Archive for the ‘Astronomia’ Category

No céu, o espermatozoide também nada na direção do óvulo!

sábado, fevereiro 2nd, 2019

xxxx

Photo

,,, este quadro me lembra a incrível semelhança entre o mecanismo da fertilização no céu que da’ origem a uma nova estrela e o processo da fertilização que da origem a um novo humano. Mas apenas descobri isso porque a pesquisa me tinha sugerido que o elo intermediário entre a galaxia e o homem, a primeira célula viva também apresenta o mesmo processo envolvendo RNA, nucléolo, e DNA. Um pulsar com um gigantesco (e duro, de ferro) vulcão lembrando a genitália masculina emite um bólido de magma que ao cair no espaço sideral adquire a forma de cometa (a forma do espermatozoide). Caindo na linha espiral galáctica o cometa e dirigido em queda ao centro da galaxia onde existe uma bela e luminosa quasar, lembrando a beleza feminina.

No núcleo da galaxia, depois que o cometa passa o horizonte de eventos que se constitui no corpo da quasar, ele adentra um vórtice nuclear, representando a genitália feminina. Onde fica a rodopiar a ate ser fragmentado liberando a energia do magma que se mistura com a poeira estelar dentro do vórtice. Essa mistura de massa e energia se torna outro bólido que é expelido para a espiral galaxia agora fazendo o caminho inverso. Enquanto se distancia o germe de massa incandescente e coberta com camadas de poeira do horizonte de eventos, camadas que vão se tornaram as placas tectônicas tornando-se num planeta… e depois segue tornando-se o macho pulsar que depois na senilidade irrompe como uma estrela… O que significa que no centro da galaxia foi gerada uma nova estrela! Tudo igual! Se este meu modelo astronômico teórico estiver correto – já existe mutias evidencias que assim sugerem – descobrimos uma das maiores maravilhas da natureza… alem de aprendermos um novo significado para nossa existência.

Mas no céu também tem percalços, problemas. Se o pulsar volta-se de costas para o sistema, que e sua moradia, de costas para a quasar e ejacula… digo… emite o magma na direção oposta, para fora do sistema, ou este cometa se perdera’ no espaço como estes que passam por aqui, ou chegara numa outra quasar em outra galaxia… Traição! Por isso os homens são como são, esta’ na nossa natureza herdada dos céus… Mas com a consciência temos que mudar instintos que vieram dos ancestrais primitivos.  Afinal é isto que produz a diversificação de formas das galaxias, senão seriam todas exatamente iguais., pois como notastes, as galaxias são hermafroditas..  Por isso a primeira célula viva na Terra, era hermafrodita: linhagem paternal evolutiva direta! O mundo fica cada vez mais fascinante `a medida que vamos descobrindo seus segredos íntimos. Senão existe na natureza este mecanismo de emitir óvulos e esperma no espaço sideral, os peixes primitivos não teriam existido pois fazem a mesma coisa emitindo tudo ao léu na água do oceano. Incrível como se encontram e se fecundam!

Veja como isso acontece no céu por este desenho rude que desenhei sobre os joelhos com lápis e papel de embrulhar pão na selva amazônica, limpando o suor da face e enxotando aqueles vampirinhos piuns e carapanãs que me sugavam o sangue a ponto de queimar a pele… Mas valeu… a selva me torturou mas deu o maior tesouro do mundo… uma evolução no conhecimento… se eu acertei, ou ao menos um sonho lindo… se errei… Apenas o tempo com o  avanço da Ciência e Tecnologia nos poderá  dizer.

Sistema-Elo Entre os Sistemas Naturais Não-Vivos e os Sistemas Biológicos

Sistema-Elo Entre os Sistemas Naturais Não-Vivos e os Sistemas Biológicos

Human and Earth Life Cycle by MatrixDNA

Human and Earth Life Cycle by MatrixDNA

A origem do Universo – debate em vídeo pela FAPESP. Contradições com a Matrix/DNA

sexta-feira, janeiro 18th, 2019

xxxx

Analise pela perspectiva da MATRIX/DNA THEORY:

6:14 – Prof. João Steiner : ” a expansão do universo significa que antes ele era menor, e ainda menor, até ser um ponto… Antes não havia o espaco e tempor, estes foram criados com o Big Bang…”

Matrix/DNA: ” A tendencia humana a dar asas `a imaginação elaborando os mitos prevalece sobre a razão pura natural e seu tipo de raciocínio. Se evidencias indicam que o Universo era cada vez menor e depois começou a se expandir, e não sabemos porque, a razão pura natural determina: ” Procure na Natureza `a sua volta um fenômeno real natural que se comporte desta maneira. Se encontra-lo, ele sera’ a primeira e mais confiável base para uma explicação.” Isto vem do pressuposto logico de que O Universo, ou a Natureza, não são mágicos, o Universo não pode inventar do nada novas e inéditas informações que nunca existiram dentro dele. Temos o caso da “fuzzy logics” onde informações secundarias surgem da mistura das informações essenciais mas isto não e criação de inédita informação. Um casal de humanos se mistura e gera um terceiro humano com algumas diferenças mas a informação essencial – especie humana – determina a essência humana do nascido. Sendo assim, todos os processos que ocorrem aqui e agora são protagonizados por informações que estavam no Universo desde suas origens, atuantes ou não, apenas em estado potencial, como ocorre na genética. Então se temos aqui e agora um evento ou fenômeno em que o que é minusculo como um ponto, naturalmente se expande crescendo, e conhecemos o processo ocorrendo aqui, devemos transpor ou projetar este processo para explicar como o próprio Universo faz consigo mesmo o mesmo processo. E onde encontramos aqui e agora um ponto que se expande crescendo? Eu encontrei ao menos dois casos. Primeiro, quando se atira uma pedra na água, vemos o ponto onde a pedra caiu se expandir em ondas concêntricas. Podemos supor então uma hipótese em que este espaço onde esta’ o Universo era preenchido por uma substancia, um oceano dela – seja a dark matter, o éter, a espuma quântica, etc., e algo mais denso e pesado veio de fora em alta velocidade produzindo um Big Bang. O segundo caso é o fantástico fenômeno da embriogênese, quando num ovulo preenchido por um “oceano” amniótico recebe no seu centro um microscópico espermatozoide que tem sua membrana subitamente rompida, o que se caracterizaria como um “enorme” Big Bang dentro do ovulo. No principio ocorre uma turbulência como num estado de caos, mas logo se forma uma célula a qual vai se multiplicando como as ondas da água quando forma os tecidos ou camadas envolventes, e esta célula vai mudando de formas, de morula para blástula para feto, etc., tudo igual ao que as evidencias indicam ter ocorrido com o Universo, onde uma nebulosa inicial se transforma em varias formas desde a nebulosa de átomos, depois de estrelas leves gasosas, depois de galaxias, etc. Quando a Teoria da Matrix/DNA pensa ter descoberto que uma onda de luz natural apresenta uma anatomia interna e movimentos de expansão exatamente igual ao movimento de expansão de um corpo humano que é regido pelo ciclo vital, temos forte indicio que nas origens do Universo houve uma especie de semeadura de uma fonte de onde um foco de luz se expande na forma de ondas e contem em si o código natural e completo para construir sistemas e com vida. temos a impressão que para o Universo a Sua palavra do passado sera sempre a Sua palavra do futuro, ele só pode criar coisas pelo único processo que ele conhece, ou seja, o processo pelo qual ele próprio foi criado.

Porem, o moderno “mindset” nem sequer aceita cogitar tal teoria essencialmente naturalista, preferindo fabricar mitos baseados em coisas nunca vistas em lugar nenhum, como explosões surgindo do nada e que não havia nada antes nem tempo nem espaço e uma explosão acidental criando toda essa incrível engenharia natural que vemos hoje tal como um cérebro humano, o código genético, etc.

O que precisa ficar claro aqui é que ambos os modelos teóricos – seja o mistico acadêmico ou a naturalista Matrix/DNA sugerem ambas um mesmo evento retumbante  inicial. O súbito rompimento da membrana do espermatozoide no centro do ovulo em que nascemos foi um evento inicial que desencadeou toda a Historia posterior da vida do nosso corpo. O que diferimos é na interpretação do evento, e essa diferença na interpretação é seguida pela diferença no que encontramos como significado da existência do Universo e da nossa própria existência nele. De um lado a perspectiva de um observador vindo da Física mais a Matemática e usando sensores mecânicos atrelados a um cérebro eletro-mecânico, de outro lado um observador vindo da Natureza pura aqui e agora usando apenas sensores naturais atrelados a um cérebro biológico.

Ok, vamos respeitar todas as ideias e debater entre elas porem não me aprecia estes voos da imaginação passeando pelos mitos mágicos.”

6:14 – ” Apenas recentemente a Ciência tem uma explicação para a origem do Universo…”

Matrix/DNA – ” Ciência e o registro de fato ou evento real observado por completo e a descrição do que ocorre com elementos naturais na bancada do laboratório. Ciência não observou a origem do Universo e nem a reproduziu em laboratório portanto a Ciência não tem explicação e sim a mentalidade na moda moderna de cientistas que interpretam observando o que a Ciência faz e extrapolam desde o que ela fez elaborando explicações, hipóteses, teorias. Não se deve adornar a Ciência com o que ela não fez, para que nunca desconfiemos dela. responsabiliza-la pelas explicações e teorias que saem da cabeça de humanos, que mais tarde podem ser desmentidas, nos vai conduzir a crer que a Ciência erra e isto nos trara a desconfiança dela. Esta e uma infeliz afirmação que os acadêmicos estão passando para estas crianças estudantes.”

15:00” O Big Bang provocou uma singularidade e nesta singularidade todas as informações sobre o passado foram destruidas…”

Matrix/DNA – ” E preciso muita coragem para afirmar tal crença. Se não havia elementos – sejam partículas, vórtices quânticos, etc., com formas e tendencias e propriedades diferenciadas entre si, da explosão, quando muito, teriam restado apenas cinzas, e dai nada teria sido construído. essa ideia de singularidade onde não existe informação vem recentemente da teoria dos buracos negros onde ocorreria tal singularidade, mas buracos negros conforme a teoria atual descreve fantasmas nunca constatados em nenhum outro lugar da natureza. Enfim, no ato da fecundação de um ovulo existe uma singularidade total do corpo que vai surgir, mas invisível dentro do núcleo deste germe existe todas as informações que irão produzir tudo no corpo ate seu final. 

15:16 – ” Quais são as evidencias que temos de que este modelo, esta teoria do Big Bang estaria certa?”

Resposta do Professor Steiner: Existem evidencias que “provam a existência do Big Bang”.

Matrix/DNA: ” Meus Deus! Sera’ necessário avisa-lo que a imensidão e complexidade deste Universo requer no minimo algumas dezenas de milhares de pequenos ou grandes detalhes factuais reais aos quais se denominaria de “evidencias” para sugerir qualquer tipo de fé ou conclusão racional sobre o que é este Universo?! Eu já reuni mais de duas mil fortes evidencias sugerindo a existência da formula da Matrix/DNA, já acertei dezenas de predições previamente formuladas que foram confirmadas por posteriores descobertas, e no entanto eu nunca disse que se prova a existência da Matrix/DNA, sempre avisando que temos uma teoria ainda sob testes. Uma informação sobre o que é este mundo ou como foi sua origem fatalmente sera arrolada pelas mentes “informadas” como base para sua visão do mundo, e isto é muito serio, pois visões de mundo são responsáveis por comportamentos, atitudes, guias a seguir e na evolução ou involução mental. Como ficam estas crianças? Quando nos colocamos autoritariamente como porta-vozes da Ciência – a qual não tem voz própria – afirmando o que ela não sabe e não afirma, estamos sendo inimigos da Ciência e atuando como o cego que mente aos outros cegos dizendo que ele pode enxergar e portanto todos deve segui-lo, a um destino que ele desconhece. E quando afirmamos que a Ciência já sabe tudo, como as origens do Universo e da Vida, estamos atuando como Science-stoppers, eliminando o estimulo que existe na Ciência que e a continuidade da busca, desestimulando, desviando assim os estudantes do interesse em continuar a praticar onde nada mais ha’ o que fazer. Mas vamos ver quais são estas evidencias…

Primeira evidencia : A luz que vem das galaxias estão apresentando uma irregularidade no comprimento de onda, o que indica que tais galaxias estão se afastando.

( Se não me engano esta é uma  evidencia sugerindo o afastamento das galaxias e não a explosão do Big Bang. Este afastamento pode ser efeito de uma expansão a partir de um ponto central ou não, pode ser outro movimento, como uma orbita elíptica produzindo periélios iguais aos produzidos pelas orbitas dos planetas que as vezes os afastam mais entre si… Ou efeitos de outros movimentos/causas que ainda desconhecemos).

Segunda evidencia: A radiação cósmica de fundo.

Nos modelos teóricos da Matrix/DNA é sugerido outra explicação, mas tanto a nossa como a teoria acadêmica neste particular são tao abstratas que não vale a pena discutir tais abstrações enquanto não se obter mais dados concretos. Observe no modelo da Matrix/DNA que a nossa própria galaxia esta’ em movimento entropico, ou seja, fragmentando-se em seus bits-informação, e estes são colapsados internamente, o que significa que passam por aqui e podem ser captados por nossos instrumentos. Ora, em todo processo oriundo ou derivado de uma onda de luz inicial original, a fase entropica se localiza na ultima frequência da luz, que é justamente a frequência do radio, tal como nos chega a radiação cósmica de fundo. E’ possível então que essa radiação seja um efeito interno de todas as galaxias, por isso dando a impressão que existiria em todo Universo vindo de uma explosão inclusive preenchendo os espaços entre galaxias, o que ainda nos é impossível detectar ou comprovar. Mas como disse, trata-se de elevada abstração teórica.

Terceira evidencia: Os cálculos da nossa teoria do Big Bang sugeriram que deve haver uma abundancia de hélio no Universo e observações tem revelado que essa abundancia existe.

Matrix/DNA ” Bem, a biologia evolucionaria poderia ter previsto de que deve haver uma abundancia de seres unicelulares e germes na atmosfera terrestre e observações posteriores confirmaram exsta abundancia. mas o que teria isso a ver com a teoria da origem da Vida? A biologia estaria descrevendo apenas um dos passos intermediários ocorridos depois das origens da Vida sem no entanto ter nenhuma prova de como foi a origem da Vida. penso que isto se plica a abundancia do hélio como prova da origem do Universo pelo Big Bang tal como interpretado pela perspectiva Física/Matemática moderna.

Quarta evidencia: A temperatura e comprimento de onda da radiação cósmica calculada pela teoria bateu com as observações do fato. 

Matrix/DNA : Todo corpo humano quando esta’ na sua forma senil e depois de cadáver tem menos energia e é mais frio do que quando estava na forma de bebe ou mesmo criança. Isto acontece porque assim acontece com toda onda de luz primordial, onde a primeira faixa ou frequência logo apos ela nascer de uma fonte tem mais energia e vibra com mais intensidade portanto gerando mais calor, e quando chega na ultima forma de frequência a onda esta’ se desfazendo desfalecida e se fragmentando. Acontece que a radiação cósmica detectada foi na faixa da onda de radio, a qual é exatamente a ultima e cavernosa frequência da onda de luz. Portanto este item apontam em ambas as direções, não elegendo uma teoria em detrimento da outra.

23:06 – ” Bom essas são as evidencias para a teoria do Big Bang…

Matrix/DNA: Não vou insistir em argumentar que vejo isto como um enorme e irresponsável disparate de quem se arvora falar em nome da Ciência. da forma como interpreto a imensidão deste Universo, eu requiriria no minimo umas 20.000 evidencias fortes em uma teoria para por minha crença nela. Mas isto não invalida a elogiável façanha da atividade cientifica e da tecnologia que desenvolvemos, muito pelo contrario, a teria moderna sobre o Universo comparada `as teorias anteriores foi um  grande feito da especie humana. Mas nunca sera’ demais lembrar o desfecho do teorema de Godel: “Aquele que existe apenas dentro de um sistema nunca poderá conhecer a Verdade do sistema”. Para ter uma certeza definitiva do que e este Universo e como ele começou sera preciso transpor-mos as fronteiras ultimas deste Universo, sair fora dele, e de la’ de fora olhar para traz para vê-lo na sua inteireza. E precisaríamos de la’ ver também outros Universos começando… A arrogância humana, a crença de que alguém que se julga conhecedor da verdade tem produzido ditadores e conduzido milhões de humanos a tortura e martírio, temos pago um preço muito caro por ela e contra ela sempre lutarei porque não acreditarei jamais que o ser humano, com este cérebro incapaz de processar tal nivel de informações sobre a verdade, possa alcança-la.”

27:50 – Os instriumentos existentes na Asreonomia e faixas de luz captaveis:

  • Telescopios opticos, antenas de Radio, telescopios de Shell… para captar Radiacao Gama, o Hubble e` um telescopio optico com um pequeno aparelho para captar ultravioleta, o satelite Fermo capta raios gama, tem telescopios para raios X, …

Final:

E curioso o fato de que pessoas que cometem um tipo de transgressão atuam como ferrenhos militantes contra outros que praticam a mesma transgressão. Quando num discurso um politico, ao invés de apresentar seus projetos, insiste em criticar falhas como a corrupção nos adversários, geralmente depois se revela como corrupto. Quando o tema neste debate caiu sobre ficção cientifica o Prof. João não apenas lançou impróprios comentários na outra participante como fez questão de insistir no termo “pseudo-ciência” exagerando os seus efeitos. Mas quem antes disse que “fatos conhecidos e comprovados pela Ciência provam o Big Bang”, na minha opinião esta praticando pseudo-ciência. Antes disso, o professor em varias ocasiões enalteceu os feitos da Ciência, classificando-os de impressionante, etc. mas ficou calado perante a pergunta sobre o que de fato conhecemos, forcando a introdução corajosa da colega que esclareceu não se conhecer mais que 4% do Universo. Tudo isso me leva a entender que o Prof. João aplica na Ciência uma ideologia e não tem sabido separar os papeis entre ideólogo e cientista. Isto infelizmente esta comum hoje em dia, com um exercito de alto-falantes usando Ciência como muleta para suas ideologias e crenças, inclusive ateias.

O Software para levar um homem ‘a Lua

quarta-feira, janeiro 16th, 2019

xxxx

Essa é Margareth Hamilton, engenheira de software da NASA, responsável pelo Programa Apollo. Ao seu lado, escrito à mão pela própria, o código que levou a humanidade à Lua. Observe que todo o conteúdo dessa pilha de livros hoje cabe num micro processador.

O meu principal interesse no seu trabalho esta em que ela pensou e aplicou a noção do ciclo vital natural para elaborar softwares. E ao lado de ter o dom para a Matemática ela tinha também o dom da Filosofia, e fez um curso de Filosofia. na minha opinião, a Filosofia leva pessoas a refletirem sobre o que fazem profissional e tecnicamente sempre comparando com como a Natureza faz, se perguntando sobre causas, porquês, e isto a conduziu a conectar informatica com ciclo vital.

O software para levar um homem a Lua

https://www.facebook.com/Ciencianautas/photos/a.1709068902751505/2021617864829939/?type=3&theater

Margareth e` uma grande figura na evolucao das ciencias e tecnologias. Veja este video abaixo:

https://www.makers.com/profiles/596e0f42bea17725160a95c1

Ela foi a responsavel por transformar a antiga profissao de “programador” para “engenheiro de software”, o que conduziu a informatica aos niveis avancados de hoje.

Minha opiniao:

A palavra “código” deturpa, desvia o leigo do entendimento factual real levando-o para a mística. Esta pilha de livros contem uma pilha de copias diferenciadas de um único sistema inicial. Assim como o DNA não e’ um código da Vida mas sim apenas uma pilha de copias diferenciadas de um building block inicial constituído de moléculas (bases, açúcares, nucleotídeos) que em si mesmo funciona como um sistema. A Humanidade e composta de 8 bilhões de humanos, que são todos copias diferenciadas de uma única forma, uma única especie: seria correto dizer que a Humanidade e’ um código? Não. Em todo caso, grandes agradecimentos ao trabalho da Margareth, uma heroína da humanidade.

Toda essa informação cabe num microprocessador. A Natureza tem estes recursos fantasísticos, quase mágicos, basta procurar que podemos descobri-los e aplica-los como tecnologia. Pois a Natureza fez a compressão de 13,8 bilhões de anos de historia de um único sistema natural que começou como uma onda de luz, evoluiu ou tornou-se um sistema atômico, depois astronômico, depois celular e hoje e` o nosso DNA, um microprocessador natural!

O céu não é escuro, é iluminado, nós que somos quase cegos a luzes mais fortes (ver vídeo)

quinta-feira, dezembro 13th, 2018

xxxxx

Trata-se de uma descoberta extraordinária!… Da próxima vez que olhar para o céu noturno sem Lua e vir as estrelas, imagine o brilho invisível do hidrogénio, os primeiros blocos constituintes do Universo, a iluminar todo o céu noturno.

Minha teoria: Com o Big Bang, uma onda de luz se expandiu no meio da substancia que preenchia o espaço onde hoje é o Universo, a matéria escura. Nesta expansão ocorreu fricção, atrito, da luz com a matéria, e dessa fricção resultou a energia que conhecemos. Da onda, e principalmente no fim da onda, emergem suas partículas, os fótons. Estes formam com a matéria escura as primeiras partículas elementares “quase fantasmas” como os quarks. Com estas surgem prótons, nêutrons e elétrons. Os fótons emigram procurando corpos mais densos em que “encarnar”, preferivelmente os elétrons. Mas tem um grande segredo nisso tudo, segundo minha teoria. Notei que uma onda de luz total, universal, como a que vemos resultando de todas as setes radiações do espectro eletromagnético, se expande no espaço/tempo pelo mesmo método que um ser vivo ” se expande no espaço/tempo”, repetindo a mesma sequencia de formas de um corpo vivo com suas formas de sete diferentes faixas de frequências. Isto significa que a onda de luz primordial, emitida na origem do Universo, continha em si encriptado o processo do ciclo vital, o qual e’ o código que da a vida a matéria. Assim descobri o cerne da minha teoria, que é a formula natural universal a que denominei Matrix/DNA, a qual estou descobrindo ser o principio criador de todos os sistemas naturais, o “template” sobre o qual estão montadas a célula, os building blocks das galaxias, o átomo, e ate os building blocks do DNA. Fantástico, esta formula de luz era uma especie de genoma “natural” vindo do antes e alem deste Universo! ( a formula esta no meu website). Alguém contesta? Porque?

(Obs: Pesquisar o que e Radiacao de Lyman-alfa) 

http://www.astropt.org/2018/12/13/um-universo-resplandecente/

Um Universo resplandecente

Pesquisa:

Radiacao de Lyman-alfa

Luz das estrelas: Mais uma teoria minha sobre fótons e luz

segunda-feira, dezembro 3rd, 2018

xxxxx

Baseado no artigo da Livescience:

https://www.livescience.com/64193-all-starlight-universe.html

E sua copia no artigo do Dawkins website :

https://www.richarddawkins.net/2018/11/heres-how-much-starlight-has-been-created-since-the-beginning-of-the-universe/#comment-234984

(Obs: Enviei meu comentário abaixo aos dois artigos. No Livescience foi publicado e no Dawkins não, aguardando moderacao)

Here’s How Much Starlight Has Been Created Since the Beginning of the Universe

Meu comentario enviado para o artigo em 12/o3/18 ( nao publicado, talvez aguardando moderacao. Checar depois.)

I have two layman’s question and some layman’s suggestions:

1) What about the light released by the Big Bang event? It does not fill up the whole universe?

2) If “protons releases photons”, and the stars are formed and composed by hydrogens with these photons, it is not the star that creates light, it was already created and packed into stars. Am I wrong? Why?

My suggestion:

Stars are secondary transmission towers of light, a secondary level of light coming from its primary level, lots time more powerful, which came from the Big Bang or a source that triggered it. Gamma-ray is the first “slice” or shape of light waves, the second is infrared, violet, etc., till radio. I have a theory suggesting the existence of a universal formula that exists at all natural systems, from atoms to galaxies to human beings, I later I found that the complete light wave resulting from the entire electromagnetic spectrum was the first manifestation of this formula in the Universe. The formula is a system built by the process of life’s cycle, which begins with a unique body transforming it into new more complex shapes. An individual human body also is a system, under the process of life’s cycles it is transformed from shapes to new shapes. It happens that the electromagnetic spectrum shows to us that its produced light waves propagates into time/space everything equal as a human body. So, the light shape as gamma-ray behaviours and functions are equal the behaviors and functions of a human baby; the second shape, infrared is equal the human shape as a child. And so on… the light waves dies fragmented into its particles, photons, as humans dies and its cadaver are fragmented… Final conclusion?

These photons from stars are fragments of a died primary light wave that was born with the Big Bang. Since that the primary light  was more powerful, its powerful photons choose the most powerful particles for “reincarnating”, the protons. When these photons are released by protons, they are second generation, less powerful, so, now they need a less powerful particle, the electrons. When atoms released by supernovas they composes biological systems, as human bodies, so, our bodies receives these electrons with these photons of second generation. At planetary atoms these photons gets the control of atoms machinery, like virus gets the control of cells machinery, and these photons drives these atoms to new combinations, emerging the organic matter. These photons have an unconscious and automatic, predetermined purpose: to joining together in the same sequence they was when composing the light wave, so, they tried to drive planetary atoms to re-build the prior system, the result in this new environment and new material is a mutation into biological systems. This was the origins of life here. Our DNA is the atual modern shape of primordial light waves from the Big Bang – re-transmitted and packed by stars. Our genetic code is coming from beyond a source from beyond the Big Bang.  And these gracious, marvellous stars are our grand-grand-mothers…

But, ok, We have only a theory, we need now testing it…

O real movimento da Terra no espaço sideral

quarta-feira, novembro 28th, 2018

xxxxx

O Sol se move e a Terra acompanha o Sol alem de orbitar em torno dele. No final  o movimento da Terra, se deixasse pegadas no espaço, seria um tubo feito de espiral enrolada… O ponto filosófico da coisa é que nos somos passageiros nesta nave espacial, esta é a nossa viagem da vida, meio tresloucada mas é… Quando vejo este movimento da Terra correndo atras do Sol tenho a impressão que a Terra é como uma mariposa caçando a luz da minha lanterna enquanto ando na selva. E ai olho para a mariposa e pergunto: ” Porque você tem que imitar sua tataravó?”

Uma das consequências disso é que os humanos não conseguem estabelecer um calendário correto, como esta’ muito bem explicado neste vídeo com otina qualidade técnica.

Terra e sua real trajetoria

 

https://www.youtube.com/watch?time_continue=1291&v=IJhgZBn-LHg

segunda-feira, novembro 5th, 2018

xxxx

Esta noticia traz um problema para Matrix/DNA. Dizem que o gás no horizonte de eventos gira na velocidade de 30% a velocidade da luz. Isto significaria que o núcleo – seja um buraco negro ou um vórtice turbilhonar – gira muito rápido e muito mais rápido que a galaxia. Como encaixar isso no modelo da Matrix/DNA…

A simulation of material orbiting close to a black hole.

https://cosmosmagazine.com/space/confirmed-a-monster-black-hole-at-the-heart-of-the-milky-way

NEWS SPACE 01 NOVEMBER 2018

Confirmed: a monster black hole at the heart of the Milky Way

Long suspected, the existence of a supermassive black hole has now been ‘resoundingly’ proven.

New observations by the European Space Observatory (ESO) show clumps of gas swirling around at about 30% of the speed of light on a circular orbit just outside what astronomers conclude is the black hole’s event horizon.

A Via Láctea colidiu com outra galaxia justo quando houve aqui a Cambian Explosion?

terça-feira, outubro 9th, 2018

xxxx

Milky Way nearly collided with a smaller galaxy in cosmic fender bender

In a contest between our galaxy and the Sagittarius dwarf, the winner is clear… unless you were an unlucky star.

http://www.astronomy.com/news/2018/09/milky-way-nearly-collided-with-a-smaller-galaxy-in-cosmic-fender-bender

Matrix/DNA comment: (posted on reddit at 10/09/18)

Matrix/DNA astronomic models suggests this is possible. The seeds for life are spreaded by the building blocks of galaxies. A new galaxy must have different building blocks which means different seeds, which could be the increase in diversity. A far away hypothesis, but it is possible.

ESAGaiaMilkyWay

Matrix/DNA: A Via Láctea colidiu com outra galaxia justo quando houve aqui a Cambiam Explosion?

 

Galaxia com gas da periferia colapsando para o nucleo, evidencia para os modelos da Matrix/DNA

domingo, setembro 30th, 2018

xxxx

https://en.wikipedia.org/wiki/Cyclic_group#/media/File:Hubble2005-01-barred-spiral-galaxy-NGC1300.jpg

Hubble2005-01-barred-spiral-galaxy-NGC1300.jpg

Barred spiral galaxy NGC 1300 photographed by Hubble telescope. In the core of the larger spiral structure of NGC 1300, the nucleus shows its own extraordinary and distinct “grand-design” spiral structure that is about 3,300 light-years (1 kiloparsec) long. Only galaxies with large-scale bars appear to have these grand-design inner disks — a spiral within a spiral. Models suggest that the gas in a bar can be funneled inwards, and then spiral into the center through the grand-design disk, where it can potentially fuel a central black hole. NGC 1300 is not known to have an active nucleus, however, indicating either that there is no black hole, or that it is not accreting matter. The image was constructed from exposures taken in September 2004 by the Advanced Camera for Surveys onboard Hubble in four filters. Starlight and dust are seen in blue, visible, and infrared light. Bright star clusters are highlighted in red by their associated emission from glowing hydrogen gas. Due to the galaxy’s large size, two adjacent pointings of the telescope were necessary to cover the extent of the spiral arms. The galaxy lies roughly 69 million light-years away (21 megaparsecs) in the direction of the constellation Eridanus.

xxxx

Pelos modelos teóricos da Matrix/DNA, os building blocks dos sistemas astronomicos, quando atingem a ultima metade da vida, tem sua periferia colapsando internamente na direcao do centro, ou nucleo. Como esta constatado nesta galáxia. Resta saber se:

  • as propriedades do building block se projetam como propriedades das galaxias. Provavelmente sim, haja visto que num caso similar, as propriedades da celula original se auto-projetam como propriedades do organismo.
  • Se esta galáxia e’ de primeira ou segunda geracao. Na segunda geracao o processo de formacao e’ diferente da primeira, assim como todas as celulas posteriores tiveram formacao por um processo diferente da celula original.
  • Se tem uma espiral dentro da outra pode ser uma extensão evolucionaria do aspecto também sugerido pelo modelos da formacao de particulas nas origens do Universo em que as particulas surgem como turbilhoes em dois grupos – um girando a direita e outro a esquerda – e com sua propagação se tornam dois vortices, um crescendo a partir de um ponto e o outro decrescendo a partir da aureola externa para se tornar um ponto. Assim, talvez esta galáxia seja resultado ou da fusão de duas galaxias ou ela esta sedimentando os dois tempos de formacao num so tempo.

Os turbilhoes na superfície de Júpiter: Previsão correta e mais uma evidencia para a Matrix/DNA Theory

domingo, setembro 2nd, 2018

xxxxx

Intricate swirls in Jupiter's volatile northern hemisphere are captured in this image from NASA's Juno spacecraft. Bursts of scattered bright-white 'pop-up' clouds appear with some visibly casting shadows on the neighboring cloud layers beneath them.

Aqui estamos realmente assistindo a formação de um pulsar e posteriormente, de uma supernova… segundo meus modelos teóricos compondo a Matrix/DNA Theory. De dentro para fora cresce um germe de estrela, comendo o que resta de nutrientes nas camadas externas através das reações nucleares e a pressão gerada produz gigantescos vulcões com estes turbilhoes na superfície. Quanto mais os nutrientes pesados são processados, maior e mais leve Júpiter fica, e esta leveza o livra da força magnética do núcleo solar ate que ele um dia saia do sistema e vá brilhar como mais uma estrela. Os acadêmicos se riem e acham estranho que eu use metáforas do mundo vivo para descrever fenômenos astronômicos porque eles são misticos duvidando que a Vida foi criada por e dentro de sistemas astronômicos que seriam – segundo eles – não-vivos e por isso precisam de assombrações como o Acaso Magico para explicar origens espontâneas de astros e da vida, o que e’ um absurdo. O tempo com mais informações, sera o juiz de quem esta certo ou errado.