Archive for the ‘Átomo’ Category

Transporte e Circulação de elétrons nas moléculas: Grupos de Pesquisas e Sugestao da Matrix/DNA

quarta-feira, setembro 27th, 2017

xxxx

Imperial College London – Lista de pesquisas ( continuar a ver cada area)

http://www.imperial.ac.uk/a-z-research/

xxxx

Albrecht Group – Grupo de Pesquisa

http://www.imperial.ac.uk/albrecht-group/

( continuar enviando o e-mail abaixo para o staff )

The group’s research interests focus on electrochemical processes on the nanoscale.

“We are interested in both fundamental and applied aspects of single-molecular electron transport. How does the immediate environment of a molecule influence its electron transport properties? Can one use such a configuration as device components in nanoscale electronic circuitry? Is it possible to use such a concept in innovative sensor applications?”

xxxx

Meu E-mail: ( mandar para todo o staff no link : http://www.imperial.ac.uk/chemistry/about/contacts/all-staff/

Title: Suggestions for you making new researches at your field

How does the immediate environment of a molecule influence its electron transport properties?

Sorry if I am wrong but maybe I can contribute to your valuable research at least offering more food for thought.

Molecules are composed and evolves due its electrons containing information from a universal natural formula for to be a complete working natural system plus the action of the environment which is composed and driven by the same formula. So, the internal circuitry of any molecule is the slice of the whole formula’s circuitry which its components mimics the components at the formula. When a molecule provokes an  input of energy is the molecule looking for environments’ ingredients that could help her to compose the next missing slices of the formula. When the molecule produces the output is delivering its waste. Each identical molecules has its own properties due – in the formula – its circuitry obeys the same process of life’s cycle, which means that a specific point of the circuitry is the representation of a specific phase of this process.

Only seeing the single formula ( at my website, the Matrix/DNA formula for closed perfect systems) and understanding it, you will grasp what I am suggesting. About organic molecules, for instance, the carbon atom was selected to be the central biological systems atom because the carbon is – among all atoms 0 which is the most approximate copy of the formula ( the formula contains six universal systemic functions which built the atoms systems in diversified copies from itself, but the atom with atomic number six – each particles representing a specific systemic function – is the best working copy). So, the formula penetrated Earth matter represented by the Carbon, which became the nucleus for composing a larger system towards multimolecular structures as proteins. So, you can see the 20 amino acids for life being composed piece by piece following the formula’s pieces sequence. Knowing the formula and identifying these pieces/functions at the molecules, you can understanding the circuitry properties, which is the level of performance, which new ingredients could optimizing and growing the internal transport and quality of the output.

The last word: this formula was detected as a universal pattern as template of all natural systems, from atoms to galaxies to organisms. Later, searching the origins and precedence of this formula we detected the same pattern at the resulting light wave of the seven kinds of electromagnetic radiation. So, it strongly suggests that the first original formula is made of natural light, which indicates that its bits-information are its photons, which penetrates these electrons, assuming the atomic machinery, driving it to connections with another surrounding atoms which contains photons from the prior neighborhood systemic circuitry sequence. The tendency of these photons is to compose a network among the right photons that composes the formula and when they does it, they assembled the system with atoms. After that, they assembles molecules, proteins, cells, etc.

I know that this is a weird text and the poor English prejudices its understanding, plus the novelty of this issue. My intention here is merely that you read it as curiosity and food for thought, which you will thinking about when practicing at the Lab, which could leaving you to a new surprising discoveries. If you do that, it is what I need, testing the predictions of my theory to see if it has really solid foundations. I have written an article in my website about yours team and research with a copy of this e-mail, so, if you want more information, can use the comments section. Cheers,…

xxxxx

Enviado para… na data de….

t.albrecht@imperial.ac.uk em 9/27/2017 ( nao tem nome pessoal penso que este e’ o e-mail geral do grupo)

alexander.al-zubeidi13@imperial.ac.uk em 9/27/2017

Entropia é argumento contra evolução, como alegam os criacionistas? Matrix/DNA sugere que não.

terça-feira, setembro 5th, 2017

xxxx

Desde que a Matrix/DNA produziu o único modelo teórico sobre completo e funcional sistema natural, ela sugere uma diferente perspectiva sobre o fenômeno “entropia” em sistemas fechados. Agora uma questão postado por um leitor no link abaixo, suscitou uma ampliação dessa perspectiva, explicada no meu comentário abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=xyhZcEY5PCQ&lc=z132epexbkupgxdkp23xelpwrzq4gt2sc.1504663455599985

Louis Charles Morelli – posted 9/5/2017

Hi there says: “Given that entropy means lack of order or predictability; gradual decline into disorder, how does entropy contribute to the stability of the atom?

Matrix/DNA Theory suggests a solution. Atoms’ systems are ancestors of biological systems and also has different species. The natural mechanism of entropy is part of a big process, evolution of systems. So, if the species at the top of evolution ( the most complex) has reach its limits for searching/absorbing/developing new information, begins its entropy, the species is discarded by evolution which goes back in time searching a less complex species still able to evolve. This species is like the flow of order that lift up from chaos. So, entropy does not destroy a kind of system, does not acts upon individuals neither species of a system, it purifies the system, as did with atomic systems. But, remember, it is a theory… although we are based on historic events that can be evidences.

Carbono: Nova tese da Matrix/DNA

sexta-feira, junho 23rd, 2017

xxxx

Um aspecto do Carbono que eu ainda nao havia reparado e’ o fato dele ter um limite de ligacao com outros. Este limite estabelecido e’ as ligacoes com no maximo 4 outros atomos. Átomos formam moléculas compartilhando elétrons. O carbono tem quatro elétrons que pode compartilhar com outros átomos.

Imediatamente a formula da Matrix aponta:  4 sao as funcoes universais intermediarias (F2,F3,F6 e F7).

Desde que o carbono tem seis eletrons, isto significa que sobram duas que nunca se ligam – as quais provavelmente devem ser as ditas funcoes sexuais, ou seja, F1 e F4.

Segundo a Matrix, dentro dos eletrons estao os fotons-genes que vem do ancestral astronomico. Os atomos selecionados naturalmente para formarem um sistema biologico sera tao mais importante quanto mais proximo estiver da formula da Matrix, ou seja, que tenha um numero de eletrons mais proximo de seis, e que cada um destes 6 eletrons esteja ocupado por um dos seis diferentes fotons-genes. Se tiver mais eletrons que seis, pode ter os seis fotons-genes, porem sera mais dificil para os fotons controlarem a maquinaria total do atomo e conseguirem a network matricial combinando-se com exatos outros atomos que dupliquem mais complexamente a formula, como foi requerido na evolucao biologica.

E isto faz enorme sentido logico. No building block do DNA – que tem seis moleculas  as quatro moleculas com funcoes ligantes sao as bases. Estas sao as variaveis abertas ao meio externo, que trabalham, travam relacoes com externos, obtem assim mais informacoes externas, e toda essa funcionalidade e’ enviada aos dois acucares nas hastes, para serem registradas, memorizadas. A Matrix diz que as quatro funcoes intermediarias funcionam como genotipo, enquanto as duas fixas nas hastes seria o fenotipo.

Entao preciso desenhar o atomo de carbono colocando os nomes das funcoes nas seis particulas, claro, sendo que das quatro ainda nao sei qual e’ qual. Tambem nao sei qual acucar da haste executa F1 ou F4.

A partir daqui devo novamente puxar as formulas quimicas dos aminoacidos, para acompanhar a sequencia de suas origens e ver se capto mais alguma informacao que leve `a identificacao mais precisa.

O artigo com link abaixo traz uma figura surpreendente do carbono: exatamente na forma em tres dimensoes de como deve ser a formula da Matrix:

molecule-800x684

Esta molécula de carbono em forma de pirâmide e’ o cation hexametilbenzeno, C6(CH3)62+,  que contradiz uma das lições básicas de química que aprendemos na escola e foi descoberta agora. Ela contém um átomo de carbono que se liga a seis outros átomos em vez dos quatro que nos foi dito para os quais o carbono está limitado.

xxxx

Na continuidade desta pesquisa devo puxar para ca’ as formulas quimicas dos aminoacidos para tentar captar a logica evolucionaria na origem da vida. Devo tambem reler o artigo e procurer o paper, estudando os nomes tecnicos, etc.

Artigo:

http://socientifica.com.br/2017/01/carbono-visto-em-ligacao-com-seis-outros-atomos-pela-primeira-vez/

Carbono visto em ligação com seis outros átomos pela primeira vez

 No artigo tem dois comentarios criticando o fanatismo pelas teorias que vem bem a calhar na minha argumentacao na defesa da Matrix/DNA:
Imagem

“O medo do carbono com 6 ligações e uma preguiça epistemológica que eu tenho de alguns cientistas
Saiu a famigerada notícia do carbono com 6 ligações e vi alguns dos meus alunos e colegas de química orgânica desesperados achando que o mundo tinha acabado e que a orgânica iria ser transformada
Alguns orgânicos com palpitação no coração correram para ver o artigo original e dormiram tranquilos ao perceber que a valência do carbono continuava 4 e que o índice por átomo de carbono não excede 1! (Neste composto está em torno de 0,54). A regra do octeto não foi violada! UfA!

Fico feliz e acho importante que os químicos tenham a paciência de ir no artigo original e esclarecer as coisas, mas parece assustador esse desespero epistemológico de manter o carbono com valência 4 e achar que se achássemos um carbono com valência 6 toda a ciência iria mudar! Não iria! A Ciência resiste, coloca como um único caso, uma exceção da regra e seguiria feliz da vida fazendo seus experimentos e suas composições pensando no carbono com 4 ligações. Lá no futuro, talvez,alguma coisa mudasse quando os outros exemplos se avolumassem.
Esse desespero epistemológico se reflete no ensino. Bastou um erro no laboratório e os resultados aconteceram diferente do esperado, que os alunos precisam apagar pontos, forjar dados, uma vez tem que dar o que a teoria previu, porque tem que seguir a regra! O professor não discute isso! Naturaliza as teorias! ( Justo o que venho denunciando: teorias, como abiogenesis, Big Bang, ainda sao teorias, porem os livros escolares estao passando aos alunos que elas ja sao verdades sacramentadas.) 
No fim das contas, é só a tentativa humana de apreender o real, com medo que a realidade surpreenda. Não foi dessa vez que o carbono teve sua valência alterada. Mas, que tal abrir a cabeça para essa realidade e discutir isso na sala de aula? Que tal, como exercício, colocar, de vez em quando, as explicações do mundo em suspensão e não ficar desesperado quando aparecer um fato supostamente novo! Que tal lembrar que a prática é critério de verdade e podemos não ter apreendido o mundo direito ainda.. Que tal discutir epistemologia…”

Imagem

Boa tarde Diógenes. Como químico e mestre em ciências percebo que os modelos científicos estão sempre em um constante devir, fato esperado, pois a Química é uma Ciência baseada em modelos que surgiram para explicar evidências experimentais. É exatamente a não certeza da verdade que torna a Química uma Ciência fascinante. O problema é que muitos químicos veem a Química baseando-se no modelo filosófico positivista, o que é um equívoco! Bachelard e Marco Antonio Moreira, teóricos do conhecimento, enfatizam a não certeza do conhecimento das Ciências.

E a seguir o meu comentario que foi publicado no artigo:

Imagem

Porque, dentre todos os tipos de atomos, justamente o Carbono foi selecionado naturalmente para iniciar a quimica organica e ser o pilar dos sistemas biologicos? A Teoria da Matrix/DNA tem uma explicacao que os quimicos nao vao entender, muito menos tentar entende-la. Os comentarios lucidos aqui do Luciano e do Victor ilustram bem a situacao de uma visao do mundo diferente da academica desta era. A cosmovisao denominada Matrix/DNA sugere um modelo teorico do que seria um elo entre a evolucao cosmologica e a biologica. Pronto!… Dizer isto para os academicos ja seria uma blasfemia da pseudociencia. Mas continuemos…
O elo e’ formado por sete diferentes tipos de astros, compondo um functional sistema astronomico. Portanto, o tao procurado LUCA – the Last Universal Common Ancestor – nunca existiu na superficie da Terra, e sim seria o building block desta galaxia que foi a real geradora da vida aqui e a gerou dentro dela. Em seguida a teoria descobriu que deste sistema astronomico se pode extrair uma formula natural, e esta formula esta presente em todos os sistemas naturais conhecidos, de atomos a galaxias, a celulas, etc. ( ver uma das representacoes da formula na figura abaixo). O mais surpreendente e’ que esta  simples mas super-complexa formula nas suas entrelinhas, tambem esta presente como o building block do… DNA! A conclusao e’ imediata: o DNA nao e’ apenas o denominador comum e criador de todos os seres vivos, mas tambem de todos os sistemas nao-vivos da evolucao cosmologica. Como ele muda de material em cada fase evolutiva, o que existe entao ‘e uma Matrix universal. DNA e’ apenas a sua forma quimico-biologica.
Acontece que esta formula e’ composta de seis funcoes sistemicas, mais uma setima que e’ responsavel por sua reproducao. Entao o que gerou a primeira celula completa viva foram bits-informacao decorrentes da entropia e fragmentacao galactica, irradiada pela luz de estrelas, reacoes nucleares dos nucleos de planetas, e radiacao cosmica. Como descobriu-se que esta formula apareceu junto com o Big Bang como as simples ondas de luz natural, deduz-se que estes bits-informacao sao fotons. Estes fotons-genes alcancam a superficie de planetas, adentram seus atomos, penetram nos eletrons e assume a maquinaria do atomo assim como viruses fazem numa celula. Com sorte, se reunir num atomo seis fotons, cada um representando uma das seis funcoes sistemicas, este atomo vai ser uma copia fiel da formula Matrix/DNA. E qual o atomo tem o numero atomico seis? Carbono. Esta a razao porque foi selecionado.
Na formula tem 4 funcoes que sao flexiveis, operantes abertas ao mundo externo, funcionam como variaveis; e duas funcoes que sao fixas, servindo mais como memoria registrando o resultado das operacoes das quarto variaveis. No building block do DNA, as duas fixas sao os dois acucares das hastes ( responsaveis pelo fenotipo), e as quatro variaveis sao as bases, responsabeis pelo genotipo. A setima funcao e’ executada esporadicamente pela uracila.
Entao porque em situacoes normais o carbono esta limitado a quatro liogacoes com outros atomos? Porque apenas 4 eletrons tem os fotons genotipicos variaveis.
Surprendeu-me com alegria a nova formula com seis ligacoes porque o carbono https://uploads.disquscdn.com/images/964cfccd7de1aa646f69466701e71c0623f15ec0f1111d2839c25587c28882dd.jpg esta ali na forma de 3 dimensoes exatamente como e’ a Matrix quando representada por algoritmos, como num diagrama de software. Isto sugere que devemos prestart atencao as condicoes extremas inusitadas criadas no laboratorio, porque podem ser exatamente as condicoes iniciais da Terra nas origens da vida. Se alguem tiver interesse na Teoria da Matrix/DNA, que foi desenvolvida por mim, quando estudava sistemas naturais e suas conexoes formando a biosfera na selva amazonica, digite: http://theuniversalmatrix.com E um abraco bem brasileiro ao Diogenes ( elogiavel trabalho o difundir a Ciencia no Brasil ) e todos que venham a ler isto…

Miniatura

xxxx

Referências:

  1. American Chemical Society, Six bonds to carbon: Confirmed (volume 94, n. 49, p. 13, 19 de dezembro de 2016). <http://cen.acs.org/articles/94/i49/Six-bonds-carbon-Confirmed.html?type=paidArticleContent>
  2. Site da New Scientist. “Carbon seen bonding with six other atoms for the first time”, de Rebecca Boyle. Acesso em 11 de janeiro de 2017; matéria publicada também na versão impressa da revista New Scientist (issue 3108, 14 january de 2017).
  3. PaperCrystal Structure Determination of the Pentagonal-Pyramidal Hexamethylbenzene Dication C6(CH3)62+”, DOI: 10.1002/anie.201608795.
  4. Site da ScienceNews. “Carbon can exceed four-bond limit” <https://www.sciencenews.org/article/carbon-can-exceed-four-bond-limit>. Acesso em 11 de janeiro de 2017.

 

 

Quântica, Dupla Fenda: Ótimo video

quinta-feira, março 9th, 2017

xxxx

Mecanica cuantica: experimento doble ranura

https://www.youtube.com/watch?v=x53UGGB7XMI

Mensagem da Matrix/DNA: Nao se Reduza a Um Ponto, Nem se Dissipe Como Uma Nuvem, Mantenha-se Sempre no Centro

quarta-feira, fevereiro 1st, 2017

xxxx

Descobri isso agora pensando num funcionário com quem fizemos um trabalho a pouco.
Existem dois tipos de pessoas em relacao a mente. Uma e’ uma espiral que começa com um ponto no cérebro e a espiral tende a se expandir no ambiente externo até se desmanchar. O outro tipo e’ exatamente a espiral em sentido oposto que começa de uma nuvem rotativa no ambiente externo e a espiral vai se colapsando ate se tornar um ponto no cérebro. Saber isto pode ser muito útil quando estamos numa situação qualquer como a do trabalho que acabamos de fazer, ou no relacionamento com alguém do sexo oposto. Eu e o funcionário somos exatamente os opostos… então entendi o comportamento dele mas como ele não sabe disso, não entendeu e sentiu-se desconfortável com o meu.
 
Alias, este aspecto da nossa existência é muito importante, está’ a afetar-nos muito mais do que imaginamos. Pois tudo o que apareceu neste nosso Universo veio em dose dupla, a famosa dicotomia, a dualidade dos opostos. Se existe o calor tem que existir o frio, se existe o masculino tem que existir o feminino, e assim por diante. E de tudo o que apareceu nesta Natureza universal, só permaneceram existindo aquelas dualidades que se fundiram depois de se guerrearem, e na fusão, alcançaram o ponto do equilíbrio, ou do meio termo, quando então os dois tornados um produziram um terceiro, que veio mais evoluído que os dois anteriores.
Então aprendemos que em nenhum aspecto do dualismo será inteligente ser extremista, manter sua tendência oposta ao seu par que unicamente e’ um inimigo,um competidor, querendo ser seu dominante. Pela herança da sua natureza, que vem de um lado dualista desde as origens do Universo, o homem tende a ser a espiral que começa como uma nuvem fora do cérebro, a qual se torna o estímulo de um pensamento que vai se colapsando, entrando no corpo todo, até, como dizemos, focar sua atenção exclusivamente no seu umbigo. E pela tendência natural oposta, a mulher tende a começar focalizada no seu umbigo e dai a espiral se expande saindo do corpo, revolvendo o ambiente imediato ao redor, e dependendo da sua evolução mental, ela pode continuar se expandindo no mundo externo, até o caso raro onde as mulheres dirigem sua atenção para o macro e o microcosmo – que são as realidades mais distantes dos nossos cinco sentidos – e onde começa a filosofia. Uma prova disso esta no inicio da civilização, quando o homem assumiu o comportamento de ser caçador, guerreiro se aventurando longe da casa de onde sai, enquanto a mulher assumiu o comportamento de se fixar dentro da casa e desejar transforma-la no seu paraíso. Mas claro, esta espiral se relaciona com outra, que pertence `a dualidade “tendência a evoluir- tendência a se acomodar”, a qual ainda depende das condições materiais de nascimento das pessoas, por isso, existem homens com sua espiral normal tendente a extroverter-se menor que algumas mulheres com sua espiral tendente a introverter-se.
Eu disse acima ” desde as origens do Universo” porque é assim que no espaço inicialmente vazio, contendo apenas a substancia inerte espacial, deste nosso mundo, surge as fantasmas e semi-material manifestações. Elas surgem pipocando por todos os lados, dividias em dois grupos. Um grupo surge como um pequeno ponto cresce se enchendo de energia, espiralizando-se como que dentro de uma bolha, e cresce ate estourar, por excesso de energia; o outro grupo exatamente igual na forma (que da origem ao fenótipo genético) do primeiro, mas com sentido e tendencia exatamente oposta, surge da nuvem energizada do estouro da primeira e rotativamente vai se colapsando formando uma espiral como que dentro de uma bolha, perdendo energia, reduzindo-se ate desaparecer na forma de um ponto.
 
Este e’ o grande segredo dentro dos núcleos dos átomos, os tijolinhos fundamentais de toda a matéria existente. Quem descobriu foi o físico japonês Hideki Yukawa, que ganhou o Premio Nobel. Chama-se “a cola nuclear”, ou “força forte” que liga prótons a nêutrons. O próton esta’ cheio de energia, e o nêutron nada tem de energia. Então o próton irradia sua energia na forma de um sinal/partícula denominado píon, na direcao do neutro. O próton vai esvaziando e o nêutron vai se enchendo. Então os dois iriam morrer porque o nêutron iria explodir por excesso de energia e o próton iria implodir pela falta. Mas quando passa do meio da quantidade de energia – quando o próton se tornou nêutron e o nêutron se tornou próton – antes que explodam o agora próton passa a devolver a energia ao agora nêutron. E assim se acasalam, formando uma especie de gangorra em equilíbrio eterno, e gracas a esta gangorra nos existimos. Tanto que se conseguíssemos introduzir uma lamina entre todos os prótons e nêutrons do mundo material, o Universo imediatamente desapareceria tornando-se uma nuvem de luz!
 
Prótons e nêutrons formaram um casal, um par de sócios, e por isso conseguiram viver mais que os 17 bilionésimos de segundo que viviam como espiral e firmaram sua existência. Desta união surgiram os elétrons, então formou-se a primeira ancestral de nossas famílias que temos hoje: no lar nuclear, dentro da casa, esta o casal tranquilo ligados eternamente, e la’ fora, no quintal, nas sete orbitas eletrônicas, brincam as crianças,, quer dizer, os elétrons peraltas, que não param de correr.
 
Torna-se para os humanos um problema muito serio esta diferença de tendencia dos opostos, pois dai nascem todos os nossos conflitos mútuos. Surge a dualidade predador/presa, comunista/capitalista, a deísta/ateísta, a machista/feminista, etc. Mas sempre foi assim quando a Natureza criou uma nova forma de sistema, seja o atômico, o astronomico, o biológico vital, etc. No principio é o caos gerado por estes conflitos entre opostos. Uma guerra entre dominantes e dominados que vão se alternando nestas posições, Se esta guerra continua por muito tempo enquanto outras condições do ambiente a volta vão mudando, o par entre conflito pode perecer para sempre. O mundo devia ser metade anti-matéria, os cientistas estão procurando ela em todos os cantos, mas ela sumiu. E possível que tenha sido uma dualidade que nunca conseguiu se fundir. Mas se os opostos começam a se entenderem, a se aproximarem sem violências, tem inicio o fluxo da ordem que se projeta no ambiente a volta gerando um pequeno paraíso para os dois.
 
A espiral (ou bolha, como queira) que tende a se extroverter, tende a se expandir até não mais conseguir se manter estruturada e assim se dissipa. E chamado de sistema aberto. A outra espiral tende a ser um ponto cada vez mais minusculo até desaparecer. Era um sistema fechado em si mesmo. As duas tendem ao egocentrismo, ao egoismo, ao extremo. Assim é o predador, o leão, sistema aberto, e a presa, a ovelha, sistema fechado. A sabedoria consiste em exorcizar esta tendencia extremista nos dois casos. Um tem 50% das verdades do mundo e 50% das mentiras, o outro, vive-versa. Então a sabedoria esta’ nos dois cederem-se naqueles 50% que estão errados, aceitando e absorvendo do outro os seus 50% do certo. Quem age com essa sabedoria e’ o tolerante, o paciente, o sociável; quem teima em manter seu caráter herdado natural rígido sera sempre o extremista, o fundamentalista.
 
E todos estes vão para sua extinção, como foram os dinossauros, os leões reis dos continentes, as baleias rainhas dos mares, as águias rainhas dos ares, e pode ir a humanidade, rainha da modernidade…
Nunca se una nem a comunistas nem a capitalistas, são causas perdidas, assim determina as leis naturais. Não se una a deístas nem ateístas. Se existe Deus não vai Lhe interessar que o fique adorando, mas sim que sejas um braço aberto para abracar e ajudar Seus outros filhos…

Um átomo gigante para capturar partículas de universos paralelos?!

quarta-feira, janeiro 11th, 2017

xxxxx

Humanos são quase cegos e insensíveis. So’ vemos uma das sete faixas reveladas pela luz universal, sentimos apenas os objetos que vemos, o que significa que aqui onde estamos existem mais seis universos, cada qual um mundo próprio igual ao nosso. Dizem que 95% do universo é composto de dark matter e dark energia… mero engano. E’ dark, é escuro, porque nada vemos. Mas não existe dark matter, existem sim, mais seis tipos diferentes de substâncias, digamos materiais, ocupando estes 95%. Mas como no final, depois de percebido que as ultimas partículas do nosso Universo são coisas também vazias, todos estes sete universos no final são vazios… o que restam são forças.

Claro, nos temos que nos esforçar-mos para tentar captar estes outros universos, ao menos por enquanto, os dois vizinhos nossos. Para isso tenos que desenvolver mais os nossos atuais cinco sensores e adquirir sensores novos. E temos que desenvolver estes instrumentos que são extensões dos nossos sentidos.

Mas agora um grupo de cientistas vieram com uma ideia nova, nunca pensada antes: construir um átomo gigante que seja capaz de absorver partículas de outros universos. Trata-se do átomo de Rydberg, chegando a ser 4.000 vezes maior que o átomo comum! Sera’ mesmo? Na cosmovisão deles – em que os 95% estão ocupados por dark matter – estão atras de capturar partículas de dark matter.

Vamos ver a noticia e registra-la aqui para posterior pesquisa:

How Giant Atoms Can Help Unlock Secrets of Dark Matter

http://www.msn.com/en-us/news/technology/how-giant-atoms-can-help-unlock-secrets-of-dark-matter/ar-BBy2Sda?ocid=wispr

Pesquisa:

espectro-eletromagnetico

 

Rydberg atoms –

http://www.phys.uconn.edu/~rcote/Projects/Rydberg/Rydberg.html

O Novo Modelo Teorico Atomico Sugerido pela Matrix/DNA Theory

sexta-feira, dezembro 30th, 2016

xxxx

Em outra parte deste website, explico como a Matrix/DNA ve o atomo, bastante diferente de todos os modelos conhecidos. Enquanto o átomo nos modelos conhecidos (ditos científicos, como o de Rosemberg,de Bohr, ou o modelo quântico) sao inanimados, sem vida, o modelo da Matrix/DNA e’ um sistema natural construido pela formula da Matrix, e se nos chamamos um ser humano de “sistema vivo” então temos que dizer o mesmo do átomo, apesar de que este apresenta um tipo de vida muito primitivo, rudimentar.

Agora me deparo com uma pergunta no YahooAnswers que me fez pensar mais no modelo e perceber coisas que nao havia percebido. Estas coisas estão na minha resposta àquela pergunta, copiada a seguir:

Why does an electron inside an atom not fall into the nucleus?

category: Science & Mathematics Physics

Some Atom’s orbitals

TheUniversalMatrix  TheUniversalMatrix · 12/30/2016

Why our heart does not fall into the stomach? Why Earth does not fall into the Sun? Why the eyes does not fall into the brain? Answer: because the space between them is not empty. The space can be fulfilled with meat, fat,blood, or with non-visible gravitational force, or electromagnetic force… be sure the space inside atoms are fulfilled by some force.

But, my Matrix/DNA Theory would ask you: ” Why a human at adult shape can not fall into its own teenager shape? What separates the adult from the teenager is only time, and time is not a substance filling space. The answer is that atom is a system. And systems are built by the process of life’s cycles. If you could fix the seven shapes of a human body during its lifetime, you would get a new system, the familiar system. Systems are formed by those seven different shapes fixed at the same momentum, keeping the dynamic link of time among them. See my avatar, showing how the building block of galaxies are formed by same life cycle of human beings. of course: galaxies are our ancestrals, like reptiles and bacteria…
So, the atom has a nucleus and seven orbitals. Each orbital is a shape of the system during its lifetime. Electrons are merely the energy that express an orbital. That’s why we didn’t know if electron is particle or wave. It is the energy of the orbital.
So, atom is our ancestral system, but, so primitive that it does not express all organs, all parts at same time. When you see an atom with two electrons/two orbitals is like you see walking in the street only a stomach and a heart of a human body. The others parts of a human body system are not expressed. Atoms are our ancestrals, they are alive, in their primitive way. But… remember that Matrix/DNA Theory is a new world view being tested against facts (http://theuniversalmatrix.com)

Your human actual shape is your self momentum/vibrational state. It is different of yours past baby systemic state, teenager state, etc. That’s why in the first answer above the commenter told that the reason is that the electron vibrates in different scale.

xxxx

E por ser importante ( toca no tema “vibração dos corpos”), copio outra resposta aqui:

ElizabethElizabeth · 17 hours ago

Let’s imagine that you have a guitar and when you pluck one of the strings, you hear a particular note. If you do it again, guess what? You hear the same note. The point I’m making is that the guitar string cannot vibrate in any old way. It can only vibrate in a set pattern determined by its physical properties. If you shorten the string length it’ll produce a higher note. If you lengthen it, it’ll produce a lower note. If you apply more tension to it, it’ll produce a higher note. And so on …

An electron behaves in a similar way to a string. It is not a particle like a little sphere but a fuzzy object described by probabilities. And those probabilities are described by a wave equation. So what happens in an atom is that you have an electron described by a probability wave. Because of the dimensions of the atom, the forces acting on the electron from other electrons and from the nucleus itself, the electron probability wave can’t vibrate in any old way. Like the guitar string it can only vibrate in certain ways.

So let’s imagine an electron as a wave. To be in the nucleus the wave would have to be smaller than the nucleus. It would have to be unchanging so the electron probability of being inside the nucleus would be 100%. And what you find is that this would mean that the electron wave has to vibrate in a way that isn’t allowed by the physical system, in a similar way to you tightening a guitar string and finding the note gets much lower … that’s not allowed!

And if you do the maths very carefully and look at the ways in which electron waves ARE allowed to vibrate then you find you get interesting 3D shapes. Some are shaped like spheres (the probability of finding the electron on that sphere is high), some are shaped like dumbbells, some are close to the nucleus, some are further away … these are the electron orbitals of an atom that allow chemical bonds (s-orbitals, p-orbitals, etc).

So, the reason electrons don’t fall into the nucleus is because they act like waves and can only ‘vibrate’ in particular ways, none of which allow them to be inside the nucleus!

Tabela Periodica dos Elementos e Suas Utilidades

domingo, novembro 27th, 2016

xxxxx

Ver o resto desta interessante tabela em:

http://elements.wlonk.com/ElementsTable.htm

 

 

Átomo Oxigênio e a Entropia na Formula da MatrixLight/DNA

sexta-feira, abril 22nd, 2016

xxxx

Pesquisar isto. lembrar que na formula do RNA-ribose, a entrada de 3 átomos de O na face direita indica que o átomo ‘e buscado quando inicia a entropia. Se eme ‘e um  receptor de electrons, quer dizer que a entropia esta se esvaindo através de elétrons.

“… oxygen is the terminal electron acceptor.”

666 Decodificado ! E’ o Numero do Carbono no Centro dos Humanos e da Formula da MatrixLight/DNA!

terça-feira, abril 19th, 2016

xxxx

Veja bem a figura abaixo e recorde-se do que e’ o Carbono:

666 Decodificado ! O Carbono, o Atomo Mais Fiel`a Matrix Fechada

666 Decodificado ! O Carbono, o Atomo Mais Fiel`a Matrix Fechada

Agora veja bem a formula da Natureza para todos os sistemas naturais, como organismos, galaxias, células, arvores, etc., porem tenha em nota que esta ‘e a face da formula como sistema fechado em si mesmo:

The Universal Formula of MatrixDNA as Software/Closed System

The Universal Formula of MatrixDNA as Software/Closed System

E esta ‘e outra maneira de representar a mesma formula no seu aspecto de fechada em si mesmo e quando construiu os building blocks dos sistemas astronomicos:

Matriz DNA Universal E a Forma dos Sistemas Naturais

Matriz DNA Universal E a Forma dos Sistemas Naturais

E agora então vamos para o tópico.

Os autores da Bíblia iniciaram esta longa e incansavelmente repetida historia mistica sobre o numero 666.Segundo o que escreveram, ” 

666 e sua origem mistica

666 e sua origem mistica

” Deixe ao que tem entendimento reconhecer o numero da besta, pois ele e’ um numero humano, e este numero e’ 666 “

Qual a minha interpretação disto tudo, quando consulto a formula da MatrixLight/DNA?

A formula da Matrix foi obtida de pois de dezenas de anos pensando e calculando o que teria criado o primeiro ser vivo na Terra, que foi o primeiro sistema celular completo. A minha intuição me conduzia a crer que o seu criador tinha que ser um “sistema” ainda, um “sistema funcional”, acima de tudo. Pois observando tudo o que se vê de fenômenos vivos depois daquela célula, é que cada nova criatura sempre imita a estrutura física de seu produtor. Não poderia ter sido diferente com a primeira célula, pois a Natureza funciona como uma longa cadeia de 13,7 bilhões de anos que vem rolando naturalmente pelo processo de causas e efeitos.

Então naquela sopa primordial, teorizada por Oparin e experimentada tantas vezes a começar por Miller/Urey, e ainda acreditada no meio cientifico moderno, tinha que ter existido o sistema criador procurado. Mas como? Se naquela sopa, o único tipo de sistema que havia com certeza, era o átomo? E o átomo não pode ter sido o sistema criador porque a diferença entre a cria – a primeira célula viva – e um átomo é brutal, a Natureza não pode dar estes tipos de saltos mágicos. Então como aquele sistema estava ali e quem foi ele?

Ora, a inteligencia sempre avança e assim sempre encontra uma maneira de continuar suas investigações. Então me surgiu um método plausível para identificar o sistema. Anatomia comparada entre o sistema celular e o atômico. Mas quando experimentava este método me lembrava que na historia da evolução existe um outro sistema que é mais evoluído que um átomo e menos involuído que uma célula: o sistema astronomico, seja o estelar, o galáctico, o universal, etc. Então este parecia o mais indicado para se fazer a anatomia comparada.

Para encurtar tudo e resumir dez anos de buscas, no final cheguei ao que deve ter sido o elo entre os sistemas dito inanimados e os sistemas animados, ou vivos: os building blocks dos sistemas astronômicos, que são uma forma mais evoluída dos building blocks dos sistemas atômicos. Os átomos da Terra teriam tomado um banho fotônico solar de organização sistêmica galáctica e com esse banho e naquela sopa, se organizaram de forma inédita apenas obedecendo os mecanismos da genética e seus processos de auto-reprodução, constituindo os primeiros aminoácidos já contendo os próximos passos de sua evolução. E estes building blocks podiam ser representados por uma formula que torna mais fácil seu entendimento, principalmente se for o estado mais evoluído e perfeito desta formula, o estado de sistema fechado em si mesmo. Eis a razão da formula da MatrixLight/DNA. Light esta’ aqui inserido porque mais tarde, acabei descobrindo que antes de ser o building block de átomos e galaxias, esta formula já estava codificada na primeira onda de luz que emanou do Big Bang, ou de qualquer onda de luz natural hoje em dia.

Desde a a descoberta da formula, e agora tentando trilhar o segundo passo da investigação, que e’ tentar provar ou desaprovar a existência da formula, e enquanto não se consegue isto, vai se reunindo todas as evidencias a favor da existência da formula ( pois um so’ fato provando que a formula esteja errada seria o suficiente para jogar a a formula no lixo),  todos os dias sou maravilhado pela descoberta de mais evidencias e um mais profundo entendimento dos fenômenos e eventos naturais que de outra forma nenhum humano conseguiria. Mas um destes acontecimentos que me causam grandes surpresas foi o de um dia, quando de repente notei que a formula estava como base primordial de todos os mitos básicos das grandes religiões. Basta trocar os nomes e símbolos nas descrições dos mitos, por uma linguagem naturalista cientifica, e tudo se encaixa como uma luva! Seja a figura descritiva do Eden no Paraíso, seja o simbolo do I Ching, ou seja as sete rodas de espíritos em volta do turbilhão ígneo da doutrina secreta ocultista,… é sempre outra maneira metafórica de descrever a formula!

Apenas para ilustrar, observe na formula que o fluxo de energia/informação que se inicia em F1, faz um circuito esférico e termina em F1 para se auto-reciclar, pode ser desenhado da mesma maneira como uma serpente engolindo a própria cauda. Que é o simbolo mistico de Oroboro. Mas na verdade, a formula acima não é  assim esférica, ela é uma espiral, apenas a fiz assim porque ficaria confusa a espiral desenhada num papel em duas dimensões. E quando a vemos na forma espiral ela se parece uma arvore, com tronco, galhos, folhas e frutos, exatamente na forma da Via láctea que foi quem criou a arvore, mas ai você tem a arvore, a serpente, a fruta, etc. E quando inseres F4 e F1 tens a exata função dos cromossomas X e Y, ou seja, Adão e Eva. Assim por diante, a formula é como o bau de Pandora, onde sen encaixam todos s mitos criados pela Humanidade.

Atônito e surpreso por esta descoberta, a primeira pergunta logica é:” Raios! Eu pensei que tinha sido o primeiro a descobrir a formula, mas antigos analfabetos de milhares de anos atras já tinham conhecimento dela! Mas como se não sabiam de DNA, de galaxias, etc.?!

A conclusão logica por ora, e racional, é de que a causa desse conhecimento consiste no fato de que esta formula ser a mesma formula dos building blocks do DNA que esta nos centros dos neurônios do cérebro, tornando-os também o building block do cérebro que produz a mente, que envia a visão da formula ao cérebro. Não da formula em si, mas dos objetos reais, os sistemas, criados por ela. Os antigos – tendo uma mente muito mais fresca do que a nossa hoje, e portanto uma memoria mais próxima da historia de nossos ancestrais, inclusive os não-vivos, tinham flashes dessa visão. Ou ao menos alguns deles, em algum estado de cérebro alterado, por alguma droga química, ou algum fator estressante, etc.

Então o 666 coincide surpreendentemente com o numero que e se extrai de um átomo de carbono, que é o building block atômico essencial dos corpos vivos como o humano, e o carbono é o átomo essencial dos sistemas biológicos porque é o átomo que melhor imita e completa sem exceder o numero de seis funções sistêmicas da formula, dando a entender que cada partícula no átomo esta’ desempenhando uma função sistêmica.  Apenas lhe falta uma função, a de numero cinco ( F5) porque na verdade esta função é externa ao sistema, apenas existe em potencial latente da formula, já que ela so’ entra em ação nos eventos de auto-reprodução do sistema.

E assim explicamos mitos, religiões, galaxias, átomos e até a mente humana… por uma razão que ainda esta na sua infância, mas ao que ao menos fica temporariamente satisfeita com tal explicação.