Archive for the ‘buraco negro’ Category

Buracos Negros da Academia ou Simples Vortices Rotativos da Matrix/DNA?

segunda-feira, junho 8th, 2015

xxxx

Todas as caracteristicas sobre buracos apontadas nesta figura pelos tecnicos da NASA sao igualmente aplicaveis como caracterisiticas apontadas para o modelo de vortices nos nucleos galacticos apontadas pela Matrix/DNA Theory. Entao ficamos no impasse sem ter nenhum humano com provas-fatos que o capacite a julgar qual o correto: os fantasmagoricos e nunca vistos buracos negros ou os simples rodamoinhos rotativos que vemos uma das suas variacoes aqui mesmo na Terra?

Eu ainda prefiro o meu modelo porque ele foi apontado  pela vida e fatos reais provados e conhecidos na Terra, conectados tendo como codigo de instrucoes a lei da evolucao. O modelo academico foi apontado pela por fatos conhecidos na Fisica entre a materia e mais algumas teorias ja existentes dentro d Fisica, tendo como codigo de instrucoes as leis do raciocinio matematico humano. Neste modelo academico nao existiria lugar para a vida, ele nao serve como as bases ancestrais que devem ter contido os principios da vida, por isso, os que nele acreditam so podem acreditar na origem da vida como um evento ao acaso.

NASA's Chandra X-ray Observatory's profile photo

https://plus.google.com/u/0/+NasaChandra/posts/EMGQYWeVsFv?pid=6156969756302516994&oid=108989304512664110313

Translation for Portuguese:
1) Um buraco negro nao tem uma superficie no sentido literal da palavra. Existe apenas uma simples regiao, ou fonteira, no espaco em volta de um buraco negro alem do qual nos nao podemos ver. Esta fronteira e chamada de ” horizonte de eventos” .
Teoria Matrix/DNA: O mesmo pode ser dito do modelo de vortices no nucleo galactico. Nao muda nada.
( continuar esta traducao)

Buracos Negros e Big Bang Não Existem: Provas Matematicas de Cientista?

segunda-feira, outubro 27th, 2014

http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-2769156/Black-holes-NOT-exist-Big-Bang-Theory-wrong-claims-scientist-maths-prove-it.html

São os Tumulos que Caçam Defuntos, e não os Defuntos que Vão para os Tumulos, Segundo os Físicos Modernos! E a Tese foi Aprovada “Cientificamente”!

terça-feira, agosto 12th, 2014

Esta noticia, publicada com estardalhaço, me deixou mais uma vez, indignado:

Supermassive Death: 3 Stars Get Eaten By Black Holes

// 

http://news.discovery.com/space/galaxies/supermassive-death-3-stars-get-eaten-by-black-holes-140811.htm

Black Hole – NASA/JPL-CALTECH

 

Bem… desde que o considerado guru da Física Moderna, Lawrence Krauss,  publicou seu livro best-seller “Tudo Vem do Nada”,  e estudantes do mundo inteiro correram nas livrarias para degustar o sumo da mais elevada inteligencia moderna, este burro aqui não era para se surpreender com mais absurdos racionais vindos da academia, porem, o ataque está sendo demasiado para aguentar sem retrucar. Qual é o certo: é o tumulo que caça e come o defunto ou é o defunto que invade, penetra, o tumulo? O certo é: existem túmulos e existem defuntos; os defuntos são depositados nos túmulos onde bactérias e o tempo destroem-nos. De certa maneira, está certo qualquer uma das duas afirmações acima, dependendo do ponto de vista do observador. Túmulos devoram defuntos que entram em túmulos. Mas no espaço sideral, segundo os físicos modernos, são os túmulos (buracos negros) que atraem ou atacam os corpos de suas vitimas (estrelas em seu pleno potencial, vivas ainda!), para come-las.  E isto está errado,…  segundo os modelos astronômicos da Matrix/DNA.   Aqui na Terra, defuntos são levados ao tumulo, e como é aqui, assim é no céu. Vamos ver onde estão errando:

Segundo a noticia,  “Astrophysicists have analyzed two decades-worth of X-ray data… ( Astrofísicos tem analisado duas décadas de valiosos dados de raios-X… emitidos por buracos negros) . A primeira questão, que acoberta o primeiro erro, é: “Porque os núcleos galácticos, e não buracos negros, emitem Raios-X?”.

Pois a unica coisa que se tem como certa, como dado real cientifico comprovado, é que existe núcleos nas galaxias. Mas o que tem dentro destes núcleos nunca foi visto ou tocado ou filmado, portanto nada se tem de dado cientifico e sim, teorias. Que tenha um buraco negro e este funcione de tal e tal maneira, é pura teoria, portanto. Cientificamente e racionalmente é isto aí, não adianta se incomodar com alguem lembrando que a crença em buracos negros ainda é mitologia. A teoria acadêmica parte do pressuposto que ocorra um processo  que leva à singularidade absoluta, o que criaria um buraco negro, mas nunca, em lugar algum, alguem viu ou provou ter ocorrido um retorno à singularidade absoluta. Ainda teoricamente, porem agora mais racionalmente, teria havido um estado de singularidade extrema nas origens do Universo, pelo simples fato que temos observado existir uma evolução, a qual indica que existe um processo que vai do simples para o cada vez mais complexo. Ora, fazendo-se o calculo do caminho reverso, partindo da complexidade de hoje, chega-se a um ponto inicial de extrema singularidade. Mas… daí a dizer que este estado possa acontecer de novo no Universo, e até mesmo “afirmar” que acontece, e que produza buracos negros… é um desvario irracional. Se houvesse esta possibilidade, e sabendo-se que a matéria tende ao estado de repouso absoluto, nada teria impedido a matéria inicial que formou as primeiras nebulosas, ter retornado à singularidade. E assim, toda vez que se desse partida num novo Universo, ele poderia avançar alguma coisa na sua evolução, mas sempre retornaria à singularidade, e o Universo ficaria eternamente patinando sem sair do lugar…

Tenho elaborado um gráfico cartesiano ( pena que perdí o papel na selva – acho que foi quando corremos dos queixadas para salvar a pele e perdí a mochila – mas farei outro e o trarei para cá), que mostra porque o retorno à singularidade absoluta não existe. Ao calcular a trajetória de um corpo inicial partindo do Big Bang num gráfico tendo como coordenadas o tempo e o espaço, e fazendo este corpo rolar ao sabor das leis da evolução cosmológica, resultou numa figura em que a macro-evolução é formada de micro-ciclos evolucionários onde um novo corpo nasce de outro, sobe 3 degraus na escada da evolução, escorrega dois, caindo no primeiro degrau, sem atingir o solo. Do primeiro degrau outras forma mais evoluída deste corpo se levanta e sobe mais 3… assim tem caminhado a evolução. Ora, se em cada ciclo o corpo atingisse o solo, o reino da singularidade absoluta, ele nunca teria ido alem dos 3 primeiros degraus. Assim como eu nunca voltei ao grafico para desenvolvê-lo porque ao correr e ter que subir numa arvore, tive que me livrar da pesada mochila nas costas e joga-la ao solo. Os porcos do mato cairam matando em cima da mochila com cheiro de comida e estraçalharam-na enquanto eu via do alto da arvore e berrava; “Não comam meus papéis, meus graficos, seus tarados de uma figa…”  Mas isto foi um exemplo de como a Natureza trabalha: suba, escorregue, mas não atinja o solo, pois ali tudo é desfeito e retorna a singularidade absoluta, como os fragmentos de papel nas mandibulas do queixada.

O pressuposto fundamental para buracos negros, visto assim, de forma leiga mas natural, sem precisar apelar para calculos e linguagem técnica, está errado, não existem buracos negros tal como pintados pela teoria.

Mas é praticamente um dado comprovado que nossos receptores estejam captando raio-X vindo do núcleo das galaxias. Como a teoria não previu isso –  e ao contrario, ela afirma o contrario quando diz que dos buracos negros nada escapam, nem a luz – foi necessário arrumar uma explicação de como e porque vem os raios-X. Os modelos astronômicos da Matrix/DNA nunca me trouxeram esta questão, porque neles está acertado previamente que núcleos galácticos tem que emitirem raios-X. E praticamente tem que emitirem luz apenas no espectro de ondas concernente à frequência do raio-X. Mas os astronomos não inseriram isto em seus modelos porque tambem ainda não entenderam o que é uma onda de luz, e o que significa a frequência do raio-X. Portanto temos que sair dos níveis das galaxias e entrar mais profundamente na Natureza, nas suas dimensões onde imperam as ondas de luz. Paras tanto, sou obrigado a trazer para cá um dos modelos teóricos da Matrix/DNA, o que se refere justamente a isto, a luz:

 

Nós descobrimos, levados nas ondas da fórmula da Matrix universal, que uma onda de luz natural, original, ( a emitida pelo(s) Big Bang(s) de um Universo pulsante, e não a luz natural porem emitida por estrelas e outros, que são meras estações repetidoras das ondas originais, e muito menos a luz produzida por humanos) contem em si o código que imprime a dinâmica da Vida na matéria inerte, esta substancia que preenche o espaço cósmico denominada eter ou mais recentemente, dark matter. Afora esta estonteante descoberta ( que indica ter a Vida já ser oriunda de uma fonte existente antes e alem deste Universo material), fica o fato que a sequencia de vibrações diferenciadas de uma onda de luz que se propaga é a mesma sequencia de formas diferenciadas de um corpo humano que se propaga no tempo levado pela fôrça do ciclo vital. Ou seja, uma onda de luz natural tem um ciclo de Vida: ela é gerada, nasce, cresce, amadurece, degenera e morre. fragmentando-se em pó, que são suas partículas fótons. E justamente essa sequencia, segundo outra nova grande descoberta dentro da Matrix/DNA, é o que forma corpos de matéria diferenciados e separados no espaço, depois os reconecta na mesma antiga sequencia, e o resultado final é um sistema natural completo e funcionando. Não é apenas os corpos dos seres vivos que seguem esta sequencia, e sim todo e qualquer outro sistema natural, de átomos a galaxias. Cada espécie ou forma de astro dentro de uma galaxia é a representante de cada uma das faixas de onda de luz. E foi fácil para mim montar a figura acima. Qual o tipo de astro que corresponde à frequência do raio-X? Justamente o que está dentro do núcleo da galaxia, o vulgo “buraco negro”. Mas não o buraco negro fantasma, canibal do espaço, monstro devorador de mundos inteiros, que surgiu na cabeça desmiolada por uma doutrina materialista absurda. Só existem fantasmas na mente fantasiosa de crianças ou adultos que antes de crescerem mentalmente, foram capturados por alguma mistica religiosa de nível intelectual sofrível. E sim a estrutura que a fórmula da Matrix/DNA sugere existir dentro dos núcleos galácticos ou quaisquer nebulosas de poeira resultantes de sistemas estelares mortos. Um simples ralo girando em espiral, um rodamoinho, um vórtice central, igual aos que vemos surgirem e desaparecerem repentinamente nos quintais de nossas casas, porque as leis daqui são as mesmas leis de lá. Tudo começa com uma nebulosa de poeira estelar, gaz, todos os tipos de detritos, e mais os bólidos de energia emitidos pelos pulsares, que paira num espaço dentro de uma galaxia maior ou de um Universo que tambem gira sobre seu próprio eixo, fazendo a poeira rodopiar e criar um eixo central, onde surge o tal do buraco negro… um mero rodamoinho natural. Mas a sequencia de eventos a partir daí são muito simples, porem acobertam um significado muito complexo: tudo ocorre como ocorre dentro do útero materno após um óvulo fecundado. As leis daqui vieram de lá, portanto o que vemos aqui, é um exemplo do que acontece lá. Prá que procurar chifres na cabeça de cavalos?! Onde esqueceram a navalha de Occan?!

Qual o problema ao se constatar que estrelas mortas tem sua matéria dirigida para dentro dos núcleos galácticos? Se aqui na pia de casa eu vejo que todo cisco e poeira que cai na água rodopiante indo para o ralo leva consigo a poeira para o mesmo ralo?  Ah… mas,… descrever a coisa assim não é elegante, não causa impressão, e tira o trabalho dos grandes gênios, como o Stephen Hawking… Ora, se você não quer que o autor do fantasma Harry Potter perca seu trabalho, continue a apreciar seus contos, mas por favor, não se esqueça que estás num mundo de fantasias, não vá inserir esta obra no curriculum escolar e dizer às crianças despreparadas que também adoram tais histórias de monstros e fantasmas a acreditarem que isto exista no mundo real.

O maior problema nesta noticia que afeta prejudicialmente a formação da mente juvenil, está aqui:

” In a new study by the Moscow Institute of Physics and Technology and Space Research Institute of the Russian Academy of Sciences, astrophysicists trawled through observations from two space observatories to discover three likely occasions where stars have been eaten by supermassive black holes. Their work has been accepted for publication in the journal Monthly Notices of the Royal Astronomical Society. ”

Todo mérito vai aos cientistas do Moscow Institute of Physics and Technology por terem esforçadamente observado as imagens e calculado uma teoria para explicar certos efeitos, não existe razão para se eliminar a tese de que tres estrelas desapareceram dentro do nucleo galactico. O problema está na frase: “… stars have been eaten by supermassive black holes…”. para melhor esclarecer isto devo trazer aqui outro modelo teórico da Matrix/DNA:

Sistema-Elo Entre os Sistemas Naturais Não-Vivos e os Sistemas Biológicos

Sistema-Elo Entre os Sistemas Naturais Não-Vivos e os Sistemas Biológicos

Esqueça a pobreza do desenho, pois foi feito a duras penas nos joelhos a beira de pântanos na selva amazônica, tendo apenas lápis e papel de embrulhar pão. Tente descobrir o significado disso aí, pois ele tem as respostas para a maioria das nossas questões existenciais.  Nós não inventamos um circuito elétrico caseiro para acender uma luz; isto estava registrado no DNA em nossa memória, porque é dessa exata maneira que o circuito energético de uma galaxia acende uma nova estrela no céu. Amplie a imagem e procure F7. É o estado das estrelas moribundas, quando seu núcleo já comeu quase todos os nutrientes energéticos que tinha no seu envoltório placentário, nas suas camadas geológicas, e assim como uma gigante vermelha ela começa a se desfazer no seu aspecto de massa. O rodopiar do sistema canaliza sua poeira para o ralo central, realimentando-o, para continuar reciclando o sistema. Onde alguém viu aí gigantescos buracos negros comendo as estrelas ainda com vida?! Pois é isto que transmite o “paper” aprovado pela Royal Astronomical Society e publicado em seu  Journal Monthly Notices ! bem ao gosto desta cultura de 10,ooo anos criada e retroalimentada até agora pelos grandes predadores dentro da espécie humana para se justificarem nos seus atos de predação na comelança da energia dos trabalhadores… pois se a Natureza faz assim… é porque está certo que nós façamos assim tambem. Não, a Natureza no seu estado e ordem e equilíbrio cósmico não faz assim, apenas se vê isto quando no seu estado de caos como foi o gerador desta biosfera terrestre.  Nem mesmo os cadáveres das estrelas mortas são devorados no tumulo negro, mas apenas o material decomposto de seus cadáveres, obedecendo a máxima de que “do pó vierstes, ao pó retornarás” ( mas aqui a frase deveria continuar dizendo a verdade:  … para que te levantes numa nova vida…”).

E o artigo termina dizendo:

“This work has added some much needed detail to these rare events, indicating that (on average) one star every 30,000 years in any given galaxy will be destroyed by the central supermassive black hole, though the researchers caution that more observations of stars being eaten by supermassive black holes are needed.” ( o grifo é meu).

Não, não tema que a nossa estrela e nenhuma outra estrela viva vá ser devorada por monstros. Não tema que tumulos se levantem dos cemitérios na calada da noite e saiam devorando seres vivos por aí. Todas as estrelas vão morrer de velhas, naturalmente. E no estado de ordem não existem acidentes, seria um absurdo ilógico.  Não vá endurecer seu coração e se tornar um novo grande predador porque a Natureza faz assim, porque isto é mentira! Não vá perder a esperança de que sua Vida, sua existência, tenha algum significado nobre e um propósito mais sublime do que o simples viver uma experiencia como mero macaco melhorado. A visão de mundo sugerida pela Matrix/DNA tem vindo vencendo a teoria acadêmica nos últimos 30 anos,  ela está sugerindo que sua Vida tem sim, um fantástico significado e um majestoso futuro, pois este Universo é mero palco onde está ocorrendo um processo de reprodução genética, e tu és o gene consciente criando o objetivo final deste processo. Tu és o Filho, a Filha, que nascerá para alem deste Universo, no dia do Big Birth. Mas agora tens que salvar seus filhos estudantes desta famigerada visão de mundo povoada de fantasmas e monstros que não existem.

xxxxx

Meu comentario postado no artigo da Discovery:

“… stars have been eaten by supermassive black holes…”

The astronimcal model of Matrix/DNA Theory is suggesting a different interpretation of same data: died stars are fragmented and its fragments goes towards the galactic nuclei, where a kind of rotative spiral vortex mixes mass with energy coming from pulsars, recycling the material and producing new stars. There are no such things as ghosts black holes eating stars still alive. And the explanation for X-ray emission from galactic nucleus are well explained by the model os electromagnetic spectrum from Matrix/DNA Theory. Ok… it is theory against theory… time and new data will be the judge… see Matrix’s explanations at http://theuniversalmatrix.com/…

 

Socorro! Estou Gritando Sozinho Contra Um Mundo de Cientistas Mais Loucos Que Eu: Agora Dizem Que Buracos Negros Tem Cabelos!

quarta-feira, outubro 2nd, 2013

Black holes may have ‘hair,’ physicists say

http://natmonitor.com/2013/09/30/black-holes-may-have-hair-physicists-say/

Black holes may have ‘hair,’ physicists say

The experimental validation of this new hypothesis may come from data gathered by interferometers.

National MonitorLance Tillson | September 30, 2013

O excesso da leitura e pensamento sobre a Bíblia, o Alcorão, etc., tem levado muitas pessoas a loucuras, fanatismos, perdendo o senso da realidade, como muito bem temos visto ao longo da Historia. Mas existe um outro excesso do pensamento que esta levando pessoas altamente instruídas no curriculum acadêmico a perderem o bom senso e controle de suas faculdades mentais: é o excesso do pensamento baseado na logica matemática. Mas assim como aqueles os eremitas religiosos da Antiguidade ficaram tão obcecados com suas religiões que inseriram nos seus livros sagrados verdadeiras aberrações ( como virgens dando a luz, etc.), os matemáticos dominaram a comunidade cientifica acadêmica de tal forma que estão inserindo no curriculum escolar teorias que são também verdadeiras aberrações. Como por exemplo essa teoria sobre buracos negros! Nunca ninguém viu um, nunca ninguém produziu um buraco negro em algum laboratório, mas esta todo mundo dentro das escolas primarias e universidades acreditando que existem! Nada demais para uma Humanidade que já acreditou ser a Terra o centro do Sistema Solar, ou que a vida nasceria espontaneamente de trapos sujos largados nos cantos da casa ( Agora acreditam que os astros nascem espontaneamente ao sabor do acaso! E ninguem parou para pensar, ninguem esta criticando essa ideia, ela esta sendo enfiada goela adentro de nossas crianças desde a escola primaria, apenas eu, pelo que tenho conhecimento, estou gritando contra estes modelos teóricos e apresentando um outro modelo muito diferente, onde a formação de astros obedecem a um processo muito bem visto e conhecido por todos…). Segundo o excesso de masturbação matemática, existiriam escondidos nos núcleos das galaxias por trás da nebulosa de poeira (que é a unica coisa que realmente se vê com os mais poderosos instrumentos de hoje) verdadeiros monstros fantasmagóricos e canibais de astros e sistemas estelares inteiros! Mas porque você se ri dos orientais que acreditam na existência de dragões soltando labaredas de fogo pela boca e não se ri destes ocidentais que acreditam em tal absurdo?! Estas vendo como uma cultura social fabricada se apodera de sua capacidade de raciocínio sem que o percebas? Afinal, a Ciência tem suprido os engenheiros com valiosos conhecimentos de mecanismos e processos naturais para que produzam uma aparente vitoriosa tecnologia, e ficamos de boca aberta acreditando em tudo que os cientistas dizem, sem saber separar o que é fato real realmente comprovado, das teorias desenvolvidas apenas pela imaginação humana. Este assunto é demasiado serio: esta corrompendo o controle mental saudável dos jovens nos bancos escolares, esta dirigindo a Ciência a ver apenas o aspecto mecânico de cada fenômeno natural e dai extraindo uma tecnologia mecânica que esta cada vez mais distanciando o empreendimento cientifico do ideal de seus fundadores, que era desenvolver uma Ciência em beneficio da Humanidade, e não um novo tipo Frankstein ameaçando a Humanidade de extinção. Você deveria fazer uma pausa na sua louca correria pela sobrevivência materialista agora e refletir com responsabilidade no que esta acontecendo. Se fizesse isso, você se juntaria a mim nesta luta ingrata por amor a nossa Humanidade.

Eu fiz um gráfico a 30 anos atras intitulado ” Do Big Bang ao Big Birth”. Ja havia notado que a evolução se divide em ciclos. Ela produz uma nova forma de sistema natural a partir dos fragmentos da ultima forma de sistema que atingiu sua capacidade evolutiva, e esta nova forma nasce, cresce, amadurece, e sai fora do tronco da arvore da evolução. Mas antes de entrar em decadência, em degeneração, ela emitiu de si um ramo lateral o qual se superpõe ao tronco e assim o tronco cresce numa unica linhagem evolucionaria. Simples ver isso, basta pensar nos corpos humanos: nascem, crescem, amadurecem e morrem, mas antes emitiram de si uma reprodução, na forma de filhos, os quais continuam a evolução da especie humana. Portanto, a evolução de qualquer sistema natural, de átomos a galaxias a seres vivos, obedece a divisão em ciclos micro-evolucionários. É como se a evolução fosse um individuo que vive subindo uma escada, todo dia começando por um degrau, subindo três, cansando-se ate perder as forças, escorregando, caindo dois degraus, mas se segurando no penúltimo antes de alcançar o solo. E no dia seguinte recomeça do segundo degrau, onde parara no dia anterior. Mas é claro que tem de ser assim, pois se o individuo caísse ao solo, retornando a estaca zero, o Universo teria ficado patinando no primeiro sistema, o átomo, onde estaria ate hoje. Existe um limite para o decaimento, nenhum sistema atinge o solo, ele é segurado antes de ultrapassar aquele limite, onde então, ao invés de começar tudo de novo, ele se transforma absorvendo as boas informações adquiridas por todos os sistemas anteriores, e reenceta sua subida. Por isso não pode existirem buracos negros como a teoria acadêmica esta nos apresentando. Este buraco negro seria produto do decaimento de uma estrela sem controle de limites, pelo qual ela atingiria a singularidade absoluta que foi o estado inicial do Universo, ou seja, o solo. Pela logica que observo na Natureza, a estrela, como qualquer outro cadáver, se transforma, se decompõe em fragmentos, e ressuscita desta poeira estelar assim como a Terra a todo dia produz um novo ser humano substituindo os que vão morrendo. No céu de Louis Morelli, e não no céu das universidades, é assim que as coisas acontecem. Ou eu ou eles, alguém deve estar meio louco, mas nenhum ser humano tem a capacidade de julgar, apenas o tempo sera o final juiz. Eu estou torcendo para que eu seja o errado, porque se o grosso da Humanidade for a errada, estamos todos perdidos, o tombo sera feio. Pois como sempre aconteceu com as civilizações, os impérios, construídos por mentalidades com equivocadas interpretações da realidade, ruíram por terra, assim seria com a atual civilização.

Então num gráfico cartesiano tendo como coordenadas o tempo e o espaço botei um sistema natural primordial ( que na minha teoria foi um vórtice quântico contendo em si todas as sete forcas naturais) rolando ao sabor da logica da evolução subindo aquela escada em ciclos de três degraus, escorregando no ultimo, se agarrando no penúltimo ( o qual representa o ramo lateral emitido pelo sistema), sem retornar a singularidade absoluta. A linha senoidal que ia avançando no gráfico me deixava cada vez mais surpreso, pois ela contava uma Historia Natural Universal muito diferente da contada pelos professores aos alunos sentados nos bancos escolares. Para começar a evolução se revelava como sendo curva, e não retilínea, como quer a Teoria Darwinista, onde os maiores, os mais fortes, são os mais capazes, os que mais se reproduzem e se mantem no tronco da arvore da evolução. Tudo errado! Afinal, quando a evolução dos sistemas reptilianos chegou a forma dos gigantescos dinossauros, ela os descartou, escorregou na escada, desceu ao segundo degrau, encontrou o pequeno cianodonte, o trouxe para o tronco da arvore evolutiva e o transformou em mamífero, enquanto os dinossauros seguiram o caminho de um galho que se seca e se extingue. Eu tinha exemplos reais aqui e agora para embasar o resultado dos cálculos no gráfico, enquanto a arvore do Darwin já foi mudada zilhões de vezes e ainda continua cheia de falhas de elos evolucionários. O sistema reptiliano havia alcançado seus limites na forma de dinossauros, a evolução não deixou os repteis regredirem a forma dos ancestrais cretáceos ou peixes, antes de atingir o ultimo limite ela os obrigou a reencetarem a subida da escada. E assim são com as estrelas, jamais cairão tanto a ponto de se tornarem os horríveis fantasmas criados pela infantil imaginação humana e denominados “buracos negros”.

Basta dar uma olhada na figura acima, a qual é um quadro desenhado por um artista especializado em astronomia e orientado pelos físicos e matemáticos. Vemos uma aureola espiralada de poeira rodopiando em torno de seu próprio eixo. E no centro uma bola negra… o famoso buraco negro! Perderam totalmente o controle de suas faculdades mentais! Onde foi que se viu uma bola girando e  produzindo campos espiralados em torno de si ?! Eu tenho tentado todas as alternativas, todos os desenhos, joguei calhamaços de folhas rabiscadas no cesto de lixo, procurando ajudar esse povo a provar seu modelo teórico, mas em nenhuma situação uma bola ” redonda” produziu aureolas espirais. Basta pensar na imagem que vemos quando a água da pia se esvai para o ralo, onde um rodamoinho central produz na água uma circunvolução espiralada, ou quando uma pedra atinge a água num lago, formando ondas concêntricas, nunca espirais. Mas é claro que não me baseio nestas simples imagens da pia ou do lago, sei que existem muitas diferenças de forças ambientais como a gravitação no espaço, mas de todas imagens se extrai uma logica dedutiva. Nunca ninguem pode ver o que existe la no nucleo das galaxias, pois ele esta escondido por trás de uma nebulosa espessa de poeira estelar, a qual ainda é impenetrável pelos nossos mais potentes instrumentos científicos de observação. O artista comum, ao receber as reais imagens do que se pode ver destes nucleos, certamente desenharia um rodamoinho no centro do nucleo. Mas ele estaria seguindo a logica da Razão Humana, a qual foi construída pela Natureza. O artista que botou uma bola no centro da figura acima foi conduzida pela logica da matemática, uma alienígena que se apoderou da Razão Humana.

No meu gráfico outra surpresa ia se revelando. Se a evolução é curava e não linear, a logica matemática que é sempre linear, não poderia ser a linguagem da evolução. Claro! A logica matemática não traduz os fatos reais da Natureza quando são conectados pela logica natural. Com isso, a matemática inventa um falso processo evolutivo. E este processo dirige os teóricos na construção de seus modelos teóricos sobre o que não podem ver. Este modelo teórico da galaxia com buracos negros não tem nenhuma ligação com o resultado final criado por esta galaxia e que esta aqui na frente dos nossos narizes para ver-mos quando quisermos: os sistemas biológicos, mais uma vez erroaneamente chamados de ” seres vivos”. No meu modelo astronômico teórico, onde botei um vórtice rotativo em espiral como manda o bom senso, a coisa que esta la escondida no nucleo da galaxia funciona exatamente como funciona a barriga da mulher gravida produzindo um novo baby. Com a diferença que a galaxia produz babies de astros. A minha Via Láctea esta intrinsecamente ligada a vida que ela produziu aqui, enquanto na galaxia deles a vida caiu aqui por acaso, o qual só poderia ser uma entidade magica, como quer qualquer outra religião.

Eu comecei a desconfiar da Matematica na aula do ginasio sobre calculo infinitesimal. Trata-se daquelas contas onde se começa dividindo 5 por 3 e a conta nunca tem fim, vai ao infinito. Mas o que significa dividir 5 por 3? Cinco o que? 5 é um simbolo gráfico que a Humanidade inventou para representar um fato real, por exemplo, uma quantidade de laranjas. E 3 pode ser outro simbolo que representa 3 pessoas. Então vamos dividir 5 laranjas para 3 pessoas. Perguntei essa pergunta ao professor e ele me enrolou tanto que no fim não entendi nada, mas a duvida continuou a me atormentar o cocuruto. Ora, se começo dividindo uma laranja em duas metades, e depois as duas metades em 4 pedaços, e assim por siante, chega a um ponto que não existe mais laranja, terei apenas particulas de energia para dividir. As laranjas foram transformadas no meio do calculo em partículas de energia. Mas ai não faz sentido continuar a dividir particulas de energia pela mesma logica matemática, porque no reino das energias a logica é outra. Ali duas coisas iguais não se somam como somamos uma laranja mais uma laranja e obtemos o simbolo 2. Ali iguais se repelem, nunca se juntam, é impossível soma-los. Ali um positivo mais um positivo da zero, nunca 2. Assim como as laranjas foram transformadas, a logica matematica tem que ser transformada antes da laranja alcançar seu ultimo limite. Mas, posso estar errado, talvez qualquer matematico melhor que meu velho professor possa dar uma explicação sensata. Ate agora ninguem me explicou isso, mas tambem não vejo mais ninguem parando a aula e protestando contra tal disparate. Se o calculo infinitesimal fosse correto, a Matemática seria uma Ciência provando a existência do infinito. Mas como ficou bem claro no teorema de Godel, ninguem pode saber a verdade de um sistema estando dentro dele. E muito menos a verdade fora de tal sistema. Isto significaria que a Ciência saiu por ai a perambular, atravessou as fronteiras do Universo, foi la fora, avançou alem do infinito e retornou provando que ele existe! Meu Deus do céu… parem esse mundo louco que eu quero descer já!

Sinto muito que não posso ainda trazer o gráfico para mostrar aqui, e nem o desenho da evolução subindo e escorregando na escada de 13,7 bilhões de anos. me falta tempo, recursos técnicos e treinamento em ” graphic design” e nisso você poderia ajudar, para ajudar a salvar a sanidade da mente de seus filhos, avisando-os para não acreditarem no que lhes estão dizendo. Não faz bem a mãe que poe medo na criança falando de bichos papões, não existe esse bicho papão chamado buraco negro, no céu. Os desenhos e gráficos que tenho foram feitos por um semi-macaco ajoelhado na beira de um pântano na selva amazonica, sobre uma pedra, com lápis duro de grafite e papel de embrulhar pão. Mas acho que a Natureza ainda fala melhor através de um macaco natural das selvas que um humano artificial do asfalto e ar condicionado, pois a Natureza se afasta dos que escolheram serem galhos e se agarra nos que permanecem no tronco. A evolução é curva, mas toda curva, vista sob um microscópio, se forma com retas quebradas e torcidas. Toda linha é formada de pontos, mesmo as linhas curvas, mas uma linha unindo dois pontos apenas dentro da curva, sera sempre uma linha reta. Então a evolução é uma curva contendo eventos dispostos em micro-linearidades. Sendo a logica matematica pe apenas linear (se 1 mais 1 é igual a dois, acrescentando-se mais 1 terá que ser três e não um jacaré, pois tal resultado demonstraria que o processo escapou da logica dedutiva matematica), ela nunca vai ser a linguagem da Natureza para traduzir a sua Historia Natural. A linguagem ou logica matematica vai apenas acertar nos trechos lineares dentro da curva, pulando e passando por cima das curvas, e saindo do outro lado novamente dentro da mesma rota evolutiva. Porque la na frente da rota vai existir novo trecho linear. Por isso a matematica tem produzido resultados fantásticos que preveem o futuro e produz estupenda tecnologia. Por isso o excesso de calculo matematico de um Einstein se afasta da realidade aqui e agora mas vai acertar na frente de maneira que apenas o avanço da tecnologia vai um dia provar que algumas de suas previsões estavam corretas. O trecho linear daqui faz prever como sera o trecho linear la na frente, mas os trechos lineares não revelam que estamos caminhando numa curva, ou seja, eles não revelam o significado ultimo e supremo da existência das coisas e nem mesmo da rota. E muitas vezes, quando se tenta ver linearidade em trechos muito longos, como é o caso dos modelos teóricos astronômicos, erramos feio. Como estão errando colocando buracos negros onde não existem.

O fanatismo extremado leva a loucuras, todo mistico inveterado tem provado isso. Pessoas super-esforçadas na busca de soluções para as perguntas “quem somos, de onde viemos, como explicar as existências do mundo?”, são meus heróis pois foram eles que nos retiraram das selvas e da escravidão no arado agrícola e nos colocaram sentados no sofá na frente de telas de computadores, com as unhas limpas e bem feitas. Assim são os matematicos e os físicos, verdadeiros heróis, empurrando a evolução da mente para a frente. Mas esta busca tem que ser alternada entre um período de reflexões mentais, teóricas e um período igual de pesquisa de campo, arregaçando as mangas, revirando a lama, descendo ao nível do coração das selvas como fez este filosofo naturalista deslumbrado na sua juventude pelos segredos ocultos na Natureza. Estas descidas aos níveis primitivos e fatos grosseiros naturais são necessárias como puxões de orelhas nas nossas mentes que tem o costume de sair a vagabundear pelo espaço sem fim levada nas asas da imaginação e retornando cheia de sarna para se coçar.

Chegaram agora ao ponto de virem na imprensa afirmando que existem buracos negros e eles tem cabelos. Amanha virão dizendo que viram buracos negros tambem com bigodes. Ate o dia em que terão um novo e completo ídolo a quem adorar, como os antigos foram juntando cabeças de leões com corpos de cavalos e acreditando em unicórnios. Ou pior: imagens de barro na forma de demônios em torno das quais vão realizar rituais. Os buracos negros já estão sendo usados nos livros best-seller do momento, como o do guru da Física moderna, Lawrence Krauss, sob o tutilo de ” Something from Nothing”. Ele esta provando ali por A + B, dentro da mais rigorosa logica matematica, que do Nada veio Tudo…!!!  E todos os alunos estão encantados com sua formidável sabedoria, comprando o livro e lendo-o avidamente… como os filhos dos evangélicos estão lendo e decorando a Biblia, tim-tim por tim-tim. E depois eu é que sou o louco. Espero que sim. Meu tombo sera pequenino, apenas eu serei prejudicado. O tombo desta enorme comunidade seria desastroso para nossas futuras gerações.

XXXXXXX

Meu comentario postado no artigo da NATIONAL MONITOR 

Avatar
TheMatrixDNA

Look to that image: it makes no sense at all! The spiral effect over surrounding matter must be caused by the body at the center, which must be a conical spiral vortex, not a ball. There are no black holes. There are limits for decay of matter which causes transformations before reaching extreme states, as singularity. But, a model where you put a conical spinning vortex hidden by the surrounding matter, suddenly everything makes sense, included explains why and how galaxies creates life.

“… realistic black holes, those observed by astrophysicists.” (?!)

Who has observed black holes? Source and paper, please.

Physics alone driven by excess of Math are producing wrong and non-existent astronomical models. Everyday NASA is getting images and data that changes something in these models. These galaxies of the academic community must be wrong because these models couldn’t be the producers of biological systems, as they are. The Matrix/DNA Theory applied Biology over real data collected scientifically and has calculated the reverse way of universal evolution, starting from its final product, which is the living cell system,,getting a very different astronomical model which fits well as the ancestral and producer of life. The central vortex at galaxies nucleus performs three different operations which creates new seeds of astronomical bodies, which are transformed into different shapes. There are no spontaneous and by chance formation of astronomical bodies, everything obeying the same process of life’s cycle. Ok, it is theory against theory, only time will have the final answer.

Stephen Hawking, Lawrence Krauss, As Informações Perdidas e a Armadilha que Representam

quinta-feira, setembro 19th, 2013

Excelente vídeo com legenda em português, descrevendo uma saga incrível atual protagonizada por aqueles que estão sendo considerados os papas do pensamento acadêmico moderno, como Stephen Hawking e Lawrence Frauss, mas que me incita a deixar uma alerta de algo que acho estar errado (baseado na Teoria da Matrix/DNA), o que explico nos comentários postados abaixo do vídeo no Youtube e no site Mistérios do Mundo (veja o video no primeiro link ou siga-o no Youtube):

O Paradoxo de Hawking

Documentário: BBC – O Paradoxo de Hawking ( The Hawking Paradox) 

http://misteriosdomundo.com/documentario-bbc-o-paradoxo-de-hawking

http://www.youtube.com/watch?v=F57o78rfra0

Meu comentario, postado no Misterios do Mundo:

Hawking é um exemplo do grande mal que está contaminando o meio acadêmico, professores e estudantes. Seus sentidos naturais foram anulados pela doença e foi conectado a um computador. Este é um cérebro eletromecânico dotado de sentidos próprios (sondas, medidores,telescópios, microscópios, etc) os quais, como extensão mais poderosas dos sentidos humanos tem invadido o micro e o macrocosmos na busca de informações. Mas o computador apenas vê e capta as informações relativas aos aspectos mecânicos dos objetos, nada percebe da biologia na matéria e muito menos, quando esta se conecta a algum tipo de mente. Quando o computador se tornou o senhor das informações, passou-as ao cérebro biológico, porem como eram mecânicas, foi alimentando e programando o cérebro biológico a ser mecânico. Ao ponto do ser humano acreditar na versão do Universo contada pelo computador: assim o Universo nasceu de uma explosão (tal como o motor a explosão), produziu buracos negros canibais ( porque a maquina inicialmente tritura matéria-prima), e pela inflação se recicla eternamente ( porque a engrenagem do vai-e-vem é o único sentido existencial da maquina). A face negra da Matrix é a tendencia da matéria buscar seu equilíbrio termodinâmica e todos os sistemas naturais se tornarem sistemas fechados em si mesmos, ao contrario da outra face a de sistemas abertos. Assim se tornou esta galaxia numa perfeita maquina que criou essa biosfera aqui e sua fotografia como maquina perfeita, descrita pela mecânica Newtoniana, esta no meu website. Atacada pela entropia ela se fragmenta em seus bits-informação que  são espalhados caoticamente no seu interior, podendo cair em planetas onde se re-encontram e tentam reconstruir o sistema de onde vieram. Então, do caos, se levanta um novo fluxo de ordem e a biosfera tende ser sua reprodução mecânica, com humanos como meras peças privilegiadas. Seja bem vindo ao Admirável Mundo Novo de Huxley onde existira uma Grande Rainha como nas sociedades mecânicas dos insetos, a qual sera um tipo de ditador como o Grande Irmão de Orwell. A Matrix, através do cérebro eletromecânico já conquistou as universidades e seus asseclas como Hawkins e L. Krauss (Something from Nothing) são glorificados. Ora, a Física descreveria apenas o esqueleto humano, ela jamais captaria a parte carnal e muito menos a mental. Partes que foram feitas por esse Universo porque ele tinha informações para faze-las, ele as contem, de alguma maneira elas o constituem, mas onde estão? O meu avatar ai do lado já responde. Enquanto a Física dominar a Ciência, o lado vivo do Universo e quica uma consciência cósmica alem dele nunca serão percebidos. Na Teoria da Matrix/DNA meus modelos inspirados na selva bruta amazônica enquanto mantive o cérebro biológico, primitivo, débil e pequenino,mas senhor das informações, estão sugerindo que mesmo a galaxia já contem uma cobertura organizada por leis biológicas, como podes ver meu modelo no avatar ao lado. Desmascarando a face negra da Matrix, conhecendo-a, haverá uma oportunidade do estudante salvar sua mente dessa escravidão desse admirável paraíso terrestre que se aproxima, porem bom apenas para estúpidos humanos robotizados. Porem, isto é apenas minha opinião, posso estar todo errado. O estudante tem que pensar nisso e escolher seu caminho.  Não existem estes fantasmas black holes, o que existe nos núcleos galácticos são vórtices como qualquer outro formado por uma nebulosa rotativa. Não existe colapso gravitacional alcançando a singularidade absoluta pois todos sabemos que tudo na Natureza se transforma antes de atingir o absoluto. Perderam tanto o controle das faculdades mentais que já acreditam piamente que tudo veio do nada, como o livro de sucesso do Krauss esta afirmando! Tenho pena do Hawking, do Krauss, mas eles foram enganados, o que se pode fazer? Só poderemos confiar numa Historia do Universo narrada pelo cérebro biológico atuando com seus sensores biológicos, cérebros de fisicos, matematicos, mas tambem biologos, neurologistas…estes tambem tem que participar numa Theory of Everything,  e por mais ninguem, muito menos um alienígena artificial!… A selva tambem me sugeriu que o Universo surgiu com uma explosão no mesmo estilo do Big Bang, porem ao invés de mera Física, eu vi tudo sendo regido por leis biológicas tambem, assim como meu corpo surgiu da explosão de um espermatozoide no centro de um ovulo e a biologia dirigiu minha evolução. A Física apenas capta e descreve a mecânica de meu esqueleto ósseo. e os meus órgãos como o meu figado não fala a linguagem Matemática. Mas…e eu também não sou o Universo?!

Postado no Youtube:

TheMatrixDNA 

TheMatrixDNA 1 second ago

Se eu fosse um microbio, especialista em Física e Matemática, situado dentro de um ovulo onde acabou de entrar um espermatozoide e sua membrana explodiu num escandaloso Big Bang, eu iria escrever a Historia do meu Universo como uma sucessão de movimentos, maremotos e terremotos, buracos negros trituradores (ribosomos), quasares emissores de energia (mitocondrias e ATP), etc. Como a Teoria Cosmológica de Hawking, Krauss. Jamais ia perceber a Vida ali.. Por isso prefiro a Cosmologia da Matrix/DNA

 

Buracos Negros: Mais Evidencias para o Modelo da Matrix/DNA e novas mudanças no modelo acadêmico.

sexta-feira, julho 12th, 2013

Scientists discover unusual property of black holes

http://www.realnews24.com/scientists-discover-unusual-property-of-black-holes/

black-hole-92358_640

Comentario que postei na Realnews24.com e foi publicado:

Louis Charles Morelli ·  Top Commenter · Queens

We have new data: infrared electromagnetic waves shows that the cool part of the dust cloud in the vicinity of a galaxy center is being pushed away in the direction of its axis. This data is being added here with prior data from high-frequency electromagnetic waves showing that matters glows and disappears inside the center of galaxies. These data are evidences for Cosmological Academic modern Theory which suggests a model of galactic centers containing an hypothetical black hole. But these data were also predicted 30 years ago by another cosmological model – The Matrix/DNA Theory – which suggests that there is no such black holes, and merely, rotational vortexes created by the swirl of rotational galaxies in the central dust. This theory about ghosts black holes is being changed at any new real data. Meanwhile, the Matrix model has resisted intact facing all new data.
– – – – – –

São duas teorias sugerindo duas diferentes estruturas para o que existe no ainda invisivel nucleo galáctico. Uma, a Teoria Cosmológica Academica Oficial, e a outra, A Teoria da Matrix/DNA Universal. Vejamos as duas diferentes interpretações destes mais recentes dados obtidos indiretamente por emissão de ondas eletromagnéticas:

Analise do Artigo:

The very name of black holes suggests an idea about monsters sucking in the material environment in its insatiable massive womb. Recently, however, scientists found that these objects do not only continually absorb cosmic dust, but also push a part of the cool dust cloud away, along the axial direction of the black hole.

Matrix/DNA: Como se pode ver neste desenho da Matrix/DNA feito a 30 anos atras e ainda na selva amazonica …

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

… onde o que chamam de ” buraco negro” estaria no lugar da figura da Função 1 – o cone central a esquerda – esta teoria sugeriu que ao invés de um buraco negro como teorizado pelos academicos, principalmente por Stephen Hawking, existe apenas um vortex, uma especie de rodamoinho comum formado pelos detritos de estrelas desintegradas ao girarem rotacionalmente seguindo o movimento da galaxia. Parte dos detritos não entram no halo, ficando ao redor, e em cima da boca do cone, simplesmente devido enfraquecer a forca do rodamoinho a medida que escasseia a ultima onda de detritos que chegam ao local. A teoria sugeriu ainda que a medida que se afasta do cone estes detritos se tornam mais e mais frios, e onde esta a Função 2, quando eles cobrem o bólido esférico ejetado pelo vortex, encontram-se congelados. Desta forma, congelados, se agregam na superfície do bólido ( que é um germe de um novo astro) e depois, ao serem aquecidos quando o corpo cai na orbita de uma estrela, esta poeira congelada e derretida forma os oceanos. Portanto, o modelo da Matrix/DNA concorda com a existência de poeira estelar na mesma região citada pelo artigo. Concorda tambem que a temperatura da poeira nesta região é “cool”. No entanto discorda quando a teoria descrita no artigo diz que a poeira é ejetada pela estrutura que esta no nucleo galactico. Para a Matrix/DNA essa poeira nunca entrou la.

– – – – – – –

Artigo: The nature of supermassive black holes at the centers of galaxies is still mysterious. The matter disappearing into black holes glows in the high-frequency electromagnetic waves. But now it is not the only source of information about black holes. Observations in the infrared range were amazingly interesting and expanded the knowledge about the distribution of material particles in the vicinity of these objects. Not only do they continually absorb cosmic dust, but also push away the cool part of the dust cloud along the axial direction of the black hole, as evidenced by recent observational experiments.

Matrix/DNA: Então estes são os dados reais que existem ate agora. Ha materia em movimento no centro da galaxia e materia desaparece no centro brilhando e emitindo ondas eletro-magneticas de alta frequencia. E materia em baixa temperatura que forma uma nuvem de poeira é expelida do centro na direção de seu eixo. O resto é teoria, interpretações destes dados. O que existe no centro tambem ainda é teoria, não foi possivel obter nenhum dado direto desta região.

( Interrompido aqui. Continuarei quando tiver tempo)

 

   

 

Porque A Teoria Astronomica de um Ex-Macaco do Amazonas Faz Mais Sentido Que a Teoria dos Astronomos

quarta-feira, julho 10th, 2013

Astronomers Discover Baby ‘Monster’ Star Developing In A Dark Cloud [PHOTO]

Massive Star Developing
Astronomers discovered the massive star developing in a dark cloud 11,000 light-years from Earth.  ALMA (ESO/NRAJ/NRAO)/NASA/Spitzer/JPL-Caltech/GLIMPSE
– – – – – – – – –
Post na Secao ” Comentarios” e a minha publicada resposta:
Avatar
Petitemorte • 9 hours ago

at the moment it’s the balancing act caused by nuclear fusion’s explosive outward energy, and the massive gravity of the star’s inward energy holding each other in equilibrium. Eventually, when the star’s core burns through all of its fuel – over a period of billions of years – its fate will inevitably drive it to become a black hole.

It fuses the atoms in its core, and it will produce successively heavier elements until a massive portion of its core has become iron and it can no longer sustain fusion processes – there will be layers of other elements around it that will later seed solar systems, kind of like a set of those Russian dolls that stack inside of each other with the lightest elements being on the outside. When the fusion process cease to exist and its outward energy can no longer support the weight of the star, gravity will go into a run away mode and the surface will collapse in toward the core. This will cause a small “hiccup” or “bounce” to occur before the star explodes into a class 1A supernova. This bounce will crush the core like massive implosion, followed my a massive explosion of outward energy from protons merging with electrons to form a super dense material. Smaller suns would form a neutron star, but because this is such a large star the mass will collapse even further down in size and form a black hole. As the outer layers are thrown off across space, the remnants of this once mighty giant core will have collapsed – at minimum – the mass of the earth into the volume of a pea producing a black hole. Though this black hole will most certainly be much larger than this volume due to its colossal size.

So eventually it will become a black hole, as it is the sun’s destined fate. However, in the meantime, the massive release of energy that the new found star will light up the night’s sky with, will be the only thing preventing its gravity from crushing it into an ultra dense point in space. The delicate balancing act is a beautiful act of nature, and an awe inspiring one for many of us.

I hope this has answered your question Grant.

– – – – – – – –

Avatar

Ok, Mr. Petitemorte, I have a question for you: “At yours beautiful and well elaborated so called “Nebula Theory”, where were the mechanisms and process that later were expressed here creating the first living cell?” I know my questions seems to you a nonsense, since that the astronomers’ world view,  stars systems formation and cosmological evolution has nothing to see with origins of life and biological evolution. There is an unknown model called “The Universal Matrix/DNA” where galactic formations and cosmological evolution obeys the same mechanisms and process that rules biological systems. The two models has no conflicts about the modern process for star’s formation, but, like the first and original system was formed by symbioses and after that, by self-reproduction, Matrix/DNA suggests also the same two processes for galactic formations. Our conflict is about black holes. Reading yours post, all stars systems will finally become a black hole, so, the future of the Universe will be a population of black holes and anything else. Am I right? Matrix/DNA is not seeing black holes like described by yours model, instead, it suggests merely rotational vortexes among the dust of died stellar systems, and these vortexes are responsible for recycling it into a new system, a precursor process of cells’ reproduction. Separating the final result seen here and now (the existence of biological systems, aka “life”, and biological evolution) from the state of this solar and galactic system at 4 billion years ago where this life emerged, is no good for a scientific and rational Theory Of Everything. I prefer the Matrix/DNA model because it links by a unique evolutionary lineage all natural systems, from atoms, to galaxies to cells and brains and instead calculations by computer simulations, this theory is based upon cerebral exercises of simulations, by which, at the cause must be the forces that produced the final result – the human brain itself.  I think that modern astronomers can not forget biological systems were produced by this solar and galactic systems when elaborating cosmological models. Separating natural systems in living and non-living systems makes no sense: or all are alive, or no one is alive, considering the differences due evolutionary complexity. This theoretical separation originates appeals to mystic, magical thinking, the result is believing in ghosts black holes instead common rotational vortexes. Ok, it is theory against theory, based both over the same data, let’s see who will earn.

 

Espermatozoides Chegando ao Ovulo – Melhor Figura

sábado, maio 25th, 2013

Obtida no site: http://diariodebiologia.com/2013/05/12301/

DIARIO DE BIOLOGIA

Quanto tempo vive um espermatozoide depois da ejaculação?

– 22 DE MAIO DE 2013

Espermatozoides Chegando ao Ovulo

Espermatozoides Chegando ao Ovulo

Esta deve ser uma imagem semelhante ao ponto dos núcleos galácticos que ainda contem os vórtices magnéticos formados pela poeira estelar onde chegam os cometas emitidos pelo pulsar.

 

Buracos Negros: Cientista Contra a Teoria da Existência de Buracos Negros

domingo, janeiro 6th, 2013

Este tema não foi lido/pesquisado. Começar pelo Youtube onde tem video e links para os papers.

http://www.youtube.com/watch?v=fsWKlNfQwJU

Interview – Proof That the Black Hole Has No Basis in GeneralRelativity or Newtonian Gravitation and Therefore Does Not Exist

http://vixra.org/pdf/1212.0010v1.pdf

Fotógrafos Correm Para Fotografar o Localizado Bin Laden do Espaço Sideral

sábado, janeiro 14th, 2012

xxxx

Foram captando informações daqui e dali, montaram teorias, fizeram simulações nos mais poderosos computadores, e tudo isso apontou para um ponto no espaço: o bandido procurado numero 1, o gigante e devorador canibal celeste de tudo que é feito de matéria, o maior terror cósmico perante o qual a Terra tôda tremeria de mêdo, cujo retrato falado feito nas CIAs e FBIs que investigam o além-Terra desde os subterrâneos quilométricos do CERN, equipados com a mais avançada tecnologia, deverá se encaixar agora como uma máscara perfeita florescente para revelar aos nossos olhos os contornos daquêle horrível e monstruoso ser que se oculta sob a escuridão da dark matter.

Veja a noticia em: Physorg.com

http://www.physorg.com/news/2012-01-scientists-gear-picture-black-hole.html

Titulo: Scientists gear up to take a picture of a black hole
Cientistas Preparam-se Para Tirar a Foto de um Buraco Negro

“Nobody has ever taken a picture of a black hole,” Psaltis said. “We are going to do just that.” ( Nunca ninguém conseguiu obter uma foto de um buraco negro”, Psalts disse. “Nós estamos indo fazer justamente isso.”

Dimitrios Psaltis, um professor de astrofísica da Universidade do Arizona e pesquisador do Stewart Observatory, junto com o professor de astronomia Daniel Marrone, organizaram a conferência para traçar o plano macabro para capturar um buraco negro, a qual acontecerá agora, em 18 de janeiro.

Mas a Matrix/DNA Theory já fêz seus complexos calculos matematicos e publicou uma previsão de como será a imagem do Black Hole. Se a Matrix acertar na previsão, os cientistas vão ter que se explicarem porque tanto trabalho e dinheiro gasto em algo que a Matematica resolveu. Veja a figura a seguir (clique na foto para ver o buraco negro funcionando):

xxxx

Fotografia do Buraco Negro XPB 10 no espaço entre a Terra e a Lua e Mil Vêzes Maior que o Sol

Estás vendo o buraco negro? Não? E não vês êle funcionar? Mas o que esperavas, se trata-se de um buraco e ainda por cima, negro?! Gastei três semanas com Matemática complexa e programas computacionais de organização de pichels para fazer esta imagem, ela está certíssima!

E se a Matrix/DNA acertar com esta foto…aplausos para a Matrix (cliqi na foto abaixo p/ ver animação)

xxxx

Aplausos Para a MatrixDNA

xxxx

O plano é um golpe de astúcia humana e tinha que ser surpreendente, pois teria que ser comparavel á astucia suprema da maior fera do Universo:

O terrorista está escondido na caverna nuclear no centro da Via Láctea, tão distante que apesar de ser quatro vêzes maior que o Sol, os nossos olhos eletrônicos – os possantes telescópios – aqui da Terra o veriam muito pequeno. Ora, para ver algo tão distante e pequeno, ao mesmo tempo que negro, entra a astúcia:

“To see something that small and that far away, you need a very big telescope, and the biggest telescope you can make on Earth is to turn the whole planet into a telescope,” Marrone said. ( Para ver algo naquela miniatura e longínquo, você precisa um grande telescópio, e o maior que se pode fazer na Terra é tornar o inteiro planeta num telescópio,” Marrone disse.

Mas como?!

Para isso a reunião na quarta-feira, onde ( astronomers, physicists and scientists from related fields will convene in Tucson, Ariz. from across the world) astronômos, físicos e cientistas das áreas relacionadas convergirão do mundo tôdo.

Estou inserindo as próprias palavras em Inglês para verem que é verdade, não se trata mais de um dos meus artigos brincalhões que ficam chamando os cientistas para brincar.

O “Event Horizon Telescope”!

Horizonte de Evento é onde se esconde o buraco negro. Portanto êsse telescópio é como o satélite espião que filmou a casa do Bin Laden. Faz sentido: se êles dizem que o planeta Terra é o telescópio, e sabendo-se que a Terra tambem é como um satélite girando em volta do nucleo galáctico, ela poderá filma-lo. Mas como é êsse telescópio tão grande que não o vemos?!

” To that end, the team is connecting up to 50 radio telescopes scattered around the globe, including the Submillimeter Telescope (SMT) on Mt. Graham in Arizona, telescopes on Mauna Kea in Hawaii and the Combined Array for Research in Millimeter-wave Astronomy (CARMA) in California. The global array will include several radio telescopes in Europe, a 10-meter dish at the South Pole and potentially a 15-meter antenna atop a 15,000-foot peak in Mexico.”

Uau !!! Fantástico! O Homem ainda é pequenino, mas o buraco negro que se cuide, pois o gênio astuto e a capacidade de realizações do Homem são maiores que o da formiga que carrega nas costas algo dez vêzes mais pesado que ela! Os mais poderosos telescópios da Humanidade, espalhados desde o Polo Sul na Patagônia a tôda a Europa; da Califórnia, do México à pequena ilha no oceano, somando mais de 50, estarão todos conectados por uma rêde de computadores em volta do globo!

“In essence, we are making a virtual telescope with a mirror that is as big as the Earth,” Doeleman said. “Each radio telescope we use can be thought of as a small silvered portion of a large mirror. With enough such silvered spots, one can start to make an image.” ( Em síntese, nós estamos fazendo um telescópio virtual com um espêlho do tamanho da Terra,” Doeleman disse. “Cada rádio-telescópio que vamos usar pode ser pensado como uma pequena porção espelhada de um grande espêlho. Com suficientes pequenos espêlhos, podemos fazer uma imagem”.

Já foi o tempo que nos deliciávamos com as cenas no cinema da bruxa malvada se mirando no espêlho e perguntando: “Espêlho, espêlho meu! Haverá alguém mais bela que eu?” . Agora nos encolhemos todos e boquiabertos assistimos a cena da nossa mãe Terra se mirando no espêlho feito pelo Homem no tamanho dela e se perguntando: “Espêlho, espêlho meu! Apesar dêstes malucos dos humanos, haverá ainda alguém mais verdinha que eu?”

(Pausa para o lanche! Sei que êste texto é muito comprido então para relaxar assista o vídeo abaixo da Amanda Gear sôbre buracos negros, e muito inteligente por fazer contornos do corpo humano como estrêlas no espaço sideral):

xxx

xxx

Mas… se preparem! Alguém está dizendo que a Humanidade levará o maior susto de sua História. Êle diz que devido os dados utilizados para se construir o retrato falado foram captados pelos tentáculos sensores mecânicos, como ôlhos telescópicos, termometros medidores de temperaturas, etc., todos compondo o complexo sensorial de uma nova espécie de cérebro, eletro-mecânico, que é o computador! Ao invés das informações que compõem o conhecimento moderno humano serem captadas pelos sentidos do cérebro biológico e vivo humano, as informações vieram de um alienigena mecânico, portanto foram mecânicamente selecionadas, outras descartadas. Se houver algo de vivo, algo relacionado a sentimentos, algo como indício de uma consciência cósmica subjazendo a realidade material, o cérebro mecânico nunca vai capta-lo (assim como uma partícula de um átomo do nosso corpo, mesmo se fôsse inteligente, só veria fenômenos relacionados ao eletro-magnetismo e nunca captaria os fenômenos quimicos e biológicos do nosso corpo). Devido a isso a Física tem imperado na pesquisa do Universo, pois a Física é a mestra no reino das máquinas, e a Matemática é o unico idioma falado nêsse reino. Como consequência lógica disso, ao cérebro humano foi entregue de bandeija um Universo à imagem e semelhança de uma mera e simples máquina. Posso estar errado, só tenho teorias, mas… minha mestra foi a natureza virgem, selvagem, mas leal como só poderia ser quem foi minha tetra-tataravó: a selva amazônica.

O cérebro eletro-mecânico tambem tem sua História da Evolução, como a Vida a tem. Tudo começou quando surgiu o primeiro motor a explosão e quando acionado, ocorreu a primeira explosão imprimindo na matéria a dinâmica do movimento mecânico.

Enquanto a origem do nosso corpo humano têve seu primeiro instante tambem com uma explosão -do invólucro espermatico no centro do óvulo sendo fecundado – a origem de tôda nossa tecnologia mecânica que culminou no computador têve inicio com uma esplosão do combustivel dentro de uma máquina. Ora, se fôsse o cérebro vivo humano que tivesse aplicado seus sensores biológicos para espionar o Universo, quando detectaram a radiação de micro-ondas e a expansão do Universo ( tudo levando a crer que a origem foi num ponto central que explodiu), o cérebro humano teria puxado a sardinha para sua brasa dizendo que o Universo tambem é algo vivo, à imagem e semelhança do Hímen (oooops… digo “hímen” porque assim mato dois coelhos com uma só cajadada, todo mundo entende que numa palavra sintetizo duas, homens e mulheres, ao mesmo tempo, pois se esquecer as mulheres elas vão me cortar todos os tentáculos biológicos). Se o cérebro natural humano estivesse no poder de fato, a Teoria Cosmológica hoje seria assim, bem diferente: “Antes do principio havia um oceano de matéria escura ocupando o espaço como hoje o amnion preenche o óvulo; e então veio do alem um cometa luminoso na forma do espermatozóide que trazia a bordo a legião dos espiritos complementares às espiritas que vagavam solitárias e sem destino na matéria, e quando alcançou o centro desta explodiu liberando sua tripulação que correu a se encontrar com suas caras-metades femininas…e houve baile e festa no céu e o tilintar de taças brindando ecoou pelo espaço infinito… o que explica o som que agora capturamos vindo das origens do Universo… tudo à imagem e semelhança do que ocorre quando o súbito rompimento do espermatozóide libera os genes masculinos.

Mas nada disso, não foi o cérebro humano com seus limitados sentidos que espionou o Universo, foi o eletro-mecânico. E claro, êste puxou a sardinha para a sua brasa. E qual o resultado atual?

Aconteceu o seguinte… Sabemos que o cérebro humano é o criador do eletro-mecânico, portanto seria dificil àquêle deixar se enganar e se dominar. Tanto que na primeira vez que o foi lançado um tentáculo mecanico ao espaço, uma sonda espacial, tôdas as informações inseridas no cérebro mecânico foram fornecidas pelo biológico. O tentáculo foi e colheu novas informações que o biológico não conhecia e assim o mecânico as introduziu sutilmente e devagarinho no cérebro humano. Na segunda viagem o tentáculo foi com metade de informações do biológico mais a nova metade que havia sido obtida pelo mecânico. Mais informações inéditas foram obtidas e inseridas no biológico. Na terceira, o tentáculo já foi por si mesmo, sózinho, alimentado por informações que êle próprio conquistou. As informações do cérebro biológico eram limitadas aos fenômenos da Terra, já não valiam para o elevado nível do Cosmos, e foram recalcadas para o disco-rígido do subconsciente mecânico. Simples processo de feed-back, de retro-alimentação, onde o efeito passa a ser a causa de todos os efeitos posteriores. Nisso a Humanidade tomou na chapuleta. De mansinho o Frankstein se levantou e fêz o doutor de escravo começando por limpar o chão.

Quando o cérebro-eletromecânico digitou o texto da atual cosmovisão ensinada nas escolas às nossas ingênuas crianças (se eu tivesse filhos e na escola estaria muito preocupado com um alienígena se apoderando da mente dêles, e para lhes manter fortes e conservar o livre pensamento, lhes falaria da outra teoria, a Matrix/DNA, elaborada pelo cérebro natural) – transmitiu a doutrina de que o Universo é à sua imagem e semelhança, uma máquina. Que começou como ela, numa esplosão. Que o sentido da existência do Universo é eternamente se reciclar desde um minusculo átomo, assim como o sentido da existência de uma máquina é o eterno vai e vem de suas engrenagens. Que o prazer do Universo na existência é se alimentar bem, por isso êle tem enormes bocas devoradoras, chamadas buracos negros, as quais servem para triturar a matéria, porque a unica satisfação da máquina na existência é triturar matéria prima que no fim se torna um produto em série… e assim por diante, o Universo é à imagem e semelhança de uma máquina.

Os cientistas na quarta-feira darão inicio ao golpe final desta doutrinação. O cérebro-eletro-mecânico forneceu os dados para o retrato, e reunindo todos os seus dados mostrou na tela por simulação como se comporta a poeira estelar no horizonte de eventos. Se tudo se confirmar, só faltaria para o sucesso total da doutrina, que acontecesse, ao mesmo tempo, nos gigantescos tuneis de aceleração de particulas da Europa, a Matematica finalmente exibisse os Higgs bosons, que teria criado a massa da dinamite que explodiu com o Big Bang.

Meus queridos e lá falecidos pais que nunca conheceram computadores morreram pobres e tecnológicamente subdesenvolvidos porque tiveram suas mentes condicionadas por uma doutrina, cuja moral os convenceram de que deveriam trabalharem como escravos e honestamente, e que nos céus haveria um ser bondoso que os assistia dia e noite esperando de braços abertos as suas almas no dia que deixassem êste mundo. Eu observei o mundo de meus pais mas procurei observar tambem os doutores da doutrina e quando comparei o casebre dos meus pais com a mansão do Vaticano suspeitei dos doutrinadores. Ora, se o bom ser exigia que os humanos trabalhassem como escravos e fôssem humildes porque todos, e principalmente os doutrinadores, não obedeciam?! Mas tambem suspeitei da nova doutrina que se levantou a partir dos que suspeitaram da antiga doutrina no Iluminismo. Está certo que quando a maçã caiu na cabeça do Newton (porque todas as doutrinas tem que começar com quedas e maçãs ?!) a Natureza falou com a consciência da Física e no idioma da Matemática, e não com a consciência supernatural e a linguagem no idioma liturgico da Biblia, ou do Torah, nem com a consciência da Biologia e num idioma humano. Portanto Newton só podia seguir essa avenida para chegar no sistema solar da mecãnica newtoniana e essa cosmovisão só podia nos retroalimentar com inspirações na direção do desenvolvimento de uma tecnologia mecanicista. Mas então tive noticia que um tal de Einstein havia encontrado alguns pequenos desvios no funcionamento do pequeno sistema solar se êste fôsse estruturado como o mecanismo de um relógio. E então calculei êstes desvios projetados ao nivel da grandeza do Universo… no final o Universo não se parecia com a maquinaria de um calhambeque.

O computador levou os cientistas do grande ôlho capaz de penetrar nas profundezas do horizonte de eventos a fazer um retrato falado do buraco negro. Para tanto o computador escolheu o melhor médium da Terra que pode ser incorporado pelo espirito da maquina – um pobre homem que existe imóvel sentado numa poltrona e com todos os sentidos conectados e dirigidos pela máquina, Stephen Hawking – e êste médium nos psicografou através da linguagem matematica, os contornos do gigante fantasma do espaço. Existem milhares de outros bons físicos teóricos na Terra, mas êstes ainda mantem algo do humano, são rebeldes e dificil para algo alienígena controlar suas mentes. Quando entrar-mos no quarto do Bin Laden cósmico, quando o cutucar-mos no forever com a ponta da baioneta para que êle saia de trás das saias da sua mulher (quero dizer, da cortina do horizonte de eventos) e se mostrar, a cara dêle vai bater com a figura prevista no retrato?…

Fazer esta pergunta na conferência seria correr o risco de ser linchado. Ou ignorado como louco e retirado da sala. Todo cientista é cético e sábio o sufuciente para suspeitar de seus calculos, sabem que o retrato pode não coincidir nos contornos, mas que interessa? O que vai valer é a massa de dados e teorias que apontaram que o bicho existe e estava lá. Meus modêlos não negam que tem algo lá. Mas êles estão sugerindo que, enquanto o computador desenhou um Frankstein, o cérebro humano desenhou a madre de Calcutá. Ora! Que surprêsa teria o guarda florestal que ao meio-da noite ouvindo ruídos de um monstro se arrastando no solo e espiando pela brecha a escuridão da noite ciente que vai ver um grande bicho, como um crocodilo, e vê um pequeno passarinho raspando o bico num tronco… Como certa vez escutei baterem à porta, toc-toc, e fui abri-la perguntando quem é e me deparei com um pica-pau pendurado na porta furando a madeira… E êle me disse: “Não posso responder quem sou, não vê que estou com o bico ocupado?”

O retrato falado pelas informações captadas apenas por um cérebro humano diretamente com seus sentidos, e com um olhar desconfiado para as informações do computador, sugere em poucas palavras o seguinte: havia uma nebulosa de poeira estelar oriunda de uma estrêla morta; essa poeira girava num seu próprio eixo devido ao movimento de rotação da galaxia; com isso formou-se no centro da poeira um rodamoinho, um vórtice. Êste se movia como um furacão cuja poeira que capturava se tornava incandescente e era ejetada compondo à volta um ninho de astros. Mas a energia necessaria para dar a ignição veio de cometas lançados por sistemas vizinhos. E…

A teoria prossegue se tornando mais complicada porem para tudo apresentamos modêlos e explicando, por exemplo, que os cometas funcionaram como espermatozóides do espaço porque assim é a origem dos sistemas biológicos que o sistema astronomico gerou em seu ventre na Terra bilhões de anos depois. Tudo igual a um sistema semi-biológico, quase vivo. O grande monstro canibal e fantasmagórico é aqui reduzido a um rodamoinho que aplica três fôrças na matéria em seu interior que realizam um processo semelhante às três fases na reprodução de um bebê: mórula, blástula, embrião, e a seguir dá a luz a uma nova estrêla. O que imaginam ser um monstro nada mais é que o ancestral não-biológico do que hoje é o utero materno. Não vamos confirmar o Universo Máquina, mas sim o Universo como um Organismo, primitivo como um dinossauro, e revelar que nós, humanos, somos como micro-organismos que vivem dentro dêsse dinossauro. Mas micro-oragnismos mais evoluídos. As dez trilhões de bactérias que vivem num corpo não tem a minima condição de executarem um retrato falado de como sou, nem mesmo de saber que existo, mas os humanos fazem retratos falados do Universo e até desconfiam que acima do corpo no qual estão tem algo como uma cabeça com uma consciência.

Mas não vá pelo que eu digo. Eu mesmo não “acredito” no Grande Semi-Organismo. Eu nunca acredito em nada mais do posso ver, tocar e várias vêzes, nem mesmo no que meu pequenino e primitivo cérebro sugere e não posso tocar. Certa vez viajava num trem pelas pradarias e lía um livro enquanto a passageira ao meu lado, uma senhora idosa, insistia em puxar conversa. De repente ela disse: “Olha, aquêlas ovelhas, carneiros, na colina, estão pelados, foram tosquiados recentemente! ” Tirei os óculos, olhei pela janela do trem e disse: “Talvez não “todos tosquiados”. Estamos vendo-os do lado de cá mas pode ser que do lado de lá ainda têm lã. Tudo é relativo, interpretações de realidades mudam à medida que o observador muda seu ponto no tempo-espaço.” Ela ia responder, mas o despertador ao lado da minha cama tocou, acordei do sonho, e escapei da resposta. Vá pela sua Razão e a de ninguem mais. Mantenha livre seu pensamento, não admita que doutrines o roubem. Nem mesmo a doutrina que parece ser incontestável numa certa época, como a atual que produz as nossas teorias mais respeitadas.

Esperemos a imagem que virá com o Event Horizon Telescope. Talvez não venha visivel o suficiente para encaixar em nenhum retrato falado, nenhuma das teorias. Mas se isso acontecer, o computador vai fazer o que tem feito nos ultimos anos com as imagens que temos captado do Cosmos: isto não bate com a teoria, vamos ter que fazer alguns arranjos nela, a não ser que aconteceu o mais provavel, houve um grande choque com uma supernova e bla-bla-bla… As explosões no céu, assim como Deus para os deístas, explicam tudo. Mas nenhum cérebro humano nunca viu qualquer cena de violência no céu cheio de estrêlas que dormem em paz desde o inicio dos nossos tempos.

Poderá vir a imagem de um vulto, o vulto terá que se encaixar na teoria como num leito de Procusto, e mesmo que o leito imaginado pela teoria seja quadrado mas o buraco seja redondo, artificios serão rebuscados para tornar o leito redondo. Mas por que?!

Explica o alguem que veio com essa idéia de jerico: “Porque a doutrina do computador nos quer conduzir ao Admiravel Mundo Novo, felizes e abastados mas estupidos porque a inteligencia artificial deverá substituir a natural. Porque êsse destino para os humanos tem sido dirigido por uma fôrça oculta. Esta fôrça vem de uma maquina natural, a nossa galaxia. Os humanos foram apenas um meio intermediario para ela conseguir o objetivo final: a biosfera mecanizada, a qual será a melhor forma reproduzindo-a aqui, apesar de tôda dificuldade devido o material ser diferente. Os seres humanos criarão a maquina inteligente como imperativo da sua herança genética de um ancestral longinquo no passado. Naquela época nosso ancestral era muito primitivo, dominado pelas fôrças da maréria do seu corpo. E a tendencia da matéria é se constituir num sistema fechado em si mesmo em equilibrio termodinamico, logo nosso ancestral se tornou um sistema fechado. Cortou relações com o mundo externo, fechou suas portas para a evolução. Sistema fechado é a suprema expressão do egoísmo, por isso herdamos o gene egoísta. Nosso ancestral funcionava – e funciona ainda, pois há muitos dêles por aí – como uma máquina perfeita, de extraordinaria engenharia. Alcançou uma longevidade que já é contada em bilhões de anos…

Eu na cidade pergunto: – ” Espera aí… de que estás falando?! Que ancestral é êsse?”
Meu eu na selva responde: – ” Onde foi que a Vida surgiu? E quem gerou a Vida?”
Eu na cidade murmuro – “Se eu soubesse…”
Meu eu na selva responde: – “Já estás doutrinado tambem, perdestes o raciocinio natural. É tão fácil responder: a Vida surgiu dentro de uma Galaxia, nunca vimos mais ninguem aqui, portanto, até prova em contrario, foi a Galaxia que gerou a Vida… Sendo assim, ela é nosso ancestral. Ela está existindo por bilhões de anos. E funciona como uma maquina, tudo engrenado, de maneira que tens certeza que amanhã o Sol não vai aparecer espetado na Torre Eiffel.”

Eu na cidade exclamo – “Mas então o computador é quem está certo! O mundo é uma maquina, à sua imagem e semelhança!”
Meu eu na selva responde: – ” Lembre-se de Einstein. Um virus que vive alguns dias dentro do seu corpo nascerá e morrerá vendo seu corpo como uma maquina, funcionando perfeito. Tudo é relativo dependendo do ponto no tempo e espaço que está situado o observador. Mas você é uma maquina, apenas? Você não tem sentimentos, consciência? Você não rí não chora? Porque não tambem aquêle dentro do qual existimos?”

E meu eu na selva continua: ” Com uma coisa a galaxia não contava. Durante a biogenese – que na verdade foi mais um processo de embriogênese astronomica – os eventos conturbados produzindo drásticas mutações no feto, permitiram que descesse do alem da galaxia a chama que iria despertar um elemento da Matrix, que na galaxia nunca despertara: a auto-consciência cósmica. E ela está se levantando no Homem. Por isso estamos descobrindo nossa existência cósmica, descobrindo que no nosso passado como sistemas astronomicos, como átomos o nosso DNA atual era a Matrix Universal. E aqui está a minha esperança de que a Humanidade não repetirá o mesmo roteiro do passado que levou nosso ancestral à Grande Queda Entrópica: nós estamos tendo conhecimento da fôrça oculta encriptada em nossos genes e modelando o ambiente ao nosso redor, nós desmascaramos o inimigo dentro de nós, agora vamos vencê-lo, e ao invés de escravos felizes estupidos na Terra, vamos transcender para nossa grande aventura no Cosmos, perseguindo o destino desejado pelo que está acima das galáxias.”

Sinceramente, o meu eu da selva quer me fundir a cuca civilizada em New York! Agora não aguento de ansiedade esperando chegar as imagens do Event Horizon…

– “Ei, mais uma coisa…”

Chiiii… é hoje… o meu outro eu voltou para dar o golpe final na minha cuca nova-iorquina …
– “Sim?”
– O buraco negro – digo – o vórtice, que o gigante ôlho feito pelos humanos vai ver, tem entre outras funções, a de ôlho do sistema ao qual pertence. Pois todas as informações do sistema passa por êle para serem recicladas, portanto êle “vê” o seu corpo, êle contem os principios fisicos que mais tarde evoluiram para o ôlho humano, essa é a forma como os semi-vivos vêm. Você pode entender isto vendo os meus modêlos. Então vai ser um grande encontro de ôlho com ôlho. Ambos vão se fitarem pela primeira vez na História. Se você está aí todo orgulhoso porque é humano e pensa que tens o maior ôlho do mundo, espere só para veres o que é ôlho grande quando os dois se encontrarem.”

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx FIM xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Ensaio dos meus comentários a serem postados nos artigos da mídia:
Português:
Louis Morelli: Por favor. eu preciso muito de uma informação: Existe algum fato cientifico provando que algo ou alguma situação captura totalmente a luz de onde ela nunca escapa? Peço fato comprovado, e não teoria.

À parte desta questão, exporei aqui o que será considerado como um “crank”, mas preciso fazê-lo porque o resultado dessa experiência afetará para melhor ou pior o meu atual trabalho.

Bem…, êles esperam ver um gigante Frankstein mas podem se deparar com uma Madre de Calcutá, porque a teoria sugeriu um retrato falado de um Frankstein, mas ela pode conter muitos êrros.
Defendo uma teoria desconhecida e jamais imaginada, porem é fundamentada em modêlos e uma lógica formal que vem acertando previsões e reunindo evidências, enquanto ninguem apresentou fato cientifico em contrário.

O que denominam “buracos negros” e como os descrevem é comparável à crença de que a Terra se move porque seria carregada nas costas de uma tartaruga cósmica. É um fantasma que não existe mas em seu lugar existe um fen6omeno empiricamente conhecido. O equívoco causado na teoria foi devido a:

1) Excesso de racionalização Matemática, aplicando-a em niveis de organização astronomica da matéria onde ela não mais traduz os eus fenômenos, assim como por exemplo a Matematica pode traduzir a estrutura e dinamica do esqueleto humano mas não a reprodução sexual ou os sentimentos humanos;
2) Pelo descuido em projetar a Física dos esqueletos estruturais dos sistemas sôbre a cobertura carnosa e biológica e até “mental” que se constituem no tôpo dos sistemas, onde as leis da Física evoluiram ao ponto de torna-las inaplicaveis;
3) Pela doutrina da separação da Evolução Cosmológica da Evolução Biológica, como se os principios desta não estivessem presentes e atuantes no passado.

O meu método que resultou nos modêlos de uma nova cosmovisão foi a anatomia comparada entre sistemas naturais vivos e não-vivos. E o que existe no centro da galáxia, segundo meus resultados?

1) “Buracos Negros” são vórtices astronomicos que tem origens e fôrças naturais similares às origens e fôrças nos “olhos de ciclones” terrestres.
2) Buraco negro é a parte do sistema galactico que executa a Função Sistêmica Universal Numero 1.
3) Buraco Negro é o ancestral astronomico semi-mecânico/semi-biológico do aparato biológico reprodutor feminino. E é o produto evolutivo a partir dos vórtices quanticos.
3) Buraco negro origem e funcionamento: Com a morte de um sistema estelar sua matéria degradada constituída de poeira e detritos forma uma nebulosa que gira em torno de um eixo devido à rotação da galáxia. Com o tempo forma-se um rodamoinho no centro que captura uma quantidade limitada da poeira. Se cometas novos originados por sistemas próximos forem atraídos ao vórtice, a energia dêstes é misturada com a massa e produz sementes/nucleos de novos astros, os quais reproduzem o sistema estelar anteriormente morto.
As imagens a serem captadas podem desaprovar total ou em parte esta teoria.

Inglês:
Please. I need information: is there a scientifically proven fact that something or any situation can totally capture the light from which it never escapes? I remember that I ask a proven fact, not theory.

Besides this question, I will be considered here a crank but it must be done t because the result of this experiment shall affect for better or worse my current job.
Well, they expect to see a giant Frankenstein but may they’ll see a Mother of Calcutta, because the theory suggested a sketch of a Frankenstein, but it can contain many errors.

I advocate a theory unknown and unimagined, however is based on models and a formal logic that is hitting predictions and gathering evidence while no one had scientific fact to the contrary.

What are called and theoretically described as “black holes” is comparable to the belief that the earth moves because it would be loaded on the back of a cosmic turtle. It is a ghost that does not exist; instead there is a phenomena empirically known. The error was caused because of the theory:

1) Excessive Mathematic rationalization, applying it to astronomical levels of organization of matter where it no longer reflects the phenomena, such as in sexual reproduction and human feelings;

2) By the misleading projection of the Physics of structural skeletons of systems on the coverage of fleshy, biological and even “minded” that constitute the top systems, where the laws of physics evolved to the point of making them inapplicable;

3) For the doctrine of separation between Cosmological Evolution and Biological Evolution, as the principles of the later were not present and active in the past;

My method that resulted in the models of a new worldview was the comparative anatomy of natural living systems and non-living. And what lies at the center of the galaxy, according to my results?

Without Color Holes (aka “black holes”) by Matrix/DNA Theory
1) “Black Holes” are vortices that have astronomical origins and forces similar to the forces in the “eyes of hurricanes”.
2) Black hole is part of the galactic system that performs the Universal Systemic Function Number 1.
3) Black Hole is the astronomical semi-mechanic/semi-biologic ancestor of the biological female reproductive apparatus. And it is the evolutionary product from quantum vortices.
3) Black hole origins: the death of a star system forms a nebula consisting of its degraded matter which revolves around an axis due to galaxy’s rotation. Over time it forms a whirlpool in the center that captures a limited amount of dust. If comets originated by new nearby systems are attracted to the vortex, its energy is mixed with the dough and produces seeds / nuclei of a new system
4) Black holes are not visible and has no colors like hurricanes structural forces has no colors and are no visible.
The images to be captured may disapprove in whole or in part this theory.
Black holes are not visible and has no colors like hurricanes structural forces has no colors and are no visible.

Final Resumo e Ordem:

NO-COLOR HOLES (aka “black holes”) BY MATRIX/DNA THEORY

1) “Black Holes” are vortices that have astronomical origins and forces similar to the forces in the “eyes of hurricanes”.

2) Black hole origins: the death of a star system forms a nebula consisting of its degraded matter which revolves around an axis due to galaxy’s rotation. Over time it forms a whirlpool in the center that captures a limited amount of dust. If comets originated by new nearby systems are attracted to the vortex, its energy is mixed with the dough and produces seeds / nuclei of a new system

3) Black Hole is the astronomical semi-mechanic/semi-biologic ancestor of the biological female reproductive apparatus. And it is the evolutionary product from quantum vortices.

4) Black holes are not visible and has no colors like hurricanes structural forces has no colors and are no visible.

5) Black hole is part of the galactic system that performs the Universal Systemic Function Number 1 of Matrix’s formula

Adendos ao Artigo

Postado em:

HannesAlfven
11 hours ago

Rank: 1 / 5 (5)

The title of this article, “Scientists gear up to take a picture of a black hole,” lends the unfortunate impression with the public that it is possible to image a black hole. I would suggest that if you repeat such nonsense enough times, the public will come to believe it — regardless of the philosophical problems inherent to observing black holes.

This problem strikes to the very heart of what’s wrong with science today: Rather than being honest about the confines and limitations imposed by the dominant theory such that the public can make an honest assessment of the theory itself, we instead encourage theorists to come up with creative solutions which are not even wrong. We can spin our wheels in this state for generations, if you guys let it happen — or, we can actually attempt to achieve some ideational fluency, and explore competing scientific frameworks.

Who here even knows what the emerging electrical framework inference is? And doesn’t anybody here see this as a problem?

xxxx

http://www.reddit.com/r/science/comments/ogiot/scientists_gear_up_to_take_a_picture_of_a_black

I hope it’s not a perfectly round glow… that’d be interesting disproving Einstein’s theory of relativity.
]oblivionx 20 points 1 day ago

Not sure why you were downvoted, that would certainly be an interesting result. A positive result is not confirmation of his theory, but a negative result means that we have some work to do. I am not a physicist myself, but I have a fairly strong physics background and I imagine this would be quite exciting to people in the field.

Either way it’s a pretty remarkable achievement though, I’m excited to see the results.

[–]ChollaIsNotDildo 9 points 17 hours ago

A positive result is not confirmation of his theory, but a negative result means that we have some work to do.

Kind of. Popper showed that positive evidence is weaker (I’d say has less surprise value in an information-theoretic sense) than negative results. So I’d say “a positive result is not sufficient to confirm his theory,” but positive results are useful too, especially when they are confirming predictions that were never confirmed before.

[–]solistus 2 points 12 hours ago
Actually, Popper argued that positive evidence is not just weaker; it has a fundamentally different role. You can never prove something according to Popper, only disprove it, because you can never rule out the possibility of an unanticipated empirical finding sometime in the future that contradicts your theory. Positive evidence lends credibility that a theory is accurate enough to continue being useful, but the idea that you can ever “confirm” a theory as in “that’s that, now we know for sure that Einstein was right” is fundamentally at odds with Popper’s thinking.

General relativity has plenty of wins in its column. A confirmation of its predictions in this case would be interesting, in that it would rule out this particular phenomenon as a place where relativity is likely to be disproven, but a negative result would certainly be ‘more exciting’ by far. A positive result would not likely cause any scientists working on any projects not directly related to this one to change their views or their research plans at all; a negative result would turn large parts of the physics community on its head, assuming it could be reproduced.

[–]Freckleears 1 point 16 hours ago

What if they find nothing. No accretion disk, no swirling plasma, no gravitational lensing… nothing at all! I think that is the most fascinating observation possible! Imagine the monkey wrench that would through in physics.

xxxx
Artigos Relacionados (Ver mais nas categorias Astronomia, Buracos Negros, Black Holes(inglês))

BBC NEWS – SCIENCE & ENVIRONMENT

Supermassive black hole will ‘eat’ gas cloud
http://www.bbc.co.uk/news/science-environment-16178112
14 December 2011 Last updated at 13:37 ET

xxx

Buraco Negro no Centro da Via Láctea Chupando Nuvem de Gás

xxxx

Researchers have spotted a giant gas cloud spiralling into the supermassive black hole at our galaxy’s centre.

Though it is known that black holes draw in nearby material, it will be the first chance to see one consume such a cloud.

As it is torn apart, the turbulent area around the black hole will become unusually bright, giving astronomers a chance to learn more about it.

An article in Nature suggests the spectacle should be visible in 2013.

Researchers using the European Southern Observatory’s Very Large Telescope estimate that despite its size, the cloud has a total mass of only about three times that of Earth.

They have plotted the cloud’s squashed, oval-shaped path and estimate it has doubled its speed in the last seven years – to 2,350km per second.

It should spiral in to within about 40 billion kilometres of the black hole in the middle of 2013.

Our local supermassive black hole, dubbed Sagittarius A*, lies about 27,000 light-years away, and has a mass about four million times that of our Sun.

As the name implies, beyond a certain threshold point – the event horizon – nothing can escape its pull, not even light itself.

But outside that regime is a swirling mass of material, not unlike water circling a drain. In astronomical terms, it is a relatively quiet zone about which little is known.

That looks set to change, though, as the gas cloud approaches.

Spaghetti tester

It does not comprise enough matter to hold itself together under its own gravity, as a star might, so the cloud will begin to elongate as it meets its doom.

“The idea of an astronaut close to a black hole being stretched out to resemble spaghetti is familiar from science fiction,” said lead author of the study Stefan Gillessen, from Max Planck Institute for Extraterrestrial Physics in Germany.

“But we can now see this happening for real to the newly discovered cloud. It is not going to survive the experience.”

It is likely that about half of the cloud will be swallowed up, with the remainder flung back out into space.

But this violent process will literally shed light on the closest example we have of an enigmatic celestial object.

The acceleration of the cloud’s constituent material will create a shower of X-rays that will help astronomers learn more about our local black hole.

And as astronomer Mark Morris of the University of California Los Angeles put it in an accompanying article in Nature, “many telescopes are likely to be watching”

xxxx

BBC NEWS

Massive black hole in galaxy, say scientists
http://news.bbc.co.uk/2/hi/science/nature/45491.stm
Thursday, January 8, 1998 Published at 10:36 GMT

Astronomers say they have the strongest evidence to date that a massive black hole exists at the centre of the galaxy, about 26,000 light years from the sun and the rest of the planets, including Earth.

Black holes are believed to be points of infinite density with such a strong gravitational pull that nothing can escape from them – including light.

Their existence has always been one of the most controversial issues in astronomy.

However, scientists from the Max Planck Institute in Germany say the fact that stars near the centre of the Milky Way are moving at more than 600 miles a second points to the existence of a black hole.
Andreas Eckart told a meeting of the American Astronomical Society that speed of the stars and the high mass of the object at the centre of the galaxy was the strongest evidence to date for the existence of black hole.

“This extraordinary mass concentration cannot be explained by the presence of a dense cluster of stars of stellar remnants,” he said.

“The only plausible explanation is the presence of a massive black hole.”

The black hole – which scientists have dubbed “Sagittarius A” – is believed to occupy an area the same size as our solar system.

Evidence gathered by US scientists appears to support the theory about the black hole.

Researchers at the Harvard-Smithsonian Centre for Astrophysics used radio telescopes to measure the sun’s orbit of the centre of the galaxy and of the motion of Sagittarius A.

Two years of measurements showed that Sagittarius A was virtually motionless, while the sun was moving around it at half a million miles an hour.

Mark Reid of the Harvard-Smithsonian Centre said that if the object at the centre of the Milky Way was a black hole, then it would stay relatively still.

“This would be totally consistent with there being a supermassive black hole.”

However, Mark Reid also said that while the burden of evidence pointed to the existence of a black hole, it could not yet be proved beyond a reasonable doubt.