Archive for março 14th, 2009

Beleza das Sementes e Mulheres!? Solucao nos Modelos da Matriz

sábado, março 14th, 2009

( Textos das Cartas de Darwin obtidos em “Darwin Correspondence Project” , http://www.darwinproject.ac.uk/content/view/122/118/ , ou,  http://www.darwinproject.ac.uk/  , na pagina intitulada ” ”  Beauty and the seed ”                                                                                                                                      ( para melhor entender este texto ‘e bom dar uma olhada na figura azul da Matriz, observar a area da Funcao 1, compreendendo a regiao da nevoa de poeira ou horizonte de eventos, o quasar, e internamente o buraco negro, assim como observar o cometa chegando e imagina-lo como o passaro se aproximando da fruta para alcancar a semente)                                                                                                                                                                    Charles Darwin deixou muitas cartas mencionando observacoes de fenomenos que o intrigavam e que, infelizmente nao teve tempo de tentar soluciona-los antes de sua morte. Uma coisa que lhe chamava a atencao era como a Natureza se torna esperta no esforco de multiplicar a Vida ao revestir as sementes com as polpas deliciosas e as cores e formas das frutas atraentes para os animais carregarem e espalharem estas sementes inclusive para outras ilhas e continentes. Sabendo-se que as plantas nao possuem inteligencia, de onde e como teria vindo este fenomeno que nos sugere misterios insondaveis e nos enche de admiracao, bem a frente dos nossos olhos?! A materia burra da Terra produziu a beleza feminina por acidente e o acidente ficou porque foi selecionado por deixar mais descendencia, ou existe alguma fonte criadora neste fenomeno oculta no meio ou alem da materia burra da Terra? O que voce acha? A solucao e’ realmente “de fazer cair o queixo”!                                                                                                                                                            Eu acredito que o “ser” Charles Darwin nao morreu, porque a Matriz esta’ sugerindo que todo ser humano permanece vivo apos a morte porque ele fica registrado na memoria do DNA da Humanidade (se foi LUCA ou Adao e Eva nossos ultimos comum nao-humanos ancestrais, nao importa, o DNA deles nunca morreu e continua vivo palpitando hoje dentro de cada ser humano!). Por isso, nao fico muito pesaroso quando penso como e’ triste morrer uma vez sem ter obtido as explicacoes para a existencia do mundo e a a nossa, como Darwin morreu sem ter esta explicacao que nos agora temos, pois em algum lugar, mesmo que seja num porao do DNA, ele deve estar agora sabendo dela e sorrindo para nos agradecido. Apenas ele deve estar se lamentando muito de quanto fora descuidado, pois ele passou pertinho da Matriz quando esteve nas selvas do Brazil e nao a viu…                                                                                                                                          E’ fato que toda mulher tem o instinto da maternidade, vem desde os seus primordios na vida intra-uterina dotada com o equipamento para gerar novas vidas, e para isso se realizar ela necessita da participacao do homem. Para o homem – fria e racionalmente pensando –  nao existe sentido nem lucro algum em gerar novas vidas. Realmente, pensando bem, para que? Bem… ele poderia simplesmente faze-lo por insistencia da mulher desde que isto nada lhe custasse. Mas bem sabemos, na vida social humana, quanto vai custar para o homem se ele o fizer. E mesmo assim, deixando-se apanhar como quem vai para o altar dos sacrificios, ele sucumbe e o faz. Porque? O que existe oculto na sua Natureza, na forma de forcas em seus atomos e/ou em sua celulas, que ele nao pode controlar e e’ mais forte que sua Razao? A explicacao nos modelos da Matriz e’ igualmente estonteante.                                                                                                                                               Darwin se viu mais envolvido nesta questao da beleza na Natureza quando um especialista em plantas, o duque George Campbell, obviamente criacionista e desafiando a teoria da evolucao, escreveu:  Spangles of the emerald are no better in the battle of life than spangles of the ruby. A crest of flame does not enable a Humming Bird to reach the curious recesses of an orchid better than a crest of sapphire. … The evidence is indeed abundant, that ornament and variety are provided for in nature for themselves and by themselves, separate from all other use whatever. Any theory on the origin of species which is too narrow to hold this fact, must be taken back for enlargement and repair.” ( nao fiz ainda a  traducao para o Portugues, nao sei o que e’ “spangles”, mas no geral ele esta dizendo que, no reino mineral, as esmeraldas – que seriam mais bonitas –  nao sao melhores na batalha pela vida que as safiras, que a crista dourada do passaro nao o faz mais capaz de alcancar o nectar nos recessos da orquidea do que a crista da safira. Evidencias como estas seriam abundantes, que o ornamento e variedade sao providenciados por si mesmos pela Natureza, ou seja, nao foram feitos objetivando as finalidades de atracao para proliferacao. Lembre-se que o criacionismo acredita que os ornamentos e variedades foram feitos por Deus para agraciar os olhos do homem…)                                                                                                     Darwin comecou respondendo com o argument que…  ‘the idea of the beauty of any particular object obviously depends on the mind of man, irrespective of any real quality in the admired object; and that the idea is not an innate and unalterable element in the mind,’ and continued, ‘On the view of beautiful objects having been created for man’s gratification, it ought to be shown that there was less beauty on the face of the earth before man appeared than since he came on the stage. Were the beautiful volute and cone shells of the Eocene epoch, and the gracefully sculptured ammonites of the Secondary period, created that man might ages afterwards admire them in his cabinet?’ After mentioning sexual selection as another instance of beauty-with-a-purpose, Darwin turned to the plant world and remarked:that the gaily-coloured fruit of the spindle-wood tree and the scarlet berries of the holly are beautiful objects, will be admitted by every one. But this beauty serves merely as a guide to birds and beasts, that the fruit may be devoured and the seeds thus disseminated: I infer that this is the case from having as yet found in every instance that seeds, which are embedded within a fruit of any kind, that is within a fleshy or pulpy envelope, if it be coloured of any brilliant tint, or merely rendered conspicuous by being coloured white or black, are always disseminated by being first devoured.”                                                                                                          Em sintese, o que ele quis inicialmente dizer e’ que a beleza nao e’ um fenomeno de per si separado de todos os demais, que a beleza esta’ na mente humana ou seja, nos atribuimos a qualidade de beleza ou nao a um objeto. Bem aqui a Matriz concorda e discorda: “ … a beleza tem suas origens na dimensao dos vortices quanticos e no mecanismo de Yukawa antes do Big Bang. Digamos que um vortice spin right, em meio ao caos e nao conseguindo sobreviver mais que 17 bilionesimos de segundos, percebe ao cair que o vortice spin left ao lado tem um determinado recurso ou propriedade que, se ele o tivesse, viveria mais tempo e melhor. Numa proxima geracao, o spin right vai ser atraido para o spin left por aquelas propriedades que ele necessita, elas lhe serao tao desejadas que serao vistas luminosas em sonhos, e essa imagem auto-criada, traduzida para a linguagem humana 13,7 bilhoes de anos depois foi alcunhada de “bela”… segundo a Matriz. Em seguida Darwin usa o argumento da selecao sexual, como prova de que a beleza nao existe sem propositos utilitaristas. E completa ele: “ Que as frutas como os morangos sao belas, e’ aceito por todo mundo. Mas essa beleza serve meramente como guia para passaros e outros que elas possam ser devoradas e assim as sementes serem disseminadas. Eu deduzo que este e’ o caso de tendo ainda jovem achado em cada solo as sementes, as quais sao embebidas dentro de frutas de qualquer especie, que estao dentro de polpas suculentas, as quais estao dentro de envelopes sejam eles coloridos de qualquer tinta brilhante, sendo por isso disseminada por serem primeiro devouradas”. Bem… que as frutas pendam dos galhos das arvores e sempre apresentam tintas brilhantes, notadamente amarelas quando maduras, foi um fenomeno resultante da projecao da Matriz astronomica ao reino dos vegetais, pois no ceu a Matriz produziu a galaxia e a forma da arvore e’ uma imitacao adaptada biologica da forma espiral da galaxia, os galhos das arvores sao a imitacao dos bracos das galaxias, as folhas pendentes sao os planetas, e o fruto amarelo brilhante sao os correspondentes das estrelas que pairam penduradas nos bracos das galaxias. Darwin nao podia saber isso. Que as sementes sao devoradas por seres do reino animal e’ um fenomeno resultante do quadro quantico antes da origem do Universo, no qual os vortices de um spin necessitavam da outra metade de recursos em poder do vortice de spin oposto, e agora esta outra metade de recursos que falta aos reinos animais (representando o spin right) estao em poder da outra metade do reino vegetal (spin left). Este fenomeno quantico denominado “ bits de informacao com recursos existenciais complementares”  foi, no reino biologico, transformado e ampliado para o fenomeno denominado “ alimentos para animais”, quando vemos os sistemas biologicos primevos e incompletos moverem-se atras dos bits que os tornariam completos tal como seu ancestral celeste.                                                                                                       Mas Darwin notou um fenomeno real, natural: “a vida vegetal se perpetua e se alastra devido os vegetais produzirem uma coisa denominada semente e embalarem-na com substancias contendo alimentos para os animais, cuja substancia e’ protegida por cascas coloridas e brilhantes que surgem atrativas aos animais.”  Darwin abordou o problema iniciando pelo pequeno, a semente e terminando no grande, o animal e a planta reproduzida. Sempre dentro do meu metodo, esquematizo o circuito ao contrario, iniciando pelo grande e descendo ao pequeno e obtenho isso: desta forma, os animais sao atraidos as frutas, quando chegam perto sao invadidos pelo cheiro do alimento escondido na fruta, de maneira que sao estimulados a quebrarem ou romperem estas cascas, alcancarem os alimentos, comerem-nos e assim a semente e’ injetada no corpo do animal como o virus injeta seu material dentro do corpo celular. Ao mover-se para longe e defecar ou deixar cair as sementes, o vegetal alcanca novos pontos no espaco e assim se multiplica e se perpetua. Como nosso objetivo agora e’ consultar o oraculo da  Matriz buscando a explicacao  de como a beleza de sementes e mulheres surgiu em nosso mundo, vamos esquecer as explicacoes sobre origens das sementes, o passaro representando o cometa na disseminacao do semen, etc., que esta’ tudo explicado nos modelos, e vamos direto ver onde esta’ no ceu oculto o fenomeno criador da beleza.                                                                                                     Ora, sabendo-se ja’ que o corpo na Funcao 1 faz o papel de femea,  o corpo na Funcao 2 faz o papel da semente, a nevoa de poeira e debris estelar faz o papel de polpa, etc., o fenomeno da beleza esta ali na Funcao 1, antes da ejeccao da semente e junto ao corpo da femea. E o que temos ai’? O  Q U A S A R ! Formado pelo horizonte de eventos em torno dos buracos negros! A aureola brilhante no centro das galaxias, contendo o utero cosmico. Descrita por astronomos como talvez a mais poderosa fonte emissora de energia do Universo, devido sua exuberante luminosidade. O fato e’ que os cometas, espermatozoides do espaco sao emitidos pelos pulsares na direcao do quasar. Calculo que as forcas espirais centripetas e centrifugas sao os guias dos cometas levando-os inexoravelmente, incontrolavelmente, na direcao do quasar. Nao creio que o pulsar ache o quasar bonito e atraente, e que seja estimulado para produzir os cometas e ejacula-los como resposta ao estimulo. Claro que nao. A Matriz no ceu nao tem nenhum interesse em multiplicar-se. Mas seja como for o fenomeno da beleza natural existia antes da materia burra da Terra, antes da origem da Vida na Terra, e a existencia da beleza natural era personificada, corporizada num objeto, o qual tinha um proposito utilitarista, sem o qual o sistema galactico inteiro nao poderia existir. E vemos que a “beleza” existe como conceito fantasmagorico de um fim, um objetivo, na dimensao quantico, antes das origens do Universo. Desta forma somos levados a uma final e universalmente temporaria conclusao: ela ja estava programada no software natural, antes da origem do Universo. Resta agora saber se este Universo foi criado por uma Inteligencia Suprema que gosta de brincar criando softwares vivos ou se este Universo e’ uma producao genetica, gerado por um ser alem do Universo porem natural, pois os dois casos sao possiveis e na verdade sao o mesmo e unico caso: genetica e’ software.                                                                                                                 Ei, Darwin, esteja onde estiver agora na comemoracao dos 200 anos… sei que voce esta’ sorrindo o sorriso infantil da crianca que descobre o mundo, voce me deve esta, por isso, passe a mostarda…he..he… E para complementar com um pouco de humor:

No futuro, no escurinho do cinema, um casal jovem se agarrando. E ele, versado no conhecimento da Matriz: “Meu bem, deixa eu dar uma pegadinha no seu horizonte de eventos?” Ela: ” Nao acho bom nao…pode acontecer como no sofa’ la’ em casa naquele dia… voce com essa mania de pulsar, pode entrar em erupcao um vulcao, iluminar tudo aqui e vai voar cometas para o ar…”        

O Melhor para a meia-idade e velhice

sábado, março 14th, 2009

Ha’ pessoas que na meia-idade tornam-se cansadas, tristes e `a medida que a idade avanca cada vez mais tornam-se cabisbaixos, inutilizados. Outras, mesmo pobres, continuam animadas, lutadoras, saudaveis e envelhecem sem o perceberem. Existem dois segredos que muito influem nesta diferenca:

1) Todos tem um sonho de realizacao, mas e’ melhor que o seu sonho de realizacao individual seja apenas uma parte de um sonho maior, o da realizacao de sua Humanidade, ao inves de um grande sonho egoisticamente individual. Pois enquanto um individuo tem uma vida curta e dirigida para um ponto fatal, a morte, a Humanidade tem uma vida aberta ao infinito. De maneira que grandes sonhos individuais raramente se realizam e na meia-idade ja se percebe que o pouco tempo restante prenuncia o fracasso,  mas o sonho para sua Humanidade nunca fracassara perante seus olhos e a esperanca tambem se expande ao infinito. E se todos tiverem o grande sonho para nossa Humanidade melhor, ai’ sim, todos veremos nosso grnade sonho pessoal se realizando ainda durante nossas vidas.

2) Assim como o estomago necessita de alimento, tambem o cerebro, porem o alimento pata o cerebro e’ “informacao”. Um cerebro que nao foi bem nutrido quando crianca e jovem, irreversivelmente se tornara lento e atrofiado, como acontece com o corpo na velhice, mas aquele do qual foi muito exigido e habituado a exercitar-se, ao caontrario, cada vez mais se tornara vivaz.