Archive for abril, 2009

Astronomia: Novamente outro golpe na Teoria Oficial

sábado, abril 25th, 2009

Hubble Discovers a Strange Collection of White Dwarf… Dwarfs

Small helium white dwarfs can be caused by a binary partner (NASA)

A collection of very odd white dwarfs have been discovered in a local globular cluster. Twenty-four white dwarfs (18 of them are new discoveries) have been spotted. Although these degenerate stars aren’t exactly an uncommon (they are the small sparkling remnants left over after star death), this particular set are unique (os grifos em vermelhos sao meus, sinalizando onde o fato contraria a teoria); they are made from helium, rather than the “standard” carbon and oxygen. And they are small, even smaller than the smallest dwarfs.

How did this dense cluster of old stars evolve? It turns out their stellar material is being stolen, stifling their development… ( que esforco em salvar a teoria! Porem projetam as coisas humanas – tais como roubo e ladroes – a nivel de Cosmos!)

Teoria Oficial sobre a Evolucao das Estrelas

sábado, abril 25th, 2009

A Teoria Oficial, academica, ensinada nas escolas e constante dos textos dos livros escolares, sugere algumas contradicoes com a Teoria da Matriz. Obviamente, devemos todos aceitar mais a versao da Teoria Oficial. No entanto sempre se deve lembrar que ninguem pode afirmar que sabe a verdade, basta ver abaixo na Teoria Oficial os textos que dizem ” neste estado a estrela permanece por 100 milhoes de anos…), o que demonstra que o topico e’ teorico, nao pode ser confirmado cientificamente, pois nao pode ser observado nem repetido experimentalmente em laboratorio, ja que nao existimos por 100 milhoes de anos para ver de fato a estrela neste estado.  Quanto `a evolucao estrelar existe poucas diferencas, mas a principal e’:

1) A Teoria Oficial, dentro do escopo denominado Teoria Nebular, inicia a evolucao estrelar com a ideia de que havia “uma grande nuvem fria de moleculas de hidrogenio. Entao, algum evento desconhecido, mas supostamente a influencia de uma supernova nas proximidades emitiu forca gravitacional que deu inicio ao colapso e condensacao da nuvem”. Bem… como voces sabem, a versao da Matriz e’ totalmente diferente. Segundo ela, ” a morte e fragmentacao de uma ou mais estrelas velhas produz uma nuvem de gaz e poeira num ponto da galaxia. Desde que a galaxia esta’ em rotacao, esta nuvem comeca a girar em torno de um eixo proprio, criando uma especie de ciclone. O ciclone engole as particulas, debris, meteoros, etc, partes maiores da poeira, material que vai pesando no centro interior do ciclone. Neste momento o ciclone representa a funcao de um ovulo, nao-fecundado. Em seguida chegam, espiralando, os cometas, bolidos de energia nova emitida pelos pulsares, que fecundam o ovulo e sustentam o movimento rotacional como prosseguimento de seus movimentos espiralados. Dentro deste “buraco negro” se formam as sementes de novos astros, os quais sao abortados no horizonte de eventos. para resumir, eles se tornam os nucleos de planetas, os quais se transformam em pulsares, e apenas depois que os pulsares comeram os elementos mais pesados de suas crostras, se explodem como estrelas, supernovas. Portanto, pela Teoria da Matriz, a estrela inicial nao tem apenas moleculas de hidrogenio e e’ muito mais complexa que a estrela inicial da Teoria Oficial.        

O Material abaixo foi muito mal traduzido de um artigo em:

Universe Today

http://www.universetoday.com/guide-to-space/stars/star-evolution/

 

Evolução estelar


Embora elas sejam apenas quentes bolas de hidrogênio e hélio,
estrelas  estão constantemente a mudar ao longo do tempo. Estudar evolução estrelar é um ramo todo da astronomia, e os cientistas estão a aprender coisas novas o tempo todo.

Para compreender realmente a evolução estrelar, você tem que comecar do inicio. Todas as estrelas que vemos hoje começaram como grandes nuvens de frio molecular hidrogénio. Algum evento, como uma supernova nas proximidades, transmitido através da nuvem de gás  lhe deu o pontapé que precisava para começar o colapso. A gravidade da nuvem  puxa desigualmente e portanto ela se divide em nuvens menores, cada uma das quais irà formar uma nova estrela.Em uma nuvem, o material transmitido em conjunto para formar uma bola crescente de hidrogênio e hélio. Esta protostar foi constituida de gás e poeira e seria efectivamente invisível da nossa terra -baseado telescópios . Como a bola cresceu, material mais e mais entrou, causando a protostar a rotação e lançando jactos de material de seus pólos. Esta acumulação de material leva cerca de 100.000 anos.Depois de todo o material foi acumulado, a pre-star se tornou quente e brilhante; quase como uma estrela real. Mas ela não foi aquecida por reações de fusão em seu núcleo, mas graças a energia gravitacional do material recolhido continuamente. Este objeto quente, jovem, é conhecido como uma estrela  T Tauri e continua neste estado por cerca de 100 milhões de anos.Por último, a temperatura e pressão no cerne da estrela foram suficientes para permitir o inicio da fusão nuclear. Agora, a estrela se tornaria uma estrela de verdade na seqüência principal , convertendo hidrogênio em hélio em seu núcleo. Uma estrela com a massa de nosso Sol poderia estar na fase de seqüência principal por mais de 12 bilhões de anos. Estrelas mais macicas podem durar por mais curtos períodos de tempo, enquanto as estrelas  minúsculas anãs vermelhas  podem durar centenas de milhares de milhões e até mesmo bilhões de anos.Eventualmente, a estrela extingue o combustível de hidrogénio em seu núcleo. Sem a externa pressão desde  as reações da fusão, a estrela começa a contrair-se, criar mais temperatura e pressão no núcleo. Uma aureola de hidrogénio em torno do núcleo agora pode ser submetidos a fusão nuclear, e assim faz, aumentando a luminosidade da estrela centenas e até mesmo milhares de vezes. E no núcleo da estrela, Hélio é fundido em elementos ainda mais pesados. Isso faz com que a estrela se expanda para se tornar uma  gigante de vermelha . Estrelas regulares como nosso Sol expandirá para o ponto que consomem os planetas interiores: Mercurio, Vénus e mesmo a Terra. Estrelas com mais de 20 vezes a massa do sol tornam-se supergiants vermelhos, expansão fora mais de 1500 vezes o raio do sol . Imagine uma estrela tão grande que é consumida a órbita de Saturno !Este combustível extra se esgota e portanto a estrela colapsa em si mesmo novamente. Estrelas mais maciças seráo capazes de fazer esse truque várias vezes, queimando novas aureolas e fundindo elementos mais pesados e mais pesados. Eventualmente todas as estrelas atingem seu limite. As estrelas mais maciças, aquelas com mais de 20 vezes a massa do sol, vão detonar como supernovas. Estrelas menos maciças irão ejectar suas camadas mais externas e, em seguida, recolher dentro formando uma Anã branca , Estrela de nêutron ou um buraco negro. Nosso Sol constituira’ uma Anã branca; um resto do tamanho da Terra com 60 % da sua massa original. Embora inicialmente quente, este Anã branca irá lentamente arrefecer ao longo do tempo, acabando por tornar-se a temperatura de fundo do universo.E’ isso a evolução estrelar, de nuvens de gás a Anã branca.

Porque nos nao conhecemos e nao podemos conhecer nenhum objeto no mundo.

sábado, abril 25th, 2009

Este tema e’ muito importante para nos, agnosticos e relativistas, combater-mos o fundamentalismo de qualquer especie, esta coisa que faz homens e milheres acreditarem serem os donos da verdade e tomartem decisoes as vezes mortais pensando que sabem o que fazem.

Estou agora apenas iniciando-o, e preciso reler The User Illusion o qual tem a materia sobre o teorema de Godel, o maior pensador nesta area ( “nao podemos provar tudo sobre um sistema estando dentro do sistema”, ou “nao existe o conhecimento total ao nosso alcance devido a impotencia da logica”) e outros importantes pensadores. Mas e’ simples entender isto:

Qualquer objeto e’ uma parte de um sistema ( a nao ser objetos extraidos em estado de putrefacao) ou um sistema completo. Mas qualquer sistema contem sub-sistemas ao mesmo tempo que esta dentro de outros sistemas maiores, mais complexos… nesta eterna danca da hierarquia de sistemas. Ora, desde que um objeto/parte ou mesmo um objeto/sistema esta dentro de outro sistema, o qual esta dentro de outro sistema ainda, as forcas dos sistemas maiores revertem sobre o objeto, influenciando seu comportamento. Estas forcas trazem principalmente as novidades da nova complexidade pertencente ao sistema superior, do mais elevado nivel de organizacao sistemica, e forcam o objeto inclusive a se comportar mais como o sistema superior do que se comportar tal como seria normal de sua propria identidade. E desde que geralmente nos nao vemos o sistema superior envolvendo o objeto, nao vemos as forcas e as vezes nem o resultado delas, nao podemos prever/entender com exatidao o objeto. Qualquer objeto, seja como parte ou como sistema, abre-se para um leque infindavel de outros sistemas e por isso nao podemos abranger tudo o que se relaciona a ele.

Bem, o melhor exemplo disso, poderia ser o “conhecimento do povo ocidental sobre o (objeto) ser humano”.  segundo este conhecimento, o ser humano tem milhoes de atributos, mas um dos principais e’ sua obsessao pela luta pela sua sobrevivencia. Sendo um corpo fisico, material, e sustentado sobre os genes, os quais tem como objetivo supremo a replicacao e sobrevivencia, a logica determina que todas as forcas internas do ser humano determinem que ele sobreponha o desejo de sobrevivencia acima de todos os outros desejos. Mas… contrariando toda essa logica derivada de um “conhecimento”, existem os homens-bombas. Selecionam a morte em detrimento da sobrevivencia. Porque? Porque o ser humano e’ um sub-sistema como parte de um sistema maior, o social, o qual, possui como um de seus ramos os sistemas religiosos, os quais sao produtos de um sistema mais complexo que o corpo humano que  e’ o sistema mental, etc. Sobre aquele homem paira um sistema invisivel, mas com forca capaz de atuar na materia e mudar seu comportamento. Por isso o rsultado final prova que o nosso conhecimento nao era completo: todos os planos e estrategia militar de uma guerra rapida e facil foram erros, a guerra se alastra interminavel, porque nao foi considerado o fator sistemas invisiveis…

Muitos outros exemplos na Historia servem como evidencia de nosso sempre e eterno falho conhecimento, e oxala’ o homem amenize a rudeza de seu carater quando entender isto. (mas devemos voltar aqui com mais tempo e reescrever isto, alem do que, qualquer colaboracao aqui sera’ welcome…)         

    

Os Contra-Matrix

quarta-feira, abril 22nd, 2009

Muito interessante o artigo editado em:  

Break The Matrix

The Incredible Edible DNA

Posted by Christopher on Sun, 04/19/2009 – 12:38pm in

http://www.breakthematrix.com/node/35159 

Abaixo um pedaco que me interessou:

” I have read an estimated chance of a DNA arising on its own from purely natural processes. It was 10 to the 119,000th power to 1, that it would ever happen. Let me put that into perspective. The evolutionists, based on their Big Bang estimates, which is a completely bogus theory (See The Big Dud Theory for more details), suggests that our visible known universe is 15-20 billion light years across. If I were to convert that distance to inches, our visible known universe would be 10 to the 28th power in inches alone. 10 to the 29th power would be 10 times out visible known universe. Keep in mind, and I’ll say it again for emphasis, that it would 10 to the 119,000th power to 1.

DNA clearly shows the amazing ability of the Creator of the Universe. I remember sitting in on a seminar of Dr. David Menton, a retired professor of anatomy at Washington University School of Medicine in St. Louis, PhD in cell biology, who said, “I spent decades in research on the human body. I just got to a point as I retired that I was beginning to appreciate the massive complexity of the human body. And then I have people come along and try to tell me that it arose by random chance? That is an insult to my intelligence.”

E tem uma interessante critica na maneira como feito o mapeamento do DNA pelo Projeto Genoma (claro, sendo criacionista, o autor critica o uso que os evolucionistss fazem do mapeamento para afirmar a teoria da evolucao) 

Interessante para pensar tambem e’ o comentario abaixo do mesmo artigo:

Everything to do with Liberty

This blog has everything to do with liberty! There are people out there that are hiding behind Pseudoscience and trying to sequester the truth about creation from the public. The agenda is obvious to the informed person, if there is no creator that we must answer to, then we can set our own rules to live and to govern by. Civilization as we know it started out of the post flood generations that had sunken into anarchy and tribalism. For hundreds of years men lived in a dark world where every tribe or group of people made up their own rules. It was not until God supplied us once again with a moral compass and a moral foundation that we began to grow and prosper. Every major culture in the world has a moral foundation on which their laws were based. If you take away the foundation without replacing it with a stronger one, then it will crumble and break apart.

I believe that we in the Western World have enjoyed and benefited from the greatest moral foundation that has ever existed on earth. Most of the achievements that we see today, including the great scientific advances, have sprung out of the freedom that was based on the God given equality and rights of men as guaranteed in our Constitution and our Bill of Rights. Anyone who is actively trying to destroy that foundation and deny those rights is an enemy of our Nation. Those that are trampling on creation and true science in order to push the agenda of the so-called “Progressives” is exactly the type of people that we need to fight against in this Country.

Modern Evolutionist are doing exactly what they have accused Christians of doing for years. They are using their State sponsored religious beliefs to control or silence anyone that disagrees with their faith. By focusing the fear of the public at large on the dangers posed by the creation of a Christian Theocracy they have very effectively installed a Humanist Theocracy. They are using the hammer of hypocrisy and the chisel of psychology to chip away at the very thing that has made us into a great Nation.

If you do not believe in the foundation that this blog was written on, then you have already lost your liberty and there is little hope for this Country.

Posted by Lee_Pierson on Tue, 04/21/2009 – 2:21pm

                                     ———

De fato, e’ dificel desvendar a passagem do animal troglodita para o agrupamento em tribos e nacoes. Apenas com o recurso das forcas naturais, nao vejo ainda como isso pode ter ocorrido, e a ideia de um Codigo Moral vindo de fora realmente poderia ter sido a causa. Assunto para pesquisar… 

Auto-Duplicacao do DNA: Como a Natureza inventou isto?

sábado, abril 18th, 2009

dna-replication.png

Imagine que vamos inventar uma piscina mas nao cheia com agua e sim com um liquido viscoso onde tenha todos os tipos e a quantidade suficiente para o plano que vamos realizar. Ai’ voce pode entrar na piscina e um conjunto de raios lazer produzem reacoes no liquido e no final seu corpo foi duplicado! Voce olha para ele… igualsinho a voce. Voce desejaria duplicar seu corpo? Quantas copias? Para que?

Deixando a imaginacao de lado, tem um ” bichinho” na Natureza que faz exatamente isso! Ele esta’ mergulhado num liquido e se auto-duplica constantemente. Assim as celulas sao multiplicadas e gracas a isso nosso corpo cresce desde o tamanho do baby ao tamanho de adulto.

Mas… (sempre lembrando que a Natureza aqui e’ apenas um punhado de elementos quimicos e gazes, ou seja, a sopa primordial onde brotou os fenomenos da Vida) como a Natureza inventou isso? Por que? Para que? Nao me venham dizer que a Natureza tinha um proposito ao fazer isso, ou seja, de aumentar o tamanho dos organismos – quando ela fez o DNA nao existia organismos e nem celulas. Tambem nao me venha dizer que isso aconteceu por acaso na primeira vez: voce vai precisar pegar as mesmas substancias e gazes, fazer aquilo produzir algo como um DNA e fazer ele se replicar.

Como sempre trabalhou a teoria da Matriz, nos saimos a procurar no mundo e no passado a 4 bilhoes de anos atras, onde diabos estava acontecendo isso, ou pelo menos o prototipo disso. Se essa invencao estava determinada a acontecer porque as Leis do Universo teriam estado desde o principio “tuneladas” para que isso acontecesse, fosse `a forca ou fosse pela probabilidade do acaso, nao nos interessa agora: interessa e’ saber quais as forcas da natureza entraram em acao quando  essa “magica” aconteceu.

E os modelos da Matriz nos mostrou que no corpo de LUCA, ainda no espaco sideral, este fenomeno de uma arquitetura se auto-duplicar… nao existia! Engracadinho eu, nao? Bem, a coisa existia e nao existia assim. Vamos ao modelo da Face de LUCA?

O corpo de LUCA e’ uma esfera dividida ao meio por um meridiano formado pela trajetoria do cometa. Entao temos a face esquerda e a face direita. Pelo circuito esferico corre o fluxo de informacao. Toda vez que o fluxo chega no nucleo, ele prossegue gerando novo baby, fa’-lo crescer e chega no ponto inicial da maturidade, Funcao 4, pulsar. 

Bem… se o fluxo parasse aqui, teriamos apenas a metade da face do bicho, a esquerda. E seria uma metade parecida com uma lua minguante, nao teria a linha limitrofe interna. Se o fluxo nao se bifurcasse, mas seguisse todo junto com o espermatozoide na direcao da femea, se consolidaria a linha limitrofe e teriamos uma meia-lua. Mas nenhum dos dois casos ocorre.

Quando o fluxo chega no pulsar, temos meia face, mas entao o que ele faz a seguir? “Replica”, “duplica”, faz uma copia da parte esquerda no espaco livre da direita! Entendeu o truque espetacular? Nao parece mesmo que o nosso criador ex-machine de softwares e’ genial? veja como funciona o software, como ele avanca metodicamente passo a passo, sempre criando primeiro as condicoes, as circunstancias certas, os prototipos, para depois entao chegar finalmente na ideia que ele tinha na cabeca desde o inicio! Se e’ que Deus tem cabeca… que “ce” acha?

Se foi planejado ou nao, nao interessa agora, e sim nos interessa saber de onde a Natrureza tirou a ideia para fazer essa “magica” aqui na Terra, esse negocio de uma molecula conseguir se dividir em duas partes iguais, cada parte fazer uma copia de si mesma, de maneira que a partir de uma molecula inicial no fim tenhamos tres moleculas iguaizinhas.

Mas continue a observar o modelo e tenha mais prazeres `a medida que vais descobrindo a genialidade da Natureza. Vimos que a face esquerda faz a direita como uma copia. Mas no DNA o nucleotideo da direita tambem faz uma copia de si mesmo e a poe como nucleotideo da esquerda. Como a Natureza inventou essa agora? Voltemos ao modelo. Quando o fluxo que corre pela direita chega na ultima funcao da direita, no horizonte de eventos ou quasar, ele nao para ai. Quando o fluxo esta na esquerda, apenas ela se expressa, a outra nao existe ainda. E vice-versa. Quando o fluxo chega no quasar, nao tem a face esquerda, entao imediatamente o fluxo comeca a faze-la nos mesmos moldes da direita. Cheque-mate!

Tu tava pensando que a Natureza e’ burra, e’?… 

Mas de onde apareceu o ziper no DNA? Acho que naquela epoca ainda nao havia nascido o Jonatham Sebastian Zipper, o cara que inventou o zipper ( se nao era esse o nome, eu decreto que a partir de hoje o seja). pra, e’ preciso aprender a entender a Matriz, e isso se consegue com um pouco de treino. Em LUCA, a linha limitrofe ou meridiano e’ muito tenue,  metade  da “grossura” da linha lateral. E’ formada abstratamente pelas pegadas ou rastros do cometa que passa ali. Isso foi fielmente copiado no DNA: as hastes sao linhas mais solidas, consistentes, enquanto o zipper, formado por uma cola de atomos de hidrogenio ( um gaz, imagine) e’ uma linha muito fraca. Entao basta uma enzima qualquer ali, um estimulo quimico qualquer e… o ziper se abre todo (tal como a Jennifer Lopes fez com o zipper da calca quando me viu na primeira vez dizendo: “Vem quente que estou fervendo”… – mas justo neste momento o estraga-prazeres do despertador me interrompeu o sonho… ).

Brincadeiras a parte, vimos mais uma vez como este mundo e’ uma arca repleta de surpresas, quantas alegrias o conhecimento ainda nos proporcionara’, mas e’ agora que vamos ter que comecar a trabalhar serio. Vamos ter que ver como e’, de onde vem, o sinal para iniociar uma auto-duplicacao, que enzima constroi as copias, o que e’ essa enzima, qual o significado de sua existencia, onde ela estava no corpo de LUCA. Temos a impressao que nas hastes do DNA corre um fluxo de energia, subindo por um lado e descendo pelo outro, enquanto um segundo fluzxo sempre aparece para fazer a expressao de um gene. E etc., ha’ muito que pesquisar ainda… ate’ que isso produza a medicina correta para corrigirmos todas as doencas e defeitos fisicos que assolam nossa especie.

Eu queria ter a capacidade de auto-duplicacao, pois teria um exercito para fazer tanto trabalho… Cade a piscina magica?        

Frases da Matrix/DNA

sexta-feira, abril 17th, 2009

Sistemas

A “moving” system is the same as a “resting” system from the perspective of those doing the measuring within the system. Einstein, 1905

xxxx

Matemática

Einstein believed (as do scientists today) that one of the solutions to his equations that leads to time travel, is a false mathematical solution. There are many examples in mathematics where there are multiple solutions … some of which are false (impossible).

xxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
 A mente que se abre a uma nova idéia jamais volta ao seu tamanho
original”.
Einstein
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Quando tiveres tempo à noite, sem sono, tente lembrar seus pressentimentos e intuições nos ultimos dias, e pense nêles. Geralmente são baseados em fatos arquivados abaixo do nível de consciência. Às vêzes foram fatos tão distantes ocorridos com nossos inanimados ancestrais, como foi o caso da autoria das fábulas do Paraíso, do I Ching, da Doutrina Secreta, etc .

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

As estrelas não são as horríveis fornalhas nucleares tal como ensinadas nos textos escolares, mas sim, são como mães atarefadas em amamentarem com seu nectar energético seus rebentos “planetas”, e mantê-los aquecidos e protegidos sob suas aconchegantes asas gravitacionais. – Louis Morelli

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Nós humanos somos intelectualmente diferentes porque  acreditamos em diferentes coisas e por diferentes meios. Estas crenças vão sendo inculcadas gradualmente em nossa mente desde a infancia. Existem crenças comuns a todos aprendidas à fôrça, como por exemplo a de que “se eu por meu dedo no fogo vai doer”. Depois vem a imposição de crenças comuns ditadas pelo meio cultural. A mais global e marcante – porque nos obriga na infancia a deixar o comodo mundo das fantasias e entrar nas duras lógicas da vida – é os primeiros contactos com a matemática, principalmente nas lides com o teorema de Pitágoras e similares. A maioria tem uma terceira onda de chamamento para a realidade nos inicios da vida adulta, quando se firmam as diferentes ideologias. Comigo aconteceu o mesmo roteiro, com a diferença de que a terceira onda produziu uma ideologia inédita. A fórmula da Matriz/DNA foi como uma explosão de luz na mente como o nascer do sol, e o universo inteiro que até então parecia caótico e desconhecido se apresentou cantando afinado em côro. My problem now is that at the evening the sun is hidden, the ideology disappears like clouds in the sky and at the dark night the chaotic and unknown entire universe comes back.Here we do not close minds but try to keep the opened ones. xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

 Assim começou a Cosmovisão da Matriz:

The point of philosophy is to start with something so simple as not to seem worth stating, and to end with something so paradoxical that no one will believe it. — Bertrand Russell
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Nao existem Evolução Cosmológica separada da  Evolução Biológica, como entendem os materialistas do acaso absoluto. Não existe nem mesmo nenhum processo de Evolução, de “per se”, dentro do Universo. As aparências enganam: claro que, para um observador dentro do Universo,  assim como para um hipotético micróbio existindo dentro de um útero onde se desenvolve um embrião, concluiria estar observando a evolução, sem jamais se aperceber de que está assistindo a uma reprodução. Como diz o teorema de Godel, é impossível a um observador dentro de um sistema entender o significado ultimo do sistema. Assim, qualquer micro-processo de um mega-processo de reprodução será interpretada como evolução.

O Universo não cria por mágica novas informações para fazer aparecer do nada as coisas que existem dentro dele. Ele faz coisas, como o corpo humano, pelo mesmo método que ele próprio foi feito: reprodução genética. Portanto,  que existe dentro do Universo é um processo de “Reprodução”, ou seja, uma série de eventos evolutivos dentro de um único evento reprodutor.

Mas reprodução de que ou de quem?! Que reprodução seria esta, que vem dêsde o inicio destes tempos e deverá ir até o final dêles? Ora, trata-se da reprodução do Sistema que existia antes e deve ainda existir além do Universo. O qual não pode ser o minusculo átomo como estão pensando os teoristas modernos, pois isto já foi reproduzido e a evolução teria terminado. Se existe inteligência e auto-consciência aqui, e se sabemos que o Universo nada cria, deduz-se que o misterioso sistema ex-machine seja inteligente e auto-consciente. Mas tambem por saber-mos que a auto-consciência aqui é quase embrionária ainda pois surgiu apenas ontem no tempo cosmológico, seria loucura nosso pequenino cérebro ter a pretensão de querer entender essa inteligência, assim como um babie não pode sequer de longe saber o que seus pais sabem e como pensam.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Se Deus existir, tenho pena dele: a terrível solidão de ser o unico, num infinito nebuloso e interminável, de não ter ninguém semelhante com quem se comunicar, ninguém para amá-lo genuínamente sem inconfessáveis interêsses… deve ser triste, muito triste Sua existência.

Uma existência assim faz desmoronar qualquer personalidade. Por isso o perdôo pelos êrros e inconsequências no design dêste mundo, pelo fato de estar distante como se tivesse nos abandonado, como perdoaria meu pai se tivesse se suicidado ou partido para o exílio por não suportar o terror dessa existência aqui. Por isso me lanço na aventura cósmica, invisto tudo o que tenho na NASA e em quem tenha empreendimentos semelhantes: para procurar meu Pai desaparecido. Mas quando encontra-lo, não penso em cobrar a paternidade responsável, em requerer meus direitos sobre a herança deste reino, em usufruir dos recursos de Sua casa, mas sim, ao encontra-lo abrir os braços e dizer: “Meu pai, assim como a estrela que não tem um teto para se confortar abre suas aconchegasntes asas gravitacionais para manter seus planetas, assim como o pássaro em seu ninho sem teto abre suas asas para confortar sua prole, assim eu posso não ter uma casa à sua altura para receber-Lhe, mas meus braços estão abertos para recebê-Lo e conforta-Lo.”

Eu agnóstico, procuro saber se existe ou não Deus, mas não para dirigir-me a êle pedindo, e sim, se encontra-lo, convida-lo a que venha juntar sua solidão mental à minha… assim, quem sabe, eu também me beneficio, pois terminaria tôda solidão.

                       xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

The physicist and priest Michael Heller, winner of the 2008 Templeton Prize , in his book (co-authored with George V. Coyne), A Comprehensible Universe:

In the human brain, the world’s structure has reached its focal point: the structure of the world has acquired the ability to reflect upon itself… . In this conceptual setting, science appears as a collective effort of the Human Mind to reach the Mind of God… . The Mind of Man and the Mind of God are strangely interwoven.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Platão:

“Há um bem indiscutível na vida: o conhecimento. Assim como há um mal indiscutível na vida do ser humano: a ignorância.”

E eu:

” A ignorancia talvez seja a maior inimiga da Humanidade: pois se tudo soubessemos, nada poderia ser contra nós. Por isso, fiz da busca do conhecimento o meu supremo objetivo, e o excesso do intelecto é o unico excesso que permito a mim mesmo”

 

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

“The voyage of discovery is not in seeking new landscapes but in having new eyes.”
 (Marcel Proust)

Aí mudei para:

The voyage of discovery is seeking new landscapes but also having new eyes to the olds ones.

(Louis Morelli)

                       xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

“Only knowledge of how a thing became what it is gives us a feeling of really understanding it. We are not satisfied with insight into the character of things, we must fathom their origins before we feel that we have begun to reach the ultimate truth about them.”

 

Physicist, Astronomer and Historian Rudolf Thiel

Pois é, Mr. Thiel: A fórmula da Matriz faz justamente isto. Tudo o que existe hoje vai tendo seu passado explicado até alcançar o primeiro minuto antes do Big Bang, até ser localizado seu estado nascente e ainda apenas existindo como conceito naqueles vórtices quanticos que deram origem a este mundo.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx 

Diogenes Apolloniates (ca. 460 BCE) was a native of Apollonia in Crete. Like Anaximenes, he believed air to be the one source of all being, and all other substances to be derived from it by condensation and rarefaction. His chief advance upon the doctrines of Anaximenes is that he asserted air, the primal force, to be possessed of intelligence—”the air which stirred within him not only prompted, but instructed. The air as the origin of all things is necessarily an eternal, imperishable substance, but as soul it is also necessarily endowed with consciousness.”

O Diogenes teve uma brilhante intuição, se consider-mos o conhecimento da época em que viveu. Primeiro ele quase captou ( com sua idéia de condensação e rarefação) como surgem os vórtices quanticos – os quais são as origens de toda esta matéria – como balões cheios esvaziando e balões vazios se enchendo. Segundo, essa idéia do ar ser instruído e conter inteligencia – desde que ele confundiu o ar com os abstratos diagramas da Matriz – está quase próxima da verdade, pois estamos agora descobrindo que essa coisa que denominamos mente humana e que é dotada de inteligência veio se desenvolvendo evolucionáriamente desde as origens do Universo. Houve algum entrelaçamento entre a cultura jonica ou grega e a hindu, pois esta também diz a mesma coisa quando sugere que “a alma dorme na pedra, sonha no vegetal, acorda no animal e desperta no homem.” Impressionante como a mente ainda mais infantil da humanidade tinha tal facilidade em se sintonizar com a Natureza e captar – mesmo que errando nas interpretações – os detalhes invisiveis do micro, do macrocosmo e do passado distante. Acho que o homem moderno perdeu um pouco dessa habilidade devido a crença na mistica do acaso absoluto. Será mesmo?

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

 “Everything flows, nothing stands still. No man can cross the same river twice, because neither the man nor the river are the same.”

Heraclitus (Greek: Ἡράκλειτος) of Ephesus (ca. 535 – 475 BCE)

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

– ” I have no need of that hypothesis.”

When Napoleon asked the scientist LaPlace why his new book (mathematically derived Kepler’s observational description of the motion of the planets, using Newton’s theory of graviation and calculus) made no mention of god. La Place answered:

“I have no need of that hypothesis.”

So it was with LaPlace… so it is with science till today… we simply have no need of that hypothesis (god). Maybe we will have it when we will be trespassing the last frontiers of this Universe.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx  

 Richard Dawkons: “But actually being dead is just the same as being unborn. As Mark Twain said, ‘I was dead for billions of years before I was born, and it didn’t cause me the slightest inconvenience.’ That’s an awe-inspiring thought. I mean, it’s the vastness of time and space that’s terrifying. We are privileged to live for a short time in a limited space, but if we were condemned to go on forever, what a terrifying thought. Can you conceive of how long forever is?”

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Os modelos da Matriz sugerem que:

“É da Natureza equivocada do Homem (herdada de LUCA), sair apenas para buscar o passado e o futuro, enquanto é da Natureza equivocada da Mulher ficar apenas para manter o presente. Porém é da Natureza da Matriz/DNA Universal se ocupar dos três.”

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx 

 Carl Sagan:

“The Cosmos is all that is or ever was or ever will be. Our feeblest contemplations of the Cosmos stir us—there is a tingling in the spine, a catch in the voice, a faint sensation, as if a distant memory, of falling from a height. We know we are approaching the greatest of mysteries.”

Yes… if we are truly to understand the cosmos and our place in it, as well as our relation to each other and to the divine, we must adopt rich transdisciplinary approaches that deeply respect yet cut across the various fields of knowledge, institutional boundaries, cultural borders, and religious traditions that frame our intellectual and spiritual pursuits.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx  

  As a noted cosmologist once observed, “The greatest obstacle to the advancement of science is the illusion of knowledge—the notion that one already knows the answers.”

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx 

New York Yankees catcher Yogi Berra, once observed,

“You can see a lot just by looking.”

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Mais uma sobre Occam’s Razor.

Yup, whether one is intellectually timid, or just plain pompous, it’s simply much easier and safer to presuppose that some things, like aliens visiting Earth, can not possibly be true. Clearly, practicing science by slogan (like the Occam’s Razor) has the added benefit of not having to step outside one’s comfort zone.
 

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX 

A basic scientific principle:

“Gather data first, theorize later.” 

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

From the researcher Joe Nyman:

“Scientists, when confronted with the unexplainable, will often appeal to Occam’s Razor, or the Principle of Parsimony, to reduce the level of exotic explanation, but often overlook the next step, that the simpler explanation is really a hypothesis that must be tested. If the simpler hypothesis does not fit the facts, it too must be discarded.”

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

MUITO BOM PARA A TEORIA COSMOLÓGICA DA MATRAZ/DNA

Dr. Robert Kirshner of Harvard’s Smithsonian Astrophysical Observatory has also questioned the presumed wisdom underlying the simple-is-correct premise when investigating or, at least, making pronouncements about reality. Commenting upon the approach of those astronomers and cosmologists who are tempted to summarize the nature of universe in one straightforward, elegant theory, Kirshner cautions,

“…the aesthetic approach, the simplest thing that you can think of, is not always a guide to the truth. Sometimes, you just have to go look—and you discover that the universe is actually much richer and more complicated than your imagination. In fact, it’s always more complicated than you imagined.”

Clearly, Occam’s Razor—as a definitive, irrefutable guide for gauging the nature of unexplained phenomena—leaves a lot to be desired.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx 

Isto serve para os detratores da Toeria da Matriz/DNA?

Pseudoscientists.

The very same debunkers—one might also call them pseudoskeptics—who dismiss UFO research as “pseudoscience” are worthy of the very epithet they so self-righteously hurl at UFO proponents. May I suggest that pseudoscience is precisely what a debunker engages in when he or she makes unequivocal, dismissive pronouncements about a subject he or she has never studied.

Pseudoscience is also practiced when one defiantly and intentionally ignores compelling data gathered by a few courageous scientists who have actually dared to study that shunned subject. 

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx 

Fron John Haldane, the great british evolutionary biologist:

“Theories have four stages of acceptance. i) this is worthless nonsense; ii) this is an interesting, but perverse, point of view, iii) this is true, but quite unimportant; iv) I always said so.” 

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx 

A criatividade é o poder de conectar o aparentemente desconectado.

(William Plomer)

Por exemplo, a História do Universo antes da origem da Vida estava totalmente desconectada da História da Vida. Assim a Vida não tinha alicerce na matéria deste Universo. Foi só “criar” o retrato de um elo entre estas duas Histórias e a conexão se revelou.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

“We are made of star-stuff. We are a way for the universe to know itself.” ~Carl Sagan.

“É… eu não gosto do materialismo de Carl Sagan, mas aqui êle brilhou, devo dar meu braço a torcer. Nós somos feitos dos restos de estrêlas? Se para ajeitar a matéria até o ponto dela servir para hopedar, suportar e alimentar a existência da mente, nós precisamos do tempo quando a entropia faz uma estrêla se deteriorar em poeira, absorver informações livres no espaço, e renascer como algo mais evoluído, até chegar a nós,… que seja assim: eu vim dos restos de ima estrêla… a quem amo, pois ela deu a sua vida para que eu possa existir, e assim, carregar a alma dela (a Matriz), rumo ao infinito. Amém…

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

“Sómente lágrimas podem trazer um sonhador de volta para a Terra.”

Ai… essa parece que foi feita de encomenda para mim. Na minha vida eu tenho sempre repetido um ciclo vicioso. Quando estou sem dinheiro nem para pagar a comida e o quarto da pensão, me desespero, choro meu infortúnio, penso no suicidio, mas levanto de manhã e vou procurar trabalho. Então trabalho feito louco, até 100 horas por semana se deixarem,  como se fôsse uma màquina automática. Quando vejo uma bela conta no banco… começa me dar uma coceirinha lá no cocuruto, começo a me lembrar da Filosofia…, disfarçadamente agarro um livro de um filósofo qualquer… e aí, paro totalmente o trabalho braçal, e como uma máquina automática fico lendo tudo o que aparece sôbre filosofia e ciências, e me aprofundando nos modêlos e conceitos da Matriz… viajando no espaço sideral universo afora, até… até a conta no banco esvaziar. Aí vem novamente as lágrimas, é tempo de retornar. (quando penso nisso eu me bato, eu me mordo, me chamo de estúpido… mas não tem jeito, vou morrer sem aprender. O certo na vida, penso eu, é não cometer excessos nem faltas. Somos metade corpo e metade mente. Temos que aumentar nosso patrimonio material para o corpo e aumentar nosso estoque informacional para a mente. Por isso, o tempo deveria ser dividido entre trabalho e estudo, desde pequeno até morrer. Dividido assim: 24 horas para o estudo e zero horas para o trabalho… hã?… lá vou eu de nôvo…).

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

 
“The observations that are not explainable by current scientific
theories are the most valuable, for they may propel the field forward in
the next cycle of innovation, possibly to a paradigm shift.”1
 
 It has been said that the greatest obstacle to discovery is not
ignorance but the illusion of knowledge. Too often the things we
think we know obstruct the things we need to learn.
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

 No século passado, muitas reformas educativas foram propostas, mas o seu sucesso em alterar o modo como a Ciência é ensinada ou aprendida foi diminuto, o que levou Harold Zacarias, a dizer que:O aprendizado da Física torna-se mais fácil e agradável se o estudo de um fenômeno novo for comparado a um fenômeno semelhante já conhecido. O estudo torna-se mais eficaz se a analogia é feita com um fenômeno

encontrado na natureza ou de simples realização na sala de aula.  
 
 

JORGE, W. Analogia no Ensino da Física.Caderno Catarinense de Ensino de Física –

 
   xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx 
 
Esta frase deve ser mudada para acrescentar: “A Matriz é um instrumento da liberdade que faz cair a máscara do criador da vida e do Universo e assim combate sua ação repressiva contra o conhecimento do bem e do mal o qual é ópio escravizante.
 
 xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx 
Citamos o historiador da Filosofia François Châtelet:
Desde que há Estado – da cidade grega às burocracias contemporâneas –, a idéia de verdade sempre se voltou, finalmente, para o lado dos poderes (ou foi recuperada por eles como testemunha, por exemplo, a evolução do pensamento francês do século XVIII ao século XIX). Por conseguinte, a contribuição específica da Filosofia que se coloca ao serviço da liberdade, de todas as liberdades, é a de minar, pelas análises que ela opera e pelas ações que desencadeia, as instituições repressivas e simplificadoras: quer se trate da ciência, do ensino, da tradução, da pesquisa, da medicina, da família, da política, do fato carcerário, dos sistemas burocráticos, o que importa é fazer aparecer a máscara, deslocá-la, arrancá-la…

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Com esta frase parece que até a Biblia está a favor da Matriz:

In the Bible, God declares that seeing things He made from the creation of the world is the reason why people can understand what cannot be observed, including His existence and awesome power. Moreover, He says visible evidence is so powerful that men have no excuse for not believing He exists:

“For the invisible things of him from the creation of the world are clearly seen, being understood by the things that are made, [even] his eternal power and Godhead; so that they are without excuse:” (Rom. 1:20).

Então pergunto: que coisas são feitas para ver-mos que necessitam de magia para virem à existência? Se a ultima obra, a mais complexa, que vejo, é a auto-consciência, produzida a partir de um corpo genéticamente gerado, como não deixar de projetar esta obra sôbre invisível sistema que gerou o Universo? Por isso também suspeito que este Universo é uma produção genética que visa reproduzir um ser ou sistema “natural” dotado de auto-consciência.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

“Great spirits have always encountered violent opposition from mediocre minds”
-Albert Einstein

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

   Ensino Médio do Estado de Goiás
“é mais fácil para os americanos colocar um homem na Lua do que introduzir mudanças no ensino e aprendizagem das ciências”.
 
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
 From the book: The Physics Delusion The “golden rule” of physics should have been consistently

as follows: constant review no matter how well or for how long it has withstood the test of time. This demands that any new data, model or theory must be evaluated objectively and not be rejected out of hand because the existing dogma seems to be working well enough. If no obvious or logical fault can be found with the new data, model or theory, the new physics must be accepted as a possible alternative for existing physics until incontrovertible experimental evidence or impeccable logic based on related experimental evidence, can render the final verdict.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

QUAL É REALMENTE A DIFERENÇA ENTRE A OBSERVAÇÃO E A MEDIÇÃO? EM PRINCÍPIO AMBOS SÃO O MESMO PROCESSO.

( Em “The Physics Delusion” by Johan Spring)

Pessoas existirão que ao ouvirem falar da Teoria da Matriz/DNA e derem uma olhada nos modêlos os abandonarão imediatamente dizendo que nada ali é “cientifico”, o qual é baseado na medição. E não uso o método da medição. Está certo: sou um débil mental que quando observo uma mulher não meço intuitivamente suas curvas…

O autor cita sua frase criticando o princípio de Heisemberg e termina com esta jóis preocupante:

“In my opinion Heisenberg, with this statement, led physics further
into the realms of the paranormal from where it has not yet found its
“path” back to reality.”

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Felizmente a Teoria da Matriz/DNA pode circular livremente na Internet porque nós ainda não chegamos à época do Grande Irmão. E tal como foi Sócrates na Grécia ela desperta o interêsse da juventude, na qual justamente reside nossa esperança da sobrevivência do livre pensamento. Estamos ainda na época que o Pequeno Irmão, através da Internet, está espionando, assistindo, observando e registrando. Espero ainda que o Grande Irmão não chegue a tempo de obrigar êste autor a tomar cicuta.

We do not live in the age of Big Brother. Rather, due to the internet we live in the age of Little brother, and Little Brother is watching and recording.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

SÔBRE A MENTE:

As teorias sôbre as origens da mente estão divididas entre duas vertentes. Uma acredita que a complexidade da matéria tem alcançado um estágio em que ela pode pensar e raciocinar. A outra acredita que a observável e incontestável existência da auto-consciencia como corolário atual da evolução do Universo sómente pode ser explicada pela existência de uma pré-consciência existente antes do Universo. Os modêlos da Teoria da Matriz/DNA apontam para a segunda possibilidade, porém eu confesso que a primeira também deve ser considerada.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

An important scientific innovation rarely makes its way by gradually winning over and converting its opponents: it rarely happens that Saul becomes Paul. What does happen is that its opponents gradually die out and that the growing generation is familiarized with the idea from the beginning.
– Max Plank

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

A third rate theory forbids.
A second rate theory explains after the fact.
A first rate theory predicts.
A. Lomonosov
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
"We live on a placid island of ignorance in the midst of black
 seas of infinity... Some day the piecing together of 
dssociated knowledge will open up such terrifying vistas of 
reality, and of our frightful position therein, that we shall 
either go mad from the revelation or flee from the light into 

the peace and safety of a new dark age.”
[H. P. Lovecraft]

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

The optimist sees a glass and says it’s half full; the pessimist says it’s half empty. So goes the classic metaphor for how our expectations and beliefs can bias our judgment and perception, and cause us to see only what we want to see.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

I think, energy is any order, geometrical and mathematical order of the possibilities of that virtual flux that is present in the whole spacetime continuous. I remember some quotes, the first quote is of Boyd Bushman that Says “Nature doesn’t Speak English and it doesn’t understand about Books”
The other quote is from Stewart Swerdlow, and he says that we need to understand the language of the creator. The nature doesn’t speak to us using complex books and formulas. She speaks to us using shapes, tones, colours and the mathematical relations of all those shapes and colours.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
 
The problem with classic theories is that they are based on a material, mass, electron, nature, but we need to understand that there is a virtual, massless, electron defficient, nature that is invisible to our eyes, but not to our mind.
 
The energy is only a coherent manifestation of the ether (spacetime continuous). Since, the matter is condensed light (supercapacitance). All in the entire universe is based on longitudinal energy and the different manifestations of the virtual flux of the vacuum. That virtual flux, (one time more) is composed of different nobel gases, but these gases are virtual and they are ommited in the classic periodic table. With virtual I mean that they are massless because them atomic number Z < 1. They are pre-hydrogen chemical compounds. And the ether is full of a non-coherent flow of virtual particles that can be interacted with, to create specific geometric-mathematical relationships and obtain desired effects in the physical, observable, mass, universe. The desired effect can be the creation of coherent supercapacitance (materialization of mass), fields, potentials, etc…

 
 

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Isto me ocorreu agora, ao ver um homem rico de dinheiro mas infeliz e raivoso:

Que estamos rastejando na superficie de um pontinho insignificante perdido na imensidao cosmica e’ uma fatalidade, mas que nossa mente volte-se para cima buscando sua amplidao e assim amanha nossos herdeiros possam voar livres, e’ nossa opcao.”

Que sejamos descendentes dos macacos, e’ uma fatalidade. Mas que nos comportemos como animais ou como seres mentais, e’ nossa opcao. Isto depende da posicao dos olhos: se fixos 24 horas no ambiente imediato, vendo so’ o que existe na posicao horizontal, ou se dedica alguns momentos, sempre que possivel, a levantar os olhos na posicao vertical e pensar na existencia do Cosmos.

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Bomba! Bomba! Estamos intuindo uma espetacular descoberta que fara estremecer nossos mundos de crenças! Trata-se da observação dos movimentos e propriedades da matéria escura que ocupa 95% do Universo. Ela forma um SER VIVO! O Universo parece ser um SER VIVO! Assim como o corpo humano é formado de esqueleto, mais a cobertura de carne suave com suas substancias e órgãos, e mais a cobertura de auto-consciência, assim parece ser o Universo! As galaxias são apenas células de um esqueleto! Aguardem que no ritmo que estamos testando essa hipótese, em breve saberemos se isto é correto ou não! Aquela historia de termos sido feitos a imagem e semelhança… sera a imagem e semelhança do Universo:! Então o Universo é DEUS ?!!! Não posso acreditar nisso, mas a pesquisa cientifica tem que ser feita.

 

O CODIGO COSMICO HUMANO (2)

quarta-feira, abril 15th, 2009

the-human-cosmic-code.JPG

                                              LUCA E O CODIGO HUMANO COSMICO

( Por favor, click na Imagem para ver melhor)

O CODIGO UNIVERSAL, DO COSMOS AO HOMEM

O Ser Humano e’, em essencia, DNA: o Codigo da Vida. Mas o DNA e’ apenas uma pilha de uma especie de tijolinho, denominado Nucleotideo. Na figura acima, vemos as duas hastes laterais do DNA (cor laranja), formadas pela alternancia entre uma molecula de acucar e uma de fosfato. Tambem vemos um par de nucleotideos, que sao complementados com as quatro bases comuns nitrogenadas (guanina, citosina, adenina, timina) e uma quinta alternada, a uracila. Portanto, o segredo maior do Codigo da Vida esta’ na sua Unidade Fundamental, o Nucleotideo: a Unidade Fundamental de Informacao. Como e porque a Natureza (ou seja la’ quem tenha sido), usou este metodo de organizar alguns atomos nesta arquitetura?! A resposta nos leva a uma das maiores e revolucionarias descobertas de todos os tempos: o nosso elo com este imenso ceu estrelado que nos rodeia, denominado Universo!

 O Cosmos tambem possui DNA. E seu DNA tambem possui uma Unidade Fundamental, ou seja, todo o “edificio” cosmico foi construido com um unico tipo de ” tijolinho”, o qual e’ composto por sete tipos de astros: Buraco Negro, Quasar, Germe Estelar ou Lua, Planeta, Pulsar, Estrela, Cometa. Nesta sequencia os sete astros formam um Proto-Sistema, nos moldes da figura. Acontece,… ( e aqui esta’ concebido um lance fantastico de extraordinaria engenharia natural), acontece que a forma, a anatomia, do Proto-Sistema Celestial e’ identica `a forma de um … Nucleotideo! Nao so’ a mesma forma de Unidade Fundamental da Informacao existe tanto no Ceu como no Corpo Humano, mas tambem a Funcao de cada astro em seu Proto-Sistema e’ identica `a Funcao de cada Molecula no “Sistema Nucleotideo”! O que significa isto?!

Voce ja’ ouviu falar em Nanotecnologia. Podemos resumir uma letra escrita “A” neste tamanho, contendo milhares de atomos entre tinta e papel, com apenas cinco atomos e assim colocar todos os 30.000 volumes da Biblioteca dentro da cabeca de um alfinete! A Natureza aplicou nanotecnologia quando fez seu corpo: resumiu os seus pais, do tamanho e peso que apresentam, num microscopico saquinho cromossomico! Nao tem importancia o tamanho de um corpo, mas sim a quantidade de unidades de informacao diferentes entre si. Ora, um planeta como a Terra tem quaquilhoes de unidades com a mesma informacao, porem, devido ser um corpo muito simples, talvez nao possua mais que um milhar de particulas-informacao diferenciadas. Portanto seria possivel resumir o tamanho mantendo uma copia identica e colocar muitas vezes 30.000 planetas dentro da cabeca de um alfinete!

Agora podemos voltar ao tema “tijolinhos dos astros do Universo identicos aos tijolinhos do corpo humano” e responder o que significa isto. A 4 bilhoes de anos atras, a Evolucao Cosmologica que comecou com o Big Bang tinha produzido uma especie de arquitetura que ocupava o topo da Evolucao, assim como a especie humana ocupa o topo da Evolucao dentre os Sistemas Biologicos na Terra. E a especie que se encontrava no topo era o Proto-Sistema acima. Naquela epoca, atomos da terra comecaram a se comportarem estranhamente, se combinando de maneira que nunca fizeram antes, surgiram as combinacoes denominadas moleculas e a cerca de 3’5 bilhoes de anos atras um fantastico primeiro ser vivo saiu arrastando-se na superficie deste planeta. Magica? Produzida por Criacao Divina ou Acaso Absoluto? Ou teria sido apenas mais um passo evolucionario a partir da ultima especie evoluida naquela epoca? Onde estavam, como estavam organizadas, as forcas, substancias e demais elementos que convergiram para um mesmo ponto e num mesmo momento astronomico e produziram a Vida?  

Os primeiros RNA/DNA surgidos nos primeiros seres vivos ja’ continham cerca de trezentos pacotes de informacoes, denominados “genes”. Alias, o corpo deles ja tinha sido feito por estas informacoes. Mas eram informacoes sobre o que? De quem? Com que significado? Seriam apenas informacoes sobre a Historia dos 3.5 bilhoes de anos da Biogeneses, ou seja, da gestacao do primeiro ser vivo? Ou haveriam ali informacoes sobre algo mais?

Neste momento comecam a aparecerem as pistas para resolver-mos o quebra-cabecas, o maior enigma de todos os tempos, aquele que mais de perto interessa ao ser humano. Enquanto um corpo humano demora nove meses para ser gestado, o primeiro sistema biologico demorou bilhoes de anos! Estamos portanto falando em dimensoes astronomicas. E isto forcosamente nos obriga – na nossa suprema investigacao sobre as nossas origens –  a desviar os olhos do solo da Terra e levantar a cabeca para observar o ceu onde se encontram as dimensoes astronomicas. O primeiro ser vivo ja’ era um “SISTEMA” – o celular – e nao apenas uma peca ou parte de sistemas. Portanto, seu criador, aquele que deveria estar inscrito nos transmitidos pacotes geneticos e gestou a nova criatura por tanto tempo,  deve ter sido um “sistema”. Mas na superficie nua e arida da Terra nao havia sistema com configuracao proxima ao que surgiu aqui. Certamente vieram forcas e substancias de outros lugares alem da Terra. Mas como, de que maneira?       

Como vimos acima, o estado do mundo naquela e’poca apresentava como topo evolucionario o Proto-Sistema. Esta criatura, formada por sete corpos flutuando no espaco, era ou tinha o “DNA” mais evoluido do Universo. E vimos que ele e’ `a imagem e semelhanca e funcionalmente identico so DNA do primeiro ser vivo. Ja’ vimos que existe a nanotecnologia e a natureza sabe fazer uso dela. Portanto, creio nao ser mais necessario expor motivos e argumentos e evidencias aqui: O Codigo do Cosmos evoluiu para o   Codigo da Vida!

Alias ja’ nao faz mais sentido falar em “origens da Vida”. Primeiro porque a palavra “origem” significa uma quebra abrupta na corrente natural de causas e efeitos por algum elemento nao-natural e eu nunca vi isto ocorrer; segundo porque a maneira como funciona o Proto-Sistema Astronomico, apesar de na maior parte ser regido pelas leis da mecanica newtoniana, utiliza sete funcoes que sao identicas `as sete principais propriedades vitais ( reproducao, metabolismo, auto-regulacao de pressao, etc), portanto nao existe mais divisao entre Vida e inanimados, a nao ser que se refiram a pedacos ou partes isoladas de seus sistemas.

Hoje completamos 200 anos passados desde que Charles Darwin teve a ideia da “Evolucao” e desde entao um exercito de quimicos positivistas e fisicos e biologos de todas as areas se ajoelham na lama de pantanos ou lodo de fundos oceanicos em busca do mais misterioso personagem de todos os tempos: o microscopico cepo primitivo comum que teria deflagrado a Vida na Terra. A Teoria da Evolucao Neo-Darwiniana esta fundamentada na formula VSH ( Variacao, Selecao, Hereditariedade). Mas Darwin nao poderia ter alcancado a verdadeira essencia do processo da Evolucao com os conhecimentos da epoca, ele ficou limitado aos tres postulados universais variaveis, as pistas apontavam realmente para o microcosmo como residencia de L.U.C.A ( the Last Universal Common Ancestral), ele lidou apenas com a Micrp-Evolucao e firmou os alicerces de um edificio cosmico de proporcoes inimaginaveis que danca sob as Leis da Macro-Evolucao, as quais implicam em que a Evolucao possua sete variaveis universais e nao apenas as tres darwinianas, e que ao inves de um LUCA microscopico se arrastando nos pantanos da Terra, o verdadeiro criador da Vida na Terra ‘e macro-cosmico e espraia-se no ceu cobrindo-nos por todos os lados, estamos dentro dele e ele esta dentro de nos!

Esta mudanca do ponto de referencia da base de uma visao de mundo, a descoberta do nosso elo com o Universo, nao poderia ter tardado mais e vem num momento oportuno. Nossa especie tem sido humilhada, enfraquecida, perdemos nosso lar cosmico como centro do Universo, nossa posicao como centro da criacao, fomos vistos como mera extensao dos animais descendentes de macacos melhorados, perdemos a sintonia com a nossa Natureza e estamos a ponto de perder nossa liberdade de consciencia. Ela vem como uma reacao espetacular, capaz de nos reconduzir ao tronco da Evolucao nao apenas daquela em que esta’ assentado LUCA, mas a outra muito mais elevada e suprema que nos espreita de alem do Cosmos: retornamos nao apenas ao centro do Universo mas sim como o proprio Universo que adquiriu pernas e caminha, agora para ir atras do codigo de identidade de nos como…

“Auto-Consciencia“!

Congratulacoes… seres humanos! Voces estao de parabens!

As diferencas entre teismo, deismo, ateismo, panteismo e meu agnosticismo

quarta-feira, abril 15th, 2009

r-dawkins.jpg

No livro “The God Delusion”, Richard Dawkins nos brinda com um valioso esclarecimento que normalmente nos causa confusoes. Trata-se do testo abaixo:

Let’s remind ourselves of the terminology. A theist believes in a supernatural intelligence who, in addition to his main work of creating the universe in the first place, is still around to oversee and influence the subsequent fate of his initial creation. In many theistic belief systems, the deity is intimately involved in human affairs. He answers prayers; forgives or punishes sins; intervenes in the world by performing miracles; frets about good and bad deeds, and knows when we do them (or even think of doing them). A deist, too, believes in a supernatural intelligence, but one whose activities were confined to setting up the laws that govern the universe in the first place. The deist God never intervenes thereafter, and certainly has no specific interest in human affairs. Pantheists don’t believe in a supernatural God at all, but use the word God as a nonsupernatural synonym for Nature, or for the Universe, or for the lawfulness that governs its workings. Deists differ from theists in that their God does not answer prayers, is not interested in sins or confessions, does not read our thoughts and does not intervene with capricious miracles. Deists differ from pantheists in that the deist God is some kind of cosmic intelligence, rather than the pantheist’s metaphoric or poetic synonym for the laws of the universe. Pantheism is sexed-up atheism. Deism is watered-down theism.

There is every reason to think that famous Einsteinisms like ‘God is subtle but he is not malicious’ or ‘He does not play dice’ or ‘Did God have a choice in creating the Universe?’ are pantheistic, not deistic, and certainly not theistic. ‘God does not play dice’ should be translated as ‘Randomness does not lie at the heart of all things.’ ‘Did God have a choice in creating the Universe?’ means ‘Could the universe have begun in any other way?’ Einstein was using ‘God’ in a purely metaphorical, poetic sense. So is Stephen Hawking, and so are most of those physicists who occasionally slip into the language of religious metaphor. Paul Davies’s The Mind of God seems to hover somewhere between Einsteinian pantheism and an obscure form of deism – for which he was rewarded with the Templeton Prize (a very large sum of money given annually by the Templeton Foundation, usually to a scientist who is prepared to say something nice about religion). . . .

Pelo dito acima parece-me que ele se esqueceu apenas do agnosticismo, o qual e’ justamente meu caso. Talvez Dawkins entende agnosticismo como panteismo, sera’? Em todo caso, a visao de mundo da Matriz nao tem hard-wired meu cerebro como um panteista na definicao de Dawkins: eu desconfio que o mundo todo e’ um ser dividido em hardware e software, que o software pode ser um campo holografico banhando o corpo inteiro, tem que ser inteligente e consciente de sua existencia, como tambem pode ate’ ter consciencia sobre os microbios(como nos, humanos) existentes em seu corpo (cujos microbios sao tambem seu corpo e em alguns casos, tambem sua mente), que pode ate’ ter tomado providencias para que todos os microbios de seu corpo tenham um final feliz ou um nao-final sempre voltado para a sua melhoria, mas… esse ser nao pode ser chamado Deus, porque existe a forte possibilidade de que este ser e este mundo nao ser tudo o que ha’, existindo ainda a possibilidade dos dois mundos auto-excludentes, auto-retroalimentadores, anbos finitos mas formando o infinito, que a Matriz esta’ sugerindo. Portanto, este ser que pode existir e ser este mundo, sera’ apenas a metade do mundo, apesar de que a outra metade nunca exista quando este existe e vice-versa, mas que na outra metade exista outro ser que tambem e’ o outro mundo, e em tudo excludente em relacao a este… e’meio confuso mas eu entendo isto perfeitamente… e a chave para entender e aceitar a possibilidade dos dois mundos esta’ naquela analogia que faco da agua que vai para o Polo Norte e o gelo que vai para o Sul, que escrevo aqui em outro artigo nao me lembro onde…

ERROS DO ATEISMO (1)

quarta-feira, abril 15th, 2009

r-dawkins.jpgRichard Dawkins, no primeiro capitulo de ” The God Delusion”, escreve:  

“Human thoughts and emotions emerge from exceedingly complex interconnections of physical entities within the brain. An atheist in this sense of philosophical naturalist is somebody who believes there is nothing beyond the natural, physical world, no supernatural creative intelligence lurking behind the observable universe, no soul that outlasts the body and no miracles – except in the sense of natural phenomena that we don’t yet understand. If there is something that appears to lie beyond the natural world as it is now imperfectly understood, we hope eventually to understand it and embrace it within the natural. As ever when we unweave a rainbow, it will not become less wonderful.”

Entao a visao de mundo construida pela Matriz nao fez de mim um ateu. Existem dois problemas com o ateismo, se de fato Dawkins fala em nome do ateismo. Primeiro, quando diz ” ateu acredita que nao existe supernatural inteligencia alem do Universo observavel”. Segundo, quando acredita que nao existe alma ligada ao corpo”; terceiro, quando alimentam a esperanca de que vao entender qualquer coisa que jaz alem do mundo natural. A Matriz esta’ sugerindo outras diferentes conclusoes.

A Historia de 13,7 bilhoes de anos e os elementos materiais existentes nesta Historia indicam que existem duas possiveis realidades alem deste Universo e antes do Big Bang: um ser na forma de sistema natural gerando Universos pelo processo genetico e/ou uma inteligencia ex-machine elaborando softwares vivos que evoluem criando hardwares e se retro-alimentando deles; porem como as duas coisas – genetica e programas computacionais – podem no fundo serem resumidos a um so processo, e sabendo-se que um rato qualquer tem o poder de gerar sistemas por este processo, apenas saber que este Universo e’ uma producao genetica e sempre houve uma formula organizando a materia em sistemas que se parece com o diagrama de um software, nao e’ evidencia suficiente para se acreditar que o tal ser natural ex-machine continha ( ou contem), inteligencia. Mas o fato incontestavel de que nesta Historia, dentre as varias formas adquiridas pela cria que esta’ sendo geneticamente reproduzida, surgiu o que denominamos auto-consciencia, inteligente, e nao acreditando que isto seja produto de acidental mutacao, a nossa suspeita obvia e’ de que o tal ser ex-machine era, ou e’, dotado de inteligencia. Porem, esta inteligencia deve ser natural, o que indica que ela nao tem o poder de fazer milagres, no sentido de fazer coisas aparecerem do nada. 

Podemos, como os ateus, acreditar – quer dizer, afirmar – que nao existe alma ligada ao nosso corpo? A sugestao dos modelos da Matriz quando descreve o processo pelo qual LUCA se tornou um sistema biologico, indica que o circuito sistemico constituido do fluxo de informacoes de LUCA  como sistema natural, foi fragmentado em fotons e depois recompos-se aqui na superficie da Terra criando novo hardware que foi o primeiro sistema biologico. Portanto teria acontecido que a contraparte energetica da parte de massa do corpo de LUCA se constituiu numa especie de diagrama de software que se decompos para ser transmitido `a distancia tal como a voz ou imagem de televisao se transforma em sinal e depois se recompoe num hardware receptor. Neste longo processo de 13,7 bilhoes de anos de retro-alimentacao entre software e hardware e a existencia de especies que continuam existindo mesmo apos terem saido do tronco da arvore da Evolucao, indica que corpos sobrevivem `a fragmentacao da “alma” enquanto a “alma” sobrevive `a morte do corpo.  Esta “alma”, na teoria da Matriz adquire uma forma, uma face, a mesma de uma seccao do DNA, cuja forma e’ a mesma apontada intuicao oriental antiga da “aura” cpmposta de duas hastes chamadas de serpentes kundaline e sete sois centrais, a qual e’ a mesma forma do DNA, e do diagrama que sustentava o Cosmos antes da origem da Vida.  Claro que a nossa incapacidade de encontrar parametros que embasem aquele possivel evento e/ou de encontrar evidencias que desmintam aquele possivel evento nos conduz nao `a crenca na alma, mas a uma suspeita de que ela exista porque ela parece algo perfeitamente natural, logica e natural, tendo em vista que um so’ DNA que apareceu neste mundo terrestre a 3,5 bilhoes de anos atras continua vivo ate’ hoje. E nao vemos como explicar isto sem a ideia da retroalimentacao. Por isso, ao contrario do ateismo, eu nao tenho certeza da nao existencia da alma.

Terceiro, eu nao tenho a esperanca de que possamos vir a entender tudo, inclusive o que exista no mais distante espaco/tempo alem do mundo natural. Acho que isso e’ arrogancia e uma certa falta de nocao de grandezas, do verdadeiro tamanho do que pode existir alem deste mundo natural. Obviamente Dawkins pensa no Universo observavel quando usa as palavras “o mundo natural”, e desde que o nosso cerebro e’ feito por este mundo natural, deve ser limitado a ele, ou seja, as informacoes que ele pode captar, armazenar e operar estao limitadas a ele. Por exemplo, nem a ideia de eternidade/infinitude  e/ou “causa primeira e finitude” podem ser entendidas por este cerebro, jamais.  Os modelos da Matriz sugerem  que em ultima instancia exista a realidade de dois mundos contrarios entre si que se retro-alimentam, tornando cada mundo finito e infinito ao mesmo tempo, enquanto que as substancias de um mundo – como a consciencia humana – podem atravessar a barreira entre os dois, porem sao transformadas nesta passagem de maneira que tudo o que pertence ao mundo deixado la fica, inclusive a memoria de sua existencia. E com isso, jamais entenderiamos mais que a metade do verdadeiro mundo. 

Porem, como agnostico, e’ possivel que algum futuro dado factual destrua essa cosmovisao e me transforme num ateu… quem sabe?                

O CODIGO COSMICO HUMANO (2)

segunda-feira, abril 13th, 2009

the-human-cosmic-code.JPG   Estamos descobrindo que LUCA, o astronomico ultimo comum ancestral de todos os seres vivos – portanto o hermafrodita Pai/Mae de todos nos – e ao mesmo tempo o “building block”, como unidade fundamental de informacao, do Cosmos, tem a mesma configuracao e funcionalidade do “Nucleotideo”, o qual ‘e a unidade fundamental de informacao do DNA, o codigo da Vida, e por extensao, o codigo humano! 

Em outras palavras, os Sistemas Astronomicos, formados pelos astros no espaco sideral, possuem tambem DNA! Vejamos na figura abaixo como LUCA esta’ registrado, encriptado no nucleotideo, sugerindo que aqueles primeiros trezentos e tal genes que apareceram com o primeiro ser vivo na Terra eram informacoes sobre toda a Historia Universal antes das origens da vida mais as informacoes sobre o periodo da biogeneses: