Archive for the ‘economia’ Category

Porque os colonizadores de 500 anos ainda estão vivos no Brasil: os Memes

sábado, maio 11th, 2019

xxxx

Como a oligarquia colonialista portuguesa continua dominando o Brasil? O General Mourão disse numa palestra na maçonaria que “tem intelectuais que ainda acreditam que os problemas do Brasil se devem a domínio dos colonizadores… Ora, esse pessoal foi embora a 200 anos!” Ledo engano…

O general se esquece que existem os memes. São estes que mantem vivos e atuantes, dominando a economia, os colonizadores escravagistas. Memes são ideias que você tem e divulga publicamente e a ideia se alastra, torna-se repetida, as vezes de geração a geração. E alem dos memes existem sim ainda, os herdeiros dos antigos donos das capitanias hereditárias, que são os donos dos bancos, dos latifúndios, das mineradoras, das transmissoras da mídia, etc., ou seja, onde esta o grosso do lucro capitalista.

Como explicar que no Brasil um empresario ou latifundiário sabendo que os cálculos econômicos, como do DIEESE, concluem que para uma família de 4 pessoas ter suas necessidades básicas satisfeitas o salario minimo tem que ser R$ 3.980,00 reais, e ele paga apenas na base de R$ 1.000,00, condenando os filhos da família a viverem na miséria, e ainda assim se sentem como cidadãos de bem?! Eu sempre rejeitei ser empresario no Brasil mais por causa disso, não tenho estomago para fazer isso, mas se pagar o correto tem que fechar as portas porque os competidores não pagam.

Essa cultura atual, moderna, mimética, vem do tempo de colonia, quando os colonizadores repetiam os slogans maquiavelistas e falavam publicamente que a “plebe” existe apenas para trabalhar e comer para trabalhar mais, o dinheiro deixa com eles porque apenas eles sabem administra-lo. Pobre não precisa de dinheiro. E isso é a mesma escravidão imposta aos negros. Isso pegou no inconsciente dos que se tornaram classe media e inclusive atuou eficazmente como condicionador mental entre os próprios pobres com seus instintos de ovelha. Para completar veio as ideias, os memes, destas religiões de um livro que chamam de “escritura sagrada”, que por 5 vezes apoia a escravidão e que os últimos receberão seu pagamento no céu.

O Sr. Mourão deveria ler mais livros de Ciências, como do autor best-seller no primeiro mundo, Richard Dawkins, quem estudou a fundo este fenômeno e cunhou o nome “meme”. Sim, eles estão vivos, personalizados nas suas ideias que estão vivas.

(obs: assunto econômico fora de tópico para a Matrix/DNA que no entanto se interessa pelos memes em geral, um caso de evolução ou debilidade psíquica humana)

Salario minimo: O valor correto ao trabalho real não funciona com o capitalismo?

quarta-feira, maio 8th, 2019

xxxx

https://www.yahoo.com/news/post-apartheid-south-africa-inequality-still-display-093847300.html

Exigindo correcao do salario minimo:

South Africans feel the party can no longer coast on its legacy of fighting the brutal system of apartheid. Unemployment in the country of 56 million people soars past 25%. Half of South Africans are in households with per capita income of 1,149 rand ($90) or less a month, they wrote, with little chance to change their fortunes despite working hard as maids or security guards.

Exemplo contra correcao do salario minimo:

 Comentario em 5/7/19
Here’s a real world example of government trying to fix income inequality. American Samoa is a US Territory. In 2009, the Democrats pushed through an incremental hike in their minimum wage. They are American citizens, why shouldn’t hey receive just as much for their labor as every other American? Within three years, the Territorial Governor was on the floor of Congress, begging them to undo the damage. After the first incremental hikes in minimum wage, unemployment jumped from 4% to 25%. One of two tuna canning factories (their major industry) left and set up shop in SE Asia. With fewer ships traveling there to support the tuna industry, the cost of commercial products rose 25%. You never hear this concrete example of failure discussed, when raising the minimum wage is proposed as the harmless way to solve income inequality. Another example closer to home…Detroit…and Chicongo, Baltimore, St. Louis.
xxxx
OUTROS COMENTARIOS
5 hours ago
Then how would you fix the inequality? I think we should go back to the 50s. When unions were strong and the american dream was real.
XXXXX
Interessante comentario. Desigualdade é resultado da diferença de culturas ( ou seja, visao do mundo)
12 hours ago
You can not legislate economic equality. This is not a random distribution, but rather more like a long-term game. As with most games there are people who are better than others depending on what skills are needed. When attempting to identify large demographics, culture is often the base factor. Since legislating culture is not acceptable, you simply can’t legislate economic equality.

Georgismo: modelo econômico baseado na propriedade social da terra?

segunda-feira, abril 8th, 2019

xxxx

https://pt.wikipedia.org/wiki/Georgismo

georgismo, também chamado de geoísmo e imposto único, é uma filosofia econômica desenvolvida por Henry Georgeeconomista norte-americano (18391897), e que se funda num imposto único sobre a renda da terra.

No pensamento georgista, embora os indivíduos devam possuir o bem que produzem, o valor econômico derivado da terra deve pertencer igualmente a todos os membros da sociedade.

https://en.wikipedia.org/wiki/Georgism

 

O exorcismo dos predadores e presas: Bancos denunciados na America

quarta-feira, abril 3rd, 2019

xxxxx

Preciso terminar de ver este video (THE BANK FRAUD SILVER BULLET), ler este website ( ABOLISH THE BANKERS), ambos com links abaixo, e fazer a apropriada pesquisa. Parece-me um movimento de grande valor na causa sugerida pela Matrix/DNA world view, que e’ a de lutar para exorcizar da genetica e da psique coletiva da humanidade os instintos herdados dos animais irracionais, do maior predador, do medio predador, e da presa.

Pelo que entendi ate agora, os milhoes de americanos que tiveram suas casadas tomadas pelos bancos o fizeram ilegalmente porque, primeiro, que nenhum banqueiro nunca pôs um centavo de seu nos empréstimos que manobraram para os compradores, pois estes empréstimos foram feitos, na teoria, com dinheiro dos correntistas, dos proprios donos das casas, os quais, na verdade, são os verdadeiros bancos. Mas nem o dinheiro dos correntistas foi usado, este dinheiro vai para outros empréstimos em outros lugares. Os bancos inventaram um papel chamado “deposito colateral” e são estes papeis que servem como empréstimos aos compradores de casas. Não existe dinheiro, apenas um papel que e ilegal e nada vale, apenas vale entre os bancos, que trocam entre si estes papeis sabendo da falcatrua.

O movimento menciona ainda que a maioria destes bancos são estrangeiros e pela Constituicao, não poderiam estar agiotando, emprestando dinheiro ( que não existe de fato) na America, mas com isso estao se apoderando das propriedades dos Americanos.

Eu sinceramente não sei como um homem ou uma mulher qualquer da classe media alta para baixo vive concordando e se acomodando com isso, tirando de si e de seus familiares para dá-los como sacrifício no altar a predadores.  E’ preciso, e  principalmente no Brasil, que estes milhoes da classe media alta para baixo se unam, cada um colabore com  dez centavos, ( no Brasil são 180 milhoes nesta situacao, e apenas um milhão de pessoas, dando dez centavos, junta cem mil reais) e montem uma equipe com pessoas ( de preferencia de contadores formados em cursos e escolas simples escolhidos de suas proprias familias e de maneira alguma de familias fora do movimento), para fazerem uma devassa geral na producao e circulação do dinheiro, desde sua saida das maquinas impressoras do Banco Central, para onde vai esse dinheiro quando sai da maquina, como e quantas vezes os bancos e demais financeiras, companhias de seguro, etc., entram nesta circulação, porque o governo manda dinheiro a familias privadas banqueiras e não para bancos publicos onde os 200 milhoes são donos cada um com uma cota igual, etc. esta equipe entao deve se reunir com todos os povos de todas as cidades, bairros, e explicarem como a coisa esta’ funcionando.

Esse povo chega a ser irritante, vendendo seu trabalho, dias apos dias sem ver a luz do sol, quando deveriam se unirem, montarem suas unidades de producao e serem ócios ficando com todo produto de seu trabalho. Mas isto acontece porque o cerebro ainda tem o medo e o comodismo das presas, os quais paralisam e impedem estes cerebros de darem o próximo passo evolutivo, no qual o cerebro se ocupa com o mais longe, alem dos quintais da casa e do proprio umbigo, e assim passam a ver, a observar o sistema social que eles e seus vizinhos estao obedecendo, a questionar este sistema social, quem o criou, porque, com quais interesses, e porque alguem mais seno eles tem de criar o sistema social, as regras econômicas, politicas, judiciarias? Isto seria mal tambem pois entao, ao vez do regime dos predadores, teríamos o regime das presas, o qual e igualmente erradio, auto-suicida, anti-evolucionario. Mas deveríamos apoiar e incentivar tal movimento porque o outro lado do mal esta no pod e para expulsa-lo, e` preciso antes enfraquece-lo. Mas ao mesmo tempo que se os apoia, tem-se que mudar sua cabeca, para que não se transformem em predadores tambem no poder, ou não eternizem o poder das presas. E` quase impossivel fazer isso porque somos poucos, e quando penso nisso, tristemente chego a uma conclusão:

“Nada mais vai mudar a especie humana senao o despertar da vontade de mudanca brotando de dentro de cada individuo. Pelo que tenho observado desta Natureza, no meu curto tempo de existencia e com os poucos dados que tenho conhecimento, existe um processo natural de evolucao, que apresenta tendências, como partir do mais simples indo cada vez na direcao do mais complexo, e saindo do caos inicial como o fluxo da ordem, a qual, depois de estabelecido leva ‘a transformação, a transcendencia da forma das especies. Mas este processo de evolucao e muito lento par os apressados humanos, pois e um processo universal, astronomico, e opera na escala do tempo astronomico. Entao nada mais resta senao tentar acreditar que este processo existe, que ele e assim como o entendi, e aguardar com tolerância e muita paciência a Terra fazer suas mudancas em milhares ou milhoes de anos… mas enquanto for vivo vou estar lutando para acelerar este processo, vou estar combatendo estes instintos, vou estar incentivando as pessoas a se exorcizarem deles”

THE BANK FRAUD SILVER BULLET

https://www.youtube.com/watch?list=PLG2-R8lTSHwCJuLWnealSCsmWis17QGWr&v=rp2DwSxsGrA

Cooperativas do povo: Nos USA, bancos dos correntistas, cooperativas de produção, consumo e comercio

quinta-feira, março 21st, 2019

xxxxx

( continuar este artigo e assunto com links)

The Economy: Under New Ownership

How cooperatives are leading the way to empowered workers and healthy communities.

https://www.yesmagazine.org/issues/how-cooperatives-are-driving-the-new-economy/the-economy-under-new-ownership

Equal Exchange— an employee-owned cooperative. Its main business remains the fair trade coffee and chocolate the company started with in 1986. Since then, the company has flourished, and its mission remains supporting small farmer co-ops in developing countries and giving power to employees through ownership. I count myself lucky to be one of its few investors who are not worker-owners. Over more than 20 years, it has paid investors a steady and impressive average of 5 percent annually (these days, a coveted return).

Matrix/DNA: Ok, vamos estudar isso. Suponhamos que 200 trabalhadores e outros, de um mesmo bairro, decida montar uma cooperativa de consumo prevendo tambem producao. Tem que ver a papelada legal, alugar um barracao e ja ter garantido pelo menos seis meses de aluguel, comprar o primeiro caminhao de mercadorias (arroz, feijao, oleos, etc. e lavanderia produtos de higiene que agregam mais lucro). Entao: Aluguel (1.500,00 – mais internet=100,00, mais telefone=50,00, mais luz=150,00, mais agua=50,00. Total do aluguel = 1.850,00), vezes 6 meses (9.000,00, ou 11.100,00). Note-se que apenas o aluguel seria obrigatorio no inicio, o resto seria opcional. A papelada (Ong?… 2.000,00) mercadoria no caminhao (100.000,00). O comercio vai colocr no minimo 30% de lucro nos 100.000,00, o que sobretaxa 30.000,00. Entao custo inicial = 111.000,00. Dividido entre 200 socios: sao 555,00 para cada um.

Nao creio ser possivel, no Brasil. Nao vao aparecer 200 pessoas num bairro dispostas a investir este dinheiro. Talvez seria possivel se usassemos um arumento o qual vai exposto abaixo como primeira alternativa. Vamos agora ver uma segunda alternativa:

Vi dias atras num website de uma ONG que fizeram uma especie de caderneta ou lista que a dona de casa prende na parede e vai preenchendo dia a dia com os valores do que ela produz na horta, ou lavando roupa para fora, etc., e os valores que ela gasta em cada coisa domestica durante o dia. segundo o site a ciusa esta fazendo sucesso em comunidades pobres e preciso procurar o site para ver o modelo da lista. Porque vamos supor que eu pudesse fazer filantropia e tentasse montar estas cooperativas. A primeira providencia seria tentar convencer todas as familias de uma quadra, depois varias quadras vizinhas, depois o bairro inteiro, a por estas lists na parede e calcular quanto gastam mensalmente com cada produto, de arros a creme dental. Qual argumento usaria para incentivar a fazerem a lista?

” Vamos tentar ajudar voces montando aqui uma cooperativa de consumo que vai baratear seus gastos e fabricas pequenas que vao lhe render dinheiro, arrumar emprego para as pessoas do bairro e ate seus filhos. Se tudo der certo todos voces vao poder mandar esse emprego para as cucuias, serem donos de seu próprio trabalho, seu supermercado, suas fabricas, suas fazendas, etc.”

Entao suponha que ama familia apresentou a seguinte lista:

arroz = 50,00 por mes / feijao = 60,00, oleo = 12,00, sabao = 8,00, etc. isto seria considerado como “basico”, o resto, como mistura, carnes e verduras, cosmeticos, telefone, etc, nao vai ser considerado inicialmente. Suponha-se que  soma do basico resulte em 300,00/mes.

Claro que este valor vai variar de familia para familia, inclusive tem as pessoas vivendo so, etc. Mas entao somamos todos os valores de 200 familias vizinhas, e supomos que temos um valor de 300,00 x 200 = 60.000,00/mes. E pouco, nao da para comecar uma cooperativa de consumo, considerando-se os valores a pagar de aluguel, etc. Este valor de 60.000,00 inclui o lucro dos comerciantes, que no geral vamos calcular de 30%. Isto da 18.000,00 que retirados dos 60.000,00 fica 42.000,00, que e o que seria pago ao atacadista. Dividido os 18.000,00 por 200 daria 90,00 para cada socio de ecomomia mensal, mas deste valor teria que tirar no minimo uns 2.000,00 mensal que seria o custo minimo do armazem alugado com luz, telefone, agua, ( e mais para a frente vamos ver instalacoes, computador, internet, etc.).

Para montar este esquema os socios ou um filantropico teriam que desembolsar inicialmente: 42.000,00 para o atacadista,  + 6 meses de aluguel a 1.500,00, + algumas instalacoes como prateleiras, estrados, mesa, cadeiras, telefone fixo ou celular, mais agua/luz, + a papelada para legalizar a cooperativa ou ONG ( ou nao legaliza nada inicialmente?) o que daria aproximadamente uns 55 a 60.000,00. isto dividido entre os socios daria 300,00/mes para cada um, justo a quantia que gastariam sem cooperativa. Qual a vantagem? Do meu ponto de vista a vantagem seria total pois estaria se iniciando o maior empreendimento da vida destas pessoas, alem do que teriam um armazem para usar em outras atividades, como reunuoes buscando outras formas de parcerias, aniversarios, etc. mas nao se pode contar com essa visao num povo que vem a 500 anos sendo doutrinado para ser separado, individualista, egoista e sem calculos/planejamentos financeiros nem para o proximo mes. Mas vamos continuar nessa linha se suposicao. Tem outras coisas a serem consideradas:

  • como seriam feitos os pagamentos cada vez que um socio fizesse sua compra? Nao haveria pagamento, apenas anotacao numa caderneta da casa e na caderneta do socio.
  • Quem ficaria 10 horas por dia, 30 dias por mes, na casa? Ou os socios concordariam com certos horarios de abertura atendendidos voluntariamente por cada um? Ou um empregado a 2.000,00/mes, 40 horas semanais, o que daria 20,00/ mes para cada socio?  O empregado seria eleito como alguem desempregado das 200 familias? E quem ficaria a noite, nos sabados e domingos? Dois empregados em rodizio?
  • xxxxx ( Parei aqui) xxxxxx  

 

 

xxxxxx

Mas,…vamos voltar a explorar a primeira alternativa acima, onde 200 moradores de um bairro se associam com seu proprio capital e por si mesmos: Poderiamos usar o seguinte argumento:

“Você vai desembolsar agora 555,00 mas você tem como garantia 650,00 em mercadoria que pode sacar a medida que precisar, talvez serão 2 meses. Já tem um lucro de 95,00. Se por os 555,00 na poupança, a 0,4% ao mês, vais receber 2,00 por mês, então em 2 meses, seriam 4,00. Assim você ganha 95,00 – 4,00 = 91,00. Ainda ganha 91,00 reais. Por cima, tens o barracão pago por seis meses, para fazerem algum coisa nele. O importante de tudo e’ a experiencia, a tentativa de – se o projeto crescer – sair da pobreza, pois não tem limites para o crescimento. Amanha poderemos ter nossas fazendas e nossas fabricas produzindo estes produtos numa sociedade da cidade inteira, do Estado inteiro, do Brasil inteiro, ou ate’ do mundo inteiro. “

Mas vamos supor outros elementos que podem se agregarem aqui, para melhor, nunca se esquecendo que também podem ocorrer elementos para pior, como ratos no barracão, perda de arroz nas pesagens, etc.

Como os sócios vão embalar o que compram? Tem que levar sacolas, sacos de casa. Ja contribui para menas poluição do planeta. Quem vai ficar na cooperativa o dia todo, as vezes os sócios só podem ir comprar `a noite…? Em 200 familias sempre vai ter pessoas desocupadas, como aposentados, deficientes fisicos,  comunidade teria que levantar isso e fazer um horario de rodizio. Tambem pode se usar o recurso de as chaves ficarem com quem mora perto, e o comprador telefona antes avisando que vai. Hummm… duas ideias surgem aqui:

  • Vai ser preciso comprar algumas instalacoes, como duas balancas, uma grande e outra pequena, talvez prateleiras e estrados, mesa, cadeiras… Tambem seria necessario ter um telefone com numero da casa, o que implica no aumento do aluguel em 50,00. Nao incluimos isso no capital acima.
  • Como sera feito os pagamentos? Nao paga com dinheiro. Fica uma caderneta na cooperativa anotando todas as retiradas de todos os socios e cada socio tem sua caderneta.
  • Muito importante: comprar um computador e instalar internet. O que implicaria no aumento do aluguel em 100,00. A maioria dos pobres nao tem computador, internet apenas no celular. Entao a cooperativa ja comecaria a funcionar tambem como uma lan house. Os jovens e criancas seriam os maiores candidatos a usarem. Mas eles dificilmente tem o dinheiro para pagar as horas. Entao a casa faria um plano de tantas horas gratuitas para cada associado. Seria calculado das 8h da manha as 18h, 10 horas por dia ( supondo que mais alguem estaria na casa durante todas estas horas), 300 horas por mes, entao cada socio ( ou membros de sua familia) teria 1 hora e meia de graca por mes. Numa lista na parede – que seria copiada no cumputador – cada socio escreveria sua data e hora de uso. Nota: observe que mais a frente, no item internet, vamos deparar com problemas que vai mudar este calculo. Em que horas alguem da casa vai usar o computador para registrar a contabilidade da cooperativa? Isto seria preferencial e diminuiria as horas gratuitas para cada socio. Tambem teria que comprar uma impressora e papeis para imiprimir os balancos e pendurar na parede e depois para mandar uma copia para cada socio.
  • Mas aqui comecam a surgir um monte de ideias derivadas. Cada computador custa, digamos, 3.000,00. Dividido por 200 socios, da 15,00 cada um. A casa colocaria o segundo computador pra aluguel, a 2,00 por hora. Tanto para socios como nao-socios. O jovem que quer usar mais e tem 2,00 no bolso vai la’. Se alugar as 300 horas mensais vai dar 600,00 no primeiro mes, digamos 31 de abril. No segundo mes os socios poe mais 2.400,00 do bolso ( 12,00 cada um), que com os 600,00, compra outro terceiro computador. Este vai render mais 600,00 que no final do mes 31/maio, os dois computadores de aluguel rendem 1.200,00. Entao poe mais 1.800,00 ( 9,00 cada um) e compram outro computador. Agora a casa tem 4 computadores, um fixo gratuito para os socios e 3 para aluguel. 3 x 600,00 = 1.800,00, no terceiro mes, ou 31/junho. Alguns senões: os computadores nao vao estarem alugados todo o tempo, entao os 600,00/mes nao sao garantidos. Para cada novo computador tem que comprar uma mesa e uma cadeira. Mas… entao em 31 junho os socios poe mais 1.200,00 (6,00 cada um) que com 1.800,00… vem o quarto computador para aluguel. Bem, esse ramo da lan house seria algo paralelo, a renda nao seria muito previsivel, os computadores iriam ocupar espaco que talvez faltasse as mercadorias, etc. Mas temos que considerar que em 4 meses os socios vao ter 5 computadores pagos num valor de 15.000,00 quando de seus bolsos sairam apenas (15 + 12 + 9 + 6) = 42,00. Sao 5 computadores novos que se venderem por 2.000,00 cada fazem 10.000,00 que dividido da 50,00 cada um… mais as 6 horas ( 4 meses a 1,5 h = 6,00 h) de uso gratuito mais o uso do computador pela cooperativa. E aqui surge outro problema que nos obriga a voltar no inicio e recalcular uso do computador fixo e gastos com mais instalacoes (impressora) e papel.
  • Mas de tudo isso, vimos que da ideia inicial de um armazem apenas com mercadorias, já surgiu uma atividade anexa beneficiando os socios: a internet em computadores partilhados, uma lan house.
  • Um bar num barracão anexo ao armazém?

Predatorismo (vulgo capitalismo) com informações, estatísticas e tendencias sociais

quinta-feira, março 7th, 2019

xxxx

Absurdo como a mente do homem moderno urbano esta alienada da realidade. Um longo artigo de um repórter coxinha entrevistando ricos pretensiosamente falando de um assunto a que dão um nome: capitalismo. Nenhum pronunciamento ou menção de 90 % da população mundial que se encontra na escassez e escravizada. Uma simples palavra tem a pretensão de resumir o complexo mundo dos sistemas sociais, das relações entre humanos e destes para com os objetos da Natureza. Longo texto totalmente inútil porque não fala de objetos reais, da matéria que constitui o mundo. A unica utilidade e` que fornece importantes números, como as porcentagens do povo que aprova ou não aprova o predatorismo – diga-se, capitalismo, comunismo, feudalismo, monarquia, etc.

https://www.forbes.com/sites/randalllane/2019/3/4/reimagining-capitalism-how-the-greatest-system-ever-conceivedand-its-billionairesneed-to-change/#5f2912f664c8

Reimagining Capitalism: How The Greatest System Ever Conceived (And Its Billionaires) Need To Change

“Just 56% of Americans say they have a positive image of capitalism, according to a Gallup poll last summer, compared with 37% who said the same thing about socialism. In a Fox News pollduring the same period, 36% of adults approved of a shift in the U.S. “away from capitalism and more toward socialism”—a huge increase from 2012, when just 20% said so.”

Atuacao dos predadores humanos: o assalto aos bens sociais

quinta-feira, fevereiro 7th, 2019

xxxxx

A meu ver tem varias falhas no video se for pensado para educar, informar o povo iletrado, os jovens desinformados. Palavras abstratas como liberalismo, mercado, financeiro, etc, sem demonstrar os objetos reais e seus movimentos tornam a mensagem ineficaz. Citar que as culpas são dos homens que ocupavam cargos publicos, como os presidentes, e esconder os nomes das pessoas que pagavam estes laranjas, os que no fim lucraram com os assaltos nas privatizações. As pessoas assaltadas tem que lutarem contra as pessoas assaltantes, as quais tem que serem identificadas, e não contra palavras e conceitos abstratos, ideologias, etc.

Minerais: Todas as importações dos USA

sexta-feira, dezembro 7th, 2018

xxxx

How much does the US depend on imports for key minerals?

https://www.politifact.com/west-virginia/statements/2018/dec/03/joe-manchin/how-much-does-us-depend-imports-key-minerals/

Mentalidade Atualizada do 1% criando o Plano da ONU de U$ 30 trilhoes para um Mundo Justo

sábado, setembro 8th, 2018

xxxx

‘Só filantropia e governo não irão resolver os grandes problemas que atingem os paises’, diz investidor social do fundo The Rise Fund

https://www1.folha.uol.com.br/empreendedorsocial/2018/09/so-filantropia-e-governo-nao-irao-resolver-os-problemas-diz-investidor-social.shtml

“O capitalismo esta finalmente aceito pelo mundo, agora precisa por e garantir a ordem no sistema”

xxxx

Pesquisar:

– The Rise Fund

– Objetivos do desenvolvimento Social – ONU (ODS) – 17 paises reunidos pela ONU definiram que para resolver os problemas sociais e alcançar um mundo justo sera preciso U$ 30 trilhoes (R$ 124 trilhoes). A lacuna hoje esta faltando U$ 2,5 trilhoes por ano.

 

Liberalismo Clássico: Analise pela perspectiva de um despossuído

domingo, maio 27th, 2018

xxxx

https://en.wikipedia.org/wiki/Classical_liberalism

Despossuído e’ o individuo nasceu sem os recursos para a sobrevivência normais da maioria. O que cresceu na rua casa e pobreza, sem casa e família, e o autentico despossuído ainda nasceu com uma genética mais distante da genética do ancestral animal, que modelou uma psique sem as forças da competição ou acomodação pela sobrevivência, ou seja, sem os instintos para grande predador dos leões, dos médios predadores como lobos e hienas, e para presas como as ovelhas e gado em geral, e com isso assim tendente a rejeitar e combater todos os indícios de instintos animalescos nos humanos. instintos.

Liberalismo, comunismo, capitalismo, monarquia, etc., são para o despossuído palavras abstratas criadas por conveniência de ideologia e discurso, a serem evitadas e combatidas, pois desviam atenção e portanto as soluções dos fatos aqui e agora para o reino da imaginação, do pensamento abstrato. São palavras criados pelos dominantes para justamente desviar a atenção dos capatazes médios predadores e das presas dos seus privilégios sobre os fatos. Mas como e’ impossível iniciar qualquer tentativa de debate com seres humanos sem que eles de inicio mencionam estas palavras, mesmo que não se caia na sua armadilha e recuse-se definitivamente a aceitar e saber definição de tal palavra, o despossuído tem que tentar conhecer o contexto do raciocínio do orador sobre estes nomes. Portanto, aqui vai um inicio de estudo (pelo link acima do Wikipedia):

Classical liberalism is a political ideology and a branch of liberalism which advocates civil liberties under the rule of law with an emphasis on economic freedom. Closely related to economic liberalism, it developed in the early 19th century, building on ideas from the previous century as a response to urbanization and to the Industrial Revolution in Europe and the United States

Eu: Liberdades civis sob regras da lei com enfase na liberdade econômica. Bem, ate’ agora não disseram nada, continuam na abstração como prosseguimento do nome abstrato. Liberdades civis sem listar quais e constatar que funcionam igualmente para todos; regras da lei, sem especificar quem fez estas leis e leis em relacao a que tipo de sistema social; e liberdade econômica sem especificar como sera’ o ponto de partida dos competidores, como são e quais são os recursos iniciais iguais para todos, não tem qualquer significado.

Desenvolvido nos inícios do seculo 19 ( sim, estamos no Brasil e nao no latim romano, e’ 19 mesmo), como prosseguimento de visões dos seculos anteriores, predominantemente ruralista, feudal, mas como uma mutação para adaptação ao surgimento da urbanização e revolução industrial. Bem,… quem dominou durante o feudalismo foram os instintos a grandes predadores pelo meio da força armada bruta ocupando o mais vasto território possível, que recrutava dentre as presas os nascidos mais fortes que eram guindados a capatazes das presas.  Somente os grandes predadores podiam e constituíam mafias porque tinham tempo e recursos para reuniões entre si e evitavam as desvantagens de se confrontarem ( a tao cantada competição e’ para os que estão abaixo de nos, não entre nos), unindo forças para mutuamente defenderem seus territórios e posses. Portanto foram eles que planejaram e escreveram o “liberalismo clássico” quando tramaram como estender seu poder de território para o poder nas cidades, e dominar o lucro da industrialização. Para isso precisavam disciplinar os urbanos e com isso escreveram as leis. As cidades eram vistas como extensão de seus territórios e industrias, e como faziam com as industrias, delegando a administração a seus capatazes, era preciso criar este grupo delegado para aplicar as leis e administrar as cidades, os estados, com isso criaram os governos, ou seja, seus grupos administrativos executando suas ordens. Liberdades civis era uma maneira de maquiavelicamente iludir as presas de que não se tratava de escravagismo explicito e ao mesmo tempo uma forma de deixar os comportamentos da sua esfera no status social fora daquelas leis dirigidas `a plebe.

Vamos vendo que o instinto predador existe e domina, porque existe do outro lado o instinto de presa, evidenciado quando humanos se sujeitaram a entrarem de madrugada numa esteira de produção em serie tal como as robóticas ovelhas que passam o dia pastando e mais nada, e ali ficarem com cérebros imoveis ate o entardecer.

As regras das leis, ou leia-se, as constituições dos estados escritas pelos grandes predadores com intuito de proteger, manter os custos e ampliar as suas posses sugando as presas. Portanto não podia haver Liberdade econômica, já que o Estado começava totalmente viciados, um jogo de cartas marcadas, uma maratona onde alguns corredores se posicionavam em pontos de partida quilômetros a frente da maioria dos corredores. Mesmo considerando a inercia comum do gado, não daria para entender como os corredores posicionados atras podiam aceitar participar daquele jogo e sendo a maioria não partissem para cima dos grandes predadores, porem o simples fato de que poucos grandes predadores, mais um pouco maior de dominados médio-predadores armados, formavam uma mafia, enquanto a grande multidão da plebe super individualista e negligente não formava mafia para se defender e contra-atacar. Assim o planejamento do novo mundo aconteceu sem que a população de súditos tivessem qualquer conhecimento de que estava se desenvolvendo um plano para dirigir suas vidas.

Classical liberals believe that individuals are “egoistic, coldly calculating, essentially inert and atomistic”[9] and that society is no more than the sum of its individual members.

Sim, indivíduos ainda num estado evolutivo muito recente próximo dos ancestrais animais irracionais com o instinto para presas, são realmente assim ( apenas esqueceram de inserir nos “individuals”, eles próprios, pois o predador não e’ inerte a curto prazo). Mas ter por base esta constatação de um estagio provisório da evolução para justificar, manter e conservar o sistema social montado para lhes prover de privilégios, e’ a velha tática dos grandes predadores conservando seus domínios que vem da genética animal irracional. Trata-se de pintar a realidade do que e’ o humano hoje, e baseando-se neste quadro, planeja-se o tipo de governo que pode governar esse tipo de humano mantendo-o eternamente exatamente como ele e’. Se existe aqui já alguma noção de que coisas não podem ser eternizadas porque existe a evolução, rapidamente eles distorcem o conceito de evolução para acreditarem que ela se aplica a eles apenas e não `a rude e sem cérebro plebe. Assim, as regras da lei devem considerar essa necessidade dessa manutenção ao mesmo tempo que deixa uma brecha para as adequadas liberdades civis dos grandes predadores que ficam livres para mudaram-se – seja qual for o custo do ônus a cair sobre as presas – `a media que evolui seu progresso.

A cosmovisão da Matrix/NA sugere que não – a plebe não esta isenta da força da evolução – que somos 8 bilhões de unidades especificas de informação que são necessárias para o proposito da evolução. Assim, o grande meio universal caminha numa direcao enquanto estas sociedades humanas caminham desviadas ou em sentido oposto. Co o meio natural universal tem realmente a força, `a medida que o meio vai mudando pelo processo da evolução essas civilizações se tornam um cisco no seu caminho, e de alguma forma o cisco, a civilização, sera atropelada e destruída pela Natureza. E’ o que tem acontecido com todas as civilizações anteriores e seus mentores, os grandes predadores extintos com suas famílias.

Classical liberals agreed with Thomas Hobbes that government had been created by individuals to protect themselves from each other and that the purpose of government should be to minimize conflict between individuals that would otherwise arise in a state of nature. These beliefs were complemented by a belief that laborers could be best motivated by financial incentive. This belief led to the passage of the Poor Law Amendment Act 1834, which limited the provision of social assistance, based on the idea that markets are the mechanism that most efficiently leads to wealth. Adopting Thomas Robert Malthus‘s population theory, they saw poor urban conditions as inevitable, they believed population growth would outstrip food production and they regarded that consequence desirable because starvation would help limit population growth. They opposed any income or wealth redistribution, which they believed would be dissipated by the lowest orders.[11]

Esta afirmação de Hobbes e’ mentirosa, a teoria nunca foi aplicada na pratica em sistema social nenhum. Na pratica os governos foram criados não proteger os indivíduos uns contra cada outro, mas sim para proteger um grupo minoritário, seu poder e suas posses, que domina sobre a maioria. Todos os exércitos e policias foram criados pelos dominantes e são controlados de maneira que sempre se levantaram contra os 51% da população para defender a minoria no poder. Planejaram que conseguiriam maior produtividade de alguns trabalhadores dando-lhes uma propina sobre seus grandes lucros e para obrigar os trabalhadores a desejarem e buscarem avidamente esta propina extra era preciso criar neles motivos de necessidades de dinheiro, o que era diminuído pela assistência social. Sim, o comercio protegido pelas leis e livre pela moral sem-moral leva a mais riqueza dos proprietários estabelecidos. A constatação de Malthus e’ a afirmação do obvio que se observa no meio animal irracional. Mas como humanos – mesmo em relacao as presas – já possuem alguma evolução em relacao ao irracional absoluto, uma emergência de racionalidade, muitas seriam as soluções para evitar dentre humanos os efeitos dentre os irracionais. Quer dizer, se houvesse uma vontade de acordo com os desígnios evolutivos da natureza e não de acordo com o conservadorismo predador. Então para estes predadores era boa e desejável noticia que a fome diminui estas populações de humanos. O que significa que deve-se planejar os ciclos de aplicação deliberada de não fornecimento do alimento.

Tambem esta’ correta a observância de que a pura e simples distribuição da riqueza dentre a plebe seria um constante dissipar ate a exaustão de qualquer riqueza. Alias, os predadores são hábeis em descobrir na natureza as leis que lhe são vantajosas. Acontece que tanto no caso da super-população quando no caso da administração da economia, em relacao a uma especie que apresenta sinais emergentes do racional, a solução deve vir da própria natureza, já embutida no seu proposito evolucionário. E de fato esta’: a solução e’ o conhecimento do que ocorre com os animais em super-populações e do que ocorreu na historia da humanidade quando especies ou grupos dissiparam os recursos. Se isto funcionou com o predador recém-racional tem que funcionar com a presa recém-racional. Mas os predadores encobriram e esconderam estas lições dos olhos da plebe, quando lhes negou a instrução escolar e os encaminhou para dentro do ambiente artificial das fabricas sem ver a luz do sol e portanto sem descobrir mais elementos da natureza. Adiciona-se a isto o fato de cercear todo tipo de lazer ao escravo plebeu com excessao da posse do macho sobre sua fêmea, lazer este que carreou para si todas as energias suprimidas pela ausência dos outros lazeres. para a humanidade evoluir em sincronia com a evolução do resto da natureza e’ preciso que aqueles que subtraem energias de outrem e pode caminhar mais livre na frente e portanto vai sendo o primeiro a descobrir as novidades do ambiente, ao invés de ocultar estas novidades da caravana que vem atras deve informa-la. Nisto consiste o sistema educacional da sociedade. Os instintos irracionais herdados dos animais também vão sendo exorcizados pelo processo educacional, o qual deve vir junto com a folga econômica das necessidades básicas para se efetivar. Tudo isso e’ evitado pela estrategia de se opor a distribuição igualitária das rendas e riquezas. E cega-se ao fato que mesmo sendo sempre em menor numero, os gastos de cada individuo grande predador em supérfluos e’ uma dissipação considerável da produção humana. A meu ver, a concentração da renda e propriedades nas mãos de poucos grandes predadores dissipa tanto a economia global quanto a distribuição igualitária, porem, tem um resultado evolutivo pior. Façamos um rude e breve calculo:

Cada grande predador consome anualmente o dinheiro equivalente ao que consome 1.000 famílias de pobres. Calculando cada família de pobre como tendo 5 elementos, isto significa que cada grande predador consome igual a  5.000 pobres. Dividindo-se os 8 bilhões de habitantes do planeta por 5.000 pessoas, teríamos a metade do produto total da humanidade gasto por 1.600.000 indivíduos que constituem o 0,01%. Estes um milhão e seiscentos mil gastam a mesma quantia que os 7,99 bilhões restantes ( por favor, esqueçam as exceções, como por exemplo, o Bill Gates, ao contrario do Buffet, não veio da genética dos grandes predadores, e’ exceção). O que significa no presente estado da humanidade que esta tem a metade de sua riqueza dissipada, transformada em pó, lixo, valores imaginários supérfluos. Claro, não contamos aqui os gastos dos médios-predadores, porem isto não tem importam cia porque eles estão inseridos na metade contabilizada aos pobres.

Então no caso da concentração da renda verifica-se que o numero de pobres aumentou, em progressão geométrica, enquanto o numero dos bilionários também cresce, porem, em menor passo, numa progressão aritmética. Se houver igualitária distribuição supõe-se que o numero de pobres vai aumentar pelo mesmo motivo reprodutivo e mais ainda porque puxa ricos para o numero dos pobres. Mas esta suposição pode ser uma falacia. Dentre os pobres, as presas, existe na maioria um limite físico automático inserido na psique destes indivíduos, que e’ os limites das necessidades de luxuria supérflua mais o instinto de sobrevivência futura, ou de criacao dos filhos, que estimula uma poupança. Tudo depende da disponibilidade e ação de uma educação férrea, quase imposta, no sentido de exorcizar o instinto de presa liberando espaço na psique para a evolução intelectual. de qualquer forma, se esta teoria não funciona, o certo e’ que a concentração da renda nas mãos dos poucos grandes predadores e’ condenação certeira `a destruição do sistema social, como provam todas as outras quedas das civilizações anteriores que foram por esse caminho.

Bem, ai’ esta’ desenhado um escopo geral muito resumido da analise do despossuído, cada destas asserções podem ser desdobradas em fatos e exemplos num debate com liberalistas.

Um exemplo: Nota-se pela fala dos grandes predadores que eles tem uma tendencia a terem maior prazer que a plebe com as belezas e benesses da natureza, e com isso a preocupação a nível inconsciente com a questão ecológica, o que leva `a suspeita que a crescente onda de inserção da ecologia nas escolas seja perpetradas por eles. Porem, as madames do bilionário Up Town de New York concorrem ferozmente entre si para conseguirem uma bolsa da Birkin, da Herme’s francesa, a qual tem uma estrategia ou pela falta de artesãos capacitados em manter restrita produção, o que reprime o consumo e por isso alcança os exorbitantes preços de oito mil dólares ate’ 150 mil dólares (veja o livro ” Primates of Park Avenue”). Acontece que estas bolsas são confeccionadas com peles de animais, como crocodilos e calandros, um claro atentado contra a preservação ecológica. Isto ‘e demonstração de que o instinto insaciável do grande predador e’ o cavar de seu próprio tumulo, como aconteceu a corte de :Luis XV, que sabia que seus pescoços estavam indo para a guilhotina porem não paravam suas orgias palacianas explicando que ” sabemos o que nos ameaça porem o que vamos fazer, senão conseguíssemos conter nossos vícios?”