Archive for the ‘Instintos’ Category

Evidencia para a Hipótese de que Configuração Neuronal Adquirida Pode ser Mutada

domingo, fevereiro 5th, 2017

xxxx

Mais uma evidencia de que – por exemplo, os instintos para predador e presa – não são predeterminados de forma imutável. Tenho sugerido que devido nosso ancestral símio ter sido carnívoro e herbívoro, portanto portador das duas tendencias, os humanos tem liberdade de escolha se tendera para um instinto e inclusive se se tornara neutro a todos estes instintos. Isto dependera’ do lar em que nasce, sua situação econômica, sua doutrinação cultural, a educação escolar, etc.

No artigo deste link:

https://bbrfoundation.org/brain-matters-discoveries/mouse-study-reveals-how-critical-connections-are-built-in-early-brain

Mouse Study Reveals How Critical Connections Are Built in Early Brain

Lemos este paragrafo:

Although GABA is typically considered an inhibitory neurotransmitter in the adult brain, the study by Drs. Kwon and Castillo and their colleagues suggests the chemical messenger plays an excitatory role in the developing mouse brain. By selectively releasing chemically “caged” doses of GABA in mouse cortical neurons, the researchers discovered that GABA stimulates the development of both excitatory and inhibitory synapses in brain cells as they are “wiring up.”  This may mean that neuron-to-neuron connections are not always made at a predetermined place, the scientists write, but rather their formation can at times be spurred by an individual’s experience – learning, for example: processes during which GABA is released in the developing brain.

Mensagem da Matrix/DNA: Natureza determina a derrota das classes em conflito no Brazil

domingo, fevereiro 5th, 2017

xxxx

A Natureza determina que os grupos inimigos Aristocracia/Temer e PT/Lula serão derrotados, inevitavelmente. Como? Porque ambos não são voluntários a se auto-exorcizarem de suas cargas genéticas os instintos herdados dos animais, o que vai obrigar as forças da Natureza praticarem uma cirurgia dolorosa. Certas forsas naturais ainda desconhecidas podem serem reprimidas por algum tempo, porem elas sempre rompem as represas e se extravasam. Neste caso especifico estas forças atuam a nível genético/psíquico que causam mutações naturalmente compreensíveis mas que a nos parecem surpreendentes e por isso os positivistas dizem que são mutações ao acaso. Como a mutação genética que ocorreu no lar de um pobre sertanista de Pernambuco produzindo a anomalia num de sues treze filhos, o tal do Lula. Dentre ovelhas surgiu um lobo meio raposa com ganas de desafiar leões e objetivo de se aliar a eles tomando um palmo de seu território para se assentar como grande predador também. Dai as negociatas com grandes predadores ao mesmo tempo que na surdina agia minando o poder deles, que foram comuns em seu governo. Uma força natural reprimida tem que desmanchar algumas coisas que outras forças que dominavam fizeram, antes de se assentarem para a Natureza continuar em seus desígnios.

Lendo isso a maioria dos leitores já vão se sentirem desconfortáveis, vão discordar, julgar que se trata de misticismo, e desistirem de continuar a ler. Isto porque os cérebros destes leitores estão neurologicamente configurados por uma cultura milenar equivocada, distante da realidade natural. E mesmo que leem o resto não vão entender o significado ultimo da mensagem, porque esta cultura os desviou do caminho racional natural da aprendizagem, o que os torna leigos a respeito da verdadeira fenomenologia da Natureza. Ninguem se dispôs a passar 7 anos na selva bruta para tomar o banho de lavagem cerebral desta cultura falsa e reaprender na Natureza primitiva a configurar corretamente seu cérebro, como eu tive a pachorra de fazer.

E não aconselho ninguém a faze-lo pois aquilo la’ e’ o inferno. E e’ claro que meu cérebro foi reconfigurado errado também, pois não tenho os sensores desenvolvidos para captar o todo da biosfera amazônica, como por exemplo, o que ocorre nos campos magnéticos de cada objeto natural, ou o que esta ocorrendo nas outras seis dimensões da matéria que nos escapam `a percepção. Mas tenho razoes (obs.:os erros ortográficos e falta de acentos não significam que eu seja completamente analfabeto e sim que estou usando um teclado que apenas escreve inglês), para suspeitar que meu cérebro esta’ menos errado que a maioria dos cérebros urbanos.

Vamos voltar ao assunto do titulo. Porque os dois inimigos de hoje não tem futuro? Com esse nosso cérebro pequeno e desprovido de sensores adequados, não podemos alcançar as respostas finais, a verdade ultima, as fontes das causas conhecidas, então temos que deixar de lado momentaneamente esta busca e nos focalizar nas causas conhecidas para inferir algo do que e’ este mundo. E o que esta’ acontecendo a nível econômico/politico/social entre os seres humanos já aconteceu varias vezes entre os nossos ancestrais, desde as origens do Universo. E nas ocorrências semelhantes do Universo vimos sempre o mesmo efeito final, portanto, podemos apostar numa previsão projetando este efeito constante sobre o quadro humano focalizado.

Esta situação no cenário brasileiro já aconteceu antes das origens dos átomos, das origens das galaxias, das origens da célula viva na Terra, na história dos dinossauros, etc. No principio de cada uma destas estruturas, era o caos. Como e’ ainda o caos na biosfera amazônica que ainda exibe os primórdios da especie humana. Cujo caos ainda se encontra fortemente presente no sistema social brasileiro, sendo que a aparente ordem imposta por um grupo dominante não dissipa o caos que se mantem na sua infra-estrutura. E de todos estes caos, os representantes dualistas extremados foram extintos deixando prole para serem transformados ate’ transcenderem para uma nova forma de sistema mais complexo e ordeiro.

E’ preciso entender porque no continente brasileiro estas profundas forças naturais causaram este estado presente de caos, mas para isso e’ preciso ver horizontes amplos do tempo. A 500 anos atras aqui se assentou como dominante um estado ordeiro da especie humana. Os nativos tinham uma rica fauna como fonte de alimento e com isso se super-especializaram num modo acomodado de vida, a qual não tinha outro futuro senão ser dizimado quando outras forças mudassem o ambiente na superfície terrestre. deixados ao sabor do tempo ate que de alguma forma estas forcas transcendentais pudessem atuar, essa atuação ocorreu de forma peculiar: povos europeus que não tinham se acomodado tanto, evoluiram tecnologicamente, fizeram os rifles e vieram aqui antecipar o trabalho completo das forças naturais. Mas então a partir deste evento histórico, começou outro ciclo evolucionário natural. O sistema que tinha tornado-se fechado em si mesmo e se assentado com pretensões de eternidade foi destruído e quando isso ocorre, dos fragmentos surge o caos, neste o ponto de mutação, do qual um novo fluxo de ordem começa a se levantar. Quando o novo de origem europeia amadurece, cai no mesmo erro do anterior, acomoda-se nos privilégios, torna-se fechado em si mesmo e tenta se eternizar, tornando-se conservador. Isto ‘e o que esta’ ocorrendo agora, 500 anos depois.

Quando um medico com sobrenome árabe de um hospital conhecido como sírio-libanes diz que ” rompe-se os procedimentos e o capeta a leva”, somos imediatamente fisgados pela percepção incomoda de que os instintos animais estão fortemente arraigados na psique de tal medico e sua mafia árabe/brasileira aliada a mafia aristocrática de origem portuguesa que empossou o turco Temer. Esta’ expulsa desta psique o estado psíquico que e’ necessário para um sistema natural se dirigir no caminho de sua transcendência.

Mas quando a aparente vitima diz que ” …que enfiem estas panelas no c…” tambem demonstra o mesmo estado deplorável animalesco, apenas que o oposto, o inimigo do grupo mafiosos do medico. Sao duas faces da mesma moeda.No caso, o grupo mais forte mantem o instinto do grande predador, enquanto o grupo lulatico mais fraco expressa o instinto de lobos e raposas que tentam ser grandes numa rebelião de classes. Quem mais paga os custos deste conflito são outros mantenedores de instintos, a grande massa de ovelhas.

E’ possível que o grupo no poder, dominante, anule totalmente as forças do grupo menor, e re-instale o estado de ordem que afinal, tem conseguido manter por 500 anos desde as origens desta sua fazenda chamada Brasil. E e’ possível que assim reinem ainda por seculos ou milhares de anos. Mas os milhões de anos humanos são nada para a Natureza Universal, cujas forças tem transformado causas em efeitos que levaram bilhões de anos. Basta se lembar da astronômica embriogênese da primeira célula biológica viva – que e’ chamada equivocadamente de abiogenesis – que tomou um tempo de 3,5 bilhões de anos. Para nos, microscópicos humanos a Natureza e’ lenta demais, ao desespero, pois nascemos e morremos enfrentando obstáculos que não se corrigem, quando então nos vem os arroubos revolucionários inclusive nos arremetendo a atos de violência, mas isso e’ puro engano, cujo melhor exemplo foi a cena do que ocorreu num acampamento militar na selva boliviana.

Che Guevara foi capturado vivo e algemado caído num canto da sala quando um militar trouxe um camponês e lhe disse: ” Este homem diz que veio para lutar pela sua liberdade. Você acha que ele diz a verdade?” E o camponês: ” Naãao!…, nos tínhamos nossa vida simples em paz e desde que esse homem chegou aqui só temos guerra, acabou nossa paz…” E virando-se para o Che o militar disse: ” Que triste ironia descobrir no ultimo momento de sua vida, antes de ser fuzilado, que você estava numa causa perdida!”
Pois e’: Querer intervir para mudar o curso lento do tempo natural e’ uma causa perdida, porque as forças naturais que estão em ação são muito mais profundas e desconhecidas do que nosso pobre cérebro pode perceber.

Apenas para beneficio de nossa harmonia interna e saúde mental,nos resta saber que estas mesmas forças vão fazer por nos – não sabemos quando no futuro – o trabalho que desejamos fosse feito agora. E para melhor suportar a repugnância deese estado social que estamos sendo obrigados a suportar, temos que elevar nossa auto-estima se tivermos certeza que no que se refere a nos, Estamos fazendo o possível para exorcizar de nossa carga genética e de nossa psique, estes instintos animalescos que movem estes grupos: os instintos a grandes predadores, médios predadores e presas. Assim estamos abertos para receber as forças da auto-transcendência.

(publicação do Facebook em 02/5/2017)

OS RITUAIS DE SACRIFÍCIOS RELIGIOSOS REVELAM A NATUREZA ANIMALESCA DOS CORPOS CARNAIS HUMANOS.

terça-feira, novembro 1st, 2016

xxxx

(Postado no Facebook em 11(Nov.)/01/2016)

Em que estive pensando hoje enquanto estava no trabalho? Nisto que resultou em mais uma descoberta que nunca ninguém sequer imaginou:
 
OS RITUAIS DE SACRIFÍCIOS RELIGIOSOS REVELAM A NATUREZA ANIMALESCA DOS CORPOS CARNAIS HUMANOS.
 
Qual a explicação para uma comunidade levar ao altar um dos seus jovens e apunha-lo oferecendo-o como sacrifício a fantasmas criados pela sua imaginação? Imaginação,… aqui esta’ a metade da chave do mistério. Imaginação e’ maior na infância, toda criança tem amigos invisíveis e fantasmas com quem conversam e esta propriedade individual se projeta no coletivo, então, em termos de humanidade, na sua infância também existe o imaginário coletivo muito forte que cria os deuses fantasmas poderosos e falantes.
 
Mas os cérebros humanos daquelas comunidades primitivas ainda recém-vinda dos ancestrais animais fez prevalecer neste imaginário as leis e regras da vida animal ( tanto assim que os primeiros deuses eram representados por animais). Podemos observar que este tipo de sacrifício e’ executado pelas ovelhas de um rebanho quando doam aos leões seus jovens para serem devorados.
 
Existe uma simbiose entre os leões e as ovelhas. Estas são incapazes de existirem por si próprias porque a quantidade de médios predadores (lobos, raposas, cobras, crocodilos,etc.) dizimariam a manada inteira rapidamente.
 
No entanto, quando estão num território dominado por leões, os médios predadores não as podem alcançar. Assim a manada sobrevive. Quando os leões vem cobrar seu preço, buscar suas vitimas, as ovelhas adultas escapam porque correm mais, deixando para trás as jovens. Assim, simbolicamente, doam seus jovens em sacrifício aos seus protetores e apenas assim a manada consegue continuar existindo. Ora este instinto com esta memoria ainda esta’ forte na carga genética humana, aqueles traumas mais marcantes marcaram os genes que mais tarde com a evolução serão os construtores dos cérebros humanos. Então, os instintos humanos são a outra metade da chave do mistério.
Assim me ocorreu a suspeita agora, de que, os sacerdotes das organizações terroristas árabes, estejam atuando, sem o saberem, neste nível profundo de psique para convencer os suicidas-bombas. Estes seriam indivíduos extremamente dominados pela genética da ovelha, a ponto de os jovens se dirigirem para serem imolados crendo que os leões fantasmas vão lhes fornecer relva verde eterna no paraíso. Os lideres terroristas estariam aplicando um método que foi desenvolvido através dos milênios dentre suas tribos que se assemelha as técnicas de condicionamento de Pavlov, aquele que hipnotizava cães com estímulos falsos. Pois e’ necessário um condicionamento psíquico muito forte  e uma vitima com consciência muito fraca para se conseguir que um individuo seja voluntario a se explodir a si próprio.
 
Então – e agora buscando a utilidade desta descoberta para mostrar que não se trata de mera cultura inútil – entendemos agora melhor algo que nossa inteligencia não consegue aceitar, ou seja, por exemplo, porque escravos ( como ainda são os pobres assalariados) continuam a gerar prole sabendo que seus filhos vão cair nas garras dos patroes. Aquele que como eu percebeu ainda na adolescência que a sociedade humana imita ainda as regras da selva e a explicação para isso só pode ser a presença dos instintos dos animais nas regras sociais humanas, resiste a todas as tentações carnais, a todas condenações sociais, e recusa-se com veemência a gerar carne fresca para abastecer o sistema.
 
Eu não entendia ate ontem o porque dos outros escravos ao meu lado caminharem de cabeça baixa sem nenhuma resistência para gerarem vitimas aos predadores. Desmascarar a verdade insistindo em revela-la aos cabeças-baixas não os mudara de repente, mas os faz ao menos começarem a irem para este ritual com as cabeças mais erguidas, sabendo, ou não se esquecendo que estão agindo errado, e assim, aos poucos, vamos exorcizar estes instintos animalescos da Humanidade se o planeta ate’ la’ ainda estiver nos suportando aqui.
 
Afinal, a educação e crescimento da consciência ( este fenômeno que – segundo a formula da minha teoria esta sugerindo – veio de outra linhagem evolutiva diferente da linhagem do corpo carnal), já nos conduziu ao ponto em que o coletivo se proibiu de imolar sacrifícios a fantasmas. Agora falta a esta consciência maior maturidade para proibir-se a imolar sacrifícios para as entidades reais de carne e osso que existem ao nosso lado.