Archive for novembro, 2010

Unesco Science Report for 2010: Imperdível para Humanos não Acomodados na Massa

terça-feira, novembro 30th, 2010

Porque a Teoria da Matriz/DNA aconselha a leitura deste relatório? Porque ela diz o seguinte:

“A busca do conhecimento sôbre o que é e como funciona a Natureza é a mais nobre e acertada atitude do ser humano, pois alem de ser um tema que diz respeito diretamente à solução das questões das existências do mundo e de nós mesmos, é a unica fonte de força e poder para nós vencer-mos os nossos inimigos naturais que tanto nos tortura (como os vírus, as catástrofes, as doenças, a escassez de bens materiais, o trabalho escravo rotineiro, etc.), é a atividade onde reside nossa esperança de vencer estas absurdas condições de nossa existência nesta biosfera caótica, de libertar-nos da pequinez como prisioneiros num ponto obscuro e perdido no meio de um imenso Cosmos locupleto de riquezas e possibilidades inimaginaveis, elevando-nos em poder e inteligência para a grande missão de pesquisar o inteiro Universo e quiçá, o que exista alem dêle. Esta busca de conhecimento como “A Grande Causa da Humanidade” é efetuada pelo método cientifico puro e simples sem interesses em lucros pessoais e poderes sôbre humanos, o que torna o amante da Causa o mais fiel e digno filho do Deus que seria o meu Deus e teria dito: “Se queres vir a Mim, se queres conhecer-me e saber o que penso e como penso, comece por estudar a unica obra minha que serve de elo entre Eu e Tu: a Natureza Universal. Enquanto isso a vossa busca para aprender os mecanismos, processos e leis naturais que deixei no seu mundo para vossa libertação, sendo transformados em tecnologia para melhorar a vida de seus irmãos humanos é a unica forma de provar que você ama e se dedica aos meus filhos, fato que não irei ignorar nas nossas relações.”

Interessante é notar como as aparências enganam e como os julgamentos da massa humana são desqualificados. Os mais fiéis filhos dêsse Deus, os que mais sacrificaram suas vidas e produziram o que puderam por essa grande missão, foram rejeitados se não odiados pela grande massa, como Isaac Newton, o maior gigante da Ciência honesta e pura de todos os tempos, era considerado frio, calculista, desumano como uma máquina, antipatico e antisocial, arrogante e presunçoso pelas mulheres, pois nunca dedicou tempo para relacionamentos físicos. Mas assim como eu também fui sempre julgado pela sociedade devido minha suprema busca na selva amaz0nica que resultou na Teoria da Matriz/DNA, também sómente êle, no seu santuario de estudos, no seu sacrifício de todas suas vontades do corpo, na sua desesperada busca de melhorar as condições humanas, entendia sua atitude e conhecia seu amor pela espécie, mesmo perdoando os que lhe atiravam pedras. Por outro lado, os amados da massa, que nada produzem de util por ela, que apenas parasitam-na explorando e vampirizando-a, as celebridades televisivas que sempre aparecem sorrindo para melhor enganarem, estas fazem parte do deprimente estado da massa relatado no item da Unesco abaixo:     

“The survey found that only one in ten newspaper readers and television
viewers were interested in topics related to S&T (Science&Technology).”

São 517 páginas, portanto impossível de ser lido rápidamente por nós que lutamos contra a falta de tempo, mas como é um relato global sôbre como se encontra e quais as tendênciais da busca de conhecimento da Natureza pela Humanidade hoje, temos que registrar o documento para pesquisas constantes.

Evolução: Teoria Convergente

terça-feira, novembro 30th, 2010

Registrado para pesquisar:

Percebendo padrões comuns entre diversas espécies esta teoria está se aproximando da Matriz: “Convergence suggests, at least to some persons, that evolution is not a completely random, patternless process…”

ver a partir de:

Templeton Report
News from the John Templeton Foundation
September 23, 2010

John Templeton Foundation

 http://jtfadminagency.bm23.com/public/?

Converging on the Web

Simon Conway Morris is one of the world’s top biologists and a leading scholar of evolutionary convergence, the idea that all life evolves toward similar adaptations, using very different routes. With grant support from the Foundation, the Cambridge University paleobiologist recently launched Map of Life, a comprehensive Web resource for students, academics, and other readers curious to learn more about convergence. Not only is this website intended to be as informative as possible about convergence, it also aims to remind both scientists and the public that while the fact of evolution is beyond dispute, the apparently surprising fact that many features in the biological world evolved again and again suggests that the pathways of evolution are more constrained than is generally thought to be the case. As the Map of Life site explains, “Through the surprisingly ubiquitous process of convergent evolution, organisms as distantly related as moths and birds, ciliates, and worms, when inhabiting similar environments, have developed similar features as adaptive solutions to life there. This suggests that evolutionary outcomes can be much more predictable than generally thought, and raises interesting questions about how patterns of convergence arise.” Through this engagingly interactive and scientifically rich Internet site, Conway Morris and his Cambridge-based team are eager to raise the profile of convergence in public discussions about evolution.

“Convergence suggests, at least to some persons, that evolution is not a completely random, patternless process and that if you could rerun the history of life it would not be unrecognizably different each time,” says Andrew Rick-Miller, a senior program officer at the Foundation. “For Sir John’s interest in big questions about purpose and meaning, including the possibility you could discern them in biological systems, the prevalence of convergence is potentially very fruitful.”

O Universo Evolui para ser um Grande Cérebro Auto-Consciente e a Humanidade é apenas um de seus Neuronios, a ser Conectado com Bilhões de outras Inteligências!

terça-feira, novembro 30th, 2010

Recentes fotos da NASA revelam um extraordinaria semelhança entre as imagens do Universo e as imagens do cérebro humano. Assim que tiver tempo vou postar estas imagens aqui. Como os modelos da Matriz/DNA estão sugerindo que este Universo é uma espécie de ovo cósmico dentro do qual está ocorrendo uma reprodução genética do sistema que havia antes do Big Bang (ou há ainda alem do Universo), e como a ultima forma mais evoluida no momento é a auto-consciência, suponho que o sistema criador  misterioso seja uma espécie de cérebro auto-consciente.

Com isso fica fácil entender o motivo da nossa existência. O Universo está gerando ou se transformando num cérebro cósmico onde neuronios são astros que todos se tornarão como estrêlas-pura energia, e nestas, camadas de auto-consciência formada pelas formas de vida que as habitam, tendem a crescerem, a se conectarem num todo e finalmente se tornarem uma só auto-consciência quando então toda a matéria será descartada como o é a placenta, e o filho do sistema ex-machine nascerá no dia do Big Birth!

Aleluia Irmãos! Regozijai-vos! Levantai vossas cabeças e olhai para o futuro grandioso que vos espera! Sereis um Ser, cuja magnitude não conseguirias jamais imaginar!

Cérebro: a notável semelhança entre o Oscilador Circadiano e o Diagrama da Matriz

terça-feira, novembro 30th, 2010

OSCILADOR CIRCADIANO

 

Temos aí uma reprodução notável do diagrama da Matriz, quando a Função 4 (correspondendo ao ponto das duas esferas vermelha e amarela onde se lê CLK) , a qual é a função que pode abrir um sistema fechado se atirar seu sinal para fora do sistema. Êste sistema se encontra no cérebro e é responsável pelo relógio biológico que regula as oprações do organismo em função das variações da luz do sol em cada período diário de 24 horas.

Desde que existe a relação entre o diagrama da Matriz e a configuração dos astros, e desde que este relógio biológico opera diretamente com a luz cuja fonte é um astro, poderia se deduzir que sua fidelidade em copiar o diagrama da Matriz deve-se à sua proximidade com o lUCA astronomico.

Fica aqui registrado para posterior pesquisa, sendo necessário fazer os desenhos mostrando as correlações.

Astronomia:Gigante Vermelha se transformando em supernova? Ou era um quasar?

domingo, novembro 28th, 2010

Registrado para voltar a ler:

http://arxiv.org/PS_cache/arxiv/pdf/1011/1011.5494v1.pdf

The Disappearance of the Red Supergiant Progenitor
of Supernova 2008bk
Massive stars end their lives in spectacular supernova explosions. Identifying
the progenitor star is a test of stellar evolution and explosion models. Here
we show that the progenitor star of the supernova SN 2008bk has now disappeared,
which provides conclusive evidence that this was the death of a red
supergiant star.

Seppo Mattila,1
,
2 Stephen Smartt,3 Justyn Maund,4
,
5 Stefano Benetti,6
Mattias Ergon1
1Department of Astronomy, Stockholm University, Oscar Klein Centre, AlbaNova,
SE-10691 Stockholm, Sweden.
2Tuorla Observatory, Department of Physics & Astronomy, University of Turku,
V¨ais¨al¨antie 20, FI-21500 Piikki¨o, Finland.
3Astrophysics Research Centre, School of Mathematics and Physics,
Queen’s University Belfast, Belfast BT7 1NN, UK.
4Dark Cosmology Centre, Niels Bohr Institute, University of Copenhagen,
Juliane Maries Vej, DK-2100 Copenhagen, Denmark.
5Sophie & Tycho Brahe Fellow.
6INAF Osservatorio Astronomico di Padova, Vicolo dell’Osservatorio 5,
I-35122 Padova, Italy.

DNA:Aceita ou não uma mutação para melhor?

domingo, novembro 28th, 2010

Registrado para retornar a ler:

Journal Molecular Evolution
DOI 10.1007/s00239-010-9408-1

http://www.springerlink.com/content/b628621138157551/fulltext.pdf

Evolution of Prokaryotic Genes by Shift of Stop Codons
Anna A. Vakhrusheva • Marat D. Kazanov •
Andrey A. Mironov • Georgii A. Bazykin
Received: 28 July 2010 / Accepted: 29 October 2010
 Springer Science+Business Media, LLC 2010

Introduction

 

 

Although most new genes originate by duplication of preexisting

genes (Ohno

1970; Lynch and Conery 2000; Lynch2007

have also evolved out of non-coding sequences (Cai et al.

; Vitreschak et al. 2008), new protein-coding genes2008

are rare, because immediate functionality of a long previously

non-functional sequence is rarely easily achievable,

and translation of a long segment of such sequence is nearly

certain to be deleterious.

Conversely, recruitment of short regions of DNA for

fulfillment of various functions is wide-spread. This is

probably because shorter novel functional regions are more

likely to be immediately adaptive, or at least not too deleterious.

For example, non-functional DNA readily evolves

into short regulatory sequences

; Zhou et al. 2008; Li et al. 2010). However, such cases

A Matriz/DNA e a Bíblia:O Éden existiu e estava registrado na memória humana?

domingo, novembro 28th, 2010

Eu fui um autêntico cético, agnóstico e material naturalista desde criança, senão não teria descoberto a fórmula da Matriz/DNA. Lí a Bíblia na juventude assim como li vários outros livros “sagrados” das outras religiões mas a todos afastei por julga-los meras mitologias antigas.

Porem quando descobri a Matriz/DNA e comecei a estudar as implicações do diagrama deu-me um certo mal estar porque fui percebendo que ela já estava revelada nos principais simbolos das religiões, desde o I Ching à cosmologia da Doutrina Secreta traduzida por Helena Blavastky. Mas a minha maior surpresa se deu num relance quando uma torrente de simbolos começou a dançar em minha mente perante a fórmula: lá estava a serpente, a maçã, a árvore, os principios masculino e feminino, o perfeito Paraiso e… não apenas isto, mas inclusive toda a história da Queda… exatamente igual a descrita no capitulo da Gênese, na Biblia! Está tudo inscrito na fórmula da Matriz!

Como bom cético e naturalista fiquei atordoado! Como foi possível que este povo, desde a 5.ooo anos atrás, desde o fundador das ciências ocultas Schimeon Ben Jochai, souberam de um fato que apenas agora, aplicando os mais modernos conhecimentos da atualidade, como a Relatividade Geral, a Quantica, o DNA, os teoremas matemáticos como o da Simetria CPC, etc., estamos descobrindo?! Quer dizer: sem sabê-lo, estávamos redescobrindo-o?!

E como bom naturalista procurei uma explicação naturalista tendo como base os mapas da Matriz/DNA. Teriam os antigos sido visitados por extraterrestres que passaram o ensinamento das causas do porque existimos aqui? É possível, porque não? Teria o Deus conforme acreditado pelos cristãos ter vindo aqui revelar isso, ou mandado um mensageiro? Não gosto desta alternativa: a triste realidade da minha vida e o que tenho observado de feio e horroroso neste mundo indicam que, se existe uma inteligência suprema, ela é totalmente diferente da humana, sem as emoções, paixões, perdões, sentimentos de amor que a mente humana apresenta. Um Deus todo-poderoso e vendo tudo por aqui, se tivesse uma inteligência à imagem e semelhança da humana jamais permitiria a horrível cena de um cordeiro ou uma criança sendo esquartejada e devorada por uma fera. Teria esse Deus uma inteligencia tão diferente da nossa, tão fria e mecânica, que não haveria possibilidade de comunicação entre nós, devido o total disparate entre nossas lógicas.

Então como os antigos souberam disto, ou ao menos tiveram tamanha intuição aproximada de uma realidade a bilhões de anos de distancia?! Logo encontrei uma solução que pode ter sido a real: sendo os astros e átomos nossos ancestrais e sendo a mente um mero processo evolutivo presente naqueles objetos desde antes do Big Bang, o Paraíso alcançado pela nossa matéria a 10 bilhões de anos atras estava registrado na memória dos antigos, a qual, por ser mais frêsca e pura que a nossa moderna, produzia flashs de imagens do passado, os quais eram mal interpretados, supersticiosamente, pelos antigos, por lhes faltarem os conhecimentos que temos hoje. Eu acho esta alternativa perfeitamente lógica, racional.  Isto teria contribuido para o nascimento das religiões. As quais, agora estamos vendo através da fórmula da Matriz, tinham, tôdas elas, a Matriz como um denominador comum entre elas.

Bem, agora descobriram um sítio arqueológico e a opinião primeira é que se trata da representação do Éden, feita a 10.000 anos atrás! Antes do nascimento das grandes religiões e feito por homens-macacos! Vamos deixar este artigo registrado aqui, fazer mais pesquisas sôbre tudo o que publicaram até agora e acompanhar aquelas escavações com interesse. Quem sabe quando tudo tiver limpo e puder-mos ver o quadro completo, não descubramos estupefatos que tudo nada mais é que a fórmula da Matriz esculpida em pedras?! Bem vamos ao artigo:

Este artigo foi visto no site Depijama:

http://www.depijama.com/ciencia/descoberta-arqueologica-pode-ser-o-jardim-do-eden/

sob o título:

Descoberta arqueológica pode ser o Jardim do Eden 

(inserir aqui a picture salva em my pictures)

 Um pastor curdo, andando sozinho no deserto em 1994 fez o que pode ser a maior descoberta arqueológica de todos os tempos. Uma descoberta que pode revolucionar a história das religiões e desvendar a verdade sobre as histórias bíblicas do Jardim do Éden.

Andando com seu rebanho em uma tarde de verão ele encontrou duas pedras com um formato estranho. Voltando a aldeia resolveu contar sobre seu achado. Afinal as pedras poderiam ser algo importante.Poucas semanas depois a notícia da descoberta do pastor de ovelhas chegou ao conhecimento dos curadores do museu da cidade de Sanliurfa que entrou em contato com o German Archaeological Institute em Istanbul e, no final de 1994 o arqueólogo alemão Klaus Schmidt chegou ao sítio de Gobekli Tepe. O que o Sr. Schimdt encontrou pode mudar a história da humanidade.

 Em um momento de rara concordância, arqueólogos de todo o mundo concordam com a importância do sitio de Gobekli Tepe. E deixa a grande maioria deles estupefatos e excitados. Uma descoberta digna dos filmes de Indiana Jones, só que na vida real, documentada e registrada.

O que o pastor de ovelhas encontrou foi a parte superior de dois monólitos em forma de T as primeiras de um sítio muito maior composto de monumentos, paredes e colunas de pedras, cobertas de entalhes de animais: Javalis, patos, serpentes, leões.

Os entalhes apresentam algumas figuras que parecem humanas, com os braços estilizados e, funcionalmente, todo o conjunto parece ser um templo ou um lugar para rituais.

Para datação, foram escavadas 45 destas “pedras” que estão organizadas em círculos, mas medições geomagnéticas indicam que existem algumas centenas de outras pedras esperando para ser escavadas.

Até agora é isso. Gobekli Tepe poderia entrar para a história como sendo o Stonehenge turco não fossem alguns fatores que tornam esse sitio único, chegando ao limite do fantástico e extraordinário.

O primeiro detalhe surgiu da datação por carbono. As pedras têm entre 12000 e 13000 anos. Ou seja, foram construídas 10.000 anos antes de Cristo. Para comparação, as pedras de Stonehenge foram levantadas 3000 anos antes de Cristo e as pirâmides de Gizé são datadas de 2500 anos antes de Cristo. Colocando o sitio de Gobekli Tepe como o mais antigo achado arqueológico da história, batendo os concorrentes com vantagem astronômica.

As pedras são anteriores a idade do bronze, a escrita, a cerâmica. São anteriores a tudo que conhecemos e como diabos os homens das cavernas fizeram tal obra?

O Sr. Schimdt especula que, durante décadas, grupos de caçadores ocuparam o lugar durante a construção, vivendo em tendas e caçando e comendo. Pontas de flechas encontradas no local suportam essa versão e confirmam a datação dos monumentos.

Por si só, a revelação que caçadores pré-tudo, tiveram a capacidade de construir um monumento como o encontrado em Gobekli Tepe, muda toda a concepção histórica que temos da evolução humana. Dotando os homens deste período de uma sofisticação inimaginável até agora. Quase como se os Deuses tivessem descido dos céus para construir Gobekli Tepe por conta própria.

É aqui que entra a conexão bíblica.

O Sr. Schimdt acredita que Gobekli Tepe seja um templo do que conhecemos hoje como o Jardim do Éden. Para entender como um cientista chega a uma conclusão destas precisamos entender que, para muitos de nós, o Jardim do Éden não passa de uma lenda ou uma metáfora da pureza da humanidade no começo dos tempos.

Para os estudiosos a história contém uma função didática e pode ter sido uma forma de registrar os traumas sofridos quando fomos forçados a deixar a caçada pela agricultura. Como está descrito na bíblia, logo no primeiro livro, de forma poética.

Sabemos que a mudança foi traumática por que fósseis da época mostram que os efeitos dessa mudança. As pessoas cresciam menos e menos saudáveis enquanto seus corpos se adaptavam a nova dieta e aos rigores da agricultura primitiva. Certamente essa mudança não foi realizada por vontade própria. Alguns historiadores acreditam na extinção de animais ou em fatores climáticos capazes de forçar essa mudança.

O Sr. Schimdt acredita em outra possibilidade.

“Para criar este templo, os caçadores devem ter se reunido aqui em grande número. E, uma vez que a obra estava concluída, devem ter se congregado em adoração. Neste momento eles devem ter percebido que seria impossível alimentar tanta gente com caçadas e coleta… então eu acredito que a religião tenha motivado a agricultura.”

Para suportar essa versão está a certeza histórica de que, a mudança para a agricultura ocorreu nesta mesma região. O que não sabemos ainda é o que motivou essa mudança. Os primeiros porcos e ovelhas domesticados são de uma região a cem quilômetros de Gobkli Tepe. O trigo que comemos hoje descende do trigo plantado nas colinas de Gobekli Tepe a milhares de anos e cereais como o arros e a aveia também podem ter sua origem traçada até essa região do mundo.

Isso não é tudo. Além de mudarem para uma forma mais trabalhosa de vida esses primeiros fazendeiros tiveram que enfrentar um desastre ecológico. O estudo do solo da região deserta que temos hoje indica que há 10.000 anos essa região foi um verdadeiro “paraíso” na Terra. Uma região cortada por rios, planícies, montanhas e vales verdejantes. A agricultura destruiu tudo isso, talvez no primeiro desastre ecológico da história.

Há medida que campos eram plantados e árvores derrubadas o micro clima da região mudou, a terra foi exposta a erosão e a terra da fartura tornou-se a terra do suor e trabalho árduo.

Por certo, alguns vão dizer que essas teorias não passam de pura especulação, por mais evidência histórica que as comprovem.

A Bíblia nos diz que o Éden estava entre 4 rios incluindo o Tigre e o Eufrates. GobeKli Tepe está entre o Tigre e o Eufrates. Um texto assírio antigo coloca Beth Eden (a casa do Éden) a 100 km de onde está Gobekli Tepe. Um outro livro do antigo testamento diz que as crianças do Eden estavam em Thelasar, uma cidade síria próxima a Gobekli Tepe. A própria palavra Eden tem origem na palavra suméria para planície e Gobekli Tepe se encontra na planície de Harran.

Quando colocamos tudo isso junto com as recentes descobertas históricas e o suporte de descobertas anteriores ficamos claramente tentados a colocar o Eden em Gobekli Tepe. Se assim for, parece que a coisa acabou mal. Foram encontrados esqueletos (Crânios) adultos no que pode ter sido os primeiro rituais de sacrifício humano da história.

Há, mais ou menos, 8000 anos os habitantes da região enterram todas as construções de Gobekli Tepe em toneladas de areia, criando as colinas artificiais onde o pastor de ovelhas costuma levar seu rebanho para pastar.

Eu praticamente traduzi a matéria original, por achar que valia a pena. O autor do texto original também escreveu um livro: The Genesis Secret by Tom Knox is published by Harper Collins on March 9, priced £6.99. To order a copy (P&P free), call 0845 155 0720. Aguardo, anciosamente, minha cópia.

Galileo estava errado e a Igreja estava certa?! Geocentrismo de novo?!

domingo, novembro 28th, 2010

My non-existent god! Mais essa agora: um grande numero de PHDs cristãos estão reunindo evidências para provar que é a Terra que está imóvel no centro do Universo e o Sol move em volta dela… ou que os dois movem ao mesmo tempo… e baseiam seus argumentos principalmente na Teoria da Relatividade Geral! Abaixo o heliocentrismo e ressuscitem o geocentrismo, dizem! Veja-se os links:

http://www.galileowaswrong.com/galileowaswrong/

http://www.geocentrism.com/geo101.htm

E interessante foi a lebre levantada pelo poster abaixo. Tendo a Terra 40.000 km de circunferencia e girando uma volta completa em 24 horas significa que a velocidade desse giro é 1667 km por hora! Somo conseguimos ficar parados sobre ela. Como ainda tem casas em pé?!  Eu confesso que nunca tinha pensado nisso!

http://veritas-catholic.blogspot.com/2005/08/geocentricity-101-part-i.html

Friday, July 17, 2009  

Anonymous John said…

Many people say that The Earth moves around itself in 24 hours. Circumference of The Earth is around 40 000 km ( on the equator).
So velocity of any point on The Earth’s equator is cca 40 000 km/24 h, that is, around 1667 km/h(!) or 463 m/s(!).

Does the above velocity of The Earth make sense?
Ask yourself dear reader: can anyone stand still or walk on a running belt moving at speed of almost 500 m/s?!
Wouldn’t everyone very well notice his standing or walking on a running belt moving at speed of 5 m/s, let alone 500 m/s or almost 1700 km/h (cca 5 times faster than the fastest racing car on The Earth)?! No one would be able even to stand let alone walk at such a speed.
The Earth is well approximated to a running belt because it looks plain due to its huge radius in comparison to man.

It is unbelievable how anyone with use of the reason could not understand such a simple proof against rotation of The Earth, believe in such a nonsense as the alleged rotation of The Earth is and consider himself rational. This claim that The Earth moves around itself, this is not a science, this is an unbelievably audacious and insane lie, false ideology and false religion.

No experiment can prove such a lie. Thus if they are interpreted as proofs that The Earth moves their interpretation is obviously false.

Thus what The Church, The Scripture, popes and Church Fathers has always taught turns out to be the truth and science. Also turns out that there is no conflict between The Church and science but only between The Church and false science (no science) and between science and false science (no science).

Sunday, November 22, 2009

A Matriz/DNA sorri: Sonda descobre oxigênio e dióxido de carbono em lua de Saturno

sábado, novembro 27th, 2010

Ponto a destacar nesta noticia: “A Rhea está se mostrando muito mais interessante do que tínhamos imaginado”, disse Linda Spilker, cientista do projeto Cassini.”

Comentário da Matriz: “A Teoria Acadêmica Oficial, denominada Teoria Nebular, está descrevendo os astros celestes como se fossem algo muito simples, porem eles escondem uma história de origens e evolução alem de uma complexidade de composições e funções sistêmicas muito alem do que teorizam hoje.”

 http://br.noticias.yahoo.com/s/26112010/40/saude-sonda-descobre-oxigenio-dioxido-carbono.html

Filosofia Metafisica: Pensamentos originados pelo Numero Phi

sábado, novembro 27th, 2010

(este texto está desarrumado e incompleto, registrado aguardando término)

Ainda estou atordoado com esta recente descoberta proporcionada pela fórmula da Matriz: a causa, a fonte primeira, da Proporção Áurea, como querem os matemáticos e ateus, ou da Divina Proporção, como  querem os místicos e religiosos, simbolizada pelo Número Pi, ou Phi – pois parece-me que estou tocando ou as vestes de Deus ou o máximo segrêdo do Universo, pois nunca chegamos tão perto!

O que é a Proporção Aúrea? Observe a imagem abaixo do diagrama da fórmula da Matriz. Vamos representar uma volta completa pela circunferência pelo número 1 cm. Agora vamos reiniciar uma segunda volta, sempre começando pela Função 1. Mas quando chegar-mos à Função 4, paremos por aqui. Foi dada meia volta, o que vamos representar por 0,5 cm. Portanto temos 1,5 cm. Agora, ao invés de seguir o fluxo da circunfer6encia, vamos desviar nossa linha pelo ramo lateral que emerge da Função 4 e retorna à Função 1. Partindo do ponto central do quadrado 4 e pontando na direção do nucleo, vamos andar 0,1888 cm e parar aqui. Onde estamos? No momento que emerge da Função 4, a Função 5. Neste ponto temos 1,6888, o numero Phi.

E o que significa a Função 5? É a força universal que modela o agente criador da reprodução. Ela criou o cometa no espaço sideral,o espermatozóide no corpo humano, o RNA na célula, a uracila no nucleotideo. E o que tem isto a ver com o numero Phi que vemos criando a bi-lateral simetria, que é a origem da beleza das formas, das Artes, etc.? Tudo! Basta saber que a fórmula da Matriz representa um ser sendo transformado por um ciclo vital. Que a evolução do ciclo é representada pelo fluxo de informações que corre no circuito, começando pela Função 1 e indo no sentido horario até retornar ao ponto de partida. Portanto, a fórmula primeiro constrói o lado esquerdo da face. Assim como, na origem da Vida, primeiro foi construído o RNA, que é uma haste parecida com a haste esquerda do DNA.  Quando termina o lado esquerdo da face, o fluxo continua, agora para construir o lado direito. Assim como o RNA, depois de milhões de anos, se reproduziu numa haste direita e formou o DNA. Mas tanto os nucleotideos de RNA como do DNA só se reproduzem se atuar o agente reprodutor, a uracila. A qual é o numero Phi.

Em suma: a bi-lateral simetria é a reprodução de uma metade de um corpo qualquer em outra metade à sua imagem e semelhança. Mas para que seja criada uma arquitetura natural com bi-lateral simetria tem que atuar a força natural responsavel pelo fenômeno da reprodução. E esta força é ativada quando o fluxo da criação alcança seu ponto 1,6888. 

Se eu fôsse crente diria que você está de parabéns. Acabou de conhecer a geometria e a matematica não como se apresentam no pensamento dos homens mas como funcionam no pensamento de Deus quando realiza Suas criações.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

A matéria bruta do Universo, a massa sem forma, foi movida desde o caos primordial por uma tendência misteriosa para produzir esta profusão de formas que vemos hoje, constituindo-se em sistemas naturais, e atingir um estado de ordem funcional onde sómente então começa a se delinear as formas belas e a racionalidade previsível. Esta força misteriosa está por traz do problema que nossa Ciência ainda não solucionou, ou seja, como a matéria informe construiu o primeiro sistema, o primeiro átomo, e como desde este átomo se desenvolveram os outros sistemas, desde os galacticos aos corpos humanos.

Pois se houvesse sómente a matéria, constituída por massa e energia, e segundo a composição que dela conhecemos hoje, não tinha como nem porque ela sair de seu estado inicial onde a massa se esparrama pelo espaço sem qualquer forma-padrão e a energia apenas produz relampagos, eventos caóticos ao acaso. O Universo teria ficado patinando neste estado infinitamente.  Mas não foi o que aconteceu, havia algo mais na matéria que a fez dar passos evolutivos e chegar onde chegou. Tanto ateus como religiosos se esquecem convenientemente deste estado do mundo no priuncipio e dão um salto descomunal levado por suas imaginações, uns sugerindo que a invisivel e desconhecida variavel que havia ali era simplesmente uma força mal explicada denominada acaso, e outros sugerindo que esta variavel era uma inteligência mal explicada denominada Deus. 

Até o dia em encontrei a fórmula da Matriz eu estivera tendendo para o lado do pensamento cientifico e ateu moderno, o qual acredita que tudo tenha iniciado como mero fruto do acaso.  Não me alinhei definitivamente com eles porque eu sou um genuíno cético, aquele que só acredita no que pode ver e tocar. Mas a fórmula da Matriz me fêz ver que eu poderia construir um Universo inteiro igual ao que vejo hoje com tudo que nele existe, inclusive a auto-consciência humana, se eu tivesse em mãos aquela fórmula. Portanto, seja o que for que existiu antes da origem deste Universo, tendo aquela forma  pode ter feito o mesmo. Se o Universo foi realmente criado e construído com aquela fórmula, então não foi por acaso.

Mas isto ainda não é suficiente para se correr precipitadamente a dizer que existe uma inteligência por traz da criação. Uma girafa produz uma forma, e viva, sem aplicar nenhuma inteligência.  Apenas deixa a Natureza fluir através dela. Portanto, numa certa época cheguei à visão de que o Universo pode não ser fruto do acaso, mas sim, trata-se de mero ovo cósmico dentro do qual ocorre um processo de reprodução genética natural.  

 O problema é que a fórmula  apresenta um conceito de geometria espacial e calculo matemático. Estes fenômenos da bi-lateral simetria, da reprodução, da funcionalidade de um sistema natural, que são todos explicados pela Proporção Áurea, a qual é baseada na geometria e na matemática, sugere desconcertantemente a possibilidade de ter havido a atuação de alguma forma de  inteligência participando da criação  da coisa ou sistema que gerou genéticamente este Universo. 

Vamos supor que universos despontam espontaneamente por vibrações quanticas como sugere a vanguarda do pensamento cientifico atual, na voz de Stephen Hawking. Ele já deu aqui um inconsequente gigantesco salto imaginativo ao dizer “universos despontam”. Pois o que pode surgir inicialmente é matéria informe. A não ser que nas vibrações quanticas existam um poropósito pré-definido de apresentar como produto, universos. Sem propósito, o que as vibrações poderiam produzir seria matéria informe. Por mais que a massa seja movida pelo incessante movimento da energia, por mais que sejam os resultados de infinitas combinações é impossivel à matéria por si só chegar ao numero Pi. Porque?

Porque o Pi apenas surge quando já foram construídas e conectadas quatro arquiteturas naturais, três das quais só podem ser produzidas se aplicado o ciclo vital sobre a primeira.

Então vamos supor como quer a teoria do acaso que o caos primordial produziu uma arquitetura por todos os lados ao mesmo tempo, a qual se assentou definitivamente como tijolo basico da matéria. Que eventos ao acaso possam produzir uma particula, digamos, quark, num determinado ponto, é plausivel. Mas ela seria inevitavelmente destruída dentre os eventos ao acaso que continuam a ocorrer no mundo externo a ela. Para que ela sobrevivesse por longo tempo suficiente para evoluir, como a primeira célula sobreviveu e evoluiu na Terra, seria preciso uma certa manutenção de ordem por um certo tempo, como ocorria na Terra naquela época. Mas no caos primordial não havia ordem alguma e muito menos duradoura. Todos os fazimentos eram desfazidos…  Como se a primeira célula surgiu segurando-se num planeta que no instante seguinte seria desfeito. Ora então a teoria do acaso recorre à possibilidade de que de infinitos eventos ao acaso tenha surgido num ponto um quark. Até aí, tudo bem, não sei mesmo o que é um quark, aceito qualquer idéia. Mas a matéria era muita e se ocorreu a aparição de um quark num ponto, os outros quase infinitos pontos daquela matéria continuaram caóticos, o que não dava sustentabilidade ao tal quark. Mas aí a teoria começa a apelar: suponhamos que dentre infinitas possibilidades muitas vezes tenha surgido um quark naquele ponto e nada ou outras coisas surgiam nos noutros pontos. Mas suponhamos que quando numa daquelas vezes que voltou a surgir o quark no mesmo ponto, em outros trezentos pontos distantes tambem surgiram quarks. Ok, todos seriam desfeitos ainda. Mas suponha que dentro da eternidade outra vez surgiu quarks em 500 pontos. Ou seja, o mesmo tipo de acidente que fêz uma força vibracional se chocar com outras num ponto, tambem aconteceu em outros quinhentos pontos…

Bem, já temos uma idéia do que o teorista do acaso quer propor. Que a primeira célula surgida na Terra teve em seguida a Terra desaparecida sob seus pés, mas que por uma feliz coincidencia toda a matéria não só da Terra como de todo o Universo ressurgiu a seguir na forma de células prontas! E assim umas se agarraram às outras e formaram uma colonia de células tal como são os nossos recifes de corais. Neste ponto só me resta mandar nosso teorista do acaso ir dormir. Não precisa nem lembra-lo do problema seguinte: esta universal colonia de quarks estaria flutuando no espaço sem ter mundo material externo algum. Não sei como poderiam sobreviver e ainda evoluir como o Universo material evoluiu. Concluindo: a não ser que os cientistas coloquem matéria em boa quantidade no collider da Europa, fazendo essa matéria se chocar caóticamente até o dia que todos os choques produzam uma arquitetura universal que se fixe perante nossos olhos… nunca vou me alinhar na fila dos ateus. E mais: vou tender para a possibilidade do universo como ovo cósmico reproduzindo um sistema genéticamente, e quiçá, se mais atordoantes novidades surgirem do numero Phi, vou começar a tender para a possibilidade de que o sistema que está sendo reproduzido teve, em algum momento de sua ancestralidade, sido criado por uma forma de inteligência. Não tenho outra saída à luz dos conhecimentos atuais.            

Pensando nisso, a partir daquele dia fiquei boiando nas nuvens, esta era uma novidade que eu não esperava e mudava tudo o que eu supunha saber e pensava ser a verdade.

Não se trata da mera questão de saber se a fórmula realmente existe ou é apenas uma criação da minha mente. O fato é que a fórmula tem todos os requisitos para produzir o Universo tal como se encontra hoje a partir de meros vórtices imateriais. Então opiniões humanas discutindo se a fórmula existe na Natureza de nada valem porque a mente humana, o conhecimento cientifico atual, não tem a capacidade para solucionar esta questão. Manda a lógica que agora só nos resta uma alternativa. Continuar investigando qual o certo: acaso ou prévio design? As duas soluções supremas são perfeitamente, lógicamente, racionalmente possíveis, e uma não é melhor que a outra, à luz dos fatos reais e comprovados que conhecemos até este momento .

Quando vejo uma cena na selva de uma fera atacando e estraçalhando uma horrorizada e indefesa ovelha, ou fico sabendo que o agente de segurança do Carajás que estava desaparecido e foi encontrado quase inteiro mas móido dentro de uma jibóia, e imagino o terror daquele homem sentindo-se enrolado pela cobra e vendo sua bocarra se aproximando para enguli-lo sem que ele pudesse se mexer e escapar dela… perco totalmente a esperança de que haja algum tipo de Deus. Ou de alguma inteligência superior à humana criando por vontade própria uma fórmula quantica viva capaz de produzir universos e vidas como a nossa. Impossível que uma inteligência superior não tivesse o minimo de compaixão e permitisse acontecer estes horrores.

Mas, por outro lado, quando vejo fenômenos naturais comprovados como a magistral proporção que gera a beleza através da bi-lateral simetria, e vejo que esta proporção é uma produção geométrica espacial com bases sólidas matematicas, retorna a esperança, pois isto não poderia de maneira alguma ser produzida por um acaso onde faltasse a inteligência.

Assim vivo oscilando entre duas possíveis soluções para as existências do mundo e a nossa própria: depende da cena que vejo em cada momento. Por isso hoje me sinto o mais infeliz dos humanos pois todos tem algo em acreditar e eu não tenho, perdido entre duas alternativas que não tenho como saber qual a correta. No final de tudo a deprimente certeza que vou morrer sem resolver o mistério da minha existência, pois o meu cérebro e a minha Razão são demasiado pequeninos para alcançar esta suprema solução.

Vamos então entrar agora nas explicações do reino de aparência mágica e inteligente do numero Phi.   

Imagine a cozinheira fazendo a massa para um bolo que terá a forma, digamos, de uma pessoa. Ela começa a modelar a massa pela base, fazendo os dois pés, mas é importante notar que ela focaliza um ponto central e vai levantando a forma de maneira que as partes esquerda e direita dêste ponto central sejam iguais, aplicando a famosa bi-lateral simetria que dá a beleza às formas. Ela constrói sua imagem baseada no seu conhecimento de uma imagem que ela já viu antes e conhece muito bem. Portanto ela parte de uma imagem préviamente existente. O segundo ponto importante a notar é que a cozinheira não tem a pretensão de fazer a imagem de um ser humano  real, com vida. Sua produção final será um mero boneco, uma estátua. 

A Natureza ( que na minha definição seria a força universal ou o próprio Universo que se expande e se transforma) pode ser comparada, a grosso modo, com a cozinheira de bolos que ao invés de jogar a massa sem forma trabalhada dentro do forno, trabalha-a antes, modelando-a, obtendo formas. Mas é dificel acreditar que a Natureza inconsciente tenha propósitos, planos futuros, para as formas que ela produz. No entanto, quando olhamos mais à frente e vemos como estas formas produzidas estão se comportando, descobrimos estupefatos que elas serviram a um propósito.  A imagem do boneco serviu para o prazer estético dos convivas, a imagem do réptil serviu para produzir a imagem do mamifero. Quer queiramos ou não, até agora a Natureza tem se comportado como a cozinheira consciente que sabe préviamente o que quer quando trabalha a massa.

Mas existem diferenças patentes entre a Natureza e a cozinheira quando modelam a massa.

a) a cozinheira tem prévias imagens já construídas na mente, ela apenas reproduz imagens; a Natureza não tinha imagem alguma de mamiferos quando modelava a massa de répteis, ou seja, ela têve que criar uma nova imagem. E não se trata da cozinheira criando uma imagem que nunca existiu, sem plano algum, por exemplo, trocando a imagem de braços por martelos. Isto é fácil a qualquer um fazer. A Natureza tinha que criar uma imagem nova, nunca vista antes, que atendesse a um plano futuro: a imagem do mamifero produziu uma arquitetura mais complexa, o cérebro humano. O Homem com martelos no lugar dos braços jamais poderia produzir a próxima forma biológica mais complexa. Portanto, o fato incontestável é que a Natureza sempre criou imagens novas nunca existentes antes, e tôdas as imagens anteriores eram protótipos da imagem ultima existente agora, como mostram as evidências.

Raios! Como um ser inconsciente pode fazer isso?! Eu acho que não pode. Seria o mesmo que dizer que o conjunto de tôdas as particulas do Universo constituem uma espécie de cozinheira que desde o Big Bang já tinha em mente fazer um bolo que apresentasse imagens de seres humanos, que ela nunca viu antes e ainda mais: vivos!

Prefiro a tese da fórmula matricial no meio da matéria. Esta explica tudo, racionalmente, o que aconteceu depois do Big Bang, ao menos.

Está bem. Os ateus vão retrucar que estou abordando a coisa pelo lado errado. Que o agente da evolução não teria sido a Natureza, nem a cozinheira, mas a imagem. Ela é que possui a força de se mover, se adaptar, variar, evoluir, de forma em forma.

Minha resposta? Acertaram na môsca!

A imagem é um simbolo representando uma arquitetura concreta, material, natural. E o que mais é a fórmula da Matriz? Senão um simbolo abstrato na forma de imagem que contem em si todas as formas que essa arquitetura adquiriu durante sua história de evolução? Ela desponta como a mais forte candidata a ser a invisivel variavel que tem movido as coisas dentro do Universo e produzido tudo o que aí está. 

b) A cozinheira produz formas estáticas enquanto a Natureza produz arquiteturas vivas, dinamicas. Terá a cozinheira um dia a capacidade de fazer bolos com imagens de pessoas e animais que vivem e se movem na superficie do bolo estragando toda a decoração? A resposta é sim, talvez em 20 bilhões de anos. Basta a ela inserir como ingredientes todos os elementos básicos da Natureza e imitar a história da evolução natural. Mas quando a Natureza começou a fazer seu bolo, era apenas uma quantidade de massa disforme e energia movendo-se caóticamente. E não tinha na mente a recordação de imagem alguma de pessoas e animais, muito menos de processo evolutivo, do método evolutivo.

Vem então os ateus correndo apontar para sua teoria: o que existe hoje, pessoas, animais, a Vida em si, estão aí simplesmente porque aconteceu, porque dentre as infinitas possibilidades daquela massa disforme inicial, este quadro universal era um dos possiveis. A cozinheira nào prrecisava ter imagem mental alguma, bastava simplesmente mexer com a massa, fazendo experiencias, descartando formas, aprovando outras.

Estes caras são uns pentelhos! E não é que têm razão?! Como saio dessa agora salvando a fórmula da Matriz?

Achei! Heureka! Bastou pensar um minuto e recordar qual o motivo de todo este pensamento: a bi-lateral simetria.

Vamos supor a Natureza como sendo a cozinheira dos ateus. Ela fêz os ingredientes, aprovou uns, descartou outros. Depois tentou combinar estes ingredientes e obtêve átomos. Continuou e obteve galáxias. Até aqui são todos sistemas inanimados. Agora eu peço por favor a um ateu onde, no modelo deles de galaxia, de atomos, ou sistemas estelares, está o numero Phi? Sei onde estava a bi-lateral simetria naquelas épocas, desde as particulas ela já existia. Mas a Razão Áurea nunca foi apontada em átomos e sistemas astronomicos. Simplesmente porque estes são esféricos, as partes movem-se por todos os lugares internos, será dificel encontrar uma correspondencia entre o tamanho da circunferencia e um ponto fixo interno que sirva como base para achar Phi. Eu vou ao extremo de afirmar categóricamente que o Phi nunca será encontrado nos ditos sistemas inanimados, que ele apenas surgiu junto com os sistemas biológicos. Por  isso apenas estes apresentam o fenômeno da auto-reprodução.

Então a cozinheira dos ateus teria descoberto a geometria e a matemática ao observar sua ultima forma, a galáxia? Tambem não pois a matematica já se aplicava à Física de antes. Como essa cozinheira saltou dos sistemas não-vivos que não possuem o Phi, para os sistemas vivos que dependem do Phi? Ao menos da reprodução que ele proporciona, para não citar a funcionalidade das formas simétricas?

Resposta dos ateus: como tudo o mais na Natureza, o Phi era uma possibilidade da matéria, e como tal, ele surgiu espontaneamente. A Natureza viu, gostou, aprovou e aí ele está até hoje.

Pode ser. Por isso nunca descartei a teoria do acaso. Ela continua em minha mente como viva possibilidade e sempre é chamada quando estou estudando um novo assunto natural. Como lhe tenho dado espaço aqui.

Mas existe a outra possibilidade. Se a origem e evolução das galáxias foi tal como sigerida pela Teoria da Matriz, o Phi nunca surgou in Universo espontaneamente. Ele está nos seres vivos porque veio de LUCA. Ele está em LUCA porque veio dos vórtices quanticos imateriais antes do Big Bang. E aí então me perco nas brumas da escuridão: não sei se a matematica e a geometria surgiram espontaneamente antes das origens dêste Universo ou se foi em algum momento, dentro da evolução dos universos, criada por alguma inteligência.      

Para responder esta questão cientificamente de maneira que a solução seja inquestionável só existiria uma maneira: voltar no tempo e assistir com nossos próprios olhos a cena quando pela primeira vez surgiu uma forma bi-lateralmente simétrica. Mas isto nos é impossível. Segundo os calculos da Teoria da Matriz/DNA, a primeira forma simétrica surgiu neste espaço onde hoje se encontra este nosso Universo antes mesmo de surgou a primeira matéria e isto teria sido antes do Big Bang, a mais de 13,7 bilhões de anos atrás. A primeira construção simétrica terá sido os dois tipos de vórtices quanticos que, unidos deram origem à semi-matéria e depois, quatro dêles teria constituido a primeira particula material, o quark. Um vortice spin right, girando para a direita, é a meia face que se une a um vórtice spin left, girando para a esquerda, e fixam-se com face completa, onde o fenótipo é bi-lateral simétrico e o genótipo é assimétrico. Bem, essa teoria das origens está explicada em outro artigo neste website sob o tutulo “As bolhas de Yukawa”.

Desenvolvendo os calculos a partir destes vórtices chegamos a perceber que os vórtices quanticos eram muito mais complexos do que se poderia imaginar: eles continham sete forças brutas, que deram origem às sete funções sistêmicas universais que construíram desde átomos, às galaxias, aos corpos humanos. A teoria é bastante lógica e racional aja visto que na verdade chegamos a este quadro das origens partindo do futuro – do mundo tal como está construído hoje – e fomos descendo rumo ao passado cada vez mais distante, principalmente orientado pelo elo denominado LUCA – the Last Universal Common Ancestor – entre a matéria inanimada e a Vida. É racional porque o resultado final, a História do Universo, é a mesma tanto faz se partirmos do passado no momento incial e chegamos no dia de hoje, ou se partimos de hoje e regredimos ao instante inicial.

Então desponta a estonteante conclusão: a Natureza material não inventou, não criou a bi-lateral simetria nem a assimetria, pelo contrário, esta Natureza foi criada a partir de um plano, uma fórmula não material que já possuía em si estes fenômenos. Esta fórmula é invisivel, apenas conceitual, parece que existe apenas na dimensão quantica, mas ela é uma força igual à nossa mente, a qual tambem é invisivel e apenas conceitual mas que tem o poder de atuar na matéria e  influenciar a matéria por uma simples vontade, como por exemplo, quando ela move nossos braços e assim pode até transformar o mundo externo ao nosso redor.

Não há como um exigente agnóstico e cético como eu escapar dessa inquestionável conclusão: a Natureza material produz formas simétricas e belas, a simetria é um fato incontestável, mas assim como a cozinheira tem a simetria na mente e portanto numa forma abstrata e não-material antes de modelar a massa, assim tambem os vórtices quanticos abstratos possuiam em si a simetria antes de produzir e modelar a massa material.

Mas o mais surpreendente de tudo é que quando vamos analizar inteligentemente um vórtice qualquer, tal como os remoinhos que surgem do ar no quintal da nossa casa, e tal como os furacões e tornados que surgem nos mares do Caribe, cujos remoinhos são movimentos de forças invisiveis aos nossos olhos, e são cópias exatas e atuais dos vórtices quanticos que deram origem a este Universo, descobrimos que eles são uma produção de um planejamento geométrico e matemático! Cujo planejamento só poderia ter como fonte três alternativas: ou foi  elaborado por uma inteligência extra-universal; ou fou produto espontãneo de um infinito processo de reprodução genética de um corpo-sistema existente antes e alem deste universo, corpo este que obedece a um esqiema geométrico-matematico; ou é efeito de deuses peraltas e moleques que na maneira dos nossos hackers se deleitam em criar softwares quanticos vivos que produzem universos… canalizados para nos produzirem. O que me interessa aqui é a conclusão inevitavel: a Natureza só existe como tal porque é assentada numa fórmula geométrica, matematicalmente calculada.

E uma das grandes impressionantes evidências desta fórmula é o Numero Pi, ou Phi. O que é o Pi? A formula da Matriz Perfeita é um circuito redondo, uma circunferencia. Quando essa fórmula chegou ao nivel evolutivo de produzir o sistema meio-mecanico, meio-biológico que é a galaxia, ela se manifestou pela primeira vez na Natureza em toda sua exuberancia, em sua maxima perfeição. Ela, a partir de um astro, construiu LUCA, o nosso mais antigo ancestral semi-vivo.  Em seguida ela teria que construir o primeiro sistema vivo com a massa do astro. Desde que a imagem contendo a bi-lateral simetria já existia no céu, de forma invisivel e abstrata como essa imagem existe na mente da cozinheira, ela desce completa sôbre a superficie de um astro para modelar sua massa. A formula completa significa um volta completa do circuito que perfaz a curcunferencia. Uma volta completa é matematicamente simbolizada pelo numero 1, sendo que nele já esta subtentendido a imagem com simetria.