e 24* cromossomas dos primatas. Como se pode observar no quadro acima.

Mas o que significaria essa fusão? O que teria provocado essa fusão? E o que dela de fato teria resultado?

Pensando nisso e observando a fórmula da Matrix/DNA me veio uma idéia que pode ser bem próxima da verdadeira resposta final. Trata-se de outra sugestão da fórmula, a de que todos os sistemas materiais, naturais, dêste Universo possuem uma face invisivel a nós, a qual seria justamente a Matrix feita de fótons ( que pode ser a aura aventada pelos orientais). Esta sugestão surgiu quando calculamos como teria sido o processo pelo qual o building block dos sistemas astronomicos teria se infiltrado na sôpa primordial terrestre e dirigido seus átomos a construir o primeiro sistema celular: ele veio na forma de um diagrama de software, fragmentado em seus bits-informação, manifestados na forma de fótons.   Daí a sugestão de que a evolução tem sido resultado da interação entre esta face material visível, que é o hardware, e a outra invisível, que é o software. Uma, que se encontra fixada na matéria, capta informações do meio ambiente que são tambem absorvidas pela outra que flutua livre e por isso pode incorpora-las e mutar, porem fazendo isso ela modela o hardware em busca de maior capacidade para obter mais informações… um continuo processo de retro-alimentação, feed-back.

Mas à medida que a evolução avança, o aspecto hardware vai sendo cada vez menos util, pois o Universo material tem um limite de informações, e o software passa a buscar informações na sua própria dimensão.  Isto significa que o sistema que estiver no tôpo da evolução – como é o caso aqui e agora do corpo humano – torna-se mais “etéreo”, mais software. Em outras palavras significa que o homem torna-se mais consciência e menos animalismo.

Então voltemos ao mistério da fusão. O software vem desde antes do Big Bang interagindo com o hardware através de alguma peça do hardware que é uma porta de entrada e saída para o software. Esta peça teria sido o cromossoma 24 nos primatas. Quando um evento novo forçou a fusão ( e suspeito que este evento tenha sido o agrupamento na caverna originando as famílias, emergindo as emoções, sentimentos, morais), o software passou a se expressar com mais fôrça. No dizer da religião antiga oriental,  “a alma dormia no átomo, sonhava nas galaxias, começou a acordar nos animais, e despertou no homem”. Então essa fusão teria sido uma ampliação do software/mente dentro do hardware, ou seja: se antes dormia numa unica peça, pela qual fracamente podia interagir com o organismo, e assim pouco contrôle tinha sôbre instintos, pernas, braços, órgãos sexuais, etc., – agora ela pode, com a fusão dos cromossomas, ou seja, com a fusão da peça “dela” com todas as demais peças do organismo, ter maior controle e poder se expressar com mais força, impondo sua vontade anímica sôbre a vontade material.

Faz sentido para ti? Para mim parece que a coisa tôda tem lógica e é muito importante. Sua importância vai desde entender melhor o que somos, até a descoberta de como tornar os computadores mais “inteligentes” , talvez até mesmo tendo mais visão do que seria um computador quântico com inteligencia artificial. Por isso vou levar mais essa pesquisa para frente. Vem comigo?

Obs: Posteriormente, dias atras, vi em algum artigo que em dado momento da evolução apareceu um canal no meio do corpo caloso entre os hemisférios direito e esquerdo do cérebro. Pois antes, nas especies mais simples, os dois hemisférios eram totalmente isolados devido a parede do corpo caloso. Este evento foi de fato uma “fusão” e preciso pesquisar mais isto.

As Mulheres e a Questão do “X Cromosoma: X Inativação” – A Fórmula Da Matrix/DNA Explica

terça-feira, maio 1st, 2012

Artigo Inspirador:

Nature.com – Library

X Chromosome: X Inactivation

http://www.nature.com/scitable/topicpage/X-Chromosome-X-Inactivation-323

Êste artigo que faz parte da seção cientifica e educativa da Nature.com, traz excelentes novidades que á primeira vista são evidências que reforçam nossos mod6elos e a teoria de que os cromossomas sexuais não são um privilégio dos seres vivos, mas sim apenas a forma biológica de dispositivos que já existiam antes das origens da Vida, compondo sistemas astronomicos, atômicos, e suas origens reais se perdem alem das brumas nevoentas do Big Bang.

Vamos iniciar a leitura do artigo acrescentando os comentários da nossa versão (infelizmente ainda não poderei expor aqui a tradução dos textos no artigo). Para tanto de inicio traremos para cá a figura do nosso modêlo  teórico sugerindo como os ancestrais “não-vivos” dos cromossomas se encontravam no estágio universal evolutivo quando a galáxia era o sistema mais evoluído :

Clique na figura para vê-la ampliada:

Os Ancestrais dos Cromossomas Sexuais no Sistema Galáctico

Os Ancestrais dos Cromossomas Sexuais no Sistema Galáctico

Nature.Com:

Females (XX) carry twice as many X-linked genes on their sex chromosomes as males (XY). How do cells control gene expression to manage this potentially lethal dosage problem?

Unlike the gene-poor Y chromosome, the X chromosome contains over 1,000 genes that are essential for proper development and cell viability.

Matrix/DNA:

Esta afirmação de que XX carregam duas vêzes mais genes X duplos em seus cromossomas sexuais do que os XY tem sido motivo de muitas perguntas dentro da Matrix/DNA e tem nos levado a suspeitar que o fato está relacionado ao ainda fantasmagórico e não bem entendido fenômeno da superposição quântica.

Olhando a fórmula, vemos que um X representa uma volta completa do sistema, portanto representa uma vez o sistema completo. Mas se o novo ser recebe X da mãe e outro X do pai, como fica? Dois sistemas? Não pode ser, sabemos que o novo ser será um unico sistema. Temos deduzido que a dupla presença da mesma informação apenas reforça a informação, o que seria a causa responsável pelo novo ser se tornar feminino, ou seja, expressa a dominancia do aspecto feminino, que na galáxia era o sexo dominante.

Quando o novo ser recebe X e Y subentende-se que o X contem Y mas ao receber mais um Y faz este aspecto tornar-se o dominante por estar representado duas vêzes.  Portanto, o território ou meia-face esquerda da fórmula seria expressada como dominante, enquanto a outra meia-face da direita ficaria inativa, quase invisivel, recessiva. Não apresenta nenhum problema de superposição.

Mas existe um outro problema na herança de cromossosmas para a fêmea: o X recebido  da mãe não é exatamente igual ao X recebido do pai. Sabemos que existem as diferenças nas caracteristicas dos sistemas doadores, como diferenças da cor dos olhos, do tipo de nariz, etc.  Em outras palavras, se ambos os Xs representam uma mesma espécie de sistema, esta espécie é diversificada dentro de si mesma, cada sistema tem seu tipo de configuração das particulas e das ondas ( na fórmula astronomica, particulas seriam os astros e ondas seriam os periodos de tempo decorridos do ciclo vital). Seria como superpor dois sistemas iguais por fora com algumas diferenças por dentro. E isto torna a idealização do processo mais dificil.

Mas por estranha coincidência existe um outro pessoal que está tendo o mesmo problema mas numa àrea tão dispar que parece nada ter a ver com nossa área. Trata-se dos Físicos lidando com os fenômenos quanticos. No material publicado por eles lê-se, por exemplo:

Wikipedia ( Quantum superposition) : “The principle of quantum superposition states that if a physical system may be in some configuration—an arrangement of particles or fields—and if the system could also be in another configuration, then it is in a state which is a superposition of the two, where the amount of each configuration that is in the superposition is specified by a complex number.”

Bem, se eu entendí direito o inglês, êste enunciado não está dizendo que estão lidando com dois sistemas, um sobreposto ao outro: está dizendo que não se pode ver bem o sistema para afirmar qual sua configuração. Se supõe-se que o sistema está na configuração X os resultados vão confirmar, mas se supor que esteja na configuração X’, tambem vão se confirmar (isto está relacionado com o “gato de Schrodinger”, mas esta é outra história).

Os sistemas vivos são os atuais produtos de uma evolução que começou ( ou ao menos passou por), com os sistemas quanticos.  A evolução se propaga por ondas concentricas de maneira que tudo o que uma onda anterior tem, passa a ser a infra-estrutura das  ondas posteriores. Isto significa que tudo o que se vê na dimensão ou nivel quantico, acontece nas infra-estruturas da domensão ou nivel biológico. Vai daí que voltamos a aplicar nosso método da anatomia comparada: o que vemos de superposição no reino biológico serve para calcular o que não vemos na superposição do reino quantico e vice-versa. Os fisicos calculam um meio-termo estatistico na superposição de eletrons e chamam o de numero complexo; nós calculamos um meio têrmo estatisitico entre o X do homem e o X da mulher e ao invés de numero complexo temos um filho com metade das caracterisiticas de cada um. Devo quando tiver tempo continuar a estudar essa area da pesquisa da quantica e procurar suas relações com os modêlos da Matrix/DNA.

Voltemos ao artigo da Nature:

However, females carry two copies of the X chromosome, resulting in a potentially toxic double dose of X-linked genes. To correct this imbalance, mammalian females have evolved a unique mechanism of dosage compensation distinct from that used by organisms such as flies and worms. In particular, by way of the process called X-chromosome inactivation (XCI), female mammals transcriptionally silence one of their two Xs in a complex and highly coordinated manner (Lyon, 1961). The inactivated X chromosome then condenses into a compact structure called a Barr body, and it is stably maintained in a silent state (Boumil & Lee, 2001).

( Continua)

Cromossomas X e Y: A Diferença dos Sexos Estava Escrita nas Êstrelas antes da Origem da Vida

sábado, março 21st, 2009

origem-astronomica-dos-cromossomas-sexuais.JPG   

Por favor, confiram se o texto a seguir esta’ correto: 

“Tanto o genoma masculino quanto o feminino e’ uma especie de colar, fita, ou pilha composta de 23 saquinhos – chamados “cromossoma” – dentro de cada um esta’ um trecho de DNA. Vinte e dois cromossomas sao todos do mesmo tamanho porem numa das pontas da tira tem o cromossoma numero 23, que surpreendentemente e’ menor que os outros. E este numero 23 contem o trecho do DNA com os genes que entram em acao em determinado momento que os outros estao construindo um novo corpo humano e comeca a influenciar em todas as regioes do feto para instalar os equipamentos do sistema reprodutor sexual. Ate’ este momento todos os fetos eram identicos, sem sexo algum. Mas a maior surpresa esta’ por vir: tem saquinhos cromossomicos que resolvem fazer do feto um macho, e outros decidem fazer uma femea. Influem tanto que incluzive alteram a configuracao ou fiacao de conexao dos neuronios, pois machos e femeas terao psicologias diferentes entre si.”

Se tiver erros por favor alguem me avise, nao entendo quase nada de embriogenese. Mas vou supor que esta’ tudo certo e continuar para chegar ao objetivo deste artigo.

A grande questao, o grande misterio e’: qual a diferenca no DNA, qual a diferenca dos genes, entre os cromocssomas que decidem fazer machos – batizados como “Y” – e os cromossomas que resolvem fazer machos – denominados de “X” ?!

Os dois possuem o mesmo tamanho e a mesma forma para quem os ve de fora, nao e’? Se sim, entao so se perceberia a diferenca quebrando-lhes a casca (ou abrindo os envelopes) e vendo o conteudo. Certo? Mas os  conteudos dos dois , `a primeira vista, ainda parecem identicos, pois trata-se da fita quimica tipo escada em caracol do DNA… certo? Entao so’ mesmo a biologia molecular (ou quimica molecular?), com seus potentes aparelhos e conhecimento acumulado por seculos pode nos resolver o problema identificando a quimica dos genes, ou a posicao dos genes, ou a configuracao da network formada pelos genes. Certo?

Mas nao me diga que uma coisa tao importante na vida de uma pessoa – a sua sexualidade – foi decidida assim, tao irresponsavelmente pela Natureza, deixando ao leu a configuracao ou posicao dos genes quando entraram no salao e aleatoriamente sentaram-se nas cadeiras… Raios, eu por exemplo tenho minha toda f… porque nasci homem, ninguem me da’ um centavo e comida se nao me ferrar no trabalho duro, sou rejeitado em todo lugar, ninguem anda me chamando para as coisas e tenho que me incomodar enchendo os motores para tomar as iniciativas e tentar ser entrao, … enquanto as mulheres ja nascem com um bem ativo e capitalizavel, que pode ser alugado a qualquer momento e resolver suas necessidades materiais, todo mundo quer, e por isso sao convidadas e tratadas com luvas de pelicas… (na proxima “encadernacao” ou nasco mulher ou nao boto a cabeca pra fora `a luz do mundo depois de conferir o que tenho no meio das pernas). Protestos machos `a parte voltemos `a questao: como pode algo tao importante que determina o nosso destino ser assim, resolvido de um tapa, ao leu, por acaso?

Mas entao preciso dos cientistas a informacao do que veem diferente entre X e Y a nivel molecular, atomico, sei la’… Claro que alguma diferenca deve existir na estrutura deles, os saquinhos nao possuem o livre-arbitrio para escolher o que vai fazer. Entao agora estamos chegando onde queria ir desde o inicio: a diferenca estrutural entre X e Y.

Como e porque a materia burra deste planeta ( a lama com minerio de ferro, po’ de potassio, gaz de amonia, etc.) teve a ideia de fazer uma arquitetura – a qual chamamos de animal – mas dividida entre duas partes bem no meio, porem de maneira que as duas nao podem se sobrepor para constituir a arquitetura unica inicial, no efeito espelho apresentam o interssante fenomeno da chiralidade(?), mas ainda sao exatamente tao complementares que vemos dois corpos separados no espaco porem contendo medidas iguais necessarias e suficientes para se engaterem?! Hein? Estamos falando de um punhado de barro que tenho nas maos agora e olhando para ele e perguntando-lhe; ” Me diga: como e porque voce fez isso? Respoonda, conte tudo, se nao te aperto, te tortura ate’ confessares…”

Mas agora vem a maior surpresa de todos os tempos, e ela surge rompendo tudo dentro de nossa cabeca quando nos deparamos com a imagem do corpo de LUCA. The Last Universal Common Ancestral. O prototipo de sistema que existe e nao existe como sistema mas que foi o artista que pintou o quadro do estado do mundo momentos antes de surgirem os cromossomas.  O building block dos sistemas astronomicos, o pai dos nucleotideos, avo dos genes, bisavo do  DNA! Ele estava por traz do punhado de lama que tenho nas maos, modelando a lama e determinando que haveria corpos com divisao sexual. Faca uma experiencia e um exercicio para elasticar a mente no sentido de aprender a entender a Natureza, a captar seus sinais e decodificar os segredos ocultos nas entrelinhas dos fenomenos naturais.  Ali, no corpo de LUCA, estao dois circuitos sistemicos que ao mesmo tempo formam a haste de seu DNA e os quais desempenham duas diferentes funcoes, as quais sao emitidas pelos dois “orgaos” sexuais de LUCA, um ser hermafrodita. Observe atentamente,.. conseguiu descobrir? Note que ao identificares o trecho de circuito e ver sua estrutura, estaras vendo a estrutura do cromossoma sexual. de X ou Y!

Bem, vou responder… O proto-sistema e’ constituido de um circuito esferico externo que prenche a totalidade do corpo, e outro circuito na forma de diametro cortando a esfera em duas partes iguais  que sai como um ramo lateral da Funcao n.4 e se dirige ao orgao na Funcao n.1. certo? O circuito completo, cheio, vai de 1, passa por todos e retorna a 1, infinitamente. Ora, entao deduz-se que o circuito que inicia em 1, mas quando chega em 4 sai fora da circunferencia e retorna a 1 so’ passa pelos orgaos 1,2,3 e 4, nunca chegando aos orgaos 6 e 7. Certo? Em outras palavras, isto significa que ele tem as informacoes referentes apenas `a metade do corpo hermafrodita. E como ele se bifurca em 4, cujas funcoes sao todas similares ao que o corpo animal macho faz, deduz-se que aquele circuito possue apenas informacoes sobre a parte macho do sistema hermafrodita.  E estamos falando de informacoes geneticas. Aquelas que constituem o genoma, O qual esta’ dentro de X e Y…

Raios… sera’ preciso falar mais, tu estas em estado dechoque ainda, como eu fiquei quando vi isso na primeira vez? Meu Deus!… O que a Natureza esta’ pretendendo brincando assim com nosso fraco coracao…?

Se denominamos aquele trecho do circuito que desenha uma meia-lua de circuito Y porque nos lembramos que no animal o cromossoma macho e’ Y, entao so nos resta aceitar que o outro circuito tem de ser o… X! Cerot? O circuito cheio, X,  possui todas as informnacoes sobre todos os orgaos, sobre ambas as metades do corpo. Enquanto isso, o circuito Y possui informacoes apenas da metade esquerda ( certo que ele sendo nao apenas parte mas o prorpio circuito integral nos trechos entre 1 e 4 ele deve igualmente conter todas as informacoes de ambas as partes, mas como ele ressalta e fica girando sobre a face esquerda, significa que ele expressa em oprimeiro lugar dominantemente, a face esquerda – ou o parte macho do corpo de LUCA).

Acho que agora comecamos a entender aquela historia do “a mulher sempre fornece X e quanto ao homem ele pode escolher entre fornecer X ou Y; se a mulher fornecer X e o homem tambem, teremos dois X, e o feto sera encaminhado a ser mulher ( e a Natureza ja’ se prepara para enfiar a mao no bolso pois tera’ que dar a entrada como capital de bem imobilizavel); mas quando o X fornecido pela mulher e’ ligado ao cromossoma fornecido pelo homem que resolveu fornecer Y… o feto sera’ encaminhado a ser homem… e o coitado vai estar f… enquanto a natureza vai respirar aliviada mantendo seus trocos no bolso…)

Bem… desvendado mais um dos grandes misterios do mundo,… voces me dao licenca porque tenho que trabalhar no pesado para pagar meus bils mas prometo que na proxima “encadernacao” quero nascer encadernado com vapa de mulher e nao vou ter que trabalhar no pesado e assim estas interrupcoes nao vao acontecer, prometo! Mas o artigo continuara aberto pois ainda tem muitas joias aqui para descobrirmos… 

xxxxx
Para Pesquisar

Men and women have major personality differences

Men and women have large differences in personality, according to a new study published Jan. 4 in the online journal PLoS ONE.

MedicalxPress
http://medicalxpress.com/news/2012-01-men-women-major-personality-differences.html

Utilizando métodos mais acurados os autores descobrem que as diferenças psicológicas ou de personalidades entre homens e mulheres são muito maiores do que se pensou até agora porque as prévias pesquisas subestimou tais diferenças.

Ver o paper relativo em : http://dx.doi.org/10.1371/journal.pone.0029265

xxxx