Archive for julho 25th, 2013

Herman Hesse e Suas Incríveis Intuiçoes

quinta-feira, julho 25th, 2013

Baseado no post no Facebook:

Liberte-se do Sistema

“Se você odeia alguém, é porque odeia alguma coisa nele que faz parte de você. O que não faz parte de nós não nos perturba.”
– Hermann Hesse

Minha Resposta:

O grande Herman Hesse, com seu Lobo da Estepe, Sidartha, etc. Ele e Aldous Huxley foram minha leitura preferida na juventude. Mas com seu O Jogo das Contas de Vidro descobri que o excesso da busca intelectual causa diminuição na atividade física e o Don Juan de Carlos Castaneda (a Erva do Diabo) me lembrava que se estou na Terra como homem, devo viver e lutar como homem, não apenas estudante pregado nas telas de um computador. O que significa esta “parte de nos odiada nos outros”, segundo sugerem as formulas da Matrix/DNA Theory? Significa que a 4 bilhões de anos atras, estávamos na forma de um ancestral muito primitivo, denominado “galaxia”. Este ancestral escolheu ser um sistema fechado em si mesmo (como podemos ver na imagem de LUCA, no meu website), o qual é a extrema expresso do ego, do egoismo. Então veio do Universo a força natural da entropia, degeneração, que fragmenta o sistema em seus bits-informação. Estes bits funcionam como genes se se re-encontram nessa queda e se levantam tentando reconstruir o sistema, e foi o que aconteceu na Terra no período da abiogêneses. Este processo de fragmentação tem uma sabedoria espetacular: o pecado total, o erro do todo, é dividido em ínfimas parcelas, assim cada fracão do pecado terá que conviver com as outras restantes fracões do pecado, ou seja, eu tenho que ver nos outros o meu próprio defeito. Ao ser vitimado por estes meus erros que estão nos outros, aprendendo a repudia-lo, e assim, voluntariamente me conserto a mim mesmo. Quando penso nisso me parece que realmente existe uma suprema inteligencia por trás de tudo! Mas não menos admirável é a racionalidade por trás de intuições como essa do Hesse, que sem entender nada de abiogêneses, astronomia, teoria quântica, etc., já enxergava um quadro que contem tudo isso. A explicação da Matrix/DNA é a de que todas estas coisas naturais e atuantes no nosso passado estão registradas em nossa memoria genética, e intuição são flashes de visões dessa memoria.