Archive for the ‘Ciência’ Category

Filosofia natural, Ciencia Natural, e Ciencia: Diferencas explicadas no Wikipedia

sexta-feira, abril 12th, 2019

xxxx

https://en.wikipedia.org/wiki/Natural_science

Newton and the scientific revolution (1600–1800)

By the 16th and 17th centuries, natural philosophy underwent an evolution beyond commentary on Aristotle as more early Greek philosophy was uncovered and translated.[51] The invention of the printing press in the 15th century, the invention of the microscope and telescope, and the Protestant Reformation fundamentally altered the social context in which scientific inquiry evolved in the West.[51] Christopher Columbus‘s discovery of a new world changed perceptions about the physical makeup of the world, while observations by Copernicus, Tyco Brahe and Galileo brought a more accurate picture of the solar system as heliocentric and proved many of Aristotle’s theories about the heavenly bodies false.[52] A number of 17th-century philosophers, including Thomas Hobbes, John Locke and Francis Bacon made a break from the past by rejecting Aristotle and his medieval followers outright, calling their approach to natural philosophy as superficial.[53]

The titles of Galileo’s work Two New Sciences and Johannes Kepler‘s New Astronomy underscored the atmosphere of change that took hold in the 17th century as Aristotle was dismissed in favor of novel methods of inquiry into the natural world.[54] Bacon was instrumental in popularizing this change; he argued that people should use the arts and sciences to gain dominion over nature.[55] To achieve this, he wrote that “human life [must] be endowed with new discoveries and powers.”[56] He defined natural philosophy as “the knowledge of Causes and secret motions of things; and enlarging the bounds of Human Empire, to the effecting of all things possible.”[54] Bacon proposed scientific inquiry supported by the state and fed by the collaborative research of scientists, a vision that was unprecedented in its scope, ambition and form at the time.[56] Natural philosophers came to view nature increasingly as a mechanism that could be taken apart and understood, much like a complex clock.[57] Natural philosophers including Isaac Newton, Evangelista Torricelli and Francesco Redi conducted experiments focusing on the flow of water, measuring atmospheric pressure using a barometer and disproving spontaneous generation.[58] Scientific societies and scientific journals emerged and were spread widely through the printing press, touching off the scientific revolution.[59] Newton in 1687 published his The Mathematical Principles of Natural Philosophy, or Principia Mathematica, which set the groundwork for physical laws that remained current until the 19th century.[60]

Some modern scholars, including Andrew Cunningham, Perry Williams and Floris Cohen, argue that natural philosophy is not properly called a science, and that genuine scientific inquiry began only with the scientific revolution.[61] According to Cohen, “the emancipation of science from an overarching entity called ‘natural philosophy’ is one defining characteristic of the Scientific Revolution.”[61] Other historians of science, including Edward Grant, contend that the scientific revolution that blossomed in the 17th, 18th and 19th centuries occurred when principles learned in the exact sciences of optics, mechanics and astronomy began to be applied to questions raised by natural philosophy.[61] Grant argues that Newton attempted to expose the mathematical basis of nature – the immutable rules it obeyed – and in doing so joined natural philosophy and mathematics for the first time, producing an early work of modern physics.[62]

The scientific revolution, which began to take hold in the 17th century, represented a sharp break from Aristotelian modes of inquiry.[63] One of its principal advances was the use of the scientific method to investigate nature. Data was collected and repeatable measurements made in experiments.[64] Scientists then formed hypotheses to explain the results of these experiments.[65] The hypothesis was then tested using the principle of falsifiability to prove or disprove its accuracy.[65] The natural sciences continued to be called natural philosophy, but the adoption of the scientific method took science beyond the realm of philosophical conjecture and introduced a more structured way of examining nature.[63]

Newton, an English mathematician, and physicist, was the seminal figure in the scientific revolution.[66] Drawing on advances made in astronomy by Copernicus, Brahe, and Kepler, Newton derived the universal law of gravitation and laws of motion.[67] These laws applied both on earth and in outer space, uniting two spheres of the physical world previously thought to function independently of each other, according to separate physical rules.[68] Newton, for example, showed that the tides were caused by the gravitational pull of the moon.[69] Another of Newton’s advances was to make mathematics a powerful explanatory tool for natural phenomena.[70] While natural philosophers had long used mathematics as a means of measurement and analysis, its principles were not used as a means of understanding cause and effect in nature until Newton.[70]

In the 18th century and 19th century, scientists including Charles-Augustin de Coulomb, Alessandro Volta, and Michael Faraday built upon Newtonian mechanics by exploring electromagnetism, or the interplay of forces with positive and negative charges on electrically charged particles.[71] Faraday proposed that forces in nature operated in “fields” that filled space.[72] The idea of fields contrasted with the Newtonian construct of gravitation as simply “action at a distance”, or the attraction of objects with nothing in the space between them to intervene.[72] James Clerk Maxwell in the 19th century unified these discoveries in a coherent theory of electrodynamics.[71] Using mathematical equations and experimentation, Maxwell discovered that space was filled with charged particles that could act upon themselves and each other and that they were a medium for the transmission of charged waves.[71]

Significant advances in chemistry also took place during the scientific revolution. Antoine Lavoisier, a French chemist, refuted the phlogiston theory, which posited that things burned by releasing “phlogiston” into the air.[72] Joseph Priestley had discovered oxygen in the 18th century, but Lavoisier discovered that combustion was the result of oxidation.[72] He also constructed a table of 33 elements and invented modern chemical nomenclature.[72] Formal biological science remained in its infancy in the 18th century, when the focus lay upon the classification and categorization of natural life. This growth in natural history was led by Carl Linnaeus, whose 1735 taxonomy of the natural world is still in use. Linnaeus in the 1750s introduced scientific names for all his species.[73]

By the 19th century, the study of science had come into the purview of professionals and institutions. In so doing, it gradually acquired the more modern name of natural science. The term scientist was coined by William Whewell in an 1834 review of Mary Somerville‘s On the Connexion of the Sciences.[74] But the word did not enter general use until nearly the end of the same century.

A origem do Universo – debate em vídeo pela FAPESP. Contradições com a Matrix/DNA

sexta-feira, janeiro 18th, 2019

xxxx

Analise pela perspectiva da MATRIX/DNA THEORY:

6:14 – Prof. João Steiner : ” a expansão do universo significa que antes ele era menor, e ainda menor, até ser um ponto… Antes não havia o espaco e tempor, estes foram criados com o Big Bang…”

Matrix/DNA: ” A tendencia humana a dar asas `a imaginação elaborando os mitos prevalece sobre a razão pura natural e seu tipo de raciocínio. Se evidencias indicam que o Universo era cada vez menor e depois começou a se expandir, e não sabemos porque, a razão pura natural determina: ” Procure na Natureza `a sua volta um fenômeno real natural que se comporte desta maneira. Se encontra-lo, ele sera’ a primeira e mais confiável base para uma explicação.” Isto vem do pressuposto logico de que O Universo, ou a Natureza, não são mágicos, o Universo não pode inventar do nada novas e inéditas informações que nunca existiram dentro dele. Temos o caso da “fuzzy logics” onde informações secundarias surgem da mistura das informações essenciais mas isto não e criação de inédita informação. Um casal de humanos se mistura e gera um terceiro humano com algumas diferenças mas a informação essencial – especie humana – determina a essência humana do nascido. Sendo assim, todos os processos que ocorrem aqui e agora são protagonizados por informações que estavam no Universo desde suas origens, atuantes ou não, apenas em estado potencial, como ocorre na genética. Então se temos aqui e agora um evento ou fenômeno em que o que é minusculo como um ponto, naturalmente se expande crescendo, e conhecemos o processo ocorrendo aqui, devemos transpor ou projetar este processo para explicar como o próprio Universo faz consigo mesmo o mesmo processo. E onde encontramos aqui e agora um ponto que se expande crescendo? Eu encontrei ao menos dois casos. Primeiro, quando se atira uma pedra na água, vemos o ponto onde a pedra caiu se expandir em ondas concêntricas. Podemos supor então uma hipótese em que este espaço onde esta’ o Universo era preenchido por uma substancia, um oceano dela – seja a dark matter, o éter, a espuma quântica, etc., e algo mais denso e pesado veio de fora em alta velocidade produzindo um Big Bang. O segundo caso é o fantástico fenômeno da embriogênese, quando num ovulo preenchido por um “oceano” amniótico recebe no seu centro um microscópico espermatozoide que tem sua membrana subitamente rompida, o que se caracterizaria como um “enorme” Big Bang dentro do ovulo. No principio ocorre uma turbulência como num estado de caos, mas logo se forma uma célula a qual vai se multiplicando como as ondas da água quando forma os tecidos ou camadas envolventes, e esta célula vai mudando de formas, de morula para blástula para feto, etc., tudo igual ao que as evidencias indicam ter ocorrido com o Universo, onde uma nebulosa inicial se transforma em varias formas desde a nebulosa de átomos, depois de estrelas leves gasosas, depois de galaxias, etc. Quando a Teoria da Matrix/DNA pensa ter descoberto que uma onda de luz natural apresenta uma anatomia interna e movimentos de expansão exatamente igual ao movimento de expansão de um corpo humano que é regido pelo ciclo vital, temos forte indicio que nas origens do Universo houve uma especie de semeadura de uma fonte de onde um foco de luz se expande na forma de ondas e contem em si o código natural e completo para construir sistemas e com vida. temos a impressão que para o Universo a Sua palavra do passado sera sempre a Sua palavra do futuro, ele só pode criar coisas pelo único processo que ele conhece, ou seja, o processo pelo qual ele próprio foi criado.

Porem, o moderno “mindset” nem sequer aceita cogitar tal teoria essencialmente naturalista, preferindo fabricar mitos baseados em coisas nunca vistas em lugar nenhum, como explosões surgindo do nada e que não havia nada antes nem tempo nem espaço e uma explosão acidental criando toda essa incrível engenharia natural que vemos hoje tal como um cérebro humano, o código genético, etc.

O que precisa ficar claro aqui é que ambos os modelos teóricos – seja o mistico acadêmico ou a naturalista Matrix/DNA sugerem ambas um mesmo evento retumbante  inicial. O súbito rompimento da membrana do espermatozoide no centro do ovulo em que nascemos foi um evento inicial que desencadeou toda a Historia posterior da vida do nosso corpo. O que diferimos é na interpretação do evento, e essa diferença na interpretação é seguida pela diferença no que encontramos como significado da existência do Universo e da nossa própria existência nele. De um lado a perspectiva de um observador vindo da Física mais a Matemática e usando sensores mecânicos atrelados a um cérebro eletro-mecânico, de outro lado um observador vindo da Natureza pura aqui e agora usando apenas sensores naturais atrelados a um cérebro biológico.

Ok, vamos respeitar todas as ideias e debater entre elas porem não me aprecia estes voos da imaginação passeando pelos mitos mágicos.”

6:14 – ” Apenas recentemente a Ciência tem uma explicação para a origem do Universo…”

Matrix/DNA – ” Ciência e o registro de fato ou evento real observado por completo e a descrição do que ocorre com elementos naturais na bancada do laboratório. Ciência não observou a origem do Universo e nem a reproduziu em laboratório portanto a Ciência não tem explicação e sim a mentalidade na moda moderna de cientistas que interpretam observando o que a Ciência faz e extrapolam desde o que ela fez elaborando explicações, hipóteses, teorias. Não se deve adornar a Ciência com o que ela não fez, para que nunca desconfiemos dela. responsabiliza-la pelas explicações e teorias que saem da cabeça de humanos, que mais tarde podem ser desmentidas, nos vai conduzir a crer que a Ciência erra e isto nos trara a desconfiança dela. Esta e uma infeliz afirmação que os acadêmicos estão passando para estas crianças estudantes.”

15:00” O Big Bang provocou uma singularidade e nesta singularidade todas as informações sobre o passado foram destruidas…”

Matrix/DNA – ” E preciso muita coragem para afirmar tal crença. Se não havia elementos – sejam partículas, vórtices quânticos, etc., com formas e tendencias e propriedades diferenciadas entre si, da explosão, quando muito, teriam restado apenas cinzas, e dai nada teria sido construído. essa ideia de singularidade onde não existe informação vem recentemente da teoria dos buracos negros onde ocorreria tal singularidade, mas buracos negros conforme a teoria atual descreve fantasmas nunca constatados em nenhum outro lugar da natureza. Enfim, no ato da fecundação de um ovulo existe uma singularidade total do corpo que vai surgir, mas invisível dentro do núcleo deste germe existe todas as informações que irão produzir tudo no corpo ate seu final. 

15:16 – ” Quais são as evidencias que temos de que este modelo, esta teoria do Big Bang estaria certa?”

Resposta do Professor Steiner: Existem evidencias que “provam a existência do Big Bang”.

Matrix/DNA: ” Meus Deus! Sera’ necessário avisa-lo que a imensidão e complexidade deste Universo requer no minimo algumas dezenas de milhares de pequenos ou grandes detalhes factuais reais aos quais se denominaria de “evidencias” para sugerir qualquer tipo de fé ou conclusão racional sobre o que é este Universo?! Eu já reuni mais de duas mil fortes evidencias sugerindo a existência da formula da Matrix/DNA, já acertei dezenas de predições previamente formuladas que foram confirmadas por posteriores descobertas, e no entanto eu nunca disse que se prova a existência da Matrix/DNA, sempre avisando que temos uma teoria ainda sob testes. Uma informação sobre o que é este mundo ou como foi sua origem fatalmente sera arrolada pelas mentes “informadas” como base para sua visão do mundo, e isto é muito serio, pois visões de mundo são responsáveis por comportamentos, atitudes, guias a seguir e na evolução ou involução mental. Como ficam estas crianças? Quando nos colocamos autoritariamente como porta-vozes da Ciência – a qual não tem voz própria – afirmando o que ela não sabe e não afirma, estamos sendo inimigos da Ciência e atuando como o cego que mente aos outros cegos dizendo que ele pode enxergar e portanto todos deve segui-lo, a um destino que ele desconhece. E quando afirmamos que a Ciência já sabe tudo, como as origens do Universo e da Vida, estamos atuando como Science-stoppers, eliminando o estimulo que existe na Ciência que e a continuidade da busca, desestimulando, desviando assim os estudantes do interesse em continuar a praticar onde nada mais ha’ o que fazer. Mas vamos ver quais são estas evidencias…

Primeira evidencia : A luz que vem das galaxias estão apresentando uma irregularidade no comprimento de onda, o que indica que tais galaxias estão se afastando.

( Se não me engano esta é uma  evidencia sugerindo o afastamento das galaxias e não a explosão do Big Bang. Este afastamento pode ser efeito de uma expansão a partir de um ponto central ou não, pode ser outro movimento, como uma orbita elíptica produzindo periélios iguais aos produzidos pelas orbitas dos planetas que as vezes os afastam mais entre si… Ou efeitos de outros movimentos/causas que ainda desconhecemos).

Segunda evidencia: A radiação cósmica de fundo.

Nos modelos teóricos da Matrix/DNA é sugerido outra explicação, mas tanto a nossa como a teoria acadêmica neste particular são tao abstratas que não vale a pena discutir tais abstrações enquanto não se obter mais dados concretos. Observe no modelo da Matrix/DNA que a nossa própria galaxia esta’ em movimento entropico, ou seja, fragmentando-se em seus bits-informação, e estes são colapsados internamente, o que significa que passam por aqui e podem ser captados por nossos instrumentos. Ora, em todo processo oriundo ou derivado de uma onda de luz inicial original, a fase entropica se localiza na ultima frequência da luz, que é justamente a frequência do radio, tal como nos chega a radiação cósmica de fundo. E’ possível então que essa radiação seja um efeito interno de todas as galaxias, por isso dando a impressão que existiria em todo Universo vindo de uma explosão inclusive preenchendo os espaços entre galaxias, o que ainda nos é impossível detectar ou comprovar. Mas como disse, trata-se de elevada abstração teórica.

Terceira evidencia: Os cálculos da nossa teoria do Big Bang sugeriram que deve haver uma abundancia de hélio no Universo e observações tem revelado que essa abundancia existe.

Matrix/DNA ” Bem, a biologia evolucionaria poderia ter previsto de que deve haver uma abundancia de seres unicelulares e germes na atmosfera terrestre e observações posteriores confirmaram exsta abundancia. mas o que teria isso a ver com a teoria da origem da Vida? A biologia estaria descrevendo apenas um dos passos intermediários ocorridos depois das origens da Vida sem no entanto ter nenhuma prova de como foi a origem da Vida. penso que isto se plica a abundancia do hélio como prova da origem do Universo pelo Big Bang tal como interpretado pela perspectiva Física/Matemática moderna.

Quarta evidencia: A temperatura e comprimento de onda da radiação cósmica calculada pela teoria bateu com as observações do fato. 

Matrix/DNA : Todo corpo humano quando esta’ na sua forma senil e depois de cadáver tem menos energia e é mais frio do que quando estava na forma de bebe ou mesmo criança. Isto acontece porque assim acontece com toda onda de luz primordial, onde a primeira faixa ou frequência logo apos ela nascer de uma fonte tem mais energia e vibra com mais intensidade portanto gerando mais calor, e quando chega na ultima forma de frequência a onda esta’ se desfazendo desfalecida e se fragmentando. Acontece que a radiação cósmica detectada foi na faixa da onda de radio, a qual é exatamente a ultima e cavernosa frequência da onda de luz. Portanto este item apontam em ambas as direções, não elegendo uma teoria em detrimento da outra.

23:06 – ” Bom essas são as evidencias para a teoria do Big Bang…

Matrix/DNA: Não vou insistir em argumentar que vejo isto como um enorme e irresponsável disparate de quem se arvora falar em nome da Ciência. da forma como interpreto a imensidão deste Universo, eu requiriria no minimo umas 20.000 evidencias fortes em uma teoria para por minha crença nela. Mas isto não invalida a elogiável façanha da atividade cientifica e da tecnologia que desenvolvemos, muito pelo contrario, a teria moderna sobre o Universo comparada `as teorias anteriores foi um  grande feito da especie humana. Mas nunca sera’ demais lembrar o desfecho do teorema de Godel: “Aquele que existe apenas dentro de um sistema nunca poderá conhecer a Verdade do sistema”. Para ter uma certeza definitiva do que e este Universo e como ele começou sera preciso transpor-mos as fronteiras ultimas deste Universo, sair fora dele, e de la’ de fora olhar para traz para vê-lo na sua inteireza. E precisaríamos de la’ ver também outros Universos começando… A arrogância humana, a crença de que alguém que se julga conhecedor da verdade tem produzido ditadores e conduzido milhões de humanos a tortura e martírio, temos pago um preço muito caro por ela e contra ela sempre lutarei porque não acreditarei jamais que o ser humano, com este cérebro incapaz de processar tal nivel de informações sobre a verdade, possa alcança-la.”

27:50 – Os instriumentos existentes na Asreonomia e faixas de luz captaveis:

  • Telescopios opticos, antenas de Radio, telescopios de Shell… para captar Radiacao Gama, o Hubble e` um telescopio optico com um pequeno aparelho para captar ultravioleta, o satelite Fermo capta raios gama, tem telescopios para raios X, …

Final:

E curioso o fato de que pessoas que cometem um tipo de transgressão atuam como ferrenhos militantes contra outros que praticam a mesma transgressão. Quando num discurso um politico, ao invés de apresentar seus projetos, insiste em criticar falhas como a corrupção nos adversários, geralmente depois se revela como corrupto. Quando o tema neste debate caiu sobre ficção cientifica o Prof. João não apenas lançou impróprios comentários na outra participante como fez questão de insistir no termo “pseudo-ciência” exagerando os seus efeitos. Mas quem antes disse que “fatos conhecidos e comprovados pela Ciência provam o Big Bang”, na minha opinião esta praticando pseudo-ciência. Antes disso, o professor em varias ocasiões enalteceu os feitos da Ciência, classificando-os de impressionante, etc. mas ficou calado perante a pergunta sobre o que de fato conhecemos, forcando a introdução corajosa da colega que esclareceu não se conhecer mais que 4% do Universo. Tudo isso me leva a entender que o Prof. João aplica na Ciência uma ideologia e não tem sabido separar os papeis entre ideólogo e cientista. Isto infelizmente esta comum hoje em dia, com um exercito de alto-falantes usando Ciência como muleta para suas ideologias e crenças, inclusive ateias.

European Citizen Science Association – Website

segunda-feira, janeiro 14th, 2019

xxxxx

https://ecsa.citizen-science.net/

Home

The European Citizen Science Association (ECSA) is a non-profit association set up to encourage the growth of the Citizen Science movement in Europe in order to enhance the participation of the general public in scientific processes, mainly by initiating and supporting citizen science projects as well as performing research on citizen science. ECSA is framing citizen science as an open and inclusive approach, for example by supporting and being part of the exploration, shaping and development the different aspects of the citizen science movement, its better understanding and use for the benefit of decision making.

ECSA draws on +200 individual and organizational members from over 28 countries across the European Union and beyond. Launched during the EU GREEN WEEK in June 2013, ECSA has grown from an informal network of researchers and communicators interested in Citizen Science into the European reference network of Citizen Science initiatives. ECSA offers the opportunity to interact among groups and disciplines that already have or want to build a relation to citizen science, through activities in H2020 projects, contributing to policy briefs, the open science policy platform and being part of the development of principles for good practice in citizen science. (read more)

Blog sobre Ciência

segunda-feira, janeiro 14th, 2019

xxxx ciência

Life Science Exploration

A glance into the fascinating world of science for the inquisitive mind

https://lifescienceexplore.wordpress.com/

 

Science Connected: Website de Divulgacao Cientifica

segunda-feira, janeiro 14th, 2019

xxxx

https://www.scienceconnected.org/

Science Information & Education

DID YOU KNOW?

  • ONLY 26% OF U.S. 12TH GRADE STUDENTS PERFORM AT OR ABOVE GRADE LEVEL IN SCIENCE.
  • WOMEN MAKE UP HALF OF THE U.S. COLLEGE EDUCATED WORKFORCE, BUT LESS THAN A THIRD WORK IN SCIENCE AND ENGINEERING.
  • MINORITY WOMEN COMPRISE ONLY 1 IN 10 EMPLOYED SCIENTISTS AND ENGINEERS.
  • We live in an era of constant scientific discovery and technological change. Science directly impacts our lives and requires our input as informed citizens and voters. The success of nations depends on building a scientifically literate society and a skilled, STEM-educated workforce.This year, Science Connected donors gave free science lessons and experiments to educators, enabled top scientists to share their knowledge directly with the public, and opened doors to science careers for women and minorities… (more)…

Ciencia no Brasil: Números atuais do ataque anti-cientifico da aristocracia colonialista

sábado, fevereiro 17th, 2018

xxxx

Realmente se constata tristemente que não existe nenhuma inteligencia superior do bem defendendo a Humanidade da ação de um poder superior do mal. A evolução avança por ciclos que se iniciam pela presença de dois opostos em conflito, caminha a vitoria e dominação pelo oposto A, o qual se esvazia e da lugar `a dominação pelo oposto B, quando então os dois opostos aprendem que suas ideologias não produzem o mundo ideal mas sim os infernos. E no caos os dois opostos em cinzas se levantam juntos, irmanados, num terceiro elemento que se encaminha a transcendência da forma. E este ciclo se divide em grande quantidade de ciclos menores, revelando esta alternância entre A e B domo dominantes ou dominados. Pois apos um breve e fraco levantar-se da chamada “esquerda” no planeta inteiro, esvaiu-se seus sete anos de vacas gordas e recentemente vimos um novo levante da chamada “direita extremista”, basta ver Trump nos USA, Temer no Brasil, etc.

Mas isto não poderia acontecer agora no Brasil pois coloca em risco o destino e mesmo a extinção de seu povo. A estrategia de dominação da extrema direita nos USA para pelo fortalecimento da Ciência e sua Tecnologia, enquanto no Brasil a extrema direita com ranço colonialista tem a estrategia oposta, que e’ a de manter o pais ruralista impedindo a pratica da pesquisa cientifica e inovação tecnológica. Como resultado vemos o ataque brutal deste novo ciclo no poder sobre alguns avanços realizados pelo governo anterior na Ciência e Tecnologia, a começar pela extinção do Ministério das Ciências e tecnologia e corte no orçamento em mais de 50%! O artigo com link abaixo mostra os números e fornece mais informações sobre tal ataque, e meu comentário postado no artigo e copiado abaixo mostra o que pensamos sobre o caso:

https://universoracionalista.org/governo-temer-a-destruicao-da-ciencia-brasileira/?utm_medium=botao&utm_source=ur&utm_campaign=onesignal

Governo Temer: A destruição da ciência brasileira

E meu comentário enviado em fev/17/18 ( aguardando moderação):

Estão indo na contramão da evolução natural que esta nestes tempos e neste planeta investindo tudo na nutrição e desenvolvimento do feto de uma nova forma do sistema natural universal, a qual denominamos de “consciência”. E todas as especies que interromperam sua evolução acomodando-se num modo especializado de existência tornaram-se sistemas fechados em si mesmos e foram condenados `a extinção. A mente ou consciência, seja o nome que se quiser dar ao conjunto dos pensamentos produzidos pelas sinapses, se alimentam de informações, porem não da maioria das informações que humanos se interessam mas sim informações sobre fenômenos e eventos naturais, pois trata-se de projetar o mundo natural como estrutura solida do sistema mental. E estas informações tem nas Ciências seu melhor método de aquisição. Somos 8 bilhões de genes semi-conscientes com a missão de construir este feto/embrião mas as atracões mundanas e a o gosto pela inercia do equilíbrio termodinâmico herdado dos sistemas simples ancestrais podem nos desviar desta direcao exigida pela Natureza. Indivíduos humanos que ainda mantem forte os instintos herdados dos animais, tais como o instinto a predadores com o qual se identificam claramente o Sr. Temer jamais poderiam ter poder negativo sobre esta missão atacando seu carro-chefe, a Ciência. Senão desejamos para nossa especie o destino de dinossauros, leões, gorilas, e sim manter-nos no mesmo ritmo e desígnio em que avança a Natureza, temos que lutar com energia contra estes trogloditas. Ao chegar do Líbano comerciante, a família do Temer procurou ladinamente se encostar na aristocracia que foi ao Líbano chamar imigrantes para fazerem o comercio aqui e com isso se tornaram apenas continuadores da doutrina que determinava aos brasileiros apenas as produções agrícolas e extratoras, com isso interrompendo a evolução de 180 milhões de cérebros. Ele mal colocou as mãos no poder e tratou de executar a doutrina anti-naturalista de seus patroes.

Porque as Mulheres estao Ausentes dentre os Autodidatas em Ciencias? A Matrix Explica

terça-feira, agosto 2nd, 2016

xxxx

Claro, esta minha opiniao acarretaria o odio de alguma mulher contra mim se lesse isto aqui. Mas elas nao vem aqui neste blog e apesar de ter mes do meu website alcancar 400 mil hits, ou 30.000 visitantes, 99% vem de homens, porque so’ falo de naturalismo, o que tambem envolve muitas ciencias. Mas sempre fui assim. Quando eu e mais 30 supervisores eramos chefes de milhares de funcionarios numa estatal, os outros supervisores tratavam as mulheres – as mais bonitas – com privilegios e fala muito mansa, tescendo elogios, enquanto eu… nao. Diziam que eu nao era humano e sim, frio como uma maquina. Como resultado, num dia numa reuniao, alguns supervisores comecaram a brincar perante um mural com a lista dos nomes das funcionarias e iam dizendo; “Esta eu ja comi, boa pra caralho, esta tambem…”, alguns apontaram 16, ou 20 nomes, e eu… nenhuma. Trouxa? Burro?… Muitas eram maes solteiras, outras ambiciosas, desesperadas por uma promocao, a qual era dada pelos supervisores, entao se submetiam `as cantadas. Eu achava que, desde que recebiam os mesmos salarios nas mesmas funcoes que os homens, tinham que produzirem como os homens, e promocao era resultado de uma selecao pragmatica. Entao elas me viam como o terror das mulheres quando eu chegava nos locais de trabalho porque eu exigia o reparo das diferencas e muitas vezes tinha que mandar mais mulheres que homens para retreinamento. Por outro lado, os homens observavam isto e muitos sorriam de soslaio, me aprovando. Porem a maioria daquelas que me odiaram, que foram exigidas e retreinadas, foram promovidas e por mim, porque se tornaram melhores que a maioria dos homens no trabalho. Tenho a consciencia tranquila, porque creio que as ajudei a se auto-evoluirem. Tenho certeza que se sairam melhor na vida do que aquelas que foram promovidas sem estarem preparadas.

Agora me deparo com um video tratando disso. O famoso Neil Tyson, da serie Cosmos, responde a uma pergunta sobre a mulher na Ciencia. Claro, sua vida finsnceira depende da sua audeincia televisivel e da sua venda de livros, portanto , como ele nao quer ser ao estoico como fui, ele nao vai apontar todos os lados da questao que ofenda seu publico feminino  e negro. Mas eu reagi na secao de comentarios do video, cujo comentario copiei abaixo e ali melhor explico porque penso desta forma.

E meu comentario postado:

Louis Charles Morelli  – Aug (08), 02/2016

Porque 99% dos comentaristas de artigos cientificos sao homens? Onde estao as mulheres? Contra numeros e fatos nao existem argumentos.
Note que 90% destes 99% nao sao cientistas, entao porque estao ali? Eles sao homens brancos e asiaticos, o que mostra que nao e’ apenas cor da pele ou genero sexual que o sistema reprime e sim, a condicao financeira. Se pudessem, estes 99% teriam sido cientistas. O fato de que leem e tentam participar nas ciencias demonstra que sao autodidatas em ciencias porque gostam de ciencias. E quem gosta de ciencias tem que sacrificar muito dos seus instintos naturais animais, os quais sao avessos as ciencias.
Isto responde a pergunta de onde estao as mulheres? Em parte sim, as mulheres sao mais voltadas para o proprio umbigo do que para coisas que estao alem dos seus horizontes imediatos, como sao os assuntos das ciencias – invisiveis micro e macrocosmos. Temos que tentar muda-las para o bem delas mesmas. O que explica a ausencia de mulheres nas ciencias – como cientista ou autodidata – e’ sua heranca natural, diferente da do homem. Mas isto se explica apenas sob a luz da formula universal natural para todos os sistemas naturais, como sao sistemas, os corpos e cerebros humanos.
Nesta formula, o elemento masculino e’ a forca de expansao que tenta abrir-se como sistema para o mundo externo, enquanto o elemento feminino e’ a forca da contracao que tenta colapsar e fechar-se como sistema ao mundo externo. Uma mansao, filhos a volta, um marido para seguranca e provedor, e o resto do mundo que nao exista, esta a felicidade feminina suprema. Bem expressada na lenda do paraiso onde Eva tenta fechar o sistema paradisiaco ate para Deus ouvindo a serpente cuja forma – oroboros engulindo a propria cauda – representa a forma de sistema fechado.
O feminismo humano tem que mudar sua natureza se nao quizer repetir e cair novamente como Eva caiu – metaforicamente falando.  Assim como o masculino humano tem que refrear seu instinto de expansao aventuresca para alem do seu lar de apoio, pois este ‘e o outro lado negativo da mesma moeda. Nao tem ninguem reprimindo mulheres e negros dos debates cientificos na Internet, onde estao entao?
Porque isso nao da resultado pratico imediato e nem traz o dinheiro para cosmeticos e mansoes? Nao sera por isso a diferenca atual entre tamanhos de cerebros masculinos e femininos ( e seu consequente nivel de evolucao/conhecimento?).
xxxxx
 minha resposta a este post de uma mulher:
Eu vi este mesmo video com alguns minutos a mais na gravação do inicio. Ele mostra o cientista que fez a seguinte pergunta: – O que acontece com a ciência e as mulheres? Ele fez isso em tom de ironia. Este vídeo começa alguns minutos depois e é o mediador que faz a pergunta. Ele claramente deu a entender que a ciência não é para mulheres. Foi por isso que o senhor negro resondeu dessa forma. Ele quis dizer que antes de dizerem que as mulheres são incapazes de fazer ciência teria que dar as mesmas oportunidades sociais, económicas y psicológicas a elas, fazendo um paralelo com a própria situação dele como negro e como as coisas se tornam difíceis, muito dificeis quando se é mulher ou negro. Ele se levantou em defesa das mulheres porque ele já sentiu na pele os obstáculos postos aos negros e mulheres por pessoas que pensam como o cientista arrogante que fez a pergunta. Espetacular resposta!
Louis Charles Morelli  – Aug (08), 02/2016
Entao porque 99% dos comentaristas em artigos de Ciencia na Internet sao homens? Nao existe ninguem reprimindo raca ou genero sexual nestes debates. E estes 99% de comentaristas sao na maioria, homens brancos ou asiaticos, os quais nao sao cientistas porque suas situacoes fnanceiras nao o permitiram. Tyson deve ter nascido numa familia em melhores condicoes finaceiras do que eles. Mas cade as muheres ricas e pobres na leitura e debate dos artigos “chatos”, ” sacrificantes, de Ciencias? Quando o artigo e’ sobre moda, celebridades, sexo, cosmeticos, elas dominam nos comentarios.

Ciência e Sociedade no Brasil

domingo, fevereiro 8th, 2015

xxxx

Ler este PDF:

http://cbpfindex.cbpf.br/publication_pdfs/cs01014.2014_12_19_11_38_40.pdf

Em Medicina, Como o Capitalismo está Bloqueando o Avanço da Ciência. Êrros Contra Matrix/DNA Objetivos

domingo, novembro 25th, 2012

How Drug Company Money Is Undermining Science

Scientific American

Ciência é o nome de uma atividade humana buscando sua liberdade contra a ignorancia existencial, contra a ditadura do mundo externo,  uma busca de conhecimento mais profundo da Natureza, para aprender novos mecanismos e processos que possam serem transformados em tecnologia e assim melhorar as condições da vida humana. Esta é a meta da Ciência, segundo os ideais do inteiro corpo da Humanidade, os quais renasceram com o Iluminismo contra as idéias religiosas que mantinham os humanos passivos aceitando todas as torturas do mundo externo (como a lepra, a febre amarela, a falta de prévio aviso sôbre catastrofes ambientais, etc.)  Mas dentro da Humanidade existe o demonio tambem, ou seja: os interesses de um individuo ou grupos de individuos são maiores para eles do que os interesses da Humanidade como um todo, o que muitas v6ezes prejudica esta Humanidade. Por isso muitas áreas da Ciencia tem sido desviada dos ideais dos fundadores, o que prejudica a Matrix/DNA Theory, a qual tenta ser a busca e a pratica da Ciência Pura, e procura continuar estimulando a “Ciencia como busca de conhecimento pela Humanidade”. Vem a calhar então o artigo mensionado abaixo:

http://www.scientificamerican.com/article.cfm?id=how-drug-company-money-undermining-science

By Charles Seife – November 21, 2012

“Yet at the same time, Campbell argues, some of these liaisons co-opt scientists into helping sell pharmaceuticals rather than generating new knowledge.”

Vale a pena ler, como eu voltarei ao artigo para ler inteiro se tiver tempo.

Método Cientifico? Teria surgido pela fé na existência de um Deus racional?

segunda-feira, agosto 13th, 2012
Tema inspirado no post abaixo:
https://news.ycombinator.com/item?id=4375646
jorangreef 6 hours ago | link

Regarding: “As Galileo was prosecuted for supporting Copernicus’ heliocentric theory (more specifically for championing reason over faith)”

Nothing could be further from the truth. The first proponents of the scientific method saw the process of describing the known universe as possible only because of their faith in a rational Creator, their definition of the word “faith” meaning “conviction backed by reason” (Hebrews 11). Their hypothesis was that the creation of such a rational Creator would necessarily be ordered, not chaotic as the pagans of the day believed, and that it would be possible to seek to describe the creation in terms of scientific laws and principles. By faith they understood that what is seen was not made out of what was visible. This was the basis for the birth of the scientific method.

In the days of Galileo, the Church as you refer to, was nothing more than a political militant state, opposed to the theology of the early Christians of the 1st century, and opposed to the Scriptures which exposed its hegemony. Indeed the Church would have mothers and fathers burnt at the stake for teaching children the ten commandments and the Lord’s prayer. People like William Tyndale, and many other brilliant Oxford and Cambridge scholars were hounded and martyred by the Church for translating the Bible into English and circulating and discussing it in the 1500s.

While the Church may have opposed heliocentrism, Galileo defended heliocentrism, and understood correctly that it was not contrary to the Scriptures.

For people like Galileo and Kepler, faith and reason were the same thing. By definition, it’s impossible to have faith that is not based on reason, nor is it possible to hold reason without faith. To do so is historical revisionism. If you have a bone to pick with faith, then the best place to start is with the life and death and resurrection of Christ in history. Did it happen? How soon after the events were the eye witness accounts recorded? At what cost? Independent? Do we read them as they were written? This is a matter of historicity: did it happen? Not of philosophical possibility (naturalism), or statistical possibility (frequentism).

xxx

Meu comentário:

Isto serve de alerta para nós que nos acreditamos “racionais”. Talvez nossa crença de que nossa inteligencia é um puro e legitimo produto evolucionario da longa cadeia de causas e efeitos da História natural Universal, portanto a mais genuina base para nos agarrar e ter vida melhor sintonizada com a natureza – esteja errada, porque não existiria uma longa cadeia de causas e efeitos sem interferencia do acaso mudando o destino do que vem rolando nessa cadeia. É um tema dificeil de esquematizar e tirar alguma conclusão inteligivel, mas acho que na matrix theorua existe uma boa solução. A história seria dividida entre fases de caos ( influencia dos acasos)  e fases de ordem ( controle de um elemento racional), porem todo caos é produzido pela entropia e fragmentação de um anteiror estado de ordem. Mas os bits-informação do estado de ordem existem no meio do caos e são eles que levantam a ordem, porem reproduzindo a forma ordenada anterior, o que imploca que houve design, e não acaso. Mas enquanto se desenvolve o design, o caos pode muta-lo. E então? talvez a mutação seja selecionada ou descartada por um sistema invisivel hierarquicamente superior, dcentro do qual o caos esteja ocorrendo.   Acho que nosso cérebro ainda não tem a estrutura necessaria para resolver esta questão, portanto, devemos manter nossa racionalidade sob suspeita. E o que tem isso a ver com o método cientifico? Deve ficar tambem sob suspeita: Não será ele igualmente um selecionador de dados? Nos condizindo a uma cosmovisão errada com uma ilusória temporaria onda de sucessos?