Archive for setembro 4th, 2011

Deus Cria a Nível Quântico? Veja Quem Não Provou Que Não. (atualização 2)

domingo, setembro 4th, 2011

A FORBES publica artigo sob o título:

Why Anti-Science Ideology is Bad for America

( http://www.forbes.com/sites/petergleick/2011/08/31/why-anti-science-ideology-is-bad-for-america/ )

8/31/2011 @ 5:33PM

Peter Gleick, Contributor

Antes de ler o artigo, todo fílósofo já se pergunta: ” E o que fêz a Ciência de ofensivo às pessoas que se tornaram anti-cientificas?”

Creio em pelo menos duas respostas:
1) Conservadores que estavam bem acomodados materialmente e desejavam manter o status quo eternamente tiveram suas comodidades mudadas por produtos da Ciência;
2) A Cíência foi indevidamente utilizada por ideologistas, religiosos, politicos, ou economicos predadores, para ofender crenças, ideologias, religiões e/ou economias – fazendo com que as vítimas, ao invés de entenderem a mentira, se tornaram anti-científicas.

As Teorias da Evolução, do Big Bang, da Abiogênese, pela forma como foram textualizadas e introduzidas nos curriculuns escolares e na mídia em geral é um exemplo do segundo caso. Profossopnais da educação e da mídia sempre se esquecem quando estão informando sôbre uma teoria, que se trata de “teoria” e não evitam impregnar o texto com sua crença ou descrença particular. Concordo que se acumula o conhecimento de fatos que se tornam evidências sugerindo que muitos dogmas religiosos estariam errados, mas isto não sustenta uma afirmação cientifica de que, por exemplo, não existiria um Designer por trás da criação do mundo e da Vida. Nós não podemos provar que não existam dimensões ou ordens de fenômenos ainda desconhecidas para nós. Veja-se por exemplo a revolução causada em nosso conhecimento e nos modêlos teóricos cientificos (como o modêlo do átomo), que foram mudados com a descoberta da ordem de fenômenos na dimensão quântica. E o que haverá nas “dark matter” e “dark energy”? E o que mais de inimaginável hoje, virá no futuro? É possível que Deus tenha criado o mundo e a vida através de programações no nivel quantico. Ninguem provou que não, ninguem chegou ao vácuo absoluto e retornou de lá vindo até aqui e explicando detalhadamente como êste mundo surgiu dali e se desenvolveu. Atualmente se suspeita que tudo tem inicio através de flutuações de ondas que surgem do vácuo, mas se isto for real, estas ondas podem ser a forma de informações vindas de universos, mundos, ou inteligências, totalmente inimagináveis ainda.

Mas os textos escolares transmitem, transpiram, uma cultura sugestiva anti-criacionista e isto gera muitos descontentes equivocados contra a Ciência. Equivocados porque a Ciência pura não pode ser confundida com as teorias dela geradas, e não ofende crenças espiritualistas; quem o faz são humanos imbuídos de ideologias que traduzem os fatos científicos para textos destinados aos leigos na profissão científica. E agora, no artigo da Forbes, não é a Ciência que está reclamando e sim, novamente, humanos e suas inevitáveis ideologias. O autor denuncia, com razão, as posturas negativas de muitos em relação aos fatos cientificos relacionados á mudança climática e à atual constância das catástrofes naturais, mas nota-se que êle não sugere novas estratégias cientificas para testar os atuais dados e obter mais dados cientificos. Sua ideologia construída pela moderna academia dominante no empreendimento científico dirige seus pensamentos e métodos.

Teorias são resultantes de exercicios filosóficos (seja pelo método da lógica formal ou pelo método abstracionista da matemática) de conexão dos fatos conhecidos e comprovados. Mas os atuais fatos realmente comprovados podem ser embaralhados e re-organizados de várias maneiras, cada qual resultando numa figura final que sugere um tipo de interpretação e visão do mundo, e sua inevitável consequente ideologia. Por exemplo, quando cheguei à conclusão que nenhuma das teorias existentes, cientificas e religiosas, me satisfaziam como explicações para as existências, pensei que se fizesse êste exercicio de organização dos fatos num ambiente de natureza virgem, bruta e selvagem como a selva amazonica, ao invés de fazê-lo como sempre foi feito, no conforto das áreas urbanas mas artificiais, poder-se-ia obter um resultado final mais próximo da verdade natural. O resultado foi a Teoria da Matrix/DNA, a qual se baseia estritamente nos fatos comprovados porem o quadro final não apenas deixa uma porta válida aberta para as cosmovisões religiosas, mas sugere que tudo nêste Universo material possa ser produto de um prévio desenho genético ou computacional que opera a nível quantico. Mas – e isto é o mais importante – apesar de ser impossivel evitar uma nova ideologia que esta nova visão produz – e tendo em conta na lembrança a desastrosa utilização das teorias cientificas para desacreditar e atrair inimigos contra elas próprias – nunca deixamos de mencionar que se trata de uma teoria e portanto inevitavel que seja transformada. Os fatos comprovados devem ser sempre re-afirmados, mas a partir dêles, quando começa o reino das interpretações e da impregnação dos valores humanos sôbre os fatos, nada mais se afirma.