Archive for the ‘Física’ Category

Espaço e tempo: Teoria de Seth (Jane Roberts) bate com a sugestão da Matrix/DNA Theory

terça-feira, agosto 28th, 2018

xxxx

WHAT IS THE NATURE OF TIME AND SPACE?

https://www.sethlearningcenter.org/q_time_space.html

“The settings in your physical environment…the physical aspects of life as you know it, are all camouflages.

Matrix/DNA: Camuflagens no sentido de que você chamaria de camuflagens as formas anteriores do seu corpo que não existem mais para você agora, como a forma de morula, blastula, feto, criança, etc… Todas as paisagens físicas do Universo ate agora, todas as vidas da Natureza, foram e ainda são formas criadas na grande obra de gerar uma consciência cósmica, a forma final para o dia do grande nascimento.

The brain is a camouflage pattern. It takes up space. It exists in time. The mind takes up no space, it does not have its basic existence in time.

Matrix/DNA: Grande! Somos habituados a questionar se nossa mente esta dentro da cabeça, ou fora da cabeça, etc. Ora… O cérebro é um objeto físico, então ele toma um lugar no espaço físico. A mente não é um objeto físico, para ela não existe espaço físico, então não faz sentido querer situa-la num ponto do espaço… O mesmo acontece com o tempo: a vida dura 70 anos? Pode ser, para o corpo físico. Para a mente não existe tempo, não existe 70 nem um milhão de anos, ela não tem um tempo para existir ou não.

The reality of the inner universe does not take up space, nor does it have its basic existence in time. Your camouflage universe, on the other hand, takes up space and has an existence in time, but it is not the real and basic universe, any more than the brain is the mind.

Your idea of space is some completely erroneous conception of an emptiness to be filled… True inner space is to the contrary vital energy, itself alive, possessing abilities or transformation, forming all existences, even the camouflage reality with which you are familiar, and which you attempt to probe so ineffectively.

This basic universe of which I speak expands constantly in terms of intensity and quality and value, in a way that has nothing to do with your idea of space. The basic universe beneath all camouflage does not have existence in space at all, as you envision it… Space is a camouflage… ”

Matrix/DNA: Acho fácil perceber como nossa ideia de espaço não tem fundamento na realidade. Suponha que esse aglomerado de galaxias que forma este Universo tenha realmente um limite, chega a certo ponto e terminam as galaxias. O que temos ‘a frente? Espaço? Certamente não o espaço como cremos, o que pode ter é o vazio infinito. Mas se alguém construísse mais uma galaxia e a colocasse depois da ultima galaxia, o intervalo de “nada” que ficasse entre as duas seria por nos chamado de espaço. Seria medido, ate ocupado, ou seja, de repente teríamos materializado este espaço, apenas em nossa crença… O mesmo pode-se dizer que este “tempo”, uma ideia inventada por nos para podermos mediar a sequencia de eventos e situar um evento em tal estado do mundo outrora, não existe de fato, ou como algum tipo de energia, fluido, substancia, etc. 

From the book, Seth Speaks, page 235:

“As I have said many times, time as you think of it does not exist.”

From the book, The Nature of Personal Reality, page 152:

“…the fact is that all ‘time’ is simultaneous.”

From the book, Seth Speaks, page 245:

“There are an infinite number of inner universes…”

A Origem dos Biofotons, ou Fotons Negros Negativos Geradores da Luz Escura e das Energias Negativas: Inversão da Polaridade

quarta-feira, agosto 22nd, 2018

xxxx

As origens do Universo podem ser descritas resumidamente no ainda pobre linguajar humano, como o súbito ligar de um emissor de ondas de luz, as quais se expandem através e no meio da substancia inerte espacial chamada de dark matter, até onde alcança a força da fonte emissora, local que define a ultima fronteira deste Universo. Mas este emissor não gera apenas uma onda produzindo um Big Bang e se desligando, ao contrario, uma vez entrada em operação, as emissões são cadenciadas e continuas, os big bangs continuam. Por isso o Universo não surgiu e logo desapareceu quando a energia – vista como energia branca, positiva – que contem e carrega a primeira onda se esvaiu.

Neste expandir e avançar das ondas no meio da substancia espacial ocorre atrito, fricção, da qual partículas da ondas se despregam do fluxo expansivo normal e estas partículas ficam a flutuar no meio da mistura de luz e dark matter. Chamadas de fótons, elas se comportam como as partículas de cinzas que vemos flutuando no ar em volta de uma fogueira, e igualmente estas partículas de luz se tornam cinzas tendendo a negro. Muito mais tarde depois das origens, organismos complexos elaboradas pela evolução dessa situação inicial vai fazer com que este processo do desligamento das partículas de sua onda-mãe se torne o processo que gera os chamados “radicais livres”, os quais perturbam e podem levar a morte do organismo. Outra forma de construir um quadro mental imaginário de como parece ser estas partículas num oceano universal ondulatório de luz é fazer uma analogia a nível apenas mental com a cena que vemos das ondas das águas dos oceanos produzindo bolhas no contacto com o ar atmosférico. Os físicos já se depararam com varias situações inusitadas na natureza que os tem levado a intuir a existência dos fótons negros de energia negativa, por mais disparatada que possa parecer esta ideia – e até construíram gráficos tentando esquematiza-las, como podemos ver nestas figuras e seus links:

( https://arstechnica.com/science/2012/08/the-dark-side-of-light-negative-frequency-photons/ )

Luz escura ou energia negativa

Luz escura ou energia negativa

https://journals.aps.org/prl/abstract/10.1103/PhysRevLett.108.253901 )

Experimental results for negative RR generation in a photonic-crystal fiber. (a)–(b) Measured spectra in the visible and UV regions for three different input energies: 246 pJ (dotted line), 324 pJ (dashed line), and 366 pJ (solid line). (c) Full fiber dispersion relation: positions of the predicted RR and negative RR spectral peaks are indicated. The inset is a   25 ×   enlargement of the curve around the   λ RR   wavelength

Experimental results for negative RR generation in a photonic-crystal fiber. (a)–(b) Measured spectra in the visible and UV regions for three different input energies: 246 pJ (dotted line), 324 pJ (dashed line), and 366 pJ (solid line). (c) Full fiber dispersion relation: positions of the predicted RR and negative RR spectral peaks are indicated. The inset is a 25 × enlargement of the curve around the λ RR wavelength

Note-se que as bolhas nos oceanos de água contem a membrana da mesma água e o conteúdo do mesmo ar. Então estes fótons contem em si a mesma substancia da onda-mãe de luz, assim como um embrião ou um baby contem em si a mesma substancia do corpo da mãe. E como um baby é uma copia contendo toda e mesma estrutura miniaturizada do macroscópico corpo de sua mãe, assim os fótons negros contem em si a mesma estrutura da onda completa universal, a mesma dinâmica de expansão, as mesmas divisões por faixas de frequência, intensidade, comprimento de onda, etc. Cada partícula é uma copia completa do todo, funciona igual ao todo.

Mas temos um problema. Um grande problema para as partículas. Acontece que a onda-mãe tem seu período de existência, seu tempo de vida, garantido como eterno, porque a onda-mãe é continuamente reproduzida pela fonte alimentadora, e assim ela se perpetua no tempo. Pode extinguir-se a energia inicial fornecida pela fonte a uma onda que em seguida a onda se repete com nova alimentação de energia. Mas… os radicais livres não possuem esta dadiva graciosa de continuo suprimento de energia para continuar a se mover, existir. Porem, no desespero para sobreviverem, eles inventam um processo que os salvam.

Imaginemos o Universo como uma grande esfera que pode ser interpretada como uma bolha de matéria escura. Em algum ponto desta bolha se encosta uma fonte que insere uma agulha e bombeia as ondas de luz para dentro da bolha. Podemos imaginar um quadro como esta figura:

Universo em Expansão

Universo em Expansão

 

Mas não me perguntem quem é o cara soprando a bexiga, acionando a fonte, porque sou um mero naturalista lidando com o mundo físico e dentro das fronteiras deste Universo material, sem o sensor que os misticos tem para captarem seus objetos na dimensão da metafisica.

Ou você pode construir mentalmente a imagem do que acontece quando um ovulo é penetrado por um espermatozoide, ou ainda quando um vírus se pega na superfície de uma célula e injeta uma agulha com seu material genético. Esta figura do guy soprando o balão não é simples alienação, ela imita muitas das importantes ocorrências na realidade natural.

Pois bem… vamos, para facilitar a transmissão desta ideia, vamos antes trazer a imagem do espectro eletromagnético que registra a onda de luz, apesar de transformar ondas circulares concêntricas em uma linha continua, mas assim mesmo é suficiente para entendermos agora o que precisamos: Light-The-Electro-Magnetic-Spectrum by MatrixDNA THeory

Vamos chamar o ponto onde esta a fonte de “Norte”, que é a ponta dos raios gama. Logo, a outra extremidade do balão sera o “Sul”. Com isso somos obrigados a dizer que as ondas de luz fluem na direcao do Norte para o Sul. Então sabemos que no extremo norte a onda de luz é raios gama, aquela faixa de extrema energia, extrema oscilação e vibração, comparada a forma dos babies dos corpos humanos. E no extremo sul a onda de luz esta no estado de quase ausência de energia, menor vibração, menor oscilação, maior comprimento de onda, comparada a forma de cadáver do corpo humano que começa a se fragmentar em suas partículas.

Ora, quando o fóton se desprega da onda-mãe, ele imita exatamente a mesma sequencia de formas, e assim continua na mesma direcao de norte para sul, sua ponta mais vibrante mais jovem esta’ ao norte e sua ponta degenerada esta’ ao seu sul que é o mesmo sul da onda-mãe.  Ele nasce caminhando em paralelo com sua onda-mãe. Mas como o fóton não tem uma fonte retroalimentadora de energia, ele deveria morrer, desaparecer, fragmentando-se em suas ainda menores partículas, quase que imediatamente. Não se deixe atrair ainda para a imagem desenhada pelos físicos sobre a origem do Universo segundo a qual “no inicio pipocavam as partículas elementares, verdadeiros fantasmas que tinham apenas 17 bilionésimos de segundos de vida e logo desapareciam”.

Mas,… bilhões de anos depois nos assistimos maravilhados e embevecidos que logo quando os bebês se despregam do corpo da mãe por instinto inconsciente eles procuram os seios da mãe para se alimentarem de uma energia da qual eles não tem fornecimento gratuito e continuo. Dizemos que isso é por instinto inconsciente dando esse nome ‘a causa que na verdade desconhecemos porque não vemos um processo da Natureza que é repetido desde das origens do Universo e o bebê é este mesmo Universo que adquiriu pernas e vai aprender a caminhar por si próprio. Pois assim fizeram os fótons nas origens do Universo: procuraram sua maneira de localizar os seios da onda-mãe de luz e se amamentarem. E como o fizeram?

Simples. Apenas invertendo sua polaridade. Viraram as costas para o Norte e sua face para o Sul. Assim os raios X, moribundos, do fóton se choca e se conecta a uma energia que vem – em qualquer ponto intermediário da onda-mãe – fazendo a função de fonte, ou raios gama. E acontece o milagre! Aquilo que já estava entrando na fase de cadáver, de repente, retorna a vida, respirando,e aquela energia entra por dentro de seu corpo todo dirigindo-se ao seu Norte, tornando-o energético como um bebê. E’ como se a cinza saindo da fogueira e flutuando no ar de repente ficasse vermelha, alaranjada e brilhasse como uma fagulha de fogo.

Nos humanos temos visão e outros sensores para ver a cinza como chama e toda a matéria que ela compõem, porem não temos sensores para ver a onda-mãe. Mas ela esta ai, por todo lugar, atravessando nossos corpos e todo o Universo, dando de amamentar ao mundo material porque neste vivem suas crias. Alias, já temos os sensores necessários em estado potencial latente, mais alojados no ainda pouco usado lado direito do nosso cérebro, como vocês podem ter uma ideia lendo o formidável e bem-vindo livro e vídeo da neurocientista Dra. Jill Bolte Taylor ( porem veja o vídeo em outra hora para não sairmos do assunto agora que são os fótons negros e suas artimanhas, peripécias, criando nosso mundo material),  neste link:

https://www.ted.com/talks/jill_bolte_taylor_s_powerful_stroke_of_insight#t-1102369

Fantástica e genial Natureza!

A cada descoberta de mais um de seus truques geniais vou mais e mais suspeitando que exista alguma inteligencia suprema por trás disso tudo… mas ainda não tenho todos os dados para decidir isto com responsabilidade.

Uma simples virada de corpo,… e um Universo material esta salvo, vai se compor, nascer e existir! Uma simples inversão dos polos da cria em relação a posição dos polos do corpo da mãe! E assim, bilhões de anos depois, em todo este Universo, assistimos uma estrela brilhante alimentando de energia seus opacos planetinhas, e com o reflexo da luz desta estrela, os planetas conseguem existir como visíveis! E mais alguns bilhões depois, pintinhos procuram se aconchegarem no conforto acalentador sob as asas de uma galinha. E mais alguns milhões de anos, e vemos bebês humanos atracados aos seus de suas mães recebendo a energia. Fractais seguidos de fractais, fractais pequenos dentro de fractais maiores, numa maravilhosa dança sob o ritmo da orquestra que é a hierarquia dos sistemas naturais. Podem parar o mundo, posso morrer, irei sorrindo porque tive a oportunidade de assistir a obra fantastica de uma inteligencia suprema.

E o que vão fazer a partir desse instante em que ganharam a permanência da vida, os fótons opacos que apenas brilham porque refletem a luz da mãe e apenas se movem porque se alimentam da energia da mãe ? Ora, os bebês de agora serão as mães do futuro!

Captcha? Sacou a chave da questão?

Os fótons negros negativos tentam, tem a tendencia irresistível, de se juntarem na mesma sequencia que estavam quando de despregaram para recomporem a grande onda e assim retornarem ‘a fonte. Por isso neste Universo hoje de tantas galaxias devem existir alienígenas em todos os estágios evolutivos, uns mais que nos, outros menos que nos, porem todos com a mesma meta final, os mais adiantados, que estão vibrando nas faixas ultravioleta ou infravermelho, precisam mortalmente dos menores que estão nas faixas mais atrasadas próximas dos raios X. E por isso podemos deduzir logicamente que todos os seres deste Universo são genes, genes para um corpo de luz, talvez o corpo de uma super-consciência. E com isso chegamos a suspeitar que a primitiva porcão de consciência que carregamos dentro de nossas cabeças, ao invés de morrerem junto com os corpos de carne, saltam de especie a especie, de planetas a planetas, sempre subindo através da onda-mãe de luz. E por isso podemos suspeitar que um dia, todo este Universo que funcionou como um ovo cósmico, preenchido por uma placenta composta de galaxias, sera todo descartado sendo que de dentro do qual emergira um ser extra-universal, e nos seremos este ser. Sera’ o Dia do Big Birth.

E aqui nossa cosmovisão construída com o sentimento e emoções da vida mais uma vez entra em conflito com a cosmovisão construída pela Fisica e a Matematica. Ao invés da Historia Universal ir do Big Bang ao Big Crunsh, nossa Historia Universal vai do Big bang ao Big Birth.

Mas que e’ logica e racional a nossa teoria da existência dos fótons negros de energia negativa, acho que isso ninguém pode apresentar fato real que prove o contrario. E não se trata de cultura inútil, pois essa ideia se abre num leque como fonte de imensas novas perspectivas para o desenvolvimento de uma super-ciência. Por exemplo, esta ideia esta nos conduzindo agora a tentar enxergar a ainda invisível network formada pelas conexões dos fótons negativos que estão dentro dos elétrons que estão dentro dos átomos que compõem nosso DNA, nosso corpo, mosso crebro, e talvez ainda, componha um rede formando um super-fractal que vai dos nossos quadris ate nosso córtex na figura de um DNA ao qual os misticos antigos de mente limpa desta nossa cultura artificial conseguiam visualizar e chamaram de “aura”, porque não sabiam da existência e da imagem do DNA. Talvez… mas assim caminha a ciência quando evolui, ela como a ferramenta operando sobre hardwares mas dirigida pelo software segundo as necessidades evolutivas desse software. A todos irmãos genes do Universo, um forte abraco com provas de muito amor e carinho, mas principalmente um apelo e torcida para que tenham sucesso em suas vidas e missões, pois necessito mortalmente delas.

xxxxx

 

 

 

Física Geral: Vídeo e Mapa mostra as Conexões entre todas as áreas da Física

sexta-feira, agosto 10th, 2018

xxxx

https://www.youtube.com/watch?time_continue=2&v=ZihywtixUYo

Este mapa genial mostra como tudo na física está conectado (clique no mapa para amplia-lo)

mapa-genial-como-tudo-na-fisica-está-conectado

mapa-genial-como-tudo-na-fisica-está-conectado

Meu comentário enviado ao artigo em Agosto/10/18: (verificar se passou pela moderação)

Atordoante a enorme complexidade deste mundo com tantos detalhes, e’ muita coisa para nosso pobre pequenino cérebro. Mas como o autor notou, a Física e a Matemática começaram pela Filosofia, foram ate as fronteiras do Universo, se depararam com um Big Bang no nível macro e com a espuma quântica no micro, e retornam sem as respostas que o agente móvel de tudo isso, a alma humana, queria saber desde o inicio. Por isso tudo retorna na Filosofia. Se a Ciência moderna chegar a seus limites de capacidades, caberá ao filosofo com sua índole multidisciplinar e autodidata, levantar todos os dados desde Física a Biologia e todas as teorias das tentativas de explicar o mundo, desde o I Ching ‘a Bíblia ‘a Doutrina Secreta, e colocar todos estes dados espalhados sobre a mesa pra tentar montar o grande quebra-cabeças. Obviamente ele não descobrira a Verdade, mas pode elaborar uma nova mais acurada interpretação, uma nova cosmovisão, que sera a teoria abrindo novas portas para a Ciência prosseguir.

Como filosofo naturalista eu fiz tudo isso e num ambiente inspirador adequado como retorno aos princípios da Natureza: na selva amazônica. Um dos métodos para montar o quebra-cabeças foi fazer o caminho da evolução universal ao reverso, partindo da Vida Biológica para regredir a Física e do pensamento sistêmico para se contrair ao reducionismo. Interessante foi o resultado mostrando que a Vida não esta apenas depois da Física, e sim também, antes dela. Assim como o corpo humano e’ formado do esqueleto ósseo como estrutura mecânica e depois seguido pelo revestimento de “soft meat” – carnes, gorduras, líquidos – mas e’ essa parte “soft” que gera o esqueleto e não o contrario, meus resultados apontaram que ao invés do minusculo átomo da Física deflagrando o Big Bang da Física, houve um sistema natural, vivo, também produzindo um evento de Big Bang, porem não físico e sim biológico, como a explosão da membrana do espermatozoide no ato da fecundação de um ovulo. A espuma quântica pode ser meramente a substancia de membranas separando universos. Enfim, uma tentativa tímida e ignorada brasileira, apenas mostrando que existe possibilidades de ultrapassar-mos as atuais barreiras com teorias que abrem um imenso leque de ideias para novos experimentos. Mas o mais importante ainda foi perceber que novas cosmovisões sugerem jamais imaginados significados para a existência deste feto de autoconsciência que carregamos em nossas cabeças-ovo: que ao Big Bang se seguira’ o dia do Big Birth e nos, fetos hoje, estaremos la’ assistindo o evento de nosso próprio nascimento para alem da espuma quântica. Sorria…

Suas mãos podem derrubar os mitos quanticos

quinta-feira, junho 21st, 2018

xxxx

Quando os homens conseguiram fabricar mais potentes instrumentos óticos e com eles observar partículas que formam inclusive a matéria dos seus corpos, todas suas crenças arraigadas sofreram fortes abalos, e uma nova área do conhecimento foi batizada de Quântica. Uma das estranhezas observadas chamou-se “emaranhamento quântico”, que a grosso e resumido modo é o seguinte: “as partículas não são imoveis, elas estão sempre girando em torno de si mesmas, como faz o próprio planeta Terra. E elas sempre existem aos pares. Se veres uma partícula girando para a esquerda ( o chamado “spin left”), podes procurar que tem de existir seu par, outra partícula de aparência igual, porem girando `a direita ( spin right). Poderíamos imaginar que estas características do mundo quase infinitamente pequeno se projetam no nosso mundo humano do meio tamanho, entre o micro e o macrocosmo. Então se existe alguém “direitista”, podes procurar que deve existir seu par humano, sua contraparte “esquerdista”, mas isto não foi comprovado ainda. Algo que esta praticamente comprovado é em relacao ao sexo dos humanos, um mistério que ninguém consegue explicar, como e porque, raios, os genes escondidos dentro de um ser humano sabe se esta na hora de fazer um macho ou uma fêmea, pois as populações sempre se apresentam divididas justo na metade, um equilíbrio intrigante.

Observe como as duas particulas giram em sentidos opostos, seja qual for a distancia entre elas. Fonte: http://www.learning2grow.org/2010/11/29/quantum-connections-physics-of-the-impossible-by-michio-kaku/

Mas estas “estranhezas”  que fundem a cuca dos acadêmicos na dimensão quântica se deve não a estranhezas na dimensão, mas sim `a falta de conhecimento real dos acadêmicos sobre a existência deste mundo. Um modelo teórico mais próximo da verdade – como é a cosmovisão sugerida pela Teoria da Matrix/DNA – observa estas particularidades sem surpresas, pois são facilmente explicáveis porque elas são realmente projetadas no nosso mundo, como tinha que ser, naturalmente. Então o mistério do emaranhamento quântico, por exemplo (os acadêmicos dizem que se fixares uma partícula que gira para a direita em New York e levar a sua cara-metade que deve girar para a esquerda, para Londres, as duas ficarão girando do mesmo jeito. Mas se mudarem forçosamente o sentido da rotação da partícula em Nova York, para girar ao contrario, para girar `a esquerda, imediatamente, na velocidade da luz, a partícula em Londres também muda e passa a girar para a direita! Mas como?! Fica todo mundo embasbacado, nada existe comunicando as duas partículas…

Ora, afirmar que nada existe de elo comunicativo entre estas duas partículas é assinar um atestado de burrice e muita arrogância. Porque um fenômeno natural, um fato real, não bate com nossas crenças, ao invés de aprender que nossas crenças estão erradas e precisam serem mudadas, vai-se acreditar o mundo das partículas esta’ separado do nosso meio-mundo e portanto suas leis não se aplicam ao nosso?! Qualquer criança alienígena mais racional vai arregaçar as mangas e procurar o elo ligando as duas partículas, pois ele tem que existir.

Então perguntamos ao oraculo da cosmovisão da Matrix/DNA – que é a sua formula universal para todos os sistemas criados pela natureza – qual é o elo entre as duas partículas. Como nos ainda não entendemos sua forma de comunicar, prestamos atenção nos seus sinais e tentamos interpreta-los baseados na logica que já aprendemos existir nela e a resposta nos satisfez por enquanto:

” Você se lembra que eu – começou ela acenando – lhes mostrei como as suas mãos são minhas melhores representantes mais perto e fácil aos seus olhos?”

Sim, me lembrei que o desenho da mão humana, com sua palma e seus cinco dedos exatamente na mesma sequencia e funções da formula, também são exatamente a forma da unidade fundamental de informação do nosso DNA, porque esta também foi feita pela mesma formula. Quando preciso resolver um problema sobre DNA já é de praxe levar minhas duas mãos uma face-a-face com a outra na frente de meus olhos e me lembrar as posições da guanina, da citosina, das hastes, dos açucares nas hastes, etc. e sobre isso tenho escrito detalhados artigos aqui, na categoria “mãos humanas”.

” Pois bem,… – continua a sinalizar a formula do oraculo – então por favor novamente ponha suas duas mãos `a frente de seus olhos, com as costas das mãos voltadas para ti, e da maneira em que os polegares fiquem um ao lado do outro. Agora lembre-se que na sua mão, (porque ela imita a formula), o circuito ou fluxo de energia do sistema que sai da palma se dirige primeiro ao dedo mindinho e depois vai ao dedo seguinte, imitando exatamente o desenvolver do ciclo vital nos corpos vivos. Então imagine a palma da mão esquerda emitindo novo fluxo e faca seu dedo mindinho girar como na formula no seu aspecto biológico, que é formado apenas por moléculas que giram no sentido horário ( o famoso fenômeno da quiralidade, outro que faz os acadêmicos coçarem suas cabeças porque não sabem ainda explica-lo). Veja sua mão esquerda girando da esquerda para a direita. Agora observe sua mão direita. Imagine sua palma emitindo outro fluxo que vai na direcao do mindinho e com isso sua mão direita vai girar da direita para a esquerda, justamente ao contrario da esquerda. Pois é isto que os cientistas veem com seus instrumentos com uma partícula em Nova York e outra em Londres, quando ficam brincando como crianças mudando o sentido de rotação de uma delas…

” Agora te faço uma pergunta: qual o elo comunicativo entre sua mão esquerda e sua mão direita?”

” Hein?!… glup… parece que ‘e o meu corpo, que esta no meio e ligando as duas mãos…”

” Vivaaaa!!!… Esse e’ o meu garoto… você esta’ ficando esperto! (o oraculo estremece-se todo comemorando). E agora volte-se para imaginar observando as duas partículas dos cientistas. Pergunto: qual o elo comunicativo entre as duas partículas?”

” Não consigo ver… mas posso apostar numa intuição?”

” Sim, por favor, sou toda ouvidos.. e ansiosa pela resposta…”

” Bem,… me lembrando que dos seus modelos teóricos e cálculos que fiz, a primeira manifestação no Universo da formula da Matrix/DNA foi na forma de uma onda especial de luz emitida com o Big Bang ( especial luz porque ela é o resultado final dos sete tipos de radiação eletromagnética dos sistemas naturais e nos só conseguimos captar e enxergar apenas uma das sete faixas dessa onda). Então faço um paralelo entre algo no Big Bang emitindo dois fluxos de luz que se propagam no tempo e no espaço em direções opostas, com as duas palmas das mãos emitindo dois fluxos de energia com sentidos opostos entre si. Agora se vejo que entre minhas duas mãos existe um corpo como elo, então tem que ter havido no Big Bang um corpo elo entre estas duas ondas de luz que hoje ainda e’ o elo entre estas duas partículas… Certo? ou totalmente errado?…”

” Fantástico! Você, humano, vai acabar sendo meu professor, meu oraculo, se continuares assim! Esta’ certa sua resposta!”

” Mas, oraculo, qual era, ou ainda é, o corpo comum existente no Big Bang, que eu não faço a menor ideia do que seja? Sera o Universo o corpo comum `as duas partículas? Mas eu sei que meu corpo é o elo entre minhas duas mãos porque as vejo ligadas ao meu corpo, porem, não vejo como as partículas estão ligadas ao Universo… Ei… espere ai’! Sera a tal onda de luz que serve de pano de fundo para tudo dentro do Universo, que liga as duas partículas?”

” Ha… ha… chegastes ao limite da capacidade de processamento de informações do seu cérebro. Não se preocupe, apenas continue esforçando, exercitando o cérebro nestas questões mais elevadas, que ele se desenvolvera mais. Ate a pouco anos atras, nenhum humano sabia que existe um elo comunicativo entre a produção de metade de humanos machos e metade de humanos fêmeas, o qual é o invisível DNA. Hoje nenhum humano sabe que dentro destas partículas e fora delas existe uma “luz”, a qual leva ao corpo elo. A luz primordial serve apenas de braços entre as partículas e o corpo que deflagrou o Big Bang. Você já intuiu algo dele… um sistema natural, não sobrenatural nem magico, e auto-consciente… que se reproduz me emitindo, a mim, que sou sua carga genética, nesta forma de formula que você desenhou quase completa. Mas também como sabes, ele existia antes e existe ainda alem deste Universo, portanto, terás que chegar primeiro as ultimas fronteiras do universo para poderes lançar um olhar alem e iniciar a teres uma ideia de como esse corpo é…”

Obs.: Na formula da Matrix/DNA copiada abaixo, a função 1 (F1), foi a que construiu a palma da mão. O fluxo de energia/informações é emitido para a esquerda – em relação ao desenho – construindo F2 que nas mãos constrói o dedo mindinho e continua assim por diante na mesma sequencia.

The Universal Formula of MatrixDNA as Software/Closed System

The Universal Formula of MatrixDNA as Software/Closed System

 

A formula da Matrix/DNA para sistemas e a Engenharia Mecanica

domingo, junho 17th, 2018

xxxx

Análise e Simulação Modal

https://eaiconvergiu.wordpress.com/tag/frequencia-natural/

Frases como:

Um sistema mecânico possuí uma quantidade de frequência naturais igual a quantidade de graus de liberdade que ele possui, o que quer dizer que uma estrutura real possuí uma quantidade imensa de frequências naturais. ..

E…

É importante ressaltar que em uma simulação modal não é possível se tirar conclusões a respeito da tensão atuando no sistema, exatamente porque os deslocamentos dos nós são somente representativos, sem nenhuma semelhança em intensidade com o deslocamento real da estrutura.

Me fizeram comparar o conhecimento sobre sistemas e o trabalho dos engenheiros mecanicos com a formula para sistemas Matrix/DNA, e tirar algumas conclusoes de como iniciar a busca da aplicacao pratica da formula na tecnologia. Com o intuito de continuar a ler o blog e tentar fazer os engenheiros conhecerem a formula para ver se conseguem entende-la e aplicarem-na na criatividade, postei no blog o comentario abaixo:

Louis Morelli – Junho – 17 – 2018 – na pagina “sobre”

Parecera’ que estou fora do topico e provavelmente nao serei entendido. Mesmo assim vale esta tentative porque podemos nos ajudar mutuamente. Esta’ lhes faltando um conhecimento fundamental, sobre o que realmente e’ um sistema natural e que a Natureza produziu todos os sistemas aplicando uma especie de formula. Voces nao lidam com sistemas e sim com processos dentro de sistemas, os quais so existem se se encaixarem num sistema existente e o conhecimento efetivo do sistema lanca luz no entendimento do processo. A natureza, tal como voces, nos primordios antes das origens dos sistemas biologicos, tambem tinha apenas material e partes unitarias, macicas, rudes, como sao o ferro, o plastic, com que trabalham. Mesmo assim, quando ela organiza estas partes rigidas na forma de um sistema, ela o faz aplicando mecanismos ditos “vitais”. Assim, por exemplo, tendo apenas os sete tipos rudes de astros celestes, ela conecta-os tendo por base a formula e consegue com estes corpos inertes montar um processo de…reproducao sexual”. Ou qualquer outro tipo de metabolismo biologico. Por isso creio que o conhecimento desta formula dos sistemas e’ um manancial de criatividade e solucao de problemas no meio mecanico, e ainda um baluarte na evolucao da tecnologia transformando sistemas simples mecanicos em altamente complexos sistemas biologicos. Se interessados, podem ver a formula no meu website, http://theuniversalmatrix.com , denominada de “formula universal Matrix/DNA dos sistemas e ciclos vitais”. Estou estudando vossa area para ver se consigo traduzir a teoria em algo pratica e no caso de questoes, sintam-se livres para faze-las. Abracos e sucessos em sua carreira…

A Biologia produz a Fisica, e nao vice-versa

terça-feira, maio 8th, 2018

xxxx

Sobre as origens das coisas, a unica origem de uma coisa natural real, que temos comprovado cientificamente porque podemos ver, assistir, e’ a origem de um novo ser vivo. Sobre as origens da vida, do universo, da formacao das estrelas, etc., apenas temos teorias, por mais que alguns cientificistas fundamentalistas insistam no contrario. E quando vemos a origem de um novo ser vivo, percebemos sem sobra de duvida, que e’ a parte mole do corpo, feita de carne, liquidos, gorduras, nos animais, e as folhas e sementes, nos vegetais, que produz o esqueleto osseo, a parte dura, mecanica, que serve de base estrutural ao corpo. primeiro surge a parte mole, na forma do genoma, da celula inicial, da morula, blastula e so depois comecam a surgirem os ossos. Primeiro os frutos, as sementes, e so’ depois o tronco mecanico estrutural, os galhos.

E este unico fato conhecido a respeito de origens mostra que e’ a organizacao biologica da materia que da origem `a organizacao esturtural mecanica que e’ area da Fisica, da Matematica.

Mas os fisicos e matematicos ( e mesmo a maioria dos biologos e quimicos, pois acho que nem nunca pensaram nisso da forma como abordo o assunto) refutam esta conclusao logica, crendo mesmo como artigo de fe’, que o contrario e’ a verdade, porque se baseiam na versao da Historia Natural que conseguem abordar e dela tirar suas conclusoes. E nesta versao, realmente, nao existe como negar a patente impressao de que foi a Fisica que deu origem `a Biologia, pois a estrutura fisica do Cosmos, reino mecanico estudando pela Fisica e Matematica, existia antes das origens da vida, a parte biologica nesta regiao do Universo. Ninguem em sa consciencia que tenha o minimo de acompamhamento do conhecimento cientifico refutaria esta conclusao.

Mas sera’ que ela e’ mesmo correta? Pode ela ser afirmada como verdade cientifica?

Nao. Nos nao assistimos, nao estivemos la nas origens da vida nem do mundo astronomico. Nos nao conseguimos assistir estas origens em nenhum outro lugar e tempo, e nos nao conseguimos reproduzir estas origens Segundo estas teorias, em laboratorio. Portanto nao pode ser um postulado, um “statement” cientifico. Mas e’ uma boa e logica teoria cientifica.

Nos nao sabemos como foi a origem do sistema astronomico, o que havia antes dele que o produziu, e nem poderiamos cientificamente afirmar que nao havia nada. Portanto, resta a alternativa naturalisticamente logica de que antes das origens do sistema astronomico existia um sistema biologico que o produziu. Porque e’ isso que a Natureza esta fazendo aqui perante os nossos olhos, e Ela nao fez nada perante nossos olhos ainda que embase outras teorias.

Eu nao sei como e’ que funciona o raciocinio logico de outras pessoas, mas o meu funciona assim e vejo coerencia nele. Porem existe um outro detalhe, uma outra logica hipotese que os fisicos e matematicos desconhecem. Trata-se do resultado obtido pela investigacao pelo metodo aplicado na cosmovisao da Matrix/DNA. Este resultado sugere que mesmo o “esqueleto osseo” que existia antes das origens da vida dentro do Universo, ja continha uma cobertura de organizacao biologica da materia. E mais: ela estava muito tempo antes ja presente nos sistemas atomicos. E ainda mais: a biologia esteve presente no evento do Big Bang.

O que reforca a tese de que ela possa ter existido antes das origens deste Universo. E assim produzido a Fisica.

Mas como eu nao posso ultrapassar as fronteiras deste Universo, nem mesmo retroceder aos tempos antes de suas origens, tambem nao posso afirmar que a “possivel” biologia extra-universal nao venha, por sua vez, de um outro mundo ainda mais distante e mais antigo formado de estrutura mecanica, ou seja, de Fisica…

Em qualquer caso, por enquanto, ao menos para mim, o que vale e’: “A biologia produz a Fisica… e sempre onde teve Fisica, a Biologia tambem estava la’…”

Entrelacamento Quantico: Melhor video

quinta-feira, março 8th, 2018

xxxx

https://www.youtube.com/watch?time_continue=422&v=1zD1U1sIPQ4

Einstein: Importante livro a ler

terça-feira, fevereiro 6th, 2018

xxxx

https://fisicanaveia.blogosfera.uol.com.br/2018/02/06/entenda-as-ideias-de-einstein-de-uma-vez-por-todas/

E meu comentario de fev/06/18 enviado para moderacao:

E’ um risco crer numa visão do mundo, no significado da existencia tendo por base o que a disciplina Fisica das ciencias humanas sugere quando extrapola dos fatos para as teorias. Portanto lerei o livro para ser informado sobre fatos, fenomenos e eventos naturais, e não como busca para entender as existências. Os fisicos se esquecem que este Universo exibe a vida, a consciência, mas nunca procuraram estas faces do Universo nas estruturas que estudam. Porque a Fisica e’ o metodo de investigacao dos aspectos mecanicos do Universo, ela se limita ao campo do alicerce, do esqueleto do todo, quando o Universo está aqui nos mostrando que o esqueleto e’ produzido pela vida e logo alem de seus limites comeca a carne mole, os codigos se tornam muito mais complexos, por não falar que depois ainda tudo isto chega a um limite onde se inicia o limiar da consciencia. Claro que temos de ler, de conhecer as fundações imediatas que suportam o resto do edifício

As origens da Biologia se escudando na Fisica e deixando-se dirigir por ela ate’ hoje

sexta-feira, setembro 22nd, 2017

xxxx

O vídeo com link baixo, nos seus 6;oo minutos menciona o livro do físico  Schrodinger( o do Schrodinger cat),  “What’s Life” escrito nos anos 1940, e explica como ele influenciou os biólogos que na época era a Biologia considerada uma ciência de segunda classe. Muitos dos biólogos que seguiram escrevendo sobre teorias da vida nos anos sequentes vieram também com background da Física.

What’s Life?

https://www.youtube.com/watch?v=8-cTlKVsvvM

Entropia é argumento contra evolução, como alegam os criacionistas? Matrix/DNA sugere que não.

terça-feira, setembro 5th, 2017

xxxx

Desde que a Matrix/DNA produziu o único modelo teórico sobre completo e funcional sistema natural, ela sugere uma diferente perspectiva sobre o fenômeno “entropia” em sistemas fechados. Agora uma questão postado por um leitor no link abaixo, suscitou uma ampliação dessa perspectiva, explicada no meu comentário abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=xyhZcEY5PCQ&lc=z132epexbkupgxdkp23xelpwrzq4gt2sc.1504663455599985

Louis Charles Morelli – posted 9/5/2017

Hi there says: “Given that entropy means lack of order or predictability; gradual decline into disorder, how does entropy contribute to the stability of the atom?

Matrix/DNA Theory suggests a solution. Atoms’ systems are ancestors of biological systems and also has different species. The natural mechanism of entropy is part of a big process, evolution of systems. So, if the species at the top of evolution ( the most complex) has reach its limits for searching/absorbing/developing new information, begins its entropy, the species is discarded by evolution which goes back in time searching a less complex species still able to evolve. This species is like the flow of order that lift up from chaos. So, entropy does not destroy a kind of system, does not acts upon individuals neither species of a system, it purifies the system, as did with atomic systems. But, remember, it is a theory… although we are based on historic events that can be evidences.