Archive for maio, 2009

Outro Erro Humano:Nao existem “ferroes” e “ferroadas”!

sábado, maio 30th, 2009

ferrao-abelha-ovipositor.jpg

Mais uma descobrimos hoje!

Quando uma pessoa em contacto com um inseto, seja abelha, formiga,etc., sente uma dor forte e algo como uma picada, e’ devido ao inseto usar um tentaculo denominado “ovipositor”, com o qual ele cava um buraco na casca do tronco da arvore para depositar seus ovos, e ele confunde a pessoa com a arvore. Nao existe isso de ferrao e nem “ataque”, nem ato de guerra: a abelha nao tem a menor ideia de que voce sente dor quando ela faz isso…

Como a Natureza inventou o ferrao e dotou abelhas ( e varios insetos) com ferrao? De onde ela tirou essa ideia? A materia “burra” constituida de atomos que chamamos “Natureza” tinha um proposito inteligente ao inventar o ferrao, ou seja, uma arma para atacar e se defender? Ora, a materia nao faz nada com proposito previo, muito menos prever coisas como ataque e defesa. A resposta surpreende. O ferrao nao foi desenvolvido pela materia ou pelo inseto para a guerra, nem para picar ninguem. Ele surgiu pela acao da selecao natural, aquela que faz expressar genes que constroem coisas, e dentre estas coisas, ela mantem expressadas aquelas que desempenham uma funcao util ao novo sistema, ou seja, aquelas que se fixam para a posteridade porque sao usadas com insistencia desde que expressadas. O ferrao ja’ estava inscrito na carga genetica dos seres vivos antes de surgirem abelhas, insetos, e mesmo antes da “Vida” surgir na Terra. Ele ja’ existia e era expressado no proto-sistema celeste ancestral, LUCA. Mas ali ele nao funcionava como ferrao, e nem funciona como ferrao nos insetos. Trata-se de um aparato denominado “ovipositor”, ou seja, ele existe como apendice ou extensao do aparato feminino da producao de ovos, para direcionar com cuidado os ovos quando expelidos, para abrir fendas no local onde os ovos vao ser depositados (veja wikipedia a respeito). Mas tambem nao foi para isso que ele foi criado no ceu, alias, ele nao foi criado para algum futuro proposito, simplesmente apareceu como resultado do livre fluir das forcas naturais. Pois no ancestral celeste, podemos ver no modelo da face de LUCA, o que acontece no espaco entre a Funcao 1 ( geradora e armazenadora dos ovos) e a Funcao 2 ( onde o germe da semente vai ser revestido com placenta). Naquele espaco vemos uma seta, saindo de F1 porque conduz os ovos e termina em F2, onde os ovos sao depositados. No ancestral celeste, era apenas uma onda do tempo, uma flecha atirada no espaco ( provavelmente daqui tambem saiu o mecanismo dos ouricos atirando espinhos a distancia), e no grafico e’ uma seta. Eis o “ferrao”. Se o “ovipositor” cava a casca de arvores para depositar os ovos, ou se causa dor quando atinge nossa pele, para o inseto ele nao esta’ atacando ninguem, apenas esta’ seguindo o mecanismo da genetica.

– “E’… mas toda vez que a gente ataca uma abelha, aperta-a, quer mata-la, ela reage dando uma ferroada na gente. Entao porque ela faz isso naqueles momentos, se nao uma reacao de guerra?” – qualquer um perguntaria.

Genetica, forca dos genes. Os machos das abelhas morrem imediatamente ao expelir seu esperma no ato sexual. As femeas, quando sao mortalmente pressionadas, o anuncio da morte dispara o gatilho ejaculador dos ovos que ela contenha. isto tambem esta’ claro no corpo de LUCA. Abelhas apenas expressam sua funcao sexual, seja como macho ou como femea, quando o sistema esta’ se reciclando, o que viria a se tornar o mecanismo perpetuador da especie. Garantido a reciclagem, o papel de macho e femea saem de cena. O sistema funciona com seus orgaos, indiferente ao aspecto sexual. Veja esta frase num artigo cientifico:

 “If worker bees and ants are thought of as the heart, lungs, liver and brain of a colony — the vital organs that keep the body alive — male bees and maiden queens are the colony’s gonads — the organs that are tuned to tomorrow.”

As operarias, abelhas, formigas, sao o coracao, os pulmoes, o figado e o cerebro de uma colonia. Porem as gonadas sexuais sao manifestadas e imprescindiveis para manter a colonia viva, reciclando, repondo os mortos. Quando voce esta’ apoertando, matando um daqueles insetos, o mecanismo da reciclagem e’ disparado, os ovos precisam serem ejaculados antes que o inseto morra… a abelha nao esta’ te ferroando por raiva, odio, nem para se defender. Ela nao sabe que voce sente dor. Claro!            

O Sistema Solar nao e’ um Sistema

quarta-feira, maio 20th, 2009

Uma galinha com os pintinhos embaixo de suas asas. Aquilo e’ um sistema familiar?

Um sistema e’ formado por um nucleo e as partes. Tem que existir uma interacao, uma troca de quaisquer coisas, entre o nucleo e todos os elementos das partes. Num sistema as partes, alem de todas interagirem com o nucleo, elas tem que se interagirem entre si. cada uma cede coisas iguais ou diferentes a cada uma das outras, e recebe coisas iguais ou diferentes de todas as outras. Cada componente de um sistema executa uma funcao, unica e especifica, intransferivel, imprescindivel para o sistema inteiro funcionar. Cada elemento e’ a encarnacao de uma funcao universal.

Vamos agora ao sistema solar. O Sol cede energia e acomodacao estavel gravitaci0nal  a todas as partes. Cede tudo isso `a Terra. E o que a Terra cede em retorno? Qual a funcao da Terra no sistema? Em que a Terra interage com os outros planetas?

A  mamae Canguru cede energia na forma de leite, e a acomodacao de sua bolsa que acalenta os filhotes. E o que os filhotes cedem `a mamae canguru? Aquilo se parece com a familia humana? Poderiamos dizer que aquilo e’ um sistema familiar?

A analogia entre o sistema solar e a galinha com seus pintinhos, e a mamae canguru com seus filhotes, nao e’ fortuita, ao acaso. Esse fenomeno existe na Terra porque ‘e uma copia do ceu, e’ uma heranca genetica de LUCA. Tanto que aqui, na Teoria da Matriz, aquela definicao da Teoria Standard Nebular, de que “estrelas sao horrendas fornalhas nucleares” muda da agua para o vinho: “Estrelas sao maes atarefadas em amamentar os seus rebentos e mante-los acomodados e aquecidos debaixo de suas longas asas gravitacionais”. E isso e’ mentira?

Um sistema familiar real, completo, que funciona, tem que ter o nucleo e pelo menos mais cinco partes executando funcoes especificas universais. Portanto este sistema teria que ter: 

a) Um casal nuclear, encarnando a funcao recriadora, recicladora, e mantenedora;

b) Um “baby”, representando a funcao de garantia da perpetuacao da especie;

c) Uma crianca, garantindo a funcao de crescimento do individuo da especie;

d) Um adolescente, garantindo a afirmacao e assimilacao dos acrescimos de complexidade emergentes desde as atividades laborais e criadoras dos adultos e velhos, alem de servir da fase transicional para a funcao reprodutora;

e) O adulto de meia idade, encarnando a funcao mantenedora;

f) O idoso senil encarnando a funcao entropica para limpeza do sistema das partes exauridas em seu uso e atingidas em seu limite evolutivo;

A maioria das familias nao formam este sistema aberto perfeito, mas mesmo assim o sistema familiar deu seu salto evolutivo para o emergente sistema social porque, na soma de todas as familias-sistemas incompletos, todas as funcoes encontram formas que as representam.

Mas uma curiosa licao poderiamos tirar imaginando se o sistema familiar tivesse imitado fielmente o sistema fechado ancestral LUCA. Nesse caso o sistema seria fechado em si mesmo e se auto-reciclaria. Como fica? Desde a crianca ate’ o idoso senil nada mudaria, mas a setima funcao universal teria que se fazer presente constantemente, o que significaria que permanentemente o sistema teria que estar produzindo um cadaver… e tanto o casal nuclear como o “baby” estariam “comendo” esse cadaver. Assim o circuito do ciclo vital fluiria eternamente. Mas voces acham macabra e sem graca essa ideia de comer cadaveres?

Na verdade, todos os seres humanos sao canibais: eu, voce, a sua avo… Pois deixa-me supr que seu nome e’ Pedro, ou Maria, e estas com 40 anos de idade. Onde esta’ agora aquele garoto chamado Pedrinho que brincava nas ruas daquela cidade do interior? Onde esta’ a Mariazinha e cade suas bonecas? Vamos la’ naquela cidade agora, perguntar `a populacao o que foi feito do garoto, da garota. Vao dizer que nao existem mais. Mas entao cade seus corpos, ou ao menos, seus cadaveres? Enterrados em qual cemiterio? O garoto esta dentro de voce, foi consumido por voce. Para que a Maria de 40 anos existisse, teve que desaparecer a mariazinha de 10 anos. So’ existe um adulto se sumir uma crianca. Somos canibais, mas isto e’ inevitavel, a maldicao veio dos ceus. La’, todo individuo maior “come” o menor, ou o mais idoso come o menos idoso. Planetas desaparecem dentro de pulsares, pulsares desaparecem dentro de estrelas, etc. E os cadaveres desaparecem dentro do casal nuclear e o que sobra dele, vai para o baby.

Este mundo, quando analizado assim, a frio e nu, muda de cara. Muita coisa jamais imaginada existem debaixos de nossos olhos cegos que nao as ve. So’ mesmo LUCA vindo e esfregando estas verdades na nossa cara. Tal como essa de que o “sistema” solar nao e’ sistema coisa nenhuma. O primeiro sistema de verdade, real, que surgiu no mundo, foi o sistema biologico. Antes dele, atomos, estrelas, galaxias, nunca chegaram a constituir sistema, todos foram passos e formas significativas na grande obra da natureza que tinha por fim construir finalmente um sistema.  Tanto o sistema biologico e’ tao grande novidade na historia da macro evolucao universal, tao notavel foi a mutacao com ele ocorrida, que nos o denominamos “Vida” e o separamos do resto da evolucao do mundo. Mas fizemos isso porque nao conheciamos LUCA. Mutacoes notaveis sempre ocorreram, como a do sistema celular para os individuos multi-celulares, ou a dos repteis em mamiferos. Que mutacao notavel! E porque nao separamos os mamiferos do resto da evolucao dos animais?! 

Temos cometido muitos erros, a maioria devido a ilusao enganosa das aparencias. Vamos comecar a corrigi-los? Nao existe sistema solar. Quando muito poder-se-ia dizer que existem protos ou pre-sistemas estelares. Estes erros prejudicam e viciam a educacao dos estudantes.

Um verdadeiro

   

Contra a Teoria da Evolucao

domingo, maio 17th, 2009

Interessante artigo em

http://www.windmillministries.org/theory-of-evolution

Sob o titulo:  “Theory of Evolution: True or False”

O artigo foi levado para discussao no forum do website do Richard Dawkins – 0 think-tanker dos ateistas – e quero ver o desenrolar do debate  ( ver em  http://www.richarddawkins.net/forum/viewtopic.php   siga  Board index Reason Faith & Religion Debunking Creationism e procure o topico Need a funny or good response. )

   . Quanto `a  Teoria da Matriz e nossa posicao como agnosticos, passamos incolumes pelo teste: todas as questoes levantadas no artigo ja foram plenamente respondidas em nossos modelos. O principal  conceito a ser lembrado nesta controversia “evolucao/criacionismo” e’ que, ate’ prova em contrario, este nosso mundo material conhecido, vulgo “Universo”, e’ uma producao genetica, portanto toda a historia do Universo e’ meramente uma historia embriogenetica, ou seja, um caso de reproducao, e reproducao do que existia antes do Big Bang, e todo processo de reproducao e’ um enredo evolucionario. Portanto, para nos, evolucao dentro do universo e’ fato, porem, acima do universo esta evolucao torna-se um caso de reproducao. E’ preciso entender que a reproducao e’ o inicio e o fim de um roteiro que avanca atraves da evolucao de uma forma inicial simples e torna-se cada vez mais complexa, ate’ o limite onde o universo adquire a mesma forma daquilo ou daquele que o produziu. No entanto ainda nao estamos tao certos a respeito desta reproducao universal: ela e’ a hipotese onde se encaixa todos os fenomenos e eventos naturais que conheco e satisfaz as exigencias da minha (debil e humana) racionalidade. Mas que exista um Deus poderoso, magico, amoroso, assistindo esta carnificina na Terra, sem fazer nada, nao posso acreditar jamais. Eu jamais deixaria um leao comer uma ovelha na minha frente se eu pudesse evita-lo, mesmo tendo que matar o leao. O Deus da Biblia  esta’ totalmente fora de cogitacao. 

Respiracao, Oxigenio; Quem veio primeiro?

domingo, maio 17th, 2009

Apenas para deixar anotado e retornar sempre… O fenomeno da respiracao, que apareceu nos seres vivos, nunca foi procurado em LUCA. Como sempre, todo fenomeno relacionado com sistemas biologicos (e quaisquer outros) tem que ter suas raizes nos tempos passados, ate’ no instante do Big Bang, em formas cada vez mais primitivas e simples. Portanto, LUCA tem que ter tido algum mecanismo relacionado `a respiracao, e devemos procura-lo. Lembrando: a respiracao nao pode ter surgido com o primeiro ser vivo, pois a respiracao e’ baseada em oxigenio e na epoca que eles apareceram aqui a atmosfera nao tinha ou continha pouco (?) oxigenio. Sao as plantas que produzem o elemento para respiracao, entao… (ver depois hipotese heterotropica). 

Sobre Homens que so’ pensam em sexo, inuteis para a Matriz e para os Intelectuais

sexta-feira, maio 15th, 2009

Num cerebro de um homem estava um neuronio, sozinho!

Um dia, outro neuronio passa por la’ meio apressado.

O neuronio solitario diz: “Ola’!!! Muiiiiito prazer em ve-lo! Como vai? vamos conversar?”

O neuronio que passeava pelo cerebro estranha a hospitalidade e pergunta:

–  ” Ola’, companheiro… posso saber o motivo de tanta felicidade ao me ver?”

-“Quer saber mesmo? Voce e’ a primeira criatura da minha propria especie que vejo a dezenas de anos… estou sozinho neste maldito cerebro… nao sei o que aconteceu aos outros milhoes que havia aqui na infancia…”

– ” Cara… ou voce e’ burro, ou um neuronio macho anormal, ou muito mal informado! Desce pro pinto! Ta’ todo mundo la’, naquela cabeca…”

(Objetivo da piada: Nos intelectuais perdemos muito com esta repugnante obcessao por sexo, tanto de homens como mulheres, e principalmente no terceiro mundo. Veja a televisao hispana e brasileira, 90% do que sai na tela tem algum apelo ou conotacao sexual. Assim o cerebro nao se desenvolve, a Humanidade continua a patinar no subdesenvolvimento e sendo torturada pelo trabalho escravo e ate’ por simples e reles virus, enquanto o filosofo naturalista e todos os intelectuais ficam isolados. Portanto divulgue a piada para ver se “eles/elas” se tocam. Para mulheres a palavra “pinto” poderia ser trocada por “clitoris”?).  

A FACE DE LUCA (3)

sexta-feira, maio 15th, 2009

Abril | 12 | 2009

The ” Last Universal Common Ancestral”: O Deus caido do Paraiso e Criador da Vida na Terra 

 “Teoria da Matriz Universal dos Sistemas Naturais e Ciclos Vitais” 

Bom site para se atualizar sobre LUCA:

http://www-archbac.u-psud.fr/Meetings/LesTreilles/LesTreilles_e.html

Para se entender o LUCA segundo esta teoria, e’ preciso antes recordar o que e’ um ciclo vital, principalmente o humano: 

Ciclo Vital Humano

Ha’ 200 anos, desde a fantastica ideia de Charles Darwin, existe um exercito formado por neo-darwinistas atacando em todas as areas – da biologia molecular `a geologia – revirando a lama de pantanos e lodo do fundo dos oceanos, `a procura da criatura microscopica que teria sido o elo entre o mundo inanimado e o mundo dos seres vivos. Denominado “LUCA”, sigla inglesa para “Last Universal Common Ancestral”, este se tornaria o personagem provocador da maior revolucao no pensamento humano de todos os tempos, quando, em uma isolada e solitaria incursao de um filosofo naturalista nas regioes mais longinquas, selvagens e ainda intocadas da Selva Amazonica (ultima testemunha ainda virgem dos eventos nas origens da Vida ), observando sistemas naturais e aplicando o metodo da anatomia comparada entre sistemas vivos e inanimados, foi obrigado pelas pistas e evidencias acumuladas a levantar a cabeca para o ceu e, deslumbrado, ver a… Face de LUCA. 

LUCA foi e continua a ser a obra da Natureza mais espetacular de todos os tempos! Ele existe mas nao existe ao mesmo tempo. Ele contem uma estrutura como a do DNA, como qualquer outro ser vivo, mas nao se trata do DNA. Ele ‘e um maquina perfeita, um verdadeiro moto-continuo, porem ele morre como qualquer outro ser mortal. A seguir mostramos um retrato falado desse ser mais influente sobre nossas vidas ainda hoje:        

LUCA - The Last Common Ancestral

 LUCA e’ um PROTO-SISTEMA formado pelas suas diferentes FORMAS de seu proprio CICLO VITAL.     LUCA e’ a unidade fundamental (building block) de GALAXIAS e reproduz-se como NUCLEOTIDEO, o building block ou unidade fundamental de informacao do RNA e DNA.

Para entender o LUCA que existe mas nao existe, e’ preciso lembrar um retrato falado de todo corpo humano  tal como o meu e o seu, quando nos tambem existimos mas nao existimos. A explicacao esta’ num fenomeno descoberto pelo genial Fisico Heisenberg: se voce fixa um objeto no espaco para poder ve-lo, jamais o veras no tempo, e vice-versa.  Como consequencia desta Lei, o mundo so pode ver seu corpo como crianca ou entao como adulto, nunca as duas formas ao mesmo tempo. Por isso nunca ser humano algum tinha visto LUCA, quando na realidade ‘e impossivel deixar de ve-lo a cada momento que abrimos os olhos!

E esta e’ uma consequencia do que se denomina “Ciclo Vital”: os corpos mudam, tem suas formas transformadas a cada milionesimo de segundo, ou seja, em cada menor fracao de tempo possivel ele perdeu ou recebeu pelo menos alguma nova particula. Vejamos um quadro do ciclo vital humano: 

  

 (Bem, aqui vai aquela imagem do Ciclo Vital Humano que esta’ la’ no comeco do artigo porque ainda nao sei como colar ou arrastar imagens inseridas para o lugar correto). 

… Um desses microbios que vivem apenas algumas horas, nascem e morrem dentro de um corpo humano, jamais acreditaria que o corpo-universo onde ele existe muda tanto de forma, a ponto de um baby tornar-se um anciao de bengala na mao. Qualquer deles juraria que o corpo humano surge da forma que ele e milhares de suas geracoes o conhecem. Vai dai que acreditar na teoria da geracao espontanea de tais formas e’ um passo errado porem logico. Pois nos estamos a milhares de anos vendo as formas de astros no ceu, e agora podemos ve-los com potentes instrumentos, e ainda estamos cometendo o mesmo tipo de erro logico: cremos que cada forma de astro celeste surge por geracao espontanea, ao acaso! Mas… segure-se na cadeira: eles sao tao vivos quanto nos somos, neste aspecto. As cinco ou seis formas diferentes de astros que conhecemos… sao as formas de morula, embriao, baby, crianca , adulto, e ate’ a forma do cadaver! Os astros  – apesar da aparente forma esferica sem maior significado, tambem nascem, crescem, tornam-se sexualmente ativos, se reproduzem, tornam-se anciaos e morrem como cadaveres!

Qual seria a verdadeira foto sua, se um pretendente extraterrestre na Internet espacial lhe pedisse? Se mandasse uma atual, nao iria lhe dar muita informacao sobre como e quem es. Se mandasse uma na forma de baby… Enfim, a verdadeira e correta foto para uma inteligencia de outro mundo entender e conhecer a especie humana teria que conter ap menos suas sete formas principais e dar alguma pista mostrando que uma se transforma na outra. mas nossos somos inteligencias de outro mundo em relacao as especies astronomicas… Entendeu? Porque nunca vimos nosso tata-tataravo que esta no ceu, esta `ca nossa volta por todos os lados que nos viramos, estamos dentro de seu fossil, e ele esta dentro de nos, no nosso codigo genetico… e nao sabiamos que ele existe!  

Mas ai’ voce ja’ esta’ inquieto  e se perguntando: ” E como e’ que voce ve LUCA… como sabe de todas estas coisas, se ninguem o ve?”

Raios!… Agora voce me pegou de calca curta… Pois olho para traz, a 30 anos passados e la’ no meio da selva, quando numa madrugada de noite estrelada, sai’ fora da barraca para olhar no ceu e ver LUCA, … foram tantas coisas que concorreram para este desfecho que eu nao sei como explicar…

De fato, que algum dia pudesse passar por uma cabeca humana a ideia de que planetas se transformam em pulsares e estes em estrelas, que um pulsar e’ “marido” de uma “quasar”, que astros despejam no espaco ovulos e espermatozoides como algumas criaturas primitivas despejam nas aguas dos oceanos… parece mesmo coisa de louco! Mas tambem pareceria louco aos olhos de todos os microbios que vivem hoje no meu corpo aquele que viesse dizer que um baby se transforma num adulto, que um corpo ‘e o marido de outro, etc. Armadilhas da Relatividade Geral.

E a seguir vamos mais longe mostrando a “alma”, ou “aura” de LUCA: 

(Bem, continuaremos a falar de LUCA neste artigo voltando aqui sempre que nesta vida quase sem tempo sobre algum tempo…)    

DIAGRAMA DO PROTO-SISTEMA “LUCA” - The Last Universal Common Ancestral

DIAGRAMA DO PROTO-SISTEMA “LUCA” – The Last Universal Common Ancestral

Nome correto de LUCA e suas siglas?

O Ultimo Ancestral Não-Biológico Comum a todos Sistemas Biológicos – UANBCSB

The Last Non-Biological Ancestral Common for all Biological Systems – LNBACBS

Exobiologia e uma importante entrevista com Stanley Miller

sexta-feira, maio 15th, 2009

(traduzir a entrevista) 

May 15th, 2009

See http://www.accessexcellence.org/WN/NM/miller.php

From Primordial Soup to the Prebiotic Beach

Nos precisamos urgente fazer experiencias que podem levar `a producao de sistemas biologicos a partir de material inorganico. Sugestoes:

1) Elementos da “atmosfera reduzida” (reducing atmosphere) usados por Stanley Miller (methane, ammonia, hydrogen and water) – In the flask at the bottom, he created an “ocean” of water, which he heated, forcing water vapor to circulate through the apparatus. The flask at the top contained an “atmosphere” consisting of methane (CH4), ammonia (NH3), hydrogen (H2) and the circulating water vapor. – Porem ao inves de usar descargas eletricas, usar luz ou energia solar.

2) Se nao der resultado, adicionar aqueles componentes material possivelmente obtido do nucleo planetario, parece-me que lixivia?, sulfas (ver aquele velho recorte do fluxo entre nucleo e superficie)

RNA Catalizador:Quem foi seu Ancestral

quinta-feira, maio 14th, 2009

(tema descoberto hoje que deve ser desenvolvido)

Nas discussoes sobre origens da Vida entre intelectuais esta’ sendo muito mencionada a hipotese do “RNA World”: O RNA teria sido a primeira molecula organica e teria dado inicio `a  Vida.  Mas um problema tipo “quem surgiu primeiro, o ovo ou a galinha”, truncava esta ideia: qual teria vindo primeiro, as enzimas que fazem o trabalho das celulas ou os acidos nucleicos que possuem as informacoes requeridas para produzir as enzimas? A descoberta de que acidos nucleicos sao catalizadores (ribozima) resolve este problema e com isso a hipotese do “RNA World” foi fortalecida.

Mas porque o RNA tem a propriedade ou funcao catalizadora?

No modelo referente ao ancestral da Vida na Terra, da Teoria da Matriz, identificamos tres tipos de precursores do RNA. Um seria a metade do circuito `a direita, outro seria a metade `a esquerda e outro ainda seria o componente do sistema celular correspondente `a Funcao n.5,  que em LUCA e’ executada pelo COMETA. Alias este foi o primeiro identificado, pois e’ o agente que se move na celula, enquanto em LUCA o unico agente que se move e’ o cometa. Alem do fator movimento – tanto em LUCA como no sistema celular – sao eles os unicos que transferem informacoes entre as demais funcoes.

Ora, acontece que basta olhar para LUCA e notar que quem realmente aguenta e mantem o movimento rotatorio do seu corpo e’ o cometa: ele e’ movido pelas forcas magneticas espiraladas e `a medida que ele desce a espital mais aumenta sua velocidade ( e talvez ate’ tenha parte de sua massa, a qual e’ magma altamente energizado, transformado em energia), portanto, quando ele atinge o “bico do funil”, ele transfere sua trajetoria rotatoria ao proprio funil… ou buraco negro ( cujo giro e’ imprimido ao corpo inteiro). Ora, entao o tempo de um ciclo vital dependera’ da maior ou menor quantidade de cometas que chegam ao buraco negro. A velocidade de todas as informacoes que correm pelo circuito e, portanto de todas as reacoes do circuito, depende da quantidade de cometas produzidos pelo pulsar. Portanto, cometas sao os catalizadores do building block dos sistemas astronomicos e como sao os ancestrais do RNA, este nao poderia ser outra coisa senao tambem um catalista. E assim tambem – vendo a coisa tao mais clara no corpo de LUCA – torna-se mais mais facil para nos entender o que ‘e esse fenomeno denominado “catalise”, o qual tem sido um dos maiores alvos do investimento cientifico nas ultimas decadas devido principalmente ao seu interesse industrial.        

The Matrix as the Watchmaker

quarta-feira, maio 13th, 2009

        richard-dawkins.jpg                    williampaley.jpg                      o-autor-da-matriz.jpg

     Richard Dawkins, Willian Paley, e este autor explicando “Evolucao segundo a Matriz” numa escola rural da Amazonia

A controversia entre Willian Paley (The Watchmaker Analogy) e Richard Dawkins (The Blind Watchmaker) ganha, com a nova cosmovisao da Matriz, um terceiro combatente (The Natural Watchmaker).  Esta historia comecou em 1802 quando Paley publicou o livro “Natural Theology”, argumentando que a complexidade de organismos vivos era evidencia da existencia de um “Divino Criador” por meio de uma analogia com o modo pelo qual a existencia de um relogio de bolso conduz `a fe’ na existencia de um inventor inteligente de relogios. Se um relogio desses for achado no meio da grama, sera’ mais razoavel assumir que alguem deixou-o cair e que ele foi feito por um fabricante de relogios e nao pelas forcas naturais. O texto abaixo sintetiza o pensamento de Paley: …………………………………………………………………………………………………………………………………………………..      “In crossing a heath, suppose I pitched my foot against a stone, and were asked how the stone came to be (Traducao: Caminhando por um campo, suponha que eu tenha tropecado numa pedra, e perguntado como a pedra foi parar ali;eu possivelmente responderia que, pelo que sei, ela tinha estado ali desde sempre; nao seria muito facil talvez demonstrar o absurdo desta ideia. Mas suponha que eu tivesse achado um relogio sobre o solo, e fosse perguntado como o relogio foi parar naquele lugar; eu dificilmente pensaria na mesma resposta que eu dei antes, de que, pelo que eu sei,  o relogio estaria la desde sempre. Continuar…) there; I might possibly answer, that, for anything I knew to the contrary, it had lain there forever: nor would it perhaps be very easy to show the absurdity of this answer. But suppose I had found a watch upon the ground, and it should be inquired how the watch happened to be in that place; I should hardly think of the answer I had before given, that for anything I knew, the watch might have always been there. (…) There must have existed, at some time, and at some place or other, an artificer or artificers, who formed [the watch] for the purpose which we find it actually to answer; who comprehended its construction, and designed its use. (…) Every indication of contrivance, every manifestation of design, which existed in the watch, exists in the works of nature; with the difference, on the side of nature, of being greater or more, and that in a degree which exceeds all computation.”  – William Paley, Natural Theology (1802) ………………………………………………………………………………………………………………………………………………………       . Por outro lado, o notavel autor de muitos best-seelers (The Selfish Gene, The God Delusion, etc.), Richard Dawkins escreveu “The Blind Watchmaker”, no qual ele apresenta um argumento em favor da Teoria da Evolucao segundo sua crenca ateista, atraves da selecao natural. Na escolha do titulo de seu livro, Dawkins faz referencias `a “analogia do fabricante de relogios”, expondo os contrastes das diferencas entre design humano e seu potencial de planejamento com os produtos sem quaisquer propositos e planejamentos da selecao natural, portanto comparando os processos evolucionarios com um fabricante cego de relogios.Enquanto e’ clara e compreendida a “crenca criacionista” de Paley, a “crenca ateista” de Dawkins e’ menos compreendida. Para Dawkins, o assunto “origins” esta’ encerrado, nao existe, deve ser cortado fora de qualquer tipo de pesquisa cientifica. Se voce perguntar a ele, “Porque o Universo, ou tudo o mais, incluindo a Vida, existe?”, ele rspondera’ simplesmente que “ As coisas justamente existem, e isto e’ tudo!” Para ele, o Universo, a existencia, simplesmente “e’”, e ele e’ o que e’, e que este e’ o modo dele ser, por causas que nao podem serem conhecidas ou inteligivel razao. Ele justamente, simplesmente aconteceu, isto e’ tudo. Universos “pop up”, brotam, para a existencia”.…………………………………………………………………………………………………………………………………………………….       . A cosmovisao da Matriz nao se simpatiza nem com a crenca de Paley, nem com a de Dawkins, muito pelo contrario. E o que sugerem os modelos da Matriz sobre as origens da Vida, do Universo, e sobre as causas que produziram ou criaram essas “origens”? Desde o Big Bang, a cerca de 13,7 bilhoes de anos atras, neste ponto do espaco e neste lapso de tempo ate’ hoje, tem havido aqui um processo de embriogeneses, semelhante ao processo de embriogenese pelo qual e’ gerado um corpo humano. O proprio Big Bang nada mais foi que a explosao de um envolucro contendo informacoes sobre um “sistema” existente antes do Big Bang, no meio de um substancia que pode ser chamada “dark matter” que fez a funcao do liquido amniotico contido num ovulo… `a imagem e semelhanca de como ‘e a primeira origem de um corpo humano no momento em que se da’ uma fecundacao. A seguir, o caos do principio e’ a faze em que genes se chocam e tentam identificar seus pares para suas missoes especificas, a fase das nebulosas de atomos leves e galaxias correspondem as fases de morula e blastula, e assim o feto humano vai repetindo as formas de repteis, peixe, mamifero quadrupede, etc, ou seja, todas as formas de seus sistemas ancestrais. A ultima forma neste momento e’ a do novo sistema denominado “auto-consciencia”, alojado sobre um sistema biologico, e talvez – se nao existe nenhuma outra forma ainda mais evoluida por vir – esta sera’ a forma final de toda esta historia de embriogeneses. O embriao humano so nasce quando alcanca a ultima forma no estado daquela especie que o gerou, e assim deve ser com o “filho” que esta’ sendo gerado neste ponto do espaco universal.…………………………………………………………………………………………………………………………………………………….. Portanto, o “Watchmaker” deve ser um “ser natural”, tao natural quanto e’ o Universo todo (assim como quer Dawkins). Mas o Universo e a Vida nao brotaram do nada, e sim, foram previamente desenhados (como queria Paley), mas desenhados sem que o desenhista interfira ou crie o desenho, tal como nossos pais nao tiveram controle sobre os genes transmitidos, portanto naom puderam planejar o tipo e qualidade do organismo vivo que geraram. Mas sabiam o que ia ser gerado. O Universo e a Vida sao producoes geneticas, tem como causa inicial um ser inteligente ( considrrando-se a forma da auto-consciencia), mas este nao foi o desenhista inteligente da nossa vida, assim como a mamae galinha nao foi uma desenhista inteligente da sua franguinha. Um frango parece sim, ser obra nao de forcas naturais ao acaso, mas de uma causa ordenada, organizada, complexa. E de fato, a mamae galinha e’ uma causa criadora organizada, ordenada, complexa, mas a galinha nao ‘e magica nem e’ Deus.……………………………………………………………………………………………………………………………………………………..      . Entao, acho que a primeira e fundamental questao que rompe na cabeca de qualquer um que ouca a cosmovisao da Matriz deve ser: “ Qual a relacao que temos com esse “gerador” tao distante?” Ora, qual a relacao que existe entre uma mae gravida, os genes, e o feto que esta’ sendo gerado dentro de sua barriga?………………………………………………………………………………………………………………………………………………………… E’ certo que os modelos da Matriz complicam esse quadro embriogenetico quando acrescenta as leis da macro-evolucao sobre as leis da micro-evolucao, para explicar as diferencas dimensionais entre a embriogenese do Universo e a embriogenese humana. E’ certo que nos modelos da Matriz o processo embriogenetico e’ composto de duas fases – a dos ovos fora e a dos ovos dentro – para explicar porque a auto-consciencia, ainda na primeira fase dos ovos-fora, esta’ passando por estas terriveis dificuldades como a solidao aprisionada numa cela ovular, etc., enquanto a embriogenese humana, so’ apresenta a segunda fase, dos ovos dentro.………………………………………………………………………………………………………………………………………………………..       . Se Paley quer chamar esse gerador de Deus, tudo bem, porem, nos estamos carecas de saber e ver no mundo que, o tipo de relacionamento que ele acredita existir entre nos e “Deus”, nao existe.  Se Dawkins quer chamar esse gerador de “causa inexistente” tudo bem, porem, nos estamos carecas de saber e ver no mundo que nao existe efeito sem causa, e que o tipo de relacionamento que ele acredita existir entre nossa existencia  e causas inexistentes, nao existem. Agora, esta’ com a palavra aqueles que nao se simpatizarem com o “gerador” segundo nossa cosmovisao, e devem mostrar porque o tipo de relacionamento entre nos e o nosso “Deus Natural” – tao natural que gera seus ovos e os poe fora deixando a prole ao sabor da propria sorte, porem, que tambem a seguir mantem e nutre esta prole assim como LUCA faz – e’ diferente do tipo de relacionamento entre uma borboleta recem nascida ainda na fase de larva e as borboletas que sao sua mae e pai. Certo?…………………………………………………………………………………………………………………………………………………….Se alguem me provar que tem um relacionamento ativo com um Deus Magico e Onipotente, ou se alguem me levar a ceu aberto e mostrar algo que brota do nada para a existencia e ainda consegue ter um relacionamento ativo com essa coisa, e ainda se alguem provar que nossa relacao com seja la’ o que for que existia antes deste Universo e existe alem dele e’ diferente do relacionamente entre a sardinha-filha e  a sardinha-mae no meio do oceano, eu juro que arranco a roupa, injeto os virus da malaria no meu corpo para sofrer a febre da falata de memoria sobre toda a cultura civilizada que aprendi, e volto na Amazonia comendo apenas bananas e grunhindo com as narinas abertas e todos os sentidos alertas para reaprender os sinais da natureza e refazer minha cosmovisao. Prometo que nao vou nem voltar `a escolinha que fiz em Serra Pelada e ensinei a teoria da Evolucao… 

Alerta! O Gatilho Disparador da Vida “parece” ser Fusao de Minerais por Alta Temperatura…

domingo, maio 10th, 2009

As ultimas noticias relacionadas a compostos organicos complexos encontrados em meteroritos e datados como sendo provindos de proto-sistemas solares, ou melhor, elaborados na formacao do sistema solar, conduziu cientistas a suspeitarem que a formacao da estrutura central dos amino-acidos, emerge da fusao daqueles atomos sob elevadas temperaturas. Isto esta’ de pleno acordo com os modelos da Matriz – apesar de antes nao ter-mos prestado atencao neste detalhe importantissimo – quando lembramos que a metade dos genes de LUCA sao emitidos pela esterela sob alta temperatura e a outra metade apenas emerge quando a energia solar alcanca a materia do nucleo planetario e tem inicio as reacoes nucleares, as quais tambem acontecem elevando a temperatura. Isto e’ muitissimo importante porque pode nos levar a reproduzir em laboratorio a sequencia exata dos processos da formacao de um sistema biologico primordial, ou seja, a Vida. devemos procurar agora como repetir a experiencia de Urey-Miller num ambiente de alta temperatura e talvez dai’ entao aqueles amino-acidos formados contenham em si as forcas necessarias para os passos seguintes… e eles mesmos se transformem em proteinas, RNA, etc… Anoto isto para nao esquecer e voltar assim que o tempo permitir…