Archive for the ‘Simetrias’ Category

Sincronismo na Natureza: O dualismo dos opostos existe porque a matéria busca o equilíbrio termodinâmico?

terça-feira, abril 9th, 2019

xxxx

Seria este o princípio do fluxo da ordem que se levanta do caos? Dois opostos se fundem e se auto-anulam, criando estabilidade eterna. Fui encontrar uma explicação da formula da Matrix: um oposto, positivo, e o fluxo subindo a esquerda, o outro e o fluxo descendo a direita… compondo o sistema fechado.

Mas ao mesmo tempo que na Natureza existe a sincronização espontânea, também existe outros opostos, em outros estados, com a dessincronização teimosa. Como primeiro chute, sugerido pela formula, isto ocorre pela eterna diferença entre a luz e a dark matter. A luz não se move no sentido da sincronização estacionaria, ela vai sempre se propagando em frente, enquanto a dark matter busca a sincronização estacionaria ( isto pode ter influencia no split experiment sobre onda/particula). Então depende de onde vieram os elementos que convergiram para um mesmo ponto e o mesmo tempo. Se uns vieram de prévios sistemas fechados ou de prévios sistemas abertos… todos tentam reproduzir o sistema de onde vieram. Tambem tem que se lembrar aqui dos radicais livres, talvez a dessincronização aconteça devido ao sistema estar em entropia.

Scientists Discover Exotic New Patterns of Synchronization

In a world seemingly filled with chaos, physicists have discovered new forms of synchronization and are learning how to predict and control them.

https://www.quantamagazine.org/physicists-discover-exotic-patterns-of-synchronization-20190404/

… ” Objects with rhythms naturally synchronize. Yet the phenomenon went entirely undocumented until 1665, when the Dutch physicist and inventor Christiaan Huygens spent a few days sick in bed. A pair of new pendulum clocks — a kind of timekeeping device that Huygens invented — hung side by side on the wall. Huygens noticed that the pendulums swung exactly in unison, always lurching toward each other and then away. Perhaps pressure from the air was synchronizing their swings? He conducted various experiments. Standing a table upright between the clocks had no effect on their synchronization, for instance. But when he rehung the clocks far apart or at right angles to each other, they soon fell out of phase. Huygens eventually inferred that the clocks’ “sympathy,” as he called it, resulted from the kicks that their swings gave each other through the wall.

When the left pendulum swings left, it kicks the wall and the other pendulum rightward, and vice versa. The clocks kick each other around until they and the wall attain their most stable, relaxed state. For the pendulums, the most stable behavior is to move in opposite directions, so that each pushes the other in the direction it’s already going, the way you push a child on a swing. And this is also easiest for the wall; it no longer moves at all, because the pendulums are giving it equal and opposite kicks. Once in this self-reinforcing, synchronous state, there’s no reason for the system to deviate. Many systems synchronize for similar reasons, with kicks replaced by other forms of influence.)…

… ( Another Dutchman, Engelbert Kaempfer, traveled to Thailand in 1690 and observed the local fireflies flashing simultaneously “with the utmost regularity and exactness.” Two centuries later, the English physicist John William Strutt (better known as Lord Rayleigh) noticed that standing two organ pipes side by side can “cause the pipes to speak in absolute unison, in spite of inevitable small differences.” Radio engineers in the 1920s discovered that wiring together electrical generators with different frequencies forced them to vibrate with a common frequency — the principle behind radio communication systems.)…

O INICIO DA DESCOBERTA DA DESINCRONIZACAO NATURAL ( Asynchronization or Randomness )

… (Many researchers suspect chimeras arise naturally. The brain itself seems to be a complicated kind of chimera, in that it simultaneously sustains both synchronous and asynchronous firing of neurons. Last year, researchers found qualitative similarities between the destabilization of chimera states and epileptic seizures.)

xxxxx

DISCIPLINAS INTERESSADAS NO ASSUNTO: Computer Sciences e Mechanical Engineering

“There’s a lot of new vibrancy to thinking about sync,” said Raissa D’Souza, a professor of computer science and mechanical engineering at University of California, Davis. “We’re gaining the tools to look at these exotic, intricate patterns beyond just simple, full synchronization or regions of synchronization and regions of randomness.”

O dualismo universal do “bem & mal”: de onde vem? Pesquisa aberta pela Matrix/DNA

segunda-feira, dezembro 3rd, 2018

xxxxx

O dualismo entre o bem e o mal

A cosmovisão da Matrix/DNA esta patinando encalacrada no seguinte fenômeno real da Natureza:

Ainda não descobrimos de onde, diabos, veio este fenômeno natural da “dualidade bem & mal”, materializadas nas “forças da construção & destruição”, nos “estados de ordem & caos” e na “dicotomia positivo & negativo”. Parece-nos que esse dualismo vem desde antes do Big Bang, de antes das origens deste Universo, pois esta origem parece ter sido no estado de caos – onde predomina o mal, a destruição – e do qual se levantou um fluxo de ordem. Pela Física vemos o Universo iniciando pelo embate entre partículas girando para a esquerda e outra metade girando para a direita ( spins left & right). Ultimamente a Matrix/DNA tem chegado nas ondas de luz carregando a formula Matrix/DNA no meio da “espuma quântica” que sobra como ultima indestrutível coisa do vácuo total. isto esta sugerindo que esta dualidade neste Universo começou com o “bem” sendo trazido por ondas de luz e o mal não inicial não foi localizado, mas como só foi detectado luz e espuma então resta alternativa mais provável de que a “espuma quântica” tenha trazido o “mal”.

Muito material temos sobre este fenômeno e aqui deixamos o tema em aberto para ir desenvolvendo-o na medida do possível. Se a fonte, a causa primeira deste fenômeno natural estiver antes do Universo, devemos esquecer de tentar explica-la pois ai entraríamos na metafisica, a qual não e` nosso campo de capacidades intelectivas. O tema já foi esmiuçado pelo intelecto humano entre os maiores filósofos mas sempre sem resultados concretos e sempre caindo na metafisica, de onde uma curiosidade interessante se vê no simbolo do Yin/Yang:

O dualismo entre o bem e o mal YINYANG

A curiosidade aqui esta’ em que a figura representa muito bem um dos efeitos importantes deste dualismo: as alternâncias entre dominância e recessividade. Digamos que quando o mal esta dominante temos a face negra da figura, na qual a face branca do bem se encolhe minuscula; quando ao contrario, o bem esta dominante, temos a meia-face branca, onde a face negra do mal se encolhe, minuscula.

Mas todas as coisas escondidas ( como eram os prótons, nêutrons e elétrons dentro dos átomos) foram descobertas porque começou-se a estudar os efeitos dessas coisas nas suas redondezas, assim temos que reunir aqui os efeitos deste fenômeno no nosso mundo real, e` só o que podemos fazer por ora. Esperamos as contribuições, opiniões, informações, de mais pessoas, pois e` muito melhor quanto mais se tem cabeças pensantes.

Simetria, Supersimetria: As profundezas do misterio supremo

sábado, fevereiro 18th, 2017

xxxx

Porque a Natureza cega produz arquiteturas simétricas?! Para que? Como? De onde ela tirou essa ideia? Por que sempre temos dois olhos e não um só, ou 3, 5? Porque um situado exatamente na mesma altura e posição do outro? Claro que a simetria não existe produzida pelo acaso. Ela é uma lei fixa, a natureza determina que ela existe e proíbe outras alternativas. Se não fosse isso, se dependesse do livre fluir dos movimentos, corpos, objetos, os animais teriam vários olhos. Olhos atras da cabeça seria de extrema utilidade. nos desejamos ele com fervor, mas a natureza impede. Temos que obedecer sua determinação a respeito de simetria. Porque?

Mas… pensando melhor,… não existe simetria em tudo. O lado de trás da cabeça humana não é igual, não é simétrico, ao lado da frente. O dorso da mão não é igual a palma.

Pelo que sei, os físicos têm uma visão de um mundo simétrico. Se existe a partícula X tem que existir sua partícula X1. E simetria é interpretada pelos humanos como “beleza”. Ela nos é agradável. Não será então que os físicos montaram uma visão de mundo errada, baseado em que tudo é simétrico, porque procuramos apenas o que nos é agradável? Quando somos defrontados com o desagradável, foi ele que veio a nos, sempre; nos nunca vamos procurar o desagradável, o feio.

Ou talvez apenas detectamos  o que é simétrico devido nosso antropomorfismo, ou seja, nos nos projetamos sobre aquilo que buscamos. Nossa face é simétrica, nossas pernas são simétricas, nos somos simétricos, então selecionamos do mundo o que é simétrico e ignoramos o que não é?

Pode ser, porem, não foi nos que nos fizemos, e sim a Natureza. Então, porque ela nos fez simétricos?

Segundo a minha cosmovisão, que tem como ponta de lança a formula da Matrix/DNA a simetria foi criada pela Natureza por dois métodos. Assim como a célula: a primeira célula foi criada por simbiose entre elementos separados entre si; e então depois de criada a primeira por simbiose, elas aprenderam a auto-reprodução, e a segunda fase então é reprodução. Simetria também. Pra entender vamos puxar a formula para cá:

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

A formula é simétrica. Ela tem duas meias faces, divididas por F5. Toda vez que a formula montou um sistema novo ela pegou um corpo existente, aplicou-lhe a força do ciclo vital, esta transformou o corpo em outras formas e funções, comportamentos, propriedades, diferentes, depois juntou estas formas diferentes num só novo corpo que funcionou como um sistema.

Então nessa fase a simetria foi criada pelo fluxo que corre no circuito esférico. De F1 a F4, a energia e o corpo estão crescendo. Quando parte de F4 começa a entropia, a energia e o corpo entra em decrescimento, degeneração. Mas o fluxo cria o trecho de F5 a F7 a imagem e semelhança do que foi criado pelo trecho de F1 a F4.  S face da esquerda é copiada como face da direita. E o resultado é simétrico.

Foi quando percebi isso que desvendei a razão da existência do número Phi, ou da chamada “sagrada geometria”. medindo-se o circuito esférico do sistema, quando chegamos ao centro da linha F5, encontramos 1,618… Ai tudo se esclarece: F5 é a função da reprodução da face esquerda em face direita, nada tem de misteriosos ou sobrenatural nesse numero.

Depois desta fase o corpo aprende a se reproduzir e a simetria surge espontaneamente toda vez que ele se reproduz.

Mas porque a formula produz simetria? Ela podia descambar de F4 para outras direções criando coisas diferentes de maneira que não se encaixariam face esquerda e direita.

Creio que isso se responde com um duas explicações. primeiro, o postulado universal da Matrix/DNA: neste universo esta’ ocorrendo um processo de reprodução genética do universo ou seja la’ o que o criou. Ora, tudo o que é criado geneticamente é baseado num processo que denominamos de sexual e mesmo que o elemento seja hermafrodita ou assexuado, essa criacao depende da fusão de duas partes simétricas. Por isso então a simetria seria uma constante universo, porem apenas emerge em eventos de criacao.

A segunda explicação estaria nos baloes de Yukawa. A matéria existe devido pipocar nesta dimensão uma bolha que surge como um ponto e morre como bolha e outra que surge como bolha e morre como um ponto. A simetria já esta toda ai, surgindo junto com a origem do Universo, ou da matéria.

Mas os físicos tem outras ideias sobre simetria. Então estou abrindo mais este capítulo para pesquisar e registrar tudo o que conseguir aprender sobre a ideia deles e o que eles tem conseguido de dados e teorias a respeito.

 

 

Simetria: Importante Fenomeno Natural na Formula e Sistemas da Matrix/DNA

sexta-feira, novembro 11th, 2016

xxxx

(a continuar)

Estudo da Simetria ( O que a Humanidade sabe):

– 1 – Simetria Continua ( simetria de um sistema com movimento interno)

Na formula da Matrix/DNA, o fluxo dentro do circuito esférico esta em movimento. Na Matemática, estudam a simetria em movimento, chamada de Simetria Continua ( Continuous Symmetry), como oposta a simetria reflexiva (reflection symmetry).

Wiki – In mathematics, continuous symmetry is an intuitive idea corresponding to the concept of viewing some symmetries as motions, as opposed to discrete symmetry, e.g. reflection symmetry, which is invariant under a kind of flip from one state to another.

( ver e estudar em  https://en.wikipedia.org/wiki/Continuous_symmetry )

Em Fisica, a simetria continua esta relacionada `a “carga” do sistema:

Uma carga pode ser definida como um gerador de uma simetria continua do sistema físico sob estudo. Quando um sistema físico possui uma simetria o teorema de Noether determina que existe necessariamente uma corrente conservada. A carga é o que flui pela corrente e a carga é o gerador pelo grupo simétrico local.

Ver e estudar mais em https://pt.wikipedia.org/wiki/Carga