Archive for the ‘Doenças’ Category

Células-Tronco e a Reciclagem da Matrix/DNA: Pesquisar Isso

terça-feira, dezembro 30th, 2014

xxxx

BREAKTHROUGH OF THE YEAR

http://www.sciencemag.org/content/318/5858/1844.1.full

As células troncos estão relacionadas a células retiradas dos embriões  (por isso o conflito ético-politico-religioso). Para contornar a ética e conseguir aprovação para essa pratica, os cientistas descobriram que outro tipo de células que não são extraídas de embriões fazem o mesmo trabalho rejuvenecedor. Estas novas células – chamadas iPS – podem serem extraidas do rabo de ratos mas o segredo está em que os cientistas adicionam 4 genes à célula e elas atuam e parecem como as células troncos. Desconfio que estas células representam o trecho entre F7 e F1, na fórmula da Matrix/DNA. Ainda não conseguiram explicar os porquês, e tem muito ainda a ser feito nessa tecnologia, por isso preciso pesquisar tudo isso e ver se consigo as explicações e insights para ajudar a tecnologia. Começar relendo este artigo…

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Estariam os 4 genes vindos do trecho entre F7 e F1? Quais são estes genes? E tambem sobre proteinas:

“Some researchers say they still need to be able to do research cloning to find out just what proteins the egg uses for its reprogramming magic.”

Um fator que eu nunca havia notado é:

De onde a Natureza tirou a ideia de fazer com que um corpo material produza uma cópia de si mesmo?! Ou seja, um sistema natural se reproduza e assim mantem a espécie? Antes de existirem os sistemas biológicos (aka, seres vivos), onde estavam e como eram os elementos, fôrças  e mecanismos que foram aplicados na produção deste fenomeno?

Estavam nos building blocks dos sistemas astronomicos fechados, porque ja faziam parte da fórmula da Matrix/DNA. Nos building blocks um corpo rolando sob o principio do ciclo vital, degenera,torna-se pó, mas recebe a energia que mantinha de reserva e ressuscita. Porem, o corpo morreu ao tornar-se pó, o novo corpo é outro corpo. Não importa que toda a materia do corpo morto passou para o novo corpo, sem perder ou acrescentar nada. Ao se tornar sistema aberto e biológico, a mudança foi que um corpo não precisa morrer para se reproduzir ( na verdade, em algumas espécies isso ainda acontece, como os zangões da especie abelha) e o novo corpo é um “filho”, que sempre tem algumas diferenças devido a abertura do sistema permitir trocas com outros sistemas.

xxxxx

PESQUISA:

What is it about the oocyte that rejuvenates the nucleus of a differentiated cell, prompting the genome to return to the embryonic state and form a new individual? ( O que acontece com o ovócito que rejuvenesce o nucleo de uma célula diferenciada, incitando o genoma a retornar ao estado embrionario e formar um novo individuo?)

Seria o ovócito o representante de F6 , que entra no circuito de outro sistema, substituindo o F7 morto, desta forma inteiro para F1, que é o nucleo? Ou então, outra estratégia: ao partir de F6, o corpo é dividido em duas ou mais partes, sendo que uma segue o caminho normal do circuito indo para a morte, e outra sai do circuito, pulando a fase F7, e chega a F1 – ao nucleo – intacta.

Vejamos de novo o que é ovocito:

Alergias: Misterioso Fenomeno para Matrix/DNA Pesquisar

quinta-feira, dezembro 11th, 2014

Este artigo muito informativo pode iniciar a pesquisa:

Did Allergies Evolve To Save Your Life?

http://blogs.discovermagazine.com/science-sushi/2013/10/24/allergies-evolve-save-life/#.VIoO_jHF_86

Bacterias Formam Caravanas e Constroem Cidades, e a Matrix/DNA Descobre no Mundo Quantico de Onde vem estas Habilidades Bacterianas!

quinta-feira, dezembro 4th, 2014

Baseado no artigo:

Should I Stay Or Should I Go

http://biologicalexceptions.blogspot.com/2014/09/should-i-stay-or-should-i-go.html

( Nota ao autor da Matrix/DNA, ou seja, de mim para mim: voltar a ler este artigo por completo esmiuçando cada detalhe)

Um grande problema que cedo ou tarde ataca a maioria dos humanos e teremos que resolver é a chamada “virulência pathogeneses”. Um dos mais grosseiros exemplos é o “pus” que se forma nas feridas e pode se alastrar por todo o corpo. Um brilhante estudo publicado no artigo com link abaixo revela como as bactérias usam seus flagelos para moverem-se nadando nos líquidos dos corpos ou para se conectarem em grupos formando “cidades bacterianas”, de onde resulta a virulência. Mas como sempre, os humanos teimam em continuar se espraiando nas superfícies dos problemas, sem realizarem o sacrifício de mergulhar mais fundo para resolvê-los de uma vez por todas.  Apenas eu com a minha Matrix/DNA estamos realizando estes mergulhos onde humano algum jamais foi, porem, o fantástico do que estamos vendo torna nossas narrativas sem efeito, pois ninguem as entende. Veja este assunto como um exemplo.

Bactérias nada mais são que um amontoado de átomos organizados de uma peculiar maneira. Elas não possuem quaisquer dos nossos sensores cerebrais, nem mesmo um sistema nervoso difuso, portanto elas nada sabem dos objetos do mundo ao redor. No entanto elas fazem coisas que parecem vir da inteligencia. Suas “cidades”, conhecidas como biofilmes, possuem canais, viadutos, tuneis, existe divisão do trabalho, etc. Como isto foi possivel?!

Bactérias surgiram com flagelos, e eles os usam para nadar, individualmente, claro. Porem, em certo momento, elas se aproximam umas das outras, abraçam-se ou dão-se as mãos – com seus flagelos – e passam a nadarem juntas! Assim vão mais rapido porque cada uma colabora com uma parcela de força e a força total obtida pelo grupo retorna sobre cada uma acelerando-a, empurrando-a, e protegendo-a contra ataque de predadores. É como aquelas caravanas do velho oeste americano: se um individuo tentasse atravessar o deserto sózinho demoraria meses, tendo que parar todas as noites para dormir, etc., mas provavelmente não o faria porque indios ou ursos o matariam. Unidos em caravanas a viagem tornava-se muito mais rapida e seu numero os defendia dos ataques. Mas humanos o fazem porque tem inteligencia e bactérias nem sequer possuem olhos para ver suas semelhantes. Então de onde veio as habilidades exibidas pelas bactérias?!

Os cientistas de hoje não se fazem sequer estas perguntas, mas se não as fizermos e obtermos respostas, nunca vamos conhecer e entender o grande quadro, e com isso vamos continuar botando remendos em roupa velha, continuaremos buscando como combater os efeitos da virulencia sem buscar eliminar as causas da virulencia. Apenas eu ( e desafio alguem que a me mostrar quem mais fez isto alguma vez na História da Humanidade ou que esteja fazendo esta investigação hoje, pois eu nunca vi e não conheço) estou descendo o mais profundo no solo até as pontas das raizes para tentar enxergar a doença de uma arvore enquanto a maioria fica acima do solo podando os galhos doentes, eternamente.

Há bilhões de anos atrás, desde as origens do Universo, havia elementos que se moviam, ora individualmente na forma de ondas, ora unindo-se em suas formas de ondas numa só onda que imediatamente se tornava uma partícula materializada. Bacterias movendo-se individualmente na corrente sanguínea são praticamente invisíveis, mas quando se unem num grupo coeso e entrelaçado de repente são vistar como “pus” ou um caroço. Tudo igual a bilhões de anos atras quando a vida bacteriana nem sonhava existir. Mera coincidência? Ora, bactérias são o estado evolutivo atual daqueles elementos de outrora. Ninguem se surpreende quando um bebê recém-nascido chora revelando que está com fome se “parece” com quando seus pais adultos reclamavam quando estavam com fome, mas ninguem quer aceitar que bactérias já nascem com as tendencias e comportamentos iguais de seus ancestrais.

Aconselho a lerem o artigo que é muito instrutivo e interessante e necessário para ampliar nossa inteligencia saudavelmente ( a qual depende do maior conhecimento real dos fenômenos naturais e transformação destes fenômenos externos em imagens e informações mentais),  e ver os meus comentários ali postados nessa causa perdida e longa batalha de tentar fazer com que estes indivíduos se despertem e resolvam eliminar nossos problemas de uma vez por todas.

Should I Stay Or Should I Go

http://biologicalexceptions.blogspot.com/2014/09/should-i-stay-or-should-i-go.html

This is a false color image showing the branching of a bacteria colony in a swarm. Dr. Eshel Ben-Jacob from Tel Aviv University produces these images as science and art. See many of his images at this site.

 

E meus comentarios postados no artigo:

Louis Charles Morelli

You have not mentioned that bacteria behaviors are inheritance from the atoms’ behaviors that composes their bodies. Inside bacterias there is a tribe of atoms composing an “atomic city”. Swarming and settling is an evolved phenomena from quantum principles where any “signal” can moves as individual wave or a group of signals can settling as one particle. If we does not study further the past state of every detail observed in bacterias, going further to its elementary particles and forces, we never will understand the whole picture, and, by my knowledge, The Matrix/DNA Theory is the unique doing this investigation. For instance, Matrix/DNA has discovered that the social systems of ants and bees mimics exactly the arrangement and functions of astronomical bodies composing the building block of astronomical systems! And this astronomical building blocks are copied into a lateral pair of nucleotides – the fundamental building block of DNA! So, the bacterial bias and constructions are not driven by bacterias, which are merely bunches of atoms without any knowledge about what they are doing. In a bees social system, the queen is also a slave, the real ruler transcend the group.  The driver is out and beyond the individuals and the group, it is the identity of systems – and if we does not understand this deep secret, which needs an understanding of this natural universe at larger space/time horizons – we never will know how to avoid pathogenesis virulence. 
xxxxx
Thanks! This information is useful for developing my researches and theories.Why single celled organisms had the bias to act together and composing a new “social system”? Of course: single cells has the unique bias for eating, sleeping (?), nothing else. They are driven to these new behaviors by something more complex and bigger. What’s it? The natural universal formula for building natural systems, which is encrypted into each nucleotide inside these organisms and is the template for this external environment. You can see the formula and explanations for each detail in this article ( don’t forget: the Matrix/DNA formula is theoretical, yet) here:http://theuniversalmatrix.com/pt-br/artigos/?p=8082

Sistema Imunológico: Vídeo Mostra Glóbulos Brancos nos Defendendo de Vermes – E a Explicação da Matrix/DNA

quinta-feira, novembro 20th, 2014

xxxxx

https://www.facebook.com/video.php?v=735315876561829&set=vb.111604802266276&type=2&theater

Os globulos brancos são de vários tipos. Um tipo específico deles possui um receptor químico compatível com um receptor químico presente na superfície do verme, uma célula apresentadora de antigeno “ativa” os anticorpos e eles se ligam ao verme. Esses receptores são diferentes para bactérias, vírus, vermes… ( esta é uma síntese da explicação da Ciência Oficial)

Mas como a Natureza fêz isto?! Tendo apenas para começar… átomos! E aqui usa apenas poucos tipos de átomos. Como a Natureza consegue mover um pacotinho de átomos – é o que, literalmente, são estes glóbulos brancos – e dirigi-los para realizarem um objetivo préviamente desejado?! Ok, você pode ver um pacotinho de átomos tal como um cisco qualquer, leve, sendo movido pelo vento e outros movimentos ao redor dele, mas nunca este cisco vai realizar um movimento para realizar um objetivo. Ele não é auto-dirigido e nem dirigido por nada mais que meras forças ao acaso. Estes “ciscos” aqui são dirigidos. Como? Porque?! O que eles tem de especial que os pacotes inanimados de átomos – como uma pedra – não tem?

Vamos buscar uma explicação na fórmula da Matrix/DNA…

À primeira vista a resposta está na hierarquia de sistemas. O corpo humano é um sistema maior, dentro do qual aparece um intruso, um sistema menor – o verme. Mas tanto o corpo humano como o verme possuem as mesmas raizes biológicas, talvez um ponto em comum, que seria um ancestral comum. A partir deste ancestral comum, a evolução desenvolveu aceleradamente uma linha que chegou ao corpo humano, e outra linha lenta, quase parando, que ainda está na fase de verme. O verme não deve estar na mesma linha evolucionaria do corpo humano, porque, como o video mostra, são dois sistemas incompativeis, não podem coexistir no mesmo espaço/tempo. Em outras palavras, este verme não é ancestral do corpo humano. Se não é um ancestral menor ou maior que um corpo humano, nem um ancestral mais simples ou mais complexo, o verme não é um sistema-fractal do fractal-sistema corpo humano. Então, forças do sistema maior são perturbadas por forças do sistema menor, pois as forças não estão em sintonia entre si, os dois corpos não dançam o mesmo ritmo da musica. Como o sistema maior reage se for perturbado por ter a propriedade da busca do equilibrio termodinamico por um tipo seu exclusivo de ‘” desejo”, e o verme que tambem tem esta propriedade porem esta em outro caminho de busca deste equilibrio, um entra em conflito com o outro.

O fluxo de energia/informações do sistema maior é diferente do mesmo fluxo no sistema do verme em algum ou alguns pontos. As particulas que estão na frente desta caravana-fluxo tem um destino, que é construir o próximo “F” da fórmula, e para isso usam os materiais ao redor, e nisso encontram o material verme… elas simplesmente o vão moldar para servir de material para sua próxima construção. Então, em relação a corpo humano estas particulas se tornam ” anticorpos,  glóbulos brancos”. Acontece que o verme tambem tem seu fluxo, quase inteiramente coincidente com o fluxo destas particulas, então existem os pontos iguais. Estes pontos é o que entendemos por “receptores quimicos”. Vence a força maior, o sistema menor é desmanchado e usado para construir realimentar a reconstrução continua do maior.

Mas vamos tentar destrinchar melhor isso, pois daqui podemos descobrir novas coisas.

Depois de uma pesquisa fazendo uma paciente busca sobre cada elemento para relembrar nossa memória do que aprendemos na escola:

1) Globulos brancos ? Anticorpos?

2) receptores quimicos ?

3) vermes ?

4) célula apresentadora de antigeno ? 

De Onde a Natureza Obteve Essa Idéia de Ligar ou Desligar um Gene no DNA?! Veja a Surpreendente Explicação da Matrix/DNA

sexta-feira, novembro 7th, 2014

Genes: Qual a Origem da Expressão dos Genes? Uma Hipótese pela Matrix/DNA

Pensando no fenômeno da mudança ou reversão dos campos magnéticos da Terra e do Sol, tive esta intuição: este mecanismo que operava nos sistemas astronômicos, tornou-se no sistema DNA o mecanismo que  “liga e desliga” um gene. Quando liga, faz um gene vir à ativa, sair do estado de dormência, inércia, ou seja, o gene se expressa. O Sol a cada 11 anos muda seu campo magnético dando uma virada total, fenômeno que ainda não foi explicado cientificamente. Observando a fórmula Matrix/DNA obtenho uma explicação racional para esta mudança, pois ela tambem é bipolar e o movimento da energia vai de um polo a outro, alternadamente. Mas esta alternância me levou a perceber mais um detalhe: enquanto o fluxo de energia está num polo, digamos, o Polo Sul, o outro polo não existe de fato, apenas existe como potencia latente, ou existe em potencial. À medida que o fluxo avança e chega ao outro polo, digamos, o Polo Norte, agora é o Polo Sul que não existe, ou seja, existe apenas em potencial. Vai daí que suponho que este mecanismo evoluiu quando o building block dos sistemas astronômicos evoluiu para a forma de nucleotídeos, tornando-se a base do fenômeno da expressão dos genes.

E isto é espetacular, tendo em vista a nossa busca desesperada para eliminar doenças mortais tradicionais que parecem estarem relacionadas com a genética, que parecem ter como causas as erradas sinalizações dentro do DNA fazendo expressarem genes errados em momentos errados. Alem disso este assunto nos conduz ao avanço na busca do conhecimento e entendimento da Vida.

Tendo isto em mente, tentarei arrumar tempo para desenvolver mais esta hipótese, começando por trazer a fórmula da Matrix/DNA e a seguir “gogglando” a busca “expressão de genes” para obter todas as informações que as Ciências já coletaram.

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Mas tambem temos que nos lembrar que esta figura acima é a fórmula no seu estado de building block de sistemas astronomicos, que esta fórmula tambem está sob evolução, portanto ela muda de forma, desde a mais simples a cada vez mais complexa. A sua forma mais simples é a de um vortex quantico ( que pipocavam no espaço nas origens do Universo), o qual se desfaz no meio da substancia espacial adquirindo a forma de ondas de luz, por isso vamos tambem trazer para cá a figura de uma onda de luz segundo a minha interpretação do que é uma onda de luz me baseando na fórmula da Matrix/DNA. Pois está me parecendo que a expressão dos genes ocorre porque cada trecho do DNA pulsa, ou vibra, numa frequência especifica, e energia move-se nas hastes da mesma forma que as ondas de luz. Então um gene ou grupos de genes se expressa quando a energia chega na frequência X no trecho do DNA sob a frequência X, e não se expressa quando a energia passa pelo trecho em outra diferente frequência.

Light - The Electro-Magnetic Spectrum

 

E gogglando “gene expressão”:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Gene ( ler isto)

Gene expression : http://en.wikipedia.org/wiki/Gene#Gene_expression ( ler isto) 

Ébola! A Fórmula da Matrix/DNA sugere: Procurem um Meteórito na Região do Ébola River

quinta-feira, outubro 9th, 2014

O Ebola é um dos principais assuntos do momento e eu tenho uma teoria a respeito que ninguém mais tem, por isso é bom me ouvirem, experimentarem o que estou sugerindo, antes que possa ser tarde demais. Três recentes artigos ( dois no New York Times e um no Huffington Post) me fizeram lembrar imediatamente da antiga sugestão desde a selva amazônica há 30 anos atras sobre o que é e como se originam os vírus.

O pior é que se minha teoria estiver certa, isto significa que a comunidade cientifica jamais irá ganhar a luta contra vírus, porque ela desconhece a causa fundamental da origem e comportamentos dos vírus, a não ser que tomem conhecimento da sugestão da Matrix/DNA e resolvam investiga-la. O atual entendimento da comunidade cientifica do que é vida, sistemas biológicos como vírus e humanos, está muito distante da realidade e isto afasta-os de descobrir as soluções definitivas. Ficam assim combatendo vírus como quem fica podando os galhos doentes enquanto cada galho podado é substituído por novo galho doente, porque a doença está na raiz da arvore. Enquanto isso milhões de seres humanos continuam sendo torturados e mortos por estes minúsculos facínoras.

Veja abaixo o meu post escrito às pressas e postado no Huffington, tentando chamar atenção e iniciar um dialogo. Mas tal dialogo só pode avançar se ambas as partes se limitarem a apresentar fatos comprovados como base de seus argumentos, e não ficar discutindo teorias e conceitos abstratos que fazem parte importante da cultura e visão de mundo propagada através das universidades.Depois do post puxo para cá a fórmula da Matrix e explico na medida que o tempo agora me permitir, os fundamentos da teoria sobre os vírus como o Ebola.

Ebola: Still No Time to Lose

http://www.huffingtonpost.com/peter-piot/ebola-still-no-time-to-lo_b_5952062.html?utm_hp_ref=tw

Louis Charles Morelli ·  Top Commenter · Works at Self employed
My suggestion: Search around the Ebola River any trace of recently failed meteors. Ask to natives if they saw, read, something about. My suggestion is due the models of Matrix/DNA Theory suggesting that the meanings of viruses existence, origins, and the functions of viruses at any natural system like this biological biosphere, is equal the function of comets/meteors in relation to astronomical systems and equal to RNA in relation to living cellular systems. Some data from this article is suggesting evidences for this theory: like the “shot of energy”applied at that hospital: the origins of virus at this biosphere is related to vibrational states of systems, which means a specific strong frequency at the electromagnetic spectrum. The invisible vibrational state of pregnant woman’s body is altered by the strong vibrational state of the embryo, which synchronizes with the vibrational state of those viruses. So, the strong attraction for those viruses towards pregnant woman or anyone with high dose of calcium gluconate.If this theory could be right, there is a slice of meteor spreading energy that creates spontaneously viruses at Ebola regions. And if these theoretical models are right, those people living at that Russia region recently invaded by a meteor need be investigated urgently.This issue is very complex and only one trained by the knowledge of Matrix/DNA formula have more detailed explanations. By the way, I think that any possible solution that can add for us to fight this global treat must be applied.

xxxx

http://www.nytimes.com/roomfordebate/2014/10/02/how-to-stop-the-spread-of-ebola/much-more-vigorous-government-response-to-ebola-is-needed

Louis Charles Morelli

New York, NY 

Is necessary understanding that the current world view academic model has not been victorious on the war against virus, so, we need a different view and approach. The different world view of Matrix/DNA Theory suggests that virus is the common expression of a systemic universal function at any natural system… like this biosphere and human’s bodies. Virus is the expression of Function 5 that you can see at the matrix formula of natural systems. This function, at the level of cell system, is performed by RNA ( mass level) and ATP ( energetic level). At the level of astronomical systems, this function is performed by comets. I have not detected yet which is the agent of F5 at biosphere systemic level. But, the fact that comets are the carriers for information for producing virus ( and we have found several kind of organic molecules at meteors) and knowing that comets can be fragmented into meteors, which commonly falls at Earth, meteors can be the first source for viruses. The cost for human kind is high, so, any suggestion must be tested. Here our suggestion is: ask to the natives of Ebola River region if they saw something falling from the sky in the last 30 or 50 years. If so, where it fells? maybe the source for Ebola is there, irradiating to any living molecule around it.

xxxxx

Virus: Origens, causa criadora, funções nos sistemas naturais:

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Quando comecei a ler assuntos sobre algumas doenças causadas por virus, uma informação era comum: vírus são hibernantes ( como não-vivos), fora de sistemas celulares e se despertam dentro de células, quando então passam a se reproduzirem aceleradamente e assim “explodem” a célula, disseminando-se às células vizinhas. E quando tinha encontrado a formula da Matrix, esta informação imediatamente me lembrou que na fórmula existe algo, uma de suas peças, que faz na formula exatamente o que vírus fazem na célula. Trata-se da F5.  A F5 é a função sistêmica que produz cometas no céu, RNA nas células, e quando trata da inter-conexão entre sistemas, é a responsável pela reprodução dos sistemas.

Desde que essa formula é repetida na unidade fundamental de informação do DNA ( um par lateral de nucleotídeos), e depois repetida num especifico grupo de genes, isto significa que o DNA – se expressar aquele grupo de genes – pode gerar vírus. Ou seja, nós podemos criar vírus dentro do nosso próprio corpo.

Mas para que o DNA expresse tal grupo de genes é preciso um estimulo externo, o qual pode ser um pedido do RNA, ou um especifico estado vibracional de uma onda de energia externa. Vamos então imediatamente trazer para cá tambem a nossa versão do que é na realidade uma onda de luz conforme sugerida por essa formula ( estou com dificuldades técnicas aqui para trazer uma melhor figura. Clique nela talvez melhore.) :

Light - The Electro-Magnetic Spectrum

 

Bem, vemos na figura que F5 corresponde ao trecho entre microwave e infrared. Isto significa, a grosso modo, que o estado vibracional dos vírus como sistemas deriva desta frequência da onda de luz/energia. Por isso estou supondo no post acima que os vírus  são atraídos por quaisquer outros sistemas no mesmo estado vibracional. Acontece que o corpo de uma mulher adulta vibra como F5, na mesma sintonia do vírus,  o corpo do embrião dentro de uma mulher gravida vibra como F1.  Ora F1 é o estado da onda recém  emitida por uma fonte, portanto, uma elevada frequência, alto estado vibracional, assim deve ser o estado da energia de um embrião, um baby. É o estado que abre brechas para origens, porque é relacionado à função feminina criadora da formula. Então não existiria ocasião mais propicia para vírus  ser atraídos e penetrar o sistema todo. O corpo do embrião derruba as defesas do auto-imune sistema do corpo da mulher.

Talvez eu esteja fazendo o carro atropelar os bois devido a pressa pois estou atrasado para ir ao trabalho. Isto merece reflexão mais pausada.

Mas a fórmula sugere que meteóritos, resultantes da fragmentação de cometas, tem todo o potencial para carregar as informações químicas para produzir vírus – se o meteórito cair em ambiente que contenha os complementos para a gestação dos vírus. O que deve haver de sobra na ainda primitiva região africana do Ebola River. Portanto é possível que, em algum lugar daquela região exista um ou mais fragmentos de meteoritos irradiando unidades de fotons que, se reunidos dentro de um sistema biológico, como o corpo de um animal, se reunem e recompõe a parte do sistema de onde vieram- este sistema solar e galáctico. Novamente lembro que devo estar sendo precipitado, pois preciso antes rever tudo o que aprendí sobre a fórmula, ondas de luz, fótons, etc. Inclusive procurar neste website o artigo onde escreví esta teoria dos virus.

Como eu disse no post ao Huffington Post, esse assunto do Ebola é demasiado preocupante e toda possibilidade que qualquer humano levantar, por mais esdruxula que pareça à nossa preferida visão de mundo – deve ser considerada e experimentada.

Devo voltar aqui para esmiuçar isto após o trabalho.

Câncer: Uma Mutação Espontânea, Sem Herança Genética. O que Produz Esta Mutação?!

terça-feira, setembro 9th, 2014

xxxx

É o que deduzo do artigo:

Study of Jewish Women Shows Link to Cancer Without Family History

http://www.nytimes.com/2014/09/05/health/05cancer.html?mabReward=RI%3A8&action=click&contentCollection=Business%20Day&region=Footer&module=Recommendation&src=recg&pgtype=article

Obs: O titulo passa uma idéia errada. O leitor que não é judeu já tira o corpo fora. Este fato deve acontecer com todo mundo, acontece que apenas os judeus são ricos para pagar o teste.

Esta informação vem corroborar as suspeitas no estado atual da nossa pesquisa: cancer e doenças milenares mortais são causadas pior algum desvio comportamental do sistema como um todo, não é uma mutação por acaso.

 

Genética das Doenças. SNPedia

terça-feira, setembro 9th, 2014

xxxxx

SNPedia

http://www.snpedia.com/index.php/SNPedia

– SNPedia is a wiki investigating human genetics. We share information about the effects of variations in DNA, citing peer-reviewed scientific publications. It is used by Promethease to create a personal report linking your DNA variations to the information published about them. ( SNP = Single Nucleotide Polymorphism ) 

Promethease

http://www.snpedia.com/index.php/Promethease

Promethease is a literature retrieval system that builds a personal DNA report based on the scientific literature cited in SNPedia and a file of genotype (DNA) data. Customers of DNA testing services (23andMeFamilyTreeDNAAncestry.com,Complete Genomics, …) can use it to retrieve published data about their DNA completely independent of whichever company produced the data.

xxxx

Pesquisa da Matrix/DNA:

Wikipedia:

All humans have almost the same sequence of 3 billion DNA bases (A,C,G, or T) distributed between their 23 pairs of chromosomes. But at certain locations there are differences – these variations are called polymorphisms. Polymorphisms are what make individuals different from one another. Current estimates indicate that up to .1% of our DNA may vary a bit, meaning any two unrelated individuals may differ at less than 3 million DNA positions. While many variations (SNPs) are known, most have no known effect and may be of little or no importance.

Uma Maneira Fácil de Saber Uma Mutação Genética Causadora de uma Doença

quinta-feira, setembro 4th, 2014

Produções naturais como o corpo humano, o código genético, a sincronizada órbita dos astros, etc., parecem-nos tão perfeitos que desconfiamos ser obra de alguma inteligencia superior. Mas doenças mortais  no corpo humano são causadas por um momento instantâneo de imperfeição que nos deixa inconformados. É o caso de uma mutação genética: como pode algo tão minusculo, tão insignificante, um evento que ocorre em milionésimos de segundos, torturar um ser humano até a morte? Claro que nossa imediata reação é pensar: se a causa é tão simples, tão minuscula, nós podemos vencê-la, elimina-la. Mas séculos de insistente esforço, trilhões de toneladas de energia humana investida, e ainda não conseguimos vencer esse evento tão absurdo (Veja como esse evento ocorre no video com link abaixo).

Agora com a nova Teoria da Matrix/DNA surge uma descoberta que pode ser explicada de maneira fácil de entender. Imagine se você visse um individuo que tivesse a metade da face de uma pessoa e a outra metade da face de outra pessoa. A metade esquerda da face é Marilyn Monroe e a outra direita é Madonna… Uma proposta de louco, não é? Mas é exatamente isso o que acontece numa mutação genética causadora de uma doença mortal.

Para entender facilmente, vamos trazer para cá a fórmula que a Natureza tem usado desde o inicio dos tempos para montar suas arquiteturas, tais como as faces humanas.

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Fórmula da Matrix/DNA no seu estado como sistema perfeito fechado, versão “diagrama de software”

Como está explicado em centenas de artigos neste website, esta fórmula originada de uma simples onda de luz natural, é o “template”, a fôrma, que modela a matéria, criando arquiteturas. A face humana, sendo uma arquitetura natural, tem que se encaixar nesta fórmula. Então vemos que a fórmula é dividida em duas partes, as quais são simétricas entre si, como são as duas meias-faces humanas. A boca e o nariz são F1, dois olhos são F3 e F5, duas orelhas são F2 e F7, e F4 será a testa alojando o cérebro, ou ainda uma divisão entre boca e nariz. ( lembre-se que a fórmula é plastica e tambem está sob evolução, ou seja, ela pode apresentar variações na aparencia  em novo ambiente e materiais inóspitos, mas as funções universais é o que interessa, e são sempre mantidas). A figura representa a Matrix no seu unico momento na História Natural Universal quando ela alcançou o estado de perfeição maxima, que foi quando ela construiu as primeiras galaxias originais: isto significa que a face humana já estava desenhada nas estrêlas desde as origens do Universo.

Mas essa é a face de todos os sistemas naturais, portanto é tambem a “face” dos nucleotideos, a unidade fundamental de informação no DNA, que em si é um sistema funcional completo.  Na dimensão dos nucleotideos acontecem os eventos das mutações que deflagram as doenças. Vamos trazer a figura para cá:

 

 

A unidade de informação do DNA é composta de 4 nucleotideos, conectados horizontal e verticalmente. Olhe para a figura acima, conte duas bolinhas alaranjadas, e separe-as mentalmente do resto: aí está um dos maiores mistérios deste mundo, uma unidade de informação, que é a Matrix encarnada. Veja o esforço de adaptação na evolução de uma arquitetura astronômica que foi feita no espaço sideral,onde tem a ausência gravitacional e apenas com os estados sólido e gasoso da matéria, sendo remodelada para as condições terrestres, com um estado a mais da matéria – o liquido – sujeito ao peso da força gravitacional, e note como a fórmula é flexível, plástica. Como um cone no céu, com uma abertura em baixo e outra em cima, para a passagem da matéria estelar, se remodelou na forma dos narizes para executar a mesma função sistêmica, tornando-se meio cone com os dois buracos lado a lado, mas também com o ar entrando e saindo, pois a função é a fôrça invisivel que nos interessa. Como mudou o método de triturar blocos de rochas estelares jogando uns contra os outros por fôrças magnéticas no espaço sideral, pelo método de triturar  matéria através de maxilares móveis e dentes. Afinal, foram 10 bilhões de anos de evolução entre a forma que estava a face cósmica no céu, e a forma da face humana que vemos hoje na Terra. Então, as duas moléculas de açúcar da haste esquerda são F1, as duas da face direita são F4, as 4 bases são as outras 4 F’s. O que pode ser mantido de forma da arquitetura ancestral é mantido nos descendentes, assim a forma espiral da galaxia se manteve na forma espiral das orelhas, o trabalho com a lus no céu feito pelas estrêlas se manteve nos receptores da luz na face humana, a íris dos olhos. E assim por diante.

Entenda que assim como existe a espécie humana composta hoje de 8 bilhões de indivíduos diferentes entre si, nucleotideos são tambem uma ‘” espécie”, nossa ancestral, a forma como estavam os seres vivos s 3 bilhões de anos atrás. O DNA seria a “Humanidade” dos nucleotideos, pois ele contem milhões ou bilhões de individuos da espécie dos nucleotideos, tambem cada qual diferenciado entre si. As diferenças entre indivíduos humanos é notável principalmente nos traços da face, assim devem ser os nucleotideos. Esta área é denominada em Ciências como SNP – Single Nucleotide Polymorphisms, ou seja, as muitas formas de nucleotídeos, onde está tambem a raiz de muitas doenças mortais, por isso estou tentando estudar esta área com muito carinho. Como define a Wikipedia, “The importance of SNPs comes from their ability to influence disease risk, drug efficacy and side-effects, tell you about your ancestry, and predict aspects of how you look and even act.”

Quando a Natureza produz um novo tipo de sistema natural, Ela começa por F1, com a energia em crescimento, produz primeiro a face esquerda, e daí a energia cai pela entropia, mas o fluxo de informação continua à frente, se encurvando para baixo, e produz a face direita, como cópia da esquerda ( observe isto na fórmula). Primeiro, na Terra, surgiu o RNA, que é apenas a metade esquerda da face, depois essa metade se duplicou e surgiu o DNA, a face completa. Porem…

Na fórmula a divisão e duplicação é feita por F5, cujo ponto na circunferência da meia-lua esquerda cai em cima do numero 1,618, o numero PHI, por isso encontram esse numero toda vez que descobrem uma destas incríveis simetrias que dota as coisas com a beleza. PHI é responsavel pela bi-lateral simetria, mas ele faz isso de forma muito simples, apenas reproduzindo o que já foi feito. Por não saberem disso levaram a coisa para o lado místico e cunharam adjetivos como “A Sagrada Simetria”, etc. No céu, quem executa a função de PHI  são os pulsares ao emitirem cometas, na célula é o elemento proteico ou enzimático ( me escapou o nome cientifico da coisa agora. Qual seu nome mesmo?), que passa ao longo da fita do DNA dividida e vai adicionando nucleotídeos simétricos aos já existentes ( veja bem isso no vídeo com link abaixo).

Por algum raio de causa desconhecida, na duplicação do DNA, o elemento duplicador erra ao pegar um nucleotideo simétrico e pega outro, e vai continuando seu trabalho sem notar o erro feito. Está aí a absurda ação, um evento ocorrido em milionésimos de segundos, que vai mais tarde levar um humano ao leito da morte! O resultado é uma meia face esquerda com uma aparência colada a outra meia face direita com outra aparência . Claro que isso não pode funcionar direito. No começo da nova vida a face deformada tenta sobreviver, mas  vão sendo tantos os desgastes de encaixe que num certo momento tudo emperra.

Preciso ainda investigar melhor este vento, sob a luz do conhecimento que nos tras a fórmula da Matrix/DNA. Pois existe no núcleo celular uma diferença de método de montagem da face em relação ao método que foi aplicado na galáxia e na origem do DNA. Naqueles, vemos claramente que a face direita é resultado mera continuada do fluir do fluxo de informação ao chegar em F4 e se dirigir a F6, e no nucleo celular as duas metades de face são montadas separadamente. Isto é facilmente notável em outras situações já observadas, pois sabemos que as unidades essenciais de informação da Matrix, que são os fótons de luz, ao emigrarem para um novo ambiente, juntam-se primeiro em pedaços, pacotes, e apenas depois se juntam os pedaços formando o todo. O que acontece com a desastrada enzima montadora é que parece às vezes que ela se embriaga e liga a metade de uma face com outra metade de outra face. sem observar a face grotesca resultante.

Claro que isso não pode ser obra de um “Inteligente Designer”. Mas tambem a Matrix/DNA tem derrubado todas as teorias de fenômenos naturais sendo produzidos exclusivamente pelo acaso dentro de sistemas naturais, então este erro tambem não deve ocorrer por acaso. Ele tem que ter uma causa racional. É esta que precisamos descobrir e salvar os seres humanos de uma vez por todas destas terríveis doenças mortais tradicionais, como o câncer, as diabetes, etc. Talvez o elemento duplicador esteja com defeito, mas aí vamos apenas transferir o problema: qual a causa do seu defeito? Na maioria das vezes, quando se pensava que um evento fora obra do acaso absoluto, a Matrix/DNA mostrou um elemento invisível que a Humanidade geralmente ignora, como agente da causa: um sistema natural superior na escala hierárquica, ou então, a identidade do sistema onde ocorre o defeito, que por algum motivo, está desregulada. A identidade do sistema “corpo humano” é a psique com seu cérebro. Sabemos que existe um complexo mecanismo de correções de erros na duplicação genética, e algo nos leva a supor que essa correção de erros foi desenvolvida pelo sistema e não pelos elementos genéticos. Algo pode estar desviando a atenção automática da entidade do sistema mantenedora deste mecanismo. Mas como disse, pode também a causa ser uma força externa vinda através do meio ambiente, o qual é criado e modelado e mantido por outro sistema, maior. Ou ainda. a causa ser uma força externa vinda de um sistema minusculo, menor… como os virus, as bactérias… Podem atacar o centro de confecção destes elementos de maneira que o mecanismo corretor perca o controle da qualidade.

Descobrimos agora uma nova maneira de ver o problema. Que nunca ninguem tinha visto por esta perspectiva. O resultado de uma mutação errada é um individuo da espécie dos nucleotídeos com a face deformada, e a tendencia desse individuo é ser um criminoso dentro da espécie, um terrorista, com enorme poder de fogo, pois muitas vezes ele vence a espécie inteira. Uma espécie de Frankenstein. Será que este também é criado por nós mesmos?

Link para o video:

DNA Mutation

https://www.youtube.com/watch?v=kp0esidDr-c 

xxxx

Meu comentario postado no Youtube: 

Louis Charles Morelli – 9:33 AM – September 04, 2014

Thanks, Mr Cong, great job for a better Humanity. There is a new way of interpretation about the point of mutation that can improve our knowledge about it.

Can you imagine a person with half face of Marilyn Monroe and half face of Saddam Hussein? This is the final “face” of a nucleotide with a error mutation. The fundamental unit of information of DNA has a “face” with the same configuration of human face ( of course, DNA is the designer of all faces). The method for building this face is making first, the left half. If evolution stops here, we have only RNA. But the goal of Nature was to reproduce the universal Matrix formula, which have a complete face. Then, starting with RNA, the left face was reproduced as the right side, and it calls DNA. But, these units of informations are complete working systems, then, the cause of this error must be about the system and not a local event by chance. ( A complete explanation can be read at Matrix/DNA website).

Qual a causa natural do homosexualismo? Sugestão da Matrix/DNA

terça-feira, setembro 2nd, 2014

Pessoas normais, não-radicais, se perguntam porque homosexualismo existe? Tem alguma razão oculta ou é puramente um evento ao acaso? É praticamente óbvio que homosexualismo não é vantagem evolucionaria, nem para o individuo nem para a sociedade. Isto se confirma – penso eu – pelo fato que homosexualismo nunca se fixou como mutação permanente, daquelas que são passadas hereditariamente. Então restaria a hipótese de ser produto do acaso, mas dispenso esta porque um acaso não se repete, e hossexuais são fatos repetidos aqui milhões de vezes. Poderia ser o caso de mutação causadora de uma doença, que não se fixa como caracteristica genética mas permanece encoberta, expressando-se esporadicamente. Consultamos os modelos da Matrix/DNA para ver se descobria a causa, principalmente o grafico que sugere como foi a origem e evolução da função dos cromossomos, desde o mundo inanimado. Surgiu uma hipótese complexa que não dá para explicar aqui, mas resumindo, a causa seria relacionada à epigenética. E quando a causa é força que vem do mundo externo adentrando um processo genético, alem da solução inusitada apontada pela Matrix/DNA, tem outras sugestões, no ambito da metafisica, que, se não estão dentro do escopo do mundo tratado pela Matrix, ao menos não está fora das exigencias do racionalismo. Me refiro á solução apontada pela filosofia espiritista: homosexualismo é a encarnação de um homem ou mulher que tenha sido pederasta, para sentir o outro lado das sua ações, o lado das suas vitimas.

Abrimos aqui mais este capitulo para pesquisa pela perspectiva da Matrix/DNA, e abaixo vamos registrando seus avanços:

Nesta nova maneira de interpretar cada detalhe do mundo natural – a Matrix/DNA Theory – surge como uma explicação nova, diferente.  Mas para ver isso é preciso trazer para cá um dos aspectos da fórmula natural para sistemas naturais, pois o corpo humano individual é um sistema em si. ( clique na figura para amplia-la):

Circuíto Sistêmico ou "Software" extraído da fórmula da Matrix/DNA, Revelando o aspecto Hermafrodita

Circuíto Sistêmico ou “Software” extraído da fórmula da Matrix/DNA, Revelando o aspecto Hermafrodita

Homosexualismo está diretamente relatado ao fenômeno “cromossomos sexuais”.  Existe aqui na face da Terra um ffenômeno natural muito complexo denominado “cromossoma” . Como a matéria bruta deste planeta produziu este fenomeno? Pode-se elaborar várias teorias, a verdade ninguem sabe porque tem sido a nós impossivel voltar no tempo e assistir qual foi a história real. Nós podemos acertar como foi que a natureza fez uma criança que vemos apenas agora, porque sabemos como outras crianças foram feitas, mas em relação aos primeiros cromossomos surgidos na Terra, não temos padrões para comparação. Nós podemos imaginar o estado da matéria da Terra anterior ao aparecimento dos primeiros cromossomos apontar as moléculas que existiam e vieram a compor o cromossoma, mas não podemos apontar a fôrça natural que organizou aquelas moléculas da maneira especifica que resultou no primeiro cromossoma. Quando isso acontece – quando não podemos ver o processo, o método, e as coisas ficam muito dificil e penosa para se pensar, tendemos a escapar do problema rebuscando uma hipótese que por ora pareça a mais indicada. Por isso, os humanos se dividem entre os que “acreditam” numa fôrça invisivel não-natural e inteligente, e outros acreditam que tudo foi mero produto de forças e elementos avançando e se misturando por acaso, mantendo os resultados que que se adaptam em sincronia com o meio-ambiente.

Dentro da Matrix/DNA, eu percebí que pode haver uma terceira alternativa, e que a mim me parece mais lógica e racional. Não parecerá racional ao leitor à primeira vista porque ele não conhece a história da origem e desenvolvimento desta teoria, e nem entende seu significado.  Ou talvez porque não exista mesmo racionalidade na teoria, se algum fato real vier provar que esta teoria não traduz o mundo real. Mas vejamos qual é a terceira alternativa.

Nas sopas primordiais de onde emergiram as moléculas orgânicas, haviam atomos cujos elétrons foram invadidos por fótons vindos com a energia solar, a radiação cósmica e eflúvios emanados das reações físicas no núcleo do planeta. Cada fóton tem uma tendencia, um comportamento especifico, adquirido no sistema onde ele existe, que se sobrepõe ao seu comportamento original, assim como cada ser humano de cada cultura adquire um comportamento especifico que se sobrepõe aos seus instintos originais. Ora, os fótons que invadiram os átomos terrestres que se organizavam em compostos não-organicos, vieram todos de uma unica fonte. Seja pela estrela solar, seja pela radiação cósmica, ou seja pelo nucleo de planetas, todos vem de um unico sistema, o astronomico. O qual é um pouco mais complexo que o sistema atômico que o compõe. Então, assim como cada grupo de imigrantes tentam estabelecer no novo país um ambiente modelado pela tendencia adquirida no pais de onde vieram, os fótons de um sistema mais complexo tentam estabelecer este sistema num sistema mais atrasado para onde emigraram.

A Matrix/DNA foi construída pelo caminho reverso do que foram construidas as teorias da evolução e das origens da vida, a abiogeneses. Aquelas tentam reproduzir o estado do mundo antes das origens – seja da vida ou de uma nova espécie – e a partir dele inferir o que deve ter acontecido no desenvolvimento da história. Na Matrix/DNA eu fixei o estado do mundo aqui e agora e tentei calcular o passado, regredindo passo a passo. Com isso cheguei aos sistemas astronomicos e depois aos sistemas atomicos portando diferentes modelos teóricos destes sistemas, diferentes dos modelos teóricos elaborados pelas ciencisa que fizeram o percurso passado, futuro. As propriedades organicas e vitais que são constatadas aqui e agora aparecem como princípios ou forças brutas nos meus modelos de átomos e galaxias, enquanto as ciências academicas não mencionam ou não identificam estas propriedades em seus modelos.

Então, considerando-se o modelo teórico de sistemas astronomicos onde aparecem os principios das propriedades vitais, calculamos quais deveriam ser as tendencias especificas dos fotons que adentraram os atomos terrestres e aí começamos por perceber a explicação do porque alguns atomos terrestres começaram a se comportarem de maneira nunca praticada antes, a se combinarem da maneira que resultou nos compostos organicos, daí às moléculas base das proteínas, do RNA, etc. Percebemos por exemplo, que cada proteina transcreve um pedaço especifico do trecho do circuito sistemico de um sistema astronomico. E aqui chegamos aos cromossomas sexuais.

O sistema astronomico resenhado na figura acima seria a forma dos building blocks das galaxias originais, assim como atomos são os buiding blocks de células e células são os building blocks de corpos humanos. Existem bilhões de corpos humanos diferentes, assim como bilhões de galaxias diferentes, mas os building blocks são os mesmos.  Nos seres vivos, a fórmula que nunca muda, que modela o building block fundamental é um par lateral de nucleotides, building blocks do DNA. Pois os fotons que vieram através da energia solar ou outra fonte, teriam vindo do modelo mostrado na figura. Assumem o comando da maquinaria atomica, assim como virus podem assumir o comando da maquinaria celular, e jogam estes atomos a novas combinações, pois os fotons dentro de um atomo querem se alinharem na mesma sequencia que estavam no sistema de onde vieram, ou seja, os emigrantes da China em New York querem se juntarem em Chinatown.

O modelo acima sugere que as galaxias originais – apesar de serem compostas por elementos brutos, algumas esferas e rodamoinhos em meio a poeiras estelares – já revelavam propriedades organicas vitais numa espécie de cobertura invisivel biológica, apenas detectada quando observamos como estes se conectam, formando um sistema. Assim, extraindo as linhas de uma conexão e observando seu desenvolvimento, percebemos que o resultado final daqueles movimentos mecânicos são semelhantes ao processo e resultado final da reprodução sexual biológica. Então estaria aqui o segredo invisivel inserido nas sopas primordiais terrestres que fez moléculas organicas, manteve a direção do desenvolvimento até criar proteinas, nucleotideos, etc.

O modelo acima indica que a galaxia original era um sistema fechado em si mesmo e hermafrodita. As duas parafernálias sexuais que surgiram nos seres vivos, estão visiveis num unico ser, considerando-se o modelo teórico.  A observação do circuito sistemico, por dentro do qual fluem todas as informações do sistema, revela que ele é esférico e tem uma direção, que vai da esquerda para a direita, no sentido horário.  O sistema completo e funcional precisa ao menos de sete peças, partes, seis localizadas no trecho esférico e uma siando fora, dividindo a esfera em duas meias-faces. Cada peça executa uma especifica função sistemica, “F”. Este circuito é  originado quando a Natureza consegue um corpo unico – digamos, a nebulosa primordial de atomos leves – e consegue penetra-lo com uma onda de luz natural, a qual tem sete vibrações diferentes, cuja sequencia é a base que imprime o ciclo vital num corpo inanimado, num monte disforme de massa. Então quando a onda de luz penetra o corpo inteiro ela o divide em porções, cada uma contendo uma de suas especificas vibrações, o que diferencia uma parte de outra, Depois torna-se natural que estas sete porções sejam mutuamente atraidas de acordo com a sequencia de onde vieram, e quando se conectam completamente, tornam-se um sistema funcional. Se as duas pontas, a inicial e a final – se juntam, o sistema será fechado em si mesmo, isolado do mundo externo; se não se juntam, o sistema será aberto e se comunicará, realizará trocas, com o mundo externo.

Bem, relembradas algumas coisas basicas da longa teoria da Matrix/DNA, voltemos ao homosexualismo e aos cromossomas.

Toda vez que nasce um sistema, ele começa por F1, a energia vai em crescente até atingir F4, que é justamente a metade, formando uma meia-face. Neste ponto a energia começa a decrescer, mas copia a mesma configuração executada na primeira meia-face, surgindo daí a bi-lateral simetria, completando uma face inteira.

( Epa! Surgiu aqui um problema: se a face direita é copia da esquerda, a configuração é a mesma, mas mudam as funcões das partes, e na formula muda as formas das partes, como que nos seres vivos a face inteira revela as mesmas formas e mesmas funções nas duas faces?  resolver isto antes de voltar aqui… Artigo interrompido até que resolva-se este problema.)

…. Problema acima resolvido: Não existe bi-lateral simetria no estado de sistema perfeito fechado, como existe nos sistemas biológicos abertos.  Porque muda o objetivo da a Função 5, reprodutora. No sistema fechado, F5 reproduz o sistema inteiro, pela auto-reciclagem; no sistema aberto, a F5 se aplica duas vezes: primeiro para reproduzir a meia-face esquerda em meia-face direita, e depois para reproduzir o corpo todo. Mas isto ainda precisa ser melhor estudado. Pois, no sistema fechado, ao produzir a meia-face esquerda as partes executam funções da energia crescente, e quando entra a produzir a meia-face direita, a energia está em estado decrescente, portanto as partes executam funções entrópicas. É preciso saber como F5 atuou no caso do RNA primordial, que era apenas a meia-face esquerda, e então esta foi duplicada como meia face direita, surgindo o DNA. Isto sugere que no par de nucleotideos que forma a unidade fundamental do DNA, um nucleotideo, incluindo sua parte da haste,  tem a energia crescente, e o outro tem a decrescente. Mas apenas as bases mudam, enquanto os elementos da haste continuam iguais ( açúcar e ponte fosfórica).  bem, tem mais problemas aí mas acho que já tinha resolvido isso, preciso procurar onde deixei os papéis e como resolví. Pois os elementos da haste tambem mudam de função: um açúcar representa F1 e o outro, F4.

Voltemos ao texto:

No sistema fechado esta bi-lateral simetria éa penas na quantidade de partes, localização das partes. Alem da diferença das duas energias, existe a de que uma parte é masculina, e a outra, tem o órgão feminino. Isto é que possibilitou a separação em dois corpos com sexos diferentes, mais tarde. Não existe ainda sequer possibilidade para um “terceiro sexo”.

Acontece que X dá uma volta inteira e tem informações do sistema todo, expressa informações totais. Portanto ele tem as informações que Y tem. Este tem claramente as informações da meia-face esquerda. Acontece que Y tambem dá uma volta inteira, pois seu começo vem do fim de X e no seu fim entra em X. Mas apesar de ter a outra metade das informações, Y não as expressa, porque f5 não participa das funções, passa ( o sistema é espiral, e não como está na figura da fórmula, ele cai direto em F1. Então a mulher tem dois X e expressa duplamente o sistema todo, mas se na fusão sexual, um X cai e entra um Y, a parte do X que restou que expressaria a meias-face direita fica dominada porque a parte da esquerda foi duplamente reforçada. Isto significa que o homem apresenta o derivado evolutivo do órgão masculino do ancestral galactico ( o vulcão emitindo cometas no pulsar), mas mantem informações do sexo feminino, em situação de recessividade, que deve estar encoberta em algum lugar. Talvez isto se expressa nas mamilas masculinas, que parece não tem utilidade e não conheço evolucionário biólogo que tenha explicado porque elas estão ali. Da mesma forma a mulher tem em algum lugar a expressão do sexo masculino – pelo que volta a hipótese das mamilas, que mantem a forma de vulcões ejaculando “leite”.

E o que deve acontecer nas raras fusões sexuais em que um individuo apresenta órgãos de um sexo, mas caráter, personalidade, do outro sexo? terá algum motivo evolucionário, será uma doença, ou um evento por acaso?

Não pode ser produto de um propósito evolucionário, pois homosexualismo não é retransmitido hereditariamente, o que significa que a natureza nunca fixou essa mutação genética. Mas tambem não é um acaso, pois o evento tem se repetido milhões de vezes, e um acaso não se repete. Pode ser uma mutação encoberta, como uma doença que não se transmite em todos os filhos mas retorna numa geração seguinte.

Talvez nosso ancestral pudesse ser chamado de homosexual, porque era hermafrodita. Talvez não, pois, talvez, o hermafroditismo cria uma terceira personalidade, que não a homosexual. Mas pode ser que nesse esforço do ancestral astronomico de se reproduzir através dos sistemas biológicos aqui, o ambiente contenha informações que seriam forças mutantes reproduzindo o seu “caráter” nos dois corpos divididos que são dois meio-caraters. Se for isso, o problema diz respeito a epigenética. Algo que transcende o simples processamento de genes na genética, pela atuação do corpo como sistema.

Se é epigenético, o fator causador do hosexualismo é externo ao corpo, uma força que vem do ambiente. E aqui surge mais uma possibilidade, apesar de estar fora do escopo da Matrix/DNA, mas não fora do racionalismo.  Me refiro à doutrina espirita que em algum lugar escreveu que uma pessoa – seja homem ou mulher – com comportamento sexual doentio, como om pederastismo, o abuso de crianças e do sexo oposto, etc., retorna na próxima encarnação com a personalidade do abusado, para experimentar o outro lado, o lado de suas vitimas… isto se encaixaria na epigenética e como terceira alternativa. Mas o assunto fica aberto para pesquisa.