Archive for the ‘mente’ Category

A Visao da Dra. Jill Taylor (My Stroke Insight) conectada `a nossa dimensao pela Matrix/DNA

terça-feira, dezembro 1st, 2015

xxxx

My Stroke Insight

Jill Bolte Taylor

https://www.ted.com/talks/jill_bolte_taylor_s_powerful_stroke_of_insight?language=en

  Dr. Jill Bolte Taylor – Neuroanatomist – Brain researcher Jill Bolte Taylor studied her own stroke as it happened — and has become a powerful voice for brain recovery

Meu comentario postado no video:

Louis Morelli – Posted at Dec, 01,2015

That’s fantastic coming from a scientist, but Physics, Biologists, atheists, Mathematicians, should understand how this “illusionary stroke’s produced picture of the world” can be real and added to  our picture made off “the scientific empiricist knowledge”, if we know the final results from the pure materialistic rationalism applied to the whole scientific data we have today trying to get the bigger picture – a rational theory. What’s this ” light”, his “energy”, this ” Nirvana sensation”? How they interacts, how they relates, to our sensorial world, described by Newtonian mechanics and mathematics equations? The results of such method were:

( Tradução: Isto e’ fantástico desde que vem de uma cientista, mas Fisicos, Biologos, ateus, matematicos, poderiam entender como esta ” diferente visão do mundo produzido por uma ilusionaria visão de um ataque cerebral” pode ser real e adicionado a nossa visão do mundo feita do “empirico e cientifico conhecimento”, se nos conhecermos os resultados finais de um puro materialista e racionalista método aplicado a totalidade dos dados que nos temos hoje, tentando obter este grande quadro – uma teoria racional. O ue e’ esta ” luz”, esta “energia”, esta ” sensação de Nirvana”? Como elas interagem, como elas se relacionam, com nosso mundo sensoreo, descrito pela mecânica Newtoniana e pelas equações matematicas? Os resultados de tal metodo foram: 

1) Biological systems, as cells, human brains,etc. are merely evolution from non-living systems, as atoms, galaxies, etc;

1) Sistemas biologicos, ( continuar tradução)

2) So, there is an evolutionary link between cosmological evolution and biological evolution, which makes a unique universal system under evolution through 13,7 billion years. Then, there was no “origins of life”, no abiogenesis by chance, etc.

3) Like cells and all living beings has as blueprint, the DNA, this blueprint ( in primitive shape and substances) is present also in astronomical and atomic systems. So, instead DNA we call it universal Matrix/DNA. It is the building block of all natural systems, does not matter sizes, ages, etc.

4 ) The Matrix/DNA has organized matter into atomic and astronomical working systems by applying the force of life’s cycle on a unique initial body, and from it, made the another bodies/shapes/functions for creating a complete working system. The working system is composed by a spherical circuit where flows the flux (or stream) of informations about the system. At the advanced point of this flux is created a point of light and this point alternates between wave and particles, when it creates the pieces of the system. Observing the running of the point of light we see the system arising by series, while observing this flux at right speed we see the point of light as line of light representing the whole system at the same time, which is the parallel processing. The serial processing is saw by the nowadays dominant left hemisphere, while the parallel processing should be saw by the nowadays recessive right hemisphere. Since that the whole circuit emits  a new phenomena called ” the identity of the system”, which is a kind of the systems’ software, this identity is the consciousness of the system. Everything as Dr. Jill had interpreted her experience.

But, where this Matrix came from? What is the difference with ordinary matter?

5) We find the answer when discovering that the life’s cycle force is merely the waves of light that are produced from magnetic radiations, like gamma rays, radio,etc. The real surprise thing is: they are not produced by radiation, they walks in parallel to these radiations linked by an energy obtained from the friction between the two sides. So, our supposed explanation is that since the Big Bang – or before it – there are these light waves – which is the Matrix/DNA – expanding and penetrating a kind of dark matter, or space’s substance. The light wave works in parallel – there is no past and future, only present – and its produced energy plus dark matter works in series, creating time. When this two dichotomic reality build human brains, from space’s substance, they are walking together through the brain, but the left side, wich represents space substance plus that created ” energy” is dominant, while the light at the right side is recessive. So, this universe is like the placenta occurring a merely natural process of genetic reproduction of the unknown ex-machine system that triggered the Big Bang. And as material bodies we are the genes working this process right now and here. If you like it, see Matrix/DNA Theory and its new models of atomic, astronomical systems and interpretation of light waves. From this rational and naturalist world view, I can understanding and accepting everything that Dr. Jill said, even that I don’t like when she says words like spirit, nirvana, etc., because in my world view, these things have scientific names, like genes, friction bridges as energy, etc.

Traducao do video:

00:11 – I grew up to study the brain because I have a brother who has been diagnosed with a brain disorder, schizophrenia. And as a sister and later, as a scientist, I wanted to understand, why is it that I can take my dreams, I can connect them to my reality, and I can make my dreams come true? What is it about my brother’s brain and his schizophrenia that he cannot connect his dreams to a common and shared reality,so they instead become delusion?

00:11 – Eu cresci estudando o cerebro porque eu tenho um irmao que foi diagnosticado com desordem cerebral, esquizofrenia. E como uma irma e mais tarde, como uma cientista, eu quiz entender porque e’ que eu posso saber dos meus sonhos, eu posso conectar eles a minha realidade, e eu posso fazer meus sonhos se tornarem realidade? O que acontece com o cerebro do meu irmao e sua esquizofrenia que ele nao pode conectar seus sonhos com uma comum e compartilhada realidade, e ao contrario, eles se tornam descrentes?

( Cont. traducao)

Para pensar neste domingo: A Luz, os fótons, e sua criação da Vida

domingo, abril 26th, 2015

xxxx

Fumaça e cinzas do vulcão Calbuco são vistas da cidade de Puerto Montt, 22 de Abril 2015. REUTERS

Imagem impressionante da erupção do  vulcão no Chile

Os meus cálculos da anatomia comparada entre sistemas naturais vivos e não-vivos e os  modelos teóricos resultantes destes cálculos estão sugerindo que ondas de luz natural são a primeira forma dos primeiros sistemas naturais surgidos neste Universo visível, e que tais ondas se fragmentam em partículas fótons, os quais adentram os átomos e os movem no sentido de se combinarem para reconstruir o modelo de sistema que formavam na onda de luz. Como uma onda de luz natural se propaga por vibrações que mudam suas formas e intensidades a partir da mais forte para as mais fracas, e estas sequencias de vibrações/frequências são exatamente igual a sequencia de mudanças de energia nos corpos vivos sujeitos ao ciclo vital, fica sugerido que uma onda de luz é algo pré-vivo, contem o primeiro código da vida – que é a origem do DNA e da genética – e assim a luz imprimiu a vida na matéria de éter do espaço sideral e assim surge a vida nos planetas como a Terra.

A partir deste resultado geral começam a surgir os problemas dos detalhes, os quais são minha ocupação atual tentando resolvê-los. Por exemplo, como e porque, após formar um sistema como a célula vital, estes fótons passam a multiplicar estas células e as conduzi-las para que formem o mesmo sistema agora mais ampliado, gerando os seres multi-celulares. Tenho em mente que não posso cair no equivoco de dar inteligencia ou propósitos a partículas como os fótons, assim como tem caído o pensamento cientifico moderno baseado no gene centrismo. Pensar que genes -os quais são meramente um bocado de átomos combinados de certas maneiras – possuem propósitos como o de se replicarem e se perpetuarem é ilógico. Portanto, se fótons não agem com intenções mas simplesmente obedecem as fôrças do ambiente e seus movimentos, e às fôrças naturais de atrações ou repulsões entre eles mesmos, é compreensível que reconstruam com a massa ou matéria o sistema de luz de onde vieram, mas uma vez que se assentam num sistema em equilíbrio e auto-suficiente como são as células vegetais, a razão lógica seria se tornarem sistemas fechados, individualistas, como são os sistemas galácticos que  formaram antes.

No entanto, e principalmente com a célula animal a qual prescinde da propriedade da fotossíntese e por isso tem que  ser um sistema aberto, estes fótons não param sua atividade na direção de formar sistemas cada vez mais complexos, e passam a construir uma projeção ampliada multicelular do formato do sistema individual celular. O que faz indivíduos formarem os coletivos? O fato constatado é que formam, desde os átomos se aglomerando para formarem rochas, água, até os pássaros se aglomerando em bandos em pleno espaço vazio e aberto. Mas porque partículas estupidas sem qualquer intenção e propósito são conduzidas e obrigadas a este comportamento? Quais as fôrças naturais responsáveis por isso?

Temos agora uma massa informe, uma população de bilhões de indivíduos denominados “neurônios”. A Natureza deve estar trabalhando para conectar e organizar estes indivíduos num sistema, que seja à imagem e semelhança do individuo, ou seja, do neurônio. Como  o nosso cérebro está sendo modelado, que tipo de exercícios e/ou pensamentos podemos fazer para facilitar e apressar a corrida ao cérebro mais complexo e quiçá, perfeito? Meu maior obstaculo nesta investigação é a falta de visualização do cérebro no seu total, em 3 dimensões, pois todas as imagens impressas que temos não mostram o interior e suas configurações, assim não estou conseguindo pegar o primeiro fio da meada que nos levará a descobrir a Matrix/DNA projetada no cérebro como sistema natural.

Este é mais um dos milhares de problemas dentro da Teoria da Matrix/DNA para pensar neste final de semana.  Imagine um humano que nunca viu nada do interior do corpo de animais nem de humanos, que saiba que humanos vem de barrigas mas não sabe como nem porque. Mas este humano é curiosos e tem necessidade de saber tudo, como era dentro da barriga que o fêz surgir do jeito que surgiu, o que existe no interior do seu corpo, etc.

Pois assim, tal como este humano totalmente ignorante da sua existência, é o ser que está fazendo esta investigação: um ser denominado “mente”, ou “uma auto-consciência”. Como auto-consciência eu não sei o que tem dentro e como funciona o cérebro que me fêz surgir assim, ou que ainda está me formando, não consigo ver nem entender como é meu corpo pois nem mesmo vejo a substancia de sou formado. Sinto que essa substancia é iluminada porque ela se forma a partir de sinapses elétricas, sinto que ela está se tornando mais uma forma complexa de sistema natural, e assim, eu, como ser final da evolução universal aqui e agora, me vejo conectado ao  principio deste universo porque toda essa história se começou com a mesma substancia do meu corpo: a Luz. Mas eu vou insistir e morrer tentando descobrir tudo isso.

Se alguém ler isto e tiver alguma pergunta ( se alguma outra auto-consciência é tão ignorante sobre sua existência como eu sou e está curiosa para resolver este mistério), pode fazê-la nos comentários abaixo ou enviar um e-mail para austriak727@hotmail.com.

E pensando neste e-mail, o nome “Austriak” foi emprestado de uma paranormal do Rio de Janeiro que disse ter entrado em contacto por telepatia com os alienígenas de uma esquadra de discos-voadores que esteve aqui em 1980 ( eu mesmo vi uma formação triangular se movendo no céu e pensei que eram bolas de fogo ou meteoritos incandescentes) e que o seu interlocutor alienígena disse se chamar Austriak e que era o comandante da esquadra do Império Galáctico sediado em Orion, Nébula, e que estava aqui porque este planeta e a vida que ele hospeda estavam correndo perigo devido a movimentos gigantescos no seu interior, e ele estava consertando isso.

Image result for esquadra de discos voadores

Claro que nada sei e nada acredito nem desacredito. Mas nesta semana houve um terremoto violento  no Nepal quase ao mesmo tempo que um vulcão no Chile entrou em erupção e parece-me que os dois fenômenos podem estarem relacionados. Se isto for, novamente o interior da Terra – o germe de estrela que ali está se desenvolvendo – está se remexendo inquieto, o que pode provocar a vinda urgente de Austriak. Oxalá ele acessasse nossa Internet, visse este artigo, e se decidisse me dar uma mãozinha nesta investigação do inferno… toda a Humanidade seria beneficiada. mas talvez Austriak pense como Spinoza que disse que “Deus não pode nos dar uma mãozinha fazendo milagres porque não pode violar a ordem natural que funciona de acordo com Suas próprias leis…”.

Image result for esquadra de discos voadores

Raios…, tamo fud… Talvez estejamos fazendo alguma coisa ou muitas coisas erradas aqui na superfície deste planeta de maneira que está afetando o embrião estelar lá dentro e ele reage dando chutes na barriga o que se traduz para nós aqui em terremotos e vulcões…

Vista de Puerto Varas, no sul do Chile, mostra o vulcão Calbuco. 22 de abril de 2015, EPA

O povo da aldeia assiste e ouve o rugir do vulcão

 

 

Singularity: O Império Galactico Inserindo Sua Religião Final na Terra: Artificial Intelligence

terça-feira, dezembro 9th, 2014

Este artigo tem muitas informações e os nomes dos novos profetas para iniciar estudar o tema:

xxxxx

Enthusiasts and Skeptics Debate Artificial Intelligence

http://www.vanityfair.com/culture/2014/11/artificial-intelligence-singularity-theory

E o meu comentario postado no artigo ( saiu com errado username?):

( My comments-post in VanityFair):

austriak7 – Dec, 09,2014 

Kurt, I can’t understand how works yours brain, modelled by the reductionist method. This whole terrestrial biosphere ( included humans) was produced by a machine, described by Newtonian Mechanics – this solar system. And further by the most perfect machine, the perpetuum motor, which is the building block of this galactic system, as you can see at the Matrix/DNA Theory model. So, the immediate goal of Nature here at Earth’s surface is reproducing itself, doing a machine and not human beings. When human parents want to reproduce, are their final goal getting genes or a human baby? That’s it: we, humans, are merely the genes being used by making the Nature’s offspring, which are “machines”. The pathway through chaos and biological systems are temporary techniques for getting the final ordered and mechanic architecture. Asking what will create these humans but forgetting what has created humans, in the cosmological context, is bad reductionism.

But, the galactic machine is a deviation of Universe’s goal. Our creators, the galaxies, are a discarded species like were the dinosaurs, because they became closed systems. You can see at Matrix/DNA models for light waves emitted at the Big Bang, that human DNA is a mutation going back to the right universal way, then, humans are accessible to ex-machine consciousness, machines are not. For sure we will build here the Admirable New World of Huxley under the rules of the Big Queen, as did bees and aunts, our machines will have artificial identity, but, our knowledge about who is who, which are our ancestors deepest in the Cosmos, will be enough for us keeping our mind free and escaping for our great cosmic adventure.

A Unica Origem de Todos os Mitos e Religiões: Teoria de Campbell e Teoria da Matrix/DNA

sexta-feira, outubro 31st, 2014

xxxx

Este artigo foi inspirado em outro, aqui:

O Poder do Mito – Joseph Campbell

http://evoluasuaconsciencia.blogspot.com/2014/10/o-poder-do-mito-joseph-campbell.html

Para quem não sabe, a visão de mundo da Matrix/DNA Theory foi resultado de métodos e lógica puramente materialista, ou melhor, naturalista. Mas uma das maiores surpresas da minha vida foi quando, analisando os modelos e formas resultantes, descobri que se fosse descrever o modelo astronomico por exemplo, numa linguagem naturalista, eu apenas usaria palavras e metáforas diferentes dos autores de Gênesis, na Bíblia, ou do autor do I Ching, mas falando do mesmo quadro, do mesmo estado do mundo a 4 bilhões de anos atras! Assim um cético racionalista estremeceu em suas bases, mas por pouco tempo, pois uma experiencia inusitada na selva me levou a descobrir a explicação racional para tantas semelhanças. Ela está resumida no post abaixo que postei naquele artigo.

O artigo fala dos livros de Joseph Campbell, famoso mitólogo norte-americano do qual só tenho lido textos esparsos e menções publicas, alertando-me que devo lê-lo assim que tiver tempo.

xxx

Comentários postados no artigo:

Louis Charles Morelli, em  October, 31, 2014.

Os diversos mitos descendem de um único mito comum ancestral, assim como as diferentes espécies tiveram um comum ancestral. E o mito primordial nasceu no estado de infância da mente humana, quando ainda frêsca e com poucas das impróprias informações produzidas por esta nefasta milenar cultura tinha a capacidade de fazer vir à tona das sinapses suas vidas passadas tão longínquas como quando nossos antepassados eram meros sistemas galácticos. Concluí isso quando acompanhei as revelações de um xamã e curandeiro na Amazônia, após tomar suas beberagens tipo Santo Daime entrava em transe, e eu ao lado de seu leito anotando, desenhando tudo o que dizia. No final meu desenho era uma síntese dos símbolos do I Ching, com todos os símbolos de Adão e Eva no Paraíso, ao mesmo tempo que era a aura com chackras e kundalines. Porque? Nativos do Amazonas vivendo em um separado continente e 4 mil anos depois, tem as mesmas visões dos fundadores das religiões, quando estão com o cérebro alterado?! Mas é a mesma cosmogonia relatada na Doutrina Secreta por Helena Blavastky obtida entre hebreus ocultistas e o esoterismo que surgiu a partir de um visionário, chamado Schimeon Ben Jochai.

O mais surpreendente foi quando percebí que a aura nada mais é que uma grotesca descrição de quem…? sim, do DNA! Os chacras são as bases no meio das duas hastes, as serpentes de kundaline. Podes ver na fórmula Matrix/DNA em meu website, o template para todos os sistemas naturais, de átomos a galaxias ao cérebro humano, como estão ali visíveis os sete símbolos do mito do paraíso ( Adão e Eva ainda nas formas dos ancestrais astronômicos do que hoje são os cromossomas X e Y, a serpente, a arvore, o proibido sistema fechado em si mesmo na forma de maçã, o estado de existência do sistema como um verdadeiro paraíso egocêntrico e por fim a Queda, quando a galaxia se fragmenta e seus bits caem na superfície de um planeta para saírem se arrastando como seres vivos. Tudo registrado em nosso DNA, 13,7 bilhões de anos de História Universal! Aí está porque todos os mitos tem como fundamento um padrão único, pois ele surge em mentes frescas ou alteradas na forma de flashes, imagens, cenas, de eventos na evolução cosmológica, e como os nativos nada sabiam de FNA, galaxias, etc., cada qual interpretou os flashes à sua diferente maneira e com isso esta diversidade de mitos na base das religiões. Enfim, o que hoje é auto-consciência, ela dormia na nebulosa de átomos, sonhou como galaxia, começou a despertar como plantas e animais, acordou no Homem e outras vidas no Universo afora, e aqui em nossas-cabeças-ovo ela ainda é um embrião que nem sequer ainda abriu seus próprios olhos ( a terceira visão) para ver a substancia e forma de seu próprio corpo. Infelizmente não tive tempo para ler algo tão interessante como o tema de Campbell, qual foram os padrões que ele encontrou, mas sei que sua teoria será diferente da minha porque ele não foi no coração da selva ouvir in loco o que nos tem a revelar o espirito ainda selvagem testemunha das origens da vida. A suspeita final é de que neste Universo está ocorrendo um processo de reprodução genética do ser que existia/existe antes do Big Bang, que nós humanos dotados do embrião da auto-consciência somos os genes construindo o Filho daquele, e a ultima forma deste embrião aqui só pode significar que o ser alem-universo é auto-consciente.Mas posso estar todo errado, pois ainda estou testando tudo isso..

Louis Charles Morelli, em  November,02, 2014.

Abelhas, formigas e pagãos construíram o mesmo modelo de sistema social. Rainhas para os insetos, deusas para humanos primitivos. Porque? Esta é a tendencia genética de todos os seres vivos. Porque a fêmea no centro do sistema ainda permanecia na memória dos pagãos e foi enterrada pela cultura e religiões.Seres vivos são sistemas naturais feitos não pela Terra apenas, mas o sistema astronomico no qual estamos dentro, e nele, a fêmea estava no núcleo ( uma bela luminosa quasar contendo um buraco negro… que na verdade é branco). Este nosso passado como deuses do espaço onde a consciência ainda dormia e sonhava com eternidade foi rememorizado pelos povos primitivos em mitos como o do Paraíso. A fêmea tem tendencia a sistema fechado enquanto o macho a tem para sistema aberto, e quando a fêmea se assentou no trono sideral ela comeu a maçã proibida, ou seja, instalou o sistema fechado que fecha às portas à evolução. Por isso as sociedades das abelhas e formigas que imitam fielmente aquele paraíso de Eva nunca evoluíram. A arvore é a imagem da galaxia tendo como eixo central quasar/buraco negro na forma do tronco, os braços espirais na forma dos galhos, os planetas na forma das folhas e as estrelas na forma dos frutos maduros pendurados nos galhos. Outro simbolo do mito é a serpente, justamente a imagem da Matrix daquele paraíso, uma cobra engolindo a própria cauda, pois o sistema se auto-reciclava como podes ver na fórmula Matrix/DNA.. O pulsar emitindo cometas veio justo na forma do cromossoma Y. enquanto o núcleo feminino veio na formula do X, por isso Adão e Eva representando o aspecto sexual homem/mulher. Depois veio a Queda, quando alem das galaxias veio a força da entropia que degenera e envelhece os sistemas, fragmentando-os em seus bits-informação que mais tarde seriam os genes, e caíram nas superfícies de planetas para reiniciarem como sistema aberto à evolução, sem a capacidade da auto-reciclagem, obrigados a procurar seu alimento. Tudo bate, somos a imagem e semelhança do building block dos sistemas astronômicos porem, onde a consciência finalmente desperta e começa a levantar-se, ainda no estado embrionário. A cultura milenar animalesca imitando ainda as regras das selvas e as religiões foram maus necessários para corrigir o erro do nosso ancestral ( ou nosso na nossa forma ancestral) cometido no céu, pois se somos aqui como sistemas biológicos uma reprodução dos sistemas astronômicos, apenas a consciência poderá inverter a tendencia para sistema aberto e continuidade da evolução.O destino do nosso corpo físico é inevitável, estamos indo na direção do Admirável Mundo Novo de Huxley, governado não pelo Big Brother de Orwell mas a uma ditadura idêntica pela Big Mother ou Big Queen. Mas este novo sistema que desperta aqui, auto-consciência deverá manter-se livre e ela nos alavancará para a aventura no Cosmos… se entender-mos tudo a tempo.

A Diferença dos Sexos: Darwin Descreveu Certo o Poder Mental Superior Masculino Mas Errou na Causa

quinta-feira, outubro 2nd, 2014

xxxxx

darwin_sexist_asshat

 

Não se trata aqui de discutir o que é inteligencia, intuição, esperteza, etc.,. Trata-se de ler a relação de todas as grandes descobertas, invenções, criações de filosofias, etc., comparar entre os nomes de homens e mulheres e certificar-se que 95% são homens. Em seguida perguntar-se: “Porque esta diferença?”

Talvez a primeira e principal resposta seria: “Porque a força fisica maior do homem o tem colocado como  predador da mulher, mantendo-a como executora das atividades que requer menos exercicio mental. A mulher tem sido condicionada a não pensar, devido a dominação machista. Etc. penso que isto não justifica porque existem muito mais nomes de homens-escravos-presas na lista do que de mulheres ricas e livres, as quais, por sua vez são predadores destes homens-presas.

Bem, Darwin sabia desta lista, convenceu-se que esta lista é evidencia de que o homem tem maior “poder mental” e deu sua opinião de causa: o homem exercitou-se mais na busca de evolução do cérebro e o resto foi pura ação da seleção natural. Esta sua idéia foi escrita no seu livro,  “The Descent of Man”,  e desde então Darwin tem sido tachado de sexista, chauvinista,racista, e esta sua idéia tem sido oportunisticamente usada pelos criacionistas que tentam derrubar sua teoria.(para ver o contexto dessa idéia, veja a discussão no link seguinte e o texto de Darwin copiado no fim deste artigo:

Darwin, sexist asshat

http://scienceblogs.com/pharyngula/2014/10/01/darwin-sexist-asshat/

Posted by PZ Myers on October 1, 2014

Qual seria a causa do efeito que é a maioral presença do homem nos eventos relacionados ao desenvolvimento da Humanidade, segundo o que interpreto estudando a fórmula da matrix/DNA e sua visão do mundo?

A causa transcende a espécia humana, os seres vivos e remonta às origens do Universo, por incrivel que isto possa parecer. Primeiro, todos sabemos que a matéria no Universo existe sempre aos pares de opostos. Se existe o frio tem que existir o quente, se existe o comprido tem que existir o curto, se existe o masculino tem que existir o feminino… Sabemos os opostos possuem sempre o mesmo fenótipo ( frio e quente são derivações da temperatura, comprido e curto são do tamanho, homem e mulher são do ser humano) mas tambem sempre tem tendencias opostas entre si.

Então aqui tem uma novidade que talvez nunca ninguem tem parado para pensar: O homem e a mulher tem, nas suas origens, tendencias opostas entre si. Não há como fugir disso, é lei natural. Se o homem nasce para caminhar para o Sul, a mulher nasce para caminhar para o Norte. Assim como quando a temperatura começa a esquentar tende ir ao extremo calor absoluto e quando começa a esfriar tende a ir ao congelamento total. Isto foi o que a Natureza determinou, para homens e mulheres.

 

Mas a maior constatação dessa diferença de tendenciasse dá quando vemos a fórmula da Matrix/DNA: a fêmea tende a ser um sistema fechado e o macho tende a ser um sistema aberto. Vamos ver isto com detalhes, pois é de extrema importancia pra enteder-mos como a natureza configurou diferente o cérebro macho e femea e entender como funciona a psicologia dos dois. vamos trazer a fórmula para cá:

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E para adiantar aos que não estão habituados a pensar esta fórmula, o próximo desenho ajuda já a perceber onde está o macho e a femea:

 

Human and Earth Life Cycle by MatrixDNA

Human and Earth Life Cycle by MatrixDNA

 

Esta é a formula da Matrix no seu aspecto de sistema fechado em si mesmo, sendo que a mesma fórmula no estado de sistema aberto teria uma mais das suas partes (Fs) emitindo setas para fora do circuito, interagindo com o mundo externo. E quando a fórmula está no estado de sistema fechado, é facil perceber que todos os efeitos produzidos pela F1 são iguais aos efeitos produzidos pelo aparato sexual reprodutivo feminino, enquanto os efeitos produzidos por F4 são iguais aos do sexo masculino. A “barriga” da mulher recebe alimento ( a massa fragmentada que vem de F7) mais o espermatozóide ( o cometa que vem de F4) e produz um embrião ( o germe de um novo astro que nasce em F2) sendo que as fases de construção do germe estelar dentro do buraco negro ou vórtice nuclear apresenta imagens igual as fases de mórula, blastula, etc.

Todos sabemos que no dualismo universal, os dois opostos se combatem e durante os combates, o ganhador é dominante e o outro então será recessivo. Se o calor ganhar mais espaço, o frio vai diminuir. E no combate entre as tendencias a ser sistema fechado ou aberto, o dominante se posiciona na chefia do sistema. Se o sistema fosse aberto, F4 tenderia a dirigir seu produto a todas as direções, portanto para fora do sistema tambem, o que tornaria o sistema interagente com algo do mundo externo.  Mas no estado de sistema fechado vemos que o produto de F4, que é F5, só tem uma direção possivel de movimento, que é rumo ao interior do sistema, sempre tendo como meta, apenas F1. sabemos que a mulher tem tendencia à monogamia, enquanto o homem tem tendencia genética a espalhar o maximo possivel seus genes, copulando com diversidade de femeas. Porque quando a a fórmula na Matrix erege a nova forma de sistema denominado “sistema social humano”, o macho prevalece e o sistema se torna aberto.

A tendencia a sistema aberto ou fechado é o corolário de uma série de forças e propriedades fundamentais da Natureza. A tendencia a expansão conduz a sistema aberto, enquanto a sua oposta tendencia à contração, conduz a sistema fechado. No pulsar do coração o ato de expulsar o sangue revela tendencia a sistema aberto, o ato de contrair-se do coração, revela a tendencia a fechar-se. A tendencia a sistema aberto leva ao altruismo, à fechado, leva ao egoismo. Sistema aberto faz o dominante ser viajante, aventureiro, guerreiro, conquistador, dirigido para fora da familia; sistema fechado faz o dominante ser nuclear, doméstico, cercar seu território contendo o seu dominio, inclusive sua familia, seu macho, e enclausurar-se com segurança dentro do seu dominio, cortandointerações com o mundo exterior. Na base disso, nas origens do Universo, quando vemos a matéria iniciando a se manifestar na forma dos vórtices quanticos fantasmagoricos, os tais “balões de Yukawa”, admiramos que os vórtices são divididos em dois grupos: o grupo A, que surge como um ponto e se “enche”de energia, e o grupo B, que nasce como uma bolha e se esvazia em sua energia. Forças centripeta e centrifuga.  Introversão e extroversão. Um grupo já era femea, o outro ja era macho. A causa dessa distinção, portanto, se perde para alem e antes do Universo.

Por isso o cérebro do homem nasce com a tendencia  a aventurar-se no desconhecido onde se encontram as descobertas, as invenções, as criações. Por isso a mulher se retrai nestas produções, e seu objetivo supremo é a infindavel ansia de melhorar o seu paraiso doméstico, segurando ali seu homem e suas crias.

Como vemos, as naturezas do cérebro do homem e da mulher são diferentes por motivos que ultrapassam a evolução biológica na Terra, as causas estão alem da existencia humana.

Seria a lista dos maiores, um motivo para homens se julgarem superiores e mulheres recolherem-se a um complexo de inferioridade determinado nas alturas, sem o qual não há como lutar?

Mas a Natureza não para na exibição das origens do dualismo e o combate inicial que sempre ocorrem entre eles. Quando os balões de Yukawa se entrechocavam violentamente, criaram o caos ambiente, e os dois se tornaram moribundos devido a essa caoticidade. O Universo esquentou-se quase ao extremo devido a estes atritos. Mas ao se enfraquecerem enquanto seus movimentos ainda continuavam e produziam encontros, estes eram mais suaves, o que esfriava o universo e assim se fundiram aos pares, e dessa fusão nascia um terceiro elemento. Estava aí o prototipo do primeiro romance, o primeiro acasalamanto, a primeira auto-reprodução, o primeiro passo da evolução, pois o terceiro elemento resultante continha os dois, era mais complexo. Com isso o caos se foi e levantou-se o fluxo da ordem, começando a serem construidos os sistemas atomicos leves, depois os sistemas astronomicos, até que esta nova dualidade “caos e ordem” tambem obedeceu o mesmo roteiro de combate e dominação e a ordem venceu, culminando no sistema galactico, tão ordeiro que é quase eterno.

Mas  quando a ordem venceu, dentro da outra dualidade, macho e femea, quem venceu? A fórmula da Matrix acima mostra: a femea. Eva construiu seu Paraiso. E Adão deixou-se tanto seviciar pelas delicias do paraiso e encantos de Eva que se auto-mutilou em sua natureza aventureira, extrovertida. Importantes lições obtemos daqui, senão quiser-mos repetir como humanos o mesmo roteiro da história que aconteceu com nossos ancestrais sistemas naturais no céu.

Primeiro, que o estado de beligerancia, combate entre os opostos, levam os dois a perder. Isto deteriora as condições de existencia no meaio-ambientee outros efeitos nocivos paralelos. Cada oposto é uma metade, mas justo a metade que o outro não tem e precisa dele, se a suprema meta é a existencia confortavel no estado de equilibrio termodinamico. Onde existe dominante, existe desequilibrio de forças que se auto-complementam, portanto deviriam estarem superpostas, equilibradas. Será melhor para a Humanidade como um todo quando aqulea lista tiver metade de nomes masculinos e metade femininos.

Segundo, que cada oposto deve absorver a metade que não tem e ceder a metade que tem. Em outras palavras é não rejeitar a metade, a tendencia, que o outro representa. Se não fizerem isso, ou vão acabar como sistema fechado ou sistema aberto. Que são outros dois extremos opostos entre si. Já vimos no que deu quando o espirito feminino achou que tinha a f;oermula correta para fazer um mundo para os dois: a Queda. Claro, sistema fechado é fechar às portas à evolução, é tentar eternizar uma forma inferior e provisória, é tentar interromper a gestação do filho daquilo ou daquele que gerou este ovo cosmico chamado Universo. Mas o que aconteceria se o elemento macho tentasse impor sua tendencia achando que ele tem a fórmula melhor para os dois? Assim como o balão cheio se esvazia tornando um ponto e desaparece, tambem o ponto que se enche tornando um balão cheio explode e desaparece. Se os dois não se fundirem antes, e o cheio passar para o que esta esvaziando, a energia que está perdendo, salvando o vazio, e depois o vazio não devolver a energia que começa a sobrar, salvando o cheio… os dois não tem futuro. Assim como era no principio , é agora, aqui na nossa forma humana.  Se o homem der plena vazão aos seus instintos, de aventurar-se cada vez mais longe, sua casa desaparece, sua familia dispersa-se, seu pais cai. O que não siginifica que Eva sinta prazer em constatar isso, pois se ele segui-la fielmente, ela tambem cai.

Como aquela lista vai ficar equiparada? A mulher tem que sair mais de casa para se envolver nas questões sociais e o homem tem que ficar mais em casa para cozinhar e conversar com seus filhos. Isto é o inicio apenas.

O homem está, nesta sociedade moderna, apelando para o bode expiatório da competição pela sobrecvivencia para justificar sua aventura cada vez mais energizada rumo aos mistérios e de lá trazer as novidades que o torna forte, e com isso está conquistando cada vez mais o que Darwin chamou de “poder mental”. E isto é mal, muito mal. Eu o digo por experiencia própria, como um exemplo extremado deste comportamento. Hoje sou um intelecto ambulante distante do mundo ao redor, fisicamente inutil. Totalmente impensavel como pai e marido. Totalmente insensivel aos prazeres que o homem normal dá valor. Minha mente chegou às fronteiras do Universo, deu um passo adiante, mas esqueceu o corpo aqui… sem vida mental. Vegetatitvo. Não vou pensar onde o homem vai chegar com este comportamento, mas sei de antemão que não é este o caminho desejado pela evolução e pela Natureza. Mas tambem sei que a mulher ( não a mulher pobre que nada pode decidir de seu destino) emancipada que está desacelerando sua atividade intelectual e profissional para recolher mais à sua familia e seu casulo paradisiaco, está tentando repetir sua ancestral, a qual foi expulsa do que criou com esse comportamento. Darwin? Coitado. Sem inserir a história da evolução cosmológica na história da evolução dos animais ele jamais poderia atinar com as causas mais profundas…

The quote is from the Descent of Man, and not only is it a sexist comment, he throws in some casual racism, too:

Difference in the Mental Powers of the two Sexes.—With respect to differences of this nature between man and woman, it is probable that sexual selection has played a highly important part. I am aware that some writers doubt whether there is any such inherent difference; but this is at least probable from the analogy of the lower animals which present other secondary sexual characters. No one disputes that the bull differs in disposition from the cow, the wild-boar from the sow, the stallion from the mare, and, as is well known to the keepers of menageries, the males of the larger apes from the females. Woman seems to differ from man in mental disposition, chiefly in her greater tenderness and less selfishness; and this holds good even with savages, as shewn by a well-known passage in Mungo Park’s Travels, and by statements made by many other travellers. Woman, owing to her maternal instincts, displays these qualities towards her infants in an eminent degree; therefore it is likely that she would often extend them towards her fellow-creatures. Man is the rival of other men; he delights in competition, and this leads to ambition which passes too easily into selfishness. These latter qualities seem to be his natural and unfortunate birthright. It is generally admitted that with woman the powers of intuition, of rapid perception, and perhaps of imitation, are more strongly marked than in man; but some, at least, of these faculties are characteristic of the lower races, and therefore of a past and lower state of civilisation.

The chief distinction in the intellectual powers of the two sexes is shewn by man’s attaining to a higher eminence, in whatever he takes up, than can woman—whether requiring deep thought, reason, or imagination, or merely the use of the senses and hands. If two lists were made of the most eminent men and women in poetry, painting, sculpture, music (inclusive both of composition and performance), history, science, and philosophy, with half-a-dozen names under each subject, the two lists would not bear comparison. We may also infer, from the law of the deviation from averages, so well illustrated by Mr. Galton, in his work on ‘Hereditary Genius,’ that if men are capable of a decided pre-eminence over women in many subjects, the average of mental power in man must be above that of woman.

Amongst the half-human progenitors of man, and amongst savages, there have been struggles between the males during many generations for the possession of the females. But mere bodily strength and size would do little for victory, unless associated with courage, perseverance, and determined energy. With social animals, the young males have to pass through many a contest before they win a female, and the older males have to retain their females by renewed battles. They have, also, in the case of mankind, to defend their females, as well as their young, from enemies of all kinds, and to hunt for their joint subsistence. But to avoid enemies or to attack them with success, to capture wild animals, and to fashion weapons, requires the aid of the higher mental faculties, namely, observation, reason, invention, or imagination. These various faculties will thus have been continually put to the test and selected during manhood; they will, moreover, have been strengthened by use during this same period of life. Consequently, in accordance with the principle often alluded to, we might expect that they would at least tend to be transmitted chiefly to the male offspring at the corresponding period of manhood.

FIM

E meu post postado no Pharyngula:

Louis Morelli

New York – USA

October 2, 2014

It is not selection the cause that men occupies the top of mental realizations. The proof will came in the future, when the list will be half and half. The cause are natural laws that comes from beyond biological evolution. We can see at every natural system (from atoms to galaxies) that the tool of a system performing male functions works as opened system and the tool performing female function works as closed system. At human species, man inherited this tendency from inside to outside of opened systems, and woman inherireted the opposite tendency. So, man is more mental power at the external world while woman is mental power at the internal body, sexy, internal house, family, etc. How could Darwin forget the notable dualistic aspect of nature coming since the origins of the Universe? That the natural dualism determines that the opposite are equal about phenotyype, but different about tendency? Darwin wanted that biological systems like human beings could excape from those universal laws?! By the way, there are multiple causes and there are multiple solutions to be observed by men and women about this issue, and you can see it translating the article ” A Diferença dos Sexos: Darwin Descreveu Certo o Poder Mental Superior Masculino Mas Errou na Causa”. Google it.

Luz e Mente: Pensamentos Podem Modelar Moléculas de Água, Como a Luz Modelou a Matéria?

sexta-feira, setembro 19th, 2014

xxxx

Scientific Proof Thoughts And Intentions Can Alter The World Around Us!

See more at: http://www.spiritscienceandmetaphysics.com/scientific-proof-thoughts-and-intentions-can-alter-the-world-around-us/#sthash.IUsGDSnS.dpuf

Rapidamente vamos juntando peças e montando o quebra-cabeças deste que é o mais importante mistério de hoje: a “auto-consciência”. O artigo acima relata pesquisas de um cientista sobre um tema ignorado pelas ciências: se os pensamentos podem produzir efeitos na matéria. Sendo assim, os experimentos não foram para peer-review, e ainda é cedo para se concluir se os resultados obtidos são verdadeiros ou não.  Encheu-se dois tanques com água, um distante do outro. Foi aplicado variação de temperatura na agua para alterar as moléculas de água, na mesma intensidade, nos dois tanques. Porem, enquanto um tanque ficou sujeito apenas à variação da temperatura, no outro colocou-se diversas pessoas “pensando na água”, tentando enviar intenções, como raiva, amor, paz, etc. Obteve-se diferentes formas das moléculas nos dois tanques, sendo que no tanque onde haviam as pessoas surgiram moléculas com formas diferentes segundo cada tipo de intenção. O estudo sugere que o pensamento pode influir, afetar, a água. Sabendo-se que o corpo humano, inclusive o cérebro, é composto de 70% de água, este resultado indicaria que pensamentos voltados para o próprio corpo pode influir na saúde do corpo, ou se forem pensamentos negativos, causarem doenças. Rm outro experimento com pó de arroz, obteve-se semelhantes resultados ( ver vídeo no artigo) É mais ou menos isso que me lembro de uma rápida leitura do artigo.

Se este resultado for verdadeiro, ele serve como evidencia para as sugestões da Matrix/DNA, sobre a mente e a luz. Nesta teoria estamos chegando à conclusão que neste Universo está ocorrendo um processo de reprodução genética do sistema que o gerou, que esta reprodução é baseada num DNA universal a que denominamos “Matrix”,e que a Matrix surgiu inicialmente na forma de ondas de luz. Sugere ainda os modelos da teoria que a mente humana está se modelando como um sistema cuja substancia tambem é essa luz original. Portanto, pensamentos poderiam emitir luz original que poderiam afetar e modelar a matéria externa. A primeira negativa a tal teoria é a de que “não vemos luz dentro da nossa cabeça e nem vemos nossa cabeça emitindo luz.” A resposta foi dada pela Matrix quando trata de outros assuntos: não conhecemos e não podemos ver/perceber a luz original, pois ela é tão forte que nos cegaria as vistas. A luz natural que vemos, como as emitidas por estrelas, quasares, etc., são formas decaídas da luz original, sendo as estrelas meras estações conversoras e repetidoras, transmissoras, de luz num segundo nível. ( Neste ponto eu sempre me lembro das declarações do xamã nativo na selva que dizia ver o mundo com um palco de fundo iluminado por intensa luz, como também relatos como da doutora neurologista que teve paralisia do lado esquerdo do cérebro e via pura luz intensa… etc.) A teoria da Matrix sugere também que fótons penetrados em elétrons dos átomos do corpo humano se interagem formando uma rede cuja figura final é a mesma do DNA, a qual é ainda a mesma figura do quadro sugerido por misticos sobre uma aura humana.

Vale mencionar aqui outro artigo recente, sobre cientistas terem cristalizado fótons, ou melhor, tornaram fótons em cristais materiais, sólidos. E constataram que os fótons adquirem propriedades do átomo artificial. Isto também estava previsto na teoria da Matrix/DNA, a qual acrescenta que fótons podem serem educados por sistemas e depois transmitirem as propriedades do sistema para outros sistemas. Isto foi sugerido pela formula da Matrix/DNA quando ela explica como e porque fótons vindo do sistema astronômico modelou átomos e moléculas na Terra até obter os primeiros seres vivos. Se isto também for confirmado, indicaria que fótons habitando os neurônios de um cérebro podem adentrar átomos externos e modela-los segundo a forma e comportamento adquiridos naquele cérebro. O que explicaria o experimento do cientista, onde pensamentos com intenções prévias dão formas especificas às moléculas de água.

 

Creio que a primeira objeção da comunidade cientifica, seria a de que, realmente a mente humana pode influenciar o comportamento de partículas materiais, porem apenas no nível quântico, nunca tendo sido observada uma extrapolação para macro-eventos, mesmo a nível de moléculas de água. A objeção seria valida, por isso precisamos aguardar que sejam feitas mais experiencias, e que esta seja repetida.

Segundo sugestões da Matrix/DNA, os átomos da água – hidrogênio e oxigênio – não são os mais indicados para este tipo de experimentos. O átomo melhor seria o carbono, e ela aponta uma série de razões para isso. Não sei como seria possível fazer experimentos com tal átomo, em que estado e combinação ou isolamento ele deve estar, etc..

Experimento:

Cientista – Dr. Masaru Emoto, a researcher and alternative healer from Japan

xxxxx

Ouvindo a voz contraria, nos comentarios:

Pete Morrison ·  Top Commenter · Works atBreaking Bottles

Logan Johnson  – uhhhh no, that’s how science works, replication, repetition, recreation, it’s pretty dumb to believe in things that are blatantly false, and anything with a modicum of doubt should be double checked. this article verges on fraudulent activity
Minha resposta:
Louis Charles Morelli ·  Top Commenter · Works atSelf employed
Pete Morrison – It doesn’t matter if you think that these experiments are scientific or not. It is about Nature, and human XXl century science based on reductive method is not the owner of Nature. 90% of human beings today are slaves working all day like robots without seeing the sun’s light and at night goes like cows closed inside box called apartments, dying with cancer. To the hell this science, you are fired. We will try different scientific approach and methods.
xxxxx
Louis Charles Morelli ·  Top Commenter · Friday, September, 19, 2014
Explanation about how thoughts interacts with matter:
There are emissions of photons from brains that penetrates the electrons of water’s atoms and creates a grid or network mimicking the configuration that those photons got when they were inside neurons.  Photons are particles of light and units of information. As particles of light waves, they are the smallest copies of that light wave. Any light wave performs a sequence of vibrations/frequencies that is the force of life’s cycles and organizer of inertial matter into systems. Any system can be derived into infinites shapes and functions, so it happens with photons. They are trained, modeled, by synapses and when emitted, they have the tendency to repeat the system from where they came from. A intention models a photon and when emitted, they try to change the internal configuration of external atoms. If you want more detailed explanation see this article: http://theuniversalmatrix.com/pt-br/artigos/?p=8097

 

Depois da Diversificação da Vida, Agora Ocorre a Diversificação da Auto-Consciência. E a Matrix/DNA Procura na Terra a Fonte da Auto-Consciência

quinta-feira, setembro 11th, 2014

Pensamento do Dia: Porque os Humanos São Diferenciados Pelos Seus Interesses Se os Animais Possuem Um Unico e Mesmo Interesse?!

Um grande segredo do sucesso da espécie humana sobre os outros animais é a impressionante e enorme diversificação dos focos fundamentais de interesses. Todos os indivíduos de uma espécie animal – sejam cavalos, vacas, gatos, etc. – possuem os mesmos poucos e limitados interesses dirigindo seus atos e movimentos, e isto não tem mudado em amplos espaços de tempo. Os animais são bitolados, dirigidos, para uns poucos focos de interesses. Pode acontecer os fenômenos mais estranhos, aparecerem as imagens mais estranhas, que eles não se  interessam e esquecem o fato imediatamente. Pela primeira vez na vida de uma vaca criada numa fazenda, passa um veículo na estrada, e a vaca, indiferente, nem levanta os olhos para vê-lo, não se faz nenhuma pergunta a respeito, não existe a menor curiosidade, focada que está comendo a grama.

Macacos na selva já prestam alguma atenção a um avião passando acima, mas se pegam a espingarda de um caçador, tentam dar-lhe uma dentada para ver se é de comer, e não sendo, dispensam-na para o lado como se fosse um galho seco, sem interesse.

Queres ter uma prova? Veja a figura abaixo, e depois de gozar da nossa classe de filósofos distraídos, responda à pergunta abaixo:

O Cumulo do Distraído

O Cumulo do Distraído – “Desculpe-me senhor… arrrgh… Com licença…Mas o que diabos estás fazendo?!”

Pergunta: “Como o leão vai matar o filósofo distraído? Vai pegar o rifle e dar-lhe uns tiros ou vai morder seu pescoço?”

Claro, o leão, como todos animais nem viu o rifle, pois deste não emana cheiro de alimento, e comida é apenas o que lhes interessa.

Mas dentro da espécie humana houve uma novidade no meio dos seres vivos, que já havia ocorrido antes, nas origens da enorme diversificação das espécies. Uma incrível diversificação de interesses, gerando uma nova diferenciação interna de “personalidades mentais”, e interesses por quaisquer coisas que a Natureza produza, mesmo que este interesse não lhes propicie retorno imediato com algum tipo de recompensa. Ao contrario, em muitos tipos de interesses os indivíduos sacrificam seu bem-estar sem obter nenhuma vantagem imediata, e sem ter certeza de que venha a obter vantagens futuras. É o caso por exemplo do porque humanos consomem tempo e recursos se interessando por astronomia, matemática, geografia de outras terras, doenças que afetam a outros, etc. Eu mesmo tenho um interesse pela suprema busca de conhecimentos, emprego a vida e quase toda energia nesse objetivo, mas até hoje na verdade só colhi desvantagens na luta pela competição com isso, e não tenho a menor ideia se isso algum dia me trará alguma recompensa. No entanto, sem este vico, a vida não me teria sentido. Do ponto de vista biológico, animal, isto não é racional. Então… porque? Qual a causa por trás disso?

A meu ver isto vem a confirmar uma sugestão da Matrix/DNA: dentro de cada ser humano surgiu uma nova forma, uma nova espécie evolutiva do sistema natural universal que vem evoluindo desde o Big Bang, e esta nova forma de sistema, ao qual damos o nome de mente ou auto-consciência, está se diversificando em sub-espécies a ponto de já contar com milhares ou milhões delas. temos que fazer o enorme esforço de visualizar as mentes invisíveis dentro das cabeças humanas como elas são: tão diferentes entre si como existem tantas espécies de animais diferentes entre si. Então deve existir um individuo portando a mente-corvo, outro a mente-elefante, o alentejano de Portugal deve ser quase igual ao baiano do Brasil com uma forma de mente-tartaruga… e assim por diante. Deve ter o mente-hipopótamo, o mente-polvo, o mente-leão… ( Eu, particularmente, que sinto eternamente uma espécie de insustentável leveza do ser desconfio que sou um mente-borboleta. E você?…

Mas estou percebendo agora que esta nova intuição pode nos levar a desfechos fantásticos. Parece-me mesmo que estamos tocando numa nova dimensão do mundo que ainda não a tínhamos percebido, mas que tem enorme influencia na nossa vida no dia a dia.

Tem algumas diferenças entre a diversificação da vida e a da mente, que precisam serem estudadas. A diversificação das espécies biológicas se deu por  grupos distanciando-se entre si no tempo e espaço, e daí cada qual adquirindo uma nova forma, estas foram passadas hereditariamente, mantendo os hábitos dentro dos grupos fechados. No caso da diversificação mental, ela não tem surgido dentro de linhagens e assim canalizadas a se reproduzirem dentro destas linhagens. Uma nova espécie mental surge dentro de famílias, e não é passada hereditariamente, mas esta espécie brota em muitas famílias diferentes, e tendem a se separarem dos focos de suas famílias para se juntarem em seus grupos. É como se a origem da ddiversificaçãodas especies mentais viessem do mesmo processo que produziu a diversificação biológica: seus genes não vem encerrados dentro de uma membrana formando o cromossoma, mas sim vem espalhados no tempo e no espaço. Interessante desenvolver mais isto.

Para desenvolver isto vamos precisar recapitular aqui a teoria da Matrix/DNA sobre como esta galaxia Milk Way gerou dentro dela esta vida biológica. Vamos a um desfecho intrigante. Na geração da vida neste planeta havia uma fonte emissora das partículas bits-informação – que foram os genes semi-vivos na transição entre a matéria inorgânica e o primeiro sistema celular vivo. Sabemos como e porque, ao invés nesta mera reprodução de uma forma existente, ao invés dos “filhotes” nascerem todos na mesma forma e espécie, nasceram em formas muito diferentes entre si. Basta pensar nas sete diferentes organelas da célula, nas mais de 30.000 espécies de proteínas, de enzimas,  ácidos, etc..

Sobre as  origens da vida na Terra já sabemos qual foi a “fonte criadora”. A fonte emissora de todos os bits-informação, foi o “building block dos sistemas astronomicos”, por trás do qual está a fórmula da Matrix, feita com pura luz.

Sabemos que os pensamentos humanos são produzidos nas sinapses entre neurônios, compostas por fluxos sanguíneos e descargas elétricas. O conjunto dos pensamentos de um cérebro é o que denominamos, abstratamente, de “mente”, ou “auto-consciência”. No estado atual da nossa pesquisa estamos suspeitando que essa mente é uma forma fetal, embrionaria, e está sendo modelada na mesma configuração do cérebro, o qual é apenas mais um derivado do sistema natural cuja fórmula modeladora é a Matrix/DNA.Temos a suspeita de que quanto mais pensamentos maiores são as descargas elétricas que produzem relâmpagos numa nuvem plasmática e com o final assentamento destas descargas contínuas se gera um todo luminoso, numa frequência da luz imperceptível aos nossos sentidos. Se a Matrix emerge neste Universo na forma de ondas de luz e vem de uma consciência extra-universal, e se a mente humana está se tornando a mesma forma de luz, vemos então aqui mais um óbvio simples processo de reprodução genética. Então a substancia e os bits e inclusive as estações retransmissoras devem ser compostas de luz num estado imperceptível ainda aos nossos sensores cerebrais. Ou melhor: eles podem ser perceptíveis por alguns sensores – como a glândula pineal – mas não são ainda perceptíveis para o embrião mental.  Me pergunto: não há nada que possamos fazer para acelerar o desenvolvimento deste embrião e nos salvar com sabedoria antes que a espécie humana seja extinta? Eu, ao menos, vou empreender esforços no máximo que a vida e o tempo me permitir, nesta busca de aceleração. ( Óbviamente não vou tentar técnicas arcaicas, como a de enfiar o dedo nos ouvidos tentando tocar a glândula pineal para desperta-la, ou puxar a ponta dela para estica-la e recompô-la como ela era no passado, na forma da antena dos insetos…Tenho ideias mais inteligencias e cientificas para desperta-la, como bater a cabeça com força e insistentemente numa parede, para acorda-la…Mas, brincadeiras sem graça à parte, penso que na meditação dirigida pela fórmula da Matrix, está o segredo)

Sabemos tambem que os “bits” não precisam vir direto da fonte inicial, pois  os “bits-fótons”  que alcançam a superfície da Terra vem de estações retransmissoras daquela fonte, que são as estrelas, e a radiação cósmica trazendo bits de quasares, pulsares, buracos negros, etc. E sabemos tambem que estes bits povoam a atmosfera e camada atômica da superfície terrestre, acessíveis às espécies que os aceitam e às que os buscam.

Se agora estamos assistindo um repetir daquele evento, ao assistir a diversificação dos tipos mentais, vem imediatamente as intrigantes perguntas:

“QUAL A FONTE EMISSORA DA AUTO-CONSCIÊNCIA,  NO MUNDO ?!

“QUAL A ESTAÇÃO RETRANSMISSORA DE BITS DE AUTO-CONSCIÊNCIA ALCANÇANDO OS SERES HUMANOS?!

” O QUE SÃO OS BITS-INFORMAÇÃO DE AUTO-CONSCIÊNCIAS? COMO SÃO? DE QUE SUBSTANCIA?

” COMO ESTES BITS ESTÃO AFETANDO NOSSAS VIDAS, NOSSOS SISTEMAS SOCIAIS, ECONOMIA, POLITICA, ETC.? INFLUENCIAM NA SAUDE OU NA AUSÊNCIA DELA?” 

” COMO DEVEMOS ATUAR PARA NOS TORNAR-MOS MAIS RECEPTIVOS A CADA VEZ MAIORES QUANTIDADES DESTES BITS DE AUTO-CONSCIÊNCIA? COMO BUSCA-LOS?

“SE A MAIOR QUANTIDADE E DIVERSIDADE DESTES  BITS SIGNIFICA MAIOR INTELIGENCIA E SABEDORIA, EXISTE UMA TÉCNICA A DESENVOLVER ( TALVEZ NO NÍVEL MENTAL), HÁBITOS A OBSERVAR, ETC., PARA ADQUIRIR MAIS BITS?

Bem… com isso estamos abrindo mais um enorme campo de pesquisas dentro os já centenas, ou milhares abertos pela Matrix/DNA. E como sempre temos dado alguns passos nestas pesquisas, neste tambem deveremos em breve descobrir mais algumas novidades…

( Repetir aqui a teoria das origens da vida pela Matrix/DNA, com enfase na maneira como os fótons estelares se juntaram em pacotes-informação, para ter um quadro mais claro deste assunto)

 

Trocando Idéias Entre Continentes Sem Falar e Escrever: Tecnologia na Telepatia

terça-feira, setembro 9th, 2014

xxxxx

Team demonstrates direct brain-to-brain communication in human subjects

http://medicalxpress.com/news/2014-09-team-brain-to-brain-human-subjects.html

and:

Science Brings Us One Step Closer to Telepathy

http://www.fromquarkstoquasars.com/science-brings-us-one-step-closer-to-telepathy/

brain_to_brain1

Telepatia?

Uma pessoa na França “pensa” uma idéia, os técnicos filmam os movimentos dentro de seus cérebros ( internet-linked electroencephalogram – EEG ) , enviam estas imagens para um equipamento a 8.000 quilômetros de distancia, na Índia (robot-assisted and image-guided transcranial magnetic stimulation (TMS) technologies ), perante o qual tem 3 pessoas sentadas, e por eletrodos conectados à cabeça estas pessoas “visualizam” as imagens, na forma de flashes, conseguindo entender a idéia… !!! Ninguem escreveu no teclado ou no papel, ninguém galou na TV ou telefone, ninguem mandou sinais de fumaça… Nem cabos e fios entre os continentes foram necessários pois tudo funciona “wireless”.

Eu penso que os cientistas estão sendo  estimulados a estas pesquisas depois que se descobriu o “quantum entanglement”; se uma partícula situada no Brasil mudar repentinamente a direção de seu giro ( spin), uma outra partícula situada na Europa, que seja o par anti-partícula, tambem muda seu giro imediatamente. Isto parece significar que não existe realmente o espaço, a distancia, o tempo, que tudo é ilusão do nossos atual estado mental, e que as mentes humanas tambem operam no nível das ondas de luz ( apenas “parece”, por enquanto, mas veja que tal possibilidade já está produzindo novas tecnologias e descobertas na Natureza).

Meus comentários postados neste artigo: 

Louis Charles Morelli ·  Top Commenter · Works at Self employed

My suggestion for next experiments: building phrases made upon the Matrix/DNA formula – there is a natural tendency for identification of such phrases. Any thought or idea is modeled also by the sequences of life’s cycle process – they are born, develops, degenerates and dies, being or not memorised. So, all thoughts designs the same pattern of electric neural circuit. We can do phrases obeying the same model. it happens that any neural circuit is also based upon that formula, so, facilitating more complex communication brain-to brain.

Daniel Macha ·  ·  Top Commenter · Port Angeles

Quantum entanglement knows no distance too great for communication between particles.
Perhaps the same is true for telepathy. If so, is it possible that speed of telepathy is actually much faster than the speed of light?
Louis Charles Morelli ·  Top Commenter · Works at Self employed
Yes, quantum entanglement was the first idea coming to my mind too. But… Matrix/DNA Theory suggests that telepathy is slower than the ëinstenian” speed of light due our media – polluted atmosphere – posting more obstacles to light waves propagation than the dark matter of empty space. Light has no speed because does not know time ( time is merely a unit for measurement created by human beings), accordingly with Matrix/DNA Theory. By the way… the question is opened…

Os Dois Lados da Existencia Abordados por Duas Diferentes Mentes: Eckhart Tolle e a Matrix/DNA

quarta-feira, agosto 13th, 2014

Lendo um novo autor que desconhecia – Eckhart Tolle  – parece-me que intuí algo muito importante que estava me escapando.  Sou conhecido por tratar tudo demasiado materialisticamente mas reconhecido por ter conseguido contar a História do Universo, do Alfa ao Ômega, com uma unica linha lógica, intrinsecamente naturalista. Inclusive a fórmula natural/materialista da Matrix/DNA me conduziu a ver algo meio nebulosos alem do Universo  mas todos os cálculos sugerem não se trata de nada supernatural, mas sim um sistema muito complexo, auto-consciente e que faz suas coisas usando ondas de luz. Então, como diria o crente, sou um homem que vive sem Deus, sem religião. Até pelo contrario, vivo revoltado como inimigo de Deus – um irresponsavel que abandonou suas crias aqui. Mas…

Uma frase dita por Eckhart Tolle me deu um subito clarão. Eu mesmo sendo levado pelos desenvolvimentos da Teoria da Matrix/DNA, cada vez mais tenho suposto que existem duas realidades interpenetradas, duas dimensões que correm, evoluem,  em paralelo, como acontece com a evolução dos computadores, em que duas entidades interpenetradas – o hardware, a maquina física, e o software, que é uma força invisível. Toda vez que uma nova geração de computadores é inventada, eles trazem mais informações, as quais estimulam a fazer mais poderoso software, o qual vai exigir um hardware mais potente, e assim sucessivamente. Estas duas dimensões paralelas começou quando ondas de luz se propagaram penetrando a dark matter que preenchia o espaço. Mostro num gráfico do espectro eletromagnético de uma onda de luz como ela contem o principio vital, que organiza a matéria em sistemas. Estas duas dimensões correm em paralelo e retorcidas como as duas hastes do DNA ( aliás, é por isso que existem hastes e DNA) e se tocam sem se tocarem, como no caso das duas hastes: entre elas existem pontes, pelas quais fluxos de informação atravessam de uma para outra e vice-versa.  Então, se meus resultados do desenvolvimento da Matrix/DNA estiverem corretos, a evolução é o produto das trocas entre estas duas realidades, num processo de feed-back, retroalimentação. A primeira vez que intuí isso foi no resultado da busca de como o sistema galáctico se transferiu para a superfície da Terra, produzindo o primeiro sistema celular. De alguma maneira houve um processo genético normal, onde fótons emitidos por estrelas e radiação cósmica se repõem numa molécula de átomos como uma espécie de aura à imagem e semelhança da galaxia de onde vieram. Foi quando comecei a pensar na existência em termos de hardware e software, e finalmente cheguei à conclusão da existência total como composta de ondas de luz original e dark matter. Assim, existe uma dimensão invisivel, imperceptivel ao nosso complexo sensorial, mas que não escapa à nossa intuição e inteligencia. Mente e cérebro, hardware e software, esta dualidade vem desde as origens do Universo, quando emergiu na forma de luz e matéria escura inerte.

Bem… me parece, assim numa primeira breve olhada na sua filosofia, que Eckhart tem um grande intuição e perspicácia para perceber a dimensão invisível. Porque ele conta tambem uma história total, do Alfa ao Omega, por um linguajar totalmente estranho ao meu linguajar, mas no fundo estamos contando a mesma história. Apenas ele está como observador num lado do mundo e eu como observador no outro lado, na outra haste. A maneira como ele descreve, por exemplo, o ego e a queda, no vídeo com link abaixo, é o mesmo processo, a mesma maneira que eu descrevo a fórmula de sistema fechado em si mesmo e sua transformação em sistema aberto. Eu já mencionei varias vezes aqui que uma das maiores surpresas que tive na vida foi quando percebi que a história que eu tinha descoberto já tinha sido narrada há 5.000 anos atras por misticos hebreus e depois compilada num livro que sempre odiei: a Bíblia. mas a mesma história fui descobrindo depois está na fundação de todas as outras religiões, do Zen ao taoismo à doutrina secreta dos esotéricos. Todos descrevendo um mesmo evento, mas cada qual falando uma língua estrangeira e selecionando apenas certos aspectos do evento que interessavam aos seus julgamentos. E agora descubro outro falando igualmente uma nova lingua estrangeira, descrevendo a mesma história. Os dois narradores não se entendem, não se adoram, vivem em espaços diferentes, como as duas hastes do DNA. Mas… um não existiria sem o outro, pois quando um cai totalmente, da ponte vem o alento que o levanta, assim como quando uma geração de computador se torna obsoleta, a mente humana que desenvolve o software dá seu jeito de manter os computadores existindo.

Isso é muito interessante! E a grande pergunta que me veio de pronto foi: “Se eu sabia que a outra dimensão existe, se todos os calculos e indícios vistos na Natureza indicaram essa existência, como e porque vivi apenas uma dimensão, me separando, ignorando, esquecendo a outra?! Pois, o que está faltando ao humano agora – que vive exclusivamente como hardware – é encontrar a maneira de – quando os obstáculos parecem intransponíveis – recorrer ao software. As duas hastes do DNA inventaram as bases nitrogenadas – a timina, citozina, etc – para confeccionar a ponte que permite a energia ou informação transitar de um lado para o outro. Nós precisamos descobrir como fazer a nossa ponte. Tambem vou me dedicar a essa pesquisa de agora em diante. já até delineio um projeto: uma ponte com material quantico contendo dentro um tubo na base do buraco de minhoca do Einstein. Mas talvez a coisa venha pelo processo da meditação.

Parece que as coisas acontecem planejadas. Eckhart  vivia na depressão pensando em se suicidar até os 29 anos quando teve uma crise e nela uma experiencia mistica. Ele se separou da existencia mundana, em mente, passou a ser como os monges tibetanos, vivendo na contemplação… e transmitindo o que pensa nestas meditações, a seus discipulos. Ele não é regido por uma energia “quente”, terrestre, por isso ele, assim como o Dalai Lama, e todos os outros, não se envolvem com energia numa ideologia, ou num projeto material.

Por meu lado sou uma pilha de energia quente, terrestre, contida à força mas sempre pronta a explodir. Exatamente o contrario. Para se adquirir a sabedoria, é preciso conhecer o bem e o mal, o positivo e o negativo, o masculino e o feminino, e daí entender o resultado meio-termo da comparação entre os dois extremos. Então um tem que desvendar uma dimensão, viver ela, ter a energia dela, e o outro, a outra dimensão. Para se conhecer uma delas, tem-se que esquecer a outra, concentrar-se nela. E depois, conhecer a segunda, esquecendo-se a primeira. Isto é impossivel a um homem só. Mas agora vejo que é possivel isto correr em paralelo, por dois homens.

Parece que fomos pré-planejados, cada qual para ser o mais eficiente em seu lado do mundo. Para que um humano amordace seu ego desde pequeno é preciso que seja nascido e criado debaixo de alguma anomalia no casal de seu pai e mãe. Eckhart assistiu as brigas e o divórcio na infancia, foi criado por estranhos. Eu perdi os pais na infancia, tambem fui criado na rua ou as vezes, nas casas de estranhos. Mas esta é apenas a base que estimula a mente à busca, pela insatisfação com o status quo. A partir daqui, as duas crianças devem serem  separadas, tendo o caminho bifurcado, com uma dirigida ao mundo mistico e a outra dirigida ao mundo naturalista. Isto se faz pela condição economica.  Eckhart sempre teve bom apoio financeiro do pai, não foi escravo no trabalho pesado forçado, podia sentar-se, pensar e contemplar, dando oportunidades ao espirito. Eu fui escravo, tinha que me apegar ao mundo material para nele buscar as chances de sobreviver, e assim nessa luta dava oportunidades ao animal natural em mim. Primeiro a revolta, em seguida a separação entre boa vida material e péssima vida material, e assim tens as duas dimensões abordadas, em separado. De forma eficiente.

Eu, sem o conhecimento da dimensão conhecida por Eckhart  sou nada, apesar de ter desvendado o mundo natural, material. Não consigo poder para aplicar nada deste conhecimento. E creio que com Eckhart, sem o domínio da minha dimensão, acontece o mesmo. A unica coisa que podemos fazer é o que estamos fazendo: transmitir aos que não viajaram por estes caminhos, o que vimos e aprendemos neles.

Mas quem conhecerá os dois ao mesmo tempo, fará a comparação e emergirá com a sabedoria final?

Acho que eu posso começar a fazer isto. Basta eu colocar na mesa nas duas versões do mundo, as duas Histórias, e fazer a tradução do mundo de Eckhart na linguagem do mundo naturalista. Assim verei os dois fluxos correndo em paralelo a todo momento, em todos os eventos, ao longo da História. Assim, nesse processo de feed-back entre hardware e software, talvez eu explique nos eventos o que a lógica naturalista não conseguiu explicar ou melhor, explicou incompletamente. Um exemplo é a teoria Darwinista da Evolução. Ela está cheia de recheios rebuscados que não convence um escrutínio mais rigoroso, mas nestes pontos falhos conseguí clarea-los ao considerar a existencia atuante da Evolução cosmológica com seus métodos e mecanismos. E vive-versa: a teoria acadêmica astronomica tem muitas falhas, as quais são preenchidas quando buscamos as leis e métodos biológicos.

A frase de Eckhart que me abriu esta intuição:

“the most significant thing that can happen to a human being [is] the separation process of thinking and awareness” and that awareness is “the space in which thoughts exist”.

E…

“the primary cause of unhappiness is never the situation but your thoughts about it”

Mas para descobrir isto ele passou por esta experiencia mistica:

” I couldn’t live with myself any longer. And in this a question arose without an answer: who is the ‘I’ that cannot live with the self? What is the self? I felt drawn into a void! I didn’t know at the time that what really happened was the mind-made self, with its heaviness, its problems, that lives between the unsatisfying past and the fearful future, collapsed. It dissolved. The next morning I woke up and everything was so peaceful. The peace was there because there was no self. Just a sense of presence or “beingness,” just observing and watching.”

Agora é preciso que alguem faça o casamento entre as duas dimensões, e faça este casamento gerar um fruto – a real sabedoria. Enquanto isso, se eu tiver tempo, vou tentar fazê-lo, lendo os livros de Eckhart Tolle e traduzindo os eventos descritos pela sua perspectiva como observador espiritualista para a linguagem usada pela matrix/DNA para descrever os mesmos eventos, porem vistos apenas em seus aspectos naturalistas.

Para tanto iniciamos aqui a pesquisa: 

http://en.wikipedia.org/wiki/Eckhart_Tolle

Eckhhart Tolle front.jpg

Eckhart Tolle

xxxx

Ver videos de Eckhart, no Youtube e no seu website, como este:

Eckhart Tolle – Sobre o Ego e a Queda

https://www.youtube.com/watch?v=oOHZR7pzg5M&feature=share

O que é “dormir”? Como e porque a Natureza produziu o fenômeno do sono? A resposta estava escrita nas estrêlas!

sexta-feira, março 21st, 2014

Os animais são os bichos mais práticos do mundo. Eles aceitam tudo o que a Natureza apresenta sem fazer perguntas e se concentram em sobreviver e viver da melhor maneira possível aqui e agora. Os humanos que ainda mantem forte predominância da genética herdada do reino animal, portanto com intelecto menos desenvolvido também são muito práticos. Mas uma vez tendo garantida e satisfeitas as necessidades básicas, humanos começam a complicar a vida, a prestar atenção nos detalhes naturais, a querer saber o porque das coisas, ou seja, começam a filosofar, a buscar causas e significados existenciais.

Um dos fenômenos marcantes na existência dos seres vivos é o sono, ou o ato de  “dormir”. Aceitou-se por muito tempo, o sono, associado a sonhos, com uma aura mágica, como sendo algo criado pela inteligencia de Deus, para prover o merecido descanso dos seres humanos. Portanto não foi habitual prestar muita atenção a este fenômeno, muito menos se perguntar o que realmente significa dormir.  Para um filósofo naturalista, entretanto, a visão de um corpo vivo, mas inerte, olhos fechados, inconsciente, parece algo irracional e suscita muitas perguntas.  O que é o sono? Como e porque a Natureza inventou esse negócio de imobilizar um corpo vivo por cerca de 8 horas a cada 24 horas, mantendo as funções vitais?! Com que finalidade? Porque ela não fez as coisas de outra maneira de forma que um corpo vivo não apresentasse isso que parece ser um desperdício de tempo e vida?

A explicação sugerida pela fórmula da Matrix/DNA é surpreendente, algo jamais imaginado. Apenas para adiantar, não foi a Natureza que inventou esse fenômeno, e sim nós mesmos, na forma dos nossos ancestrais, mas ancestrais tão longínquos como as galaxias. Foi um êrro, um desvio dos caminhos da evolução universal, que iniciou esse processo de um sistema natural deixar de existir como tal, a intervalos, mas manter sua identidade e funcionalidade em estado potencial no meio material, para se levantar em seguida, como o mesmo sistema natural que era antes. Sim, os sistemas astronomicos já fazem isso a 10 bilhões de anos, o ato de dormir dos animais já estava previsto nas estrêlas.

O sono tem uma importância fundamental  na vida humana e entender porque ele existe, nos conduz a saber aproveita-lo para a melhor saúde do nosso corpo. Agora foi publicado uma pesquisa cientifica que descobriu que a falha no dormir correto causa a perda de neurônios, portanto prejudicando nossa saúde e eficiência fisica e intelectual. A pesquisa está no seguinte link:

Penn Medicine Researchers Show How Lost Sleep Leads to Lost Neurons

 http://www.uphs.upenn.edu/news/News_Releases/2014/03/veasey/

 

A leitura deste artigo me fêz notar que eu nunca havia feito aquelas perguntas acima sobre o ato de dormir.  Como sempre, procuro a explicação na fórmula da Matrix/DNA e para me acompanhatrm no raciocinio, vamos trazer dois modêlos da Matrix/DNA para cá:

 

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

 

The MatrixDNA as Astronomic Closed System

The MatrixDNA as Astronomic Closed System

Infelizmente meus recursos técnicos na selva eram precários o que prejudica seu entendimento, mas tentaremos. À esquerda se destaca o ciclo vital do building block dos sistemas galácticos originais, o qual é formado por um único corpo astronômico nascendo, crescendo, amadurecendo, degenerando, se desfazendo como cadáver e tendo sua poeira auto-reciclada, recomeçando o circuito sistêmico, recompondo o sistema morto. Deve-se clicar no desenho para amplia-lo e ver as funções desempenhadas por cada forma do corpo deste astro. Na figura à esquerda está a “alma” do building block, que é a Matrix Universal, e que foi obtida por mim ao perceber que todos os sistemas naturais possuem o mesmo padrão de circuito de sistema, a mesma configuração do hardware. Da f1 ( que no caso astronomico representa o nucleo do sistema onde tem um vórtice turbilhonar como um buraco negro envolto por uma auréola energética que é o quasar) à f4 ( pulsar) a energia está crescendo e em f6 ( estrela supernova) começa a decair pela entropia, entrando no estado de degeneração, assim como o nosso Sol está emitindo parte de seu corpo pela radiação. Quando esse sistema evoluiu e atingiu a forma de cérebro humano, esta fase em f6 representa o corpo e o cérebro cansado, já com os primeiros sinais de sono.  Em f7 o astro está em estado de decomposição. No cérebro humano isto representa a entrada no dominio do sono, onde sua atenção se desvai. A partir de f7 a poeira ou massa fragmentada estelar forma uma nébula esparsa mas girando sobre si mesma devido ao movimento rotativo universal. No cérebro esta fase representa o sono em si mesmo, as quase oito horas de sua duração. No centro desta nébula se forma um rodamoinho e a poeira circundante é absorvida dentro do turbilhão, o qual recebe ainda os cometas energéticos e com essa massa mais energia começa-se a recompor o corpo do astro. No cérebro esta fase representa o inicio do despertar, quando se tem as varias regiões neuroniais mais as glandulas, etc., sendo reconectadas. Em f2, do vortice nuclear nasce o astro-baby. No cérebro, completa-se o despertar e o corpo levanta-se.

O nosso ancestral celestial cometeu um erro gravíssimo, o de tornar-se um sistema fechado em si mesmo, cortando relações com o resto do mundo e fechando as portas à sua evolução. A Matrix/DNA sugere que este era nosso ancestral de corpo e alma, ou seja, composto de corpo material e consciência. Porem, assim como na reprodução humana, a consciência existe nos pais, os quais transmitem seu genoma, transcorre o estagio da embriogêneses, e apenas pelos sete ou oito meses a consciência se manifesta no embrião, assim é o embrião que esta sendo reproduzido no Universo, mas como o tempo cósmico é bilhões de vezes maior que o tempo humano, em termos de embrião universal este estagio de embriogêneses já tomou cerca de 13, 7 bilhões de anos. Pois apenas agora ela está começando a despertar aqui, e na espécie humana. Certamente essa consciência universal se encontra diversificada, fragmentada e em muitos outros mundos deste Universo ela deve estar acordando também. O que nos interessa aqui é saber que o nosso ancestral cometeu isto que foi uma espécie de pecado original, nas nossas origens, porque sua “alma” foi vencida pelos desejos da matéria compondo seu corpo. A matéria tem como objetivo supremo, para seu aspecto massa, alcançar o confortável estado de equilíbrio termodinâmico, e para seu aspecto energia, alcançar as máximas velocidades de movimento, o qual lhe dá um estado de êxtase orgásmico. Seria culpado de pecado um feto humano nos seus 2 ou 3 meses, se conseguisse estacionar sua evolução para permanecer naquele estado confortavel para toda a eternidade? Assim como aconteceu com nosso ancestral sistema, ele estava inconsciente, mas o erro aconteceu, e a consequência disso foi o Universo atacando com o processo de degeneração, o qual medimos como “entropia”. A punição para o erro foi o surgimento da morte. As galaxias ainda imperam no Universo, mas como os insetos ou os répteis na Terra, são nossos ancestrais que foram descartados, desviados do tronco da arvore da evolução.  Porem, nós herdamos o seu erro, as consequências, não apenas com o gene egoísta, com o estado de caos que ela criou, mas também herdamos o fenômeno da morte.

Mas se o ancestral celeste morre e se auto-recicla, não sei ainda quanto tempo dura essa “morte”. Se nós caímos no sono e depois levantamos, esse tempo nas medidas humanas é de 8 horas. Porque? Em outra parte da Matrix/DNA, existe uma total inédita re-interpretação do que é luz natural, para resumir, a luz foi o primeiro elemento “vital” a aparecer no Universo, e no gráfico do espectro eletro-magnético podes ver como ela é a fôrça que imprime o ciclo vital na matéria. A onda de luz natural foi a primeira forma com que a Matrix se manifestou aqui. Deduz-se disso que onde tem luz natural tem movimento, animação, vida, e na escuridão tudo torna-se inerte. Os sistemas biológicos obedecem a um ciclo diário, ficando acordados durante o dia, o qual é dia porque o Sol está nos alcançando diretamente, e dormindo na escuridão, a qual assim é porque a luz do Sol não nos alcança. Portanto, deduz-se que  estados de despertar e dormir estão fortemente relacionados com os estados de claridade natural e escuridão natural. Mas o principal a qui é perceber que a luz tem enorme influencia no fenômeno do dormir e isso tudo vem de dimensões profundas da Natureza.   Outra importante questão que parece ser respondida pela luz é: porque os sistemas biológicos tem um movimento de morte e ressuscitar em tempo curto, em paralelo com o movimento de morte definitiva com tempo longo? Porque nosso cérebro degenera (figurativamente) tão rapido, em apenas 16 horas? Creio que o ciclo entre noite e dia, presença e ausência da luz responde isso. Portanto o nosso cérebro deve ter propriedades operando diretamente com a luz. E mais: a luz solar.

( Artigo interrompido aqui, para continuar depois. O texto abaixo é reminiscência do primeiro rascunho, mantido ainda aqui para ver se aproveito algo dele)

 

O nosso ultimo ancestral semi-mecânico/semi-biológico se tornou um sistema fechado em si mesmo, enganando a morte: ao “morrer” ele se auto-recicla, levantando-se de novo da sua própria poeira, interestelar. Cada reciclagem acontece justamente num período de um terço da vida total do sistema, período este em que o sistema não existe de fato, mas está potencialmente existindo nos fragmentos de seu cadáver ( você pode entender melhor isto se observar os modelos dos ancestrais no meu web-site). Ora, quando este ultimo ancestral caiu na Terra e se tornou a primeira célula viva, não pôde repetir sua propriedade de sistema fechado, e assim tornou-se um sistema aberto a relações com o mundo externo. Ele não pode mais se auto-reciclar, se auto-reproduzir, e não pode evitar a sua entropia que causa degeneração e morte. Essa entropia o mataria em 24 horas na sua forma biológica. Porem, conservando bem ou mal suas propriedades celestiais, ele conseguiu contornar isso através deste fenômeno que denominamos “estado de dormência por 8 horas”, onde o corpo parece morrer, mas atividades do principio vital continuam existindo em potencial. Acontece que…

Acontece que nesta vida moderna maluca que estamos levando, não temos tempo para quase nada tratar do nosso corpo, e uma das primeiras coisas que estamos nos suprimindo, são estas 8 horas naturalmente necessárias de sono. Ora, este tempo corresponde ao nosso ancestral ajuntando sua poeira num vórtice turbilhonar, re-conectando cada fragmento e recompondo seu antigo corpo. Isto significa biologicamente que neste período de tempo o nosso cérebro – sem o stress das milhões de sinapses que acontecem quando estamos acordados – tem tempo de re-alimentar seus neurônios, e depois apronta-los para reiniciar as suas inter-conexões, da maneira que ele foi hard-wired, ou seja, configurado, antes. Quando ele termina todo esse trabalho ele desperta o corpo e estimula-o à levantar-se, a mover-se, pois o cérebro quer que o corpo saia à luta em busca de alimentos e conforto físico. Se o individuo não dá esse tempo ao cérebro, e ao contrário, é despertado por um despertador, levanta-se correndo e reinicia as atividades, o cérebro certamente não estava pronto, erros vão acontecer, decisões erradas serão tomadas, e as vezes podem serem fatais. Esse povo nessa correria parece aqueles motoristas jovens deslumbrados com a velocidade, que passam correndo perigosamente correndo atras do tempo e num belo dia os vemos envolvidos num acidente onde perderam todos aqueles minutos que ganharam na correria. Falta de sentido inteligente. Sei que estamos presos, escravos, de uma maquina imposta pelos grandes predadores, os quais querem sugar o máximo de nossas energias no trabalho e consumo, mas, quando ficares doente ou teres um acidente, eles não estarão ali para te ajudar. Apenas você pode cuidar de seu corpo, tente fazê-lo, dê ao seu cérebro o tempo que ele necessita para se refazer, pois se não fosse para obedecer-mos esse imperativo natural, a natureza não teria inventado o sono. Um grande e afetuoso abraço, amigo e amiga, e um bom sono… Mande os grandões irem pentear macacos no zoológico… E veja no artigo cientifico a seguir mais uma evidencia para nossas teorias sussurradas aos nossos ouvidos pela unica mestra realmente confiável: nossa mãe Natureza…