Archive for the ‘embriogenese’ Category

Fecundação e Embriogênese: Video Imperdível!

quarta-feira, janeiro 4th, 2017

xxxx

https://www.youtube.com/watch?v=iZGjgJIn3FE

Existem Mutacoes Geneticas? Seriam Elas as Causas da Evolucao e dos Defeitos, como as Doencas? Veja Sugestao da Matrix/DNA

domingo, outubro 16th, 2016

xxxx

(extraido de um post no debate em:

https://www.youtube.com/watch?v=gHbYJfwFgOU

Are there mutations? Yes, same mutations occurring in embryogenesis, when a fetus becomes embryo. There are mutations on your own body just now, when the teenager becomes adult, the baby turn on to be a kid…You need to understand that biological systems (aka “life”) were produced by the forces and elements of this galaxy – the Milk Way. We have seen that neither the planet, neither the solar system had all necessary elements for this production. Galactic natural forces and elements produced here the genetic process because the genetic process – in a mechanistic and electromagnetic shape – was occurring at cosmological evolution, when the nebulae of atoms evolved to a star system, for example.So, the galactic motive for producing biological systems here is reproduction of a galactic system, by genetic process. But the embryogenesis of galaxies occurred in a very different environment and that time there was only the solid and gaseous state of matter. No chemistry, organic. That’s the cause of difference between a galaxy and a cell system, but most of apparent differences is due our standard academic model of galaxies are far away of being true. So there are mutations, or by chance, or previous naturally designed. When a mutation comes by chance, it can be selected and kept if fits in the model that are being reproduced; if not, it is discarded.The Matrix/DNA model of galaxies ( which shows a light cover of biological phenomena) suggests that the galactic reproduction as biological system finished at the monkey. Then, upon the monkey arrive information for a bigger kind of reproduction, a universal one, which brought the phenomena of the mind, or consciousness.So there is no magical creation, neither accidental creation. There is the normal natural flow of this universal Nature.

 

Vejam Como esta se Levantando a maior Religião de Todos os Tempos por Crenças como “A Evolução é Inteligente” Passando no Peer-Review e Dominando Universidades

domingo, julho 10th, 2016

xxxx

Estamos tendo oportunidade de assistir ao vivo como surge uma das grandes religiões. Agora a novidade e` que, tal como no caso das outras anteriores, os protagonistas que estão criando a religião estão inconscientes do que estão fazendo, mas ao contrario dos outros que desejavam erigir uma religião, estes agora são notórios combatentes de todas as religiões e qualquer pensamento mistico.

Uma religião começa animada pela curiosidade humana elevada quando existe um motivador desesperante devido a uma interrupção na ambição humana de progresso, material e intelectual. os objetos e eventos do ambiente estão escapando ao controle porque ha’ falhas no conhecimento de causas e características destes eventos e objetos, e estas falhas começam a sugerir a existência de algo sobrenatural influenciando-os. O próximo passo é identificar objetos conhecidos como imagens porem, dota-los de poderes mágicos. E assim foram criados o Deus Sol, o Deus Touro, o Deus Dragão, o Deus Homem Barbudo, etc.

Agora três destes objetos ainda desconhecidos – os genes, a evolução e o vácuo total – estão adquirindo personalidade inteligente e estão sendo adornados com poderes mágicos. Nao vou aqui me alongar no assunto dos genes, pois quem leu os livros do Papa dos Ateus, Richard Dawkins, como o  “Gene Egoísta” sabe o que é personalizar com intenções humanas inteligentes um mero montículo disforme de átomos. Mas depois que o Projeto Genoma mostrou a Craig Venter que individualmente os genes são indefiníveis porque os resultados do conjunto deles e’que realmente causam uma doença, etc., escapando da desesperada necessidade de controle deles e consumindo bilhões de dólares, o reconhecimento de que falta conhecimento dos genes a nível material deve seguir o segundo passo, que é adorna-los de poderes mágicos. Tambem não vou me alongar no assunto do vácuo total, pois todos os que leram o livro “Do Nada veio Tudo” do Papa dos Cosmólogos, Lawrence Krauss, já perceberam que o Nada foi dotado de poderes mágicos. Vou aqui mencionar como anda o processo sobre a “evolução” devido mais um artigo publicado demonstrando mais um passo na direcao desta religião.

O artigo foi primeiro publicado pela universidade no intuito de vangloriar o sucesso de seus professores

Is evolution more intelligent than we thought?

https://www.southampton.ac.uk/news/2015/12/evolution-learning-theory-study.page

O qual provem de um ^paper^ ( não preciso dizer aqui que a religião não admite que se aplique a ela o sistema do peer review, como deveria ser aplicado)

How Can Evolution Learn?

  Richard A. Watson , Eörs Szathmáry

http://www.cell.com/trends/ecology-evolution/abstract/S0169-5347(15)00293-1

Resumindo muito, os pesquisadores uniram duas teorias – a teoria Darwinista da evolução mais as teorias da aprendizagem – e conseguiram uma mais eficiente explicação do porque e como a evolução consegue produzir efeitos e arquiteturas fantásticas que nos parecem produtos de um inteligente planejador. Unificando a teoria da evolução ( a qual mostra – segundo a crença desta teoria – que mutações ao acaso e seleção são suficientes para prover incrementada adaptação) com teorias da aprendizagem ( a qual mostra como incrementadas adaptações são suficientes para um sistema exibir inteligentes comportamentos), esta pesquisa diz o pesquisador – mostra que é possível para a evolução exibir alguns dos mesmos inteligentes comportamentos como sistemas aprendizes ( incluindo redes neurais)…

Professor Watson diz > “A Teoria da Evolução de Darwin descreve o processo diretor, mas a teoria da aprendizagem não é apenas outra maneira de explicar apenas o que Darwin já disse para nos. Ela expande o que nos pensamos sobre o que a evolução é capaz de fazer. Ela mostra que a seleção natural é suficiente para produzir características de inteligente solucionadora de problemas. Por exemplo, uma especial característica da inteligencia é a habilidade de antecipar comportamentos que podem levar a benefícios no futuro. Convencionalmente – continua o professor – evolução, sendo dependente de variações ao acaso, tem sido considerada “cega ou ao menos, míope”, incapaz de exibir tal antecipação. Mas mostrando que sistemas evolutivos podem aprender de experiencias passadas significa que a evolução tem o potencial para antecipar o que e~ para adaptar a futuros meio-ambientes da mesma maneira que sistemas aprendizes fazem”…

Professor Richard Watson

Richard Watson, Parece mas não é mais um daqueles pares de mórmons que levam as boas novas de sua religião aos quatro cantos do mundo. Watson é o novo sacerdote das universidades modernas.

Estas palavras, de acordo com a super-naturalista visão de mundo que encontrei na selva, são de um absurdo total. Próprio de quem esta’ perdendo o controle das suas faculdades mentais devido estar sucumbindo ao germe de uma nova religião.

Para começar, evolução é um nome criado por humanos para nomear um conceito abstrato que não tem representação palpável e visível no nosso mundo sensorial. Peixes se transformam em lagartos que se transformam em mamíferos… isto é a coisa concreta, palpável ( mesmo assim, não muito). O que se vê de real são transformações atras de transformações e uma sequencia indo do mais simples para o mais complexo. Para se resumir estas palavras descritivas todas criou-se um nome, evolução, e isto é o que evolução é. Houve aplicação de inteligencia na transformação de peixes para lagartos? Claro que não. Ah… mas quando você começa a mentalizar com insistência um nome bonito, na moda, apesar de abstrato de tal maneira que esse nome passa a ocupar sua mente, você começa a projetar nele uma personalidade quase humana, e de repente você esta não apenas vendo o nome como visão real, você esta inclusive vendo a visão ser inteligente. Agora que você transpôs uma entidade sobrenatural sobre o processo da transformação de peixes em lagartos, mas como você não pode dizer que a transformação em si foi inteligente porque serias expulso do meio acadêmico como um criacionista acreditando em outra velha religião, em intelligent design, você se salva colocando o “inteligente” sobre o nome abstrato. Não foi assim que se inventou Thor e depois o colocou como produtor de raios e trovoes ?

Não existe evolução, como uma coisa de per se. O que existem são micro-ciclos evolutivos dentro de um grande processo de reprodução universal. E para ilustrar isto me permitam recorrer a uma historiazinha, a qual gostaria que chegasse aos ouvidos destes misticos.

Certa vez existia um microbio nadador tao pequeno que morava dentro de um ovulo não fecundado. Chamava-se Ernesto e era inteligente, já tinha até fabricado umas lunetas, etc. A vida ia calma para o Ernesto sempre nadando naquele imenso oceano amniótico até que um dia… tudo mudou. Apareceu no centro do oceano uma nave alienígena. Ele esperou impaciente as portas da nave se abrirem para ver a cara dos alienígenas, porem, de repente a nave explodiu, num espalhafatoso big bang, e os alienígenas saíram a nadar. ( Estes caras devem ser portugueses pois não sabem fazer portas e para saírem precisam explodir o carro – pensou Ernesto, mas na verdade ele não sabia que o que tinha visto era o mero romper repentino da membrana de um espermatozoide). E cada alienígena que tinha a forma de sereio agarrou uma das sereias do lugar e começou um grande baile. Quando acordou no dia seguinte sereios e sereias tinham desaparecido e no lugar havia uma bolota disforme. A bolota continuou crescendo, depois tomou a forma de um sapinho, de um peixe, de uma lagartixa, de um feto e no fim de uma forma que Ernesto nunca tinha visto. E num belo dia a nova forma se foi, deixando Ernesto a pensar com seus botoes. “Acabei de assistir a uma historia, a qual vou chamar de Evolução”. Mas intrigado Ernesto tudo fez para tambem sair daquele lugar que não tinha mais seu doce oceano e quando chegou num lugar novo, la viu a forma  que tinha visto evoluir, e junto com inúmeras outras formas da mesma especie, e que dominavam um planeta para os quais estavam perfeitamente adaptados. E Ernesto pensou. “Caramba! Todo aquele trabalho, aquelas sucessivas transformações, tinham uma meta final, um plano inteligente, que era o de fazer uma criatura fantastica adaptada a um mundo fantástico que a esperava no futuro! Então a Evolução era inteligente e não apenas isso, podia prever o futuro!”

Meu Deus do Céu, eu não sei se tu existe, mas de qualquer forma, pare o mundo que eu quero descer!

Estes misticos modernos o são porque não conhecem aquele que foi nosso criador e dentro de cujo ventre ainda estamos sendo forjados. A foto do bicho esta’ no meu website, mas o ilusionismo da’ valor as imagens visionarias e não vê mais as imagens reais. Se eu conseguisse pô-los numa sala de aula e começasse a descrever um novo mundo no quadro negro, é certo que em poucos minutos iriam saindo um por um da sala, pois aquilo lhes seria insuportável. Como foi para o clero cristão quando um Copérnico os chamou e começou a dizer que não era a Terra o centro do mundo, etc. Ou da outra vez quando Darwin os chamou e começou a dizer que Deus não esteve aqui criando formas uma a uma. Não quiseram e não puderam ouvir, claro, passaram a vida creditando numa mentira, sobre essa mentira estava alicerçada seus privilégios como status social, etc. O desmascaramento dessa mentira seria suas ruínas.

Ao sair da sala algum poderia sair rindo ( toda vez que eu explicava alguma tecnologia da civilização para os índios, eles se riam a vontade, eu não entendia o porque, mas depois aprendi que é a reação instintiva espontânea a qualquer ameaça perturbadora que ainda esteja `a distancia).  Rindo e dizendo algo como. “Ora, nos temos 200 anos trabalhando com afinco em cima de um fenômeno natural super-complexo e você vem agora nos fazer perder empo descrevendo um mero processo de embriogênese:  E você quer dizer que isto é evolução! Não tem nada a ver. Evolução se da’ em termos de populações e não em termos individuais como ocorre com um feto na embriogênese.”

Se eu tivesse tempo imediatamente pediria: “Ok, então por favor me mostre o fato cientifico observado da evolução sobre populações ou algum outro evento no Cosmos que seja semelhante a teoria da evolução por populações que vocês elaboraram.

Não tem. Pela logica ela existe, eles devem estarem certo falando que houve um processo evolucionário baseado na transmissão de genes mutados entre gerações de populações, mas este processo nunca sera’ um fato cientifico comprovado porque, se na teoria todas as transformações começaram por uma mutação ao acaso, e acasos são impossíveis de se repetirem em laboratórios – pois se algum dia alguém repetir um acaso ele deixara’ de se-lo e se entendera’ que ele sempre foi uma lei – … Mas não é nisto que esta errando feio. Mutações por acaso devem ocorrer a todo instante, o processo de transcrição do DNA é muito complexo e depende de todas as demais condições inalteráveis, mas quando ocorre uma mutação por acaso, se a Evolução pudesse falar ela diria: ” Ora, seja bem vinda, você me poupou um bocado de trabalho. Podes ficar porque de qualquer maneira eu iria ter de faze-la mesmo…” Ou então: ” Você nada tem a fazer aqui, vieste bagunçar o meu projeto? Estas descartada para sempre!”

O motivo do erro é outro, muito mais complexo. Eles separaram a Historia Universal em dois blocos – a Evolução Cosmológica e a Evolução Biológica – sem nenhum elo evolucionário entre os blocos, e este abismo criado só pode ser preenchido com a mistica. Para se explicar a existência do segundo bloco da Historia, com suas origens da vida, é preciso inventar um deus magico, e este se chamou Deus Acaso Absoluto, produtor das mutações ao acaso, milagrosas.

O Universo é uma especie de ovo cósmico, as galaxias são as células de uma placenta, e dentro deste Universo esta ocorrendo um processo de reprodução genética daquilo ou daquele que carrega este ovo cósmico no ventre. Este universal macro-processo de reprodução é um fractal que vai se dividindo em fractais menores, ou seja, micro-ciclos deste processo, do qual a evolução biológica, a evolução de nove meses de uma embriogênese são meros fractais, mas como tais se dão pelo mesmo processo universal. Por isso, temos que observar e prestar atenção na projeção deste processo universal que esta aqui, na frente de nossos olhos, para tentar-mos entender o que esta ocorrendo a nível universal. Por isso a historinha do Ernesto. Uma historia que tem sangue nas veias de sua racionalidade, mas rejeitada porque as mentes em fase religiosa só apreciam os contos mágicos de fadas.

A evolução é inteligente! So faltava essa… Assim resolvem um mistério que estavam tentando entender: como a evolução cega pode produzir algo tao fantástico como um corpo humano?!

Ora, quem fez meu corpo foi o DNA dos meus pais sem que tivessem aplicado qualquer naco de inteligencia para me fazerem, tudo ocorreu naturalmente. Meus pais nunca vieram me dizer que para me fazer contrataram uma arquiteta inteligente chamada Evolução.

Espetacular Video sobre a Divisão Celular, revela também a Posição dos Seres Vivos entre Diferentes Dimensões

sábado, junho 11th, 2016

xxxx

https://www.facebook.com/biologicasemacao/videos/1130516543635328/

E possível ao ser humano, com seu atual estagio de inteligencia, encontrar respostas para as antigas perguntas do ” quem somos?”, “o que somos?”, “para que e porque estamos aqui?” Eu encontrei mas não vou dar as respostas, pois elas so serão acreditadas se a pessoa encontra-las por si própria. Existe um método de pensar, raciocinar, que nos leva de encontro as respostas aquelas perguntas, o que vou fazer e’ explicar este método. Vamos começar com uma analogia:

Em um oceano muito grande existem duas ilhas, uma ao norte e outra, a milhares de quilômetros, ao sul. De repente nossos satélites informam que as duas ilhas estão se mexendo, se transformando. Depois de algum tempo, uma ilha se tornou uma fechadura e a outra, uma chave. Então as ilhas começaram a se moverem uma na direcao da outra e… a chave encaixou perfeitamente na fechadura!

Raios! Inacreditável! A primeira incógnita ocupando a cabeça dos humanos sera’: quem fez isso? E porque se perguntara’ quem fez isso? Porque sera’ evidente a todos que as ilhas não fizeram isso por si mesmas. As ilhas não tem inteligencia e não se comunicam para planejarem uma atuação visando um objetivo comum `as duas. Esse objetivo comum tem que ter vindo de um terceiro, oculto elemento.

Seria inacreditável, porem isso esta ocorrendo a todo momento na Terra e debaixo de nossos narizes. Quando um feto tem 3 meses ele não tem a genitalia sexual. São todos iguais, não se pode dizer que um e’ feminino e outro e’ masculino. Porem depois cada feto se desenvolve para um lado sexual. E um baby nasce na America do Norte como uma mulher ( a fechadura) enquanto ao mesmo tempo outro baby nasce na America do Sul como homem ( a chave). Tanto que em todas as populações, o equilíbrio entre números de machos e fêmeas e’ comum, e ninguem sabe explicar como os genes produzem estes números iguais. Ora, fetos não se mexem e desenvolvem aparatos sexuais por si próprios e muito menos aparatos que vão ser a metade exata complementar de outro feto que ele  não sabe existir. Isto foi feito por alguém escondido, oculto, um terceiro elemento, com certeza. Mas quem?

No caso sexual, a universal dicotomia entre opostos simétricos ocorre a olhos vistos. E sabemos a causa dessa dicotomia: aconteceu que a primeira célula, o primeiro ser vivo era hermafrodita, continha os dois sexos. depois este organismo se dividiu, ficando cada parte com um lado do sexo. Como o hermafrodita era um organismo de um único tamanho, peso, etc., e’ claro que suas partes sexuais tinham as mesmas dimensões, ou seja, eram perfeitamente complementares,. E essa complementaridade passou para os herdeiros divididos. Então aqui o mistério foi resolvido, o elemento oculto que tinha o plano da transformação e complementaridade foi o antepassado hermafrodita.

Mas existe um outro caso onde isso tambem ocorre… todo mundo o conhece. Porem, ninguém la fora desta sala sabe quem e’ o terceiro elemento oculto. So o descobrimos depois da formula da Matrix/DNA. Em dado momento, dentro do núcleo de uma célula, uma especie de linha chamada cromátide, começa a se transformar, a se espiralizar. Para um observador vivendo no oceano nuclear, aquilo não faria sentido, afinal, esta se espirilarizando para que? Porem, ao mesmo tempo, muito distante do núcleo ou ilha celular, tem outra ilha que tambem começa a se transformar. E’ o centríolo. De repente ele começa a desenvolver tentáculos, chamados de fusos. Outro observador ali por perto tambem ficaria sem entender nada.

Mas passa-se algum tempo, estas duas ilhas começam a se moverem uma na direcao da outra, os fusos agarram uma haste e puxam-nas separando em duas, que serão a razão dos organismos se reproduzirem, crescerem e reporem células perdidas, um fundamental e muito importante objetivo comum aqueles dois corpúsculos.  Ora, centríolos são meramente um punhado de átomos, eles não tem a menor inteligencia, atuam automaticamente. O mesmo acontece com os cromossomos. Um não tem a menor consciência da existência do outro. Então, quem foi o terceiro elemento oculto?

Hein?!

A resposta a este mistério vai elevar o ser humano `a capacidade de encontrar no Cosmos – num nível de tempo e de espaço na escala astronômica – talvez 70 ou 80% da resposta aquelas perguntas de ” quem somos?”, ” o que estamos fazendo aqui, para onde vamos?”

Pois vejamos.

A dez bilhões de anos atras, começou a se formar no espaço celeste, esta galaxia denominada por nos de Via Láctea. Existia uma nebulosa esparsa de átomos. Devido a rotação de outras galaxias e talvez do Universo, esta nuvem de poeira e detritos começou a girar em si mesma. Isto fez com que aparecesse no centro uma especie de ralo, ou rodamoinho, como forma a água rodopiando na pia. Com o tempo, este tornado foi se ampliando de maneira que toda a nuvem era um so rodamoinho. Mais algum tempo, e este cone espiral foi se dividindo internamente em dois cones – o cone central e o cone formado pela região periférica – devido ao jogo de forças centrifuga e centrípeta do sistema, e as linhas circulares ou forças desse rodamoinho se quebravam, separando-se formando uma especie de aranha com pernas, ou tentáculos. Ou seja, a forma da galaxia hoje com seus bracos espiralados. Mas podemos dizer que hoje a espiral, o ralo esta no centro, enquanto a sua volta estão os… fusos. O mais interessante que e’ que da interação entre a periferia com estes fusos e outros elementos e o centro com seus elementos produzem tambem a reprodução, ou auto-reciclagem, das galaxias. Portanto, vemos um único processo ocorrendo tanto numa célula como numa galaxia, e nos dois casos o processo tem a mesma finalidade. Claro, pela logica tinha que ser assim.

Acerca de 3,5 bilhões de anos atras, essa galaxia atacada pela entropia começou a se fragmentar e radiar seus bits-informação que cairão na superfície de planetas como a Terra. Estes bits trabalharam como genes tentando reconstruir ou reproduzir o sistema de onde vieram, a galaxia. Porem, aqui era tudo diferente do espaço celeste e a galaxia se saiu na forma de uma célula viva. Isto tudo esta’ detalhadamente explicado neste website.

Nos viemos – o DNA veio – de um ancestral que tem a imagem de algo espiralado no centro e envolvido por fusos que puxam esta espiral devido a força centrifuga do núcleo que ao alcançar o cone periférico se torna uma força centrípeta.  O jogo entre estas forças se torna a homeostase, o equilíbrio do sistema. E’ a mesma cena que vemos acontecendo entre as cromátides e os centríolos. Então quem foi aqui neste caso, o terceiro elemento oculto? Novamente, foi um nosso ancestral. Centríolos e núcleos celulares podem ser um mero punhado de átomos, separados, porem fazem parte de um único e mesmo sistema, um sistema celular, a identidade abstrata dos sistemas que coordena os movimentos complementares de suas partes internas. Mas sabemos que um mero estupido sistema celular não teria se inventado sozinho e com toda essa complexidade. E para que pensar e apelar a magicas, quando agora conhecemos o sistema ancestral do celular, e como os dois se assemelham em quase tudo? No céu existem partes da Matrix/DNA na forma espiral nos núcleos, e fusos nas periferias, também. Ai esta’ o elemento oculto.

Um detalhe a ser lembrado aqui e’ que esta nova maneira de ver a coisa toda esta’ sugerindo que dentro de uma célula existe um campo de forças e uma identidade abstrata de sistema que atuam na reprodução celular, como sendo um campo eletro-magnético semelhante ao do planeta. Nosso atual conhecimento cientifico nada captou disso, não tem conhecimento desta dimensão de eventos dentro das células. Por outro lado temos doenças milenares que continuam incuráveis, sendo produzidas por defeitos nas operações destas células, ou do organismo inteiro como sistema. Estes elementos sendo apontados agora estão envolvidos no fantástico fenômeno de um corpúsculo se transformar ao mesmo tempo que outro para os dois atingirem uma meta comum futura. Estão envolvidos nas raízes mesmas destas doenças. Então não se admire que ate agora estas doenças não foram definitivamente eliminadas. Ainda existem elementos desconhecidos pela Ciência dentro das células.  Mas a formula da Matrix/DNA nos fornece agora um mapa muito mais nítido da célula. Com um mapa melhor, estaremos melhor equipados para localizar o que precisamos.

Com isso a mente humana deu um salto gigantesco na direcao das respostas a suas questões existências. Ja não e’ mais ” quem somos’, de onde viemos”, etc., limitando esta pegunta a um individuo existindo aqui e agora. A Ciência já andou ampliando essa pergunta para ” o que e’ a vida, de onde ela veio, para onde vai?”

Agora já não faz mais sentido perguntar o que e’, de onde veio, para onde vai,… os corpos humanos, ou a vida. Agora estas perguntas se aplicam a “sistema, natural”. E não são perguntas aplicadas a quem são ou o que são todos os sistemas naturais. As perguntas se aplicam a um único ” sistema natural”. Um sistema que começou com o Big Bang, passou pela forma de átomo, de sistema estelar, de galaxia, de vegetal, de réptil, de humano e agora esta entrando na forma de auto-consciência. Não interessa que em cada uma destas formas ele se multiplicou em muitas copias, formou especies, etc. O que interessa e’ que neste Universo esta existindo um único sistema “universal”, que esta evoluindo sob as regras do ciclo vital, tal como nossos corpos passaram por varias formas – desde a forma de morula, blastula, feto, criança, adulto, etc. E nos humanos, ao menos aqui nesta região do Universo e nesta idade do Universo, somos a forma ápice, a mais evoluída deste sistema universal. Foi ou não um gigantesco salto na direcao das respostas finais? E nossa inteligencia avança-se para ainda mais proxima da resposta ultima quando percebemos que todo este processo pelos qual tem evoluído este sistema universal e’ semelhante ao processo que ocorre nos 9 meses da gestação de um ser humano. Neste Universo esta’ ocorrendo meramente um processo de reprodução genética – ou computacional, que e’ quase a mesma coisa – e esta’ sendo reproduzido aquilo ou aquele – ainda desconhecido – sistema que existia antes e alem deste Universo, e o gerou. As galaxias que vemos no espaço sideral preenchendo este Universo não deve ser muito diferente da cena que veriam micróbios inteligentes situados dentro de um ovo ou saco embrionário e observando a placenta.

Então já temos quase certeza, podemos dizer mesmo que já sabemos, para onde vai esta ultima forma deste sistema universal, que ‘e a auto-consciência. Ela veio do dia do Big Bang e vai nascer no dia do Big Birth para ser o filho, a filha, daquilo ou daquele que esta alem deste Universo. Claro!

-” E’,… mas isto não ajuda muito em termos de esperança para nossas vidas. Pois todos vamos morrer e então de que nos vale saber que la no futuro ma forma que veio de nos e’ quem vai viver eternamente…”

-” Hummm… Quando você estava na forma de morula, você morreu para se tornar uma blástula? Na forma de criança, você morreu para se tornar um adolescente? Ou a morula estava viva dentro da blástula? A criança estava viva dentro do adolescente? Assim, o sistema universal que agora e aqui esta’ na forma deste feto de auto-consciência e ele e’ você, nunca morreu nestes 13,7 bilhões de anos… a qual e’ a sua idade real.”

-” Assim já esta melhor, porem ainda fica um resquício de duvida. Toda a logica do mundo não e’ suficiente para me fazer ver eu como este sistema universal, e nada ha’ provando que nossa morte como humanos não seja a morte definitiva…”

-” Então vamos tentar se por outro lado você consegue ver. Na fase da embriogênese, todo feto ou embrião humano começa a manifestar a consciência nos sete ou 8 meses, depois que o cérebro esta formado, certo? Mas sera que cada embrião humano inventa, cria por si mesmo, esta coisa denominada ” consciência”? Segundo a moderna neurologia materialista, seria mais ou menos isto que ocorre, pois eles acreditam que não existe esta coisa de mente, consciência, que tudo não passa de circuitos químicos-elétricos produzidos pelo cérebro humano. Mas, voltando ao feto… Foi o seu cérebro que criou, produziu esta faculdade de consciência pela primeira vez na historia do Universo? Ou já existia antes dele a consciência em algum outro lugar, fora do seu pequeno universo intra-oval? Claro que sim, sabemos que alem de seu pequeno universo existia e existe a especie humana e com ela existe a consciência. Então como e’ que a consciência existe agora dentro do cérebro do feto isolado dentro de seu pequeno universo e ao mesmo tempo existe fora de seu universo? Sem nenhum contacto entre as duas? Ora, a resposta e’ que a consciência já existia no primeiro instante da fecundação, ela sempre esteve presente em todas as formas anteriores do feto, desde a primeira célula, da morula, da blástula, ela estava la’, oculta, apenas em estado potencial, esperando a evolução aprontar  a forma adequada de cérebro para ela florescer e vir `a luz do mundo.

Mas vamos agora falar do Universo dentro do qual estamos. Ele e’ gigantesco, suas escalas de tempo e espaço são enormes, inimagináveis para nos.  Sete meses da nossa existência corresponde a 13,7 bilhões de anos do Universo. E’ nesta idade dos universos que a evolução apronta o feto do sistema universal para iniciar a manifestar a sua forma de consciência. Como já disse o famosos guru a milhares de anos atras: ‘ A alma dormia nos átomos, sonhava nas galaxias, começou a acordar nos vegetais, a despertar nos animais, para começar a levantar-se no homem…”

-” Agora sim, a logica e’ incontestável. Porem não foi isso que o guru disse. Ele falou que a alma dormia nos vegetais, despertou nos animais…”

-” Porque nos hoje sabemos muitas coisas que ele não sabia, como sobre átomos, DNA, galaxias. Então agora tivemos que expandir a sua fala, amplifica-la para as dimensões universais. E’ assim que vamos explicar a coisa mais complexa que existe no mundo, que e’a resposta final aquelas questões. Se o guru não disse a coisa completa, agora estamos dizendo,… uai “.

Mas vamos continuar com mais surpreendentes exemplos nesse método de raciocinar, que vão nos levar ainda mais perto das sagradas respostas, agora melhor ajudados por um video.

Entendendo o significado universal de cada cena vista aqui.

Por exemplo, observe quando as duas forças laterais de estrias marrons puxam as duas cordas roxas, separando-as. As cordas formam uma especie de parede e no meio fica um espaço vazio. Porque e para que a natureza faz isso, essa tal de meiose, mitose, etc.? E’ para emparelhar, misturar, cada informação que vem do pai com a mesma informação que vem da mãe, e assim produzir um filho que seja um meio-termo entre os dois. O DNA so pode ter duas hastes e não três ou quatro. Então como fazer um DNA contendo todas as informações vindas de dois DNAs, sem  aumentar tamanho, volume, etc? Não se poderia adicionar a cada trecho do DNA do pai um trecho do DNA da mãe, pois isto resultaria num DNA defeituosos com mais hastes. Então a solução inteligente foi, primeiro duplicar as informações de um DNA. Assim, no caso da espécie humana, as células normais possuem 46 pedaços do DNA, chamados cromossomos. Mas quando ocorre a fecundação, 23 cromossomos presentes no espermatozoide juntam-se com os 23 cromossomos presentes no óvulo, pelo que os 23 cromossomos do espermatozóide são homólogos aos 23 cromossomos do óvulo.
Então o que a Natureza faz e’ separar um DNA em suas duas hastes e colar em cada uma outra haste vinda da mãe. De um lado, uma parede, seria o masculino, do outro, a outra parede seria o feminino. Mas note que o trabalho que constrói o novo baby se da’ apenas no espaço entre as duas hastes, feito pelas moléculas citosina, timina, etc.  A molécula que fica fixada formando as hastes são apenas o depositário da memoria, guardando os resultados do trabalho efetuado no espaço central. Em outras palavras, os eventos biológicos ocorrem como um fluxo avançando pela avenida entre dois muros.  
Este processo e esta mesma cena revela a situação da vida biológica como uma dimensão especifica, com sua frequência e vibração tipicas, existindo no meio de duas outras dimensões com vibrações diferentes, sendo um lado com vibração nais forte e o outro com vibração mais fraca. Assim o mundo que nossos sensores cerebrais percebem, a unica faixa de luz que vemos, e’ apenas uma dimensão entre outros mundos com outras faixas de frequência/vibração. A nossa biosfera significa apenas mais onda circular das outras seis deste planeta, um a onda circula que rodeia a superfície da Terra e tem apenas uma faixa de alguns metros de largura.
Tambem esta cena de um corredor vazio entre duas paredes e’ a mesma cena revelando a avenida curva em volta do Sol por onde orbita nosso planeta. Isto porque o Sol emite radiação em ondas circulares e cada onda tem sua vibração especifica, então os planetas que cada qual tambem tem uma vibração especifica diferenciada dos outros, se alinha na onda adequada e com isso não se perde no espaço. Observamos assim que ” o que vemos embaixo, aqui e agora, inclusive a nível microscópico, e’ igual ao que acontece em cima nos tempos/espaços maiores da historia cósmica universal.” Foi com essa intuição, projetando o que sabíamos aqui e agora sobre o que não sabíamos dos átomos, galaxias e universo, que descobri a formula da matrix/DNA e re-escrevi a historia universal, na qual emerge um significado e um futuro sublime para nossa existência. Nos somos uma ponte entre duas realidades, uma perigosa travessia. Não nos ‘e permitido saltar para uma dimensão de vibração superior enquanto não tiver-mos o corpo e a consciência física adequada para suporta-la. Mas podemos errar em nossa missão de vida nos acomodar num falso paraíso nesta atual dimensão, quando então pode acontecer o que ja aconteceu com todas as especies que foram por este errado caminho, como dinossauros, leões, baleias, águias, são becos sem saída que fecharam as portas da evolução para si mesmos.
xxxxxxxxxxxx
 
No nosso Facebook e website somos chatos, não publicamos assuntos de futebol, esportes, relacionados a sexismo, etc. Apenas assuntos que sentimos são necessários para o conhecimento elevar a consciência uma forma transcendental, pois quem não evolue mentalmente não tem futuro, por mais rico e posses materiais que obtenha.
Este video revela as imagens de como ocorrem importantes processos a nível microscópico dentro das cellulars. Para quem não e’ profissional em Biologia ou Bioquímica, a voz da apresentadora estraga tudo, pois ela nada explica quando fala o linguajar técnico com nomes e palavras desconhecidas fora do meio especializado e os assistentes tem sua atenção desviada para captar nomes e jargões técnicos perdendo a atenção no evento de fato. Para ajudar teria o link abaixo de um artigo sobre o processo, mas também na verdade ao invés de ajudar atrapalha mais ainda pelo mesmo problema de fazerem uma confusão de jargões técnicos que acaba impedindo que o não-profissional entenda e memorize o processo.

Etapas da mitose: I ao III prófase, IV metáfase, V e VI anáfase, VII e VIII telófase.

Mãos Humanas Formadas no Estagio Embrionario

terça-feira, abril 26th, 2016

xxxx

Copiado para traduzir e pesquisar

http://www.nytimes.com/2009/04/07/science/07limb.html?_r=1

From Developing Limbs, Insights That May Explain Much Else

For its first four weeks, a human embryo looks like a crumpled tube. But around its twenty-seventh day of development, four buds bulge from its sides. Over the next few days, the buds grow like tulips, stretching out into flattened stalks and blooming into crowns of fingers and toes. Inside these developing limbs, bones condense. Muscle cells, tendons, blood vessels and nerves all find their respective places. The embryo now has hands with thumbs to suck, legs ready to deliver a kick.

For developmental biologists, the development of limbs captures all that is marvelous about embryos: how a few cells can give rise to complicated anatomy. In fact, biologists understand the development of the limb much better than any other part of the body.

They have been experimenting on developing limbs for almost a century, and today they are figuring out how limb-building genes are organized into a network that almost always manages to build the same structures with the same shape.

In studying limb development, biologists are learning how the diversity of limbs — from bird wings to whale flippers — evolved. They are also getting clues that may someday make it possible to regenerate tendons or even entire limbs. But for many experts on limb development, their most important discoveries are how the rules for limb-building also apply to other parts of the embryo.

“The lessons learned in the limb give you insights into how you build a face, or how you build a heart,” said Clifford Tabin, a developmental biologist at Harvard Medical School.

For centuries doctors and naturalists observed how embryos developed, but it was not until the early 1900s that developmental biologists ran experiments to understand the forces at work.

“This was an era of slice and dice,” wrote Neil Shubin, a University of Chicago biologist, in his 2008 book “Your Inner Fish.” Developmental biologists would snip out pieces of embryos or graft parts together and watch how the development of the embryo was altered.

Limbs proved to be the easiest part of an embryo to study. “The limb is totally external, it’s easy to work with, and it’s totally expendable,” Dr. Tabin said. “No matter what you do to it, the embryo is going to be fine. Having a heart matters a lot to an embryo. But having a limb doesn’t.”

Chickens became a favorite animal for developmental biologists who studied limbs. “You actually break the eggshell and make a window, and you can cover it with tape afterwards,” said Cheryll Tickle of the University of Bath. “The embryo will continue to develop, and you can find out what happens later on.”

In the 1940s, a Johns Hopkins University biologist, John Saunders, discovered through some slicing and dicing that there were two parts of the limb bud that had mysterious powers over the entire limb’s fate.

One of those parts was a translucent ridge that formed along the outer edge, where the fingers eventually form. If Dr. Saunders clipped off the ridge, the entire limb stopped developing. If he grafted a second ridge onto a limb bud, it grew into two arms.

That patch of tissue was called the apical ectoderm ridge.

Dr. Saunders also discovered a zone on the lower edge of the limb bud, around the place where the pinky would later develop. It somehow sent signals across the limb bud, telling the cells where they were along the pinky-to-thumb axis of the hand and thus which digit to become, and it became known as the zone of polarizing activity.

When Dr. Saunders grafted an extra zone to the thumb side of a limb bud, he produced a second set of digits, arranged in a mirror image to the normal ones.

Five decades later, biologists began to pinpoint the signals that these special parts of the limb bud send out.

In 1993, for example, Dr. Tickle and her colleagues discovered that the ridge produces a growth-stimulating molecule called, descriptively, fibroblast growth factor. A limb bud could still grow without its ridge, they found, if they implanted in it a microscopic bead soaked with this growth factor.

In 1993, Dr. Tabin and his colleagues discovered another signaling chemical of major importance in the limb. Geneticists had a little more fun naming the protein, calling it sonic hedgehog, after a video game character.

Over the past 16 years, Dr. Tabin, Dr. Tickle and other researchers have identified more of the crucial limb-building proteins and the genes that carry the instructions to make them.

“We know most of the genes now, so it’s really a system where we can look at more complex things,” said Rolf Zeller of the University of Basel in Switzerland. “We’re trying to understand how these different genes work together.”

Continue reading the main story

RELATED COVERAGE

graphic
Rules for Limb Building SEPT. 25, 2011
FROM OUR ADVERTISERS
Limb development researchers have found that the first steps take place while an embryo is still a crumpled tube. Along the length of an embryo’s flanks, a series of segments forms. Each segment produces chemical signals. And at the places where the shoulders and the hips will be, the signals tell the outer cells to grow rapidly and form little pockets, into which other cells stream.

As the pocket grows, it forms the necessary ridge, which sends out other signals telling the cells just underneath it to multiply. As the limb bud grows, the ridge moves away from the cells at its base, which receive fewer growth factors. Without that stimulation, the cells grow more slowly and begin to develop into cells that produce cartilage. They form clumps that will eventually turn into limb bones.

Meanwhile, cells near what will become the pinky start making sonic hedgehog. That molecule spreads across about half the limb bud, to where the middle finger will later form.

Cells that produce sonic hedgehog are exposed to the protein the longest. The neighboring cells become separated as the limb bud grows, and so they are only briefly bathed in it.

Some experiments suggest that being exposed for a long time turns limb bud cells into pinkies. No time exposed to sonic hedgehog turns them into thumbs.

Each part of the limb knows what it should develop into thanks to sets of genes, each laying down the coordinates in one of three dimensions, and all working together. It turns out, for example, that the cells in the ridge can function only if the limb bud can make sonic hedgehog. Dr. Zeller and his colleagues have discovered why: sonic hedgehog switches on a gene in nearby cells called gremlin. Gremlin, in turn, inhibits a protein called BMP4 (for bone morphogenetic protein). At high enough levels, BMP4, can shut down the production of the growth factor in the ridge. So by keeping BMP4 levels low, sonic hedgehog lets the ridge continue to function.

Once the limb has reached the right proportions, it must quickly stop growing. Experiments carried out by Dr. Tabin and his colleagues point to the brake on limb development. The limb bud gets so big that the gremlin-producing cells drift farther and farther away from the cells that make sonic hedgehog. As their supply of sonic hedgehog drops, the cells cannot make gremlin proteins. The level of BMP4 rises , and it shuts down the ridge. Without the ridge’s help, the limb bud can no longer make sonic hedgehog. In other words, all the crucial genes for the development of the limb shut one another off.

Today, researchers still have much left to learn about the development of limbs. “Your knuckle and your humerus are the same size when they first form,” Dr. Tabin said. “Why does the humerus grow so much bigger than the knuckle? We don’t know.”

Dr. Tickle and other researchers are screening all the genes that are active in limb bud cells to find those that are essential for the development of limbs. She is optimistic that before long scientists will chart the entire path by which limb buds develop into fully formed limbs. “It’s just a question of having enough people plugging away at it,” she said.

Dr. Tabin shares that optimism. “It’s definitely clear that we’re going to get there,” he said. “We’re going to understand it from beginning to end.”

But Dr. Tabin argues that long before scientists find the complete pattern of limb growth, they will discover many important insights. It is now clear, for example, that genes involved in making limbs (like BMP4) are important for building other parts of the body as well.

“Within an embryo the same molecules are used over and over again,” Dr. Tabin said. “No one would have expected there would have been so few signals used to form an embryo. If you have a signal that says make a heart, you wouldn’t expect it to make a limb. But that’s exactly what you find.”

Deciphering the development of limbs may also lead to treatments for injuries and birth defects. In the near term, scientists are searching for the signals that cause tendons to develop and attach to bones. The signals might be able to cause cells in a dish to form extra tendon tissue, as well, which could be surgically implanted in arms or legs.

Eventually, it may even be possible to apply the right signals that can turn stem cells into limb buds and, ultimately, full-blown arms and legs.

“I’m optimistic it’s going to happen,” Dr. Tabin said. “If you can get the initial conditions right and the cells know what they’re supposed to do, you can turn them loose. It’s a self-organizing system. You don’t have to come back in and say you’ve got to split the muscle in two here. That will happen by itself.”

Feto e Suas Formas nas Primeiras Doze Semanas

segunda-feira, março 28th, 2016

xxxx

Feto humano na bolsa amniotica = Sistema natural universal na bolha de dark matter

quarta-feira, novembro 18th, 2015

xxxx

Apenas preciso resolver onde e como esta a placenta neste momento do feto. Pois a placenta representa o conglomerado de aglomerados de galaxias. Ou seja, a infraestrutura de suporte físico e armazenagem de nutrientes para os genes do sistema universal. Para a montagem dos detalhes de uma teoria cosmológica, e’ preciso acompanhar a pesquisa abaixo.

 

Feto humano na bolsa amniotica

Feto humano na bolsa amniotica

Feto humano na bolsa amniotica.

Pesquisa:

Wiki: Âmnion (português brasileiro) ou amnião (português europeu) é uma membrana que constitui a bolsa amniótica o qual envolve e protege o embrião.] Derivada da somatopleura, (encontrando-se no universo o que representa a somatopleura, saber-se-a’ o que gera a dark matter – mas não se esquecer que ai entramos na física do Higgs field e os bosons de Higgs), que é a combinação do ectoderma com o mesoderma. ( então a matéria – ou massa – seria resultado da combinação e associação de dois elementos antecedentes já revelando o dualismo dicotômico universal? Elementos antecedentes vindo de onde? Do antes do Big Bang, algo extra-universal? O dualismo dicotômico sera’ algo extra-universal?)

Tem a função de produção (? isto deve estar errado) do líquido amniótico que protege o embrião contra choques mecânicos e dessecação, mantém a temperatura do corpo e permite a movimentação do embrião. Ocorre em répteisaves e mamíferos.

Líquido amniótico (ou fluido amniótico) é o fluido que envolve o embrião, preenchendo a bolsa amniótica, que desta forma o protege de choques mecânicos e térmicos. A bolsa amniótica normalmente forma-se na segunda semana de gravidez, assim que esta se forma enche-se de líquido amniótico que inicialmente é apenas água proveniente da mãe. Pouco fluido amniótico (oligoidrâmnio) ou muito (poli-hidrâmnio ou hidrâmnio) pode ser uma causa ou um indicador de problemas para a mãe e o bebê. Pacientes com oligoidrâmnio, dependendo do grau do problema, podem ser tratadas com descanso, hidratação oral e intravenosaantibióticosesteroides, e amnioinfusão.

Quando se fala no “rebentar as águas” (ou “estouro da bolsa”), pouco antes do parto, significa que a bolsa amniótica se rompeu e o líquido foi expulso, marcando o início do parto. ( qualquer calculo e teoria que tente prever o futuro da dark matter, tera que considerar o ” rebentar da substancia espacial universal” e a expulsão desta.)

É a partir deste líquido que é feita a amniocentese, técnica de diagnóstico pré-natal, já que em suspensão no mesmo se encontram células fetais, a partir das quais será possível verificar anomalias cromossômicas ou genéticas

xxxxx – Ingles ( nomes, mais completa definição):

The amnion is a membrane that when first formed, closely covers the embryo. It fills with the amniotic fluid which causes the amnion to expand and become the amniotic sac which serves to provide a protective environment for the developing embryo. It is a feature of the amniotes which includes reptilesbirds, and mammalsAmphibians and fish are excluded from this group. The amnion stems from the extraembryonic somatic mesoderm on the outer side and the extraembryonic ectoderm on the inner side

Amniotic fluid or liquor amnii is the protective liquid contained by the amniotic sac of a pregnant female.

Development

Amniotic fluid is present from the formation of the gestational sac. Amniotic fluid is present in the amniotic sac. It is generated from maternal plasma, and passes through the fetal membranes by osmotic and hydrostatic forces. When fetal kidneys begin to function in about week 16, fetal urine also contributes to the fluid.

The fluid is absorbed through the fetal tissue and skin. After the 20th-25th week of pregnancy when the keratinization of an embryo’s skin occurs, the fluid is primarily absorbed by the fetal gut.

Contents

At first, amniotic fluid is mainly water with electrolytes, but by about the 12-14th week the liquid also contains proteinscarbohydrateslipids and phospholipids, and urea, all of which aid in the growth of the fetus

(Bifurcação) – Electrolyte ( o unico elemento na água inicial significa o unico elemento na dark matter inicial. Pela minha teoria, e desde que esse elemento esta relacionado a eletricidade, quando na dark matter, ele e’ a energia gerada pela friccao no passar da expansão das ondas de luz)

An electrolyte is a substance (Sodium, potassium, chloride, calcium, and phosphate ) that produces an electrically conducting solution when dissolved in a polar solvent, such as water. The dissolved electrolyte separates into cations and anions, which disperse uniformly through the solvent. Electrically, such a solution is neutral. If an electrical potential (voltage) is applied to such a solution, the cations of the solution would be drawn to the electrode that has an abundance of electrons, while the anions would be drawn to the electrode that has a deficit of electrons. The movement of anions and cations in opposite directions within the solution amounts to a current. This includes most soluble saltsacids, and bases. Some gases, such as hydrogen chloride, under conditions of high temperature or low pressure can also function as electrolytes. Electrolyte solutions can also result from the dissolution of some biological (e.g., DNApolypeptides) and synthetic polymers (e.g., polystyrene sulfonate), termed polyelectrolytes, which contain charged functional groups. A substance that dissociates into ions in solution acquires the capacity to conduct electricity. Sodium, potassium, chloride, calcium, and phosphate are examples of electrolytes, informally known as lytes. In medicine, electrolyte replacement is needed when a patient has prolonged vomiting or diarrhea, and as a response to strenuous athletic activity. Commercial electrolyte solutions are available, particularly for sick children (solutions such as Pedialyte) and athletes (sports drinks, such as Gatorade). Electrolyte monitoring is important in treatment of anorexia and bulimia.
( continuar pesquisa, trazer ” placenta”)

 

Como Era a Embriogenese a 10 Bilhoes de Anos Atras

sexta-feira, setembro 25th, 2015

xxxx

 

 

Ancestral Astronomico do Sistema Reprodutor Biologico por MatrixDNA Theory

Ancestral Astronomico do Sistema Reprodutor Biologico (Matrix/DNA Theory)

Ancestral Astronomico do Sistema Reprodutor Biologico (Matrix/DNA Theory)

A extraordinaria engenharia do aparelho reprodutor feminine humano nao foi inventada pela material estupida ( sem inteligencia) deste planeta, como se isso caisse do ceu por acaso e nunca tivesse existido antes. Tambem nao foi feita por um ato de magica de alguma super-inteligencia que precise sempre estar indo a algum lugar do Universo onde precise surgir uma novidade natural, pois bastava inserir um software nas origens do Universo e isto apareceria no seu devido tempo. Entao como surgiu aqui e nestes tempos?

Ora, temos que pesquisar a Historia Natural, retroativamente. E vamos com facilidade ver que ela veio de uma evolucao desde formas de vidas primitivas, como plantas e bacterias. Mas teriam sido as plantas que inventaram isso? Temos que retroagir mais ainda na Historia Natural.

Este Sistema reprodutor, na verdade, e’ um subsistema, uma parte, de outro sistema maior, mais complex, que e’ o corpo humano. Tambem sao sistemas cada planta, cada bacteria. Entao deduzimos que devemos buscar nos outros sistemas que existiam antes dos sistemas biologicos – como os sistemas atomicos e os sistemas astronomicos – se neles nao havia um estagio mais primitivo de sistema reprodutor.

Entao deparamo-nos com o modelo teorico da Matrix/DNA de como seria – ou ainda sera’ – os tijolos basicos, os ” building blocks” dos sistemas astronomicos `a 10 bilhoes de anos atras. Como surgiam os astros celestes? Uma rapida olhada no modelo da Matrix/DNA e um arrepio frio nos corre pelo corpo! Vamos recapitular o modelo no desenho tosco feito na selva a lapis num papel de embrulhar pao…

Sistema-Elo Entre os Sistemas Naturais Não-Vivos e os Sistemas Biológicos

Sistema-Elo Entre os Sistemas Naturais Não-Vivos e os Sistemas Biológicos

Se o astro nasce – vem a luz – na F2 da formula-modelo, entao o que ocorre em F1 deveria ser o estado ancestral do atual sistema reprodutor. E em F1 vemos um turbilhao por dentro do qual o material degradado de um astro ” morto”, passa por uma serie de transformacoes, se mistura com cometas vindos pelo espaco sideral e termina por emitir o que pode se chamar ” a semente de um novo astro, ou nova estrela”. Mas observando detidamente todo o processo, terminamos por perceber que o significado geral, o resultado ultimo deste processo ocorrido nos ceus e’ exatamente igual ao significado geral, o resultado ultimo, da embriogenese de um corpo humano! Ora entao nao foi a material burra deste planeta, nao foram as plantas, nao foram os organismos primitivos e nao foi um ato supernatural que criou aqui o Sistema reprodutor humano… Ele vem de uma evolucao cosmologica cujas pegadas ja conseguimos alcancar ate a 10 bilhoes de anos atras, na formacao de galaxias!

Vamos explicar melhor para quem nao entendeu. Ao se tornar velha, uma estrela como o Sol vai queimando todo seu combustivel, sua energia, e como dejetos vao ficando as cinzas, umns poucos atomos semi-desfeitos, ao que chamanos de poeira estelar. Vemos isso na F7 da formula-modelo acima. Esta poeira eve formar uma nuvem densa, amarelada cinzenta, que ficaria eternamente no espaco, nao se dispersando apenas devido a pouca forca de atracao nos seus fragmentos, o resto da gravidade. Ficaria parade se estivesse num Universo parado, porem ela esta dentro de uma galaxia que gira. E o que acontece com uma nuvem dentro de algo que gira? Comeca a girar tambem, de duas maneiras: uma, em orbita dando voltas pela galaxia, e outra, girando sobre si mesma. Este girar sobre si mesma vai criando um eixo central, na forma de um rodamoinho, um ciclone, ou ainda, um turbilhao. Assim acontece igual a cena que vemos aqui na Terra: no plano mais firme e denso do solo – que ‘e a nuvem – forma-se a ponta do cyclone e na atmosfera menos densa forma-se a boca larga do ciclone. E o cyclone tende a sugar tudo para dentro de si pela ponta. Nos nossos gigantescos ciclones sao colhidos carros, vacas, pessoas, casas, etc., tudo ‘e mexido, trombado, vai tudo se desfazendo em pedacos menores e depois soltos nas alturas do espaco.

A engenharia humana, que tambem nao inventa nada que nao tenha existido antes, intuiu esse processo e com isso criou o liquidificador. Corta-se bananas, macas, morangos, que vao para o fundo do vaso na mesma forma de cone das galaxias, estes pedacos soa postos a girar, se entrechocarem, ate virar um liquido que vai subindo no vaso por que e’ menos denso do que os pedacos no fundo, e pronto… temos a saborosa vitamina. Nao importa que hipoteticas pequenas bacterias que vivem no fundo do vaso digam: ” Oh… estao caindo fragmentos de alguma coisa la de cima”; que outras bacteria vivendo no meio do vaso e que desconhecem a eletricidade, vendo os pedacos girando e mudando de forma, tamanho, digam: ” E’,… neste mundo nao pode ficar parado, tudo se move, pelas forcas fisicas, que criam novas formas ao acaso…”; e que outras bacterias vivendo no topo do vaso digam: ” Esta vitamin surgiu por um acaso que ate parece magica de algum criador supernatural…” Nao importa. Os nossos ciclones na Terra surgem ao acaso e sao sempre destruidores, eles nao montam carros depois de despedaca-los. Isto porque, como podemos ver na formula-modelo, a superficie terrestre e’ bombardeada pro elementos que vem da entropia do Sistema solar, da sua degeneracao rumo a sua morte. Mas os ciclones nas galaxias sao produzidas pela energia crescente da formacao de sistemas, e estes ciclones sim, remontam um Sistema solar morto em um novo sistema. Eles constroem. Assim como a barriga da minha mae me construiu.

Todas as fases da embriogenese humana, a comecar pela fecundacao, sao iguais as fases na formacao de um novo astro celeste. Claro! A Terra e seu sistema a que ela pertence, o solar, so poderia gerar algo pelo mesmo processo que foram gerados. Eles tambem nao criam processos do nada. Se na embriogenese o ovulo e fecundado ao receber um espermatozoide que vem de fora, no ceu o cyclone e sua poeira e’ fecundada por um cometa cheio de nergia/informacao que tambem vem de fora. Ate a forma do espermatozoide continua a ser a forma do cometa, a natureza nao precisou fazer ginasticas aqui para aplicar o seu sempre procsso eterno de formacao de sistemas naturais. E depois vem a morula, a blastula, o feto, que sao todas formas muito mais complexas das formas dentro do cyclone sidereal, porque entre estas formas existem bilhoes de anos de evolucao, de aumento de complexidade.

Mas…. nossa pesquisa vai parar por aqui? Sugere o bom senso que as galaxias tambem nao sao magicas, nao foram elas que iniciaram isso. Uma forma aninda mis primitive desse processo reprodutor deve estar – temque estar – no ancestral dos sistemas galacticos, que sao os sistemas atomicos. Em outra ocasiao vamos tecer algumns comentarios de como este Sistema ja esta encriptado no nucleo atomico quando protons e neutrons produzem seus bebes chamados particulas pions. E para terminar abreviando isso vamos cominicar aqui que  nossa Historia Natural retroativa foi encontrar num tempo muito antes ainda de surgirem os primeiros atomos, a primeira manifestacao deste Sistema reprodutivo. Pasmem! Nao sabemos bem como foi o Big Bang ( a Matrix/DNA esta a dizer que foi o primeiro ato, a pieira forma do ato da fecundacao neste Universo material), mas calculamos que ele emitiu ondas de luz ( se assim podemos chamar o efeito de todas radiacoes eletromagneticas) que se propagaram penetrando a material escura inerte. E ao observar uma onda dessa luz, quase caimos da cadeira! La esta explicito, clararamente, uma forma simplicssima de sistema reprodutor. Vou trazer para ca o grafico da onda e analize-o tal como a Matrix/DNA o fez, colocando mais nomes nas coisas.. Compare a onda com a formula-modelo acima. Veja a faixa ” radio” como F7, a produtora de poeira ( no caso da luz a poeira sao suas particulas fotons). E entao leve essa imagem do ” radio” para antes da faixa ” gamma”, e veja toda onda se reproduzindo….

Mas – uma final pergunta – entao foi a luz que inventou o sistema reprodutor? Eu penso que nao. A onda de luz tambem ja contem em si o sistema reprodutor, entao foi algo que fez a luz, antes do nascimento do Universo, e…. sinto muito mas a matrix/DNA so’ consegue chegar na ulyima fronteira do Universo, para adiante ela nao pode ir. mas poderia, como disse antes, ser um mero software na foma de ondas de luz….. ou entao um processo genetico de reporducao natural, pois o coigo genetico funciona na base dos softwares, quer dizer – os softwares sao imitacoes do processo genetico produzidas pela inteligencia humana que um dia sera uma inteligencia superior capaz de produzir softwares com luz. Tal pai, tal filho!

O grafico da onda de luz pela Matrix/DNA Theory:

Light-The-Electro-Magnetic-Spectrum by MatrixDNA THeory

 

 

Embriogenese Humana: Impressionante Video em 3D

terça-feira, agosto 18th, 2015

xxxx

From Sperm to Fetus in 3D

https://www.youtube.com/watch?v=R-lrEBevJ60

e meu comentario postado no Youtube:

There was no rational explanation for that astonishing travel immigration by spermatozoons, like there i no rational explanation for birds going towards a specific island every year. But,… in Matrix/DNA Theory we found it. If you see this image – http://theuniversalmatrix.com/images/origem-astronomica-dos-cromossomas-sexuais.jpg – the explanation is in the universal formula that nature has applied for organizing matter into natural systems, like human beings. When the flow of energy/information running at the left side arrives to F4 it has half of systems information ( as spermatozoon) and its tendency is to continue towards F6. Then the spermatozoon are the flow and they feel and look the ovule like the lonely planet flowing in the inter-stellar space was in need of a star

Analogia entre a Concepção do Universo e a Concepção do Corpo Humano – Veja video e debate

sábado, maio 9th, 2015

xxxx

Concepção – Sistema Reprodutivo 3D HD ( Ver os outros videos relacionados)

https://www.youtube.com/watch?v=tfxZm-SqAfw

E meu comentario postado no Youtube:

Louis Charles Morelli – 09, May,2015

A existência deste espermatozoide só foi possível porque a mais ou menos 20 anos atrás outro óvulo fecundado por outro espermatozoide criou o corpo de onde ele saiu… E o corpo que criou este espermatozoide só o fez porque a milhões de anos atras o primeiro corpo de um mamífero realizou o mesmo processo. Mas aquele corpo daquele mamífero foi criado a partir  de um corpo muito maior chamado “universo” a 13,7 bilhões de anos atras. Não importa a diferença evolutiva entre o evento de criação de um mamífero, de uma bactéria de uma galaxia, ou de um universo, o que importa é que o processo e o significado final é sempre o mesmo.

Por isso a teoria da Matrix/DNA foi buscar e encontrou uma nova e diferente interpretação para o evento da origem do universo da interpretação das ciências modernas sobre o evento que denominam de o “Big Bang”. Obviamente a teoria acadêmica corrente está errando em algum calculo e a sugestão de que um minusculo átomo vindo do Nada conteria em si toda a matéria e energia de todas as galaxias é simplesmente irracional. Aqui nem o óvulo fundido com o espermatozoide contem toda a matéria e energia do futuro corpo adulto e não está havendo nenhuma grande explosão, a não ser quando se rompe bruscamente a membrana do espermatozoide dentro do óvulo liberando o genoma ( o qual o vídeo não mostra). A descoberta pela Matrix/DNA que ondas de luz natural liberadas no Big Bang funcionam exatamente como um corpo humano sob a dinâmica do ciclo vital sugere que as ondas de luz contendo o código da vida fizeram no crescimento desta placenta universal o que o DNA faz no crescimento da mórula em blástula, etc.

O vídeo tambem não mostra como e porque surgiram as duas “áureas” dividindo o amnion ao meio e puxando cada qual uma célula. Enquanto isso os cálculos feitos dentro da Matrix/DNA sugerem que o ponto inicial do Universo no momento do “big bang”  tinham que possuir e produzia uma auréola emitida como ondas de luz, as quais penetraram a dark matter imprimindo-lhes a dinâmica de movimento igual à dinâmica do movimento da própria onda, que é dividida em sete diferentes escalas de vibração/frequência.

O processo que produziu o primeiro momento da existência do seu corpo é à imagem e semelhança do processo que produziu a bactéria ou o Universo. A Natureza não joga dados com suas criaturas, enganando-as; se queres saber o que Ela fez lá e como o fez, procure aqui que ela te mostra um evento explicativo. Os homens que renegam a natureza como Mestra tem que inventar fantasias magicas para explicar que não viu mas sabe que existiu, como fazem ateus e deístas. Bahhh…

A seguir um debate o qual me indicou a existencia deste video:

Ditadura social científica e psicológica. Pra sair da “CAIXA”…!!!

http://rmorais76.blogspot.com.br/2014/09/ditadura-social-cientifica-e.html

Meu comentario postado sob este artigo:

 

A mais inteligente estratégia para combater este condicionamento mental é re-estudar todos os detalhes de cada fenômeno natural e buscar as suas verdadeiras interpretações, divulgando-as, pois a cultura manipuladora se baseia em falsas interpretações do mundo real. Por exemplo: ó ruido da radiação cósmica e as galaxias se distanciando umas das outras são fatos observados, incontestáveis. mas a interpretação da cultura dominante é que estes fatos seriam pistas para a ocorrência de um Big Bang inicial. E a pregação cultural continua por dois flancos: para os estudantes mais exigentes diz-se que o Big Bang indica o mundo governado pelo acaso absoluto; para os menos exigentes diz-se que o Big Bang é o ato mágico criativo de Deus. Assim desviam os olhos dos condicionados para fatos aqui e agora mostrados pela natureza o que realmente significa o Big Bang. Fatos como o de que todo corpo humano tem seu instante inicial criado por um mini-big bang que ocorre dentro de um óvulo quando explode a membrana de um espermatozoide, o que indica que este Universo é um artefato sendo usado para um processo de reprodução genética daquilo ou daquele que gerou este ovo cósmico.O único faro real comprovado que temos a servir como parâmetro comparativo para inquirir o que foi o Big Bang -e portanto o que deve ser o sentido, o significado de nossa existência – é assim oculto das pessoas.Mas existem milhares de outros exemplos similares, a ponto de se notar que tudo o que está sendo ensinado no banco escolar são meras teorias interpretativas, falsas. Por isso aconselho do apoio deste site e seus seguidores para o enorme e desumano trabalho sendo efetuado pela cosmovisão da Matrix/DNA rebuscando estes detalhes da natureza e re-estudando-os buscando a verdadeira interpretação, trazendo-a para confrontar a falsa interpretação. Assim se atinge o cerne do cérebro onde se instalou esta matrix virtual criada e alimentada pelos grandes predadores humanos.

para Louis Morelli:

Veja: http://www.youtube.com/watch?v=tfxZm-SqAfw
Oi !Concordo com vc em grande parte mas no caso do big bang e biológico acho que na observação da fecundação espermatozoide/óvulo o que se constata não é uma explosão! Parece-me mais com uma penetração que se desdobra numa calma simbiose! Quase um “buraco negro que suga ele. E se o caso é a observação direta pra compreensão maior desses movimentos e interpretações que vc chama de “verdadeiras”, esse fenômeno natural não encontra o seu paralelo!Se eu não tiver compreendido o que vc propôs ,ajude a entender! No contato direto com a natureza e todos os seus movimentos e fenômenos,vc tem plena razão,com rara paciência e apreciação podemos encontrar a chave do grande mecanismo impulsionador da vida e de seus fenômenos correlatos.Obrigada pelo toque! Abraço fraterno.

Louis Charles Morelli – 19 de outubro de 2014 15:35

Sucris… Por favor, imagine-se como sendo uma minuscula partícula inteligente vivendo dentro de um óvulo não fecundado. Até onde alcança seus olhos vês apenas o espaço preenchido por uma substancia, o liquido amniótico. Seu “universo”seria assim para sempre, imutável, pois nada existe ali que possa iniciar um mundo. Mas de repente chega uma espécie de nave alienígena que se posiciona no centro do óvulo e tem subitamente rompida sua “lataria” e dela saem os alienígenas, que começam a criar as coisas no mundo.Pois bem: você seria na verdade o genoma feminino sem atividade e sem futuro, a nave seria o espermatozoide e os alienígenas os genes masculinos. Nas pequenas proporções do seu universo, aquele súbito romper poderia ser interpretado como um grande súbito evento, ou seja, uma grande explosão. Acontece que assim surgiu seu corpo neste mundo, este foi o primeiro momento de sua existência, exatamente o momento do rompimento da membrana. E depois disso o que restaria no óvulo como resquício deste evento? A expansão de uma arquitetura material – o feto – e o ruido da ação de algo invisível trespassando todas as células nas multiplicações e diferenciações. São praticamente apenas estes dois fenômenos constatados que sustentam a teoria do Big Bang a nível de Universo: a expansão e o a radiação cósmica. Se em tudo os dois eventos na origem do Universo e na origem do seu corpo são idênticos ( guardadas apenas as diferenças quantitativas da evolução e crescimento) o que aconselha uma Razão Pura, naturalista? Que se invente eventos que nunca ninguém viu acontecer em lugar algum como fizeram os religiosos com suas lendas da criação e como estão fazendo os cientificistas modernos? Ou que aposte num evento que se apresenta a nossos olhos a todo momento aqui e agora e que é o que mais se assemelha ao que se suspeita ter ocorrido longe no tempo e no espaço, mas dentro da mesma Natureza em que vivemos? Onde se viu um minusculo átomo que caberia na ponta de uma agulha ter em si toda a matéria e energia de todas as galaxias deste universo?! Ou onde se viu alguma entidade sobrenatural portando uma varinha magica e criando universos por mágica?! Até pode ser que nossa interpretação esteja muito distante do evento real, que a coisa tenha sido bem mais complexa, mas com certeza ela será mais próxima da real que as duas alternativas totalmente desconexas com a realidade do mundo que conhecemos hoje. Não acredito que a Natureza jogue dados com suas criaturas enganando-as; o jeito que ela faz as coisas aqui e agora mostra o jeito que ela sempre fêz as coisas e provavelmente é o jeito que ela própria foi feita. O Universo não é magico portanto não pode criar novas informações que nunca existiram, o processo pelo qual ele sabe criar coisas é à imagem e semelhança do processo pelo qual ele foi criado. Mas é desta maneira que tenho revisto cada teoria sendo ensinada nas escolas, cada interpretação de cada detalhe ou fenômeno da natureza, comparando-as com o que tenho visto na natureza ainda virgem e intocada da selva amazônica e concluído que tudo está errado nessa cultura tradicional de 5.000 anos porque ela foi ardilosamente construída e sendo alimentada por uma minoria humana que tem o instinto dos grandes predadores na selva: e cultura tornou-se uma Matrix virtual eficiente no condicionamento mental da maioria dos humanos para permaneceram como suas frágeis e submissas presas. A unica maneira de despertar essa minoria para suas mentiras e a maioria desse sonho de fantasias é desmascarando, desconstruindo essa cultura pelo puxão de orelhas para que retornem ou ressuscitem a sua razão tal como a natureza a produziu e para isso, é preciso antes ressuscitar a verdade da natureza.Em meu website já tenho cerca de 1800 artigos cada qual desmacarando uma interpretação equivocada de um detalhe do mundo real. Um inicial evento criativo pode ter ocorrido, mas daí a acreditar nesta teoria do Big bang e sua moderna interpretação é próprio de quem perdeu o controle de suas faculdades mentais e não o percebeu como acontece com todos os adeptos de quaisquer “escrituras sagradas”. Bem,,, como tambem não sou o dono da verdade e nem a conheço, não vou brigar por isso… Abraços…

Sucris, observe que no vídeo sugerido por ti sobre a concepção não é mostrado como o envoltório membranoso do espermatozoide se rompe na fusão com a célula feminina. Claro que não se deve chamar a esse evento de explosão, mas este termo na teoria acadêmica tambem é arbitrário. E o video não mostra porque e como surgiu as duas “auréolas” que dividem o amnion ao meio e cada qual puxa uma célula. Nos calculos da teoria da Matrix/DNA estas aureólas correspondem às aureas resultantes das emissões de luz no evento inicial do Universo.