Archive for janeiro, 2012

Movimento de Ateus e Agnósticos no Brasil

domingo, janeiro 29th, 2012

Hoje a Matrix/DNA está conhecendo pela primeira vez e iniciando análise dêsse movimento.

– Post da Matrix/DNA publicado:

Blog: “Paulopes”

http://www.paulopes.com.br/

Artigo: Ateus brasileiros vão realizar seu primeiro encontro nacional

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

xxx

Louis Morelli disse…

Agnósticos podem comparecer?

Se sim, algumas sugestões ao gôsto agnóstico:

1)Sem discursos tipo religiões, ditaduras,celebridades, doutores de conhecimentos, etc.: cada “falador” tem que parar imediatamente quando alguem da platéia levantar a mão para dizer/perguntar algo; Qualquer tema tem que ser aberto e participativo, sem dar oportunidade à imposição de ideologias, crenças, etc.

2)Não ficar apenas na pregação e debate estéril de idéias. Ter objetivos, metas e atas registrando as decisões votadas pela assembléia. Os objetivos não devem ser parasitários ao gôsto dos intelectuais de gabinete/computador mas sim de intelectuais dispostos a arregaçarem as mangas e sujar as mãos no trabalho produtivo de fato.

3) Não apenas discursos, ideologias, politica, denuncias do errado. Em paralelo à luta politica tem que ter a associação e cooperativa economica, para se fortalecer à altura dos adversários e se proteger em grupo contra as mafias corporativistas; Todo discursante que enveredar por êste caminho pode ser interrompido e perguntado qual o plano pratico imediato. O objetivo não pode ser individualista, ou de classes, tem que ser em nome da Humanidade e trocado a palavra “eu” pela palavra “nós”.

4) Não planejar construção de templos, que são os tronos dos manipuladores e predadores das massas. Para reuniões visando reunir o util ao agradavel e atração de curiosos, planejar construção de clubes sociais, com salas de debates, áreas ao ar livre, esportes, etc.

5) Espaço aberto aos que em qualquer canto, sala, queira demonstrar seu conhecimento/opinião sôbre quaisquer fenômenos e eventos naturais, os quais são as fontes de poder para tecnologias, incentivando a propagação do método cientifico mas não limitado ao jugo atual das ciências acadêmicas. Filosofia naturalista e experimentação por qualquer método deve ser aceito e estimulado.

6) Etc..

xxx

Sites pesquisando:

http://www.atea.org.br/index.php

xxx

Bôa essa!
xxx

Ateísmo e sua Perspicácia

xxx

Tema Para Fim de Semana: Está o Gene Egoísta ou o Sociável Dominando Você e os Outros?

sábado, janeiro 28th, 2012

xxx

S. E. Gould, a biochemist writing for Lab Rat

Dois recentes artigos são a base deste tema:

Scientific Americam – Blogs

On selfish genes and human behaviour Sôbre Genes Egoístas e Comportamento Humano
By S.E. Gould – January 28, 2012

http://blogs.scientificamerican.com/lab-rat/2012/01/28/on-selfish-genes-and-human-behaviour/

E o artigo:

Lies We Tell Ourselves

http://www.scientificamerican.com/article.cfm?id=lies-we-tell-ourselves

By Michael Shermer –

Bem, para ler êste temos que subscrever e não tenho tempo para isso agora, mas acho que o primeiro é suficiente, vamos traduzi-lo e comenta-lo:

I’m safely back from my honeymoon, and I was catching up on the Scientific American articles when …

Raios! Para que uma cientista num artigo cientifico tem que começar propagando sua vida particular sexual?!

The article is by Michael Shermer, and you can read it here. It’s about human deception and deception-deception (the process by which we deceive ourselves into believing our deceptions). Called “the lies we tell ourselves” I’ll do a quick summary here:

O artigo é de Michael Shermer, e voc6e pode ler êle no artigo endereçado abaixo. É sôbre falsidade humana e falsidade-mentira ( o processo pelo qual nós passamos a acreditar em nossas próprias mentiras). Intitulado “as mentiras que contamos a nós mesmos”, farei aqui um breve resumo:

It starts off the main argument with the quote: “A selfish gene model of evolution dictates that we should maximise our reproductive success through cunning and deceit”. It then points out that due to game theory we are aware that everyone else is also using cunning and deceit, which means the best way to go is to “feign transparency and honesty and lure them into complacency before you defect and grab the spoils”. He finishes off with the idea that this is where morality comes from: “It is not enough to fake being a good person … you actually have to be a good person by believing it yourself and acting accordingly.”

Começa pelo principal argumento com a seguinte cota: ” O modelo evolucionista do gene egoísta indica que nós devemos maximizar nosso sucesso reprodutivo através da astucia e engano”. Aponta que devido à teoria dos jogos nós estamos conscientes que todos os outros estão aplicando falsidade e astucia, o que significa que o melhor jeito de seguir é “fingir transparência e honestidade conduzindo os outros à complacência, a aceitar-nos com simpatia, antes de cair-mos encima e nos apossar de seus despojos”. Termina com a idéia que é disso que a moralidade vem: “Não é suficiente falsear sendo uma boa pessoa … você realmente tem que ser uma boa pessoa por acreditar nisto voc6e mesmo, e atuar de acordo.”

Bem… tenho que parar agora, então jogo o artigo inteiro aqui para voltar a traduzir e começar nossa pesquisa e critica. Mas antes deixa-me escrever na pressa a primeira opinião da Matrix/DNA Theory

The Matrix/DNA Theory:

A Matrix/DNA Theory sugere uma diferente explicação nêste assunto. A biosfera é o estado caótico da Natureza, não o estado de equilibrio e ordem. Os humanos são produtos selvagens dêsse caos, o qual determina que competição e egoísmo sejam requisitos necessarios para sobrevivência, segurança e prazer. Mas de onde veio o estado caótico? O que produziu a biosfera n6esse estado? Decaimento de um ancestral existindo em estado de ordem auto-esgotada para a evolução da complexidade. Quem é o ancestral? O planeta Terra e seu sistema astronomico, o qual produziu a biosfera e dentro do qual ela surgiu. Um macro-sistema decaído pela entropia se colapsa, se fragmenta em seus bits-informação (fotons-genes), se espalham internamente ao sistema, e ao se encontrarem no mesmo ponto do espaço-tempo num local que reune condições suficientes, reproduz o sistema ancestral com novo material e portanto, miniaturizado e mutado.

O sistema astronomico é fechado em si mesmo, inclusive se replica reciclando-se por si mesmo. É a extrema expressão do egoísmo, em relação ao mundo externo. Esta caracteristica de personalidade passou por todos os ancestrais vivos dos seres humanos e continua nos extratos humanos mais subdesenvolvidos intelectualmentem determinando inclusive quem é selecionado naturalmente como mais poderoso na sociedade. Acontece que em dado momento a humanidade passou por nova mutação da qual emergiu a formação de um novo sistema natural, denominado “auto-consciência”. Hoje, dentro de cada humano ocorre uma competição, uma espécie de conflito cerebral: ou domina o cérebro com sua personalidade dominada pelo egoísmo oriundo do caos, ou domina o novo sistema abstracto hierarquicamente superior da auto-consciência.

Assim como S.E. Gould e Bora Zivkovic ficam incomodados e indignados com certas verdades nêste tema, eu tambem, o que denota que intimamente desejamos a predominancia da moral auto-consciente sôbre a moral emergente da nossa Natureza. Se o desejamos temos que atuar, competir com os propagandistas adversários e elaborar estratégias. Nêste plano nosso debate deve prosseguir.

Tradução para Inglês:

The Matrix / DNA Theory suggest a different explanation in this matter. The biosphere is the chaotic state of Nature, not the state of balance and order. Humans are products of this chaos wild, which requires competition and selfishness as necessary requirements for survival, security and pleasure. But where the chaotic state comes from? What produced the biosphere in this state? Decay of an ancestral state of order existing in self-exhausted to the evolution of complexity. Who is the ancestor? The planet Earth and its astronomical system, which produced and within who the biosphere arose. A macro-system declined by entropy collapses itself, breaks into their information-bits (photons-genes), which are spread within the system, and when they met at the same point of space-time in a place that gathers sufficient conditions, the system plays ancestor with new material and therefore, miniaturized and mutated.

The astronomical system is closed in itself, including replicates by recycling itself. It is the extreme expression of selfishness, in relation to the outside world. This feature of personality became the living ancestors of human beings and dominates the humans that remain in the underdeveloped intellectual extract determining who is selected as the most naturally powerful in society. It turns out that humanity at one point went through a new mutation which emerged the formation of a new natural system, called “self-consciousness.” Today, within each human being is occurring a competition, a sort of internal conflict in the brain: or is dominant the personality dominated by selfishness coming from chaos, or dominates the new superior abstract system of self-consciousness.

As Bora Zivkovic and S. E. Gould become annoyed and outraged reading some truth in issue, I also, which denotes that inwardly we desire the emerging moral from self-conscious over our inherited kind of natural moral. If we want to act, to compete with opponents and propagandists at the other side, who occupies the powerful economic and political positions of this society, we need strategize. In this way our debate here must continue.

xxx

Continuando a tradução ( se alguem puder fazer isso, agradeceremos. Lembre-se: traduzir por conta própria um tema é uma ótima maneira de assimilar tudo e refletir sôbre o tema):

So that is how human behaviour works. If you’re a cunning, sneaky, nasty person it’s because that’s how your genes tell you to be. If you’re a good, honest and truthful person it’s because you’ve successfully managed to buy your own con.

Is this way of thinking justified?

No.

Starting at the beginning then with that wonderful “selfish-gene model of evolution”. The “selfish gene” was a metaphor used by Dawkins to explain gene-based evolution. Genes are not literally selfish any more than rocks are. And selfish was just one word, “opportunistic” might have been a better one, because genes don’t work alone. Many of them need other genes, or entire gene clusters in order to function. They need proteins, and the study of protein evolution and epigenetics is an exciting subject in its own right. There’s been some interesting work as well into lipid evolution and how the composition of the cell membrane when cells divide can determine their fate. No gene is an island.

And even if ‘selfish’ is a useful metaphor to explain genetic behavour, why on earth is it a sensible idea to abstract that up to human behaviour? Sure our genes help to determine our behavour, but so do our proteins, our neurons, our cells, our social surroundings and a whole host of other factors. Individual cells in the human body are not selfish, they are in fact highly cooperative and communist. Each cell must obey orders exactly, and if it doesn’t it must commit suicide instantly. There are some cells that break away into an individualist life of freedom but these are cancer cells.

Why must the selfish-gene model predict human behavour, why not the communist-cell one?

In fact, why not go further down? Why not look at the way atoms, or quarks behave, and then say that humans must behave like that!

Two glances around in any human society will tell you that humans are manifestly not selfish individuals all waiting for a change to “defect and grab the spoils”. Human society doesn’t work like that. If you break down society, people don’t just scatter to the selfish winds, they form new little societies to survive within. Look at the internet – a great anarchic gathering of people from all societies, with no rules thrust upon them, and what are the most popular sites (disregarding pornography)? Social networks, social forums and online communities. People like being social, they like being with others. Sure they exhibit selfish behaviour within those societies, but they also show behaviour which is loving, altruistic, angry, excited, and a whole range of emotions that the “selfish-gene” model does not abstract too. There is no reason to arbitrarily decide that any conventionally ”Good” emotion is a deception-deception.

Human societies evolve by human cooperation. By the sharing of knowledge and resources, by the protecting of those more vulnerable, and the slow and shaky development of general morals. These morals are decisions made by the society (or occasionally by the one tyrant in charge of the society, but nothing is perfect) about what behaviours are acceptable. Looking at society this way isn’t it just as justifiable that cooperation and sharing are the “natural” human behaviours? That people who cheat are somehow deceiving themselves into believing that they don’t need society, and have deceived themselves so well that they believe it?

These aren’t identical to the way our genes behave because people are not genes. Behaviours are emergent properties of humanity, not dictated attributes of our component parts. People are largely made up of water, yet no-one suggests that lying down and sort of sloshing around is natural human behaviour.

If you want to study human morality, you really need to start asking philosophers. That’s what they’re there for. Historians, anthropologists, even literature students and theologians are equipped with the understanding and the tools used to discuss human society, emotions and behaviour. This is an area that scientists can find interesting, and even contribute too, but in studies of behaviour and morality science is simply not the major player.

I’m sure there are great ways to build a secular civil society. But basing your foundations on the unjustified abstraction of a dodgy metaphor is not a good way to go about it.

Matrix/DNA: Qual sua definição?

sábado, janeiro 28th, 2012

Como definir em palavras a Matrix/DNA?

Nêste artigo vou registrando as idéias que surgirem:

xxx

1) O que é a Matrix/DNA Universal? É a representação de um processo real natural numa fórmula simbólica humana como é a fórmula simbólica E=mc2, a qual é a representação de um processo real natural.

Para construir-mos foguetes e envia-los ao espaço foi preciso elaborar a fórmula de Einstein que serviu de elemento aglutinador de diversos cérebros humanos em torno do entendimento e conhecimento de um processo natural e a partir daí os diversos cérebros identificaram objetos e fenômenos naturais que foram organizados e combinados num produto final. Acredito que existam infindáveis possibilidades para a produção de novos produtos tecnológicos se adquirir-mos o conhecimento e manipular-mos êste outro processo natural representado pela fórmula da Matrix.

xxxx

Feche a Porta da Entrada Principal a um Virus, Êle Dá a Volta Por Trás, Fabríca uma Chave e Entra por Outra Porta

sexta-feira, janeiro 27th, 2012

Impressionante a noticia publicada ontem nos meios cientificos! Que vem fazer a alegria dos evolucionistas na polêmica controvérsia com religiosos.

Artigo: TG DAILY

This virus evolves and mutates

Êste Virus Muta e Evolui

http://www.tgdaily.com/general-sciences-features/61076-this-virus-evolves-and-mutates

Posted on January 27, 2012 – 15:36 by Trent Nouveau

Artigo: The Scientist
http://the-scientist.com/2012/01/26/the-making-of-a-trait/

The Making of a Trait

A produção de uma nova característica genética

By Megan Scudellari | January 26, 2012

xxx

Virus Lambda

xxx

Nosso Comentário:

A bactéria E. Coli tem um inimigo mortal, o virus Lambda, que entra nela através de um receptor para alimentos que ela tem na membrana, chamado LamB … Cientistas mudaram o código genético dela para pararem de fazer êste receptor. Inicialmente os virus ficaram perdidos, muitos morrendo por não encontrar pastagens a tempo. Mas ficaram em volta da bactéria sondando sua superficie e estudando os outros tipos de receptores, os quais, para êles eram impenetráveis. A fôrça de vontade destas criaturas é tanta que, ( inacreditável !!! ), se contorceram, se espremeram, se ampliaram, forçaram mudanças em seus genes, transformaram a aparência de seus corpos de maneira que se forjaram, se tornaram uma chave exatamente certa para abrir e entrar em outro receptor!

É como se acontecesse o que ví acontecer com meu amigo Pinóquio da Silva. Êle trabalha dia e noite teclando no computador, usando duas mãos, mas êle quer fumar, tomar café, se coçar, discar no celular, etc.. Então fica no desêspero para por a idéia na tela antes que ela lhe suma da cabeça mas a ânsia da fome e da vontade de fumar querendo que êle pare de teclar é torturante. No seu subconsciente começou a bombar flashes com a seguinte idéia: “E se eu tivesse três, quatro mãos!”. Bem o desejo foi tão forte que começou a surgir caroços embaixo dos braços, levaram-no ao hospital, ninguem entendeu nada, os caroços cresceram e surgiram mais dois braços com mãos… Pinóquio da Silva é realmente um virus, glup, quero dizer, um homem com fôrça de vontade!

Só em sonhos. Isso jamais seria aceitável em bases racionais. Mas… a nossa Razão Humana que enfie a viola no saco e engula mais essa: é possível e acontece! Ao menos no mundo desta espécie cuja existência é um flagelo para a Humanidade, o inimigo publico numero um, os terroristas vitoriosos mais odiados pelos humanos em todos os tempos. Em tôdas as familias êles já derrubaram alguem na cama ou até mataram. Tàdos nós já choramos inconsoláveis à beira do leito de um ente querido atacado por estas bêstas, sem que nada possamos fazer.

Êles estão séculos na nossa frente em têrmos de tecnologias da Vida. Êsse virus forçou-se à uma mutação, experimentou-a não era suficiente. Recolheu-se a seu laboratório, mudou a mutação, tentou novamente, sem suscesso. Por quatro vêzes êle mudou as mutações anteriores, em apenas 12 dias! Êle como que transformou uma carroça tocada a burro num Rolls-Royce com possante motor em 12 dias, e nada conseguiu impedi-lo em seu intento!

Ou nós humanos nos dediquemos com mais energia e investimentos de tempo e trabalho, exploremos o maximo de nossa inteligencia e criatividade, na guerra para acabar com os virus ou êles ainda acabarão conosco!

Por isso é válida qualquer tentativa, qualquer idéia deve ser testada, experimentada, por mais louca que pareça. É uma questão de vida ou morte, é hora de equipar nosso exército de defesa e ataque para ir lá, libertar da cama aqueles milhares que nêste momento estão sendo consumidos por essas feras minusculas, como as vitimas da Aids, dos canceres, etc.

Uma destas idéias estranhas é a proposta da Matrix/DNA Theory sôbre o que são, de onde vem, qual é a fonte criadora dos virus. Se mesmo apenas a titulo de curiosidade os pesquisadores, investigadores, tiverem conhecimento dessa idéia, ela pode ser lembrada em dado momento enquanto observam e se questionam um mecanismo, um processo, um comportamento dos virus, e experimentarem algo inusitado e pode ser que… bingo! Matam a charada, causam consideráveis baixas no inimigo, minando suas estratégias!

Diz a Matrix/DNA:

“Não houve biogêneses, o que houve foi “embriogênese astronomica” que perdurou por 3,5 bilhões de anos porque esta é a escala do tempo nas dimensões astronomicas. O sistema astronomico que nos envolve, criou, gerou, dentro dêle, em material novo e estados da matéria nunca experimentados antes, tudo isso provocando enormes mutações, tipos de seres vivos que são como virus, assim como nosso DNA possui códigos para produzir virus e nós mesmos os produzimos dentro dos nossos corpos. Acontece que os genes, bits-informação, na forma de fótons, emitidos pelas radiações estelares e nucleares planetárias, não se encontram juntos num mesmo ponto do espaço/tempo, porque ao contrário da carga genética humana, que é transmitida por inteiro dentro de envelopes cromossomicos, os genes semi-vivos astronomicos são separados e espalhados no espaço sideral. Ora, em pontos-receptores com enorme capacidade de recepção e sob intenso bombardeio destas emissões, como certas regiões do planeta Terra, muitos dêsses emissores do ancestral astronomico chegam, se encontram, se reunem, e tentam reproduzir a sequencia em que existiam antes, do circuito do sistema a que pertenceram. Assim aqui se formam pedaços de frases, pacotes com conjuntos, arquiteturas com inteiros paragrafos reproduzidos, e depois quando tudo se reune, um novo ser, uma célula viva sai se arrastando e procurando alimento na superficie dos planetas.

Virus são pedaços incompletos do sistema ancestral, êles contem informações apenas das funções 4, 5 e 7 do sistema natural-matriz que organiza a matéria amôrfa em sistemas. A função quatro é a do vulcão emitindo cometas, espermatozóides do espaço, a Função 5 é o próprio espermatozóide e a Função 7 é a que organiza a poeira oriunda do cadaver estelar num horizonte de eventos que circunda buracos negros, e quando aqui no meio biológico ela produz as capsulas proteicas, as membranas que envolvem os elementos internos. Por isso o virus invade a célula, porque lá, no nucleo está a fêmea que ele precisa para se reproduzir.

Porque virus tem tanta plasticidade, ou seja, capacidade rápida de mutar? Ora, são pedaços, frases, paragrafos, de um texto cujas outras frases e paragrafos estão disponiveis ao seu redor. Existe uma fôrça de atração entre os fótons dentro fos virus com os fótons livres em seu meio circundante, ocorre uma simbiose natural, basta o virus querer e absorver do ar, ou do sangue, etc., estes fótons. Para humanos como Pinóquio da Silva isto é impossivel porque humanos não são pedaços, são inclusive mais que o texto completo, a evolução os fêz ultrapassar os limites de informações do ancestral e já está absorvendo informações de um sistema hierarquicamente superior ao ancestral, um sistema que tem capacidade mental.

Pois bem: mas em que nos ajuda essa nova estapafurdia idéia? Numa situação desesperada de guerra contra um poderoso inimigo?

Infelizmente sou pobretão e tenho que sair para trabalhar agora, senão não pago o aluguel e vou acabar teclando na rua embaixo da ponte… Mas eu voltarei! Eu vou esmiuçar a cabeça à exaustão em cima dessa idéia, vou estudar o virus como ela o pinta por todos os angulos, tenho que ver uma estratégia antes até mesmo que êles me peguem tambem! Por exemplo, quais são os bits-informação que existem nas substancias onde o virus está, relacionados às Funções 6, 1, 2, 3? Se as descobrimos, inibir-mos sua presença ali, será como deixar os virus como ficou o exército nazista na Russia, no gêlo de Leningrado e sem provisões? Podemos produzir o inverno-inferno para nossos inimigos dentro do nosso corpo? Isto já o fazemos em muitos casos.

Enquanto você está alienado, os predadores do G-20 estão manipulando o seu destino e o de seus filhos no México. Porque não despertas e luta?

quarta-feira, janeiro 25th, 2012

xxx

Está acontecendo justo agora na capital do México uma reunião entre bilionários e milionarios burocratas, para decidir o próximo estado financeiro do sistema social global. São pessoas retiradas dentro dos 5% da Humanidade que nunca produziram com suas próprias mãos um grão de arroz, um parafuso sequer. O que entendem da vida de quase 7 bilhões de seres humanos que perfazem os outros 95% da Humanidade? Apenas que o mundo deve ser e continuar a ser como está, onde os seres humanos, apenas os “comuns”, nascem excluídos do processo natural da Evolução, apenas para servir a êles, os agraciados pela Natureza com a força para dirigir a Evolução. Como se em algum momento a Natureza iria transferir essa responsabilidade para algumas de suas crias! E assim continua a maldição imposta pelos predadores às suas prêsas ovelhas antes mesmo de nascerem: permiti-mos te sobreviver num espaço e obter seu pão apenas para produzires o que queremos e engordares pois nos alimentamos de ti quando estiveres engordado com seus próprios produtos.

Então o que os predadores da Humanidade, representados pelos seus correligionários que estão no G-20 estão tramando? Por que estão lá? Porque o sistema financeiro não funcionou de acôrdo com sua ambição e tiveram problemas em seu saqueamento normal, ou seja, os 95% não forneceu o que sua gula quer e precisa. É preciso novas estratégias para fazer os 95% produzirem mais, então procuram qual região está o desnível e localizam regiões como a Grécia, Itália, etc. Elaboram algums pacotes de medidas e com certeza aquêle povo será mais escravisado.

Enquanto isto os 95% continua entorpecido por 8/12 horas diárias de trabalho produtivo rotineiro forçado como escravos apesar de tanta tecnologia e máquinas que poderiam e deveriam já substituir o homem e a mulher nesta escravidão, e após êste periodo diario onde não viram a luz do sol, são conduzidos como gado para a lenta germinação e estabelecimento da gordura no descanso no sofá, sob entertenimento das novelas, futebol, celebridades, inuteis, etc. E aos domingos são inteiramento entorpecidos pela maior das estratégias dos predadores humanos: as religiões.

Você precisa saber que o DNA na Terra não está mais evoluindo no sentido de aceitar aprimoramentos do corpo fisico carnal. Depois do macaco houve uma queda na evolução dêste, está havendo mesmo o processo da degenerescencia em relação à esta biosfera caótica terrestre. Queres discutir? Então vá competir pela sobrevivencia com um gorila na selva original bruta. Eu fiz a experiencia, fui, e saí de lá carregado, quase morto. Se já sabes que perderias, só existe uma resposta: o corpo carnal não está mais fornecendo as informações para fazer o DNA evoluir. Discutir isto é irracional.

Patenteado que o DNA em relação ao corpo fisico ancestral está involuindo, mas tambem confirmado que o DNA continua crescendo ( O DNA humano é 1% maior que o dos primatas e continua a aumentar essa distancia) , o que significa que a evolução está continuando por algum outro caminho – que caminho é êste? Ora, existe uma região no corpo humano que está cada vez mais aprensentando resultados evolutivos: o cérebro. Mas o cérebro é algo estático e contido dentro de uma caixa óssea, então como poderia esar evoluindo? O cérebro tem apresentado produtos externos reais ao comandar o corpo fisico humano, produtos como as tecnologias. O que existe de real, natural e acessível ao cérebro para atuar assim, na matéria do mundo externo, e à distancia? Nossos instrumentos cientificos demonstram através dos raios-x em MRI’s que este misterioso elemento é um conjunto dinamico de sinais energéticos chamados sinapses. As quais em seu conjunto recebe o ainda não-inteligivel nome de mente ou auto-consciência. É por aqui, por este caminho que a Evolução está continuando, sem sombras de duvida. Então, sabendo-se que o DNA continua crescendo, continua a registrar novas informações, estas só podem ser informações “psicológicas”, do nivel mental.

Portanto, a lógica racional aponta na direção de que a Natureza está investindo na evolução do cérebro humano, o qual investe na evolução de suas ferramentas e suas crias. Mas, como poderia evoluir um cérebro que tem 1/3 de seu tempo usado por uma atividade robótica numa fábrica ou numa construção ou numa limpeza de mansão – mais 1/3 de seu tempo surrupiado pelo sono – e mais 1/3 de seu tempo desviado da sua realidade pelas estratégias dos predadores através de seus recursos condicionadores mentais como os entertenimentos ?!

Assim continua a velha imagem da Natureza bruta e selvagem que sempre imperou no passado: num campo de relva no meio da selva, um rebanho de ovelhas passam sua existência de cabeça abaixada mirando o solo e arrancando a relva para transforma-la em carne e gordura, e enquanto isso, escondidos, ocultos pelas folhagens da vegetação num terreno próximo mais alto, um grupo de leões ora dormem espreguiçadamente ora acordam com fome e obesrvam as ovelhas e então decidem que algumas já estão gordas o suficiente e está na hora da arredacadação, da colheita, hora de comê-las.

Você nunca se perguntou porque – se já existiram milhares de gerações de humanos da sua linhagem, os ancestrais de sua familia, onde todos trabalharam e alguns até demais, e no entanto em pleno século XX você ainda não nasceu livre por esse trabalho de seus antepassados? Porque você não nasceu já tendo reservado seu espaço de terra suficiente e necessario para produzires o pouco que consomes sem ter que trabalhar para produzir excedentes para mais ninguem? Se tivestes feito esta pergunta a ti, terias concluido que o velho quadro selvagem da Natureza ainda continua, e o pior, tu estás entre as ovelhas, tu estás entre os 95%. Cadê os produtos do trabalho de milhares de antepassados de sua familia que não estavam à sua disposição quando nascestes, a ti. que és o unico herdeiro por direito?

Porque as ovelhas, que são dezenove vêzes maior em numeros que os predadores, nunca despertam e se reunem e jogam a questão na mesa?!

– “Temos que agir no sentido de dirigir a soma de nossas forças contra a soma das forças dos leões e vencê-los. Expulsa-los do nosso mundo, do nosso território.”

Isto pareceria impossivel às ovelhas, mas eu mesmo já visualizei algumas estratégias que elas poderiam aplicar se aplicassem a inteligência (em cada ataque eliminariam ao menos um leão e como são em muito maior numero no fim só sobrariam elas). Mas a Natureza fornece os recursos aos humanos, a êstes sim, isto é possivel: o recurso é aquêle produto do cérebro humano, a mente, a inteligencia.
Porem, para usar e aplicar a inteligencia é preciso somar suas forças num lugar, e a isto se chama reunião, que é o modo como os predadores fazem, haja visto o exemplo dessa reunião do G-20. Não é na igreja, no estádio de futebol, na platéia assistindo às celebridades libidinosas com seus apêlos ao sexualiamo animalesco, ou no meio das milhões de telespectadoras entorpecidas pelas novelas, ou nas reuniões com pessoas fúteis porque alienadas em torno de churrascadas e bebedeiras onde de tudo o que é falado nada produzirá nada na segunda-feira, e você terá que voltar a ser o escravo como foi na semana passada.

Você precisa primeiro resolver, se decidir a ser o dono total da sua mente, resgata-la das garras dos predadores. Isto significa não cair a todo momento em suas armadilhas decorrentes de suas estratégias. Isto significa desligar essa televisão estupida dirigida para o contrôle das massas, resistir ao video-game, mandar as celebridades trabalharem no duro como você, só gostar do futebol quando você mesmo joga, e só gostar de romances noveleiros quando você é a personagem viva, real. Mande as religiões que estão aí fabricadas ou apoderadas pelos predadores para o inferno e recolha-se ao contacto com seu Deus você sózinho/a. Não permita jamais que terceiros se intrometam entre você e seu Deus para vampirizarem suas oferendas de boas ações que poderiam serem dirigidas a seu Deus e sensibiliza-Lo a prestar atenção a ti. Estas são providencias iniciais sem as quais você nunca será livre e nunca deixará de transferir esta maldita herança aos seus filhos.
Em segundo lugar você precisa se concentrar o tempo todo, mesmo quando estás com a mente surrupiada como robot no trabalho rotineiro, em como fazer os outros 95% virem à reunião de forças contigo. Se concentrares-te, vais começar a ver soluções, ao menos serás um dos que estão lutando por isso, e já pode a eles se reunir, começando a bola de neve que provocará a avalancha desta revolução contra o império do estado de caos selvagem sôbre os 95% da espécie humana. Observe que acima desta biosfera existe um céu estrelado, um Cosmos em estado de ordem, portanto o estado de caos selvagem que produziu estes capitalismos e/ou comunismos selvagens, não é a maior e a melhor face da Natureza.

Um dos meios para começar isto é pensar nesta mensagem, buscar maneiras de corrigir seus erros e melhora-la, e retuitá-la, re-facebooka-la, o diabo qie seja, mas propaga-la por todos os meios possiveis, mesmo que seja fazendo cartazes com ela e se postar numa esquina às noites e domingos. Você já tem aqui o inicio para esta sua revolução. Só falta você inverter a escolha que fizestes até agora, de ser acomodado na escravidão e se conformar que dentro de mil anos suas próximas gerações sempre vão nascer sem os recursos a que têm direito porque existe os ciclos dos ataques arrecadores dos leões. Inverta sua velha escôlha agora, desligue essa armadilha que é a televisão, saia a chamar os outros 95% e na peresença dêles não deixe os assuntos divagadores imperarem nas suas conversas. É melhor então não tere estes tipos de amigos, não perder seu tempo e entorpedecendo a evolução de seu cérebro jogando e ouvindo conversa inutil. Eu aconselho que faças assim porque é isso que vivo fazendo porque acredito nisto. Os predadcores querem que faças o que êles não fazem e que não faças o que êles fazem.

Bem, eu expus aqui o que acredito, e nêste momento, nêstes dias. Faço isto com meu prejuizo de meu tempo que poderia estar sendo usado no entertenimento ou lá fora ganhando mais dinheiro, eu estou pagando caro por fazer isso e nada ganhando, ao menos agora, e nesta vida. Não faço isto com nenhuma intenção de vampirizar como predador nada de ti, eu me sentiria um porco se o fizesse. Faço isto porque minha cosmovisão eleita neste momento como a que penso ser a mais correta, está apontando que o maior objetivo de nossa exitencia aqui é fazer evoluir o cérebro de todos os humanos. Me parece que a meta final da Natureza é produzir aqui uma espécie de nova arquitetura mental. Então não tenho outro sentido na vida a não ser lutar para a evolução do cérebro de todos os sers humanos, mas estes estão entorpecidos porque escravisados e preciso liberta-los. Por isso mando esta mensagem. Por nada mais. Mas lembre-se: nada sei mais que tu, não sou o dono da Verdade e nem o mensageiro de alguma sabedoria superior. Escolha você mesmo o seu caminho. Eu me satisfaço enquanto acredito que estou cumprindo com meu dever e obrigações com a minha Humanidade. Não me interssa nada e ninguem mais.

Cubo Giratório da Matrix/DNA

quarta-feira, janeiro 25th, 2012


Photo Cube

http://www.photocube3d.com/

O Robot Curiosity Vai a Marte Procurar a Vida Que Cientistas Tentam Definir da Terra. Assista o Debate!

terça-feira, janeiro 24th, 2012

O debate, com nossa participação, continua acontecendo em:

http://www.science20.com/carl_zimmer/can_science_define_life_three_words-86052#comment-96132

xxx

O projeto mais ambicioso da NASA, de 2,5 billions de dolares, foi lançado: o robot denominado Curiosity será levado ao solo de Marte para procurar Vida. Porem existe um problema, semelhante ao que aconteceu outro dia com a Dilma.

Dilma Roussef telefonou altas horas da noite para o agente secreto 000 e disse:

– “Arrume a mala correndo e pegue o primeiro avião para Londres. Sua missão: procurar êsse ou essa porcaria que chamam de Vladzolin”
– “Ok, chefe, é pra já…”
Desembarcando em Londres o agente liga para a Dilma:
– “Chefe, agora me lembrei que esquecí de perguntar quem é ou o que é Vladzolin…?”
– “Ora, eu já nem entendo o que é a minha vida, vou lá saber o que é isso? Procure Vladzolin e pronto!”

Coitado do agente 000 !

Foi um pedido do departamento cientifico que tinha decifrado manuscritos antigos dizendo que os magos resolveram todos os problemas da Vida e ganharam todas as guerras usando vladzolin, mas em nenhum lugar se explica o que é isso.

O problema do Curiosity é parecido: mandaram êle a Marte procurar por Vida mas não lhe explicaram o que é Vida. Porque podemos ter uma idéia do que é a vida terrestre mas quando pensamos astronomicamente ficamos confusos. Enquanto o Curiosity está lá desembarcando, cientistas e pensadores aqui estão correndo contra o tempo debatendo o que é vida para encontrar uma definição e avisar o Curiosity.

Senão, daqui a cinquenta anos vai ter uma cena esquisita em Marte. No solo desconhecido do silencioso planeta um robot se arrasta gritando: “Ei…alguem aqui? Alguem pode me explicar o que é Vida? Meus deuses que me criaram me disseram que minha missão é encontrar a Vida. Por favor, me ajudem!”

Coitado, pobre Curiosity…

E é isto que mais interessa agora a nós, da Matrix/DNA , que está testando seu conceito sôbre o que é Vida, e vem bem a calhar o artigo de Carl Zimmer no Science20.Com, que está fomentando um debate nos comentários postados: êle fala da história e evolução da busca por uma definição da Vida. Abaixo vai o link para quem quiser ler e assistir o desenrolar do debate, e um comentário que enviei para participar.

Sience20.com

http://www.science20.com/carl_zimmer/can_science_define_life_three_words-86052?nocache=1

Can Science Define Life In Three Words?
By Carl Zimmer | January 11th 2012 08:31 PM

xxx

Curiosity rover: Will it know life if it finds it? Courtesy: NASA

xxx

Meu Comentário:

Louis Morelli: 16/01/2012

Curiosity will search for biological life. But it could be equipped for searching non-biological life also, in places at Mars’ surface that there is not liquid state for chemical reactions. And we can make these equipments.

How Nature created life? There was – at 10 billion years ago – a unique kind of astronomical body resulted from the aggregation of primordial atoms. This body was being transformed by a physical force that came from the spectrum of light, and we call this law as “life’s cycles”. The life’s cycle makes that a body has transformations of shapes, then, the seven principal shapes were planets, pulsar, quasar, comet, supernova, red giant, black hole. The Universe was populated by these shapes. The next step is the same that human beings created the familiar system, by symbioses. Seven shapes aligned in the same sequence of a body under life’s cycle, then Nature got a system.
I designed this system and discovered that it has all life’s processes in a mechanic way.

But this system was created only with the solid and gaseous state of matter, where there is no organic chemistry. Attacked by entropy and fragmented in its bits-information, if these bits fall in a place where there is the liquid state, they reproduces the astronomic system in a biological fashion. It is nanotechnology, that’s the explanation of microbial life.
I am alone testing this model because nobody, neither me, can believe in it. But, it was made 30 years ago, and the following scientific discoveries matches with its previsions. Then I am looking for scientific data, and collecting thousands of evidences.

If the secret behind life’s origins lies in this model, there is no way to define life, as postulated by Gödel’s theorem: no one can define a system from inside the system. We are inside a cosmological system that seems alive.

I have extracted the circuit of both systems – biological and astronomical – and discovered that it has the same configuration of nucleotides. It means that astronomical systems have DNA also, or in another words: every natural system has a Matrix/DNA. Then, Curiosity shall be equipped with a template of this model of Matrix for to search for life that does not use organic chemistry.

xxx

Comentários importantes:

1)
http://world-news.newsvine.com/_news/2012/01/11/10122168-can-scientists-define-life-using-just-three-words#comments

T’omm J’Onzz

Lt. Commander Data: What about fire?
Doctor Beverly Crusher: Fire?
Lt. Commander Data: Yes. It consumes fuel to produce energy, it grows, it creates offspring. By your definition, is it alive? Doctor Beverly Crusher: Fire is a chemical reaction. You could use the same argument for growing crystals, but obviously we don’t consider them alive.

— Star Trek: The Next Generation; “Quality of Life”

:)

and what about a person or animal or plant where the reproductive system is defective and it cannot self-replicate? is that being not alive?

and the end of that scene from STNG:

Lt. Commander Data: I am curious as to what transpired between the moment when I was nothing more than an assemblage of parts in Dr. Soong’s laboratory, and the next moment, when I became alive. What is it that endowed me with life? Doctor Beverly Crusher: I remember Wesley asking me a similar question when he was little, and I tried desperately to give him an answer. But everything I said sounded inadequate. Then I realized that scientists and philosophers have been grappling with that question for centuries without coming to any conclusion.
Lt. Commander Data: Are you saying the question cannot be answered?
Doctor Beverly Crusher: No – I think I’m saying that we struggle all our lives to answer it, that it’s the struggle that is important. That’s what helps us to define our place in the universe.
#1.1 – Wed Jan 11, 2012 8:14 PM EST

xxx

John Mack

Data in STTNG was alive because he was conscious. It is that single property that separates life from non-life. Even the smallest one-celled creatures are conscious of their environment and react to it. Ever watch an amoeba encounter an object and decide whether to eat it or not? How does it know? How does a paramecium decide to travel one way or another? Plants are responsive to their environment, perhaps even to the point of perceiving emotions.

There is no way to comprehend what life is without understanding consciousness. It is the key to understanding everything. Where does it come from? When does it start? What causes it to end, or does it ever do either? Are our physical bodies just some temporary manifestation of an individual consciousness that is shed when we “die”? How can people dream up stuff that has never existed before?

xxx

Dale3242

As to the question of what is life, I don’t think there is an easy answer. Take for example a virus. Is it alive or not. Is a virus alive only when infecting a cell and not alive if frozen in a lab? If an organic RNA or DNA virus is alive, what about a complex computer virus? At present, human embryos can be frozen for extended amounts of time. While frozen, they do not grow, take in nutrients, or excrete, is a frozen embryo alive?

I think that life as we know it, is a self replicating group of molecules with the capacity to evolve. The evolution part eliminates fire and crystals.)
#1.14 – Thu Jan 12, 2012 3:24 PM EST
xxx

MikeyMike

John Mack, your definition of “consciousness” seems overly broad to me. You argue that an amoeba should be considered conscious because it senses and responds to it’s environment. However, amoeba are not self-aware, which is generally considered to be one of the hallmarks of consciousness.

Plants also sense and respond to their environments, as several people have described above. Their phototropism gives them the ability to “sense” the sunlight and move toward it, but this is not really the result of consciousness on the part of the plant. It is related to photosynthetic rates and water retention within the cells. Plants are certainly alive, but are they conscious? If you agree that they are, perhaps you might be Buddhist or Jainist in your philosophical outlook.

But back to animals and consciousness… one of the key tests of consciousness in animals is whether or not they recognize themselves in a mirror. Elephants and dolphins always do. Cats and dogs, not so much. They mostly respond to the image in the mirror as if it were another animal that might represent either a threat or a playmate. With elephants and dolphins repeated tests have been done with tags or colored pieces of paper attached to the animals shoulder, or whatever, and when they see themselves in the mirror, they almost immediately take action to remove the tag, “Oh, what’s that on my shoulder?” The concept of ‘my shoulder’ and a recognizable response to it being the important marker in the test. Again, dogs and cats don’t respond the same way.

Now then, all that said, I wouldn’t argue that my wonderful pets are completely unconscious beings, they are simply just not fully self-conscious, which brings us to DATA, on Star Trek. The interesting case with Data, and all other science fiction cyborgs, or cybernetic organisms, for that matter, including the Terminator, is that they are self-conscious. They are a marvelous (and of course fictional) combination of a self-aware computer “brain” and some form of techbical/biological body construct, often with supposedly living skin and flesh supported by a metallic skeleton. But are they alive?

This is the question. Data seems to believe himself to be alive. He certainly is self-conscious. Is he capable of self-replicating? Maybe not on his own, or even in tandem with a possible Dadette partner, but given an army of clones of himself, enough to build a factory in order to construct and program more, then we might say that he was capable of self-replication. Interesting ideas…

Other things to consider… an automobile consumes fuel, excretes exhaust, and moves on it’s own power, but I think we’d all agree that a car is not alive. (Yet)

So to respond to Skip’s challenge:

Metabolizing, reproducing & evolving.

Does that cover it?
xxx

JRS-619990

Why not a more scientific definition of life as “a continuous chemical reaction that started and continuously branches off more like chemical reactions.”

After all, you cannot get life from something that is dead. So, somewhere on this planet life (the chemical reaction) started and has been going on ever since. And, life is not spontaneous generation…so there was one point long long ago that life began, caused by something, and so far, we have no evidence that life ever started again in another place or time in the past…so life is continuous from when life first began and everything on this planet stems from the first instance of life…when the chemical reaction began.

Kind of makes you become philosophical…of why life does not just emerge out of nothing if it did so once in the past…why did it only happen once on this planet? Since life does not just spontaneously generate when you have CHNOPS together (Carbon, Hydrogen, Nitrogen, Oxygen, Phosphorus, and Sulfur) as the late Carl Sagan demonstrated in his Cosmos show…what energy was added that assembled life and began that continuous chemical reaction?

Resposta da Matrix: Primeiro, lembre que não concordamos com o conceito usual de “Vida”. Trocamos esta palavra por “sistema biológico” O primeiro sisttema no Universo surgiu com algo sendo invadido pela luz. os sistemas biológicos surgiram com a Matrix no estado astronomico trazida pela luz e invadindo os atomos da Terra. Reações quimicas organicas foram possíveis pela primeira vez porque aqui havia mais um estado da matéria, o liquido.
xxx

Shuklack

So, somewhere on this planet life (the chemical reaction) started and has been going on ever since. And, life is not spontaneous generation…

I’m with you on this, although your definition is hardly one that would catch-on lol.

I’m not sure exactly why people have no problem with the idea of other things always having existed, in one form or another, but not life….

I think that life (ie the seeds of life) are just another intrinsic property of the Universe, developed through natural processes like how gold comes out of supernovas, or iron is produced in the center of a star. It just takes that right combination of factors to ‘create’ it.

Matrix: Grande! Êste guy captou o cerne da coisa!

And – much like alchemists of old trying to create gold from lead…. trying to recreate life from its initial elements isn’t easy either.
#2.7 – Thu Jan 12, 2012 7:32 AM EST

RESPOSTA DA MATRIX – COMENTÁRIO POSTADO NO ARTIGO DA CNN:

Louis Morelli

I think that life (ie the seeds of life) are just another intrinsic property of the Universe, developed through natural processes like how gold comes out of supernovas, or iron is produced in the center of a star. It just takes that rightcombination of factors to ‘create’ it.

This is the most rational thought in my opinion. No appeals
to supernatural, neither the easy position of emergences from random. But, you
must convey that the state of the world as described by currently astronomic
theory moments before beginning the first chemical reactions that triggered
life does not explain the forces and process in that chemical reactions. It is
not like iron is produced in the center of a star. And once produced, iron does
not follow the any properties in the course of life. This is the problem at the center of Stanley/Miller
experiment: why those amino acids do not performs the next step to proteins and
so on?

To me is clear that in the primordial soup there was
something else, something as a hidden variable. But it must came from the state
of the world before that. What is this thing that our modern knowledge cannot
see in the Cosmos?

As naturalist philosopher interested in natural systems I
was in Amazon jungle applying the method of comparative anatomy between living
and non-0living systems, then, the astronomic systems were forced into my
exercise. For to fit the initial conditions for having a living system, the
astronomic and atomic theoretical models need some improvement, and trying it,
suddenly the creator of life showed his face. It is all about natural forces
but the world is more complex than we think it is. Maybe the new theoretical models
are not right or no complete, but it is very good food for thought.

XXX

O QUE É CLADISTICS ?

I think the answer lies in cladistics. That is by determining the respective characteristics that are not shared between life and non-life. For example, fire has some characteristics of life, but does not have or pass on a genetic code. It does not evolve. It is a physical phenomenon. The same holds with crystallization. In contrast, a virus has a genetic code and does evolve

!

#33 – Wed Jan 18, 2012 12:38 PM EST

Membranas Vesiculares Fechadas: Nova evidência para Matrix/DNA Theory

terça-feira, janeiro 24th, 2012

O texto abaixo me fêz perceber que o aparecimento de vesiculas nas origens da Vida foi mera reprodução do “aparecimento” da aureóla de poeira estelar contendo um vórtice nas origens da galáxia. É o que chamam de “horizonte de eventos”. O tema suscita muitas questões, inclusive filosóficas e deixo-o aqui registrado para voltar quando o tempo permitir. O texto abaixo é de um post-comentário no artigo:

Can Science Define Life In Three Words?

http://www.science20.com/carl_zimmer/can_science_define_life_three_words-86052#comment-96222

xxx

Thor Russell ..
Thor Russell | 01/21/12 | 21:49 PM

OK I can’t pass up that kind of a challenge …Firstly what do you classify as life? Presumably a prion isn’t, a cellular virus is, what about a computer virus that can modify its own code?
Its not known how life began, but a definition of life must give sensible answers to different proposed processes. One I personally find interesting (compared to the replicator starting first) is that the boundary came first “closed, membrane vesicles” as they are called.

I can’t remember the steps in detail unfortunately but lets go with what i have, and you tell me exactly when chemistry becomes life.
1. The vesicles are essentially stable bubbles, made up of a phospholipid bilayer. These can form naturally, grow naturally in the right environment divide into two because of surface tension effects I think. Now as I said I don’t think it makes sense to make a binary on/off decision about what is life, because unless it starts suddenly it makes sense to describe the steps in terms of a progression. I would not call these vesicles alive, but label them as the beginning of a potential process from which it could start.

2. Vesicles that are porous enough to let long thin molecules through are more successful than those that don’t, because those molecules clump together when inside to give structure. These vesicles out-compete the other type. Alive or not?

3. Sometimes crystal-like molecules that can grow by themselves are assimilated into the vesicle. These provide more consistent structure than just random molecules. Vesicles that let these ones through specifically are more successful than those that just let anything through. The crystals and vesicles are now dependent on each other for their successful proliferation. This is looking a lot like “independent spontaneous cooperation” now isn’t it? Surely if you insist on this definition and a binary yes/no for life then this system is now alive.

However the system described is also clearly less life-like than a complete living cell with DNA. I argue that a clear yes/no answer for what is life is not possible or desirable and that your particular definition while definitely useful and thought provoking does not always give the correct answer.

Do Unicelular Para o Multicelular; Do Estelar Para a Galaxia: Qual o Mecanismo?

segunda-feira, janeiro 23rd, 2012

Baseado no Paper:

Experimental evolution of multicellularity

William C. Ratcliffa,1, R. Ford Denisona, Mark Borrelloa, and Michael Travisanoa,b
aDepartment of Ecology, Evolution and Behavior and bBioTechnology Institute, University of Minnesota, Minneapolis, MN 55108
Edited* by Richard E. Lenski, Michigan State University, East Lansing, MI, and approved December 14, 2011

PNAS.ORG.

http://www.pnas.org/content/early/2012/01/10/1115323109.full.pdf+html

Houve uma época que arquitetura mais evoluída, mais complexa, era a célula, o sistema celular. Elas se replicaram, se agregaram, cada uma, ou cada grupo de células vizinhas foram se especializando numa função, e por fim tôdas as células agregadas formaram um micro-organismo multicelular. Isto é impossível de acontecer por acaso. Pense bem na proposta seguinte:

Pelos anos 3.000 D.C. a humanidade contava com 10 bilhões de individuos e a sociedade super-evoluída fêz com que havia apenas um lar, uma unica familia. Dividiram-se em grupos especializados em funções de trabalho e por fim, todos os humanos agregados formaram um unico gigante corpo de ser super-humano, ou “multihumano”.

Tem nexo? Impossível! Mas então como, de onde surgiram os seres multicelulares?! Existem os corais a milhões de anos, porque não formam um unico organismo multicoral? A fórmula da Matrix/DNA terá que resolver essa questão… tambem.

O paper citado relata uma experiencia sôbre uma crença geral patenteada no meio cientifico e intelectual: a evolução do ser unicelular para o multicelular foi como descreví acima e achamos absurdo. Mas vamos estudar o “paper”. Se é cientifico, passou por peer-review, temos que considera-lo. A Matrix/DNA terá que, como sempre o fêz, mostrar a fórmula de sistema perfeito e na situação do ancestral sistema astronomico, para revelar como o mundo de 10 bilhões de anos atras ajuntou astros em sistemas estelares e galacticos, e daí vamos deduzir como aconteceu aqui a nível biológico.

Sem ter pensado ainda a fundo na questão, me surge assim de repente uma unica alternativa plausivel. Uma célula inicial foi crescendo. O seu nucleo se replicou, mas od dois ficaram dentro da mesma vesicula membranar. Formaram-se duas células dentro de uma unica membrana. Estas se replicaram formando quatro as quais continuaram dentro da membrana, que obviamente crescia tambem. As células se posicionaram nas mesmas posiões das organelas dentro de cada uma, e com o tempo passaram a fazer a função da organela em sua posição. Até que em dado momento êste todo movente multicelular já podia ser visto como um unico individuo ( aliás, sempre fôra um unico individuo), e ser chamado de micro-organismo. Afinal é assim que hoje os corpos multicelulares como os humanos surgem e se formam. Porque ninguem nunca publicou uma teoria assim?! Se parece ainda meio esquisita, é muito menos que a teoria oficial. A qual não tem apresentado um parâmetro como referência provando que a Natureza dispôe dêsse tipo de mecanismo ( de mágica, diria eu). E nós apresentamos um parâmetro real, comprovado, conhecido por todos. Mas antes de apelar à Matrix/DNA…

Antes vamos estudar o “paper”.

Abstract

Multicellularity was one of the most significant innovations in the
history of life, but its initial evolution remains poorly understood.
Using experimental evolution, we show that key steps in this transition
could have occurred quickly. We subjected the unicellular
yeast Saccharomyces cerevisiae to an environment in which we
expected multicellularity to be adaptive. We observed the rapid
evolution of clustering genotypes that display a novel multicellular
life history characterized by reproduction via multicellular propagules,
a juvenile phase, and determinate growth. The multicellular
clusters are uniclonal, minimizing within-cluster genetic conflicts of
interest.
Simple among-cell division of labor rapidly evolved. Early
multicellular strains were composed of physiologically similar cells,
but these subsequently evolved higher rates of programmed cell
death (apoptosis), an adaptation that increases propagule production.
These results showthat key aspects ofmulticellular complexity,
a subject of central importance to biology, can readily evolve from
unicellular eukaryotes.

Raios, isto está dificel. O que é uniclonal? Propagules? Vamos tentar uma tradução pelo Google:

Multicelularidade foi uma das inovações mais significativas no
história de vida, mas a sua evolução inicial permanece mal compreendido.
Usando evolução experimental, nós mostramos que passos fundamentais nessa transição
poderia ter ocorrido rapidamente. Nós submetido a unicelulares
levedura Saccharomyces cerevisiae para um ambiente no qual nós
multicelularidade esperado para ser adaptativa. Observamos a
rápida
evolução de genótipos de clustering que exibem um romance multicelulares
história de vida caracterizado pela reprodução através de propágulos multicelulares,
uma fase juvenil, e crescimento determinado. O multicelulares
clusters são uniclonal, minimizando os conflitos dentro de cluster-genética de
interesse. Simples
entre célula-divisão do trabalho desenvolveu-se rapidamente. No início
cepas multicelulares eram compostos de células fisiologicamente similar,
mas essas taxas posteriormente evoluiu mais elevados de celular programada
morte (apoptose), uma adaptação que aumenta a produção de propágulos.
Estes resultados showthat aspectos-chave complexidade ofmulticellular,
um assunto de importância central para a biologia, pode facilmente evoluir a partir de
eucariontes unicelulares.

É… ficou pior. Vamos parar por aqui e retornar depois.

Luz: Laser Esquenta até Congelar uma Membrana! Pode?

domingo, janeiro 22nd, 2012

“Êstes Semicondutores São Esfriados Com Raio Laser”

Êsse mundo está ficando louco mesmo! Onde é que se viu botar batatas na panela sôbre o fogo e obter batatas congeladas?! Ainda não chegamos nisso mas recente noticia revela que quase: cientistas esquentaram uma membrana condutora com fachos de raio laser e a membrana esfriou a 260 graus abaixo de zero! Depois que a Matrix/DNA descobriu que a Luz natural contem a fórmula para dar Vida à matéria, tudo o que se relaciona à luz passou a ser de nosso extremo interêsse, como essa descoberta que precisa ser analizada nos minimos detalhes; como não tenho tempo agora deixo aqui registrado para continuar:

These semiconductors are cooled with laser light

Posted on January 23, 2012 – 12:07 by Trent Nouveau

TGDAILY

http://www.tgdaily.com/general-sciences-features/60966-these-semiconductors-are-cooled-with-laser-light

“The paradox,” continued Usami, “is that even though the membrane as a whole is getting a little bit warmer, the membrane is cooled at a certain oscillation and the cooling can be controlled with laser light. So it is cooling by warming! We managed to cool the membrane fluctuations to minus 269 degrees C.”