Archive for junho 30th, 2009

Aquilo (?!) Antes do Big Bang: Da’ a Luz a Ninhadas ou Trata-se de Morula Tornando-se Uma Criatura?

terça-feira, junho 30th, 2009

LUCA – the Last Universal Common Ancestral – semeia a Vida em todos os astros e aquelas sementes que caem em boa seara, desabrocham e proliferam. Mas ele aduba o terreno tambem, tal como nossos agricultores.  Sempre repetindo a mesma tecnica da embriogenese, a biogenese da Vida tambem necessita de algo como um ovo. Para isso, atraves da adubacao, LUCA chega a transformar a superficie de planetas. Para adubar o terreno para formas superiores da Vida, LUCA usa fungos, bacterias, etc. A atmosfera imita a clara do ovo, o nucleo imita a gema e da gema brota o germe que transforma a clara na placenta nutritiva ou meio ambiente para seu desenvolvimento. A clara, digo, atmosfera, e’ transformada inicialmente pelas formas de germes anaerobicas que produzem novos gazes como o oxigenio.

Mas agora surge uma questao neste meu cocuruto inquieto e curioso, sempre querendo dar um passo maior que a perna e conjecturar sobre o futuro. Alem e antes do LUCA astronomico existiu ou existe o LUCA  universal; claro, alguma coisa, existia antes do Big Bang e desde que nunca vimos nenhum milagre nem vimos nada surgindo do nada, deduz-se que este ovo universal nao pode criar coisas para as quais nao tenha informacoes, as quais tem que terem sido herdadas daquilo que existia antes dele e o gerou. Certo? Ou minha logica esta’ errando em algum lugar?   Esta ideia moderna da comunidade da Fisica de que o Universo deve ter partido de um ponto minusculo como um atomo esta’ contando apenas a metade da Historia. alguem ja’ viu em algum lugar uma coisa minuscula, existindo por si mesma e vindo do nada, se transformar num Universo?! Eu ja’… vejo todo dia algo assim: uma semente da’ origem a uma sequoia, um microscopico e invisivel genoma pode gerar um elefante. Tambem em nanotecnologia podemos botar 30.000 volumes de uma biblioteca dentro de um chip que cabe na cabeca de um alfinete e depois o chip minusculo pode gerar uma biblioteca com 30.000 volumes.  Mas antes do genoma, antes do chip e portanto antes do atomo minusculo que pode ter sido uma semente de universos. existiu sempre algo maior que a gerou. Pois entao agora que o bicho pega: esta enorme quantidade de seres vivos que devem existir em muitos, mas muitos mesmo, astros, significam que aqui neste ovo universal esta’ sendo gestada uma ninhada?!… ou todas elas sao como as milhoes de celulas que proliferam formando a morula, a blastula, e depois se constituem num so feto?!

Hein? Hein? O que voce disse? Nao ouvi bem… ( espero nao ter me excomungado por estar criando grilos na sua cuca…). Material para pensar nos dias de chuva aqui na selva, amigo.