Archive for the ‘Psicologia’ Category

O que é certo ou errado? Não são absolutos, são relativísticos. Teorias nao sao erradas, sao incompletas. Por Isaac Asimov

quinta-feira, janeiro 31st, 2019

xxxx

Isaac Asimov:

” The basic trouble, you see, is that people think that “right” and “wrong” are absolute; that everything that isn’t perfectly and completely right is totally and equally wrong.

However, I don’t think that’s so. It seems to me that right and wrong are fuzzy concepts, and I will devote this essay to an explanation of why I think so”

xxxx

Neste maravilhoso ensaio, Asimmov informa nos minimos detalhes como foi a evolucao do pensamento e do conhecimento sobre o planeta Terra, mostrando que as primeiras teorias – como da Terra plana – nao eram totais erros absolutos, pois ela contem graus de verdade.

The Skeptical Inquirer, Fall 1989, Vol. 14, No. 1, Pp. 35-44


The Relativity of Wrong
By Isaac Asimov

http://chem.tufts.edu/answersinscience/relativityofwrong.htm

Bystander effect (Efeito Espectador) – Sozinho és altruísta, com outros és egoísta. Social Psicologia

quinta-feira, janeiro 31st, 2019

xxxxx

Muita gente, no meios intelectuais, mencionam este nome. Bystander effect. O que e’ isso? E’ um tema importante para se estudar o comportamento das massas. No Wikipedia não existe nem o assunto em português. Vejamos…

https://en.wikipedia.org/wiki/Bystander_effect

 

Social psychology research

The bystander effect was first demonstrated and popularized in the laboratory by social psychologists John M. Darley and Bibb Latané in 1968 after they became interested in the topic following the murder of Kitty Genovese in 1964. These researchers launched a series of experiments that resulted in one of the strongest and most replicable effects in social psychology. In a typical experiment, the participant is either alone or among a group of other participants or confederates. An emergency situation is staged and researchers measure how long it takes the participants to intervene, if they intervene. These experiments have found that the presence of others inhibits helping, often by a large margin.[3] For example, Bibb Latané and Judith Rodin (1969) staged an experiment around a woman in distress. 70 percent of the people alone called out or went to help the woman after they believed she had fallen and was hurt, but when there were other people in the room only 40 percent offered help.

(Cont. a ler… e fazer a pesquisa)

E o que a formula da Matrix/DNA nos diz sobre isso? Qual a causa?

Quando existe um sistema fechado em si mesmo, a formula mostra que todas as partes perdem sua identidade própria, cedendo-a para a entidade que emerge do sistema. Ele se torna ativo apenas para realizar sua função automatizada, mas inativo para qualquer outra iniciativa. Neste sentido cada parte é altruísta em relação ao todo, ao sistema. Mas como o sistema é fechado, expressando o extremo egoismo, o sistema, a entidade do sistema é egoísta, em relação ao mundo externo. Sem interação com o mundo externo, não emerge nenhuma moral externa, principalmente social.

No caso de um individuo espectador no meio de outros espectadores, seria o grupo considerado como um sistema? Acho que senão tem um líder, não. O clima é mais de massa de sistemas. A não ser que a configuração do cérebro herdada do ancestral sistema fechado ainda interpreta qualquer agrupamento de semelhantes como um sistema.

Mas vejamos o caso do individuo sozinho.  Ele e um sistema aberto, tem que procurar interações com o mundo externo para poder sobreviver. Nestas interações ele vai aprendendo o que fazer, como se comportar, ao receber recompensa ou punição. Surge a moral, a aprendizagem de que fazer o bem a outra pessoa pode resultar em recompensa.

Talvez esteja ai uma causa, mas deve haver outras, neste mundo de cruzamentos e hierarquias entre sistemas. Uma das causas do individuo tomar a iniciativa de ajudar outro em dificuldade vem da emergência da empatia, que cresce ‘a medida que aumenta em seu ser a quantidade da substancia da auto-consciência. Existe casos em que o espectador sozinho, ao invés de ajudar uma pessoa em dificuldade, aproveita para saqueá-la. Isto sugere quase total de empatia, de substancia consciente.

E’ uma questão que só vamos responde-la por completo quando pudermos observar a mente de uma pessoa, ler os pensamentos.

Epistemologia nas ruas: Videos com métodos dos céticos questionando as crenças do povo

terça-feira, janeiro 29th, 2019

xxxx

Epistemologia nas ruas

Definição de epistemologia:

Epistemologia e` o ramo da Filosofia que que trata dos problemas relacionados com a crença e o conhecimento, sua natureza e limitações. A epistemologia surgiu com Platão, pela qual ele se opunha à crença ou opinião ao conhecimento. A crença é um ponto de vista subjetivo e o conhecimento é crença verdadeira e justificada. A teoria de Platão diz que conhecimento é o conjunto de todas as informações que descrevem e explicam o mundo natural e social que nos rodeia. ( Ver mais em… https://www.significados.com.br/epistemologia/ )

XXXXXXXXXXX

O povo pobre brasileiro foi classificado por uma pesquisa internacional como o mais crédulo no que ouras pessoas dizem, sem desconfiar ou refletir no que dizem. Tenho o link para a pesquisa no meu website. Se queremos tirar este pais desta situação e tentar dirigi-lo para um estilo de primeiro mundo, temos que antes de tudo mostrar as pessoas os comportamentos que mantem um atraso. A pesquisa descobriu que existe este denominador entre os países mais pobres que tem abundancia de recursos naturais, e descobriu que nos países mais ricos, mesmo que com menos recursos naturais, como a Inglaterra, a Suíça, etc, são os povos mais desconfiados mais incrédulos. Estatísticas são números que representam fatos e contra fatos não existem opiniões pessoais.
Mesmo nos países ricos existem os mais pobres que são crédulos. E algumas pessoas acham que essas pessoas atrasam seu pais, por isso saem na rua combatendo as crenças que não se baseiam em fatos reais. E o fato do autor desta series de videos com link abaixo. Por exemplo ele aborda uma pessoa que é crente entusiasta na lei da atracão, disseminada pelo livro O Segredo. E pergunta de chofre: ” Você esta dizendo que não existe limite para o sucesso no ramo imobiliário para uma pessoa que acredita e aplica a lei da atracão. Pois bem: se eu acredito na lei da atracão, você acha que vou conseguir fazer minha mão crescer mais que outros? Que não existira limite para o crescimento das minhas mãos?” De repente acaba o entusiasmo do crente. Ele se torce, esfrega as mãos nervoso e mostra uma reações patética, descabida: começa a rir. E balbucia algumas incoerências, tenta, e nunca responde a pergunta. O autor então diz que ele ingeriu uma falsa crença que não tem respaldo na realidade porque ele nunca refletiu com cuidado sobre o que lhe disseram com tantos argumentos falsos.
No Brasil precisamos mais que nunca de gente fazendo isso nas ruas. Principalmente porque os pregadores de crenças no irreal abundam nas ruas e falam alto, com megafones. Quem vai pagar o preço por essa preguiça e debilidade mental alem de nos mesmos, serão nossos filhos, as próximas gerações, sempre vivendo nestas crises intermináveis. O filho de classe media que fosse verdadeiro patriota e amante de seu povo pobre, desejando que eles se desenvolvam para ajuda-lo a desenvolver a nação, deveria empregar seu tempo sobrando traduzindo estes videos, aprendendo a fazer novos, indo as ruas.

Watch People Learn Street Epistemology: Kenneth & Colton | Law of Attraction

Anthony Magnabosco

A Síndrome do Pensamento Acelerado (vídeo): Produzida pela formula dos Sistemas Naturais

segunda-feira, janeiro 28th, 2019

xxxx

https://www.facebook.com/augustocury.autor/videos/725868777789437/

A doença que nenhum remédio cura!
E minha opinião:

Infelizmente, o vosso conhecimento, humanos, esta muito atrasado para entender e detectar a solução. Sendo um sistema natural em si mesmo, o cérebro e` governado pelas regras da formula dos sistemas naturais ( a qual pode ser vista no meu website). Existe uma fase em que o fluxo da energia no circuito sistêmico passa a dominar seu par, a massa, e tenta estabelecer sua meta suprema, que e` aceleração na velocidade da luz. Isto aconteceu com um nosso ancestral, as galaxias. Mas um sistema para se desenvolver saudavelmente ate se transcender tem que ter equilíbrio entre as partes. O que o Cury intuiu com perspicácia sem saber disto e` a tentar reagir o nosso aspecto massa, desacelerando os fluxos no cérebro. Porem ninguém vai aplicar essa instrução abstrata porque não conhece a amplitude e profundidade da causa, e nesta se vê a solução que depende antes de desacelerar o sistema social, principalmente no aspecto econômico/consumista. Mas a energia tem seus agentes entre nos que estão no poder e estes se impõem sobre a grande massa inerte. Não adianta entrar no “salve-se quem puder” apenas tentando disciplinar a si mesmo, tens antes que lutar no aspecto social.

Show em video sugere como anda a mente da classe media do primeiro mundo: nihilismo?

sábado, novembro 17th, 2018

xxxx

Um bom momento como amostra do que se passa na cabeca e cultura da classe media do primeiro mundo. Nihilismo?

https://www.youtube.com/watch?v=F9pPgBlg4Ks

Bring Me The horizon – Shadow Moses (Royal Albert Hall)

Can you tell from the look in our eyes
We’re going nowhere?
We live our lives like we’re ready to die
We’re going nowhere
Can you tell from the look in our eyes
We’re going nowhere?
We live our lives like we’re ready to die
We’re going nowhere
I thought I buried you and covered the tracks
You’ll have to take this with your cold dead hands
I thought I buried you, what’s dead can never die
I thought I’d cut you loose, severed the feeling
I slipped through the cracks, and you caved in my ceiling
I thought I buried you, what’s dead can never die, fuck
Can you tell from the look in our eyes We’re going nowhere? We live our lives like we’re ready to die We’re going nowhere You can run, but you’ll never escape Over and over again Will we ever see the end? We’re going nowhere This is sempiternal Will we ever see the end? This is sempiternal Over and over, again and again Rise from the dead you say “Secrets don’t sleep till they’re took to the grave Signal the sirens, rally the troops Ladies and gentlemen, it’s the moment of truth” Can you tell from the look in our eyes We’re going nowhere? We live our lives like we’re ready to die We’re going nowhere You can run, but you’ll never escape Over and over again Will we ever see the end? We’re going nowhere Can you tell from the look in our eyes We’re going nowhere? We live our lives like we’re ready to die We’re going nowhere You can run, but you’ll never escape Over and over again Will we ever see the end? We’re going nowhere This is sempiternal Will we ever see the end? This is sempiternal Over and over, again and again

 

Mudanca no paradigma da Psicologia: a consciencia foi criada com a linguagem, mas a linguagem genetica criou a linguagem do cerebro, nao a consciencia.

quinta-feira, setembro 27th, 2018

xxxx

Lembro-me da noite que eu estava numa mesa de bar com 12 pessoas, todos recém-formados em psicologia. Em dado momento fiz uma pergunta sobre qual seria a origem da consciencia e todos foram unanimes em responder que a consciencia, ou os pensamentos, são pura linguagem. O que quer dizer que quando os primatas começaram a inventar a linguagem comecou a se firmarem os pensamentos contínuos, e isso e’ a consciencia.

Pensei um pouco na proposta e não gostei dela – ela esta’ contra o que meus mapas e modelos teóricos do mundo estao sugerindo: os sistemas naturais, de atomos a corpos humanos, sempre foram constituídos de hardware e software. Consciencia e’ uma evolucao, ou melhor, o despertar, a expressao desse software.

Entao, claro, procurei erros no paradigma da Psicologia. E pensei nos genes, trabalhando, construindo um edifício, o embrião. Devem se comunicarem, ou entao obedecerem a um comando central, para cada qual entrar na obra no momento certo com a substancia certa. Os biólogos dizem que existem sinais movendo-se dentro do DNA como imput/output, entra/sai, fecha/abre, etc. Inclusive estao descobrindo que muitos destes sinais ativandos genes vem do outrora chamado DNA-lixo.

Mas o que são estes sinais, independentes de onde vem? E’ um tipo de comunicação, mesmo que com outra forma de energia, som, química. E’ um tipo de comunicação, e a linguagem humana e’ um tipo de comunicação.

Mas quem veio primeiro? A linguagem da genetica que fez o cerebro humano ou a linguagem humana feita depois pelo cerebro? Claro, a linguagem na forma genetica.

Mas se os genes ja tinham inventado a linguagem, nem por isso ficaram auto-conscientes. O que lança duvidas ‘a teoria de que a linguagem reproduzida ( e não inventada) pelo cerebro fez surgir a autoconsciência.

Bem, o fato e’ que os doze ficaram me olhando de forma esquisita quando indaguei, questionei e expliquei a teoria da linguagem genetica que me surgiu naquela hora. Não sei o que pensaram, mas claro, logo afugentaram minha fala, pois eu era analfabeto e estava contestando seus professores. Nao adiantou eu pedir maior explicacao de como impregnar um pedaço de materia com linguagem faz de repente a materia ter pensamentos contínuos… e autoconsciência! Não adiantou eu pedir para apontarem onde mais na Natureza detectaram um fato igual, um parâmetro natural real, conhecido, comprovado, que nos possa certificar de que a natureza e’ capaz de aplicar esse tipo de criacao. A cerveja foi buscada com rapidez e o tilintar dos copos desviou o assunto para as piadas do cotidiano.

So’ eu fiquei serio com um grilo na cuca. Não e’ possivel que um individuo apenas esteja certo e 12 aqui presentes, mais milhares la’ fora que constituem o corpo acadêmico, estejam errados. Mas, diabos, onde estou errando,…  que não percebo?

E’ certo que o que levou o individuo que raciocina de forma anormal, naquela mesa, a contestar a crença geral, foi que o individuo anormal tem como visao de mundo algo bem diferente da visao de mundo dos psicologos. Senão não teria surgido a duvida. E e’ fato que nenhuma das duas visões do mundo pode ser comprovada cientificamente, por enquanto. No entanto, uma das duas tem que estar mais proxima da verdade. Portanto, a teroia escolhida sera uma questao de preferencia, ou opiniao pessoal. Mas cabe ao pessoal da Psicologia provar que a linguagem humana foi a primeira linguagem surgida no mundo, pois não seria uma auto-projecao da linguagem genetica. E por todas cargas d’agua, eu não vou aceitar essa teoria sem provas, vao ter que me mostrar onde esta cortado o cordao umbilical entre a linguagem humana e a linguagem genetica.

Ou entao provarem que não existe linguagem genetica. mas e’ fato comum na Biologia se referirem a um “comando de instruções” no DNA. Se existem instruções, existe uma especie de linguagem. Ou não?!

Eu sou analfabeto em relacao a moderna Ciencia da Psicologia, mas… com’on… isto não significa que não seja capaz de refletir um pouco… os doutores da Psicologia caíram no meu conceito enquanto não derem uma explicacao mais racional para seu paradigma.

Nove traços de personalidade de pessoas más

terça-feira, setembro 25th, 2018

xxxx

Aqui na comunidade Matrix/DNA nos preferimos a teoria de que “os humanos são 8 bilhões de genes semi-conscientes construindo um embrião único super-consciente, o qual sera’ os 8 bilhões em 1”.

Portanto, cada ser humano é uma informação para o conjunto total do ser sendo construído. Se apenas um humano falhar não contribuindo com sua informação, o todo pode nascer com aleijões.  Assim como não vemos o corpo da nossa mente nem temos ideia do que seja, assim não sabemos  na nossa semi-consciência atual qual a nossa missão… mas os genes nunca sabem, no entanto fazem seu trabalho para o qual existem.

Mas… ao mesmo tempo, a teoria da Matrix/DNA diz que os humanos são 8 bilhões de fracões de um grande erro, ou defeito. Que, quando estavam na forma de um único ancestral, este escolheu o caminho antinatural, anti-universal, de ser um sistema fechado em si mesmo. E a Natureza Universal não aprovou isso, desfechando o principio degenerativo da entropia que produz  a queda de tal sistema. Foi quando a evolução descartou os sistemas astronômicos e continuou nos minúsculos sistemas biológicos. A entropia fragmentou o ancestral em seus bits-informação, dividindo o erro total em 8 bilhões de pedacinhos… pequenos defeitos do grande defeito. Pondo estes 8 bilhões de fracões de um defeito a se digladiarem entre si, mostra a cada qual o efeito indesejável do defeito no outro, e assim, no final todos devem odiar o defeito total, quando então, termina a queda e a criatura volta a escolher o sistema aberto.

Estes defeitos recebem na psicologia nomes, e a seguir temos nove destes nomes e suas definições. Se parece ser inteligente e vantajoso conviver, ajudar, colaborar com o humano como gene, também parece ser mais inteligente desaprovar, se despegar do humano como defeito. Sem violência, ofensas, devemos cortar relações com humanos que mais expressam o defeito que a missão, pois senão o fizermos estaremos alimentando o defeito e transferindo do missionário os recursos materiais que ele necessita para poder cumprir sua missão. Vejamos a lista:

Nove traços de personalidade de pessoas más

1. Egoísmo: a preocupação excessiva com o próprio prazer ou vantagem em detrimento do bem-estar da comunidade.

2. Maquiavelismo: manipulação, afeto insensível e inclinação estratégica-calculista.

3. Desapego moral: uma orientação cognitiva generalizada para o mundo que diferencia o pensamento dos indivíduos de uma forma que afeta muito comportamento antiético.

4. Narcisismo: o reforço do ego é o motivo absoluto.

5. Direito psicológico: um sentimento estável e generalizado de que se merece mais e se tem mais direito do que outros.

5 mentiras sobre psicologia que você provavelmente acredita

6. Psicopatia: déficits no afeto (ou seja, insensibilidade) e autocontrole (ou seja, impulsividade).

7. Sadismo: uma pessoa que humilha os outros, mostra um padrão duradouro de comportamento cruel ou humilhante para os outros, ou inflige intencionalmente dor ou sofrimento físico, sexual ou psicológico aos outros para afirmar poder e domínio ou para prazer e diversão.

8. Interesse próprio: a busca de ganhos em domínios socialmente valorizados, incluindo bens materiais, status social, reconhecimento, realização acadêmica ou ocupacional e felicidade.

9. Rancor: uma preferência que prejudicaria o outro, mas que também acarretaria danos a si mesmo. Esse dano pode ser social, financeiro, físico ou um inconveniente.

Esta lista foi obtida num artigo sobre uma pesquisa cientifica, que aborda a questão com mais informações, no link:

https://hypescience.com/tracos-personalidade-sombria/

Estudo sugere nove traços de personalidade de pessoas más

 

Formação da Psique Brasileira: Errada, porém, qual a solução?

segunda-feira, setembro 10th, 2018

xxxx

https://www.bonde.com.br/digital-influencers-blog/beirada-niponica/dekasseguis-brasileiros-em-baixa-453019.html

Dekasseguis brasileiros em baixa

Envelhecidos e sem terem aproveitado as oportunidades de crescimento que o mercado proporcionou, pararam no tempo, e os que estão por aqui, continuam no chão das fábricas e nos serviços insalubres.
Poucos aprenderam a falar o idioma, outros nem adequados à cultura local estão.
Definitivamente os dekasseguis brasileiros estão em baixa.
Continuam vivendo em guetos, fazendo seus churrasquinhos nos finais de semana, esperando o tempo passar para ver no que tudo isso vai dar.
A dificuldade de integração com os nativos, a desunião na comunidade e a falta de interesse em adquirir novos conhecimentos deixaram os conterrâneos para trás na corrida por uma condição profissional e pessoal melhor

xxxx

meu comentario enviado ao artigo em set/10/18

Edison, eu gostaria de focar outro problema: qual a causa na formação da psique brasileira que produziu estes efeitos, que prejudicam-nos? Sem saber causas, não se encontram as soluções definitivas. Creio ser obvio que a causa esta’ no tipo da educação dos pais, das escolas, do governo. Impressionante é que os filhos e netos de japoneses, com uma educação paterna tão diferente, tenham desta forma sido influenciados pela educação escolar e social brasileira. Que povos com genética diferente convergiram para o mesmo tipo de psique acho ser prova de que a causa negativa não é genética, ao menos, não exclusivamente genética. Na minha opinião tudo começa a partir do colonialismo português, que modelou o governo e a educação social e escolar, extremamente para causar o individualismo, observando a cartilha maquiavelica do “dividir para reinar”, e incutir o complexo da inferioridade evolutiva, para tornar o servo submisso voluntário. Fui imigrante brasileiro nos USA, onde me naturalizei tornando-me cidadão americano e como veterano hoje procuro analisar estes imigrantes. Salvo a diferença de que daqui a maioria dos brasileiros enviavam dinheiro para o Brasil e retornaram com posses, os que foram ficando caíram na mesma situação do Japão. Nao entendi quando você insiste em notar em que erraram ao não estudarem se aperfeiçoando na profissão, pois acho requerer algo impossível, já que o imigrante, tanto la como ca, trabalha 70/80 horas semanais, não tem como evoluir e nem procurar convívio social. O mais notório é a incrível incapacidade de se associarem para coisas úteis, como comprar em conjunto e economizar, somarem economias e investirem como grupos, como fazem outras etnias melhor sucedidas aqui. Entao a solucao, na minha opinião, é detectar e combater em todos os detalhes os estímulos ao individualismo egoísta e ao complexo de inferioridade profissional. Quando fazes isto angarias de todos o mau olhado do ódio (exemplo, o post do Carlos aqui), pois estas criticando na alma, porém, não vejo outra solução. Voce ve?

Analise da Matrix/DNA sobre o atentado a Bolsonaro

sexta-feira, setembro 7th, 2018

xxxx

Caso Bolsonaro:
– no imaginário humano, a Bíblia vermelha (no discurso de Adélio) contra a Bíblia Negra (no discurso do pastor da turma do Bolsonaro), ambas do Velho Testamento, deixando a Bíblia branca (Jesus Cristo e Novo Testamento) de fora; .

– na realidade física natural dos humanos, é a guerra pelas posses materiais, estimulada pelos instintos animalizados.

O perdedor Adélio, na miséria e totalmente acuado, cheio de ódio natural e imaginário, ao invés de submeter-se passivamente e cair, prefere dar a ultima patada e morrer torturado.

Mas isso aqui é papo de filósofos naturalistas (enojados por estas inversões de valores, as quais causam estes horrorosos atos de carnificina violenta)…,

ninguém mais vai entender nada… porque nada querem entender da Natureza real e como Ela funciona, quais seus desígnios sutis, mesmo que Suas forças atuem a nível inclusive de mutações genéticas como no caso Adélio e através do mercado humano, ignorando o imaginário humano, e fluindo através da guerra humana pelas posses materiais.

No final, somos todos débeis, com nossos deuses ou sem eles, Ela impõe seu desígnio, como este Seu atual investimento em exorcizar do cérebro humano os instintos de leões, hienas e ovelhas. Infelizmente para humanos analfabetos em Natureza, Ela aplica estas cirurgias corretoras dolorosas, como as que estão sofrendo agora o Adélio e o Bolsonaro

( publicado no Facebook em set, 09, 18)

Para entender e evitar os conflitos entre diferentes personalidades e’ preciso entender as configurações neuroniais e memorias nos cérebros.

domingo, setembro 2nd, 2018

xxxx

Porque não se pode mudar a mentalidade de pessoas com diferente linhagem genética: o bloqueio mental

O “Golden Buzzer” dos shows “America’s e Britain’s Got Talent” fornecem bom entendimento de como e porque ocorrem os conflitos entre personalidades. Quando portugueses e brasileiros traduzem Golden Buzzer, dizem “O Botão Dourado”. Nada mais errado… E isso vai nos ajudar a compreender a realidade física profunda nos conflitos, contradições, nos debates, entre humanos.

Quando uma pessoa que nasceu e cresceu educado pela cultura e interpretação do mundo inglesa, criou o nome Golden Buzzer, ela estava pensando naquele objeto como um “buzinador”, uma buzina. Então o português deveria dizer “Buzina Dourada”. Pois aquele objeto é um tipo de buzina, tem muito mais a ver com buzina do que com botões, que são os botões de calças e camisas. Nos painéis eletrônicos, todas aquelas saliências que se aperta, são buzinas. Ou emitindo som, ou outros sinais elétricos, como as teclas do teclado. Assim como este texto que você esta’ lendo esta emitindo um estimulo que esta’ indo diretamente para certos neurônios e certos trechos de sua memoria. Mas se você fosse um inglês ou coreano, estes mesmos estímulos estariam chegando em outros neurônios e outros trechos da memoria.

Botão, quando ouvido por um inglês, lembra “bottom”. E o inglês vai ficar confuso ouvindo “botão dourado”. Pois bottom significa a base de alguma coisa, o nível mais baixo de uma estrutura, nada tem a ver com buzina. E o inglês vai tentar entender porque você diz que aquele objeto buzinador é a base… base de que? Não faz sentido. Para o inglês você esta’ todo errado, seu cérebro não funciona direito. Então ele vai ter justificativas para assumir o comando, liderar, sempre que estiverem juntos, porque você não tem um cérebro racional, és como uma criança. Não sou eu que decidi isso, esta é a realidade da qual não se pode nem se deve tentar escapar, se queremos um mundo com menos conflitos.

Eu sempre estou repetindo nos meus posts que “você reage negativamente, e não aceita as coisas da minha teoria Matrix/DNA porque você não conhece e não entende a realidade que ela descreve, porque você esta com seus neurônios conectados muito diferente do que deve ser a natural conexão entre eles, e em sua memoria tem muitas informações equivocadas fora de lugar, outras falsas, etc.” Claro, eu sei que em meu cérebro isso também acontece.

( a continuar)