Archive for março, 2012

Descoberto Ordem nas Sinapses da Mente! Confirmando Que a Mente é Cópia da Matrix/DNA?

sexta-feira, março 30th, 2012

Deu hoje no:
TIME – Healthland
xxxx

Mente no Cérebro Sugere Ordem e Simetria

Mente no Cérebro Sugere Ordem e Simetria

xxxx

Sob o titulo de:

New York State of Mind? Research Reveals Brain Wiring Is Laid Out Like a Grid

(Tradução: A Mente tem o “estado” ( A personalidade?) de New York? Pesquisa revela que a fiação do cérebro é planejada como uma rêde.
Obs: A expressão inglesa “laid out” é definida no dicionario inglês como “to arrange over a wide area” – arranjado, organizado numa ampla área)

Read more: http://healthland.time.com/2012/03/30/new-york-state-of-mind-research-reveals-brain-wiring-is-laid-out-like-a-grid/#ixzz1qdYPjrlO

By Maia Szalavitz | @maiasz | March 30, 2012

Antes de traduzir-mos o artigo, vamos raciocinar comigo?

Qual o maior mistério para a curiosidade humana resolver agora? O que havia antes do Big Bang, ou, o mistério como um punhado de átomos da Terra se tornaram moléculas orgânicas e o primeiro ser vivo, ou o mistério como a auto-consciência surgiu? De que substancia é feita a mente? A mente será a “alma e imortaL” ou simples nova criação inconsequente da matéria? Como é que os neuronios se conectam aos pensamentos?!

A origem do Universo e a origem da Vida estão muito distante do nosso alcance de pesquisa, perdidos num passado longínquo, mas a mente está mais perto, aqui e agora, conosco. Porem enquanto o Universo e os seres vivos são coisas palpaveis, visiveis, a mente continua se ocultando dos nossos sentidos de percepção e dos nossos instrumentos cientificos. No entanto, estou desesperado e obcecado tentando agarra-la antes que minha morte chegue, pois com a formula da Matrix/DNA penso que estou chegando muito perto de entende-la. E agora temos mais uma noticia que nos vem como um bomba animadora. Esta nova descoberta bate em cheio com as previsões da formula da Matrix/DNA.

As imagens que temos de um cérebro funcionando, obtidas pelo MRI, pela moderna radiologia, revelam flashes como relampagos de raios elétricos acontecendo no cérebro, as chamadas sinapses, e êstes raios elétricos me parece serem o elo entre nosso complexo sensorial e o que imagino seja uma espécie de plasma, que seria uma substancia oculta da mente. Mas as sinapses nos deixa confusos, porque parecem acontecer num caos total, como nas noites de tempestades os raios surgem e desaparecem nas pesadas e escuras nuvens. O cérebro humano contém cerca de 100 bilhões de neurônios, ligados por mais de 10.000 conexões sinápticas cada. Esses neurônios comunicam-se por meio de fibras protoplasmáticas chamadas axônio, que conduzem pulsos em sinais chamados “potencial de ação” para partes distantes do cérebro e do corpo e as encaminham para serem recebidas por células específicas. Nos parece como um prato de spaghetti onde os filamentos estão emaranhados caóticamente. Será mesmo que o produto do nosso cérebro é um emaranhado de eventos ao acaso, espalhados aleatóriamente como estão as estrêlas no firmamento?

Vejamos o que dizem os pesquisadores no artigo:

“We hadn’t expected a strong three-dimensional order to be present in the brain,” says Dr. Van Wedeen, associate professor of radiology at Harvard Medical School, who led the research. “We had assumed that in order to be as flexible as possible, the wiring of the brain was a very free business and loose, like a telephone switchboard where any point might connect to just about any other point. Instead, we find that the basic map is like Manhattan. The streets go in two axes and the buildings go up and down.”
Read more: http://healthland.time.com/2012/03/30/new-york-state-of-mind-research-reveals-brain-wiring-is-laid-out-like-a-grid/#ixzz1qdhO1AD7

Tradução:” Nós não esperavamos que o cérebro apresentasse uma forte ordem tri-dimensional. Nós tinhamos assumido que haveria uma ordem o mais flexivel possivel, a fiação no cérebro seria um livre e perdida teia emaranhada, como um quadro de mudanças de telefones onde cada ponto poderia ser conectado com qualquer outro ponto. Ao invés, nós descobrimos que o mapa básico é como Manhattan. As ruas vão em dois eixos e os edificios são altos e baixos.”

Para quem não conhece, fica muito facil andar sem se perder em Manhattan se ver-mos seu mapa. A ilha é comprida, então ao longo de seu comprimento tem as grandes avenidas indo de uma ponta a outra, desde a Primeira Avenida até a décima, mais ou menos. Cortando transverasalmente as avenidas tem as “ruas”, que vai do numero 1 até mais de 100. A avenida principal me parece que é a Quinta, que serve para cortar a ilha em duas metades, o lado Oeste e o lado Leste. Pronto, ficou facil entender e sempre saber onde se está na ilha. Pois agora nos parece que com o cérebro é algo semelhante.
xxxx

Cérebro de um Chimpanzé

Cérebro de um Chimpanzé


xxx
Quando eu estava na selva fiz uma amizade muito chegada com uma macaca (não era namoro, por favor não confunda as coisas), a quem dei o nome de Marylin. Eu ficava oras observando a Marilyn assim como os outros animais e me perguntando: “Porque é que meu cérebro conhece tanta coisa, desde as profundezas do Universo às partículas da matéria, desde o Big Bang até capaz de prever coisas no futuro, e o cérebro dêstes animais nada sabem, nem mesmo que é o ato sexual que faz crescer a barriga da fêmea?! Na aparência são cérebros quase iguais, o que foi que aconteceu de diferente com o cérebro humano? Qiando aprendí o idioma macaquês e pude falar com a Marilyn, a primeira coisa que perguntei foi porque ela não tem mente, auto-consciência, inteligencia, e sabe o que ela respondeu? – “Psiu, vou contar um segrêdo dos animais que guardamos a milhões de anos e nenhum humano sabe. Nós temos sim, mente, auto-consciência, sabemos tudo tambem. Macacos, gatos, cachorros, todos tem mente. Mas você acha que nós vamos revelar isso? A vida está tão boa assim! Pensa que somos burros como vocês, trabalharem todos os dias de sol à noite escura, como escravos? Pois se disesse-mos isso aos humanos adeus comida de graça, adeus liberdade…”

E não é que a macaca esté certa?!…

Acho que foram os cientistas como o grande matemático Wiener que se reuniam na casa do físico Rosemberg onde descobriram a cibernética, que chegaram a uma conclusão: “Se considerar-mos apenas a longa cadeia de causas e efeitos naturais que vem desde o Big Bang produzindo tudo o que há no Universo, não tem uma explicação lógica como o cérebro dos nossos antepassados deram êsse salto para a auto-consciência…” Realmente é um mistério muito intrigante que para conseguir-mos superar o incomodo que êle nos causa cada um inventa um artificio extra-material ou extra-terrestre para preencher êste vácuo na lógica, como o Spielberg inventou o monolito negro no filme “2001, Uma Odisséia no Espaço”. A Matrix/DNA nos surpreende quando começa a dar uma explicação lógica fundamentada num parâmetro comprovado que todos conhecem. Ela diz que êste Universo é um ôvo cósmico onde está ocorrendo um processo de reprodução genética/computacional e assim como do feto ao embrião humano aparece a auto-consciência porque é transmitida genéticamente e herdada de genitores que existem alem do ambiente embrionario, tambem o sistema universal natural que surgiu com o Big Bang e vem evoluindo até hoje, em certo momento torna-se auto-consciente. Mas quando perguntamos quem são êstes genitores alem do Universo ela diz que está cansada de repetir que só trata das coisas existentes dentro do Universo e não perde tempo com metafisica. E assim descobrimos desconcertados que ela tambem inventou seu monolito negro. Mas o que ela está nos fornecendo e nos sugerindo fazer nos pode levar a um grande salto no conhecimento do que é a mente: se ela é uma normal natural continuidade da evolução, ela será a nova forma do sistema universal e portanto, terá um “corpo” configurado e funcionando semelhante á fórmula da Matrix/DNA. Por isso o tema nos interessa sobremaneira.

Por enquanto já aproveitei a oportunidade para meter minha colher no negócio postando um comentário abaixo do artigo no TIME, o qual transcrevo a seguir:

TheMatrixDNA said::

That’s going to fit the previsions of Matrix/DNA Theory. The models suggests that the mind is a new shape of natural system, and as any other, the mind is being shaped by Matrix formula as showed in my website. The axes are the systemic flow of information performing the spherical circuit and the lateral buildings are the points where the waves becomes particles, the points of systemic functions. Each brain’s region represents each of six universal functions. Since that Matrix/DNA formula has evolved from pure light towards dense material bodies, the synapses suggest that the mind is a kind of return to the Matrix as light, something in between, like a plasma. It is very interesting now our work trying to understanding the mind as the natural systemic formula.

Read more: http://healthland.time.com/2012/03/30/new-york-state-of-mind-research-reveals-brain-wiring-is-laid-out-like-a-grid/#ixzz1qdX94lMP
xxxx

A seguir, a explicação e versão da Matrix/DNA ( estou elaborando-a e falta corrigir os êrros de grafia):

A Matrix/DNA vem sugerindo a 20 anos: estas sinapses são o principio das manifestações dos órgãos e circuitos de novo sistema natural baseado na formula da Matrix/DNA. A mente humana será a auto-consciência do Universo, ou seja, o Universo percebendo que existe. Para isso ela será unificada com outras mentes extra-terrestres que ora se desenvolvem em diferentes regiões do Cosmos. A mente humana surgiu apenas ontem em têrmos de tempo astronomico. Observe a figura da cabeça humana tendo internamente o cérebro como uma esfera ovalada seguida de uma cauda que desce pela medula espinhal. É a mesma imagem de um óvulo sendo fecundado por um espermatozóide, com o longo cílio ainda para fora. E isto não é mera coincidência: a mente humana é apenas mais uma forma do sistema natural que vem evoluindo desde a origem do Universo, o qual já passou pelas formas de sistema atômico, sistema astronomico, sistema celular, sistema corpo humano, e agora chega à forma de sistema mental. O processo pelo qual ela está surgindo é o mesmo processo genético da gestação do corpo humano: a fecundação de um óvulo por um espermatozóide. Com a diferença que o que está sendo gerado é um embrião com material não perceptivel ao nosso complexo sensorial. Assim como um embrião que ainda não abriu os próprios olhos não tem noção de qual a imagem de seu corpo. O olho da mente capz de ver-se a si própria será uma terceira visão. Mas temos ainda um problema a resolver: não sabemos qual seu estágio atual no seu ciclo vital: se ela ainda não veio à luz e seria ainda um feto formando seus órgãos, ou se seria um embrião, ou se já veio à luz, está no berço mas ainda não abriu seus próprios olhos. Êste Universo terá um fim, o qual será no dia do Big Birth, quando tôda a matéria universal que fêz a função de placenta será descartada, e de dentro deste ôvo cósmico nascerá um novo ser, pura auto-consciência. Cada ser humano, assim como cada vivente mentalizado no Universo, são hoje os genes mentais construindo o corpo dêste novo ser. E assim como aconteceu na construção do seu corpo humano, quando os genes vindos de seus pais terminaram suas missões, todos subiram para se alojarem nos centros dos neuronios e passaram a ser um só ser, uma só personalidade; assim será seu destino. Grandioso, fantástico, maravilhoso.

O problema de não visualizar-mos ainda a substancia dos pensamentos que no seu conjunto formam a mente está nos dificultando compara-la com a fórmula da Matrix/DNA, e ainda quase nenhum estudo foi feito por quem conhece a Matrix/DNA da anatomia cerebral, da coleta de dados já obtidos pelas Ciências sôbre as diferentes funções das diferentes regiões e glandulas cerebrais, etc. Por exemplo, numa rápida primeira comparação, suspeitamos que a região radiografada na figura acima corresponde ao trecho da fórmula que vai de F3 a F4 e a extensão que projeta a F5. É me dificil explicar isso aqui, mas tentarei passar o conceito geral.

A Teoria da Matrix/DNA tem nos levado a elaborar muitos graficos complexos que revelam mecanismos e processos ainda desconhecidos. Tais graficos e seus mecanismos não foram divulgados, não foram ainda inseridos nêste website, e muitos se perderam inclusive na selva. Um dos graficos foi resultado do calculo da macro-evolução universal segundo a fórmula da Matrix/DNA. Na época que o fiz na selva, dei-lhe o titulo de: “Do Big Bang ao Big Birth: O Universo Relativo das Mil Faces”. Projetei o corpo fisico, o estado inicial do sistema natural matricial num grafico carteziano tendo como coordenadas o tempo e o espaço, e o centro do eixo como senso a partida do Big Bang e deixei tal sistema rolar ao sabor das fôrças e leis naturais pelos 13,7 bilhões de anos que é a idade calculada do Universo. Cada forma do sistema obedeceu a um ciclo vital simples, composto de três estágios: nascimento, crescimento/maturação, morte. A primeira revelação dêsse grafico é que cada sistema nasce, sobe três degraus da escada da complexidade evolucionaria, aí escorrega caindo, porem nunca cai os três degraus, sem antes, no segundo degrau ter lançado um ramo paralelo que representa o novo a nova forma do sistema. Por exemplo, um ser humano: êle nasce no primeiro degrau, sobe ao segundo quando se torna jovem adulto, aí lnaça de si o óvulo/espermatozóide de um novo sistema, continua ao terceito degrau onde se torna idoso e morre. O sistema universal não morreu pois êle ficou no segundo degrau com novo corpo, e o segundo degrau do anterior será o primeiro degrau para o descendendente. No neio da escada evolucionaria que se produz em linhas pontilhadas dentro do grafico, surge uma linha inteiriça que representa as pegadas deixada pelo sistema universal nêstes 13,7 bilhões de anos. Mas essa linha se torna uma curva e não uma reta, de onde surgiu o nosso conceito de que a evolução é cirva. Exemplo que faz a curvatura: uma micro forma biológica dêsse sistema universal foi a forma do réptil. Êle nasceu como um animal pequeno, cresceu em linha reta ao ponto de chegar ao dinossauro. Mas a evolução não continuoi pelo dinossauro, não foi êste que se tornou mamifero. Ela retornou do dinossauro, quando o tempo evolucionario regrediu ao reverso, e foi buscar o pequeno cianodonte, uma espécie de lagarto, para transforma-lo em mamifero. A evolução continuoi através de uma forma de réptil menos “evoluida”. São estes retornos – que sempre foram repetidos em tôdas as formas do sistema universal – que encurva a linha da evolução no grafico, fazendo ela, que partiu do eixo central no Big Bang, e na direção da face direita do grafico, ao ivés de seguir como uma diafgonal inclinada ao infinito, ela se volta na direção do eixo vertical e prossegue se encurvando retornando exatamente ao ponto do Big Bang de onde ela partiu. Mas isto não significa que a cosmovisão dos filosofos gregos do “eterno retorno”, o moderno modêlo do “universo inflacionario” esteja correta. Pois o que vemos chegar ao ponto central não é mais o corpo fisico material denso que partiu iniciado pelas partucilas elementares. Em certo momento da evolução esta deixou de atuar na matéria ordinaria e passa a ativar uma matéria plasmica que é a substancia mental. Isso acontece quando o calculo da evolução chega na espécie humana: ela é quem se aloja no ponto alto maximo do eixo vertical, ela é o marco mediano divisório da evolução universal. E acho que a evidencia disso é simples: desde o chimpanzé a evolução da complexidade do corpo biológico começou a cair, a regredir, não tenho duvidas que o corpo humano é muito mais imperfeito e fragil que o do chimpanzé. Porem, emquanto a evolução do sistema na forma biológica parou no chupanzé, o DNA continuoi cresceno através do ser humano. Êsse crescimento é devido ao acréscimo de informação, mas informação de que, se o corpo está evolucionariamente regredindo.? A resposta só pode estar no cérebro e a mente que ali está surgindo. Esta entidade menos-material é o prenuncio que nasce no eixo vertical e avança pela face esquerda do grafico. A evolução deixa a matéria densa para traz, ela trabalha agora uma matéria cada vez menos densa. O sistema universal em todas suas formas sempre conteve como essencia uma espécie de DNA, o qual é a Matrix. Mas a Matrix tem sua fórmula gravada como luz pura natural. Ela surgiu fragmentada em uma quase infinidade de vórtices que eram pontos de luz. Quando o vórtice se desfaz e o captamos na tela do computador ele desenha uma hiperbole apresentando sete variações de vibrações, os quais se tornam as sete cforcas que imprimem o ciclo vital na matéria. Ora, o que vai chegar no ponto do Big bang vai ser uma forma do sistema universal constituida numa só pura luz. É a mesma coisa com nosso corpo humano: começou com um DNA parental fragmentado em uma quase infinidade de genes e depois se torna o mesmo estado dentro do espermatozóide e do óvulo de um novo corpo humano.

A evolução é curva. Em cada ciclo macro-evolutivo, ou seja, em cada das macro-formas, como é a forma atômica, galáxia, biológica, o sistema universal repete um mesmo processo: sobe três degraus de uma escada, escorrega dois, mas pára aí, e retorna a subir a partir do segundo degrau, subindo mais três, escorregando dois… O segundo degrau é como uma plataforma que o ampara para não deixa-lo cair até o primeiro, pois se isto acontecesse o Universo estaria patinando até hoje com suas particulas iniciais sem consegur dar arrancada para o passo seguinte. Quando ele está subindo e chega no segundo degrau, lança uma cópia de si (lembre-se do humano de meia-idade reproduzindo-se e do novo bebê como sendo o seu ramo lateral), a qual vai recomeçar o mesmo processo, o mesmo roteiro. Mas seu primeiro degrau será o que foi o segundo do ancestral. Mas nos fixemos no primeiro sistema. As suas pegadas deixa uma linha reta nos três degraus. Essa linha no grafico seria uma reta inclinada no meio dos eixos tempo/espaço. Ora, se a próxima espécie evolutiva tivesse mutado desde a antepassada e continuasse a evolução a partir do terceiro degrau da espécie anterior, a evolução deixaria como pegada uma reta inclinada no meio das coordenadas que nunca teria fim, tendendo ao infinito. Nêsse caso a evolução seria retilinea, linear… e não haveria meios de, por exemplo, ocorrer saltos evolutivos como foi o surgimento da auto-consciência. Foi aqui que me lembrei dos cientistas na casa do Rosemberg: e se eu estivesse lá teria saltado da cadeira clamando: “- Teria uma lógica sim, se a evolução for curva: quando ela desce por onde subiu, a ultima forma que desce pode se ver refletida na remota forma que subiu, a qual por feliz coincidencia é seu corpo, então acontece a auto-reflexão e … teriam me botado para fora da sala sob uma chuva de tomates pôdres…

Mas porque a evolução retorna ao segundo degrau, fazendo o tempo regredir do futuro na direção do passado e o espaço que havia se expandido, voltar a contrair-se? Lembre-se dos répteis. No terceiro degrau estava o dinossauro, no segundo havia ficado o cianodonte, e a evolução atuoi no cianodonte para dar o salto para mamifero. Isto diz respeito a um outro tema da teoria evolucionaria relacionada com o super-especialismo numa forma de existencia que produz a acomodação da espécie tornando-a um sistema fechado em si mesmo, um ramo que sai do tronco da arvore da vida, se seca e se extingue. Pelo mesmo motivo a evolução não atuou sôbre o mais complexo átomo de ferro ou uranio, e sim retornou ao mais simples e leve atomo de carbono para torna-lo o eleito a fazer parte dominante do corpo do senhor da Terra.

Mas a partir do meio dessa linha, sai um ramo lateral. Nêste ramo lateral o corpo do sistema diminui em tamanho (espaço) e idade (tempo). Para visualizar isso lembre-se dos corpos humanos: um homem com 2 metros e 100 quilos aos 20 anos se reproduz numa cópia na qual tudo foi reduzido, com apenas alguns centimentros, 3 quilos e um ano de idade. O tempo regrediu, o espaço contraiu – em relação ao sistema universal. A evolução não prosseguiu através do dinossauro mas sim do lagarto, nem através do pesado átomo de ferro mas sim retornou ao menor e mais leve átomo de carbono como base do salto evolutivo dos inanimados para os animados, tambem não continuou através do DNA no corpo do homem de 20 anos e sim retornou para continuar através do DNA de seu filho menor e mais leve. Esta alternação entre uma linha reta inclinada apontando para fora do grafico e outra tambem reta e inclinada apontando para dentro do grafico é que no final se revela como uma unica linha curva. A evolução faz uma curvatura no tempo e no espaço. Nos pontos desse encontro entre as duas linhas, a linha que vinha desde o Big Bang sai fora do circuito do ciclo vital do Universo, desenha uma esfera ovalada à margem e retorna a caminhada anterior. Estas esferas ovaladas á margem é que se constituem nos órgãos, nas partes ou peças do sistema. Na fórmula da Matrix a linha principal curva representa o circuito sistemico enquanto as esferas representam as funções universais do sistema. Esta pegada da evolução total, da História Universal, que partiu do Big Bang e vai para o Big Birth é projetada na forma do DNA, em cada secção de três degraus formados por dois nucleotideos paralelos laterais. No DNA, a cada três degraus a escada se contorce, o que acaba dando-lhe a forma espiralada. Mas esta figura é a planta, o mapa em que se assenta tôdas as formas existentes do sistema universal: a forma do sistema atomico, galáctico, celular, cerebral, e sem duvida, será a forma do corpo sistêmico mental que está sendo gerado dentro da cabeça do ser humano. Isto é fantástico porque a nossa inteligencia, colhendo os dados que temos conhecido da Natureza, tenta montar uma História, calcular a história da evolução do Universo inteiro, desde as particulas elementares ao ser humano e agora a auto-consciencia, desenhando suas premissas e conclusões no papel, depois descobre que sem o perceber havia desenhado todos os sistemas naturais conhecidos. Ou seja: o processo evolucionario universal tem dinamizado os diferentes corpos materiais mas todos os diferentes corpos materiais, quando fotografados ou desenhados no papel apresentam uma só figura final, a qual é a mesma figura apresentada pelo desenho do processo evolucionario universal. Por isso ainda suspeito da teoria tôda, da existência da fórmula da Matrix. Eu queria saber como é a face do Universo e depois de calcular muito, cheguei a um retrato dessa face, mas então descobri que é o mesmo retrato de uma unidade fundamental de informação do DNA. Quem procurou a face do Universo, na verdade, foi o DNA no centro dos meus neuronios e o que ele achou no grafico final como sendo a face do Universo foi a si mesmo projetado no grafico. Parece a mesma história dos homens misticos quando tentam imaginar a forma de Deus e o desenham á imagem e semelhança do homem. Se projetam no desenho. Mas o que posso fazer se todos os sistemas naturais estão se auto-projetando e preenchendo fielmente a figura do meu DNA, porque o meu DNA é a Matrix Universal?

Por exemplo veja-se como a figura acima do cérebro humano parecendo-se com Manhattan se encaixa perfeitamente com a figura da fórmula da Matrix obtida no grafico cartesiano. Observe o filamento principal na cor violeta. A certa altura êle parece se interromper, sair fora do sentido curvo em que vinha, desenha uma esfera ovalada lateral e retorna na mesma linha curva principal. Na figura acima vemos isso duas vêzes, apesar que a esfera mais embaixo está meio ofuscada. Não é o mesmo desenho do corpo rolando ao sabor do tempo e do espaço que obtive na escada do grafico?!

Aquelas duas esferas estão indicando o aparecimento, a formação de dois órgãos do corpo do sistema mental. Órgãos são as ferramentas construídas pelas sete funções universais para poderem atuar em cada ambiente diferente. Cada função universal se “encarna” no órgão construído por ela. Na fórmula da Matrix/DNA, na forma de diagrama de software de sistema perfeito, as duas esferas da figura acima são a Função 3 e a Função 4.

Porque? Ora, observe a figura acima mais uma vez. Porque da posição onde está uma das esferas, está partindo um feixe violeta representando ser parte do feixe principal e seguindo internamente, para dentro do cérebro. E na fórmula da Matrix/DNA existe uma esfera F4 da qual parte un ramo lateral do circuito esferico no sentido interno do sistema, o qual leva a F5. Isto sugere que vemos na figura uma parte de uma meia face da Matrix, não sabemos se é a metade direita ou esquerda. Mas no cérebro cada meia-face da Matrix se torna um hemisfério cerebral. E como os dois hemisférios se conectam? Da mesma forma que as duas meias-faces da Matrix se conectam: pelo elo do feixe F5. Então aquêle feixe violeta adentrando na direção central do çerebro é a ponte que conecta os hemisférios direito e esquerdo.

No corpo humano, a Função 3 torna-se dominante sôbre as outras seis funções quando o corpo está na idade da adolescencia, uma faixa que pode ir dos 9, 10 anos até os 15, 16 anos. Observando o corpo humano nesta faixa etária, analizando sua função no sistema familiar e social, analizando as transformações no corpo, o seu comportamento, suas tendencias, etc., começa-se a ter idéia do que é a Função Universal n.3. Não só isso: ela corresponde a ribossomos na célula, a planetas na galaxia, ao eletron na terceira orbita atomica, etc., mas não vamos nos extender tanto aqui nêste artigo. A Função 4 entra para dominar quando o corpo humano entra na atividade sexual como jovem-adulto, que pode ir dos 18 aos 40 anos? Na galaxia é o pulsar, na célula a ferramenta dessa função é a mitocondria. Assim, aos poucos vamos decifrar qual região das sinapses está se tornando qual órgão do sistema mental.

Alimentar Um Poderoso é Impedir o Crescimento de Muitos Cérebros Pelo Domínio de Um Só Cérebro Limitado

sexta-feira, março 30th, 2012

xxx

Mansão Giselle Bundchen

Mansão Giselle Bundchen


xxx

Na musica de Pink Floyd, The Dark Side of The Moon se ouve: “Você quer ditar como os outros devem sentir, pensar, viver, trabalhar…”. Êste é o motivo pelo qual nunca dei mais respeito a qualquer engravatado que o respeito que dou ao balconista do mercado. Geralmente o balconista é menos nocivo à Humanidade que os “patrões”. Os seres humanos, como eu, ainda possuem muito da herança instintiva dos ancestrais selvagens. A biosfera terrestre que nos produziu surgiu regida pelas regras do estado caótico e não pelas do estado de ordem que vemos no sistema solar. Caos e selvageria seleciona as fôrças brutas e lhes confere privilégios. Por isso apenas os brutos se sobressaem na competição economica. E quando começam a crescer, adquirindo poder sôbre pessoas, se acreditam selecionados por Deus, agraciados como uma estrêla sempre a brilhar, apoiados na crença que o Universo sorri para êles e conspira por êles, e assim se crêm estarem ao lado da Verdade, que são os donos da Verdade, e devem cumprir a missão de controlar e dirigir os humanos comuns, cérebros primitivos e promíscuos a serem educados.

Nunca devemos fazer negócio algum com tais individuos, porque cada negócio, cada concessão, cada momento que ficamos passivo assistindo seu crescimento, diretamente estaremos alimentando um monstro que amanhã se voltará contra nós e nossos herdeiros. Pregam o trabalho forçado como uma virtude, porem como êste é ridiculamente remunerado, e com raríssimas excessões, nunca deram o salto para a riqueza apenas pelo trabalho produtivo das próprias mãos, e sim por algum golpe imoral da astucia felina, e escapam do trabalho ao qual todos os humanos foram condenados ao nascerem, na primeira oportunidade, para então ficarem masturbando seu egocentrismo no comando de escravos.

Ninguem sabe o que Deus ou o Universo quer da Humanidade. Ninguem sabe se a Natureza transforma sua matéria com algum propósito ou por puro acaso. Ninguem sabe qual é a causa e a razão da nossa existência, se é que existe alguma. Isto está muito bem definido no teorema de Godel: “Ninguem pode conhecer um sistema e saber o seu sentido ou significado, a sua Verdade, estando dentro dêle”. Só ouviria um pregador e seguiria sua bandeira se tivesse certeza que êle foi alem do Universo, olhou-o de fora, e retornou.

Uma coisa certa nêste mundo que vemos com nossos olhos, tanto na Terra onde reina o caos, como nos céus onde reina a ordem quase eterna, é a hierarquia dos sistemas, como dentre as espécies vivas. Todo sistema é um sub-sistema dentro de outro maior. Outra coisa certa é que as coisas naturais se transformam, mesmo que sejam decompostas. Somos assim conduzidos a teorizar racionalmente que as diferenças entre os sistemas é devido a um processo de trasformação, o qual pode ser evolutivo ou involutivo, não podemos ainda ter certeza qual. A evolução do mais simples para o mais complexo parece-nos, até prova em contrário, ser uma fôrça natural. Esta evolução – que nos parece existir – pode ser apenas meros passos gradativos dentro de um grande processo de reprodução do Universo inteiro. Mesmo assim, como pequenos observadores limitados a um pequeno ponto no espaço/tempo dentro dêste Universo, e em relação à nossa curta existência, parece-nos estar assistindo um processo de evolução. Se o processo existe realmente e é natural, quem colabora ou se cala consentindo uma fôrça contrária a êste processo está sendo nocivo à Humanidade e ao Universo, e quiçá, a Deus. Mas que não se acredite piamente nisso, que não se tente impor esta lógica humana a outros: isto pode estar tudo errado, nossa razão é ainda infantil e confusa, pois foi ela mesma produto do caos.

No entanto, temos que escolher um norte para apostar-mos num caminho. Temos que apostar que Deus ou o Universo não jogue dados de azar conosco. Temos que apostar que nossa razão tenha raízes profundas na Natureza, fincadas alem da superficie caótica terrestre, constituida de fôrças que caíram aqui vindas desde o estado celeste de ordem. E essa nossa razão sugere que existe o processo de evolução.

Ora, o tôpo da evolução observada por nós aqui e agora, nesta região perdida e limitada do Cosmos, é um novo sistema natural ainda invisível a nós, mas que sabemos existir porque constatamos que êle exerce fôrças sôbre a matéria. Me refiro ao sistema natural que está brotando desde o cérebro humano, ao qual chamamos “mente”, ou, “auto-consciência”. Ela dirige os membros do nosso corpo a se moverem e realizarem tarefas da sua vontade, e através dêstes ela tem influenciado tanto a matéria dêste planeta e do espaço sideral vizinho, que tem alterado suas paisagens. Os produtos de sua vontade tem sido, aos nossos limitados conhecimentos, o que de há de mais complexo nesta região. Portanto é racional inferir que por sua complexidade, a mente humana é o tôpo da evolução, ao menos, aqui e agora.

Esta mente tem como sua geradora ancestral e infra-estrutura primeira, o DNA que reside no centro das células neuroniais. Sabemos que não existem dois seres humanos iguais, o que implica que existem hoje sete bilhões de DNAs diferenciados entre si, em alguma minima específica informação. Assim como a diferenciação especializada das células do nosso corpo tornou nossos corpos multi-funcionais, cada qual possibilitando-nos uma habilidade especifica, deduz-se que cada uma destas minimas diferenciações nos DNAs da Humanidade produz sete bilhões de individuos cada um com uma especifica e inimitavel habilidade, expressada ou não, tornando a Humanidade um todo multi-funcional. Cada ser humano é uma mensagem unica, inigualavel, intransferível. A soma de todos forma um conjunto de elementos diferenciados que foi o produto da evolução de um DNA original. Êste DNA original, o ultimo comum ancestral de todos os seres vivos, foi gerado por todas as forças da Natureza que vinham desde as origens do Universo passando por este sistema astronomico e chegando a êste planeta. O conjunto final da soma de todos os seres humanos é um resumo atual do Universo. É o Universo projetado internamente por sinais e aqui decodificados de forma biológica. Portanto, não interrompa a evolução de uma mente humana sequer. Não prejudique, não atrapalhe o seu andar. Um gene da Humanidade bloqueado, inativo, resulta numa humanidade mais débil, doentia, aleijada. Um gene que se expressa em excesso numa unica direção se apossando de tudo em seu caminho é como a força de um cancer no corpo da Humanidade.

Ora, um “poderoso” nada mais é que uma fração infima de um todo composto por sete bilhões destas frações. Êle expressa melhor que ninguem uma habilidade especifica, mas sempre quando ao lado de outro ser humano, ele é deficiente na expressão da habilidade que pertence ao outro. Se ao lado de um grupo, em muito cai sua importancia para a evolução do Universo. Continua sendo imprescindivel na expressão de sua habilidade especifica, mas o Universo daqui necessita sete bilhões de expressões de outras habilidades especificas para sadiamente desenvolver seu processo de evolução. Quando um inidviduo atua com esperteza felina se apoveitando das forças do caos que ainda reinam nesta região para dominar outros que não cometeram este ato anti-natural, êle estará desequilibrando o processo, expressando dominantemente uma habilidade pela supressão da expressão de todas as outras habilidades do grupo. Êle se torna im virus maligno dentro da Humanidade e do Universo. Não o alimente, ou o Universo terá que desativa-lo tambem porque hospedas e fortaleces tal maligno.

Não existem justificativas que racionalmente suportem a existência de fortunas e poderes angariados na competição economica ou atividades meramente fisicas. Competição entre partes de um sistema fisico só existe na Natureza em sistemas no estados de caos e nos interessa, como Humanidade, caminhar-mos para um estado de ordem em nosso lar planetário. As justificativas que invadem e se estabelecem no cérebro dos filhos do caos são ferramentas da cultura criada e projetada pelos predadores desde o inicio da Humanidade. Esta cultura tem construído civilizações e modelos de sociedades humanas, tôdas fadadas ao desmoronamento quando se deparam com o estado futuro do andar da evolução natural, porque são constituidas de valores falsos, provindos de equivocadas e muitas vêzes maliciosas interpretações do mundo real. De maneira que, sempre ao visualizar-mos imaginativamente um quadro onde todos os seres humanos serjam livres praticando suas habilidades especificas, e extraímos dêsse quadro os valores humanos que o estariam suportando, as justificativas para as fortunas e poderes angariadas pela competição entre humanos ou meras atividades fisicas supérfluas – próprios dos esportistas e das celebridades televisivas sexuais – caem por terra sem fundamentos. Os discursos dos poderosos se tornam vazios e sem sentido. Assim tambem se enxerga a nocividade dos meios que utilizam para conservarem-se e aos seus privilégios. Desafio qualquer das justificativas acenadas mesmo pelos dominados, a se apresentarem perante uma lúcida dissecação da realidade. Todo aquele que acredita numa destas justificativas terá repentimamente os fatos que negligenciou ou desconheceu minarem os alicerces dessas justificativas, desequilibrando e fazendo desmoronar o conjunto de suas crenças. A criança maltrapilha e faminta, segundo estas culturas, existe assim devido aos êrros de seus pais. Mas seus pais foram crianças maltrapilhas e famintas tambem, então devido aos êrros de seus pais. E assim todo explorado vai cair como herdeiro do êrro de Adão… o qual é mais uma das farsas criadas por essas culturas. Tôdas as justificativas dessas culturas precisam assim, de bases falsas em mundos inexistentes. Culturas que mentiram descaradamente por mentes torturadas ou sedentas de poder que ouviram as vozes de seu próprio inconsciente, pleno de suas equivocadas interpretações do mundo. E suas vozes intimas se tornaram a voz de deuses falsos criados pelo seu próprio ego.

Mas dos estados de caos sempre se levantam as fôrças do estado de ordem. Êste estado, pairando no Cosmos a reger galaxias e esperando-nos desde o futuro, tambem exercem aqui alguma influencia na matéria. Tambem selecionam e recompensam iniciativas que lhe são a favor. Existem fortunas que nasceram do gênio humano a prover saltos benéficos na evolução dessa nova arquitetura mental. Por exemplo, o caso do Sr. Bill Gates e sua criação, o Windows. Mas é fácil reconhecer estas situações benignas: ao contrário dos predadores natos que se tornaram milionarios ou ditadores, o Sr. Bill Gates divide sua fortuna ao meio cedendo uma metade a fins filantrópicos enquanto se retira dos comandos e se torna um cidadão em verdadeira busca da evolução e melhor estar da Humanidade.

Todo ditador ou “patrão” de muitos é um pequeno cérebro impedindo a evolução dos muitos cérebros que abocanha em sua voracidade. É um atraso que sempre é cobrado pela natureza cujo processo de transformação tem um ritmo e nunca para. Uma cobrança que é feita a nós em vida ou aos nossos futuros herdeiros. Cabe a ti ser um agente de apoio ou de combate a 6estes montros: da sua decisão seus herdeiros cantarão seu sucesso ou chorarão seu fracasso.

Mas não aceite meus argumentos, êles provem de outro igualmente pequeno cérebro, um que ao menos em alguma habilidade é menos capaz que o seu cérebro. Êstes argumentos apenas valem para leva-lo a inquirir as bases das crenças projetadas pela cultura, uma análise mais profunda das justificativas que tens aceitado como válidas. O mundo não foi sempre assim, a existência de sistemas com dominantes e dominados não é a regra imposta pela Natureza, não tens que se sujeitar passivamente entorpecido por estas crenças embutidas em sua mente. Tudo o que as sociedades humanas tem feito antes foi mirando-se no exemplo das leis das selvas, as quais são produtos de um estado de caos, mas estás aqui para arrancar ordem do caos.

Milhões de empregadas domésticas ou das fábricas e de lojas no Brasil – porque foram condicionadas pela cultura apregoada pela mídia que cria agentes desviadores da evolução, figuras supérfluas como Giselle Bundchen – ingeriram algumas proteinas a menos do que seus corpos necessitavam, deixaram de investir em algo que contribuisse com sua evolução, e destinaram uma fração de seus minguados rendimentos, a alimentar tais monstros. Correram à Vitória Secret para comprar loções destinadas à vaidade. Muitas retiraram um copo de leite da bôca de seus filhos ou de uma criança necessitada na rua para dar o dinheiro para uma quadrilha de predadores parasitários. Qual real produto produzem com suas próprias mãos para darem em troca ao pé de alface que levam do agricultor, ou ao tijolo assentado pelo construtor de suas casas? No final a figura divinizada pela midia recolheu todo o dinheiro que lhe chegou as mãos por esse meio fácil e comprou uma mansão nos EUA por doze milhões de dolares. Mas o Sadham Hussein tambem destinou o dinheiro vampirizado do suor de seu povo para construir setenta mansões. O jogador de futebol fulano de tal tambem se tornou um poço sem fundo das energias de trabalhadores humanos. Todo dinheiro que a Humanidade dá facil cai fácil num sumidouro, num poço sem fundo, que nada de util lhe trás de volta. Todas colaboraram para alimentar um monstro que se revela insaciável na loucura de seu pequenino cérebro. Mas a maioria se apegará às “justificativas”, e sorrateiramente, quando Deus não estiver vigiando, irá levar sua oferenda ao falso ídolo. Menos eu. Nunca verão um tostão meu. Não faço negócio algum com êles, mesmo que me venham oferecer ouro a prêço de banana. Tenho um compromisso moral com um Universo e uma Natureza segundo minha interpretação, aos quais não aprovo muitos de seus métodos de fazer as coisas, mas que escolho por opção porque tenho que apostar em uma alternativa.

Explico através de um evento como se evita que sejamos alimentadores dêstes montros,mesmo antes que cresçam demasiado. Eu fui um “prefeito” de uma vila no meio da selva amazõnica, na beira de uma cava de extração de ouro. Ao invés de retirar um “salario” da minguada receita da prefeitura eu retirava parte do meu rendimento no restauarante para pagar serviços prestados pela “prefeitura”, como coleta do lixo, fornecimento de água e energia elétrica, manutenção do hospital e escola, etc. Num belo dia um dos “coronéis” do garimpo sentou-se perante minha mesa no escritório da prefeitura. E foi dizendo:

– “Aquêle transformador que você instalou na rua Bem te Ví, caiu ontem porque não é suficiente para todo mundo ali que tem bico de luz. Tenho ali um terreiro com muros altos, ninguem vê de fora o que tem lá dentro. Tenho umas vinte máquinas para lavagem do cascalho, que quero levar para êste terreiro, mas vou depender dessa energia dêsse transformador. Você terá que cortar o fornecimento para as casas no fim da rua para impedir que todos fiquem sem energia. Poderíamos fazer uma troca de inter6esses que seria melhor para voc6e, para a cidade, e para mim…”

– “Ótimo! O senhor têve uma grande idéia? Qual?
– ” Simples. Aquelas casas no fim da rua são muito pequenas, pobres, de pessoas analfabetas nativas do lugar que nada contribuem para manter a cidade, a prefeitura. Ao invés de cortar digamos, 20 casas, até chegar ao ponto do transformador se manter, você pode cortar 40 casas justificando que êste é o ponto para manter o transformador. Mas com isso você pode receber agora uma doação sigilosa, ninguem precisa ficar sabendo, eu não quero me aparecer como benfeitor da comunidade assim, de uns 3.000, 00, mais um pagamento mensal tambem sigiloso do valor que seria pago pelas 20 casas que cortares a mais. Você pode contribiuir melhor para a cidade comprando com êsse dinheiro coisas que faltam na escola, no hospital, ou dar o destino que prefiras, não quero saber.”

– Não estou entendendo. O senhor quer fazer uma doação que na verdade seria o pagamento de 20 casas pelo consumo de energia elétrica? Vinte casas sem energia? Mas porque?!”

– “Cada máquina minha consome o mesmo que uma dessas casas. Assim eu posso funcionar vinte máquinas, entendeu… é uma troca em que todos saem ganhando… você principalmente.”

– “Hummm… certamente o senhor não iria concordar em repetir essa proposta de voz alta para eu gravar e depois analisar a proposta com cuidado… Mas sem isto não faço o negócio”

– “Gravar?! Mas porque gravar? Isso não é melhor se for sigiloso?…”
– “Porque com a gravação eu poderia leva-lo à cadeia, e é o que estou com vontade de fazer algora, o senhor está tentando me corromper, e vou pegar o telefone para chamar aqui a Policia Federal, se o senhor não se retirar imediatamente e nunca mais vir me propor negócio algum…”

O “coronel” levantou-se logo mas não poderia ser o hábito ali, com um olhar ameaçador e proferindo a ameaça:

– Vocês, mocinhos estudados da capital, não conhecem isso aqui e por isso perdem sua saúde de bobeira…”
– “É uma ameaça? Mas eu tambem tenho amigos pistoleiros que vão saber disso e atacam antes para prevenir. Para a sua saude seria mais sensato saires correndo do garimpo agora…”

No meu mundo uma causa vale mais que minha vida. Prefiro sim ser um herói morto que um covarde alimentador de monstros que amanhã estarão vampirizando a mim e ás próximas gerações. Porem respeito minha vida a ponto de não arrisca-la atacando monstros com vara curta. Por isso só tenho uma estratégia: o boicote total.

Roger Waters diz no Rio uma das frases mais sábias jamais dita

quinta-feira, março 29th, 2012

“Há certas culturas que querem nos vender uma noção de vida que não corresponde ao que a vida é de verdade. O muro da desinformação é provavelmente a força mais potente e negativa que existe” – disse Roger Waters

Pena que nenhum jornalista presente captou a profundidade do tema e não aproveitou a oportunidade para perguntar e estender o assunto. Teria feito um grande serviço para a causa da Humanidade. A frase foi lida em:

Globo.com – G1
http://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2012/03/muro-da-desinformacao-e-forca-mais-negativa-diz-roger-waters.html

Muro da desinformação é a força mais negativa, diz Roger Waters
29/03/2012 07h00- Atualizado em 29/03/2012 07h28 – Henrique Porto
xxx

Roger Waters e o Muro Cultural da Desinformação

Roger Waters e o Muro Cultural da Desinformação

xxx
A Matrix/DNA não me deixou perder a oportunidade para exercer sua militância, e postei um comentário no artigo ( não sei se vai sair na integra: esta mania de resumir e abafar o pensamento das pessoas com recursos como limite de palavras nos posts é mais uma atividade da cultura do país dos pensamentos curtos sem substância):

Louis Morelli:
“Há certas culturas que querem nos vender uma noção de vida que não corresponde ao que a vida é de verdade. O muro da desinformação é provavelmente a força mais potente e negativa que existe” – disse Roger Waters

Sábias palavras que os brasileiros deveriam prestar atenção. Culturas funcionam como a Matrix. São criadas e alimentadas pelos predadores dominantes para se auto-justificarem (passam a crer na própria mentira) e mais facilmente manterem os dominados como escravos. São religiões, ideologias, tudo baseado no desconhecimento do mundo real que geram as interpretações, visões de mundo, imaginárias. Para dimimuir o poder dessa inimiga da Humanidade que é a cultura/Matrix, é dever de cada pessoa buscar o conhecimento e comprovação de fato pela Ciência de cada fenômeno natural e atacar todo tipo de interpretações humanas, principalmente quando usadas pelo sistema economico/politico vigente. Por isso Pink Floyd já dizia: teacher, leave our kids alone! Deveria completar: deixe cada criança conhecer e se educar com a Natureza.

xxxx
Mas talvez meu post não foi apenas a voz da Matrix/DNA, e mais a minha própria voz, a qual desce aos patamares da sobrevivência humana pensando em coisas como economia, politica, etc. Então escreví isso do meu ponto de vista: nascí órfão e criado na rua mas com a tendência de lutar por uma nova organização social e mentalidade humana. Estava por nascimento condenado a ser bandido ou escravo dócil daquêles que tinham familia e se apoderaram de tôdos os espaços. Tôda vez que batí na porta de uma casa ou emprêsa sentí o riso maligno do predador perante a oportunidade de pegar a prêsa, e o modo de fazerem isso: sempre me foi apenas oferecido o pior trabalho pesado que não querem fazer, a trôco do dinheiro apenas para a comida e o quarto da pensão à noite.

Por isso tambem fugí para viver sózinho no meio da selva amazõnica, escravo jamais seria, e lá fiquei por sete anos sobrevivendo e estudando a Natureza em busca de algum conhecimento que explicasse a razão dessa existência absurda. Cheguei à conclusão que na civilização lá fora os humanos estavam vivendo uma existência artificial sem o menor respaldo nos movimentos e fatos do mundo real com sua Natureza. Como podem existir seres que se sujeitam a serem encarcerados em fábricas, construções, durante tôda a luz do dia, por 30 anos, às vêzes a vida tôda, e entorpecer totalmente sua curiosidade e vontade de evoluir sua mente?! Pois isto é o que fazia a maioria que nascera deserdado como eu. Resposta encontrada? Entorpecimento mental logo na infancia pela cultura e sua produção urbana aprisionando a mente de maneira que esta não busque na Natureza, no mundo externo real, uma livre e autônoma razão para as existências. Condicionamento psicológico sob o poder de armas, policia, exército, patrulhas de quadrilhas familiares predadoras, e através da mídia, a propaganda cultural fundamentada numa total equivocada interpretação do mundo. Estas a causas dos 6 bilhões de escravos modernos ( dentre uma população de 7 bilhões).

Mas isto pode ser que tenha outra implicação muito importante se minha cosmovisão não estiver muito errada: a História Natural está sugerindo que está em curso uma “evolução natural”, e que o tôpo dessa evolução aqui e agora nêste planeta é o evento em que o cérebro humano está parindo um novo tipo de sistema natural, denominado “auto-consciência”. E que dentro da própria Humanidade está em atividade uma fôrça atrapalhando êsse desígnio da evolução, o que vai requerer ou provocar reações das fôrças naturais para extirpa-la, mesmo que a Natureza repita ocorrencias semelhantes anteriores, como foi o caso quando a evolução estava transformando o réptil em mamifero. Naquela época o réptil se esquivou da evolução para mamifero e procurou um modo super-especialista acomodado de existência, crescendo e engordando apenas o corpo fisico, chegando ao tamanho dos dinossauros. A Natureza respondeu com a escassez, os limites naturais para tal consumidor não previsto e varreu-os da face da Terra, retornando a evolução no tempo, ao se fixar num pequeno réptil, o cianodonte, e daí retornar os desígnios da evolução transformando-o em mamífero. A Humanidade através de seus “patrões”, donos das terras e terrenos e meios de produção, que tendenciosamente deturpam a história inventando mitos culturais de quedas de meteóritos como acidentes ao acaso. Mas se a minha interpretação for o que realmente aconteceu, sinto muito, essa casta será varrida da face do planeta, ao menos que procure ser honesta e moral consigo mesma a tempo. A Natureza não se defende mas se vinga, ela não tem pressa, tem todo o tempo cósmico ao seu dispor o qual se conta em bilhões de anos, ela não titubeia em descartar uma espécie que saiu fora de sua sintonia para retornar e investir numa nova espécie que ficou lá atrás. Ou mesmo como no caso dos répteis, buscar aqui os nativos que continuam selvagens como na Amazônia, os quais podem sobreviver à uma terceira guerra mundial ou catástrofes planetárias. Parece que a Natureza tem um meio de avisar antes através da camada mental terrestre conhecida como inconsciente coletivo a êstes culpados, mas deturpam êstes avisos para encaixa-los no seu amplo leque cultural, cuja uma das suas fôrças é a religião. Então se preocupam criando profecias de fim do mundo, mas tomando o cuidado para criar subterfugios psiscológicos como a fábula de que os “bons”, ou seja, êles próprios, serão escolhidos e libertados das atribulações. É hipocrisia demasiada para meu gôsto!

Porem de nada adianta criticar sem fazer. Então o que deveria fazer quem pensa como eu? Primeiro se conscientizar que os predadores humanos não vão e não querem serem curados. Jamais vão devolver aos sem casa os terrenos extras às suas necessidades básicas que saquearam. Jamais vão sair do ar condicionado de suas casas e escritórios para arregaçar as mangas e produzir manualmente no pesado ao menos o que consomem. Estão perdidamente viciados em vampirizar as energias do trabalho dos fracos. Fazem guerras, assassinam, se preciso fôr, a qualquer um que ameace fazê-los trabalhar de fato o que a existência humana tem moralmente que trabalhar. Sempre vão repetir o que disse Luís XV resumindo o que se passava na côrte perdulária da França: “Sabemos que estamos agindo errado. Sabemos que essa vida de festas orgíacas e sedentária não se sustenta na Natureza. Sabemos que um dia o povo vai conseguir nos derrotar e nos cortar os pescoços na guilhotina. Mas o que podemos fazer? Não conseguimos deter e controlar nosso vício.” Ao menos a côrte francesa não era tão inconsciente para inventar mentiras e acreditar nelas, como a da burguesia atual, com sua justificativa de que o mundo para êles vai acabar sim, porem inevitável por que virá por ordem de Deus… Não, isso vai ser corrigido pelas leis naturais – se minha interpretação do mundo tiver algum fundamento real.

Porem assim temos a pista de que de nada adianta discutir com êles, muito menos tentar recuperar pela fôrça o que tambem a nós pertence e ainda lutar pela eliminação definitiva da escratura. Isto sugere que só temos uma alternativa, e muito remota de nos salvar quando a Natureza de fato reagir: nos separar dêles, indo para lugares ainda virgens como a selva, as ilhas, etc.. e lá erigir um novo sistema social, edificar um novo tipo de habitat. Claro, teríamos que correr na busca de conhecimento natural, desenvolvimento das ciências e uma tecnologia principalmente para nossa defesa, porque vão nos atacar para saquear nossas posses. Enquanto isso não é possível, enquanto temos que ficar no meio urbano dêles, teríamos que nos aproximar para praticar em conjunto mas separados dêles a nossa atividades de trabalho, financeiras, politicas, tudo na surdina. Até poder-mos ir para a selva. Atacar nunca, a não ser como auto-defesa e mesmo como vingança se ferirem um dos nossos. Não podemos tentar impor nossa visão de mundo a outros porque não sabemos se nossa interpretação do mundo é mais correta, e sabemos que forçosamente nossa interpretação do mundo tem muits êrros, devido nossa pequinez perante a natureza universal.

Como a Fórmula Negra da Natureza para Sistemas Naturais Tornou-se a Fórmula do Moderno Sistema Social Global

quarta-feira, março 28th, 2012
Entendendo Os Fundamentos dos Instintos Humanos e as Estruturas de Seus Sistemas Sociais
xxxx
The MatrixDNA as Closed System

The MatrixDNA as Closed System

xxxx
Fórmula do Sistema Social Igual Fórmula Negra da Matrix DNA

Fórmula do Sistema Social Igual Fórmula Negra da Matrix DNA

xxx

Para Aquêles que Acreditam em Algo e Pensam que Sabem: Explique Êstes Três Grandes Momentos Misteriosos do Universo

segunda-feira, março 26th, 2012

Como Tudo Apareceu?! Os Três Grandes Momentos Misteriosos do Universo

Num certo momento estavam planetas nus e estéreis movendo-se lentamente em volta de uma estrêla. O resto era puro silêncio e uma eternidade estabelecida. Este local era copiado muitas vêzes igual, e é o que se via alem, apenas mais planetas, estrelas, galaxias eternas. Num outro momento a seguir êste planeta tinha sua superficie coberta de movimentos de vida, os continentes cobertos de plantas verdes e com os oceanos, povoados de animais. Nos ares moviam-se animais voadores. No meio das folhagens das selvas os animais moviam-se comendo uns aos outros, grandes e pequenos, nos mares tambem.

Comparo os dois momentos, as duas imagens. E me pergunto: “Como isto tudo brotou na superficie de um planeta nu e estéril?! Como tudo isto aconteceu?

Vamos descer ao passado, procurando a resposta.

Num certo momento havia apenas escuridão, sentia-se que havia um espaço a perder de vista porque sentia-se fluir uma espécie de brisa, algo como o ar, um éter. Nada mais. Num outro momento havia claridade, estrêlas, planetas, galáxias, a perder-se de vista.

Comparo os dois momentos, as duas imagens. E me pergunto: “Mas de onde veio tudo isso?! Como isso brotou da escuridão e daquela brisa?!”.

Indo ao passado aumentou mais o mistério. Então vejamos o que dá indo ao futuro.

Num dado momento êste planeta tem continentes cobertos de plantas verdes e no meio delas, animais se movem de lá para cá, irracionais, bêstas vivendo apenas para si em seus momentos.. Nos oceanos tambem, animais pequeninos, animais gigantes,movem-se nadando nas águas como acima dêles os animais alados movem-se voando nos ares. Num outro momento êste mesmo planeta está coberto de asfalto, prédios de comento, no meio dos quais movem-se maquinas, umas arrastando-se no solo, outras voando nos ares, outras navegando nas águas. E no meio de tudo um tipo de animal novo que não havia na cena anterior, animal êste que está em todo lugar, espalhou-se em tudo.

Comparo os dois momentos, as duas imagens. E me pergunto: Mas como isso brotou no meio daquelas plantas e daquelas bêstas?! De onde veio êsse animal tecnológico que faz passaros de ferro?!

É… Indo ao futuro apenas piorou nossa situação: aumentou ainda mais o mistério. E vamos ter que suportar êste mistério nêste tamanho porque não há mais para onde correr?

Talvez ainda tenhamos mais uma chance. Houve um quarto momento misterioso. Vejamos:

Num dado momento, nos corpos dos animais dêste planeta, estavam cérebros como massa simples, cinzenta. Num outro momento, nêstes cérebros estava um elemento meio invisivel, meio abstrato, estocando imagens abstratas de coisas invisiveis, macroscópicas e microscópicas. Porem o curioso é que estas imagens abstratas batem exatamente como é o mundo, o universo! Por isso, a esta reflexão, denominamos “auto-consciência”.

Comparo os dois momentos, as duas cenas. E me pergunto: como êsse armazem de imagens do Universo surgiu naquêles cérebros simples cinzentos?!

Porque o Universo está se sintetizando em um todo imagérico abstrato e convergindo para dentro dêstes cérebros?

Aumentou mais o mistério. Vamos parar por aqui senão meu cocuruto vai fundir…

Ôpa! Existe mais um quinto caminho que ainda não esperimentamos. Vamos ao passado fundido com o presente! Vamos botar a Causa Primeira face a face com o Ultimo Efeito?

Num dado momento estava a escuridão e sentia-se que havia espaço apenas porque se movia algo como uma brisa. Num outro momento surgiram imagens abstratas de algo que não estava naquela escuridão, uma… “auto-consciência”. Caramba!

Porque?! Para que?! Não vejo explicação. Apenas aumentou ainda mais o mistério. Por favor não me venha falar que existe um sexto caminho. Chega! Sou o armazem de imagens abstratas que está escrevendo isso aqui, vejo-me refletido em coisas concretas para todo lado que olho, cópias de mim, me pergunto como tudo isso apareceu, e não sei explicar como eu mesmo aparecí naquela escuridão. Preciso de uma vêla acesa e não de mais caminhos escuros. Preciso procurar na escuridão, naquela brisa, o que eu era, onde estava, como foi munha infancia que nada recordo. Você pode me ajudar de fato?

– “Uai… a parte que você não recorda da sua infancia foi aquela quando estava na barriga da sua mãe… E lá era tudo escuro.”

Bôa essa! Estas pessoas comuns da rua não tomam jeito, não crescem! Eu aqui falando em infancia cósmica, pensando que estão entendendo, e êsse aí está pensando que falo na infancia na barriga da minha mãe… Grrrrrrr…

Mas… espere aí…! Não é que o macaco pode estar certo? Talvez o que está encima é igual ao que está embaixo, a palavra do passado será sempre a palavra do futuro…

– “Uma mãe… Mães são feitas à nossa imagem e semelhança. Uma mãe constituida de imagens abstratas?! Sêo… cachorro! Filho de uma égua! Você piorou minha situação! Aumentou mais o mistério… Estás rindo de que?”

– “Simples. Tire uma foto do que você é. Enfie um tubo com uma camera pelas orelhas até a região do cortex visual. Vai aparecer um monte de quadros superpostos com figuras, imagens. A sua mãe é parecida com você. Aí espalhe esta foto por todos os lugares, jornais, televisão, cole-as nos postes das ruas. “Procura-se minha Mãe!” Mande uma cópia para o FBI. Êste com certeza vai se interessar em procurar o paradeiro de sua mãe. E sabe o que vai acontecer?”
– “Claro. Não vào encontrar nada.”
– “Não aposte nisso. O FBI vai no caminho certo, vai chegar no suspeito numero um: Deus. É o unico que estava lá naqueles tempos. E o FBI vai trazer Deus algemado para contar sua história na Justiça.”
– “Ora. Não me faça perder meu tempo. Essa lenda de Deus não existe.”
– “Hummm… está explicado o mistério do porque você tem um mistério a te atormentar, que eu não tenho…”
– “Mas como é que você tem certeza que êsse Deus existe, se eu tenho certeza que a imagem dêle não está no meio das imagens que é você?!”
– “Bem… hummm…quer dizer…”
– “Ninguem sabe nada!”

De todo mundo que opina, a fórmula da Matrix/DNA é a que melhor tem se saído. Ela explica dentro de uma mesma linha evolutiva lógica como tôdas as cenas seguintes surgiram das cenas primeiras. Mas ela tem o mesmo problema de tôdas as religiões, tôdas as teorias cientificas, todas as filosofias: o famoso salto no escuro desconhecido do inicio. A primeira cena. Antes do Big Bang. Ela sugere um quadro parecido com essa “mãe/pai constituido de uma auto-consciência constituida de imagens do mundo”… Mas ela diz que fluindo através dessa cena e tôdas as posteriores existe uma luz pura original que se espalha em ondas, cuja figura está em meu website. Mas ela não diz qual a fonte dessa luz. Quando pergunto, ela salta essa parte, dançando o hula gula na minha frente. Ninguem sabe…?

xxxx – Você acha que errei em algum ponto na lógica dêste raciocinio? Onde? – xxxx

Matrix/DNA e Atuais Publicações Místicas no Facebook, Google+, Twitter: Debate

segunda-feira, março 26th, 2012

Mesmo sendo muito ocupados e agnósticos (não sei se isso existe ou não), é-nos quase impossível deixar de ler algumas das mensagens místicas que a todo momento bombardeiam nossas redes sociais. Algumas são tão enunciadoras ou alarmantes que nos chamam atenção e nos obrigam a ler seus longos têxtos. No final é sempre o mesmo: mudamos o canal sem que nada parece ter mudado para nós e esquecemos a mensagem. Acho que precisamos começar a chamar atenção dêstes missivistas. De que adianta ficar dizendo que um paciente precisa mudar de hábitos, prestar atenção no oculto aos olhos, tomar certas precauções, se todos os pacientes modernos não estão podendo exercer seu livre-arbitrio, não estão podendo escolher onde queriam estar, o que queriam estar fazendo, como fazer, etc.? Somos todos escravos apanhados nesta moderna engrenagem de uma máquina na forma de sociedade capitalista selvagem, não somos donos de nossos narizes. Nem mesmo tempo para pecar estamos tendo. Quem está podendo pecar são os bilionarios, mas a Êstes os misticos não alcançam com suas mensagens. Quem peca é o predador e não a prêsa. A fera sanguinaria e não a ovelha. O vampiro capitalista e não a vitima sendo sugada. Os misticos parece que não se apercebem disto e continuam a malhar em ferro frio. Os seus guias espirituais ou extra-terrestres parecem terem outro tipo de mentalidade, pois não apresentam os sentimentos e sensibilidade humana. Nada fazem para nos libertar. E querem exigir! Pensam que somos espiritos tambem vivendo num mundo espirirtual? Como suportam ver a cena de um leão estraçalando uma ovelha e nada fazerem para que aquilo nunca mais se repita? Definitivamente parece que não há condições de diálogo e entendimento entre eu e estes mestres, pois nossas mentes falam idiomas diferentes. Então, se não podem ajudar, que não atrapalhem nossa correria na lita pela nossa sobrevivencia com estas mensagens.

Como vamos dar um “break” nestas mensagens? Como vamos bloqueá-las? Dando-lhes antes uma oportunidade para se corrigirem e cairem na real, na nossa realidade. Quando vão começar a falar algo – sempre naquela linguagem esotérica dêles – devemos interrompê-los imediatamente: “O que disse? Circunvolução planetária emitindo energias…?! Não entendo essa linguagem, e sinto muito, estou com muitos problemas, no desespero para me salvar e aos meus queridos, por isso só falo de coisas reais, factuais, existentes aqui e agora, que possam ser percebidas pelos meus sentidos sensoriais. Se insistirem ainda podemos dar uma esmola: “Está bem: explique êste negócio primeiro de circunvolução, mas demonstrando evidencias com fatos reais aqui e agora, e me apresente os “papers” cientificos passados por peer-review que confirmam isto existir. Pronto.

Quando temos algum tempo extra, como nestas noites de domingo, até podemos lhes dar mais chance, chamando-os para o debate. Como fiz com a missivista desta mensagem abaixo postando um comentário logo mais embaixo. Os modêlos da Matrix/DNA Theory, que é minha cosmovisão mais preferida nêstes dias (porem sem acreditar nela como todo bom agnóstico), a todo momento quando atingem a fronteira ultima da matéria, numa direção, ficam sugerindo coisas à frente, apontando para super-dimensões, tentando-me para segui-los nêstes reinos da metafisica, mas minha condição de vida de escravo atual me puxa para trás, para a realidade do aqui e agora. Os modêlos apontam na direção de coisas, imagens, semelhantes às faladas por estes misticos, como auras, consciência cósmica, mestres da constelação de Orion, etc. Mas como sei que estas coisas não vão despertar amanhã às seis horas e irem trabalhar no meu lugar, que eu vou ter que aguentar o trabalho com mais sono porque fiquei lidando com elas, dou-lhes um bloqueio, sinto muito, me recuso a acompanhar a Matrix/DNA em vôos alucinógenos. Mas me sobrou um tempo sem sono nesta noite e aproveitei para deixar-me dar uma escapadinha para espionar alem do meu mundo material o encontro entre a vanguarda avançada da Mmatrix/DNA com uma destas filosofias místicas, e tentei entrar na conversa.

Maga Pierri
Postado no Facebook a 23 horas atrás –

Está acontecendo a elevação da Kundalini planetária!

Sol, Urano e Mercúrio em Áries, uma combinação muito quente.
Ao mesmo tempo, Lua, Júpiter, Vênus, Marte e Plutão, cinco planetas em signos de terra.
Fogo e Terra não combinam bem, a terra apaga o fogo, e o fogo queima a terra.

Isso é o que tantas canalizações estão nos falando. O fogo e a luz são duas freqüências da mesma energia. É um processo purificador e acontece para todos, mas existem aqueles que se tornam um canal vazio através da qual a luz pode fluir, e existem aqueles em que existe a obstrução do ego, nesse caso, a luz é fogo que queima.
A não ser que o sujeito seja totalmente iluminação, em todos nós existem níveis e modos de ego. É melhor olhar para isso. Tem nos sido dito insistentemente para abandonarmos a personalidade.

Como Marte não está presente para dar o clique,a temperatura dessa freqüência está subindo muito, e se esquentar a ponto de aumentar tanto,a ponto de acionar Urano, as coisas podem ficar sérias. Em pequena escala ou em escala cósmica, imagine um cabo que esquenta demais.
Então as coisas podem ficar sérias, porque com Urano não se brinca.

Está acontecendo a elevação da Kundalini planetária. Quando a serpente de fogo sobe pela coluna vertebral, ela tem que atravessar cada chakra. Se aquele chakra estiver obstruido com coisas do ego, ela vai forçar para passar.
Esse mesmo processo acontece com cada um de nós, com a sociedade, e com o próprio planeta Terra, desde o peixe dos rios, até a ave dos céus, o vegetal, o animal o mineral até o cosmo infinito. É uma evolução na própria consciência divina. Somos formigas nesse processo. E o universo não é dual, não existe bem e mal para ele. Portanto fará o que for necessário fazer para a elevação da própria consciência.
Seja hoje, o canal vazio para a luz, por onde flui a Existência, o Universo se expressa, Sheeva, dança sua dança e o divino se manifesta.Isso se manifestará em você como Luz branca através da sua coluna vertebral e atingindo a coroa, produzindo a união cósmica, o orgasmo divino!
E você vai ficar com aquela mesma cara de êxtase cósmico do Yogananda.
Estão todos convidados a fazer essa transição em celebração. Depende de cada indivíduo!
xxxx
E neu comentário/perguntas:

Louis Charles Morelli – Facebook:

Para “Maga Perri”,

Existe possibilidade de trocas de idéias entre nossas duas cosmovisões diferentes? Por exemplo, os assuntos da luz, kundalini, nos interessam. Um raio ou onda de luz é captada em nossos instrumentos cientificos e aparece numa tela na forma de um grafico. Chama-se “espectro eletro-magnético” (você pode ver um digitando isso em Wikipedia, Google). O espectro revela sete tipos ou formas diferentes de vibrações em uma unica onda, e nós estamos suspeitando que a luz é a criadora do ciclo vital na matéria, cada uma das faixas vibratórias faz a matéria apresentar o mesmo processo do ciclo vital que nos faz transformar de formas, como bebê, criança, adulto, etc. Dito isto, vamos a kundalini. Para nós as duas serpentes representam as duas hastes do DNA e os chakras representam seus nucleotideos. E cada chakra corresponde a uma faixa vibratória de luz. As côres que vemos na tela batem na mesma sequencia das cores da aura. Agora vejamos o que suspeito ser “ego”. Uma das coisas mais importantes na evolução tem sido a escôlha do ser sob evolução: se quer ser sistema aberto ao mundo ou fechado em si mesmo. Quando fechado em si mesmo representa extremado ego. Enfim voltemos ao seu post. Dizes que kundalini se eleva pela coluna vertebral (para nós significaria que uma nova onda de luz chega ao chacra da base inferior e sobe pelas hastes do DNA). Se ela encontra chacras abertos continua. O que seria um chacra fechado? Seria um individuo que numa das suas formas de sua vida atual foi ou é demasiado egocentrico? Supomos que eu queira fazer algo para ter certeza que nenhum chacra vá bloqueá-la. Não vejo como. Teria que mudar hábitos, comportamentos, visão do mundo e entendimento das relações entre eu e o mundo. Mas o mundo externo não permite mudanças se estamos escravizados nas engrenagens do capitalismo dessa máquina moderna. Não temos tempo e oportunidades para cuidar do metafisico, sob o risco de estar-mos na miséria amanhã. Pergunto: De que adianta receitar algo que o paciente não pode fazer? Não existe uma maneira dos seus mestres atuarem para organizar melhor a sociedade sem os predadores capitalistas? Qualquer resposta, agradeço.

xxxx – O que você pensa disso tudo? Afora o de que “êsse Louis e essa Maga são dois lunáticos…) ?

Árvores: Mecanismos e Processos Naturais Para Tecnologias

domingo, março 25th, 2012

O meu maior ideal é observar a Natureza, elaborar questões destas observações, obter hipóteses, testar experimentalmente estas hipóteses, pois as aprovadas ensinam mecanismos e processos, os quais fazem evoluir nossa tecnologia e ciências. Se não posso observar e fazer experimentos, num dia de chuva por exemplo, e se tenho os recursos para tal, devo fazer quaisquer tipos de experimentos mesmo sem hipóteses, como misturar ingredientes, cozinha-los, expô-los a descargas elétricas, etc. Apenas o conhecimento da Natureza nos libertará e nos levará à nossa transcendência. Desde criança gostava de ficar absorto em pensamentos observando as coisas do mundo e me fazendo perguntas, acho que isso mais tarde me fêz arrolar a tecnologia e ciência como justificativa para continuar essa observação. E isto me fêz ler ainda na adolescência tudo o que podia sôbre ciências, inclusive os pesados volumes dos cursos universitarios. Por exemplo, depois de 40 anos encontrei velhos cadernos da adolescência, e transcrevo aqui uma daquelas “histórias”. Note que isto foi antes de me aventurar na selva amazônica para estudar sistemas naturais, de cujo estudo a teoria da Matrix/DNA foi um dos resultados.

Observação de uma árvore: descobertas, questões e hipóteses

Estou esperando ônibus na parada da calçada. Observo agora operários jardineiros descarregando de um caminhão mudas grandes de árvores a serem plantadas nas covas das calçadas. As árvores são de dois metros, galhos curtos e amarrados, e suas raízes estão imersas numa espécie de vaso cheio de terra. Então penso: estas árvores estavam mortas e vão ressuscitar? Não. Depois de retiradas da terra continuaram a captar a luz do sol e absorver ingredientes daquela terra. Mas como suas raízes vão agora crescer na direção da terra nova? A árvore perceberá que tem terra ao redor? Não. Acho que no vaso as raízes foram interrompidas de crescer por atingirem limites. Mas agora a árvore voltará a crescer em seu tôpo e nas suas raízes. Como as raízes despertam para a existência da nova terra? Comandos da árvore? Não pode ser, a árvore não poderia saber que estava sem terra e agora tem terra. E ela não tem recursos para exercer comandos. Então,… são os galhos para cima e as raízes para baixo, que crescem por si mesmos? Mas como? Que propósito teria um mero punhado de átomos em crescer?

Nisso o operário joga àgua na árvore replantada. Hum… o que faz a água? Ela chega nas raízes, penetra-as, amplia cavidades, entra terra que faz crescer? Não. Água tem oxigênio, êste é oxidativo. ( Hoje, depois de conhecer os modêlos da Matrix/DNA eu acrescentaria: O Oxigênio é o agente da degeneração que leva ao enfraquecimento e morte. É o agente da entropia. Na fórmula da Matrix/DNA é a face direita, o trecho final do circuito sistêmico).

Então quando o oxigênio penetra pelos poros das raízes, começa a enfraquecer suas células. As células sentem o desbalanço, o desequilibrio. Mas a tendencia maior da matéria é buscar o equilibrio termodinamico. Então o oxigênio estimula as células e seus átomos a extraírem energia dos átomos da terra nova para reporem seu equilibrio. Não sei como e porque absorvem massa tambem. Pelo que sei, átomos não atraem, não absorvem massa. Preciso buscar informações para isto.

Mas agora estou percebendo uma coisa nova. Árvore não é um ser vivo! O que é vivo na árvore são suas células. As células das fôlhas que captam energia do sol, células das raízes que captam ingredientes, massa. E nisto se resume a existência das árvores? Um pacote de células vivas? Serão elas sistemas, ao menos? Sim: possuem partes interagentes e um circuito de seiva. Mas elas tambem se reproduzem. São as árvores que se reproduzem ou são suas células? Bem, são suas células. Acontece que quando uma célula é sexual, ou seja, um gameta, como um polen, e é levada por ação do mundo externo para perto da sua contraparte feminina, as duas partes automaticamente se unem, por simbiose. A partir daí fazem o que tôda célula faz: se reproduzem. Raios…mas aí estão se reproduzindo separadas e em outro lugar. Significa que a árvore está se reproduzindo. Bem… a árvore está sendo reproduzida como mero efeito da reprodução das células, não porque ela exerça alguma atividade para se reproduzir. Acho mesmo que não é um ser vivo.

Qual será que surgiu primeiro: a célula vegetal ou a animal? Isto explica a diferença entre a vida e a não-vida?
(Hoje em dia eu teria aqui acrescentado: “Bem… a célula vegetal é cópia mais fiel e completa de LUCA. Se a animal veio depois isto significa involução. Não creio que surgiu primeiro uma célula quase viva que não era ainda nem vegetal, nem animal, e depois se dividiram. Porque razão uma teria perdido o cloroplasto da fotossíntese? O mais certo é que tenha surgido uma célula sem cloroplasto, que se alimentou da quimiosintese, aí se separaram em habitats diferentes, uma adquiriu os cloroplastos mas estagnou aí sua evolução, a outra não tinha cloroplastos no ambiente, mas evoluiu porque buscou outra alternativa. Bem… os modêlos da Matrix/DNA sugerem que a célula vegetal veio primeiro, mas preciso voltar a rever o capitulo sôbre origens, as células sem nucleo, o genero alcaea, procariontes, etc.)

Por enquanto, destas observações e questões, alguma hipótese para experimentos? Oxigênio. Experimentar pôr oxigênio em tudo quanto for substancia e observar efeitos. Talvez descubra como fazer coisas crescerem por si mesmas, outras alem de plantas. O que acontece quando oxigênio ataca átomos de ferro? Enferruja. Não cresce. Mas… algum átomo cresce? Quando aborve mais particulas êle muda de forma, espécie, deixa de ser o átomo anterior. Ou seja, parece que átomo cresce, mas a humanidade não quer que êles cresçam. – “Você não é mais ferro, agora és tungstênio” – dizemos. Como dizemos: você agora não é mais criança, é um adulto. Só que o humano não deixa de ser humano, mas em nosso conceito, apesar do tungstênio continuar sendo átomo, êle surge separado como espécie, do ferro. Preciso consultar os livros de Fisica e saber mais disso. Por enquanto vou ficar com a hipótese de que átomos crescem. Assim se resolve a questão do porque um punhado de átomos, chamado célula, cresce.

Mas porque o oxigênio faz um punhado de átomos crescer, quando formam uma célula, e faz um átomo isolado, diminuir? Carbono, nitrogenio, hidrogênio, oxigênio…, fósforo… são átomos da célula. A diferença entre êles e o ferro é que êles são átomos leves, com menas partículas, e o ferro, átomo pesado, muitas particulas. Então…, então,….raios, já estou chegando em casa e nem me percebí que tinha entrado no ônibus, paguei a roleta?… paguei…. Depois continuo esta formulação de questões obtidas observando aquelas árvores… espero que daí saia boas hipóteses, experimentos, e algum produto tecnológico. – “Uau… aquela vizinha boa desceu do onibus… mas espera aí… ela veio sentada do meu lado pois me pediu passagem… e nem me toquei, não conversei! Acho que ela nunca mais vai olhar na minha cara…mas ela tinha que entender: ela é tambem um fenômeno natural que merece atenção, mas a ela posso observar todo dia, fazer questões, hipóteses, e uma árvore sendo plantada só vejo uma vez na vida…”

Como seria bom ter uma tecnologia que fizesse coisas inanimadas crescerem, apenas deixando-as na terra regadas a oxigênio… Adubo, por exemplo. Notas de dólar… bem, de nada adiantaria aumentar o tamanho de uma nota de dólar, eu a perderia. Teria que arrumar um jeito de fazer elas se reproduzirem. Êpa… células se unem por simbiose e se reproduzem… se eu rasgar uma nota em duas metades e depois deixar uma perto da outra dormindo uma noite, vão se juntar e se reproduzirem? O que tem de diferente entre um corpo material que se reproduz e outro corpo material que não se reproduz, se ambos são meros punhados de átomos? Boa perg… ei… mas o que estou fazendo? Tentando enfiar o ticket do Metrô na fechadura da porta de casa! Porque fíz isso? Hummm… passei o dia inteiro viajando de Metrô, para a escola, depois fui no centro… Tôda vez que ia entrar tirava o ticket da carteira e enfiava no buraco da catraca, aí cheguei aqui pensando na árvore, oxigênio, tirei inconscientemente o ticket da carteira e tentei metê-lo no buraco da fechadura. Ainda bem que não entrou… ia ficar na rua hoje ou tinha que arrancar a porta. É… isso é a vida de filósofo naturalista.

Bem… antes de tomar banho deixa-me pegar papel e caneta e escrever como foi tôda a linha de raciocinio para depois corrigir o que errei, e anotar as questões para buscar respostas:

1) Porque dizem que árvore é ser vivo?
2) Sendo interrompidas de crescerem por falta de alimentos, qual o estímulo que fazem as raízes voltarem a se alimentarem e crescerem? É interno ou externo?
3) As raízes não sabem a diferença entre uma terra sem nutrientes de outra com nutrientes. Raízes não “comem”. O que dentro das raízes percebe e avança na direção de outros átomos chamados “nutrientes”?
4) Células não se motivam a crescerem. Células não têm propósitos? Para que quereriam crescerem? Então porque continuam a extrair nutrientes alem dos que lhe possibilitaram recuperar o equilibrio termo-dinâmico? Não faz sentido para mim… alguem sabe?
5) Sem as células saberem disso, é o seu crescimento que inventou a replicação, o qual evoluiu para a reprodução dos seres vivos. Mas se o crecimento, que é a causa primeira da emergencia do fenômeno da reprodução, não foi buscado pela célula… terá existido alguma fôrça natural externa à célula dirigindo-a num processo, com um propósito no futuro, o de criar o fenômeno da reprodução? Que questão interessante!… Filosofia, religião…
6) O que surgiu primeiro? A célula vegetal ou animal, ou ambas ao mesmo tempo? Houve separação? Porque?
7) Qual o numero atômico do ferro? Porque se oxida? Qual o átomo seguinte na tabela periódica?
8) Os átomos crescem, ou ao menos, se transformam? Sim… já se faz isso em laboratório. Mas estas transformações de formas tem outra fôrça causal que não a fôrça do ciclo vital que faz seres vivos se transformarem de formas? Se tem, como essa fôrça bruta física evoluiu para “processo do ciclo vital”?
9) Como posso obter oxigênio, gaz ou liquido, para experiências?
10) Tem como deixar oxigênio puro sob a luz do sol para observar os efeitos e questionar o que acontece quando a energia captada pelo alto, pelas fôlhas, se encontra no tronco da árvore, com os ingredientes captados no solo, pelas raízes? Não será essa união que produz a seiva?
11) O que é que os sistemas animados possuem – que faz duas caras-metades se unirem por simbiose – que os sistemas inanimados não possuem para terem a mesma propriedade?

Eu rí muito ao ler os velhos cadernos. Não rí destas questões infantís, pois na verdade, ainda não sei as respostas para muitas delas. Eu rí das trapalhadas que fazia por distração. As quais continuam. E na selva muitas vêzes quase me custaram a vida. Somos assim, os pensadores, como o do quadro abaixo ( Olha onde êle deixou o rifle!) :

O Cumulo do Distraído

Incrível! Descoberto um código binário de computação controlando as fôrças do Universo! Vivemos numa Simulação da Matrix?

sábado, março 24th, 2012

Estou dizendo que o bombardeio de informações horripilantes vindos da Ciência está me deixando mais tonto do que já era. Há uma hora atrás abro meu e-mail e vejo uma noticia: telescópios pegaram no flagrante planetas-foguetes movendo-se entre galáxias à quase velocidade da luz! O Universo visto de cima está parecendo aquelas máquinas de pinball, coisa de louco. Minha cabeça começou a fervilhar de idéias tresloucadas: se planetas viajam à esta velocidade e diz a fórmula de Einstein (E=mc2) que massa acelerada se torna energia pura então significa que podem existirem fotons do tamanho de planetas! E se viajam à velocidade próxima da luz está resolvido nosso problema de longas distancias para fazer viagem espacial: é só pegar carona num planeta dêstes, mesmo que quando chegar lá eu fui transformado em churrasquinho no espêto!

Corrí a escrever o antigo anterior aqui e registrar a noticia para digeri-la mais tarde com tempo, voltei ao e-mail e… outra bomba, referente ao título acima. Assim é demais. Antes de ler o artigo resolví tomar um break e me preparar psicológicamente indo buscar um café no bar da esquina. Ao sair no portão passa meu vizinho de guarda-chuva aberto! Cumprimentei-o perguntando: “Vai chover?”. E êle explicou correndo: “Deu na tv que pode chegar aqui chuva magnética vinda do Sol que pode queimar tudo nosso cabelo. Vou com o guarda-chuva aberto porque cê sabe: o seguro morreu de véio!”. Como se o tecido do guarda-chuva valesse alguma coisa contra tempestade magnética… mas aí parei no salão de cabeleireiros da minha vizinha e gritei lá para dentro: ‘Não compre nada a prazo agora porque você talvez não vai ter mais cabelos para cortar…”

O artigo com a noticia e até um vídeo pode ser visto no endereço abaixo, mas antes deixa te preparar de antemão com o que penso ter entendido:

A elite intelectual acadêmica hoje em dia está apostando que a natureza universal pode ser melhor explicada pela teoria das Cordas, String Theory. Certo? Esta teoria foi baseada nas equações matematicas desenvolvidas por Claude Shannon, na década de 1940. Naquela época êle, como a maioria, nem sabia sôbre computação com seu código binário, ao menos não aplicavam isso em suas elocubrações matemáticas sôbre cosmologia. Mas agora um gaiato que deve ser uma fera de gênio matematico descobriu que as equações inteiras correm suavemente sôbre um rio composto de um código binário dêstes nossos computadores! O que?!

O que isto pode significar? Ora… se a string theory é realmente a tradução de como é e como funciona o Universo (em simbolos que podemos ver e compreender aqui), e se um código binário estiver por trás dela, isto é o mesmo que dizer que o código está por trás do Universo! Ou seja: O Universo é um computador em funcionamento! Ou seja ainda: esta realidade não existe, tudo é simulado como num computador!

E isto nos lembra a…, a…, o quê?

A … “Matrix”! Brrrrrr….! Claro!

Mas o que me deixa mais indignado em tôdas estas noticias é que elas vem acompanhadas pelas interpretações e teorias de seus descobridores. Estas explicações são sempre fantásticas, de arrepiar os cabelos. Por exemplo, explicaram que os planetas-foguetes são planetas expulsos das galaxias pela fôrça repulsora de buracos negros! Eu olhei os mapas da Matrix e ví algo diferente: o mecanismo que faz estes planetas voarem nessa velocidade é o mesmo mecanismo natural que ejetam os cometas no espaço e os espermatozóides na Terra. Mas quando apélo para os espermatozóides para explicar coisas da galaxia eles me olham como se eu fôsse menino pequeno cheio de imaginação criativa, enquanto êles posam de adultos sábios que não acreditam em fantasmas… (errr… só em alguns, como os seus “buracos negros” que nunca ninguem viu). Agora explicam que essa descoberta pode significar que vivemos numa simulação de um super-computador feito pelos nossos descendentes no futuro que serão robots com inteligencia artificial e que por algum motivo nos mantem assim.

Volto a olhar os mapas da Matrix/DNA e o que vejo? O Universo é um mero ôvo cósmico dentro do qual está ocorrendo uma mera reprodução genética. Nós humanos somos genes mentais criando o embrião da auto-consciência do próprio Universo. Haverá o dia do Big Birth, quando êste embrião nascer e dar de cara com seus pais esperando lá fora do Universo, sejam êstes pais desalmados lá o que forem: deuses ou diabinhos (nossos irmãos podem ser diabinhos esperando-nos com o tridente em brasa para nos espetar nos fundilhos).

Ora… genética é genética se vista por um observador biológico, mas pode ser computação se vista por observador com outra constituição, por exemplo, de átomos mais pesados. Então os meus modêlos já estão prevendo desde 30 anos atrás que a natureza universal tem muito a ver com um processo genético/computacional. A minha Matrix/DNA é um misto de genética e computação. E pergunto: se podemos entender essa descoberta dêsse código como uma afirmação de que o Universo é algo genético, “meio-vivo”, e algo tão simples que seus processos são à imagem e semelhança dos processos que correm em nossos corpos… para que vamos complicar tudo apelando para deuses super-inteligentes do futuro nos mantendo como passarinhos prêsos numa gaiola?!

Sabe de uma coisa? Mande estes cientistas irem pentear macacos no zoológico…, passem a navalha de Ockam nas suas teorias, êles não vão me tontear mais, eu fico com a Matrix/DNA.

Como escreveu o Freemind no comentário abaixo do artigo:

” Basicamente o que estão dizendo é que nas equações da teoria das cordas, que eles estão tentando usar para descrever todo o universo/natureza em si, você pode encontrar o código binário do computador … e não apenas um código aleatório, mas um código de correção para ter certeza de que os sinais não se misturam para enviar a mensagem errada.
” Basicamente o que isso significa, é que poderia não ser possível existir um universo real … mas seria mais provável que estamos em um universo simulado … nós existimos em um super-computador, e no futuro. Pensamos que existimos porque, a inteligência artificial vai ser tão boa no futuro, que será indistinguível de sua original inteligencia vinda dos primatas humanos. (isto é o que o cara 2 no vídeo estava falando, não o primeiro cara que encontrou o código de computador.)

” E quando você pensa sobre isso e que isso pode ser verdade … então tudo o que ver, tocar, cheirar, ouvir, saborear, tudo é convertido em sinais eletrônicos dentro de nosso corpo e nosso cérebro transforma esses sinais de volta ao nosso redor, formando nosso mundo externo. … essencialmente você nunca pode realmente tocar alguma coisa, porque esta coisa está sendo transformada em um sinal eletrônico dentro de seu corpo e seu cérebro apenas projeta a sensação de toque.”

Para quem quer ver a noticia:

COMPUTER CODE has been discovered embedded WITHIN the equations of superstring theory
http://forums.steampowered.com/forums/showthread.php?t=2612922

Esta descoberta foi feita há dois anos, mas é claro, devido à sua importância, primeiro a descoberta é levada ao govêrno, tentam enterder o que significa, e como ninguem entendeu nada, foi liberada ao publico na espera de que alguem a decifre. Quanto a mim, não tenho duvidas: vejo no código que aparece no vídeo a face da Matrix/DNA, ou melhor, o mesmo diagrama de software que tenho aqui na pagina Home. Por exemplo, as duas esferas nas pontas superior e inferior são F1 e F4, que correspondem ao vórtice no nucleo galáctico e ao pulsar, em têrmos astronomicos, correspondem aos dois açucares nas hastes laterais de nucleotideos, em têrmos de DNA, e correspondem ao nucleo e á mitocondria em têrmos de sistema celular. As duas faixas de esferas negras representam as faces direita e esquerda da Matrix e a faixa central representa o sistema inteiro como variável funcional que possui seis funções e se omite a sétima que só aparece quando um fractal da Matrix é reproduzido (F5). Que o govêrno não saiba que alguem decifrou o código pois eu teria que passar o resto da vida dando autógrafos e não teria mais tempo para estudar.

Porem tem mais uma questão interessante nesta matéria. Não sabem como êsse código poderia estar dirigindo a evolução do Universo, a qual está ocorrendo, seja o Universo simulado ou não. Apenas sabem até agora que êsse código é um bloqueador de êrros, ou seja, êle garante que um programa vai apresentar um resultado final pré-determinado. E com isso remexem velhas idéias mo baú do meu cocuruto, que vêm me perturbando a muito tempo. O que dizem significa que o Universo é predeterminado, ou ao menos a nossa percepção de um universo simulado. O que significa que no fim não existe “free will”, o tão propalado “livre-arbitrio”. Isto bate direitinho encima da Matrix/DNA que está sugerindo que dentro dêste Universo está ocorrendo uma reprodução pelo processo genético/computacional: nós, enquanto genes nêsse mundo, e todas as demais fôrças da Natureza, temos livre-arbitrio para fazer-mos o que decidimos. Porem sem que o percebamos, existe um processo de seleção natural constituída dêste código computacional que sutilmente descarta, elimina, o que é feito contra o design predeterminado e só é mantido o que fazemos que estiver em sintonia com o design. Mas isso seria a vontade suprema de tôdo pai e tôda mãe: que, apesar de não poderem controlar e ver o que os genes na barriga da mulher gravida estão fazendo, querem a garantia que seu filho nascerá perfeito. Entendeu?

O que o código está sugerindo é mais ou menos isso: ao criador dêste Universo, não importa muito que eu tenha nascido nesta vida todo errado e vivo reclamando dêste caos e falta de design, ou que um acidente matou alguem esmagado… porque como gene eu tenho uma missão especifica a cumprir e aconteça o que acontecer no final do Universo ela estará cumprida com perfeição… oxalá isso seja verdade!

Mas tambem existe outra possibilidade. A de que êste código não seja um código, mas apenas a forma da Matrix/DNA quando ela é a base das galáxias, cuja forma é a de um sistema fechado em si mesmo. É a face negra da Matrix/DNA, oposta à face de sistema aberto. E os modêlos da teoria estão sugerindo que a fórmula da Matrix/DNA nêste estado, ou seja, a galáxia dentro da qual a Vida surgiu e por ela foi feita, está encriptada na biosfera terrestre e dentro do nosso DNA. Ou seja, ela atua sôbre nós de fora para dentro através do meio-ambiente e atua em nós de dentro para fora. Situação semelhante é a de uma mãe grávida: a mãe atua sôbre o embrião de fora para dentro quando produz o utero e ao mesmo tempo atua dentro do embrião porque os genes são dela. Os modêlos sugerem que a galaxia através dêsse conjunto da biosfera (humanidade incluída), está tentando se reproduzir, agora na forma biológica. Mas a Vida, a forma biológica, é peralta, inprevisivel, incontrolavel, então como a galaxia teria seu baby vivo aqui na forma perfeita? Bem, galaxias são coisas estupidas, se reproduzem sem consciência como as girafas não sabem que suas barrigas crescem devido ao ato sexual e que vai nascer babies. Galaxias e girafas não estão fazendo nada para ter certeza que seus rebentos serão saudáveis. Então como a galaxia introduziu êste código na nossa biosfera, na nossa natureza? Um código corretor garantindo que nada vai sair errado? Simples. Ela não introduziu código computacional algum. Ela é o código! Ela é um sistema fechado em si mesmo, uma máquina de extraordinaria engenharia que nada permite entrar nem sair para não perturbar seu funcionamento eterno. O que êsse professor descobriu foi a carga genética da Matrix/DNA. Agora durma com um barulho dêsses, se fôres capaz…

Afinal, existe o código corretor de êrros. Mas êsse código veio de genitores existentes alem do Universo, que querem um ser perfeito, ou veio da galaxia genitora que é “perfeita” em si mesma? Pois êle tambem pode ser a galaxia como sistema a ser aberto pela Vida. Ora, a galaxia tomou pau do Universo quando êste descobriu que ela tinha se tornado uma forma provisória estagnadora da evolução, e o Universo acionou a Lei de Clausius, segundo principio da termo-dinamica, uma fôrça degeneradora medida pela entropia, que arranca da galaxia seus fotons que são seus “genes-bits-informação”, e a põe a se rastejar na superficie da Terra. Foi o código corretor do Universo agindo. Começou uma nova tentativa. Temos o livre-arbitrio. Podemos escolher entre nos tornar-mos o baby da galaxia ou o baby do Universo. se escolher-mos errado, não importa, o código está aí para nos levar a uma segunda “queda”. O qual na verdade não é um código, é simplesmente a carga genética do que criou o Universo, seja lá êsse criador algum deus ou algum diabinho, ou algo como uma girafa…
– “Raios! … Agora temos mais êste problema: investigar se êsse código é do bem ou do mal…”

xxxx

Planetas movendo-se como foguetes no espaço! Veja noticia e interpretações dos teóricos

sexta-feira, março 23rd, 2012

Acho melhor parar-mos o mundo agora e descer-mos desta nave à deriva no Cosmos antes que êste mundo louco nos deixe loucos tambem. Agora nossos telescópios revelam que os espaços entre as galáxias – que pensávamos serem vazios – estão cheios de planetas e estrêlas solitárias modendo-se em elevadissimas velocidades! É a imagem de um Universo como uma máquina de “pinball”! Imagine o que acontece quanto êstes astros se trombam?! Se já não chegasse os ultimos constantes tremores da terra sob nossos pés e o comportamento maluco do Sol nos ultimos dias para nos fazer repensar a nossa impotência perante a existência, sentir esta insuportável leveza do nosso “ser”, ainda vem mais esta noticia agora revelando que o Universo gosta de “bombardeios”, “tiroteios”, de “astros como mísseis errantes singrando os espaços”…

Bem… talvez nós humanos estejamos incluidos numa natural corrente de causas e efeitos de maneira normal e nossa evolução ocorra incólume e paralela a êste caos aparente. Se assim for, relaxe, estamos garantidos, o Universo é peralta e brincalhão mas nos é amistoso, ou ao menos, existe algum desígnio superior à fôrça do Universo nos protegendo. Eu não vou sofrer antes do tempo, vou aproveitar a vida como ela se me apresenta: quando a terra treme, por exemplo, tento aprender a pular o hula-gula dançando no ritmo da musica da orquestra planetária, como o Universo quer que eu dance. Quando vem maremotos tento aprender rápido como “pegar uma onda”. Quando o Sol manda seus bafos aquecidos tentando me transformar em churrasquinho no espêto êle não me péga, porque estou sempre precavido: abro o guarda-chuva…

Mas vamos ao artigo que revela a noticia (mais tarde voltarei tentando fazer a tradução. Não deixe de ler p comentário abaixo onde a Matrix/DNA aproveita mais esta chance para selecionar esta descoberta como mais uma de suas “previsões acertadas” e cutucar os americanos com idéias que lhes parecem de um extra-terrestre, deixando alguns dêles loucos de vontade de me agarrarem e me lincharem. Ninguem mandou New York aceitar e inclusive documentar um Crocodilo Dundee escapado direto da selva amazônica! Agora que me aguentem… Mas é justo êste o segrêdo do sucesso desta terra adorável que é a América: ela é como uma mãe, um coração amplo e uma mente aberta a tôdas idéias que venham do planeta, e, quiçá, as que vem de fora do planeta tambem.)

‘Warp-Speed’ Planets Flung Out of Galaxy on Wild Ride
by Denise Chow, SPACE.com Staff Writer
Date: 23 March 2012 Time: 01:34 PM ET
SPACE.COM
http://www.space.com/15023-warp-speed-planets-light-speed.html (digite isto no Google)

A seguir meu comentário postado abaixo do artigo na Space.com, segundo o que estou concluindo agora nesta rápida leitura dos modêlos da Matrix/DNA:

Louis Morelli – New York, New York

Porque êstes planetas não podem serem “Planetas Foguêtes” ?

Me corrijam se eu estiver errado, por favor. Existem planetas em movimento nos espaços entre as galáxias. Êste é o fato cientifico, o resto são nossas interpretações, teorias. Esta teoria foi obtida através de simulações no computador. Estas simulações são resultantes de calculos feitos pelo computador baseado nos dados que humanos lhe forneceram, mais o relativista ponto de vista do computador como cérebro eletro/mecanico (ou seja, de que o universo é fisico/mecanico), e sua linguagem é matematica. A teoria pode estar errada se os dados fornecidos estiverem errados, se o universo não for apenas fisico/mecanico, e se a principal linguagem que traduz a natureza universal não for a matematica. Os dados prévios fornecidos ao computador já se basearam não em fatos apenas, mas em existentes teorias, como a dos buracos negros, o que aumenta a chance de êrros na simulação final.
Vejamos o que sugerem os meus modêlos obtidos pelo método da anatomia comparada entre galáxias e seus produtos aqui: células vivas.
“Planetas de galaxias originais (e não recicladas) se transformam. Consomem seus atomos pesados nas reações nucleares, tornando-se mais leves. Com isso começam a escapar da força gravitacional de suas estrelas, saem fora do sistema estelar e podem até sairem fora da galaxia. Como continuam a aumentar as reações nucleares, ejetam uma força para tras como foguetes, e assim aumentam sua velocidade. Êste mecanismo tambem ocorre em cometas e mais tarde, com a evolução, se repete com espermatozóides na reprodução sexual. Mas nesta teoria astronomica buracos negros são diferentes da teoria oficial, o Universo é fisico/mecânico porem já apresentando processos biológicos, e a matematica não é a principal lógica que traduz a natureza universal.”
Claro que todos os seres humanos julgarão esta teoria como totalmente errada. Pergunto: qual o fato cientifico ( e não crença teórica) que fundamenta tal julgamento? Se não podem apresentá-lo, continuo: qual a lógica natural, o raciocinio, que sugere ser esta teoria impossivel? Se o fato agora observado for como interpreta sua teoria, como a galaxia orientou evolutivamente mais esta sua propriedade para produzir dentro dela o sistema celular vivo?

xxxx

O leitor tem algum comentário?

Evolução,Controvérsia:É Cega e Somos Produtos do Acaso, ou, é Controlada por Algum Desígnio Desconhecido?

quinta-feira, março 22nd, 2012

xxxx
Posted by: Eric | February 9, 2009 3:35 PM
http://scienceblogs.com/pharyngula/2009/02/singularly_silly_singularity.php#comment

PZ:

I also don’t believe in the gray goo nightmare scenario: we’re already surrounded by a cloud of miniscule replicating machines that want to break our bodies down into their constituent molecules. We seem to cope, usually.
Yes, we’ve coped with replicating machines that evolved in parallel with us. We haven’t ever had to cope with replicating machines that were intelligently designed. Evolution is stupid and blind and bad at searching design space for efficient designs. Humans are much better, and most likely would not have too much trouble coming up with a design our bodies can’t cope with.

xxxx

Posted by: Anton Mates | February 10, 2009 1:48 AM
http://scienceblogs.com/pharyngula/2009/02/singularly_silly_singularity.php#comment-1383528

Yes, we’ve coped with replicating machines that evolved in parallel with us. We haven’t ever had to cope with replicating machines that were intelligently designed. Evolution is stupid and blind and bad at searching design space for efficient designs. Humans are much better, and most likely would not have too much trouble coming up with a design our bodies can’t cope with.

But evolution is far more intelligent than humans when it comes up to finding robust designs. Human machines tend to be spectacularly good at accomplishing one goal in one environment, and lousy at coping in any other situation. Naturally-evolved machines come from lineages that have survived through, literally, every environment under the sun, and they have the versatility to show for it.

I would expect human-designed replicators to be really good at gooifying the first thousand-or-so humans they meet. Then they encounter a temperature band they don’t like, or a particular wavelength of sunlight which breaks them down, or humans with an allele for a certain protein which can jam their machinery, or bacteria which produce a certain enzyme that dissolves them, or a combination of their own waste products which becomes toxic at a certain concentration, and suddenly they’re facing constraints and limiting factors and countermeasures just like everything else in the universe.

Synthetic replicators may become permanent and ineradicable elements of our biosphere, but I find it hard to imagine them replacing it anytime soon.