Archive for the ‘LUZ e eletromagnetismo’ Category

Luz: Diferencas entre ondas mecanicas e e ondas eletromagneticas

sábado, março 10th, 2018

xxxx

Image result for light waves

xxxx

Luz se move como onda transversal:

Related image

Website: Imagens, ideias, para novo site

sábado, março 10th, 2018

xxxx

Uma imagem com onda de luz contendo dos lados a tabela de numeros do Matrix:

Esta imagem e’ livre, ( porem para editar precisa Corel Drawn ou Adobe Illustrator) no link:

Abstract Wave Color Light Background Vector

Abstract Wave Color Light Background Vector

Outra no mesmo link acima:

Related image

O mundo fantastico da luz no nivel quantico

sexta-feira, março 9th, 2018

xxxx

Observe na figura dois cones roxo/cinza, um na esquerda em baixo e outro na direita em cima. Estes cones sao as cargas de dois eletrons, ou os dois eletrons em si mesmos. A diferenca entre eles e’ que um gira para o lado oposto ao do outro ( spin right and and spin left). No meio dos dois ve-se um espiral giratoria azul. Isto e’ luz na forma de um simples foton microonda.

Esta experiencia visa obter o computador quantico, esta seria uma foma muito mais rapida de processor informacoes. Para nos fica esta maravilha de informacao, de como aparece aos cientistas com seus poderosos microscopios, a luz, o foton, os eletrons.

E para a Matrix/DNA cosmovisao, buscamos onde esta este mecanismos/processo na formula, e de imediato nota-se a semelhanca com a formula, onde o vortices F1 se localiza entre os fluxos direito e esquerdo, justamente recebendo informacoes de um, processando-as com os dados que ja tem registrados em seu interior e emitindo-as para o outro fluxo.

Stylized illustration of coupled electron spin and light – CREDIT: N. SAMKHARADZE ET AL.

Ver artigo em:

Quantum Eletronics

Coupling light to single spins

http://science.sciencemag.org/content/359/6380/twis?utm_campaign=toc_sci-mag_2018-03-08&et_rid=17081225&et_cid=1895792

Luz: Evidencia de que ela carrega informacao

quarta-feira, fevereiro 28th, 2018

xxxx

https://www.wired.com/story/this-computer-uses-lightnot-electricityto-train-ai-algorithms/

THIS COMPUTER USES LIGHT—NOT ELECTRICITY—TO TRAIN AI ALGORITHMS

Bomba! Nem o Sistema Solar nem a Via Láctea são discos planos achatados e sim… esferas! … Sugere a Matrix/DNA

terça-feira, fevereiro 20th, 2018

Para ter-mos uma pálida ideia de quanto existe neste mundo que nos não sabemos, vou citar um exemplo:

Temos visto as fotos de galaxias distantes tiradas pelo Hubble. Em todas as fotos, as galaxias se apresentam como sendo um disco plano, achatado. As vezes, raramente, uma foto mostra uma galaxia com alguma protuberância no centro, dando a ideia de ser uma espiral achatada. Isto e’ o que nos mostra nossos instrumentos científicos que são meras extensões dos nossos sentidos naturais, neste caso, dos nossos olhos.  Puro engano!

As galaxias são bolhas, esferas bem arredondadas. Mas para vê-las na sua totalidade como esferas, seria preciso uma visão e uma glândula pineal sobressalente como antena capazes de ver a realidade revelado pelas sete faixas da luz universal. Como sabemos essa luz apresenta sete diferentes faixas, diferentes em frequência de onda, de vibração, de densidade, velocidade, movimento, etc. E nos apenas vemos e percebemos com todos nossos cinco sentidos a parte do mundo revelado pela faixa que esta bem no meio das sete, a quarta faixa, a qual denominamos de luz visível. Esta quarta faixa central apenas mostra a parte da realidade dos objetos que esta no seu centro, como num disco plano, mais um pequeno alargamento em espessura deste plano, ao qual denominamos de “largura”. Então vemos e percebemos as densidades, os sons, as temperaturas, etc., da maneira tridimensional, ou seja percebemos da parte central dos objetos a região compreendida em sua largura, o seu comprimento e sua altura. Então não vemos as partes do mundo que são reveladas pela faixa dos raios gama, do infra-vermelho, do ultravioleta, etc. nem percebemos as coisas e criaturas que existem no estado vibratório destas faixas. Apenas podemos captar do mundo as coisas que estão na mesma faixa vibratória que nossos corpos e mente estão, ou seja, a quarta vibração. Não apenas nos humanos: o nosso planeta, que foi quem nos forneceu aos nossos corpos este estado vibratório e de percepção, ele nos fez assim porque ele também tem seu corpo no estado vibratório da quarta faixa. Então por isso ele ocupa a faixa da onda orbital do sistema solar localizada em quarta posição, ou seja, ele e’ o quarto planeta a partir do Sol no centro. E por isso também só percebemos o sistema solar na sua região central plana achatada… mas ele também e’ uma esfera.

Cada faixa  tem seu mundo, sua realidade própria, da qual não adianta tentar-mos imaginar como seja, pois nosso cérebro não poderia processar esta informação. Com a nossa evolução nos iremos gradativamente ampliando nossa percepção e entrando nas duas faixas vizinhas, a da direita e a da esquerda. Recebendo informações destes mundos aos poucos vamos desenvolvendo nossos cérebros e sensores, e dai sim, seremos capazes de processar todas as informações destes mundos. Seguiremos assim ate’ entrarmos nas sete faixas e absorve-las completamente.

Por isso nossas teorias sempre são incompletas, tem que serem remendadas a cada avanço no conhecimento, a ponto de que a uma situação em que nelas não caibam mais remendos e então são transformadas em outras teorias mais amplas. A teoria Ptolomaica de que a Terra seria o centro do mundo nos satisfez por 2.500 anos, ate que ela não conseguiu mais satisfazer nosso cérebro alimentado com novas informações e então Galileo, Newton a transformaram consertando alguns erros. Mas suportamos Newton por um seculo ate que Einstein com sua teoria da relatividade veio mostrar vários erros e a transformou em algo mais amplo. Assim vai acontecer com tudo o que pensamos hoje que sabemos, tudo sera’ transformado e relegado a base apenas primitiva do conhecimento.

Ainda me persiste a duvida do que significa estar no quarto estado. Seria isto indicador de que nosso conhecimento apenas conhece de fato o que esta na quarta faixa, ou seria indicador de que percebemos não apenas a quarta, mas também as três primeiras, que são a nível evolutivo inferiores `a nossa? Por ora vou ficar com a hipótese que isto e’ indicador de que nosso cérebro vive as quatro dimensões quando convive aqui na superfície da Terra com representantes das três primeiras dimensões, porem nossa mente se esquece e ignora a parte do nosso corpo que se encontra nas três dimensões inferiores propositadamente, para ficar livre e aprender a nova dimensão em que ela emerge. Assim estamos captando desde partículas a átomos a rochas e a astros espaciais que seriam representantes da primeiro dimensão. Captamos o reino vegetal que seria representante da segunda, e o reino animal como representantes da Terceira, mas não vivemos ou não nos sentimos na pele destas criaturas.

Como serão as outras seis faixas de discos planos desta galaxia que não estamos percebendo nem temos qualquer ideia de que existem bem aqui ao nosso lado? Como sera’ cada faixa, com seu especifico, único e separado mundo, suas criaturas, suas leis naturais, seus significados e conceitos? Se as estruturas das galaxias na nossa dimensão são astros, serão também astros existentes nestas outras dimensões ou suas estruturas são outras coisas que não podemos sequer imaginar? Temos uma pálida ideia do que sera’ a terceira faixa porque vemos e percebemos animais e o que buscam no mesmo mundo que compartilham conosco, porem, eles captam melhor sinais da primeira faixa, como os campos magnéticos, por estarem mais próximos dela do que nos. Mas como serão as faixas de mundos superiores? Sera’de la’ que viriam estes discos voadores que parecem ser fantasmas de outra dimensão? Seja como for, o simples fato de que já percebemos a existência de galaxias enquanto nem plantas nem animais o percebem, de saber-mos que somos quase cegos porque só vemos a sétima parte da realidade, indica que estamos evoluindo na direcao de transcender-mos para viver a quinta dimensão, e isto nos alerta para que tentemos no máximo do possível imaginar como sera um mundo bem mais evoluído, mais ordeiro, sem esta sombra de caos que ainda permeia nossa dimensão, para sabermos quais as regras comportamentais que devemos desenvolver para sermos aceitos e convidados com alguma ajuda a dar-mos mais este grande salto rumo ao sublime destino que deve existir na transcendência final alem das sete faixas da luz, no qual deve ser chamado de reino da fonte dessa luz universal.

Já esta’ chegando o tempo em que começamos a perceber erros na teoria geral da Relatividade de Einstein. Sugerem minhas formulas um erro sutil na sua teoria, quando ele morreu acreditando que o Universo tenha a forma cilíndrica. Pois quando calculei a evolução e historia universal do sistema que esta se desenvolvendo dentro deste Universo, pondo-o a rolar ao sabor das leis naturais conhecidas ate’ hoje num gráfico cartesiano tendo como coordenadas o tempo e espaço, e iniciando com o Big Bang, no final reparei que a trajetória do corpo tinha desenhado dentro do gráfico uma figura! E bem conhecida: justamente a imagem de uma unidade do DNA, ou mais, justamente a figura da formula que denominei de Matrix/DNA. E isto significa que a forma da face do Universo não e’ esférica, nem cilíndrica, mas sim a forma do DNA!

Surpreso fiquei dias, semanas, pensando naquela incrível coincidência e comecei a pensar que aquilo estava querendo revelar algo muito importante, só não sabia o que. Ate’ que um dia me toquei… Ora, quem foi que procurou a face do Universo? Senão o meu cérebro que e’ composto de neurônios tendo no centro justamente o DNA? No final quem estava procurando era o DNA, e como ele e’ como nos, ou seja, tem uma personalidade forte ( basta ver como ele a expressa geneticamente em nossos detalhes físicos), ele não consegue a sublimidade de ser impessoal. Então ele se auto-projeta no que procura a ponto de encontrar-se a si mesmo. Assim como Narciso viu sua imagem refletida na água e se considerou o mais perfeito e belo do mundo. Assim como os homens primitivos imaginaram Deus se auto-projetando e concluindo que Deus seria a nossa imagem e semelhança. Então somos traídos por nos mesmos quando tentamos entrar em áreas proibidas muito mais elevadas do que onde estamos. E então também admirei como Einstein, o qual considero tenha sido um grande gênio, pode cometer um erro tao infantil: ele descobriu com sua teoria da relatividade que tudo e’ relativo e se tudo e’ relativo – ele deveria ter percebido – o Universo e’ relativo. Então sua face se apresentara’ de uma forma especifica para cada diferente observador ocupando um especifico ponto no tempo e espaço, tal como a galaxia faz conosco. Sim, o Universo e’ relativo no sentido que ele pode mostrar mil faces diferentes, cada uma ao sabor e gosto do fregues arrogante que ele atende. E bota eu e meu DNA neste cesto de fregueses.

Bem…, se alguém ler isto aqui, saiba que isto não e’ verdade, apenas mais uma hipótese inicial que me surgiu agora quando estou novamente estudando as formulas e modelos teóricos da Matrix/DNA Theory. A nossa verdade oficial e’ de que a Via Láctea se parece com um disco achatado, e isto deve seve ser respeitado sempre que ouvirmos nossos irmãos descreverem-na assim. Porque como não temos certeza de que nossa logica racional não esta desviada da logica da verdade, não vamos nunca afirmar isso com firmeza e veemência. Alem do mais, estas possibilidades aventadas neste texto são produtos de uma teoria feita por humanos, e como disse acima, as teorias podem estar a frente do nosso tempo intelectual de hoje mas com certeza estarão atras dos tempos intelectuais dos amanhas. Mas também acho que não devemos ignorar essa possibilidade, porque se ela for verdade, estaremos ajudando nossos irmãos a abrirem mais suas mentes encaminhando-os junto conosco para os planos mais elevados. Ámen!

( Obs.: abaixo apresento o espectro eletromagnético total das sete faixas, porem ao gráfico da escola acadêmica foi inserido nomes e significados que foram sugeridos pela teoria quando ela sugeriu a bombástica possibilidade de que a onda total original da luz universal que foi emitida junto com o Big Bang e a qual nossa visão não pode captar, traz em si o código da formula para criar todos os sistemas naturais, inclusive a… Vida! Sendo assim, identificamos cada forma etária do corpo humano nas suas intensidades de energia, funções nos sistemas sociais e familiares, etc., com cada uma das faixa da luz universal, o que significa ainda que se as nossas formas mudam devido ao processo do ciclo vital, significa que a onda de luz também e dividida em diferentes formas porque ela também se propaga no espaço e no tempo com um ciclo vital… (clique na imagem para amplia-la):

Light-The-Electro-Magnetic-Spectrum by MatrixDNA THeory

 

Luz de Laser descobre cidade oculta sob vegetacao: evidencias para minha teoria de vida nos sistemas naturais simples

sábado, fevereiro 17th, 2018

xxxx

As fomulas e modelos teoricos da Teoria d Matrix/DNA estao sugerindo mais uma ideia estranha `a humanidade: que sistemas naturais mais simples e de aparencia inanimada, como atomos, galaxias, e ate o planeta Terra sao constituidos de ancestrais propriedades vitais. Mas que essas expressoes sao muito sutis e aparecem bastante difusas como diferenca das mesmas expressoes bem delineadas nos organismos.  Por isso mesmo com nossos modernos equipamentos cientificos nao temos percebido-as naqueles sistemas. Mas estas expressoes devem ser percebidas se forem reveladas pelas outras seis faixas das radiacoes eletromagneticas, alem da unica faixa da luz visivel que nossos sensors captam.

Tome como exemplo as fotos do Hubble sobre galaxias distantes, nas quais se veem enormes contornos de gazes em diferen tes cores, concentracoes, etc. Se um hipotetico minusculo microbio do tamanho de uma particular olhasse para alem do atomo ou celula em que esta no nosso corpo e vise, por exemplo, os contornos do figado, ele deveria ver apenas uma volumosa formacao de nuvens. Entao, com outros tipos de “iluminadores” e captadores de materia em diferentes estados vibracionais deverao nos levar ao conhecimento de que na verdade as nuvens daquelas galaxias esao formando estruturas funcionais. A Matrix/DNA sugeriu isto a 30 anos atras, muito antes das modernas noticias sobre fotos do Hubble e tantas novas coisas que estavam a nossa frente porem sem serem percebidas, como a noticia do link abaixo. Onde uma nova tecnologia aprimorando o Laser revelou as ruinas de uma grande cidade maia encoberta pela vegetacao nunca antes notada pelo homem.

A cidade maia de Tikal estava rodeada de uma complexa rede de vias até então invisíveis

A cidade maia de Tikal estava rodeada de uma complexa rede de vias até então invisíveis… – Veja mais em https://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/bbc/2018/02/03/megalopole-maia-em-plena-selva-e-descoberta-com-nova-tecnologia-a-laser.htm?cmpid=copiaecola

https://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/bbc/2018/02/03/megalopole-maia-em-plena-selva-e-descoberta-com-nova-tecnologia-a-laser.htm

‘Megalópole’ maia em plena selva é descoberta com nova tecnologia a laser…

Criaturas das outras seis dimensoes vivendo em nosso espaco e vestindo roupagens feitas de nuvens?

segunda-feira, fevereiro 12th, 2018

xxxx

Esta sai um pouco fora das ocupacoes da Matrix/DNA, pois sempre evitamos entrar nos campos onde comeca a metafisica, tais como universos paralelos, etc., porque temos muito trabalho buscando mais informacoes do nosso mundo visivel e procurando aplicacoes praticas urgentes.

Mas percebi hoje que tem um cara perseguindo obcecadamente uma teoria muito estranha, de aparencia metafisica, que cruza-se com previsoes sendo sugeridas pelas formulas e modelos da Matrix/DNA. Chama-se Rick Lane e  para ele nao e’ teoria, ja e’ verdade confirmada. Mas ninguem mais alem dele acredita nisso como ele acredita, apesar de muita gente estar preocupada e observando seu trabalho de investigacao. Para resumir, ele passa a vida observando principalmente o ceu imediato, as nuvens, os oceanos, etc., e tirando fotos com equipamento especial ( ja tem mais de 20.000 fotos como evidencias!) e dizendo que esta vendo nas formas criaturas alienigenas, discos voadores, etc. Um comentario dele explica algo:

Rick Kane:

“I have destroyed camera after camera during my discoveries, 6 in total, so I’m always trying out different cameras, probably 9 or 10 total. Technically my best camera was a Canon EOS Rebel T3i, but while it was great at capturing certain spectacular evidence, it was terrible at capturing the typical ‘Quantum Creatures’, and that is done with a pretty basic camera, preferably at least 12 megapixels, and a Nikon over a Canon. Both have certain benefits but my favorite images came from the Nikon. I really don’t know what it would be like capturing evidence in places other than here, which is the absolute perfect situation. It is a pristine location on the beach surrounded by millions of people. Find a spot like that and you may be surprised at what you come up with!”

Photo ” These are not contrails. Contrails are found at 25,000 to 40,000 feet, not 2,000 to 3,000 like the ‘cloud entity’ you see riding on this trail. Take a close look and you might just see someone looking right back at you.” – says Rick

Photo ” See how many faces you can find around these trails. The face in the upper right is almost too much to see. I stopped taking pictures of the skies because of scenes like this where you just can’t believe that what you’re seeing is real.” – says Rick Kane

 

A teoria e’ meio complicada, nao vou resumir aqui, mas sua teoria de repente tocou numa ferida da Matrix/DNA, uma sugestao que os modelos estao sugerindo que vai de encontro mais ou menos com o que o nosso teorico esta acreditando. A Matrix esta sugerindo que o nosso mundo tem sete diferentes dimensoes cada qual composta por material vibrando numa faixa especifica e revelado apenas pela sua especifica faixa de onda de luz do espectro eletromagnetico. Ou seja, nos so vemos, e so captamos o que ‘e revelado numa das sete faixas, a faixa do que chamamos de luz visivel, com sua especifica vibracao. E entao os modelos sugerem que estas outras seis dimensoes, suas coisas e suas criaturas podem esta ocupando o mesmo espaco que ocupamos, bem aqui ao nosso lado… Entao me veio a ideia de que, se isto for verdade, as criaturas que nao podemos ver e perceber com nossos limitados sensores cerebrais poderiam cair numa armadilha quando se posicionam nos espacos que tem nuvens, pois as nuvens se lhes agregariam a sua volta formando uma especie de roupagem. Um fantasma com roupas? De nuvens? Seja como for, se isso for verdade, seriam seres das tres dimensoes evolutivamente inferiores a nossa, p;ois nos estariamos na quarta faixa, justamente na do meio, e sobre nossa dimensao haveria mais tres, mais evoluidas que a nossa. E pela logica, os seres das dimensoes superiores poderiam atravessar as fronteiras e virem aqui interferindo em nosso mundo, porem os das inferiores nao podem. Isso e’ confortante pois os inferiores poderiam nos afetar negativamente.

CRUZAMENTO ENTRE RICK E A MATRIX/DNA

Rick nota em um de seus videos que as criaturas se juntam mais nas areas dos oceanos e entao ele supoe que se pudessemos fotografa-las nos fundos oceanicos veriamos maior concentracoes delas. Isto entao me remete a lembrar que do nucleo terrestre direto para os fundos oceanicos deve vir 0s fotons com os primeiros 50% de informacoes para formar o primeiro ser vivo. E entao mais uma vez, conclusoes se encontram: enquanto ele diz que sao “ancient aliens”, nos dizemos que aqueles fotons sao mais antigos inclusive de antes das origens da vida e recem chegados do nivel astronomico… Portanto, aliens antigos. E mais uma coisa bate: ele diz que sao elementais inferiors, na forma de insetos, enquanto a Matrix/DNA sugere que os primeiro 50% so formaram os seres vivos inferiores…

OUTRO CRUZAMENTO ENTRE RICK E A MATRIX/DNA

Em seus videos as fotografias nos causam certo desconforto e incredulidade porque elas sugerem uma quantidade absurda destas criaturas em nossos espacos. Mas uma coisa que ele diz poderia explicar isso, se juntarmos a Matrix/DNA. Ele diz que as criaturas parecem surgir ou aparecer com o a luz do sol. A Matrix/DNA sugere que a luz do sol se quebra em fotons que tentam se juntarem como sistemas e ficam flutuando ate verem uma oportunidade de porcioes atomicas promissoras para tentar penetra-los e materializarem-se.

Cruzamentos

Rick diz em seu video Quantum Leap que as Orbs lhe lembram cabecas humanas e lhe exprimem sensiveis impressoes humanas. A formula da Matrix/DNA ‘e um template da face humana. As partes da formula se encaixam bem com as partes da face, como olhos, boca, nariz, ouvidos. E nao so isso, vemos que tambem as funcoes das partes nas formulas correspondem a cada funcao do orgao na face. Mas Rick fantasia sugerindo que talvez sejam almas humanas. Pela Matrix/DNA, quando uma suficiente quantidade de fotons-genes se conectam, reproduzem a formula da Matrix, a qual depois se reproduz como face humana. Entao, pela Matrix/DNA, as Orbs nao estao relacionados a humanos, a nao ser na linhagem evolucionaria, porem, estas Orbs ja’ existiam antes das origens da vida.

xxxx

Entao deixei o seguinte recado para o cara da teoria e mais um discipulo seu ( Coogle+ de fev/12/18):

Hi, Rick/Benjamim – Your theory is really interesting and maybe it can be parallel to my theory. Maybe these parallel worlds exists but not as parallel universes and so, as the six other “slices” or dimensions that are not revealed to our sensors beyond our unique slice: the visible light. Look to the electromagnetic spectrum and think about it. There is a big secret in the general wave of light resulting from the seven “slices”: in a wave of light is encoded the force of vital cycles… in another words, it is the code for all functional natural systems, from atoms to galaxies to human bodies. When we link the terminal end to the initial end of this wave, we get a working formula for systems, which I called “Matrix/DNA”. So, if these clouds are hidden these creatures, we can not see then because we have no sensors for grasping their dimension but the clouds around them reveal their shape for us. There is a great possibility for to grasp more data since that all systems/creatures of these seven dimensions must be based on the same formula, which you can see at my website. I am just making a collection and studying the clouds of dusty/other things that the Hubble is getting from far away galaxies and constellations, because my models are suggesting that they are not only clouds but organs/pieces of hidden systems. By the way, coming from such different experiences and world views, we are going in the same direction… good luck for you…

Depois que escrevi o comentario fui descobrir que o Rick tem varios videos no YouTube, como o abaixo que e’ intrigante. Mas entao o video tocou fundo em outra sugestao dos modelos da Matrix/DNA. Esta sugere que a forma como o “dna”‘ dos sistemas anteriores aos biologicos, como atomos e galaxias, foi transmitido desintegrado em seus bits-informacao, os quais seriam particulas fotons, cada qual sendo a transportadora de uma informacao destes sistemas ancestrais dos sistemas vivos biologicos. E na superficie de astros como a Terra, onde a seara e’ boa para estas “sementes”, os fotons tendem a se juntarem, porem, primeiro com seus vizinhos no sistema de onde vieram, e depois se juntam os vizinhos dos vizinhos, e assim a configuracao sistemica anterior e’ reproduzida aqui. Mas estes que sao emitidos pela radiacao solar, pela energia do nucleo da Terra e vindo de radiacoes cosmicas, devem penetrar os eletrons dos atomos do planeta, assim como virus penetram as celulas, e entao assumer a direcao da maquinaria dentro dos atomos, para dirigi-los a formarem as combinagens na montage do novo sistema. Entao, se isto for verdade, todo o espaco dentro do sistema solar devem possuir estes pacotes de fotons, os quais sao semi-vivos, vao funcionar como genes vivos. Tudo bem, eu fiquei 30 anos com essa imagem na mente, uma imagem abstrata e teorica vinda dos resultados de meus calculos. E nestes 30 anos nao pensei muito no que seria o mundo destes genes semi-vivos feitos praticamente de luz, pois parece muito simples, parece que nada mais fazem do que procurer os atomos certos e move-los. Mas o video de Rick agora me deixa com a pulga atras da orelha. Ele supoe que as imagens de supostas criaturas que ele fotografa seriam ” Ancient Aliens” e “Nature Aliens and Entities”. Sim, os genes/fotons/semi-vivos poderiam ser chamados de alienigenas antigos, pois vieram de fora e antes das origens da vida. E Claro, seriam naturais, nada metafisico. Ele diz no video a palavra ‘elementais”. Sim, os semi-vivos seriam elementais…

Mas agora nao consigo imaginar aqueles diversificados pacotes de informacoes estelares existindo ainda aqui em formando um mundo de tal intense atividade, como o mundo humano, inclusive com tecnologias que parecem naves, etc… tudo feito com fotons? Raios, nao quero sequer pensar nisso, mas a coisa faria um sentido logico dos diabos e eu teria que abrir mais uma janela para o conhecimento, so que esta agora seria de tamanho descomunal, quando eu ainda penso que as coisas devem ser mais simples… Por via das duvidas, vou continuar a ver o que o Rick tem mais para dizer …

Videos do Rick Kane

https://www.youtube.com/watch?v=6Xm8aVJ9fr8

 

Um comentario postado no YouTube da’ o que pensar:

TheTradingmajic – 3 years ago

Why are you so stuck on aliens…they are interdiminsional beings. Some given the names of , Angels, Demons, and elementals ( fairies ). They are not from some other planet. They are from here.  Some entities can exist on multiple planes of vibration and some just one. Just as the weather is different depending upon your location, so is the level of vibration. That’s why some people can capture them on film and some cannot.

If you were to get off that alien kick of yours and realize they are not aliens, you could probably communicate with them since you have so much experience and recognition with them.  You want others to have open minds well, that means you too…Open means…All The Way Open…You’re trying to get away with half way open by trying to obtain a so called, objective, scientific level.  These so called laws of science don’t work on other realms and kingdoms as the ancients called them.  No we call it the quantum world.  When you get wide open you will be able to tell us a lot.  Till then, you will only get the teasers.  You must be special or they would not even let you see what you’ve seen.  Take off the shackles of man and be fully what you are clearly meant to be…

Grace Butler: Orbs, Fornece pdf’s de livros, Chamado Divino para ser lider e professor

E-mail para pedir os livros:  Dianagracebutler@gmail.com

Grace e’ bastante interessante. Ela mostra um texto escrito em seu computador e o autor se diz “alienigena” e entrou no seu computador porque achou ela o tipo de boa pessoa que precisam para divulgar suas mensagens e mostrar coisas de outras dimensoes ainda desconhecidas pelos humanos. Entao, segundo ela, desenvolveu um tipo de paranormalidade de terceiro olho e parece que desenvolveu nova tecnica de fotografia para captar orbs. Ela mostra centenas destas imagens e diz nao saber o que sao, porem ela faz o que fiz, procurando informacoes nas ciencias pesadas como a fisica, os desenhos e diagramas de particulas que os artistas cientificos imaginam, e ela esta encontrando muitas semelhancas entre estes desenhos e suas imagens, como eu encontrei comparando meus desenhos obtidos ao assistir alguem que parece clarividente e os diagramas cientificos.

Num outro texto que ela mostra no computador – e me parece que o texto e’ de Tesla – ela me desperta para o fato de que o texto diz se aproximar muito do que minhas formulas e modelos sugerem. O texto diz que existe um oceano de eter que serve de meio para a energia em particulas se moverem. Que ele nao sabe se essa energia e’ cinetica ou estatica. Se for estatica, a humanidade perde as esperancas nessa direcao, mas se forem moventes, cineticas ( e este lhe parece ser o caso), entao todas as portas para a nossa evolucao se abrem.

As aproximacoes deste texto com a minha teoria implica que minha teoria tem informacoes que ele nao tem, as quais eu precisaria passar para Grace para ver o que ela pensa. Minhas informacoes e’ que todas estas bolhas chamadas orbs sao formadas por fotons-genes vindos do ancestral sistema astronomico, as quais quando se encontram num mesmo ponto do tempo e do espacos tendem a se juntarem. A energia que flui no eter e’ produzida pela friccao das ondas eletromagneticas, ou ondas de luz, quando estas ondas se expandem apos serem emitidas por uma fonte, desconhecida, mas que a sua composicao e minhas descobertas sobre ela sugerem que sao emitidas por um corpo/sistema natural porem em outra dimensao, como sendo seu DNA ou codigo genetico. Ao penetrar e se expander no meio do eter essas ondas vao se fragmentando em suas particulas, os fotons, os quais se tornam assim a eseencia de todas as energias e que tem um poder de atracao gravitacional sobre o eter, de maneira que ele tende a ser atraido pelo foton e se condenser cada vez mais em densidade formando o corpo material do foton como uma especie de bolha, que seriam as orbs que Grace ve. Tudo isto foi deduzido quando calculei a maneira como um sistema astronomico antes das origens dos sistemas biologicos, ou seja, do que erroneamente chamamos de Vida, emite seus bits-informacao, ou genes semi-biologicos, semi-vivos, que penetram atomos dos planetas e os conduzem a reproduzir o sistema astronomico biologicamente devido a presenca de liquidos e sua quimica organica. Entao as orbs seriam realmente importantes – formadas por fotons que chegam a superficie e atmosfera terrestre vindos do germe estelar no nucleo planetario e vindo “de cima”, atraves da luz solar e radiacoes cosmicas de outros tipos de astros. Elas sao pacotes de fotons-genes, pacotes incompletos da formula da Matrix/DNA, que procuram penetrar a material planetaria para reproduzir seu corpo ancestral, ou talvez por se tornarem pacotes alem dos limites permitidos pela fisica nao conseguem mais se tornarem vivos e por isso existem como as especies de plantas e animais inferiores que nao mais sera aproveitados pela evolucao para se transcenderem em novas formas mais complexas. Assim podem serem chamados de “elementais”, e nao sei se sao beneficos ou parasitas dos corpos vivos, mas acho que podem ser ambos e quem determina isso seria o estado e escolhas da psique dos vivos.

Grace diz: Light is in form ation. It is forming us and informing us and everything else and entangled with all things else. Scientist are awakening to this fact and it’s a whole new way of thinking for them I suppose. ”

Quer dizer, ela diz justamente o que minhas formulas estao sugerindo. Porem, se minhas formulas sao realmente e naturalmente existentes e estao certas nas suas previsoes, eu estaria sabendo um segredo fundamental da luz que ela nao sabe: uma onda de luz e’ o principio ativo de todos os sistemas naturais existentes. Em outras palavras, na onda de luz mais original e simples, esta inscrito o codigo da vida. Pois basta unir as duas pontas de uma onda de luz e temos um sistema completo funcionando, onde suas faixas de diferentes frequencias e vibracoes, desde o radio ate o gamma ray, se tornam orgaos, pessas ativas com especificas funcoes, do sistema.

Por isso assisto os videos da grace Butler e procurarei contaco com ela:

 

https://www.youtube.com/watch?v=o_JFO6pErA0

Luz: Onda ou Particula ou Ambos? O melhor video explicativo, porem, os comentarios sao melhores ainda

domingo, fevereiro 4th, 2018

xxxxx

https://www.youtube.com/watch?v=mlaVHxUSiNk

Light is a wave and a particle, but no-one’s managed to see both at the same time…. until now!

The first ever snapshot of light as both wave and particle is taken by Fabrizio Carbone’s lab at EPFL (LUMES). The work is published in Nature Communications on 02 March 2015.

Full story: http://bit.ly/1AOhuTm

Na secao de comentarios existe a contribuicao de fisicos muito bem informados respondendo questoes. Imperdivel.

Quando a luz perde seu genoma que cai em Titan

domingo, janeiro 14th, 2018

xxx

Assistindo o video abaixo, quando mostra a superficie de Titan, a lua de Saturno, percebo algo nunca pensado antes. Imagino o que acontece com as sementes da vida que caem naquele lugar. Existe uma ou mais ondas de luz universal que vem desde o Big Bang ( ou continuam sendo emitidas) e que se propaga por todo o Universo. Esta onda de luz apresenta uma sequencia de formas e estados que se assemelham a mesma sequencia das formas e estados de um corpo humano ao longo de sua vida. Em outras palavras, esta onda de Luz possui o mesmo ciclo vital que nos. Em outras palavras, esta onda de luz e’ um protótipo da Vida. Suponho que ao se propagar na substancia do espaço, ela gera energia pela friccao e divide esta substancia agora permeada de energia em porcões, cada porcão imitando cada uma das partes da onda de luz. E depois o ciclo vital alinha estas porcões na sua sequencia criando corpos mutáveis, e com eles, realinhando-os na mesma sequencia, ela cria sistemas. Como átomos, galaxias…

Mas ao passar na sua propagação, a luz vai perdendo suas particulas, os fótons, os quais se amalgamam nestes corpos de massa e energia.  Estes fotons, alem de carregarem a esta informação sobre o ponto que ocupavam na onda de luz, tendem a retornar a fazer parte da onda-mãe. Mas por algum motive não o conseguem por si só, então ficam vagando, penetrando elétrons dentro dos átomos, onde eles se sentem melhor. Mas quando atomos próximos contem outros fotons, eles se sentem a mutual presença e se estudam. Alguns podem serem tao estranhos a outros que são quase irreconheciveis como tais, porque vem de pontos da onda muito distantes, com informações incompreensiveis, então não existe ligação entre eles. Mas quando reconhecem em outro foton em outro elétron de outro átomo, ou mesmo em outro elétron do átomo em que estão, uma auto-identificação porque provem da mesma região da luz, tendem a se comunicarem e se aproximarem. Assim estas conexões vão criando como redes de comunicação, networks, formadas por extensões filamentosas de plasma fotônico, como as dendrites dos neurônios, criando sinapses indetectáveis ainda aos humanos. Destas conexões, sempre acrescentadas por novos fotons que chegam, conduzem os átomos a novas combinações, denominadas de orgânicas, e daqui, começa a Vida, ou seja, a reconstrução da onda de luz universal.

Então estes fotons, que funcionam como genes isolados sem comporem um genoma, funcionam como as primeiras sementes da vida. E observando a superfície curiosa de Titan, vemos uma região dificil para sobrevivencia de alguma forma de vida, as sementes que ai caem, caem em péssima seara para agricultura. mas como tem um liquido parecido com água, a temperatura não e’ tao inóspita, as sementes ali lutam muito para florescer, antes de desistirem por um tempo quase eterno ate que as transformações as libertem dali ou o ambiente se torne mais amigável.

Mas alem de ver como as coisas estão acontecendo ao nivel microscópico dos fotons, tentando reconstruir um sistema vivo, vemos o astro de cima, de longe e sentimos um mundo turbulento em transformações. O que causa aquilo? No mais profundo sentido e como causa oculta fundamental, e’ a onda de luz tentando fazer uma das porcões de matéria modelar-se como ela, a sua imagem e semelhança, com o mesmo significado vital. E então percebemos um dos mais maravilhosos atos da Natureza.

E’ como se a mãe tentasse salvar seus fetos. Como se ela tentasse modelar seu útero para tornar-se mais apropriado `a sobrevivência de seus genes. Então a luta pela vida vem de duas direções, uma desde o macrocosmo e a outra, vindo do microcosmo.

Se realmente for assim, ficam mais perguntas, como qual sera o proposito da existência? Porque este esforço gigantesco, universal, em inseminar a vida e faze-la espalhar-se pelo todo?

Bem, a resposta esta na fonte dessa onda de luz. E essa fonte existia antes do Big bang, e talvez ainda exista alem deste Universo. Como com certeza nunca conseguirei ultrapassar as ultimas fronteiras do Universo para conhecer o que ha’ la’ fora… vou morrer sem a resposta. E assim e’ a minha vida microscópica que fica sem sentido racional. Porque existo e para que, se vivo sem saber o que sou, para fazer o que estou aqui?

Apesar disto ainda existem momentos prazerosos nesta vida. Como este em que penso numa galinha puxando seus pintinhos para os alimentos e tentando manter o ambiente melhor para eles, como por exemplo, quando se arrisca enfrentando a cobra que ameaça suas crias. Asim vejo a luz e seus fótons… em Titan.

Fótons/Elétrons: Curiosa Informação – O que e’ a energia própria do elétron e a força que move a Luz?!

segunda-feira, janeiro 8th, 2018

xxxx

Frase colhida ao acaso na Internet:

They ( thePhysicists) still haven’t even solved the problem of the self-energy of the electron. A 100 year old fundamental problem. Guess that’s too tough a problem for them. Easier to make up fantasy Physics.

Matrix/DNA: ok, então elétron tem uma energia própria. Surge com ela, desde seu nascimento?

A Ciência Oficial ainda não sabe como veio, de onde vem, como funciona, porque o elétron não gasta sua energia?

Para nos isto interessa devido os modelos sugerirem que fótons trabalham como genes e para isso, penetram nos elétrons dentro dos átomos. Tambem os modelos sugerem uma onda de luz original, ou uma fonte original produzindo intermitentemente ondas de luz que se propagam. De onde vem a força própria da Luz, que a mantem se propagando?

E os modelos sugerem que apos a desintegração destas ondas de luz em fótons, estes continuam movendo-se agora no sentido oposto ao que a luz se propagou, fazendo o caminho inverso rumo `a fonte original. Isso significa que a Luz tem uma força eterna, imutável, sem fim. E ela passa aos fótons. E se os fótons com essa força estão dentro de elétrons, a energia que dizem serem própria dos elétrons, não passa da força dos fótons.