Archive for março 26th, 2009

O motivo pelo qual os astronomos erram

quinta-feira, março 26th, 2009

Voce quer entender atraves de uma analogia porque os astronomos estao interpretando o Cosmos com equivocos? Vamos la’:

Imagine que uma forma mental inteligente surja espontaneamente no espacao sideral a muitos milhares de anos-luz. Nao sao mentes surgidas a partir de seres vivos e seus cerebros. Eles nunca viram nada como propriedades vitais, seres vivos, reproducao sexual, etc. De longe apontariam seus instrumentos para a superficie terrestre e conseguiriam ver os seres humanos, mas muito vagamente. Notariam que as populacoes crescem, sempre estariam aparecendo jovens seres humanos, mas como nao sabem a maneira como os seres humanos sao feitos, elaborariam teorias, e provavelmente baseadas em geracao espontanea.

Assim ocorre com a Humanidade neste inicio de sua aventura cosmica. Apontamos nossos telescopios e sensores de naves para constelacoes e galaxias distantes onde se observam densas nebulas de poeira donde surgem novas estrelas e seus planetas, assim elaboramos modelos teoricos tentando explicar como surgem.

Mas no hipotetico caso das mentes, somente o aperfeicoamento de seus instrumentos de observacao e medicao poderia corrigir o erro; no nosso caso, basta aplicar com autenticidade a pura e livre razao que herdamos da Natureza. Assim entenderiamos que quando vemos o Cosmos estamos vendo o nosso passado. E assim raciocinariamos que se existimos aqui com vida e fomos feito do modo como fomos, e’ porque o que somos e como fomos feito veio do Cosmos.    

A Teoria Nebular e a Astronomia nos Textos dos Livros Escolares

quinta-feira, março 26th, 2009

Este artigo visa estudar e debater as visoes de mundo transmitidas ou inculcadas nas cabecas das criancas e jovens atraves dos bancos escolares. Existem pessoas que creem no mundo feito por Deus, existem pessoas que creem no mundo sem Deus e existem pessoas que creem no mundo gerado por ancestrais naturais atraves de softwares geneticos. Nao precisa saber muito para concluir como estas visoes de mundo conectam diferentemente os neuronios nos cerebros e produzem pessoas que se comportam diferentes entre si.  Portanto este tema nao e’ metafisico e sim tem enorme influencia no nosso dia-a-dia e determinara’ a nossa sorte no nosso destino.

Vejamos este trecho da revista “The Economist”, May 31st 2003, pag 78:

” Os discos achados em volta de um tipo de jovens estrelas conhecidas como T-Tauri, sao exemplos nos textos dos livros escolares de como se supoe sao formados os sistemas solares. Uma rotatoria nuvem de gaz e poeira inicia a se contrair sob sua propria gravidade. Ela se esquenta no meio enquanto as regioes esxternas se achatam. Enquanto a temperatura no centro aumenta ao ponto de iniciar a fusao nuclear, a poeira na parte achatada se amalgama e adere. Eventualmente, os monmticulos formados pelo amalgama juntos formam os planetas, e o gaz adere como suas atmosferas.

O que os textos destes livros gastam poucas paginas e’ explicando que, na maioria das estrelas tipo T-Tauri, seria tomado muito tempo para conseguir de pequenas particulas de poeira objetos tao grnades acomo aterra, para nao falar de Jupiter. Por volta dos dez milhoes de anos e’ o tempo calculado gasto na formacao de planetas.

Por enquanto, apesar de tao diferentes, os modelos da Matriz e os modelos da Nebular nao se negam mutuamente, ao contrario, as duas podem sobreviver em tal cenario. Bastaria `a Teoria Nebular ver, no meio dos discos de gaz e poeira a presenca de buracos negros e pulsares tais como descritos pela Matriz. Mas existe um outro problema que torna esdte tema complicado e que teremos de refletir muito antes de finalizar o artigo. A Teoria da Matriz apresenta um modelo de um proto-sistema astronomico que na realidade nao existe num dado momento e que e’ formado pelo ciclo vital e constituido pelas diferentes formas de um unico astro e seus acessorios sob este ciclo vital. Portanto nao se trata de um modelo de sistema astronomico, nem solar nem galactico. Para nossos modelos, sistemas solares pouca importancia tem, da mesma forma que, no estudo do corpo humano, os atomos que constituem-no pouca importancia tem. Porem, em relacao ao prototipo, denominado LUCA, ainda nao estou certo se os sistemas solares seriam seus atomos ou suas celulas. Ainda assim, no estudo geral da anatomia humana, pouco se refere as celulas.

Mas vamos voltar e continuar este tema…        

Estrelas Nuas, Estrelas com Vestidos Transparentes ou Baby-Estrelas com Fraldas?

quinta-feira, março 26th, 2009

(Comentario da Matriz sobre o artigo “Stellar Striptease”, The Economist, May 31st 2003) 

Uma nova informacao vinda do espaco sideral tem dividido os estudiosos da Astronomia em tres grupos: 

1) O grupo radical da Teoria Nebular acredita que as estrelas estao quase nuas porque usam vestidos transparentes;

2) O grupo moderado da Teoria Nebular defende que as estrelas estao nuas mas nao totalmente, ainda estao fazendo striptease;

3) O grupo de um so’ da Teoria da Matriz reza que, pelos seus modelos, tratam-se de estrelas recem-nascidas ainda usando fraldas…

Vamos ver no final quem vai ganhar nessa historia…

O seguinte: A Dra Elizabeth Lada da University of Florida e Karl Haish, da University of Michigan, observaram quatro aglomerados estelares das constelacoes de Orion e Perseus, e mediram a quantidade de radiacao infra-vermelha e microondas vindo de cada aglomerado. Tal radiacao e’ emitida pela poeira estelar quente, tanto que se uma estrela jovem parece brilhante em tais comprimentos de ondas a teoria supoe que a estrela esta’ rodeada por um disco de poeira.  E’ da analise destas radiacoes que se tem calculado o tipo de disco, assim como o tamanho e as idades dos aglomerados e suas estrelas. De acordo com a Teoria Nebular, se um aglomerado nao apresenta mais o disco de poeira e’ porque o aglomerado tem mais de tres milhoes de anos. Isto porque a poeira teria tornado-se planetas, o gaz teria tornado-se suas atmosferas, portanto, teria desaparecido a poeira normalmente vista em torno de estrelas muito novas que ainda nao possuem planetas. Mas a Dra. Lada tem quase certeza que nestas estrelas jovens nao existem os discos de poeira. Suas aparelhagens e tecnicas de observacao sao tao sensiveis que mesmo a uma distancia de mil anos-luz teriam captado os discos de poeira em torno ate’ de pequenos asteroides. E a Dra Lada explica: ” Se as pessoas querem acreditar (alooo, pessoal radical da Nebular…) que planetas se formam normalmente em volta de estrelas, principalmente das T-Tauri, elas terao que pensar em maneiras de permitir isto acontecer em 3 milhoes de anos, ao inves dos 10 milhoes calculados pela teoria.”

Resumindo, a Teoria Nebular ditou os textos dos livros escolares do mundo todo onde expoe a suposta formacao dos sistemas solares, mas cujos processos indicam que a gestacao de planetas tomariam cerca de 10 milhoes de anos. E justamente estes sistemas tipo T-Tauri sao arrolados como bons exemplos da teoria. Agora, com esta nova informacao os teoricos da “Nebular” estao em maus lencois, pois terao que rever os processos e comprimir tudo a ponto de encaixar os tres milhoes de anos onde antes cabiam 10. E como as estrelas T-Tauri normalmente sao cobertas pelos discos de poeira, e estas agora nao os possuem, acham que elas fizeram striptease e chamam-nas de estrelas nuas. 

Mas Jeff Bary e David Weintraub nao estao alegres e aceitando isto assim. Dizem eles: ” A observacao que a fina poeira desaparece rapidamente nao e’ razao para pensar que a manufatura de planetas deve ser um trabalho apressado de 3 milhoes de anos. Tudo o que e’ necessario ‘e uma parcial consolidacao em algum tipo de grandes objetos intermediarios que poderiam ser esperados na formacao de planetas….” Eles usartam outro tipo de observacao de raio-X e concluiram: ” Estrelas nuas, parece-nos, nao sao inteiramente nuas. Elas estao justamente vestidas num diafano e incipiente sistema solar”.

Mas ai’ entra tambem na discussao a Teoria da Matriz, dizendo que se o disco de poeira existe mas e’ muito debil, a estrela nao esta’ em idade de fazer striptease, ou ela ainda ‘e uma baby recem-nascida e a pouca roupagem significa apenas suas fraldas ou tao velha que ja’ esta’ batendo as botas.  Sao duas alternativas possiveis aqui:

1) A Dra. Lada observou os astrobabies na posicao intermediaria entre Funcao 1 e 2, quando a esfera luminosa que ‘e germe estelar e vai constituir o nucleo dos astros seguintes esta’ saindo do horizonte de eventos de um buraco negro e de fato ali deve existir um cinturao deste tipo de estrelas envolvidas nesta pouco densa nuvem de poeira;

2) Ou as estrelas observadas estao na posicao intermediaria entre a Funcao 6 e 7, quando a estrela muito velha comeca a se desfazer e os primeiros fragmentos mantidos por sua gravitacao continuam a orbitarem nas suas proximidades.

Portanto, a Teoria da Matriz absorve com facilidade mais este dado real e continua em pe. Quanto aos teoricos defensores da Teoria Nebular – como diz o artigo – esta e’ uma ma’ noticia, pois terao que refazer calculos e encontrarem uma maneira de encaixar o novo dado em seus modelos.

Mas este ‘e um artigo sob construcao ainda e veremos objecoes, debates, etc.