Archive for dezembro 4th, 2010

Homem e Mulher: Entendendo as Diferenças Naturais e Psicológicas

sábado, dezembro 4th, 2010

Estas diferenças vem desde as origens do Universo ou mesmo antes disso e não conhecer estas origens é nunca entender o sexo oposto. O primeiro ser vivo, a célula ainda desnucleada, era hermafrodita, mas houve a divisão de um corpo em dois corpos quase iguais, dos quais  a principal notável característica diferencial foi a separação dos órgãos sexuais. O fato da semelhança física na forma geral porem com a diferença sexual que manteve a complementaridade anterior significou que, da separação física, resultou a bi-lateral simetria das formas, a qual é um aspecto relacionado ao fenótipo genético. Mas a separação foi mais profunda do que as aparências revelam e dizem respeito aos significados e propósitos ultimos da existência da Natureza Universal. Estes significados se revelam nas diferenças entre os dois corpos, diferenças de caráter, de comportamentos, de valores, de tendencias, de psicologia, os quais são evidentemente opostos entre si, por isso apresentam a assimetria, e as suas relações conflituosas constituem o genótipo genético. Porque as diferentes idéias entre os sexos sôbre casamento, familia, filhos, disponibilidade sexual, etc? Porque as duas naturezas são diferentes, e essa natureza já veio dividida antes mesmo de suas origens materiais, como se nosso mundo resultasse de uma entidade caída e fragmentada devido a um conflito de dupla personalidade e que aqui visa se corrigir e recompor-se.  

O quadro todo está bem circunscrito na figura do DNA que se constitui na essência da Natureza inscrita como essencia humana e carrega estas cargas genéticas: duas hastes laterais, simétricas entre si, representando os corpos na sua totalidade, os dois tipos fenotipicos, e quatro bases variaveis e ativas internas representando as relações, interações e conflitos, a história genótipica, entre os dois corpos. Cada secção do DNA é composta por três bases-pares de nucleotideos, e isto significa que o primeiro par inicia seus contactos em base de conflitos de carater e tendências que geram o caos ambiental, o segundo par assenta um equilibrio interativo gerado pelas mutuas desvantagens decorrentes dos conflitos, e o terceiro par representa o inicio do desfazimento da aliança na segunda fase, a separação pela degeneração dos corpos que tenderam ao eterno equilibrio estéril e abre as portas à continuidade da evolução. Mas antes que a morte dos corpos se efetue e interrompa a perpetuação da espécie, é acionada uma quinta variavel, a base uracila,o agente reprodutor das seccões do DNA, que toma as providências para que novo ciclo de tres bases recomece. E assim, passando da fase de conflitos e caos para a fase de acasalamento e ordem e se desmanchando pelas fases de degeneração transformadora para reinicio de novo ciclo mais evoluído, aquela escada em caracol de três em três degraus vem crescendo e registrando a evolução.

A mulher representa uma meia-face de uma personalidade sob duplo conflito e o homem representa a outra meia-face. Enquanto ela tende ao extremo para a introspecção, o homem tende ao extremo para a dispersão. Isto porque a Natureza se divide num dualismo em que um lado dela tende à extremada posição do egoísmo como sistema fechado em si mesmo e o outro lado tende à extremada posição alienante e dispersiva do sistema aberto desde si mesmo. Jamais a mulher vai entender porque o homem prefere o bar e a rua à tardesinha ao invés de vir correndo para casa como ela faria e o homem jamais vai entender porque a mulher fica telefonando, perguntando, chamando e furiosa quando êle chega mais tarde, se os dois não conhecerem suas duas diferentes naturezas. E para conhecer isto é necessário regredir ainda mais no tempo, entrando fundo no passado até mesmo antes das origens da matéria, antes do Big Bang.

Quem descobriu a luz que ilumina nosso entendimento sôbre as diferenças sexuais foi um genial físico japonês, Hideki Yukawa, quando desvendou as forças de atração e repulsão entre as partículas que se constituem os tijolinhos básicos de tôda a matéria natural, notadamente o mecanismo da cola nuclear entre prótons e neutrons, o casal nuclear que vive rodeado de suas crias, os elétrons. Foram desde estes processos, fluindo na matéria, que hoje constituem nossos corpos, que se desenvolveram tôda a parafernália que hoje constituem as genitálias sexuais e determinaram os instintos animais e psicológicos humanos daí decorrentes. Mas a descoberta destes processos nas origens da natureza material nos orientou a desvendar a causa primeira, o principio não-material do fenômeno sexual no estado do mundo antes de acontecer o momento fecundador que originou este universo, quando ainda, seja do eter espacial ou do oceano de matéria e energia escura, pipocavam os vórtices não-materiais, provavelmente de dimensão e natureza quantica, e provavelmente trazendo os bits-informação tais como genes de um sistema ou universo que existia antes e alem. Por isso o fenômeno sexual tem sido um aspecto muito importante ocupando a cabeça de seres humanos, pois foi de um ato sexual, reduzido a eventos quanticos, que tudo por aqui começou. Descrever e recordar os eventos daquela época é assistir o primeiro intercurso sexual ocorrido no Universo, depois dos primeiros conflitos e antes do primeiro acasalamento dos dois simétricos e auto-complementares na forma, mas assimétricos e auto-excludentes no caráter.

As diferenças que hoje prejudicam os relacionamentos entre homens e mulheres, se tomar-mos por base o que está indicando a Física do Mestre Yukawa e os fenômenos dessa ainda misteriosa dimensão quântica, nos relembra os textos sagrados da maioria das religiões, pois quando descrevemos e observamos os resultados de nossos calculos surpreendentemente parece que estamos transcrevendo os textos sagrados: havia uma entidade antes e alem da criação deste Universo, uma entidade hermafrodita que reunia tudo o que há hoje num só corpo, mas que tinha um problema de conflito interno onde a cada momento se alternavam o bem e o mal em relação a uma situação que se revelavam sendo o mal e o bem na situação seguinte, uma situação desequilibrada e insustentável que necessitava de uma correção para alcançar o equilibrio, e para tal propósito esta entidade se projetou fragmentada em suas unidades fundamentais de informação num processo de queda em colapso tornando-se este mundo material. Ora acabamos de descrever em outras palavras o deus caído e denominado Lúcifer, porem, em termos de simples transmissão hereditária e por um processo meramente genético. Não sei como depois de tantos estudos fomos chegar à mesma solução que os mestres autores dos textos sagrados já sabiam a muito tempo, talvez por mera intuição decorrente do fato de que este passado deve estar registrado em nossa memória genética. Para nós, filósofos naturalistas, o que havia antes das origens era um sistema natural impossivel de ser imaginado pelo nosso pequeno e limitado cérebro porem quase com certeza devia ser constituido de inteligência, baseando-se no fato que a inteligência se manifestou aqui; para os místicos, seríamos descendentes de um anjo-deus caído por defeito de personalidade: Lúcifer.

Existia um vasto e negro oceano do que denominamos “dark-matter”. Nele pipocavam o que pareceriam bolhas se vistas de cima, porem, tambem pareceriam vórtices, remoinhos, se vistas de lado. Estes infinitamente minusculos vórtices surgiam inicialmente apenas como meros pontos dos quais emergia uma linha espiralada constituindo um vórtice girando no sentido horário, existiam por mera frações de bilionésimos de segundos e explodiam se demanchando por excesso de energia. O imenso oceano teria assim permanecido eternamente sem alterações outras que a cena parecendo povoado de peixinhos que desapareciam tão espontaneamente como surgiam. Mas em dado momento apareceu no centro deste oceano como que uma nave alienigena e tresloucada, pois que explodiu ou desfez-se, liberando sua tripulação, os quais eram exatamente do mesmo tamanho que as bolhas quando atingiam sua grandeza máxima. Estas bolhas moveram-se como balões abertos no ar que escapam rodopiando em espiral até tornarem-se apenas um ponto. Com a novidade que a linha espiral formada por este movimento girava no sentido anti-horário, portanto contrário à população que já se encontrava ali. Eram em tudo ao contrário: se uma nascia como ponto e se enchia de energia até desfazer-se por excesso a outra nascia como bolha cheia de energia e se esvaziava até se desfazer por falta – e aqui vamos começando a entender porque no ato sexual o corpo do homem descarrega matéria com energia enquanto o corpo da mulher se carrega com eles. Se uma nascia fria como bolha e se esquentava como ponto a outra nascia quente como ponto e se esfriava como bolha. Se uma rodopiava desde o norte apontando para o sul, a outra nascia rodopiando desde o sul e apontando para o norte. Assim um carater, uma personalidade em duplo conflito era fragmentado sendo as duas tendencias opostas separadas em todas suas fundamentais unidades. Mas nesta separação já estava lançado o destino inevitável final, que seria a reunião total, porque os dois contrarios conservaram a suprema bi-lateral simetria nas suas formas que se auto-complementavam: fôssem quais fôssem suas diferenças, os dois eram da mesma e unica espécie, evidenciada pela aparência fenótipica. Os dois eram pontos, os quais se transformavam em vórtices, que se transformavam em bolhas, assim como homens e mulheres são transformados pelo ciclo vital, quando os dois são embriões, os dois se transformam em crianças, e depois se transformam em adultos. Tudo o que é e acontece aqui, tinha sua correspondencia sendo e acontecendo lá, antes das origens dêste mundo.

A melhor maneira de ver, sentir com a alma e a inteligência, o que acontecia nas nossas origens é reproduzir aquelas formas e eventos com nossas próprias mãos. Ponha as duas mãos à sua frente, uma cerrada e a outra aberta. Agora feche a que estava aberta enquanto abre a que estava cerrada. Tens à sua frente a imagem que verias na superficie do negro oceano quando tudo o que existia eram apenas as bolhas tornando-se pontos e vice-versa.

(Texto interrompido a ser continuado assim que o tempo permitir)       

Origem da Vida: O que pensa a NASA hoje

sábado, dezembro 4th, 2010

Êstes são os principais tópicos e pontos de vista da comunidade que hoje está mais ativa e mais investindo na busca de entender a Vida e o Universo. O Departamento NAI – “NASA Astrobiosific Institute”, assumiu o comando desta busca (que interessa a milhões de pessoas no mundo) porque estão procurando vida fora do planeta Terra. De uma recente palestra da NAI, (o vídeo gravado é obtido em…

http://astrobiology.nasa.gov/nai/ool-www/program/

do web-site da NASA, setor NAI

que vai abrir uma janela do Adobe:

http://connect.arc.nasa.gov/p11452501/?launcher=false&fcsContent=true&pbMode=normal

… destacamos estes tópicos seguidos de comentários da Teoria da Matriz/DNA.

1)    Pelo título (Great moments in evolutionary history: Would they happen again?) deduzo que estão listando as principais caracteristicas da evolução para calcular se vale a pena procurar Vida fora da Terra, ou seja, se a  origem da Vida aqui foi produto de um acaso unico que dificilmente seria repetido em outro astro ou se a maneira como existe a cosmologia, se nela existem regras naturais que podem produzir vida em vários lugares e similares à nossa.

O que você pensa?

Eu parabenizo a racionalidade nesta forma de colocar a questão pois deixa-se o caminho aberto a várias possibilidades, sem o fundamentalismo dos criacionistas ou dos ateus. É uma atitude genuína cientifica, penso eu. E isto corrige um defeito no pensamento racionalista até a década passada: a Ciência afirmava que a Vida surgiu espontâneamente e apenas pelos ingredientes de uma sôpa terrestre primordial, portanto não haveria regras evolutivas nem elementos ocultos funcionando naquela sôpa que indizisse à algum processo de prévio design, nem mesmo que êsse design fôsse determinado apenas por meras forças físicas. Agora abre-se as portas para a possibilidade de que talvez o Cosmos tenha participado do evento e com isso, parte-se na direção do Cosmos para investigar a existência ou não dessas proproedades.

Matrix/DNA Theory: “Mas isto foi o que Louis Morelli fêz a 30 anos atrás. Até então ele tinha estado fazendo o que faziam os quimicos positivistas, inspirado nas idéias de Oparin e na experiência de Muller/Urey, ajoelhado na beira de algum pantano, revirando a lama e observando-a com um simples microscópio tentando entender como a Vida poderia ter surgido dali. O Sol radiante dos trópicos insistindo em ser notado ao incidir com luz forte na parte posterior e traseira de sua cabeça ao mesmo que iluminava e agitava a lama fêz com que ele se levantasse do chão, erguesse a cabeça fitando o céu, e se perguntasse: “Não existe vida sem os fótons dessa luz, nem mesmo nos fundos oceânicos. Mas o que é estes fótons? O que êles estão trazendo para cá? O que é na realidade a fonte dêles?” Tenha sido uma opção errada ou certa, assim como a ser concebida a teoria da Matriz/DNA. Louis Morelli foi assim um foguete elaborado pelo espirito primitvo natural da selva bruta que saiu na frente e foi mais rápido que os foguetes feitos pela NASA…”  

2)    A principal questão da NAI agora é exposta no seguinte quadro:

a)     Is evolution predictable (based on the physical, chemical and biological laws, …)

or

b)    Contingent (that is a product of the quirks of history?)

A evolução tal como a entendemos na biosfera terrestre, com suas regras como a seleção natural, variação, hereditariedade, é um produto determinado e previsivel pelas regras que regem a astronomia, o Cosmos? Ou as regras cosmológicas podem produzir outro tipo de evolução com outras regras, ou mesmo não produzir evolução em outros astros? A escolha entre estas duas alternativas é muitissimo importante agora porque a alternativa eleita determinará onde buscar e em que tipo de tecnologia devem gastar a limitada verba. Se ela é previsivel, por exemplo, deve-se concentrar a busca em astros que contenham carbono, água, temperatura próxima dos 100 graus Celsius, etc. Se  a evolução terrestre deu-se por acaso, então é possível que astros com outros elementos e condições possuam formas de vida, que não sejam baseadas no carbono e na água. Imagine se gastamos todo o dinheiro buscando a Vida só nos planetas similares à Terra e depois se descobre que aqui foi o unico lugar que ela aconteceu deste jeito. Enquanto isso poderíamos estar passando por astros mais fáceis de pesquisar, porem por serem muito diferentes os ignoramos, quando justo ali existia Vida… (talvez seres feitos de ferro e borracha que tomam ácidos… porque não?)

3)    A questão acima foi re-fraseada em novo slide:

Are there laws in evolution?

This is pertinent to

– Understanding evolution;

– Life elsewhere, and the…

– Future of life on Earth.

4) Gould (Stephen Jay) foi um dos primeiros a considerar sériamente e pesquisar a hipótese da “contingência”: “Is all evolution contingent, that is, the result of historical accidents? Or not?”

No seu livro, “The Burgess Shale and the Nature of History” Gould escreveu nas páginas 289-90:

“Invariant laws of Nature impact the general forms and functions of organisms; they set the channels in which organic design must evolve. But the channels are so broad relative to the details that fascinate us! … Charles Darwin recognized this central distinction between “LAWS IN THE BACKGROUND’ AND CONTINGENCY IN THE DETAILS”.

Eu acho muito feliz e bonita esta frase! Leis gerais e superiores, universais, deterministas, forçando a evolução mas sob certos limites, enquanto aos seres sob evolução é permitido o livre-arbitrio e ao ambiente terrestre imediato é permitido os acasos produzindo imprevisibilidade. Vamos ver o que os modêlos da Matriz/DNA dizem a respeito:

Matrix/DNA: “ Um átomo é um sistema atômico que está dentro de um sistema celular que está dentro de um sistema corpo humano que está dentro de um sistema estelar que está dentro de um sistema galactico que está dentro de um sistema… Hierarquia dos sistemas naturais. Uma criança “humana” (claro… não poderia ser uma criança girafica ou hipopotâmica. Hei, Matriz… agora você pisou na bola…) está dentro de uma familia que pertence a um sistema social que tem um especifico sistema religioso. Apesar de ser um sistema invisivel, a religião muçulmana faz um humano se comportar diferente de um católico em algum detalhe. Assim, o sistema galactico, tão distante que ainda é invisivel e desconhecido para muitos humanos, pode apresentar mil tipos deiferentes de sistemas estelares, porem nenhum tão exótico que sairia fora das leis físicas emanadas pelo sistema galáctico. Por exemplo, existem os sistemas estelares obliquos, redondos, os de uma estrêla só ou acompanhada por outra, mas não existe nenhum quadrado ou trapezóide. Qualquer acaso que produzisse um sistema estelar  quadrado teria determinado o seu fim breve, pois êste não se adaptaria e não seria selecionado pelo sistema galáctico.

As leis de sistemas distantes chegam aos átomos da Terra na forma de fôrças e particulas por radiação como os agentes subversivos do regime nazista chegavam nas populações rurais até de outros países. O objetivo é convencer ou mesmo forçar os individuos a mudarem o comportamento fazendo novo tipo de conexão social, mas o tipo que rege o sistema deles. O sistema galáctico é organizado de forma diferente do sistema solar. Assim, se os átomos da Terra se combinavam para formar rochas, água, ar, os agentes alíenigenas infiltrados nestes átomos fizeram com que estes átomos produzissem novas conexões e combinações, resultando daí as moléculae orgânicas. O nosso problema está em que ainda não sabemos ou não conhecemos todos os sistemas naturais que influenciam a matéria na superficie terrestre. Não temos idéia nem como estão interagindo e conectados aos astros do sistema solar de maneira que resulte num sistema de fato, quiçá do galáctico. Mas temos inteligência para saltar obstáculos de pontos obscuros e inferir corretamente o que há lá na frente. E sugere nossa inteligência que: a) – se o primeiro ser vivo de fato e completo foi um sistema e não uma parte de sistema, então é mais lógico pensar que quem ou o que o produziu já era em si um sistema; b) – se o primeiro ser vivo já surgiu com a capacidade de reprodução, então é mais lógico pensar que o sistema que o produziu possuía essa capacidade; c) – se os vivos se transformam do simples para o mais complexo, a que denominamos evolução, com certas regras, então é mais lógico pensar que o sistema que o produziu estava sob evolução pelas mesmas regras; d) – se os seres vivos evoluem numa sequencia em que os mais evoluidos vieram dos mais simples, então é mais lógico que o primeiro sistema vivo tenha vindo de um sistema ainda mais primitivo, talvez mesmo um proto-sistema. E assim por diante, com operações mentais, podemos elaborar o esquema ou protótipo do sistema invisivel que de algima forma infiltrou suas forças naquela sôpa primordial, como variaveis ocultas que produziram a variação de abiótico para biótico. Assim procedeu Louis Morelli quando me encontrou nas origens da galáxia através de um retrato falado que ele tinha elaborado na lama do pantano.”

Morelli: “Hei… devagar com o andor! Ainda não tenho certeza de que encontrei o réu correto pois apenas o vejo de longe e no escuro. Parece ser o tipo que corresponde ao retrato, mas ainda não dá para jurar isso no tribunal!”

5) E Coway Morris, no livro “The Crucibe of Creation”, 1998,concorda plenamente na p. 205: “It really is not very important if the many details of an alternative history are different, because in broad outlook the study of evolutionary convergence demonstrates that the world, perhaps even any world, would have to look broadly similar.”

Matrix/DNA Theory: “ É preciso notar que a vanguarda cientifica, tanto materialistas quanto criacionistas, concordam que as regras da Física que regem o Cosmos e as regras gerais da evolução biológica parecem ser as mesmas em qualquer lugar do mundo. Se são iguais, devem existir padrões semelhantes não só de seres vivos em diferentes regiões do Universo mas tambem padrões semelhantes entre os sistemas naturais, sejam micro ou macrocósmicos.  A Teoria da Matriz sugere que esta similaridade ocorre devido todos os sistemas naturais serem na verdade um só sistema, universal, que está sob macro-evolução. As formas de átomos, galáxias, células, são todas diferentes formas simplesmente porque este sistema está se transformando regido por um ciclo vital ugual ao cuclo vital humana que faz o corpo variar desde as formas de uma bolota de células como é a blástula à de um baby ou um adulto. Isto ela deduz devido ter encontrado uma fórmula que é um denominador comum a todos estes sistemas, a qual tambem sob evolução, tendo iniciado como simples vórtices imateriais até mesmo antes do Big Bang veio evoluindo até alcan’;car a forma mais evoluída de hoje que está nos sistemas biológicos e denominamos DNA. Por isso ela sugere que o DNA é apenas uma forma de uma Matriz Universal. E se existe uma Matriz, ela é responsavel por essa ampla aparência de similaridade, por essas “invariants laws of Nature”, ela é responsável por existirem estas “laws in the background”.

O mesmo foi dito por John Maynard Smith, in The Problems of Biology, 1986: “ My own view is of a series of historical accidents, subject to engineering constraints on the one hand, and to the conservatism of development on the other”.

Bem, a seguir a palestrante entra num te que demasiado interessa à Teoria da Matriz/DNA. Ela vai falar sôbre sôbre os padrões biológicos comuns que a NAI hipotéticamente está crendo serem universais. E apresenta o seguinte quadro:

There are biological patterns likely to be universal based on:

– The likelihood of life based on organic carbon because of the prevalence of organic chemistry in comets, meteorites and the interstellar medium;

O grifo em vermelho é meu porque preciso comentar algo aqui: a teoria da Matriz/DNA sugere que deve haver similaridade de vida em várias diferentes regiões do Universo devido a obrigatoriedade de se constityúrem de carbono. Isto porque o átomo de carbono é dentre todos o que melhor copiou a Matriz, no sentido de possuir as seis funções sistêmicas nos seus seis prótons. Por não ter representante da F5 ele não se reproduz, o que o impede de ser cópia perfeita da forma da Matriz que desceu à Terra, a qual é  um sistema fechado em si mesmo, e como tal, impossível de evoluir. Assim, o carbono é o único que contem todas as funções e na dose correta, porem é um sistema aberto, que o impulsiona a fazer conexões com o maior numero de vizinhos possivel. Estas seriam as caracteristicas necessárias e suficientes para que o sistema universal semi-biológico galgasse o próximo degrau evolutivo. Quanto á química orgânica, a Matriz sugere que não deve-se considera-la como geradora das leis que aparecem na evolução biológica. Estas leis vieram antes e acima dela, tanto é que os sistemas naturais que antecederam os biológicos – os quais sim, apresentam estas leis – não foram construídos pela quimica orgânica, a qual depende de solventes do estado líquido da matéria e antes só existiam os estados gazozo e sólido.

– The likelihood of water as a solvent because of the widespread occurrence and chemical properties of water;

– The universality of the laws of the chemistry and the physics;

– The universality in principal of the natural selection;

– The selective tyranny of the environment;

– The likelihood of the availability of solar radiation as a source of energy.

Near-term predictive power can be derived from…

– the constraints of an ancestry, genetics, and developmental biology.

This amalgam creates a surprising amount of predictive power in the broad outline. From these we hypothesize that life is always carbon-based, and generally similar to that on Earth. Based on what we know about the origin and evolution of life on Earth, there are certain tendencies, if not “laws”, that provide predictive power.

Obs: Baseada em que existe uma possibilidade de previsão sôbre como devem ser possíveis seres vivos alem da Terra, a NASA tem então maior estímulo em procurar detectar estas vidas, e investir tôda a verba num tipo especifico de tecnologia. Por isso não entendo porque a NASA se descuidou de fazer um peer-review super cuidadoso na experiência que ela mesmo financiou, sôbre bactérias contendo arsênio no DNA. Ora se essa experiência foi correta, indicaria que teríamos de atirar em todos os sentidos sem capacidade de previsão, pois poderia haver formas de vida constituídas dos mais tóxicos elementos. Ainda bem que houve um levante de cientistas em todo o planeta estudando minuciosamente os detalhes da experi6encia e estão contestando-a sugerindo que êrros foram cometidos, o que nos dá a esperança de que seja mantido o “predictive power”.

( bem a palestra é longa, tem muita coisa ainda a mencionar, mas acabou meu tempo agora. Fica aqui registrado o artigo  e o site do vídeo para posterior continuação, se Deus quizer, … quero dizer… se as leis universais no background, permitirem )

Denuncia:Wikileaks copiou a Caverna Subterrânea de Pesquisas da Matriz/DNA na Amazônia!

sábado, dezembro 4th, 2010

Bem… é apenas uma piada, a Matriz não tem base alguma e este assunto nada tem a ver com a Teoria, mas achei tão interessante a idéia e as fotos que vou deixar aqui registrado para retornar e sonhar de vez em quando.

Just like out of a Bond film: Inside the astonishing subterranean WikiLeaks bunker

With his eccentric personal life and air of mystery, the flamboyant WikiLeaks founder Julian Assange seems to be doing his best to impersonate a James Bond villain.

How appropriate, then, that he has chosen what looks like an 007 film set as the back-up store for the thousands of confidential emails and documents that have shaken the world.

These pictures show the Pionen data centre, 100ft below ground in a former Cold War nuclear bunker, where all the WikiLeaks files are being kept.

Nerve centre: Super-servers which act for storage for many companies are also used by WikiLeaks to store its secret informationNerve centre: Super-servers which act for storage for many companies are also used by WikiLeaks to store its secret information
U-boat back-up: Submarine engines are used as emergency generators at the Bahnhof internet service provider, in Stockholm, SwedenU-boat back-up: Submarine engines are used as emergency generators at the Bahnhof internet service provider, in Stockholm, Sweden

The vast cave, drilled into granite under the Vita Berg Park in Stockholm, houses dozens of computer servers used as storage by many companies.

Complete with a ‘floating’ conference room, suspended glass corridors, lunar landscape flooring, designer furniture, and even, intriguingly, German U-boat engines as back-up generators, all that is missing is the bleached-blond Assange himself, stroking a white cat.

The disused bunker was reopened in 2008 with its futuristic design the brainchild of Swedish architects Albert France-Lanord, who were inspired by Bond sets created by Sir Kenneth Adams.

The brutalist design is softened by plants kept alive by brilliant solar lighting and artificial waterfalls.

While on the run from Swedish and American authorities, Assange has had to use this secure base for his files.

Chilly reception: The bunker, drilled into granite under the Vita Berg Park, could withstand a nuclear attackChilly reception: The bunker, drilled into granite under the Vita Berg Park, could withstand a nuclear attack

 

Plant life: The offices feature lunar-landscape flooring, glass corridors and a 'floating' conference roomPlant life: The offices feature lunar-landscape flooring, glass corridors and a ‘floating’ conference room
Mysterious: WikiLeaks founder Julian AssangeMysterious: WikiLeaks founder Julian Assange

WikiLeaks was hosted by internet retailer Amazon but it was kicked off its website following intense pressure from American politicians.

Assange then used a French firm before being expelled from there as well.

As a result, WikiLeaks has set up numerous ‘domain names’ in dozens of countries, each linked to one that keeps copies of the original files.

Assange has turned to Sweden because the country’s laws are some of the best in the world for protecting the work of freedom of speech campaigners.

Under Swedish law, WikiLeaks cannot be prosecuted and neither can the people who pass it information.

Wikileaks is funded by a mixture of public donations, help from Assange’s wealthy patrons and, so far as anyone can tell, a fair bit by Assange himself.

But the cost of this storage will be very little, because although Assange’s team have released several million documents, in data terms this is not a large amount.

Everything WikiLeaks has in its possession could probably be stored on a high-capacity memory stick.

However, putting it into the trust of this set-up – which any self-respecting Bond villain would be proud of – must surely pander to Julian Assange’s huge ego.

Space age: Under Swedish law, WikiLeaks founder Julian Assange cannot be prosecuted for publishing the sensitive informationSpace age: Under Swedish law, WikiLeaks founder Julian Assange cannot be prosecuted for publishing the sensitive information

 

Rock solid: The entrance to the Pionen high-security computer storage facilityRock solid: The entrance to the Pionen high-security computer storage facility
Inspiration? Bond villain Hugo Drax, played by Michael Ironside, in the 1979 film MoonrakerInspiration? Bond villain Hugo Drax, played by Michael Ironside, in the 1979 film Moonraker

Read more: http://www.dailymail.co.uk/news/article-1337014/Just-like-Bond-film-Inside-astonishing-subterranean-WikiLeaks-bunker.html#ixzz17ao5xgYR