Archive for dezembro, 2013

Importante Informação para Entender o Sistema Economico Atual: Vídeo de Plutonomy

quarta-feira, dezembro 25th, 2013

http://youtu.be/JLpXTIys5Hg

Social Pathology – Citi Group Memo

“Plutonomia é a sociedade em que a maioria da riqueza é controlada por uma minoria que tende sempre a encolher em numero de individuos; como tal, o crescimento economico desta sociedade se torna dependente das fortunas desta minoria de ricos.

Meus comentarios no Youtube:

Louis Charles Morelli 

These people will have a disgusting surprise. Humans, be it rich or poor, are nothing when facing Nature. Its forces are the rulers. And the goal of Nature here and now, is developing humans brain, for to be the best womb for this new natural embryo, called consciousness. Plutonomy is against this goal and Nature will destroy it. The explanation of  “why all emperors, all dominant class, has felt till now?” is just that: they always forgot to ask and inserting into their dreams, the tendency of the real world at their time.
xxxxx

Trechos do CitiGroup Memorandum

Nós vemos como a maior ameaça à plutonomia vindo do crescimento da politica demanda para reduzir a desigualdade da renda, o que diluiria a riqueza espalhando-a mais, desafiando forças como a globalização, a qual tem beneficiado o lucro e o crescimento economico.
( Meu comentário: Politica demanda?! De agentes econômicos exigindo maior renda?! Ora isso é “econômica demanda”. Porque desviam a coisa dessa maneira? Porque assim, conduzindo um fato real para um reino de abstrações, os ricos podem usar a policia e o exercito para manter o status quo. Não são mais trabalhadores querendo vender seu trabalho mais caro, querendo obter maior valor econômico para seu trabalho, e sim, comunistas. E onde tem comunistas… tem repressão pelas armas. Bastou uma manobra esperta usufruindo do imaginário popular criado pelo instinto predador na forma desta cultura tradicional, que é, inclusive, enfiada dentro das cabeças  dos soldados e policiais. Portanto, pessoas como eu que nasceram por desgraça na classe trabalhadora, não podem nunca esquecer esta estratégia do inimigo e tentar combatê-la em cada cabeça que a expresse, alem de que deve se esquecer de buscar na politica sua defesa contra esta estrategia. A unica maneira de se defender desta estratégia ( alem da desaconselhável violência) é o trabalhador buscando sociedades em sua classe para tornarem-se donos de seu trabalho, terem o poder de negociar o valor de seus produtos. E claro, estar atento para criticar e tentar conter as fontes do trabalho barato e dos soldados para o inimigo, cuja principal é o estimulo ao sexismo dirigindo os impulsos na sua classe, a instituição da família nuclear pelo casamento, a expulsão pelos países pobres de seus desempregados para serem imigrantes nas garras dos abutres.
(Meus comentários podem parecer ao leitor intelectualizado meras repetições do que já foi dito e revisto por Karl Marx e outros, mas não: no tempo de Marx a situação econômica era diferente, não existia a plutonomia. E se mal me lembro daquelas leituras de juventude, Marx via como solução para os operários, a soma das suas fôrças na entidade do Estado, enquanto eu prefiro a solução dos trabalhadores sendo donos e absolutos em seu local de trabalho.  Pois “Estado” é outra abstração cultural que como tal, sempre será possuída e aproveitada por outros predadores. Tôda vez que pressiono as pessoas escravizadas hoje, perguntando qual a solução que na cabeça deles esta faltando para corrigir isto tudo, eles acabam caindo em dois jargões metafísicos: ou “a politica” ou “Deus”.  É óbvio que nenhum destes dois são a solução. O problema se trata da sobrevivência do cérebro individual, apenas sua luta poderia trazer a solução, mas o cérebro criou a mente, a mente o domina, e ela ainda é infantil, vive no reinos das fantasias com amigos e monstros imaginários, este não é problema dela. Por meu lado, acredito que o sistema esta dominado por algumas pessoas unidas numa máfia, portanto, sómente outras máfias podem combatê-la. E quando me pergunto qual esta sendo a iniciativa do individuo em criar sua própria máfia economica, ele me olha como se eu fosse um extra-terrestre.)

Auto-Consciência Quantica: Futuro do Inconsciente Coletivo Terrestre?

quarta-feira, dezembro 25th, 2013

Desenvolvendo computação quântica, pode ser possível estocar ou transferir para tal computador a existência de um ser vivo, todas suas memórias e experiencias de vida, todas emoções e motivações. Numa seguinte onda, pode ser possivel não apenas transferir um individuo para um computador, mas sim a espécie inteira para um unico super computador, algo como um cérebro quantico. Não estaria mais tal cérebro limitado as nossas poucas dimensões e seu estado quantico estaria na base de toda a matéria, podendo manipula-la a seu gôsto. Assim, mesmo que sua forma biológica fôsse extinta, sua consciência seria imortal.  Não mais as desvantagens de ineficientes metabolismos, não mais a necessidade de repor energias, não mais reprodução, doenças, impostos. Esta auto-consciencia poderia se tornar, pelas definições humanas, Deus.

Esta idéia exposta no artigo abaixo, vem bem a calhar com o que será o futuro do Universo segundo está sugerindo a Teoria da Matrix/DNA, apenas mudandc a maneira de se chegar ao mesmo resultado. Todos tornados um, o evento da transcendencia e transformação, um unico ser universal auto-consciente, nascendo para alem do Universo – é o que tem sugerido a Matrix/DNA. E continuo a preferir a versão da Matrix/DNA, pois ela seria um processo natural sem a necessidade de uma criação totalmente nova de algo nunca existente, algo para o qual nunca houvera informações em parte alguyma para tal, o que significaria informações criadas do Nada, um evento mágico, mesmo que tal evento tivesse ocorrido por um processo de bilhões de anos. Mas no mundo da Matrix/DNA, auto-conciencias se reproduziriam, imitando um fenomeno de mais baixo nivel, o que tambem não é uma idéia muito confortável. Fica aqui io registro para se pensar a respeito.

Journal of Cosmology, 2010, Vol 7, pages 1777-1794.

Commentaries: Stephen Hawking’s Aliens

http://cosmology.com/Aliens100.html#5

5. Alien Life and Quantum Consciousness, Randy D. Allen, Ph.D., Department of Biochemistry and Molecular Biology, Oklahoma State University.

Dr. Steven Hawking argues that alien life almost surely exists and warns that human encounters with aliens could well end badly for us. In the absence of actual evidence for the presence of extraterrestrial life, much less for its intentions, I would say that Dr. Hawking’s guesses are as good as anyone else’s. I guess that it is equally likely that extraterrestrial life does not exist either because it never arose or, if it did arise, was soon eliminated. Another possibility is that some sort of primitive photosynthetic or chemosynthetic organisms exist elsewhere in the Universe. If, as on Earth, the primary form of energy available on other planets is radiation from a nearby star, it seems likely that, as on Earth, photosynthetic organisms must predominate. It follows that consumers of these producers may well have also evolved. However, life that exists away from Earth will not necessarily use the same chemistry. If, as we generally assume, water is required for life, then the range of possible chemistries is constrained but there is absolutely no reason to assume that anything remotely close to plants or animals, much less humans, exists elsewhere. Although dissimilarities in chemistry could limit our ability to analyze or even detect extraterrestrials, it could also protect us from harm. An alien organism without proteins, for example, may have a difficult time digesting us. If, on the other hand, we were to encounter alien life forms that ravenously consume all of the energy containing chemical compounds that they can get their ”hands” on, it would indeed be tragic for us, but a good meal for them.

Life as we know it is based on chemistry but, what if life elsewhere is based, not on chemistry but on quantum mechanics? Imagine alien life forms that can manipulate subatomic particles like our cells manipulate chemical compounds. Humans have existed as a species for less than a million years and we are, as far as we know, the only species on Earth that has even the vaguest notion of physics. We only discovered the atom and learned to unleash its power within the last century. Our understanding of quantum mechanics is rudimentary, at best, yet we are on the verge of developing practical quantum computers that promise virtually unlimited computational power. It is conceivable that, in the billions of years since the Big Bang, other organisms evolved at some time and some place that have already mastered quantum mechanics. Let’s say that intelligent, social, organisms with chemically-based metabolism, fundamentally not unlike ourselves, evolved on a planet somewhere in the universe. Their unquenchable curiosity about the universe (or, like us, their unquenchable desire to exploit it) led them to develop efficient quantum computers. They realized that, with such computers, the whole of their existence could be computerized, all memories and life experiences, all emotions and motivations, could be transferred to a collective “quantum brain”. In effect, their “species”, though biologically extinct, could become immortal. No more inefficient metabolism requiring huge energy input, no chemically derived bodies to wear out, no reproduction, no death, no taxes. Just supermassively parallel collective consciousness with unlimited capabilities. Perhaps, through super symmetry or entanglement, they can “see” or “feel” the entire universe. Maybe, they’ve gained the ability to manipulate elementary particles and can control its evolution and its fate. They would have become, by any human definition, Gods.

It’s conceivable that quantum capabilities evolved multiple times throughout the universe, each new member of the quantum club bringing a novel dimension of consciousness, along with a few billion additional “neighbors” to get to know. With no need to compete for resources, quantum beings are probably peaceful and only want the best for the Universe and its inhabitants. Maybe they are aware of our existence but don’t care about us, much as we ignore most of the “lower” organisms that surround us. Alternatively, perhaps they have noted our biological, social and technological evolution and realize that we humans may well join their ranks someday and become quantum beings ourselves.

The possibility of evolving a quantum consciousness of course, depends on numerous variables, and requires that we are not first exterminated by an asteroid impact, a nearby supernova, or gigantic volcanic eruptions, or our civilization is not decimated by global warfare over resource scarcity exacerbated by climate change. Then there is the possibility we might simply lose our scientific impetus through loss of political support for basic research and let our chance for immortality slip away.

Auto-Consciência e Cérebro: Nova Teoria “Attention Schema Theory”

segunda-feira, dezembro 23rd, 2013

Consciousness is the ‘hard problem’, the mystery that confounds science and philosophy. Has a new theory cracked it?

http://aeon.co/magazine/being-human/how-consciousness-works/

by  – Aeon.co – Published on 21 August 2013 – 

Article topics: 

Illustration by Michael Marsicano

Illustration by Michael Marsicano

 

Meu primeiro comentário postado no artigo:

Avatar
TheMatrixDNA 

The Matrix/DNA Theory is suggesting … (see continuation below)

Você deve ser normal, portanto bastante curioso(a) sobre o que é essa coisa que sentes na cabeça como sendo seus pensamentos, reunidos no que denominamos “mente”, ou ainda “auto-consciência”. Você depende mortalmente de conhecer isto, pois sem ter noção do que és, de onde viestes, o que estás fazendo aqui, você não pode dirigir sua vida da melhor maneira para ti mesmo. Em termos mentais, és como uma criança ainda engatinhando que foi sôlta na rua, correndo todos os perigos, seus pais espirituais nada lhe explicaram sôbre como cuidar e dirigir-se como ser dotado de mente, um baby reagindo ao sabor dos acontecimentos. Tôdas as criaturas criadas na Natureza passaram por duas fases: primeiro a dos ovos botados fora com a prole abandonada a própria sorte ( como foi das bactérias até os répteis, ou como acontece na galaxia desde o astro-baby até o forma de planeta como podes ver no meu avatar acima); segundo, os ovos são mantidos dentro do sistema gerador até obter sua total formação ou maioridade ( como acontece desde os mamíferos quadrupedes até os seres humanos, ou como acontece na galaxia desde os planetas até alcançar sua forma de supernova estrêla). A auto-consciência é a mais nova criatura do Universo aqui, e como ela está alojada dentro de uma cabeça na forma de ôvo e sujeita a todos os perigos, deduz-se que ainda estamos na fase dos ovos botados fora. Nossa condição se torna aceitável quando observamos a fórmula da Matrix/DNA e percebemos que na verdade, os ovos nunca foram botados fora, pois nunca saíram de um sistema maior, tendo portanto seu destino assegurado.

Mas, imagine um filhote de lagartixa nascendo, quebrando a casca do ovo, debaixo de uma rocha. Ao botar a cabeça para fora, já pode ser engolido na bocarra de uma serpente. Se tiver mais sorte, vai se arrastar, sem destino, sem saber para onde ir, sem saber onde está a caverna segura, o alimento disponível. Seus pais, nunca os viu, nem faz idéia de como s!ao, se existem ou não. Assim estamos nós humanos perante o mistério de um possível pai e mãe mental, espiritual, sem fazer idéia de sua forma, tentando saber onde estão. O fato é que não estão ao seu lado te ensinando o que fazer de sua vida. Acho que é por isso que todos os filhotes, a humanidade inteira, está fazendo tantas coisas erradas, dilapidando seu planeta-habitat, ameaçando-se a si mesma.

Mas como vemos na fórmula da Matrix/DNA, enquanto por exemplo, o planeta Terra parece estar solto e livre num imenso espaço vazio a sua volta, portanto êle poderia tomar qualquer direção agora – seja para a esquerda, para cima ou para baixo – não… êle não seguirá nenhum outro caminho senão aquele em que amanhã de manhã ele esteja no ponto pre-determinado, na ideal distancia do Sol e dos outros astros. Como pode ser isso?!!! Da mesma forma, as bactérias livres e sôltas no mundo, podendo evoluir para infinitas formas, não tiveram outra chance senão caminhar na direção de sua transformação em répteis… pois apenas daqui poderia emergir os mamíferos. Está escrito nas estrelas, esta decidido nas mais profundas dimensões deste incrível mistério que é a existência,… está claramente visível na fórmula que veio do antes e alem deste Universo. estamos naquele ponto do circuito da fórmula onde um planeta errante vagando no frio espaço interestelar é dirigido por fôrças rotativas invisíveis da galaxia a se aproximar de alguma estrela, em sua órbita residir até sua maturidade na forma de pulsar. Aconteça o que acontecer, cometa tantos erros quanto quiser, use seu livre-arbítrio a seu bel-prazer, não existe outra chance para a Vida na Terra, ela está agarrada firmemente por uma fôrça descomunal que determina que ela será nutrida e protegida dentro de um corpo aquecido e confortável no dia de sua transcendência, de seu nascimento para uma dimensão mais complexa. E isto não é mera superstição, mero sonho, pois se aconteceu com todos nossos ancestrais, de átomos a galaxias, não poderá ser diferente aqui. Superstição seria inventar imaginariamente outra solução, julgando que somos especiais, que com nós o roteiro natural será diferente.

Porem a evolução evolui, quer dizer, nós estamos surgindo numa forma mais evoluída que a forma dos filhotes de lagartixa: aos sete ou oito meses dentro ainda da barriga protetora emerge do nosso cérebro uma sensação complexa de inicial entendimento da existência, isso que denominamos “auto-consciência”. Portanto, de alguma maneira ainda desconhecida por nós, estamos ouvindo e até quase entendendo os sussurros de nossos pais que estão alem da barriga, falando do nosso futuro, fazendo planos para nós, comentando quais e quais cuidados devem ser tomados para nossa sobrevivência. Apesar de não entender bem essas vozes, já estamos criando religiões baseadas nelas, ou teorias como a Matrix/DNA. De alguma maneira estamos captando comentários sobre os perigos existentes no mundo la fora da barriga onde ainda estamos, conselhos de como deveremos nos comportar, por isso todas as religiões e cosmovisões como a Matrix/DNA já nascem com um código moral, social. estamos atravessando agora os campos eletro-magnéticos e suas linhas de forças da galáxia girante, estamos sendo incorporados nestas linhas, sutilmente sendo dirigidos para a luz e o calor de uma estrela… espiritual, auto-consciente!

Talvez eu tenha elaborado a cosmovisão da Matrix/DNA inconscientemente dirigido por estas vozes-sussurros noturnos no meio da selva, onde não tem os ruídos e burburinho das cidades atrapalhando-nos essa capacidade que os embriões podem ter de ouvirem as vozes de seus pais. Claro que tido o que o embrião houve nada entende e mecanicamente pode pensar em alguma coisa que em nada acertará com a dimensão do mundo alem da barriga… por isso sei que minha visão de mundo é ainda coisa de embrião mental. Mas o baby, de alguma maneira estará mais apto a aprender e absorver as lições do mundo ensinadas por seus pais e controlar seus comportamentos do que os filhotes de lagartixa, que nunca deixarão de agir impulsivamente. À medida que avançam nossas gerações, evoluem os níveis do código moral baseado nestes ininteligíveis sussurros de uma espécie de mente cósmica, por isso penso que o código moral emanado da Matrix/DNA, apesar de ainda infantil, deve ser o melhor que temos hoje. talvez seja o melhor conselho ao filhote que acabou de romper a casca do ôvo, sobre onde esta o melhor caminho para o melhor esconderijo protetor, a melhor alimentação, até mesmo, o caminho do ponto onde deverão se encontrar todos os irmãos filhotes  nascidos da mesma ninhada. Temos hoje os conselhos advindos das tradições, experiencias de vidas, de nossos ancestrais, resumidas no que denominamos “cultura”, recebidas através da educação familiar, depois nas escolas. Mas a direção aconselhada por essa cultura está se revelando não correta, pois estamos destruindo nosso habitat, suportando um sistema social que está escravizando a maioria dos seres humanos, etc. Você não tem conhecimento do que és, você não pode ouvir e entender as vozes dos seus pais mentais, você não sabe que caminho seguir senão deixar o vento leva-lo(a), acreditando que os adultos, os governos, os bilionários, sabem o que estão fazendo. Ora eles sabem tanto quanto você, quanto eu. Não sabemos nada! Num dia ensolarado em que sais no seu quintal se espreguiçando sem saber ainda o que farás nêsse dia, e vês no quintal da casa vizinha, o vizinho lutando para desatolar seu cortador de gramas, seu primeiro impulso é ir lá ajuda-lo, oferecendo com prazer a sua mão. Não obedeças e não siga a quem não lhe oferece a mão agora para resolver seus problemas, muito menos, àqueles que do quintal vizinho lhe grita conselhos porem não mexe seu corpo e não vem a seu lado sujar suas mãos com o barro. Não falta de sua própria idéia sobre como dirigir sua vida, e na falta de ajuda externa, mande todos ao inferno e procure seu próprio caminho. Eu suspeito que de alguma maneira ouvirás sussurros de vozes inspiradoras, pois estás dentro do campo magnético que a cima de tudo já tem seu destino determinado.

Para saber qual o mais sábio caminho a seguir agora, quais decisões a tomar na busca e escolha da profissão, da maneira como obter os objetos materiais que necessitas, seria muito melhor que soubesses já tambem não apenas o que é seu corpo carnal, mas também o que é esta coisa que sentes como sua “mente”. O caminho que foi seguido pelas gerações anteriores, e continua sendo seguido pela maioria, ditado pela “cultura e seus valores”, me está parecendo ser um equivocado caminho, ao menos ele não previu a evolução da mente e suas novas necessidades.  Pois estou justo agora vendo vizinhos que seguiram este caminho, fingiram que trabalharam correto a vida tôda, se tornaram ricos, e agora na velhice, por qualquer coisa chutam os cachorros, seus esposos ou esposas se distanciaram porque não os suportam mais, os filhos fingem que suportam de olho na herança… Assumem a atitude de sábios e vencedores, mas os velhos leões que reinam sobre ovelhas nas colinas se comportam da mesma maneira, e não passam de feras primitivas. O destino deles, assim como foi de toas as feras que se agigantaram em suas espécies, desde as águias reinando nos céus, das baleias reinando nos mares, dos dinossauros reinando nos continentes… seu destino pré-determinado sempre foi a longa decadência até sua extinção total. Não, nós somos mais ambiciosos com uma mente mais evoluída, temos inéditas necessidades não previstas neste caminho dito “normal”. Não dirija sua vida neste destino, sua mente irá sofrer na velhice, mesmo que seu corpo seja rico em bens materiais.

A seguir vou explicar muito brevemente o que extraí do aprendizado na selva sobre o que é, de onde veio, e para onde vai, o nosso verdadeiro “Eu”, isso que denominamos “mente” ou “auto-consciência”. Apesar de ser um modelo teórico inédito, de alguma forma interessante, ainda está longe de ser a verdade ultima, porem, lembre-se, que aqui e agora não é o tempo e o lugar da verdade ultima, ainda, portanto, temos que ter o conhecimento suficiente para aconselhar o melhor caminho aqui e agora. Como dizia o índio Don Juan para Carlos Castãneda: “estás na Terra como homem, ou como mulher, portanto viva e lute como homem, ou como mulher!” Se fores viver como espirito, apenas como um ser mental, se esquecendo do corpo carnal e suas necessidades, como apregoam certas religiões, não sobreviverás muito tempo.

O texto a seguir foi um resumo publicado como comentário num documento publicado na Aeon. co, sobre a mais nova teoria a respeito das origens e funcionalidade da auto-consciência produzida no meio cientifico acadêmico (tentarei ir traduzindo-o como o tempo permitir). Seja como for, de sua leitura se visualiza um novo caminho, o qual deve ser comparado aos que ja conhecemos, vindos de vozes humanas ou sussurradas através das ondas do mundo, para extrair-mos um final caminho produto da nossa própria mente. Mas não se preocupe muito em acertar com perfeição o caminho certo, pois quer queiras, quer não, alem da barriga, tem braços abertos esperando para agarra-lo (la) quando transcenderes a atual forma e nasceres com capacidades para absorver mais profundas dimensões do mundo real externo.

“A Teoria da Matrix/DNA está sugerindo surpreendentes novidades sôbre as origens, funcionamento, e razão da existência, da  “auto-consciência”. É quase o mesmo processo entre a maquina física (hardware) e o comando elétrico de instruções (software) dos computadores. Como resultado da anatomia comparada entre sistemas naturais vivos e não-vivos, primeiro de tudo, a investigação nos leva a construir o desenho da anatomia do ancestral dos sistemas biológicos, conhecidos como “vivos”, e este desenho tem se revelado como sendo os building blocks, os tijolinhos fundamentais, de todos os anteriores sistemas naturais, desde átomos a galaxias. Estes building blocks tem a mesma forma e funcionalidade que tem um par lateral horizontal de nucleotideos no DNA. Percebido isso, nosso problema se tornou a busca de conhecer como esse building block veio parar aqui, da dimensão astronomica se reduzindo a dimensões microscópicas. A solução melhor encontrada foi a de que, unidades de informações, na forma de fótons,  invadiram os atomos terrestres, reconstruiram com esses atomos o antigo sistema astronomico e o resultado foi o primeiro sistema celular, um sistema biológico, vivo. Então, aqui, começamos a tocar nesta entidade denominada “auto-consciência”. Nós já temos encontrado que qualquer onda de luz natural é o instrumento que imprime o processo e a dinâmica dos ciclos vitais na matéria inerte, como a matéria escura. Assim, a luz tem o código criador da vida, e a luz se quebra em fragmentos, em unidades de informação, as quais vem na forma de fótons. Assim, auto-consciência esta de alguma maneira composta por luz. (continuarei a tradução numa próxima ocasião)

 

Avatar
TheMatrixDNA 

The Matrix/DNA Theory is suggesting…

… surprising things about consciousness. It is almost the same process between hardware and software of computers. As the result of comparative anatomy between living and non-living natural systems, first of all, the investigation leads us to build the picture of the ancestor of biological systems, and it was revealed as being the building block of past natural systems, like atoms and galaxies. This building blocks have the same shape and functionality that have a base-pair of DNA’s nucleotide. So, our problem was to know how it came here, from astronomical dimensions into microscopic dimensions. The solution is that bits-information, in shape of photons, invading terrestrial atoms, re-build the astronomical system and the result was the first cell system. Then, here we touch in consciousness. We have already found that any natural lightwave is the instrument that imprints the process of life’s cycle to inertial matter, like dark matter. So, light has the code for life, and light is breaking into photons.

Every natural system is composed of hardware and software, being the software composed by photons and its strings connecting them (dendrites are the material projection of strings). What we call “mind” and we does not know if has a substance, it is light broken into connected photons that we can not see and our scientific tools can not grasp, yet.

Evolution is a process of feed-back between software and hardware. If we focus the first computational hardware – like the abacus – it has grasped new informations from the environment, which were transferred to human mind, which grew and asked a better hardware. The next hardware, like the mechanic machine, the ENIAC, etc., grasped more informations, which feed the human mind, who then created an extension of itself, like the Windows. We can see this feed-back process going further in time and space, till the Big Bang, thought galaxies, stellar systems, atoms, arriving to quarks, leptons. It happened that this universal software was sleeping in the atoms, dreaming in the galaxies, began waking up at plants and animals, and now is a baby lifting up at humans.

Is consciousness produced or emerged by brains? The answer is at embryology: yes, it is from the baby’s brain that emerges consciousness, but it does so due the baby’s parents transmitted the informations for. Then, the consciousness we see at Earth, which is coming from the Big Bang, was produced by this Universe? Yes, but the informations for it came from the system that produced the Universe.

Of course, Matrix/DNA Theory must be in fault of something, maybe it is totally wrong. Consciousness at humans is merely the new shape of a universal natural system that is developing under the process of life’s cycle, like any human body changes shapes from blastulae to fetus to teenage, to adult, etc. If human embryology takes 7 months for building a living awareness of an embryo, the Universe takes 13,7 billion years for doing same thing. What’s the problem?

We have invented from nothing the computer composed by hardware and software? Nope, we are mimicking what nature is doing long time ago. The brain, plus medulla,   inside the oval bone box, has same shape of a spermatozoon fecundating an ovule, still with the tail out. Nature does not play dice with us, it is revealing here facing our eyes how it always elaborates its creations. Consciousness is merely a new shape of the universal natural system, in state of embryo, yet. Now we are looking to the Matrix/DNA formula used by Nature for creating these systems, trying to understand how is the picture and anatomy of consciousness.

A Fórmula da Matrix como "O Código Cósmico Humano" que veio através do DNA, do Sistema Celular e do Sistema Astronômico

A Fórmula da Matrix como “O Código Cósmico Humano” que veio através do DNA, do Sistema Celular e do Sistema Astronômico

Debate no Aeon.co:

Black Gordy – • 5 days ago

“”a successful account of consciousness will have to tell us more than how brains become aware.”””How true. Trouble is that, at present, we do not even know what awareness is.

Resposta da Matrix/DNA: 

Avatar

  • TheMatrixDNA   to Black Gordy 

    Awareness is not a property of brains about themselves. It is the private identity that emerges from any natural system. It is composed by all informations of its parts, pieces or organs, plus the new informations that arise from the interactions among these pieces. If the system is an opened system, like brains, we must ad the informations obtained from the interactions with external world. The identity contains and limits the system, but the system does not contains and limits the identity produced by it, like the baby produced by the mother’s body is dislocated from her body, even that is linked by an umbilical cord. The best analogy for understanding it is observing the solar energy entering atoms at the surface of this planet. The matter of this planet can not lift up acting over that energy, but that energy act over its matter. You could refuting this analogy saying that the solar energy is coming from an external source, and consciousness comes from the brain. Nope. Brains are material objects and no material object can be conscious about itself. it is not my brain that created my awareness, it came from an external source, be it the human species. So, what is awareness? it is all about the natural state of informations. Which is carried on by photons. Then, awareness is a little bunch of photons returning to the state of informations that produced this Universe… and brains inside it. Ok, this is Matrix/DNA Theory and it could be wrong… but is a tentative of natural explanation that can be understood rationally.

    Black Gordy  to TheMatrixDNA 

    Sorry. Your post sounds like meaningless gobbledegook to me.

    TheMatrixDNA  to Black Gordy 

    See the formula of natural systems and the graphics of light waves, both are theoretical models of Matrix/DNA Theory. Nobody can understand what is “the identity of a natural system” if not know natural systems reduced to its universal formula. Supposing that synapses produces a kind of not constant luminous plasma (as light sparks in the sky illuminates the cloud) and that this enlightened plasma is the substance of consciousness, the new discovery about light waves based in that graphic, suggests that there is a universal substance of consciousness like an ocean, and our little consciousness are like bubbles formed by this ocean. As bubble we are aware of the space/time at our limits, but when the bubble explodes, turning back to be the ocean, the awareness becomes universal awareness. Ok, it is merely a theory, under test just now.

    Jack Orenstein

    Equating attention to an internal mapping of mental processes makes sense. I don’t see how that leads to the subjective feeling of consciousness. This article, and Dennett’s Consciousness Explained both argue for schemas that would seem to accompany consciousness, or even be necessary for it. But they are both unsatisfying because they don’t explain the subjective part.

    I can imagine software interacting with sensors of the real world, and many levels of organization above that, in which there are schemas allowing for symbolic manipulation of the layer below. I can also imagine how such a system might reason about (i.e., manipulate a symbolic representation of) some other computer’s layers of representation and reasoning. But I don’t see how the subjective feeling of consciousness arises here either.

    Avatar

     

    That’s a fundamental issue to keep us on the topic: subjective feeling of consciousness. I think it is the hard part of this phenomena. But… what’s subjective feeling? Do you agree that when a finger is hurt, there is brain’s subjective feeling? If so, why the brain feels it? Because the finger is an accessory developed by the brain, an extension of itself, necessary for brain’s survival. Then, the explanation for brain’s feelings must be the explanation for conscious feelings: the whole world must be an extension of consciousness. Now, we have five questions: which consciousness?, What’s the origins of this world’s consciousness?, Why should this consciousness creating a material world? Why should something creating extensions that hurt it, without control? We know that’s impossible to the hardware feeling the existence of the software running inside it; we almost sure that the software also does not feels the hardware; but… isn’t the mind of Bill Gates feeling the problems of hardwares throught the software Windows? No, yet, but the naturals software and hardware are alive, different from the interaction Bill and computers. All matter are resumed finally to empty quantum vortexes, and any vortex has all life’s properties, so, natural consciousness works with living softwares.

    The modern academic world view does not make these questions, because it makes no sense in a world made by blind evolution. They believe that consciousness is merely an fortuity  emergent phenomena here or elsewhere. At my old school, I never forgot that ancient mathematicians developed theorems and equations suggesting that in no way it would be possible for matter itself giving the magical jump for becoming conscious of itself, as projecting itself in a mirror and turning to be the thing projected in the mirror looking to itself outside. So, consciousness must be related to natural dimensions for which our brain has no sensors, yet. Matrix/DNA Theory found a different world view when studying the sameness and differences between all living and non-living natural systems. Its models are suggesting a natural evolutionary link between non-living and living system, the link is our ancestor but its origins goes to the Big Bang, so, our ancestors created this world as their extensions. If our models are pure materialistic rationalizations and stops at the Big Bang, it meets the weird fact that reason is telling us that this Universe is a merely the tool where is occurring a process of genetic reproduction of the system that produced it. Genetics can be seen as computation, there is a unique developing  software and generations of temporary hardwares. A new hardware ( like the first digital computer) can be seen – for those observers inside the system – as a new emergent phenomena fortuity produced here, as modern academic thought is seeing consciousness. We doesn’t:  we are seeing all properties of consciousness coming throught the Universal History and before it, as we are seeing at those seven brutes forces of any natural vortex as the ancestors of these seven life’s properties.

    But, what should be the substance of this possible ex-machine consciousness coming from before the Big Bang? And how it is related the little portions of consciousness inside at every human brain with this cosmological consciousness? The scene revealed inside the brain, synapses popping up in chaotic distribution, like energetic strikes between clouds, illuminates the clouds. If synapses develops and becoming constant, the cloud becoming light. In this light lives consciousness, So, we must search cosmological consciousness at a kind of natural light. That’s is the cause brains and light is our principal focus at Matrix/DNA today. We have found that any light wave carries on the code for life. We are suspecting that the cosmic radiation is the sound of a light wave emitted by the Big Bang. We are suspecting that when this light wave reaches a limit, it breaks into photons and begins to return to the Big bang as dark light. The dark light creates the material word… as extension of the white light. So, the little human consciousness are fragments of that natural light like bubbles floating above a cosmological ocean of white light emitted by an ex-machine system composed by natural body and conscious.  These bubbles have subjective feelings because they are extensions of a system that feels the whole. By the way, Physics and Biology begins to explain the world rationally, naturally, without needing supernatural entities… But it is a non-complete world view because we, as human beings, still are inside the whole system, and as said by Godel’s theorem “nobody can knows the thru of a system being located inside it”. Trying to understand consciousness without knowing the forces and elements that is coming throught the Universal Natural History 13’7 billion years old, that produced it, focusing only at human beings here and now, makes no sense for me.

     

    A seguir, uma compilação, tradução e pesquisa do artigo na Aeon.co

– Michael Graziano is a neuroscientist, novelist and composer. He is a professor of neuroscience at Princeton University. His latest book is Consciousness and the Social Brain.

– Graziano: ” … I’ll be explaining my theory about how the brain — a biological machine — generates consciousness.

 O autor não sabe que existe outra forma de maquina biológica na Natureza, pois ele não conhece os building blocks dos sistemas naturais. Temos o aspecto astronômico desta máquina para observar, e como ele é mais simples que o cérebro, podemos ver alguns indícios do que é e como ela produz seu estado de consciência. Na maquina em fase mais primitiva, sua consciência deve estar relacionada a sua identidade de sistema, a qual emerge quando são somadas todas as informações de todas suas partes, todos seus órgaos, mais as novas informações que surgem das conexões e interações entre as partes. Essa identidade é invisivel, mas deve ter um suporte material, alguma substancia que a possibilita se relacionar com suas partes materiais, pois sabemos que a mente tem uma força que pode alterar os movimentos do corpo material. Existe uma diferença entre a maquina biológica astronomica e a maquina biológica cerebral: enquanto aquela é um sistema fechado em si mesmo, esta é um sistema aberto a interações com o mundo externo. Ainda não pensei o suficiente nos efeitos dessa diferença, mas ela parece ser importante para se definir as diferenças entre a identidade de simples sistemas e a identidade de um sistema complexo como o cérebro.  

– Graziano: “How the brain attributes the property of awareness to itself is, by contrast, much easier. If nothing else, it would appear to be a more limited set of computations.”

Na Teoria da Matrix/DNA, o cérebro não se dota da propriedade de ser consciente de si mesmo. Porque, a identidade de um sistema contem e limita o sistema, porem o sistema não contem e não limita a sua identidade. A identidade é feita de uma substancia que paira acima da superfície do sistema, assim como está a atmosfera em relação a superficie do planeta. Uma analogia melhor seria feitas com a luz solar. As partículas da energia solar podem penetrar a matéria na superfície do planeta e descer por ela alcançando todas as profundas regiões do planeta, alterando o estado desta matéria ao aquecê-la. Mas a matéria do planeta não pode subir para atuar sôbre e conter em si a energia solar. Assim o planeta não pode atribuir a si a propriedade de emissor de luz, e certamente não o é. Resta aos críticos desta teoria argumentarem que a analogia não vale, porque a luz solar vem de uma fonte externa, enquanto a consciência vem do cérebro. Ora, a consciência não vem do cérebro, nenhum cérebro humano pode criar consciência, pois antes dele existir, já existiam as informações que mais tarde o obrigaram a expressar consciência. Informações que vieram de fora dele, mesmo que seja de outro cérebro externo, mesmo que seja da espécie humana. O cérebro é um objeto material e nenhum objeto material poderia ser auto-consciente. Mas o cérebro é um sistema natural, e todo sistema natural produz uma identidade privada, que se desloca de seu corpo, assim como o baby se desloca do corpo da mãe ao nascer. mesmo que ainda esteja prêso por um cordão umbilical. Eu não sei porque cargas d’água estes cientistas modernos sempre se esquecem de observar como a Natureza faz suas coisas quando elaboram suas teorias.

(continuar isto)

Mensagem da Matrix/DNA: Como a Humanidade Pode Conquistar a Amizade e Aprovação da Natureza Universal

domingo, dezembro 22nd, 2013

A grande preocupação hoje é como colocar a Humanidade em sintonia com o ritmo e desígnio da Natureza, para que o Universo seja amigável a nós, e não nos sinta como mais um vírus maligno crescendo em suas entranhas. Eu decidí apostar numa solução que explicaria qual é o objetivo supremo do “seja lá quem foi” gerador deste Universo: obter mais um “filho” cujo corpo contem auto-consciência”. Então tenho que tudo fazer para alinhar a Humanidade inteira, oue ao menos uma comunidade que queira fazer a mesma aposta, dentro dêste objetivo.

Ninguém pode negar que a arquitetura natural mais evoluída, conhecida e comprovada por todos, aqui e agora, é o cérebro humano. E ninguém tem provas contra a possibilidade de que este cérebro está produzindo sinapses com energias que produzem pensamentos e a este conjunto podemos denominar de “mente”. E ninguém pode negar que esta mente “absorve” um corpo inteiro humano, mais algum conhecimento da área do mundo externo ao corpo que o circunda, e mais algum conhecimento do tempo passado das existências deste corpo e desta área do mundo externo. A isso chamamos de pequena, nasciturna, “auto-consciência”.

Ora, então, vindo por dois caminhos diferentes – o Universo e o corpo humano – chegamos a um mesmo ponto. Os dois caminhos terminam e se encontram nisto que entendemos por “auto-consciência”. E então deduzimos que a Humanidade está num estado de sintonia, no caminho certo, requerido pela Natureza Universal. A Humanidade está cooperando, colaborando, trabalhando, para o objetivo supremo do criador deste Universo.

Mas é evidente que o Universo, e mesmo o Criador, não está ajudando a grande maioria dos humanos. 90% ou mais dêles ainda estão como escravos do trabalho forçado, robótico, sem oportunidade para se auto-desenvolver, o próprio cérebro. É evidente que o Criador está ausente e desinteressado, como o homem que deixa abandonada sua parceira grávida. O que está havendo de errado?

A Natureza Universal teria que se comportar como uma mulher grávida, cuja preocupação maior é ter o melhor corpo-ambiente para o melhor desenvolvimento do novo ser que gera. No entanto, a Natureza quando semeou na superfície da Terra as sementes dos sistemas biológicos que deveriam ser o útero e a placenta para a nova criatura, trouxe a sua meia-face caótica, ao invés de sua meia-face ordeira. Ela agiu como uma grávida que fôra violentada, que não deseja a gravidez, e tudo fará de mal ao ambiente interno para provocar o aborto e expulsar a criatura. Porque?

Quando re-escreví a História Natural Universal sob a ótica da Matrix/DNA, encontrei explicações lógicas naturais para estas perguntas. O Universo como mero processo genético reproduzindo um sistema natural auto-consciente se manteve com uma lógica natural inabalável. Mas como não posso expor estas explicações neste espaço, ao menos uma, é inevitável.

Todos os sistemas naturais, até hoje, obedeceram a um processo evolutivo dividido em duas fases: a primeira fase dos ovos fora e a segunda fase, dos ovos dentro. Para resumir, o sistema biológico que se iniciou com moléculas orgânicas e chegou ao cérebro humano, têve na sua evolução, até o estágio dos répteis, a fase em que seus ovos eram botados fora, a prole abandonada a própria sorte no relento, nas intempéries climáticas e sem proteção contra predadores e parasitas, tanto invisíveis como os visíveis. Então veio a segunda fase com os mamíferos, cada vez mais mantendo os ovos dentro, nutrindo-os e protegendo-os, até evoluir para o sistema familiar humano onde, mesmo após nascidas, as criaturas são mantidas dentro de um lar. Ora, sendo a auto-consciência meramente mais uma forma deste sistema natural universal, e como sistema, deduz-se que ela deverá trilhar o mesmo caminho. Portanto estamos na fase em que os pequenos e primitivos protótipos de auto-consciência aqui na Terra estejam na fase dos ovos botados fora, sujeitos a todos os tipos de violências ambientais e tendo que lutar pela sua sobrevivência, quando possuir condições para tal.

É neste ponto que eu entro. É aqui que encontro o norte para dirigir minha vida. Somos sete bilhões de filhotes recém-nascidos, pois nem mesmo abrimos os olhos para ver a substancia e forma do nosso corpo mental. Não tem nenhuma mente superior ( como devem ser nossos criadores) nos protegendo, nos nutrindo. Somos filhos da necessidade, somos filhos do caos. O mundo nos fustiga, nos tortura, nos queima em febres, e nos portamos individualmente no salve-se quem puder. Então me pergunto: porque não juntar-mos, somar-mos, as nossa pequenas fôrças, criando uma grande fôrça, que se constitua na protetora e provedora que nos falta? Não seria justamente isto que o Universo, e mesmo o seu criador, estaria esperando de nós? Não seria isso o respeito e observância do criador que e nos deseje como livres portadores do livre-arbítrio?

Porque não?

Um detalhe que aprendí ao re-escrever a grande história, foi a sagaz perspicácia do criador, revelada na Natureza. Isto observei na história evolutiva dos sistemas astronômicos, e na fórmula natural para estes sistemas. na formação das galaxias, está evidente a primeira fase dos ovos botados fora do núcleo gerador, e o processo dos astros-babyes vagando nos frios e inóspitos espaços interestelares, como a prole abandonada a própria sorte. Porem, ao se observar melhor a cena, percebe-se que na verdade, os ovos e os filhotes nunca saírem fora do sistema que os criou. E está ali pre-determinado, mesmo antes dos novos astros nascerem, que vá por onde forem, enfrentem o que enfrentarem, morram tantas vezes e ressuscitem outras tantas vezes, está pré-determinado que chegarão à segunda fase, dos ovos mantidos dentro. E não existem razões para negar que o criador não tenha aplicado a mesma formula para nós.

Mas o sistema social que aí está está todo errado se o objetivo supremo for este. os cérebros só possuem uma maneira de desenvolver e tornarem-se mais potentes, captando mais uteis e importantes dimensões profundas da natureza e sua matéria, tornando-se o melhor útero e a melhor placenta para o novo baby sendo gerado: conhecendo cada vez mais a Natureza. Todos os atributos necessários ao embrião estão nas informações vindas dos pais, mais os mecanismos e processos do útero, pois auto-consciência é a projeção do mundo num espelho que cria vida própria e suplanta o mundo. O método cientifico e as Ciências Naturais, aliado ao código moral dos irmãos órfãos e sem lar mas que formam uma família, isto é tudo em que temos de investir aqui e agora. No céu, um sistema astronômico invisível e desconhecido pelos astros individuais, é o elemento invisível protetor e nutridor que garante o futuro de todo astro. Aqui na Terra, o sistema social, este conceito abstrato e não palpável, pode ser o nosso sistema protetor.

O sistema social que aí está, está todo errado tendo em vista este objetivo supremo. Nossas cidades e modo de vida esta tudo errado, precisamos desmanchar tudo e re-construir tudo diferente. O dever sagrado de cada um é observar que todos os humanos estejam podendo cumprir aquela sua missão genética pessoal, intransferível, e para isso, todos precisam estarem livres do trabalho escravo, os cérebros sendo constantemente motivados a se evoluírem pelo conhecimento da Natureza imediata e do Cosmos que nos envolve. Eu não vejo outra razão para a nossa existência aqui e agora, por isso, em todos os momentos que posso dar uma escapadela da luta pela vida, venho aqui bater na mesma tecla, espremer os miolos para ver o que posso fazer por esta causa, de imediato. Mas, ainda tenho que ter em mente que eu possa estar totalmente errado, pois tenho consciência que ainda não abri meus olhos, e jamais serei um cego irresponsável dizendo aos outros cegos que eu estou enxergando e que devem me acompanhar. Pois se houver um precipício a frente nele cairei e arrastarei comigo a todos que amo. Sugiro um caminho, mas não me responsabilizo pelos resultados porque não os conheço, e aos que escolhem caminhos diferentes, desejo-lhes boa sorte.

Mensagem da Matrix/DNA: Escrevendo a História Natural Universal Exatamente Contraria a Versão Real?

sábado, dezembro 21st, 2013

Mais uma história da tragédia humana, porem, curiosa, porque diferente de todas as demais, e com uma mensagem para se pensar

A Matrix Natural e suas duas versões da História Natural Universal para gerar a  Sabedoria

A Matrix Natural e suas duas versões da História Natural Universal para gerar a Sabedoria

Eu sou o primeiro e único humano a descobrir uma versão da História Universal Natural em que o principio, o meio e o fim, são conectados por uma unica logica racionalista, obedecendo todos os requisitos da filosofia naturalista e, até prova em contrário, todos os fatos reais conhecidos por todas as Ciências Humanas. Foi uma grande realização para um humano, e principalmente para um órfão maltrapilho da rua, e jovem escravo do trabalho pesado. Todos os outros de todos os tempos que conheçam esta cosmovisão reagem com ironia dizendo que está tudo errado – de acordo com as visões do mundo deles. Pois eu digo coisas que jamais ouviram ou pensaram, como “nunca existiu origens da Vida nêste Universo e nenhuma entidade sobrenatural nunca interferiu na longa cadeia de causas e efeitos nestes 13,7 bilhões de anos dêste Universo”; ou, por exemplo, “o DNA não é uma mensagem em código, apenas uma pilha de cópias derivadas de uma unica formula natural para sistemas”; ou “o building block dos sistemas galácticos originais tem sua fisiologia regulada pela propriedades da mecânica Newtoniana, pela relatividade geral, pela quântica e todas as dimensões da Física, porem a identidade do sistema apresenta uma cobertura com as propriedades biológicas e assim eles foram os ancestrais criadores da Vida na Terra”; mais ainda “a 4 bilhões de anos atrás, a alma que hoje habita nossos corpos sucumbiu às atrações da matéria bruta e construiu-se a si mesma como um paraíso perfeito, fechada em si mesmo, cortando relações com tudo o resto existente no mundo. Houve a queda e nós somos hoje aquele Adão, aquela Eva, levantados das cinzas daquele paraíso.”. Mais tecnicamente vão axiomas como “o DNA não tem apenas 4 variáveis, porem sete”, ou ” qualquer onda de luz natural apresenta o principio do ciclo vital nas suas sete diferentes frequências de vibrações, portanto, a onda de luz emitida no Big Bang carrega em si o código da Vida, como sendo as mãos e os braços criadores de Deus!”

Ninguém jamais disse ou publicou tais frases, portanto, o que as produziu foi um cérebro com sua estrutura conectada de forma inédita e anormal. Algo que parece ter saído fora da longa cadeia natural de causas e efeitos, por isso, apesar de 30 anos me deparando com enorme acumulo de evidencias reforçando aquelas frases, me mantenho teimoso desconfiando do meu próprio cérebro e suas estranhas produções. Mas, ao mesmo tempo, mantenho a investigação, porque a minha saída do fluxo normal do desenvolvimento do cérebro humano não foi uma saída do fluxo da lógica natural universal: um humano do século XX fugido da civilização escravagista para viver como semi-macaco solitário nas selvas teve seu cérebro reconectado pela Natureza virgem e bruta, portanto, um evento dentro da longa cadeia natural de causas e efeitos, sem necessitar de qualquer interferência de elementos sobrenaturais.

Ei não quero admitir que a Natureza prepare armadilhas, jogue dados com suas criaturas. Principalmente comigo que fui fiel a ela, alcancei seu coração na selva e abri o peito para lhe entregar meu coração, minha vida e minha alma, decidido a ser enterrado em seu solo. Suplicando-lhe perdão pelos erros dos meus irmãos e irmãs que lá fora me pareciam estarem fazendo-a sofrer, agredindo-a, e caminhando para sua perdição, oferecendo-me como seu instrumento para aprender e comunicar a sua voz. Mas eu fui fraco e covarde nas vezes que as torturas ameaçavam se intensificar e me retraía nos caminhos sugeridos pela razão natural. Iniciei minha aprendizagem chamando apenas a face negra da Natureza em estado de caos selvagem, ignorando a face ordeira que via espairecer acima da selva na harmonia dos astros celestes. Talvez ela não o aprove, talvez ela queira que nos miremos em seu exemplo na sua face ordeira do Cosmos. Talvez acima dela exista ainda uma face nem caótica nem ordeira, apenas a face da sabedoria. Por isso, se eu estiver todo errado, assumo as consequências do meu erro com resignação. Mas ainda assim, pode ser que ela me sussurrou seus segredos íntimos verdadeiros.

Sim: se tudo está conectado por uma mesma e unica lógica, ou está tudo certo ou tudo errado. Assim como desde o momento da fecundação até o nascer um corpo evolui pela estrita lógica genética, assim calculei o Universo desde o inicial momento até seu futuro destino como sendo uma espécie de ovo/útero, dentro do qual se desenvolve um corpo regulado pelas leis genéticas que deverá nascer na forma de sistema auto-consciente. Estará tudo errado?! Como um cético racionalista concluo que “eu não sei”.

Mas se tiver tudo errado, se eu joguei uma vida toda fora, apostando num sonho imaginário inexistente, mesmo assim me orgulho do que fiz. Pois na loteria esportiva é tão difícil acertar todos os jogos quanto errar todos os jogos. Entre bilhões de possibilidades, parece milagre quando alguém consegue acertar os treze pontos, mas também nunca ouví de alguém que teve feito zero ponto. Se eu ví o Universo ao contrario, de ponta cabeça, eu fiz uma diferença que nunca ninguém fêz, mesmo que seja inútil. E quando observo, por exemplo, a grande massa de bilhão de operários chineses, todos com o mesmo uniforme executando todos os dias as mesmas maquinais funções, eu volto meus olhos para o Céu, lagrimas descem pelos meus olhos, e um pensamento toma corpo: “Graças, meu Deus, pela oportunidade de ser diferente!”

No filme “Matrix”, é oferecida a escolha entre a pilula vermelha e a pilula azul, como se a pilula azul fosse a fórmula final e de suprema sabedoria para a salvação do Humano. Não concordo. Ela produziria o retorno do humano ao antes dele produzir a Matrix, portanto, a nova mera repetição da História, isto é o que transmite a figura acima sobre os condicionamentos culturais mentais. Precisamos algo mais efetivo do que a pilula azul, algo que nos salve deste ciclo vicioso entre evoluções e quedas. Precisamos de uma pilula final da Sabedoria. E esta nós podemos obter se,  como na fábula de Sísifo e Prometeu,  subir-mos ao pico da montanha e rouba-la de Zeus na forma da tocha de fogo que ilumina o caminho para a Sabedoria. Isto se faz pelo árduo e destemido método cientifico do “trial and error”, julgamento e erro, pois assim, aos poucos e de grau em grau, vamos dissolvendo a tirania da ignorância,  até vencê-la por completo. A minha versão pode ser totalmente errada, que ainda assim será um passo necessário na longa senda da nossa evolução, pois uma vez cometido o erro e aprendido a lição, ela avisa a que ninguém mais se perca neste caminho. E eu existo como o solo firme sobre o qual deverá caminhar minhas, nossas, futuras gerações.

Me orgulho de ter inventado uma fábula que pode fazer um humano sorrir e ver reacender suas esperanças. A fábula de que somos 7 bilhões de cabeças-ovo carregando sete bilhões de fragmentos-genes que tem por missão construir um único novo corpo transcendental para todos em um: um baby formado de pura auto-consciência. Me orgulho do código moral e do comportamento individual contidos nesta fábula: pois em nada ela pode prejudicar a Humanidade, muito pelo contrario, ela é um alento para que todos se carreguem mutuamente nos ombros, para que ninguém prejudique a missão unica e intransferível de cada gene, pois se o fizer-mos, se prejudicar-mos um só ser humano, nasceremos com algum aleijão. Hoje, já no fim da vida, ainda sou um simples e ignorado trabalhador braçal na cidade ou mais um mero animal quando na selva, mas me orgulho de ter duas vidas, uma escondida de todos, do sistema, onde sou um espião humano tentando arrancar mais segredos uteis da Natureza,  e um soldado defendendo uma causa que acredito ser nobre. Me orgulho, ao menos, por ter imaginado uma fábula, ou visualizado uma realidade, que é uma esperança de que ainda teremos um futuro grandioso e sublime,…  se cada um manter a convicção firme e invencível de que deve praticar e impor a sua diferença. Orgulho-me de olhar cada estranho e ter a coragem de dizer, mesmo que parecendo mais um louco das ruas: “Você é o único portador, ou portadora, existente neste mundo, de uma mensagem unica, intransferível, que nada nem ninguem pode toma-la de ti, e desta mensagem depende o meu futuro: conte com minha mão, sempre à sua disposição, quando estiveres cumprindo esta sua divina missão”

Um pequeno animal perdido na selva mas com um simples compasso localiza seu ponto na imensidão celeste

Um pequeno animal perdido na selva mas com um simples compasso localiza seu ponto na imensidão celeste

Evolução das Plantas: Amborella e Darwin’s abominável mistério

sexta-feira, dezembro 20th, 2013

DNA Of Oldest Flowering Plant ‘Solves’ Darwin’s ‘Abominable Mystery’-Scientists Say

http://www.designntrend.com/articles/9729/20131220/dna-oldest-flowering-plant-solves-darwins-abominable-mystery-scientists.htm

Oldest Flowering PlantScientists have newly sequenced the genome of the Amborella plant, one of the two oldest lineages of flowering plants, for the first time, potentially addressing Charles Darwin’s “abominable mystery” – the question why flowers suddenly thrived on Earth millions of years ago. (Photo : Penn State University)

Dictionary: thrived or throve (thr v), thrived or thriv·en (thr v n), thriv·ing, thrives. 1. To make steady progress; prosper. 2. To grow vigorously; flourish

 

Found on the main island of New Caledonia in the South Pacific, the Amborella plant (Amborella trichopoda) is a small tree with white-ish yellow flowers.

It is considered to be the unique sole survivor of an ancient evolutionary lineage that traces back to the last common ancestor of all flowering plants. An understory tree is one that grows beneath a forest canopy without rising above it.

Scientists at Penn State University, the University at Buffalo, the University of Florida, the University of Georgia, and the University of California-Riverside sequenced the plant’s genome and published a full description of the analysis in the journal Science.

The genome sequencing of Amborella is expected to provide evidence for the evolutionary processes that paved the way for more than 300,000 flowering plant species that are found on Earth today.

“In the same way that the genome sequence of the platypus – a survivor of an ancient lineage – can help us study the evolution of all mammals, the genome sequence of Amborella can help us learn about the evolution of all flowers,” Victor Albert of the University at Buffalo said in a statement.

The plant’s DNA provides evidence that the ancestor of all flowering plants, including Amborella, evolved following a “genome doubling event” which occurred about 200 million years ago. While some duplicated genes were lost over time, others took on new functions, including contributions to the development of floral organs.

“Genome doubling may, therefore, offer an explanation to Darwin’s ‘abominable mystery’ – t he apparently abrupt proliferation of new species of flowering plants in fossil records dating to the Cretaceous period,” Claude dePamphilis of Penn State University said in the statement.

The researchers believe that Amborella’s genome will provide new insights on important traits in all flowering plants, including among all major food crop species, meaning farming could be improved.

That is, they can now study the genetic history of all flowering plants, and know how genome duplication may have played a role in the evolution of traits like drought-resistance or fruit maturation.

This work provides the first global insight as to how flowering plants are genetically different from all other plants on Earth,” said Brad Barbazuk, from the University of Florida said. “It provides new clues as to how seed plants are genetically different from non-seed plants.

As the oldest surviving branch of flowering plants, the Amborella genome allowed researchers to estimate the linear order of genes in an ancestral plant genome called “eudicot,” and to infer lineage-specific changes that occurred over 120 million years of evolution in the core eudicot.

The research in question is among three different studies related to the Amborella genome.

One of the other two reports is about the complete mitochondrial genome sequence of Amborella, which contains large amounts of foreign DNA resulting from horizontal gene transfer. The third report describes a new tool used to sequence and assemble the Amborella genome that can be implemented to most plants and animals with large, complex genomes.

“Sequencing the genomes of individual Amborella plants across the species’ range reveals geographic structure with conservation implications and evidence of a recent genetic bottleneck,” Pam Soltis of the University of Florida said in a statement.

“A similar narrowing of genetic variation occurred when humans migrated from Africa to found modern-day Eurasian populations.”

PESQUISA:

–  “genome doubling event”

 Wikipedia:  Paleopolyploidy is the result of genome duplications which occurred at least several million years ago (MYA). Such an event could either double the genome of a single species (autopolyploidy) or combine those of two species (allopolyploidy). Because of functional redundancy, genes are rapidly silenced and/or lost from the duplicated genomes. Most paleopolyploids, through evolutionary time, have lost their polyploid status through a process called diploidization, and are currently considered diploids (e.g. baker’s yeast,[1] Arabidopsis thaliana,[2] and perhaps humans[3]).

Paleopolyploidy is extensively studied in plant lineages. It has been found that almost all flowering plants have undergone at least one round of genome duplication at some point during their evolutionary history. Ancient genome duplications are also found in the early ancestor of vertebrates (which includes the human lineage) and another near the origin of the bony fishes. Evidence suggests that baker’s yeast (Saccharomyces cerevisiae), which has a compact genome, experienced polyploidization during its evolutionary history.

(Continuar a ler…)

Wikipedia:  Gene duplication (or chromosomal duplication or gene amplification) is a major mechanism through which new genetic material is generated during molecular evolution. It can be defined as any duplication of a region of DNA that contains agene. Gene duplications can arise as products of several types of errors in DNA replication and repair machinery as well as through fortuitous capture by selfish genetic elements. Common sources of gene duplications include ectopic homologous recombinationretrotransposition event, aneuploidypolyploidy, and replication slippage

( continuar a ler…)

Ver google search for genome doubling event

XXXXXXXXX

– Procurar na formula da Matrix/DNA, a explicação para isto: This work provides the first global insight as to how flowering plants are genetically different from all other plants on Earth,” said Brad Barbazuk, from the University of Florida said. “It provides new clues as to how seed plants are genetically different from non-seed plants.

– eudicot

 

Colloidal Suspensions: Principios na Formaçao dos Sistemas Terrestres, Frequencias da Luz, etc., a Pesquisar

quinta-feira, dezembro 19th, 2013

Na formação de processos e sistemas na Terra, vieram os princípios, forças e elementos ancestrais. Tendo ou não os fótons da Matrix, preciso entender esta evolução.

Colloidal suspensions of microspheres in a liquid may not be simple systems

Colloidal suspensions of microspheres in a liquid may not be simple systems

The static structure factor of the microsphere suspension (left panel) and the effective inverse diffusion constant of microspheres (right panel) show similar dependency on scattering vector, which suggests that the lowest free-energy configuration in the static case also has a long lifetime.

Read more at: http://phys.org/news/2013-12-colloidal-suspensions-microspheres-liquid-simple.html#jCp

Itens: Brownian Motion, polystyrene,

Importantes textos:

Colloidal suspensions and the related gels (solid colloidal systems) are of interest because many of them have fundamentally useful properties. Natural systems such as milk, the interior of cells, even atmospheric fog are colloidal systems. Synthetic colloids exist in coatings, cosmetics, and elsewhere.Understanding colloids could lead to a deeper understanding of complex soft matter, with implications for new or improved materials and polymer science, but we have only an incomplete picture of the structure and dynamics of colloidal suspensions.(Etc…)

Working with high-brightness x-rays from the U.S. Department of Energy Office of Science’s Advanced Photon Source (APS) at Argonne, the research team used the new synchrotron x-ray technique called ultra-small-angle x-ray scattering (USAXS)–x-ray photon correlation spectroscopy (XPCS) to help them see through colloidal systems in order to reveal inner secrets. This new technique, implemented on the dedicated USAXS beamline (initially the X-ray Science Division 32-ID beamline, and later the ChemMatCARS 15-ID beamline) at the APS, overcomes the problem of attempting to use light to study such opaque systems because the wavelengths of x-rays are so much shorter than that of visible light and so can resolve details of the  involved and their behavior on concomitantly shorter length scales.

Rather than the apparently simple Brownian motion taking place in this , it seems that the microspheres move collectively, whereby buffeted particles pull along their neighbors. Such behavior implies that, compared with expectations, the suspended particles spend much longer times in close proximity without touching. Potentially, this behavior could be exploited in cases where suspended particles serve as centers for chemical reactions.

Nova Linha de Pesquisa: Biologia, Doenças, Proteínas, Anti-corpos

quinta-feira, dezembro 19th, 2013

Medpage Today

Lab Notes: Camels, Coffee, Beer, and Probiotics

http://www.medpagetoday.com/LabNotes/LabNotes/43291

(COPIADO PARA PESQUISAR ITEMS GRIFADOS)

Camels to the Rescue for Arthritis?

A novel single domain antibody derived from alpacas — a New World species of camelid — significantly reduced cartilage erosion and inflammatory cell infiltration in two mouse models of rheumatoid arthritis, Chinese researchers reported in Arthritis Research & Therapy.

The antibody targets the intracellular protein cyclophilin A, which has been implicated in the pathogenesis of rheumatoid arthritis through its recruitment of macrophages, monocytes, and matrix metalloproteinases into the synovium and joint. Camelids produce a unique type of antibody that consists exclusively of heavy chains, and the derived anti-cyclophylin can be easily and inexpensively produced, unlike most conventional antibodies.

In a series of experiments, the researchers injected arthritic mice with the antibody sdAbA1, and found significantly lower clinical and radiographic scores for hind paw arthritis. They also observed that treatment with sdAbA1 provided even greater decreases in inflammatory cells than administration of the widely used tumor necrosis factor inhibitor infliximab(Remicade). This antibody may represent a new therapeutic target for rheumatoid arthritis for patients who don’t respond to the available agents, they concluded.

— Nancy Walsh

Coffee Ages Cells

But a glass of beer might have the opposite effect, according to a study of telomeres in yeast cells.

The length of these end caps on chromosomal DNA, which determine how many times a cell can replicate with implications for both aging and cancer, grew when cells were exposed to alcohol or vinegar but shortened with caffeine or high temperatures.

Oxidative stress and a number of other environmental stresses tested had no impact on telomeres, Martin Kupiec, PhD, of Israel’s Tel Aviv University and colleagues reported inPLOS Genetics.

“For the first time we’ve identified a few environmental factors that alter telomere length, and we’ve shown how they do it,” Kupiec explained in a statement. “What we learned may one day contribute to the prevention and treatment of human diseases.”

— Crystal Phend

Probiotics for Autism?

Probiotic therapy eased both gastrointestinal and behavioral symptoms in a mouse model ofautism, according to a study in Cell.

Gastrointestinal symptoms are relatively common in individuals with autism spectrum disorders (ASDs), and Sarkis Mazmanian, PhD, of the California Institute of Technology, and colleagues explored whether alleviating the GI problems could have other effects in mice displaying some of the characteristics of autism.

The mice had intestinal permeability, and after ingesting Bacteroides fragilis, which has been used in animal experiments as a probiotic therapy, the permeability was corrected. At the same time, the mice had improved communication and reductions in anxiety and repetitive behaviors.

“Our findings reveal that gut bacteria can influence behavioral abnormalities relevant to neurodevelopmental disorders and raise the exciting possibility that certain probiotics may represent a novel approach to treating behavioral symptoms in humans,” Mazmanian said in a statement.

— Todd Neale

CD4/8+ Cell Counts Get Portable

Researchers at the University of Illinois in Urbana-Champaign are on track to develop a handheld point-of-care device for measuring CD4/8-positive cells in a drop of blood, according to their report in Science Translational Medicine. The technology could vastly simplify diagnosis of AIDS and monitoring antiretroviral therapy in patients with HIV infection.

Led by Rashid Bashir, PhD, the researchers have created prototype microfluidic biochips that process blood samples in five steps: chemically breaking down red cells, stopping the lysis to preserve leukocytes, counting cells electrically, stripping out CD4/8-positive cells with antibodies, and then counting the remaining cells. The result in preliminary tests has been counts of CD4/8-positive cell counts with accuracy similar to conventional clinical-lab assays.

However, the group indicated that more work needs to be done before the technology could be used clinically. Bashir and colleagues still need to package the biochips into a unitary, battery-powered instrument, as well as identify ways to standardize and manufacture the disposable modules needed for a commercially viable device.

— John Gever

Luz, Campos Magnéticos: Tema a Pesquisar

quinta-feira, dezembro 19th, 2013

Mystery Solved; Earth’s Deadly Radiation Belts Fueled By “Chorus” In Upper Atmosphere

http://www.hngn.com/articles/19994/20131219/mystery-solved-earths-deadly-radiation-belts-fueled-by-chorus-in-upper-atmosphere.htm

Researchers may have found an explanation for the mysterious super-high energy particles that exist in the Earth’s upper atmosphere.

Van Allen Belts are rings of high-energy particles surrounding Earth.

Van Allen Belts are rings of high-energy particles surrounding Earth. (Photo : UCLA)

Mensagens da Matrix/DNA: O Aquecimento Global seria o Inferno trazido a Terra para corrigir os erros de Software da Alma Humana?

quarta-feira, dezembro 18th, 2013

O aquecimento global é um exemplo de como caminha a evolução do sistema natural universal que surgiu desde o Big Bang. Esta evolução avança devido todos os sistemas naturais – como os corpos humanos – serem dotados de hardware ( a parte carnal) e software ( a parte do comando de instruções, como os pensamentos, a mente, ou o DNA sobre os genes, etc). Assim como evoluem nossos computadores. Primeiro existiu uma idéia numa cabeça humana ( que visualizou o simples ábaco e suas operações, ou, mais tarde, a cabeça do Bill Gates que visualizou o Windows, etc.; essas idéias são da dimensão invisível do software). Tal ideia produziu um artefato material, o hardware. Usando o hardware se produz mais e mais rápido, o que faz obter-se novas informações do mundo real, as quais aumentam ou elevam os níveis da necessidade humana. e estas necessidades esforçam a mente em pensar em novos hardwares mais poderosos. Assim, o software inicial, com poucas informações, gera seu próprio corpo físico, seu hardware, no qual desce, se encarna, para operar no mundo real desta nossa dimensão, ou na dimensão captada pelas maquinas. Mas o hardware capta e alimenta o software com mais novas informações, o qual o faz crescer, evoluir, para criar novo mais evoluído hardware. É um continuo processo de feed-back, retro-alimentação, e sabe-se la porque o mundo é assim, eu não sei, mas estou fortemente suspeitando que o mundo é assim, porque esta composição entre hardware e software surgiu sem eu esperar dos meus cálculos na selva amazônica sobre a evolução daquela natureza selvagem, e como acho que os cálculos foram impessoais, foram a própria e genuína lógica da Natureza, não posso ignora-la. Misticos no mundo inteiro intuíram esta composição, mas com poucas informações sobre as distantes informações da Natureza e sem conhecimento do computador, fantasiaram tudo, dando nomes ao software de “alma do mundo”, “espíritos”, etc., adornando o bicho com chifres que na realidade não possui. Mas num fato eles acertaram, pois da mesma forma que o primeiro DNA que surgiu aqui na Terra – ( a 3,5 bilhões de anos atrás?) – nunca morreu, nunca foi destruído, e continua aí vivinho da silva, até parece que o bicho veio para se estabelecer como eterno ( se ele é de fato uma continuidade da Matrix que veio desde antes do Big Bang, ele é eterno), assim também os meus modelos insistem em afirmar que este software-alma veio de antes do Big bang e continua aí, evoluindo.

O planeta Terra, e quiçá o Sistema Solar, era um hardware,e nele hoje existe um software, que é a camada do inconsciente coletivo revestindo a superfície terrestre, fragmentada em 7 bilhões de fragmentos, cada um dentro de cada cabeça humana. Gerando um hardware bastante complexo, que são os corpos humanos, este conjunto se comportou errado, de maneira que sua existência certamente vai ser torturada pelas mudanças em seu habitat. Esta tortura do hardware refletindo no software obrigará o software a crescer em necessidades, precisar de novas soluções, novos hardwares. Se não ocorresse este natural efeito de maus comportamentos que é o aquecimento global, o software aqui se acomodaria nos prazeres da matéria, instalando uma espécie de Admirável Mundo Novo sob um Grande Irmão, e seria a prisão eterna para o software universal. Como dizia minha avó, “há malas que vem de trem, outras vem de avião…”…oooppsss… não é nada disso que ela dizia, e sim: “Há males que vem para o bem…”

Aquecimento Global da Terra segundo a Teoria da Matrix/DNA

Aquecimento Global da Terra segundo a Teoria da Matrix/DNA

Segundo nossos modelos astronômicos, esta imagem representa o que aconteceria num caso extremo, se a Humanidade não mudar seus hábitos. Planetas surgem possuindo um núcleo inerte, e desta forma, pu por esta sua forma inicial, a Terra criou aqui o fenômeno conhecido das sementes vegetais, onde um germe inerte esta envolvido por uma aureola de nutrientes. Ao se plantar uma semente onde haja água, ela incha a semente para que penetre em seus poros, com isso levando os fótons que a água terrestre recebe com a energia solar. Ora, o núcleo do planeta é um germe de estrela como o nosso Sol, então a energia do Sol o desperta e o estimula a iniciar suas reações nucleares, como acontece no Sol. Assim o núcleo da Terra vai “comendo” de dentro para fora a  sua camada de nutrientes, que são as partículas de energia dos átomos compondo as rochas das camadas geológicas tectônicas. Este processo continua até p planeta ficar com uma camada superficial muito fina, como a casca de uma laranja, e de repente esta pele se colapsa, momento em que o astro desabrocha como uma estrêla, uma supernova. Claro, antes disso tem todo o processo descrito nos modelos, onde um planeta se torna um pulsar antes de ser uma supernova, e como êle vai se distanciando do seu Sol pelo enfraquecimento da força gravitacional. O nosso problema aqui é que, enquanto este processo demoraria milhões ou bilhões de anos, se fosse plenamente deixado às forças naturais ( com isso permitindo que formas de vida inteligente aqui já se estivessem espalhado pelo Cosmos), o inveterado consumo e orgias dos ricos humanos, o descontrole sexual dos pobres gerando uma super-população, funciona como se as bactérias do intestino aumentassem demasiado em numero e em gula, gerando todas aquelas tormentas da prisão de ventre. A a;cão humana está imitando as bactérias do intestino, quando esta destruindo a atmosfera natural que contem e equilibra a energia recebida do Sol, quando está cavando buracos e secando as veias da Terra ao sugar seu sangue ( o petróleo), o que faz que enorme quantidade de luz solar alcance o germe no núcleo e o obrigue a entrar em frenética reação nuclear. Ao invés da casca da Terra se tornar cada vez mais fina, assim está se arriscando a que ela se rompa ainda quando esta mais densa, produzindo um aborto prematuro de uma estrêla. E nosso corpos não foram feitos para sobreviver na superfície do Sol… Apenas se iniciar-mos urgente um sistema educacional familiar e escolar que gere adultos tendentes a mais atividades intelectuais do que a inquieta atividade física, diminuiremos o consumismo, desenvolveremos as Ciências naturais e a tecnologia, e assim nos salvaremos. Ainda há tempo, ainda é possível.

Apenas se nos unir-mos na ONU, será evitada a venda e depredação dos Polos

Apenas se nos unir-mos na ONU, será evitada a venda e depredação dos Polos

Pais ricos que estão dando a Natureza na forma de supérfluos a seus filhos, estão conduzindo-os a uma armadilha mortal

Pais ricos que estão dando a Natureza na forma de supérfluos a seus filhos, estão conduzindo-os a uma armadilha mortal

Você que compra ações das industrias, na busca apenas de lucro, sem usar a cabeça para pensar nas suas consequências, pensas ser um esperto, mas é mais burro do que um cavalo. Assim pensará de ti suas próximas gerações, sendo torturadas  pelos seus erros.

Você que compra ações das industrias, na busca apenas de lucro, sem usar a cabeça para pensar nas suas consequências, pensas ser um esperto, mas é mais burro do que um cavalo. Assim pensará de ti suas próximas gerações, sendo torturadas pelos seus erros.

Vejo nosso planeta hoje como o elefante do zoológico doente e deitado numa mesa do hospital. Dezenas de cientistas à volta olhando o bicho e perguntando: "Mas o que tem de errado nele? Nem sei por onde começar a procurar!" E cada um dá uma opinião diferente. Vão encontrar a causa e cura antes dele morrer? Porque não ouvem o diagnóstico da Matrix/DNA, que realmente entende da vida dos astros?

Vejo nosso planeta hoje como o elefante do zoológico doente e deitado numa mesa do hospital. Dezenas de cientistas à volta olhando o bicho e perguntando: “Mas o que tem de errado nele? Nem sei por onde começar a procurar!” E cada um dá uma opinião diferente. Vão encontrar a causa e cura antes dele morrer? Porque não ouvem o diagnóstico da Matrix/DNA, que realmente entende da vida dos astros?

As mulheres diminuíram desde o século 18, o tamanho de suas ciroulas, para fazer a super-população explodir. Mais uma vez Eva sucumbe aos impulsos naturais e convence Adão a fazer o mesmo. Resultado final previsto: mais uma queda dolorosa, até o dia em que Eva e Adão aprendam a filosofar mais e agir menos como impulsivos animais

As mulheres diminuíram desde o século 18, o tamanho de suas ciroulas, para fazer a super-população explodir. Mais uma vez Eva sucumbe aos impulsos naturais e convence Adão a fazer o mesmo. Resultado final previsto: mais uma queda dolorosa, até o dia em que Eva e Adão aprendam a filosofar mais e agir menos como impulsivos animais

Hoje se ouve e observa as cocotas super-preocupadas com a maquiagem. Mas a produção de cosméticos acelera o aquecimento global, o qual traz canceres de pele, e vai desfigurar a face de suas filhas. O jovem que sabe disso as vê e pensa: "Quanta debilidade mental!"

Hoje se ouve e observa as cocotas super-preocupadas com a maquiagem. Mas a produção de cosméticos acelera o aquecimento global, o qual traz canceres de pele, e vai desfigurar a face de suas filhas. O jovem que sabe disso as vê e pensa: “Quanta debilidade mental!”