Archive for the ‘Átomo’ Category

Quântica, Dupla Fenda: Ótimo video

quinta-feira, março 9th, 2017

xxxx

Mecanica cuantica: experimento doble ranura

https://www.youtube.com/watch?v=x53UGGB7XMI

Mensagem da Matrix/DNA: Nao se Reduza a Um Ponto, Nem se Dissipe Como Uma Nuvem, Mantenha-se Sempre no Centro

quarta-feira, fevereiro 1st, 2017

xxxx

Descobri isso agora pensando num funcionário com quem fizemos um trabalho a pouco.
Existem dois tipos de pessoas em relacao a mente. Uma e’ uma espiral que começa com um ponto no cérebro e a espiral tende a se expandir no ambiente externo até se desmanchar. O outro tipo e’ exatamente a espiral em sentido oposto que começa de uma nuvem rotativa no ambiente externo e a espiral vai se colapsando ate se tornar um ponto no cérebro. Saber isto pode ser muito útil quando estamos numa situação qualquer como a do trabalho que acabamos de fazer, ou no relacionamento com alguém do sexo oposto. Eu e o funcionário somos exatamente os opostos… então entendi o comportamento dele mas como ele não sabe disso, não entendeu e sentiu-se desconfortável com o meu.
 
Alias, este aspecto da nossa existência é muito importante, está’ a afetar-nos muito mais do que imaginamos. Pois tudo o que apareceu neste nosso Universo veio em dose dupla, a famosa dicotomia, a dualidade dos opostos. Se existe o calor tem que existir o frio, se existe o masculino tem que existir o feminino, e assim por diante. E de tudo o que apareceu nesta Natureza universal, só permaneceram existindo aquelas dualidades que se fundiram depois de se guerrearem, e na fusão, alcançaram o ponto do equilíbrio, ou do meio termo, quando então os dois tornados um produziram um terceiro, que veio mais evoluído que os dois anteriores.
Então aprendemos que em nenhum aspecto do dualismo será inteligente ser extremista, manter sua tendência oposta ao seu par que unicamente e’ um inimigo,um competidor, querendo ser seu dominante. Pela herança da sua natureza, que vem de um lado dualista desde as origens do Universo, o homem tende a ser a espiral que começa como uma nuvem fora do cérebro, a qual se torna o estímulo de um pensamento que vai se colapsando, entrando no corpo todo, até, como dizemos, focar sua atenção exclusivamente no seu umbigo. E pela tendência natural oposta, a mulher tende a começar focalizada no seu umbigo e dai a espiral se expande saindo do corpo, revolvendo o ambiente imediato ao redor, e dependendo da sua evolução mental, ela pode continuar se expandindo no mundo externo, até o caso raro onde as mulheres dirigem sua atenção para o macro e o microcosmo – que são as realidades mais distantes dos nossos cinco sentidos – e onde começa a filosofia. Uma prova disso esta no inicio da civilização, quando o homem assumiu o comportamento de ser caçador, guerreiro se aventurando longe da casa de onde sai, enquanto a mulher assumiu o comportamento de se fixar dentro da casa e desejar transforma-la no seu paraíso. Mas claro, esta espiral se relaciona com outra, que pertence `a dualidade “tendência a evoluir- tendência a se acomodar”, a qual ainda depende das condições materiais de nascimento das pessoas, por isso, existem homens com sua espiral normal tendente a extroverter-se menor que algumas mulheres com sua espiral tendente a introverter-se.
Eu disse acima ” desde as origens do Universo” porque é assim que no espaço inicialmente vazio, contendo apenas a substancia inerte espacial, deste nosso mundo, surge as fantasmas e semi-material manifestações. Elas surgem pipocando por todos os lados, dividias em dois grupos. Um grupo surge como um pequeno ponto cresce se enchendo de energia, espiralizando-se como que dentro de uma bolha, e cresce ate estourar, por excesso de energia; o outro grupo exatamente igual na forma (que da origem ao fenótipo genético) do primeiro, mas com sentido e tendencia exatamente oposta, surge da nuvem energizada do estouro da primeira e rotativamente vai se colapsando formando uma espiral como que dentro de uma bolha, perdendo energia, reduzindo-se ate desaparecer na forma de um ponto.
 
Este e’ o grande segredo dentro dos núcleos dos átomos, os tijolinhos fundamentais de toda a matéria existente. Quem descobriu foi o físico japonês Hideki Yukawa, que ganhou o Premio Nobel. Chama-se “a cola nuclear”, ou “força forte” que liga prótons a nêutrons. O próton esta’ cheio de energia, e o nêutron nada tem de energia. Então o próton irradia sua energia na forma de um sinal/partícula denominado píon, na direcao do neutro. O próton vai esvaziando e o nêutron vai se enchendo. Então os dois iriam morrer porque o nêutron iria explodir por excesso de energia e o próton iria implodir pela falta. Mas quando passa do meio da quantidade de energia – quando o próton se tornou nêutron e o nêutron se tornou próton – antes que explodam o agora próton passa a devolver a energia ao agora nêutron. E assim se acasalam, formando uma especie de gangorra em equilíbrio eterno, e gracas a esta gangorra nos existimos. Tanto que se conseguíssemos introduzir uma lamina entre todos os prótons e nêutrons do mundo material, o Universo imediatamente desapareceria tornando-se uma nuvem de luz!
 
Prótons e nêutrons formaram um casal, um par de sócios, e por isso conseguiram viver mais que os 17 bilionésimos de segundo que viviam como espiral e firmaram sua existência. Desta união surgiram os elétrons, então formou-se a primeira ancestral de nossas famílias que temos hoje: no lar nuclear, dentro da casa, esta o casal tranquilo ligados eternamente, e la’ fora, no quintal, nas sete orbitas eletrônicas, brincam as crianças,, quer dizer, os elétrons peraltas, que não param de correr.
 
Torna-se para os humanos um problema muito serio esta diferença de tendencia dos opostos, pois dai nascem todos os nossos conflitos mútuos. Surge a dualidade predador/presa, comunista/capitalista, a deísta/ateísta, a machista/feminista, etc. Mas sempre foi assim quando a Natureza criou uma nova forma de sistema, seja o atômico, o astronomico, o biológico vital, etc. No principio é o caos gerado por estes conflitos entre opostos. Uma guerra entre dominantes e dominados que vão se alternando nestas posições, Se esta guerra continua por muito tempo enquanto outras condições do ambiente a volta vão mudando, o par entre conflito pode perecer para sempre. O mundo devia ser metade anti-matéria, os cientistas estão procurando ela em todos os cantos, mas ela sumiu. E possível que tenha sido uma dualidade que nunca conseguiu se fundir. Mas se os opostos começam a se entenderem, a se aproximarem sem violências, tem inicio o fluxo da ordem que se projeta no ambiente a volta gerando um pequeno paraíso para os dois.
 
A espiral (ou bolha, como queira) que tende a se extroverter, tende a se expandir até não mais conseguir se manter estruturada e assim se dissipa. E chamado de sistema aberto. A outra espiral tende a ser um ponto cada vez mais minusculo até desaparecer. Era um sistema fechado em si mesmo. As duas tendem ao egocentrismo, ao egoismo, ao extremo. Assim é o predador, o leão, sistema aberto, e a presa, a ovelha, sistema fechado. A sabedoria consiste em exorcizar esta tendencia extremista nos dois casos. Um tem 50% das verdades do mundo e 50% das mentiras, o outro, vive-versa. Então a sabedoria esta’ nos dois cederem-se naqueles 50% que estão errados, aceitando e absorvendo do outro os seus 50% do certo. Quem age com essa sabedoria e’ o tolerante, o paciente, o sociável; quem teima em manter seu caráter herdado natural rígido sera sempre o extremista, o fundamentalista.
 
E todos estes vão para sua extinção, como foram os dinossauros, os leões reis dos continentes, as baleias rainhas dos mares, as águias rainhas dos ares, e pode ir a humanidade, rainha da modernidade…
Nunca se una nem a comunistas nem a capitalistas, são causas perdidas, assim determina as leis naturais. Não se una a deístas nem ateístas. Se existe Deus não vai Lhe interessar que o fique adorando, mas sim que sejas um braço aberto para abracar e ajudar Seus outros filhos…

Um átomo gigante para capturar partículas de universos paralelos?!

quarta-feira, janeiro 11th, 2017

xxxxx

Humanos são quase cegos e insensíveis. So’ vemos uma das sete faixas reveladas pela luz universal, sentimos apenas os objetos que vemos, o que significa que aqui onde estamos existem mais seis universos, cada qual um mundo próprio igual ao nosso. Dizem que 95% do universo é composto de dark matter e dark energia… mero engano. E’ dark, é escuro, porque nada vemos. Mas não existe dark matter, existem sim, mais seis tipos diferentes de substâncias, digamos materiais, ocupando estes 95%. Mas como no final, depois de percebido que as ultimas partículas do nosso Universo são coisas também vazias, todos estes sete universos no final são vazios… o que restam são forças.

Claro, nos temos que nos esforçar-mos para tentar captar estes outros universos, ao menos por enquanto, os dois vizinhos nossos. Para isso tenos que desenvolver mais os nossos atuais cinco sensores e adquirir sensores novos. E temos que desenvolver estes instrumentos que são extensões dos nossos sentidos.

Mas agora um grupo de cientistas vieram com uma ideia nova, nunca pensada antes: construir um átomo gigante que seja capaz de absorver partículas de outros universos. Trata-se do átomo de Rydberg, chegando a ser 4.000 vezes maior que o átomo comum! Sera’ mesmo? Na cosmovisão deles – em que os 95% estão ocupados por dark matter – estão atras de capturar partículas de dark matter.

Vamos ver a noticia e registra-la aqui para posterior pesquisa:

How Giant Atoms Can Help Unlock Secrets of Dark Matter

http://www.msn.com/en-us/news/technology/how-giant-atoms-can-help-unlock-secrets-of-dark-matter/ar-BBy2Sda?ocid=wispr

Pesquisa:

espectro-eletromagnetico

 

Rydberg atoms –

http://www.phys.uconn.edu/~rcote/Projects/Rydberg/Rydberg.html

O Novo Modelo Teorico Atomico Sugerido pela Matrix/DNA Theory

sexta-feira, dezembro 30th, 2016

xxxx

Em outra parte deste website, explico como a Matrix/DNA ve o atomo, bastante diferente de todos os modelos conhecidos. Enquanto o átomo nos modelos conhecidos (ditos científicos, como o de Rosemberg,de Bohr, ou o modelo quântico) sao inanimados, sem vida, o modelo da Matrix/DNA e’ um sistema natural construido pela formula da Matrix, e se nos chamamos um ser humano de “sistema vivo” então temos que dizer o mesmo do átomo, apesar de que este apresenta um tipo de vida muito primitivo, rudimentar.

Agora me deparo com uma pergunta no YahooAnswers que me fez pensar mais no modelo e perceber coisas que nao havia percebido. Estas coisas estão na minha resposta àquela pergunta, copiada a seguir:

Why does an electron inside an atom not fall into the nucleus?

category: Science & Mathematics Physics

Some Atom’s orbitals

TheUniversalMatrix  TheUniversalMatrix · 12/30/2016

Why our heart does not fall into the stomach? Why Earth does not fall into the Sun? Why the eyes does not fall into the brain? Answer: because the space between them is not empty. The space can be fulfilled with meat, fat,blood, or with non-visible gravitational force, or electromagnetic force… be sure the space inside atoms are fulfilled by some force.

But, my Matrix/DNA Theory would ask you: ” Why a human at adult shape can not fall into its own teenager shape? What separates the adult from the teenager is only time, and time is not a substance filling space. The answer is that atom is a system. And systems are built by the process of life’s cycles. If you could fix the seven shapes of a human body during its lifetime, you would get a new system, the familiar system. Systems are formed by those seven different shapes fixed at the same momentum, keeping the dynamic link of time among them. See my avatar, showing how the building block of galaxies are formed by same life cycle of human beings. of course: galaxies are our ancestrals, like reptiles and bacteria…
So, the atom has a nucleus and seven orbitals. Each orbital is a shape of the system during its lifetime. Electrons are merely the energy that express an orbital. That’s why we didn’t know if electron is particle or wave. It is the energy of the orbital.
So, atom is our ancestral system, but, so primitive that it does not express all organs, all parts at same time. When you see an atom with two electrons/two orbitals is like you see walking in the street only a stomach and a heart of a human body. The others parts of a human body system are not expressed. Atoms are our ancestrals, they are alive, in their primitive way. But… remember that Matrix/DNA Theory is a new world view being tested against facts (http://theuniversalmatrix.com)

Your human actual shape is your self momentum/vibrational state. It is different of yours past baby systemic state, teenager state, etc. That’s why in the first answer above the commenter told that the reason is that the electron vibrates in different scale.

xxxx

E por ser importante ( toca no tema “vibração dos corpos”), copio outra resposta aqui:

ElizabethElizabeth · 17 hours ago

Let’s imagine that you have a guitar and when you pluck one of the strings, you hear a particular note. If you do it again, guess what? You hear the same note. The point I’m making is that the guitar string cannot vibrate in any old way. It can only vibrate in a set pattern determined by its physical properties. If you shorten the string length it’ll produce a higher note. If you lengthen it, it’ll produce a lower note. If you apply more tension to it, it’ll produce a higher note. And so on …

An electron behaves in a similar way to a string. It is not a particle like a little sphere but a fuzzy object described by probabilities. And those probabilities are described by a wave equation. So what happens in an atom is that you have an electron described by a probability wave. Because of the dimensions of the atom, the forces acting on the electron from other electrons and from the nucleus itself, the electron probability wave can’t vibrate in any old way. Like the guitar string it can only vibrate in certain ways.

So let’s imagine an electron as a wave. To be in the nucleus the wave would have to be smaller than the nucleus. It would have to be unchanging so the electron probability of being inside the nucleus would be 100%. And what you find is that this would mean that the electron wave has to vibrate in a way that isn’t allowed by the physical system, in a similar way to you tightening a guitar string and finding the note gets much lower … that’s not allowed!

And if you do the maths very carefully and look at the ways in which electron waves ARE allowed to vibrate then you find you get interesting 3D shapes. Some are shaped like spheres (the probability of finding the electron on that sphere is high), some are shaped like dumbbells, some are close to the nucleus, some are further away … these are the electron orbitals of an atom that allow chemical bonds (s-orbitals, p-orbitals, etc).

So, the reason electrons don’t fall into the nucleus is because they act like waves and can only ‘vibrate’ in particular ways, none of which allow them to be inside the nucleus!

Tabela Periodica dos Elementos e Suas Utilidades

domingo, novembro 27th, 2016

xxxxx

Ver o resto desta interessante tabela em:

http://elements.wlonk.com/ElementsTable.htm

 

 

Átomo Oxigênio e a Entropia na Formula da MatrixLight/DNA

sexta-feira, abril 22nd, 2016

xxxx

Pesquisar isto. lembrar que na formula do RNA-ribose, a entrada de 3 átomos de O na face direita indica que o átomo ‘e buscado quando inicia a entropia. Se eme ‘e um  receptor de electrons, quer dizer que a entropia esta se esvaindo através de elétrons.

“… oxygen is the terminal electron acceptor.”

666 Decodificado ! E’ o Numero do Carbono no Centro dos Humanos e da Formula da MatrixLight/DNA!

terça-feira, abril 19th, 2016

xxxx

Veja bem a figura abaixo e recorde-se do que e’ o Carbono:

666 Decodificado ! O Carbono, o Atomo Mais Fiel`a Matrix Fechada

666 Decodificado ! O Carbono, o Atomo Mais Fiel`a Matrix Fechada

Agora veja bem a formula da Natureza para todos os sistemas naturais, como organismos, galaxias, células, arvores, etc., porem tenha em nota que esta ‘e a face da formula como sistema fechado em si mesmo:

The Universal Formula of MatrixDNA as Software/Closed System

The Universal Formula of MatrixDNA as Software/Closed System

E esta ‘e outra maneira de representar a mesma formula no seu aspecto de fechada em si mesmo e quando construiu os building blocks dos sistemas astronomicos:

Matriz DNA Universal E a Forma dos Sistemas Naturais

Matriz DNA Universal E a Forma dos Sistemas Naturais

E agora então vamos para o tópico.

Os autores da Bíblia iniciaram esta longa e incansavelmente repetida historia mistica sobre o numero 666.Segundo o que escreveram, ” 

666 e sua origem mistica

666 e sua origem mistica

” Deixe ao que tem entendimento reconhecer o numero da besta, pois ele e’ um numero humano, e este numero e’ 666 “

Qual a minha interpretação disto tudo, quando consulto a formula da MatrixLight/DNA?

A formula da Matrix foi obtida de pois de dezenas de anos pensando e calculando o que teria criado o primeiro ser vivo na Terra, que foi o primeiro sistema celular completo. A minha intuição me conduzia a crer que o seu criador tinha que ser um “sistema” ainda, um “sistema funcional”, acima de tudo. Pois observando tudo o que se vê de fenômenos vivos depois daquela célula, é que cada nova criatura sempre imita a estrutura física de seu produtor. Não poderia ter sido diferente com a primeira célula, pois a Natureza funciona como uma longa cadeia de 13,7 bilhões de anos que vem rolando naturalmente pelo processo de causas e efeitos.

Então naquela sopa primordial, teorizada por Oparin e experimentada tantas vezes a começar por Miller/Urey, e ainda acreditada no meio cientifico moderno, tinha que ter existido o sistema criador procurado. Mas como? Se naquela sopa, o único tipo de sistema que havia com certeza, era o átomo? E o átomo não pode ter sido o sistema criador porque a diferença entre a cria – a primeira célula viva – e um átomo é brutal, a Natureza não pode dar estes tipos de saltos mágicos. Então como aquele sistema estava ali e quem foi ele?

Ora, a inteligencia sempre avança e assim sempre encontra uma maneira de continuar suas investigações. Então me surgiu um método plausível para identificar o sistema. Anatomia comparada entre o sistema celular e o atômico. Mas quando experimentava este método me lembrava que na historia da evolução existe um outro sistema que é mais evoluído que um átomo e menos involuído que uma célula: o sistema astronomico, seja o estelar, o galáctico, o universal, etc. Então este parecia o mais indicado para se fazer a anatomia comparada.

Para encurtar tudo e resumir dez anos de buscas, no final cheguei ao que deve ter sido o elo entre os sistemas dito inanimados e os sistemas animados, ou vivos: os building blocks dos sistemas astronômicos, que são uma forma mais evoluída dos building blocks dos sistemas atômicos. Os átomos da Terra teriam tomado um banho fotônico solar de organização sistêmica galáctica e com esse banho e naquela sopa, se organizaram de forma inédita apenas obedecendo os mecanismos da genética e seus processos de auto-reprodução, constituindo os primeiros aminoácidos já contendo os próximos passos de sua evolução. E estes building blocks podiam ser representados por uma formula que torna mais fácil seu entendimento, principalmente se for o estado mais evoluído e perfeito desta formula, o estado de sistema fechado em si mesmo. Eis a razão da formula da MatrixLight/DNA. Light esta’ aqui inserido porque mais tarde, acabei descobrindo que antes de ser o building block de átomos e galaxias, esta formula já estava codificada na primeira onda de luz que emanou do Big Bang, ou de qualquer onda de luz natural hoje em dia.

Desde a a descoberta da formula, e agora tentando trilhar o segundo passo da investigação, que e’ tentar provar ou desaprovar a existência da formula, e enquanto não se consegue isto, vai se reunindo todas as evidencias a favor da existência da formula ( pois um so’ fato provando que a formula esteja errada seria o suficiente para jogar a a formula no lixo),  todos os dias sou maravilhado pela descoberta de mais evidencias e um mais profundo entendimento dos fenômenos e eventos naturais que de outra forma nenhum humano conseguiria. Mas um destes acontecimentos que me causam grandes surpresas foi o de um dia, quando de repente notei que a formula estava como base primordial de todos os mitos básicos das grandes religiões. Basta trocar os nomes e símbolos nas descrições dos mitos, por uma linguagem naturalista cientifica, e tudo se encaixa como uma luva! Seja a figura descritiva do Eden no Paraíso, seja o simbolo do I Ching, ou seja as sete rodas de espíritos em volta do turbilhão ígneo da doutrina secreta ocultista,… é sempre outra maneira metafórica de descrever a formula!

Apenas para ilustrar, observe na formula que o fluxo de energia/informação que se inicia em F1, faz um circuito esférico e termina em F1 para se auto-reciclar, pode ser desenhado da mesma maneira como uma serpente engolindo a própria cauda. Que é o simbolo mistico de Oroboro. Mas na verdade, a formula acima não é  assim esférica, ela é uma espiral, apenas a fiz assim porque ficaria confusa a espiral desenhada num papel em duas dimensões. E quando a vemos na forma espiral ela se parece uma arvore, com tronco, galhos, folhas e frutos, exatamente na forma da Via láctea que foi quem criou a arvore, mas ai você tem a arvore, a serpente, a fruta, etc. E quando inseres F4 e F1 tens a exata função dos cromossomas X e Y, ou seja, Adão e Eva. Assim por diante, a formula é como o bau de Pandora, onde sen encaixam todos s mitos criados pela Humanidade.

Atônito e surpreso por esta descoberta, a primeira pergunta logica é:” Raios! Eu pensei que tinha sido o primeiro a descobrir a formula, mas antigos analfabetos de milhares de anos atras já tinham conhecimento dela! Mas como se não sabiam de DNA, de galaxias, etc.?!

A conclusão logica por ora, e racional, é de que a causa desse conhecimento consiste no fato de que esta formula ser a mesma formula dos building blocks do DNA que esta nos centros dos neurônios do cérebro, tornando-os também o building block do cérebro que produz a mente, que envia a visão da formula ao cérebro. Não da formula em si, mas dos objetos reais, os sistemas, criados por ela. Os antigos – tendo uma mente muito mais fresca do que a nossa hoje, e portanto uma memoria mais próxima da historia de nossos ancestrais, inclusive os não-vivos, tinham flashes dessa visão. Ou ao menos alguns deles, em algum estado de cérebro alterado, por alguma droga química, ou algum fator estressante, etc.

Então o 666 coincide surpreendentemente com o numero que e se extrai de um átomo de carbono, que é o building block atômico essencial dos corpos vivos como o humano, e o carbono é o átomo essencial dos sistemas biológicos porque é o átomo que melhor imita e completa sem exceder o numero de seis funções sistêmicas da formula, dando a entender que cada partícula no átomo esta’ desempenhando uma função sistêmica.  Apenas lhe falta uma função, a de numero cinco ( F5) porque na verdade esta função é externa ao sistema, apenas existe em potencial latente da formula, já que ela so’ entra em ação nos eventos de auto-reprodução do sistema.

E assim explicamos mitos, religiões, galaxias, átomos e até a mente humana… por uma razão que ainda esta na sua infância, mas ao que ao menos fica temporariamente satisfeita com tal explicação.

 

 

 

 

Da reação estelar ao fogo na Terra: O mistério do Oxigênio

sexta-feira, julho 31st, 2015

xxxx

Uma brasa acesa (num cigarro por exemplo) continua acesa e penetra mais o cigarro transformando fumo em cinza, e para isso é preciso que ela esteja livre exposta ao oxigênio que esta no ar, pois se abafa-la, imediatamente se apaga. Isto me lembra a reação nuclear das estrelas que deve ser a mesma acontecendo no núcleo dos planetas (calma la’, vamos explicar essa “mesma”). Este comportamento do oxigênio é o principal motivo deste artigo porque existem outros fenômenos naturais muito importantes onde o oxigênio entra e cientificamente não existe uma explicação satisfatória, do que acontece no interior do oxigênio a nivel de suas particulas.

Nesta semana tornou-se viral um video de um brasileiro mostrando uma motocicleta movida a água e o H2O foi motivo de muita discussão. Na teoria da Matrix/DNA o oxigenio, porque tem 8 funções sistemicas, seria um elemento que fecha um sistema com 7 funções mas já da o inicio a outro novo, ou seja, ele mata o corpo mas ressuscita a chama vital, como no caso do fogo, ele transforma em cinza a área imediata porem a chama não morre junto, ela passa para nova área. Na formula da Matrix/DNA o oxigenio corresponderia ao trecho que vai de F7 a F1, mas pode alcançar tambem F6 numa ponta e F2 na outra. Por isso a simples observação do fogo nos leva a pensar e vir aqui registrar algum avanço nesta pesquisa.

Uma matéria composta principalmente de ferro liquido esta acesa e continua acesa e se ampliando porque vai “comendo” as partículas de energia dos átomos das camadas de matéria “fria”.

Os dois processos ( reação estelar e fogo) parecem muito semelhantes e as diferenças podem serem devidas a diferença dos graus de evolução dos átomos envolvidos. A reação estelar era o estagio do processo a 13 bilhões de anos atras quando havia apenas os sete ou oito atomos gasosos, chamados leves porque possuem poucas particulas protons, neutrons, eletrons. A reação planearia começou depois, talvez a 10 bilhões de anos quando as estrelas começaram a produzir uma segunda linha de sete atomos mais pesados e complexos, os quais deram origem ao estado solido da matéria, e com isso possibilitaram a formação dos planetas. A reação do fogo na superficie da Terra pode ter se originado como uma repetição do processo em outro meio-ambiente, com novos materiais. Não diriamos que estamos vendo a evolução de um processo pois não concluo se isso é evolução ou involução, mas podemos estar vendo as mudanças de forma no desenvolvimento de um mesmo processo.

Mas porque o fogo precisa de oxigenio? O que o atomo de oxigenio tem de especial? Quando fiquei sabendo que todo oitavo elemento da tabela quimica periodica repete as mesmas propriedades do primeiro elemento, e depois o nono elemento repete as propriedades do segundo, e assim por diante, de maneira que a tabela e inteiramente dividida por grupos de sete elementos, logo lancei uma nova teoria: a criação dos atomos foi a mesma que todos os outros sistemas naturais, ela obedeceu ao processo do ciclo vital, pois um grupo de sete apresenta as mesmas características mutativas que ocorrem num corpo humano ao longo de sua vida. Em outras palavras: O primeiro atomo que surgiu, o Hidrogenio, (que e apenas um semi-atomo) tem numero atomico 1 e era a forma embrionaria dos atomos; o segundo, o Helio, numero atomico 2, representa o baby, o terceiro representa a forma de criança dos atomos, etc. Quando chega no numero 7 essa linha vital morre e renasce com o numero 8, justamente o oxigenio.

 

Porque quando o oxigênio esta sozinho no ar ele acende o fogo, mas quando se juntam em dois, como em H,2O , eles apagam o fogo?! Não e por causa do hidrogenio, pois este tambem e combustível.

Vamos trazer um oxigenio para ca:Image result for Oxygen

Este bicho ai encima e um dos nossos ancestrais, ele faz parte da nossa linha evolutiva que começou la no Big Bang. Note que ele apresenta 6 elétrons na ultima camada. Mas estão agrupados em dois ou um separado. Seria isto o passado do que depois se dividiu as bases no DNA em purina e ….di… ( esqueci o nome agora)?  Pois assim estariam ai as 4 bases, depois os dois açucares com os dois elétrons da camada interna, e o DNA, mas principalmente a formula da Matrix, já estava ai.

Vamos interrompendo isto aqui para retornar depois…

 

Corpo Humano: Quadro Animado da Respiração

sábado, outubro 25th, 2014

xxxxxxx

Registrado para pesquisa:

https://plus.google.com/u/0/explore/scienceeveryday

http://tabletopwhale.com/

Porque os seres vivos foram feitos “respiradores”?! Ou,… porque os seres vivos “se fizeram” respiradores?! Parecem uma bomba funcionando, até mesmo enquanto estão inertes, dormindo! A respiração deve ser algo de tremenda importância para que um composto de matéria tenha vida, pois bastam uns poucos minutos sem respirar e o corpo morre! Se tem tanta importância para nós, precisamos conhecer bem esse negócio. Tentei encontrar respostas nas Ciências, mas não encontrei. Isto porque a Ciência descreve o que vê, mas não menciona de onde vem o fenômeno, e qual o significado existencial do fenômeno.

Porque a cada segundo um sistema natural denominado “corpo humano” realiza um ciclo em que absorve do ar muitos átomos de oxigênio e emite todos aqueles átomos de oxigênio acompanhados por átomos de carbono que estavam dentro do corpo?! É como se cada átomo de oxigênio que entra na inalação, vai dentro do corpo, agarra um átomo de carbono e carrega-o para fora. Porque os átomos de carbono do meu corpo tem que serem expulsos a cada minuto?!

Tenho encontrado as explicações do porque e os significados existenciais de cada fenômeno da natureza sempre quando consulto os mapas, a fórmula da Matrix/DNA. E aqui, mais uma vez ela não me deixou na mão, vindo mais uma vez com uma resposta surpreendente, que nunca fora imaginada antes. No final, resumindo, é o seguinte: partes do seu corpo morrem a cada minuto, e a cada minuto renascem. Isto no seu nível atômico. Seu corpo, no nível dos seus átomos, parece-se com uma galaxia. Formada de bilhões de sistemas estelares. E assim como no céu, a cada momento morre um sistema estelar e nasce outro, assim no seu corpo morre uma aglomerado de átomos e são substituídos por outros vindos pelo ar! Na respiração.

O corpo humano é um sistema natural que tem uma vida de, digamos, 80 anos. Este sistema é composto de sistemas celulares, cada célula tem uma vida de alguns dias. Os sistemas celulares são compostos de sistemas atômicos, que tem uma vida de algumas horas. Os sistemas atômicos são compostos de sistemas-partículas, as quais tem uma vida de 17 bilionésimos de segundos. Então durante uma vida de um corpo humano, surgem e desaparecem milhões de gerações de células,  surgem e desaparecem bilhões de gerações de átomos, trilhões de gerações de partículas. Nós morremos apenas uma vez, mas assistimos quatrilhões de mortes ocorrendo dentro do nosso corpo. Se não morremos em 17 bilionésimos de segundo como as partículas que são os tijolinhos básicos do nosso corpo, morrem, é graças à hierarquia dos sistemas. E isto se descobre apenas observando e se perguntando o que é a… respiração.

Vamos tentar conhecer este fenômeno da respiração levantando tudo o que a Ciência descobriu, mas antes, vamos dar uma olhada na fórmula da Matrix/DNA para explicar detalhadamente o que ela disse acima.

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

O desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Bem,… aí está a formula universal para todos os sistemas naturais e o meu, o seu corpo, é um sistema natural. De chofre, já vemos que a fórmula tem uma “bomba”, que é F1. Em seguida procuramos se este sistema respira, mas não vemos onde e como. É compreensível pois esta figura retrata apenas a fórmula no seu estado de sistema fechado em si mesmo, e não no outro estado, que é o aberto a trocas com o mundo exterior. No sistema fechado nada entra ou sai, portanto, não respira. Mas tambem é quase certo que quando uma ou mais peças do sistema se abre para relações com algo do mundo externo, o sistema ainda continua sem respirar. Então porque os sistemas biológicos foram feitos “respiradores”?

Voltando ao infográfico acima, e observando o movimento, temos a impressão que o sistema nasce e morre continuamente. bem agora começamos a perceber os princípios da respiração, na fórmula. Pois a fórmula faz com os sistemas fechados sejam auto-recicláveis. Toda vez que o fluxo de energia/informação chega a F7, a peça que representa o estado de “cadáver” do sistema, o sistema morre. Mas sua massa degradada se une com F5, que é energia nova, crescente, e constrói F1, de onde o sistema renasce.

Bem,… já sentimos que a respiração está relacionada com o ciclo continuo de nascimento e morte. Mas no sistema fechado isto não é respiração, pois entre a morte e o renascimento nada entra de fora, enquanto entre a inspiração e exalação, entra o O2 e sai CO2.

Esperem aí…! Uma intuição, uma novidade nunca pensada antes está pintando agora por aqui.

Porque os átomos de oxigênio e carbono?

E não outros quaisquer?

Estes dois átomos são de extrema importância para a fórmula da Matrix/DNA.

O Carbono é numero atômico 6, tem 6 prótons e 6 elétrons. É o único átomo no mundo que é 6. E uma breve olhada na fórmula, vemos que ela tem 6 peças, cada qual representando uma função sistêmica universal. Já há 30 anos, desde quando ví a fórmula pela primeira vez, e me perguntei porque o Carbono foi o escolhido para iniciar a Vida, iniciando as primeiras moléculas orgânicas, colocando-se no centro de todos os aminoacidos, obtive o parecer das Ciências: é porque o Carbono é um átomo “amigável”, flexível, ele se combina com os outros átomos, facilmente. Ora, mas porque o Carbono é mais amigável que os outros? Qual a propriedade especial que ele tem, que os outros não tem? Ninguem respondeu, ninguém sabia.

Comecei então a olhar o átomo de maneira nova. Por exemplo, é possível que cada par “proton/neutron”, ou mesmo cada trio “proton+neutron+1 eletron”, seja no sistema atômico, a ferramenta material em que se encarna uma função sistêmica.

Para quem não está treinado a pensar o mundo tendo como base a Matrix/DNA, vou informando que a matéria no inicio era uma só. Digamos, era a dark matter, ou o eter, ou a massa inerte do campo de Higgs, ou seja lé que outro nome queiram dar, não importa: o que entendo por matéria é a substancia que preenche o espaço. é a substancia do espaço. A matéria era uma só, igual em todas as regiões do Universo. Mas ela foi invadida, penetrada, pela LUZ. Talvez ondas de luz emitidas pelo Big Bang. E a LUZ, não é uma só. Ela tem um numero infinito de formas, porem, nós, para facilitar nosso trabalho, classificamos todas estas formas em apenas sete grandes grupos, aos quais chamamos de frequências. Então temos a frequência que vemos como sendo ultra-violeta, outra vemos como infra-vermelha, etc. Ora, cada frequência tem seu estado vibratório diferente de todas as demais.

Então quando uma onda de luz penetra a matéria, a substancia espacial inerte, ela vibra, sacudindo essa substancia. E então a substancia se quebra em pedaços, porções, porque ela não pode ter uma parte vibrando forte como na frequência do raio gama e outra parte vibrando fraco, como na frequência do radio. Cada pedaço, cada porção se divide do todo vibrando na sua intensidade especifica. Se são sete principais tipos de vibrações, já temos aí a matéria se diversificando, se apresentando em sete formas diferentes.

E o que aconteceu a seguir, nas origens deste mundo?

Vamos trazer para cá a “figura” da LUZ, segundo o que tenho interpretado dela:

Light - The Electro-Magnetic Spectrum

Creio que uma onda se luz se expande em ondas circulares concêntricas, como aquelas que vemos quando uma pedra bate na água parada de um lago. Mas isso não aparece na tela do medidor e do computador, apenas vemos ela na forma dessa linha ondulatória. Então, à direita, a vibração é a mais forte, depois vai enfraquecendo à medida que avança para a esquerda… na figura. Ora, isto significa que a fonte da onda está à direita. É como se pedra que bateu na água estivesse à direita. Apenas menciono isso para notar algo muito importante: a onda obedece uma sequencia de frequências/vibrações. Toda onda em qualquer lugar e tempo obedece sempre a mesma sequencia, onde o 1 é gamma-ray, o 2 é X-ray, e assim por diante. Então o 3 vai sempre ser vizinho do 2 e do 4. Isto faz com que, se a onda for quebrada em sete partes, cada parte com uma frequência, e depois estas partes se encontrarem em algum lugar, o 3 vai ter uma força de atração com o 2 e o 4, mais que com o 5, o 1 o 7.

Isto foi repetido nos movimentos migratórios humanos, fato que serve para ilustrar o que ocorria com nossa ancestral onda de luz nas origens do Universo. Pegamos como exemplo, a cidade de New York. para ali vieram povos de muitos lugares do mundo, mas eles se misturam mais no centro da cidade, enquanto se dividem mais nas periferias. Existem os bairros chinês, o hispano, o italiano, o irlandês. Porque? Ora porque ao chegar de mala e cuia em New York e ao encontrar pessoas vindas do mesmo lugar, o chines tende mais a se juntar a outro chines que a um italiano. Primeiro fator é porque falam a mesma língua. Existe uma mais forte atração mutua entre dois chineses de New York porque eram vizinhos de onde vieram. E antes que se misturem com alemães, mexicanos, a tendencia é antes se misturarem com vietnamitas, coreanos… porque tem os mesmos olhos apertados e costumes, culturas , mais similares. O pedaço de ultra-violeta, ao se encontrar numa região distante, tende se emparelhar com outros ultra-violeta, mas antes de se misturar com microwave ou radio, ele prefere se relacionar com X-ray e Visible, porque é mais fácil ligar uma ponta de sua vibração com a destes dois. Cada dois vizinhos tem entre si uma continuidade da intensidade de vibração. Isto é muito importante para entender porque o mundo de hoje ficou assim.

É importante porque uma onda de luz original trouxe para o Universo o requisito fundamental para que existam sistemas naturais e a Vida. Pois cada sistema natural – para ser realmente um sistema e completo – tem que ter no minimo seis partes, seis peças, seis órgãos. Isto é fácil vendo-se a fórmula da Matrix acima. Não existiria F2, que representa, por exemplo, a forma da semente, se não existisse F1, que representa a fonte criadora inicial do sistema. Cada peça é a soma de uma cópia da peça anterior mais alguns acréscimos de complexidade, ou seja, cada peça é o mesmo que a peça anterior transformada. Não existiria uma criança se não existisse um bebê: cada criança é a soma de uma cópia de um bebê mais o acréscimo de alguma complexidade, ou seja, cada criança é um bebê transformado. Assim, cada frequência da Luz é uma forma continua de uma frequência anterior. E assim chegamos à definição literal, genuína, do que é um ciclo vital.

O que mais diferencia um corpo vivo de uma pedra é que o vivo se move, enquanto a pedra é estática. A Luz se move, portanto… não é como a pedra estática. Este movimento é relacionado com a dimensão “espaço”. Mas tem tambem o movimento relacionado com a dimensão “tempo”. Aqui tambem apenas os vivos se movem, as pedras não. É um movimento sem deslocamento no espaço. É o movimento de um corpo pequeno se tornando grande, jovem se tornando adulto. Este movimento em relação ao tempo é o ciclo vital.

O ciclo vital aplicado a um corpo gera um interessante efeito: ele faz o corpo mudar suas formas, ele transforma o corpo, e depois transforma o que foi transformado… Isto vem da onda de luz: a inicial forte vibração gamma-ray apresenta uma forma de espectro, mas o gamma ray se transforma em X-ray, que tem outra forma no espectro… Em outras palavras, foi a onda de luz original que trouxe para este mundo o código do processo do ciclo vital, o qual é o código da Vida.

Se cada porção da matéria penetrada pela luz se se separa das outras porções porque vibra diferente das outras, e se depois todas estas porções são misturadas, cada porção vai procurar primeiro se relacionar com seu vizinho antes das separações. A porção vibrando em gamma-ray vai se unir com a porção X-ray, e mais acolá a porção Infrared vai se relacionar com a porção em microwave… Nunca o infrared vai cair de amores primeiro com um Radio antes de cair pelo microwave. Dentro de um navio, o chinês só vai conseguir falar bem com outro chinês, e não com um alemão.

É nessa sequencia de vizinhos que as partes vão se juntando, primeiro, dois a dois, depois três, depois grupo de quatro. No final, todos se unem formando um grupo de sete, porem podes ver, que o chines ficou perto do coreano que ficou perto do indiano que ficou perto do inglês que ficou perto do americano… Assim a Natureza montou o primeiro sistema natural perfeito de matéria. Imitando a onda de luz perfeita. E assim o sistema funciona, adquire vida. Portanto, a fórmula da Matrix/DNA para sistemas naturais é ao meso tempo, a mesma figura acima do espectro de uma onda de luz. isto porque a fórmula da Matrix tambem está sob as regras da evolução, do ciclo vital, e sua primeira forma neste mundo foi na forma de uma onda de luz.

Bem,…

Começamos a falar de respiração e acabamos dando uma volta pelo Universo inteiro, não apenas em relação a seu espaço, mas tambem em relação aos seus 13,7 bilhões de anos, seu tempo total. E porque demos essa volta? Nós estávamos nos perguntando porque o átomo de carbono foi o escolhido para ser o eixo central da Vida. E mencionei que fiz a pergunta a alguns experts na época, sobre qual a propriedade especial do carbono, e ninguem sabe. Mas existe uma resposta, porem ela está na fórmula da Matrix/DNA.

A vibração parece ser o primeiro tipo de movimento que surgiu neste espaço onde hoje se assenta o Universo. O pessoal que lida com a quântica está tambem chegando a esta conclusão, quando sentem ver que do vácuo total brotam vibrações, que geram as primeiras partículas, etc. Em outras palavras – e se trouxéssemos Darwin para definir com suas palavras o que é vibração – vibração é o LUCA, o ultimo ancestral comum a todos os tipos de movimentos existentes no mundo hoje. Ela parece ser a origem de todas as forças naturais. Ela parece ser a origem do que entendemos por “trabalho”. Mas existem sete grupos de vibrações. É o mesmo que dizer que existem sete tipos de “trabalhadores”. De forças. Estes trabalhadores, estas forças, na formula da Matrix/DNA ganha um nome: função sistêmica. São a F1, a F2, e assim por diante. São as vibrações gamma-ray, X-ray, e assim por diante.

Com isso podemos agora argumentar do porque penso que o carbono é, dentre todos os 100 ou 200 tipos de átomos que existem, o único que representa fielmente a Matrix/DNA. É porque um sistema completo tem que ter no minimo e não mais que seis funções universais. Mas estas funções metafisicas, invisíveis, sempre fabricam uma ferramenta para poderem operar num determinado ambiente, essa ferramenta é o corpo em que ela encarna para executar um trabalho. O átomo é um sistema formado por partículas, portanto as funções encarnam partículas quando precisam atuar no meio dos átomos.  Você se lembra daquelas fórmulas aprendidas ainda na escola elementar, quando os átomos tinham aquelas ondas concêntricas que se chamavam camadas eletrônicas e cada uma tinha um simbolo: S1, P2, d3, etc. até a ultima, que era 7. Pois eu tive que fazer um novo modelo do sistema atômico quando encontrei a fórmula da Matrix/DNA. Sendo um sistema natural, o átomo é um nosso ancestral primitivo, pois nós somos sistemas naturais mais complexos. O átomo é tão ancestral nosso quanto foi a bactéria, os repteis, os mamíferos de quatro patas. Se nós somos vivos, é porque no átomo já existiam os os princípios da Vida. E os modelos atômicos feitos pelas Ciências – seja o antigo de Rutherford, ou o moderno da quântica – são átomos mortos, eu preciso de dar vida aos átomos, eu preciso de modelos onde os átomos tem direito à vida. A forma que encontrei foi um modelo onde cada camada eletrônica é um campo de uma função sistêmica universal. Cada camada é uma parte do sistema. Um órgão. Então, no meu modelo, o átomo é um sistema primitivo que pode ou não expressar um órgão. Ele expressa quando tem ao menos um elétron, o qual traz atividade de órgão. Nós temos sete sub-sistemas, cada qual com um órgão central. Então o átomo é um ser vivo tão primitivo que as vezes ele só tem um coração ( o núcleo) e um figado funcionando ( a camada 4). Esse é o hélio, meu grande amigo de outrora, das noitadas à beira da fogueira. Outro átomo é um sujeito ambulante que anda só expressando o coração, o figado e o estomago. Este é o átomo com numero atômico 3. E assim por diante. tem átomos que expressam exageradamente um monte de órgãos repetidos, como o Uranio214.  Mas tem apenas um átomo que representa todos os seis órgãos e apenas eles sem repetição, criatura fiel da Matrix/DNA. É o átomo do Carbono. Por isso foi escolhido para ser o primeiro e mais importante no corpo do senhor da Terra.

Você ainda pode estar com um grilo incomodando-o. “Mas… podes pensar – “vejo na fórmula sete funções e não seis.” Um momento. Estamos falando do sistema em sua estrutura existencial num determinado momento. A F5 apenas reproduz um sistema em outro. Ela faz o sistema se propagar no tempo. Mas fixe o sistema num momento para estuda-lo, sem estar movendo-se auto-reciclando-se, e a F5 desaparece. A prova disso está no núcleo celular. A unidade fundamental de informação no DNA é composta dos dois açucares laterais mais as 4 bases nitrogenadas. São seis funções. A sétima, que é a uracila, apenas tem no RNA.

Bem, nós falamos muito do Carbono. O outro átomo da respiração é o Oxigênio. Porque o oxigênio? Vamos á fórmula da Matrix/DNA.

O Oxigênio é numero atômico 8, significando que tem oito prótons, oito elétrons. Isto significa que quando a fórmula da Matrix formou se reproduziu completa no nível atômico, na forma do carbono, ela continuou a evoluir os átomos, para formar a natureza diversificada que temos hoje. Do carbono 6 veio o átomo 7, depois o 8, depois o 9… Isto significa que cada par de próton/elétron acrescentado reforçou uma das funções sistêmicas. Se a F3 tiver duas partículas ao invés de uma como as demais, a função o que ele representa vai ser a dominante no sistema. É a propriedade principal, dominante de cada tipo de átomo que revela qual a função está reforçada. Ora o oxigênio é oxidativo, ou seja, ele corrói os materiais. Portanto deve ser um agente entropico. Na formula, existem dois agentes entrópicos, que são F6 e F7, todos os da face direita. A face onde o sistema entra em degeneração e leva à morte. Então o oxigênio 8 entrou ali naquela faixa entra F7 e F1. É o agente da morte, por isso é corrosivo. Mas lembre-se que em termos de fórmula da Matrix/DNA,  a morte não é pior que o nascimento, a morte não é algo ruim, negativo, pois sem ela, o sistema teria apenas uma vida curtíssima. Ela mantem o sistema existindo quase eternamente, pois ela é necessária para a sua auto-reciclagem. Estamos falando de sistema fechado em si mesmo.

Para finalizar, entendi porque a respiração utiliza C2 e O2. Sabemos que o nosso corpo tem vários diferentes níveis de realidade, varias diferentes dimensões, formadas por diferentes tipos de organização da matéria. Tem a dimensão atômica, a dimensão celular, a dimensão dos órgãos… Sabemos que na dimensão celular, as células tambem nascem e morrem. As células nascem e morrem, o corpo inteiro nasce e morre… todos os sistemas nascem e morrem. Isso inclui os átomos. Sabemos que as células que morrem são substituídas por novas porque as células se dividem, auto-reproduzindo-se. Mas e os átomos? Como a estrutura do corpo humano no nível dos átomos substitui os átomos que morrem por átomos novos? Eles não se dividem auto-reproduzindo-se. Ora, assim como o corpo é formado de partes, órgãos, que são grupos de células, assim tambem no nível atômico, e formado por regiões de átomos, que são grupos de átomos. Cada região tem como unidade fundamental a formula da Matrix que é um átomo de carbono, e depois a ele se acrescenta mais átomos com mais ou menas partículas. Se quisermos desintegrar um figado para renova-lo, vamos separar suas células; se quisermos desintegrar uma região de átomos para renova-la, vamos separar seus carbonos. Para separar um carbono de outro, só mesmo matando-os. Isto faz o matador Oxigênio. Então o oxigênio entra no corpo vindo com o ar, cada qual se atrela a um carbono, mata-o, separa-0, e leva-o embora, para fora do corpo. Por isso na respiração entra O2 e sai CO2. Cada oxigênio é como um caixão de um defunto carbono. E como se repõe cada carbono retirado? Ora, o carbono tambem é o centro da vida vegetal. Nós adquirimos os carbonos substitutos quando nos alimentamos.

Sabemos que o corpo humano é um macro-sistema biológico que respira, inalando O2 e eliminando Co2. Este macro-sistema é composto de níveis de sistemas químicos, atômicos celulares. Sabemos que no nível celular a respiração libera energia, no nível químico ativa o metabolismo das moléculas ricas em energia como a glicose. Então é como se um evento de inspiração/inalação começa num patamar de complexidade superior e vai se desdobrando, alcançando os patamares inferiores, menos complexos, até chegar ao nível atômico. Acabamos de teorizar o que realmente ocorre no nível atômico, apenas.

Outro fato que precisamos mencionar apenas rapidamente aqui, é que a Matrix nunca para em ponto nenhum dentro do Universo quando quer explicar o significado existencial de um determinado fenômeno natural. Ela sempre faz o serviço completo, indo do Alfa ao Omega e depois retornando do Omega ao Alfa. Ou seja, ela conta a história da evolução de 13, 7 bilhões de anos de cada objeto, cada fenômeno apresentado aos nossos olhos pela Natureza. Então, se descobrimos o que é a respiração ao nível do corpo humano, ao nível do átomo, como estava ela antes do átomo? Chegamos assim nas origens do Universo e vemos a respiração acontecendo entre os balões de Yukawa. Mas isto é outra longa história…

Bem,…

Eu nunca tinha pensado nisso…

Foi a imagem, o infográfico da respiração, visto por acaso na Internet, que começou tudo isso. Ele é o culpado, se tudo aqui estiver errado, não eu,…

Mas existe a possibilidade de que esteja quase tudo certo… e nesse caso, um ato de louvor ao artista do infográfico.

Agora, só nos resta pesquisar mais, testar esta nova teoria. A qual abriu minha mente para detalhes intrigantes da Natureza, do meu próprio corpo, que nunca percebera antes… E mais uma vez a fórmula da Matrix/DNA mostrou que ela pode impregnar as coisas com sua lógica impecável.

xxxx

Pesquisa do Fenomeno da Respiração, em Todos os Niveis de Organização da Matéria:

Respiração ( breathing)

Wikipedia: http://en.wikipedia.org/wiki/Breathing

Co2, Gas Carbonico 

( em andamento)

Fótons Realmente Vistos? Muitas Informações a Pesquisar Aqui

segunda-feira, dezembro 2nd, 2013

Photons Seen Without Being Destroyed For First Time Ever

http://www.huffingtonpost.com/2013/11/25/photons-seen-not-destroyed-first_n_4337029.html

HUFF POST SCIENCE

LiveScience  |  By Jesse Emspak – Posted: 11/25/2013 8:50 am EST

photons seen

Scientists have used a single atom trapped in an optical resonator to detect the presence of a reflected photon without destroying that packet of light. | MPQ, Quantum Dynamics Division