Archive for maio 2nd, 2012

Sómente pequenos segrêdos necessitam proteção, grandes descobertas como a Matrix/DNA, são protegidas pela incredulidade publica

quarta-feira, maio 2nd, 2012

Matrix/DNA:

– ” Foi Marshall McLuhan, o Papa da Comunicação que disse isso, veja aqui: “Only puny secrets need protection, big discoveries are protected by public incredulity.”

Louis MorellI:

– ” Não fique cantando de galo antes do tempo, dona Matrix. Veja isto aqui, quem disse fui eu : “Quando uma grande descoberta cai na incredulidade publica, como a Teoria da Evolução, o publico tem razão”

Matrix/DNA:

– “Que?! Estás dizendo que não crês em Evolução?!”

Louis Morelli

– “Na evolução cega, sem propósitos, como estão crendo muitos intelectuais hoje, baseados na Teoria Neo-Darwinista, não acredito. Os meus modêlos teóricos sugerem que nêste Universo está ocorrendo um processo de reprodução, do que o gerou. Ora, se eu fôsse de uma espécie de micróbios inteligentes como humanos e vivendo dentro de um óvulo fecundado, assistindo o que tem ocorrido com o embrião lá dentro,  eu iria para a escola dos micróbios aprender que antes havia uma espécie chamada mórula, que evoluiu para blástula, depois para a forma de peixe, de réptil, de mamifero quadrupede e por fim está na forma quase humana. Meus professores e tôda minha espécie acreditariam piamente na Evolução. Porem quem estivesse fora do universo, quer dizer, do ôvo,  saberia que trata-se de um mero processo de reprodução. Todo processo de reprodução contem micros-processos evolutivos. Alem disso, teríamos o livro sagrado dizendo que o mundo começou com uma grande explosão. Os micróbios até poderiam dar o nome a êste evento de “Big Bang”. Mas quem estivesse fora saberia que a tal “explosão” nada mais foi que o súbito rompimento do invólucro espermático no centro do óvulo no momento da fecundação – o que de fato foi o inicio do mundo. Mas explosões e novas formas de espécies que parecem serem obras do acaso porque nunca foram vistas antes, para quem estivesse fora do mundo, saberia que tudo estava contido dentro de um propósito, um processo pré-determinado pelos pais que geraram aquêle óvulo.

” Portanto, estamos vendo que existem duas versões lógicas, válidas, para o conjunto dos fatos realmente cientificos conhecidos e provados até agora. Se nos fixar-mos na possibilidade do acaso, tudo se encaixa, é uma alternativa racionalmente possível. Mas se nos fixar-mos na existência com propósito, tambem tudo se encaixa, tambem é outra alternativa igualmente possível. Por isso não acredito na Teoria da Evolução Neo-Darwinista. Os fatos que ela apresenta não autorizam suas conclusões. E tambem não acredito em você, dona “Teoria da Matrix/DNA”. Os fatos que apresentas não são provas de suas sugestões para o contexto existencial. E acho que seria precipitação, leviandade racionalista mesmo, acreditar em qualquer alternativa, por enquanto. Sou agnóstico. Só sei que não sei, a unica certeza que tenho é que não tenho certeza alguma. Tu estás protegida pela incredulidade publica, por enquanto só provocas alguns risos condescendentes, mas ninguem lhe dá importancia a ponto de levá-la para a fogueira. Não comemore nada ainda, talvez seja provado que tu não existes…”

Matrix/DNA:

– “Bem… mas que sou a mais bonita, poética, romantica… e provoco gritos de alegria quando me mostro como reflexo no espêlho das imagens de todos os fenômenos naturais descobertos até agora, alem de ser a unica a produzir uma agradavel esperança para o ser humano de que êle tem um sublime e magnifico destino por tôda eternidade… isso não podes negar… certo?”

Louis Morelli:

– “Concordo. Mas tôda aquela Miss que um dia pôde se mirar vaidosa no espêlho com sua faixa de campeã, certa que não existia nenhuma mais bela, foi substituida…”

Matrix/DNA: ( vermelha de tão irritada)

– Ah, seu… então fique com a Teoria da Miss Macaco. Essa sim já foi substituida a muito tempo e só os bebâdos ainda enfeitiçados e os caôlhos não perceberam…”