Archive for janeiro 9th, 2010

Nova Notícia da NASA: Mais uma Vitória da Matriz/DNA?

sábado, janeiro 9th, 2010

Veja no website da NASA – Science@NASA em:

http://science.nasa.gov/headlines/y2010/07jan_nustar.htm  do dia 01.07.2010 (Jan, 07 de 2010)

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – 

Artigo sob titulo:….  

 

 – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

Why Won’t the Supernova Explode?

 Porque a Supernova Não Quer Explodir?

 

  

 

   . E sinta-se desconfortávelmente indignado ao perceber como a Humanidade – com 6 bilhões de pessoas (90% da população mundial) – sendo ainda torturadas devido à falta de conhecimento sôbre a Natureza e sua materia está sendo desviada de suas realizações, perdendo tempo e considerável quantidade de recursos e energia humana, pela fôrça que vem do nosso ancestral, o incorrígivel LUCA. E sinta a presença da fôrça que nos acena com uma vitória, vindo da Matriz/DNA.

Vamos traduzir um trecho da noticia acima para sentir o drama:

Porque a Supernova Não Quer Explodir?   

 Uma velha e massiva estrêla está para ter uma morte espetacular. À medida que seu combustivel nuclear se esvai, ela começa a colapsar-se sob seu próprio tremendo pêso. A pressão esmagadora dentro da estrêla vai às ultimas, disparando novas reações nucleares, estabelendo o palco para uma terrificante explosão. E então… nada acontece! Ao menos isto é o que os supercomputadores tem estado a dizer aos astrofísicos por décadas. Muitos dos melhores modelos computacionais de esplosões de supernovas falham em produzir uma explosão. Ao invés, de acôrdo com as simulações, a gravitação ganha seu dia e a estrêla simplesmente colapsa. Óbviamente, os físicos estão falhando ou não percebendo alguma coisa.”

 – – – – – –  – – – – – – – – – – – – – – –

 Agora observe esta figura de Cassiopeia e veja a interpretação que deram para a imagem: resultado da explosão de uma supernova.

cassiopeia-falsa-visao-de-explosao.jpg

Cassiopeia A in a Million
Credit: U. Hwang (GSFC/UMD), J.M. Lamming (NRL), et al., CXC, NASA, Explanation: One million seconds of x-ray image data were used to construct this view of supernova remnant Cassiopeia A, the expanding debris cloud from a stellar explosion.
E veja as duas figuras seguintes, dos modelos da Matriz/DNA. A figura menor representa o diagrama do software universal que a Natureza utiliza para organizar a matéria em sistemas e dar “vida” a esses sistemas introduzindo-lhes um ciclo vital. A figura maior representa como um astro celeste, qualquer que seja, obedecendo o esquema do software e se transformando com o tempo devido ao ciclo vital, apresenta todas as formas astrônomicas até então conhecidas. 

Modelos da Teoria da Matriz/DNA Universal indicando como um astro torna-se uma supernova, sem explosão. Esta transformação ocorre entre as funções 4 e 6. 

 origem-astronomica-dos-cromossomas-sexuais.jpg     LUCA - The Last Universal Common Ancestor

Pois bem. Pergunto: A imagem acima, de Cassiopéia, representa os restos de uma estrela que teria explodido – como reza a Hipótese Nebular – ou representa os restos de uma estrêla que tem uma morte lenta, gradual, sem explosões – como sugere os modelos da Matriz/DNA ?

 . Desde 1734 quando Emanuel Swedenborg apresentou a Hipótese Nebular – um modelo sugerindo como ocorre a formação de planetas e estrêlas – crianças aos 10 anos, sentam-se nos bancos escolares para ouvirem e serem obrigados a decorar essa peculiar visão do mundo. Resumindo, a Hipótese Nebular sugere que os astros celestes surgem ao acaso por geração expontãnea e como a Vida surgiu nesse mundo formado dessa maneira, surgiu a teoria da abiogênese. Ora, dentre estas crianças estão aquelas que se tornam astrônomos, amadores em astronomia, desenvolvedores da matemática astronômica, funcionãrios pesquisadores da NASA, os desenvolvedores dos instrumentos de pesquisa espacial, por não falar nos politicos, governantes e empresários que decidem o destino da Humanidade. Uma unica maneira de interpretar esta imensa distância do  espaço e do tempo desconhecidos esquematizada dentro de uma hipótese feita a quase 3 séculos.  Claro que existe a racional suspeita de que esta hipótese pode estar errada, pois a formação de astros celestes demoram milhões ou bilhões de anos e a humanidade nunca viu e nunca vai ver como um astro nasce. O que temos e sempre teremos serão apenas hipóteses. Mas a Humanidade inteira está anestesiada por um torpor mental prejudicando o livre exercício de sua inteligência e obnubilando sua racionalização natural de maneira que ninguém – veja bem, ninguém no mundo até agora – mantém em sua mente que sua cosmovisão está alicerçada, apoiada, sobre apenas uma mera hipótese! Muito menos não existe ninguém que tenha publicado algo que esteja procurando outras alternativas hipóteses! Os modelos da Matriz/DNA têm uma explicação para isto: ainda é muito forte a influência genética de LUCA no nosso genoma, essa genética tenta nos modelar reproduzir como LUCA e isto domina a nossa auto-consciência infantil que nasceu ainda ontem, assim como tôda criança humana tem sua visão de mundo modelada pela cultura de seus antepassados. Mas esta herança malfadada é um enorme prejuízo e uma traição contra nossas crianças, nossos filhos, foi um crime contra nossa geração e é  um crime que transferimos para nossos herdeiros, nossas gerações futuras. A cosmovisão é o que modela e conecta os dados e fatos e experiências registrados em nosso cérebro e determina o sentido existencial que acreditamos, o que vai por fim determinar nosso modo de nos relacionar com a Natureza à nossa volta, com a nossa sociedade e as  nossas atitudes e comportamentos. Isto é demasiado sério, não é brincadeira a possibilidade de que estamos pegando crianças inocentes – cujas mentes ainda são como um livro vazio e aberto a ser preenchido – e enchendo-as de visões distorcidas e anti-naturalistas, fundamentadas em alicerces imaginários sem suporte na realidade natural.  Nem mesmo os que estão profissionalmente ocupados nesse enorme empreendimento tecnológico e cientifíco conseguiram se livrar da contaminação deste virus abstrato e coletivo. Nem de longe lhes ocorre por um momento suspeitar de tais modelos baseados em “tão” primitivos calculos!      

Comentário da Matriz/DNA:

     . Isto está escrito num artigo, pasmem (!), da NASA! Isto é um indício que a mente matemática do computador não aceita o modelo de conexão do hard-wire que o cérebro humano aceitou. O computador não consegue trabalhar com a mesma linha lógica de raciocinio que a moderna mente humana. Mas não ocorre em hipótese alguma aos seres humanos que ao menos neste caso, o êrro pode estar dentro de nós, e não do computador. Que as leis naturais e processos naturais produzidos pelos mecanismos naturais não são exatamente aqueles em que estamos acreditando. O que seria normal suspeitar, pois a Natureza não está produzindo o efeito final que nós piamente acreditamos tinha que ser produzido.     . Alguém alguma vez na História da Humanidade viu alguma explosão no céu? Ao menos alguma turbulência? Ao menos um movimento violento resultante de choque entre astros ou de pressões internas? Não! Não existe em lugar algum, em depósito ou enciclopédia alguma, fotos ou descricões de reais fatos sôbre qualquer evento dessa magnitude. Então… porque se acredita cegamente que isso ocorre no céu? A ponto de se construir um software que resulta num modelo-base de simulação o qual gera nossas previsões astronômicas e ficamos esperando tais “explosões”ocorrerem?!!Hoje em dia qualquer estudante formado nos estudos basicos da Ciência ironiza a crença na Astrologia. Mas todo seu edificio cerebral está operando nos moldes da ASTROLOGIA! Pois estamos projetando no universal e descomunal desconhecido céu as microscópicas qualidades humanas geradas por eventos violentos na microscopica biosfera terrestre. É o mesmo que projetar sobre o microscópico tempo do dia a dia humano, o macrocósmico astronomico tempo que modela as qualidades dos astros.     . Enfim, este artigo tem por finalidade noticiar e alertar que existe outro modelo hipotético possivel de ser racionalmente lógico sobre a formação de estrelas e planetas como alternativa ao modelo de Swendenborg. E se eu que venho do mais baixo nivel das condições humanas conseguí elaborar um modelo alternativo, é sinal que existe a possibilidade de se imaginar muitos outros modelos diferentes mas igualmente lógicos e racionais. Tem por finalidade cutucar e despertar nossa mente coletiva para um aspecto para o qual ela não tem sido ativa e mais parece estar em estado sonambulico. E tem por finalidade lembrar que é a nossa visão de mundo formada pela nossa interpretação do mundo construida sobre nossa crença nas origens das coisas do céu que determinam nossas crenças na origem da Vida e portanto envolve toda nossa inteligencia na escolha do sentido e significado existencial. E isto não é brincadeira. Ao menos 6 bilhões de seres humanos estão lá fora aguardando o que decidirá os subterraneos de nossa mente. Aguardando o que produzirá nossa mente no combate aos inimigos que estão assolando essa população, como os bestiais e minusculos virus, as tragédias dos defeitos no clima do planeta, a escassez dos recursos naturais, os modelos de organizaçao de nossa sociedade, etc.

      . O modelo da Matriz/DNA sôbre Astronomia sugere que a origem e evolução dos Astros celestas é diferente do modelo da Hipótese Nebular. O modelo da Matriz/DNA situa os Astros que se encontram na fase de transformação concernente a supernovas nos quadros F4 e F6 do circuito sistêmico astronômico ( Ver as figuras acima).

     . De acôrdo com estes modelos, uma supernova é resultante da transformação de um pulsar. Em um pulsar, a crescent pressão interna produzida pelas reações nucleares vai sendo amenizada e mantida sob controle pela produção de cada vez maiores e mais potentes vulcões que ao entrarem em erupção podem emitir blocos de lavas ao espaço os quais se constituirão nos cometas. Por tanto existe um equilibrio termodinâmico regulado por essas valvulas vulcanicas cuja atuação impede que o astro chegue ao ponto de explosão definitiva. São pequenas ou menores explosões ocorrendo a intervalos regulares como estão sendo detectadas em outros Astros, notadamente em T Pyxidis. Quando as reações nucleares consomem os ultimos materiais sólidos e atingem a ultima camada superficial do astro, esta colapsa-se suavemente e em milhares ou milhões de anos, ao mesmo tempo que a luminosidade produzida pelo contacto entre a radiação interna do pulsar e a radiação enviada pela estrela-mãe se torna cada vez mais intenso anunciando a ocorrencia normal de um novo parto de uma nova estrêla.Não existe eventos violentos com esplosões abalando a harmonia celeste. Tudo se dá gradualmente absorvido pela força gravitacional. Se a supernova do Modelo Nebular não está explodinfdo como o esperado pelos observadores seres humanos a falha não está na estrela mas sim no objeto que gerou falsas expectativas, ou seja, um modelo cosmológico equivocado, que por sua vez produziu um software computacional equivocado, tão for a da realidade que nem mesmo as engrangens naturais do supercomputador consegue processa-lo. Eh…ai… amanhã cêdo novamente terá milhões de nossas inocentes crianças sentadas em bancos escolares e sendo traiçoeiramente desviadas da saúde mental que seria melhor proporcionada por uma maior sincronização entre o humano e sua natureza.