Archive for the ‘Predador e presa’ Category

Como Universidades São Indícios do Porque Grandes Predadores Humanos Cavam O Próprio Tumulo na Agonia de uma Civilização

terça-feira, agosto 29th, 2017

xxxx

“Another left wing tool. Unfortunately academia at all levels is pretty much dominated by them.”

Tradução: ” Este é outro esquerdista. Infelizmente a academia (escolar, universitária) em todos os seus níveis esta claramente dominada por eles”. Comenta um leitor numa noticia sobre um professor de Sociologia da Universidade da Florida que foi demitido por ter postado um twitter dizendo aos desalojados residentes pela enchente do Harvey que a tragedia é um castigo cármico por terem votado na direita republicana,… ou seja, se aproveitando de um momento de dor da população para pregar sua ideologia.

Se o comentário esta’ correto, o que aconteceu para que a academia se tornasse esquerdista? Na metáfora da Matrix/DNA perguntaríamos: ” Porque humanos com instinto de médios predadores (professores universitários, na maioria, tiveram berço de classe media), começam a se moverem no sentido de boicotarem ou até atacarem os grandes predadores, tentando puxar para seu movimento a grande massa de presas?”

Ora, no caso humano, com a psique humana, significa que a aristocracia bilionária falhou no seu método de condicionamento mental dos capatazes.

Humanos cuja psique é predominantemente dominada pela herança animal do instinto de grande predador ( leões, tubarões, etc.) desenvolveram estrategias mentalizadas para manter o domínio de seus territórios, condicionar mentalmente os médios predadores (lobos, raposas, etc), a teme-los, conterem suas gulas em relacao `as presas e trabalharem como policias/capatazes, enquanto as presas ovelhas,gado,etc.) são mantidas como escravos voluntários a trabalharem o máximo na transformação de grama em suculenta carne ( ou melhor,… em produtos para seu consumo orgíaco). Visando a sonhada exorcização destes três instintos da psique humana para o pleno florescimento da auto-consciência, nos da Matrix/DNA cosmovisão, acompanhamos os detalhes nas noticias buscando oportunidade de denunciar a presença destes instintos ao esclarecer a realidade natural deste mundo e de nossa condição humana de existência aqui e agora.

A falha foi deixarem enfraquecer a técnica da religião, cujo tipo é a do judaísmo-cristão, no condicionamento mental de capatazes e presas devido, em sua arrogância própria de todos os que se sentem eternamente estabelecidos e seguros, deixarem vazar de seus palácios informações sobre sua visão do mundo, a qual convenceu principalmente os capatazes, incitando-os a serem os poderosos grandes predadores, pois a isso leva esta visão do mundo.  Assim a Teoria do Gênesis foi substituída pelas teorias do Big Bang e da abiogenesis, Adão e Eva foram substituídos por macacos, e o mundo humano se torna regido pelo acaso que permite a felicidade apenas aos melhores adaptados a um mundo primitivo sob evolução, ou seja, aos mais espertos. Como a quantidade agora de lobos e cães é muito maior (10% da população mundial ?) que a de leões ( 1% da população mundial), eles tem chance de destronarem e ate’ eliminarem os leões.

E’ o tal negocio: o capitalismo selvagem subsiste apenas enquanto a maioria da população não conhecer os orgasmos gozados pelos grandes pelo capitalistas, pois no dia que todos forem capitalistas por ideologia, ninguém mais se sujeitara’ ao trabalho real produtivo, todos exigirão sob pena de morte a serem negociantes, e ai’ a civilização desmorona.

Assim, de guerras em guerras, de batalhas em batalhas, onde as três classes sempre perdem, a humanidade passa por uma dolorosa cirurgia promovida pelas leis naturais, sob cuja evolução, rumo ao ao estabelecimento da auto-consciência universal, depende de que ocorra o exorcismo destes instintos animalescos dominando o cérebro que é o leito placentário onde germina este feto de consciência. Nos, da Matrix/DNA, assistimos a esta tragedia com tristeza, pois sabemos que na Natureza também existe a opção, submissa `a escolha pelo livre-arbítrio, dos humanos se aplicarem o mecanismo natural da auto-cura, exorcizando-se por si mesmos. Continuamos a denunciar as praticas indevidas dos três instintos, das três classes sociais, e continuamos a divulgar a correção das equivocadas interpretações da realidade natural feita pelas religiões e visões de mundo que vem do passado primitivo, as quais são motivadores do desejo de mudar auto-exorcizando-se. Como a base de todos os movimentos humanos ainda e’ a economia, continuamos a pregar: ” Não seja direitista, nem esquerdista, nem centrista, não alimente um sistema social que esta todo errado e nos levaria `a nossa extinção. Não queira ser empregado nem patrão, mas procure sócios no trabalho para produção e consumo. Disponha-se `a colaboração e não `a competição. Somos genes meio-conscientes construindo o embrião de uma consciência universal, e genes que competem, conflitam, apenas produzem bebes aleijados. O baby que seremos amanha, todos num só ser sublime”.

 

 

Video de lobos e cervos reconstruindo o ecossitema

domingo, agosto 13th, 2017

xxxx

A existência de predadores e presas revela uma natureza estupida, cruel. Mas sem uma programação genética para conter superpopulação, não tem como produzir um ecossistema sem predadores. Este vídeo ( se for verdadeiro e contar toda a historia) mostra isso

Maravilhas del equilibrio de la naturaleza

https://www.facebook.com/ElConstructor10/videos/vb.691649224274795/1142349059204807/?type=2&theater

Alienigenas Conscientes teriam razoes para introduzirem aqui um Jesus Cristo fazendo exatamente o que a lenda diz que fez

segunda-feira, julho 31st, 2017

xxxxx

Surpreendente! O estudioso da natureza que aplicou o metodo mais cetico, extremamente materialista, em sua pesquisa, sem qualquer desvio mistico, chega a uma cosmovisao, a qual indica que inteligencias extraterrestres mais evoluidas que a humana, teria como melhor metodo para influenciar e acelerar a evolucao da consciencia neste planeta, a introducao de uma especie de software num cerebro humano para fazer exatamente o que as escrituras antigas sugerem que Jesus Cristo e Budha fizeram!

O maior interesse de alienigenas conscientes ao detectarem corpos com principios de auto-consciencia num planeta, e’ que estes fetos de consciencia cosmica facam seu trabalho, cumpram sua missao, da qual os alienigenas dependem quase que mortalmente. Pois cada bolha microscopica e fetal de consciencia que syurja em qualquer lugar deste universo, e’ a manifestacao de um gene semi-consciente que carrega em si uma informacao especifica, unica, intransferivel, sumamente necessaria, para a construcao do corpo do baby auto-consciente que devera nascer deste universo para uma dimensao alem dele. Se apenas um gene nao inserir sua informacao, nao cumprir sua missao cosmica, o baby nascera com um aleijao – um baby dentro do qual estarao fundidos numa so personalidade, todos os genes do universo, inclusive os alienigenas mais evoluidos, conscientes.

As leis naturais universais estao mais ou menos tuneladas para produzirem sistemas estelaress com “ambientes-placentas”, propicios para estes arroubos de genes se manifestarem, criarem as ferramentas adequadas para iniciarem o trabalho, as quais sao os sistemas biologicos, ou seres vivos. mas assim como algumas mulheres se engravidam sem terem as condicoes naturais para desenvolver a placenta ideal, assim sao estes ambientes. Existem forcas e elementos naturais que tem que estarem presente nas origens da vida para servirem num estagio posterior, porem, elas podem prejudicar o ambiente inicial. Um exemplo e’ a propriedade universal presente em todos os lugares e todos os tempos denominada dicotomia universal, a qual sempre que produz um elemento novo o faz dividido em pares opostos entre si. Se trata-se de temperatura, tem que haver o extremo frio e o extremo quente, se trata de reproducao sexual tem que haver a femea e o macho, e assim por diante. na verdade os humanos deram o nome errado de dicotomia pois esta propriedade tem sempre tres alternativas e nao apenas duas: tem a alternativa do meio+evolucao, que ‘e o produto final resultante das interacoes entre os dois opostos. Esta propriedade e’ mnecessaria para criar a infra-esturtura solida do universo, como as galaxias, os astros, porem mais tarde ela vai gerar um grande problema, o qual torna-se a grande dor de cabeca dos alienigenas e a qual justifica a insercao de Jesus Cristos nas infancias da auto-consciencia.

Pois esta proprieda mais tarde vai gerar nos cerebros animais ainda irracionais os tres instintos maleficos relacionados a divisao do poder: os instintos de grande predador, medio predador e de presa. E a humanidade herdou este cerebro de um antepassado que tinha os rtres instintos em si, pois ele era vegetariano como as presas, mas tinha caninos como os predadores, portanto carnivoro tambem. Como na epoca dos hebreus o instinto de grande predador de individuos mais fortes dominava as tribos, se qusisemmos introduzir um elemento que iniciasse o exercisismo da psique humana destes tres instintos, teriamos que falar uma mensagem mais contra o instinto predador e mais complacente com o instinto dominado, de presa. Foi justamente isso que Jesus fez em toda sua vida.

Outro motivo dos alienigenas seria a obediencia `a outra lei natural – a das duas fases evolutivas inevitaveis a toda nova forma do sistema natural universal (o qual e’ o baby cosmico que vem sendo desenvolvido desde o Big Bang), tal como esta nova forma denominada “auto-consciente”. As duas fases se referem ao seguinte processo:

a) Toda nova forma do sistema universal surge apos a degeneracao da forma anterior. Esta degeneracao produz um estado caotico ambiental contendo em seu meio os fragmentos…

(artigo a continuar…)

Cenas de Rua Imitando as Cenas das Selvas e seus Animais, com Mensagem da Matrix/DNA

segunda-feira, junho 26th, 2017

xxxx

Este artigo mereceu um comentario da Matrix/DNA Theory postado no MSN. Veja o comentario abaixo e o link:

Susan Boyle assaulted, harassed by gang of 15 youths

http://www.msn.com/en-us/music/celebrity/susan-boyle-assaulted-harassed-by-gang-of-15-youths/ar-BBDaZNO?li=BBmkt5R&ocid=spartanntp

 

Susan Boyle attends the BBC Sports Personality Of The Year event in Glasgow, Scotland on Dec. 14, 2014.

06/26/2017
An elephant surrounded and harassed by wolves. This is the human species rules as projection of the jungle rules. The medium predators and the big prey. Why the predators acting this way? At the jungle the cause is only food, at human “civilization” it is about economics, money. People here talking about liberals, conservatives… these is the luxurious and abstract humans culture/concepts hidden the real reality. Which are the big predators – the lions, the owners of the territory? At human civilization must be the aristocrats. The elephant ( here is Susan Boyle) has no other preys elephants for helping her? Oh, no, the preys are individualist, due the selfish gene. They never knows how to apply their force in groups.
The unique solution? Exorcising from the genetics and from the psyches built by this animalist genetics, these instincts for big predators, medium predators, and preys. How to do it? Well… one way is just what I am doing: remembering that these people still keeps acting like their non-ration al ancestors. The other way is fighting for changing the actual animalist world view showing a transcendent world view, like Matrix/DNA Theory, where we have a second genetic process: we are 8 billion half/conscious genes building the embryo of Gaia’s consciousness. Every person understanding this, self-exorcizes these animals’ instincts inheritance.

Porque e’ sua obrigacao ocupar-se e participar do debate sobre o aquecimento global

segunda-feira, maio 29th, 2017

xxxx

Na imagem acima vemos onde termina a macica área de gelo e começa a área de gelo esparso, no oceano do Polo Norte. Cientistas dizem que neste ano o gelo esparso começou dois meses antes do normal, e acreditam que isso se deve a elevação de temperatura do planeta. E isso pode causar uma tragedia humana ( leia artigo no link:

http://www.livescience.com/59291-early-collapse-of-arctic-ice-bridge.html?utm_source=notification

Como existem pessoas poderosas e políticos que dizem que existem cientistas que podem provar o contrario e que não devemos nos preocupar, acho que o certo seria ficar-mos em cima do muro esperando mais informações, dados científicos. Porem eu particularmente não vou ficar sem gritar e tentar participar do debate porque a minha visão do mundo sugere um fenômeno que indica que estes indivíduos poderosos e seus políticos não apenas podem estarem errados, mas são obrigados a errar neste assunto. Antes de prosseguir vou tentar descrever um quadro ocorrendo nas selvas da Africa.

Antílopes, elefantes, zebras e um sem numero de especies animais que se classificam como presas de predadores comem a relva verde no vale durante quase 24 horas por dia, trabalhando, transformando vegetais em suculenta carne. Acima do vale, nas colinas, dormem e descansam os tigres, leões. Quando estes sentem fome descem da colina para fazerem sua colheita do produto do trabalho das presas, a suculenta carne.

Uma das poucas atividades dos predadores na colina, ou quando rondando em volta do pasto das presas, é vigiar seu território, contra outros grandes predadores vizinhos ou contra médios predadores, como lobos, chacais, etc. Querem certificar que o sistema que eles impõem em seu território esteja funcionando em ordem, como os aristocratas das nações vigiam por si mesmos ou através de predadores médios confiáveis e contratados para ajudar na vigilância, se as leis da Constituição que eles fizeram quando seus ancestrais ocuparam um território, estão sendo obedecidas e o pais esta’ dentro da especie de ordem estabelecida por eles.

Os grandes predadores aceitam o mundo assim, como o encontraram, e como o mundo assim apenas os beneficiam, jamais iriam supor que o mundo poderia mudar para pior. Assim os aristocratas humanos acreditam que esta divisão entre muito ricos e muito pobres é o único mundo normal possível, e que assim foi criado por algum Deus deles, que lhes da’ a força e a sorte que lhes propiciam seus privilégios.

No caso da biosfera terrestre mudar por algum motivo alheio a ela, como aumento de temperatura, queda de meteoritos, etc., os grandes predadores são os primeiros a serem exterminados, pois nunca iriam se preparar para mudanças ou aceitar mudar seus vícios de acomodação. Por isso todos os grandes predadores de antigamente ou foram extintos ou estão sem futuro evolucionário, em vias de extinção, enquanto dos animais menores, mesmo das presas, alguns podem sobreviver e dar inicio a nova população terrestre.

Pois bem. os humanos vieram destas raízes animais. Mais exatamente, vieram de um ancestral não humano que era uma especie de 3 em 1, ou seja, era grande predador carnívoro, médio predador, e como presa, vegetariano também. Estes 3 instintos estão na genética humana e não são expressados na fase embrionaria, apenas um deles vai se manifestar como dominante dos outros dois dependendo das condições do berço materiais do berço em que nascem e da educação que vão receber da cultura da família em que nascem.

A genética vai aplicar este instinto dominante quando configurar as conexões neuroniais e expressar o seu tipo de psique. E’ possível ate mesmo que numa área da psique exista espaço para se anatomizar psiquicamente ou os grandes caninos do grande predador, ou os médios caninos dos médios predadores, ou a baba chorosa das presas. E uma vez expressado e materializado um dos três, por exemplo, os grandes caninos, o individuo vai ter a mentalidade igual dos leões na colina, com posse e conservação de território, total vampirismo sobre as suas presas que lhe pertencem, e se acreditar em Deus, se crera’ o escolhido para manter a ordem entre as suas presas-pagas acessíveis pelos demônios.

Então obviamente todos filhos de aristocratas vão ter uma psique modelada com grandes caninos e apenas sobrevivem se tiverem escravos. Na mentalidade deles o mundo foi feito assim para continuar assim por isso são radicalmente conservadores. Deus esta no alto vigiando para protege-los e a seu território, eternamente.

O que acontece quando alguém diz a um aristocrata que o seu sistema imposto a seu território esta alterando o clima, a geografia, e isto vai levar a mudança e até destruição do seu mundo? Ora isso é impossível, o mundo vem assim a bilhões de anos e Deus esta’ vigiando, para que sua estrela da sorte esteja sempre a brilhar. Quem vem dizer tal asneira tem que ser comunista querendo enganar com alguma conspiração ou plano oculto, mesmo que seja apenas uma maneira dele ganhar dinheiro.

Então, quando o assunto é aquecimento global, a opinião dos indivíduos poderosos em dinheiro e seus políticos e funcionários, não me interessa, ignoro-a totalmente e quando falam desligo ou mudo de canal. No entanto, posso manter a suspeita de que a denuncia de que esta’ havendo aquecimento global pela ação humana seja uma expressão intrínseca aos médios predadores que podem, ate mesmo inconscientemente, estarem conspirando para darem o golpe e assumirem o território, ou então, meramente, ganharem maiores fatias da carne suculenta. Então quando alguém da classe media alta ou seus políticos falam que o aquecimento e’ causado pelo homem, ouço um pouco mas não me deixo convencer cem por cento. Vou ouvir atentamente os cientistas que estão de fato botando suas mãos nas pesquisas, ainda com a ressalva de que também dentro os cientistas existem as três divisões entre instintos.

Quanto aos nascidos em berços pobres e doutrinados pela cultura feita pelos predadores para ser aceita pelas presas, qual sua reação perante a noticia de que estaria havendo aquecimento global e o culpado é o homem? Ora, como sempre, esta noticia entraria por um ouvido e sairia pelo outro, pois não sabem erguer a cabeça e desviarem mesmo por alguns instantes, os olhos da grama. Como sempre são inertes para tudo. E nisto concordamos com o conceito que deles fazem os grandes e médios predadores, porem o que difere e’ a nossa atitude em relacao a eles. os predadores querem conservar as presas assim, enquanto nos queremos motivar as presas a mudarem pois precisamos delas para o processo da nossa reprodução cósmica.

Resta então saber sobre aqueles que como eu, julgam que transcenderam o animal em si e já não mais funcionam movidos por algum dos 3 instintos. São os que querem um sistema sem território único mas sim dividido em partes iguais, que não aceitam passivamente serem empregados e nem querem ser patroes, sonham que todos sejam seus sócios. Como estes devem ser comportarem perante a questão? Ora, a nossa fraqueza devido nosso ínfimo numero não nos permite tomar parte nas decisões sociais. Então apenas nos resta estar atentos para criticar veementemente os argumentos quando aristocratas falam, ficarem atentos investigando os motivos quando a classe media fala, e ficar cutucando com energia as presas para que acordem e prestem atenção na questão, para que numa eventualidade sejam uma força na direcao da resposta correta. Então, tens que participar, ao menos estarás de consciência limpa se seus herdeiros chorarem o fracasso da humanidade nesta questão.

Eu me baseio na minha cosmovisão, resumida na teoria Geral da Matrix/DNA. E seus modelos astronômicos sugerem que todos os planetas como a Terra inevitavelmente tendem a se aquecerem cada vez mais ate deixarem de serem planetas, transformando-se em pulsares. No núcleo da Terra existe um germe de estrela rodeado das camadas geológicas que fazem função de placenta contendo os nutrientes do germe, então a massa liquida incandescente e sob fusão nuclear vem comendo o planeta de dentro para fora, e quando mais perto da superfície do planeta estiver esta massa incandescente, mais elevada sera’ sua temperatura. Isto pode ser freado um pouco porque ao mesmo tempo que o planeta vai sendo comido sua massa de rochas vai perdendo peso e portanto o planeta vai escapando da gravidade solar e se afastando co calor da estrela. mas no final o calor que vem do interior prevalece. Então o aquecimento tem que existir naturalmente. Porem, ele pode ser acelerado pela ação do homem? E’ possível… ou não… mas isto não interfere muito na noção de que este sistema humano esta’ todo errado, o comportamento humano não esta’ sendo natural, ou seja, não esta em sintonia com os desígnios da natureza, e tem que mudar.

Sri Prem Baba, Filosofia Oriental e Paralelos com Matrix/DNA

quinta-feira, maio 11th, 2017

xxxx

Um brasileiro foi aos monges orientais aprender sua filosofia e voltou como um guru com sugestões interessantes. Ele tem muitos videos em português e algo interessante é o paralelo entre o seu tipico linguajar e assuntos que tratamos dentro da filosofia naturalista. Meu comentário abaixo é um exemplo:

https://www.youtube.com/watch?v=WtkB5WQ1QkA

Como sair da repetição do padrão destrutivo?/How to stop repeating a destructive pattern?

Louis Charles Morelli Louis Charles Morelli – 5/11/2017

Creio que “vícios” é outro nome para “instintos”, herdados pelos nossos corpos carnais dos ancestrais animais. Os “eus inferiores” são nossas formas humanas anteriores, nossas ancestrais formas animais, porem não para ai, pois galaxias e átomos também são nossos ancestrais. Sera’ difícil para religiosos que creem ter sido o corpo humano ( não apenas a auto-consciência) criado por magica de algum Deus sobrenatural aceitar, entender e combater estes vícios/instintos. estes instintos são naturais, estão registrados em nossa genética a qual modelou nossa psique. Então, por exemplo, o individuo que expressa fortemente a tendencia para predador de humanos ( os escravagistas, os “patroes”, etc.) tem ainda na psique a forma dos caninos e sua grande batalha sera’  fazer encolher estes caninos pois enquanto existirem, ele não poderá deixar de ser como o leão, dependente da posse de território cada vez maior e do maior numero de presas/ovelhas possível. Enquanto aqueles que expressam o instinto de presa/ovelha possuem na psique a baba fraca e chorosa que nunca os permite serem mais fortes e acreditarem em possibilidades de vitorias na luta pela competição materialista. Quanto a auto-consciência creio que ela vem de outra linhagem evolucionaria, que apenas dormia nas nossas formas ancestrais anteriores, assim como a consciência herdada e inscrita na genética dos pais dormem na formação inicial do feto e só vai se expressar no embrião quase pronto a nascer. Enquanto os instintos dominam, a consciência não atua, e nem pode iniciar a formação de um intelecto. No fundo, os gurus orientais se referem `a mesma coisa que a ciência moderna, porem usam metáforas, num linguajar mais afetado pela mistica, espiritualidade, que talvez de fato exista e a ciência vai descobri-la mais tarde também.

Todas as Religioes ( 10 ) e a Causa dos Predadores de Humanos em Cria-las

sábado, abril 29th, 2017

xxxx

Obtido no Youtube, comentarios, em:

https://www.youtube.com/watch?v=xyhZcEY5PCQ&lc=z13av3ijhnu1v53m123yv34j3ryhwfbsn.1493353777594414

Mick Healy Mick Healy2 days ago (edited)

Christianity, the New Testament.
Islam, The Quran.
Hinduism, has many holy books, but most popular is Shreemad Bhagavad Gita, Upanishads and Veda.
Buddhism, Tripitakas.
Sikhism, Guru Granth Sahib.
Judaism, has two religious books. One is Torah and the second is Talmud.
Baha’ism, has the Kitáb-i-Aqdas.
Confucianism, four texts as containing the central ideas of Confucian thought: two chapters from the Book of Rites, namely, the Great Learning, the Doctrine of the Mean; the Analects, and Mencius.
Jainism, has The Agamas.
Shintoism, has the Kojiki.
( E tem ainda as crenças esotéricas como a teosofia, ocultismo, cabalismo, etc.)
soooo whats your point, you, believer? … Until you realise you have been duped into being a mind slave you can never learn the truth or accept the truth, and why would anyone want to enslave your mind and make you act and think a certain way? Ask the rulers, they love religion, it makes there sheep useful for toil and war… The rulers of men long ago discovered that to chain a man by his mind with fear of death is far better than chains and whips, to promise them eternal rewards when they die for obeying and being a submissive slave while alive is far better than an equal share in earthly riches the rulers enjoy.. look around you, read history…escape

Registro de Animais Predadores Matando por Prazer ou… Surplus Killing

quarta-feira, abril 5th, 2017

xxxx

Surplus killing

Isto serve para descrever como a selva e’ o caos, a origem da vida foi o caos e nos somos filhos do caos. Alem de entender melhor a psique dos predadores.

Uma raposa mata 74 pinguins e 32 wallabes sem comer nenhum. Um tigre mata 30 calves e apenas come uma carcaça. Zoologistas tm registrado muitas ocorrências como essa no mundo animal ( e claro, mais ainda no mundo humano) e deu o nome a isso de “surplus killing”. Ver artigo completo no link:

https://en.m.wikipedia.org/wiki/Surplus_killing

Outra observação cientifica de que chimpanzés se matam uns aos outros:

Murder ‘comes naturally’ to chimpanzees ( BBC News)

http://www.bbc.com/news/science-environment-29237276

e, …

Killing for Fun | Botswana Wildlife Guide

http://www.botswana.co.za/Botswana_Wildlife_Behaviour-travel/killing-for-fun.html

Onde se lê este interessante texto:

Obsessive killing disorder

A pride ( grupo de leoes) was feeding on a buffalo carcass in the Chobe region of Botswana when one of the lionesses moved off to the water to drink. As she approached the water, the lioness noticed a slow-moving buffalo cow lagging behind the herd , her new-born calf alongside her.

Without hesitation, the lioness ran at the buffalo calf and killed it. A few lions left the first carcass and attacked the mother, quickly bringing her down. The calf-killing lioness then walked back to the first carcass. After a few licks of the skin she settled down alongside the others.Why had the lioness attacked the calf when it was already full from the original carcass? I observed the scene for over an hour. The lions had still not eaten any of the meat; both dead mother and child were left uneaten.

 

O que fazer agora para acelerar o exorcismo dos instintos herdados dos animais predadores e fracos?

quarta-feira, março 22nd, 2017

….

Alguém interessado nisto?

Uma cientista neurológica brasileira esta defendendo a teoria que o córtex humano cresceu diferente dos outros animais devido aos humanos cozinharem o alimento, obtendo assim muito mais energia dos alimentos que os outros animais. E o cérebro, principalmente o cortex, é grande consumidor de energia.

Concordo mas penso que esta não é a historia toda. O cozimento do alimento criou uma diferença muito grande no mecanismo de se alimentar do predador de quem herdamos nossa metade predadora, carnívora, assassina, violenta. O predador puramente animalizado – e inclua os macacos nisso – precisam de quatro dentes proeminentes, os caninos, para por forca e matar e arrancar a carne dos ossos e triturar os músculos. Com o advento do cozimento, a carne e os musculos ja vem mais tenros, moles, os caninos são menos usados, e por outro lado, o resto da dentadura, os dentes menores ou onde existiam falhas de dentes, precisam crescer para melhorar mastigar a carne e os vegetais, mantendo a nossa metade herdada dos animais vegetarianos. E isto já começou com os macacos, que são tanto carnívoros quanto vegetarianos. Portanto começou antes da invenção do cozimento.

O menor uso e menor força ou energia dirigida aos caninos os fez atrofiar, através de milhares ou milhões de anos da historia evolutiva. Isto foi enviando mais energia vegetal ao cérebro, uma energia que foi sendo desviada do sistema límbico, do caroco reptiliano ou resquício do cérebro animal predador, parra o topo do cérebro onde se formou e desenvolveu o córtex.

O córtex menos violento e menos assassino começou a captar de uma dimensão paralela do meio externo as partículas ou bolhas microscópicas da consciência cósmica. Esta não é um pano de fundo do mundo material, pois ao contrario, a dimensão material é uma especie de calo desta dimensão. O acumulo destas partículas foi desenvolvendo o feto de consciência. A qual emerge no meio dos instintos animalescos, e dessa fusão surge o pensamento continuo, ou psique.

Mas esta psique primaria ainda é projeção do cérebro primitivo animal pois os genes criam uma arquitetura – o córtex – no mesmo modelo do cérebro inteiro do animal. Então nesta psique meio abstrata esta também projetada os caninos. Se pudéssemos tirar uma foto das pessoas que se comportam como predadores de humanos e animais, veríamos na psique deles a proeminência dos caninos, ou ao menos, o foco onde se dirige e se concentra a energia que move estes instintos.

O fato é que a Humanidade precisa mudar, exorcizar eliminar estes resquícios de caninos da psique, e este é um dos mais importantes objetivos se a humanidade quer melhorar suas condições de existência e ate sobreviver ate alcançar sua transcendência, ou então ser extinta no meio deste caminho evolucionário. E o que podemos fazer de fato a respeito disso, agora?

Temos que de alguma maneira interferir na vida dos predadores. Claro tambem sabemos que existe a outra metade da historia: no cortex existe a metade herdada das presas, dessa massa devoradora da vegetação, inconsequentemente e desenfreadamente auto-reprodutora, reacionária a qualquer mudança evolutiva. Temos tambem que exorcizar isso do cérebro e da psique. Mas como?

Bem, aqui fica o texto para ser repensado e consertado em seus erros e a questão no ar para raciocinar.

A Primavera Árabe demonstra que a solução para a humanidade não e’ politica, econômica, nem social.

sexta-feira, março 10th, 2017

xxxx

O mundo humano parece não ter outro futuro senão a sua extinção ( porque esta’ seguindo o mesmo roteiro das especie extintas e a esperança na auto-consciência que deveria produzir a inteligencia esta se entorpecendo.) Mas porque?

A experiencia de Wael Ghonim ( um egipcio engenheiro do Google), revela a explicação nesta excelente palestra cujo link para o video vai abaixo). Ele ajudou a desencadear a Primavera Árabe, na sua casa no Egito… abrindo apenas uma página no Facebook. Conforme revela, depois de a revolução se ter espalhado pelas ruas, passou de promissora a confusa, depois a terrível e penosa. E com as redes sociais aconteceu a mesma coisa. O que tinha sido um local para unificar a população, empenhá-la e torná-la participativa, tornou-se um campo de batalha. Wael pergunta: O que é que podemos fazer agora quanto ao comportamento online? Como é que podemos usar a Internet e as redes sociais para criar civilidade e uma discussão racional?

Esta polarização ou divisão da população em dois grupos inimigos entre si que Wael revela tem uma causa oculta e profunda. Ela desce as nossas origens e ate mesmo as origens da vida na Terra. Os humanos são filhos do caos. Quem não percebeu isso, faça como eu e vá viver anos isolado na selva para conhecer o lugar de onde viemos. A biosfera em estado de caos criou e forjou a genética e comportamentos de nossos ancestrais de outras especies. A formação do planeta já foi em estado de caos e por bilhões de anos a cada 50.000 anos a superfície era estremecida e invadida pelas lavas do interior e nesse meio a vida surgiu. E isto modelou e lapidou a nossa genética. A luta pela sobrevivência em meio a carnificina gerou o gene egoísta que inconfessavelmente cada um manteve e alimentou para que ele modelasse nossa psique. A qual ainda tem na forma abstrata o canino do grande predador, a ferocidade e parasitismo do médio predador e a fraqueza da presa.

Esta dita polarização de que tanto se fala hoje na America, no Brasil, no Egito e provavelmente no mundo todo, na verdade é uma tripolarização e vem daqueles três instintos. Todos os sistemas sociais criados pelo homem ate hoje – seja o feudalismo, o capitalismo, a monarquia, o comunismo ou o socialismo – imitam exatamente a divisão de poder e as regras entre os animais na selva, nos ares e nos oceanos. Assim estes sistemas sempre apresentaram as divisões entre a aristocracia dos grandes predadores, a classe media dos médios predadores, e a classe pobre ou escrava das presas. Por isso na historia pessoas como Wael sempre terminam por se arrependerem quando acreditaram que o absurdo sistema social de seu povo poderia ser mudado com algum método imediatista.

Wael queria a mudança para uma sociedade pacifica e ordeira e ele se acredita exemplar porque não tomou o partido de nenhum dos dois grupos opositores. Ele se engana a si próprio porque ele não conhece a si próprio porque ignora as suas origens como esta clarificada acima. Se ele tivesse sido alçado ao poder, ele teria produzido um regime que teria no centro dos privilégios, a sua classe dos médios predadores. Ele hoje é um funcionário do Google, ele esta’ vivendo o papel de médio predador, como sempre viveu antes. E seu povo estaria no caminho errado, sofrendo injustiças e insatisfeito também.

Wael acredita que a Internet possa ser o fator de mutação que a humanidade tanto necessita. Mas ele mesmo aponta o fator que anula esta pretensão. Ele informa que um terço da humanidade tem Internet. Mesmo que ele detectasse o real problema, descobrisse a visão de mundo que produziria o efeito desta mutação, ele não levaria esta mutação aos outros dois terços- 5 a 6 bilhões de pessoas – que na sua maioria consiste dos genes com tendencia a massa retrograda, reacionária, das ovelhas.

O caos nos condenou antes antes de nascer-mos a “comer nosso pão com o suor do nosso rosto”. Nascemos como sistemas abertos, os quais dependem de energia externa e outros acomodativos para sobreviver. E uma segunda condenação que nos diz” tentaras progredir mentalmente e tecnologicamente antes que o planeta perca suas propriedades de suportar a vida”. Mas as classes A e B jamais se submeteriam `a primeira condenação, e a classe C, `a segunda. Wael que ser trabalhador sentado de computador e se puder vai abocanhar a maior quantidade de propriedades, ele nem sequer imagina-se arregaçando as mangas e fazendo sua parte do trabalho árduo e sujo e jamais dividiria suas terras ate ficar com o lote suficiente e necessário para ele sobreviver. E com isso, a humanidade vai para o desfecho da não obediência as condenações da Natureza, como os dinossauros, os leões, as águias, as baleias, e em seguida as ovelhas com a devastação da vegetação, vão para o mesmo caminho: a extinção.

Mas existe uma porta aberta. A auto-consciência não veio do caos, ainda não chegou na sua maturidade e potencialidade, não sabemos de onde ela vem. Ela pode ser uma força tentando nos conduzir a nossa transcendência. Mas ela esta atada a psique, esta ainda tem caninos, chifres e a melosa baba das ovelhas. Conseguira ela proceder a grande mutação dessa psique? Antes da Terra receber os últimos chocalhos do caos?

Seja como for, não sera’ a Internet e nem a energia gratuita do sol que produzira esta mutação. E’ da natureza dos predadores sempre vampirizarem as ovelhas para satisfazerem a necessidade mortal de seus caninos, e é da natureza das ovelhas manter a cabeça baixa pastando para que as partículas-informação da consciência que pairam no ar não as alcance. Uma unica estrategia descoberta pelos humanos no sentido de ajudar esse esforço que vem de fora a se sedimentar antes da extinção tem que ser voltada a atuação sobre a consciência de toda humanidade, das três classes. Essa estrategia tem que ser exorcista, imunizadora, do vírus entranhado na nossa carga genética. Essa descoberta tem que ser o despertar para a visão correta do mundo que consiga produzir uma desconstrução cultural simultânea nas três classes pela re-interpretação de todos os detalhes, todos os fenômenos naturais, a qual revela a outra face oculta da Natureza, o estado de ordem. Este que governa o equilíbrio do macro-universo e suas arquiteturas. A desconstrução cultural é a lapidação da psique eliminando aqueles ranços animalesco  e com isso vem o exorcismo. Esta é uma estrategia muito difícil, porem não vejo nenhuma outra alternativa. Mas ela é factível pois é possível descobrir a cosmovisão da verdade, haja visto que ja temos a descoberta da cosmovisão da Matrix/DNA que se aproxima bastante da final que necessitamos.

Então vamos ver a interessante palestra de Wael e aprender com sua experiencia. Para quem quer ver a legenda em português, clique no subtitles e escolha o idioma. Também tem o transcript do texto inteiro em português, o qual copiei abaixo para reler e sublinhar as informações principais.

 

http://www.ted.com/talks/wael_ghonim_let_s_design_social_media_that_drives_real_change?language=pt

Transcript:

0:12 Eu uma vez disse: “Se queremos libertar uma sociedade, “só precisamos da Internet.” Enganei-me.

0:21 Eu disse estas palavras em 2011, quando uma página de Facebook que eu criei anonimamente ajudou a desencadear a revolução egípcia. A Primavera Árabe revelou o maior potencial das redes sociais, mas também expôs os seus maiores defeitos. A mesma ferramenta que nos uniu para derrubarmos ditadores acabou por dividir-nos. Eu gostaria de partilhar a minha experiência relativamente ao uso das redes sociais para o ativismo, e falar sobre alguns dos desafios que enfrentei pessoalmente e sobre o que é que se poderia fazer.

0:58 No início da década de 2000, os árabes começavam a inundar a Internet. Sedentos de conhecimento, de oportunidades para se ligarem com o resto das pessoas em todo o mundo, escapávamos às nossas frustrantes realidades políticas e vivíamos uma vida alternativa virtual. Tal como muitos deles, também eu era completamente apolítico até 2009. Na altura, quando eu me liguei às redes sociais, comecei a ver cada vez mais egípcios que desejavam uma mudança política no país. Senti que não estava sozinho.

1:39 Em junho de 2010, a Internet mudou a minha vida para sempre. Enquanto navegava no Facebook, vi uma fotografia, uma fotografia terrível de um corpo, um cadáver torturado de um jovem egípcio. Chamava-se Khaled Said. Khaled era um alexandrino de 29 anos que fora morto pela polícia. Vi-me a mim mesmo na fotografia dele. Pensei: “Eu podia ser o Khaled.”.

2:11 Não consegui dormir nessa noite, e decidi fazer qualquer coisa. Anonimamente, criei uma página no Facebook e chamei-lhe “Somos todos Khaled Said.”. Em apenas três dias, a página tinha mais de 100 000 pessoas, outros egípcios que partilhavam a mesma preocupação. O quer que fosse que se estava a passar tinha de parar.

2:35 Recrutei o meu co-administrador, Abdel Rahman Mansour. Trabalhamos juntos horas e horas. Recolhemos ideias de pessoas na multidão. Tentávamos envolvê-las.Clamávamos colectivamente por ação, e partilhávamos notícias que o regime não queria que os egípcios soubessem. A página tornou-se a página mais seguida no mundo árabe. Tinha mais fãs que alguns órgãos de comunicação reputados e mesmo mais que algumas super-celebridades.

3:05 A 14 de janeiro de 2011, Ben Ali fugiu da Tunísia após protestos crescentes contra o seu regime. Eu vi uma centelha de esperança. Nas redes sociais, os egípcios pensavam: “Se a Tunísia conseguiu, porque é que nós não conseguimos?”.Publiquei um evento no Facebook e chamei-lhe “Uma Revolução contra a Corrupção, a Injustiça e a Ditadura.”. Fiz uma pergunta aos 300 000 utilizadores da página, na altura: “Hoje é 14 de Janeiro. “o dia 25 de Janeiro é o Dia da Polícia. “É um feriado nacional. “Se 100 000 de nós tomarmos as ruas do Cairo, “ninguém nos vai parar. “Será que o conseguiremos fazer?”

3:53 Em apenas poucos dias, o convite chegou a mais de um milhão de pessoas; e mais de 100 000 pessoas confirmaram a sua presença. As redes sociais foram fundamentais para esta campanha. Ajudaram ao levantamento de um movimento descentralizado. Fizeram as pessoas perceber que não estavam sozinhas. E fizeram com que fosse impossível o regime pará-la. Na altura, nem sequer a compreenderam. E a 25 de Janeiro, os egípcios inundaram as ruas do Cairo e de outras cidades, exigindo uma mudança, quebrando a barreira do medo e anunciando uma nova era.

4:32 Depois vieram as consequências. Umas horas antes de o regime bloquear a Internet e as telecomunicações, eu caminhava numa rua escura no Cairo, por volta da meia-noite. Eu tinha acabado de twittar: “Rezem pelo Egito. “O governo deve estar a planear um massacre para amanhã.”

4:52 Fui atingido com força na cabeça. Perdi o equilíbrio e caí, e de seguida vi quatro homens armados à minha volta. Um deles tapou-me a boca e os outros paralisaram-me. Eu sabia que estava a ser raptado pela segurança do estado.

5:09 Dei comigo numa cela, algemado e vendado. Estava aterrorizado. Assim como a minha família, que começou a procurar-me nos hospitais, nas esquadras de polícia, e até nas morgues.

5:25 Depois do meu desaparecimento, alguns dos meus colegas que sabiam que eu era o administrador da página contaram à comunicação social a minha ligação com essa página, e que eu provavelmente tinha sido preso pela segurança do estado. Os meus colegas na Google começaram uma campanha de busca para tentar encontrar-me e os outros manifestantes na praça de Tahrir exigiram a minha libertação.

5:47 Depois de 11 dias de absoluta escuridão, fui libertado. E três dias mais tarde,Mubarak foi obrigado a renunciar. Foi o momento mais inspirador e emancipador da minha vida. Foi um tempo de grande esperança. Os egípcios viveram 18 dias de utopia durante a revolução. Todos partilhavam a crença de que poderíamos viver juntos apesar das nossas diferenças, que o Egito, depois de Mubarak, seria para todos.

6:18 Mas infelizmente os acontecimentos do pós-revolução foram como um murro no estômago. A euforia dissipou-se, não conseguimos formar um consenso, e a luta política conduziu a uma polarização intensa. As redes sociais só amplificaram essa situação, ao facilitarem a propagação de desinformação, rumores, câmaras de ressonância e discursos de ódio. O ambiente era puramente tóxico. O meu mundo online tornou-se um campo de batalha cheio de provocações, mentiras, discursos de ódio. Comecei a preocupar-me com a segurança da minha família. Mas, claro, isto não tinha que ver apenas comigo. A polarização atingiu o seu pico entre as duas forças principais — os apoiantes do exército e os islamistas. As pessoas ao centro, como eu, começaram a sentir-se impotentes. Ambos os grupos queriam que ficássemos do seu lado; ou éramos a favor ou contra eles. E, a 3 de julho de 2013, o exército depôs o primeiro presidente do Egito democraticamente eleito,após três dias de protestos populares que exigiam a sua demissão.

7:33 Nesse dia tomei uma decisão muito difícil. Decidi ficar calado, absolutamente calado. Foi um momento de derrota. Mantive-me calado durante mais de dois anos,e usei o tempo para refletir sobre tudo o que tinha acontecido, tentando compreender porque é que acontecera. Tornou-se claro para mim que, apesar da polarização ser guiada principalmente pelo nosso comportamento humano, as redes sociais modelam este comportamento e amplificam o seu impacto. Digamos que queremos dizer algo que não se baseia em fatos, arranjar conflitos ou ignorar alguém de quem não gostamos. Tudo isto são impulsos humanos naturais, mas, por causa da tecnologia, agir segundo esses impulsos está à distância de apenas um clique.

8:23 Do meu ponto de vista, há cinco desafios críticos que as redes sociais enfrentam, hoje em dia 

8:29 Primeiro, não sabemos como lidar com rumores. Os rumores, que confirmam os preconceitos das pessoas, são considerados verdadeiros e espalham-se por milhões de pessoas.

8:41 Segundo, nós criamos as nossas próprias câmaras de eco. Temos tendência a comunicar apenas com pessoas que concordam connosco e, graças às redes sociais, podemos silenciar, deixar de seguir e bloquear todas as outras pessoas.

Terceiro, as discussões online rapidamente se transformam em multidões zangadas.

9:02 Todos nós provavelmente sabemos isso. É como se nos esquecêssemos que as pessoas por detrás dos ecrãs são mesmo pessoas reais e não apenas avatares.

9:12 Quarto, tornou-se verdadeiramente difícil mudar de opinião. Por causa da velocidade e da brevidade das redes sociais, somos forçados a tirar conclusões precipitadas e a escrever opiniões acutilantes em 140 caracteres sobre assuntos complexos do mundo. E, logo que o fazemos, fica para sempre na Internet, e temos menos motivação para mudarmos de posição, mesmo quando surgem novas evidências.

9:39 Quinto — e, na minha perspectiva, este é o mais crítico — hoje as nossas experiências com as redes sociais estão planeadas de um modo que favorece a difusão em lugar de envolvimento, favorece as publicações em vez de discussões, os comentários vazios em vez de conversas profundas. É como se concordássemos que estamos aqui para falarmos uns para os outros, em vez de falarmos uns com os outros.

10:04 Eu testemunhei o modo como estes desafios críticos agravaram a polarização já existente na sociedade egípcia, mas isto não tem apenas que ver com o Egito. A polarização está a crescer em todo o mundo. Precisamos de nos esforçar por compreender como é que a tecnologia poderá ser parte da solução, e não parte do problema.

10:26 Há um grande debate hoje em dia sobre como combater a intimidação online e como combater as provocações. Isto é muito importante. Ninguém poderá dizer o contrário. Mas também precisamos de pensar em como conceber experiências de redes sociais que promovam o civismo e recompensem a ponderação. Sei por experiência que, se escrever uma publicação mais sensacionalista, mais parcial, por vezes irada e agressiva, tenho mais gente a ver essa publicação. Vou ganhar mais atenção.

10:58 E se nos focarmos mais na qualidade? O que é mais importante: o número total de leitores de uma publicação que escrevemos ou quem são as pessoas que têm impacto e que lêem o que escrevemos? Não poderíamos simplesmente dar mais incentivos às pessoas para se envolverem em conversas, em vez de apenas difundirmos opiniões a toda a hora? Ou recompensar as pessoas por lerem e responderem a pontos de vista com os quais discordam? E também, tornar socialmente aceitável mudarmos de opinião, ou até mesmo recompensar essa mudança? E se tivermos uma matriz que diga quantas pessoas mudaram de opinião, e isso se tornar parte da nossa experiência nas redes sociais? Se eu pudesse seguir quantas pessoas vão mudando de opinião, provavelmente escreveria com mais consideração, tentando eu próprio mudar, em vez de apelar às pessoas que já concordam comigo e “gostar” apenas porque acabei de confirmar os preconceitos delas.

11:54 Também precisamos de pensar em mecanismos eficazes de “crowdsourcing” para verificar informações largamente difundidas online e recompensar as pessoas que contribuam para isso. Em suma, precisamos de repensar o ecossistema atual das redes sociais e redesenhar as suas experiências para recompensar a ponderação, o civismo e a compreensão mútua.

12:16 Enquanto crente da Internet, juntei-me com alguns amigos, iniciei um novo projeto, na tentativa de encontrar respostas e explorar possibilidades. O nosso primeiro produto é uma nova plataforma para conversas. Estamos a acolher conversas que promovem a compreensão mútua e, com sorte, mudam mentalidades. Nós não alegamos ter as respostas, mas começamos a experimentar com diferentes discussões sobre assuntos muito fracturantes, tais como raça, controlo de armas, o debate sobre os refugiados, a relação entre o Islão e o terrorismo. Estas são conversas que importam.

12:53 Hoje em dia, pelo menos uma em cada três pessoas no planeta tem acesso à Internet. Mas parte desta Internet mantém-se refém dos aspectos menos nobres do nosso comportamento humano.

13:09 Há cinco anos, eu disse: “Se quiserem libertar a sociedade, “só necessitam da Internet.”

13:18 Hoje, acredito que, se queremos libertar a sociedade, temos primeiro de libertar a Internet. Muito obrigado. (Aplausos).

xxxxx

Parecer da Matrix/DNA:

O texto serve como evidencia para a teoria que descrevi acima. A polarização surgiu entre grandes predadores ( aristocracia por trás dos generais do exercito) e os islamitas, as ovelhas. Enquanto isso, as pessoas de centro ( os lobos, as raposas) se viram impotentes, mas sera’ sempre assim pois na verdade, é a classe mais fraca das três. Eles não tem a força, a ferocidade e radicalismo dos leões para sujeitar o enorme numero de todas as ovelhas, ao mesmo tempo que não tem a força para vencer os leões.

Mas e’ preciso lembrar que a humanidade veio da selva na forma de um ancestral que era carnívoro e vegetariano ao mesmo tempo. O que significa que ao nascer, cada humano ainda não tenha determinado instinto. Sera a educação familiar e social no local onde ele nascer, a cultura que modela seu comportamento, que fara expressar um dos três instintos. Alem disso, mesmo que a pessoa nasça, digamos dentre as ovelhas, alguma forma de mutação casuística ao nascer pode revelar uma ovelha com tendencia a predador. Sao vários exemplos, um bem conhecido e’ o caso do Presidente Lula, do Brasil.

Segundo Wael, ninguém conseguia mudar de opinião. Isto porque a opinião esta’ determinada no inconsciente, na psique. E por fim ele denuncia a vileza do comportamento humano. Sim, é um comportamento forjado pelo estado de caos da Natureza.

E o comentario que postei no TED:

Louis Morelli – Posted 3/10/2017
For his project and dealing with movements like that in Egypt, the engineer Wael need a Biologist and a Psychologist. There was/is no polarization, but three groups, included the group of Wael. The very cause goes back to humans origins and even life’s origins. I learned it living years isolated at Amazon jungle, from where came ours ancestrals.

All social systems created by humans ( be it monarchy, communism, capitalism, etc.) mimics the division of power and the rules among the animals in the jungle. There is the big predators ( the aristocracy behind the arm’s chiefs), the medium predators ( the medium class of Mr. Wael) and the preys (the islamitas). These instincts are encrypted at our genetics which produces our psyche. The bias for predators has hidden canines in their physique and they will die trying to keep their territories and preys, because they can not live in a equalitary system.

Internet is merely a tool being driven by humans. The nature of humans is the decision making. If you want a movement towards the transcendence of humans before their extinction due the transformations of the planet, you need a strategy for exorcising these instincts from our genetics and its product – the psyche. And the unique strategy that is trying to do it and has the weapons for doing it is the Matrix/DNA world view