Archive for maio, 2012

As formigas continuam a nos surpreender com sua sabedoria. Veja mais um interessante vídeo.

quinta-feira, maio 31st, 2012

O que é que gratifica animais sociais como formigas, abelhas e humanos com uma vantagem evolucionária? A esta pergunta cientistas tem respondido: a capacidade de desenvolvida comunicação. E o cientista autor do vídeo abaixo sugere uma surpreendente novidade: “A principal forma de comunicação entre as formigas é o cheiro, uma variedade dêles que podem formar palavras, frases, textos, e êstes cheiros vem de substancias produzidas no corpo da formiga, como hormonios.”

Bem… de fato, comunicação é uma característica comum a tôdas as três espécies. Mas não estou entendendo como funcionam as operações cerebrais dêstes meus companheiros de causa na investigação dos místérios da Natureza, os quais foram educados nas universidades enquanto tive essa educação no mundo selvagem da selva amazônica tambem. Pois existe uma outra palavra-chave, uma característica emergente nova, que apenas existem nestas três espécies: ” SISTEMA”. Os individuos se organizam num “sistema”, ao qual denominamos “social”. Creio que a diferença entre nossas formas de ver o mundo está em que na universidade somos condicionados pelo método cientifico que é reducionista e prova disso é que as ciências dos sistemas naturais está paralizada, negligenciada, desde que os matemáticos e cibernéticos como Wiener e Rosenthal se apossaram da atitude pioneira de Bertallanffy ao erigir a Teoria Geral dos Sistemas e a desviaram para sistemas artificiais computacionais. Enquanto isso, na selva, os nativos na sua simplicidade e desconhecimento cientifico acreditam que quando ocorre uma eclipse da lua é porque ela está menstruada, ou seja, tudo estaria conectado num universo vivo que funciona como um sistema.

Enquanto “sistema” é uma característica apenas destas três espécies, a comunicação não é. Vemo-la entre pássaros, baleias, e agora estamos descobrindo que ela existe até entre as criaturas mais primitivas como os corais, pois o “quorum sensing” é uma forma de comunicação. Porque ela não gratifica tambem as outras espécies? “Porque não é tão desenvolvida”- responderiam. Eu sou cuidadoso com essa palavra, “desenvolvido”, porque acho que ela é relativa: animais ou até plantas só precisam se comunicarem até que conseguem praticamente satisfazerem suas necessidades primárias. Para que bactérias iriam desenvolver mais sua comunicação? Para debater filosofia?

A captação da característica “sistemas” me fêz sair correndo atrás dos modêlos da Matrix, pois é a unica fonte existente no conhecimento da humanidade sugerindo a fórmula de um sistema natural perfeito e completo. Como estaria êsse fenômeno denominado “cheiros”,  representado na fórmula? Ou melhor: quais seriam os elementos e fôrças eletro-magnéticas, atômicas, astronômicas, que foram os principios ancestrais dessa forma mais complexa que emergiu nos sistemas biológicos?

E o que achei nos modêlos? Estas substancias, hormonios, são a contrapartida biológica dos trechos do circuito da fórmula universal para sistemas naturais, e a soma dêstes “trechos” resulta no circuito completo. Ora o circuito inteiro produz a “identidade”, a “personalidade própria” do sistema, que é superior e diferente a cada uma das personalidades de suas peças. Portanto é o sistema que, para funcionar e encontrar seu ponto ótimo de equilibrio termo-dinamico, faz as suas peças, que nêste caso particular, são as formigas, se conectarem, e para isso aplica o que denominamos “comunicação”. O que era simples campos de fôrças magnéticas nos sistemas astronomicos foram mais sólidamente materializados na superficie terrestre na forma de hormonios quando a fórmula natural queria erigir sistemas sociais entre seres vivos mais primitivos. Assim como já descobrimos aqui que a mesma função de expressar trechos do circuito sistêmico nos sistemas celulares é executada pelas proteínas. Se queres entender mais profundamente o que são proteínas pense em veículos de comunicação.

A causa fundamental do sucesso dos sistemas sociais é o fenômeno sistêmico, a comunicação é apenas um de seus efeitos. Vejamos o excelente video e depois a seguir descrevo o motivo do debate e a explicação mais detalhada da minha teoria.
xxx

xxx
Estas três espécies são as três mais evoluídas e que melhor qualidade de vida conseguiram, dentro de suas respectivas grandezas: formigas dentre os insetos rastejadores, abelhas dentre os voadores, humanos dentre os mamiferos. É possível que os cientistas tenham razão e quem sou eu para questiona-los? Porem estou suspeitando que a comunicação é apenas um efeito de algo que vem antes, de uma outra causa fundamental. Os cientistas não conhecem a Teoria da Matrix/DNA – e se ouvissem ela ser definida em poucas palavras, como por exemplo –  “A Matrix é o código genético universal que vem evoluindo incorporada em átomos, galáxias e seres vivos. ” – fatalmente mandariam parar imediatamente e diriam não mais querer ouvir falar sôbre tamanha incoerência. Mas até agora ninguem mostrou em têrmos racionais e fundamentados na lógica natural pura o que de real e natural a proíbe de existir, e onde está essa incoerência. A meu ver, a cosmovisão acadêmica, ao separar a evolução cosmológica da evolução biológica, é que é a incoerente. Portanto, considero essa teoria ainda uma científica possibilidade e sendo assim comparo todos os fenômenos naturais que vou conhecendo com a lógica da fórmula da Matrix, enquanto ela resistir a êsse teste. Por exemplo, observo detalhadamente os sistemas sociais de formigas, abelhas e humanos, e vejo-os a todos como mera cópia reprodutiva da fórmula sistêmica da Matrix em diferentes regiões e tempos e com diferentes materiais. Já tenho registrado aqui vários artigos cada qual mostrando como cada detalhe dos sistemas sociais de formigas, abelhas e seres humanos, são reflexos de detalhes da fórmula da Matrix. Ora, o sistema social destas três espécies apresentam uma grande quantidade de características em comum. Mas todas estas caracteristicas comuns estão presentes tambem em mais três sistemas, se êstes realmente são como a Matrix sugere: o sistema galáctico original, os sistemas atômicos e o sistema nucleotideo. Por ultimo tôdas estas caracteristicas são encontradas tambem em outro lugar: na fórmula da Matrix!

Suponhamos por um breve momento que a teoria está mais certa que errada e a Matrix exista. O que salta de imediata à nossas conclusões é que a comunicação não é a resposta certa. Pois as partículas de átomos e os astros de galáxias não devem se comunicarem. E no entanto apresentam as mesmas caracteristicas, a mesma vantagem evolucionaria, e a mesma qualidade de existência. Portanto, quando comparamos as três espécies citadas acima, não apenas entre si, mas acrescentando mais outros tipos de sistemas naturais, a comunicação deixa de ser uma caracteristica comum. Isto se a teoria da Matrix estiver mais certa que errada.

Sequindo ainda essa suposição, a comunicação de todos os indivíduos de um sistema social, é um fenômeno recente, pois existiam sistemas sociais antes de aparecerem os seres vivos que não possuem essa propriedade. Existe nêstes sistemas primordiais sim, um principio, um protótipo, de comunicação, mas ela é restrita a apenas dois indivíduos, ou duas peças, ou seja, é uma comunicação que só existe entre pares. A comunicação entre um par qualquer de individuos não é captada pelo restante da população. Essa comunicação inanimada, primordial, abstrata é efeito da fôrça do ciclo vital que já atuava sõbre particulas de átomos e astros de galáxias. Para ilustrar vamos recorrer ao corpo humano. Sob o efeito do ciclo vital êsse corpo muda de forma a cada minuto que uma célula morre e sua cópia vem substitui-la, mas sempre com alguma minima diferença. Para facilitar nosso entendimento vamos negligenciar as milhares ou milhões de formas diferentes que um corpo humano apresenta ao longo de 80 anos de vida, e vamos agrupa-las em dez principais: as formas de mórula, blastula, feto, embrião, bebê, criança, jovem, adulto, idoso e cadáver. E agora uma pergunta estupida: existe alguma forma de comunicação entre estas formas de um unico corpo?

A uma pergunta esdruxula talvez surja uma resposta interessante: “Impossível, pois nunca duas formas existem ao mesmo tempo. Quando uma forma está existindo, tôdas as outras não existem.” Mas… será mesmo?

A Matrix sugere que existe uma situação em que duas formas suscessivas de um ciclo se comunicam. É quando um grupo de ciclos vitais se juntam e formam um sistema.

Hã?! É o método usado pela Natureza para montar os sistemas naturais inanimados, como átomos e galáxias. Antes das origens de tais sistemas existem apenas um tipo de corpo, com uma só forma. Por exemplo quando a nebulosa de átomos se dividiu em muitos corpos contendo colonias de átomos. Todos os corpos eram de um unico tipo, uma forma. Mas alem dêsse corpo, no Universo existe ondas de luz, cada emissão de luz contem sete tipos de vibrações ( desde o raio X ao infravermelho e o radio, etc.). E é interessante notar que estas vibrações se transformam, e sempre numa mesma sequencia. Esta propriedade de transformação em sete formas de frequencias faz com que uma emissão de luz apresente uma fôrça idêntica à força do ciclo vital. Então suspeitamos que ao incidir e penetrar um daqueles corpos originais de mesma espécie, e ao ser aprisionada dentro dos corpos, a luz modela a matéria do corpo no sentido em que ela é movida. Isto, transporta para os corpos a propriedade dos ciclos vitais. Então aconteceu que aquela forma de corpo original começou a se transformar até apresentar milhões de formas diferentes mas vamos resumir em poucas formas principais: neutrons, protons, eletrons para as particulas, e estrêlas, pulsares, planetas, buracos negros, etc., para os astros.

Flutuando no espaço sideral, agora teriamos milhões de astros e em muitas formas diferentes, mas espalhados ao acaso, caóticamente. Porem existia um motivo para duas formas diferentes se aproximarem e orbitarem-se mutuamente: o elo do ciclo vital entre um jovem e um adulto, ou entre crianças e adolescentes, o qual torna-se difuso entre duas formas distantes, por exemplo, entre idosos e adolescentes. A Matrix está sugerindo que o Universo tenha uma substancia de fundo que seja uma espécie de luz natural universal, talvez efeito do Big Bang, tão forte que nos cega os olhos e por isso estamos vendo-a com olhos cegados e pensando que é matéria ou energia escura. Essa matéria escura apresentaria a mesma propriedade das sete vibrações e portanto o Universo seria dividido entre regiões por intensidade de vibrações, o qual seria o fator que mantem e expressa um elo entre dois astros suscessivos. Isto será testável e provado quando tiver-mos meios, por exemplo, de medir a fôrça gravitacional no inteiro Universo. Mas pode ser que não precisemos apelar para essa matéria escura “viva”, talvez a aproximação entre duas formas vizinhas e suscessivas de um ciclo vital seja automatica, natural. É este elo proporcionado pelo ciclo vital que a Matrix sugere ser os primórdios da primeira comunicação no Universo. ANTES DAS ORIGENS DOS SERES VIVOS.

Se não for a comunicação, então o que é que existe na Natureza que gratifica os corpos mateirias que se tornam unidos num sistema social? Ora a pergunta já se respondeu: sistemas naturais.

Êstes sim, existem antes dos seres vivos e desde os momentos iniciais do Universo, e provavelmente ainda antes dessa origem. Sistema é a caracteristica comum que está presente em todas estas espécies de corpos mateirias, de átomos a formigas. E sistema é algo que está gravado num par de nucleotideos, que é a unidade fundamental de informação no RNA e DNA. Mas a forma do sistema que está ali gravada é a mesm forma para sistemas galácticos. Conclue-se então, enfim, que quem dá essa vantagem evolucionaria é a fórmula da Matrix Universal.

English-Street: O que saber para sobreviver nas ruas da América

quarta-feira, maio 30th, 2012

– Give me the money or I will put my piece into your mouth!”

Nesta situação casual de um assalto de rua você pode ficar embasbacado. “O que este cara está dizendo?! Vai botar “quê” peça na minha boca?”  Se for um gay é capaz de gritar rápido:  “Cruiz credo maravilha… não dou o dinheiro! Não dou, não dou e não dou!”

Acontece que numa das girias de rua, piece é gun, ou seja, arma, revolver.

Se você ficar apavorado numa casa de rico com mêdo do pit bull te morder, ouvirás: “Relax, relax…” Mas se num onibus lotação ficares brabo por que alguem está te mordendo e arrancando pedaço do bumbum, ouvirás:  “Chillin, chillin…”, que é giria para ‘relaxe, relaxe” e acho que veio do “relaxing”. E vão explicar: “Aqui tem uma tribo canibal que veio da África cujo costume é “comer” o bumbum dos turistas… nada de mais, chillin, chillin…”

Agora imagine o jeitinho brasileiro de fazer piada de tudo e um dêles querendo ser engraçado no meio do povo que está vendo a Estátua da Liberdade diz alto: “Esta mulher da estátua está viva e é esperta: esta noite olhei da janela do hotel quando todo mundo dormia e ví a estatua se mexer, dar uma olhada na cidade inteira, e depois que se certificou que todo mundo estava dormindo, ela largou a tocha no chão e sentou-se para descansar as pernas. Só quando a primeira luz acendeu numa casa ela se levantou rápido a ficar nesa mesma posição, he, he,he…” Êste vai ouvir: “This joke is not cool! It is a dissin!” Porque dissin é a giria para desrespeito, insulto. Portanto, nunca dissin ninguém na terra dos outros.

Mas isto não é brincadeira. Você aprendeu na escola no Brasil o Inglês shakespereano, da Inglaterra, e seu professor parece um soletrador, tudo certinho, mas… Pode ter horas que não conhecer uma giria pode te deixar em maus lençóis. Por exemplo quando pedes permissão para algo  e esperas um assentimento ou uma negação, o segurança do aeroporto te diz: “Ahite.” Cuja pronuncia seria “ar-rai-t”.

– “Arrait? Que êsse cara está dizendo? Sim ou não?” Ahite é a giria para “all right”, tudo bem, tudo certo. Aqui você pensa que é fácil captar a diferença, mas lá na hora vai ver como isto confunde e dá um branco total na cabeça. Eu mesmo logo que cheguei passei o maior carão na frente de todo mundo. Que vergonha! Estava dirigindo numa estrada meio impedida por reformas e o transito confuso sendo controlado por policiais, do tamanho do King Kong, quando numa virada um sinal que estava vermelho mudou para verde e eu já estava na fila seguindo o movimento do carro à frente que atravessou quando vem um policial gesticulando e apitando e mandando eu parar no meio do cruzamento. E veio brabo: “What are you doing? Bécof, bécof!” Eu fiquei apavorado e no branco total só ouvia “off” , entendí que era para sair do carro, abrí a porta e fui saindo, uma multidão me olhando, quando o policial exasperado, todo mundo buzinando na outra pista devido meu carro atravessado no meio, chegou mandando entrar no carro fechando minha porta e então fêz sinal com a mão para eu dar a ré. Só aí entendí que bécof quer dizer back off e isso quer dizer “volte para trás”. Cada uma que me acontece! Tudo por culpa dessas girias e espressões idiomáticas!

Então para que se prepare e evite trombadas quando vier aqui, aí vai uma lista de girias que foi feita pela rêde de lojas Express sob o nome de “Express You! Street Verbage [sic] Guide” e distribuida para seus vendedores para que falem a lingua dos clientes. A lista foi publicada em:

The Awl

http://www.theawl.com/2012/05/express-street-verbage#more

By Matthew J.X. Malady | May 29, 2012

Express’ Crazy 90s Guide To “Street Slang”

(Clique nos quadros para amplia-los)

English gírias de A a F

English gírias de A a F

Não esqueça de clicar nos quadros, porque é o “dope”‘ jeito de ler as letras. Dope é a giria que significa “the best”, o melhor! Pode isso?

English girias de G a L

English girias de G a L

English gírias de M a R

English gírias de M a R

English girias de S a Z

English girias de S a Z

Cientistas estão a um passo de construir uma cópia da galáxia em miniatura e funcionando!

segunda-feira, maio 28th, 2012
A 30 anos atrás quando registrei os direitos autorais de um livro contendo a Teoria da Matrix/DNA fiz vários ensaios imaginando como seria um sistema microscópico feito com apenas 7 atomos imitando o modêlo teórico de um tijolinho, uma unidade fundamental de informação do sistema Via Láctea. Procurando na tabela quimica periódica a configuração atômica dos elementos me deparei com o anel hexagonal do benzeno e o pentagonal do grafeno como cópias mais indicadas, sendo que o campeão de fidelidade é o átomo de carbono, e então descobrí que por isso êle foi guindado a ser o principal elemento a formar o corpo do senhor da Terra.
Benzeno e grafeno são sistemas aos quais faltam uma e duas peças para serem sistemas semi-biológicos e constituirem a matéria organica. Faltam-lhes a capacidade de se auto-reproduzirem e adquirirem movimento mecânico auto-reciclavel. Mas então sugere a teoria que se conseguir-mos adicionar a um dêstes dois compostos um vórtice produzido por campos magnéticos, teríamos uma máquina molecular automatica perfeita, funcionando quase que eternamente. As implicações disto para as tecnologias, para o automatismo, a robótica seriam espetaculares. Mas infelizmente, na precariedade da selva amazônica eu jamais poderia fazer experimentos praticos para testar estas hipóteses. Nem o Brasil possuía as condições tecnológicas para tal empreendimento. Por isso tambem desejei emigrar para os Estados Unidos onde havia alguma possibilidade, mas desde então as minhas condições precárias me condenam ao isolamento intelectual dentro de New York e as idéias ficam postergadas.
Porem é com imensa alegria e renovadas esperanças que vejo noticias como a do link abaixo. Sem terem a menor noção da cosmovisão da Matrix/DNA, cientistas estão por acaso ( basta ler os autores desta pesquisa descrevendo os motivos que os levaram a construir esta molécula) chegando muito perto dela. A Humanidade poderá, pelas mãos dêstes heróicos trabalhadores de avental branco e tempo integral dentro dos laboratórios, ser levada finalmente à liberdade daquela condenação imposta pelo Cosmos antes das origens da vida: “Comerás o teu pão com o suor de teu rosto”. Libertada do trabalho rotineiro forçado e escravizante, pelo total automatismo da produção dos bens das necessidades básicas, transformando o planeta Terra num lar humano como um paraíso ajardinado, a Humanidade poderá por fim atender o propósito da Evolução que vem acima do Cosmos, que é o de acelerar a evolução do cérebro para que ocorra o total nascimento do novo sistema transcencente, que é a “Auto-Consciência de Existência do Próprio Universo”, carregada por todo ser humano.
Desde os ultimos trinta anos as noticias sôbre as descobertas das espetaculares propriedades tecnológicas do benzeno e do grafeno tem sido veiculadas. Por isso me é inevitável quando possivel pelo tempo deixar comentários em tais noticias sempre com a intenção de motivar ainda mais a pesquisa nêste sentido, como o seguinte comentário deixado no artigo de:

Source: Planetsave (http://s.tt/1cSqL)

Olympic Molecule Built, Smallest Possible 5-Ringed Structure

by  on MAY 28, 2012

Louis Morelli says:

May 28, 2012 at 7:47 pm

This is a great job and the researches need to know every possibilities for different approaches. For instance, in Matrix/DNA Theory there are a lot of suggestions for continuing the experiments. This five rings molecule like graphene is the atomic compound that better represents the building blocks of galaxies as closed systems. For being a opened living system is missing an electro-magnetic vortex and a carbon atom between the two rings. If you see the formulas at the theory’s website, the vortex is F1 and the atom link is F5. The models had predicted 30 years ago the useful properties of graphene for technology and now is suggesting spetacular applications for organic chemistry.

XXXXXXXXXXX

Outros artigos aqui sobre Graphene-Grafeno:

Laws of Physics Vary Throughout the Universe, New Study Suggests

Seção de Inglês – September 16th, 2010

XXXXXXXX

Artigos na Internet sobre Graphene-Grafeno:

ENGADGET.COM

Scientists find that graphene can be used to build lasers

http://www.engadget.com/2013/05/26/graphene-lasers/?utm_medium=feed&utm_source=Feed_Classic&utm_campaign=Engadget

Nesta Confissão de Fracasso dos Adultos aos Jovens Americanos, Tem Algo Errado. Que Será?

segunda-feira, maio 28th, 2012

Como bandeirante aventureiro na selva, aprendí a respeitar a dar a devida importancia aos guias. Êles vão na frente abrindo picadas com o facão na vegetação espêssa e por isso os que mais correm o risco de pisar numa cobra ou cair numa areia movediça. Têm suas vantagens, quando acham uma pedra preciosa ou sentem a um filête de cascalho rico em ouro, mas merecem ficar com o prêmio. Assim, como brasileiro sempre respeitei o bravo e pioneiro povo americano, seja arriscando a vida no espaço sideral, como cobaias dos experimentos cientificos que podem resultar em danos explosivos, ou mesmo lutando nas selvas do Vietnã por seus ideais, corretos ou não. O fato é que a situação em que se encontra a América em dado momento, sempre deve ser observada com atenção por países como o Brasil, pois é o retrato do que será o país dentro de 50 anos, se seguir fielmente o guia. Para quê pisar numa cobra que o guia já pisou?

Pois agora vemos uma confissão surpreendente atualizada da geração adulta americana que precisamos notar, pois o guia está afundando na areia movediça à nossa frente, ensinou-nos o caminho a não fazer, e como bons irmãos do sul, temos que tentar ajuda-lo a se salvar. A confissão está no seguinte artigo:

The Most Honest Commencement Speech You’ll Never Hear

By Lisa Bloom – Posted: 05/23/2012 3:07 pm

Huff Post – College

http://www.huffingtonpost.com/lisa-bloom/realistic-commencement-speech_b_1540218.html

Se tiver tempo, ou alguma boa alma vier aqui nos ajudar, farei a tradução e a deixarei aqui. Algo muito notável é esta frase:

“Young Americans, that you are slated to be the first group in American history to be less educated than your parents is our fault, not yours.”

“Jovens Americanos, que vocês sejam criticados asperamente de ser o primeiro grupo na História da América menos educado do que seus pais é nossa falha, não sua.”

Mas isso acho que nunca aconteceu em nenhum outro país, em nenhuma época da História: que a geração subsequente tenha nivel educacional inferior à geração antecedente? Mesmo nos pós-guerras, houve evolução do conhecimento, das ciências, a geração subsequente pode ter sido mais sacrificada para obter seus diplomas, mas eram diplomas mais substanciais.

Mas de fato isto aconteceu. Uma geração pode ter um curriculum escolar com mais informações do conhecimento, porem se não completa o estudo do conteúdo total, e ao contrário, estuda um conteudo ainda menor que a geração anterior, fatalmente terá menor conhecimento. E como isso acontece? Devido um desnível entre o estado economico das universidades e o estado economico dos estudantes. E como isso acontece? Pelo funilamento do capital.

Em outras palavras: injusta, predatória, desigual distribuição das riquezas do país. Os curriculuns universitários nunca deixaram de evoluir, no sentido de que evolução significa acréscimo de complexidade, de informações de qualidade sôbre o mundo. Num caso de crise economica, ou de guerra, essa evolução pode se tornar mais lenta. E a evolução do conhecimento sempre resulta em acréscimo de poder para o ser humano em relação ao mundo. Êsse acréscimo de poder resulta em aumento da riqueza, diminuição da escassez. Seja acelerada ou mais lenta, não importa, a riqueza da nação sempre aumenta. Então onde foi parar o acréscimo da riqueza e porque aumentou o nivel de escassez para os jovens americanos?

Todos sabemos a resposta, pois ela está nas manchetes todos os dias pintada e caricaturada pelos movimentos derivados do Occupy Wall Street, exigindo regulamento de lei para as operações financeiras e mudança no sistema que permite a emergencia de grandes monopólios ou corporações. No Brasil assim como no México ou na Argentina estamos assistindo êsse funilamento agora nos sete anos das vacas gôrdas quando vemos no noticiário as figuras de bilionários que ascendem à lista dos maiores. Cabe aos jovens de hoje, brasileiros, mexicanos, argentinos, a escolha entre a passividade de ver estes monstros crescerem agora e depois, dentro de 50 anos, quando já não mais fôr possível conter os monstros, estar na mesma situação que a juventude americana está hoje, ou assumir com coragem e energia o lugar do guia que está na areia movediça para se guiarem a si próprios por um novo caminho.

A geração americana atual conta com um poder tecnológico muito maior que a geração de seus pais. Isto trás um poder incalculavel. O avanço na robótica, por exemplo, já era para ser suficiente para substituir o ser humano no trabalho rotineiro bestializado por automatismo, em muitas horas diarias, deixando-os com mais tempo livre para assimilar o total conteúdo do curriculum universitário. E porque esta evolução não está acontecendo? Ora, os monstros estão estabelecidos em sistemas que ruiriam se isto acontecer. É no que dá ser irresponsavel no cuidado com um presente que a Natureza, ou mesmo um Deus, nos dá gratuitamente, por não lhe dar-mos seu devido valor, e deixar que os abutres que sabem seu valor se apoderem dêle. Depois será tarde demais. Não aprendam com o guia, e a areia movediça os espera.

Aqui vamos abrir uma lista para atitudes claras e praticas aqui e agora do que cada jovem pode fazer, participar. Podes discutir a lista, podes até sugerir uma mudança e ser aceita, ou escôljha em não participar nem iniciar nada dos ítens aqui, não vamos ditar-lhe o que é certo ou errado. Mas vamos observar os que em nada ajudam agora, para que depois façam parte do outro país, o outro território, a outra sociedade, que não a nossa, pois não poderemos suportar sua presença em nosso meio.

1) Não pode ter um tostão privado envolvido em campanhas eleitorais. Todos os tipos de campanhas, propagandas, etc., feitas hoje serão proibidas e punidas severamente, com excessão de uma: todos os candidatos se farão conhecer e aos seus projetos num tempo pré-determinado no radio e televisão fornecidos e pagos pelo govêrno. Todos os candidatos fornecerão préviamente o montante de seu patrimonio e o gov6erno permitirá um numero igual de candidatos para cada nivel de montante patrimonial.

Obs.: se não entendestres o porque deste item, leia e releia os reclames dos movimentos atuais nos USA e na Europa.

2) Poste-se com um cartaz afora de toda instituição financeira privada, como bancos, seguradoras, etc.,  com os seguintes dizeres: “Êste banco é privado. O principio de todo cancer em tôda nação. Não entre aí! Não aceite fazer nenhum negócio com eles. Dirija-se a uma instituição financeira que pertença ao povo.” E inicie a ação em sua cidade para ser criado o banco, a seguradora, etc., da sua cidade, onde todos os cidadãos sejam sócios por igual, para que dentro em breve em todas as cidades existam apenas três instituições financeiras: O Banco do Brasil, o Banco do seu estado, e o banco da sua cidade. That’s it.

Vai dar algum resultado? Eu não me faço essa pergunta, não a ouço, e nem a discuto. Simplesmente cumpro minha obrigação para com minha consciência. That’s it.

Como entender a Natureza regida com um Propósito e pelo Acaso ao mesmo tempo

sexta-feira, maio 25th, 2012

O mundo se expande em ondas não-lineares que mexem e remexem a matéria produzindo tôdas as acidentais possibilidades, enquanto igualmente se expande através de uma seta linear que suporta e carrega um propósito pré-defenido antes do Big Bang. Esta nossa ultima descoberta de hoje! É uma guerra colossal que já se extende por 13,7 bilhões de anos e os dois adversários vencem as batalhas alternativamente: a seta do propósito e da fé sempre perfura e transpassa a linha territorial das ondas do acaso, enquanto a flutuação da onda sempre se lança à frente da seta estabelecendo novo território.

Alternãncia Entre Ondas do Acaso E A Seta do Propósito pela Matrix/DNA

Alternãncia Entre Ondas do Acaso E A Seta do Propósito pela Matrix/DNA

Êste processo tem um bom exemplo na alternancia dentro do ciclo evolutivo de todos os sistemas naturais, desde galáxias a seres vivos: alternancia da primeira fase onde o novo sistema é gerado como ôvo botado fora e a criatura é abandonada à própria sorte e a segunda fase onde se vê que na verdade o ôvo nunca tinha saído fora pois mantinha-se dentro de um sistema maior, protegido, nutrido e conduzido a sobreviver a todas as tragédias ao sabor do acaso. Porem, se no final de um ciclo evolutivo o sistema é transformado, transcendendo-se,  sua nova forma cai no reinicio de uma nova onda da evolução, um novo ciclo onde se vê como ôvo botado fora. E assim tem caminhado o Universo, e nós, estupefatos humanos, somos corpos-sistemas levados como a espuma sôbre as ondas de um oceano. Não sabemos se esta expansão terá um final, se haverá uma fôrça vitoriosa e outra derrotada, ou se desta guerra emergir uma terceira e superior fôrça, a qual, oxalá, seja como uma parteira que nos colherá nêste dia final que bem poderá ser chamado de “O Dia do Big Birth”. Oxalá… ou não.

Quando conviví com indígenas na selva me era insuportável seu exagerado e infundamentado misticismo. Para êles existem espiritos para tudo, a ponto de uma mulher ter arruinado a vida de um curandeiro simplesmente gritando que sua doença era produto de um feitiço despachado pelo xamã sôbre a tribo fazendo o velho pobre homem fugir para dentro da selva para não ser morto. Êste comportamento desviado do cérebro que recem produziu uma mente como nuvem embromada e sacudida pelos relampagos e raios das sinapses não seria inteligivel e aceitável pois nossa experiencia de vida atesta que o mundo se move pelo simples desenrolar de uma cadeia de causas e efeitos alternados com acidentes e tragédias mas tudo contido dentro da matéria natural, sendo que nunca se observou qualquer influência de hipotéticas fôrças sobrenaturais. Esta produção imaginativa cerebral não termina nos nativos porem tem resistido a tôda história da Humanidade sob a forma das religiões, e ainda hoje, sob o nome de “fé”, se sustenta influenciando a moral e os comportamentos sociais. A fé é a personificação na forma humana de um conceito que é abstrato mas que existe realmente como fôrça e com poder na matéria: a fôrça dêste misterioso universal “propósito”. Ela tem dominado nossa história como a seta que rompeu e ultrapassou a linha fronteiriça da onda que governou os animais irracionais ao acaso.

Mas um fenômeno real que estamos vendo acontecer nos dias de hoje sugere que esta seta está perdendo sua fôrça porque a forte linha de uma nova onda está se estabelecendo à nossa frente, apoiada no que se chama “secularismo”.

– ” O secularismo ditará os valores morais no século XXI”- disse ainda ontem Richard Dawkings, o inteligente cientista e líder dos ateus na luta contra as religiões. Mas quais são os valores que emergem com a visão de mundo secularista, os quais, dizem, substituirá os valores morais que sempre emergiram das religiões? A evolução é cega, rompedora, sem freios e nem regras. Num contexto espaço/temporal qualquer para onde convergem e atuam várias fôrças naturais, o efeito resultante final será modelado pela fôrça que atuou com maior intensidade, êste efeito será selecionado como dominante até que em novo contexto outra fôrça se imponha. Da mesma forma que o processo da evolução existe hoje, êle pode desaparecer do dia para noite deixando apenas uma lenda no tempo. Biológicamente a evolução tem sido carregada simplesmente pela tendência de moléculas irracionais denominadas “genes”, que por acaso é a tendência de se reproduzirem e se espalharem. Esta dispersão é um manancial aberto à ocorrencia de tôdas as possibilidades, por isso tantas formas de seres vivos existem.  Mas basta um pequenino desnível nas reações nucleares na gigantesca estrêla vizinha ao nosso planeta que tôda essa vida pode ser varrida para dentro do pote das lendas do passado em poucos minutos. O secularismo pode ser um produto imaginativo da psicologia humana mas antes é um fenômeno natural inevitável porque inevitável é o evento em que a onda do acaso sempre avança.

A nossa inteligência humana já deveria estar o suficientemente crescida para entender e assimilar esta inevitabilidade, o que nos pouparia muitos dos desgôstos causados pelos conflitos entre antiquadas e disparatadas visões do mundo com suas crenças infantís. Num esfôrço para essa assimilação podemos usar o recurso de uma imagem, que vale mais que mil palavras. Observe a figura acima ( ainda muito mal desenhada porque nada entendo de desenho no computador, perdão):

Como interpretar esta imagem (clique nela se quiser vê-la ampliada):

Vamos supor que os modêlos teóricos da visão de mundo pela Matrix/DNA estivessem corretos, para que entendamos o que seria um mundo determinado por um propósito ao mesmo tempo que desfeito por acidentes. Os modêlos indicam que êste Universo, enquanto aglomerado de galáxias, nada mais é que uma espécie evolutiva nossa ancestral, se ainda se expande, ou mero fóssil de nosso ancestral quando deixa de se expandir, mas em ambos os casos, funciona como um ôvo cósmico em cujo interior está ocorrendo um processo de reprodução genética do sistema que havia, ou ainda há, antes e alem do Big Bang. Se é realmente um processo de reprodução, então indiscutivelmente, a evolução que observamos aqui tem um propósito, é dirigida para um resultado final, não se trata de mera força cega. Mas o ser que está sendo reproduzido parece ter sido agraciado com a propriedade do livre-arbitrio, inclusive com a capacidade de escolher se quer ser totalmente reproduzido ou se quer estacionar numa forma provisória. Ao menos é o que os modêlos indicam ao apresentarem as galáxias originais como sistemas fechados à evolução, e os sistemas biológicos vivos como sistemas abertos. Esta dicotomia entre propósito determinista x livre-arbitrio se projeta como setas da fé e ondas do acaso, como tentei projetar na figura.

Recorra sempre à cena certamente já vista por ti de ondas concentricas que se espalham a partir do ponto onde caiu uma pedra nas águas paradas de um lago. As ondas se multiplicam porque cada qual quando avança se enfraquece mas a fôrça invisivel que empurra as águas a reproduz em nova onda maior. Sempre quando a ultima onda avança vai levando os detritos acumulados nas ondas anteriores e adiciona a êles os novos detritos encontrados no território à frente. Entenda êstes detritos como sendo os tijolinhos dos compostos que vão se formando, e como tal êstes detritos são particulas-informação, pois dão suas formas aos compostos. Saindo do lago e retornando agora á imensidão do Universo o veríamos da mesma forma. A seta mais forte que apesar de se contorcer e mudar de direção continua sempre resistindo e furando as ondas representa as pegadas deixadas como história do Universo de um composto de detritos que tem resistido, avançado, superado as barreiras das ondas, e incorporado novos detritos encontrados pelo caminho. Êste composto carrega o propósito e ao aumentar de tamanho, transformar-se em diferentes formas mais adaptadas, vai aimentando em complexidade. Isto é “Evolução”.

Muitas vêzes, do composto do propósito surgem fragmentos, ramos laterais que por sua vez tentam se firmarem e ultrapassarem as linhas das ondas, mas revelam-se menos fortes e desaparecem. Representam as seitas e ramos das religiões que ora pipocam aqui e ali, fundam pequenas igrejas, convivem um tempo ao lado da catedral, mas sempre é a catedral que perdura. Representam as ideologias, talvez como o comunismo e o capitalismo selvagem, que são votos de fé, determinações de propósitos, mas quem perdura através dos tempos é o socialismo refletido pelos valores sociais.

A casualidade sempre vence e interrompe o avançar de uma seta de propósito. Quando o composto de uma seta olha para a frente, não vê os limites da onda onde se encontra, pensa que daí para frente só terá aguas livres por onde avançar. Porem a onda passa por cima e por baixo dos detritos e se planta desafiadora à frente. A seta do propósito que relaxou em seus esforços é colhida de surpresa e vencida. Mas quis a identidade do propósito universal que é maior que a fé, o propósito do composto, que sua meta nunca seja realmente vencida e por isso existe a reprodução sexual tal como ela é, onde os compostos na meia-idade lançam de si cópias reprodutoras, as quais se revigoram com nova energia e serão elas que vencerão a nova fronteira da nova onda. Nós humanos somos agora êsse composto, carregando nas costas o propósito do alem do Universo. As estrêlas pararam vencidas pela fatalidade do acaso, mas de cima nos espreitam, torcendo por nós, esperançosas de que levemos suas almas, as quais em nossas mensagens genéticas depositaram em suas meias-idades, para avançar sempre, pois todos queremos conhecer quem, ou o quê, criou o propósito e o acaso.

Os jovens nos bancos escolares estão no meio dessa guerra entre evolucionistas anti-religiosos e criacionistas anti-livre arbitrio. E se perguntam quem dos adultos estará com a razão, mas por pouco tempo, pois a nova onda do acaso selecionará as descobertas cientificas a serem mostradas como evidencias de que os secularistas estariam com a Razão.  Essa nova onda que é representada na figura com linhas tracejadas porque ainda está se consolidando, nos aguarda num futuro próximo. Mas o jovem avisado manterá seu pensamento livre avançando sem abraçar a fé e o propósito de um grupo de adultos, mas tambem sem temer as fatalidades do acaso acenadas pelo outro grupo. Ora assim êste jovem avisado deixa de ser um composto denso com fôrça suficiente para ultrapassar a linha da próxima onda? Não! Êle é o que está acima dos compostos, acima dos conflitos, acima das ondas e das setas, acima do propósito e do acaso… êle já é o embrião da fonte criadora do prósito e do livre-arbitrio.

Um dos Dois Deve Existir: um Deus Punidor Com Propósito ou a Matrix Vampira Por Acaso? Qual Explica Nossa Existência?

terça-feira, maio 22nd, 2012

Feche seus olhos, tente se lembrar do mundo que existe mas sem qualquer prévio julgamento, sem a contaminação da cultura humana e suas crendices. Tente ver  apenas o nível microscópico, digamos, a dimensão dos átomos, sem se preocupar em ver as formas e os corpos que êles estão constituindo.  Todos os átomos, os quais são os tijolinhos fundamentais do mundo material,  são iguais, na aparência e no significado existencial. Os seres vivos são diferentes nas formas entre si, divididos em espécies, porem irmanados por terem um mesma fórmula, o RNA/DNA. Os átomos tambem são diferenciados entre si, em espécies, devido quantidades diferentes de particulas e propriedades, mas são irmanados por compartilharem todos algo em comum, algo que os faz formarem um nucleo, eletrosferas, particulas orbitais periféricas. Existem num seu ecossistema próprio, tranquilos, satisfeitos, inertes, colados entre si e compondo a matéria dos astros ou quando movidos, compondo gases, mas mesmo assim, apenas se móvem pela ação de fôrças externas, como a gravidade. Êste é o mundo em sua quase totalidade, e era na sua totalidade assim até a 4 bilhões de anos atrás. E assim, pela lógica das coisas naturais, seria continuado ao infinito. Mas… o que aconteceu depois – alguns átomos adquiriram um estranho e inusitado comportamento, nunca existido antes –  indica que naquêle mundo inerte havia algo mais, não composto por átomos. Se era material, natural, então só poderia ser composto pelo que existia antes, como as partículas. Talvez das particulas a evolução se bifurcou, com uma quantidade delas indo formas sistemas atômicos e outra quantidade indo formar êsse algo mais, desconhecido. Ou talvez essa bifurcação se tenha dado antes da formação das particulas, nas flutuações quânticas. O fato é que o que aconteceu depois, sem sombras de duvida, e apenas pela lógica pura, racional, nos dá a certeza de que tinha que estar existindo algo diferente, desconhecido por nós.

Há 3,5 bilhões de anos atrás, uma pequenina, insignificante porção de átomos nesta região do espaço cósmico se tornou diferente. Perderam a tranquilidade, o equilibrio termodinamico. Passaram a ser necessitados de energia e sem a capacidade de reter qualquer energia conquistada por muito tempo, portanto, parssaram a serem “filhos da necessidade”. Buscaram desesperadamente novas formas de se combinarem para tentar se retro-alimentarem com a pouca energia que tinham, como certos animais se juntam e dormem colados uns nos outros quando está muito frio. Mas até hoje não conseguiram uma maneira de se ajuntarem que lhes devolva o calor aconchegante, o tal equilibrio termodinamico eterno. São os átomos que se reunem no que denominamos “organismos” ou “corpos de seres vivos”. E isto nos interessa sobremaneira. Aliás eu não consigo ver algo mais que nos deveriam interessar tanto. Pois nós somos estes corpos, nós somos estes átomos tornados filhos da necessidade. Precisamos mortalmente saber o que aconteceu no período entre 4 e 3,5 bilhões de anos atrás, qual foi o elemento misterioso que veio de fora do mundo dos átomos e têve a capacidade de atuar sôbre êles e a malignidade de tortura-los. Pois enquanto não resolver-mos esta questão suprema seremos esta inteligência, esta mente insatisfeita, esta auto-consciência criança, indefesa, débil, torturada sempre porque não pode suportar esta absurda condição existencial de se ver aprisionada dentro do corpo de um mero macaco melhorado, como prole gerada ao léu e abandonada à própria sorte, sujeita às agressões dos predadores e das tragédias naturais. Temos que manter alguns dos nossos irmãos de espécie, profissionais treinados,  investigando esta questão, pois faça o que mais façamos, alcancemos os mais elevados niveis da tecnologia, nada mais que o conhecimento da solução para esta questão poderá nos libertar como particulas, ou flutuações quanticas, e ter-mos o livre arbitrio para escolhermos se vamos continuar existindo ou não, se vamos compor átomos acomodados termodinamicamente ou se vamos ser tambem algo mais. O que não podemos aceitar é ficar sem lutar, aceitar passivamente esta absurda condição. Nossas ações fisicas tem sido tôdas dirigidas para contruir na Terra o paraíso sonhado, sendo no plano individual o sonho do castelo rico e cercado pela segurança, ou no plano coletivo, o  Admirável Mundo Novo protegido pelo Grande Irmão, mas isto porque sempre nos esquecemos dos átomos necessitados que formam nossos corpos, os quais determinam que nunca será realizado êste sonho.

Agora continue de olhos fechados e continue a ver na dimensão dos átomos, mas abra mais um pouco o campo da imaginação e tente ver êstes átomos formando corpos inertes materiais ao lado de corpos vivos. Uma pedra ao lado de um porco, por exemplo. Porque os átomos dentro da pedra são tão tranquilos que mantem o corpo que formam inerte, e os átomos dentro do porco empurram o corpo todo na busca de energia que está nos outros átomos ao redor, compondo pedras, lama, água, gazes, como o oxigênio?! Porque os átomos que formam o porco nunca seguram e mantem a energia que usurpam dos outros átomos para se tranquilizarem tambem?! São os mesmo tipos de átomos, são apenas uma quantidade irrisória de átomos. O que aconteceu com êles que não aconteceu com nenhum outro dos átomos que formam esta vastidão do Cosmos cheio de galaxias, cada qual contendo trilhões de estrêlas e planetas?! Talvez em outras regiões tambem existam uma quantidade irrisória de átomos formando corpos vivos, mas isso nada explica, o problema é o mesmo.

Porque êstes átomos caíram nesta inexplicável condição?! O problema é que nós, humanos, somos esta inexplicada condição, uma existência desconfortável, torturada. Certamente a causa não está dentro dêstes átomos, no sentido de que teria sido deflagrada por eles mesmos, pois nada que seja natural se recusa ao conforto do equilibrio termodinamico. Então, certamente,  a “causa misteriosa” veio de fora dêles e os contaminou. Mas qual é ou foi a fonte, o agente, dessa “causa”?

Muitos leitores nêste ponto estariam pensando: êste individuo está perdendo seu tempo e gastando meu tempo. Não temos como achar esta “causa”, portanto, temos mais é que tratar de sobreviver e da melhor forma possível. Pensando assim êstes leitores não me ajudarão a me manter enquanto mantenho esta investigação. Mas o pior, segundo o que penso, é que estão se entregando para sempre à absurda condição existencial de fracos, débeis fisicamente perante as forças da matéria natural, e ignorantes, escravos mentais perante a Verdade Ultima. Sabem disso, mas para suportar, esquecer esta terrível condição existencial, inventaram imaginativamente os deuses punidores como sendo esta Verdade Ultima, escravagistas, poderosos, e a êles se submetem mentalmente como cordeiros, mas mantendo a esperança de que um dia tais deuses mudarão e os deixarão construir seu paraiso, para onde irão viver felizes pela eternidade, e a evolução da tecnologia, o sonho do Admirável Mundo Novo tem alimentado essa esperança. Ora,… a tal “verdade ultima” seja Deus ou algo diferente, é ou foi aquela causa misteriosa que caiu sôbre uma pequena porção de átomos e os tornou necessitados, e com êles nos construiu. A liberdade é nosso direito inalienavel, é tudo oque precisamos, é tudo o que mais necessitamos, não podemos deixar de lutar pela nossa liberdade, mesmo que cada tentativa pareça que em nada vai resultar, pareça que seja perda de tempo, mas temos que manter a esperança na liberdade do nosso ser “mental”, e temos que manter alguns soldados, alguns espiões, alguns agentes infiltrando-se cada vez mais na profundidade dêste mundo, no nivel dos átomos, ou quiçá alem dêles como os pesquisadores da dimensão quantica, e temos que ler seus relatórios para saber como estão indo, seja esta leitura confortável ou não.

Ao nosso atual nível de inteligencia e ainda débil capacidade cerebral e perceptional do mundo, a primeira pista nesta investigação está nos levando a um elemento ainda meio nebuloso porque ainda desconhecido em sua quase totalidade: sistema. A diferença principal entre uma pedra e um corpo vivo que se arrasta ao lado dela é que os átomos da pedra formam uma massa amôrfa inerte, enquanto os átomos do corpo vivo estão formando um sistema funcional, necessitado. Então a Causa Misteriosa tem algo a ver com sistemas, atua através de sistemas. Será assim, por êste método racional, esta estratégia, identificando cada fenômeno natural em que se sente a presença da “causa”, como identifacamos e chaegamos ao fenômeno natural denominado “sistemas naturais”, é que poderemos ir ajuntando as peças na tentativa de montar o quebra-cabeças final e finalmente chegar, desmascarar, essa nossa algoz, inimiga numero um da Humanidade, assassina despudorada que criou cenas como a de leões, monstros horríveis, devorando nossas crianças indefesas, vírus minusculos nos prostrando e nos torturando até à morte. Seja ela um Deus Castigador Sádico, ou uma fôrça do Acaso que se constitua numa espécie de matrix vampiresca de nossa energia, temos que conhecê-la para saber como exorcisá-la de nós e do nosso mundo. Nossa meta suprema deve ser a de libertar nosso “eu” consciente dêstes átomos, ou ao menos assentar o nosso eu consciente em corpos constituídos de átomos estáveis, não conteminados por essa causa que é uma terrorista, nossa inimiga.

A descoberta da existência dos sistemas e o esforço que tal descoberta nos leva a pensar na “causa”, inicial;mente nos faz lembrar que nossas ciências atuais estão sugerindo que o Universo todo tenha sido gerado pela reciclagem de um sistema, um minusculo átomo, que teria deflagrado o Big Bang. Ora, se isto for correto, então a causa está antes das origens dos átomos, antes das origens das particulas, antes das origens das flutuações quanticas no vácuo, antes das origens do Universo. Mas não temos os menores recursos agora para investigar tais niveis antes de origens, isto sim seria perda de tempo agora, o que temos de concreto em mãos são as pistas, os sistemas, estes ainda estão quase que totalmente desconhecidos, nossa Ciência está paralisada nesta área de estudos dos sistemas naturais, nosso método reducionista cientifico tem se concentrado apenas no estudo das partes dos sistemas, e é por este caminho, a total concentração na investigação dos sistemas, que temos que nos ater agora. Foi essa a causa que me fêz, como um espião enviado pela Humanidade para se infiltrar nas regiões ainda virgens da Natureza, na selva amazõnica, focalizar minhas lentes e medidores na busca, identificação e observação dos sistemas naturais, na especulação teórica das diferenças e semelhanças entre os sistemas vivos e não-vivos, nas diferenças entre átomos formando árvores e animais e átomos formando rochas, águas e gazes da atmosfera. Mas por enquanto, os relatórios que tenho enviado desde a selva estão sugerindo que a “Causa”, antes de ser algum tipo de Deus, parece ser uma coisa a qual estou denominando “Matrix/DNA”. Talvez a causa “Matrix” seja causada por algum Deus, mas isto não é assunto viável para a investigação neste momento.

( Ok, agora tenho que interromper esta transmissão pois os átomos necessitados que formam meu corpo estão avisando que precisam de energia e acomodação fisica para proteção contra as forças do mundo exterior e se quero manter minha sobrevivencia tenho que parar de escrever e trabalhar com as mangas arregaçadas extraindo estas providencias da matéria externa. Mas assim que obter estas providencias primárias e alimentar êstes atomos e os deixarem acomodados no ninho onde se encontra este computador, retornarei a este relatório, … se Deus quiser?!)

Sexo: Diferenças Herdadas da Natureza Hermafrodita na Divisão dos Sexos

segunda-feira, maio 21st, 2012
Diferenças Naturais Entre os Dois Sexos

Diferenças Naturais Entre os Dois Sexos

( Clique na imagem para ver ampliada ou vá ao link… e depois leia aqui ou lá o post da Matrix/DNA expondo sua opinião a respeito:

http://9gag.com/gag/4213773

Men’s Logic

Post by Louis Charles Morelli:

This is a good explanation how works nature through the division by sexy. Female nature is the tendency to became closed system, then, its obsession for getting all things in order inside a closed nucleus, home, etc. Male nature is the tendency to became opened system, then, its obsession to leave the nucleus and to travel into the unknown. Spreading its seeds through sexy is part of male nature as opened system, so, it is comprehensible that he, sub-consciously, does not hear what is not good for hum and think hearing what is his goal. If you does not know the nature under our psychology, which we inherited from matter processes existing before life’s origins,as explained only in Matrix/DNA Theory and models, you will have problems with the opposite sex forever.

Rêdes Sociais na Internet: Twitter: Cinco Dicas Para Melhorar, A Serem Praticadas Pela Matrix/DNA

segunda-feira, maio 21st, 2012

Todo dia sou bombardeado com noticias novas relacionadas ao conteúdo da nova visão do Mundo que é a Teoria da Matrix/DNA, exigindo análises e confecção de artigos a serem postados aqui, alem dos já mais de milhares de temas que estão em andamento de pesquisas, e alem disso, tenho que trabalhar no minimo 60 horas por semana como motorista de uma limo auto-cab para manter o pagamento da minha manutenção em New York, portanto, meu maior problema é escassez de tempo, do qual eu precisaria dedicar horas para aprender a tecnologia de computadores, Internet, e como usar estas redes sociais como Twitter, Facebook, Google + , Messenger/MSN, etc. Tenho contas abertas mas nem tempo para ler as mensagens uma vez por semana. Então vem como uma benção certas dicas que estejam bem resumidas e explicadas de maneira que torne fácil e rápido aplica-las. Nêste capítulo tentarei registrar o que aparecer e tentar arrumar tempo para aplicar. Vou tentar traduzir os textos, assim é uma boa forma de ler e guardar na memória alem de ajudar os leitores brasileiros e portugueses.

1) MisterSugar:

http://mistersugar.com/article/4731/your-5-minute-5-day-orientation-to-twitter

Your 5-minute, 5-day orientation to Twitter

At a party this weekend, an acquaintance admitted she still didn’t know how best to use Twitter, even though her publisher was going to expect her to mount a full-fledged social media effort to promote her next book.

Numa festa nêste final de semana, uma amiga virtual admitiu que ela ainda não sabe como usar o Twitter, mesmo pensando que seu editor espera que ela monte uma boa mídia social para promover seu próximo livro.

Any suggestions for absorbing the possibilities of Twitter? she asked.

Quaisquer sugestões para obter as possibilidades do Twitter? – ela perguntou

Yes, I said. Just commit to five minutes a day for the next five days, and follow this schedule:

Sim, eu disse. Justo se comprometa a cinco minutos diariamente pelos próximos cinco dias, e siga este plano:

Minute 1: Read

Minuto 1: Leia


Sign into Twitter. You should see a column of tweets by the people you are already following. (If you have an account but few that you are following, use the search at top of the screen to search for a topic of your choosing — I’d go for ‘chocolate’ myself).

Assine no Twitter. Você deverá ver uma coluna de tweets pelas pessoas que você está seguindo. ( Se voc6e tem uma conta mas poucos que voc6e está seguindo, use a busca no tôpo da tela para procurar por topicos de sua preferencia – Eu por mim mesmo iria para “chocolate”).

Scroll, scan, skim, read.

Role, analize, observe, leia.

Get a sense for what your friends and professional colleagues are sharing. It might be something new(e.g., a new article or photo that person has posted online), something recommended (e.g., breaking news, a funny video, a get-rich-quick scheme) orsomething personal (e.g., just ate chocolate, just dreamed about chocolate, just covered my lover in chocolate).

Obtenha o sentido do que seus amigos e profissionais estão compartilhando. Pode ser alguma coisa nova ( exemplo, um novo artigo ou foto que uma pessoa postou online), alguma coisa recomendada ( exemplo, noticias quentes, um bom vídeo, um esquema ganhe-dinheiro) ou alguma coisa pessoal ( exemplo: justamente coma chocolate, sonhei com chocolate, ou…  acabei de tirar a roupa do meu amor e cobrí seu corpo todinho com chocolate quente derretido e levei-o para um formigueiro para sentir na pele uma experiencia cientifica tal como os cientistas fazem no laboratório com ratos, pois meu amor vive dizendo que gosta de novidades cientificas e eu faço todas as vontades do meu amor… etc.).

Oh, raios… o despertador está me avisando que é hora de sair para trabalhar… vou ter que interromper isto aqui… como sempre, enquanto for escravo apanhado nas engrenagens dêste sistema-máquina reproduzido pela Matrix)…

[Those three somethings sound familiar? They’re the components of the internet, after all. Read more.]

Oh, and this might help:

  • RT = retweet. The person is echoing someone else’s tweet. This is the power of Twitter, which is really a global overlapping of personal networks. It’s how information or links or memes go viral, by bouncing from one network to another.
  • MT also means retweet, but the person has made a few edits to make room (Twitter limits a tweet to 140 characters, after all).
  • *.@mistersugar (a period before the ) is a way to trick Twitter* to show the tweet to everyone in your network. Otherwise, Twitter will just show a tweet that starts with someone's handle (mistersugar is me) to only the people in your network who already follow me.

Minute 2: Retweet
Ok, you’ve read the river of news (information flowing in reverse chronological order) for the first minute.

Now, find a tweet you just read and liked. Retweet it. Hover your cursor over the tweet, and you should see Retweet appear. Click on that. A popup window will show a blue button. Click it.

That was fast. You probably have 45 seconds to retweet a few more.

There’s an ongoing debate about whether retweeting means you are endorsing the information or sentiment or opinion in that tweet. Not sure we’ll ever end this debate, but generally you should retweet something that you want to share with your network. Might be something you agree with, or something you want to challenge others. If you’re interested in it, retweet it.

Minute 3: Reply
Time now to reply.

This is where you answer someone. This is conversation, and you do it every day verbally, nonverbally, via email and other technology. This is what most intrigues me about social media, for when we can use our connections to have conversations, we’re well on our way to forming collaborations and cementing community.

By now, Twitter is probably telling you, at the top of the window, that there are a few more — or a hundred more — tweets ready to float onto your screen. I’m seeing 53 in my screen right now. Click on that message, and the new tweets will appear. Scan them.

Find a tweet that poses a question, or makes an assertion. Hover over the tweet, find the Reply link, and click that. A popup window will appear, and give you a place to write your reply.

Notice Twitter has included the @ name(s) of your connection and anyone else that was mentioned in the tweet. This means you’ll have less than 140 characters for your message, but I know you can find a short way to reply.

Remember, you’re having a conversation now. Be polite, and be constructive.

Ok, you’ve replied. How’s your time? If you’ve got 30 seconds, click on the @Connect link in the black menubar at the top of the window. This will take you to a list of the tweets that previously have mentioned you or replied to one of your previous tweets. Reply to one of these. That’s how conversation works – give and take, speak and listen, give and get.

Minute 4: Direct message
So, everything you’ve done now has been in public, like eavesdropping and engaging in conversation in a big tent where your cousin is getting married (unfortunately, I can’t attend my cousin Jenny’s wedding next month in Colorado, where the entire Zuiker clan is gathering).

Twitter also provides a way to have a one-on-one conversation. This is called direct messaging.

In the menubar at the top of the window, find the human profile just to the left of the search field. Click on the profile and select ‘Direct messages’. A popup window will show you messages sent to you — only people who you follow can send you direct messages — and show you a ‘New message’ button. Click on that and the window changes, with a space to indicate who you are messaging, and a place to type your message.

Send one of your contacts a message, even if it’s just, “I’m really glad to know you.” Everyone likes a compliment and to be appreciated, especially when they’re still alive.

Twitter’s direct messaging is very convenient. I used it the day Erin ended up in the emergency room and Isuddenly needed the help of my community.

But, you must concentrate when you are sending a direct message. Lots of us have been embarrassed when a personal message has instead been posted publicly.

Minute 5: Share your own
The final minute is all yours. Go back to the Twitter Home screen and in the left column, find the field that says ‘Compose a new Tweet…’.

Share something with your network and the world (overlapping networks, remember). Something new, something recommended or something personal. Start a conversation.

Did it? You’re done for the day.

Come back the tomorrow, and run through your five minutes. Do this a five days straight. You’ll either be hooked, or realize that the other tools, methods and activities in your life are higher in priority. That’s ok.

For me, chocolate always come before Twitter.

Bonus

For best practices in the category of promoting your own book through social media connections, conversations and collaborations, see Rebecca Sklootand Michael Ruhlman.

_Note that Twitter will most likely change the user interface of its site, and many Twitter clients have different ways of showing the various functions and tools. So, many of the descriptions above may get out of date. I’ll try to keep them somewhat current. When in doubt, find someone nearby who knows Twitter, offer to buy them a cup of coffee, and sit down together to have a conversation.

Pulsar: Modêlo Acadêmico Contra Teoria da Relatividade de Einstein e Contra a Matrix/DNA

domingo, maio 20th, 2012

Novo pulsar com 2,04 vezes a massa do Sol poderá acabar com a teoria da relatividade de Einstein

Jornal Ciência

http://jornalciencia.com/universo/espaco/1691-novo-pulsar-com-204-vezes-a-massa-do-sol-podera-acabar-com-a-teoria-da-relatividade-de-einstein

DOM, 20 DE MAIO DE 2012 19:19
OSMAIRO VALVERDE DA REDAÇÃO DE BRASÍLIA
ACESSOS: 357
Pulsar - Emite Feixe ou Cometa? Desenho téorico artistico

Pulsar - Emite Feixe ou Cometa? Desenho téorico artistico

Bem,… pode ser que um dos dois estejam errados: ou a teoria de Einstein ou o modêlo teórico que a moderna astronomia fêz do pulsar. O que mais chama atenção aqui é o seguinte:

1) Artigo: A astronomia tem um novo campeão peso-pesado: Um pulsar tão pequeno que poderia caber no meio de Manhattan, em Nova York, pesando 2,4 vezes amassa do Sol.

Matrix/DNA: Em nosso modêlo, o astro a que demos o nome de pulsar teria um tamanho mediano entre a média de tamanhos dos planetas do sistema e o tamanho de sua estrêla. Mas  a astronomia diz que o astro que chama de pulsar pode ser tão pequeno como Mahattan. Se estiver-mos falando do mesmo tipo de astro, a diferença não invalida nenhum dos dois modêlos, pois na Matrix/DNA no pulsar o que é denso e poderia aparecer numa fotografia seria seu nucleo, já que suas auréolas seriam gasosas. E o nucleo pode ser realmente muito pequeno.

2)Artigo: Os pulsares são corpos estelares que giram rapidamente varrendo o céu com um feixe, exatamente como um farol, enviando ondas de rádio cada vez que gira.

Matrix/DNA: Bem, na Matrix/DNA o astro denominado pulsar tem como função principal emitir energia (masculina, ou seja Y) que vai dentro de cometas expelidos por erupções vulcanicas. Preciso procurar as informações que a astronomia tem de fato sôbre esta emissão e o porque de sua teoria. Mas ondas de rádio num pulsar? Vejamos o que é onda de rádio:

Light - The Electro-Magnetic Spectrum by Matrix/DNA Pela teoria da Matrix/DNA pulsares deveriam emitir radiação nas faixas iniciais do espectro, enquanto a teoria astronomica diz que está na faixa final. Pesquisar isto.

Bit por Bit: A Base Darwiniana da Vida

sexta-feira, maio 18th, 2012

Excelente “paper” apresentado para peer-revew será aqui analizado linha por linha sob o ponto de vista da Matrix/DNA. Por enquanto copiamos abaixo apenas o comentário da Matrix/DNA nos seguintes jornais:

Bit by Bit: The Darwinian Basis of Life

PLOSBIOLOGY.ORG.

http://www.plosbiology.org/article/info:doi/10.1371/journal.pbio.1001323

Gerald F. Joyce – PLoS Biol 10(5): e1001323. doi:10.1371/journal.pbio.1001323 – Published: May 8, 2012

Comentário inicial da Matrix/DNA postado em:

1) http://www.plosbiology.org/annotation/listThread.action?inReplyTo=49741&root=49741

2) http://www.universetoday.com/95071/alien-life-may-not-be-so-alien-if-it-exists-at-all/

Alternative form of life? We can try another approach. Today nobody could accept that the cellular organelles are forms of life. because they are part od cell system. But… if the symbiotic hypothesis of Margullis is right? Ribosome, Mitochondria, chloroplasts, till the nucleolus were micro-organisms? If so, each one could evolve to specific life form? Today nobody could accept that astronomic bodies are life forms. Because their constitution seems so single and they belongs to stellar and galactic systems.

The formation of the first cell system was different from the formation of modern cells. The cells does not need those millions years of abiogeneses because they learned to replicate themselves.  If the formation of the first galactic system was different also from the formation of modern galaxies? I mean, the first galaxy was formed by symbioses?

There is a natural mechanism that could be the solution for the process of symbioses for both, cells and galaxies: life cycle. If a different life form – one that seems to us a inanimated object or/and non-able to replicate – is under this mechanism, the object will be transformed into several different shapes, like a human body under this mechanism shows the forms of blastulae, embryo, baby, adult, etc. So, any molecular complex compound like a ribosome, under this mechanism could be transformed into mitochondria, cloroplast, all shapes of organelles. it is easy for seeing this if we think the different shapes of anumal specie under evolution, from reptiles to fish to mammals. Now suppose that before galaxies and even stellar systems origins, there were a unique kind of astronomical body, but, under the process of life cycle. Its transformations could be from planets to pulsars to stars to quasars, black holes, etc. Since that there is a conexion link between two sequencial shapes of any individual, this conexion is the responsible for symbiosis.

It is weird to think that a kind of inanimated natural object could be under the process of life cycle. But there is a possibility, and it came from natural light. The electomagnetic spectrum of light shows that any laight ray or wave has seven diffferent frequencies. it means seven different speed of vibrations. Applied over a natural object, dense enough that the light can not escape, but it is not destroyed, each kind of vibration could perform different effects over that object. Maybe a light wave has the code for life, if the seven different vibrations can generate seven different shapes of a unique object. So, it is not weird at all.

Now, think that the radiation of light from the Sun creates seven different fields of vibration around it. Seven different orbital fields. There is only those two intermediates orbital suited for the seeds of life being nurtured, because the initial ones are too much rapid and the last ones are too much slow. The planets in these orbitals are Earth, Mars, maybe Venus? Now suppose that a star is like an onion, each level is about each stage of its formation. It should means that the Earth surface receipts seven kind of photons, each one as bit of information of a shape of a life cycle. In another words, all seven shapes of photons together are the seed of life. The Earth nucleus must have at least the initial 50% of those bits, which reaches the surface through volcanoes, ocean vents, etc. Then we have the appropriate land for the seeds evolving. And the process of fecundation is like our sexual process; half of information coming from the sun, another half coming from Earth.

Finally, which were the previous information for the first biological life? When I calculated what could happen to an initial astronomical body under the process of life cycle because it does not permit the escape of light, I got the existent another known six shapes.  Those seven kind of bodies could be linked by the invisible connection of time, like a human teenage can be linked to its adult shape. But, doing it my models showed that the seven astronomic bodies are aligned like a circuit of a system, and, surprising, the system has the same shape of a lateral pair of nucleotides, the fundamental bit of information for RNA and DNA. So, the previous information for the first biological life form is the information about astronomical systems, whose that really created life inside them.

Researchers has experimented all possibilities of miligram of RNA and not got a life form. What is missing in those RNA? The work of those photons? Inside terrestrial atoms they can work like a religion can work a human brain: changing the atoms normal behavior for to build a copy of the celestial system they came from. At my website there are the models of Matrix/DNA formula, the astronomical system under the force of life cycles, the electromagnetic spectrum as the code for life, etc. It could be everything wrong, but, I think is good food for thought in different ways like we wull need for to recognize different alternatives life forms.

xxxx

Análise do Artigo:

Bit by Bit: The Darwinian Basis of Life

Abstract

All known examples of life belong to the same biology, but there is increasing enthusiasm among astronomers, astrobiologists, and synthetic biologists that other forms of life may soon be discovered or synthesized.

Matrix: O primeiro problema agora é entender porque uma porção de matéria é dita “viva” pelo observador humano e outra não é aceita como viva. Não se trata de pegar um monte de terra numa mão e uma lagartixa na outra e dizer: isto é vivo e isto não é. Pois se cortarmos um pedacinho da pele da lagartixa e deixar na mão até secar teremos que dizer que aquilo em nossas mãos não é vivo. Então quem garante que a porção de terra em minha mão não foi retirada de um sistema vivo,  astronomico? Ñunca podemos nos esquecer que a relatividade nos prega armadilhas imperceptiveis. Tamanhos, medidas existem em nossas cabeças como especificos observadores situados numa dimensão limitadissima do tempo e do espaço. Não vale comparar pedaços de sistemas com sistemas completos, e o problema é que muitas vêzes o sistema não é percebido. Mesmo assim, descontando-se êsse êrro comum, o ser humano diferencia sistemas naturais em vivos e não-vivos, alegando que para ser vivo um sistema tem que ser tão complexo a ponto de apresentar ao menos sete propriedades vitais. Não lhe interessa o fato de que sistemas atômicos e astronomicos são sistemas ancestrais dos complexos sistemas biológicos. Mas, ora, se são ancestrais de vivos deveriam ser igualmente vivos. Os modêlos da Matrix estão sugerindo que um sistema atômico já possue em si, na forma de pot6encia latente, mas não expressadas ao mesmo tempo, os principios de tôdas as propriedades vitais. Não é porque num baby o bigode, ou a atividade sexual, ainda não se expressam – mas já existe como potencial latente – que não vamos considerá-lo como não-vivo.

O que impede, ou melhor, existirá alguma lei natural que impeça a existência de um ser vivo milhões de vêzes maior que nós? Tão grande para nossas medidas que poderíamos passar por dentro dêle, ou ver à distnacia partes dêle, sem nos dar-mos conta que é um sistema e vivo? O primeiro impecilho apontado seria o tamanho dos astros, que não deveriam, por exemplo, suster uma forma de vida maior que um sistema solar. Mas, ora, o Universo é quase ou talvez seja infinito e não está nem aí para nosso problema com tamanhos. O sistema solar pode ser um átomo do mundo de tal ser vivo assim como é um átomo na terra para nosso mundo. E a udade de tal ser vivo pode alcançar milhões de anos, no mundo dêle os movimentos são normaos para êle mas para nós apenas um ciclo de sua respiração seria um tempo igual ao que vasi do inicio ao desaparecimento da Humanidade na Terra, portanto nunca perceberiamos seus movimentos vitais. Êle andaria pisando em galáxias assim como andamos pisando nos grãos de areia de uma praia. Existe algum empecilho natural para sua existência? Qual seria o tamanho médio de seres vivos em Jupiter? E quem garante que o próprio Universo não seja um ser vivo? Nós não queremos ser micróbios ( em relação a tempo e espaço), mas nada natural está impedindo que o sejamos.

É preciso trabalhar a definição dêste simbolo linguistico, “Vida”, para eleger-se uma definição que facilite a comunicação entre humanos por levarem todos a entenderem um unico e mesmo significado. É preciso estudar o que significa a Vida na natureza material. Por enquanto, para mim parece-me que Vida tem o significado de uma “mensagem”. Os mesmos tipos de átomos são encontrados formando os dois tipos de organização da matéria, então o que diferencia uma porção viva de uma não-viva? É um tipo de fôrça natural, por enquanto invisivel, que atua sôbre e talvez de dentro de alguns átomos e de outros não. Esta fôrça é a causa de átomos adquirirem comportamentos em sistemas vivos e é o efeito de tais átomos no mundo exterior. Portanto ela vem como causa e sai como efeito, ou seja ela “passa” pelos átomos como se ela fôsse um “siginificado” uma mensagem. Pasteur dava o nome a esta fôrça de “principio vital”, mas o que é isto, de onde vem e para que?

Um automóvel em quase tudo imita um organismo, um cavalo: tem quatro membros de transporte, se alimenta de combustivel e produz movimentos, trabalho, cada parte do automóvel é uma imitação de um órgão do sistema organismo. Isto porque, consciente ou inconscientemente, a inteligencia humana tinha apenas organismos como conhecido parametro para realizar as tarefas que ela precisava e com isso criou o automóvel imitando organismos. Então porque um organismo é “vivo” e um automóvel nao é?

Acho que a fundamental diferença está em que no organismo seus a átomos estão organizados dentro de substratos liquidos os quais provocam reações “quimicas” enquanto no automóvel falta êste substrato em meio a seus átomos. Se isto estiver certo, foi fácil encontrar uma diferença-chave. Poderíamos a partir de agora entender que a quimica é a diferença, ou seja, que para de dentro da não-vida emergir a vida seria necessario um fenômeno ao qual denominamos “quimica”. Mas lembrando-se do modêlo da Matrix para galáxias originais, temos que propriedades da vida, como a reprodução sexual, pode ser emergida da não-vida sem a quimica. E daí surge a possibilidade de que essa “vida” não-quimica se desenvolva como sendo viva porem por outro caminho que não o biológico. Qual? Por enquanto ainda não pensei nisso, só sei que parece possivel e se vamos vasculhar a natureza universal procurando coisas vivas temos que ter esta possibilidade em mente. O modêlo astronomico da Matrix é um modêlo de vida mecânica e o seu modêlo atômico é um modêlo de vida electro-magnética, seu modêlo da luz é um modêlo de vida luminosa, etc. Me parece que a principal diferença comum entre todos êstes modêlos está na quantidade de propriedades vitais que são expressadas por cada modêlo. O automóvel tambem expressa, no nivel abstrato de mensagem e significado existencial, algumas propriedades vitais, como por exemplo, um sistema digestivo. Mas para ser considerado “vivo” um sistema teria que expressar ao mesmo tempo um num ciclo de existência, todas as propriedades vitais, que me parecem ser em numero de sete.

Então tem razão o autor ao dizer que todos os exemplos conhecidos de vida pertencem à mesma biologia, e os pesquisadores tem razão em ter esperanças em encontrar outras formas de vida que não biológica, mas é preciso ter alguns exemplos, mesmo que apenas teóricos, imaginados, de possiveis maneiras dos átomos serem combinados para formarem compostos vivos. E isto estou sentindo falta na comunidade dos pesquisadores, a falta de exemplos imaginados, a não ser que existam e eu os desconheço.

This enthusiasm should be tempered by the fact that the probability for life to originate is not known. As a guiding principle in parsing potential examples of alternative life, one should ask: How many heritable “bits” of information are involved, and where did they come from? A genetic system that contains more bits than the number that were required to initiate its operation might reasonably be considered a new form of life.